- Aula expositiva dialogada. - Pesquisa. - Atividade em grupo. 08 h/aulas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- Aula expositiva dialogada. - Pesquisa. - Atividade em grupo. 08 h/aulas"

Transcrição

1 DISCIPLINA: DIREITO PENAL I PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 3º DN PLANO DE CURSO 2014/01 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. UNIDADES DE TRABALHO APRESENTAÇÃO E NOÇÕES INTRODUTÓRIAS AO DIREITO PENAL OBJETIVO(S) DE ENSINO (POR UNIDADE) Conhecer o professor, bem como os objetivos gerais e específicos da disciplina, bem como as metas a serem atingidas ao longo do semestre; Expor a proposta de avaliação, bem como algumas advertências quanto à presença e cumprimento de prazos; Comprometer-se em atingir os objetivos formulados e cumprir as metas estabelecidas; Conhecer a disciplina e as temáticas a ela relacionadas. DETALHAMENTO DOS CONTEÚDOS DE ENSINO Apresentação do professor; Apresentação dos conteúdos, da metodologia, da bibliografia e da avaliação da aprendizagem. Apresentação da disciplina e de sua importância na atual ciência do Direito. Noções introdutórias ao Direito Penal. Tendências do Direito Penal Contemporâneo na sociedade de risco. TOTAL DE AULAS 04h aulas ESTRATÉGIAS DE ENSINO - Aula expositiva dialogada; - Apresentação de casos práticos (jornais, revistas, vídeos etc.) para identificação das tendências do Direito Penal; ATIVIDADES PRATICAS/ INTERDISCIPLINARES/ OUTRAS BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR BUERGO, Blanca Mendonza. El Derecho Penal en la Sociedad Del Riesgo. Madrid: Civitas, FERNANDES, Paulo Silva. Globalização, Sociedade de Risco e o Futuro do Direito Penal. Coimbra: Almedina, GOMES, Luiz Flávio; BIANCHINI, Alice. O Direito Penal na Era da Globalização. São Paulo: RT, GOMES, Luiz Flávio; YACOBUCCI, Jorge Guillermo. As Grandes Transformações do Direito Penal Tradicional. São Paulo: RT, GRECO, Rogério. Direito Penal do Equilíbrio. Niterói: Impetus, Compreender o significado preliminar do Direito Penal, sua denominação e sua adequada posição no ordenamento jurídico. Conhecer as funções e missões do Direito Penal. JAOBS, GÜNTHER; MELIÁ, Manuel Cancio. Direito Penal do Inimigo. Porto Alegre: Livraria do Advogado, ROXIN, Claus. Problemas Fundamentais de Direito Penal. 2. ed. Lisboa: Vega, Identificar as tendências do Direito Penal Contemporâneo na sociedade de risco (Direito Penal clássico x Direito Penal da Modernidade). Compreender que o ensino SÁNCHEZ, Jesús-Maria Silva. A Expansão do Direito Penal. São Paulo: RT, ZAFFARONI, E. Raúl. O Inimigo no Direito Penal. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

2 UNIDADE I PRINCÍPIOS DO DIREITO PENAL jurídico não pode se limitar à compreensão de uma formação meramente técnica dos egressos, devendo também formar juristas comprometidos com a responsabilidade ético-social. Compreender a importância dos princípios no ordenamento jurídico. Identificar as distinções existentes entre regras e princípios. Identificar e compreender os principais princípios que informam o Direito Penal, bem como sua relevância para uma correta interpretação da lei penal em relação aos casos concretos. I Noção de princípio. Diferenças entre regras princípios. Importâncias dos princípios para o ordenamento jurídico. II Princípios do Direito Penal: 1. Princípio da legalidade; 2. Princípio da exclusiva proteção de bens jurídicos; 3. princípio da intervenção mínima; 4. Princípio da fragmentariedade; 5. Princípio da subsidiariedade ou ultima ratio; 6. Princípio da insignificância; 7. Princípio da materialização do fato (x direito penal do autor); 8. Princípio da ofensividade; 9. principio da culpabilidade; 10. Princípio da dignidade humana (a proibição de pena indigna; b proporcionalidade) Aula expositiva dialogada Resolução de problema Seminário I: Direito Penal do Inimigo maximalismo x minimalismo. A Palavra dos Mortos. Conferências de Criminologia Cautelar. São Paulo: Saraiva CERNICCHIARO, Luiz Vicente; COSTA JR. Paulo José da. Direito Penal na Constituição. 3. ed. São Paulo: RT, FERRAJOLI, Luigi. Direito e Razão. Teoria do Garantismo Penal. 2. ed. São Paulo: RT, GOMES, Luiz Flávio; Molina, Antonio García-Pablos de; BIANCHINI, Alice. Direito Penal. V. 1. São Paulo: RT, LUIZI, Luiz. Os Princípios Constitucionais Penais. 2. ed. Porto Alegre: SAFE, PALAZZO, Francesco C. Valores Constitucionais e Direito Penal. Porto Alegre: SAFE, CHMITT, Ricardo Augusto (Org.). Princípios Penais Constitucionais. Salvador: Podium, BECCARIA, Cesare. Dos Delitos e das Penas. São Paulo: Martins Fontes, COSTA, Álvaro Mayrink da. Direito Penal. Parte Geral. Volume ed. Rio de Janeiro: Forense, EYMERICHI, Nicolau. Manual dos Inquisidores. São Paulo: Rosa dos Tempos. PIERANGELLI, José Henrique. Códigos Penais do Brasil. Evolução Histórica. Bauru: Javoli, ZAFFARONI. E. Raúl. et al. Direito

3 Penal Brasileiro I. Rio de Janeiro: Revan, UNIDADE II EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DIREITO PENAL UNIDADE III FONTES DO DIREITO PENAL Compreender a evolução histórica do Direito Penal em conjunto com a evolução do Estado. Compreender a questão da secularização do Direito Penal (a separação do Direito e da Moral). Compreender a evolução histórica do Direito Penal no Brasil a incidência das Ordenações no Brasil e suas características. Apresentar o Código Penal de 1940 e sua contextualização. Compreender e identificar as fontes de produção e de conhecimento. Distinguir a fonte imediata das fontes mediatas da lei penal. A importância do princípio da reserva legal. Entender as e identificar as diversas espécies de interpretação da lei penal e sua importância para o ordenamento jurídico. A evolução das formas de interpretação. A importância da Constituição Federal e dos I Evolução Histórica do Direito Pena: 1. Evolução do Direito Penal e Evolução do Estado (Da Idade Média aos tempos atuais); 2. Da secularização do Direito Penal; 3. Do Direito Penal Contemporâneo (uma visão mundial). II Evolução Histórica do Direito Penal no Brasil. 1. Das Ordenações (Afonsinas, Manuelinas e Filipinas aos tempos atuais). III A relação do Direito Penal com outros ramos do direito I Fontes do Direito Penal: 1. Fontes de produção ou material; 2. Fontes de conhecimento ou formais; 3. Da Lei Penal ou Norma Penal: Fonte formal imediata; Fonte formal mediata (o costume, 04h/ aulas 04 - Aula expositiva e dialogada. - Aula expositiva dialogada. KRAMER, Heinrich; SPRENGER, James. Malleus Maleficarum. O Martelo das Feiticeiras. 18. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2005 BECCARIA, Cesare. Dos Delitos e das Penas. São Paulo: Martins Fontes, COSTA, Álvaro Mayrink da. Direito Penal. Parte Geral. Volume ed. Rio de Janeiro: Forense, EYMERICHI, Nicolau. Manual dos Inquisidores. São Paulo: Rosa dos Tempos. PIERANGELLI, José Henrique. Códigos Penais do Brasil. Evolução Histórica. Bauru: Javoli, ZAFFARONI. E. Raúl. et al. Direito Penal Brasileiro I. Rio de Janeiro: Revan, KRAMER, Heinrich; SPRENGER, James. Malleus Maleficarum. O Martelo das Feiticeiras. 18. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, FELDENS, Luciano. A Constituição Penal. A Dupla Face da Proporcionalidade no Controle das Normas Penais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, JAKOBS, Günther. Ciência do Direito e Ciência do Direito Penal. Barueri: Manole, ORDEIG, Enrique Gimbernat. Conceito e Método da Ciência do Direito Penal. São Paulo: RT, SCHMIDT, Andrei Zenkner. O Método do Direito Penal sob uma Perspectiva Interdisciplinar. Rio de

4 princípios na interpretação de um Direito Penal Democrático. Compreender o sentido de analogia, suas espécies e sua incidência no Direito Penal. princípios gerais do direito, a doutrina, a jurisprudência). Obs: Dos Tratados e Convenções. II Da Interpretação da Lei Penal. 1. Conceito de interpretação; Janeiro: Lumen Juris, O Princípio da Legalidade Penal no Estado Democrático de Direito. Porto Alegre: Livraria do Advogado, Espécies de interpretação; UNIDADE IV DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL Compreender o nascimento, a vigência e a validade da lei penal. Compreender os princípios existentes para solucionar os conflitos de leis penais no tempo. Compreender o significado de abolicio criminis e suas conseqüências práticas. A questão particular das leis temporárias e excepcionais. Compreender os princípios da territorialidade e extraterritorialidade da lei penal e sua importância em relação à soberania. A questão do Tribunal Penal Internacional e os direitos humanos universais. Analisar a eficácia da lei penal em relação a determinadas pessoas, e sua compatibilidade com o princípio da isonomia. 3. Da analogia I Da Lei penal no Tempo: 1. Dos Princípios da reserva legal e da anterioridade da lei. 2. Do conflito de leis penais no tempo princípios aplicáveis. 3. Da Lei Penal Excepcional e Temporária; 4. Do tempo do crime; 5. Do conflito aparente de leis penais princípios aplicáveis. Distinção em relação ao concurso de crimes. II Da Lei Penal no Espaço: 1. Da Territorialidade; 2. Da Extraterritorialidade - princípios aplicáveis; 04 - Aula expositiva dialogada; Resolução de problema Seminário II: Abolicionismo Em busca de algo melhor que o Direito Penal? AMBOS, Kai; JAPIASSÚ, Carlos Eduardo Adriano. (Organizadores). Tribunal Penal Internacional. Possibilidades e Desafios. Rio de Janeiro: Lumen Juris, CERVINI, Raúl. Os Processos de Descriminalização. São Paulo: RT, GOMES, Luiz Flávio; Molina, Antonio García-Pablos de. Direito Penal. V. 2. São Paulo: RT, HASSEMER, Winfried. Direito Penal. Fundamentos, Estrutura, Política. Porto Alegre: SAFE, RIPOLLÉS, José Luiz Díez. A Racionalidade das Leis Penais. São Paulo: RT, Do Lugar do Crime. 4. do Tribunal Penal Internacional.

5 III Da Eficácia Pessoal da Lei Penal: 1. Da imunidade Diplomática; 2. Imunidades dos Chefes dos Executivos (federal, estaduais e municipais); UNIDADE V TEORIA DO CRIME Introduzir os alunos nos conceitos básicos da teoria do crime e sua evolução histórica, por meio da análise das principais escolas e teorias penais. Distinguir os crimes ou delitos das contravenções penais. Compreender o fenômeno do crime do ponto de vista formal e analítico e sua importância para o Direito Penal, em especial para uma adequada interpretação dos tipos previstos na parte especial. Compreender que na atualidade o fenômeno do crime não pode ser analisado tão-somente do ponto vista formal (puramente positivista-legalista). Estudar e compreender os elementos do crime do ponto de vista formal e material Identificar as causas legais e supralegais de exclusão da antijuricidade e da culpabilidade e suas conseqüências na teoria do crime, e assim conduzir o alunado à descoberta de que a prática de condutas criminosas (típicas) pode não ser crime (ou importar em 3. Das Imunidades Parlamentares. 1. Noções introdutórias à teoria do crime. Infração penal: Diferença entre crime e contravenção. 2. Conceito formal de crime. Dos sujeitos do crime. 3. Conceito analítico de crime. Teoria bipartida e tripartida. Evolução dos conceitos analíticos (dogmáticos) do delito: do causalismo, do finalismo e do funcionalismo Do fato típico: A) conduta voluntária dolosa ou culposa; B) Resultado naturalístico; C) Nexo de causalidade; D) Relação de tipicidade (adequação do fato à letra da lei). Pausa 1: Da tipicidade de material e da tipicidade conglobante; Pausa 2: Da Teoria da Imputação Objetiva Da Antijuricidade: A) Conceito e evolução histórica; B) Das causas legais de exclusão de antijuricidade Da culpabilidade: A) Conceito e evolução histórica; B) Elementos da culpabilidade; C) Das excludentes legais e supralegais da culpabilidade 4. Classificação das infrações penais Aula expositiva dialogada; Seminário III: A pessoa jurídica criminosa? BITENCOURT, Cezar Roberto; CONDE, Francisco Muñoz. Teoria Geral do Delito. São Paulo: Saraiva, BUSATO, Paulo César. Fatos e Mitos sobre a Imputação Objetiva. Rio de Janeiro: Lumen Juris, CALLEGARI, André Luís et al. Direito Penal e Funcionalismo. Porto Alegre: Livraria do Advogado, CONDE, Francisco Muñoz. Teoria Geral do Delito. Porto Alegre: SAFE, FRANCO, Alberto et al. Código Penal e sua Interpretação. Doutrina e Jurisprudência. 8. ed. São Paulo: RT, GOMES, Luiz Flávio; Molina, Antonio García-Pablos de. Direito Penal. V. 1. São Paulo: RT, GRECO, Luís. Um Panorama da Teoria da Imputação Objetiva. Rio de Janeiro: Lumen Juris, GUARAGNI, Fábio André. As Teorias da Conduta em Direito Penal. São Paulo: RT, JAKOBS, Günther. A Imputação Objetiva. São Paulo: RT, MIR PUIG, Santiago. Direito Penal. Fundamentos e Teoria do Delito. São Paulo: RT, 2007.

6 não aplicação de pena). Analisar e identificar as diversas classificações do crime e seus principais aspectos. PRADO, Luiz Regis (Coord.). Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica. São Paulo: RT, REALE JR., Miguel. Teoria do Delito. São Paulo: RT, ROXIN, Claus. Funcionalismo e Imputação Objetiva no Direito Penal. Rio de Janeiro: Revan, 2002 SÁNCHEZ, Bernardo Feijóo. Teoria da Imputação Objetiva. Barueri: Manole, SÁNCHEZ, Jesús-Maria Silva. Aproximação ao Direito Penal Contemporâneo. São Paulo: RT, SANTOS, Juarez Cirino dos. Direito Penal. Parte Geral. Rio de Janeiro: Lumen Juris, WELZEL, Hans. O Novo Sistema Jurídico-Penal. Uma introdução à doutrina da ação finalista. São Paulo: RT, ZAFFARONI. E. Raúl. et al. Direito Penal Brasileiro II, i. Rio de Janeiro: Revan, UNIDADE VI DA IMPUTABILIDADE Conhecer os elementos que configuram o juízo de reprovação pessoal ao agente de um crime. Observar as hipóteses que excluem a imposição da pena ao agente, ou que provocam a sua diminuição. Compreender o tratamento dado pelo ordenamento jurídico em relação aos menores de 18 anos, do ponto de vista da legislação comparada e o sistema jurídico brasileiro. 1. das situações de inimputabilidade: 1.1. Da doença mental. Tipos e conseqüências em relação à pena; 1.2. Da menoridade. Tratamento no nosso ordenamento jurídico. 2. Da emoção e paixão. 3. Da embriaguez Aula expositiva dialogada; Seminário IV: Redução da maioridade penal discursos legitimadores x discursos deslegitimadores BILL, MV Bill; ATHAYDE, Celso. Falcão. Meninos do Tráfico. Rio de Janeiro: Objetiva, FEFFERMANN, Marisa. Vidas Arriscadas. O cotidiano dos jovens trabalhadores do tráfico. Petrópolis: Vozes, 2006.

7 UNIDADE VII DO CONCURSO DE PESSOAS Levar o alunado a refletir que o crime, muito embora possa ser obra de um só homem, em determinados casos, a sua existência se dá com a presença na cena criminosa de mais de um agente. Estudar as e compreender as implicações jurídico-penais aos crimes praticados com a colaboração de duas ou mais pessoas. 1. Da autoria, co-autoria e participação. Conceitos e distinções. Evolução histórica e teorias (unitária, igualitária ou monista e do domínio final do fato). 2. Das espécies de autoria. 3. Da autoria mediata e colateral. 4. Da responsabilidade penal no concurso de pessoas. Circunstâncias incomunicáveis Aula expositiva dialogada. Análise do caso Mensalão AMBOS, Kai. Direito Penal. Fins da pena, concurso de pessoas, antijuricidade e outros aspectos. Porto Alegre: SAFE, BATISTA, Nilo. Concurso de Agentes. 2. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, JAKOBS, Günther. Crítica à teoria do domínio do fato. Barueri: Manole, GOMES, Luiz Flávio; Molina, Antonio García-Pablos de. Direito Penal. V. 1. São Paulo: RT, JESUS, Damásio E. Teoria do domínio final do fato no concurso de pessoas. São Paulo: Saraiva, BIBLIOGRAFIA BÁSICA OBRA 1 ZAFFARONI, Eugenio Raúl; PIERANGELLI, José Henrique. Manual de Direito Penal Brasileiro. Parte Geral. 5. ed. São Paulo: RT, OBRA 2 BITENCOURT, Cesar Roberto. Manual de Direito Penal. Parte Geral. V ed. São Paulo: Saraiva, OBRA 3 PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro. Volume 1. Parte Geral arts. 1º a ed. São Paulo: RT, OBRA 4 GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal. Parte Geral. 7. ed. Niterói: Impetus, CRITÉRIOS AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM 1º. BIMESTRE: Prova escrita (valor de 8,0) + a nota correspondente às resoluções de problemas (possuindo cada uma o valor de 1 ponto). Critério de avaliação das atividades práticas: 1) Controle do tempo para elaboração 0,1 2) Clareza nas ideias 0,1 3) Uso correto da doutrina e jurisprudência 0,6 4) Uso correto da linguagem 0,1 5) Participação e comportamento dos componentes do grupo 0,1

8 2º. BIMESTRE: A nota será obtida com a média da Prova escrita (valor de 7,0) e os seminários realizados ao longo do semestre relativos aos grupos de oposição (valor total: 3,0). Critério de avaliação dos seminários: I Trabalho Escrito: 1) Observância das regras da FDV 0 a 0,2 2) Uso correto da doutrina e jurisprudência 0 a 0,4 3) Uso correto da linguagem 0 a 0,2 4) Clareza no desenvolvimento do tema e capacidade crítica 0 a 0,2 TOTAL: 1,0 II Apresentação oral: 1) Controle do tempo 0 a 0,2 2) Clareza na exposição da ideias e uso correto da linguagem 0 a 0,5 3) Uso diversificado de estratégias de ensino na apresentação 0 a 0,3 4) Uso correto da doutrina e jurisprudência 0 a 0,4 5) Capacidade de convencimento 0 a 0,3 6) Participação e comportamento dos componentes do grupo 0 a 0,3 TOTAL: 2,0 OBS1: O aluno que perder uma atividade prática (resolução de problema) ou um seminário (Grupos de oposição), havendo justificativa, poderá fazer atividade prática substitutiva, que corresponderá à prova substitutiva. Não será admitida a substituição de uma segunda atividade. Critério de avaliação das provas: Será levado em conta o acerto na resposta diante de cada questão apresentada, valendo-se eventualmente caso exigido - do uso correto da doutrina e jurisprudência. Será descontado o seguinte: 0,2 pelo uso incorreto da linguagem (na hipótese de mais de 3 erros). 2- CRONOGRAMA DA AVALIAÇÃO: a) 1 bimestre: PROVA 1): o agendamento será feito durante o semestre. b) 2 bimestre PROVA 2): o agendamento será feito durante o semestre. Obs: As datas das atividades práticas e dos seminários serão agendadas oportunamente em sala, com a necessária antecedência.

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime.

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime. DISCIPLINA: Direito Penal II SEMESTRE DE ESTUDO: 3º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR118 1. EMENTA: Teoria Geral do Crime. Sujeitos da ação típica. Da Tipicidade. Elementos.

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar que o aluno tome conhecimento do conceito, das finalidades e da importância do Direito Penal.

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar que o aluno tome conhecimento do conceito, das finalidades e da importância do Direito Penal. DISCIPLINA: Direito Penal I SEMESTRE DE ESTUDO: 2º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR112 1. EMENTA: Propedêutica Penal. Relação do Direito Penal com outras ciências: a criminologia

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/01 DISCIPLINA: DIREITO PENAL I PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 3º DN TOTAL DE ENCONTROS:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015. Carga

PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015. Carga 1 PLANO DE ENSINO Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015 Unidade Carga Horária Sub-unidade Introdução ao estudo do Direito Penal 04 hs/a - Introdução. Conceito

Leia mais

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas.

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. Programa de DIREITO PENAL I 2º período: 80 h/a Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. OBJETIVOS Habilitar

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

PROFESSORES: Selma Santana, Gamil Föppel, Thaís Bandeira e Fábio Roque SEMESTRE DE ESTUDO: 2º Semestre

PROFESSORES: Selma Santana, Gamil Föppel, Thaís Bandeira e Fábio Roque SEMESTRE DE ESTUDO: 2º Semestre DISCIPLINA: Direito Penal I CH total: 36h PROFESSORES: Selma Santana, Gamil Föppel, Thaís Bandeira e Fábio Roque SEMESTRE DE ESTUDO: 2º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CÓDIGO: DIR012 1. EMENTA: Propedêutica

Leia mais

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas.

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. Programa de DIREITO PENAL I 2º período: 4h/s Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. OBJETIVOS Habilitar

Leia mais

Plano de Ensino de Disciplina

Plano de Ensino de Disciplina UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito Departamento de Direito e Processo Penal Plano de Ensino de Disciplina DISCIPLINA: DIREITO PE AL I CÓDIGO: DIN101 PRÉ-REQUISITO: DIT027 DEPARTAMENTO:

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2010/01 DISCIPLINA: DIREITO PENAL I PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 3CN UNIDADES CONTEÚDOS

Leia mais

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E PROCESSO PENAL

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E PROCESSO PENAL Ementa aula 18 de abril de 2013. ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E PROCESSO PENAL Professor: Leandro França Advogado criminal; Sócio do Escritório Corsetti & França

Leia mais

3 aulas - Aula expositiva

3 aulas - Aula expositiva Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2013/01 DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTÁRIO I PROFESSOR: JOÃO CLAUDIO GONÇALVES LEAL TURMA: 8º EN UNIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS ANEXO 24 DO EDITAL 143/2011-PRH CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR NÃO-TITULAR DEPARTAMENTO DE DIREITO PÚBLICO Área de conhecimento: DIREITO PENAL PROGRAMA DE PROVA 1. Direito Penal 1.1. Conceito, funções

Leia mais

CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 PLANO DE ENSINO

CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 DISCIPLINA: DIREITO PENAL I PLANO DE ENSINO OBJETIVOS: * Compreender as normas e princípios gerais previstos na parte do Código

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO Departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO Departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO Departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia TEORIA GERAL DO DIREITO PENAL I DPM 111-1º. SEMESTRE DE 2012 PROFESSORA ASSOCIADA ANA ELISA

Leia mais

DISCIPLINA: Direito Penal III SEMESTRE DE ESTUDO: 4º Semestre. CH total: 72h

DISCIPLINA: Direito Penal III SEMESTRE DE ESTUDO: 4º Semestre. CH total: 72h DISCIPLINA: Direito Penal III SEMESTRE DE ESTUDO: 4º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR121 1. EMENTA: Princípios atinentes às penas e às medidas de segurança. Tratamento penal

Leia mais

Faculdade de Direito Milton Campos Centro de Extensão / Comissão de Pesquisa Curso de Graduação

Faculdade de Direito Milton Campos Centro de Extensão / Comissão de Pesquisa Curso de Graduação Faculdade de Direito Milton Campos Centro de Extensão / Comissão de Pesquisa Curso de Graduação DIREITO PENAL E TEORIA DA PENA Projeto de pesquisa apresentado como requisito parcial para o desenvolvimento

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/01 DISCIPLINA: DIREITO PENAL II PROFESSOR: THIAGO FABRES DE CARVALHO TURMA: 4 DM/EN TOTAL DE

Leia mais

13 QUEIROZ, P. Direito penal: introdução crítica. São Paulo: Saraiva, 2001. 14. Direito penal: parte geral. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2005. p.

13 QUEIROZ, P. Direito penal: introdução crítica. São Paulo: Saraiva, 2001. 14. Direito penal: parte geral. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 6 Referências bibliográficas 1 FALCONI, R. Lineamentos de direito penal. 2. ed. São Paulo: Cone, 1997. p. 23-43. 2 MACHADO, H. B. Estudos de direito penal tributário. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2002. 3 MACHADO,

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO. Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO. Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 Componente Curricular: DIREITO PENAL II Código: DIR - 265 CH Total: 60 horas Pré-requisito:Direito

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL PENAL II PROFESSOR: RAPHAEL BOLDT DE CARVALHO TURMA: 6 AM PLANO DE CURSO 2012/2

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR COMENTÁRIOS SOBRE A TEORIA DO FUNCIONALISMO PENAL

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR COMENTÁRIOS SOBRE A TEORIA DO FUNCIONALISMO PENAL COMENTÁRIOS SOBRE A TEORIA DO FUNCIONALISMO PENAL Mary Mansoldo 1 Junho/2011 RESUMO: Trata-se de síntese introdutória sobre a Teoria do Funcionalismo Penal. Sem o propósito de aprofundamento, alguns conceitos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA DA INFRACÇÃO PENAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA DA INFRACÇÃO PENAL Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular TEORIA DA INFRACÇÃO PENAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

DIREITO PENAL EMPRESARIAL (ECONÔMICO)

DIREITO PENAL EMPRESARIAL (ECONÔMICO) Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Empresarial DIREITO PENAL EMPRESARIAL (ECONÔMICO) Carga Horária: 20 1- Ementa Direito

Leia mais

Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Público Área: Direito Penal e Processo Penal PLANO DE ENSINO

Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Público Área: Direito Penal e Processo Penal PLANO DE ENSINO Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Penal II Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Público Área: Direito Penal e Processo Penal PLANO DE ENSINO EMENTA A prática do crime

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas ANITUA, Gabriel Ignacio. Histórias dos pensamentos criminológicos. Tradução: Sérgio Lamarão. Rio de Janeiro: Revan; Instituto Carioca de Criminologia, 2008; BACIGALUPO, Enrique.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: TEORIA GERAL DO DIREITO PENAL (D-11) Área: Ciências Sociais Período: Segundo Turno: matutino/noturno Ano: 2013-1 Carga Horária: 72 H; Créd.: 04

Leia mais

Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL

Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL 0 Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL Alta Floresta-MT 2011 1 Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13-

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13- FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13- PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA DE FORMAÇÃO FUNDAMENTAL,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Direito Penal II - NOTURNO Carga horária

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR É possível um finalismo corrigido? Saymon Mamede Várias teorias sobre o fato típico e a conduta surgiram no Direito Penal, desde o final do século XIX até hodiernamente. A pretensão deste artigo é expor

Leia mais

TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL. Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco

TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL. Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco TEORIAS CAUSALISTA, CAUSAL, CLÁSSICA OU NATURALISTA (VON LISZT E BELING) - CONDUTA É UMA AÇÃO HUMANA VOLUNTÁRIA QUE PRODUZ

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal I. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal I. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Processual Penal I Código PRO0065 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º II Ementário O direito processual penal. A norma: material

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I (1ª PARTE- TEORIA DO CRIME) NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Ciências Penais,

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/2 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL PENAL II PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 6º CN UNIDADE

Leia mais

Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais

Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ciências Penais Direito Processual Penal (Ritos) Carga Horária: 28 H/A 1 -Ementa A atual

Leia mais

PONTO 1: Conduta PONTO 2: Resultado PONTO 3: Nexo Causal PONTO 4: Tipicidade 1. CONDUTA. 1.1.1 CAUSALISMO ou NATURALÍSTICA Franz Von Liszt

PONTO 1: Conduta PONTO 2: Resultado PONTO 3: Nexo Causal PONTO 4: Tipicidade 1. CONDUTA. 1.1.1 CAUSALISMO ou NATURALÍSTICA Franz Von Liszt 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Conduta PONTO 2: Resultado PONTO 3: Nexo Causal PONTO 4: Tipicidade 1.1 TEORIAS DA CONDUTA 1. CONDUTA 1.1.1 CAUSALISMO ou NATURALÍSTICA Franz Von Liszt Imperava no Brasil até a

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 Disciplina: Direito Penal I Departamento III Direito Penal e Direito Processo Penal Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 2º ano Docente Responsável: Prof.

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2011 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL PENAL II PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 3º AI UNIDADES

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA DA LEI PENAL Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA DA LEI PENAL Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular TEORIA DA LEI PENAL Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular TEORIA DA LEI PENAL (02317)

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 Disciplina: Direito Penal II Departamento III Penal e Processo Penal Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 3º ano Docente Responsável: José Francisco Cagliari

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Introdução ao Direito I Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Privado Área: Direito Civil PLANO DE ENSINO EMENTA Acepções, enfoques teóricos

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: DIREITO TURMA: 8º SEMESTRE/NOTURNO DISCIPLINA: DIREITO

Leia mais

CULPABILIDADE RESUMO

CULPABILIDADE RESUMO CULPABILIDADE Maira Jacqueline de Souza 1 RESUMO Para uma melhor compreensão de sanção penal é necessário a análise levando em consideração o modo sócio-econômico e a forma de Estado em que se presencie

Leia mais

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade.

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. Programa de DIREITO PENAL II 3º período: 80h/a Aula: Teórica EMENTA As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. OBJETIVOS Habilitar o futuro

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Reconhecimento renovado pela portaria MEC nº 608 de 19.11.13, DOU de 20.11.13 Componente Curricular: Direito Tributário I Código: DIR -569 Pré-requisito: ------ Período Letivo:

Leia mais

Linha de Pesquisa: 1 - Direito, Sustentabilidade e Direitos Humanos EMENTA PROGRAMA

Linha de Pesquisa: 1 - Direito, Sustentabilidade e Direitos Humanos EMENTA PROGRAMA ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO EM DIREITO AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Rua Álvares Maciel, 628 Santa Efigênia CEP 30.150-250 - Belo Horizonte

Leia mais

C U R S O D E D I R E I T O Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO PENAL IV

C U R S O D E D I R E I T O Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO PENAL IV C U R S O D E D I R E I T O Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: DIREITO PENAL IV Código: DIR 367 CH Total: 60h Pré-Requisito: Direito Penal III Período

Leia mais

DIREITO PENAL II PROGRAMA. 3º Ano, Turma da Noite

DIREITO PENAL II PROGRAMA. 3º Ano, Turma da Noite DIREITO PENAL II PROGRAMA 3º Ano, Turma da Noite Professor Doutor João Curado Neves Professora Doutora Carlota Pizarro Almeida I A. A teoria geral do crime: validade e funções B. Evolução histórica da

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADEMICA: FADIR. CHTOTAL TEORICA: 90h CO-REQUISITOS:

FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADEMICA: FADIR. CHTOTAL TEORICA: 90h CO-REQUISITOS: UNVERSDADE FEDERAL DE UBERLANDA FACULDADE DE DRETO CURSO DE GRADUA

Leia mais

O alcance do princípio da culpabilidade e a exclusão da responsabilidade penal

O alcance do princípio da culpabilidade e a exclusão da responsabilidade penal O alcance do princípio da culpabilidade e a exclusão da responsabilidade penal Pedro Melo Pouchain Ribeiro Procurador da Fazenda Nacional. Especialista em Direito Tributário. Pósgraduando em Ciências Penais

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre DISCIPLINA: Antropologia e Sociologia

Leia mais

Capítulo II Princípios penais e político-criminais

Capítulo II Princípios penais e político-criminais Capítulo II Princípios penais e político-criminais Sumário 1. Princípio da legalidade penal: 1.1. Previsão; 1.2. Origem; 1.3. Denominação e alcance; 1.4. Funções 2. Princípio da fragmentariedade 3. Princípio

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO Código: ADM- 261 Pré-requisito: ----- Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professores: Cássio Furlan cassiofurlan@yahoo.com.br Período/ Fase: 6ª Semestre: 2º Ano: 2012

Leia mais

Sumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29

Sumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29 XXSumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29 1. Conceito de direito penal... 29 1.1. Relação entre Direito Penal e Direito Processual Penal... 32 1.2. Conceito

Leia mais

VERSÃO CURRICULAR: 2008/1. EME TA Teoria da Pena. Sistema penal sancionatório e valores constitucionais. Extinção da punibilidade.

VERSÃO CURRICULAR: 2008/1. EME TA Teoria da Pena. Sistema penal sancionatório e valores constitucionais. Extinção da punibilidade. 1 U IVERSIDADE FEDERAL DE MI AS GERAIS Faculdade de Direito Departamento de Direito e Processo Penal Plano de Ensino de Disciplina VERSÃO CURRICULAR: 2008/1 DISCIPLINA: DIREITO PE AL II CÓDIGO: DIN102

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho (Extensão ARLINDO BITTENCOURT) Código: 091.02 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão de Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

Questão de Direito Penal 1,0 Ponto PADRÃO DE RESPOSTA.

Questão de Direito Penal 1,0 Ponto PADRÃO DE RESPOSTA. Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios XL Concurso Público para Provimento de Cargos de Juiz de Direito Substituto da Justiça do Distrito Federal SEGUNDA PROVA

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 Disciplina: Direito Internacional Departamento IV Direito do Estado Docente Responsável: Fernando Fernandes da Silva Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual

Leia mais

LFG MAPS. Teoria Geral do Delito 05 questões

LFG MAPS. Teoria Geral do Delito 05 questões Teoria Geral do Delito 05 questões 1 - ( Prova: CESPE - 2009 - Polícia Federal - Agente Federal da Polícia Federal / Direito Penal / Tipicidade; Teoria Geral do Delito; Conceito de crime; Crime impossível;

Leia mais

AULA 08. CONTEÚDO DA AULA: Teorias da Conduta (cont). Teoria social da ação (cont.). Teoria pessoal da ação. Resultado. Relação de Causalidade Início.

AULA 08. CONTEÚDO DA AULA: Teorias da Conduta (cont). Teoria social da ação (cont.). Teoria pessoal da ação. Resultado. Relação de Causalidade Início. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Direito Penal / Aula 08 Professora: Ana Paula Vieira de Carvalho Monitora: Mariana Simas de Oliveira AULA 08 CONTEÚDO DA AULA: Teorias da (cont). Teoria social

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA RESPONSABILIDADE Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA RESPONSABILIDADE Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO DA RESPONSABILIDADE Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO DA RESPONSABILIDADE

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2013/1 DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTÁRIO I PROFESSOR: JOÃO CLAUDIO GONÇALVES LEAL TURMA: 5º A INTEGRAL

Leia mais

UNIDADE: FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINAS ELETIVAS

UNIDADE: FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINAS ELETIVAS DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina Página DIR 05-07565 DIR 05-07568 DIR 05-07569 DIR 05-07570 DIR 05-07571 DIR 05-07572 DIR 05-08486 DIR 05-10608 DIR 05-10642 DIR 05-11149 Tópicos de Medicina Legal

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação

Plano de Ensino. Identificação Plano de Ensino Identificação Curso: Direito Disciplina: Direito Penal III Ano/semestre: 2012/1 Carga horária: Total: 80h Semanal: 12h Professor: Ronaldo Domingues de Almeida Período/turno: 5º - matutino

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA MATRÍCULAS ESPECIAS 2014/II ANEXO II DO EDITAL Nº. 027/2014 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CURSO DE DIREITO 1 E 2 PERÍODOS: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

Leia mais

Curso de Direito. Prof. Me. Heitor Miranda Guimarães

Curso de Direito. Prof. Me. Heitor Miranda Guimarães 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO Curso de Direito Prof. Me. Heitor Miranda Guimarães Disciplinas na UCDB: - Direito Processual Civil I, II, III, IV e V - Estágio Supervisionado (NUPRAJUR - 9.º e 10.º

Leia mais

CÓDIGO PENAL: PARTE ESPECIAL

CÓDIGO PENAL: PARTE ESPECIAL CÓDIGO PENAL: PARTE ESPECIAL Ataídes Kist 1 1 Docente do Curso de Direito da Unioeste, Campus de Marechal Cândido Rondon. E-mail ataideskist@ibest.com.br 10 ATAÍDES KIST RESUMO: Na estrutura do Direito

Leia mais

A (IN)COMPATIBILIDADE DA TENTATIVA NO DOLO EVENTUAL RESUMO

A (IN)COMPATIBILIDADE DA TENTATIVA NO DOLO EVENTUAL RESUMO 331 A (IN)COMPATIBILIDADE DA TENTATIVA NO DOLO EVENTUAL Cícero Oliveira Leczinieski 1 Ricardo Cesar Cidade 2 Alberto Wunderlich 3 RESUMO Este artigo visa traçar breves comentários acerca da compatibilidade

Leia mais

AMAZÔNIA: PATRIMÔNIO DOS BRASILEIROS. RETIFICAÇÃO AO EDITAL Nº. 003/2015

AMAZÔNIA: PATRIMÔNIO DOS BRASILEIROS. RETIFICAÇÃO AO EDITAL Nº. 003/2015 RETIFICAÇÃO AO EDITAL Nº. 003/2015 No Edital nº. 003/2015, publicado no Diário Oficial do Estado nº. 2459 de 05/02/15, em Anexo IV Temas para prova didática, à fls. 11-13: 1. No anexo IV Temas para prova

Leia mais

Desenvolver as habilidades essenciais para uma verdadeira formação profissional do Bacharel em Direito.

Desenvolver as habilidades essenciais para uma verdadeira formação profissional do Bacharel em Direito. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-09 PERÍODO: 3 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I NOME DO CURSO: DIREITO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Introdução:

Leia mais

PLANO DE CURSO 2012/2 TOTAL DE AULAS OU CARGA HORÁRIA. 07 aulas

PLANO DE CURSO 2012/2 TOTAL DE AULAS OU CARGA HORÁRIA. 07 aulas Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2012/2 DISCIPLINA: ECONOMIA PROFESSOR: HORÁCIO AUGUSTO MENDES DE SOUSA TURMA: 5º ANO INTEGRAL UNIDADE

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano Curso porá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coornação. PLANO DE CURSO 2012/2 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO I PROFESSOR: BRUNO KLIPPEL TURMA: 4º ANO INTEGRAL UNIDADE

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: TEORIA GERAL DO PROCESSO NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Noções introdutórias e históricas.

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Ciências Sociais. Concurso para Professor Substituto de Direito Financeiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Ciências Sociais. Concurso para Professor Substituto de Direito Financeiro Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Ciências Sociais Faculdade de Direito Departamento de Direito do Estado Concurso para Professor Substituto de Direito Financeiro Banca: Prof. Dr. Luís

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: Câmpus Jataí Curso: Direito Disciplina: Direito Previdenciário Carga horária semestral: 48 horas Semestre/ano:2º semestre de 2013 Turma/Turno: 8418/A

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2014/1 DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL II PROFESSOR: SERGIO ROBERTO LEAL DOS SANTOS TURMA: 4º

Leia mais

SUMÁRIO. UNIDADE 10 Prescrição ou ministração culposa de drogas; UNIDADE 11 Condução de embarcação ou aeronave sob o efeito de drogas;

SUMÁRIO. UNIDADE 10 Prescrição ou ministração culposa de drogas; UNIDADE 11 Condução de embarcação ou aeronave sob o efeito de drogas; SUMÁRIO LEI Nº 11.343/06 NOVA LEI DE DROGAS; UNIDADE 1 UNIDADE 2 UNIDADE 3 UNIDADE 4 Antinomia aparente de normas penais; Delito de posse de drogas ilícitas para consumo pessoal; Vedação da prisão em flagrante;

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Regente: Professora Doutora Maria Luísa Duarte Colaboradores: Professora Doutora Ana Gouveia Martins; Mestre Ana Soares Pinto;

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1º SEMESTRE/2014.1 Curso. Professor: Arnaldo Santos Filho

PLANO DE ENSINO - 1º SEMESTRE/2014.1 Curso. Professor: Arnaldo Santos Filho Disciplina DIREITO FINANCEIRO.1 Curso Turno/Horário DIREITO NOITE Professor: Arnaldo Santos Filho Turma: 7 º DIN Carga Horária Semanal Carga Horária Semestral Número de Créditos Teórica Prática Total Teórica

Leia mais

O Porte Ilegal de Munição e a Teoria do Delito

O Porte Ilegal de Munição e a Teoria do Delito O Porte Ilegal de Munição e a Teoria do Delito Leandro Gornicki Nunes Seguindo a tendência inútil da política criminal brasileira 1 e contrariando os princípios constitucionais que orientam a moderna teoria

Leia mais

Índice. 5. A escola moderna alemã 64 6. Outras escolas penais 65

Índice. 5. A escola moderna alemã 64 6. Outras escolas penais 65 Índice Prefácio à 2ª edição Marco Aurélio Costa de Oliveira 7 Apresentação à 2ª edição Marco Antonio Marques da Silva 9 Prefácio à 1ª edição Nelson Jobim 11 Apresentação à 1ª edição Oswaldo Lia Pires 13

Leia mais

Legalidade penal, indeterminação e interpretação do direito.

Legalidade penal, indeterminação e interpretação do direito. 142 Legalidade penal, indeterminação e interpretação do direito. V Mostra de Pesquisa da Pós- Graduação Eduardo Pitrez de Aguiar Corrêa, Prof. Dr. Luciano Feldens (orientador) Faculdade de Direito, Programa

Leia mais

1 Conflito de leis penais no tempo.

1 Conflito de leis penais no tempo. 1 Conflito de leis penais no tempo. Sempre que entra em vigor uma lei penal, temos que verificar se ela é benéfica ( Lex mitior ) ou gravosa ( Lex gravior ). Lei benéfica retroage alcança a coisa julgada

Leia mais

PARAMETROS DO ESTRITO CUMPRIMENTO DE DEVER LEGAL

PARAMETROS DO ESTRITO CUMPRIMENTO DE DEVER LEGAL 1 PARAMETROS DO ESTRITO CUMPRIMENTO DE DEVER LEGAL Prof.Dr.Luís Augusto Sanzo Brodt ( O autor é advogado criminalista, professor adjunto do departamento de Ciências Jurídicas da Fundação Universidade Federal

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 2011.02 3º PERÍODO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 2011.02 3º PERÍODO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 2011.02 3º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA, CULTURA E INSTITUIÇÃO DO DIREITO História do direito no Brasil Colônia. História do direito no Brasil Império.

Leia mais

Ementas das disciplinas do 3º período

Ementas das disciplinas do 3º período 1 Disciplina: Direito Empresarial I (Teoria Geral) C/H: 080 H/A Teoria Geral. O Direito Comercial. Evolução Histórica. Fontes. Atividade empresarial. Regime Jurídico da livre iniciativa. Registro de empresa.

Leia mais

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 Sumário Prefácio... 11 Apresentação dos autores... 13 Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 1. Para entender a lei... 26 2. Aspectos gerais... 28 2.1 Fundamento constitucional... 28 2.2 A Lei dos

Leia mais

CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA 1) IDENTIFICAÇÃO Código DIR269 Nome DIREITO PROCESSUAL CIVIL I Créditos 04 Carga horária total 68 horas/aula (17 aulas) Semestre letivo 1.º/2012 Professor

Leia mais

DISCIPLINA: DIREITO PENAL

DISCIPLINA: DIREITO PENAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO DISCIPLINA: DIREITO PENAL QUESTÃO Nº 109 Protocolo: 11913003657-0 Não existe qualquer erro material na questão. Nada a ser alterado. O recorrente

Leia mais

A TEORIA DO DOMÍNIO FINAL DO FATO COMO CRITÉRIO DE IMPUTAÇÃO OBJETIVA

A TEORIA DO DOMÍNIO FINAL DO FATO COMO CRITÉRIO DE IMPUTAÇÃO OBJETIVA A TEORIA DO DOMÍNIO FINAL DO FATO COMO CRITÉRIO DE IMPUTAÇÃO OBJETIVA Autor: Luciano Filizola da Silva Mestre em Criminologia e Direito Penal pela Universidade Cândido Mendes. Advogado atuante no Estado

Leia mais

Direito Tributário Nacional: Princípios Constitucionais Tributários. Fontes do Direito

Direito Tributário Nacional: Princípios Constitucionais Tributários. Fontes do Direito PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professor: Leandro Chiarello de Souza E-MAIL: leandrosouza@conection.com.br Período/ Fase: 5ª

Leia mais