Estrutura etária e bônus demográfico nos BRICs. Gráfico 1: Idade mediana (em anos) de Brasil, Rússia, Índia e China:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estrutura etária e bônus demográfico nos BRICs. Gráfico 1: Idade mediana (em anos) de Brasil, Rússia, Índia e China:"

Transcrição

1 Estrutura etária e bônus demográfico nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 A transformação da estrutura etária é um processo que ocorre concomitantemente ao fenômeno de transição demográfica. Na medida em que a esperança de vida sobe a as taxas de fecundidade caem a pirâmide etária reduz sua base, aumenta a parte do meio e, progressivamente, eleva o percentual do topo da estrutura etária. Essa transformação é conhecida como processo de envelhecimento populacional e acompanha inexoravelmente os avanços na transição demográfica. Duas medidas simples podem ilustrar o processo de envelhecimento populacional. A idade mediana é aquela que divide a população em duas metades iguais em termos etários. O índice de envelhecimento representa a quantidade de idosos (65 anos e mais) para cada cem crianças e adolescentes com idades entre e 14 anos. O gráfico 1 mostra a idade mediana dos quatro países que compõem os BRICs 2, em um período de cem anos. Em, metade da população do Brasil, Rússia, Índia e China tinha menos de 19,2 anos, 25 anos, 21,3 anos e 23,9 anos, respectivamente. No ano as idades medianas já haviam passado para 25,3 anos, 36,5 anos, 22,7 anos e 3 anos. As projeções para 5 indicam que o Brasil terá o dobro da idade mediana de 1 anos antes, isto é, metade da população brasileira terá menos de 4,4 anos, enquanto a outra metade terá mais de 4,4 anos. A Índia terá a menor idade mediana, mas 38,6 anos será um valor quase o dobro do que tinha em, demonstrando que mesmo com uma fecundidade mais alta a Índia não ficará imune ao processo de envelhecimento. Rússia e China apresentarão envelhecimento mais avançado e atingirão uma idade mediana de cerca de 45 anos. Gráfico 1: Idade mediana (em anos) de Brasil, Rússia, Índia e China: Idade mediana (em anos) Brasil Russia India China Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, 8. 1 Professor titular da ENCE e coordenador da Pós-graduação do IBGE. 2 BRIC é o acrônimo de Brasil, Rússia, Índia e China. 1

2 O gráfico 2 mostra o índice de envelhecimento dos BRICs no período em questão. Em existiam 7,2 idosos para cada 1 crianças e adolescentes entre e 14 anos no Brasil, enquanto estes números eram de 21,4 idosos na Rússia, 8,4 na Índia e 13,4 na China. As projeções indicam que a quantidade de idosos de 65 anos e mais ultrapassará o número de crianças e adolescentes (-14 anos) na Rússia após e após 3 na China. O mesmo ocorrerá no Brasil por volta de 5. A Índia será o único país dos BRICs que manterá uma percentagem de crianças e adolescentes maior do que a de idosos na metade do século XXI. Gráfico 2: Índice de envelhecimeno (IE) de Brasil, Rússia, Índia e China: Índice de envelhecimento Brasil Russia India China Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, 8. O gráfico 3 mostra as pirâmides etárias de e 5 para os quatro países que compõem os BRICs, segundo os dados do Census Bureau dos Estados Unidos. A pirâmide etária do Brasil que em tinha uma base muito larga já apresentava uma retração nos três primeiros grupos quinquenais no ano, indicando que a coorte que nasceu entre e 1985, no Brasil, é a maior da história demográfica brasileira. Já em 5 a pirâmide etária brasileira terá uma estrutura envelhecida e com todos os grupos etários abaixo de 5 anos menores do que o grupo imediatamente anterior. A pirâmide etária da Rússia reflete as ondas demográficas que aconteceram na Rússia desde a Primeira Guerra Mundial, prosseguiram na Segunda Guerra e continuou com as alterações nas taxas de fecundidade, conforme fica claro na pirâmide de. Já na pirâmide de 5 fica claro a diminuição da população russa, pois todos os grupos etários abaixo dos 6 anos são muito menores do que as coortes nascidas antes de 1991, ou seja, pré União Soviética. A pirâmide etária da Índia do ano ainda mostrava aquela forma piramidal típica das estruturas etárias jovens e de fecundidade alta. Como a queda da fecundidade na Índia deve ocorrer de forma lenta e não muito acentuada a pirâmide etária de 5 mostra grupos quinquenais, antes dos 5 anos, mais ou menos uniformes, mostrando que o meio da pirâmide estará mais cheio e o topo ainda não terá o peso de uma estrutura muito envelhecida. 2

3 Gráfico 3: Pirâmides etárias de Brasil, Rússia, Índia e China: e 5 Fonte: International Data Base (IDB) US Census Bureau. 3

4 A pirâmide etária da China, em, mostra um grande grupo etário entre 3-34 anos que foi aquele que nasceu durante a Revolução Cultural da década de. Depois aparece um outro grande grupo com idade entre 1 e 14 anos que reflete a alta natalidade que ocorreu devido ao alto número de mulheres em período reprodutivo. Ou seja, mesmo com a queda da fecundidade houve aumento da natalidade devido ao grande número de mulheres em período reprodutivo, mostrando que os efeitos da alta fecundidade ocorrida durante a Revolução Cultural se propaga em ondas por longo tempo. Na pirâmide etária chinesa de 5 o maior grupo etário é exatamente o de 6-64 anos, isto é, aquele que tinha 1-14 anos em. Abaixo deste grupo todos os outros são menores indicando a queda da fecundidade abaixo do nível de reposição, a redução da população a partir de 25 e o processo de envelhecimento da China. A análise dos dados anteriores mostram que os quatro países estão passando pelo processo de envelhecimento, mas antes de chegar a percentuais elevados de idosos na população, existe uma etapa intermediária em que a parte central da pirâmide cresce mais rápido do que as demais. Este período é conhecido como Janela de Oportunidade, Dividendo ou Bônus demográfico. O Bônus Demográfico é um fenômeno que ocorre em um período de tempo no qual a estrutura etária da população apresenta menores razões de dependência (menos idosos, crianças e adolescentes) e maiores percentuais de população em idade produtiva, possibilitando que as condições demográficas atuem no sentido de incrementar o crescimento econômico e a melhoria das condições sociais dos cidadãos do país. O bônus demográfico ocorre quando caem as razões de dependência (que é calculada pela divisão da população com idades entre anos, pelo denominador formado pela soma da população dos grupos -14 anos e 65 anos e mais, o resultado multiplicado por 1). Uma forma de medir esse fenômeno é considerar o bônus demográfico o período em que as razões de dependência estão abaixo dos percentuais da População em Idade Ativa (PIA). O gráfico 4 mostra o bônus demográfico para o Brasil. Nota-se que o bônus começa em 1995 e deve acabar em 55, quando a razão de dependência voltar a ultrapassar o percentual da PIA. Gráfico 4: PIA e Razão de dependência total, crianças e idosos, Brasil: Brasil PIA Razão de dependência -14 anos 65 anos e + Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, 8. 4

5 O gráfico 5 mostra que a despeito de toda a propalada crise demográfica russa, a janela de oportunidade no país é a mais longa entre os 4 BRICs. Nota-se que no ano 1 o bônus demográfico da Rússia deve atingir o seu ponto máximo (a diferença entre a razão de dependência e a PIA atinge 34,5). O fim do bônus na Rússia deve ocorrer somente em, quando a razão de dependência for maior do que o percentual da PIA. Gráfico 5: PIA e Razão de dependência total, crianças e idosos, Rússia: Rússia Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, 8. O gráfico 6 mostra que o bônus demográfico na Índia começou muito recentemente, em 5, e deve se prolongar para além de 5. Isto ocorre devido ao processo mais lento de queda da fecundidade. Portanto, a Índia vai continuar apresentando uma estrutura etária favorável quando os demais países dos BRICs estiverem com uma estrutura mais envelhecida. Gráfico 6: PIA e Razão de dependência total, crianças e idosos, Brasil: PIA Razão de dependência -14 anos 65 anos e + Índia PIA Razão de dependência -14 anos 65 anos e + Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, 8. 5

6 O gráfico 7 mostra o bônus demográfico na China que deve ser um pouco mais curto do que o brasileiro, mas será o que apresenta a maior janela entre os percentuais das razões de dependência e as da PIA. O bônus chinês começou em 1985 e deve acabar em 35, época em que terá uma população bastante envelhecida. A vantagem da China é que o país tem mantido altas taxas de crescimento do PIB, do emprego e das condições de saúde e educação, ou seja, a política macroeconômica da China tem capitalizado o bônus demográfico de uma forma mais ampla do que os outros BRICs. Gráfico 7: PIA e Razão de dependência total, crianças e idosos, Brasil: China 1 Fonte: Population Division of United Nations. World Population Prospects: The 6 Revision, Disponível em: Visitado em: June 14, PIA Razão de dependência -14 anos 65 anos e + A China é o país que tem aproveitado melhor o momento demográfico favorável, pois tem gerado empregos em ritmo acelerado, mantido altas taxas de participação feminina no mercado de trabalho, avançado rapidamente nos níveis educacionais e de saúde. Parece que os dirigentes chineses têm bastante consciência que esta abertura da janela de oportunidade não é para sempre e que as condições demográficas vão ficar mais difíceis a partir de 35. A Rússia é um país que contam com uma força de trabalho muito qualificada e tem mantido altas taxas de crescimento econômico, contribuindo, inclusive, para melhorar suas condições de saúde e ter ganhos de esperança de vida. O Brasil tem aproveitado parcialmente o bônus demográfico pois não tem avançado suficientemente rápido com o crescimento econômico e com a inserção e qualificação da mão-de-obra. A Índia ainda está se preparando para colher os frutos do bônus demográfico que deve ocorrer nas décadas vindouras. De qualquer forma, os BRICs estão bem posicionados no quesito demográfico para enfrentar os desafios econômicos e sociais da contemporalidade. 6

Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais

Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais Cenário: tendência de queda da taxa de juros, declínio do ren6smo de renda fixa em relação ao de renda variável, ganho de importância do mercado de capitais.

Leia mais

O desenvolvimento e a questão demográfica

O desenvolvimento e a questão demográfica A DEMOGRAFIA E A ECONOMIA O desenvolvimento e a questão demográfica O conhecimento das dinâmicas populacionais revela-se de grande importância para fornecer informação, nomeadamente aos decisores de políticas

Leia mais

Inserção internacional. Mudanças sócio-demográficas

Inserção internacional. Mudanças sócio-demográficas Inserção internacional Mudanças sócio-demográficas Islândia Inglaterra Oceano Atlântico França Espanha Itália ÁFRICA Essa região azul mais clara é a plataforma continental brasileira. Oceano Atlântico

Leia mais

CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS

CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS INDICADORES DEMOGRÁFICOS AMÉRICA LATINA E CARIBE José Eustáquio Diniz Alves e Débora Thomé Rio de Janeiro, 17 de julho de 2013 Indicadores Demográficos para América

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS. Aula 4

DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS. Aula 4 DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS Aula 4 NOS DÁ A IDÉIA DA COMPOSIÇÃO DA POPULAÇAO... Década de 30 A ESPERANÇA DE VIDA AO NASCER passou de aproximadamente 41 anos Década de 50 Viviam média

Leia mais

O BÔNUS DEMOGRÁFICO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO BRASIL

O BÔNUS DEMOGRÁFICO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO BRASIL O BÔNUS DEMOGRÁFICO E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO BRASIL 1. Introdução José Eustáquio Diniz Alves 1 Muito se discute sobre o crescimento sustentado da economia brasileira nesse início do século XXI. Para

Leia mais

Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira. José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE

Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira. José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE 8 de junho de 2011 Sumário Panorama econômico e demográfico mundial; Transição Demográfica;

Leia mais

ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA

ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA QUALIFICAÇÃO E MÉTODO DE CÁLCULO DE INDICADORES BÁSICOS BRASIL 1 1. Propostos pela Secretaria Técnica do Grupo de Trabalho MS/OPAS IBGE, USP,

Leia mais

Indicadores Demográficos. Atividades Integradas III

Indicadores Demográficos. Atividades Integradas III Indicadores Demográficos Atividades Integradas III Dados demográficos Dados demográficos básicos são uma parte essencial de qualquer investigação epidemiológica: - fazem a contagem da linha de base da

Leia mais

Indicadores Demográficos

Indicadores Demográficos Indicadores Demográficos Prof a. Zilda Pereira da Silva Faculdade de Saúde Pública Ao caracterizar uma população humana, pensa-se inicialmente no seu tamanho: quantas pessoas existem numa localidade, num

Leia mais

A baixa fecundidade brasileira e seus impactos nas projeções populacionais

A baixa fecundidade brasileira e seus impactos nas projeções populacionais A baixa fecundidade brasileira e seus impactos nas projeções populacionais José Eustáquio Diniz Alves 1 Os resultados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher, PNDS-26, divulgados

Leia mais

Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa.

Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa. Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa. Maria Luiza Levi Aula 07 Dinâmica demográfica e políticas públicas Dinâmica demográfica

Leia mais

Estratégia nacional Inserção internacional Mudanças sócio-demográficas Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP

Estratégia nacional Inserção internacional Mudanças sócio-demográficas Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP Estratégia nacional Inserção internacional Mudanças sócio-demográficas Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP Inserção Internacional Islândia Inglaterra Oceano Atlântico França Espanha Itália

Leia mais

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Dia Mundial da População 11 julho de 214 1 de julho de 214 População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Para assinalar o Dia Mundial da População (11 de julho), o Instituto

Leia mais

O mito da implosão demográfica ameaça os direitos reprodutivos

O mito da implosão demográfica ameaça os direitos reprodutivos O mito da implosão demográfica ameaça os direitos reprodutivos Prof. Dr. José Eustáquio Diniz Alves Prof. Dr. George Martine Doutores em demografia e filiados às entidades: Associação Brasileira de Estudos

Leia mais

Projeção da População do Brasil. IBGE: população brasileira envelhece em ritmo acelerado

Projeção da População do Brasil. IBGE: população brasileira envelhece em ritmo acelerado Comunicação Social 27 de novembro de 2008 Projeção da População do Brasil IBGE: população brasileira envelhece em ritmo acelerado Desde os anos 1960 que a taxa de crescimento da população brasileira vem

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO ESTADO DE ALAGOAS

CARACTERIZAÇÃO DO ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO ESTADO DE ALAGOAS CARACTERIZAÇÃO DO ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO ESTADO DE ALAGOAS Gabriella de Araújo Gama 1 ; Anny Suellen Rocha de Melo 2 ; Fernanda Correia da Silva 3; Gustavo Henrique de Oliveira Maia 4 ; Isabel

Leia mais

Saúde e mortalidade nos BRICs

Saúde e mortalidade nos BRICs Saúde e mortalidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Até meados do século XIX as taxas de mortalidade eram altas em todo o mundo. Mesmo nos países mais desenvolvidos da época, de cada mil crianças

Leia mais

Colégio Ressurreição

Colégio Ressurreição Colégio Ressurreição Atividade de revisão para a prova específica do 2º bimestre Responda em seu caderno as questões abaixo: 1. (Ufrgs 2005) Sobre a demografia brasileira, são feitas as seguintes afirmações:

Leia mais

A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações

A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações Eduardo L.G. Rios-Neto Desafios do Desenvolvimento Brasileiro: Seminário em homenagem a Albert Fishlow IEPE/CdG, 3 de julho de 2015 SUMÁRIO

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DO IDOSO

DIA INTERNACIONAL DO IDOSO Dia Internacional do Idoso 2005 28 de Setembro de 2005 DIA INTERNACIONAL DO IDOSO A Assembleia Geral das Nações Unidas designou o dia 1 de Outubro como Dia Internacional do Idoso, pela resolução 45/106

Leia mais

TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO

TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO 1.(Ufla-MG) Uma análise da sequência histórica dos censos do Brasil indica que o censo de 2000 demonstrava um país que se encontrava na chamada fase de transição

Leia mais

AS PIRÂMIDES ETÁRIAS

AS PIRÂMIDES ETÁRIAS AS PIRÂMIDES ETÁRIAS PAÍSES POBRES PAÍSES COM EFEITO DE GUERRA PAÍS DESENVOLVIDO DE INDUSTRIALIZAÇÃO ANTIGA PAÍS DESENVOLVIDO DE INDUSTRIALIZAÇÃO RECENTE PIRÂMIDE ETÁRIA EM FASE DE TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA

Leia mais

NOTA INFORMATIVA CEPES - 02/2017: Dia Mundial da População 11 de Julho de 2017.

NOTA INFORMATIVA CEPES - 02/2017: Dia Mundial da População 11 de Julho de 2017. NOTA INFORMATIVA CEPES - 02/2017: Dia Mundial da População 11 de Julho de 2017. Julho/2017 Julho/ Dia Mundial da População 11 de julho Desde 1989, comemora-se o Dia Mundial da População como forma de alerta

Leia mais

461 ANOS DE SÃO PAULO

461 ANOS DE SÃO PAULO 461 ANOS DE SÃO PAULO O envelhecimento e a dinâmica populacional dos distritos paulistanos O envelhecimento é um processo progressivo na capital, passando de 6 idosos para cada 10 jovens, em 2010, a 12

Leia mais

Estrutura Populacional

Estrutura Populacional Estrutura Populacional A estrutura populacional consiste na divisão dos habitantes, de acordo com aspectos estruturais, possibilitando sua análise por meio: da idade (jovens, adultos e idosos); do sexo

Leia mais

A Previdência Social e o Envelhecimento da População. Brasília, junho de 2015

A Previdência Social e o Envelhecimento da População. Brasília, junho de 2015 A Previdência Social e o Envelhecimento da População Brasília, junho de 2015 1 AS MUDANÇAS DEMOGRÁFICAS E SEUS IMPACTOS NA PREVIDÊNCIA SOCIAL 2 Três grandes fenômenos presentes atingem diretamente a Previdência

Leia mais

O Envelhecimento Populacional da América Latina e dos Países da Organização Iberoamericana e os Desafios para as Políticas Públicas

O Envelhecimento Populacional da América Latina e dos Países da Organização Iberoamericana e os Desafios para as Políticas Públicas Brasil 20 O Envelhecimento Populacional da América Latina e dos Países da Organização Iberoamericana e os Desafios para as Políticas Públicas Texto Rogério Nagamine Costanzi, Julimar da Silva Bichara e

Leia mais

se-á a tendência de envelhecimento demográfico, project ando-se que em 2060 residam no território nacional cerca de 3 idosos por cada jovem.

se-á a tendência de envelhecimento demográfico, project ando-se que em 2060 residam no território nacional cerca de 3 idosos por cada jovem. Projecções de população residente em Portugal 2008-2060 19 de Março 2009 Nos próximos 50 anos, Portugal poderá continuar com cerca de 10 milhões de residentes, mas manter-se se-á a tendência de envelhecimento

Leia mais

"As disparidades não são pequenas, as mudanças foram grandes, e o mundo já não é mais o mesmo."

As disparidades não são pequenas, as mudanças foram grandes, e o mundo já não é mais o mesmo. "As disparidades não são pequenas, as mudanças foram grandes, e o mundo já não é mais o mesmo." Fases do crescimento mundial: 1ª fase :Crescimento Lento (primitivo) 2ª fase: Crescimento rápido 3ª fase:

Leia mais

Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão

Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão A Estrutura Etária DOS JOVENS AOS IDOSOS PIRAMIDES ETARIAS Estrutura etária é a divisão de uma população por grupos de idade e sexo - IDOSOS 60 ANOS OU MAIS

Leia mais

O Brasil possui uma população de , com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²;

O Brasil possui uma população de , com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²; A POPULAÇÃO BRASILEIRA Características Gerais O Brasil possui uma população de 191.715.083, com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²; A população brasileira ocupa o território de modo bastante irregular.

Leia mais

O fim do bônus demográfico e o processo de envelhecimento no Brasil

O fim do bônus demográfico e o processo de envelhecimento no Brasil 6 O fim do bônus demográfico e o processo de envelhecimento no Brasil José Eustáquio Diniz Alves Resumo: O Brasil vem passando por um processo de mudança da estrutura etária desde o final da década de

Leia mais

A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira.

A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira. A formação e a diversidade cultural da população brasileira; Aspectos demográficos e estrutura da população brasileira. A formação e a diversidade cultural da população brasileira Os primeiros habitantes

Leia mais

O Impacto da Emigração e da Imigração na População: projeções até 2050

O Impacto da Emigração e da Imigração na População: projeções até 2050 O Impacto da Emigração e da Imigração na População: projeções até 2050 Isabel Tiago de Oliveira, João Peixoto, José Carlos Marques; Pedro Góis; Jorge Malheiros; Pedro Candeias, Bárbara Ferreira, Alexandra

Leia mais

Direitos reprodutivos e fecundidade nos BRICs

Direitos reprodutivos e fecundidade nos BRICs Direitos reprodutivos e fecundidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Um certo tempo depois do início da queda das taxas de mortalidade os países passam pelo processo de transição da fecundidade.

Leia mais

Fecundidade, Cidadania e Políticas de Proteção Social e Saúde Reprodutiva no Brasil

Fecundidade, Cidadania e Políticas de Proteção Social e Saúde Reprodutiva no Brasil Seminário Saúde, Adolescência e Juventude: promovendo a equidade e construindo habilidades para a vida Fecundidade, Cidadania e Políticas de Proteção Social e Saúde Reprodutiva no Brasil José Eustáquio

Leia mais

Evolução da população do Concelho de Cascais

Evolução da população do Concelho de Cascais Evolução da população do Concelho de Cascais 197-211 5, 4,5 4, 3,5 Homens 3, 2,5 2, 1,5 1,,5, Idades 95 + 9-94 85-89 8-84 75-79 7-74 65-69 6-64 55-59 5-54 45-49 4-44 35-39 3-34 25-29 2-24 15-19 1-14 5-9

Leia mais

AULA 4 Transição epidemiológica

AULA 4 Transição epidemiológica Instituto de Saúde Coletiva (ISC) Depto Epidemiologia e Bioestatística Disciplina: Epidemiologia II AULA 4 Transição epidemiológica 2016-2 1 Transição epidemiológica no Brasil Quem é quem? Ordene *. Neoplasias

Leia mais

Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 340/XIII/1.ª

Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 340/XIII/1.ª Grupo Parlamentar Projeto de Resolução n.º 340/XIII/1.ª Recomenda ao Governo que elabore e execute uma Estratégia Nacional para um Envelhecimento Ativo e para a Longevidade Exposição de motivos O envelhecimento

Leia mais

Saneamento Urbano TH419

Saneamento Urbano TH419 Universidade Federal do Paraná Arquitetura e Urbanismo Saneamento Urbano TH419 Aula 04 Crescimento demográfico Profª Heloise G. Knapik 1 TAREFA ÚLTIMA AULA Acessar o site do Atlas Brasil da Ana (Agência

Leia mais

DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA

DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA - Refere-se ao estudo das populações humanas e sua evolução temporal no tocante ao seu tamanho, distribuição espacial, composição e características gerais TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA Refere-se

Leia mais

Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 341/XIII/1.ª

Grupo Parlamentar. Projeto de Resolução n.º 341/XIII/1.ª Grupo Parlamentar Projeto de Resolução n.º 341/XIII/1.ª Recomenda ao Governo que equipare ao sector público o regime do sector privado, em que é permitido, a quem pretender, continuar a trabalhar depois

Leia mais

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 O acrônimo BRIC (tijolo em inglês), formado pelas letras iniciais dos nomes de quatro países de dimensões continentais Brasil,

Leia mais

Onde: P o = população conhecida no instante t o. N (t o, t x ) = nascimentos registrados e ocorridos no período t o, a t x

Onde: P o = população conhecida no instante t o. N (t o, t x ) = nascimentos registrados e ocorridos no período t o, a t x Conceito: a população é dinâmica Os elementos que definem a dinâmica da população são: NASCIMENTOS ÓBITOS MIGRAÇÃO POPULAÇÃO Nascimentos Imigração Onde: P X = P O + N (to,tx) O (to, tx) + I (to, tx) E

Leia mais

Perspectivas da Economia Nacional

Perspectivas da Economia Nacional Perspectivas da Economia Nacional FAMURS Seminário dos Novos Gestores Porto Alegre 15.02.2017 AOD CUNHA aodcunha@icloud.com A recessão de 2014-2016: o pior já passou? - Como resultado de uma combinação

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 8B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA DEMOGRAFIA População absoluta: População total de um determinado local (cidade, estado ou país); População relativa:

Leia mais

Geografia 8.º. População e povoamento - 1

Geografia 8.º. População e povoamento - 1 Geografia 8.º População e povoamento - 1 GRUPO I A figura 1 representa as fases da evolução da população mundial, entre o ano 500 e 2050* (*estimativa). A figura 2 representa a repartição da taxa bruta

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS BRASIL 1980 HOMENS 90 anos MULHERES 60 anos 50 anos 15 anos BRASIL 2030 HOMENS MULHERES 60 anos 50 anos 15 anos BRASIL 1980 E 2030

Leia mais

INDICADORES DO RS POPULAÇÃO. Gráfico 1 População do RS,

INDICADORES DO RS POPULAÇÃO. Gráfico 1 População do RS, INDICADORES DO RS Esta seção tem a nalidade mostrar uma série de indicadores macroeconômicos e índices de desenvolvimento social, com o objetivo de situar o Rio Grande do Sul no contexto nacional, como

Leia mais

a) Encarecimento do custo de vida b) Problemas com a previdência social c) Maiores investimentos na educação infantil d) Redução dos gastos com saúde

a) Encarecimento do custo de vida b) Problemas com a previdência social c) Maiores investimentos na educação infantil d) Redução dos gastos com saúde 1) A despeito das taxas de fecundidade apresentadas, a estabilidade demográfica, projetada para vários países desenvolvidos em 2050, baseia-se em fenômenos atuais, com destaque para: a) redução da natalidade,

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 8R Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA DEMOGRAFIA População absoluta: População total de um determinado local (cidade, estado ou país); População relativa:

Leia mais

Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo

Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo Mário Francisco Giani Monteiro Palavras-chave: Mortalidade

Leia mais

ESTRUTURA ETÁRIA. PROFº Me- CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA

ESTRUTURA ETÁRIA. PROFº Me- CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA ESTRUTURA ETÁRIA PROFº Me- CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão PIRAMIDES ETARIAS Estrutura etária é a divisão de uma população por grupos de idade e sexo - IDOSOS

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Estrutura e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Estrutura e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

DEMOGRÁFICO EM MOÇAMBIQUE: OPORTUNID OPOR ADES TUNID

DEMOGRÁFICO EM MOÇAMBIQUE: OPORTUNID OPOR ADES TUNID DIVIDENDO DEMOGRÁFICO EM MOÇAMBIQUE: OPORTUNIDADES E DESAFIOS Carlos Arnaldo Maputo, 18 de Setembro de 2015 Roteiro 1. Introdução; 2. Objectivo e metodologia; 3. O que é o dividendo demográfico? 4. A dinâmica

Leia mais

QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 2003

QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 2003 Estatísticas Vitais - Natalidade Resultados provisórios de 23 8 de Junho de 24 QUEBRA DE NADOS-VIVOS EM 23 Em 23, a natalidade decresce ligeiramente no país, o número de nados-vivos fora do casamento continua

Leia mais

TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Ernesto F. L. Amaral www.ernestoamaral.com/fjp.html Fundação João Pinheiro Debate Sobre Crescimento Populacional Debate sobre população e saúde reprodutiva

Leia mais

POPULAÇÃO DO BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL

POPULAÇÃO DO BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL ARGUMENTO 2017 2º ANO E.M. MÓDULO 2 POPULAÇÃO DO BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL INTRODUÇÃO O estudo da população de qualquer área deve ser iniciado com a obtenção de informações sobre os valores de sua POPULAÇÃO

Leia mais

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 População brasileira cresce quase 20 vezes desde 1872 A população do Brasil alcançou a marca de 190.755.799 habitantes na data de referência do

Leia mais

ANÁLISE DO IMPACTO DA ESCOLARIDADE NO CRESCIMENTO DO BRASIL

ANÁLISE DO IMPACTO DA ESCOLARIDADE NO CRESCIMENTO DO BRASIL ANÁLISE DO IMPACTO DA ESCOLARIDADE NO CRESCIMENTO DO BRASIL 1. Correlacionando o crescimento da população e o crescimento do Produto Interno Bruto desde 1900, percebe-se que há relação direta entre o crescimento

Leia mais

A urbanização e a transição da fecundidade: o Brasil é um caso exemplar?

A urbanização e a transição da fecundidade: o Brasil é um caso exemplar? A urbanização e a transição da fecundidade: o Brasil é um caso exemplar? George Martine 1 José Eustáquio Diniz Alves 2 Suzana Cavenaghi 3 As transições urbana e demográfica são dois fenômenos fundamentais

Leia mais

ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO BRASIL E ESTADO DE SÃO PAULO NA DÉCADA DE NOVENTA

ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO BRASIL E ESTADO DE SÃO PAULO NA DÉCADA DE NOVENTA ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NO BRASIL E ESTADO DE SÃO PAULO NA DÉCADA DE NOVENTA Aparecida Vieira de Melo 1 INTRODUÇÃO Dados do censo demográfico de 1991 e da contagem populacional de 1996 mostram que

Leia mais

Modernidade e Envelhecimento 5º Semestre Serviço Social Profª Maria Aparecida

Modernidade e Envelhecimento 5º Semestre Serviço Social Profª Maria Aparecida Modernidade e Envelhecimento 5º Semestre Serviço Social Profª Maria Aparecida Desde os anos 1960 que a taxa de crescimento da população brasileira vem experimentando paulatinos declínios, intensificando-se

Leia mais

AULA 2 - Assíncrona Conteúdo:

AULA 2 - Assíncrona Conteúdo: 2 - Assíncrona Conteúdo: Crescimento da População Mundial Distribuição Geográfica 1.1 Habilidades: Compreender a estrutura atual da população mundial por faixa etária e por sexo, utilizando as pirâmides

Leia mais

TEMA I. A POPULAÇÃO, UTILIZADORA DE RECURSOS E ORGANIZADORA DE ESPAÇOS

TEMA I. A POPULAÇÃO, UTILIZADORA DE RECURSOS E ORGANIZADORA DE ESPAÇOS 1.1. A população: evolução e diferenças regionais 1.1.1. A evolução da população na 2ª metade do século XX Preparação para exame nacional Geografia A 1/8 Síntese: Evolução demográfica da população portuguesa

Leia mais

O envelhecimento da população é um dos maiores triunfos da humanidade. É também um dos nossos maiores desafios.

O envelhecimento da população é um dos maiores triunfos da humanidade. É também um dos nossos maiores desafios. O envelhecimento da população é um dos maiores triunfos da humanidade. É também um dos nossos maiores desafios. Características demográficas do envelhecimento Vera Andrade, 2014 Pirâmide Etária Pirâmide

Leia mais

PROJEÇÕES DA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR E PLANEAMENTO DE EQUIPAMENTOS EDUCATIVOS

PROJEÇÕES DA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR E PLANEAMENTO DE EQUIPAMENTOS EDUCATIVOS PROJEÇÕES DA POPULAÇÃO EM IDADE ESCOLAR E PLANEAMENTO DE EQUIPAMENTOS EDUCATIVOS Lúcia Santos Fundação para a Ciência e a Tecnologia (SFRH/BD/91094/2012) Cristina Barros Faculdade de Letras da Universidade

Leia mais

Impactos do Novo Regime Demográfico Brasileiro sobre o Crescimento Econômico:

Impactos do Novo Regime Demográfico Brasileiro sobre o Crescimento Econômico: Impactos do Novo Regime Demográfico Brasileiro sobre o Crescimento Econômico: 2020-2050 José Ronaldo de C. Souza Júnior (Ipea) Paulo M. Levy (Ipea) Seminário: A Agenda de Crescimento do Brasil FGV, Rio

Leia mais

Resolução de exercícios LISTA 1 TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E EPIDEMIOLÓGICA MEDIDAS DE MORBIDADE

Resolução de exercícios LISTA 1 TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E EPIDEMIOLÓGICA MEDIDAS DE MORBIDADE Resolução de exercícios LISTA 1 TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA E EPIDEMIOLÓGICA MEDIDAS DE MORBIDADE Exercício 1 DICA Importante descrever o que se observa nos gráficos, trazer os conceitos de transição demográfica

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA E SEUS BENEFÍCIOS SOCIOECONÔMICOS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA E SEUS BENEFÍCIOS SOCIOECONÔMICOS REFORMA DA PREVIDÊNCIA E SEUS BENEFÍCIOS SOCIOECONÔMICOS Brasília, agosto de 2017 Estrutura da seguridade social no Brasil Constituição Federal 1988: A seguridade social inclui um conjunto integrado de

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade

Leia mais

Censo Demográfico de 2010 Primeiros resultados População e Domicílios recenseados

Censo Demográfico de 2010 Primeiros resultados População e Domicílios recenseados Censo Demográfico de 2010 Primeiros resultados População e Domicílios recenseados Eduardo Pereira Nunes Presidente do IBGE Eduardo.nunes@ibge.gov.br Data 9/12/2010 A DPA do Brasil e sua Dinâmica 70 anos

Leia mais

NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL

NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL PROJECÇÕES DE POPULAÇÃO RESIDENTE EM PORTUGAL - (29 de Maio de 2003) NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL Os resultados das projecções de população residente apontam para o decréscimo da população jovem

Leia mais

PNE: construindo redes, elaborando cenários. Daniel Cara Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação

PNE: construindo redes, elaborando cenários. Daniel Cara Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação PNE: construindo redes, elaborando cenários. Daniel Cara Coordenador Geral Campanha Nacional pelo Direito à Educação Desafio real do PNE Colaborar com o desenvolvimento social, ambiental e econômico. PNE

Leia mais

Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas

Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas Estimativas de População Residente em Portugal 216 16 de junho de 217 Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas Em 31 de dezembro de 216, a população residente em Portugal foi estimada

Leia mais

Noções Básicas sobre. Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso. População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica

Noções Básicas sobre. Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso. População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso Noções Básicas sobre População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica Joilson Rodrigues de Souza Coordenador de Disseminação de Informações

Leia mais

PROJECÇÕES DE POPULAÇÃO RESIDENTE EM PORTUGAL ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO AGRAVA-SE NO FUTURO

PROJECÇÕES DE POPULAÇÃO RESIDENTE EM PORTUGAL ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO AGRAVA-SE NO FUTURO 12 DE Junho de 23 PROJECÇÕES DE POPULAÇÃO RESIDENTE EM PORTUGAL 2-25 ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO AGRAVA-SE NO FUTURO As Projecções de População Residente em Portugal, no horizonte 2-25, revelam um envelhecimento

Leia mais

Forma pela qual está dividido a população

Forma pela qual está dividido a população EVOLUÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DA POPULAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1 Estrutura Etária e por Sexo Forma pela qual está dividido a população É representada por um gráfico denominado de pirâmide etária; Estabelece

Leia mais

Demografia e género em Cabo Verde. A abordagem de género na leitura e análise de dados demográficos em Cabo Verde.

Demografia e género em Cabo Verde. A abordagem de género na leitura e análise de dados demográficos em Cabo Verde. Demografia e género em Cabo Verde A abordagem de género na leitura e análise de dados demográficos em Cabo Verde. Nota Introdutória (0,5 pág.) O presente trabalho tem como objetivo analisar a importância

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Palmeira dos Índios, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 462,76 km² IDHM 2010 0,638 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS REFORMA DA PREVIDÊNCIA: POR QUE FAZER? EFEITOS DA DEMOGRAFIA EXIGEM AJUSTE DE REGRAS 29 de março 217 198 9+ 8 8 7 7 6 6 4 4 3 3 2 2 2.. 1.. 1.... 1.. 1.. 2.. + 6 anos Fonte: IBGE (Projeção da População,

Leia mais

Transição demográfica

Transição demográfica Transição demográfica u Teoria da transição demográfica foi proposta considerando-se as relações entre crescimento populacional e desenvolvimento socioeconômico. u O desenvolvimento econômico e a modernização

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

Geografia. Demografia - CE. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Demografia - CE. Professor Luciano Teixeira. Geografia Demografia - CE Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia DEMOGRAFIA - CE O povo cearense foi formado pela miscigenação de indígenas catequizados e aculturados após

Leia mais

Estudos. População e Demografia

Estudos. População e Demografia População e Demografia Prof. Dr. Rudinei Toneto Jr. Guilherme Byrro Lopes Rafael Lima O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde 1991, divulga anualmente uma base com a população dos

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Rio Largo, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 310,86 km² IDHM 2010 0,643 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 68481

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Belém, AL 13/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 48,36 km² IDHM 2010 0,593 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010) 4551 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Quebrangulo, AL 14/01/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 300,93 km² IDHM 2010 0,559 Faixa do IDHM Baixo (IDHM entre 0,5 e 0,599) (Censo 2010)

Leia mais

EDITORIAL. v. 6, n.1, p. 1-24, jan./jun Revision, v. 1, p , 1998.

EDITORIAL. v. 6, n.1, p. 1-24, jan./jun Revision, v. 1, p , 1998. EDITORIAL Família é um termo muito utilizado, mas difícil de captar em toda a sua complexidade. Nos estudos de família há limitações, tanto no aspecto teórico quanto na perspectiva empírica, em relação

Leia mais

Aula 8 Indicadores básicos de demografia 131

Aula 8 Indicadores básicos de demografia 131 Aula 8 Indicadores básicos de demografia Meta da aula Apresentar alguns indicadores básicos da demografia. Objetivos da aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: 1. calcular e analisar a Taxa

Leia mais

O PERFIL DA FORÇA DE TRABALHO BRASILEIRA: TRAJETÓRIAS E PERSPECTIVAS*

O PERFIL DA FORÇA DE TRABALHO BRASILEIRA: TRAJETÓRIAS E PERSPECTIVAS* O PERFIL DA FORÇA DE TRABALHO BRASILEIRA: TRAJETÓRIAS E PERSPECTIVAS* Fernanda J. A. P. Nonato** Rafael H. Moraes Pereira*** Paulo A. Meyer M. Nascimento**** Thiago Costa Araújo** 1 INTRODUÇÃO A quantidade

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 08 / 04/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:7º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Curitiba, PR 08/07/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 437,42 km² IDHM 2010 0,823 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 1751907

Leia mais

IMPACTOS DO DECLÍNIO DO BÔNUS DEMOGRÁFICO SOBRE A OFERTA DE MÃO DE OBRA E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO PERÍODO

IMPACTOS DO DECLÍNIO DO BÔNUS DEMOGRÁFICO SOBRE A OFERTA DE MÃO DE OBRA E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO PERÍODO NOTA TÉCNICA IMPACTOS DO DECLÍNIO DO BÔNUS DEMOGRÁFICO SOBRE A OFERTA DE MÃO DE OBRA E O CRESCIMENTO ECONÔMICO NO PERÍODO 2014-2030 1 José Ronaldo de Castro Souza Júnior 2 Paulo Mansur Levy 3 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira

Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira DEMOGRAFIA 1. Dinâmica e estrutura demográfica do Brasil. Mudança no perfil demográfico e janela demográfica. Impactos

Leia mais