Invertebrados BIZ Aula 08. Mollusca II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Invertebrados BIZ Aula 08. Mollusca II"

Transcrição

1 Classe Gastropoda Ca spp. Maior e mais diversificada classe <1 mm a >70cm Marinhos; de água doce; terrestres Invertebrados BIZ Aula 08 Mollusca II Concha: Peça única (Univalve) Externa ou interna (reduzida) ou ausente Forma: cônica espiral (ampla variação), pateliforme (cônica baixa) Concha cônica espiral: Cada volta recobre parcialmente a volta precedente Enrolada em torno de um eixo central Concha e opérculo Concha cônica espiral (conispiral): Assimétrica Compacta (vs. planispiral) Eixo da concha oblíquo ao eixo do corpo (distribuição equitativa do peso) Cavidade do manto Anterior, lateral (direita), posterior ou perdida Abriga ctenídios (ou forma pulmão) Torção: rotação da massa visceral em relação ao pé Torção: Rotação de 180º (anti-horário) da massa visceral, manto, cavidade do manto e concha [em relação ao pé e cabeça] Sinapomorfia de Gastropoda Ocorre durante o estágio de larva véliger Duas etapas: 1ª (rápida): Músc. retrator do pé (assimétrico): contrai e causa da rotação da concha e vísceras em 90 2ª (lenta): crescimento diferencial dos tecidos leva à segunda torção de 90 Torção: Cavidade do manto e ânus deslocados para região anterior Vísceras giradas para a esquerda Arranjo em forma de 8 dos cordões nervosos (estreptoneuria) Torção + concha conispiral assimétrica: Restrição de espaço no lado direito da cavidade do manto Ausência de estruturas no lado direito do adulto (ctenídio, átrio, osfrádio e nefrídio na grande maioria) Torção algumas hipóteses: Proveu maior espaço para retração da cabeça para dentro da concha (proteção; opérculo) Deslocou anteriormente os osfrádios (órgãos sensores da qualidade da água)

2 Classificação Prosobranchia Maioria dos gastrópodes marinhos com concha e torcidos (caramujos, lapas, abalones) Opisthobranchia Maioria dos gastrópodes marinhos com concha reduzida ou ausente e destorcidos (lebresdo-mar, lesmas-do-mar) Pulmonata Maioria dos gastrópodes terrestres e água doce (caracóis, lesmas) Prosobranchia Maioria marinha, mas há vários límnicos e terrestres ~ spp. Torcidos (cavidade do manto anterior, estreptoneuria) Concha espiralada (maioria); às vezes, em forma de capuz ou tubular Um par de tentáculos (com olhos na base) Pé com sola rastejadora e opérculo (córneo ou calcário) Archaeogastropoda, Mesogastropoda, Neogastropoda Archaeogastropoda Basais; lapas (patelídeas e fissurelídeas), abalones, caramujos fendidos etc. Archaeogastropoda Ex.: Lapas (fissurelídeas), abalones, caramujos fendidos Um par de ctenídios bipectinados, um par de átrios, um par de nefrídios (e nefridióporos); gônada esquerda ausente; duto nefridial direito serve como via de saída para gônada direita Água entra pelos lados direito e esquerdo, flui sobre os ctenídios, em seguida pelos nefridióporos e ânus e, finalmente, sai pelo(s) poro(s) dorsais ou fenda da concha Archaeogastropoda Ex.: Lapas (patelídeas) Um ctenídio bipectinado (esquerdo), um átrio (esquerdo), um par de nefrídios (e nefridióporos); ânus e nefridióporos deslocados para o lado direito; gônada esquerda ausente; duto nefridial direito serve como via de saída para gônada direita Água entra pelo lado esquerdo, flui sobre o ctenídio, em seguida pelos nefridióporos e ânus e, finalmente, sai pelo lado direito Mesogastropoda e Neogastropoda Um ctenídio monopectinado (esquerdo), um átrio (esquerdo), um nefrídio (esquerdo); ânus e nefridióporo deslocados para o lado direito; gônada esquerda ausente; duto nefridial direito serve como via de saída unicamente para gônada direita Prosobranchia Archaeogastropoda : não monofilético; compreende 3 clados basais (Patellogastropoda, Neritimorpha e Vetigastropoda) Mesogastropoda + Neogastropoda = Caenogastropoda Pé: sola rastejadora Sola ciliada e produtora de muco (ancoragem/deslizamento) Locomoção básica: ondas de contrações musculares Ondas de contração diretas (na direção do movimento) Ondas de contração retrógadas (oposta ao movimento) Divisão do pé em lados direito e esquerdo independentes (ondas ditáxicas alternadas) Padrão mais comum em prosobrânquios: retrógrado ditáxico

3 Lapas, abalones e outros gastrópodes de ambientes litorâneos de alto hidrodinamismo Pé: amplo (adesão, além da locomoção) [*concha baixa, achatamento etc.] Strombus: opérculo em forma de garra cravado na areia (ponto de apoio) Rápida distensão do pé lança o animal para frente Prosobrânquios sésseis (ex. Vermetidae) Voltas da concha separadas umas das outras Fixam as conchas a esponjas, rochas, outras conchas Heterópodes: prosobrânquios pelágicos Pé forma nadadeira ventral Concha reduzida Animal nada com dorso voltado para baixo Caramujos violeta (ex. Janthina): prosobrânquios pelágicos Pé secreta muco que aprisiona bolhas de ar Flutuam aderidos sob essa balsa de bolhas Micrófagos pastadores Herbívoros Carnívoros Comedores de depósitos Comedores de suspensão Parasitas Arquegastrópodes Micrófagos pastadores Algas, esponjas e outros organismos que crescem sobre o substrato Rádula com 13 ou dezenas de dentes Impregnação com minerais (ex., ferro, silício) Mecanismo de seleção no estômago Digestão extracelular e intracelular Mesogastropoda : macrófagos herbívoros ou carnívoros Rádula com 7 dentes por fileira transversal Neogastropoda: carnívoros Rádula com no máximo 3 dentes por fileira transversal Mecanismo de seleção no estômago ausente Digestão extracelular Carnívoros Rádula: cortar, rasgar, raspar Probóscide tubular, extensível (c/ boca na extremidade) Presas: bivalves, outros gastrópodes, ouriços-do-mar, estrelas-do-mar, poliquetos, crustáceos e até peixes Estratégias: toxinas para subjugar a presa; secreções ácidas para perfurar carapaças; utilização do pé para imobilizar a presa

4 Ex.: Conídeos Presas: poliquetos, gastrópodes, peixes Rádula modificada: dentes isolados em forma de arpão; dentes ocos e preenchidos por toxina (neurotoxina) Dente atinge a presa a partir da rápida protração da probóscide (um por vez); dente injeta toxina Algumas spp. do Pacífico produzem potente neurotoxina (alguns casos de acidentes fatais com humanos) Prosobranchia Reprodução Arqueogastrópodes (maioria) Dioicos Gonoduto une-se ao nefrídio direito ou ao duto nefridial Gametas liberados no nefrídio e transferidos à cavidade do manto Fecundação geralmente externa Prosobranchia Reprodução Mesogastropoda e Neogastropoda Dioicos (maioria) Sistema reprodutor isolado do excretor [nefrídio direito ausente; duto nefridial direito utilizado unicamente para saída de gametas] Evolução de sistemas reprodutores complexos (órgãos copulatórios, glândulas femininas produtoras de envoltórios, albúmen etc.) Grande variedade de padrões reprodutivos Fecundação interna, com cópula Prosobranchia Desenvolvimento Arqueogastrópodes: larvas trocófora e véliger livre-natantes Mesogastropoda e Neogastropoda: larva trocófora no interior da cápsula do ovo; estágio de véliger pode ser livre-natante ou ocorrer no interior da cápsula do ovo, com a eclosão da fase juvenil (muitos Neogastropoda) Opisthobranchia Maioria marinha; poucos de água doce spp. Destorção parcial ou completa; cavidade do manto e ctenídios geralmente reduzidos ou perdidos; eutineuria Redução ou perda da concha; se presente, interna ou externa Opérculo geralmente ausente (se presente, em geral nas larvas) Rinóforos: par de tentáculos quimiossensoriais Opisthobranchia Alimentação -Herbívoros, carnívoros e comedores de suspensão -Ex.: Nudibrânquios: Carnívoros raspadores que se alimentam de animais sésseis (cnidários, esponjas, briozoários, ascídias etc.) Predadores de cnidários: ingerem, conservam e utilizam os nematocistos não disparados como defesa (cleptocnida) Cílios do estômago e cecos digestivos carregam os nematocistos para os ceratos (armazenados em cnidossacos) Ex.: Glaucus, nudibrânquio pelágico que se alimenta de caravelas-do-mar -Ex.: Sacoglossos: Algumas spp. sugam o conteúdo celular de algas e cultivam os cloroplastos não danificados (não são digeridos) Usufruem dos produtos da fotossíntese

5 Cleptoplastia Opisthobranchia Reprodução Hermafroditas Sistema reprodutor complexo Transferência recíproca de espermatozoides Ex.: lebre-do-mar Aplysia Cópula: desde um par até uma cadeia de indivíduos; primeiro atua somente como fêmea e o último apenas como macho, os demais como machos e fêmeas simultaneamente Opisthobranchia Algumas estratégias de defesa Proteção da concha ausente ou reduzida Natação de fuga com parapódios Produção de substâncias tóxicas, espículas no manto Cleptocnida Padrões de coloração Coloração críptica (camuflam-se no substrato) Coloração aposemática naqueles com toxinas ou nematocistos Pulmonata Maioria terrestre e de água doce; poucos marinhos a spp. Destorção parcial ou completa (cavidade do manto do lado direito na maioria) Cavidade do manto convertida em pulmão (teto vascularizado) respiração aérea (pulmonados aquáticos ocorrem em águas rasas) Concha conispiral, reduzida ou ausente nas lesmas; sem opérculo Manto fecha completamente a abertura, com exceção do pneumóstoma (ou pneumostômio) ventilação pode ser ativa, realizada por movimentação do assoalho do pulmão Pulmonata Ordem Basommatophora Exclusivamente aquáticos; com pulmão 1 par de tentáculos com olhos situados na base Maioria sem opérculo Pulmonata Ordem Stylommatophora Exclusivamente terrestres; concha externa, reduzida ou ausente; opérculo ausente; com pulmão 2 pares de tentáculos (retráteis/protráteis); olhos na extremidade do par de tentáculos dorsais Pulmonata Ordem Systellommatophora Exclusivamente terrestres; concha ausente Destorção completa; pulmão ausente (trocas pela superfície do corpo) 2 pares de tentáculos; olhos na extremidade do par de tentáculos dorsais Pulmonata Alimentação Maioria herbívora Pulmonata Reprodução Hermafroditas; sistema reprodutor complexo Geralmente transferência indireta por espermatóforos Cópula geralmente precedida por ritual de corte (contato tentacular, enrolamento dos corpos etc.) Ex.: Helix (escargot) dardos do amor

6 Dardo calcário produzido em um saco-do-dardo Durante a corte, dardo é introduzido no parceiro Evidências recentes sugerem que o muco injetado pelo dardo causa reconfiguração no sistema reprodutor feminino do parceiro Essa reconfiguração diminuiria as chances do esperma ser digerido pelo sistema reprodutor feminino; seleção sexual Ex.: lesmas Limax Cópula: enrolamento dos corpos (às vezes ficam dependurados por um cordão mucoso) Pênis de ambos é estendido (10-25cm, algumas chegam a 90cm) e enlaçado na extremidade Espermatóforos trocados pela extremidade do pênis Pulmonata Estratégias associadas à invasão do ambiente terrestre Transformação da cavidade do manto em um pulmão Excreção através de ácido úrico Fecundação interna, ovos com casca e ricos em vitelo Hábitos noturnos e preferência por ambientes úmidos Durante períodos secos, alguns caracóis podem estivar, selando a abertura da concha com um tampão mucoso (epifragma) Secreção de muco Higroscópico: proteção contra dessecação Locomoção lubrifica a passagem do pé sobre o substrato Proteção contra infecções bacterianas Pulmonata Como saber se um caracol terrestre é pulmonado? Número de tentáculos (2 pares em Pulmonata terrestres) Presença de opérculo (ausente em Pulmonata) *Nota sobre classificação: - Prosobranchia - Archaeogastropoda : não monofilético; compreende 3 clados basais (subclasses Patellogastropoda, Neritimorpha e Vetigastropoda) - Mesogastropoda + Neogastropoda = subclasse Caenogastropoda - Opisthobranchia + Pulmonata = subclasse Heterobranchia

MOLUSCOS E ANELÍDEOS

MOLUSCOS E ANELÍDEOS MOLUSCOS E ANELÍDEOS Artrópodes Vertebrados Cordados Protostômios Deuterostômios Pseudocelomados Celomados Acelomados Características gerais MOLUSCOS (Latim: mollis) 100.000 espécies da fauna atual São

Leia mais

Invertebrados BIZ Aula 07. Mollusca I

Invertebrados BIZ Aula 07. Mollusca I Filo Mollusca Segundo maior filo animal ~100.000 spp. viventes conhecidas ~200.000 spp. viventes estimadas ~70.000 spp. fósseis Invertebrados BIZ 0213 2018 Aula 07 Mollusca I Tamanho: desde

Leia mais

Representantes no mar (maioria), na água doce e no ambiente terrestre.

Representantes no mar (maioria), na água doce e no ambiente terrestre. Simetria bilateral, triblásticos e apresentam celoma (cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma), uma novidade evolutiva em relação aos nematódeos. Representantes no mar (maioria), na água doce

Leia mais

Zoologia dos Invertebrados Superiores Parte I: Moluscos. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho CCN / UESPI

Zoologia dos Invertebrados Superiores Parte I: Moluscos. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho CCN / UESPI Zoologia dos Invertebrados Superiores Parte I: Moluscos Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho CCN / UESPI Quem são os Invertebrados Superiores? Conceitualmente são os animais triploblásticos com celoma.

Leia mais

Filo Mollusca (Moluscos)

Filo Mollusca (Moluscos) Do latim, mollis = mole Animais de corpo mole, geralmente protegidos por uma concha calcária. Vivem em quase todos os ambientes (dulcícolas, marinhos e terrestres) Maioria de vida livre O filo possui 150

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Nematelmintos - Filo Nematoda

Nematelmintos - Filo Nematoda Nematelmintos - Filo Nematoda São vermes de corpo alongado e cilíndrico Apresentam simetria bilateral e são triblásticos, pseudocelomados e protostômios O pseudoceloma promove: espaço para órgãos internos,

Leia mais

BIOLOGIA ANIMAL II. 8 classes de Moluscos:

BIOLOGIA ANIMAL II. 8 classes de Moluscos: 1ª AULA PRÁTICA BIOLOGIA ANIMAL II Sumário: Phyllum Mollusca, Classes Polyplacophora e Gastropoda. Observação da morfologia externa de exemplares dos géneros Chiton, Patella, Gibbula, Aplysia, Helix e

Leia mais

Ciências 7º ANO Professora: Gabriela Ferreira

Ciências 7º ANO Professora: Gabriela Ferreira Ciências 7º ANO Professora: Gabriela Ferreira Filo Molusca O nome vem do latim mollis = Mole Invertebrados não segmentados Alguns possuem conchas calcárias que protegem o seu corpo Existem cerca de 100

Leia mais

Moluscos. Prof. Fernando Belan

Moluscos. Prof. Fernando Belan Moluscos Prof. Fernando Belan Características gerais Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios, simetri bilateral. Sistemanervoso: ganglionar cerebral, visceral e pedal. Sistema digestório completo

Leia mais

MOLUSCOS FILO MOLUSCA

MOLUSCOS FILO MOLUSCA MOLUSCOS FILO MOLUSCA CARACTERIZAÇÃO São animais de corpo mole predominantemente marinhos, embora existam espécies de água doce e terrestre. Alguns se deslocam livremente enquanto outros são sésseis.

Leia mais

FILO MOLUSCO. Professor Cláudio Aguiar

FILO MOLUSCO. Professor Cláudio Aguiar FILO MOLUSCO Professor Cláudio Aguiar Tendências Evolutivas:. Presença do Celoma.Respiracao Pulmonar:Gastrópodes.Macroneurônios: Cefalópodes.Presenca de S. Circulatório.Maior adaptabilidade à vida terrestre

Leia mais

MOLUSCOS CARACTERÍSTICAS GERAIS

MOLUSCOS CARACTERÍSTICAS GERAIS MOLUSCOS ANELÍDEOS MOLUSCOS CARACTERÍSTICAS GERAIS o Animais de corpo mole, geralmente protegidos por concha calcária ou valva. o Podem ser: univalves ou gastrópodes, bivalves e cefalópodes. o Constituem

Leia mais

Características do grupo

Características do grupo Características do grupo Os anelídeos são animais invertebrados. Apresentam o corpo mole, em formato de cilindro e alongado. Corpo segmentado em anéis. Comporta aproximadamente 15 mil espécies ao todo.

Leia mais

Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos

Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos Moluscos Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos tamanhos, formas e cores. Muitas vezes, se tornam

Leia mais

Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos

Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos Moluscos Ao passear na areias de uma praia, muitas pessoas gostam de admirar e pegar conchinhas trazidas pelas ondas. Essas conchinhas são de diversos tamanhos, formas e cores. Muitas vezes, se tornam

Leia mais

Anatomia Fisiologia Classificação MOLUSCOS

Anatomia Fisiologia Classificação MOLUSCOS Anatomia Fisiologia Classificação MOLUSCOS Moluscos- Filo Mollusca Mollusca significa corpo mole Mais de 150 mil espécies já descritas; Corpo de consistência macia, protegido em geral por concha calcária.

Leia mais

MOLUSCOS. Alguns representantes. Lula Polvo Sépia. mariscos Náutilo Quíton

MOLUSCOS. Alguns representantes. Lula Polvo Sépia. mariscos Náutilo Quíton MOLUSCOS MOLUSCOS Representantes: Lulas, Polvos, lesmas, caracóis, mariscos, ostras, mexilhões, sépias, náutilos, quíton. Depois de artrópodes, é o segundo maior filo do Reino Animal (112.000 espécies).

Leia mais

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Com muita alegria iremos iniciar nossos estudos sobre os moluscos! O Corpo dos Moluscos ( corpo mole ): Na cabeça há a rádula (uma espécie de

Leia mais

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos:

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Os moluscos Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Ostra Caracol Lula Lesma Polvo Os moluscos Animais de corpo mole, geralmente com concha; Exemplos: Ostras, marisco, lesma e a lula.

Leia mais

Biomphalaria. Achatina fulica

Biomphalaria. Achatina fulica Reúne os animais de corpo com consistência macia e normalmente protegido por uma concha calcárea, que podem apresentam de poucos milímetros a vários metros; Seu corpo é dividido em três partes básicas:

Leia mais

Cefalópodos: polvo. Gastrópodos: caramujo, lesma. Bivalvos: Marisco. Moluscos espécies e espécies fósseis

Cefalópodos: polvo. Gastrópodos: caramujo, lesma. Bivalvos: Marisco. Moluscos espécies e espécies fósseis Bivalvos: Marisco Gastrópodos: caramujo, lesma Cefalópodos: polvo Moluscos 50.000 espécies e 35.000 espécies fósseis Monoplacófora: neopilina Escafópoda: dentálio Poliplacófora: quíton Características:

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia II 2017 Nome: N USP: Nota:

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia II 2017 Nome: N USP: Nota: Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia II 2017 Nome: N USP: Nota: Aula Prática 4: MOLLUSCA E ANELLIDA FILO MOLLUSCA 1. CLASSE BIVALVIA Os bivalves

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

MOLUSCOS. Representantes: Depois de artrópodes, é o segundo maior filo do Reino Animal ( espécies). » Alguns representantes.

MOLUSCOS. Representantes: Depois de artrópodes, é o segundo maior filo do Reino Animal ( espécies). » Alguns representantes. MOLUSCOS MOLUSCOS Representantes: Depois de artrópodes, é o segundo maior filo do Reino Animal (112.000 espécies).» Alguns representantes Lula Polvo Sépia mariscos Náutilo Quíton Características Corpo

Leia mais

Pés: locomoção. Cefalópodes (lula e polvo): transformados em tentáculos.

Pés: locomoção. Cefalópodes (lula e polvo): transformados em tentáculos. Filo Mollusca Segundo maior grupo de animais (atrás de Arthropoda); Cerca de 100.000 espécies; Grande diversidade morfológica: caracóis (rastejantes), ostras e mariscos (sésseis) e lulas e polvos (livre-natantes),

Leia mais

23/07/2014. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Os moluscos (do latim molluscus, mole)

23/07/2014. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Os moluscos (do latim molluscus, mole) Prof. Ancélio Ricardo de Oliveira Gondim Engenheiro Agrônomo, D. Sc. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Pombal 11 de Abril de 2014 Pombal 11 de Abril

Leia mais

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda)

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda) FILO PLATYHELMINTHES Eucarionte; pluricelular; heterótrofo. Corpo achatado dorsoventralmente Simetria bilateral Tecidos presentes e acelomados. Como conseqüência disso, não formam completamente alguns

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca. Natália A. Paludetto

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca. Natália A. Paludetto Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

ROTEIRO ENTREGUE NA AULA PRÁTICA

ROTEIRO ENTREGUE NA AULA PRÁTICA ROTEIRO ENTREGUE NA AULA PRÁTICA 1 - FILO MOLLUSCA CLASSE GASTROPODA CONCHA A concha típica dos gastrópodes é uma espiral cônica assimétrica, composta de voltas tubulares e contendo a massa visceral do

Leia mais

Filo Annelida Vermes Anelados

Filo Annelida Vermes Anelados Filo Annelida Vermes Anelados CARACTERÍSTICAS GERAIS Anelídeo anelo = anel Metameria Meta = sucessão; meros = partes Externa e Interna Triblástico ( endoderme, mesoderme e ectoderme) Celomados Simetria

Leia mais

Evolução dos vertebrados

Evolução dos vertebrados PEIXES Evolução dos vertebrados PEIXES PULMONADOS AVES ÓSSEOS ANFÍBIOS RÉPTEIS CICLÓSTOMO PEIXES MAMÍFEROS CARTILAGINOSOS Peixe Primitivo (Lampreias e Feiticeiras) Características gerais Exclusivamente

Leia mais

Do latim -annulus = anel -eidos = forma

Do latim -annulus = anel -eidos = forma poliquetos minhocas sanguessugas Vermes cilíndricos com corpo segmentado (dividido em anéis). Metameria (segmentação) completa (interna e externa). Aquáticos e terrestres (locais úmidos solo e vegetação).

Leia mais

Mollusca. mollis = mole

Mollusca. mollis = mole MOLUSCOS 5º FILO - MOLLUSCA mollis = mole Mollusca Animais de corpo mole Exemplos: ostras, mexilhões, caramujos, lesmas, caracóis, lulas e polvos. Habitat: terrestres e aquáticos Características Gerais

Leia mais

5. Respiração A respiração por difusão ocorre no sistema ambulacrário.

5. Respiração A respiração por difusão ocorre no sistema ambulacrário. 1. Revestimento e proteção A epiderme simples recobre o esqueleto e os espinhos (quando presentes). Os espinhos, que servem como proteção (principalmente no ouriço-do-mar), são bem alongados e às vezes

Leia mais

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes Platyhelminthes + 20.000 espécies descritas Origem dos Platyhelminthes MENOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR MAIOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR DIBLÁSTICOS DIBLÁSTICOS TRIBLÁSTICOS Simetria Radial Simetria Radial Simetria

Leia mais

Introdução. 1. Organização do Corpo

Introdução. 1. Organização do Corpo Introdução O filo Mollusca (do latim mollis = mole) é um dos grupos animais mais interessantes, incluindo os caramujos, as ostras, as lulas e os polvos. As coleções de conchas representam um passatempo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE ECDYSOZOA. Sinapomorfias: *Ausência de cílios locomotores *Realização de ecdise *Presença de quitina na cutícula

CARACTERÍSTICAS DE ECDYSOZOA. Sinapomorfias: *Ausência de cílios locomotores *Realização de ecdise *Presença de quitina na cutícula CARACTERÍSTICAS DE ECDYSOZOA Sinapomorfias: *Ausência de cílios locomotores *Realização de ecdise *Presença de quitina na cutícula Problema: Chaetognatha *estruturas únicas, não encontradas em outros grupos,

Leia mais

28/05/2015. Filo Annelida. Que invertebrado é esse?

28/05/2015. Filo Annelida. Que invertebrado é esse? Que invertebrado é esse? Pelo corpo alongado, região cefálica pouco diferenciada, segmentação, ou seja, anelado É um anelídeo () - vermiformes segmentados; - achatados dorsoventralmente ou cilindricos;

Leia mais

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Corpo segmentado (metamerizado) em anéis. Triblásticos, celomados, protostômio. Sistema digestório completo: boca e ânus. Mais de 200.000

Leia mais

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo)

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) 1. Características Gerais Nemertea e Lophophorata Filo Nemertea aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) animais vermiformes, principalmente marinhos

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal.

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Poríferos Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Mas você já pensou em tomar banho ensaboando-se com o esqueleto

Leia mais

Filo Anelídeos. Sistema excretor constituído por metanefrídios.

Filo Anelídeos. Sistema excretor constituído por metanefrídios. Filo Anelídeos Filo Anelídeos O filo agrupa animais de corpo cilíndrico e segmentado (metameria); Esqueleto hidrostático (preenchimento liquido celomático); São triblásticos, celomados, protostômios e

Leia mais

Sobre os Equinodermos

Sobre os Equinodermos Os equinodermos Equinodermos Equinodermos (equinos: espinhos; dermo: pele); Animais exclusivamente marinhos; Possuem de um endoesqueleto de calcário e muitas vezes com espinhos salientes; O endoesqueleto

Leia mais

Os répteis, atualmente, abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas.

Os répteis, atualmente, abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas. Os répteis, atualmente, abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas. Eles surgiram há cerca de 300 milhões de anos, tendo provavelmente evoluído de certos anfíbios. Foram os primeiros vertebrados efetivamente

Leia mais

Corpo Esses animais têm um corpo mole e não segmentado, muitas vezes dividido em cabeça (com os órgãos dos sentidos), um pé muscular e um manto que protege uma parte do corpo e que muitas vezes secreta

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Invertebrados bentônicos como bioindicadores

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Invertebrados bentônicos como bioindicadores Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Invertebrados bentônicos como bioindicadores Bioindicadores de sistemas bênticos A escolha do bioindicador requer um conhecimento prévio da biologia do organismo ou

Leia mais

Após fecundarem os óvulos no interior de outras esponjas, larvas ciliadas são

Após fecundarem os óvulos no interior de outras esponjas, larvas ciliadas são Poríferos Os poríferos, também chamados de esponjas, ou espongiários, são animais aquáticos, encontrados tanto em ambientes marinhos quanto de água doce. Considerados organismos sésseis, por não possuírem

Leia mais

Crustáceos (crusta= crosta ou pele grossa)

Crustáceos (crusta= crosta ou pele grossa) Grupo Mandibulata Subfilos: Miriápodes: quilópodes (centopéias e lacraias) e diplópodes (piolho de cobra). Crustáceos Insetos Novidades evolutivas: Mandíbulas (importantes para triturar alimentos); Olhos

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 1ª Aula 2ª Parte Cordados não-vertebrados: morfologia e biologia (Ministrante: Profa. Dra. Virginia S. Uieda) Professores Responsáveis:

Leia mais

Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios

Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios Características evolutivas Corpo segmentado (Metameria) Anatomia e Fisiologia Organização corporal:

Leia mais

P E I X E S. Quanto ao esqueleto:

P E I X E S. Quanto ao esqueleto: P E I X E S Quanto ao esqueleto: OSTEÍCTES Esqueleto ósseo EX.: Sardinha, Dourado, Cioba etc. CONDRÍCTES Esqueleto Cartilaginoso EX.: Tubarão, Raia etc. O Peixe por fora CIÊNCIAS NO DIA-A-DIA SITUAÇÃO

Leia mais

P E I X E S. Quanto ao esqueleto:

P E I X E S. Quanto ao esqueleto: P E I X E S Quanto ao esqueleto: OSTEÍCTES Esqueleto ósseo EX.: Sardinha, Dourado, Cioba etc. CONDRÍCTES Esqueleto Cartilaginoso EX.: Tubarão, Raia etc. O Peixe por fora CIÊNCIAS NO DIA-A-DIA SITUAÇÃO

Leia mais

Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano

Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano O filo agrupa animais de corpo cilíndrico e segmentado (metameria); São triblásticos, protostômios e possuem simetria bilateral; Novidades Evolutivas:

Leia mais

Crustacea (L. crusta = concha)

Crustacea (L. crusta = concha) Subfilo Crustacea Crustacea (L. crusta = concha) - Caranguejos, siris, camarões, lagostas, krill; - Marinho água doce e terrestre; - Mais abundantes, diversificados e maior distribuição oceanos; - Todas

Leia mais

O início da conquista do ambiente terrestre

O início da conquista do ambiente terrestre ANFÍBIOS Anfíbios Os anfíbios não são encontrados no ambiente marinho, apenas na água doce e em ambiente terrestre. O nome do grupo, anfíbios (do grego, amphi - dos dois lados + bios = vida), foi dado

Leia mais

Anfíbios são animais vertebrados que vivem entre o meio aquático e o ambiente terrestre.

Anfíbios são animais vertebrados que vivem entre o meio aquático e o ambiente terrestre. Os Anfíbios Introdução Anfíbios são animais vertebrados que vivem entre o meio aquático e o ambiente terrestre. Mantêm uma forte vinculação com a água e dela não se afastam, pois precisam manter a pele

Leia mais

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS PEIXES SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS Endoesqueleto cartilaginoso Espiráculos Boca ventral 5 a 7 pares de fendas branquiais Sem bexiga natatória Presença de cloaca Glândula

Leia mais

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas Sanguessugas Poliquetos Minhocas Representados pelas minhocas, sanguessugas e poliquetos Vivem em solos úmidos, água doce ou marinhos Podem ser parasitas ou vida livre São triblásticos, simetria bilateral

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 124 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ CARACTERÍSTICAS DOS

Leia mais

Filo porifera. As esponjas

Filo porifera. As esponjas Filo porifera As esponjas Características gerais - Metazoa com nível celular de construção, sem tecidos verdadeiros; adultos assimétricos ou aparentemente com simetria radial. - Células totipotentes. Com

Leia mais

Silvina Botta Phylum Annelida

Silvina Botta Phylum Annelida Silvina Botta 2009 Phylum Annelida Metameria Divisão do corpo numa série de segmentos similares, cada um dos quais contem uma repetição de muitos órgãos e sistemas Outros metaméricos: artrópodes e vertebrados

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ Representantes

Leia mais

Aula 6 Atrópodos: quelicerados

Aula 6 Atrópodos: quelicerados Aula 6 Atrópodos: quelicerados Chelicerata Corpo dividido em: cefalotórax (prossomo) abdome (opistossomo) Não possuem antenas 1 o par de apêndices: quelíceras (p/ alimentação) 2 o par de apêndices: pedipalpos

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 44 Zoologia FILO PLATELMINTES São vermes de corpo achatado. Possuem características evolutivas, inclusive o terceiro folheto embrionário (mesoderme), substituindo

Leia mais

Corpo mole, geralmente coberto por uma concha calcária, produzida pelo manto. O corpo pode ser dividido nas seguintes partes: Cabeça contêm gânglios

Corpo mole, geralmente coberto por uma concha calcária, produzida pelo manto. O corpo pode ser dividido nas seguintes partes: Cabeça contêm gânglios Moluscos Corpo mole, geralmente coberto por uma concha calcária, produzida pelo manto. O corpo pode ser dividido nas seguintes partes: Cabeça contêm gânglios nervosos associados a órgãos dos sentidos por

Leia mais

Aula 8 FILO MOLLUSCA. META Apresentar a biologia, características morfológicas, fisiológicas e filogenia dos moluscos.

Aula 8 FILO MOLLUSCA. META Apresentar a biologia, características morfológicas, fisiológicas e filogenia dos moluscos. FILO MOLLUSCA Aula 8 META Apresentar a biologia, características morfológicas, fisiológicas e filogenia dos moluscos. OBJETIVOS Ao final da aula, o aluno deverá: caracterizar um molusco e seus representantes;

Leia mais

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar.

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São os primeiros animais a apresentarem uma cavidade digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando

Leia mais

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio Anelídeos Famosos FILO ANELIDEA 1 2 Anelídeos Anelídeos 3 annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico 1ºs animais da escala zoológica a apresentar corpo segmentado ou metamerizado do grego meta

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ http://comdek888.wordpress.com/2010/05/19

Leia mais

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados Equinodermas e Protocordados Echinoderma gr. echinos, espinho derma, pel Protocordados: Apresenta Notocorda (fase larval e/ou adulta) Fase Embrionária BIOLOGIA IV Aula 05 Triblásticos e celomados Características

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - Moluscos Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - Moluscos Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - Moluscos Prof. Enrico Blota Biologia Reino Animal Moluscos Variam muito de tamanho, desde caracóis de 1 mm até lulas gigantes de 18 m. Os moluscos sofreram uma

Leia mais

Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras

Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras Invertebrados (não possuem coluna vertebral) Acelomados (não possuem cavidade interna derivada da mesoderme) Diblásticos (dois folhetos embrionários: endoderme

Leia mais

Phyllum Echinodermata

Phyllum Echinodermata Phyllum Echinodermata Echinos = espinho ; derma = pele Representantes: estrelas-do-mar; ouriço-domar; serpentes-do-mar; lírio-do-mar; pepinodo-mar; bolacha-da-praia. Estrela do mar Ouriço do mar Serpente

Leia mais

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordata (Cordados) Características gerais: -Triblásticos, celomados, deuterostômios, apresentam metameria (evidente na fase embrionária); Características Exclusivas:

Leia mais

Filo Echinodermata (Equinodermos)

Filo Echinodermata (Equinodermos) Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: -Asteroidea (estrelas-do-mar) Do grego echinos:

Leia mais

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes A água-viva, a caravela, a hidra e os corais são alguns

Leia mais

Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540

Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540 PEIXES Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540 milhões de anos atrás. Provavelmente, foram

Leia mais

Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540

Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540 PEIXES Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Acredita-se que os peixes tenham surgido por volta de 540 milhões de anos atrás. Provavelmente, foram

Leia mais

Generalidades. Estrutura. Fisiologia. Classificação

Generalidades. Estrutura. Fisiologia. Classificação Generalidades Estrutura Fisiologia Classificação Generalidades Morfologia Fisiologia e Doenças Classificação Animais bilaterais com achatamento corpóreo, sendo por isso chamados de vermes chatos. Seus

Leia mais

PORÍFEROS OU ESPONJAS

PORÍFEROS OU ESPONJAS PORÍFEROS OU ESPONJAS. Constituído pelas esponjas animais sésseis (fixos) que vivem em ambiente aquático. Existem espécies de água doce, mas a maioria é marinha. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA Podem ser usadas

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 114 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ Animais p. 114 Os

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata. Natália A. Paludetto

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata. Natália A. Paludetto Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

Cadê a concha que estava aqui?*

Cadê a concha que estava aqui?* ISNN 1517-6770 Cadê a concha que estava aqui?* Sthefane D ávila 1,2 & Carlota Augusta Rocha 2 1 Departamento de Zoologia, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Juiz de Fora 2 Museu

Leia mais

Atualmente são conhecidas mais de espécies atuais de animais vertebrados, com as mais diferentes formas e habitats.

Atualmente são conhecidas mais de espécies atuais de animais vertebrados, com as mais diferentes formas e habitats. III Unidade Definição Atualmente são conhecidas mais de 50000 espécies atuais de animais vertebrados, com as mais diferentes formas e habitats. Esses animais obtêm energia basicamente da alimentação e

Leia mais

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica 6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica Unidade I Descobrindo os seres vivos Níveis de organização biológica Unidade I Descobrindo os seres vivos Hereditariedade: passagem dos genes

Leia mais

Reino Animalia: filos com representantes aquáticos

Reino Animalia: filos com representantes aquáticos Reino Animalia: filos com representantes aquáticos Filos exclusivamente aquáticos Disponível em: .

Leia mais

Invertebrados BIZ 0213, Aula 11 Annelida I

Invertebrados BIZ 0213, Aula 11 Annelida I Filo Annelida Invertebrados BIZ 0213, Aula 11 Annelida I Prof. João M.M. Nogueira (abr.2018) - mais de 15.000 espécies de animais, comuns em todos os ambientes, divididos em dois grupos : Polychaeta e

Leia mais

Revestimento corporal

Revestimento corporal Répteis Répteis Os répteis (do latim reptare, 'rastejar') abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas. Eles surgiram há cerca de 300 milhões de anos, tendo provavelmente evoluído de certos anfíbios. Foram

Leia mais

Um caracol, dois sexos: implicações biológicas do hermafroditismo em gastrópodes terrestres

Um caracol, dois sexos: implicações biológicas do hermafroditismo em gastrópodes terrestres ISNN 1517-6770 Um caracol, dois sexos: implicações biológicas do hermafroditismo em gastrópodes terrestres Sthefane D ávila 1,2, Gabrielle Rabelo Quadra 2,3, Carlota Augusta Rocha 2 & Ana Carolina Rocha

Leia mais

ANIMAIS DO NOSSO PLANETA

ANIMAIS DO NOSSO PLANETA ZOOLOGIA ANIMAIS DO NOSSO PLANETA EQUINODERMAS Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas:

Leia mais

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17,

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, algumas atividades devem estar prontas. Mas antes de

Leia mais

Filo Mollusca. Moluscos são distinguidos por. Número de espécies. Filo Mollusca: Características

Filo Mollusca. Moluscos são distinguidos por. Número de espécies. Filo Mollusca: Características Filo Mollusca Moluscos são distinguidos por Simetria bilateral, triblásticos, celomados protostômios Manto Celoma reduzido Pé muscular rastejante (modificado para nadar ou cavar) Concha calcária (reduzida,

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com EQUINODERMOS O nome decorre da presença de espinhos na pele: equino

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 118 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ PROBLEMATIZAÇÃO INICIAL

Leia mais

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS 6º FILO - ANNELIDA Anelídeos annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico Metamerizados (pela primeira vez na

Leia mais

bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos

bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos Moluscos bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos Moluscos FILO MOLLUSCA (mollis = mole) Mais de 50.000 espécies viventes (estimativas de ~100mil) 35.000 fósseis. Importância econômica Alimentação

Leia mais