Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP"

Transcrição

1 Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FORMULÁRIO VII do Edital n o 005/ CIC/UENP 1. IDENTIFICAÇÃO: 1.1 RELATÓRIO: (Assinalar) SEMESTRAL/PARCIAL ( ) FINAL/CONCLUSÃO ( X ) 1.2 NOME DO BOLSISTA: Alexandre Franco de Camargo Penteado 1.3 NOME DO ORIENTADOR/ÁREA DE CONHECIMENTO: Rinaldo Bernardelli Junior Ciências da Saúde 1.4 TÍTULO DO PROJETO COMPORTAMENTO DO SISTEMA NEUROMOTOR DURANTE A PERIODIZAÇÃO DE TREINAMENTO CORRELACIONADOS COM ALTERAÇÕES FÍSICAS DAS ATLETAS PROFISSIONAIS DA SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA DE BASQUETEBOL. 1.5 ANO/CURSO DO ACADÊMICO: 2011 / Fisioterapia 2 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS: Metodologia: A amostra foi composta por 10 atletas da Seleção Brasileira profissional de basquetebol feminino, que participou da Copa América de 2009, com idade entre 21 e 30 (média 25,8 ± 3,27 anos). A coleta dos dados foi realizada nos meses de julho a setembro de O instrumento utilizado para as coletas dos dados para obter o índice de fadiga, perda de energia e queixas físicas foi o Questionário de Estresse e Recuperação para Atletas (RESTQ-Sport) que foi desenvolvido para medir a freqüência do estado de estresse atual em conjunto com

2 a freqüência de atividades de recuperação associadas. Com 19 escalas, o RESTQ- Sport avalia eventos potencialmente estressantes e fases de recuperação e suas conseqüências subjetivas dos últimos três dias/noites. Foi utilizada nas avaliações a escala de Borg para termos os parâmetros de percepção subjetiva de esforço (PSE). Para avaliar a resistência e agilidade, foram realizados os testes de Yo-Yo e teste t, respectivamente. Foram realizadas três avaliações: a primeira sendo no período preparatório geral (4 semanas de periodização), a segunda no período preparatório espacial (8 semanas de periodização) e a última no período competitivo (12 semanas de periodização). Resultados: A amostra apresenta distribuição normal de acordo com o teste de Shapiro-Wilk. Realizou-se o teste paramétrico, teste t de Student, para a análise dos dados. Sobre a fadiga muscular, perda de energia e queixas físicas foi analisada o RESTQ-Sport durante a periodização. Espera-se que os níveis de fadiga muscular, queixas físicas e queda de energia apresentem o menor escore possível, considerando um bom condicionamento físico das atletas. As atletas apresentaram para fadiga muscular uma média de 11,2 pontos ± 2,52 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que não apresenta diferença significativa (p=0,66) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 11 pontos ± 2,49. Quando analisado o (período preparatório geral) com 11,2 pontos e o (período competitivo) na 12ª semana com 5,8 pontos há diferença significante (p=0,00) de 48%. As atletas apresentaram para o item de queixas físicas uma média de 5 pontos ± 2 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que apresenta diferença significativa (p=0,00) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 7 pontos ± 2. Quando analisado o (período preparatório espacial) com 7 pontos e o (período competitivo) na 12ª semana com 5 pontos há diferença significante (p=0,00). As atletas apresentaram para o item de perda de energia uma média de 5 pontos ± 2 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que apresenta diferença significativa (p=0,00) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 7 pontos ± 1. Quando analisado o (período preparatório espacial) com 7 pontos e o (período competitivo) na 12ª semana com 5 pontos há diferença significante (p=0,00). Ao analisar estatisticamente os itens (queixas físicas e perda de energia) nos período preparatório geral e no período competitivo não apresentam diferença significante sendo p=0,59 para queixas físicas e p=0,68 para perda de energia. As atletas apresentaram na escala de Borg (percepção de esforço subjetivo) uma média de 4

3 pontos ± 1 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que apresenta diferença significativa (p=0,00) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 5 pontos ± 1. Quando analisado o (período preparatório espacial) com 5 pontos e o (período competitivo) na 12ª semana com 3 pontos há diferença significante (p=0,00). As atletas apresentaram no Teste T (agilidade) uma média de 9,12 segundos ± 0,38 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que apresenta diferença significativa (p=0,00) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 9,03 segundos ± 0,36. Quando analisado o (período preparatório espacial) com 9,03 e o (período competitivo) na 12ª semana com 9 segundos há diferença significante (p=0,00). As atletas apresentaram no Teste Yo-Yo (resistência) uma média de 512 metros ± 165 (período preparatório geral) analisado na 4ª semana, que apresenta diferença significativa (p=0,03) em relação ao (período preparatório espacial) analisado na 8ª semana com 564 metros ± 140. Quando analisado o (período preparatório espacial) com 564 metros e o (período competitivo) na 12ª semana com 586 metros há diferença significante (p=0,00). 3 - ADEQUAÇÕES/ALTERAÇÕES OCORRIDAS: O trabalho apresentou algumas alterações na amostra e metodologia. O projeto científico teria como amostra inicial os times profissionais de futsal e basquetebol do clube Ciagym, da cidade de Maringá PR, mas devido à longa distância entre as cidades para realização das avaliações e o calendário competitivo das equipes não foi possível prosseguir com o projeto, sendo a amostra alterada para a Seleção Brasileira Feminina de Basquete. A metodologia foi alterada com relação às avaliações. O projeto inicial teve como objetivo, avaliar a estabilização segmentar, através de testes isométricos, e propriocepção, por meio de testes proprioceptivos específicos e seriam realizadas 4 avaliações durante a periodização de treinamento, afim de compreender o comportamento do sistema neuromuscular nas diversas etapas da periodização. A metodologia atual está analisando os dados colhidos da Seleção Brasileira Feminina de Basquetebol que participou da Copa América Foram realizadas 3 avaliações em fases diferentes da periodização de treinamento (período preparatório geral, período preparatório espacial e período competitivo), onde foram analisados os dados de níveis de fadiga muscular, queixas físicas e perda de energia que foram obtidos através do Questionário de Estresse e Recuperação para

4 Atletas (RESTQ-Sport) e testes de resistência (teste Yo-Yo) e testes de agilidade (teste T) observando as alterações neuromusculares e alterações físicas. 4 - DIFICULDADES ENCONTRADAS/CRÍTICAS OU SUGESTÕES: A grande dificuldade encontrada para realização do trabalho, foi obter uma amostra que apresentasse uma periodização de treinamento completo, para que as avaliações fossem realizadas em períodos corretos e ter uma análise mais fidedigna dos dados. Sugere-se a realização de reuniões periódicas entre os alunos de iniciação cientifica para que ocorram trocas de informações e todos possam expressar as suas dificuldades e mostrar os avanços das pesquisas. 5 - PARECERES DO ORIENTADOR: O trabalho teve que ser redirecionado por conta de questões de calendário e distância da população alvo inicial. A amostra analisada é um extrato importante do desporto brasileiro, pois foi a Seleção Brasileira de Basquetebol, o que aumenta a responsabilidade pelo encaminhamento da pesquisa e da credibilidade ao estudo. A metodologia atendeu as necessidades e os resultados encontrados merecem publicação em periódicos de impacto. Este orientador é de parecer que os objetivos foram alcançados plenamente e o obstáculo inicial serviu de alavanca para a realização de um trabalho melhor. 5.1 QUANTO AO DESEMPENHO DO BOLSISTA NO PROJETO: O orientando demonstrou-se dedicado ao trabalho e comprometido com a iniciação científica, bem como responsável quanto ao andamento do trabalho, que exigiu do mesmo empenho acima do planejado inicialmente. Por tais atitudes considera-se ter tido o bolsista um desempenho excelente e merecedor de elogios QUANTO AO RELATÓRIO DO BOLSISTA: O relato reporta a veracidade dos fatos, sendo preciso na exposição do que foi recolhido e analisado bem como dos resultados obtidos. Considera-se o relatório preciso, conciso e conclusivo, portanto a contento.

5 6 PARTICIPAÇÃO DO BOLSISTA EM DIVULGAÇÕES CIENTÍFICAS: - Apresentação de trabalho oral no VIII CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E FISIOTERAPIA DO NORTE PIONEIRO, realizado nos dias 15 a 18 de setembro de Título do trabalho: TRATAMENTO PARA ROTAÇÃO INTERNA BILATERAL DE COXO-FEMURAL EM ATLETAS DE BASE DE FUTEBOL ESTUDO DE CASO - Apresentação de trabalho oral 26 CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA FIEP 2011, realizado no período de 15 a 19 de janeiro de Titulo do trabalho: COMPORTAMENTO DE RISCO ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ, BRASIL SUICIDIO. - Apresentação de pôster na I Jornada de Iniciação Científica da UENP, realizada no dia 03 de junho de Titulo do trabalho: COMPARAÇÃO DE TESTES DE FLEXÃO DE BRAÇO E ABDOMINAL EM ATLETAS DE FUTEBOL, ADULTOS E SUB-17, DE JACAREZINHO-PR. - Envio de resumo, para apresentação oral no 34 SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, que será realizado de 6 à 8 de outubro de Titulo do trabalho: COMPARAÇÃO ISOCINÉTICA DA RELAÇÃO QUADRÍCEPS/ISQUIOSTIBIAIS ENTRE MEMBRO DOMINANTE E NÃO DOMINANTE EM ATLETAS DE FUTEBOL - Envio de resumo, para apresentação oral no 34 SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, que será realizado de 6 à 8 de outubro de Titulo do trabalho: VARIABILIDADE DE FADIGA EM DIFERENTES PERÍODOS DE TREINAMENTO DA SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA DE BASQUETEBOL DE 2009 Atenção: o preenchimento do próximo item é obrigatório somente quando tratar-se de Relatório Final/Conclusão

6 7 INFORMAR O DESTINO DO BOLSISTA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA APÓS A CONCLUSÃO DO ÁREA DE GRADUAÇÃO OU ATUAÇÃO COMO BOLSISTA: 7.1. Pós-Graduação: Especialização ( ) Mestrado( x ) Doutorado ( ) 7.2. Mercado de Trabalho: Público ( x ) Privado ( ) 7.3. Outros (citar): 7.4. Sem atividade futura ( ) 8. DATA E ASSINATURAS: 08/08/2011. Assinatura do Orientador Assinatura do Acadêmico

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FORMULÁRIO VII do Edital n o 005/2010 - CIC/UENP 1. IDENTIFICAÇÃO: 1.1 RELATÓRIO: (Assinalar) SEMESTRAL/PARCIAL

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP 1 Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FORMULÁRIO VII do Edital n o 01/2009 - CIC/UENP 1. IDENTIFICAÇÃO: 1.1 RELATÓRIO: SEMESTRAL/PARCIAL ( ) FINAL/CONCLUSÃO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo

PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo 1 PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE 2015 Anexo 1 Formulário de avaliação do currículo Nome do (a) candidato (a): Quadro geral de pontuação de acordo com

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP ANEXO II REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS DOS CURSOS SUPERIORES DO INSTITUTO FEDERAL DE RORAIMA - CAMPUS BOA VISTA.

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS DOS CURSOS SUPERIORES DO INSTITUTO FEDERAL DE RORAIMA - CAMPUS BOA VISTA. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA DEPARTAMENTO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CAMPUS BOA VISTA REGULAMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPARADA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPARADA RESOLUÇÃO Nº 078/2016-PGB Altera Normas para Realização da Seleção de Doutorado. Considerando a Resolução nº 089/15-PGB que alterava e estabelecia as normas para exame de seleção de doutorado. 29/07/2016.

Leia mais

E D I T A L Nº 01/2013, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013

E D I T A L Nº 01/2013, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS PRÓ-SAÚDE

Leia mais

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSOS E PRODUTOS CRIATIVOS ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO INFORMAÇÕES PESSOAIS

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSOS E PRODUTOS CRIATIVOS ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO INFORMAÇÕES PESSOAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Regional Goiânia Faculdade de Artes Visuais COORDENAÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSOS E PRODUTOS CRIATIVOS INSCRIÇÃO N O : ANEXO I FICHA DE

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE CONCURSOS E AVALIAÇÃO DOCENTE, CESCAD ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MEMORIAL DESCRITIVO

COMISSÃO ESPECIAL DE CONCURSOS E AVALIAÇÃO DOCENTE, CESCAD ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO VI DO REGULAMENTO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE DOCENTE PARA A AQUISIÇÃO DA ESTABILIDADE NO CARGO DE PROVIMENTO EFETIVO EM VIRTUDE DE CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DO MAGISTÉRIO PÚBLICO DO ENSINO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do

Leia mais

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO COORDENAÇÃO DE TGI TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO SÃO PAULO JUNHO DE 2007 CAPÍTULO 1 DA CONCEITUAÇÃO Art. 1º - O Trabalho de Graduação Interdisciplinar (TGI), atividade obrigatória

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Endereço: R. Basílio da Gama, S/N - Canela - Salvador / Bahia CEP 40.110.907 Telefone: (071) 3283-7700 /7701 e-mail: enufba@ufba.br

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC CAPÍTULO I DAS FINALIDADES. Artigo 1º As Atividades Acadêmicas, Científicas e Culturais - AACC Atividades são consideradas

Leia mais

FORMULÁRIO PESQUISA/EXTENSÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO PARCIAL DE PROGRAMA/PROJETO

FORMULÁRIO PESQUISA/EXTENSÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO PARCIAL DE PROGRAMA/PROJETO FORMULÁRIO PESQUISA/EXTENSÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO PARCIAL DE PROGRAMA/PROJETO Em caso de programa, deverá ser elaborado um relatório de cada projeto vinculado. O relatório deverá ser escrito

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOQUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOQUÍMICA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOQUÍMICA EDITAL 002/2009: SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 Pelo presente faz-se saber que estarão abertas, no período de 10 a 30 de junho de 2016, as inscrições para seleção de bolsistas do Programa Institucional

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Programa de Pós-Graduação em Psicologia Mestrado e Doutorado em Psicologia

Universidade Estadual de Maringá Programa de Pós-Graduação em Psicologia Mestrado e Doutorado em Psicologia EDITAL Nº 026/2016-PPI A Professora Dra. Nilza Sanches Tessaro Leonardo, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Estadual de

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC REGULAMENTO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC REGULAMENTO Texto Aprovado CONSU Nº 2010-08 - Data: 10/06/10 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC REGULAMENTO 1. O programa se destina a apoiar os discentes do UNASP

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES COORDENADORA Susana Elena Delgado ELABORAÇÃO Conselho do Curso 20 2 INTRODUÇÃO A Lei de Diretrizes e Bases

Leia mais

NORMA INTERNA Nº 17/2016

NORMA INTERNA Nº 17/2016 NORMA INTERNA Nº 17/2016 Normatiza a seleção e avaliação de bolsistas do Programa de Pós-Graduação em Agronomia Área de Concentração Produção Vegetal da UFPR. O COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO

Leia mais

XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA

XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA EDITAL DE SELEÇÃO DE PÔSTER A Comissão Organizadora do XXIX Congresso Brasileiro dos Estudantes de Medicina (COBREM) composta por estudantes de medicina

Leia mais

CAPÍTULO I. Dos Objetivos da Pesquisa

CAPÍTULO I. Dos Objetivos da Pesquisa RESOLUÇÃO Nº 01/2014 DISPÕE SOBRE O REGIMENTO DO GRUPO DE INICIAÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE CASA DO ESTUDANTE. A Direção Geral da IES

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC FACULDADE DAS AMÉRICAS EDITAL 2016/2

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC FACULDADE DAS AMÉRICAS EDITAL 2016/2 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC FACULDADE DAS AMÉRICAS EDITAL 2016/2 Abertura do Processo Seletivo para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade das Américas Artigo 1 o A Diretoria

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Pró Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação

Universidade Federal da Bahia Pró Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação Universidade Federal da Bahia Pró Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação PROGRAMA DE BOLSAS MILTON SANTOS MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO A Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação (PROPCI) da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS DIRETORIA DE EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS DIRETORIA DE EXTENSÃO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSISTA DE EXTENSÃO EDITAL/UFU/PROEX/DIESU N 37/2015 A Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Uberlândia, no uso de suas atribuições,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO Art. 1 o O presente Regulamento disciplina os procedimentos para oferta,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito. CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016 SELEÇÃO DE FACILITADOR DE APRENDIZAGEM CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA A ESTIMULAÇÃO PRECOCE EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA O Instituto de Educação do Hospital do Coração de São Paulo, por meio do Programa

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO Normas e Critérios para Concessão de Bolsas por quota - CAPES e CNPq 2014/2015 (* Alterações aprovadas em reunião do Conselho do Programa realizada no dia 22 de agosto

Leia mais

Maria Tereza Silveira Böhme

Maria Tereza Silveira Böhme Maria Tereza Silveira Böhme terbohme@usp.br Início e desenvolvimento Objetivos Fundamentos teóricos Programas canadense e alemão de TLP Realidade brasileira Produção científica do GEPETIJ Dissertações

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO NAS CIÊNCIAS DA UNIJUÍ MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO NAS CIÊNCIAS DA UNIJUÍ MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO NAS CIÊNCIAS DA UNIJUÍ MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº 01/2014 Dispõe sobre a Concessão de Bolsas e Taxas para Mestrandos e Doutorandos do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016 ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 001/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O Núcleo de Iniciação

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Artigo 1º - O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento das horas destinadas

Leia mais

Economia para Jornalistas

Economia para Jornalistas RECEBIDO EM: / / PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO IV CURSOS DE EXTENSÃO N o TÍTULO DO CURSO Economia para Jornalistas PROPONENTE IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Nome: João Victor Guedes Neto Cargo:

Leia mais

NORMAS E CRITÉRIOS PARA APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

NORMAS E CRITÉRIOS PARA APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS E CRITÉRIOS PARA APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES (Aprovadas pelo Colegiado do Curso em 13/06/2014. Ata nº. 05/2014) 1. PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS: b) Cópia do certificado de participação.

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Apresentação de Memoriais em Concursos de Livre-Docência e Professor Titular Faculdade de Medicina da USP

Sugestão de Roteiro para Apresentação de Memoriais em Concursos de Livre-Docência e Professor Titular Faculdade de Medicina da USP Sugestão de Roteiro para Apresentação de Memoriais em Concursos de Livre-Docência e Professor Titular Faculdade de Medicina da USP Identificação Resumo do Memorial Apresentação sob forma de tabelas demonstrando

Leia mais

ANEXO 1 FORMULÁRIO Nº 1 - FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO 1 FORMULÁRIO Nº 1 - FICHA DE INSCRIÇÃO 1 ANEXO 1 EDITAL Nº / Nº de Inscrição: FORMULÁRIO Nº 1 - FICHA DE INSCRIÇÃO DADOS DO ORIENTADOR Nome: CPF: Nº. Identidade: Órgão emissor: Data de nascimento: Nacionalidade: Sexo: M ( ) F ( ) Endereço residencial:

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá P O R T A R I A N º 0 9 9 / 2 0 1 3 - P B F A Prof.ª Dr.ª Márcia Edilaine Lopes Consolaro, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Biociências e Fisiopatologia, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016

IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016 IV SEMANA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO EDITAL 2016 A Universidade Federal Fluminense realizará a Agenda Acadêmica UFF 2016, no período de 17 a 23 de outubro de 2016. Este evento anual tem como objetivo

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Graduação Campus Diadema-Departamento de Ciências Biológicas

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Graduação Campus Diadema-Departamento de Ciências Biológicas Regulamento das Atividades Acadêmico-Científico e Culturais Normatização Regulamenta as atividades acadêmico-científicoculturais do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas, UNIFESP, Diadema. Art. 1º.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA PRATICA DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGEd) DA UNOESC CAPÍTULO I

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA PRATICA DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGEd) DA UNOESC CAPÍTULO I MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA PRATICA DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGEd) DA UNOESC CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DO OBJETIVO DA PRÁTICA DE DOCÊNCIA Art. 1º A Prática de Docência constitui

Leia mais

ANEXO II. Declaro, para fins de Prova de Títulos, que o presente caderno está organizado da seguinte forma:

ANEXO II. Declaro, para fins de Prova de Títulos, que o presente caderno está organizado da seguinte forma: ANEXO II FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS PARA O CARGO DE PROFESSOR DE MAGISTÉRIO SUPERIOR CLASSE A DENOMINAÇÃO: PROFESSOR ADJUNTO A NÍVEL: 1 NOME DO CANDIDATO: NÚMERO DE INSCRIÇÃO: NÚMERO DO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E DA SAÚDE - CCENS CURSO DE FARMÁCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E DA SAÚDE - CCENS CURSO DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E DA SAÚDE - CCENS CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 2016 Regulamento

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas Mestrado EDITAL EXTERNO N O 02/2015

Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas Mestrado EDITAL EXTERNO N O 02/2015 Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas Mestrado EDITAL EXTERNO N O 02/2015 O Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul torna público

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013 A FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE (FAPESE), pessoa jurídica de direito privado, instituída por Escritura

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SOBRAL - CE ÍNDICE PÁG. CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 01 CAPÍTULO II - DA COORDENAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 03 CAPÍTULO III - DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES.

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES. REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES. O Diretor da Esade Laureate International Universities, no uso de suas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI

Leia mais

/ / Título Eleitoral Zona Seção Município Estado

/ / Título Eleitoral Zona Seção Município Estado FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Nº (Preenchido pela secretaria) Data da Inscrição / / LEIA ATENTAMENTE ANTES DE PREENCHER Nome completo Estado Civil NASCIMENTO Data Cidade Estado País Naturalidade /

Leia mais

COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação

COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação Arte: Prof. Alexandre Guimarães 1 IV Seminário de Educação das Relações Étnico-Raciais do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 GABARITO PARA AVALIAÇÃO DE PROVA DE TÍTULOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSORES NÃO TITULARES NOME DO(A) CANDIDATO(A): DEPARTAMENTO: SETOR: Unidade Universitária: ÁREA OU MATÉRIA: GRUPO I Títulos universitários

Leia mais

A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que:

A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que: PORTARIA 02 Estabelece critérios e escalas para aferição de na avaliação de títulos em concursos para Professor Adjunto da Faculdade de Farmácia da UFBA. A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade

Leia mais

N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, EDITAL DE PROCESSO EXTERNO PARA SELETIVO INTERNO E O CURSO DE NUTRIÇÃO N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de 2016. Dispõe sobre o TESTE SELETIVO INTERNO E EXTERNO para COORDENADOR DO CURSO DE NUTRIÇÃO

Leia mais

JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO

JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO 1 DENOMINAÇÃO A Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental 2013, neste regulamento denominada MOSTRATEC JUNIOR 2013, é organizada pela Fundação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO DECISÃO 03/2015 - Altera: Decisão n o 03/2013 ESTÁGIO SUPERVISIONADO A, reunida em 18 de novembro de 2015, no uso de suas atribuições, DECIDE Regulamentar a atividade de Ensino de Estágio Supervisionado,

Leia mais

FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR RESUMO

FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR RESUMO FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR Giovanna Pereira de Souza 1 Milena Cristina de Souza Lopes Bujato 1 Rosangela Marques Busto 2 Abdallah

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E READAPTAÇÃO ASSOCIAÇÃO REABILITAR

ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E READAPTAÇÃO ASSOCIAÇÃO REABILITAR READAPTAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 001/2015 PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA CADASTRO DE RESERVA DO CENTRO INTEGRADO DE REABILITAÇÃO- CEIR. JUSTIFICATIVA DA SELEÇÃO: A Associação Piauiense

Leia mais

Edital PIBITI 2016/2017 Universidade de São Paulo

Edital PIBITI 2016/2017 Universidade de São Paulo RESUMO: PRINCIPAIS MUDANÇAS EM COMPARAÇÃO COM O EDITAL 2015/2016 1) Projeto e forma de inscrição (Item 3 do Edital) O objeto do projeto de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação deve ser o

Leia mais

ROTEIRO PARA RELATÓRIO SEMESTRAL (Fase de elaboração da dissertação/tese) Relatório nº

ROTEIRO PARA RELATÓRIO SEMESTRAL (Fase de elaboração da dissertação/tese) Relatório nº ROTEIRO PARA RELATÓRIO SEMESTRAL (Fase de elaboração da dissertação/tese) Relatório nº Ano/Sem.: Nome do Aluno: Endereço: Tel. p/ contato: Título da dissertação/tese: Orientador: Prof. (a) Dr. (a). Coorientador:

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 26 de agosto de 2010)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 26 de agosto de 2010) CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 6 de agosto de 010) EDITAL PPPG Nº. 33/010 A PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Art. 1º Com base no disposto no Art. 79 do Regulamento Geral dos Cursos de Graduação da Universidade Federal

Leia mais

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO NA XVIII SEMPESq. "A Prática Interdisciplinar alimentando a Ciência" 24 a 28 de outubro de 2016

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO NA XVIII SEMPESq. A Prática Interdisciplinar alimentando a Ciência 24 a 28 de outubro de 2016 REGRAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMO EXPANDIDO NA XVIII SEMPESq "A Prática Interdisciplinar alimentando a Ciência" 24 a 28 de outubro de 2016 Para submeter o seu resumo expandido utilize o arquivo "Modelo e

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 42, de 27

Leia mais

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19 INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Faculdade de Hortolândia REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Hortolândia 2015 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DO

Leia mais

ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO APPG PROJETO DE PESQUISA RESUMO INFORMATIVO

ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO APPG PROJETO DE PESQUISA RESUMO INFORMATIVO FORMULÁRIO 2 VERSÃO 2013 ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO APPG PROJETO DE PESQUISA RESUMO INFORMATIVO PROCESSO No 1 Proposta de projeto de pesquisa Título: Área do Conhecimento (*): Nº.: Descrição:

Leia mais

Julgamento de títulos Peso 4 Prova escrita Peso 3 Prova didática e/ou didáticoprática.

Julgamento de títulos Peso 4 Prova escrita Peso 3 Prova didática e/ou didáticoprática. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO EDITAL N 127, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010, PUBLICADO NO D.O.U. Nº 179,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO Nº 5, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. O COLEGIADO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE COXIM da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso Do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues. Apresentação:

Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues. Apresentação: Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues Apresentação: É formado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista (UNESP-RC), possui mestrado em Ciências da Motricidade (UNESP-RC)

Leia mais

CAPÍTULO VI- CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES

CAPÍTULO VI- CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES CAPITULO VI CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES Neste capítulo iremos apresentar as conclusões do presente estudo, tendo também em conta os resultados e a respectiva discussão, descritas no capítulo

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/ISB/FSMA 2016/2017

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/ISB/FSMA 2016/2017 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/ISB/FSMA 2016/2017 EDITAL 01/2016 A Direção Acadêmica juntamente com a Coordenação de Pesquisa e Extensão torna público o presente Edital de abertura de inscrições,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 017/ CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO Nº 017/ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 017/2015 - CONSELHO SUPERIOR Regulamenta o desenvolvimento das Atividades Teórico-Práticas de Aprofundamento em áreas específicas de interesse do estudante dos cursos de licenciatura do IFPI.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.15, de 1/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERONTOLOGIA SOCIAL

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas PIC DIREITO SP

Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas PIC DIREITO SP Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas PIC DIREITO SP Edital n o 01/2016 Seleção de Projetos de Pesquisa A Coordenadoria do Mestrado Acadêmico e Pesquisa

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP 1 Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP Formulário V do Edital Nº 004/2013 - PIBIC/UENP RELATÓRIO DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA RELATÓRIO PARCIAL ( ) RELATÓRIO FINAL ( X ) 1. IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO)

ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO) ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO) A Defesa de Projeto de Dissertação consiste na elaboração e apresentação oral, perante banca examinadora, do projeto de pesquisa que será

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO IFTM

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO IFTM INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO IFTM Edital nº 02 de 2012 Convocação

Leia mais

HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA

HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA 2017 MANUAL DO CANDIDATO 2ª FASE MANUAL DO CANDIDATO Concurso para seleção de Médicos Residentes para o ano de 2017 (Referente extrato de Edital divulgado

Leia mais

REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS LINHA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA

REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS LINHA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA 1 REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS LINHA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA Em conformidade com o que estabelece o Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Sociais

Leia mais

EDITAL 10/2014 PROPESP ESTÁGIO PIBIC DE VERÃO - EPV

EDITAL 10/2014 PROPESP ESTÁGIO PIBIC DE VERÃO - EPV EDITAL 10/2014 PROPESP ESTÁGIO PIBIC DE VERÃO - EPV A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) torna pública a seleção de propostas para a realização do Estágio PIBIC de Verão (EPV) por discentes

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas de

Leia mais

Este tutorial tem por objetivo interpretar e orientar os alunos quanto ao procedimento que tem que ser realizado para obter estes créditos.

Este tutorial tem por objetivo interpretar e orientar os alunos quanto ao procedimento que tem que ser realizado para obter estes créditos. 1. CRÉDITOS COMPLEMENTARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA Para conseguir a colação

Leia mais

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Os alunos do Curso de Estatística da UFPR regularmente matriculados na disciplina CE078

Leia mais

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG ASSOCIAÇÃO DA PERCEPÇÃO SUBJETIVA DA SAÚDE COM INDICADORES DE COMPOSIÇÃO

Leia mais

ANEXO III: Modelo de Currículo do Estudante CURRICULUM VITÆ DADOS PESSOAIS

ANEXO III: Modelo de Currículo do Estudante CURRICULUM VITÆ DADOS PESSOAIS ANEXO III: Modelo de Currículo do Estudante CURRICULUM VITÆ DADOS PESSOAIS Nome do estudante: Curso : Data de Nascimento / / CPF : RG: Data de ingresso / / Período: ATIVIDADES DESENVOLVIDAS (De acordo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Ciências Jurídicas Departamento de Direito Público Geral e Processual

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Ciências Jurídicas Departamento de Direito Público Geral e Processual SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Ciências Jurídicas Departamento de Direito Público Geral e Processual CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº

Leia mais

Professora Ivana Lourenço de Mello Ferreira 2016/2

Professora Ivana Lourenço de Mello Ferreira 2016/2 Professora Ivana Lourenço de Mello Ferreira 2016/2 Características da disciplina O aluno apresentará de forma escrita e oral, o projeto apresentado na disciplina de Seminário de Mestrado, acrescido da

Leia mais

EMBRAPA SOJA ANO 2015/2016 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO

EMBRAPA SOJA ANO 2015/2016 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO EDITAL PIBIC-PIBITI/CNPq DA EMBRAPA SOJA ANO 2015/2016 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBIC-PIBITI/CNPq DA EMBRAPA SOJA 1. DEFINIÇÃO

Leia mais

Critérios de Seleção para Mudança de Nível do Mestrado para o Doutorado do PPGEE/UFLA

Critérios de Seleção para Mudança de Nível do Mestrado para o Doutorado do PPGEE/UFLA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTATÍSTICA E EXPERIMENTAÇÃO AGROPECUÁRIA Caixa Postal 3037-37200-000 - LAVRAS-MG TEL: (35) 3829-1963 E-mail:

Leia mais

Faculdade Pio Décimo. Curso de Engenharia Civil

Faculdade Pio Décimo. Curso de Engenharia Civil Faculdade Pio Décimo Curso de Engenharia Civil EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA FACULDADE PIO DÉCIMO (PIC/FPD) A Faculdade

Leia mais

Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS. Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa ou extensão

Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS. Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa ou extensão Edital n o 79/2013 ANEXO II TIPOS, REQUISITOS E VALORES DE BOLSAS TIPO REQUISITO C.H. Semanal VALOR Mensal PIBIC-JR Estar no segundo ano do ensino médio Não possuir vínculo empregatício ou bolsa de pesquisa

Leia mais

ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente

ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente 1. ENSINO PONTOS 1.1 Hora-aula semanal que conduza à obtenção de crédito (até 12 ) 10 1.2 Hora-aula, que conduza à obtenção

Leia mais

EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL

EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL A presente chamada interna visa contratar bolsista para atuar nos cursos técnicos, na modalidade

Leia mais

Pneumologia - Normas Específicas

Pneumologia - Normas Específicas Pneumologia - Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em Pneumologia será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 088-CONSET/SES/G/UNICENTRO, DE 31 DE AGOSTO DE 2012. Aprova o Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Farmácia. A PRESIDENTE DO CONSELHO SETORIAL DO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO - PRPI EDITAL 01/2015-PRPI/UFCA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO - PRPI EDITAL 01/2015-PRPI/UFCA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO - PRPI EDITAL 01/2015-PRPI/UFCA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação da Universidade Federal do Cariri (PRPI - UFCA) torna pública a

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

ÁREA: Ciências Contábeis

ÁREA: Ciências Contábeis ÁREA: Ciências Contábeis ARTIGOS CIENTÍFICOS EM AUDITORIA: um estudo bibliométrico a partir das revistas Contabilidade & Finanças USP, Contabilidade Vista & Revista - UFMG, e Revista de Contabilidade do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ RESOLUÇÃO Nº 86/ CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ RESOLUÇÃO Nº 86/ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 86/2016 - CONSELHO SUPERIOR Regulamenta o desenvolvimento das atividades complementares em áreas específicas de interesse do estudante dos cursos de Tecnologia e Bacharelados do IFPI. O Presidente

Leia mais