BRASIL: SEGUNDO REINADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BRASIL: SEGUNDO REINADO"

Transcrição

1

2 Período: Golpe da Maioridade deu início ao Segundo Reinado

3 CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO As Eleições do Cacete Disputa eleitoral entre: Partido Conservador e Partido Liberal Nessas eleições aconteceram muita violência física, compra de voto, troca de urnas, manipulação de resultados A coisa foi tão escandalosa que as eleições foram anuladas e os Conservadores assumiram o poder.

4 CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO A Pacificação do Maranhão Pôs fim a Balaiada foram reprimidos pelo Duque de Caxias em 1841

5 CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO A Pacificação do Rio Grande do Sul Foi concedido vários privilégios aos farroupilhas (atendida algumas das exigências) Tais exigências foram atendidas pois a Revolta Farroupilha foi a única feita exclusivamente pela Elite local.

6 CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO A Revolta Liberal de 1842 Com a anulação das Eleições do Cacete houve uma revolta dos liberais em São Paulo e Minas. Os Líderes foram presos, mas anistiados para resguardar a coesão da elite.

7 POLÍTICA INTERNA Liberais luzias Conservadores saquaremas Ambos defendiam os mesmos princípios A divergência entre eles resumia-se na disputa pelos cargos e Conservadores política centralizada / Liberais política descentralizada.

8 POLÍTICA INTERNA PARLAMENTARISMO ÀS AVESSAS O Parlamentarismo é o sistema onde apesar da existência de um Rei ou presidente, quem administra o país é um Primeiro Ministro. O Parlamentarismo brasileiro foi inspirado no Parlamentarismo Inglês;

9 POLÍTICA INTERNA PARLAMENTARISMO INGLÊS

10 POLÍTICA INTERNA MINISTÉRIO DA CONCILIAÇÃO Procura minimizar as tensões (brigas) entre os Partidos Conservador e Liberal, fazendo um revezamento do poder. Desta forma, também minimizava a crescente influência dos setores urbanos no cenário político.

11 POLÍTICA INTERNA REVOLUÇÃO PRAIEIRA Foi a última revolta liberal do Segundo Reinado Revolução feita pelos liberais radicais de Pernambuco ligados ao Partido da Praia Questionavam os grandes latifundiários (donos dos engenhos da região) e o comerciantes portugueses que manipulavam o comércio na região. A Revolta foi contida pelo governo federal muito rapidamente.

12 O Café e suas transformações Vai um cafezinho aí?

13 O Café e suas transformações Origem: Kaffa Etiópia Chegou ao Brasil em 1727 Final do séc. XVIII passou a ser cultivado próximo do Rio de Janeiro Baixada Fluminense e Vale do Paraíba. Dessa região, passou a expandir para o interior.

14 O Brasil se tornou o principal produtor mundial de café, quando a ilha de Java e o Haiti passaram por problemas e deixaram de exportar o produto. A Economia cafeeira não mudou os parâmetros da economia colonial, ou seja, permaneceu fundamentada nas quatro bases: Latifúndio, monocultura, escravocrata e exportador

15 No lugar dos Senhores de Engenho, surgem agora os grandes BARÕES DO CAFÉ Com a decadência do café no Vale do Paraíba a região Oeste (Campinas, Ribeirão Preto, e Itu) passarão a ser os maiores produtores do país. Posteriormente o café expande suas fronteiras para outras regiões de São Paulo, Minas Gerais e Paraná

16

17 Transformações à sombra do Café Mão de obra escrava foi sendo substituída por imigrantes europeus assalariados; Novas tecnologias foram introduzidas no Brasil;

18 Fim do Tráfico Negreiro

19 Fim do Tráfico Negreiro Desde o início do Sec. XIX, a Inglaterra vinha fazendo pressão para que o trafico de escravos e consequentemente a abolição dos mesmos ocorressem no Brasil; Essa pressão aumentou em 1845 Lei Bill Aberdeen direito dos ingleses de aprisionar navios negreiros no Atlântico.

20 Fim do Tráfico Negreiro Em 1850, o Império brasileiro assina a Lei Euzébio de Queirós, abolindo o Tráfico Internacional de Escravos.

21 Indústria e Transporte A produção de café no Brasil proporcionou o aparecimento de muitas Indústrias e a melhoria no sistema de transporte. O surto industrial foi favorecido pela TARIFA ALVES BRANCO elevou as taxas de importação para 30% até 60%. (proteção dos produtos internos)

22 Indústria e Transporte Um dos maiores investidores, e que se tornou um grande industrial no séc. XIX no Brasil foi: Irineu Evangelista de Souza, o BARÃO DE MAUÁ. Contudo o surto industrial, pela estrutura da economia brasileira, não suportou por muito tempo.

23 Monopólio da Terra Lei de Terras (1850) Lei que regulamenta a posse de terras no Brasil. A partir daquele momento as terras deveriam ser adquiridas (compradas) do governo ou de terceiros. Foi criado para: não permitir que os imigrantes tomassem posse de terra e fossem trabalhar para os Grandes fazendeiros. os escravos libertos também ingressassem no mercado de trabalho.

24 Monopólio da Terra A lei de Terras criou um problema que até os dias atuais temos: A questão agrária no Brasil.

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN SEGUNDO REINADO 1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS SEGUNDO REINADO Golpe da maioridade 1840 Novo gabinete do governo Liberal de curta existência. Conservadores retornam ainda no mesmo ano ao governo.

Leia mais

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade O Segundo Reinado O Segundo Reinado foi o período da História do Brasil Império em que Dom Pedro II governou o país. Iniciou-se em 1840 com o Golpe da Maioridade e terminou com a Proclamação da República

Leia mais

Regências e o 2º Reinado

Regências e o 2º Reinado Regências e o 2º Reinado Período Regencial (1831-1840) 2º Reinado, 1ª Fase (1840-1850) Prof. Thiago História C Aula 06 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil,

Leia mais

HISTÓRIA 2 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 2 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 2 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Poder, Cultura e Tecnologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 15.1 Conteúdos Segundo Reinado no Brasil -

Leia mais

A expansão cafeeira no Brasil.

A expansão cafeeira no Brasil. A expansão cafeeira no Brasil. - A expansão cafeeira reforçou a importação de escravos africanos no Brasil e gerou capitais para investir na indústria e transporte. - O café chegou ao Brasil, na segunda

Leia mais

Economia do Brasil Imperial

Economia do Brasil Imperial Economia do Brasil Imperial Desde o início do Período Imperial, que se deu com a Independência do Brasil, em 1822, a economia do novo país era baseada na exportação de matérias-primas. Isto reduzia a força

Leia mais

D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do Segundo Reinado 23/07/1840

D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do Segundo Reinado 23/07/1840 Segundo Reinado - Golpe da Maioridade (1840) Liberais no Poder Antecipada a Maioridade do Imperador As rebeliões são contidas Política estabilizada. D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do

Leia mais

O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO Colégio Pedro II Professor: Eric Assis

O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO Colégio Pedro II Professor: Eric Assis O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO 1840-1889 Colégio Pedro II Professor: Eric Assis APÓS O GOLPE DA MAIORIDADE (1840), D. PEDRO II SE TORNOU IMPERADOR DO BRASIL COM 15 ANOS DE IDADE 23 DE JULHO DE 1840:

Leia mais

Segundo Reinado ( )

Segundo Reinado ( ) Segundo Reinado (1840 1889) Política Interna Política Interna Golpe da Maioridade (1840) Liberais no Poder Antecipar a Maioridade do Imperador Conter rebeliões Estabilizar a crise política D. Pedro II:

Leia mais

SEGUNDO REINADO ( )

SEGUNDO REINADO ( ) SEGUNDO REINADO historiaula.wordpress.com (1840 1889) 2ª. Parte A fórmula do sucesso... Foi um atributo: 1º. Do aumento da demanda pelo café nos mercados dos Estados Unidos da América do Norte e da Europa;

Leia mais

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável História do Brasil Professora Agnes (Cursinho Etec Popular de São Roque) Política Interna O SEGUNDO REINADO (1840-1889) * Apogeu da monarquia brasileira. * Centralização política e administrativa. * Pacificação

Leia mais

No fim do Período Regencial, muitas revoltas ameaçavam a unidade territorial do país.

No fim do Período Regencial, muitas revoltas ameaçavam a unidade territorial do país. No fim do Período Regencial, muitas revoltas ameaçavam a unidade territorial do país. Alguns grupos políticos consideravam que apenas Pedro de Alcântara poderia conter estas revoltas. No entanto, ele tinha

Leia mais

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11 Período Regencial 1831-1840 Prof. Thiago História C Aula 11 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil, responsável organizar a eleição da Regência Trina Permanente.

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( )

PRIMEIRO REINADO ( ) PRIMEIRO REINADO (1822 1831) 7 de setembro de 1822 Independência ou morte? O grito do Ipiranga. Pedro Américo. 1888. A proclamação da Independência. François- René Moreaux. 1844. Os desafios após a independência

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Ciclo do Açúcar 2 Cartografia 3 Ciclo do Café 4 Ciclo da Água H16, H27, H34 H1, H2 H18, H28,

Leia mais

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo BRASIL IMPÉRIO Primeiro e Segundo Reinados Prof. Rodrigo Toledo PRIMEIRO REINADO Definição O primeiro Reinado do Brasil é o nome dado ao período em que D. Pedro I governou o Brasil como Imperador, entre

Leia mais

O SEGUNDO REINADO ( )

O SEGUNDO REINADO ( ) O SEGUNDO REINADO (1840-1849) PRIMEIRA PARTE O DESENVOLVIMENTO DO CAFÉ E SUAS CONSEQUÊNCIAS ECONÔMICAS E SOCIAIS SEGUNDA PARTE A POLÍTICA IMPERIAL; GUERRA DO PARAGUAI; CRISE E QUEDA DO IMPÉRIO SEGUNDO

Leia mais

Abolio da escravatura - Lei urea

Abolio da escravatura - Lei urea Abolio da escravatura - Lei urea Questo: 1 Abolição da Escravatura - Lei Áurea Introdução Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de

Leia mais

2º REINADO: 1840/1889 POLÍTICA E ECONOMIA. Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio

2º REINADO: 1840/1889 POLÍTICA E ECONOMIA. Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio 2º REINADO: 1840/1889 POLÍTICA E ECONOMIA Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio 2º REINADO 1840/1849 A GOLPE DA MAIORIDADE: ASCENSÃO DE D. PEDRO II I DESDE 11 DE MARÇO DE 1840, QUANDO

Leia mais

CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS

CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS Professor: Gelson Alves Pereira 1- O QUE É REGIONALIZAÇÃO É a divisão de um espaço ou território

Leia mais

QUESTÃO 01 EXPLIQUE o processo político que resultou na abdicação de D. Pedro I em 1831.

QUESTÃO 01 EXPLIQUE o processo político que resultou na abdicação de D. Pedro I em 1831. DISCIPLINA: História PROFESSORES: Leonardo, Renata e Paula. DATA: /12/2014 VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 8º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Caro Aluno (a), A avaliação

Leia mais

02- Quais fatores favoreceram o cultivo do café no oeste paulista? R.:

02- Quais fatores favoreceram o cultivo do café no oeste paulista? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA E GEOGRAFIA 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Consulte seu material

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO ( ) II REINADO ( ) A) POLÍTICA INTERNA

BRASIL IMPÉRIO ( ) II REINADO ( ) A) POLÍTICA INTERNA A) POLÍTICA INTERNA 3 fases: Consolidação (1840 1850): Conciliação (1850 1870): Crise (1870 1889): 2 correntes políticas: Liberais: profissionais liberais urbanos, latifundiários ligados a produção para

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja

Leia mais

Regências e Segundo Reinado. Alan

Regências e Segundo Reinado. Alan Regências e Segundo Reinado Alan O Período Regencial Inicia-se com a abdicação de D. Pedro I, em 07 de Abril de 1831 e segue até o Golpe da Maioridade, em 1840. Trata-se de um período marcado por especial

Leia mais

HISTÓRIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO

HISTÓRIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO HISTÓRIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Revolução Industrial Inicia-se na Inglaterra em 1700. País torna-se fornecedor de produtos para Impérios Coloniais. Forte migração do campo para as cidades mão de

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX. Prof. Lincoln Marques

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX. Prof. Lincoln Marques ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NO SÉCULO XIX Prof. Lincoln Marques ORIGENS COLONIAIS INTRODUÇÃO A primeira metade do século XIX para os EUA foi marcada: pela conquista de territórios em direção ao Oceano Pacífico,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA 85 PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA Curso:Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio Série/Período: 2º Ano Carga Horária: 40 h/a (33 h/r) Docente

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 1820-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O 7 DE SETEMBRO: A INDEPENDÊNCIA FOI SOMENTE O GRITO DO IPIRANGA? OS SIGNIFICADOS DA INDEPENDÊNCIA Emancipação ou

Leia mais

DATA: 19 / 12 / 2016 VALOR: 20,0 NOTA:

DATA: 19 / 12 / 2016 VALOR: 20,0 NOTA: DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORES: AULUS e PAULA DATA: 19 / 12 / 2016 VALOR: 20,0 NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 8º Ano / E.F. II TURMAS: 8ºA E 8ºB ALUNO (A): Nº: 01. RELAÇÃO DO CONTEÚDO: O

Leia mais

Brasil: do Império à República

Brasil: do Império à República E.E.B. Profª Gracinda A. Machado Brasil: do Império à República BRASIL IMPÉRIO (1822 1889) RELEMBRANDO... Cronologicamente, o regime imperial Brasileiro é convencionalmente dividido em três períodos distintos:

Leia mais

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais do período regencial Devido a excessiva centralização do poder político

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 2º Turma: Data: 04/06/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

A ESCRAVIDÃO CHEGA AO FIM Aula: 37 Pág. 27 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

A ESCRAVIDÃO CHEGA AO FIM Aula: 37 Pág. 27 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO A ESCRAVIDÃO CHEGA AO FIM Aula: 37 Pág. 27 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 INTRODUÇÃO Colonização: trabalho escravo. Séc. XIX condenação da instituição escravista pelos países europeus (Inglaterra): pressiona

Leia mais

A) POLÍTICA INTERNA L be b rais: Conservadores:

A) POLÍTICA INTERNA L be b rais: Conservadores: Segundo Reinado A) POLÍTICA INTERNA 3 fases: Consolidação (1840 1850): Conciliação (1850 1870): Crise (1870 1889): 2 correntes políticas: Liberais: profissionais liberais urbanos, latifundiários ligados

Leia mais

Rio de Janeiro Brasil Império

Rio de Janeiro Brasil Império Rio de Janeiro Brasil Império As revoltas regencias foram movimentos armados contra o governo e ocorreram em vários pontos do país entre 1835 e 1845 CABANAGEM BALAIADA MALÊS SABINADA FARROUPILHA CABANAGEM

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais

Crise Colonial Primeiro Reinado Segundo Reinado. Prof.ª. Maria Auxiliadora

Crise Colonial Primeiro Reinado Segundo Reinado. Prof.ª. Maria Auxiliadora Crise Colonial Primeiro Reinado Segundo Reinado Prof.ª. Maria Auxiliadora Movimentos Emancipacionistas no Brasil Colônia COMPARAÇÃO ENTRE AS CONJURAÇÕES MINEIRA E BAIANA 1806 Napoleão Bonaparte decreta

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2014 Disciplina: História Ano: 8 Professor (a): Rodrigo Turma: Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça a

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO 2º ANO

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO 2º ANO PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR : HISTÓRIA Curso: TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO Série/Período: 2º ANO Carga Horária: 40 h/a (33 h/r) Docente Responsável:

Leia mais

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA 7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA Movimentos pela independência Influenciados pela Independência dos Estados Unidos Facilitados pela ocupação da Espanha por Napoleão Afrouxou o controle do país sobre

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 8º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As tensões na Colônia) Páginas Tarefa 1 As tensões na Colônia 10 e 11 Mapa Mental 2 A viradeira 12 Exerc. 1 a 5

Leia mais

HISTÓRIA O GOVERNO DE D.PEDRO II - ( )

HISTÓRIA O GOVERNO DE D.PEDRO II - ( ) HISTÓRIA Prof. Davidson Nicchio (Abdulah) O GOVERNO DE D.PEDRO II - (1840 1889) POLÍTICA INTERNA HERANÇAS DO PERÍODO REGENCIAL Cenário político e social: Instabilidade política e conflitos isolados como

Leia mais

SEGUNDO REINADO

SEGUNDO REINADO SEGUNDO REINADO 1841-1889 O Golpe da Maioridade; Pressão dos Liberais exigindo que o Senado aprovasse a antecipação da maioridade de D. Pedro II, a fim de restabelecer a ordem e a tranquilidade política

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN HISTÓRIA DA AMÉRICA II. Prof.º Me. Halyson Oliveira

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN HISTÓRIA DA AMÉRICA II. Prof.º Me. Halyson Oliveira UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN HISTÓRIA DA AMÉRICA II. Prof.º Me. Halyson Oliveira 2014.2. A M A R C H A PA R A O O E S T E E A G U E R R A D E S E C E S S Ã O N O RT E - A M E R I

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. Pág. 1

QUESTÕES OBJETIVAS. Pág. 1 QUESTÕES OBJETIVAS Para responder as questões 1 e 2, observe atentamente as imagens abaixo que retratam aspectos da sociedade brasileira do século XIX. 1) Leia as seguintes afirmativas. I) A sociedade

Leia mais

Potências marítimas: Novas (burguesia) Antigas (nobreza) Portugal Espanha Holanda Inglaterra França

Potências marítimas: Novas (burguesia) Antigas (nobreza) Portugal Espanha Holanda Inglaterra França 1. O tempo do grande comércio oceânico Criação/crescimento de grandes companhias de comércio europeias: - Companhia das Índias Ocidentais (1600 Londres) - Companhia Inglesa das Índias Orientais (Londres

Leia mais

Cadeia Produtiva do Café

Cadeia Produtiva do Café UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO Cadeia Produtiva do Café ACADÊMICOS: Anderson Carrion, Cândido de Moraes, Gustavo Bastos, Joélio Maia, Julio Cordeiro ORIGEM Essa

Leia mais

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora A abolição da escravatura e o fim do Império Profª. Maria Auxiliadora Cronologia referente a extinção da escravidão 1810 Tratados de Comércio e Navegação/Aliança e Amizade: foi introduzida uma cláusula

Leia mais

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Profa. Lérida Malagueta Sistemática de importação e exportação - conteúdo O Comércio Internacional Legislação e a estrutura brasileira Termos internacionais

Leia mais

Um pouco de história

Um pouco de história Um pouco de história Primeiro Reinado Durante o Primeiro Reinado o setor econômico estava em crise, a produção açucareira entrou em declínio, o ouro era extraído em quantidades bem menores, produtos como

Leia mais

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA Definição: movimento que inspirado nos princípios iluministas determinou o fim do domínio da Inglaterra sobre as chamadas 13 colônias americanas (atualmente EUA); Quando: 1776; Antecedentes/causas: EUA

Leia mais

T I V I D A D E S ALUNO (A): Nº

T I V I D A D E S ALUNO (A): Nº SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2ª TURMA(S):

Leia mais

1. PROCEDIMENTO: ATIVAR O CONHECIMENTO PRÉVIO DO ALUNO - PROBLEMATIZANDO A APRENDIZAGEM:

1. PROCEDIMENTO: ATIVAR O CONHECIMENTO PRÉVIO DO ALUNO - PROBLEMATIZANDO A APRENDIZAGEM: Universidade Federal de Campina Grande Centro de Formação de Professores Unidade Acadêmica de Ciências Sociais Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência Subprojeto de História PLANO DE AULA

Leia mais

Brasil e suas varias faces. Rayssa e Eduarda

Brasil e suas varias faces. Rayssa e Eduarda Brasil e suas varias faces Rayssa e Eduarda 1-Primeiro Reinado no Brasil O Primeiro Reinado, também chamado de Brasil Império, foi regido per Dom Pedro I. Teve início em 7 de setembro de 1822, quando foi

Leia mais

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( )

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( ) Aula 33 e 34 A República Oligárquica (1889-1930) Setor 1601 1 A Presidência de Campos Sales (1898-1902) 2 A Presidência de Rodrigues Alves (1902-1906) Aula 33 e 34 A República Oligárquica (1889-1930) ealvespr@gmail.com

Leia mais

Movimentos nativistas e emancipacionistas

Movimentos nativistas e emancipacionistas Movimentos nativistas e emancipacionistas Crise do sistema colonial A Revolta de Beckman (1684) Conflito entre os proprietários de terras, a Companhia de Comércio e a missão jesuítica na região. Atividades

Leia mais

SUMÁRIO. INTRODUÇÃO 1 Maria Yedda Leite Linhares

SUMÁRIO. INTRODUÇÃO 1 Maria Yedda Leite Linhares MARIA YEDDA LINHARES (Organizadora) ORO FLAMARION SANTANA CARDOSO FRANCISCO CARLOS TEIXEIRA DA SILVA HAMILTON DE MATTOS MONTEIRO JOÀO LUÍS FRAGOSO SÔNIA REGINA DE MENDONÇA HISTÓRIA GERAL DO SUMÁRIO INTRODUÇÃO

Leia mais

Segundo Reinado (1840/1889)

Segundo Reinado (1840/1889) Segundo Reinado (1840/1889) POLÍTICA INTERNA O Segundo Reinado foi marcado pela atuação de dois partidos políticos: o Partido Conservador e o Partido Liberal. Ambos representavam a classe dominante; defendiam

Leia mais

10/03/2010 CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO

10/03/2010 CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO Uma empresa pode operar simultaneamente em vários países, cada um dentro de um regime econômico diferente. 1 A ética não parece ocupar o papel principal nos sistemas

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 zx GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:7º ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a

Leia mais

Apostila de História 32 Segundo Reinado ( )

Apostila de História 32 Segundo Reinado ( ) Apostila de História 32 Segundo Reinado (1840-1889) 1.0 Economia 1.1 Café Bebida luxuosa produzida nas colônias do Haiti e da Guina Francesa; Entrou no Brasil pelo Pará e chegou até o Rio de Janeiro como

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 3º EM História Fransergio Av. Trimestral 01/11/13 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA?

POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA? POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA? Qualquer sociedade que busca o desenvolvimento da democracia precisa dar especial atenção aos anseios sociais e colocá-los à frente de nossos anseios pessoais.

Leia mais

O Primeiro Reinado ( )

O Primeiro Reinado ( ) O Primeiro Reinado (1822-1831) Quadro Independência ou Morte, de Pedro Américo (óleo sobre tela, 1888) Prof.ª. Maria Auxiliadora Problemas após o 07 de Setembro 1822 1º A luta pelo poder o príncipe, alta

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou à Unidade 1 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 5 o ano Avaliação 1 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

A POLÍTICA NO SEGUNDO REINADO Aula: 33 Pág. 14. PROFª: CLEIDIVAINE / 8º Ano

A POLÍTICA NO SEGUNDO REINADO Aula: 33 Pág. 14. PROFª: CLEIDIVAINE / 8º Ano A POLÍTICA NO SEGUNDO REINADO Aula: 33 Pág. 14 PROFª: CLEIDIVAINE / 8º Ano 1 D. PDRO II, O NOVO IMPERADOR Após agitações D. Pedro II assume o trono de 1840 a 1889: foi deposto 1º momento tranquilidade

Leia mais

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo Era Vargas Do Governo Provisório ao Estado Novo Períodos Governo provisório (1930-1934) Tomada de poder contra as oligarquias tradicionais Governo Constitucional (1934-1937) Período legalista entre dois

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS Fixação 1) (FGV) Outra preocupação da Coroa foi a de estabelecer limites à entrada na região das minas. Nos primeiros tempos da atividade mineradora, a

Leia mais

Segundo Reinado Guerra do Paraguai

Segundo Reinado Guerra do Paraguai Segundo Reinado Segundo Reinado Guerra do Paraguai A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul no século 19. Rivalidades platinas e a formação de Estados nacionais

Leia mais

Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R.

Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R. Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R. No início do período republicano no Brasil (final do século XIX e começo do XX), fortificou-se um sistema conhecido popularmente como coronelismo. Este nome foi dado

Leia mais

MÓDULO 02 - PERÍODO PRÉ-COLONIAL E ASPECTOS ADMINISTRATIVOS,ECONÔMICOS E SOCIAIS DA COLONIZAÇÃO

MÓDULO 02 - PERÍODO PRÉ-COLONIAL E ASPECTOS ADMINISTRATIVOS,ECONÔMICOS E SOCIAIS DA COLONIZAÇÃO MÓDULO 02 - PERÍODO PRÉ-COLONIAL E ASPECTOS ADMINISTRATIVOS,ECONÔMICOS E SOCIAIS DA COLONIZAÇÃO 2.1- O BRASIL PRÉ-COLONIAL ( 1500-1530 ) Período que antecedeu a colonização. Interesse português:índias.

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 O TEMPO E AS ORIGENS DO BRASIL 1. Contando o tempo Instrumentos de medida do tempo Medidas de tempo: década, século, milênio Linha do tempo

Leia mais

TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO 1 TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO O ser humano trabalha quando cria a vida ou melhora as condições de vida. O trabalho transforma a natureza O trabalho também serve a estratificação está

Leia mais

Meio Rural X Meio Agrário:

Meio Rural X Meio Agrário: Introdução Rural X Urbano: Urbano: presença de construções (casas, prédios, comércio, escolas, hospitais, etc.); Rural: presença maior da natureza e atividades agrárias; Meio Rural X Meio Agrário: Rural:

Leia mais

MERCANTILISMO. A política econômica dos Estados Modernos. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco

MERCANTILISMO. A política econômica dos Estados Modernos. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco MERCANTILISMO A política econômica dos Estados Modernos Prof.: Mercedes Danza Lires Greco No feudalismo, a riqueza = terra. Entre os séculos XV e XVIII, a riqueza = dinheiro. Principal atividade geradora

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1 PEP 2014 3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Analisar a importância do trabalho escravo para o desenvolvimento da economia do Brasil, nos períodos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO Competências - Identificar e analisar as relações de trabalho compulsório em organizações sociais, culturais

Leia mais

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO DA HISTÓRIA DO BRASIL GOVERNO PADRE FEIJÓ

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

Século XVIII. Revolução francesa: o fim da Idade Moderna

Século XVIII. Revolução francesa: o fim da Idade Moderna Século XVIII Revolução francesa: o fim da Idade Moderna Marco inicial: tomada da Bastilha Assembleia Nacional Consituinte 1789-1792 Nova Constituição (liberal) para a França; Alta burguesia assume o comando

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS Professor: Edson Martins Cabanagem (1835 1840) A rebelião explodiu no Pará Causas: revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial situação de

Leia mais

HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL

HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL BRASIL IMPÉRIO 1822-1889 PRIMEIRO REINADO 1822-1831 PERIODO REGENCIAL 1831-1840 SEGUNDO REINADO 1840-1889 Transição até a maioridade de D. Pedro II. Instabilidade política (agitações

Leia mais

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História Primeiro Reinado O Primeiro Reinado é a fase da História do Brasil que corresponde ao governo de D. Pedro I. Tem início em 7 de setembro de 1822, com a Independência do Brasil e termina em 7 de abril de

Leia mais

O SEGUNDO REINADO ( )

O SEGUNDO REINADO ( ) O SEGUNDO REINADO (1840 1889) Os anos iniciais do governo de D. Pedro II seriam marcados pela repressão às ultimas rebeliões provinciais e pela alternância dos partidos Liberal e Conservador no poder.

Leia mais

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade Marcos Machry Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial I Revolução Industrial (1760 1860) - Capitalismo Industrial - O pioneirismo da INGLATERRA Era do carvão, ferro e vapor

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 COLÔNIA PLANO DE CURSO VIVER NO BRASIL *Identificar os agentes de ocupação das bandeiras *Conhecer e valorizar a história da capoeira *Analisar a exploração da Mata Atlântica *Compreender a administração

Leia mais

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda:

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda: GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA DISCURSIVAS QUESTÃO 1 (www.klickeducacao.com.br/acessado em 10/02/2017) "O Rio de Janeiro é a capital do Brasil há bastante tempo, muito antes de a família real deixar Lisboa.

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JANEIRO DE 214 BRASIL O saldo líquido de empregos formais no primeiro mês de 214 foi de 29.595 empregos em todo o país, segundo o Cadastro Geral

Leia mais

Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o

Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o tenentismo pelo país; Defediam: Voto secreto; Autonomia

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais