ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009"

Transcrição

1 Direcção-Geral da Comunicação UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA 15/09/2008 ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Eurobarómetro do Parlamento Europeu (EB Standard 69) Primavera 2008 Primeiros resultados globais: Média europeia e grandes tendências nacionais População: UE 15+ Cobertura: UE 27 ( cidadãos europeus) Data das entrevistas: Março Abril 2009 I. TEMAS DA CAMPANHA Na sua opinião, em quais dos temas apresentados a seguir deve centrar-se a campanha eleitoral para as próximas eleições europeias? O que deve ter prioridade? (QC6T) Temas da Campanha Eleições 2009 UE 27 Desemprego 47% Crescimento económico 45% Inflação e poder de compra 41% Insegurança 37% Terrorismo 35% Luta contra as alterações climáticas 33% Futuro das reformas 32% Imigração 32% Agricultura 17% Moeda única, o euro 17% Papel da UE na cena internacional 15% Poderes e competências das instituições europeias 12% Identidade e valores europeus 12% Manutenção do modelo social europeu 12% NS/NR 5% Desemprego: - Os cidadãos mais preocupados com o desemprego são os da Grécia (83%), Hungria (69%) e Portugal (65%). - Os cidadãos menos preocupados com o desemprego são os da Dinamarca (21%), Países Baixos (25%) e Reino Unido (29%).

2 Crescimento económico: - Os cidadãos mais preocupados com o crescimento económico são os da Grécia e Chipre (70%) e da Hungria (66%). - Os cidadãos menos preocupados com o crescimento económico são os da Áustria (28%), Reino Unido (31%) e Dinamarca (34%). Inflação e poder de compra: - Os cidadãos mais preocupados com a inflação e o poder de compra são os da Eslovénia 1 (69%), França (68%) e Letónia (65%). - Os cidadãos menos preocupados com a inflação e o poder de compra são os da Polónia (15%), Reino Unido (21%) e Suécia (25%). Insegurança: - Os cidadãos mais preocupados com a insegurança são os de Chipre (73%), Irlanda (70%) e Bulgária (61%). - Os cidadãos menos preocupados com a insegurança são os da França e Malta (ambos com 21%) e República Checa (27%). Terrorismo: - Os cidadãos mais preocupados com o terrorismo são os da Espanha (53%), Dinamarca (52%) e Reino Unido (46%) 2. - Os cidadãos menos preocupados com o terrorismo são os da Eslovénia (13%), Letónia (15%), Lituânia e Grécia (19%). Alterações climáticas: - Os cidadãos mais preocupados com as alterações climáticas são os da Suécia (72%), Dinamarca (66%), Finlândia e Chipre (53%). - Os cidadãos menos preocupados com as alterações climáticas são os da Letónia (17%), Bulgária, Itália, Polónia e Portugal (todos com 18%). Futuro das reformas: - Os cidadãos mais preocupados com o futuro das reformas são os da Grécia (54%), Letónia (53%) e Hungria (48%). - Os cidadãos menos preocupados com o futuro das reformas são os da Dinamarca (7%), Países Baixos (14%) e Suécia (15%). 1 A Eslovénia faz parte da zona euro desde Janeiro de A Espanha e o Reino Unido foram alvos de ataques terroristas (ES/RU). Na Dinamarca, este tema está no centro de debates ideológicos importantes. 2/10

3 II. CRITÉRIOS DE VOTO Entre os seguintes critérios, qual será o que mais pesará no seu sentido de voto nas eleições europeias? (QC4T) Critérios de voto para as eleições de 2009 UE 27 Experiência dos candidatos em questões europeias 40% Tomadas de posição dos candidatos em relação aos temas nacionais 37% Tomadas de posição dos candidatos em relação aos temas europeus 36% Tomadas de posição dos partidos dos candidatos em relação aos temas europeus 30% Personalidade dos candidatos 30% Experiência dos candidatos a nível nacional 29% Notoriedade dos candidatos 17% Outros 1% NS/NR 17% Experiência do candidato em questões europeias: - Este critério é o mais importante na Suécia (60%), Eslovénia e Luxemburgo (59%) e Finlândia (57%). - Este critério é o menos importante em Portugal (25%), Roménia e Itália (30%) e Espanha (31%). Tomadas de posição dos candidatos em relação aos temas nacionais: - Este critério é o mais importante em Chipre (70%), Grécia (61%) e Eslováquia (53%). - Este critério é o menos importante na Estónia e Luxemburgo (27%), Letónia (28%), Polónia e Reino Unido (os dois com 31%). Tomadas de posição dos candidatos em relação aos temas europeus: - Este critério é o mais importante na Dinamarca (57%), Suécia e Países Baixos (54%) e Grécia (48%). - Este critério é o menos importante na Lituânia e Letónia (21%), Bulgária (23%) e Malta (26%). Tomadas de posição dos partidos dos candidatos em relação aos temas europeus: - Este critério é o mais importante nos Países Baixos (56%), Dinamarca (51%) e Suécia (45%). - Este critério é o menos importante na Lituânia (11%), Letónia (14%) e Estónia (15%). 3/10

4 III. CONFIANÇA E NOTORIEDADE (Questões do EB Standard 69 Primavera de 2009) NB: Estas questões não foram colocadas no quadro do inquérito sobre o PE. Elas fazem parte das questões habituais colocadas no EB Standard. A. Nível de confiança no Parlamento Europeu Em relação [ao Parlamento Europeu], confia ou não confia nesta instituição? (QA18.1) Nível de confiança no PE UE27 Diferença desde o Outono de 2007 (EB 68) Confia 52% -3 Não confia 27% = NS/NR 21% +3 Os cidadãos com mais confiança no PE são os da Bélgica (71%), Eslováquia (69%) e Portugal (66%). Os cidadãos com menos confiança no PE são os do Reino Unido (27%), Letónia (39%) e Áustria (43%). Motivos dos 52% de inquiridos que disseram confiar no PE Entre os seguintes motivos, quais são os motivos que o levam a confiar no Parlamento Europeu? (QA19a) 36% As decisões do Parlamento Europeu são tomadas de forma democrática 28% O Parlamento Europeu defende bem os interesses de todos os cidadãos europeus 23% Os membros do Parlamento Europeu estão em melhor posição para tomar decisões sobre questões que digam respeito à UE como um todo 17% As decisões do Parlamento Europeu contribuem para o crescimento económico no (NOSSO PAÍS) 15% Confia nos deputados do Parlamento Europeu 15% De um modo geral, é a favor da UE (ESPONTÂNEO) 12% O Parlamento Europeu representa bem a sua opinião sobre a Europa 6% Está bem informado(a) acerca das actividades do Parlamento Europeu 4% De um modo geral, confia nas instituições políticas ou nos representantes políticos (ESPONTÂNEO) 1% Outros 5% NS/NR Motivos dos 27% de inquiridos que disseram não confiar no PE. Entre os seguintes motivos, quais são os motivos que o levam a não confiar no Parlamento Europeu? (QA20a) 4/10

5 41% O Parlamento Europeu está demasiado distante dos cidadãos comuns 25% Não tem informações suficientes sobre o Parlamento Europeu 17% As decisões tomadas pelo Parlamento Europeu têm um efeito negativo sobre o crescimento económico do (NOSSO PAÍS) 16% Não tem confiança nos deputados do Parlamento Europeu 16% De um modo geral, não confia nas instituições políticas ou nos representantes políticos (ESPONTÂNEO) 13% O Parlamento Europeu não representa bem a sua opinião sobre a Europa 11% Os deputados do Parlamento Europeu não estão bem posicionados para tomar decisões sobre questões que digam respeito à UE como um todo 9% As decisões do Parlamento Europeu não são tomadas de forma democrática 8% De um modo geral, é contra a UE (ESPONTÂNEO) 2% Outros 3% NS/NR Notas: - 25% (dos 27% que não confiam no PE) declaram não estar suficientemente informados acerca do PE, enquanto apenas 6% (dos 52% que confiam no PE) declaram estar suficientemente informados. - 16% (dos 27% que não confiam no PE) declaram não confiar nos eurodeputados, contra 15% (dos 52% que confiam no PE) que declaram confiar nos eurodeputados. NB: Nível de confiança nas outras instituições europeias: Outras Globalmente Globalmente Questão NS/NR instituições confia não confia QA18.2 CE 47% (-3 1 ) 27% (+1) 26% (+2) QA18.3 Conselho 43% (-1) 26% (+1) 31% (=) Europeu QA18.4 BCE 50% (- 3 2 ) 24% (-1) 26% (+4) B. Notoriedade do Parlamento Europeu Já ouviu falar do Parlamento Europeu? (QA16) UE27 Sim 87% Não 11% NS/NR 2% Variações Nacionais: Os cidadãos que mais ouviram falar do PE são os da Suécia e Dinamarca (97%) e Finlândia (96%). 1 Diferencial em relação ao Outono de Diferencial em relação à Primavera de /10

6 Os cidadãos que menos ouviram falar do Parlamento são os da Itália e Reino Unido (79%) e Letónia (82%). Nota: Trata-se de uma percentagem muito elevada, que ultrapassa largamente as percentagens relativas às outras instituições. NB: Notoriedade de outras instituições europeias: Questão Outras instituições SIM NÃO NS/NR QA16.2 CE 78% 20% 2% QA16.3 Conselho Europeu 62% 34% 4% QA16.4 BCE 73% 25% 2% C. Papel do PE na vida da UE Entende que o PE desempenha um papel importante na vida da UE? (QA17) UE27 Sim 75% Não 11% NS/NR 14% Os cidadãos que atribuem maior importância ao PE na UE são os da Grécia e Chipre (os dois com 90%) e Eslováquia (88%). Os cidadãos que atribuem menor importância ao PE na UE são os do Reino Unido (55%), Áustria e Letónia (71%). VI. SENSIBILIZAÇÃO A. Uma data um pouco mais conhecida Quando terão lugar as próximas eleições europeias (no seu país)? (QC1.1) Data das eleições UE27 Diferença desde a Primavera de entre estas respostas: "Junho de 2009" 16% 4% Outras 9% - 4 NS/NR 75% = Notas: - O conhecimento da data das eleições está a crescer (+6%), nomeadamente no que se refere à data exacta (Junho de 2009, +2%), em relação ao Outono de /10

7 - A data é um pouco mais conhecida entre aqueles que, na fase anterior, declaravam já a conhecer. - Atenção: o número de NS/NR (não se pronuncia) mantém-se estável nos 75%. Países onde a data das eleições é mais conhecida: Junho de NSP EB 69 EB 68 EB 69 EB 68 EB 69 EB 68 LU 27% 8% 43% 27% 53% 61% IE 10% 3% 24% 16% 72% 68% AT MT SK RO 9% 1% 1% 1% 34%* 27% 22% 32% 13% 15% 11% 11% 37%* 62% 74% 62% 84% 65% 78% 79% 61% 1 Países onde a data das eleições é menos conhecida: (NS/NR mais elevados) Junho de NSP EB 69 EB 68 EB 69 EB 68 EB 69 EB 68 FI 0% 0% 3% 4% 94% 89% RU 1% 0% 3% 2% 94% 94% BG 2% 0% 8% 3% 90% 81% B. Um interesse a desenvolver As próximas eleições europeias terão lugar em Junho de Em que medida está interessado(a) nestas eleições? (QC2) UE27 Interessados 46% Não interessados 51% Grau de interesse dos quais 8% muito interessados dos quais 38% interessados dos quais 29% não interessados dos quais 22% nada interessados Os cidadãos mais interessados nas eleições são dos seguintes países: - Roménia 65% dos quais 13% muito interessados e 52% interessados - Malta 63% dos quais 22% muito interessados e 41% interessados - Irlanda 62% dos quais 16% muito interessados e 46% interessados Os cidadãos menos interessados nas eleições são dos seguintes países: - Letónia 79% dos quais 49% não interessados e 30% nada interessados - R. Checa 71% dos quais 40% não interessados e 31% nada interessados 1 RO - EB 68 data das próximas eleições: Novembro de /10

8 - Eslováquia 68% dos quais 44% não interessados e 24% nada interessados C. Intenções de voto a encorajar Qual é a probabilidade de ir votar nas próximas eleições europeias de Junho de 2009? Utilize por favor uma escala de 1 a 10, em que "1" significa que tem a certeza de que não vai votar e "10" que tem a certeza de que vai votar. Pode utilizar os números entre 1 e 10 para exprimir de forma mais concreta a sua resposta. (QC3) Probabilidade de ir votar UE27 Certeza absoluta de que vai votar 30% Certeza absoluta de que não vai 14% votar Indecisos 51% Entre "provavelmente SIM" "provavelmente NÃO" 31% 20% NS/NR 5% Notas: Não se pode, em caso algum, deduzir destes dados que estes 30% correspondam a uma taxa de participação. A um ano das eleições, trata-se de uma lógica de opinião e não de acção. 1. Entre os 30% de cidadãos que declararam ter a certeza de que vão votar: Os que apresentam maior certeza de irem votar: EB 69 Percentagem de participação nas eleições de 2004 Luxemburgo 1 68% 91,34% Dinamarca 59% 47,9% Bélgica* 58% 90,8% Os que apresentam menor certeza de irem votar: EB 69 Percentagem de participação nas eleições de 2004 Portugal 14% 38,8% Eslováquia 15% 16,96% Áustria 17% 42,43% 2. Entre os 34% de cidadãos que declararam ser certo (14%) ou ser provável (20%) não irem votar, os motivos para a abstenção são: a. Abstenção de tipo "voluntário" 1 BE-LU: Voto obrigatório 8/10

9 QC5.1 QC5.2 QC5.3 QC5.4 QC5.5 QC5.6 QC5.7 QC5.8 QC5.9 QC5.11 QC5.12 MOTIVO SIM 46% NÃO 49% NS/NR 5% VARIAÇÕES NACIONAIS CZ 59%, IR 58%, BG 57% PB 28%, DK 30%, SV 36% FI 72%, RU 71%, AT 68% Não se interessa pela política, nem por eleições em geral Não se interessa pelas eleições europeias 59% 33% 8% PB 47%, BE 52%, RO/LV 53% MOTIVO SIM NÃO NS/NR VARIAÇÕES NACIONAIS Entende que o seu voto não alteraria nada Não se interessa pelas questões europeias É contra a Europa, a UE, a construção europeia Não conhece bem o papel do PE Entende que o PE não tem poderes suficientes Entende que o PE não se dedica suficientemente aos problemas que o(a) preocupam Entende não estar suficientemente informado(a) para ir votar Nunca vota Não se sente suficientemente bem representado(a) pelos eurodeputados 68% 24% 8% 45% 47% 8% 23% 65% 12% 60% 32% 8% 26% 53% 21% 57% 28% 15% 58% 34% 8% 24% 70% 6% 53% 31% 16% GR 83%, BG 81%, AT 81% DK 46%, MT 48%, ES/IT 54% RU 59%, IR 52%, LT 52% DK 29%, SK 30%, SV 32% AT 40%, SV 37%, RU 36% BG 8%, ES 9%, LT/SK/RO 12% LT 71%, LT 68%, DE 68% RO 42%, IT 46%, MT 48% AT 46%, GR 41%, DE 35% MT 14%, RO 17%, BG 18% AT 75%, GR 74%, LT 72% RO 28%, MT 35%, PB 37% CZ 66%, DE 66%, RU 65% MT 37%, RO 41%, IT 43% ES 37%, LU 37%, RU 32% CY 6%, IT 12%, RO 14% AT 68%, HU 66%, DE 66% LU 25%, MT 25%, RO 33% b. Abstenção de tipo "circunstancial" QC5.10 Entende que não poderá votar, devido a uma PT 25%, PL/LT/BE/ES 20% 15% 72% 13% viagem, trabalho, saúde, etc. MT 3%, CY 5%, ES 7% QC5.13 Não está inscrito(a) nos 16% 74% 10% 9/10

10 cadernos eleitorais LU 55%, MT 36%, BE 32% BG 6%, LV 10%, HU 10% Unidade de acompanhamento da opinião pública 10/10

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento COM(2017) 217 final - ANEXO 1. Conselho da União Europeia Bruxelas, 12 de maio de 2017 (OR. en) 9046/17 ADD 1 EF 97 ECOFIN 351 AGRIFIN 50 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 8 de maio de 2017 para: Secretário-Geral da Comissão Europeia,

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017

Newsletter Informação Mensal - MAIO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MAIO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

Copyright Biostrument, S.A.

Copyright Biostrument, S.A. Produção primária Legislação Consolidada Data de actualização: 22/04/2008 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias. Este documento

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017

Newsletter Informação Mensal - JUNHO 2017 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - JUNHO As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas

Leia mais

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016

Newsletter Informação Mensal - MARÇO 2016 PREÇOS DO LEITE À PRODUÇÃO - Preços Médios Mensais PRODUTO (Leite de vaca cru com teores reais de matérias gordas e proteínas) Newsletter Informação Mensal - MARÇO dezembro As Newsletter do SIMA podem

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO 1.º SEMESTRE DE 2012 ÍNDICE 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS

Leia mais

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009

REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS RELATIVOS AOS CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A., NO FINAL DO ANO 2009 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2. ENQUADRAMENTO... 3 3. EVOLUÇÃO DA REDE DE ESTABELECIMENTOS POSTAIS... 3

Leia mais

A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes?

A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes? A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes? MADALENA RAMOS, ISCTE-IUL, CIES-IUL (madalena.ramos@iscte.pt) ANA CRISTINA FERREIRA, ISCTE-IUL, DINÂMIA/CET-ISCTE-IUL (cristina.ferreira@iscte.pt)

Leia mais

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP

Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) Comentário da CAP INFORMAÇÃO Outubro 2016 Proposta de aplicação do Pagamento Redistributivo no Pedido Único (PU) 2017. Comentário da CAP O Governo português apresentou uma proposta de implementação de um pagamento de 50

Leia mais

FLASH EB 266 AS MULHERES E AS ELEIÇÕES EUROPEIAS. Síntese analítica

FLASH EB 266 AS MULHERES E AS ELEIÇÕES EUROPEIAS. Síntese analítica Bruxelas, 2 de Março de 2009 FLASH EB 266 AS MULHERES E AS ELEIÇÕES EUROPEIAS Síntese analítica Por ocasião da celebração do Dia Internacional da Mulher e com a aproximação das eleições europeias, a realizar

Leia mais

Como funciona a UE. Como funciona a UE

Como funciona a UE. Como funciona a UE Como funciona a UE Como funciona a UE Três instituições principais O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Jerzy Buzek, Presidente do Parlamento Europeu O Conselho de Ministros, a voz dos Estados-Membros

Leia mais

O que é a União Europeia (UE)?

O que é a União Europeia (UE)? O que é a União Europeia (UE)? 28 Estados-Membros Mais de 500 milhões de habitantes Atuais candidatos à adesão à UE: Albânia, antiga República Iugoslava da Macedônia, Montenegro, Sérvia e Turquia Tratados

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA O QUE SE COMEMORA NO ANO EUROPEU 2008 QUIZ O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA No século XX, depois das Guerras Mundiais (a 2ª foi

Leia mais

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso)

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Áustria Bélgica Carta de condução da categoria D: 2015 Carta

Leia mais

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 Como Nasceu a União Europeia? Depois da guerra...a paz, a solidariedade na Europa Em 1951, nasceu a primeira Comunidade - a Comunidade Europeia

Leia mais

8 de março de 2012: Dia Internacional da Mulher Desigualdade de género na União Europeia

8 de março de 2012: Dia Internacional da Mulher Desigualdade de género na União Europeia Direção Geral da Comunicação Direção das Relações com os Cidadãos Unidade de Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 7 de março de 2012 8 de março de 2012: Dia Internacional da Mulher Desigualdade

Leia mais

O Funcionamento do Triângulo Institucional

O Funcionamento do Triângulo Institucional Construção da União Europeia O Funcionamento do Triângulo Institucional 25 de Junho de 2009 Centro de Informação Europeia 1 1 Como funciona a União Europeia? O sistema político da União Europeia tem vindo

Leia mais

O CONTRIBUTO DO IVA PARA AS RECEITAS PÚBLICAS

O CONTRIBUTO DO IVA PARA AS RECEITAS PÚBLICAS CONFERÊNCIA COMEMORATIVA DOS 30 ANOS DO IVA EM PORTUGAL II Painel: O funcionamento do IVA: A experiência do funcionamento do imposto em Portugal O CONTRIBUTO DO IVA PARA AS RECEITAS PÚBLICAS Jorge Oliveira*

Leia mais

RETIFICAÇÕES. («Jornal Oficial da União Europeia» L 139 de 26 de maio de 2016) O anexo II é inserido com a seguinte redação:

RETIFICAÇÕES. («Jornal Oficial da União Europeia» L 139 de 26 de maio de 2016) O anexo II é inserido com a seguinte redação: 3.6.2016 L 146/31 RETIFICAÇÕES Retificação do Regulamento de Execução (UE) 2016/799 da Comissão, de 18 de março de 2016, que dá execução ao Regulamento (UE) n. o 165/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração Cidadania Europeia Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração UNIÃO EUROPEIA Momentos Importantes da construção Europeia 1950 - A 9 de Maio deu-se a declaração de Robert Schuman; 1951

Leia mais

Cooperação da União Europeia - Educação Superior. Erasmus+ Maria Cristina Araujo von Holstein-Rathlou ABMES, 8 DE NOVEMBRO DE 2016.

Cooperação da União Europeia - Educação Superior. Erasmus+ Maria Cristina Araujo von Holstein-Rathlou ABMES, 8 DE NOVEMBRO DE 2016. Cooperação da União Europeia - Educação Superior Maria Cristina Araujo von Holstein-Rathlou ABMES, 8 DE NOVEMBRO DE 2016 ? É o programa da União Europeia de apoio à educação, formação, juventude e esporte.

Leia mais

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social As instituições comunitárias Comissão Europeia Conselho da União Europeia Parlamento Europeu Tribunal de Justiça Tribunal de Contas Comité Económico e Social Comité das Regiões Banco Europeu de Investimentos

Leia mais

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en)

CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en) CONSELHO EUROPEU Bruxelas, 31 de maio de 2013 (OR. en) Dossiê interinstitucional: 2013/0900 (NLE) EUCO 110/13 INST 234 POLGEN 69 OC 295 ATOS JURÍDICOS Assunto: PROJETO DE DECISÃO DO CONSELHO EUROPEU que

Leia mais

ELEIÇÕES EUROPEIAS Eurobarómetro Parlamento Europeu (EB Standard 70) Outono de 2008 Análises

ELEIÇÕES EUROPEIAS Eurobarómetro Parlamento Europeu (EB Standard 70) Outono de 2008 Análises Direcção-Geral da Comunicação Direcção C Relações com os cidadãos Unidade Sondagens de Opinião ELEIÇÕES EUROPEIAS 2009 Estrasburgo, 12 de Dezembro de 2008 Eurobarómetro Parlamento Europeu (EB Standard

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Bloco mais antigo; Está no mais adiantado estágio de integração; Estágios de Integração Objetivos Zona de Livre Comércio União Aduaneira Mercado Comum União Monetária União Política

Leia mais

Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas Jean Pol Piquard

Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas Jean Pol Piquard 1 Benchmark individual e colectivo Resultados do 1º Inquérito as Empresas 2010 03 26 Jean Pol Piquard Metodologia e estrutura do Benchmark individual e Colectivo Definições e Referencias para a leitura

Leia mais

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Bragança, 29 de setembro de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 1 Gráfico I 2 Tabela I 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Exportações Globais (Bens e Serviços),

Leia mais

Taxa de Inflação homóloga diminuiu para 2,1%

Taxa de Inflação homóloga diminuiu para 2,1% ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Agosto de 2007 14 de Setembro de 2007 Taxa de Inflação homóloga diminuiu para 2,1% Em Agosto, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) situou-se

Leia mais

ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2007

ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2007 15 de Janeiro de 2008 ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2007 EM 2007 A TAXA DE INFLAÇÃO SITUOU-SE EM 2,5% Em 2007, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) registou uma taxa de variação média de

Leia mais

Coordenado pela Direção-Geral da Comunicação

Coordenado pela Direção-Geral da Comunicação Eurobarómetro 76.3 Parlametro Inquérito efetuado pela TNS Opinion & Social a pedido do Parlamento Europeu Coordenado pela Direção-Geral da Comunicação «Parlametro» ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 SÍNTESE...5 I.

Leia mais

Colóquio de 2 de Março de "Horizonte 2014: Que ligações existem entre as mulheres e a União Europeia? "

Colóquio de 2 de Março de Horizonte 2014: Que ligações existem entre as mulheres e a União Europeia? Direcção-Geral da Comunicação Direcção C Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA Bruxelas, 5 de Março de 2010 Colóquio de 2 de Março de 2010 "Horizonte 2014: Que ligações

Leia mais

COMPARAÇÃO INTERNACIONAL DOS PREÇOS DE ENERGIA ELÉCTRICA

COMPARAÇÃO INTERNACIONAL DOS PREÇOS DE ENERGIA ELÉCTRICA COMPARAÇÃO INTERNACIONAL DOS PREÇOS DE ENERGIA ELÉCTRICA A 1 DE JANEIRO DE ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Novembro Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1-113 Lisboa Tel: 1 33 3 Fax: 1 33 3

Leia mais

Despesas Descrição Orçamento Orçamento Variação (%)

Despesas Descrição Orçamento Orçamento Variação (%) PROJETO DE ORÇAMENTO RETIFICATIVO N.º 2/2014 VOLUME 1 - MAPA GERAL DE RECEITAS A. INTRODUÇÃO E FINANCIAMENTO DO ORÇAMENTO GERAL Financiamento do orçamento geral Dotações a cobrir durante o exercício de

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em -0,4%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em -0,4% 10 de julho de 2014 ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Junho de 2014 Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em -0,4% Em junho de 2014, a variação homóloga do IPC situou-se em -0,4%, taxa igual à observada

Leia mais

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). HISTÓRICO Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo. 1952: CECA

Leia mais

Síntese do Provedor de Justiça O Provedor de Justiça Europeu e os direitos dos cidadãos

Síntese do Provedor de Justiça O Provedor de Justiça Europeu e os direitos dos cidadãos Provedor de Justiça Europeu Síntese do Provedor de Justiça O Provedor de Justiça Europeu e os direitos dos cidadãos Eurobarómetro especial Conduzido por TNS Opinion & Social, a pedido do Parlamento Europeu

Leia mais

Principais alterações:

Principais alterações: 1 eidas o novo Regulamento Europeu sobre certificação digital que substitui a legislação Portuguesa O que é o eidas? No próximo dia 1 de Julho entra em vigor o Regulamento nº910/2014 do Parlamento e do

Leia mais

Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º º H

Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º º H Cidadania Europeia T R A B A L H O R E A L I Z A D O P O R : F I L I P A R E S E N D E N º 2 1 1 2 2 1 1 º H Momentos importantes na construção da UE A Cidadania da União Europeia foi estabelecida pelo

Leia mais

Estudo pós-eleitoral 2014 ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014

Estudo pós-eleitoral 2014 ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014 Directorate-General for Communication PUBLIC OPINION MONITORING UNIT Brussels, October 2014 Estudo pós-eleitoral 2014 ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014 SÍNTESE ANALÍTICA Cobertura: UE 28 População: 27 331 europeus

Leia mais

Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) ser transmitido à OMPI: Francês Inglês Espanhol

Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) ser transmitido à OMPI: Francês Inglês Espanhol Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI) Reservado para o IHMI: Data da recepção N.º de páginas 0 (obrigatório) Pedido internacional em conformidade com o Protocolo de Madrid Dados destinados

Leia mais

1. Sumário Executivo Enquadramento Rede postal e ofertas de serviços Comparação internacional GLOSSÁRIO...

1. Sumário Executivo Enquadramento Rede postal e ofertas de serviços Comparação internacional GLOSSÁRIO... Rede postal e oferta de serviços dos CTT Correios de Portugal S.A, no 4.º trimestre de 2014 ÍNDICE 1. Sumário Executivo... 1 2. Enquadramento... 2 3. Rede postal e ofertas de serviços... 3 3.1. Objetivos

Leia mais

Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO

Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO Organizar a Escola para 12 anos de escolaridade obrigatória JOAQUIM AZEVEDO 3º Ciclo de Seminários de Aprofundamento em Administração e Organização escolar UCP - 27 de fevereiro de 2013 Escolaridade de

Leia mais

1. Sumário Executivo Enquadramento Rede postal e oferta de serviços Comparação internacional Glossário...

1. Sumário Executivo Enquadramento Rede postal e oferta de serviços Comparação internacional Glossário... Rede postal e oferta de serviços dos CTT Correios de Portugal, S.A. 4.º trimestre de 2014 a 3.º trimestre de 2016 ÍNDICE 1. Sumário Executivo... 2 2. Enquadramento... 3 3. Rede postal e oferta de serviços...

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

Qualidade de vida na Europa

Qualidade de vida na Europa Qualidade de vida Viver e trabalhar na nova Europa Qualidade de vida na Europa Qualidade de vida na Europa > resumo < A União Europeia acolheu 10 novos Estados- Membros em 1 de Maio de 2004. Uma Europa

Leia mais

A União Europeia Ano Europeu do Diálogo Intercultural MNE DGAE

A União Europeia Ano Europeu do Diálogo Intercultural MNE DGAE A União Europeia 2008 - Ano Europeu do Diálogo Intercultural Centro de Informação Europeia Jacques Delors Jacques Lucien Jean Delors Nasceu em 1925 Presidente da Comissão Europeia (1985-1994) Importante

Leia mais

6. TEMA EM ANÁLISE. Taxas de desemprego mensais Estimativas para Portugal Parte II. Sónia Torres * Instituto Nacional de Estatística

6. TEMA EM ANÁLISE. Taxas de desemprego mensais Estimativas para Portugal Parte II. Sónia Torres * Instituto Nacional de Estatística Estatísticas do Emprego º trimestre de 1 6. TEMA EM ANÁLISE Taxas de desemprego mensais Estimativas para Portugal Parte II Sónia Torres * Instituto Nacional de Estatística 1. Introdução A taxa de desemprego

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) 11.1. Cartões de crédito Comissões (Euros) Designação do Redes onde o é aceite 1. Anuidades Outros 1.º Titular titulares 2. Emissão de 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Pagamento devolvido 6. Comissão

Leia mais

Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional

Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional 1 Uma porta aberta para a Europa Programa de acção comunitário em matéria de formação profissional Albino Oliveira Serviço de Relações Internacionais da Universidade do Porto 2 1 Cinco tipos de Acção Mobilidade

Leia mais

TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA AUMENTA PARA 3,1%

TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA AUMENTA PARA 3,1% 17 de Abril de 2006 ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Março de 2006 TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA AUMENTA PARA 3,1% Em Março a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) situou-se nos 3,1%,

Leia mais

PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS

PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS PROTOCOLOS e DECLARAÇÕES anexas ao Tratado de Lisboa PROTOCOLOS Protocolo (N.º 1) relativo ao papel dos Parlamentos nacionais na União Protocolo (N.º 2) relativo à aplicação dos princípios da subsidiariedade

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a EUR / Kg Peso Carcaça CONJUNTURA SEMANAL Newsletter Informação Semanal 04-01 a 10-01- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana

Leia mais

A Europa rumo ao século XXI

A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Caminho do Tratado de Lisboa Índice 1. Os países da União Europeia 2. Os principais Tratados Europeus 3. Porquê um novo Tratado? 4. As

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA.

A UNIÃO EUROPEIA. A UNIÃO EUROPEIA O Centro de Informação Europeia Jacques Delors O Centro foi criado para informar os cidadãos sobre qualquer assunto relacionado com a União Europeia. Jacques Lucien Jean Delors Nasceu

Leia mais

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA?

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? O QUE É A UNIÃO EUROPEIA? A União Europeia é uma união de países democráticos europeus, que partilham valores comuns e que se encontram empenhados num projeto

Leia mais

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI Albino Oliveira O que é o Programa Leonardo da Vinci? É um Programa Comunitário de Acção em Matéria de Formação Profissional que agora se encontra na sua segunda fase (01 de

Leia mais

OEm Observatório da Emigração

OEm Observatório da Emigração OEm Observatório da Emigração Ficha 2014.01 Emigração Portuguesa na União Europeia Os Dados dos Censos de 2011 Mais de um milhão de portugueses estavam emigrados nos países da União Europeia e da EFTA

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 17.6.2011 COM(2011) 352 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Segundo relatório sobre

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA. Em 1986 foi criado o fundo de desenvolvimento regional, para ajudar os países mais pobres.

UNIÃO EUROPEIA. Em 1986 foi criado o fundo de desenvolvimento regional, para ajudar os países mais pobres. UNIÃO EUROPEIA UNIÃO EUROPEIA A União Europeia(UE) é uma união econômica e política entre 28 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia,

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento da Comissão C(2008) 2976 final.

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento da Comissão C(2008) 2976 final. CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 30 de Junho de 2008 (02.07) (OR. en) 11253/08 FRONT 62 COMIX 533 NOTA DE ENVIO de: Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Director

Leia mais

Recolocação de requerentes de proteção internacional

Recolocação de requerentes de proteção internacional European Asylum Support Office Recolocação de requerentes de proteção internacional Folheto informativo PT SUPPORT IS OUR MISSION «Que se entende por recolocação?» Por recolocação entende se a transferência

Leia mais

A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo

A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo A Taxa do IVA dos Serviços de Alimentação e Bebidas tem que baixar, já no próximo Orçamento Retificativo O orçamento Retificativo vai ser entregue, no final deste mês, na Assembleia da República. O nosso

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 103/2005 de 24 de Junho O Decreto-Lei n.º 45/2005, de 23 de Fevereiro, procedeu à transposição para o direito interno da Directiva n.º 2000/56/CE, da

Leia mais

Sustentabilidade Empresarial e Pobreza:

Sustentabilidade Empresarial e Pobreza: : Novas estratégias. Novos caminhos. Conferência O Fenómeno da Pobreza na Europa 4 de Maio de 2010 Centro Cultural de Belém 1. A Pobreza Portugal no contexto da União Europeia 2. Sustentabilidade Empresarial

Leia mais

Graf. 1 - Índices de preços no consumidor e de inflação subjacente (taxa de variação homóloga e média dos últimos 12 meses) Jun-06. Dez-06.

Graf. 1 - Índices de preços no consumidor e de inflação subjacente (taxa de variação homóloga e média dos últimos 12 meses) Jun-06. Dez-06. ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Março de 2009 13 de Abril de 2009 Taxa de variação homóloga do IPC diminui para -0,4 0,4% Em Março de 2009, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) registou uma taxa de variação

Leia mais

SONDAGEM QUALITATIVA

SONDAGEM QUALITATIVA Direcção-Geral da Comunicação Direcção C - Relações com os cidadãos UNIDADE "SONDAGENS DE OPINIÃO" SONDAGEM QUALITATIVA Bruxelas, 8 de Fevereiro de 2010 As mulheres e a União Europeia, após as eleições

Leia mais

Produção Científica Portuguesa: Séries Estatísticas

Produção Científica Portuguesa: Séries Estatísticas 2005-2015 ÍNDICE Nota Inicial.2 Gráfico 1 Número de publicações por milhão de habitantes nos vários países da União Europeia: 2005 e 2015 3 Gráfico 2 Taxa de crescimento médio anual, entre 2005 e 2015,

Leia mais

Congresso IVA 2017 O Regime Especial de IVA das PME Marta Machado de Almeida

Congresso IVA 2017 O Regime Especial de IVA das PME Marta Machado de Almeida LISBOA PORTO FUNCHAL SÃO PAULO LUANDA MAPUTO PRAIA DILI SÃO TOMÉ MACAU Congresso IVA 2017 O Regime Especial de IVA das PME Marta Machado de Almeida LISBOA PORTO FUNCHAL SÃO PAULO LUANDA MAPUTO PRAIA DILI

Leia mais

Os preços da electricidade, os lucros da EDP e a ignorância do ministro da Economia Pág. 1

Os preços da electricidade, os lucros da EDP e a ignorância do ministro da Economia Pág. 1 Os preços da electricidade, os lucros da EDP e a ignorância do ministro da Economia Pág. 1 O PREÇO DA ELECTRICIDADES EM PORTUGAL E NA U.E., OS LUCROS DA EDP, E A IGNORÂNCIA DO MINISTRO DA ECONOMIA RESUMO

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 2 Fevereiro 2009 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 2 Fevereiro 2009 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da novação GPEAR Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações nternacionais

Leia mais

CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA

CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA CIDADANIA EUROPEIA ATIVA E INFORMADA 2013 - Ano Europeu dos Cidadãos Objetivos: Colocar os cidadãos no centro do debate público Aproximação dos Cidadãos às instituições europeias; Promover e incentivar

Leia mais

11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS

11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS 11-12 DE FEVEREIRO DE 2010 SEVILHA DECLARAÇÃO DO FÓRUM CONSULTIVO SOBRE INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS ALIMENTÍCIOS O QUE ESTÁ NO MENU EUROPEU? INQUÉRITO PAN-EUROPEU SOBRE CONSUMO DE GÉNEROS

Leia mais

Eurobarómetro do Parlamento Europeu (EB79.5) «A UM ANO DAS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014» Parte institucional RESUMO ANALÍTICO

Eurobarómetro do Parlamento Europeu (EB79.5) «A UM ANO DAS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014» Parte institucional RESUMO ANALÍTICO Direção-Geral da Comunicação Unidade de Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 21 de agosto de 2013 Eurobarómetro do Parlamento Europeu (EB79.5) «A UM ANO DAS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2014» Parte institucional

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a EUR / Kg Peso Carcaça CONJUNTURA SEMANAL Newsletter Informação Semanal 19-10 a 25-10- COTAÇÕES MÉDIAS NACIONAIS - SEMANAIS As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal

Leia mais

, , , ,

, , , , 13. TRANSFERÊNCIAS (OUTROS CLIENTES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 01-julho-2016 13.1. Ordens de Transferência 1. Transferências Internas / Nacionais Emitidas 1.1. Entre Contas Bankinter

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania

Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania Perguntas e respostas sobre a iniciativa de cidadania Os cidadãos europeus vão em breve poder solicitar à UE que introduza nova legislação, desde que para tanto consigam recolher um milhão de assinaturas.

Leia mais

TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA DIMINUI PARA 2,7% EM OUTUBRO

TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA DIMINUI PARA 2,7% EM OUTUBRO ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Outubro de 2006 15 de Novembro de 2006 TAXA DE INFLAÇÃO HOMÓLOGA DIMINUI PARA 2,7% EM OUTUBRO Em Outubro, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC)

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS Análise do Mercado dos Produtos Petrolíferos em 2011 Introdução O preço dos combustíveis é um tema sempre presente na nossa sociedade, que afeta todos os

Leia mais

Tratados de Roma. Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros

Tratados de Roma. Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros Tratados de Roma Comunidade Económica: União Aduaneira - Politica Comercial Externa 6 Estados Membros Aprofundamento e Alargamentos sucessivos: Quatro liberdades: bens, serviços, capitais e pessoas (reconhecimento

Leia mais

Energia e Alterações Climáticas. Ensino Básico

Energia e Alterações Climáticas. Ensino Básico Energia e Alterações Climáticas Ensino Básico Energia e Alterações Climáticas Índice 1. Os países da União Europeia 2. O caminho para a União Europeia 3. Ambiente na Europa 4. Alterações Climáticas 5.

Leia mais

APESAR DE EXISTIR OUTRA SOLUÇÃO, O GOVERNO PREFERE AUMENTAR O IVA SOBRE O GÁS E A ELECTRICIDADE PENALIZANDO AS FAMILIAS DE MÉDIOS E BAIXOS RENDIMENTOS

APESAR DE EXISTIR OUTRA SOLUÇÃO, O GOVERNO PREFERE AUMENTAR O IVA SOBRE O GÁS E A ELECTRICIDADE PENALIZANDO AS FAMILIAS DE MÉDIOS E BAIXOS RENDIMENTOS APESAR DE EXISTIR OUTRA SOLUÇÃO, O GOVERNO PREFERE AUMENTAR O IVA SOBRE O GÁS E A ELECTRICIDADE PENALIZANDO AS FAMILIAS DE MÉDIOS E BAIXOS RENDIMENTOS Eugénio Rosa Uma análise objectiva, utilizando os

Leia mais

OS EUROPEUS E A CRISE

OS EUROPEUS E A CRISE Direcção-Geral da Comunicação Direcção das Relações com os Cidadãos UNIDADE DE ACOMPANHAMENTO DA OPINIÃO PÚBLICA Bruxelas, 21 de Outubro de 2011 OS EUROPEUS E A CRISE Eurobarómetro do Parlamento Europeu

Leia mais

Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA

Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA Preçário NOVACAMBIOS - INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO, SA INSTI Sociedade financeira com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras

Leia mais

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 31 de Março de 2005 (OR. en) AA 1/2/05 REV 2 TRATADO DE ADESÃO: ÍNDICE PROJECTO DE ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS Junto

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Diário da República, 1.ª série N.º de outubro de

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Diário da República, 1.ª série N.º de outubro de Diário da República, 1.ª série N.º 206 24 de outubro de 2013 6223 d) Certidão comprovativa da inexistência de dívidas ao Estado e à segurança social, ou de que o seu pagamento se encontra assegurado, e

Leia mais

GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS

GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS www.cameiralegal.com Lisbon London Brasília São Paulo Rio de Janeiro Hong Kong Beijing Shangai GOLDEN VISA 7 PERGUNTAS ESSENCIAIS SOBRE UM INVESTIMENTO INTELIGENTE 2016 1 - O que é o regime Golden Visa?

Leia mais

Private Debt Dívida Privada. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Banca e Seguros. Portugal Economy Probe (PE Probe)

Private Debt Dívida Privada. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica. Conjuntura Económica. Banca e Seguros. Portugal Economy Probe (PE Probe) dossiers Economic Outlook Private Debt Dívida Privada Last Update Última Actualização: 12/07/2016 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe Preparado por PE Probe Copyright 2015 Portugal Economy

Leia mais

O COMBATE À POBREZA E ÀS DESIGUALDADES É UM DESAFIO IMEDIATO PARA PORTUGAL

O COMBATE À POBREZA E ÀS DESIGUALDADES É UM DESAFIO IMEDIATO PARA PORTUGAL O COMBATE À POBREZA E ÀS DESIGUALDADES É UM DESAFIO IMEDIATO PARA PORTUGAL I. ENQUADRAMENTO A pobreza e a desigualdade na distribuição de rendimentos são problemas que persistem na sociedade portuguesa,

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 09 setembro 2011 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos

CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK. Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos CAF COMMON ASSESSMENT FRAMEWORK ESTRUTURA COMUM DE AVALIAÇÃO Modelo de auto-avaliação para a melhoria da qualidade dos serviços públicos Seminário APCER Maio 2008 Agenda O Modelo CAF o que é; para que

Leia mais

BASE JURÍDICA REGRAS COMUNS

BASE JURÍDICA REGRAS COMUNS O PARLAMENTO EUROPEU: PROCESSOS ELEITORAIS O processo eleitoral relativo ao Parlamento Europeu é regido, simultaneamente, pelas disposições do Direito europeu que estabelecem regras comuns a todos os Estados-Membros

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 7.6.2016 Jornal Oficial da União Europeia C 202/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2016/C 202/01) 7.6.2016 Jornal Oficial da União

Leia mais

Duarte Rodrigues. Sintra, 21 de Setembro 2009

Duarte Rodrigues. Sintra, 21 de Setembro 2009 Duarte Rodrigues Coordenador adjunto do Observatório do QREN Sintra, 21 de Setembro 2009 O desafio da cooperação institucional As respostas Clusterização (EEC) Os factores críticos de sucesso Parcerias

Leia mais

Newsletter Informação Semanal a

Newsletter Informação Semanal a EUR / Kg Peso Vivo CONJUNTURA SEMANAL - AVES Newsletter Informação Semanal 10-04 a 16-04- As Newsletter do SIMA podem também ser consultadas no facebook em: https://www.facebook.com/sima.portugal Na semana

Leia mais

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009 Direção-Geral da Comunicação Unidade do Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 13 de novembro de 2012 PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais

Leia mais

Resultados dos exercícios de stress test ao Banco Espírito Santo e à Santander Totta, SGPS. 6 de Agosto de 2010

Resultados dos exercícios de stress test ao Banco Espírito Santo e à Santander Totta, SGPS. 6 de Agosto de 2010 Resultados dos exercícios de stress test ao Banco Espírito Santo e à Santander Totta, SGPS 6 de Agosto de 2010 O Banco Espírito Santo e a Santander Totta, SGPS solicitaram ao Banco de Portugal a realização

Leia mais

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da MAXPAY-Instituição de Pagamento, Lda, contém o Folheto

Leia mais

Bruxelas, COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO. Proposta de

Bruxelas, COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO. Proposta de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 26.2.2016 COM(2016) 90 final ANNEX 1 ANEXO da Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura, em nome da União Europeia e dos seus Estados-Membros, do Protocolo do Acordo

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO SOBRE ALIMENTOS E INGREDIENTES ALIMENTARES TRATADOS POR RADIAÇÃO IONIZANTE RELATIVO A 2010

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO SOBRE ALIMENTOS E INGREDIENTES ALIMENTARES TRATADOS POR RADIAÇÃO IONIZANTE RELATIVO A 2010 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 26.1.2012 COM(2012) 17 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO SOBRE ALIMENTOS E INGREDIENTES ALIMENTARES TRATADOS POR RADIAÇÃO IONIZANTE RELATIVO A

Leia mais