Bianca Pasqualini LEITURA, TRADUÇÃO E MEDIDAS DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM CONTOS DA LITERATURA PARA LEITORES COM LETRAMENTO BÁSICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bianca Pasqualini LEITURA, TRADUÇÃO E MEDIDAS DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM CONTOS DA LITERATURA PARA LEITORES COM LETRAMENTO BÁSICO"

Transcrição

1 LEITURA, TRADUÇÃO E MEDIDAS DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM CONTOS DA LITERATURA PARA LEITORES COM LETRAMENTO BÁSICO Dissertação de Mestrado PPGLet/UFRGS (2013) Bianca Pasqualini Doutoranda PPGLet/UFRGS Orientadora: Profa. Dra. Maria José B. Finatto

2 TEXTOS-FONTE EM ING TRADUÇÕES PTG Traduções para o português parecem mais difíceis do que seus textos-fonte. EXEMPLO 1: We established ourselves in one of the smallest and least sumptuously furnished apartments. It lay in a remote turret of the building. Acomodamo-nos num dos quartos menores e menos suntuosamente mobiliados, que ficava num remoto torreão do edifício. EXEMPLO 2: I bade Pedro to close the heavy shutters of the room ( ). Ordenei a Pedro fechar os pesados postigos do quarto (...). 2

3 RESUMO DA PESQUISA Suposição de que há traduções de literatura em inglês produzidas no Brasil que tendem a gerar textos mais complexos do que seus originais, tendo como parâmetro o leitor brasileiro médio, cuja proficiência de leitura situa-se em nível básico. Processamos contos literários em língua inglesa e suas traduções para o português brasileiro, e, como contraste, contos de autores brasileiros e suas traduções para o inglês. Por fim, usamos tecnologias de Linguística Computacional, como a Aprendizagem de Máquina, para o aprofundamento da análise. As traduções para o português produziram textos mais complexos do que seus textos-fonte em algumas das medidas analisadas, e tais traduções não são adequadas para leitores com nível de letramento básico. Além disso, o índice Flesch de legibilidade mostrou-se como a medida mais discriminante entre textos traduzidos do inglês para o português brasileiro e textos escritos originalmente em português. 3

4 RESUMO DA PESQUISA: hipóteses Traduções do inglês para o português são mais difíceis do que seus textos-fonte. O índice Flesch é um recurso importante para um trabalho linguístico de avaliação de complexidade textual. 4

5 Etapas da pesquisa Etapa 1 TEXTOS ING TEXTOS PT Preparação Etapa 2 MÉTRICAS COMPARÁVEIS COH- METRIX COH- METRIX- PORT Student s T- test: métricas significativas Etapa 3 MÉTRICAS CARACTERÍSTICAS Análise resultados WEKA Pt-Ing Trads-Origs Ing-origs/Ing-trads Pt-trad/Pt-origs 5

6 ÍNDICE FLESCH Índice entre Rudolf Flesch década de 50. Fórmula para avaliação de complexidade textual. Adaptada para o PT-BR Nilc/USP, Pouco conhecida entre linguistas. Muito fáceis Textos adequados para leitores com nível de escolaridade até a quarta série do ensino fundamental Índice entre Fáceis Textos adequados a alunos com escolaridade até a oitava série do ensino fundamental Índice entre Difíceis Textos adequados para alunos cursando o ensino médio ou universitário Índice entre 0 25 Muitos difíceis Textos adequados apenas para áreas acadêmicas específicas 6

7 O LEITOR Nível de letramento da população brasileira de acordo com o INAF (2009). Fonte: ESCOLARIZAÇÃO NÍVEL DE LETRAMENTO (%) ANALFABETO RUDIMENTAR BÁSICO PLENO NENHUMA ª A 4ª SÉRIE ª A 8ª SÉRIE ENSINO MÉDIO 0 5 ENSINO SUPERIOR (57) 29 (34) 41 (35) 70 (62) População entre 15 a 64 anos (%) Analfabeto 7 Rudimentar 20 Básico 46 Pleno 27 7

8 Etapa 1: Coleta e preparação do corpus GRUPO 1 14 CONTOS (ING) 5 AUTORES 14 TRADUÇÕES (PTG) 7 TRADUTORES GRUPO 2 14 CONTOS (PTG) 4 AUTORES 14 TRADUÇÕES (ING) 3 TRADUTORES Edgar Allan Poe (10); Nathaniel Hawthorne (01), O. Henry (01), Virginia Woolf (01) and James Joyce (1). Média: palavras (tokens). Machado de Assis (06), Coelho Neto (02), Humberto de Campos (03) and Lima Barreto (03). Média: palavras (tokens). 8

9 Etapa 2: Materiais ferramentas: Coh-Metrix O Coh-Metrix é uma ferramenta que calcula métricas e índices de coesão e coerência de textos num amplo espectro de medidas. Baseia-se em pesquisas de Linguística Computacional e Psicolinguística. A versão on-line oferece 60 métricas para uso livre.

10 Etapa 2: Materiais ferramentas: Coh-Metrix-Port Adaptação do Coh-Metrix para o português, contando com 48 métricas. Ligado ao Projeto PorSimples NILC, USP, UFSCar, UNESP, 2009

11 Etapa 2: Métricas comparáveis MÉTRICAS LEXICAIS MÉTRICAS SINTÁTICAS MÉTRICAS SEMÂNTICAS Número palavras Número sentenças Número parágrafos Palavras por sentenças Sentenças por parágrafos Sílabas por palavras Índice Flesch Conectivos (todas as métricas) Negações Operadores lógicos Sintagmas nominais Modificadores por sintagma Pronomes por sintagma Pronomes pessoais Types / tokens Palavras antes de verbos Referência anafórica Referência anafórica (adjacente) Sobreposição de palavras de conteúdo (adjacente) Sobreposição de argumentos Sobreposição de argumentos (adjacente) Sobreposição de radical de palavras Sobreposição de radical de palavras (adjacente) 11

12 Etapa 2: Métricas comparáveis Avaliação das médias entre os resultados em busca de diferenças estatisticamente significativas: Student's t-test: para cada métrica e entre as traduções português-inglês e inglês-português (p-value<0,05) Comparar somente as métricas que de fato apresentam diferenças estatisticamente significativas, e deixar as outras de lado 12

13 Etapa 2: Métricas comparáveis 18 MÉTRICAS COM DIFERENÇAS SIGNIFICATIVAS MÉTRICAS LEXICAIS MÉTRICAS SINTÁTICAS MÉTRICAS SEMÂNTICAS Sílabas por palavras Índice Flesch Conectivos Negações Sintagmas nominais Modificadores por sintagma nominal Pronomes por sintagma nominal Incidência de pronomes pessoais Referência anafórica Referência anafórica (adjacente) Sobreposição de argumentos Sobreposição de argumentos (adjacente) Sobreposição de palavras de conteúdo (adjacente) Sobreposição de radicais Sobreposição de radicais (adjacente) 13

14 Etapa 3: Aprendizagem de máquina Software WEKA CONJUNTO DE ALGORITMOS DE APRENDIZAGEM DE MÁQUINA 14

15 Etapa 3: Aprendizagem de máquina No software Weka: Dividimos os textos em 4 grupos: Textos em português x textos em inglês (comparação entre as línguas) Textos originais x textos traduzidos (comparação entre a natureza dos textos) Textos originais em ptg x traduções para o ptg (todos os textos em ptg) Textos originais em ing x traduções para o ing (todos os textos em ing) Inserimos os valores das 18 métricas com diferenças significativas de cada texto. O software processou esses dados e, por fim, CLASSIFICOU os textos de cada grupo de acordo com os resultados. 15

16 Etapa 3: Aprendizagem de máquina ANÁLISE 1: MÉTRICAS DOS TEXTOS EM PORTUGUÊS X MÉTRICAS DOS TEXTOS EM INGLÊS Lê-se: a métrica mais distintiva entre textos em português e textos em inglês é a incidência de pronomes pessoais: quando menor ou igual a 34,08935, indica textos em ptg; quando maior, textos em inglês. Em inglês, a repetição de pronomes pessoais é um traço característico da língua; já em português, a desinência verbal esconde os pronomes. Esses resultados não se referem especificamente à complexidade dos textos. 16

17 Etapa 3: Aprendizagem de máquina ANÁLISE 2: MÉTRICAS DOS TEXTOS ORIGINAIS X MÉTRICAS DOS TEXTOS TRADUZIDOS Lê-se: o índice mais distintivo entre textos originais e textos traduzidos é o índice Flesch: quando menor ou igual a 46, indica textos traduzidos, o que indica textos difíceis. O índice Flesch é o único que classifica a complexidade de um texto por si só; por isso a importância deste resultado. 17

18 Etapa 3: Aprendizagem de máquina ANÁLISE 3: MÉTRICAS DOS TEXTOS ORIGINAIS EM PORTUGUÊS X MÉTRICAS DOS TEXTOS TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS Lê-se: a métrica mais distintiva entre textos originais em ptg e textos traduzidos para o ptg é o índice Flesch: quando menor ou igual a 51,53, os textos foram classificados como traduzidos. Isso indica textos difíceis e que os textos originalmente escritos em ptg são mais fáceis. 18

19 Etapa 3: Aprendizagem de máquina ANÁLISE 4: MÉTRICAS DOS TEXTOS ORIGINAIS EM INGLÊS X MÉTRICAS DOS TEXTOS TRADUZIDOS PARA O INGLÊS Lê-se: a métrica mais distintiva entre textos originais em inglês e textos traduzidos para o inglês é a incidência de sintagmas nominais. A questão da complexidade do texto não aparece de forma clara aqui, somente aspectos puramente sintáticos/coesivos. 19

20 Exercício A partir da leitura realizada, na sua opinião, a avaliação da complexidade de um texto envolve que aspectos textuais e/ou linguísticos? Observe a tabela no slide 25: de acordo com o Inaf, 46% da população brasileira entre 15 e 64 anos tem nível de letramento básico. Na sua opinião, levando em conta os dois estudos descritos, em que medida o tradutor deve levar em conta o letramento dos leitores ao delinear estratégias de tradução? 20

Comparando Avaliações de Inteligibilidade Textual entre Originais e Traduções de Textos Literários

Comparando Avaliações de Inteligibilidade Textual entre Originais e Traduções de Textos Literários Comparando Avaliações de Inteligibilidade Textual entre Originais e Traduções de Textos Literários Bianca Franco Pasqualini 1, Carolina Evaristo Scarton 2, Maria José B. Finatto 3 1 Programa de Pós-Graduação

Leia mais

PADRÕES LEXICAIS DA OBRA DE EDGAR ALLAN POE À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS

PADRÕES LEXICAIS DA OBRA DE EDGAR ALLAN POE À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS PADRÕES LEXICAIS DA OBRA DE EDGAR ALLAN POE À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS Bianca Franco Pasqualini Tradução/Inglês UFRGS IC Voluntária Orientação: Profa. Dra. Maria José Bocorny Finatto PROJETO-MARCO

Leia mais

RESENHA DE COHESION IN ENGLISH,

RESENHA DE COHESION IN ENGLISH, BORBA, Valquíria C. Machado. Resenha de Cohesion in English, de Halliday & Hassan. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL. V. 4, n. 6, março de 2006. ISSN 1678-8931 [www.revel.inf.br]. RESENHA DE

Leia mais

Sites Governamentais: Acessíveis para Analfabetos Funcionais?

Sites Governamentais: Acessíveis para Analfabetos Funcionais? Sites Governamentais: Acessíveis para Analfabetos Funcionais? Autoria: Kizzy Macedo Benjamin, Simone Bacellar Leal Ferreira, Claudia Cappelli, Eliane Pinheiro Capra, Denis Silva da Silveira Resumo O governo

Leia mais

Colégio Internato dos Carvalhos

Colégio Internato dos Carvalhos Grupo Disciplinar de Línguas Românicas aøväxé wé XÇá ÇÉ fxvâçwöü É Matriz do Teste Intermédio de Português do 12.º ano Ano letivo 2014-2015 Objeto de avaliação INFORMAÇÃO-TESTE de Português 12.º ano (a

Leia mais

LETRAS 1º PERÍODO. Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão

LETRAS 1º PERÍODO. Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão LETRAS 1º PERÍODO Disciplina A Disciplina B 62961 Língua Portuguesa A 68 Língua Portuguesa A 68 Ementa: Estuda os fundamentos Ementa: Estudo da base fonéticofonológica teóricos da análise lingüística,

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

artigos sérios sobre tradução

artigos sérios sobre tradução 1 Introdução A principal motivação para este trabalho foi a redescoberta da seção Versão Brasileira, publicada mensalmente na revista Língua Portuguesa, após ter entrado em contato, durante o meu mestrado,

Leia mais

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br Portal de Serviços - SEAD - UFRGS - Edital EAD UFRGS 17 1º Coordenador Cartão UFRGS: 9173 Nome: Maria José Bocorny Finatto Unidade:.Instituto de Letras Vínculo: Professor Ramal: 6711 E-Mail: mfinatto@terra.com.br

Leia mais

A Compilação de um Corpus Paralelo de Traduções da Constituição Brasileira

A Compilação de um Corpus Paralelo de Traduções da Constituição Brasileira A Compilação de um Corpus Paralelo de Traduções da Constituição Brasileira Rafael Souza Pinto rafaelsouzapinto@hotmail.com Orientadora Profa. Dra. Anna Maria Becker Maciel anna.becker@terra.com.br corpus

Leia mais

Como elaborar um relatório de pesquisa

Como elaborar um relatório de pesquisa Como elaborar um relatório de pesquisa Profa. Dra. Maria José B. Finatto - UFRGS - Instituto de Letras www.ufrgs.br/textecc Seminários Temáticos PROPESQ - 2012 Preâmbulo - sério! O Programa Institucional

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 2015 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)» INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova

Leia mais

OS MECANISMOS DE COESÃO EM CAMPANHAS DE SAÚDE

OS MECANISMOS DE COESÃO EM CAMPANHAS DE SAÚDE OS MECANISMOS DE COESÃO EM CAMPANHAS DE SAÚDE Kleiton Cassemiro do Nascimento¹ DLLEM / UFRN Kleitoncass@gmail.com RESUMO Este trabalho tem como objetivo fazer uma análise dos mecanismos de coesão adotados

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LETIVO: 2014/2015 1 ª /

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos-SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática

Leia mais

ANÁLISE DE ÍNDICES DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM DOIS TEXTOS DE PEDIATRIA E SUAS TRADUÇÕES PARA O INGLÊS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

ANÁLISE DE ÍNDICES DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM DOIS TEXTOS DE PEDIATRIA E SUAS TRADUÇÕES PARA O INGLÊS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO ANÁLISE DE ÍNDICES DE COMPLEXIDADE TEXTUAL EM DOIS TEXTOS DE PEDIATRIA E SUAS TRADUÇÕES PARA O INGLÊS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO Bianca Franco Pasqualini (Mestranda em Linguística, UFRGS) bianca.pasqualini@gmail.com

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: TÉCNICO EM ALIMENTOS FORMA/GRAU: ( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estudos Comparativos Recentes - Behavior Scoring Roteiro Objetivo Critérios de Avaliação

Leia mais

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º /2013 O Reitor do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Letras 2010-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Letras 2010-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Letras 2010-2 IDAS E VINDAS DOS ELEMENTOS COESIVOS TEXTUAIS: ANÁFORAS E CATÁFORAS PRESENTES

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

Além da correção ortográfica nos editores de textos livres

Além da correção ortográfica nos editores de textos livres Além da correção ortográfica nos editores de textos livres William D. Colen M. Silva (colen@users.sourceforge.net) Eng. Computação pela Escola Politécnica da USP (2006) Mestrando Ciência da Computação

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS ORALIDADE Elementos constitutivos do texto publicitário. Ouvinte. Informação. Princípios reguladores

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE AULA 1º sem 2011 PROFESSOR: DANIELLA BASSO BATISTA PINTO Disciplina: PORTUGUÊS NO DIREITO E LATIM JURÍDICO Etapa: (X)1ª ( ) 2ª Turmas: (X) F - (X) G - (X) H - (X) P 1. OBJETIVOS: Introdução à

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência

Informação Prova de Equivalência à Frequência Básico Informação Prova de Equivalência à Frequência INGLÊS (LE I) Prova escrita e oral Prova 21 2015 do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame

Leia mais

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS Prezado aluno, O maior diferencial deste projeto pedagógico é o desenvolvimento da autonomia do estudante durante sua formação. O currículo acadêmico do seu

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

GLOSSÁRIO BILÍNGUE DE COLOCAÇÕES DA HOTELARIA: UM MODELO À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS

GLOSSÁRIO BILÍNGUE DE COLOCAÇÕES DA HOTELARIA: UM MODELO À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS GLOSSÁRIO BILÍNGUE DE COLOCAÇÕES DA HOTELARIA: UM MODELO À LUZ DA LINGUÍSTICA DE CORPUS O turismo é um setor de bastante expressão no cenário econômico e cultural do mundo. Fomentado em grande parte pelas

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) Processo Avaliativo Unidade Didática PRIMEIRA UNIDADE Competências e Habilidades Aperfeiçoar a escuta de textos orais - Reconhecer

Leia mais

Relatório PIBIC 2012

Relatório PIBIC 2012 Relatório PIBIC 2012 Projeto: Déficit Específico da Linguagem (del) e problemas de linguagem ligados a dificuldades de aprendizagem: um estudo exploratório com vistas à intervenção 1 Alunas: Luiza Frizzo

Leia mais

Características do jornalismo popular: avaliação da inteligibilidade e auxílio à descrição do gênero

Características do jornalismo popular: avaliação da inteligibilidade e auxílio à descrição do gênero Características do jornalismo popular: avaliação da inteligibilidade e auxílio à descrição do gênero Maria José B. Finatto 1, Carolina E. Scarton 2, Amanda Rocha 2, Sandra Aluísio 2 1 Instituto de Letras

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Comunicação e Linguagem

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Comunicação e Linguagem 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Licenciatura em Química Componente Curricular: Comunicação e Linguagem PLANO DE ENSINO Modalidade de Ensino: Superior

Leia mais

CONSIDERANDO que os estudos apresentados para o desdobramento desse Departamento atendem a política universitária traçada por este Conselho;

CONSIDERANDO que os estudos apresentados para o desdobramento desse Departamento atendem a política universitária traçada por este Conselho; RESOLUÇÃO N o 10/92, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO Desdobra, com novas denominações, Departamento do Centro de Ciências Humanas e Artes. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, no uso

Leia mais

Letras Tradução Inglês-Português Ementário

Letras Tradução Inglês-Português Ementário Letras Tradução Inglês-Português Ementário Componentes Curriculares CH Ementa Cultura Clássica 04 Estudo da cultura das civilizações clássica em suas diversas fases, tendo em vista reflexões sobre a contribuição

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS S DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem

Leia mais

Redação um de texto dissertativo, de ate 30 linhas, a respeito de um tema relacionado aos conhecimentos específicos dos respectivos cargos

Redação um de texto dissertativo, de ate 30 linhas, a respeito de um tema relacionado aos conhecimentos específicos dos respectivos cargos MPOG - Cargo: Analista de Tecnologia da Informação 2015 Inscrições Data: 16/06/2015 a 06/07/2015 Observação:Via GRU Confirmação de Inscrição: Até dia 29/07/2015. Provas Data de aplicação: 30 de agosto

Leia mais

Compilação e uso de corpora paralelos. Ana Frankenberg-Garcia

Compilação e uso de corpora paralelos. Ana Frankenberg-Garcia Compilação e uso de corpora paralelos Ana Frankenberg-Garcia O que é um corpus? software específico grande critérios definidos em formato digital unidirecional O que é um corpus paralelo? bidirecional

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO

ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Planejamento Anual 2014 ESCOLA ESTADUAL JOSÉ ROBERTO PACHECO Identificação da turma: 9 Anos A e B 1 Semestre de 2014 Identificação do professor: Tiago Silva de Oliveira Área do conhecimento: Língua Portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 201 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO (Decreto-Lei n.º 139/2012, de de julho)» INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II O Prefeito do Município de São Gonçalo dos Campos, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, retifica o Edital 001/2014

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento Linguístico: o que é?

Curso de Aperfeiçoamento Linguístico: o que é? Curso de Aperfeiçoamento Linguístico. A gramática é um ponto de (des)encontro mesmo entre quem a estuda. Hífen, vírgula, acentos só não movem guerras porque são muito pequenos para isso, mas mal colocados,

Leia mais

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM língua estrangeira moderna Comparativos Curriculares SM inglês ensino médio A coleção Alive High Língua Estrangeira Moderna Inglês e o currículo do Estado de Goiás

Leia mais

1 Introdução. 1.1 Relevância do tema

1 Introdução. 1.1 Relevância do tema 1 Introdução A semântica dos compostos nominais em língua inglesa tem sido objeto de investigação de muitas pesquisas no âmbito da Linguística e fora dela também. A interpretação das relações semânticas

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA I C/H 102 (2358) intermediário de proficiência

Leia mais

OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO

OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO Ano: 3º ANO Disciplina: História Professor Responsável: Wladson Quiozine OBJETIVOS 3º TRIMESTRE ENSINO MÉDIO 1. Retomar os aspectos essenciais do conteúdo programático da disciplina de História do Ensino

Leia mais

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO 1. CONTEÚDOS BÁSICOS PROFISSIONAIS LÍNGUA INGLESA I Ementa: Consolidação do estudo das estruturas simples da Língua Inglesa I em seus aspectos

Leia mais

Jusinete dos Santos. Avaliação de habilidades de leitura no ensino superior a partir da análise de provas de nivelamento. Dissertação de Mestrado

Jusinete dos Santos. Avaliação de habilidades de leitura no ensino superior a partir da análise de provas de nivelamento. Dissertação de Mestrado Jusinete dos Santos Avaliação de habilidades de leitura no ensino superior a partir da análise de provas de nivelamento Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção

Leia mais

Projeto de nivelamento e as condições de Ensino dos Cursos de Graduação Engenharia Civil, Minas, Produção e Direito.

Projeto de nivelamento e as condições de Ensino dos Cursos de Graduação Engenharia Civil, Minas, Produção e Direito. Projeto de nivelamento e as condições de Ensino dos Cursos de Graduação Engenharia Civil, Minas, Produção e Direito. Resumo: Há uma constante manifestação dos Colegiados de Curso quanto à carência na formação

Leia mais

RESUMOS DE PROJETOS... 1202 RELATOS DE EXPERIÊNCIA... 1205 ARTIGOS COMPLETOS (RESUMOS)... 1207

RESUMOS DE PROJETOS... 1202 RELATOS DE EXPERIÊNCIA... 1205 ARTIGOS COMPLETOS (RESUMOS)... 1207 1201 RESUMOS DE PROJETOS... 1202 RELATOS DE EXPERIÊNCIA... 1205 ARTIGOS COMPLETOS (RESUMOS)... 1207 1202 RESUMOS DE PROJETOS ENSINO, APRENDIZAGEM E FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LETRAS: IDENTIDADES E CRENÇAS

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Informática. Professora: Fabiana Marcasso

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Informática. Professora: Fabiana Marcasso Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos-SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV PARECER Língua Portuguesa Questão 02 A questão dois aborda o item 2.1. do Programa: referência. É correta a alternativa (E). Tanto o termo holandês (linha 21) como o termo primatólogo (linha 31) se referem a Frans

Leia mais

4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas.

4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas. 36 4. A nominalização em Inglês e Português. Derivados nominais e nominalizações gerundivas. Em inglês, diversos nominais são formados a partir do processo de adição de sufixos, como er, e ing às suas

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR INTRODUÇÃO Raquel de Oliveira Nascimento Susana Gakyia Caliatto Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). E-mail: raquel.libras@hotmail.com

Leia mais

Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) NÍVEL I. Introdução à Pesquisa em Letras

Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) NÍVEL I. Introdução à Pesquisa em Letras Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) Curso 1/20C Ingresso a partir de 2007 NÍVEL I Introdução à Pesquisa em Letras Codicred: 1216A-02 Ementa: Compreensão da linguagem

Leia mais

Gêneros científicos e o processamento da leitura por alunos universitários

Gêneros científicos e o processamento da leitura por alunos universitários Gêneros científicos e o processamento da leitura por alunos universitários Aluna: Juliana da Silva Neto Orientadora: Erica dos Santos Rodrigues Introdução e objetivos O trabalho a ser relatado aqui se

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS

MATRIZ CURRICULAR CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS MATRIZ CURRICULAR CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS / INGLÊS Resolução UNICASTELO GR nº 014/CONSEPE/CONSUN/2013 O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental 3 o Ano Textos Ler, entender e interpretar contos infantis e textos informativos. Gramática Será dada ênfase à aplicação, pois ela é entendida como instrumento para que o aluno se expresse de maneira adequada

Leia mais

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Resenha OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Leticia Macedo Kaeser * leletrasufjf@gmail.com * Aluna

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE AULA 1º sem 2010 PROFESSOR: DANIELLA BASSO BATISTA PINTO Disciplina: GRAMÁTICA TEXTUAL Etapa: ()1ª () 2ª ()3ª (X)4ª Turmas: (X) F 1. OBJETIVOS: Gramática Textual: Conceito, Concepções e sua divisão.

Leia mais

SITUAÇÃO DE PRODUÇÃO DA RESENHA NO ENSINO SUPERIOR

SITUAÇÃO DE PRODUÇÃO DA RESENHA NO ENSINO SUPERIOR RESENHA Neste capítulo, vamos falar acerca do gênero textual denominado resenha. Talvez você já tenha lido ou elaborado resenhas de diferentes tipos de textos, nas mais diversas situações de produção.

Leia mais

1.º CEB. Clara Amorim

1.º CEB. Clara Amorim 1.º CEB Metas Curriculares de Português Documento de referência para o ensino e a aprendizagem e para a avaliação interna e externa, de progressiva utilização obrigatória. Contém os conteúdos do programa

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM REDES SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM REDES SOCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM REDES SOCIAIS FELIPE GONÇALVES BOTELHO PEDRO HENRIQUE ROCHA UGIONI FLORIANÓPOLIS

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. Informação Agrupamento de Escolas de Samora Correia Data: Maio 2012 Escola E. B. 2,3 Prof. João Fernandes Pratas Exame de Equivalência à Frequência de Inglês 2º Ciclo - 6.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: SÃO CARLOS - SP Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM MECÂNICA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD LETRAS CURRÍCULO 4 Matriz Curricular 2014/2 Mariana Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA CÓDIGO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PRÉ-REQUISITO PER LET701 Estudos Clássicos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: São Carlos-SP Eixo Tecnológico: Controles e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em

Leia mais

3 Requisitos não-funcionais de ferramentas de autoria hipermídia

3 Requisitos não-funcionais de ferramentas de autoria hipermídia Requisitos não-funcionais de ferramentas de autoria hipermidia 34 3 Requisitos não-funcionais de ferramentas de autoria hipermídia Na literatura são vários os trabalhos que discutem os requisitos funcionais

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS 1º Ano do Ensino Fundamental (Alunos concluintes do 2º Período da Educação Infantil) Escrita do nome completo; Identificar e reconhecer as letras do alfabeto; Identificar e diferenciar

Leia mais

(Nos termos do Despacho Normativo 6-A/2015, de 5 de março)

(Nos termos do Despacho Normativo 6-A/2015, de 5 de março) Código: 345921 Escola Básica e Secundária de Melgaço Sede do Agrupamento de Escolas de Melgaço INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 10 E 11º ANOS DE ESCOLARIDADE INGLÊS (Nos termos do Despacho

Leia mais

A QUESTÃO DA TAXONOMIA NUM CORPUS COLABORATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE UM VOCABULÁRIO NA ÁREA DE LINGUÍSTICA

A QUESTÃO DA TAXONOMIA NUM CORPUS COLABORATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE UM VOCABULÁRIO NA ÁREA DE LINGUÍSTICA A QUESTÃO DA TAXONOMIA NUM CORPUS COLABORATIVO PARA CONSTRUÇÃO DE UM VOCABULÁRIO NA ÁREA DE LINGUÍSTICA Guilherme FROMM Universidade Federal de Uberlândia guifromm@ileel.ufu.br Resumo: pretendemos descrever

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 01/2011 RESPOSTA AOS RECURSOS DA PROVA DE REDAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO 01/2011 RESPOSTA AOS RECURSOS DA PROVA DE REDAÇÃO CONCURSO PÚBLICO 01/2011 RESPOSTA AOS RECURSOS DA PROVA DE REDAÇÃO Inscrição: 15602625057-3 (Liminar) - MANTIDA de dissertação, cujos critérios de análise estavam descritos no edital de abertura que rege

Leia mais

Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas

Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas UFSC / PPGEP / UNL Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas Maio, 2002 Paper 4 Irineu Theiss Automatic Translation: Overcome Barriers between European and Chinese

Leia mais

Reflexões sobre a Língua Portuguesa. Kátia França

Reflexões sobre a Língua Portuguesa. Kátia França Reflexões sobre a Língua Portuguesa Kátia França Níveis de aprendizagem dos alunos Abaixo do básico: os alunos demonstram que não desenvolveram as habilidades básicas requeridas para o nível de escolaridade

Leia mais

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I

FACULDADES SENAC PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 1º SEMESTRE/2016 ANEXO I ANEXO I As Faculdades Senac Minas, com o intuito de atender às diversas demandas, oferece à comunidade dois processos vestibular: o vestibular e o vestibular agendado. Ambos os processos buscam selecionar

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência - 2014. Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE. DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358

Informação Prova de Equivalência à Frequência - 2014. Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE. DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358 DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358 CICLO: Secundário ANO DE ESCOLARIDADE: 12º Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de equivalência à frequência da disciplina

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec:Paulino Botelho/ Professor E.E. Arlindo Bittencourt (extensão) Código: 092-2 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação

Leia mais

Níveis de desempenho. Perguntar e fornecer opiniões. Perguntar e responder sobre os diferentes tipos de férias

Níveis de desempenho. Perguntar e fornecer opiniões. Perguntar e responder sobre os diferentes tipos de férias Competências.Adquirir conhecimentos sobre a cultura e civilização Anglo- Americana numa perspectiva intercultural. - Aprofundar o conhecimento da realidade Portuguesa através do confronto com aspectos

Leia mais

uma representação sintética do texto que será resumido

uma representação sintética do texto que será resumido Resumo e Resenha Resumo Ao pesquisar sobre as práticas de linguagem nos gêneros escolares, Schneuwly e Dolz (1999: 14), voltando seus estudos para o nível fundamental de ensino, revelam que a cultura do

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC: PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. A) Competências COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. A) Competências COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Matriz da Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de: Prova 21 2015 9º Ano de

Leia mais

Colégio Monteiro Lobato

Colégio Monteiro Lobato Colégio Monteiro Lobato Disciplina: Anual 2013 Redação Professor (a): Barbara Venturoso Série: 6º ano Turma: A PLANEJAMENTO ANUAL 2013 Plano de curso Conteúdos Procedimentos Objetivos Avaliações 1º Trimestre

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 A INTERCULTURALIDADE E SEUS REFLEXOS NA PRODUÇÃO DE TEXTOS DE ALUNOS DESCENDENTES DE POMERANOS Tatiani Ramos (UFES) tateletras@yahoo.com.br INTRODUÇÃO Segundo Costa Val (1997), o texto é uma unidade de

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288 71 EaD_UAB LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA INGLESA 009 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Resolução n. 005/CEG/009, de 5/03/009 Habilitar professores para o pleno exercício de sua atividade docente,

Leia mais

OS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO para a REDAÇÃO do ENEM

OS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO para a REDAÇÃO do ENEM Disciplina Curso Profª Série REDACÃO Ensino Médio Silvia Zanutto 3º Lembre-se: ESTUDO APROVAÇÃO SUCESSO OS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO para a REDAÇÃO do ENEM Aluno,LEIA COM ATENÇÃO! Na redação, o ENEM avalia

Leia mais

LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS

LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS Curso 1/20B Ingresso a partir de 2007 NÍVEL I Introdução à Pesquisa em Letras Codicred: 1216A-02 Ementa: Compreensão da linguagem como

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Teste Seletivo 2014 - Edital 4º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação de texto; 2. Redação; 3. Operações Fundamentais (probleminhas). 5º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação

Leia mais

*MÓDULO 1* *MÓDULO 2* *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO DO ENEM*

*MÓDULO 1* *MÓDULO 2* *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO DO ENEM* *MÓDULO 1* Redação 1 Resposta pessoal. Redação 2 Resposta pessoal. *MÓDULO 2* Atividade 1 Resposta pessoal. Atividade 2 Resposta pessoal. Atividade 3 Resposta pessoal. *MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA A REDAÇÃO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR Página 1/3 CURSO: LETRAS - GRADUAÇÃO - LICENCIATURA GRADE: INGRESSANTES 2015/1

MATRIZ CURRICULAR Página 1/3 CURSO: LETRAS - GRADUAÇÃO - LICENCIATURA GRADE: INGRESSANTES 2015/1 Página 1/3 Período: 1 ENADE INGRESSANTE 0 ESTILÍSTICA 36 LITERATURA BRASILEIRA: CONTEMPORÂNEA 72 LITERATURA EM LÍNGUA INGLESA 72 LITERATURA EM LÍNGUA INGLESA: AS ÉPOCAS VITORIANA E CONTEMPORÂNEA 36 LÍNGUA

Leia mais

1º ANO. Atividades Acadêmico-Científico-Culturais 20. Pesquisa e construção do Conhecimento/ Sociologia

1º ANO. Atividades Acadêmico-Científico-Culturais 20. Pesquisa e construção do Conhecimento/ Sociologia 1º ANO 1º básica Leitura e produção de textos/filosofia Pesquisa e construção do Conhecimento/ Sociologia Língua Portuguesa I Noções Básicas de Língua Portuguesa A gramática e sua subdivisão As relações

Leia mais

EXPRESSÃO ESCRITA. O Sumário aqui presente é a continuação do que desenvolvemos na aula anterior: 1. Introdução. 2.

EXPRESSÃO ESCRITA. O Sumário aqui presente é a continuação do que desenvolvemos na aula anterior: 1. Introdução. 2. EXPRESSÃO ESCRITA Sejam bem-vindos à segunda videoaula de Expressão Escrita. Sou a Maj Anna Luiza professora de Português da Seção de Idiomas da ECEME. Esta aula se destina a você, aluno do CP/ECEME e

Leia mais

UFRGS INSTITUTO DE LETRAS Curso de Especialização em Gramática e Ensino da Língua Portuguesa 8ª Edição Trabalho de Conclusão de Curso

UFRGS INSTITUTO DE LETRAS Curso de Especialização em Gramática e Ensino da Língua Portuguesa 8ª Edição Trabalho de Conclusão de Curso UFRGS INSTITUTO DE LETRAS Curso de Especialização em Gramática e Ensino da Língua Portuguesa 8ª Edição Trabalho de Conclusão de Curso REFLEXÕES SOBRE A DESCRIÇÃO DE SUBSTANTIVOS E ADJETIVOS EM LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais