Produção de milho (Zea mays) sob três arranjos estruturais do eucalipto (Eucalyptus spp.) no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Produção de milho (Zea mays) sob três arranjos estruturais do eucalipto (Eucalyptus spp.) no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta"

Transcrição

1 Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Produção de milho (Zea mays) sob três arranjos estruturais do eucalipto (Eucalyptus spp.) no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta Mayara Márcia Sarsur Viana (1), Maria Celuta Machado Viana (2), Maria Helena Tabim Mascarenhas (2), Waldir Botelho (3), Ramon Costa Alvarenga (4), Walfrido Machado Albernaz (5) (1) Bolsista BIC CNPq/EPAMIG, (2) Pesquisadoras/Bolsistas BIP FAPEMIG/EPAMIG - Prudente de Morais, (3) Pesquisador EPAMIG - Prudente de Morais; (4) Pesquisador Embrapa Milho e Sorgo - Sete Lagoas; (5) Eng o Agr o Emater-MG - Sete Lagoas Introdução O estado de Minas Gerais possui grande potencial para exploração florestal, com condições edáficas e climáticas propícias ao cultivo de espécies florestais, grãos, pecuária de leite e de corte. Por outro lado, grande parte das pastagens cultivadas no Estado apresenta algum grau de degradação, associada aos fatores de manejo, tais como: capacidade suporte, adubação, plantas daninhas, aptidão do solo e da forrageira (FERREIRA et al., 2007). Diversas tecnologias têm sido desenvolvidas e propostas para a recuperação dessas pastagens. Dentre as tecnologias que buscam o incremento da produtividade e da qualidade das pastagens, merecem ser destacados os Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), que podem proporcionar um rendimento sustentável ao longo do tempo, introduzindo espécies anuais nos primeiros anos, seguidas de outras culturas como as pastagens. Nesse sistema, o cultivo de espécies arbóreas, como o eucalipto (Eucalyptus spp.), é consorciado com uma cultura direcionada para a produção de grãos ou forragem e com a pastagem, em uma mesma área. O nível de sombreamento, causado pelo plantio de árvores em Sistema de ILPF, pode interferir no potencial de produção da gramínea e da cultura, causando redução na produtividade do sistema (GALZERANO, 2008).

2 EPAMIG. Resumos expandidos 2 Segundo Macedo et al. (2006), o milho cultivado com eucalipto, com idade de 28 meses, apresentou redução no seu rendimento, causado pelo sombreamento. Para minimizar esse problema, o arranjo das árvores, bem como a orientação leste-oeste para implantação do sistema e a escolha de gramíneas tolerantes a algum nível de sombreamento é de suma importância. O presente trabalho foi proposto com o objetivo de avaliar a produção de milho grão sob três arranjos estruturais da cultura do eucalipto, obtidos na implantação do Sistema de ILPF. Material e Métodos O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental de Santa Rita (FESR), da Unidade Regional EPAMIG Centro-Oeste (U.R. EPAMIG CO), em Prudente de Morais, MG, ( S e W e 732 m de altitude) em um Latossolo Vermelho-Amarelo, textura argilosa, no período de junho de 2008 a junho de O projeto foi implantado em uma área de pastagem degradada, formada há cerca de 15 anos, com predominância de Brachiaria decumbens. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em parcelas subdivididas, com três repetições. Na parcela, foram avaliados três arranjos estruturais para o eucalipto: 9 x 2 m, (20 x 3) x 2 m, (9 x 2) x 2 m. Na subparcela, foram avaliados três clones de eucalipto: VM 58, o GG100 e o I144. Adicionalmente, foi acrescido um tratamento testemunha de milho em monocultivo, a pleno sol. A parcela experimental teve as dimensões de 72 x 25 m. O plantio do eucalipto foi feito de 11 a 17 de junho de 2009, utilizando o gel no plantio. A adubação de plantio constou de 154 kg/ha de (NPK) + 0,3% B + 0,5% de Zn. As mudas foram irrigadas, semanalmente, com 4 L/cova de água, até o completo pegamento. No início do período chuvoso, foi feita a adubação de cobertura no eucalipto, utilizando 140 g/planta de O milho, cultivar BRS 3060, foi plantado em 21/11/2008, em monocultivo, entre as leiras de eucalipto, no espaçamento de 0,77 m entrelinhas e 4 plantas/m linear, utilizando 300 kg/ha de (NPK). A adubação de cobertura foi feita no estádio de 4 a 6 folhas (18/12/2008), utilizando 350 kg/ha de Os tratos culturais foram aqueles preconizados para a cultura do

3 Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte 3 milho. A avaliação da produção de grãos foi feita quando o grão apresentava 15,8% de umidade, em 4/5/2009. Em cada parcela, foram amostradas duas áreas de 6 linhas x 4 m (18,5 m²). Avaliaram-se a altura da planta, a inserção da primeira espiga, o número de plantas/m linear, o número de espigas/ha, o peso da espiga (kg) e o rendimento de grãos, corrigido para 13% de umidade. Para interpretação dos resultados, os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey, a 5% de probabilidade. Resultados e Discussão No primeiro ano de implantação do eucalipto com a cultura de milho, não foi observada diferença (P>0,05) entre a altura de planta, altura de inserção da primeira espiga e do número de plantas/m de milho cultivado nos três arranjos estruturais do eucalipto e a pleno sol (Tabela 1). Esses resultados indicam que o eucalipto não interferiu no desenvolvimento dessa cultura. Para as variáveis de produção, tais como o número de espiga, peso de espiga e rendimento de grãos, não foi observada diferença significativa entre o milho cultivado no sistema consorciado com clones de eucalipto e o milho cultivado a pleno sol (Tabela 2). A produtividade média do milho no Sistema de ILPF foi de 4,76 t/ha e no sistema de cultivo do milho a pleno sol foi de 4,28 t/ha. Esse resultado pode ser explicado pela utilização de espaçamentos mais amplos de plantio do eucalipto, o que permitiu maior luminosidade entre as leiras de eucalipto, indicando que o cultivo do milho, no primeiro ano de implantação do eucalipto, não causou limitação no rendimento de grãos. Conclusão No primeiro ano de implantação do eucalipto, não houve limitação de sombreamento do eucalipto sobre o rendimento do milho cultivado no Sistema de ILPF.

4 EPAMIG. Resumos expandidos 4 Agradecimento À Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) pela concessão da bolsa BIP e ao Ministério do Desenvolvimento Agrário/Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (MDA/CNPq) pelo financiamento do projeto de pesquisa e concessão da bolsa BIC. Referências FERREIRA, L.R. et al. Formação de pastagens em sistemas de integração. Informe Agropecuário. Integração Lavoura-Pecuária, Belo Horizonte, v.28, n.240, p.52-62, set./out GALZERANO, L.; MORGADO, E. Eucalipto em Sistemas Agrossilvipastoris. Revista Eletrónica de Veterinaria, v.9, n.3, mar Disponível em: <http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n030308/ pdf>. Acesso em: 20 ago MACEDO, R.L.G. et al. Desempenho silvicultural de clones de eucalipto e características agronômicas de milho cultivados em sistema silviagrícola. Revista Árvore, Viçosa, MG, v.30, n.5, p , set./out

5 Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte 5 Tabela 1 - Altura de planta, inserção da 1 a espiga, número de plantas/m de milho cultivado no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, no primeiro ano Espaçamento Clones de eucalipto (m) GG 100 I 144 VM 58 Testemunha CV (%) Teste F Altura de planta (m) (20 x 3) x 2 2,11 2,19 2,16 2,12 4,31 0,286 ns (9 x 2) x 2 2,05 2,09 2,19 (9 x 3) 2,20 2,25 2,21 Inserção da 1 a espiga (m) (20 x 3) x 2 1,09 1,15 1,08 (9 x 2) x 2 0,99 0,98 1,08 (9 x 3) 1,06 1,17 1,13 1,15 9,70 0,377 ns N o de plantas/m (20 x 3) x 2 4,14 4,35 4,21 3,74 6,19 0,138 ns (9 x 2) x 2 4,05 3,91 3,88 (9 x 3) 4,05 4,30 4,22 NOTA: ns - Não significativo a 5% de probabilidade.

6 EPAMIG. Resumos expandidos 6 Tabela 2 - Número de espigas/ha, peso de espiga e produtividade de milho cultivado no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, no primeiro ano Espaçamento Clones de eucalipto (m) GG 100 I 144 VM 58 Testemunha CV (%) Teste F N o de espigas/ha (20 x 3) x ,10 0,525 ns (9 x 2) x (9 x 3) Peso da espiga (kg) (20 x 3) x 2 0,160 0,180 0,180 0,186 12,17 0,058 ns (9 x 2) x 2 0,207 0,229 0,214 (9 x 3) 0,228 0,196 0,223 Rendimento de grãos (t/ha) (20 x 3) x 2 3,98 4,27 4,33 4,28 12,91 0,096 ns (9 x 2) x 2 4,61 5,17 4,89 (9 x 3) 5,36 4,82 5,42 NOTA: ns - Não significativo a 5% de probabilidade.

Avaliação econômica do Sistema de Integração Lavoura-Pecuária

Avaliação econômica do Sistema de Integração Lavoura-Pecuária Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Avaliação econômica do Sistema de Integração Lavoura-Pecuária Rafael França Fonseca (1), Maria Celuta Machado Viana (2), José Joaquim

Leia mais

Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol

Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol Júnio Oliveira Ferreira (1),

Leia mais

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo

Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Acúmulo de macronutrientes em roseiras em função do manejo do solo Iara Cristina Santos Curvelo (1), Elka Fabiana Aparecida Almeida

Leia mais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais

Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Produtividade e qualidade de diferentes genótipos de Bourbon cultivados em Minas Gerais visando à produção de cafés especiais Priscilla

Leia mais

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO

Leia mais

Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas

Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013. Belo Horizonte Qualidade de sementes de café produzidas na Fazenda Experimental de Três Pontas da EPAMIG Sul de Minas Júlia Vaz Tostes Miluzzi

Leia mais

Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG

Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Parâmetros meteorológicos em cafeeiros arborizados com aleias de leguminosas e a pleno sol, em São Sebastião do Paraíso, MG Lívia

Leia mais

Taxa de Semeadura do Capim-piatã em Consórcio com Sorgo de Corte e Pastejo em Sistema de Integração Lavoura-Pecuária, na Safrinha 1

Taxa de Semeadura do Capim-piatã em Consórcio com Sorgo de Corte e Pastejo em Sistema de Integração Lavoura-Pecuária, na Safrinha 1 Taxa de Semeadura do Capim-piatã em Consórcio com Sorgo de Corte e Pastejo em Sistema de Integração Lavoura-Pecuária, na Safrinha 1 ALMEIDA, R. G. 2, COSTA, J. A. A. 2, KICHEL, A. N. 2, ZIMMER, A. H. 2,

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 1 EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 CONSÓRCIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA: COMPREENDENDO OS RISCOS DO ESTRESSE HÍDRICO NA

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Belém, PA 2014 ALTERAÇÕES NA FERTILIDADE DO SOLO APÓS CINCO ANOS DE CULTIVO

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA 08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA RR2 PRO EM DUAS ÉPOCAS DE SEMEADURA O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de cultivares de soja disponíveis comercialmente

Leia mais

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz

Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Influência da adubação silicatada na qualidade sanitária de sementes de arroz Sílvia Miranda Borba (1), Vanda Maria de Oliveira Cornélio (2), Moizés de Sousa Reis (2), João Roberto de Mello Rodrigues (2),

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA

AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA Fernanda Pereira de Souza 1 Eder de Souza Martins 2 Luise Lottici Krahl 3 Eduardo Alano Vieira 4 Josefino de Freitas

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata).

AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata). AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata). Rezanio Martins Carvalho (bolsista do PIBIC/CNPq), Fabiano André Petter

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Efeito da Distância Entre as Linhas da Cultura e o Renque de Eucalipto Sobre o Rendimento de Grãos e Forragem do

Leia mais

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA 18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM PÓS- EMERGÊNCIA DA CULTURA O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicação de macronutrientes de diversas fontes e épocas de aplicação

Leia mais

Palavras-chave: Oryza sativa, melhoramento de arroz, número ótimo de ambientes.

Palavras-chave: Oryza sativa, melhoramento de arroz, número ótimo de ambientes. NÚMERO ÓTIMO DE ANOS AGRÍCOLAS PARA AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE ARROZ IRRIGADO NO ESTADO DE MINAS GERAIS Antônio Carlos da Silva Júnior 1 ; Plínio César Soares 2 ; Iara Gonçalves dos Santos 3 ; Francyse

Leia mais

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Gabriel Avelar LAGE 1 ; Sheila Isabel do Carmo PINTO²; Iul Brinner Expedito de SOUZA³; Marcus Vinicius SANTOS 3 ; Guilherme

Leia mais

Diversificação para a sustentabilidade da produção

Diversificação para a sustentabilidade da produção Diversificação para a sustentabilidade da produção Introdução O aumento populacional mundial e a inserção de novos contingentes no mercado consumidor têm gerado crescente demanda mundial por matérias-primas,

Leia mais

RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO

RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO RESPOSTA DO CAFEEIRO SOB SISTEMA DE PLANTIO ADENSADO À ADUBAÇÃO COM ZINCO Leonardo Campos Faria (1), Paulo César de Lima (2), Luiz Tarcísio Salgado (2), Waldênia de Melo Moura (2), Edimaldo Garcia Júnior

Leia mais

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA 13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA FOLIAR APLICADOS NA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi testar e avaliar o programa de nutrição foliar recomendado pela empresa Helena

Leia mais

CULTIVARES DE DENDÊ NA INTEGRAÇÃO LAVOURA, PECUÁRIA E FLORESTA NO SUL DE RONDÔNIA

CULTIVARES DE DENDÊ NA INTEGRAÇÃO LAVOURA, PECUÁRIA E FLORESTA NO SUL DE RONDÔNIA Goiânia/GO 19 a 22/11/2012 CULTIVARES DE DENDÊ NA INTEGRAÇÃO LAVOURA, PECUÁRIA E FLORESTA NO SUL DE RONDÔNIA Poliana Domingos Ferro¹ Graduanda do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental pelo Instituto

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO Valdecir Batista Alves (1), Gessí Ceccon (2), Júlio Cesar Salton (3), Antonio Luiz Neto Neto (4), Leonardo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO E DE SORGO PARA SILAGEM

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO E DE SORGO PARA SILAGEM AVALIAÇÃO D CULTIVARS D MILHO D SORGO PARA SILAGM. Antônio Carlos Viana(1); João ustáquio Cabral de Miranda (1); José Carlos Cruz (1); José de Oliveira Valente (2) & José Joaquim Ferreira (3), (1) - mbrapa

Leia mais

Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente

Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte 1 Manejo de cafeeiro em áreas infestadas pelos nematoides-das-galhas com uso de cultivar resistente Beatriz de Pauli (1), Sônia

Leia mais

Avaliação de Híbridos de Milho do Programa de Melhoramento Genético do DBI/UFLA

Avaliação de Híbridos de Milho do Programa de Melhoramento Genético do DBI/UFLA XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Avaliação de Híbridos de Milho do Programa de Melhoramento Genético do DBI/UFLA Renato Barbosa Camargos 1, Amanda

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, Paraná Brasil. Bolsista CNPq/Capes.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, Paraná Brasil. Bolsista CNPq/Capes. Características nutricionais da silagem de milho e de forrageiras dos gêneros Panicum e Brachiaria cultivadas em consórcio no Sistema Integração Lavoura - Pecuária 1 1 Idianara Fernanda Pizzatto 2, 2 Viviann

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO AGR 066 CARGA HORÁRIA (CRÉDITOS) TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 60

Leia mais

CONSÓRCIO DE MILHO SAFRINHA COM Brachiaria ruziziensis EM DIFERENTES POPULAÇÕES DE PLANTAS

CONSÓRCIO DE MILHO SAFRINHA COM Brachiaria ruziziensis EM DIFERENTES POPULAÇÕES DE PLANTAS CONSÓRCIO DE MILHO SAFRINHA COM Brachiaria ruziziensis EM DIFERENTES POPULAÇÕES DE PLANTAS Gessí Ceccon (1), Valdecir Batista Alves (2), Neriane de Souza Padilha (3) & Leonardo Fernandes Leite (4) 1.INTRODUÇÃO

Leia mais

Acidez do solo em plantios de Eucalyptus grandis sob efeito residual da adubação com diferentes lodos de esgoto

Acidez do solo em plantios de Eucalyptus grandis sob efeito residual da adubação com diferentes lodos de esgoto Acidez do solo em plantios de Eucalyptus grandis sob efeito residual da adubação com diferentes lodos de esgoto Alexandre de Vicente Ferraz Fábio Poggiani Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais

Leia mais

PLANTIO CONSORCIADO DE PIMENTA DEDO-DE-MOÇA COM ADUBOS VERDES: PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO E OCORRÊNCIA DE PRAGAS PROJETO DE PESQUISA

PLANTIO CONSORCIADO DE PIMENTA DEDO-DE-MOÇA COM ADUBOS VERDES: PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO E OCORRÊNCIA DE PRAGAS PROJETO DE PESQUISA PLANTIO CONSORCIADO DE PIMENTA DEDO-DE-MOÇA COM ADUBOS VERDES: PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO E OCORRÊNCIA DE PRAGAS PROJETO DE PESQUISA PROFESSOR: MARCELO TAVARES DE CASTRO ALUNO: FABIOLA DOS REIS LIMA CURSO:

Leia mais

Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil.

Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil. Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil. Luís Cláudio de Faria 1, Patrícia Guimarães Santos Melo 2, Leonardo Cunha Melo 1, 1, 1, Antônio Joaquim Braga

Leia mais

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 ESTUDO DO EFEITO DO INSETICIDA CROPSTAR SOBRE PLANTAS DE MILHO CONVENCIONAL E Bt YIELDGARD E HERCULEX SUBMETIDAS À ALTA PRESSÃO DE ATAQUE DE Spodoptera frugiperda Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 1.

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Componentes da Produção e Produtividade de Grãos de Milho em Consórcio com Brachiaria brizantha cv Xaraés, em função

Leia mais

Avaliação de sistemas de produção de milho na região de Sete Lagoas, MG

Avaliação de sistemas de produção de milho na região de Sete Lagoas, MG ISSN 1518-4269 Avaliação de sistemas de produção de milho na região de Sete Lagoas, MG 123 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 Autores José Carlos Cruz 1 Israel Alexandre P. Filho 1 João Carlos Garcia 1 Pesquisadores

Leia mais

BRS 1035 Híbrido Simples de Milho

BRS 1035 Híbrido Simples de Milho 125 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2005 BRS 1035 Híbrido Simples de Milho Sidney Netto Parentoni1 Cleso Antônio Patto Pacheco1 Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães1 Pedro Hélio Estevam Ribeiro1

Leia mais

Avaliação da qualidade do solo sob diferentes arranjos estruturais do eucalipto no sistema de integração lavoura-pecuária-floresta

Avaliação da qualidade do solo sob diferentes arranjos estruturais do eucalipto no sistema de integração lavoura-pecuária-floresta Avaliação da qualidade do solo sob diferentes arranjos estruturais do eucalipto no sistema de integração lavoura-pecuária-floresta Larissa Silva Melo 2, Ramon Costa Alvarenga 3. 1 Trabalho financiado pela

Leia mais

Produtividade e Algumas Características do Milho Pipoca BRS Ângela, Semeada em Diferentes Espaçamentos e Densidades de Semeaduras

Produtividade e Algumas Características do Milho Pipoca BRS Ângela, Semeada em Diferentes Espaçamentos e Densidades de Semeaduras Produtividade e Algumas Características do Milho Pipoca BRS Ângela, Semeada em Diferentes Espaçamentos e Densidades de Semeaduras XXIV Congresso Nacional de Milho e Sorgo - 01 a 05 de setembro de 2002

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA Página 1417 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 200910. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Nelson Dias Suassuna 2, Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANTIO DO EUCALIPTO NO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANTIO DO EUCALIPTO NO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA INFORMAÇÕES SOBRE O PLANTIO DO EUCALIPTO NO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Informações sobre o plantio do eucalipto no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta COLETA DE SOLO NA

Leia mais

Híbrido simples de Milho BRS 1010

Híbrido simples de Milho BRS 1010 Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 07 ISSN 00-5605 Dezembro, 2004 Sete Lagoas, MG Híbrido simples de Milho BRS 00 Sidney Netto Parentoni Elto Eugenio Gomes e Gama Manoel Xavier dos Santos

Leia mais

Avaliação do desempenho de novilhos em Sistema Integração Lavoura-Pecuária

Avaliação do desempenho de novilhos em Sistema Integração Lavoura-Pecuária Avaliação do desempenho de novilhos em Sistema Integração Lavoura-Pecuária Rafael França Fonseca (1), Maria Celuta Machado Viana (2), José Joaquim Ferreira (2), Waldir Botelho (2), Geraldo Antônio Resende

Leia mais

Desenvolvimento de alface em diferentes fitomassas e manejos de adubos verdes

Desenvolvimento de alface em diferentes fitomassas e manejos de adubos verdes Desenvolvimento de alface em diferentes fitomassas e manejos de adubos verdes Pauline Corrêa Ferreira (1), Hortência Maria Abranches Purcino (2), Luciano Donizete Gonçalves (2), Maria Helena Tabim Mascarenhas

Leia mais

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA Cláudia Santos Silva (1), Américo Iorio Ciociola Júnor (2), José Mauro Valente Paes (2),

Leia mais

20 PRODUTIVIDADE DE HÍBRIDOS DE MILHO EM

20 PRODUTIVIDADE DE HÍBRIDOS DE MILHO EM 20 PRODUTIVIDADE DE HÍBRIDOS DE MILHO EM SEGUNDA SAFRA EM DOIS NÍVEIS DE TECNOLOGIA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de híbridos de milho em segunda

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Comparação entre um Milho Convencional e um Transgênico em Diferentes Doses de Fósforo para Consumo in natura Leandro

Leia mais

TEOR E EXTRAÇÃO DE NPK EM DOIS GENÓTIPOS DE MILHO SAFRINHA SOLTEIRO E CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA

TEOR E EXTRAÇÃO DE NPK EM DOIS GENÓTIPOS DE MILHO SAFRINHA SOLTEIRO E CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA TEOR E EXTRAÇÃO DE NPK EM DOIS GENÓTIPOS DE MILHO SAFRINHA SOLTEIRO E CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA Adriano dos Santos (1), Neriane de Souza Padilha (2), Valdecir Batista Alves (3), Gessí Ceccon (4) Introdução

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO Página 1481 CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Camilo de Lelis Morello (Embrapa

Leia mais

Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte

Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Métodos alternativos de controle de cigarrinha-verde (Empoasca kraemeri) e de ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) no pinhão-manso

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1213

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1213 Página 1213 COMPORTAMENTO DA CULTIVAR DE MAMONA BRS ENERGIA CULTIVADA SOB DUAS DENSIDADES DE PLANTIO EM IRECÊ, BA Jalmi Guedes Freitas 1, José Carlos Aguiar da Silva 1, Jocelmo Ribeiro Mota 1 Gilvando

Leia mais

BRS 1031 Híbrido Simples de Milho

BRS 1031 Híbrido Simples de Milho 126 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2005 BRS 1031 Híbrido Simples de Milho Sidney Netto Parentoni1 Cleso Antônio Patto Pacheco1 Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães1 Pedro Hélio Estevam Ribeiro1

Leia mais

AVALIAÇÃO DO FEIJOEIRO SOB TRÊS DENSIDADES DE SEMEADURA

AVALIAÇÃO DO FEIJOEIRO SOB TRÊS DENSIDADES DE SEMEADURA AVALIAÇÃO DO FEIJOEIRO SOB TRÊS DENSIDADES DE SEMEADURA Mariéle Carolina EBERTZ 1 ; Gilmar Silvério da ROCHA 2 1 Aluna do Curso Técnico em Agropecuária, Instituto Federal Catarinense, Campus Rio do Sul,

Leia mais

Produção de cebola em função da adubação com nitrogênio e molibdênio

Produção de cebola em função da adubação com nitrogênio e molibdênio Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8, 2011, Belo Horizonte Produção de cebola em função da adubação com nitrogênio e molibdênio Pedro Carneiro Abreu (1), Sanzio Mollica Vidigal (2), Iza Paula

Leia mais

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 Taise Pacheco Paganini 2 ; Janaina Emerim de Souza 3 ; Naracelis Poletto

Leia mais

Avaliação da Cobertura do Solo em Sistemas de Produção de Milho e Soja em Sergipe Utilizando Imagens Aéreas

Avaliação da Cobertura do Solo em Sistemas de Produção de Milho e Soja em Sergipe Utilizando Imagens Aéreas IV Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 291 Avaliação da Cobertura do Solo em Sistemas de Produção de Milho e Soja em Sergipe Utilizando Imagens Aéreas Edson

Leia mais

Suprimento de boro e zinco a cafeeiros por meio da inserção de comprimidos na base do tronco

Suprimento de boro e zinco a cafeeiros por meio da inserção de comprimidos na base do tronco Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Suprimento de boro e zinco a cafeeiros por meio da inserção de comprimidos na base do tronco Roberto Jitsuo de França Sakano (1),

Leia mais

FATORES FITOMÉTRICOS DO HÍBRIDO DE MILHO 2B688PW PARA SILAGEM SOB DIFERENTES DATAS DE SEMEADURA

FATORES FITOMÉTRICOS DO HÍBRIDO DE MILHO 2B688PW PARA SILAGEM SOB DIFERENTES DATAS DE SEMEADURA 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG FATORES FITOMÉTRICOS DO HÍBRIDO DE MILHO 2B688PW PARA SILAGEM SOB DIFERENTES

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES TÍTULO: AVALIAÇÃO DE MUDAS DE COFFEA ARABICA PRODUZIDAS EM DIFERENTES RECIPIENTES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: CIÊNCIAS AGRÁRIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PLANALTO

Leia mais

Formação e manejo de capineiras

Formação e manejo de capineiras Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Zootecnia Formação e manejo de capineiras Magno José Duarte Cândido magno@ufc.br Núcleo de Ensino e Estudos em Forragicultura-NEEF/DZ/CCA/UFC

Leia mais

Arborização de cafeeiros com Cedro Australiano(Tooma ciliata) nas condições da Zona da Mata-MG. CARVALHO e MATIELLO

Arborização de cafeeiros com Cedro Australiano(Tooma ciliata) nas condições da Zona da Mata-MG. CARVALHO e MATIELLO Arborização de cafeeiros com Cedro Australiano(Tooma ciliata) nas condições da Zona da Mata-MG CARVALHO e MATIELLO Justificativas O cafeeiro (Coffea arabica L.) é uma planta originária da Etiópia, onde

Leia mais

Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015

Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015 V Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros 243 Avaliação de acessos do BAG jenipapo: ano 2015 Isis Bacelar Araújo 1, Ana Letícia Sirqueira Nascimento 2, Marina

Leia mais

Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais

Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte 1 Sistema de informação geográfica na integração do conhecimento científico e tecnológico da cafeicultura em Minas Gerais Liliany

Leia mais

Roberto Giolo de Almeida 1 Manuel Claudio Motta Macedo 1 * Valdemir Antônio Laura 1 * Davi José Bungenstab 1 Alex Marcel Melotto 2.

Roberto Giolo de Almeida 1 Manuel Claudio Motta Macedo 1 * Valdemir Antônio Laura 1 * Davi José Bungenstab 1 Alex Marcel Melotto 2. Arranjos espaciais sobre a produtividade e o potencial de prestação de serviços ambientais do eucalipto em sistemas integrados André Dominghetti Ferreira 1 Resumo Roberto Giolo de Almeida 1 Manuel Claudio

Leia mais

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA Jaqueline CARVALHO 1, Leandro L. MARCUZZO 2 1 Bolsista PIBITI/CNPq; 2 Orientador IFC-Campus Rio do Sul). Introdução A cebola (Allium cepa L.) é

Leia mais

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais.

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. RESUMO O trabalho foi conduzido na Área de Pesquisa

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009. 1 02 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA Objetivo Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do vigor de sementes de soja na produtividade BOLETIM Material

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE PEPINO EM IPAMERI-GO

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE PEPINO EM IPAMERI-GO AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE PEPINO EM IPAMERI-GO Érica Fernandes Leão¹, Valdivina Lúcia Vidal²; Emersom Rodrigues de Moraes³; José Antônio de Paula Oliveira³ Odilon Peixoto de Morais Junior³ ¹Bolsista PBIC/UEG

Leia mais

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS Clarice Bechara Meurer (1), José Reinaldo Mendes Ruas (2) (1) Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG, claricebechara@yahoo.com.br;

Leia mais

Análise de Trilha para os Componentes de Produção de Grãos em Variedades de Milho Tropical

Análise de Trilha para os Componentes de Produção de Grãos em Variedades de Milho Tropical XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Análise de Trilha para os Componentes de Produção de Grãos em Variedades de Milho Tropical Rafael Silva Ramos dos

Leia mais

BRS 1060 Híbrido Simples de Milho

BRS 1060 Híbrido Simples de Milho 169 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 BRS 1060 Híbrido Simples de Milho Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães, Sidney Netto Parentoni, Cleso Antônio Patto Pacheco, Walter Fernandes Meirelles,

Leia mais

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E RESPOSTA DE MILHO SAFRINHA CONSORCIADO COM Brachiaria ruziziensis À CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E 2012) Carlos Hissao Kurihara, Bruno Patrício Tsujigushi (2), João Vitor de Souza

Leia mais

MILHO SAFRINHA EM CONSÓRCIO COM ALTERNATIVAS DE OUTONO- INVERNO PARA PRODUÇÃO DE PALHA E GRÃOS, EM MS, EM 2005

MILHO SAFRINHA EM CONSÓRCIO COM ALTERNATIVAS DE OUTONO- INVERNO PARA PRODUÇÃO DE PALHA E GRÃOS, EM MS, EM 2005 MILHO SAFRINHA EM CONSÓRCIO COM ALTERNATIVAS DE OUTONO- INVERNO PARA PRODUÇÃO DE PALHA E GRÃOS, EM MS, EM 2005 Gessi Ceccon (1), Luís Armando Zago Machado (2), Luiz Alberto Staut (3) Introdução As alterações

Leia mais

AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO LONGITUDINAL DE PLANTAS DE MILHO EM DIFERENTES SISTEMAS DE CULTIVO

AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO LONGITUDINAL DE PLANTAS DE MILHO EM DIFERENTES SISTEMAS DE CULTIVO AVALIAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO LONGITUDINAL DE PLANTAS DE MILHO EM DIFERENTES SISTEMAS DE CULTIVO Morais Carneiro dos Reis (1) ; Gustavo Ferreira de Sousa (1) ; Maila Adriely Silva (1) ; Júlia Camargos da Costa

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GLIFOSATO ATANOR NO MANEJO DAS PASTAGENS PARA O PLANTIO DIRETO DA SOJA (Glycine Max L.) EM SISTEMA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUARIA

UTILIZAÇÃO DO GLIFOSATO ATANOR NO MANEJO DAS PASTAGENS PARA O PLANTIO DIRETO DA SOJA (Glycine Max L.) EM SISTEMA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUARIA UTILIZAÇÃO DO GLIFOSATO ATANOR NO MANEJO DAS PASTAGENS PARA O PLANTIO DIRETO DA SOJA (Glycine Max L.) EM SISTEMA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUARIA MARINHO, J. F. (UNICAMP, Campinas/SP - fabris.j@gmail.com, FOLONI,

Leia mais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais

Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Qualidade de grãos de duas cultivares de arroz de terras altas produzidas em Minas Gerais Iracema Clara Alves Luz (1), João Roberto

Leia mais

FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS.

FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS. FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS. Carvalho, F. F. (1) ; Lange, A. (2) (1) Acadêmico do curso de Bacharelado em Agronomia, UNEMAT, Campus Universitário de Alta Floresta e-mail: fernandofcarvalho@unemat.br.

Leia mais

ESTUDO DE ÉPOCA DE PLANTIO DO ALGODOEIRO ADENSADO NA REGIÃO DE CAMPINAS-SP INTRODUÇÃO

ESTUDO DE ÉPOCA DE PLANTIO DO ALGODOEIRO ADENSADO NA REGIÃO DE CAMPINAS-SP INTRODUÇÃO Página 985 ESTUDO DE ÉPOCA DE PLANTIO DO ALGODOEIRO ADENSADO NA REGIÃO DE CAMPINAS-SP Luiz Henrique Carvalho 1 ; Nelson Machado da Silva 1 ; Julio Isao Kondo 1 ; Edivaldo Cia 1 ; Ederaldo José Chiavegato

Leia mais

Silvicultura no Tocantins

Silvicultura no Tocantins Silvicultura no Tocantins Situação atual e perspectivas Alisson Moura Santos Pesquisador Palmas/TO, 17 de junho de 2016 Integração de esforços Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária Contextualização

Leia mais

Acúmulo de Matéria Seca e Teor de Clorofila em Diferentes Estádios do Milho em Ambiente Controlado

Acúmulo de Matéria Seca e Teor de Clorofila em Diferentes Estádios do Milho em Ambiente Controlado Acúmulo de Matéria Seca e Teor de Clorofila em Diferentes Estádios do Milho em Ambiente Controlado Ivan, V. A. F.; Renzo, G. V. P.; Fabrício, V.A.F.; Rodolfo, G. F.; Matheus, R. C.; Calil, S. L.; Indalécio,

Leia mais

UFGD/FCA-Dourados MS, 1

UFGD/FCA-Dourados MS,   1 ESTIMATIVA DE PARÂMETROS GENÉTICOS EM HÍBRIDOS PRÉ- COMERCIAIS DE MILHO Samuel Silva Souza 1 ; Wesley Souza Prado 2 ; Luan Marlon Ribeiro 2 ; Emanoel Sanches Martins 1 ; Gessi Ceccon 3 ; Livia Maria Chamma

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15 1 16 POTENCIAL PRODUTIVO DE HÍBRIDOS DE MILHO EM DOIS NÍVEIS TECNOLÓGICOS Objetivo Avaliar o potencial produtivo de diversos híbridos de milho na segunda safra de 2015 em dois níveis de tecnologia em Lucas

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO MILHO ISOLADO E CONSORCIADO COM DIFERENTES CULTURAS DE COBERTURA SOB PLANTIO DIRETO NO CERRADO RESUMO

PRODUTIVIDADE DO MILHO ISOLADO E CONSORCIADO COM DIFERENTES CULTURAS DE COBERTURA SOB PLANTIO DIRETO NO CERRADO RESUMO PRODUTIVIDADE DO MILHO ISOLADO E CONSORCIADO COM DIFERENTES CULTURAS DE COBERTURA SOB PLANTIO DIRETO NO CERRADO Simone Cândido Ensinas 1 ; Marlene Estevão Marchetti 2 ; Ademar Pereira Serra 3, Matheus

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE ARROZ IRRIGADO INDICADAS PARA SEMEIO NA SAFRA 2009/10 EM RORAIMA

CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE ARROZ IRRIGADO INDICADAS PARA SEMEIO NA SAFRA 2009/10 EM RORAIMA CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE ARROZ IRRIGADO INDICADAS PARA SEMEIO NA SAFRA 2009/10 EM RORAIMA Antonio Carlos Centeno Cordeiro Eng. Agr. Dr. Pesquisador da Embrapa Roraima Em Roraima, o agronegócio

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DA SOJA EM FUNÇÃO DO MANEJO E TIPO DE COBERTURA DO SOLO

DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DA SOJA EM FUNÇÃO DO MANEJO E TIPO DE COBERTURA DO SOLO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DA SOJA EM FUNÇÃO DO MANEJO E TIPO DE COBERTURA DO SOLO Alberto Kazushi Nagaoka 1 Pedro Castro Neto 2 Antônio Carlos Fraga 3 Marcos Antonio Piccini 4 Saulo Philipe Sebastião

Leia mais

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco Página 1075 PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1 Jefferson Luis Anselmo 1 ; Denis Santiago da Costa; Thiago Zago Leonel; Fábio da Silva

Leia mais

OBJETIVOS. Substituição parcial adubação mineral NPKS por orgânica com esterco de curral (Bacia leiteira confinamentos = Disponibiliade)

OBJETIVOS. Substituição parcial adubação mineral NPKS por orgânica com esterco de curral (Bacia leiteira confinamentos = Disponibiliade) ADUBAÇÃO ORGÂNICA NA FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DO CAFEEIRO EM SOLO DE CERRADO- LATOSSOLO VERMELHO DISTROFEERICO COM DOSES CRESCENTES DE ESTERCO DE CURRAL CURTIDO, ASSOCIADAS Á ADUBAÇÃO MINERAL REDUZIDA PROPORCIONALMENTE

Leia mais

IRGA 424 OPÇÃO DE PRODUTIVIDADE

IRGA 424 OPÇÃO DE PRODUTIVIDADE IRGA 424 OPÇÃO DE PRODUTIVIDADE A IRGA 424 apresenta como diferencial o alto potencial produtivo, responde muito bem ao manejo e às altas adubações. Origem: cruzamento IRGA 370-42-1-1F-B5/BR IRGA 410//IRGA

Leia mais

Eficiência Agronômica de Diferentes Fertilizantes na Adubação de Base e em Cobertura na Cultura do Milho em Plantio Direto

Eficiência Agronômica de Diferentes Fertilizantes na Adubação de Base e em Cobertura na Cultura do Milho em Plantio Direto XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Eficiência Agronômica de Diferentes Fertilizantes na Adubação de Base e em Cobertura na Cultura do Milho em Plantio

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT

RELATÓRIO TÉCNICO. ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT RELATÓRIO TÉCNICO ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT Executora: RURAL TÉCNICA EXPERIMENTOS AGRONÔMICOS LTDA Av. Norte,

Leia mais

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Igor

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044 Página 1044 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO FUNGICIDA TIOFANATO METÍLICO-CIPROCONAZOLE NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULÁRIA (RAMULARIA AREOLA) EM ALGODOEIRO Luiz Gonzaga Chitarra (Embrapa Algodão / chitarra@cnpa.embrapa.br),

Leia mais

SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS EM SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA

SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS EM SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA SUPRESSÃO DE PLANTAS DANINHAS EM SISTEMAS DE CULTIVO DE MILHO SAFRINHA Germani Concenço (1), Gessi Ceccon (1), Rodolpho Freire Marques (2), Sabrina Alves dos Santos (3), Ilce Rojas Marschall (3), Igor

Leia mais

Há sempre resposta à adubação de manutenção do eucalipto? Um estudo de caso em Porto Velho (RO)

Há sempre resposta à adubação de manutenção do eucalipto? Um estudo de caso em Porto Velho (RO) Há sempre resposta à adubação de manutenção do eucalipto? Um estudo de caso em Porto Velho (RO) Henrique Nery Ciprian*; Abadio Hermes Vieira** ; Angelo Mansur Mendes***; Alaerto Luiz Marcolan**** A exportação

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 4/3/2010 Produção Ascom Agência Minas 3/3/2010 www.agenciaminas.mg.gov.br Seminário destaca potencial de jovens para a pesquisa

Leia mais

Produção de Milho Consorciado com Diferentes Espécies de Braquiária

Produção de Milho Consorciado com Diferentes Espécies de Braquiária XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Produção de Milho Consorciado com Diferentes Espécies de Braquiária Luiz Neri Berté 1, Camila Ducati 1, Loreno Egídio

Leia mais

Eng. Agr. Ederson A. Civardi. Bonito MS 2014

Eng. Agr. Ederson A. Civardi. Bonito MS 2014 Eng. Agr. Ederson A. Civardi Bonito MS 2014 Sumário 1 - Introdução 2 - Importância Soja 3 - Importância Mofo Branco 4 - Ciclo da doença 5 - Métodos de controle 6 - Alguns resultados de experimentos 7 -

Leia mais

Efeito da adubação potássica em plantios de E. grandis conduzidos em segunda rotação em solos com diferentes teores de potássio trocável

Efeito da adubação potássica em plantios de E. grandis conduzidos em segunda rotação em solos com diferentes teores de potássio trocável Gava n 89 Efeito da adubação potássica em plantios de E. grandis conduzidos em segunda rotação em solos com diferentes teores de potássio trocável José Luiz Gava Cia. Suzano de Papel e Celulose RESUMO:

Leia mais