Configuração LDAP + SAMBA (PDC)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Configuração LDAP + SAMBA (PDC)"

Transcrição

1 Configuração LDAP + SAMBA (PDC) Autor: Camila Coelho - Data: 27 de janeiro, 2005 Sumário 1 Objetivos 2 2 Configuração do Sistema Operacional 2 3 Instalação dos serviços OpenLDAP SAMBA Configurando OpenLDAP Configuração do slapd LDAP como um NIS Gerando a base LDAP Conceitos básicos Incluindo registros Configurando o Samba Samba como PDC Samba com LDAP Pacote smbldap-tools Gerenciamento de usuários Ferramentas de gerenciamento de usuários LDAP 10 8 Referências 10

2 1 Objetivos Configurar um servidor de dados e PDC (Personal Domain Controller) Centralizar a base de usuários Windows e Linux em um único no servidor. Privilegiar soluções open-source, sem custo adicional de conexões e/ou licenças. Ferramentas utilizadas: Samba OpenLDAP Configuração do Sistema Operacional Por razões de estabilidade, segurança e custo, o sistema operacional Linux foi instalado no servidor em questão. Para manter a configuração mínima, sem recursos adicionais e desnecessários, a distribuição Linux escolhida foi o Slackware 10.1, que oferece, além da simplicidade de configuração e manutenção, a flexibilidade de manter-se apenas o mínimo necessário no sistema. Entretanto, os passos a seguir poderão ser efetuados em qualquer distribuição linux recente, que apresente suporte às versões dos programas que serão necessários para atender aos requisitos determinados acima. Os seguintes aplicativos foram instalados no sistema: ferramentas GNU e core (série A) ambiente de desenvolvimento e bibliotecas compartilhadas C/C++ (série D e L) ambiente de rede tcp/ip e openssl (série N) aplicativos adicionais: db4 (Berkeley DB4) A configuração do ambiente consistiu em: Compilação da versão do Linux atual (2.6.10) adequada ao hardware detectado no servidor Configuração de uma rotina simples de controle de acesso via firewall e monitoramento de logs (TODO) Criação de usuários/grupos: ldap/ldap: Serviço LDAP 3 Instalação dos serviços As versões pré-compiladas dos programas, em geral, não atendem a todos os requisitos da aplicação. Por exemplo, o serviço LDAP necessita do suporte ao algoritmo crypt, ao backend bdb e à autenticação TLS/SSL. O Samba, por sua vez, necessita de suporte ao backend LDAP. Além disso, utilizar pacotes de terceiros pode prejudicar a integridade e performance do sistema. Sendo assim, prosseguiremos com a instalação dos aplicativos através dos fontes obtidos nos sites oficiais destas aplicações: OpenLDAP: Samba 3: Além destes programas, utilizaremos alguns aplicativos adicionais que serão mencionados no decorrer do texto. Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 2

3 3.1 OpenLDAP Após descompactar a versão atual do OpenLDAP, prossiga com a instalação da seguinte forma: # CPPFLAGS="-I/usr/include/db4"./configure --enable-crypt # make depend && make # checkinstall Neste caso, o OpenLDAP foi instalado no diretório /usr/local, com suas configurações em /usr/local/etc. As bases serão instaladas em /usr/local/var. Altere as permissões desses diretórios para o usuário e grupo LDAP criado inicialmente. O diretório /usr/etc/openldap será referenciado como $LDAPCONF de agora em diante. Vamos rodar nosso serviço de diretório através do seguinte script de inicialização: #! / bin / sh # S c r i p t para i n i c i a r o LDAP CONFIG= " / usr / l o c a l / etc / openldap / slapd. conf " PID= " / usr / l o c a l / var / run " DB= " / usr / l o c a l / var / openldap data " ARGS= " 4 u ldap g ldap " case " $1 " i n s t a r t ) / usr / local / l i b e x e c / slapd $ARGS h " ldap : / / / ldaps : / / / " & / usr / sbin / nscd & ; ; stop ) k i l l cat $PID / slapd. pid ; ; s t a t s ) echo l s l $DB/ grep t o t a l echo " p i d o f slapd ; ; * ) echo " Usage : $0 < s t a r t stop s t a t s > " ; ; esac Listing 1: rc.ldap Nesse exemplo, utilizo o nscd para caching de nomes, o que requer a existência do diretório /var/run/nscd no filesystem. 3.2 SAMBA Da mesma forma, prosseguimos com a instalação do Samba (3.0.10). O diretório /var/log/samba deve ser criado para armazenar os logs. O seguinte suporte foi adicionado na compilação: --with-ldap --with-ldapsam --with-smbmount --enable-cups --with-syslog --with-logfilebase=/var/log/samba --with-quotas --with-acl-support Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 3

4 Para tanto, foi utilizado o slackbuild original do samba. Desta forma, o samba foi instalado em /usr ( prefix=/usr) e seus arquivos de configuração encontram-se em /etc/samba. O script criado para iniciar/finalizar o samba é bastante simples: #! / bin / sh # S c r i p t para i n i c i a r o Samba case $1 i n s t a r t ) / usr / sbin / smbd D / usr / sbin / nmbd D ; ; stop ) k i l l a l l smbd nmbd ; ; * ) echo " Usage : $0 < s t a r t stop > " ; ; esac Listing 2: rc.samba 4 Configurando OpenLDAP Primeiramente, definimos a seguinte estrutura inicial para nosso diretório LDAP: Nossa árvore neste caso inicia com um domínio ( dc ), mas poderia ser uma organização, etc. Utilizaremos dominio.com neste exemplo. Altere de acordo com a sua configuração. 4.1 Configuração do slapd Copie o samba.schema (encontrado em /usr/doc/samba-version) para $LDAPCONF/schema/. Iniciamos a configuração do $LDAPCONF/slapd.conf: # slapd.conf # A ordem dos esquemas é relevante include /usr/local/etc/openldap/schema/core.schema include /usr/local/etc/openldap/schema/cosine.schema include /usr/local/etc/openldap/schema/inetorgperson.schema include /usr/local/etc/openldap/schema/nis.schema include /usr/local/etc/openldap/schema/samba.schema # ACLs access to attrs=sambalmpassword,sambantpassword,userpassword by * read by self write access to * by * read # Certificados para conexão segura SSL Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 4

5 TLSCACertificateFile TLSCertificateFile TLSCertificateKeyFile /usr/local/etc/openldap/ca/cacert.pem /usr/local/etc/openldap/ca/servercrt.pem /usr/local/etc/openldap/ca/serverkey.pem # Banco de dados LDAP database bdb suffix "dc=dominio,dc=com" # Definimos a conta administradora como "Manager" rootdn "cn=manager,dc=dominio,dc=com" # A senha deve ser gerada com o slappaswd rootpw {SSHA}... # Caminho para a base de dados LDAP directory /usr/local/var/openldap-data # índices para otimizar acesso index objectclass eq index uid eq index gidnumber eq index uidnumber eq Precisamos gerar os certificados, conforme indicados nas cláusulas TLS (Transport Layer Security), para permitir a conexão segura ao LDAP. Para gerar os certificados, utilizamos o script CA.sh que acompanha o openssl (/etc/ssl/misc), conforme os passos abaixo: # mkdir $LDAPCONF/ca/ # CA.sh -newca (Programa interativo. 'Common Name' deve ser igual ao hostname) (A seguir geramos o certificado do servidor) # openssl req -new -nodes -keyout newreq.pem -out newreq.pem # CA.sh -sign (Fonte: OpenLDAP FAQ) Mova o cacert que foi gerado para nosso diretório de certificados no LDAP, e delete o diretório democa/. Renomeamos os certificados gerados para seguir o padrão sugerido (newcert.pem -> servercrt.pem, newreq -> serverkey.pem), e removemos a permissão de leitura: # chmod 600 /usr/etc/openldap/ca/serverkey.pem Voltando à configuração do LDAP, vamos indicar nosso certificado e base padrão em $LDAPCONF/ldap.conf: HOST BASE dc=dominio,dc=com TLS_CACERT /usr/local/etc/openldap/ca/cacert.pem Isso encerra a configuração do daemon. Inicie-o. Verifique as respostas do servidor no log /var/log/debug. Caso ocorra algum problema, adicione o parâmetro -d seguido de um nível de debug aos argumentos passados ao slapd no script de inicialização. Para prosseguirmos, o servidor LDAP deve estar no ar e aguardando conexões nas portas 389 (padrão) e 686 (SSL). Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 5

6 4.2 LDAP como um NIS O programa de login de sistemas unix-like utilizam arquivos de name service (libnss_files e nsswitch.conf) para acessar a base de usuários (/etc/passwd) e proceder com a autenticação. Para configurar o LDAP como a base padrão de usuários/grupos, utilizaremos a libnss_ldap. Pacotes utilizados (obtidos em NSS_ldap e MigrationTools. Após a instalação dos pacotes, modificamos o /etc/ldap.conf (não confundir com a configuração do openldap, em $LDAPCONF/ldap.conf) para indicar nossa base LDAP: host base dc=dominio,dc=com rootbinddn cn=manager,dc=dominio,dc=com Em seguinda, alteramos nosso nsswitch.conf: passwd files compat ldap group files compat ldap shadow files compat ldap Dessa forma, sempre que um usuário logar no sistema, ele será buscado tanto em files quanto em ldap. A partir de agora, todo o gerenciamento de usuários Unix de nossa rede será gerenciado pelo LDAP, ficando a cargo do files apenas os usuários padrão do sistema (ie, root). PS: Inicie o LDAP antes dos processos que consultam a base de usuários, do contrário levará um tempo até o timeout da consulta. No Slackware, a chamada foi incluída no rc.m (multi-user runlevel). Na versão 10.1, há uma alteração de permissões do utmp no rc.s (modo single-user), o que causava lentidão no boot, sendo assim, essa alteração foi transferida após a inicialização do LDAP. 5 Gerando a base LDAP 5.1 Conceitos básicos As operações de adição, remoção e busca de registros na base LDAP serão apresentadas nesta seção. Para adicionar nós ao LDAP, utiliza-se o padrão de arquivos LDIF. Uma forma de se entender este formato é através de um exemplo: # base.ldif dn: dc=dominio, dc=com dc: dominio objectclass: top objectclass: domain O atributo dn (Distinguished Name) possui um significado especial, semelhante a um OID, sendo o responsável por distinguir cada elemento da árvore. Os atributos objectclass definem a situação do registro na hierarquia. O LDAP apresenta alguns atributos comuns, como cn (canonical name), dc (domain), ou (organization unit), etc, para representar seus elementos. No exemplo acima, definimos o nó inicial com um dc (domínio) no topo da hierarquia. Para inserir o registro, podemos invocar o slapd diretamente para efetuar a inclusão: # slapadd -l base.ldif Porém, este comando não faz verificações de autorização, etc (ver manpage). Vamos utilizar para isso o comando ldapadd: Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 6

7 # ldapadd -D cn=manager,dc=dominio,dc=com -W -x -f Os parâmetros -D e -W definem os critérios de autenticação para a inclusão do registro, o -x que utilizaremos conexão simples (sem Kerberos ou algo semelhante), e o -f indica o arquivo.ldif. Após autenticado, o comando efetuará a inclusão do elemento em questão. Para remover o registro, utilizamos o ldapdelete, que também não é interativo. Após efetuar a conexão, não haverá nenhuma saída, exceto se ocorrer um erro (por exemplo, Invalid credentials). No prompt indicamos o dn que desejamos excluir, e para sair, CTRL+D. Para mais informações, consulte a manpage. Para buscar um registro, podemos listar toda a árvore (com slapcat ou ldapsearch -x), ou utilizar filtros. # ldapsearch -x -LLL "dc=dominio" Não autenticamos para fazer a busca pois nossa ACL permite a busca por qualquer usuário. Altere isso de forma apropriada aos seus requisitos. Ao incluir usuários com senhas, as senhas podem ser geradas pelo slappasswd, sendo que o algoritmo utilizado pelo Unix em geral é o CRYPT. As senhas do Windows, por sua vez, utilizam um esquema de dois hashes gerados por DES e MD4, e são em resumo, incompatíveis. As bases do bdb são armazenadas no diretório openldap-data. Basta apagar este diretório para reiniciar a base do zero, sendo importante incluí-lo em procedimentos de backup. Isso resume o funcionamento básico do LDAP. 5.2 Incluindo registros O pacote migration tools é um conjunto de scripts para a exportação dos usuários/grupos originais do sistema (/etc/passwd, etc) no formato LDIF para a inclusão na base LDAP. Podemos indicar alguns dados no arquivo migrate_common.ph para iniciar a geração dos LDIFs com alguns elementos pré-definidos, como o $DEFAULT_BASE (dc=dominio,dc=com). Depois disso executamos os seguintes scripts:./migrate_base.pl > base.ldif./migrate_passwd.pl /etc/passwd passwd.ldif./migrate_group.pl /etc/group group.ldif Conforme definido inicialmente, nossa árvore LDAP apresentará 2 nós: People (usuários) e Group (grupos). Edite o base.ldif de forma que apresente somente estes grupos. Da mesma forma, verifique o passwd.ldif e o group.ldif para migrar apenas o que considerar necessário nessa primeira fase (ie, o grupo users e algum usuário de teste). Após gerados os arquivos LDIF, inclua-os com o ldapadd em nossa base. PS: ou representa nossos grupos, e uid nossas pessoas no diretório LDAP. 6 Configurando o Samba 6.1 Samba como PDC O Samba 3.x opera como um PDC (Primary Domain Controller) para redes Windows. Para isso, basta alterar a configuração do samba conforme exemplo que segue (/etc/samba/smb.conf): netbios name = serverlx workgroup = linuxpdc server string = Samba PDC Server security = user # NOME NETBIOS # NOME DOMINIO Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 7

8 domain master = yes # aqui ativamos o PDC domain logons = yes time server = yes logon drive = S: hosts allow = log file = /var/log/samba/\%m.log # separar o log unix charset = iso display charset = cp850 veto files = /*.mp3/*.wmv/*.wma/*.avi/*.mpg/ Descomente também as linhas referentes ao netlogon, referindo-se ao local onde os scripts de logon serão armazenados. O controle de acesso é feito através do cadastro do nome das máquinas e da admissão do usuário pelo root. O Domain Admin por padrão é o usuário root, cadastrado com smbpasswd root, porém, utilizaremos outros comandos compatíveis com o LDAP para gerenciar nossa base de usuários. Teste a configuração com o comando testparm. Ele deverá retornar: Server role: ROLE_DOMAIN_PDC. 6.2 Samba com LDAP Por padrão, o Samba utiliza uma base flat-file para armazenar os dados das contas, além de necessitar que a mesma conta exista no Unix. Para centralizar a base de usuários Unix e Windows, utilizaremos nossa configuração LDAP. Altere o smb.conf, incluindo: passdb backend = ldapsam:ldaps:// / ldap admin dn = cn=manager,dc=dominio,dc=com ldap suffix = dc=dominio,dc=com ldap group suffix = ou=group ldap user suffix = ou=people ldap machine suffix = ou=machine Para fins de legibilidade, as máquinas serão adicionadas em uma organization unit separada. adicionadas as entradas referentes ao LDAP, reinicie o serviço: Depois de killall -HUP nmbd Nosso Samba está pronto para comunicar-se com o OpenLDAP. Finalmente, configure a senha do Manager no Samba: smbpasswd -w NOVASENHA Associe também uma senha Samba ao nosso usuário root, que será o Domain Admin do PDC, através do comando: # smbpasswd -a root Observe que o único arquivo encontrado no diretório de bases do samba (/etc/samba/private) é o secrets.tdb, que deverá apresentar permissões restritivas. Isso demonstra que a base de usuários do samba realmente será obtida do LDAP Pacote smbldap-tools Para gerenciar os usuários no Samba, utilizaremos os scripts smbldap-tools (www.idealx.org). Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 8

9 A instalação dos scripts deve ser feita da seguinte forma. Copie os scripts (smbldap-*) para o /usr/local/sbin. Crie um diretório /etc/smbldap-tools/ para armazenar os arquivos de configuração (smbldap.conf e smbldap_bind.conf). Altere a permissão (600) para este último. Copie também o.pm para o diretório de módulos Perl, e edite os caminhos para os arquivos de configuração que constam nas variáveis globais deste arquivo. O smbldap.conf deve ser configurado de acordo com nossas definições anteriores: SID (obtido com ``net getlocalsid'') suffix="dc=dominio,dc=com" usersdn="ou=people,\${suffix}" computersdn="ou=machine,\${suffix}" groupsdn="ou=group,\${suffix}" hash-encrypt="crypt" usersmbhome="" userprofile="" O comando net, que acompanha o Samba 3, é uma versão do comando net encontrado no Windows. O getlocalsid deverá criar uma entrada no LDAP referente ao sambadomainname, lembrando que SIDs no Windows são equivalentes aos UIDs (salvo o fato de serem muito mais complexos de se gerar e gerenciar). Observe também que o arquivo smbldap.conf menciona um cn chamado NextFreeUnixId, responsável pela geração de IDs sequenciais. Ele deverá ser gerado pelo smbldap-populate, que executaremos a seguir. Configure também o smbldap_bind.conf com os dn s corretos, e como a senha utilizada pelo smbldap-tools deverá ser definida nesse arquivo, configure persmissões restritivas. Como os scripts smbldap-tools dependem de diversos módulos Perl, configure o acesso ao CPAN: # FTP_PASSIVE=1 perl -MCPAN -e shell O script cpan2tgz, encontrado em software.jaos.org pode auxiliar na manutenção dos módulos Perl. No caso, foi detectada a ausência dos seguintes módulos no sistema, e o cpan2tgz responsabilizou-se por gerar os pacotes de cada um deles: # cpan2tgz Net::LDAP # cpan2tgz Crypt::SmbHash # cpan2tgz Digest::SHA1 Os pacotes serão gerados em /usr/src. Utilize os comandos show do smbldap-tools para certificar-se de que os scripts estão corretamente instalados, caso contrário, podem ocorrer erros inesperados. A seguir, vamos popular a base com o comando smbldap-populate: # smbldap-populate Como esse script gera a base do zero, e já possuimos os nós dc e ou, serão apresentadas mensagens informando deste fato. Basicamente, ele adicionará os usuários e grupos globais do Windows no LDAP. Antes de efetuarmos os testes, reinicie o servidor LDAP. Com o comando slapcat grep -i idmap, verifique se o grupo Idmap foi incluído. Verificamos a existência de uma conta Administrator com o comando getent group grep Administrator. O UID deve ser 0. Verifique também os grupos de domínio (getent group grep Domain). Verifique os IDs destes grupos. Usuários com GID 512 serão administradores em suas máquinas. Se tudo ocorrer ok, e os módulos perl estiverem instalados ok, podemos iniciar a criação de usuários do Samba Gerenciamento de usuários Inicialmente, adicione uma máquina que será autorizada no domínio: Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 9

10 # smbldap-useradd -w MACHINENAME A seguir, adicione um usuário: # smbldap-useradd -m -a USERPDC # smbldap-passwd USERPDC Com isto, já temos um usuário válido no domínio. Também é possível adicionar grupos ao Samba para, posteriormente, associá-los a grupos do Windows através do comando: # smbldap-groupadd -a MYGROUP Com o comando net groupmap list, verifique a associação de um SID ao nosso grupo. Dessa forma, ele será visível às máquinas Windows. Nas máquinas Windows, altere o domínio para LINUXPDC (definido em nosso smb.conf), e digite a senha de root associada ao Domain Admin, para permitir o ingresso da máquina previamente cadastrada no LDAP. Naturalmente, será preciso reiniciar o Windows, o que possibilitará o logon no domínio em questão com o usuário USERPDC, criado acima. Isso encerra a configuração básica de nosso serviço. Nesse momento, nossas máquinas Windows, préviamente cadastradas no samba, já deverão autenticar normalmente em nosso domínio PDC. A partir daí podemos definir as políticas de acesso desses usuários, seus perfis, etc, o que está fora do escopo deste documento. 7 Ferramentas de gerenciamento de usuários LDAP Nesse artigo, apresentamos a criação de usuários Unix através de templates LDIF, gerados pelo script Migrate- Tools. Para a criação de usuários Samba, a ferramenta smbldap-useradd demonstrou-se bastante eficiente. Com esse conjunto de ferramentas em modo texto, podemos criar/alterar/deletar e buscar usuários na base LDAP. Para facilitar a administração de nosso servidor LDAP, existem algumas ferramentas de gerenciamento amigáveis (e gratuitas) em modo gráfico, destacando-se: phpldapadmin: ferramenta Web, obtida em sourceforge.net. LDAP Browser / Editor: ferramenta Java com suporte a conexão segura, obtida em ldapbrowser. Para a utilização da primeira, é preciso que o PHP suporte conexões LDAP. O phpldapadmin apresenta uma interface amigável e completa, além de suporte total ao gerenciamento de usuários no Samba 3. O LDAP Browser, por sua vez, não precisa de nenhuma configuração adicional. O LDAP Browser demostrouse simples e funcional, e apesar de não possuir as facilidades do primeiro, suporta conexões seguras e a importação/exportação de arquivos LDIF. 8 Referências Documentação do site Using an LDAP Directory for Samba Authentication (fonte: IBM developerworks) Smbldap-tools User Manual (fonte: idealx.org) SlackwareZine (.com.br) Powered by LAT E X 2ε Copyright (c) 2005 by linuxbr.org 10

Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao

Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao A primeira coisa a se fazer e instalar os softwares necessarios para o precedimento. Como root, digite em um terminal: # yum update

Leia mais

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC".

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC. Samba como Servidor de Domínio Ubuntu Server 14.04 1. Passo - Instalação do pacote: #apt-get install samba 2. Passo - Edição do smb.conf Após instalar o samba delete o arquivo padrão smb.conf. #rm /etc/samba/smb.conf

Leia mais

Serviço de Diretórios com OpenLDAP. Marcos Sungaila marcos@savant.com.br

Serviço de Diretórios com OpenLDAP. Marcos Sungaila marcos@savant.com.br Serviço de Diretórios com OpenLDAP Marcos Sungaila marcos@savant.com.br LDAP Por que LDAP Conceitos básicos Instalando e Configurando o OpenLDAP Criando a estrutura do Diretório Trabalhando com senhas

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia OpenLDAP básico -, 2009.1 Licença de uso e distribuição

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Configuração do Servidor Samba como controlador primário de domínio (PDC). O objetivo desse roteiro é mostrar como configurar um servidor Samba PDC compartilhando o diretório home, impressora e um diretório

Leia mais

Mini Roteiro - Samba integrado ao LDAP

Mini Roteiro - Samba integrado ao LDAP Mini Roteiro - Samba integrado ao LDAP Procedimento de Instalação e configuração Procedimento baseado em DEBIAN, pode ser adaptado facilmente para outras distribuições. autor: e-mail: André Alexandre Gaio

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Samba Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br 1 Conhecido também como servidor de arquivos; Consiste em compartilhar diretórios do Linux em uma rede Windows e visualizar compartilhamentos

Leia mais

Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4

Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4 Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4 Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 1 Introdução Esta documentação orienta a integração de

Leia mais

Entendendo o OpenLDAP. Por GABRIEL STEIN

Entendendo o OpenLDAP. Por GABRIEL STEIN Por GABRIEL STEIN CONCEITOS ABORDADOS Conceito de diretório / Serviço de diretório Organização Hierárquica - Árvore LDAP Histórico Características Atributos ObjectClasses Schemas Entrada DNs Arquivos LDIF

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INSTALANDO O SAMBA... 3 Verificando a versão... 3 Criando uma cópia do servidor samba original... 3 COMPARTILHAMENTOS

Leia mais

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Artigo extraído do link http://www.guiadohardware.net/artigos/pdc debian clamwin estacoes/ Introdução Esse artigo o guiará passo a passo na montagem de um servidor

Leia mais

Arquivo smb.conf comentado

Arquivo smb.conf comentado Arquivo smb.conf comentado ######## Seção global #### Define configurações como nome do servidor, grupo de trabalho, e outras. #### Opções definidas aqui tem efeito em todos compartilhamentos, exceto quando

Leia mais

Utilizando o SAMBA - Parte I

Utilizando o SAMBA - Parte I Utilizando o SAMBA - Parte I Por: Victor Zucarino ( 28/03/2001 ) Introdução Antes de começar vamos entender o que é o Samba. Em uma rede é necessário compartilhar dados, por isso temos que pensar em obter

Leia mais

Compartilhamento de arquivos e diretórios

Compartilhamento de arquivos e diretórios Compartilhamento de arquivos e diretórios O compartilhamento de arquivos e diretórios foi uma das aplicações que motivou o desenvolvimento inicial da rede de computadores. 19 E xistem dois protocolos de

Leia mais

Administração de Redes SAMBA

Administração de Redes SAMBA Administração de Redes SAMBA Rafael S. Guimarães IFES - Campus Cachoeiro de Itapemirim Baseado no material de João Paulo de Brito Gonçalves SAMBA SAMBA A finalidade do serviço Samba é permitir que estações

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Samba como compartilhador de arquivos & impressora O Samba surgiu da necessidade de integrar redes mistas (Windows com Linux). No Linux, há duas maneiras de se fazer isso, que é pelo uso do NFS e Samba.

Leia mais

Configuração Definitiva do Samba

Configuração Definitiva do Samba Configuração Definitiva do Samba 1 2 Sumário 1. Vantagens... 5 2. Desvantagem... 5 3. Conclusão Final... 5 4. Vamos botar a mão na massa!... 6 5. Instalação... 6 6. Configuração Parte 1 (Criando os diretórios)...

Leia mais

Instalação e Configuração Servidor Samba

Instalação e Configuração Servidor Samba Instalação e Configuração Servidor Samba Pág - 1 Instalação e Configuração Servidor Samba O Samba é o servidor que permite compartilhar arquivos e acessar compartilhamentos em máquinas Windows. Ele é dividido

Leia mais

de erro vão popular a tela do cliente, sem qualquer sucesso na conexão.

de erro vão popular a tela do cliente, sem qualquer sucesso na conexão. Cliente Windows 7 no Samba com LDAP CAPA Samba com Windows 7 Para o Windows 7 fazer logon em domínios Samba, é necessário mais do que força de vontade. Siga este passo a passo para o sucesso. por Marcos

Leia mais

Mini-Howto Compilando o Pure ftpd com suporte ao OpenLDAP

Mini-Howto Compilando o Pure ftpd com suporte ao OpenLDAP Mini-Howto Compilando o Pure ftpd com suporte ao OpenLDAP Autor: André Alexandre Gaio aagaio (at) linwork.com.br O que é o pure-ftpd??? Pure-FTPd é um servidor de ftp rápido, estável, concordante com o

Leia mais

Daniel Darlen. daniel.correa@planejamento.gov.br. IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004

Daniel Darlen. daniel.correa@planejamento.gov.br. IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004 Introdução ao Samba Daniel Darlen daniel.correa@planejamento.gov.br IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004 Introdução ao Samba p.1/65 Introdução Introdução ao Samba p.2/65 Introdução SAMBA é um conjunto

Leia mais

Como padrão o usuário root vem bloqueado por padrão, habilite o usuário root com os seguintes comandos:

Como padrão o usuário root vem bloqueado por padrão, habilite o usuário root com os seguintes comandos: Samba como controlador de domínio no Ubuntu Nesse artigo estaremos configurando o SAMBA, que consiste em um software que faz a comunicação entre Windows e Linux, sendo utilizado para compartilhar arquivos

Leia mais

ActiveInfo. Treinamento GNU/Linux Servidores

ActiveInfo. Treinamento GNU/Linux Servidores ActiveInfo Treinamento GNU/Linux Servidores http://www.samba.org André Luiz andreluizsp@gmail.com 1 Conteúdo programático O que é SAMBA? Instalando o SAMBA Verificando o serviço SWAT - Samba Web Administrator

Leia mais

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo <eduardo at unisulma.edu.br> Data: 05/10/2004 1 de 6 27/3/2007 10:03 Configure seu Linux pela Web! Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004 Introdução O Webmin é um software de configuração de servidores

Leia mais

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Autor: Alexandre F. Ultrago E-mail: ultrago@hotmail.com 1 Infraestrutura da rede Instalação Ativando o usuário root Instalação do Webmin Acessando o Webmin

Leia mais

Aula 9 Servidor Samba Linux

Aula 9 Servidor Samba Linux 1 Aula 9 Servidor Samba Linux Samba é o protocolo responsável pela integração de máquinas Linux com Windows, permitindo assim a criação de redes mistas utilizando servidores Linux e clientes Windows. Samba,

Leia mais

MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE SERVIÇOS DE E-MAIL, AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIOS E SERVIDOR DE DIRETÓRIOS CARLOS VINICIUS VASCONCELOS RODRIGUES

MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE SERVIÇOS DE E-MAIL, AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIOS E SERVIDOR DE DIRETÓRIOS CARLOS VINICIUS VASCONCELOS RODRIGUES MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE SERVIÇOS DE E-MAIL, AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIOS E SERVIDOR DE DIRETÓRIOS CARLOS VINICIUS VASCONCELOS RODRIGUES LAVRAS MINAS GERAIS - BRASIL 2008 CARLOS VINICIUS VASCONCELOS RODRIGUES

Leia mais

O software discutido aqui é o OpenLDAP, que é uma implementação open source do LDAP que pode ser executada em ambientes GNU/Linux.

O software discutido aqui é o OpenLDAP, que é uma implementação open source do LDAP que pode ser executada em ambientes GNU/Linux. Mario Luiz Bernardinelli mariolb@gmail.com 22 de outubro de 2012 v1.6 Autenticação centralizada usando OpenLDAP e exemplos com Samba e Linux A autenticação centralizada evita vários problemas enfrentados

Leia mais

CONFIGURANDO O SAMBA

CONFIGURANDO O SAMBA 1 CONFIGURANDO O SAMBA escrito por: Bruno T. Russo brusso@mackenzie.com.br http://www.btr.hpg.com.br criado com OpenOffice 1.0 Janeiro / 2003 2 SUMÁRIO 1. Introdução 3 2. Instalação 3 3. Configuração 3

Leia mais

OpenLDAP. Clodonil Honório Trigo UMA ABORDAGEM INTEGRADA. Novatec

OpenLDAP. Clodonil Honório Trigo UMA ABORDAGEM INTEGRADA. Novatec OpenLDAP UMA ABORDAGEM INTEGRADA Clodonil Honório Trigo Novatec Sumário Prefácio...13 Capítulo 1 Introdução ao LDAP...17 1.1 O que é um diretório?...17 1.2 O que não é um diretório?...19 1.3 DNS: um exemplo

Leia mais

LPI nível 2: aula 14

LPI nível 2: aula 14 Décima quarta aula da preparação LPIC-2 TUTORIAL LPI nível 2: aula 14 Autenticação remota com os sistemas LDAP e PAM. Tópico 210: Administração de clientes da rede (continuação) 2.210.3 Configuração de

Leia mais

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Porque usar o Servidor Samba Server? Compartilhamento de arquivos; Servidor de arquivos;

Leia mais

Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa)

Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa) Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa) Prof. Roitier Campos Gonçalves Introdução O servidor de arquivos fornece um ponto centralizado na rede para armazenamento e compartilhamento de arquivos

Leia mais

Squid autenticado no Active Directory com Winbind

Squid autenticado no Active Directory com Winbind 1 de 5 4/2/2007 14:40 Squid autenticado no Active Directory com Winbind Autor: Anderson Leite Data: 30/08/2006 Introdução Este é um artigo bem resumido, entrando em detalhes somente

Leia mais

SAMBA3 e LDAP. Base sólida para redes heterogêneas. Felipe Augusto van de Wiel (faw) Brasil, São Paulo, 06 de novembro de 2004. 06.novembro.

SAMBA3 e LDAP. Base sólida para redes heterogêneas. Felipe Augusto van de Wiel (faw) Brasil, São Paulo, 06 de novembro de 2004. 06.novembro. SAMBA3 e LDAP Base sólida para redes heterogêneas. Felipe Augusto van de Wiel (faw) Brasil, São Paulo, 06 de novembro de 2004. 06.novembro.2004 1 Quem sou eu? No mundo Admin. Redes e Sistemas Instrutor

Leia mais

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES TUTORIAL EXPRESSO LIVRE COM SAMBA MARCIO FELICIANO DO PRADO POUSO ALEGRE 2012 SUMÁRIO 1

Leia mais

Edite o arquivo /etc/apt/sources.list e comente todas as linhas e adicione as seguintes:

Edite o arquivo /etc/apt/sources.list e comente todas as linhas e adicione as seguintes: Instalação do SPED Sistema Operacional: Debian Etch 4.0 1. Configurando o apt com o repositório do CCA-BR: Edite o arquivo /etc/apt/sources.list e comente todas as linhas e adicione as seguintes: 2. Instalação

Leia mais

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux.

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux. INSTALL 2014-08-12 ================================================== Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador

Leia mais

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Tecgraf/PUC Rio infogrid@tecgraf.puc rio.br 1.Introdução O objetivo deste documento é podermos registrar em um único local todas as informações necessárias

Leia mais

Samba - Aspectos Avançados

Samba - Aspectos Avançados Samba - Aspectos Avançados Por Conectiva Informática e Time de Desenvolvimento do Samba Certamente, no momento em que iniciamos a implantação de uma rede, nos deparamos com diversos aspectos não previstos,

Leia mais

O que um Servidor Samba faz?

O que um Servidor Samba faz? O que é o Samba? O Samba é um "software servidor" para Linux (e outros sistemas baseados em Unix) que permite o gerenciamento e compartilhamento de recursos em redes formadas por computadores com o Windows

Leia mais

Criptografar Conexões da Rede

Criptografar Conexões da Rede Criptografar Conexões da Rede Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 Este documento descreve processos para criptografar as conexões da rede para sistemas operacionais Windows

Leia mais

/LQX[:LQGRZV 6DPED. Para executar os procedimentos abaixo você precisa estar logado como root. $YLVR

/LQX[:LQGRZV 6DPED. Para executar os procedimentos abaixo você precisa estar logado como root. $YLVR /LQX[:LQGRZV 6DPED (GLomR Autor E-mail Home-page Coadjuvante 'DQLHO3HUHLUD*XLPDUmHV WHPS#WHFQRE\WHFRPEU ZZZWHFQRE\WHFRPEU $QW{QLR3HUHLUD*XLPDUmHV,QWURGXomR Não podemos negar que a maior parte dos usuários

Leia mais

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon AGENDA 1. Download dos pacotes de instalação ESET Remote Administrator 2. Download dos pacotes de instalação ESET EndPoint Solutions 3. Procedimento de instalação e configuração básica do ESET Remote Adminstrator

Leia mais

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil Quem é o Dmux? Rafael Floriano Sousa Sales aka dmux - Paulistano, 22 anos, fundador e integrante do grupo Tompast, consultor UNIX, trabalhando com sistemas operacionais

Leia mais

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4 Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência Versão 12.1.4 Sumário 1. Descrição... 3 2. Pré-requisitos... 4 3. Etapas da instalação/atualização... 8 1. Iniciando a aplicação de instalação/atualização...

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Samba como PDC de um domínio Windows

Samba como PDC de um domínio Windows Relatório do Trabalho Prático nº 3 Samba como PDC de um domínio Windows Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Data de entrega: 22.11.2006 Índice Índice...

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Banco de Dados LDAP Rodrigo Rubira Branco - rodrigo@firewalls.com.br O que é Serviço de Diretorio? Banco de dados especializado em armazenar informações sobre objetos Caracteristicas

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LINUX ESSENTIALS Presencial (40h) - À distância (48h) Conhecendo um Novo Mundo Introdução ao GNU/Linux Distribuições GNU/Linux Linux Inside: Instalação Desktop Debian e CentOS Primeiros

Leia mais

NBT - é o protocolo que faz o mapeamento entre nomes (de computadores ) e IP s.

NBT - é o protocolo que faz o mapeamento entre nomes (de computadores ) e IP s. Capítulo 9 Serviços de ficheiros em rede Microsoft (SMB) Introdução Em 1984 a Microsoft fez uma API (Application Programming Interface) para que as suas aplicações pudessem partilhar dados numa rede. Esta

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

Módulos...2 Shell...3

Módulos...2 Shell...3 Cesar Kállas cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 2 O Kernel...2 Módulos...2 Shell...3 Scripts...3 Bourne Shell sh...3 Bourne-Again Shell bash...3 Korn Shell

Leia mais

AULA 6. Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki. PET Computação UFRGS

AULA 6. Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki. PET Computação UFRGS M i n i - C u r s o d e I n t r o d u ç ã o a o G N U / L i n u x AULA 6 Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki PET Computação UFRGS Março/Abril 2008 A d m i n i s t r a c a o B á s i c a Arquivos

Leia mais

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação do Zada 5 MA001 Responsável Revisão Q de 26/06/2015 FL Página 01 de 28 Página 1 de 33 Revisão Q de 26/06/2015 MA001 Responsável: FL Manual de instalação do Zada 5 Este manual consiste

Leia mais

TUTORIAL: CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR SAMBA

TUTORIAL: CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR SAMBA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC CURSO DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS LINUX Antonio Janael Pinheiro Maria Atrícia Sabino Maciel Luclécia Correia Lopes

Leia mais

LDAP. A versão utilizada é Red Hat Linux 7.2 com Kernel 2.4.23. Instalação. Para compilar o LDAP são requeridos os seguintes pacotes: Compilando o DB

LDAP. A versão utilizada é Red Hat Linux 7.2 com Kernel 2.4.23. Instalação. Para compilar o LDAP são requeridos os seguintes pacotes: Compilando o DB LDAP Este documento tem por objetivo final a implantação do serviço LDAP para autenticação. Também serão abordados, as instalações e configurações para integrar ao LDAP, o NFS e suas ferramentas necessárias

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Manual do Usuário. Instalação via Terminal. SIGA-ADM versão 12.06

Manual do Usuário. Instalação via Terminal. SIGA-ADM versão 12.06 Manual do Usuário Instalação via Terminal SIGA-ADM versão 12.06 Projeto SIGA-EPT Manual do Usuário Instalação via Terminal Introdução Este manual objetiva explicitar os procedimentos e ferramentas necessárias

Leia mais

Sistemas Distribuídos Aula-6

Sistemas Distribuídos Aula-6 6 SAMBA Histórico: O Samba foi criado por Andrew Tridgell. Ele precisava montar um espaço em disco em seu PC para um servidor Unix. Esse PC rodava DOS e, inicialmente, foi utilizado o sistema de arquivos

Leia mais

FPROT. Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt. SENAC TI Fernando Costa

FPROT. Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt. SENAC TI Fernando Costa FPROT Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt SENAC TI Fernando Costa Samba Introdução Fundamentos para criação de um domínio e serviços Windows em um servidor Linux. Motivação: O convívio

Leia mais

Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob

Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob 1 Temas abordados: Escalonamento de tarefas Configuração do SAMBA Certificados de chave pública (OPENSSL) Escalonamento de tarefas Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob

Leia mais

Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA

Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA #20 Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA VITEC Versão 1.0 Agosto/2007 1 Revisões Versão Data Descrição 1.0.0 03/08/2007 Elaboração do Manual. Página 2 de 18 Índice 1 REVISÕES... 2 2 PRÉ-REQUISITOS...

Leia mais

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Linux Básico Linux Intermediário Proxy Squid Firewall Netfilter / Iptables Samba 4 C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Integração Windows e Linux com Samba

Integração Windows e Linux com Samba Integração Windows e Linux com Samba Session Message Block - SMB Software livre, que permite que máquinas Unix/Linux e Windows convivam harmoniosamente em uma mesma rede Sistemas Windows em geral e OS/2

Leia mais

Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13

Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13 Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13 INSTALL 2010-05-20 ================================================== Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux ATENÇÃO:

Leia mais

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh.

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh. CIn/UFPE Sistemas de Informação Redes de Computadores Professor: Kelvin Lopes Dias Monitor: Edson Adriano Maravalho Avelar {kld,eama}@cin.ufpe.br Instalando o POSTFIX. Este tutorial irá mostrar como instalar

Leia mais

openldap/samba - Autenticação de usuários Windows e Linux

openldap/samba - Autenticação de usuários Windows e Linux openldap/samba - Autenticação de usuários Windows e Linux João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 29 de setembro de 2009 1 Objetivo Configurar um servidor de autenticação de usuários usando uma base LDAP

Leia mais

Acesso mais seguro. Quando se fala no aumento

Acesso mais seguro. Quando se fala no aumento Squid e OpenLDAP SYSADMIN Acesso mais seguro Use o sistema de autenticação por Digest no Squid e evite a exposição de senhas. por Emanuel dos Reis Rodrigues Quando se fala no aumento de segurança em redes,

Leia mais

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Objetivos: Detalhar e Definir responsabilidades em controladores de domínio; Configurar propriedades de contas de usuários; Gerenciar perfis

Leia mais

Capítulo 9. SMB (Server Message Block) Serviços de ficheiros em rede Microsoft. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1

Capítulo 9. SMB (Server Message Block) Serviços de ficheiros em rede Microsoft. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1 Capítulo 9 Serviços de ficheiros em rede Microsoft SMB (Server Message Block) Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1 Introdução Em 1984 a Microsoft fez uma API (Application Programming Interface)

Leia mais

GLEYSON RODRIGUES JORGE. Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts.

GLEYSON RODRIGUES JORGE. Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts. GLEYSON RODRIGUES JORGE Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts. Palmas 2006 GLEYSON RODRIGUES JORGE Manual de Configuração de um Servidor SAMBA:

Leia mais

CENTRALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTRANET EM UMA REDE COM SISTEMAS OPERACIONAIS HETEROGÊNEOS

CENTRALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTRANET EM UMA REDE COM SISTEMAS OPERACIONAIS HETEROGÊNEOS UniCEUB Centro Universitário de Brasília FATECS Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas Curso de Engenharia da Computação Projeto Final CENTRALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTRANET EM UMA REDE COM

Leia mais

Lista de Figuras. Acrónimos

Lista de Figuras. Acrónimos Conteúdo Conteúdo Lista de Figuras Acrónimos i iii v 1 LDAP 1 1.1 Enquadramento Histórico.................... 1 1.2 Protocolos X.500 e DAP..................... 3 1.2.1 X.500............................

Leia mais

Instruções de operação Guia de segurança

Instruções de operação Guia de segurança Instruções de operação Guia de segurança Para um uso seguro e correto, certifique-se de ler as Informações de segurança em 'Leia isto primeiro' antes de usar o equipamento. CONTEÚDO 1. Instruções iniciais

Leia mais

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA SMB vs NFS Técnico Integrado em Telecomunicações

Leia mais

Elementos. Setores, departamentos, diretorias etc.

Elementos. Setores, departamentos, diretorias etc. O Active Directory Active directory Serviço de diretório extensível para gerenciar recursos da rede de modo eficiente Armazena informações detalhadas sobre cada recurso na rede Possibilidade de armazenar

Leia mais

Anahuac de Paula Gil 2015 Editor: Rafael Martins Trombetta Capa: Buqui Editora Editoração: Cristiano Marques

Anahuac de Paula Gil 2015 Editor: Rafael Martins Trombetta Capa: Buqui Editora Editoração: Cristiano Marques Anahuac de Paula Gil 2015 Editor: Rafael Martins Trombetta Capa: Buqui Editora Editoração: Cristiano Marques www.buqui.com.br www.editorabuqui.com.br www.autopubli.com.br Licença de Cultura Livre - CC

Leia mais

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth.

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Éverton Foscarini, Leandro Rey, Francisco Fialho, Carolina Nogueira 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Prof.: Roberto Franciscatto Samba Samba Samba Samba Servidor de compartilhamento de arquivos e recursos de rede É compatível com

Leia mais

Administração de Sistemas

Administração de Sistemas Administração de Sistemas Orlando Sousa Aula 11 Partilha de ficheiros e impressoras: SAMBA SAMBA Serviço que permite: Partilhar um directório com computadores Windows ou Linux Partilhar um directório de

Leia mais

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Cronologia 1. 1969 Univ Berkeley, Califórnia, cria-se o SO UNIX para uso geral em grandes computadores 1. Década de 70

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

INTEGRANDO LDAP COM SAMBA PARA UTILIZAÇÃO COMO SOLUÇÃO DE PDC NA REDE

INTEGRANDO LDAP COM SAMBA PARA UTILIZAÇÃO COMO SOLUÇÃO DE PDC NA REDE UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS INTEGRANDO LDAP COM SAMBA PARA UTILIZAÇÃO COMO SOLUÇÃO DE PDC NA REDE ADRIANO PINHEIRO MOTA 2008 ADRIANO PINHEIRO MOTA INTEGRANDO LDAP COM SAMBA PARA UTILIZAÇÃO COMO SOLUÇÃO

Leia mais

Suporte de Servidores Linux. Ezequiel Mendes Duque

Suporte de Servidores Linux. Ezequiel Mendes Duque Suporte de Servidores Linux Ezequiel Mendes Duque SAMBA Acidente?? O projeto nasceu no final de 1991, de forma acidental. O criador foi: Andrew Tridgell, um australiano que na época era estudante do curso

Leia mais

Como colocar um servidor de arquivos moderno e completo para funcionar na sua empresa

Como colocar um servidor de arquivos moderno e completo para funcionar na sua empresa Como colocar um servidor de arquivos moderno e completo para funcionar na sua empresa CAPA Está servido? Se o servidor de arquivos da sua empresa não atende mais as suas necessidades, siga este tutorial

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010 PROCEDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO DO OCS INVENTORY NG E GLPI NO SISTEMA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email:

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro

NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro NOMES: Leonardo Claro Diego Lage Charles Tancredo Márcio Castro O MySQL Cluster é versão do MySQL adaptada para um ambiente de computação distribuída, provendo alta disponibilidade e alta redundância utilizando

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. Guia de Instalação do SolidWorks 2009 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

Instalação rápida do Expresso

Instalação rápida do Expresso Instalação rápida do Expresso 1. Considerações 2. Requisitos básicos para instalação 3. Instalação 4. Configurando o Setup do Expresso 5. Cadastrando usuários 6. Primeiro Acesso no Expresso 7. Desinstalação

Leia mais

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10. Upgrade do Sophos SafeGuard Enterprise 5.60/6.0 para a versão 6.10 Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.0

Leia mais

Índice. Índice Remissivo... 41. iii

Índice. Índice Remissivo... 41. iii Segurança ii Segurança Índice Segurança.............. 1 Segurança do WebSphere e Segurança do Java 2.. 1 Práticas de Ambiente Seguras......... 1 Comunicação SSL (Secure Sockets Layer)..... 3 Terminologia

Leia mais