O QUE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO NA ESCOLHA DE UMA CORRETORA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O QUE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO NA ESCOLHA DE UMA CORRETORA"

Transcrição

1 O QUE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO NA ESCOLHA DE UMA CORRETORA Como escolher uma boa corretora. Por que fazemos isso? Você já deve ter percebido, por meio de nossos conteúdos, que o incentivamos a investir diretamente nos ativos financeiros. Ao investir em tudo que seu gerente de banco recomenda sem analisar os detalhes de cada produto, você está deixando que esse profissional tome as rédeas de seus investimentos e, por que não, de sua vida, sem que ele leve em consideração suas metas e suas necessidades. Investir por conta própria é um exercício fundamental para aprender sobre os tipos de aplicações disponíveis e para saber identificar as que mais se adequam ao seu perfil. 1

2 Invista, mesmo que pouco, para se testar. Parte do processo só será aprendida na prática. O banco pode até oferecer as tais segurança e conveniência desejadas, mas você paga caro por isso e tem acesso a poucos produtos do mercado. Uma corretora de valores pode oferecer acesso a um universo muito maior de ativos, com custos mais baixos e rentabilidades melhores. Os investimentos podem ser feitos diretamente em títulos do Tesouro Direto, produtos de renda fixa de diversos bancos (CDBs, LCIs, LCAs), debêntures, ações, fundos imobiliários e fundos de investimento de diferentes gestoras do mercado, entre outros ativos. E o melhor, tudo isso com apenas uma conta em uma instituição. O que são corretoras? São instituições que operam com compra, venda e distribuição de títulos e valores mobiliários, ou seja, que fazem a intermediação dos investidores com a bolsa de valores (BM&FBovespa) e a Cetip. Sua constituição depende da autorização do Banco Central, e o exercício da sua atividade precisa ser autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Uma corretora de valores pode ter atuação vinculada a um banco ou ser independente. Algumas possuem foco direcionado ao chamado público de varejo (pessoa física), com plataformas de investimento on- line amplas, pelas quais o investidor tem acesso a diversos produtos financeiros de diferentes instituições participantes do mercado. Muitas corretoras têm um atendimento mais direcionado a esse tipo de investidor, que não costuma ser prioridade dos grandes bancos, mais interessados em clientes de maior poder aquisitivo. Como escolher uma boa corretora? Com o objetivo de auxiliá-lo na escolha, listamos abaixo os critérios que consideramos importantes na hora da seleção: Tecnologia: site e home broker estáveis, amigáveis e rápidos. Modelo de negócio prioritariamente on-line: desde a abertura da conta até as aplicações e os resgates. Ferramentas diferenciadas: aplicativo para smartphones, aluguel de ações no home broker, gráfico de cotações, calculadora de IR etc. Pessoas: bons administradores e serviço de atendimento realizado por profissionais preparados, meios de contatos e cazes por telefone, e chat on-line. Diversidade de produtos: Tesouro Direto, títulos de renda fixa privados de vários emissores, ações, fundos imobiliários, fundos de investimento etc. 2

3 Custos: taxa de corretagem e custódia competitivas (compare na tabela da próxima página). Porém é preciso tomar cuidado, nem sempre o mais barato é o melhor, às vezes vale a pena pagar mais por um serviço melhor. Corretoras líderes e focadas no segmento de pessoa física, que buscam inovar e crescer. Analistas: atenção às recomendações. Pode haver conflitos de interesse, pois os profissionais precisam fazer corretagem para gerarem resultado para a corretora ou para cumprir metas pessoais. Sugerimos seguir as indicações das equipes do Criando Riqueza e da Empiricus. Segurança Custódia centralizada na BM&FBovespa e na Cetip. Os ativos de renda fixa e variável são registrados com o CPF dos investidores, portanto, em caso de falência da corretora, o investidor pode transferir a custódia para outra intermediadora. Você pode confirmar se os ativos que possui em custódia estão devidamente registrados em seu nome, por meio dos sites do Tesouro Direto, do Canal Eletrônico do Investidor (CEI), da BM&FBovespa e do Cetip Certifica (títulos de renda fixa privados). Certificados digitais: verifique se a sua corretora possui selos que dão maior credibilidade aos seus processos (Cetip Certifica, PQO BM&F Bovespa, Anbima etc.). Evite deixar dinheiro parado na conta corrente da corretora. Em caso de falência da instituição, é possível que esse recurso entre na massa falida da empresa. Em alguns casos, você poderá contar com a garantia de até R$ 120 mil do Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP), da BM&FBovespa. Para mais detalhes, clique aqui. Corretoras só aceitam transferências e resgates entre contas de um mesmo CPF. Corretoras passam periodicamente pela auditoria terceirizada da BSM, que supervisiona se os processos internos estão sendo cumpridos. Essas auditorias são parâmetros para manutenção do selo PQO BM&FBovespa, portanto dê preferência a corretoras que os possuem. Corretoras dos grandes bancos: Geralmente apresentam custos mais elevados (veja as taxas na tabela da página seguinte). Oferecem apenas produtos do próprio banco, limitando o acesso a outros ativos que podem ser mais rentáveis. Pode haver conflito de interesse. O home broker é mais limitado, com menos ferramentas. UMA CORRETORA DE VALORES PODE OFERECER ACESSO A UM UNIVERSO MUITO MAIOR DE ATIVOS, COM CUSTOS MAIS BAIXOS E RENTABILIDADES MELHORES. 3

4 Abaixo listamos os custos cobrados por várias corretoras nas operações com títulos do Tesouro Direto, com corretagem de ações (no lote padrão) pelo home broker, bem como as taxas de custódia (para ações). Analisamos as tarifas das contas básicas das instituições, disponíveis no site de cada uma, ao longo do mês de maio. Lembre-se que essas informações podem ser alteradas, por isso é importante checá-las antes de abrir uma conta. Vale lembrar que, no Tesouro Direto, há um custo de 0,3% ao ano sobre o valor dos títulos, que deve ser pago a BM&FBovespa. No caso de ações, há cobrança de emolumentos pela bolsa. Veja a seguir a tabela Bovespa de corretagem variável, que foi criada inicialmente por entidades reguladoras como forma de colocar um teto na cobrança de corretagem e hoje é utilizada como parâmetro. Geralmente, as corretoras cobram esses valores nas ordens enviadas pelas mesas de operações (telefone), com um valor mínimo maior que o da corretagem fixa do home broker. 4

5 Disclosure Elaborado por analistas independentes da Empiricus, este relatório é de uso exclusivo de seu destinatário, não pode ser reproduzido ou distribuído, no todo ou em parte, a qualquer terceiro sem autorização expressa. O estudo é baseado em informações disponíveis ao público, consideradas confiáveis na data de publicação. Posto que as opiniões nascem de julgamentos e estimativas, estão sujeitas a mudanças. Este relatório não representa oferta de negociação de valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. As análises, informações e estratégias de investimento têm como único propósito fomentar o debate entre os analistas da Empiricus e os destinatários. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias. Informações adicionais sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros aqui abordados podem ser obtidas mediante solicitação. Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17o da Instrução CVM no 483/10, que as recomendações do relatório de análise refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente. * O analista Felipe Miranda é o responsável principal pelo conteúdo do relatório e pelo cumprimento do disposto no Art. 16, parágrafo único da Instrução ICVM 483/10.. (*) A reprodução indevida, não autorizada, deste relatório ou de qualquer parte dele sujeitará o infrator a multa de até 3 mil vezes o valor do relatório, à apreensão das cópias ilegais, à responsabilidade reparatória civil e persecução criminal, nos termos dos artigos 102 e seguintes da Lei 9.610/98. 5

GUIA COMO ESCOLHER A MINHA

GUIA COMO ESCOLHER A MINHA GUIA COMO ESCOLHER A MINHA PUBLICADO POR: Investidor Inteligente I Blue Chip Invest CEP: 13092-331 Campinas, BR Copyright 2016 Todos os direitos reservados. Este livro pode ser compartilhado apenas com

Leia mais

Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa. Abril/2011

Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa. Abril/2011 Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa Abril/2011 Contribuições do BNDES Pacote de Medidas de Estímulo ao Financiamento de LP Iniciativas do BNDES Novo Programa de Aquisição de Debêntures

Leia mais

Ações. acionista.com.br. eu sou, e você?

Ações. acionista.com.br. eu sou, e você? 2017 Ações acionista.com.br eu sou, e você? 1 Ações Ações na Bolsa de Valores, são pedaços de uma empresa disponíveis para que qualquer investidor comprar. Quando uma empresa é aberta, ela sede diversas

Leia mais

FIQUE RICO COM DIVIDENDOS Modelo de Gordon, o que é um bom payout? e quem ganha quando há queda na taxa de juros?

FIQUE RICO COM DIVIDENDOS Modelo de Gordon, o que é um bom payout? e quem ganha quando há queda na taxa de juros? CHANCE BANKS PAYS YOU DIVIDEND OF $ 100 FIQUE RICO COM DIVIDENDOS Modelo de Gordon, o que é um bom payout? e quem ganha quando há queda na taxa de juros? No texto de hoje abordaremos o Modelo de Gordon,

Leia mais

Ajuste Diário Boi Gordo. 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ ,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ ,00. Ajuste Diário Milho. Dia 1-09:00 Dia 1-15:30

Ajuste Diário Boi Gordo. 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ ,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ ,00. Ajuste Diário Milho. Dia 1-09:00 Dia 1-15:30 XP - Análise Cálculo de Diário BM&F Diário Boi Gordo Dia 1-09:00 Dia 1-16:00 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ 49.500,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ 50.160,00 R$ 152,00 - R$150,00 = R$ 2,00 diário R$ 2,00 x 330 =

Leia mais

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo Dezembro 2015 O serviço refere-se ao processo de depósito de valores mobiliários (ativos) na Central Depositária da BM&FBOVESPA, sem que estejam admitidos à negociação em sua plataforma eletrônica. O oferece

Leia mais

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%)

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%) Carteira: CARTEIRA MODELO - AGRESSIVA Patrimônio: R$300.000,00 Índice de comparação: Extrato Carteira CDI Data Início: 30/08/2013 (melhor data) Data Referência: 28/09/2016 SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR

Leia mais

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS TÍTULOS PÚBLICOS TESOURO DIRETO ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO. O Tesouro Nacional utiliza

Leia mais

Como comprar Títulos Públicos através do Tesouro Direto. Etapa 1 Como se cadastrar no Tesouro Direto

Como comprar Títulos Públicos através do Tesouro Direto. Etapa 1 Como se cadastrar no Tesouro Direto Como comprar Títulos Públicos através do Tesouro Direto Etapa 1 Como se cadastrar no Tesouro Direto Passo 1 Na área logada clique em FERRAMENTAS E SERVIÇOS e depois em ASSINATURAS DE FERRAMENTAS & SERVIÇOS

Leia mais

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%)

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%) Carteira: CARTEIRA MODELO - CONSERVADORA Patrimônio: R$300.000,00 Índice de comparação: Extrato Carteira CDI Data Início: 30/08/2013 (melhor data) Data Referência: 29/09/2016 SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE

Leia mais

Booster. Participação Dobrada na Alta

Booster. Participação Dobrada na Alta Perfil: Moderado Agressivo e Agressivo Booster Participação Dobrada na Alta O Booster é uma estrutura utilizada para dobrar a participação na alta de um ativo, porém com um limitador de lucro máximo. Na

Leia mais

Canais de negociação: Home Broker Mesa de Operações Boleta Rápida AE Broadcast Ágora Station

Canais de negociação: Home Broker Mesa de Operações Boleta Rápida AE Broadcast Ágora Station No mercado de opções são negociados direitos de compra e venda de um lote de ativos, com preços e prazos predeterminados. Ao adquirir uma opção, o investidor pode exercer seus direitos sobre o ativo até

Leia mais

Cursos. Rua Fenelon Santos, 162, Salgado Filho, CEP: , Aracaju-SE - Tel.:

Cursos. Rua Fenelon Santos, 162, Salgado Filho, CEP: , Aracaju-SE - Tel.: Cursos Aprenda a investir o seu dinheiro Carga horária: 7 horas Conteúdo: INTRODUÇÃO, PLANEJAMENTO FINANCEIRO, CARTEIRA DE INVESTIMENTOS, PERFIL DO INVESTIDOR, MERCADO FINANCEIRO, CONHECENDO PRODUTOS DE

Leia mais

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%)

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%) Carteira: CARTEIRA MODELO - MODERADA Patrimônio: R$300.000,00 Índice de comparação: Extrato Carteira CDI Data Início: 31/10/2013 (melhor data) Data Referência: 11/11/2016 SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR

Leia mais

Ele nunca ofereceria um produto sabendo que não é o mais adequado para nosso perfil ou nossa necessidade.

Ele nunca ofereceria um produto sabendo que não é o mais adequado para nosso perfil ou nossa necessidade. Seu Gerente Não é Seu Amigo 1 Desculpe, mas preciso te dizer uma coisa: O gerente do seu banco não é seu amigo. Pronto, já disse. Sei que isso será um choque para alguns. Outros podem estar se perguntando:

Leia mais

Fence. Participação na alta com Proteção Parcial

Fence. Participação na alta com Proteção Parcial Perfil: Moderado Agressivo e Agressivo Fence Participação na alta com Proteção Parcial A Fence é uma estrutura utilizada como proteção para o investidor que já possui um ativo, ou deseja comprá-lo com

Leia mais

Oinvestidornovato.com. 1. Comece com planejamento Identifique os seus objetivos Escolha uma boa corretora 8

Oinvestidornovato.com. 1. Comece com planejamento Identifique os seus objetivos Escolha uma boa corretora 8 Índice 1. Comece com planejamento 3 2. Identifique os seus objetivos..6 3. Escolha uma boa corretora 8 4. Saiba onde investir quando tem muitas escolhas 10 5. Estude! Invista em você 12 1. Comece com planejamento

Leia mais

Quais as formas de se investir em ouro no Brasil?

Quais as formas de se investir em ouro no Brasil? Quais as formas de se investir em ouro no Brasil? Por Gabriel Casonato, Caro Leitor, Que o Brasil sofre atualmente de uma crise econômica e política não é mais novidade para ninguém. Ao contrário do que

Leia mais

Renda Fixa. Nota Promissória. Renda Fixa

Renda Fixa. Nota Promissória. Renda Fixa Renda Fixa O produto A (NP), também conhecida como nota comercial ou commercial paper, é um título emitido por companhias com o objetivo de captar recursos, geralmente para financiar seu capital de giro.

Leia mais

Step-up. Proteção com ganho mínimo

Step-up. Proteção com ganho mínimo Perfil: Moderado-Agressivo e Agressivo Step-up Proteção com ganho mínimo A Step-up é uma estrutura semelhante à fence, utilizada como proteção parcial para o investidor que já possui um ativo ou deseja

Leia mais

Abril. Stock Guide CONTEÚDO. 02 Neutras / Não Atrativas 03 Análise de empresas. Atrativas

Abril. Stock Guide CONTEÚDO. 02 Neutras / Não Atrativas 03 Análise de empresas. Atrativas Stock Guide 04 de abril de 2017 Abril CONTEÚDO Guia técnico do mercado brasileiro voltado para investidores de longo prazo. 01 s 02 Neutras / Não s 03 Análise de empresas Analista responsável Victor Benndorf

Leia mais

AS 10 PEGADINHAS DOS BANCOS QUE PREJUDICAM O INVESTIDOR

AS 10 PEGADINHAS DOS BANCOS QUE PREJUDICAM O INVESTIDOR AS 10 PEGADINHAS DOS BANCOS QUE PREJUDICAM O INVESTIDOR Dificilmente você consegue ficar 100% longe dos principais bancos do país, explica Paulo Figueiredo, diretor de operações da assessoria de investimentos

Leia mais

RENDA FIXA. acionista.com.br

RENDA FIXA. acionista.com.br RENDA FIXA acionista.com.br Fevereiro/2017 Renda Fixa São títulos que pagam, em períodos definidos, uma certa remuneração, que pode ser determinada no momento da aplicação ou no momento do resgate (no

Leia mais

a) Pré Fixado: quando a taxa de remuneração do ativo fica definida no início da operação e o valor de resgate já é conhecido.

a) Pré Fixado: quando a taxa de remuneração do ativo fica definida no início da operação e o valor de resgate já é conhecido. Outubro de 2016 TÍTULOS PRÉ Na nossa carta do mês passado salientamos a importância do ajuste fiscal na engrenagem macroeconômica, criando condições para a queda das taxas de juros e consequente crescimento

Leia mais

Guia para compra e venda de Títulos Públicos Federais para RPPS

Guia para compra e venda de Títulos Públicos Federais para RPPS Guia para compra e venda de Títulos Públicos Federais para RPPS Guia para compra e venda de Títulos Públicos Federais 1º Passo: Para negociar a compra ou venda de Títulos Públicos Federais pela XP é necessária

Leia mais

Fevereiro Abril Junho Agosto Outubro Dezembro

Fevereiro Abril Junho Agosto Outubro Dezembro Como especular com contratos futuro do Índice Bovespa Além dos contratos futuros de dólar, outro contrato que costuma ser utilizado em operações de curto prazo é o contrato futuro de índice Bovespa. Assim

Leia mais

Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora.

Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora. GLOSSÁRIO Administradora Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Agente Autorizado Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora. Ativos do

Leia mais

COE FAQ Para AAI. Conceito Geral do Produto COE. 1) O que é COE? 4) Como funciona o comissionamento? 2) De que é composto um COE?

COE FAQ Para AAI. Conceito Geral do Produto COE. 1) O que é COE? 4) Como funciona o comissionamento? 2) De que é composto um COE? COE FAQ Para AAI 1) O que é COE? Conceito Geral do Produto COE O COE é um tipo de investimento que combina elementos de Renda Fixa e Renda Variável, com retornos atrelados a ativos e índices, como câmbio,

Leia mais

Conheça os Fundos de Investimento Imobiliários (FIIS)

Conheça os Fundos de Investimento Imobiliários (FIIS) Conheça os Fundos de Investimento Imobiliários (FIIS) Os FIIS podem ser considerado uma forma diferente e inteligente de investir em imóveis. Os Fundos Imobiliário são formados por grupos de investidores

Leia mais

CDB - CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO

CDB - CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO CDB - CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO O Certificado de Depósito Bancário ou CDB é uma das mais populares aplicações de Renda Fixa no mercado. O CDB é, na verdade, um instrumento de captação dos bancos,

Leia mais

15/12/2016. Metodologia:

15/12/2016. Metodologia: O TRADEBOOK apresenta neste relatório as análises gráficas dos principais ativos do IBX-100, do índice, dólar e juros futuros da BMF e ainda a análise do mercado dos EUA, Dólar comercial e Euro/Dólar.

Leia mais

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA Vinicio Almeida almeida.vinicio@gmail.com www.quantabr.com.br 2016 2 Vinicio Doutor em Administração pelo Coppead/UFRJ e Pós- Doutorado na UCLA Anderson School of Management

Leia mais

DUELO DE TITÃS: PETROBRAS X VALE

DUELO DE TITÃS: PETROBRAS X VALE A reprodução indevida, não autorizada, deste relatório ou de qualquer parte dele sujeitará o infrator a multa de até 3 mil vezes o valor do relatório, à apreensão das cópias ilegais, à responsabilidade

Leia mais

semana mês ano 12 meses -1,31% +0,26% -9,72% +0,81%

semana mês ano 12 meses -1,31% +0,26% -9,72% +0,81% Índice Bovespa BOVESPA Fechamento: 62.565 SU: 60.558 Tendência de C/M/L prazos IFR Volume IBOV Variação: -0,75% RE: 63.745 Lateral / Baixa / Baixa 53,71% R$ 4,73 bi -1,31% +0,26% -9,72% +0,81% O IBOV fechou

Leia mais

SUMÁRIO. Manual TradeZone

SUMÁRIO. Manual TradeZone Manual TradeZone SUMÁRIO 1. Custo e contas... 1.1 Tipos de conta... 1.2 Custos da plataforma... 1.3 Ativação da conta... 1.4 Bloqueio da conta... 1.5 Roteamento... 2. Funcionalidades... 2.1 Como se logar

Leia mais

Material Explicativo sobre Debêntures

Material Explicativo sobre Debêntures Material Explicativo sobre 1. Definição Geral As debêntures são valores mobiliários que representam dívidas de médio e longo prazos de Sociedades Anônimas (emissoras), de capital aberto ou fechado. Todavia,

Leia mais

Renda Variável Dólar a Vista. Renda Variável. Dólar a Vista

Renda Variável Dólar a Vista. Renda Variável. Dólar a Vista Renda Variável O produto As operações no mercado de câmbio contemplam a negociação de moedas estrangeiras entre participantes com diferentes objetivos. Podem ser divididas, basicamente, em operações do

Leia mais

AULA 4 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS

AULA 4 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS AULA 4 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS Professora Mestre Keilla OBJETIVOS DA AULA: O Mercado Financeiro e sua composição Conceito de Mercado de Capitais Composição do Mercado de Capitais Histórico do

Leia mais

Formação no Mercado Financeiro

Formação no Mercado Financeiro Formação no Mercado Financeiro Aula 02 Modelo institucional e organizacional da BM&FBOVESPA e a estrutura do mercado de capitais Sistema Financeiro O sistema financeiro é parte integrante e importante

Leia mais

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS Atualizado em: Jan/12 Última atualização em: Out/13 Este documento rege as atividades desemprenhas pelos Analistas de Valores Mobiliários vinculados a Um Investimentos,

Leia mais

C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016

C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016 C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016 A C e t i p o f e r e c e Infraestrutura ao m e r c a d o f i n a n c e i r o: Unidade de Títulos e Valores Mobiliários Unidade de Financiamentos Renda

Leia mais

AULA 3 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS

AULA 3 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS AULA 3 INTRODUÇÃO AO MERCADO DE CAPITAIS Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br

Leia mais

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS Este documento vem em atendimento a Instrução CVM 483, de 06 de Julho de 2010, que dispõe sobre a atividade do profissional de Análise de Valores Mobiliários.

Leia mais

RANKING DIVIDENDOS TOP 10. Os dados deste relatório consideram a data do pregão do dia 20/12/2016.

RANKING DIVIDENDOS TOP 10. Os dados deste relatório consideram a data do pregão do dia 20/12/2016. RANKING DIVIDENDOS TOP 10 Os dados deste relatório consideram a data do pregão do dia 20/12/2016. Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

17/11/2016. Metodologia:

17/11/2016. Metodologia: O TRADEBOOK apresenta neste relatório as análises gráficas dos principais ativos do IBX-100, do índice, dólar e juros futuros da BMF e ainda a análise do mercado dos EUA, Dólar comercial e Euro/Dólar.

Leia mais

Ibovespa encerra o dia com alta de 0,49%

Ibovespa encerra o dia com alta de 0,49% DICA DO ANALISTA Com a chegada do final de ano, é hora de readequar sua carteira de investimentos conforme as novas premissas do mercado. É importante aplicar em ativos que possam beneficiar-se do aumento

Leia mais

Ibovespa encerra o dia com alta de 2,62%

Ibovespa encerra o dia com alta de 2,62% DICA DO ANALISTA Neste início de ano, passado os temores frente ao abismo fiscal nos EUA, é hora do investidor posicionar-se para o primeiro mês de 2013. Continua valendo a dica de aplicar em ativos que

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM

NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM 1. OBJETIVOS O objetivo das Normas de Conduta é estabelecer os procedimentos necessários para o exercício das atividades dos Analistas

Leia mais

ONDE ESTAMOS? Mais de 40 mil clientes. 110 escritórios pelas principais cidades do Brasil. Mais de 600 Agentes Autônomos de Investimentos.

ONDE ESTAMOS? Mais de 40 mil clientes. 110 escritórios pelas principais cidades do Brasil. Mais de 600 Agentes Autônomos de Investimentos. NOSSA HISTÓRIA A UM INVESTIMENTOS S/A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 40 anos. Em 2008 iniciou um processo de reestruturação,

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ:

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a fevereiro de 2015. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI

Leia mais

Matemática e Educação Financeira. Prof. Hamilton Faria Leckar Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense

Matemática e Educação Financeira. Prof. Hamilton Faria Leckar Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Matemática e Educação Financeira Prof. Hamilton Faria Leckar Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Parte I Motivos para poupar. Investir... Planejar e Alcançar seu Objetivo.

Leia mais

MANUAL DE APREÇAMENTO

MANUAL DE APREÇAMENTO MANUAL DE APREÇAMENTO Setembro, 2015 1 1. INTRODUÇÃO... 3 2. METODOLOGIA DE APREÇAMENTO DE ATIVOS... 3 Ações:... 3 Futuros:... 3 Opções:... 3 Títulos Públicos Federais:... 4 Títulos Privados:... 4 Cota

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF:

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: Lâmina de Informações Essenciais do Informações referentes à Janeiro de 2017 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o TÍTULO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO - LONGO PRAZO (Título

Leia mais

PLATAFORMA XP PARA RPPS

PLATAFORMA XP PARA RPPS PLATAFORMA XP PARA RPPS POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO 2 Com mais de 15 anos de história, a XP é um dos maiores grupos financeiros independentes do Brasil, presente nos principais centros financeiros da América

Leia mais

GRADUAL MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A)

GRADUAL MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A) (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Valores em R$ mil, exceto o valor unitário das cotas) 1.

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R OS 7 MAIORES MITOS SOBRE O TESOURO DIRETO W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

Quanto custa investir: comparativo entre bancos, corretoras (e uma fintech!)

Quanto custa investir: comparativo entre bancos, corretoras (e uma fintech!) Quanto custa investir: comparativo entre bancos, corretoras (e uma fintech!) 1ª EDIÇÃO / 2016 POR QUE BAIXO CUSTO É IMPORTANTE Custo é uma das poucas variáveis que o investidor pode ter total controle

Leia mais

Renda Fixa. Letra de Crédito do Agronegócio

Renda Fixa. Letra de Crédito do Agronegócio Renda Fixa Letra de Crédito do Agronegócio Letra de Crédito do Agronegócio Diversifique sua carteira de investimentos e obtenha mais rentabilidade O produto Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é um título

Leia mais

TESOURO DIRETO Se você não pode contra a Selic, junte-se a ela

TESOURO DIRETO Se você não pode contra a Selic, junte-se a ela A reprodução indevida, não autorizada, deste relatório ou de qualquer parte dele sujeitará o infrator a multa de até 3 mil vezes o valor do relatório, à apreensão das cópias ilegais, à responsabilidade

Leia mais

CSHG US EQUITY BASKET II FIM

CSHG US EQUITY BASKET II FIM Dezembro de 2012 CSHG US EQUITY BASKET II FIM Fundo de Investimento Multimercado Objetivo de proporcionar retorno vinculado à valorização de uma cesta de ações norte-americanas**, após 6,5 meses. Aplicação

Leia mais

Ações Units Direito de Subscrição Recibo de Subscrição Bônus de Subscrição

Ações Units Direito de Subscrição Recibo de Subscrição Bônus de Subscrição Renda Variável Ações Units Direito de Subscrição Recibo de Subscrição Bônus de Subscrição Este folheto abrange as seguintes modalidades de operações na BM&FBOVESPA: Ações Certificado de Depósito de Ações

Leia mais

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Controle financeiro pessoal em épocas de crise. Dicas práticas para melhorar o controle financeiro pessoal

Controle financeiro pessoal em épocas de crise. Dicas práticas para melhorar o controle financeiro pessoal Controle financeiro pessoal em épocas de crise Atualmente quase todos os dias somos impactados por notícias de que a crise está complicada e piorando o controle financeiro pessoal e familiar da maioria

Leia mais

Kinea Rendimentos Imobiliários - FII. Relatório de Gestão

Kinea Rendimentos Imobiliários - FII. Relatório de Gestão Kinea Rendimentos Imobiliários - FII Relatório de Gestão Dezembro de 2012 Palavra do Gestor Prezado investidor, O Kinea Rendimentos Imobiliários FII ( Fundo ) iniciou suas atividades no mês de novembro

Leia mais

DICAS PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE RECLAMAÇÃO AO MRP

DICAS PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE RECLAMAÇÃO AO MRP CABEÇALHO: Indicar a cidade e a data de assinatura do formulário. RECLAMANTE: Nome ou Razão Social do investidor RECLAMADA: Razão Social do Participante da BM&FBOVESPA que deu origem ao suposto prejuízo

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS 1. OBJETIVOS Estabelecer os critérios básicos para gestão e administração de Clubes de Investimento, abordando os seguintes tópicos: - Atuação; - Regulamento e Prospecto; - Ficha Cadastral e Habilitação

Leia mais

Proporcionam participação nos resultados da empresa e conferem voto em assembléia.

Proporcionam participação nos resultados da empresa e conferem voto em assembléia. Mercado de Ações: 1. O que são Ações Tipos Rentabilidade Dividendos Bonificação em ações 2. Como funciona o mercado de Ações Forma de Negociação Horário para negociação e After-Market Tipos de mercados

Leia mais

POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15

POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15 POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15 SOMENTE PARA USO INTERNO Este material foi elaborado pela Atmos Capital Gestão de Recursos Ltda. ( Atmos Capital ou Gestora

Leia mais

por 1 Roberto Indech

por 1 Roberto Indech por Roberto 1 Indech ÍNDICE Introdução CDB CRI e CRA Debêntures LC LCI e LCA Letras Financeiras Poupança Tesouro Direto Considerações Finais 4 6 10 14 17 20 24 27 30 37 Sobre o autor Roberto Indech, Analista

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando principalmente o desafio fiscal nos próximos anos como principal

Leia mais

Míni de Café WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Café WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Café WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro. A

Leia mais

CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO. Credit Suisse Hedging-Griffo Asset Management Partners Gestão de Recursos S.A.

CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO. Credit Suisse Hedging-Griffo Asset Management Partners Gestão de Recursos S.A. 10 CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO Credit Suisse Hedging-Griffo Asset Management Partners Gestão de Recursos S.A. Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Gerais relativas a ativos detidos

Leia mais

Renda Variável ETF Internacional. Renda Variável. ETF Internacional

Renda Variável ETF Internacional. Renda Variável. ETF Internacional Renda Variável Cotas de Fundo de Índice O produto O, também conhecido como Exchange Traded Fund (ETF), é um fundo de índice considerando investimento em renda variável. O produto representa uma comunhão

Leia mais

Parceria XTH & Bahia Partners. Informações Gerais aos Interessados

Parceria XTH & Bahia Partners. Informações Gerais aos Interessados Parceria XTH & Bahia Partners Informações Gerais aos Interessados 06/08/2009 2 Conteúdo 1. O que é a Bahia Partners (BP)?... 3 2. Por que a XTH se aliou a BP?... 3 3. Por que a XTH e a BP fecharam parcerias

Leia mais

por 1 Roberto Indech

por 1 Roberto Indech por Roberto 1 Indech ÍNDICE Introdução 3 LCI e LCA 5 Tesouro Direto 9 CDB 15 LC 19 Debêntures 22 Letras financeiras 25 Poupança 28 Introdução O que é renda fixa? Investir em Renda Fixa é o mesmo que emprestar

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ÓRAMA OURO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 09.601.190/0001-77 Informações referentes a 06/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

5 DICAS PARA TER SUCESSO NA BOLSA

5 DICAS PARA TER SUCESSO NA BOLSA 5 DICAS PARA TER SUCESSO NA BOLSA 5 DICAS Para ter sucesso na bolsa Você quer começar a investir na bolsa, mas não sabe muito bem por onde começar? De início, pode até parecer difícil, mas não é! E o melhor,

Leia mais

Conhecimentos Bancários

Conhecimentos Bancários Conhecimentos Bancários Operadores do Mercado de Valores Mobiliários Professor Lucas Silva www.acasadoconcurseiro.com.br Conhecimentos Bancários SOCIEDADES DISTRIBUIDORAS DE TÍTULOS DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS Última atualização: 30/06/2016 Produzido pela área de Riscos do Modal Asset Management Aprovado e revisado por Comitê de Risco A reprodução

Leia mais

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números:

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números: Como funciona o mercado de ações No Brasil, as ações de empresas de capital aberto são listadas e negociadas na BM&FBovespa. Já as corretoras, são as responsáveis por fazer o meio de campo entre os investidores

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO Agosto / 2015 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO... 2 II) METODOLOGIA PARA DISTRIBUIÇÃO DE ORDENS... 2 III) METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO... 3

Leia mais

REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV

REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV 1) Do Objeto Este documento estabelece as normas gerais aplicáveis ao Programa de Perfil de Investimentos (Multiportfólio) da CargillPrev. O programa constitui-se

Leia mais

MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A. Departamento de Clubes

MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A. Departamento de Clubes MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A Departamento de Clubes Versão 2.0 Junho/2012 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 O que é um clube de investimento?... 3 1.2 Como criar um clube de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2016 Data Base 31/12/2016

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2016 Data Base 31/12/2016 ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2016 Data Base 31/12/2016 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE Estácio Participações

Leia mais

PREÇÁRIO DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA VALORES MOBILIÁRIOS

PREÇÁRIO DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA VALORES MOBILIÁRIOS Entrada em vigor: 02-novembro-2016 PREÇÁRIO DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA (Elaborado em cumprimento do disposto no artigo 312.º-G do Código dos Valores Mobiliários) VALORES MOBILIÁRIOS Informações Gerais

Leia mais

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas Novo Mercado de Renda Fixa CAPÍTULO I PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA Art. 1º - O objetivo deste Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para o Novo Mercado

Leia mais

0 Aluguel de Ações. acionista.com.br. Juntos construímos seu futuro. Aluguel de Ações. Janeiro/2017

0 Aluguel de Ações. acionista.com.br. Juntos construímos seu futuro. Aluguel de Ações. Janeiro/2017 0 Aluguel de Ações acionista.com.br Juntos construímos seu futuro Aluguel de Ações Janeiro/2017 Aluguel de Ações Aplicação que investidores e proprietários operam com seus títulos disponibilizando-os para

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI EMPRESAS RENDA FIXA REFERENCIADO DI 23.964.465/0001-68 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Crescimento de 2,7p.p. na margem bruta versus o 2T16. SG&A atingiu R$38,2 milhões no 2T17, redução de 3,5% no QoQ

Crescimento de 2,7p.p. na margem bruta versus o 2T16. SG&A atingiu R$38,2 milhões no 2T17, redução de 3,5% no QoQ Receita Líquida No 2T17 tivemos queda de 4,2% na receita líquida, uma queda bem menor que a observada no YTD Margem Bruta Crescimento de 2,7p.p. na margem bruta versus o 2T16 Despesas SG&A atingiu R$38,2

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO O QUE É?

FUNDO DE INVESTIMENTO O QUE É? FUNDO DE INVESTIMENTO O QUE É? FUNDO DE INVESTIMENTO O QUE É? Se você sempre ouviu falar, mas não tem ideia do que é e como funciona, você não é o único. Por isso, vamos ajudá-lo a conhecer e entender

Leia mais

Suitability. Verificação da adequação de produtos e serviços ao perfil do cliente

Suitability. Verificação da adequação de produtos e serviços ao perfil do cliente Suitability Verificação da adequação de produtos e serviços ao perfil do cliente José Alexandre C. Vasco Superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores Tópicos 1) Instrução CVM 539/13 2) Regras

Leia mais

Débito da compra do novo GOLF em São Paulo para devolver para a locadora = -R$60.000

Débito da compra do novo GOLF em São Paulo para devolver para a locadora = -R$60.000 Venda alugada de ações como ganhar com a baixa do mercado Vamos imaginar a seguinte situação: Preço de um automóvel GOLF em São Paulo = R$60.000 Preço do mesmo automóvel GOLF em Porto Alegre = R$70.000

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ:

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a abril de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI CREDITO

Leia mais

A DISTRIBUIÇÃO COMO ATIVIDADE CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO DA RENDA FIXA

A DISTRIBUIÇÃO COMO ATIVIDADE CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO DA RENDA FIXA A DISTRIBUIÇÃO COMO ATIVIDADE CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO DA RENDA FIXA PRODUTOS DE INVESTIMENTO 2007 Renda variável ganha destaque 2015 Mercado atual é 3x maior do que em 2006 1.3 2013 0.8 1.1 Renda

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFAMAIS - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ:

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFAMAIS - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFAMAIS - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Informações referentes à Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Consulta Pública de Lâmina de Fundo

Consulta Pública de Lâmina de Fundo Page 1 of 7 Consulta Pública de Lâmina de Fundo Atenção: Estas informações tem por base os documentos enviados à CVM pelas Instituições Administradoras dos Fundos de Investimento e são de exclusiva responsabilidade

Leia mais

Lamina de Informações Essenciais

Lamina de Informações Essenciais Lamina de Informações Essenciais SUL AMÉRICA EXCELLENCE FI RENDA FIXA CP CNPJ nº 04.899.128/0001-90 Informações referentes a Julho de 2014 Rating : bra+f * Standard&Poor's Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

RESULTADOS 1T14 RESULTADOS 1T14

RESULTADOS 1T14 RESULTADOS 1T14 DESTAQUES DO Receita Bruta Lucro Bruto SG&A Crescimento de 14,1% no, atingindo R$ 82,6 m. Atingiu R$ 36,8 m no, representando aumento de 15,0% e margem de 54,6% aumento de 0,6 p.p. Atingiu R$ 32,9 m no,

Leia mais

Política de Precificação de Ativos

Política de Precificação de Ativos Política de Precificação de Ativos 1 SUMÁRIO I. OBJETIVO... 3 II. DEFINIÇÕES... 3 III. PRINCÍPIOS E DIRETRIZES... 3 IV. METODOLOGIA... 5 V. APROVAÇÃO... 7 2 I. OBJETIVO Este documento tem como objetivo

Leia mais