ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle."

Transcrição

1 ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle. Rodrigo Tadeu Claro Analista PL Sistema Supervisão e Controle Operação Tempo Real - OPT CTEEP Cia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista RESUMO Este artigo tem por objetivo descrever uma solução implantada na rede do Sistema de Supervisão e Controle da CTEEP 1 para monitorar, coibir e antever ocorrências de natureza do tipo: indisponibilidade de rede, de equipamentos ou lentidão no acesso durante horários de pico, além de orientar através de relatórios e alertas os futuros gargalos que a rede pode apresentar. Ferramenta open-source 5 com uma arquitetura modular que facilita a incorporação de novas funcionalidades, capaz de monitorar vários tipos de dispositivos tais como: servidores, desktops, switches, roteadores, no-breaks, terminal-server, etc. Possui uma interface web e faz uso do gerenciador de banco de dados para armazenamento das informações. Categoria Sistemas de Controle, Segurança e Telecomunicações. PALAVRAS CHAVES. Zenoss, Monitoramento, Segurança, Disponibilidade, SSC, Software Livre, Jornadas Técnicas ISA. 1. INTRODUÇÃO Problemas na rede do SSC 2 da CTEEP 1 não podem ser freqüentes. Seus usuários não devem embater com problemas do tipo: indisponibilidade de rede, de equipamentos ou lentidão no acesso durante os horários de pico. Contudo, o trabalho em epígrafe tem por objetivo apresentar uma solução implantada na CTEEP 1 para coibir e antever ocorrências desta natureza. Mesmo os administradores de redes mais experientes precisam ter uma visão do estado da infra-estrutura como um todo antes de resolver problemas e, a melhor forma de obter estas informações é através do monitoramento. Existem várias ferramentas disponíveis para este propósito. Porém, é difícil encontrar uma única ferramenta que atenda a todas as necessidades de uma empresa. Uma das soluções mais freqüente é o uso de scripts implementados especificamente para cada cenário. Mas isto nem sempre é uma tarefa fácil. Além disso, quase sempre estes scripts são de difícil reuso e portabilidade. Para atender as necessidades das diferentes configurações e topologias da rede do SSC 2 da CTEEP 1, considerando também os diversos modelos de equipamentos instalados, optou-se pelo uso do protocolo SNMP 3, que além de ocupar pouca largura de banda, é rápido, padronizado e está disponível nos principais dispositivos de mercado. Após varias experiências com ferramentas open-source 5, o Zenoss foi escolhido por possuir uma arquitetura modular que facilitou a incorporação de novas funcionalidades, sendo capaz de monitorar vários tipos de dispositivos tais como: servidores, desktops, switches, roteadores, no-breaks, terminal-server, etc. Possui uma interface web e faz uso do gerenciador de banco de dados MySQL 4 para armazenamento das informações. Com base em seus relatórios e/ou alertas administrativos, foi possível prever situações onde seriam necessárias intervenções, quer para uma correção de configuração incorreta ou até mesmo a substituição de algum dispositivo com mau funcionamento ou obsoleto. O Zenoss foi criado com o propósito de ajudar o administrador a ter um controle efetivo sobre sua rede, possuindo uma rápida curva de aprendizagem, além de permitir à ágil obtenção de resultados, apresentado nos itens a seguir. 1

2 2. VISÃO GERAL DA APLICAÇÃO O sistema Zenoss fornece uma completa cobertura para redes, servidores, aplicativos, serviços e virtualização. Como função principal ele fornece dados para a consciência operacional combinando a descoberta de novos dispositivos e redes, disponibilidade, inventário, monitoramento de desempenho, gestão de eventos e relatórios. No seu nível mais alto, o sistema compreende estas áreas principais: - Descoberta e configuração de redes e dispositivos; - Desempenho e disponibilidade; - Gerenciamento de falhas e eventos; - Alertas e correções; - Análise e Relatórios. O Zenoss unifica essas áreas em um único sistema com uma interface de usuário moderna, interativa e Web Descoberta Com um sofisticado modelo de detecção, seu preenchimento manual torna-se um desafio para a manutenção. Para enfrentar esse desafio, ele faz uso da função de descoberta para preencher o modelo. Durante a descoberta, o sistema acessa cada dispositivo monitorado em sua infra-estrutura e interroga-o em detalhe, aquisitando informações sobre seus componentes, integração de rede e dependências Normalização Uma vez que o Zenoss coleta informações de diferentes plataformas e através de protocolos diferentes, a quantidade e formato destas informações disponíveis varia. Por exemplo: informação do sistema de arquivos reunidos a partir de um servidor Linux é diferente de informação semelhantes recolhidas a partir de um servidor Windows. O Zenoss padroniza os dados recolhidos para que você possa realizar comparações válidas de métricas detectadas por diferentes métodos e sistemas diferentes Agentless (Coleta de Dados) Figura 1 Visão de alto nível 2.1 PRINCÍPIOS DO NÚCLEO O núcleo do Zenoss foi projetado com os seguintes princípios: Modelagem O modelo do sistema lhe permite compreender o ambiente em que operará. Através de análise sofisticada e detalhada, o Zenoss determina como monitorará e gerenciará ambientes complexos de TI 11. O núcleo do modelo padrão descreve informações básicas sobre o sistema operacional de cada dispositivo de hardware. O modelo é baseado em objeto, e é facilmente estendido através de herança de objetos. Para coletar informações, o Zenoss depende de agentes de coleta de dados. Assim sendo, ele se comunica com um dispositivo através de um dos protocolos (SNMP 3, SSH 8, Telnet 9, e WMI 10 ) para minimizar o impacto sobre estes sistemas monitorados Infra-estrutura de TI 11 completo Ao contrário de outras ferramentas, a abordagem inclusiva do sistema unifica todas as áreas da infra-estrutura de TI 11 - rede, servidores e aplicações. Principalmente para eliminar a necessidade de acessar várias ferramentas Herança de configuração O Zenoss estende o conceito de herança em linguagens orientadas a objeto para configuração. Todos os parâmetros básicos de configuração (propriedades de configuração) e os sentidos de monitoramento (acompanhamento dos templates) usam a herança para descrever como um dispositivo deve ser monitorado. A herança permite 2

3 ainda que se descreva a um nível elevado, como os dispositivos devem ser monitorados. Ele também suporta aperfeiçoamentos contínuos através da configuração Cross-Platform Monitoramento O Zenoss monitora o desempenho e a disponibilidade de sistemas operacionais heterogêneos (incluindo Windows, Linux e Unix), qualquer dispositivo com o protocolo SNMP 3 habilitado em rede (roteadores, switches, nobreaks), e uma variedade de aplicações de software (Weblogic 12 e VMWare 16 ) Escala Você pode implantar o sistema em um único servidor para gerenciar centenas de dispositivos. A versão Enterprise permite que você gerencie grandes sistemas distribuídos usando escala horizontal Extensibilidade O mecanismo do sistema de extensão, ZenPacks, permite rápida adição e modificação para personalizar o seu ambiente. 3. TECNOLOGIAS E ARQUITETURA Sistema de arquitetura aplicado ao Zenoss: desenvolvimento Zope Web, da empresa Zope Plone. Utilizando-se de tecnologias como JavaScript, Mochi Kit, ExtJS, YUI, fornecendo um ambiente dinâmico e poderoso para a aplicação. Com base nestas tecnologias, essa é a camada que o usuário do Zenoss pode acessar e gerenciar as funcionalidades e componentes, como por exemplo: verificar o status dos ativos da rede; observar e responder aos eventos gerados; gerenciar os usuários e, obter e gerar relatórios. 3.2 CAMADA DE DADOS Camada onde são armazenadas as informações de configuração e coleta, utilizadas pelo Zenoss. Que faz uso de três repositórios distintos: ZenRRD, para armazenamento de coletas temporárias e para a adição de novos coletores; ZenModel, funciona como um modelo de configuração para dispositivos, componentes, grupos e localidades; ZenEvents, utilizado para o armazenamento dos dados em um banco tipo MySQL CAMADA DE PROCESSO Nesta camada são geradas as comunicações entre a coleta e a camada de dados. A camada de processo utiliza a tecnologia Twisted PB um sistema bi-direcional do sistema de RPC (Remote Procedure Call) para sua comunicação. 3.4 CAMADA COLLECTION Figura 2 Arquitetura do Zenoss 3.1 CAMADA USER Esta camada é implementada como uma aplicação para web, sendo acessível pela maioria dos navegadores (browsers) atuais. A camada User foi construída com base no framework de Esta camada compreende os serviços que coletam dados provenientes da camada de dados. Utilizando nestes serviços vários daemons que dão suporte para execução da modelagem, acompanhamento e gerenciamento de eventos. O sistema de modelagem utiliza os protocolos SNMP 3 (Simple Network Management Protocol), SSH 8 (Secure Shell) e WMI 10 (Windows Management Instrumentation) para coletar informações a partir das máquinas e dispositivos remotos. Após esta coleta de dados, através destes protocolos, entra em cena o sistema de plug-ins de modelagem que é responsável por converter os dados coletados para o formato utilizado pelo Zenoss. 3

4 4. PROTOCOLOS O Zenoss suporta tecnologias de monitoramento e gerenciamento como SNMP 3, WMI 10, ping, varreduras de portas e monitoramento de portas baseado em SSH 8. O SNMP 3 é o padrão para obtenção de informações e gerenciamento, sendo suportado pela grande maioria de dispositivos de rede. Para dispositivos que não dão suporte ao SNMP 3 e nem ao WMI 10, é possível realizar testes limitados, porém servindo para monitoramento baseado em ping ou varredura de porta. O monitoramento por SSH 8 permite que o Zenoss se conecte a uma máquina e execute comandos para determinar seu estado. Figura 3 DashBoard do Zenoss 5. SERVIDOR DE SYSLOG 14 Uma funcionalidade importante do Zenoss é seu servidor de SYSLOG 14l. Ele pode atuar como um concentrador de arquivos de log gerados pelos dispositivos monitorados. O serviço de monitoramento de log é fator importante para o gerenciamento de uma rede, pois, através dele pode-se detectar causa e efeito de inúmeros problemas. Por utilizar o sistema de tratamento de eventos WMI 10, é possível monitorar arquivos de log de hosts no sistema operacional Windows. 6.2 INFRAESTRUTURA O Zenoss oferece várias opções para acessar as informações da infra-estrutura de TI 11, veja a figura INTERFACES E MONITORAMENTO 6.1 DASHBOARD 13 A interface principal do Zenoss é o DashBoard 13. Ele oferece informações sobre o status da infraestrutura de TI 11. É a janela principal do Zenoss que permite o monitoramento de dispositivos e eventos, por exemplo, dispositivos, alertas, visão de localização geográfica dos dispositivos, etc, apresentados na figura 3. Figura 4 Infra-estrutura O Zenoss possibilita através desta interface uma rápida visão sobre os dispositivos monitorados, com informações de endereços de IP s, a que tipo de classe esse dispositivo pertence, nome do dispositivo, estado e os eventos (alertas classificados por três estágios), sendo eles: grave, médio e pequeno. Com base nestes alertas, o Zenoss é capaz de enviá-los através de SMS 6 e . Sendo os 4

5 alertas altamente customizáveis, o administrador pode por exemplo, configurar os alertas do servidor de s para recebê-los assim que sejam gerados, ou ainda, optar por recebê-los somente em dias específicos ou por tipo de gravidade. Outra opção que o administrador pode contar é o Zapplet, uma applet para desktop, servindo para monitorar dados da rede e que fornece informações sobre o status e eventos no systray do sistema. com as coordenadas que abrangem a área de dispersão da rede e com isso, configurar e monitorar os dispositivos em sua localidade. Com esse recurso, pode-se verificar em tempo real a conectividade entre sites da infra-estrutura. 6.3 CONSOLE DE EVENTOS Nessa interface, o Zenoss apresenta o que está acontecendo na rede através de alertas muito detalhados e que facilitam muito a vida do administrador. Veja a figura 5. Figura 6 Mapa da Rede 6.5 INVENTÁRIO O Zenoss oferece uma análise detalhada de todos os componentes de hardwares encontrados pelo processo de modelagem. Esta opção pode fornecer informações sobre a memória disponível e utilizada no dispositivo, espaço disponível em disco, Swap utilizada, CPU 15, placas de expansão, coolers, sensores de temperatura e fontes de alimentação, além do desempenho destes, vide figura 7. Figura 5 Console de Eventos Todos os alertas possuem hyperlinks que ao serem visitados, levam o administrador diretamente sobre os detalhes do evento sob consulta. 6.4 MAPA DA REDE O mapa da rede representa a camada três da topologia da rede. A partir do mapa, pode-se determinar rapidamente o status de cada dispositivo através do uso da cor de fundo e, com detalhamento para o sistema operacional em uso, conforme figura 6. Um recurso poderoso que pode ser usado no Zenoss é o Google Maps, podendo gerar mapas Figura 7 Inventário e desempenho 5

6 7. VANTAGENS DA IMPLEMENTAÇÃO NA CTEEP 1 Vários benefícios foram atingidos após sua implementação que aconteceu em 31 de maio de 2011, entre elas podemos destacar: Detecção de excesso de tráfego de dados em link de roteadores entre os Centros de Operação Principal e de Retaguarda; Quedas de links de comunicações externas entre CTEEP 1 e demais agentes do setor elétrico; Detecção de excesso de ocupação em disco e uso de memórias; Detecção de uso de área de Swap, forçando indicando a aquisição de memórias físicas; Detecção de mau funcionamento de interfaces de rede; Indicação de hardware obsoleto, entre outros. O Zenoss fornece via web a sua interface de monitoramento, possibilitando o referido acesso a partir de qualquer plataforma de sistema, desde que utilizado um browser compatível. Uma grande vantagem está no módulo de relatórios. Onde existe a possibilidade de criação e customização dos mesmos, ou ainda, escolha dos pré-definidos no sistema, vide figura 8 abaixo. É distribuído sobre dois formatos de licenciamento: o Core e o Enterprise, sendo o Core sua versão free software e comunitária (utilizada na CTEEP 1 ), e Enterprise que conta com um contrato de suporte e algumas configurações pré-instaladas além de plug-ins avançados. Outra vantagem é a sua rápida detecção de alterações em dispositivos, seja por software ou hardware. Lembrando da facilidade do envio de alertas através de , SMS 6 e Twitter 7, tornando o trabalho de monitoramento menos árduo. 8. SEGURANÇA Uma questão que sempre vem à tona quando abordamos algo sobre redes de SSC 2 é a questão sobre CyberSecurity (Camada da Segurança da Informação). Principalmente nos dias atuais, onde empresas de segurança detectam a todo momento novas pragas virtuais capazes de coletar informações avançadas de sistemas (Flame), executar comandos remotos em ambientes de supervisão e controle (StuxNet e Duqu), precisamos atentar para não inserir em nossas redes mais um facilitador para estas ocorrências. O Zenoss aplicado na CTEEP 1 está instalado em um Debian GNU/Linux, sistema operacional consagrado e conhecido pela sua arquitetura desenvolvida com foco na segurança. Além de trabalharmos com outros recursos tais como, Rede Militarizada, Firewall, IDS 17 e Hardening CONCLUSÃO Com um sistema de tratamento de logs e alertas bem sofisticados, fornecendo informações detalhadas para o tratamento destes eventos, o Zenoss trouxe para a CTEEP 1 um ganho expressivo na qualidade dos serviços que envolvem a infra-estrutura do seu SSC 2, reduzindo os índices de indisponibilidade e ajudando na previsão de futuras aquisições e substituições de equipamentos. Figura 8 Módulo de Relatórios 6

7 10. GLOSSÁRIO 12. MINI CURRÍCULO DO AUTOR. CTEEP 1 Cia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista; SSC 2 Sistema de Supervisão e Controle; SNMP 3 - Simple Network Management Protocol; MySQL 4 - é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface; Open-source 5 - O termo código aberto, ou open source em inglês, foi criado pela OSI (Open Source Initiative) e refere-se a software também conhecido por software livre; SMS 6 (Short Message Service) é uma mensagem de texto que é enviada de um telefone; Twitter 7 É um micro-blogging; SSH 8 Secure Shell; Telnet 9 Protocolo de Terminal Virtual; WMI 10 Windows Management Instrumentation; TI 11 Tecnologia da Informação; Weblogic 12 Servidor da Plataforma J2EE; DashBoard 13 Painel de Indicadores; SYSLOG 14 Servidor de Arquivos de LOG; CPU 15 Unidade Central de Processamento. VMWare 16 Máquina Virtual; IDS 17 Sistema de Detecção de Intrusão; Hardening 18 Processo de varredura de vulnerabilidades em hardware e software. Rodrigo Tadeu Claro Análise e Desenvolvimento de Sistemas Santa Bárbara D Oeste, São Paulo, Brasil Cargo atual: Analista Pleno do Sistema Supervisão e Controle Operação Tempo Real - OPT CTEEP Cia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista. 11. BIBLIOGRAFIA [1] GUIMARÃES, Matuzalém, Artigo Monitoramento de Redes com Zenoss para o portal Viva o Linux: ento-de-redes-com-o-zenoss, junho de [2] ZENOSS, Site da Comunidade do ZENOSS - acesso em maio de [3] ZENOSS, Site da Comunidade do ZENOSS / Documentação - entation, acesso em maio de

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE AMBIENTES DE TI UTILIZANDO ZENOSS. Cássio Duarte Melgaço*

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE AMBIENTES DE TI UTILIZANDO ZENOSS. Cássio Duarte Melgaço* GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE AMBIENTES DE TI UTILIZANDO ZENOSS Cássio Duarte Melgaço* Resumo Este artigo tem como objetivo analisar características no quesito gerenciamento e monitoramento de redes

Leia mais

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas MRS Monitoramento de Redes e Sistemas Origem Crescimento rede REGIN de 16 para 293 municípios. Diversidade de tipos de erros. Minimizar esforço e tempo humano gastos na detecção e eliminação de problemas.

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel 1 4 Estrutura do Sistema Operacional 4.1 - Kernel O kernel é o núcleo do sistema operacional, sendo responsável direto por controlar tudo ao seu redor. Desde os dispositivos usuais, como unidades de disco,

Leia mais

Infracontrol versão 1.0

Infracontrol versão 1.0 Infracontrol versão 1.0 ¹Rafael Victória Chevarria ¹Tecnologia em Redes de Computadores - Faculdade de Tecnologia SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) Rua Gonçalves Chaves 602-A Centro 96015-560

Leia mais

Relatorio do trabalho pratico 2

Relatorio do trabalho pratico 2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA INE5414 REDES I Aluno: Ramon Dutra Miranda Matricula: 07232120 Relatorio do trabalho pratico 2 O protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol - Protocolo

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014.

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores : Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Professor: Marissol Martins Alunos: Edy Laus,

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO Flávio Luis de Oliveira (flavio@celepar.pr.gov.br) Helio Hamilton Sartorato (helio@celepar.pr.gov.br) Yuri

Leia mais

Funcionalidades da ferramenta zabbix

Funcionalidades da ferramenta zabbix Funcionalidades da ferramenta zabbix Jordan S. Romano¹, Eduardo M. Monks¹ ¹Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves,

Leia mais

Gerência e Administração de Redes

Gerência e Administração de Redes Gerência e Administração de Redes IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm Agenda! Apresentação da disciplina! Introdução! Tipos de Gerência! Ferramentas

Leia mais

Monitoramento Open source com Zabbix Giovanni Oliveira Renato Resende

Monitoramento Open source com Zabbix Giovanni Oliveira Renato Resende Monitoramento Open source com Zabbix Giovanni Oliveira Renato Resende Apresentação dos palestrantes Tópicos Gerenciamento de redes O que é Zabbix Porque escolher o Zabbix Principais recursos Dicas de instalação

Leia mais

PREFEITURA DE CUIABÁ ADOTA FERRAMENTAS OPENSOURCE E AGILIZA IDENTIFICAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

PREFEITURA DE CUIABÁ ADOTA FERRAMENTAS OPENSOURCE E AGILIZA IDENTIFICAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. PREFEITURA DE CUIABÁ ADOTA FERRAMENTAS OPENSOURCE E AGILIZA IDENTIFICAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Perfil A Diretoria de Tecnologia de Informação

Leia mais

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com Gerenciamento e Administração de Redes 2 Gerência de Redes ou Gerenciamento de Redes É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Parceiro Oficial de Soluções Zabbix no Brasil

Parceiro Oficial de Soluções Zabbix no Brasil Apresentação A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se ao desenvolvimento e criação de

Leia mais

TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX

TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX A VANTAGE Educacional é parceira oficial da ZABBIX SIA para oferecer o Treinamento e Certificação Oficial Zabbix Certified Specialist e Certified

Leia mais

Estudo de Caso 22. Figura 4 Console da TEC*. *Alguns dados foram removidos atendendo a política de segurança da informação da empresa.

Estudo de Caso 22. Figura 4 Console da TEC*. *Alguns dados foram removidos atendendo a política de segurança da informação da empresa. 2 Estudo de Caso O gerenciamento de serviços é um fator crítico para a organização em análise, os processos devem garantir os acordos de níveis de serviços estabelecidos com os clientes. Destarte, a atividade

Leia mais

FACULDADE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

FACULDADE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS FACULDADE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GERÊNCIA DE REDES Professor: Fernando Tsukahara Alunos: André de Oliveira Silva Lucas Rodrigues Sena Trabalho da disciplina de Gerência de Redes para complementar o projeto

Leia mais

Gerenciador de Mudanças automatizadas

Gerenciador de Mudanças automatizadas Benefícios para os Negócios Minimizando a dependência em processos manuais e reduzindo risco de erro humano Reduz o tempo, esforço e risco de erro humano que existem ao mudar a configuração em dispositivos

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA DESTAQUES A infraestrutura do RSA Security Analytics Arquitetura modular para coleta distribuída Baseada em metadados para indexação, armazenamento

Leia mais

TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX

TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX TRAINING PARTNER TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO OFICIAL ZABBIX A VANTAGE Educacional é parceira oficial da ZABBIX SIA para oferecer o Treinamento e Certificação Oficial Zabbix Certified Specialist e Certified

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Symantec Discovery. Controle seu software e hardware e monitore a conformidade com as licenças em toda a infra-estrutura de TI de várias plataformas

Symantec Discovery. Controle seu software e hardware e monitore a conformidade com as licenças em toda a infra-estrutura de TI de várias plataformas Symantec Discovery Controle seu software e hardware e monitore a conformidade com as licenças em toda a infra-estrutura de TI de várias plataformas VISÃO GERAL O Symantec Discovery ajuda a garantir a resiliência

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 Prezados Senhores da comissão de licitação da UENF, seguem alguns questionamentos acerca do edital de concorrência 01/2013 para esclarecimentos: 1. ANEXO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO S Y S T E M S ASG-PERFMAN 2020 UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO ASG ASG-PERFMAN 2020: Visão Global A sua capacidade

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke Ninguém melhor que os OptiView Solução de Análise de Rede Total integração Total controle Total Network SuperVision Engenheiros de Rede e a Fluke Networks para saber o valor de uma solução integrada. Nossa

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

Projeto de Redes Físico e Lógico. Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro

Projeto de Redes Físico e Lógico. Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro Projeto de Redes Físico e Lógico Prof. MSc. Jeferson Bussula Pinheiro Gerência de redes ou gerenciamento de redes. É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de recursos

Leia mais

A partir do XMon é possível:

A partir do XMon é possível: Monitoramento XMon É uma ferramenta para gerenciar o seu ambiente de TI de forma centralizada e constante, obtendo informações precisas da performance de todos os seus ativos e previna possíveis problemas

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Raphael Celuppi Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Setembro 2009 Sumário

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision Software de gerenciamento de impressoras MarkVision O MarkVision para Windows 95/98/2000, Windows NT 4.0 e Macintosh é fornecido com a sua impressora no CD Drivers, MarkVision e Utilitários. 1 A interface

Leia mais

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 ÍNDICE 3 4 RECOMENDAÇÕES DE HARDWARE PARA O TRACEGP TRACEMONITOR - ATUALIZAÇÃO E VALIDAÇÃO DE LICENÇAS 2 1. Recomendações de Hardware para Instalação do TraceGP Este

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

Adail Henrique Spínola Horst Aécio dos Santos Pires André Luis Boni Déo. Novatec

Adail Henrique Spínola Horst Aécio dos Santos Pires André Luis Boni Déo. Novatec Adail Henrique Spínola Horst Aécio dos Santos Pires André Luis Boni Déo Novatec Copyright 2015 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil

Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil Apresentação Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil A VANTAGE Educacional é uma referência no Brasil em Treinamento e Capacitação das principais soluções corporativas Open Source. Além de possuir

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO FURB Universidade Regional de Blumenau Bacharelado em Ciência da Computação SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO Jean Victor Zunino Miguel Alexandre Wisintainer

Leia mais

Positivo Network Manager 4

Positivo Network Manager 4 Positivo Network Manager 4 O gerenciamento eficiente de informações e de tecnologia da informação (TI) é um fator reconhecidamente crítico na maioria das organizações. As informações e as tecnologias que

Leia mais

MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR

MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR Fevereiro/2012 Índice APRESENTAÇÃO... 3 O QUE É ESSE SERVIÇO?... 3 POR QUE MONITORAR?... 3 QUAL A ABRANGÊNCIA?... 4 MÉTRICAS... 4 PERÍODO DO MONITORAMENTO...

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

ESCOLHA A VERSÃO MAIS ADEQUADA PARA O SEU CENÁRIO. A plataforma MonitoraIT possui três versões: Standard (STD), Professional (PRO) e PREMIUM.

ESCOLHA A VERSÃO MAIS ADEQUADA PARA O SEU CENÁRIO. A plataforma MonitoraIT possui três versões: Standard (STD), Professional (PRO) e PREMIUM. ESCOLHA A VERSÃO MAIS ADEQUADA PARA O SEU CENÁRIO A plataforma MonitoraIT possui três versões: Standard (STD), Professional (PRO) e PREMIUM. A versão STD integra as funcionalidades essenciais de monitoramento.

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Ferramentas de Gerenciamento de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Gerenciamento baseado na Web Web browser Acesso ubíquo Interface Web vs Gerenciamento

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 3 Virtualização de Sistemas 1. Conceito Virtualização pode ser definida

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes:

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes: Gerência de Redes: - Gerência de redes é o monitoramento de qualquer estrutura física e/ou lógica de uma rede. É de extrema importância esse gerenciamento para que se obtenha um bom fluxo no tráfego das

Leia mais

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 3 Gerenciamento de Redes Cenário exemplo Detecção de

Leia mais

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo:

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo: INFRAESTRUTURA Para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócio, torna-se cada vez mais preponderante o papel da área de tecnologia da informação (TI). Desempenho e disponibilidade são importantes

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Solução de Dashboard. Monitorização e Alarmistica IT (Networking e Sistemas) ALL IN ONE SOLUTION SCALABILITY TECHNICAL SUPPORT

Solução de Dashboard. Monitorização e Alarmistica IT (Networking e Sistemas) ALL IN ONE SOLUTION SCALABILITY TECHNICAL SUPPORT ALL IN ONE SOLUTION SCALABILITY TECHNICAL SUPPORT Solução de Dashboard Monitorização e Alarmistica IT (Networking e Sistemas) Copyright 2013 DSSI MZtodos os direitos reservados. Os desafios e limitações

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza FIREWALL Prof. Fabio de Jesus Souza fabiojsouza@gmail.com Professor Fabio Souza O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Sistemas de Monitoração de Rede. Resumo

Sistemas de Monitoração de Rede. Resumo Sistemas de Monitoração de Rede Roberto Majewski Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro de 2009 Resumo Com o grande crescimento da

Leia mais

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR Acompanhe o ritmo de aceleração dos ciclos de lançamento. Descubra a automatização com um toque humano EXECUTE UM TESTE 26032015 Com a Borland, tanto analistas de negócios

Leia mais

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0 Procedimento para instalar virtualizado no Página: 1 de 15 Introdução Este documento abordará os procedimentos necessários para instalar o (AFW) virtualizado em um servidor ESXi. Será compreendido desde

Leia mais

Análise do Monitoramento de Redes com Software Livre Utilizando Nagios

Análise do Monitoramento de Redes com Software Livre Utilizando Nagios Análise do Monitoramento de Redes com Software Livre Utilizando Nagios Thiago Guimarães Tavares 1 1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFTO) Araguatins TO Brasil {thiagogmta}@gmail.com

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento)

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) Disciplina: Gerência de Redes Professor: Jéferson Mendonça de Limas 5º Semestre AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) 2014/1 Agenda de Hoje Evolução da Gerência

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Comunicação via interface SNMP

Comunicação via interface SNMP Comunicação via interface SNMP 1 - FUNCIONAMENTO: Os No-breaks PROTEC possuem 3 interfaces de comunicação: Interface RS232, interface USB e interface SNMP. Todas elas permitem o controle e o monitoramento

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907 Uma ferramenta de inventario que automatiza o cadastro de ativos informáticos em detalhe e reporta qualquer troca de hardware ou software mediante a geração de alarmes. Beneficios Informação atualizada

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 16 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras

Software de gerenciamento de impressoras Software de gerenciamento de impressoras Este tópico inclui: "Usando o software CentreWare" na página 3-10 "Usando os recursos de gerenciamento da impressora" na página 3-12 Usando o software CentreWare

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

1 http://www.google.com

1 http://www.google.com 1 Introdução A computação em grade se caracteriza pelo uso de recursos computacionais distribuídos em várias redes. Os diversos nós contribuem com capacidade de processamento, armazenamento de dados ou

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

ANE0003 - Configurando a pilha TCP/IP Microchip

ANE0003 - Configurando a pilha TCP/IP Microchip - Configurando a pilha TCP/IP Microchip ANE0003 Autor: 1. Introdução Marcelo Martins Maia do Couto A pilha TCP/IP é largamente utilizada para a comunicação entre elementos dentro de uma rede. Este protocolo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES Filipe Herbert da Silva 1, Marco Aurélio G. de Almeida 1, Jonhson de Tarso Silva 1, Karina Buttignon 1 1 Fatec Guaratinguetá,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Gerência de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Maio de 2011 1 / 13 Introdução Foi mostrado que uma rede de computadores consiste

Leia mais

Gerenciador de portas de Switch (es)

Gerenciador de portas de Switch (es) Benefícios para os Negócios Controle Automatizado de Acesso a Portas de Switch(es) de Rede e Hosts Finais A capacidade de planejamento ao acompanhar portas livres, em uso e definidas por usuário. Encontre

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

CA Protection Suites Proteção Total de Dados

CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA. Líder mundial em software para Gestão Integrada de TI. CA Protection Suites Antivírus Anti-spyware Backup Migração de dados Os CA Protection Suites oferecem

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais