Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º º H

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º º H"

Transcrição

1 Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º º H

2 Momentos importantes na construção da UE A Cidadania da União Europeia foi estabelecida pelo Tratado de Maastricht assinado em A 9 de Maio deu-se a declaração de Robert Schuman; A Alemanha, a França, a Bélgica, a Holanda, a Itália e o Luxemburgo assinam o Tratado de Paris, criando a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) Os seis países fundadores da União Europeia assinam Tratado de Roma. Assim sendo, ficam criadas três comunidades: a do Carvão e do Aço (CECA), a Comunidade Europeia da Energia Atómica (CEEA) e a Comunidade Económica Europeia (CEE);

3 o Reino Unido, a Irlanda e a Dinamarca passam a fazer parte da CEE - a Europa dos nove; A Grécia adere à Comunidade; Portugal e Espanha entram na equipa formando assim a Europa dos doze; Neste mesmo ano, sob a presidência de Jacques Delors é assinado no Luxemburgo um novo tratado: o Acto Único Europeu. Para tornar o Mercado Único possível até 1993, são criadas condições que permitem a livre circulação de pessoas e bens, serviços e capitais; Neste ano é assinado o tratado mais importante da União Europei, o Tratado de Maastricht ou da União Europeia. A Comunidade Económica Europeia (CEE) passa a chamar-se assim de União Europeia (UE) e são definidas as linhas da União Económica e Monetária;

4 Entra em vigor o Mercado Único Europeu, que permite a livre circulação de pessoas, mercadorias, serviços e capitais entre os Estadosmembros da União Europeia; São aprovadas as datas para passagem à moeda única, que passa a designar-se "euro. A Áustria, a Suécia e a Finlândia aderem, no ano acima definido, à UE, ficando assim formada a equipa dos quinze países; Preparação da adesão dos Países da Europa Central e Oriental (PECO); No Conselho Europeu de Amesterdão, os 15 comprometeram-se a tomar medidas concretas para garantir aos cidadãos paz, liberdade, justiça e segurança. É aprovado o Pacto de Estabilidade e Crescimento, com o intuito de garantir a disciplina orçamental dos países da zona euro;

5 No mês de Maio ficam definidos quais os países que adoptarão a moeda única na suafase de arranque. São eles a Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Filândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo e Portugal; a 1 de Janeiro nasce o euro! É fixada a taxa de convers~~ao entre o euro e as moedas nacionais dos países participantes. Inicia-se o Período de Transição. As notas e moedas de euro não estão em circulação, mas a moeda única já existe sob a forma escritural, sendo utilizada pelos Bancos Centrais e pelos mercados financeiros para todas as transacções. Já se podem fazer pagamentos em euros (por transferência bancária, com cheques ou cartões de débito e de crédito); Agenda de Lisboa - define uma estratégia de renovação política e económica até No tratado de Nice opera-se a reforma das instituições, de modo a adequar o seu fucionamento aos futuros alargamentos;

6 Adesão de Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa: a Europa dos 25; A Bulgária e a Roménia aderem à União Europeia formando assim a actual Europa dos 27.

7 As Instituições Europeias e o seu Funcionamento O Parlamento Europeu tem 785 deputados (24 deles de Portugal); são eleitos de 5 em 5 anos; e são formado por 8 grupos políticos Funções: Analisar e adaptar a legislação europeia; Em codecisão, o Parlamento reparte este poder com o conselho de ministros; Aprovar o orçamento da UE; Exercício de controlo democrático das restantes instituições da UE, eventualmente através da criação de comissões de inquérito; Aval a importantes acordos internacionais, tais como adesão de novos membros à UE, e acordos de comércio ou de associação entre a UE e outros países.

8 Conselho de União Europeia reúne representantes de todos os governos dos Estados-membros e os seus governos são eleitos a nível nacional. Funções: O conselho juntamente com o Parlamento Europeu, determina as regras de todas as atividades da Comunidade Europeia; Abrange o mercado único e a maioria das políticas comuns da UE, garantindo a liberdade de circulação de bens, pessoas, serviços e capitais; Enquanto instituição tem o poder de intervir sobre os assuntos da Política Externa e de segurança comum, no sentido de combater o terrorismo e o tráfico de droga.

9 Comissão Europeia é formada por 30 homens e mulheres, assistidos por cerca de funcionários públicos, neste caso o presidente é eleito pelos governos dos Estados-membros da União europeia, escolha essa que tem de ser aprovada pelo Parlamento Europeu. Cada mandato dura 5 anos, mas pode ser demitida pelo Parlamento. Funções: Redigir propostas de nova legislação europeia; Garantir que as decisões de UE sejam devidamente implementadas; Controlar a forma como os fundos são despendidos; Observar os Tratados e a legislação europeia.

10 Tribunal da Justiça é formado por juízes independentes de cada um dos Estados-membros e tem a sua sede no Luxemburgo. Funções: Adotar regras comuns na UE de forma idêntica em toda a parte; Resolver diferendos sobre a interpretação dos Tratados e da legislação da UE; Esclarecer os tribunais nacionais, em caso de dúvida, sobre a aplicação das regras da UE; Atender os casos do cidadão individual contra as instituições da UE.

11 Banco Central Europeu é gerido por 1 presidente e um órgão executivo em estreita cooperação com os bancos centrais nacionais dos países da EU. Funções: Gerir de forma independente a política monetária europeia; Decidir as taxas de juro; Garantir a estabilidade de preços, por forma a que a economia europeia não seja prejudicada pela inflação.

12 Tribunal de Contas Europeu é apenas constituído por auditores. Funções: Verificar a forma como é gasto dinheiro da UE; Contribuir para que seja bem empregue o dinheiro dos contribuintes europeu canalizado pela UE.

13 Comité das Regiões é constituído por 317 membros que são muitas vezes dirigentes de regiões ou presidentes de câmaras. Funções: Consultar as autoridades locais e regionais antes da UE tomar alguma decisão.

14 Comité Economico e Social Europeu é formado por 334 membro. Funções: Emitir pareceres sobre aspetos importantes das novas iniciativas da UE; Envolver a sociedade civil na vida política.

15 Banco Europeu de Investimento tem a sua sede no Luxemburgo e é uma organização que pode proceder a empréstimos em termos favoráveis. Funções: Reunir os fundos no mercado de capitais; Emprestar dinheiro para projetos de investimento de interesse europeu, em especial projetos que beneficiem as regiões menos desenvolvidas; Financiar, por exemplo, ligações ferroviárias, autoestradas, aeroportos, regimes ambientais, etc; Investir em pequenas e médias empresas que contribuam para a criação de empregos e para o crescimento.

16 Instituições assimilares: Comité Económico e Social; Comité das Regiões; Banco Central Europeu; Provador de Justiça Europeu; Banco Europeu de Investimento.

17 Direitos e Deveres envolvidos na cidadania Europeia Direitos : A Livre Circulação de Pessoas e a Convenção de Schengen Trabalhar noutro País da UE As Restrições à liberdade de circulação Direito de Residência A capacidade eleitoral ativa e passiva O Direito de Voto e de Elegibilidade nas Eleições autárquicas O Direito de Voto e de Elegibilidade nas Eleições ao Parlamento Europeu

18 Direitos: O Direito de Petição e o Acesso ao Provedor de Justiça Titulares de Direito Âmbito de aplicação Resultados O Direito à Proteção Diplomática Condições a preencher para beneficiar deste direito Tipo de Assistência Direito à Transparência A Proteção dos Dados

19 Deveres: Assumir a Identidade Europeia Aplicar na prática os valores Europeus O Direito à Justiça Reclamar o cumprimento da Declaração Europeia dos Direitos do Homem.

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração Cidadania Europeia Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração UNIÃO EUROPEIA Momentos Importantes da construção Europeia 1950 - A 9 de Maio deu-se a declaração de Robert Schuman; 1951

Leia mais

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 Como Nasceu a União Europeia? Depois da guerra...a paz, a solidariedade na Europa Em 1951, nasceu a primeira Comunidade - a Comunidade Europeia

Leia mais

O que é a União Europeia (UE)?

O que é a União Europeia (UE)? O que é a União Europeia (UE)? 28 Estados-Membros Mais de 500 milhões de habitantes Atuais candidatos à adesão à UE: Albânia, antiga República Iugoslava da Macedônia, Montenegro, Sérvia e Turquia Tratados

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA O QUE SE COMEMORA NO ANO EUROPEU 2008 QUIZ O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA No século XX, depois das Guerras Mundiais (a 2ª foi

Leia mais

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social As instituições comunitárias Comissão Europeia Conselho da União Europeia Parlamento Europeu Tribunal de Justiça Tribunal de Contas Comité Económico e Social Comité das Regiões Banco Europeu de Investimentos

Leia mais

Como funciona a UE. Como funciona a UE

Como funciona a UE. Como funciona a UE Como funciona a UE Como funciona a UE Três instituições principais O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Jerzy Buzek, Presidente do Parlamento Europeu O Conselho de Ministros, a voz dos Estados-Membros

Leia mais

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA?

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? O QUE É A UNIÃO EUROPEIA? A União Europeia é uma união de países democráticos europeus, que partilham valores comuns e que se encontram empenhados num projeto

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA.

A UNIÃO EUROPEIA. A UNIÃO EUROPEIA O Centro de Informação Europeia Jacques Delors O Centro foi criado para informar os cidadãos sobre qualquer assunto relacionado com a União Europeia. Jacques Lucien Jean Delors Nasceu

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Bloco mais antigo; Está no mais adiantado estágio de integração; Estágios de Integração Objetivos Zona de Livre Comércio União Aduaneira Mercado Comum União Monetária União Política

Leia mais

PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS

PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS Protocolo (N.º 1) relativo ao papel dos Parlamentos nacionais na União Protocolo (N.º 2) relativo à aplicação dos princípios da subsidiariedade

Leia mais

O Funcionamento do Triângulo Institucional

O Funcionamento do Triângulo Institucional Construção da União Europeia O Funcionamento do Triângulo Institucional 25 de Junho de 2009 Centro de Informação Europeia 1 1 Como funciona a União Europeia? O sistema político da União Europeia tem vindo

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 7.6.2016 Jornal Oficial da União Europeia C 202/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2016/C 202/01) 7.6.2016 Jornal Oficial da União

Leia mais

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia. União Económica e Monetária

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia. União Económica e Monetária Processo de Integração Europeia Comunidade Europeia do Carvão e Aço Comunidade Económica Europeia Mercado Único Europeu 60 anos União Europeia União Económica e Monetária União Económica e Monetária

Leia mais

A União Europeia! VAMOS DEBATER...

A União Europeia! VAMOS DEBATER... A União Europeia! VAMOS DEBATER... Centro de Informação Europeia Jacques Delors Jacques Lucien Jean Delors Nasceu em 1925 Presidente da Comissão Europeia (1985-1994) O CIEJD fica em Lisboa, no Centro Cultural

Leia mais

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). HISTÓRICO Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo. 1952: CECA

Leia mais

CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA

CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA 2013 - Ano Europeu dos Cidadãos Objetivos: Colocar os cidadãos no centro do debate público Aproximação dos Cidadãos às instituições europeias; Promover e incentivar

Leia mais

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en)

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en) CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en) Dossiê interinstitucional: 2013/0900 (NLE) EUCO 110/13 INST 234 POLGEN 69 OC 295 ATOS JURÍDICOS Assunto: PROJETO DE DECISÃO DO CONSELHO EUROPEU que

Leia mais

A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS

A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS A FORMAÇÃO DOS BLOCOS ECONÔMICOS PROF. DE GEOGRAFIA: BIANCA 1º TRIM - GEOGRAFIA 2016 INTRODUÇÃO Para a formação dos blocos econômicos, os países firmam acordos comerciais, estabelecendo medidas que visam

Leia mais

Energia e Alterações Climáticas. Ensino Básico

Energia e Alterações Climáticas. Ensino Básico Energia e Alterações Climáticas Ensino Básico Energia e Alterações Climáticas Índice 1. Os países da União Europeia 2. O caminho para a União Europeia 3. Ambiente na Europa 4. Alterações Climáticas 5.

Leia mais

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso)

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Áustria Bélgica Carta de condução da categoria D: 2015 Carta

Leia mais

Foto: Kirchberg: Avenue John F. Kennedy

Foto: Kirchberg: Avenue John F. Kennedy O Luxemburgo é um dos países fundadores da União Européia (Comunidade Econômica Européia) em 1957 juntamente com a Alemanha, Itália, França, Paises Baixos e Bélgica. Em 1951 foi assinado um outro Tratado

Leia mais

A Europa rumo ao século XXI

A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Caminho do Tratado de Lisboa Índice 1. Os países da União Europeia 2. Os principais Tratados Europeus 3. Porquê um novo Tratado? 4. As

Leia mais

Despesas Descrição Orçamento Orçamento Variação (%)

Despesas Descrição Orçamento Orçamento Variação (%) PROJETO DE ORÇAMENTO RETIFICATIVO N.º 2/2014 VOLUME 1 - MAPA GERAL DE RECEITAS A. INTRODUÇÃO E FINANCIAMENTO DO ORÇAMENTO GERAL Financiamento do orçamento geral Dotações a cobrir durante o exercício de

Leia mais

INTRODUÇÃO. O Tratado de Maastricht:

INTRODUÇÃO. O Tratado de Maastricht: O Tratado de Maastricht: INTRODUÇÃO Foi assinado em Maastricht a 7 de Fevereiro 1992 na cidade Maastricht (Holanda), entra em vigor a 1 de Novembro de 1993 e resultou de factores externos e internos. INTRODUÇÃO

Leia mais

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 31 de Março de 2005 (OR. en) AA 1/2/05 REV 2 TRATADO DE ADESÃO: ÍNDICE PROJECTO DE ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS Junto

Leia mais

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Bragança, 29 de setembro de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 1 Gráfico I 2 Tabela I 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Exportações Globais (Bens e Serviços),

Leia mais

ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009

ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Direcção-Geral da Comunicação UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA 15/09/2008 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Eurobarómetro do Parlamento Europeu (EB Standard 69) Primavera 2008 Primeiros resultados globais:

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento da Comissão C(2008) 2976 final.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento da Comissão C(2008) 2976 final. CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 30 de Junho de 2008 (02.07) (OR. en) 11253/08 FRONT 62 COMIX 533 NOTA DE ENVIO de: Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Director

Leia mais

A União Europeia Ano Europeu do Diálogo Intercultural MNE DGAE

A União Europeia Ano Europeu do Diálogo Intercultural MNE DGAE A União Europeia 2008 - Ano Europeu do Diálogo Intercultural Centro de Informação Europeia Jacques Delors Jacques Lucien Jean Delors Nasceu em 1925 Presidente da Comissão Europeia (1985-1994) Importante

Leia mais

RETIFICAÇÕES. («Jornal Oficial da União Europeia» L 139 de 26 de maio de 2016) O anexo II é inserido com a seguinte redação:

RETIFICAÇÕES. («Jornal Oficial da União Europeia» L 139 de 26 de maio de 2016) O anexo II é inserido com a seguinte redação: 3.6.2016 L 146/31 RETIFICAÇÕES Retificação do Regulamento de Execução (UE) 2016/799 da Comissão, de 18 de março de 2016, que dá execução ao Regulamento (UE) n. o 165/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

Principais alterações:

Principais alterações: 1 eidas o novo Regulamento Europeu sobre certificação digital que substitui a legislação Portuguesa O que é o eidas? No próximo dia 1 de Julho entra em vigor o Regulamento nº910/2014 do Parlamento e do

Leia mais

Bruxelas, COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO. Proposta de

Bruxelas, COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO. Proposta de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 26.2.2016 COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO da Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura, em nome da União Europeia e dos seus Estados-Membros, do Protocolo do Acordo

Leia mais

As Origens da União Europeia

As Origens da União Europeia Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa Direito da União Europeia As Origens da União Europeia Rita Carolina Rosa Coelho da Silva nº002139 21 Março 2011 Direito da União Europeia Não há nenhum

Leia mais

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA. I. Introdução

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA. I. Introdução DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA I. Introdução 1. Apresentação da cadeira 1.1. Porquê estudar Direito da União Europeia 1.2. Programa da cadeira

Leia mais

11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS

11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS 11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS O QUE ESTÁ NO MENU EUROPEU? INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS

Leia mais

Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional

Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional 1 Uma porta aberta para a Europa Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional Albino Oliveira Serviço de Relações Internacionais da Universidade do Porto 2 1 Cinco tipos de Acção Mobilidade

Leia mais

Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-dez-2016

Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-dez-2016 Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A., contém o Folheto de Comissões

Leia mais

Preçário MUNDITRANSFERS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS E CAMBIOS, LDA. INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS

Preçário MUNDITRANSFERS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS E CAMBIOS, LDA. INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS Preçário MUNDITRANSFERS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS E CAMBIOS, LDA. INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo

Leia mais

Tratados de Roma. Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros

Tratados de Roma. Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros Tratados de Roma Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros Aprofundamento e Alargamentos sucessivos: Quatro liberdades: bens, serviços, capitais e pessoas (reconhecimento

Leia mais

União Europeia. Carolina Lembo

União Europeia. Carolina Lembo União Europeia Carolina Lembo carolina.lembo@fiesp.org.br Processo de Construção da União Europeia O Processo de Construção da União Europeia 1950: Declaração Schumann A paz mundial não poderá ser salvaguardada

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania

Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania Os cidadãos europeus vão em breve poder solicitar à UE que introduza nova legislação, desde que para tanto consigam recolher um milhão de assinaturas.

Leia mais

A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 27 países

A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 27 países A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 27 países Estados-Membros da União Europeia Países candidatos e potenciais candidatos à adesão Fundadores Novas ideias para uma paz e prosperidade duradouras...

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) 11.1. Cartões de crédito Comissões (Euros) Designação do Redes onde o é aceite 1. Anuidades Outros 1.º Titular titulares 2. Emissão de 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Pagamento devolvido 6. Comissão

Leia mais

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS PARLAMENTO EUROPEU Composição: 732 deputados Organizados em grupos políticos Eleitos de 5 em 5 anos por sufrágio directo e universal Reuniões: Estrasburgo Sessões Plenárias mensais

Leia mais

Disciplina de Área de Integração Técnico Restauração variantes Restaurante/Bar

Disciplina de Área de Integração Técnico Restauração variantes Restaurante/Bar Disciplina de Área de Integração Técnico de Restauração variantes de Restaurante/Bar e Cozinha/Pastelaria 1º ano Ciclo de Formação 2015/2018 Ano letivo 2015/2016 Mód. 1 - Tema-Problema A Identidade Regional

Leia mais

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI Albino Oliveira O que é o Programa Leonardo da Vinci? É um Programa Comunitário de Acção em Matéria de Formação Profissional que agora se encontra na sua segunda fase (01 de

Leia mais

Ambiente e Energia. Ensino Básico

Ambiente e Energia. Ensino Básico Ambiente e Energia Ensino Básico Ambiente e Energia Índice 1. O CIEJD 2. Os países da União Europeia (UE) 3. Os símbolos da UE 4. O caminho para a UE 5. Ambiente na Europa 6. Alterações Climáticas 7. Energia

Leia mais

União Européia: Processo de Integração Econômica*

União Européia: Processo de Integração Econômica* União Européia: Processo de Integração Econômica* Autores: *Débora Cristina Petry Acadêmica do 7º semestre do Curso de Economia da Unijuí Campus Santa Rosa e integrante do Grupo PET Economia. *Denise Adriana

Leia mais

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da MAXPAY-Instituição de Pagamento, Lda, contém o Folheto

Leia mais

Copyright Biostrument, S.A.

Copyright Biostrument, S.A. Produção primária Legislação Consolidada Data de actualização: 22/04/2008 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias. Este documento

Leia mais

GUIA. Perguntas Frequentes

GUIA. Perguntas Frequentes GUIA Perguntas Frequentes Índice Clique no que deseja saber A Porto Seguro Viagem Individual cobre viagens de navio?... 03 Como aciono a Assistência Emergencial em Viagem?... 04 A quem se destinam os Planos

Leia mais

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

A Integração no Espaço Europeu

A Integração no Espaço Europeu Ano Lectivo 2010/2011 ÁREA DE INTEGRAÇÃO Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 12º Ano Apresentação nº 3 A Integração no Espaço Europeu Pedro Bandeira Simões Professor

Leia mais

BASE JURÍDICA REGRAS COMUNS

BASE JURÍDICA REGRAS COMUNS O PARLAMENTO EUROPEU: PROCESSOS ELEITORAIS O processo eleitoral relativo ao Parlamento Europeu é regido, simultaneamente, pelas disposições do Direito europeu que estabelecem regras comuns a todos os Estados-Membros

Leia mais

Preçário BANCO RURAL EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO RURAL EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO RURAL EUROPA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banco Rural Europa S.A., contém o Folheto de Comissões

Leia mais

GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS

GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS www.cameiralegal.com Lisbon London Brasília São Paulo Rio de Janeiro Hong Kong Beijing Shangai GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS ESSENCIAIS SOBRE UM INVESTIMENTO INTELIGENTE 2016 1 - O que é o regime Golden Visa?

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) 3.1. Cartões de crédito Comissões (Euros) Designação do Redes onde o é aceite NB Verde NB Verde Dual + MB, American Express NB Gold NB Gold Dual + MB, American Express 1.º ano 1. Anuidades 1.º Titular

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS Análise do Mercado dos Produtos Petrolíferos em 2011 Introdução O preço dos combustíveis é um tema sempre presente na nossa sociedade, que afeta todos os

Leia mais

Ano lectivo de 2009/2010 Geografia 7ºano. A União Europeia

Ano lectivo de 2009/2010 Geografia 7ºano. A União Europeia Ano lectivo de 2009/2010 Geografia 7ºano A União Europeia A origem da UE Com o final da Segunda Guerra Mundial ( 1939-1945) e a emergência das duas grandes potências mundiais: E.U.A e União Soviética,

Leia mais

ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS

ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS - Atuação segundo orientações estratégicas - Adotar normas comuns de comportamento político, social, etc. Planejar e concretizar

Leia mais

DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES NO ACORDO

DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES NO ACORDO DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES NO ACORDO AF/EEE/BG/RO/DC/pt 1 SOBRE A RATIFICAÇÃO ATEMPADA DO ACORDO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA REPÚBLICA

Leia mais

A União Europeia (UE) é um bloco econômico criado em 1992 para estabelecer uma cooperação econômica e política entre os países europeus.

A União Europeia (UE) é um bloco econômico criado em 1992 para estabelecer uma cooperação econômica e política entre os países europeus. A União Europeia A União Europeia (UE) é um bloco econômico criado em 1992 para estabelecer uma cooperação econômica e política entre os países europeus. É um dos exemplos de blocos mais avançados apresentando

Leia mais

, , , ,

, , , , 13. TRANSFERÊNCIAS (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 01-julho-2016 13.1. Ordens de Transferência 1. Transferências Internas / Nacionais Emitidas 1.1. Entre Contas Bankinter

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1. Conselho da União Europeia Bruxelas, 12 de maio de 2017 (OR. en) 9046/17 ADD 1 EF 97 ECOFIN 351 AGRIFIN 50 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 8 de maio de 2017 para: Secretário-Geral da Comissão Europeia,

Leia mais

Banco de Portugal Open day

Banco de Portugal Open day Banco de Portugal Open day 1 março 2016 Hélder Rosalino O Eurosistema Alemanha Áustria Bélgica Chipre Eslováquia Eslovénia Espanha Estónia Finlândia França Grécia Irlanda Itália Letónia Lituânia Luxemburgo

Leia mais

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Redes onde o é Cartão BPI Prémio Cartão BPI e Multibanco Cartão BPI Gold e Multibanco Cartão BPI Campeões Cartão Visa FC Porto Cartão BPI Zoom Cartão ACPMaster Cartão BPI Premier

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS Comunicação da Comissão Europeia sobre A sustentabilidade a longo prazo das finanças públicas na EU COM(2006) 574 final Relatório I Procedimento Nos termos do nº 1 do artigo 7.º da Lei n.º 43/2006, de

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho O Decreto-Lei n.º 45/2005, de 23 de Fevereiro, procedeu à transposição para o direito interno da Directiva n.º 2000/56/CE, da

Leia mais

O Tratado de Roma A posição central da Alemanha A Alemanha vs. Bruxellas A Alemanha e o Euro O Tratado de Maastricht O Banco Central Europeu

O Tratado de Roma A posição central da Alemanha A Alemanha vs. Bruxellas A Alemanha e o Euro O Tratado de Maastricht O Banco Central Europeu Unidade 6: A Alemanha e a UE O Tratado de Roma A posição central da Alemanha A Alemanha vs. Bruxellas A Alemanha e o Euro O Tratado de Maastricht O Banco Central Europeu 87 O tratado de Roma Milestone

Leia mais

CIDADANIA EUROPEIA CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPEIA JACQUES DELORS. Actualizado em Fevereiro 2006

CIDADANIA EUROPEIA CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPEIA JACQUES DELORS. Actualizado em Fevereiro 2006 CIDADANIA EUROPEIA CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPEIA JACQUES DELORS Actualizado em Fevereiro 2006 Centro de Informação Europeia Jacques Delors Jacques Lucien Jean Delors Nasceu em 1925 Presidente da Comissão

Leia mais

CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos

CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK ESTRUTURA COMUM DE AVALIAÇÃO Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos Seminário APCER Maio 2008 Agenda O Modelo CAF o que é; para que

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA 1952 CECA (TRATADO DE PARIS 18 de Abril 1951) Países aderentes: França Alemanha Bélgica Holanda Luxemburgo Itália Objectivos do Tratado de Paris: Criação do Mercado Comum

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA

EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA Unidade III O Continente Europeu e CEI 2 Aula 13.2 Conteúdo União Europeia 3 Habilidade Analisar a importância que a União Europeia possui para

Leia mais

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 Pós-Segunda Guerra Mundial A regionalização do mundo em países capitalistas e socialistas Critério: organização econômica, social e política

Leia mais

EUROPA: PENÍNSULA OU CONTINENTE?

EUROPA: PENÍNSULA OU CONTINENTE? EUROPA: PENÍNSULA OU CONTINENTE? Ponto de vista físico e geológico península Ponto de vista histórico-social continente Cultura europeia ocidental, baseada no alfabeto latino, nas religiões judaico-cristãs

Leia mais

Em 1985, foi adoptado pelos chefes de Estado e de Governo da UE como hino oficial da União Europeia.

Em 1985, foi adoptado pelos chefes de Estado e de Governo da UE como hino oficial da União Europeia. O hino Europeu não é apenas o hino da União Europeia, mas de toda a Europa num sentido mais lato. A música é extraída da 9ª Sinfonia de Beethoven, composta em 1823. O poema exprime a visão idealista de

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1613 DA COMISSÃO

REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1613 DA COMISSÃO L 242/10 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1613 DA COMISSÃO de 8 de setembro de 2016 que prevê uma ajuda de adaptação excecional aos produtores de leite e aos agricultores noutros setores da pecuária A COMISSÃO

Leia mais

Recolocação de requerentes de proteção internacional

Recolocação de requerentes de proteção internacional European Asylum Support Office Recolocação de requerentes de proteção internacional Folheto informativo PT SUPPORT IS OUR MISSION «Que se entende por recolocação?» Por recolocação entende se a transferência

Leia mais

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA 1950 9 de Maio Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, profere um importante discurso em que avança propostas inspiradas nas ideias de Jean Monnet.

Leia mais

REGULAMENTOS Jornal Oficial da União Europeia L 61/1. (Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é obrigatória)

REGULAMENTOS Jornal Oficial da União Europeia L 61/1. (Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é obrigatória) 5.3.2009 Jornal Oficial da União Europeia L 61/1 I (Actos aprovados ao abrigo dos Tratados CE/Euratom cuja publicação é obrigatória) REGULAMENTOS REGULAMENTO (CE) N. o 169/2009 DO CONSELHO de 26 de Fevereiro

Leia mais

A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo

A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo O orçamento Retificativo vai ser entregue, no final deste mês, na Assembleia da República. O nosso

Leia mais

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 30, ,00 30,00. Grátis 30, ,00 30,00

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 30, ,00 30,00. Grátis 30, ,00 30,00 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é aceite 1.º Titular Outros Titulares de (5) (1) 5. Recuperação de valores em divida (6) Millennium bcp Business Silver Grátis 30,00 20,00 30,00 Millennium

Leia mais

Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO

Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO 3º Ciclo de Seminários de Aprofundamento em Administração e Organização escolar UCP - 27 de fevereiro de 2013 Escolaridade de

Leia mais

A CRISE COM FOCO NA EUROPA

A CRISE COM FOCO NA EUROPA Ana Costa Daniela Poiano Jaqueline Granelli Renan Oliveira Karen Appetito Katia Benjamin Economia Aplicada Roberto Vertamatti MARÇO/2014 Histórico, Causas e Consequências da Crise; A moeda única como problema;

Leia mais

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS Para atingir os seus objectivos, a União dispõe de uma série de instituições, visando cada uma prosseguir determinados fins específicos, de acordo com o seu carácter próprio.

Leia mais

DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES NO ACORDO

DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES NO ACORDO 443 der Beilagen XXIII. GP - Staatsvertrag - 94 portugiesische Erklärungen (Normativer Teil) 1 von 13 DECLARAÇÕES COMUNS E OUTRAS DECLARAÇÕES DAS PRESENTES PARTES CONTRATANTES E DAS NOVAS PARTES CONTRATANTES

Leia mais

OEm Observatório da Emigração

OEm Observatório da Emigração OEm Observatório da Emigração Ficha 2014.01 Emigração Portuguesa na União Europeia Os Dados dos Censos de 2011 Mais de um milhão de portugueses estavam emigrados nos países da União Europeia e da EFTA

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO RELATÓRIO DE CONVERGÊNCIA DE 2004

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO RELATÓRIO DE CONVERGÊNCIA DE 2004 COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 20.10.2004 COM(2004) 690 final RELATÓRIO DA COMISSÃO RELATÓRIO DE CONVERGÊNCIA DE 2004 (elaborado em conformidade com o nº 2 do artigo 122º do Tratado) [SEC(2004)

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 17.6.2011 COM(2011) 352 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Segundo relatório sobre

Leia mais

BASE JURÍDICA MEMBROS E COMPOSIÇÃO

BASE JURÍDICA MEMBROS E COMPOSIÇÃO O PARLAMENTO EUROPEU: ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO A organização e o funcionamento do Parlamento Europeu são definidos pelo seu Regimento. Os órgãos políticos, as comissões, as delegações e os grupos políticos

Leia mais

Proposta de REGULAMENTO DO CONSELHO. que altera o Regulamento (CE) n.º 974/98 no respeitante à introdução do euro na Lituânia

Proposta de REGULAMENTO DO CONSELHO. que altera o Regulamento (CE) n.º 974/98 no respeitante à introdução do euro na Lituânia COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 4.6.2014 COM(2014) 325 final 2014/0169 (NLE) Proposta de REGULAMENTO DO CONSELHO que altera o Regulamento (CE) n.º 974/98 no respeitante à introdução do euro na Lituânia PT

Leia mais

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DESTACAMENTO DE TRABALHADORES DE OUTROS PAÍSES PARA PORTUGAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Destacamento de Trabalhadores de Outros Países para Portugal

Leia mais

ACORDARAM NO SEGUINTE: Artigo 1

ACORDARAM NO SEGUINTE: Artigo 1 PROTOCOLO RELATIVO À ADESÃO DA COMUNIDADE EUROPEIA À CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE COOPERAÇÃO PARA A SEGURANÇA DA NAVEGAÇÃO AÉREA EUROCONTROL DE 13 DE DEZEMBRO DE 1960, DIVERSAS VEZES MODIFICADA E CONSOLIDADA

Leia mais

Preçário SONAE FINANCIAL SERVICES, SA INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA

Preçário SONAE FINANCIAL SERVICES, SA INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA Preçário INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da Sonae Financial Services, SA, contém o Folheto de

Leia mais

2.1 Descrição. Objetivos:

2.1 Descrição. Objetivos: Item a) Relações com a Europa. Comércio e investimentos. Extensão máxima. Quatro laudas. Introdução: A liderança econômica global da Europa é notável: são europeias cinco das 10 maiores economias do mundo;

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Publicação anual Outubro 2016 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Comunidade em gráficos Área terrestre Milhares de km 2 População Milhões de habitantes, PIB EUR, mil milhões, preços

Leia mais

ANEXO. da proposta alterada. de Decisão do Conselho

ANEXO. da proposta alterada. de Decisão do Conselho COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 6.9.2016 COM(2016) 552 final ANNEX 1 ANEXO da proposta alterada de Decisão do Conselho relativa à assinatura e aplicação provisória do Acordo de Transporte Aéreo entre os Estados

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Diário da República, 1.ª série N.º de outubro de

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Diário da República, 1.ª série N.º de outubro de Diário da República, 1.ª série N.º 206 24 de outubro de 2013 6223 d) Certidão comprovativa da inexistência de dívidas ao Estado e à segurança social, ou de que o seu pagamento se encontra assegurado, e

Leia mais

Madeira: Soluções Globais para Investimentos de Sucesso

Madeira: Soluções Globais para Investimentos de Sucesso Madeira: Soluções Globais para Investimentos de Sucesso Tratados de Dupla Tributação Documento disponível em: www.ibc-madeira.com Convenções Celebradas por Portugal para Evitar a Dupla Tributação Europa

Leia mais