DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ- TERMO DE ACORDO COM O SEXO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ- TERMO DE ACORDO COM O SEXO"

Transcrição

1 Introdução O nascimento prematuro é um problema de saúde pública mundial, e um dos mais significativos na perinatologia. Nasceram aproximadamente 12,87 milhões bebês prematuros no mundo, apenas em 2005, representando 9,6% de todos os nascimentos (BECK et al., 2010). E estima-se que 1,1 milhão de bebês morrem anualmente por complicações no parto pré-termo (WHO, 2012). O sexo é determinado biologicamente, já o gênero é construído através das interações sociais (CARIOTE AGREDA, 2006, GALLAHUE; OZMUN, 2005). No desenvolvimento físico e motor, as meninas geralmente estão um ano na frente dos meninos (GALLAHUE; OZMUN, 2005). Porém alguns estudos como o de Campos, Soares e Cattuzzo (2013) demonstraram a superioridade dos meninos pré-termo quando comparados às meninas. Diante da escassez e das divergências encontradas na literatura, buscou-se identificar se essas diferenças existem e se um dos grupos é superior.

2 Materiais e Métodos O estudo é transversal, a amostra foi de 630 bebês, nascidos pré-termo e com baixo peso, de ambos os sexos, não gemelares, oriundos do Hospital Materno-Infantil de Goiânia (GO), e que tenham sido avaliados pela AIMS. O desenvolvimento motor a partir do período neonatal até seis de idade cronológia corrigida (ICC) foi avaliado pela escala Alberta Infant Motor Scale AIMS. Essa escala foi padronizada por uma amostra de bebês da província de Alberta no Canadá. Ela é composta por 58 itens, subdivididos em prono, supino, sentado e em pé (PIPER; DARRAH, 1994). A análise dos dados foi realizada no SPSS Statistical Package for Social Sciences (versão 22.0), adotando nível de significância (p<0,05). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Materno-Infantil, protocolo nº 73/04.

3 Resultados Foram analisados os bebês pré-termo de 0 a 6 presentes em nossa amostra, totalizando 630 lactentes. Desta amostra, 276 bebês (43,8%) eram do sexo feminino. As médias da pontuação total obtidas pelos bebês, divididas pela faixa etária das crianças e comparadas de acordo o sexo, estão demonstradas nas tabelas 1 e 2. Tabela 1 Pontuação média total dos bebês prétermo por idade, sexo e postura Sexo RN 1 mês 2 3 Feminino 5,06 6,31 8,81 10,65 Masculino 4,57 6,56 8,34 10,29 Tabela 2 Pontuação média total dos bebês prétermo por idade, sexo e postura Sexo RN - 6 Feminino 14,39 19, ,26 Masculino 13,35 15,4 21,57 10,92

4 Resultados Comparando-se a pontuação total em cada mês de acordo com o sexo do bebê, só foi encontrada diferença estatisticamente significativa aos 5. E em relação ao grupo RN a 6, comparando-se as médias das pontuações em cada postura, foi obtida diferença entre o sexo nas pontuações das posturas: sentado, em pé e na pontuação total. Tabela 3 Valor de p obtido no teste t Student entre pontuação total e sexo RN 1 mês p 0,24 0,5 0,25 0,54 0,27 0,02* 0,37 Tabela 4 Valor de p no teste t Student entre pontuações por postura e sexo (0 a 6 ) Sexo Prono Supino Sentado Em pé Total Fem Masc 0,1 0,17 0,0004* 0,04* 0,01*

5 Discussão e Conclusão Aos 5 e em relação à pontuação total os meninos tiveram pontuações menores, assim como foi observado em outros estudos que analisaram bebês pré-termo (EICKMANN; MALKES; LIMA, 2012; FORMIGA; LINHARES, 2009). O estudo apresenta algumas limitações, e seria pertinente acompanhar os bebês de forma longitudinal para verificar se as diferenças entre os sexos perduram ao longo tempo. Referências BECK, S.; WOJDYLA, D.; SAY, L.; BETRAN, A. P.; MERIALDI, M.; REQUEJO, J. H.; RUBENS, C.; MENON, R.; LOOK, P. F. A. V. The worldwide incidence of preterm birth: a systematic review of maternal mortality and Morbidity. Bulletin of the World Health Organization, v. 88, p , CAMPOS, C. M. C.; SOARES, M. M. A.; CATTUZZO, M. T. O efeito da prematuridade em habilidades locomotoras e de controle de objetos de crianças de primeira infância. Motriz, v. 19, n. 1, p , CARICOTE AGREDA, E. Influencia de lós estereotipos de género em La salud sexual em La adolescencia. Educere, v. 10, n. 34,2006. EICKMANN, S. H.; MALKES, N. F. A.; LIMA, M. C. Psychomotor development of preterm infants aged 6 to 12 months. São Paulo Medical Journal, v. 130, n. 5, FORMIGA, C. K. M. R.; LINHARES, M. B. M. Avaliação do desenvolvimento inicial de crianças nascidas pré-termo. Revista da escola de enfermagem da USP, v. 43, n. 2, GALLAHUE, D.L., OZMUN, J.C. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. 3. ed. São Paulo: Phorte Editora, PIPER, M. C.; DARRAH, J. Motor assessment of the developing infant. EUA.: W. B. Saunders Company, WORLD HEALTH ORGANIZATION. Preterm birth. Fact sheet Nº 363. May Disponível em:

Título do Trabalho: Correlação entre dois instrumentos para avaliação do desenvolvimento motor de prematuros

Título do Trabalho: Correlação entre dois instrumentos para avaliação do desenvolvimento motor de prematuros Introdução O acompanhamento do desenvolvimento infantil consiste em uma das mais importantes estratégias básicas de saúde, demonstrando significante eficácia (SILVA; MAIA; LOPES; CARDOSO, 2013). Nesse

Leia mais

DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PREMATUROS DE DUAS REGIÕES DO BRASIL

DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PREMATUROS DE DUAS REGIÕES DO BRASIL DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PREMATUROS DE DUAS REGIÕES DO BRASIL Thalita Galdino de Oliveira 1 ; Renan Neves Urzêda 2 ; Amanda Martins Campos 2 ; Cibelle Kayenne Roberto Martins Formiga 3,4 ; Maria

Leia mais

INFLUÊNCIA DA IDADE GESTACIONAL NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO DE 0 A 6 MESES DE IDADE CORRIGIDA

INFLUÊNCIA DA IDADE GESTACIONAL NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO DE 0 A 6 MESES DE IDADE CORRIGIDA INFLUÊNCIA DA IDADE GESTACIONAL NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO DE 0 A 6 MESES DE IDADE CORRIGIDA Guilherme Augusto Santos¹* (IC), Martina Estevam Brom Vieira 2 (PQ), Maria Beatriz Martins

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS PRINCIPAIS FATORES DE RISCO BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO

IDENTIFICAÇÃO DOS PRINCIPAIS FATORES DE RISCO BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO IDENTIFICAÇÃO DOS PRINCIPAIS FATORES DE RISCO BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO Thalita Galdino de Oliveira 2,4 ; Renan Neves Urzêda 1,4 ; Amanda Martins Campos 2,4 ;

Leia mais

PSICOMOTRICIDADE E EDUCAÇÃO FÍSICA ALIADAS À MELHORA DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

PSICOMOTRICIDADE E EDUCAÇÃO FÍSICA ALIADAS À MELHORA DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL PSICOMOTRICIDADE E EDUCAÇÃO FÍSICA ALIADAS À MELHORA DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL PATRÍCIA ESPÍNDOLA MOTA VENÂNCIO 2 JAIRO TEIXEIRA JUNIOR ROBERTA MENDES FERNANDES VIVIANE LEMOS SILVA FERNANDES CRISTINA

Leia mais

INFLUÊNCIA DO RISCO CLÍNICO NEONATAL NO DESENVOLVIMENTO DE BEBÊS PREMATUROS DE 2 A 8 MESES DE IDADE

INFLUÊNCIA DO RISCO CLÍNICO NEONATAL NO DESENVOLVIMENTO DE BEBÊS PREMATUROS DE 2 A 8 MESES DE IDADE INFLUÊNCIA DO RISCO CLÍNICO NEONATAL NO DESENVOLVIMENTO DE BEBÊS PREMATUROS DE 2 A 8 MESES DE IDADE Amanda Martins Campos 1 ; Renan Neves Urzêda 1 ; Thalita Galdino de Oliveira 2 ; Cibelle Kayenne Roberto

Leia mais

DIFERENÇAS NA MOTRICIDADE AMPLA E FINA DE LACTENTES DE RISCO PARA DESVIOS NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR

DIFERENÇAS NA MOTRICIDADE AMPLA E FINA DE LACTENTES DE RISCO PARA DESVIOS NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR DIFERENÇAS NA MOTRICIDADE AMPLA E FINA DE LACTENTES DE RISCO PARA DESVIOS NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR Josy Paula Souza Vieira 1,4 ; Martina Estevam Brom Vieira 2,4 ; Cibelle Kayenne Martins Roberto Formiga

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

INFLUÊNCIA DA CONDUTA DO PEDIATRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE VIDA ESTUDO TRANSVERSAL EM UM MUNICÍPIO DO ESTADO DE GOIÁS

INFLUÊNCIA DA CONDUTA DO PEDIATRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE VIDA ESTUDO TRANSVERSAL EM UM MUNICÍPIO DO ESTADO DE GOIÁS INFLUÊNCIA DA CONDUTA DO PEDIATRA NO COMPORTAMENTO DE AMAMENTAR NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE VIDA ESTUDO TRANSVERSAL EM UM MUNICÍPIO DO ESTADO DE GOIÁS Sandra Valéria Martins Pereira Marcela de Andrade

Leia mais

ESTIMULAÇÃO PRECOCE DE PREMATUROS E COM BAIXO PESO VISANDO A ADEQUAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR

ESTIMULAÇÃO PRECOCE DE PREMATUROS E COM BAIXO PESO VISANDO A ADEQUAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR ESTIMULAÇÃO PRECOCE DE PREMATUROS E COM BAIXO PESO VISANDO A ADEQUAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR RESUMO A prematuridade associada ao baixo peso é considerada um fator determinante para uma maior imaturidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Disciplina: CRESCIMENTO

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DE ESCALAS DE DESENVOLVIMENTO NO ACOMPANHAMENTO DE PREMATUROS DE ALTO RISCO

IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DE ESCALAS DE DESENVOLVIMENTO NO ACOMPANHAMENTO DE PREMATUROS DE ALTO RISCO IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DE ESCALAS DE DESENVOLVIMENTO NO ACOMPANHAMENTO DE PREMATUROS DE ALTO RISCO FERNANDA TEODORO ESTEVAM COELHO PAULA CAROLINE DOS SANTOS HELENARA SALVATI BERTOLOSSI MOREIRA UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO MOTOR E AS IMPLICAÇÕES DA DESNUTRIÇÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO DE CRIANÇAS NA FAIXA ETÁRIA DE 4 A 5 ANOS

O DESENVOLVIMENTO MOTOR E AS IMPLICAÇÕES DA DESNUTRIÇÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO DE CRIANÇAS NA FAIXA ETÁRIA DE 4 A 5 ANOS O DESENVOLVIMENTO MOTOR E AS IMPLICAÇÕES DA DESNUTRIÇÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO DE CRIANÇAS NA FAIXA ETÁRIA DE 4 A 5 ANOS CHRYSTIANE VASCONCELOS DE ANDRADE TOSCANO JORGE LOPES CAVALCANTE NETO ALESSANDRA

Leia mais

Palavras-chave: Criança. Peso ao nascer. Avaliação de deficiência.

Palavras-chave: Criança. Peso ao nascer. Avaliação de deficiência. ARTIGO ORIGINAL AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR EM CRIANÇAS DE 0 A 18 MESES DE IDADE COM BAIXO PESO Luciana Araújo dos Reis a Isnara Teixeira de Britto b Rosângela S. Lessa c Suellen P. Freitas d Thame

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO Eduardo Silva Pinheiro Neves (PIBIC-Jr/Fundação Araucária), Paulo César Paulino (Orientador),

Leia mais

Palavras-chaves: desenvolvimento neuropsicomotor; bebês pré-termo; tipo de amamentação.

Palavras-chaves: desenvolvimento neuropsicomotor; bebês pré-termo; tipo de amamentação. INFLUÊNCIA DA AMAMENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE BEBÊS PRÉ-TERMO Josy Paula Souza Vieira 1,4 ; Martina Estevam Brom Vieira 2,4 ; Patrícia D Angelles Pereira 2,4 ; Cibelle Kayenne Martins

Leia mais

Aleitamento materno: estudo da associação das variáveis do instrumento de avaliação da prontidão do prematuro para iniciar alimentação oral *

Aleitamento materno: estudo da associação das variáveis do instrumento de avaliação da prontidão do prematuro para iniciar alimentação oral * Aleitamento materno: estudo da associação das variáveis do instrumento de avaliação da prontidão do prematuro para iniciar alimentação oral * Palavras chave: prematuro; aleitamento materno. Introdução

Leia mais

A satisfação com a imagem corporal e expressão de auto estima em jovens adolescentes dos 14 aos 17 anos

A satisfação com a imagem corporal e expressão de auto estima em jovens adolescentes dos 14 aos 17 anos A satisfação com a imagem corporal e expressão de auto estima em jovens adolescentes dos 14 aos 17 anos Claudia Carvalho e Délio Carquejo Vivemos numa sociedade, em que diariamente somos bombardeados por

Leia mais

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA 16 TÍTULO: NÍVEL DE OBESIDADE ENTRE MÃES E FILHOS ESCOLARES CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO AUTOR(ES):

Leia mais

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE?

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? 980 O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? Felipe Ruy Dambroz - NUPEF/UFV João Vítor de Assis - NUPEF/UFV Israel Teoldo da Costa

Leia mais

Desenvolvimento motor de crianças prematuras e a termo - uso da Alberta Infant Motor Scale*

Desenvolvimento motor de crianças prematuras e a termo - uso da Alberta Infant Motor Scale* Artigo Original Desenvolvimento motor de crianças prematuras e a termo - uso da Alberta Infant Motor Scale* Motor development of preterm and term infants - using the Alberta Infant Motor Scale Desarrollo

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE LACTENTES PRÉ-TERMO DE DUAS AMOSTRAS REGIONAIS BRASILEIRAS

COMPARAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE LACTENTES PRÉ-TERMO DE DUAS AMOSTRAS REGIONAIS BRASILEIRAS Journal of Human Growth and Development Comparison of the motor development in preterm infants from two brazilian regional samples Journal of Human Growth and Development 2013; 23(3): 352-357 2013; 23(3):

Leia mais

ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA

ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA SOUZA, Luciana Santana de¹; CARVALHO, Maria das Neves de Oliveira¹; MARTINS, Selma de Oliveira¹; LANCIA, Maria da

Leia mais

Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36)

Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36) Rozana M. Ciconelli, Marcos B. Ferraz, Wilton Santos, Ivone Meinão, Marina R. Quaresma. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil

Leia mais

Recém-nascido de termo com baixo peso

Recém-nascido de termo com baixo peso Reunião de Obstetrícia e Neonatologia Abril 2014 Recém-nascido de termo com baixo peso Departamento da Mulher, da Criança e do Jovem Unidade Local de Saúde de Matosinhos - ULSM Andreia A. Martins 1, Ângela

Leia mais

EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES

EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES Ana Karolina Paiva Braga 1 ; Juliana Campos Rodovalho 1 ; Lílian Fernanda Pacheco 2 ; Cibelle Kayenne Martins Roberto Formiga

Leia mais

Avaliação do desenvolvimento infantil de criança filhas de mães soropositivas

Avaliação do desenvolvimento infantil de criança filhas de mães soropositivas Avaliação do desenvolvimento infantil de criança filhas de mães soropositivas PROFA. DRA. CRISTINA DOS SANTOS CARDOSO DE SÁ CURSO DE FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Introdução Dados epidemiológicos:

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 TEIXEIRA, Giselle 2 ; BOSI, Greice 2 ; FONTOURA, Ethiene 2 ; MUSSOI, Thiago 2 ; BLASI,

Leia mais

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis VASCONCELOS, Marcos. Docente do curso de graduação em Medicina. SOUZA, Nathalia Vital. Discente do curso

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN Victor Henrique dos Santos Silva 1 ; Adriana Moura de Lima 2 Resumo: Perante a abordagem da

Leia mais

COMPOSIÇÃO CORPORAL DE JOVENS ESTUDANTES

COMPOSIÇÃO CORPORAL DE JOVENS ESTUDANTES COMPOSIÇÃO CORPORAL DE JOVENS ESTUDANTES Vivian Mendes de Souza /UFGD Aline Rodrigues Guedes da Silva/UFGD Wallisson Lucas dos Santos Farias /UFGD Dra. Josiane Fujisawa Filus de Freitas /UFGD Dr. Gustavo

Leia mais

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN Ana Paula Araujo de Souza 1 ; Luciana Karla Miranda Lins 2 1 Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência

Leia mais

DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS INSERIDOS EM DIFERENTES PROGRAMAS DE ESTIMULAÇÃO.

DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS INSERIDOS EM DIFERENTES PROGRAMAS DE ESTIMULAÇÃO. DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS INSERIDOS EM DIFERENTES PROGRAMAS DE ESTIMULAÇÃO. MÔNICA MORCÉLLI, FABRICIO MADUREIRA, Universidade Metropolitana de Santos - FEFIS, Santos, São Paulo, Brasil e-mail: morcelli.m@gmail.com

Leia mais

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência 41 A série inicial de pacientes foi composta de 70 gestantes. Excluíramse 10 mulheres que participaram do estudo-piloto, sendo que nove mulheres, por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro

Leia mais

O desenvolvimento motor de escolares

O desenvolvimento motor de escolares Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 O desenvolvimento motor de escolares Samantha Sabagg; Fernando L Cardoso; Rozana A Silveira; Tiago P Costa (UDESC)

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS

CADERNO DE EXERCÍCIOS CADERNO DE EXERCÍCIOS MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Prof. Ms.C. Ana Beatriz Monteiro http://avaliacaoemeducacaofisica.webnode.com Nome: Introdução Crescimento é a atividade biológica dominante

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA AUTOR(ES):

Leia mais

FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE

FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE Rafaella Italiano Peixoto (1); Manuella Italiano Peixoto (2); Hákylla Rayanne Mota de Almeida

Leia mais

ConScientiae Saúde ISSN: Universidade Nove de Julho Brasil

ConScientiae Saúde ISSN: Universidade Nove de Julho Brasil ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil Mendonça Araujo, Danielle; Fernandes Ribeiro, Mariane; Espíndula, Ana Paula Treino materno para estimulação

Leia mais

ANÁLISE DOS DADOS DE MORTALIDADE DE 2001

ANÁLISE DOS DADOS DE MORTALIDADE DE 2001 ANÁLISE DOS DADOS DE MORTALIDADE DE 2001 Coordenação Geral de Informações e Análise Epidemiológica Departamento de Análise da Situação de Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde Janeiro

Leia mais

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito.

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. A maior parte da informação que obtemos sobre os óbitos vem dos certificados de óbito (ver anexo da aula prática). Por acordo internacional, os óbitos são

Leia mais

Diretrizes Clínicas Protocolos Clínicos

Diretrizes Clínicas Protocolos Clínicos Diretrizes Clínicas Protocolos Clínicos 038 Avaliação Nutricional Neonatal Última revisão: 12/08/2013 Estabelecido em: 30/12/2008 Responsáveis / Unidade Iaura Mônica Cunha da Silva Esteves - Nutricionista

Leia mais

Avaliação do desenvolvimento motor de crianças matriculadas em creches públicas. Resumo. 1 Introdução

Avaliação do desenvolvimento motor de crianças matriculadas em creches públicas. Resumo. 1 Introdução Avaliação do desenvolvimento motor de crianças matriculadas em creches públicas Micheli Martinello * Patrik Felipe Nazario * Lorena Zanelatto Marques ** Lilian Gerdi Kittel Ries *** Carlin Lando ** Resumo

Leia mais

DESENVOLVIMENTO HUMANO

DESENVOLVIMENTO HUMANO DESENVOLVIMENTO HUMANO Sumário 1.1. O que é Desenvolvimento Humano... 3 1.2. Fatores que influenciam o desenvolvimento humano... 3 1.3. Princípios gerais do desenvolvimento humano... 5 1.4. Aspectos do

Leia mais

ANEMIA FERROPRIVA NO LACTENTE EM RELAÇÃO O AO ALEITAMENTO MATERNO E SUPLEMENTAÇÃO O DE FERRO

ANEMIA FERROPRIVA NO LACTENTE EM RELAÇÃO O AO ALEITAMENTO MATERNO E SUPLEMENTAÇÃO O DE FERRO AMAURI PINTO DA SILVA ANEMIA FERROPRIVA NO LACTENTE EM RELAÇÃO O AO ALEITAMENTO MATERNO E SUPLEMENTAÇÃO O DE FERRO Dissertação do programa de mestrado em Saúde Coletiva, área de concentração Saúde Pública

Leia mais

Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco

Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco Ana Sofia Branco, Margarida Silva 14 de Setembro de 2015 Centro de Desenvolvimento Infan@l Diferenças Introdução O avanço da medicina e a melhoria

Leia mais

ANÁLISE DO CRESCIMENTO CORPORAL DE CRIANÇAS DE 0 À 2 ANOS EM CRECHES MUNICIPAIS DE GOIÂNIA

ANÁLISE DO CRESCIMENTO CORPORAL DE CRIANÇAS DE 0 À 2 ANOS EM CRECHES MUNICIPAIS DE GOIÂNIA ANÁLISE DO CRESCIMENTO CORPORAL DE CRIANÇAS DE 0 À 2 ANOS EM CRECHES MUNICIPAIS DE GOIÂNIA Juliana Campos Rodovalho 1 ; Ana Karolina Paiva Braga 1 ; Cibelle Kayenne Martins Roberto Formiga 2 ; Lílian Fernanda

Leia mais

Naiane Sartori 1, Raquel Saccani 2, Nadia C. Valentini 3 ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: APRESENTAÇÃO

Naiane Sartori 1, Raquel Saccani 2, Nadia C. Valentini 3 ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: APRESENTAÇÃO Fisioterapia e Pesquisa, São Paulo, v.17, n.4, p. 306-11, out/dez. 2010 ISSN 1809-2950 Comparação do desenvolvimento motor de lactentes de mães adolescentes e adultas Motor development comparison between

Leia mais

INFLUÊNCIA DO PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO MATERNO NOS PREMATUROS NASCIDOS NO MUNICÍPIO DE MARINGÁ-PR

INFLUÊNCIA DO PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO MATERNO NOS PREMATUROS NASCIDOS NO MUNICÍPIO DE MARINGÁ-PR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INFLUÊNCIA DO PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO MATERNO NOS PREMATUROS NASCIDOS NO MUNICÍPIO DE MARINGÁ-PR Willian Augusto de Melo 1 ; Márcia Glaciela da Cruz Scardoelli

Leia mais

Desenvolvimento cognitivo e de linguagem expressiva em bebês pré-termo muito baixo peso em seus estágios iniciais

Desenvolvimento cognitivo e de linguagem expressiva em bebês pré-termo muito baixo peso em seus estágios iniciais Desenvolvimento cognitivo e de linguagem expressiva em bebês pré-termo muito baixo peso em seus estágios iniciais Palavras chave: recém-nascido de muito baixo peso, linguagem, cognição. A prematuridade

Leia mais

Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso

Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso Artigo de Revisão Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso Teenage Pregnancy determinant of prematurity and low-birth weight Evaldo Lima da Costa 1 Maria Cristina Ferreira

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. RESUMO

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. RESUMO PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PÚBLICA. Rodrigo Cabral Lacerda* Fábio Antônio Tenório de Melo** RESUMO O objetivo do estudo foi avaliar a prevalência de

Leia mais

ARTIGOS & ENSAIOS UM OLHAR DA FISIOTERAPIA NO ATRASO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR EM CRECHES PÚBLICAS

ARTIGOS & ENSAIOS UM OLHAR DA FISIOTERAPIA NO ATRASO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR EM CRECHES PÚBLICAS Revista Varia Scientia v.09, n.15, p. 27-34 ARTIGOS & ENSAIOS Ano de Impressão 2010 Helenara S. B. Moreira 1 Andréa Cristina de Lima 2 José Mohamud Vilagra 3 Mariana Bicho Melin 4 UM OLHAR DA FISIOTERAPIA

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA.

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA. CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA

Leia mais

Influência do sobrepeso no controle. postural em um lactente nascido a termo: relato de caso.

Influência do sobrepeso no controle. postural em um lactente nascido a termo: relato de caso. Influência do sobrepeso no controle postural em um lactente nascido a termo: Influence of the overweight in the postural control in a term newborn: case report Silmara Regina Zutin de Andrade 1, Cristina

Leia mais

Atuação do Terapeuta Ocupacional com criança com atraso do desenvolvimento neuropsicomotor

Atuação do Terapeuta Ocupacional com criança com atraso do desenvolvimento neuropsicomotor ISSN 0104-4931 http://dx.doi.org/10.4322/cto.2013.019 Atuação do Terapeuta Ocupacional com criança com atraso do desenvolvimento neuropsicomotor Ariana Carramaschi de Souza a, Milena de Souza Fazio Marino

Leia mais

CAPÍTULO VI- CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES

CAPÍTULO VI- CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES CAPITULO VI CONCLUSÕES, LIMITAÇÕES E RECOMENDAÇÕES Neste capítulo iremos apresentar as conclusões do presente estudo, tendo também em conta os resultados e a respectiva discussão, descritas no capítulo

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL Annie Pozeczek Koltermann Jessye Melgarejo do Amaral Giordani Maria Teresa Anselmo Olinto Marcos Pascoal

Leia mais

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens:

Página 2 em diante devem estar contemplados os seguintes itens: 1 TEMPLATE - Projeto de pesquisa FORMATAÇÃO Fonte: Texto: Arial ou Times New Roman, tamanho 12. Títulos: Arial ou Times New Roman, tamanho 14, negrito Espaço: duplo Margens: 2,5 cm em todas as margens

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1

A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1 A INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA GORDURA CORPORAL DOS PARTICIPANTES DO PIBEX INTERVALO ATIVO 1 CARDOSO, Eduardo Rangel 2 ; PANDA, Maria Denise de Justo 3 ; FIGUEIRÓ, Michele Ferraz

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NA MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES: CARACTERÍSTICAS DAS PARTURIENTES E DOS RECÉM-NASCIDOS EM 2005

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NA MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES: CARACTERÍSTICAS DAS PARTURIENTES E DOS RECÉM-NASCIDOS EM 2005 GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NA MATERNIDADE NOSSA SENHORA DE LOURDES: CARACTERÍSTICAS DAS PARTURIENTES E DOS RECÉM-NASCIDOS EM 2005 GRAZIELA OLÍVIA DA SILVA FERNANDES, MARIA RAQUEL RAMOS LEÃO, ALMERITA RIZÉRIO

Leia mais

Universidade Estadual da Paraíba UEPB GPESAM Grupo de Pesquisa em Envelhecimento, Saúde e Motricidade Humana

Universidade Estadual da Paraíba UEPB GPESAM Grupo de Pesquisa em Envelhecimento, Saúde e Motricidade Humana RELAÇÃO DA MASSA CORPORAL COM O DESENVOLVIMENTO MOTOR GROSSO DE CRIANÇAS DE A ANOS DA ESCOLA MUNICIPAL RIVANILDO SANDRO ARCOVERDE Rafael Nogueira Barbosa Gomes Álvaro Luís Pessoa de Farias Marcos Antonio

Leia mais

Projeto de indução da qualidade e segurança dos serviços de saúde no setor suplementar Jacqueline Alves Torres

Projeto de indução da qualidade e segurança dos serviços de saúde no setor suplementar Jacqueline Alves Torres Projeto de indução da qualidade e segurança dos serviços de saúde no setor suplementar Jacqueline Alves Torres Objetivo Principal Promover o intercâmbio e a cooperação técnica e operacional relacionados

Leia mais

APLICAÇÃO DE UMA CURVA DE GANHO DE PESO PARA GESTANTES

APLICAÇÃO DE UMA CURVA DE GANHO DE PESO PARA GESTANTES APLICAÇÃO DE UMA CURVA DE GANHO DE PESO PARA GESTANTES Arnaldo Augusto Franco de Siqueira * Cyro Ciari Junior * Iara Lucia Brayner Mattos * Keiko Ogura Buralli * Malaquias Baptista Filho ** Néia Schor*

Leia mais

IMPLANTE COCLEAR EM CRIANÇAS DE 1 A 2 ANOS DE IDADE

IMPLANTE COCLEAR EM CRIANÇAS DE 1 A 2 ANOS DE IDADE IMPLANTE COCLEAR EM CRIANÇAS DE 1 A 2 ANOS DE IDADE INTRODUÇÃO O implante coclear em crianças deficientes auditivas pré-linguais tem sido considerado potencialmente o tratamento mais eficaz para assegurar

Leia mais

Aula prática. O roteiro da aula prática. O que se vai calcular no software Anthro/AnthroPlus. Anthro (WHO 2006) Anthro (WHO 2006) Anthro (WHO 2006)

Aula prática. O roteiro da aula prática. O que se vai calcular no software Anthro/AnthroPlus. Anthro (WHO 2006) Anthro (WHO 2006) Anthro (WHO 2006) 5/6/217 Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública Departamento de Nutrição HNT21 Avaliação Nutricional O roteiro da aula prática 1 atividade:, versão 3 de 211 Aula prática a) Uso do software

Leia mais

Título do Trabalho: Ansiedade e Depressão em Pacientes com Esclerose Múltipla em Brasília Autores: Tauil CB; Dias RM; Sousa ACJ; Valencia CEU; Campos

Título do Trabalho: Ansiedade e Depressão em Pacientes com Esclerose Múltipla em Brasília Autores: Tauil CB; Dias RM; Sousa ACJ; Valencia CEU; Campos Introdução Esclerose Múltipla (EM) é desordem crônica, autoimune e desmielinizante do sistema nervoso central 1. Áreas de desmielinização levam a incapacidade e espectro heterogêneo de evoluções. Prognóstico

Leia mais

INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR

INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 07 INTERAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, COM FLEXIBILIDADE E FLEXÕES ABDOMINAIS EM ALUNOS DO CESUMAR Alceste Ramos Régio

Leia mais

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO DESTINADO À ELABORAÇÃO DE UMA DISSERTAÇÃO ORIGINAL NO ÂMBITO DO CURSO DE MESTRADO EM EPIDEMIOLOGIA (1ª EDIÇÃO)

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO DESTINADO À ELABORAÇÃO DE UMA DISSERTAÇÃO ORIGINAL NO ÂMBITO DO CURSO DE MESTRADO EM EPIDEMIOLOGIA (1ª EDIÇÃO) PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO DESTINADO À ELABORAÇÃO DE UMA DISSERTAÇÃO ORIGINAL NO ÂMBITO DO CURSO DE MESTRADO EM EPIDEMIOLOGIA (1ª EDIÇÃO) Prevalência e Factores de Sucesso do Aleitamento Materno no Hospital

Leia mais

Prof. Paulo Sergio Chagas Gomes, Ph.D. e mail:

Prof. Paulo Sergio Chagas Gomes, Ph.D. e mail: EFI 147 Crescimento e Desenvolvimento Aumento do tamanho Diferenciação da estrutura Alteração da forma adição subtração substituição Timing diferenciado Prof. Paulo Sergio Chagas Gomes, Ph.D. e mail: crossbridges@ugf.br

Leia mais

INCIDÊNCIA DE ALTERAÇÕES CEREBRAIS DETECTADAS ATRAVÉS DE ULTRA-SONOGRAFIA DE CRÂNIO DE BEBÊS DE RISCO DO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DE GOIÂNIA-GO

INCIDÊNCIA DE ALTERAÇÕES CEREBRAIS DETECTADAS ATRAVÉS DE ULTRA-SONOGRAFIA DE CRÂNIO DE BEBÊS DE RISCO DO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DE GOIÂNIA-GO INCIDÊNCIA DE ALTERAÇÕES CEREBRAIS DETECTADAS ATRAVÉS DE ULTRA-SONOGRAFIA DE CRÂNIO DE BEBÊS DE RISCO DO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DE GOIÂNIA-GO 1,4 Lílian Silva Lacerda, 2,4 Patrícia Azevedo Garcia, 3,4

Leia mais

COMPARAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO E SEDENTÁRIOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36 RESUMO

COMPARAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO E SEDENTÁRIOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36 RESUMO COMPARAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO E SEDENTÁRIOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36 Danilo Cardoso de Sá dos Santos Profa. Ma. Giseli de Barros Silva Centro Universitário

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN DESENVOLVIMENTO MOTOR INFANTIL: CONCEPÇÃO DA ABORDAGEM DOS SISTEMAS DINÂMICOS Virlaine Bardella Lopes (Universidade Federal de São Carlos UFSCar) Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil (Universidade Federal

Leia mais

OCORRÊNCIA DE ANTECEDENTES FAMILIARES EM PACIENTES COM DISTÚRBIOS DO MOVIMENTO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS NO ESTADO DE GOIÁS

OCORRÊNCIA DE ANTECEDENTES FAMILIARES EM PACIENTES COM DISTÚRBIOS DO MOVIMENTO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS NO ESTADO DE GOIÁS Introdução: Os distúrbios do movimento (DM) englobam doenças agudas e crônicas caracterizadas por movimentos involuntários e/ou perda do controle ou eficiência em movimentos voluntários. DM são diversos

Leia mais

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa Curso: ENF - Enfermagem Departamento: DEN - Enfermagem Disciplina: Enf. no Cuidado da Criança e Adolescente Código: 6QECCA Carga horária: 144 Período letivo: 2014/2 Professor: Elisangela Argenta Zanatta

Leia mais

Trabalho doméstico infantil: estimativas mundiais 2012

Trabalho doméstico infantil: estimativas mundiais 2012 Trabalho doméstico infantil: estimativas mundiais 2012 Esta ficha técnica atualiza as estimativas mundiais sobre trabalho doméstico infantil 2008 No quadro das estimativas mundiais sobre trabalho infantil

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto.

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto. 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS

PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS Tainá de Oliveira Castelanelli Jáima Pinheiro de Oliveira Instituição de origem dos autores: UNESP Marília/SP Eixo Temático:

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: exercício; promoção da saúde; hábitos de saúde.

PALAVRAS-CHAVE: exercício; promoção da saúde; hábitos de saúde. IMPORTÂNCIA DE INTERVENÇÕES EDUCATIVAS PARA MELHORAR OS CONHECIMENTOS SOBRE ATIVIDADE FÍSICA ENTRE ESCOLARES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DE GUARAPUAVA, PR Área Temática: Nutrição em saúde pública. Autores:

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB Tainá Gomes Diniz; Caroline Severo de Assis; Suzy Souto de Oliveira Faculdade de Ciências

Leia mais

NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização

NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização NASCER PREMATURO EM PORTUGAL Epidemiologia. Organização Em 2005 nasceram em Portugal 109 399 nados vivos, dos quais 6,6 % (7260) foram prematuros (idade gestacional abaixo das 37 semanas), 7,5% (8200)

Leia mais

AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM CRIANÇAS DE QUATRO E CINCO ANOS DE UMA ESCOLA DE SANTA MARIA-RS

AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM CRIANÇAS DE QUATRO E CINCO ANOS DE UMA ESCOLA DE SANTA MARIA-RS AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM CRIANÇAS DE QUATRO E CINCO ANOS DE UMA ESCOLA DE SANTA MARIA-RS Aparecida Ilha 1 ; Débora Sanfelice Zanon 1 ; Luciele Bandeira 1 ; Andriele Gasparetto 2 ; Caren Fleck 2 1 Acadêmicas

Leia mais

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA Juciane Tonon Chinarelli 1 ; Renata Cristina Casale Veronezzi 2 ; Angela

Leia mais

Avaliação do Desenvolvimento Motor de Crianças Institucionalizadas na Primeira Infância

Avaliação do Desenvolvimento Motor de Crianças Institucionalizadas na Primeira Infância Avaliação do Desenvolvimento Motor de Crianças Institucionalizadas na Primeira Infância Assessment of Motor Development in Institutionaliuzed Children in their Early Childhood Fláviane Rezende Melo 1,

Leia mais

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Cadimiel Gomes¹; Raíla Dornelas Toledo²; Rosimar Regina da Silva Araujo³ ¹ Acadêmico do Curso

Leia mais

ESTUDO DAS CAPACIDADES MOTORAS, ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL, COM CRIANÇAS ENTRE 7 A 10 ANOS

ESTUDO DAS CAPACIDADES MOTORAS, ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL, COM CRIANÇAS ENTRE 7 A 10 ANOS ESTUDO DAS CAPACIDADES MOTORAS, ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL, COM CRIANÇAS ENTRE 7 A 10 ANOS Resumo PAZ, Helen Kamyla Pinheiro Mendes PUCPR. helen.paz@live.com URIO, Priscila Batista PUCPR Pri_urio@hotmail.com

Leia mais

EFEITOS DE DOIS PROTOCOLOS DE TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O PESO CORPORAL E A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE MULHERES OBESAS

EFEITOS DE DOIS PROTOCOLOS DE TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O PESO CORPORAL E A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE MULHERES OBESAS A obesidade é uma doença crônica classificada como epidêmica, tendo apresentado importante aumento na sua prevalência nas últimas décadas, em diversos países, em todas as faixas etárias e níveis econômicos

Leia mais

Curso - PICC. Local Lorena - SP. Curso de Habilitação no uso do Cateter Venoso Central de Inserção Periférica (em RN, Criança e Adulto)

Curso - PICC. Local Lorena - SP. Curso de Habilitação no uso do Cateter Venoso Central de Inserção Periférica (em RN, Criança e Adulto) Curso - PICC Local Lorena - SP Curso de Habilitação no uso do Cateter Venoso Central de Inserção Periférica (em RN, Criança e Adulto) INSIGHT Educação e Conhecimento Informações Gerais Carga Horária: 20

Leia mais

PRINCIPAL ETIOLOGIA DE AMPUTAÇÃO TRANSFEMORAL EM PACIENTES ATENDIDOS NO CENTRO DE REABILITAÇÃO FAG

PRINCIPAL ETIOLOGIA DE AMPUTAÇÃO TRANSFEMORAL EM PACIENTES ATENDIDOS NO CENTRO DE REABILITAÇÃO FAG PRINCIPAL ETIOLOGIA DE AMPUTAÇÃO TRANSFEMORAL EM PACIENTES ATENDIDOS NO CENTRO DE REABILITAÇÃO FAG INTRODUÇÃO MUHLEN,CAMILA SCAPINI.¹ TAGLIETTI, MARCELO.² Faculdade Assis Gurgacz-FAG, Cascavel-PR, Brasil

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Estudos e Pesquisas Sociais Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Data 26/08/2016 Introdução Adolescência Transição

Leia mais

Aptidão física relacionada à saúde em escolares de juazeiro do norte

Aptidão física relacionada à saúde em escolares de juazeiro do norte 48 ARTIGO Aptidão física relacionada à saúde em escolares de juazeiro do norte Cícero Luciano Alves Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Juazeiro do Norte - CE, Brasil Paulo

Leia mais

ALTURA MATERNA E PESO DA CRIANÇA AO NASCER

ALTURA MATERNA E PESO DA CRIANÇA AO NASCER ALTURA MATERNA E PESO DA CRIANÇA AO NASCER Euclides Ayres de Castilho * Arnaldo Augusto Franco de Siqueira ** Cyro Ciari Junior ** Pedro Augusto Marcondes de Almeida ** Augusta Thereza de Alvarenga **

Leia mais

PADRÃO MOTOR DO SALTO VERTICAL DE ESCOLARES MOTOR PATTERN OF THE VERTICAL JUMP IN SCHOOLCHILDREN

PADRÃO MOTOR DO SALTO VERTICAL DE ESCOLARES MOTOR PATTERN OF THE VERTICAL JUMP IN SCHOOLCHILDREN PADRÃO MOTOR DO SALTO VERTICAL DE ESCOLARES MOTOR PATTERN OF THE VERTICAL JUMP IN SCHOOLCHILDREN Luciana Gassenferth Araujo 1 Maurício Camaroto 2 Adriana Longhi 3 Sebastião Iberes Lopes Melo 4 RESUMO:

Leia mais

Abreviaturas e Siglas

Abreviaturas e Siglas ÍNDI Abreviaturas e Siglas ANOVA Analysis of Variance ACO Anticoagulantes Orais AVK Antagonista da Vitamina K CIPE Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem cit. citado ICN International

Leia mais

Maternidade na adolescência: alguns fatores de risco para a mortalidade fetal e infantil em uma maternidade pública de São Luís, Maranhão

Maternidade na adolescência: alguns fatores de risco para a mortalidade fetal e infantil em uma maternidade pública de São Luís, Maranhão ISSN-2179-6238 Artigo / Article Maternidade na adolescência: alguns fatores de risco para a mortalidade fetal e infantil em uma maternidade pública de São Luís, Maranhão Maternity in the adolescence: some

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO Karoline de Lima Alves UFPB/ e-mail: krol_lima_17@hotmail.com 1 Anna Cláudia Freire

Leia mais

INFLUÊNCIA DE FATORES DE RISCO NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR DE LACTENTES PRÉ-TERMO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA

INFLUÊNCIA DE FATORES DE RISCO NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR DE LACTENTES PRÉ-TERMO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA INFLUÊNCIA DE FATORES DE RISCO NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR DE LACTENTES PRÉ-TERMO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA INFLUENCE OF THE RISK FACTORS ON NEUROMOTOR DEVELOPMENT OF PRETERM INFANTS ON THEIR FIRST YEAR

Leia mais