MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE ZOOTECNIA OVINOCULTURA MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS André Gustavo Leão Dourados - MS, 09 de outubro de 2013

2 OBJETIVO DA PRODUÇÃO Carne Leite Genética Pele Lã

3 OBJETIVO DA PRODUÇÃO MELHORAMENTO GENÉTICO Aumentar: Índices produtivos Qualidade dos produtos

4 MELHORAMENTO GENÉTICO Definição: É o conjunto de processos seletivos que visam aumentar a freqüência dos genes desejáveis ou de suas combinações genéticas numa população, ou diminuir a freqüência de genes indesejáveis ou suas combinações. PEREIRA (2001)

5 MELHORAMENTO GENÉTICO Conceitos básicos: GENÓTIPO = patrimônio genético de um determinado indivíduo e não é visualmente perceptível ou mensurável. FENÓTIPO = manifestação do genótipo, com a influência dos fatores de ambiente que envolvem o indivíduo, como nutrição, manejo, sanidade e condições climáticas. AMBIENTE = não modifica a constituição genética do animal, contudo influencia sua expressão. FENÓTIPO = GENÓTIPO + AMBIENTE RIBEIRO (1997)

6 O QUE TEM SIDO FEITO NO BRASIL?

7 PASSADO E PRESENTE: MELHORAMENTO OVINO Décadas de 70 a 90: Qualidade da lã PROMOVI Crise da lã: Introdução raças (corte) MORAIS (2001)

8 COMO FAZER? 1º Escrituração zootécnica: Identificação (individual) animais superiores selecionados pais da próxima geração RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

9 COMO FAZER?

10 COMO FAZER?

11 COMO FAZER? 2º Definir objetivos de seleção: Interesse econômico característica específica Elevados rendimentos produtivos Bom desempenho reprodutivo Longevidade dos animais Resistência a doenças RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

12 COMO FAZER? 3º Definir métodos de seleção: Aprimoramento Determinada características da população (produtiva, reprodutiva, etc) RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

13 COMO FAZER? Principais métodos de seleção: Seleção Massal ou Desempenho Individual Seleção por Pedigree ou Ascendência Seleção por Colaterais Seleção por Progênie Grande parte das características de interesse econômico: Herdabilidade baixa RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

14 COMO FAZER? 4º Definir características - avaliadas: Poligênicas ou Quantitaivas A) Produtivas: produção de leite, ganho médio diário, tempo ao abate, rendimento de carcaça, etc; B) Reprodutivas: idade ao 1º parto, intervalo entre partos, fertilidade, etc; C) Outras: longevidade, resistência a doenças, etc. RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

15 PARÂMETROS GENÉTICOS HERDABILIDADE (h 2 ) É um conceito estatístico que mede quanto da variação de uma característica, numa população, é devida às variações de meio e quanto é devida às variações de genótipo. Mede portanto, a influência dos genes na variação total de uma característica numa população. h 2 correlação genótipo x fenótipo valor genético do animal h 2 correlação genótipo x fenótipo valor genético do animal H 2 varia (0 a 1): - Característica para outra - raça para outra - ambientes PEREIRA (2001)

16 PARÂMETROS GENÉTICOS REPETIBILIDADE É a correlação entre medidas sucessivas de uma mesma característica em um mesmo animal. Mede a extensão para a qual a superioridade em uma característica é mantida ao longo da vida do animal. Ex: produção de leite, intervalo de partos PEREIRA (2001)

17 COMO FAZER? 5º Definir formas de reprodução: Acasalamento natural x Inseminação artificial Métodos mais modernos: fêmeas superovuladas, transferência de embriões, técnicas de fertilização, etc. RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

18 ENTRAVE AO MELHORAMENTO GENÉTICO... Produtores avaliados geneticamente X Produtores não avaliados geneticamente RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

19 COMO FAZER? 6º Realizar Teste de Progênie: Machos jovens (melhores) - Fertilidade - Libido - Características sêmen Sêmen coletado e congelado Testados em fêmeas rebanhos RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

20 CONSIDERAÇÕES... > nº informações - desempenhos próprios - filhos - demais parentes ACURÁCIA = Confiabilidade - DEP RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

21 CONSIDERAÇÕES... Desvantagens do Teste de Progênie!!! Tempo demandado Custo de manutenção animais (teste) Registro informações rigoroso RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

22 CONSIDERAÇÕES... SELECIONAR: sempre CRUZAR: em algumas situações RIBEIRO & RIBEIRO (2005)

23 VANTAGENS DO CRUZAMENTO Explorar a heterose ou vigor híbrido Melhoria das características produtivas

24 HETEROSE Definição: É a resposta obtida ao se cruzar duas ou mais raças geneticamente diferentes, tentando aproveitar, ao máximo, o potencial genético dos animais envolvidos, afim de obter a maior produtividade possível.

25 HETEROSE Ex: Peso ao desmame: Pai: 17kg Mãe: 14kg Média: 15,5kg F1: 18kg 2,5 kg a mais que a média dos pais 15,5 100% 2,5 x = 16,2% de heterose para essa característica

26 TIPOS DE HETEROSE Heterose individual: Refere-se ao aumento na performance, de um animal individualmente (em reação a média dos seus pais) que não é atribuível aos efeitos maternos, ou paternos ou ainda ligados ao sexo. Heterose materna: Refere-se a heterose na população atribuível a utilização de fêmeas cruzadas de puras. Ex: produção de leite e melhoria do ambiente pré natal. Heterose paterna: Refere-se a qualquer vantagem na utilização de cruzados vs reprodutores puros sobre a performance da progênie.

27 CRUZAMENTOS ENTRE RAÇAS Consiste no acasalamento de indivíduos de raças ou grupamentos genéticos distintos, visando os seguintes objetivos: - explorar a heterose, ou seja, a superioridade produtiva da progênie em relação à média dos pais; - reunir em um animal as características de duas ou mais raças, utilizando-se da complementariedade; - utilizar o efeito da raça para às características de importância econômica (> velocidade de crescimento, precocidade ao abate, melhor conformãção e composição das carcaças, etc.)

28 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças especializadas na produção de lã: Merino Australiano Ideal (Polwarth)

29 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças mistas ou de dupla aptidão: Corriedale Romney Marsh

30 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças especializadas na produção de carne: Suffolk Hampshire Down Ile de France

31 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças especializadas na produção de carne: Texel Dorper Santa Inês

32 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças especializadas na produção de leite: Bergamácia Lacaune

33 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças especializadas na produção de pele: Crioula Lanada Karacul Morada Nova

34 RECURSOS GENÉTICOS DISPONÍVEIS: OVINOS Raças nativas de importância regional: Somális Brasileira Rabo Largo Cariri

35 ESTRATÉGIAS OU TIPOS DE CRUZAMENTOS Simples ou Industrial Rotativo ou alternado de duas raças Triplo Contínuo ou Absorvente Todos os tipos de cruzamentos apresentam graus de complexidade e de resultados diferentes, porém visam o mesmo benefício, que é obter ganhos em produtividade.

36 ESTRATÉGIAS OU TIPOS DE CRUZAMENTOS Simples ou Industrial: simples, rápido e preferido pelos criadores. fêmeas de raças locais X machos especializados (produção de carne) = F1 machos e fêmeas para abate

37 ESTRATÉGIAS OU TIPOS DE CRUZAMENTOS Rotativo ou alternado: sistemas de produção de carne ou leite. Fêmeas R1 x Machos R2 Fêmeas F1 x Machos R1 Fêmeas F2 x Machos R2

38 ESTRATÉGIAS OU TIPOS DE CRUZAMENTOS Triplo: sistemas de produção de carne. Fêmeas F1 X macho puro (3ª raça) = F2 Machos e fêmeas para abate

39 ESTRATÉGIAS OU TIPOS DE CRUZAMENTOS Contínuo ou Absorvente: fêmeas de qualquer raça.

40 E QUAL É O CRUZAMENTO IDEAL? Não existe um tipo de cruzamento absolutamente mais adequado, sendo a escolha por um ou por outro, dependente das condições ambientais a serem oferecidas aos indivíduos e do objetivo que se deseja atingir.

41 CONSIDERAÇÕES... Ponto de vista técnico-científico: A raça determina o conjunto de genes que estarão disponíveis para se obter melhoramento genético, tornando a sua escolha muito importante para a exploração do agronegócio.

42 CONSIDERAÇÕES FINAIS Para incrementar a produção de ovinos, é necessário usar adequadamente a diversidade genética existente no país, seja utilizando as raças puras, cruzamentos ou novas raças. Na avaliação de reprodutores ovinos, as associações de criadores e entidades de pesquisa devem trabalhar conjuntamente, objetivando a realização de testes de performance e, posteriormente a execução do teste de progênie.

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno Exterior do Suíno Cabeça tamanho médio, bem implantada e com boa conformação; Pescoço bem implantado em relação à cabeça e à paleta; Paletas bem cobertas de carne e lisas; Arqueamento médio do dorso; Lombo

Leia mais

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil MODELO GENÉTICO PARA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE PARA O BRASIL Raça Pura... Angus no Sul e Nelore no Centro-Oeste e Norte Cruzamento Industrial... Cruzamento

Leia mais

OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE

OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE O Ovinoplus é o programa idealizado pela Alta Genetics para avaliação de ovinos baseada nos principais pontos geradores de resultados econômicos

Leia mais

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar Disciplina AZ044 - Suinocultura Seleção de Reprodutores Prof. Marson Bruck Warpechowski Introdução Reposição de plantel Substituição de descartes Melhoramento dos produtos Produção: reprodutores x leitões

Leia mais

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Cruzamento em gado de corte Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Resumo Introdução: Cruzamento o que é? Por que? Aspectos/conceitos importantes Sistemas

Leia mais

Controle de Genealogia de Ovinos Oficial no Brasil

Controle de Genealogia de Ovinos Oficial no Brasil INCT: Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira SÉRIE TÉCNICA: GENÉTICA Publicado on line em animal.unb.br em 06/10/2010 Controle de Genealogia de Ovinos Oficial no Brasil Concepta McManus 1,2,

Leia mais

1

1 CATÁLOGO DE REPRODUTORES 2012-2013 Publicação Nº 4 2012-2013 Dayanne M Almeida Cel (NZ) +64 27 232 2279 1 CDP - 120906 Identificação dos lotes de monta Ultrassonografia de gestação CARACTERÍSTICAS UTILIZADAS

Leia mais

Decifrando os catálogos de sêmen

Decifrando os catálogos de sêmen Decifrando os catálogos de sêmen Anamaria Cândido Ribeiro Silvio Doria de Almeida Ribeiro Engenheiro Agrônomo, Mestre e Doutorando em Zootecnia; Capritec Planejamento, Consultoria e Assistência Técnica

Leia mais

Herdabilidade. Heterose = vigor híbrido. Cruzamentos em suinocultura. Herdabilidade: Efeito Aditivo. Introdução/revisão. Heterose: Dominância Completa

Herdabilidade. Heterose = vigor híbrido. Cruzamentos em suinocultura. Herdabilidade: Efeito Aditivo. Introdução/revisão. Heterose: Dominância Completa Disciplina Z044 - Suinocultura ruzamentos em suinocultura Prof. Marson ruck Warpechowski Introdução/revisão Herdabilidade: Porção da variação fenotípica de uma população causada por efeito aditivo dos

Leia mais

Melhoramento genético Evolução e novas tecnologias

Melhoramento genético Evolução e novas tecnologias 24/09/2011 Melhoramento genético Evolução e novas tecnologias Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz Departamento de Ciências Básicas Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Universidade de São Paulo

Leia mais

A DEP é expressa na unidade da característica avaliada, sempre com sinal positivo ou negativo:

A DEP é expressa na unidade da característica avaliada, sempre com sinal positivo ou negativo: Melhoramento Genético A contínua evolução da pecuária de corte faz com que a Marca OB, sempre presente na vanguarda da produção pecuária, oferece a seus clientes o que há de mais moderno em melhoramento

Leia mais

Avaliação genética. Os pais não transmitem o seu genótipo aos descendentes e sim uma amostra aleatória de genes.

Avaliação genética. Os pais não transmitem o seu genótipo aos descendentes e sim uma amostra aleatória de genes. Avaliação genética Eistem duas formas clássicas de se promover mudanças na constituição genética da população: seleção e sistemas de acasalamento. Seleção é a escolha de animais que serão pais da próima

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL SELEÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL SELEÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL SELEÇÃO 1. INTRODUÇÃO P = G + E, as diferenças observadas entre populações

Leia mais

GENÉTICA QUANTITATIVA

GENÉTICA QUANTITATIVA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL GENÉTICA QUANTITATIVA CONCEITOS ESTATÍSTICOS USADOS NO MELHORAMENTO

Leia mais

Aula 2 Caracteres Qualitativos e Quantitativos

Aula 2 Caracteres Qualitativos e Quantitativos Aula Caracteres Qualitativos e Quantitativos Piracicaba, 011 1 -Introdução Caracteres controlados por muitos genes são denominados de caracteres poligênicos, e como se referem a mensurações de quantidades

Leia mais

JÁ IMAGINOU UMA SOLUÇÃO COM 100% DE MELHORAMENTO GENÉTICO PRONTA PARA ACELERAR O FUTURO DO SEU REBANHO?

JÁ IMAGINOU UMA SOLUÇÃO COM 100% DE MELHORAMENTO GENÉTICO PRONTA PARA ACELERAR O FUTURO DO SEU REBANHO? JÁ IMAGINOU UMA SOLUÇÃO COM 100% DE MELHORAMENTO GENÉTICO PRONTA PARA ACELERAR O FUTURO DO SEU REBANHO? DESEMPENHO PRODU TIVI DADE A ABS está lançando um novo conceito no mercado de genética bovina: o

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS

MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS INTRODUÇÃO A carne de suínos é a mais produzida no mundo. 91,0 milhões de toneladas. Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial. População suína estimada em 30 milhões

Leia mais

Aprimoramento da Seleção Genética com Uso de CLARIFIDE Nelore 2.0. Michel Caro Proprietário

Aprimoramento da Seleção Genética com Uso de CLARIFIDE Nelore 2.0. Michel Caro Proprietário Aprimoramento da Seleção Genética com Uso de CLARIFIDE Nelore 2.0 Michel Caro Proprietário Agradecimentos Michel Caro e Patricia Zancaner Equipe da fazenda Localização Geográfica Objetivos da Fazenda

Leia mais

AVALIAÇÃO GENÉTICA DA RAÇA BOVINA CHAROLESA

AVALIAÇÃO GENÉTICA DA RAÇA BOVINA CHAROLESA AVALIAÇÃO GENÉTICA DA RAÇA BOVINA CHAROLESA Nuno Carolino e Luís Telo da Gama Unidade de Recursos Genéticos, Reprodução e Melhoramento Animal - INRB, I.P. Tiago Baptista Associação Portuguesa de Criadores

Leia mais

PROVAS OBJETIVAS ZOOTECNIA(GENÉTICA E MELHORAMENTO ANIMAL, PARASITOLOGIA, SANIDADE ANIMAL, PRODUÇÃO ANIMAL)

PROVAS OBJETIVAS ZOOTECNIA(GENÉTICA E MELHORAMENTO ANIMAL, PARASITOLOGIA, SANIDADE ANIMAL, PRODUÇÃO ANIMAL) CONCURSO DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO ES CONCURSO PÚBLICO PROVAS OBJETIVAS ZOOTECNIA(GENÉTICA E MELHORAMENTO ANIMAL, PARASITOLOGIA, SANIDADE ANIMAL, PRODUÇÃO ANIMAL) Leia atentamente as INSTRUÇÕES:

Leia mais

Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos

Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos Dra. Patricia Tholon Novembro - 2013 Melhoramento Animal»Conceito Melhoramento Zootécnico É o aperfeiçoamento da produção animal de maior interesse

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Melhoramento Animal Código: VET224 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta: 4 Faculdade responsável: Medicina Veterinária Programa em vigência a partir de: Créditos:

Leia mais

BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE. Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG

BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE. Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG PAPEL DOS CRUZAMENTOS ENTRE RAÇAS DE CORTE Pedro Franklin Barbosa Embrapa -

Leia mais

O uso de genes principais no incremento da prolificidade e produtividade dos ovinos

O uso de genes principais no incremento da prolificidade e produtividade dos ovinos O uso de genes principais no incremento da prolificidade e produtividade dos ovinos Valor econômico de características produtivas em ovinos criados no Bioma Pampa Lampert et al., 2013 Foco da produção

Leia mais

CRUZAMENTO ENTRE RAÇAS

CRUZAMENTO ENTRE RAÇAS CRUZAMENTO ENTRE RAÇAS É SEMPRE A MELHOR OPÇÃO? (16) 3362 3888 www.crigenetica.com.br É muito comum nos depararmos com produtores, técnicos e demais pessoas envolvidas na atividade leiteira fazendo a seguinte

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DE OVINOS

MELHORAMENTO GENÉTICO DE OVINOS MELHORAMENTO GENÉTICO DE OVINOS Profa. Dra. Sandra Aidar de Queiroz Departamento de Zootecnia FCAV UNESP INTRODUÇÃO Países com tradição na produção de ovinos Austrália Nova Zelândia África do Sul Argentina

Leia mais

Genética Quantitativa I Capítulo 11. Seleção

Genética Quantitativa I Capítulo 11. Seleção Genética Quantitativa I Capítulo 11. Seleção Profa. Dra. Sandra Aidar de Queiroz Departamento de Zootecnia FCAV UNESP Outubro de 2012 A resposta e sua predição Mudanças nas propriedades genéticas da população:

Leia mais

ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP

ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP OBTENÇÃO DE ALTOS ÍNDICES REPRODUTIVOS (OWEN, 1988) PRECOCIDADE LONGEVIDADE REPRODUTIVA INTERVALO ENTRE PARTOS PROLIFICIDADE

Leia mais

Aula 10: Genética Quantitativa II

Aula 10: Genética Quantitativa II LGN215 - Genética Geral Aula 10: Genética Quantitativa II Prof. Dr. Antonio Augusto Franco Garcia Monitora: Maria Marta Pastina Piracicaba SP Caracteres Quantitativos Caracteres controlados por muitos

Leia mais

A Raça Girolando. Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas. Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico

A Raça Girolando. Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas. Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico A Raça Girolando Desenvolvimento, Oportunidades e Expectativas Leandro de Carvalho Paiva Superintendente Técnico O Início de Tudo! PROCRUZA 1978 a 1988 Uberaba, décadas de 1970 e 1980 ORIGEM DO PROGRAMA

Leia mais

Prof. Cassio C. Brauner DZ FAEM -UFPel

Prof. Cassio C. Brauner DZ FAEM -UFPel Prof. Cassio C. Brauner DZ FAEM -UFPel Ciclo estral Poliéstricas estacionais Ciclos estrais normais durante uma determinada época do ano. Ciclo estral Poliéstricas estacionais Em zonas temperadas ambos

Leia mais

AVALIAÇÃO GENÉTICA E PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE BOVINOS DE CORTE NO BRASIL

AVALIAÇÃO GENÉTICA E PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE BOVINOS DE CORTE NO BRASIL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA AVALIAÇÃO GENÉTICA E PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE BOVINOS DE CORTE NO BRASIL Profa. Dra.

Leia mais

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA Sistemas de cruzamento entre raças para produção de suínos para o abate Renato Irgang 1 Jerônimo

Leia mais

INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO DE MARINGÁ

INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO DE MARINGÁ ISBN 978-85-61091-05-7 VI EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO

Leia mais

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008 MANEJO E EVOLUÇÃO DE REBANHO DE BOVINOS DE CORTE Prof. Dr. Cássio C. Brauner Prof. Dr. Marcelo A. Pimentel Departamento de Zootecnia FAEM -UFPel Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em

Leia mais

Raças Ovinas. Profa. Alda Monteiro 2013

Raças Ovinas. Profa. Alda Monteiro 2013 Raças Ovinas Profa. Alda Monteiro 2013 OVINOS Sub-reino Classe Ordem Subordem Grupo Família Subfamilia Gênero Espécie Vertebrata Mammalia Ungulata Artiodactyla Ruminantia Bovineae Ovinae Ovis Ovis aries

Leia mais

A melhor genética em 2013

A melhor genética em 2013 A melhor genética em 2013 O serviço de Inseminação artificial (IA) da Associação de Agricultores da Ilha do Pico (A.A.I.P.) coloca novamente ao dispor dos seus associados e agricultores em geral as melhores

Leia mais

em suas fazendas. De acordo com o projeto apresentado

em suas fazendas. De acordo com o projeto apresentado Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética do blonel. No

Leia mais

POLO DE DESENVOLVIMENTO DA RAÇA GUZERÁ DE CORTE 1 PORTAL DO CERRADO. Circuito de Provas de Eficiência Produtiva (PEP) PEP-Unesp

POLO DE DESENVOLVIMENTO DA RAÇA GUZERÁ DE CORTE 1 PORTAL DO CERRADO. Circuito de Provas de Eficiência Produtiva (PEP) PEP-Unesp POLO DE DESENVOLVIMENTO DA RAÇA GUZERÁ DE CORTE 1 PORTAL DO CERRADO Circuito de Provas de Eficiência Produtiva (PEP) PEP-Unesp 1. INTRODUÇÃO O mercado consumidor de reprodutores exige cada vez mais animais

Leia mais

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica Conceito: Um programa de parceria formal entre produtor rural x indústria x empresa técnica, visando garantias de comercialização, assessoria técnica de qualidade, incentivos financeiros e produção regular

Leia mais

O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS OVINOS NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO. Octávio R. Morais

O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS OVINOS NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO. Octávio R. Morais O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS OVINOS NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO Octávio R. Morais Faculdades Integradas do Planalto Central FIPLAC Escola de Veterinária Caixa Postal 6120 70749

Leia mais

MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA

MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA Prof. Júlio O. J. Barcellos, Med.Vet., Dep. Zootecnia Fac. Agronomia e- mail: julio.barcellos@ufrgs.br http://www.ufrgs.br 1 ESTRUTURA DO TEMA A novilha e o sistema de

Leia mais

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro Raquel Soares Juliano JUSTIFICATIVA Baixo valor da carne como comodity Mercado consumidor mais exigente Possibilidade de produto diferenciado

Leia mais

Herança das Características de Interesse

Herança das Características de Interesse Herança das Características de Interesse Algumas características dos bovinos podem ser classificadas em classes fenotipicamente distintas Presença de chifres Susceptibilidade a doenças Musculatura dupla

Leia mais

Melhoramento de espécies autógamas

Melhoramento de espécies autógamas Universidade Federal de Rondônia Curso de Eng. Florestal Melhoramento genético Florestal Melhoramento de espécies autógamas Emanuel Maia www.lahorta.acagea.net emanuel@unir.br Apresentação Introdução Efeitos

Leia mais

Entendendo os Resultados

Entendendo os Resultados Entendendo os Resultados Clarifide são marcadores de DNA que predizem o potencial genético de cada animal. Clarifide Dairy é um painel de 6.000 marcadores (6K) para 30 características de produção, saúde

Leia mais

Manual de Instruções DataCollection. Nome do Documento. Novas Funcionalidades DataCollection versão 3.0

Manual de Instruções DataCollection. Nome do Documento. Novas Funcionalidades DataCollection versão 3.0 Nome do Documento Novas Funcionalidades DataCollection versão 3.0 1. Classificação Etária do Rebanho. Agora existem 5 faixas de classificação etária do rebanho ( de 0 a 4 meses, de 5 a 12 meses, de 13

Leia mais

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico II Congreso Ganadero Nacional CORFOGA 2008 Prof. Dr. Raysildo B. Lôbo ANCP, USP Crescimento da Pecuária de Corte Brasileira: produção de carne e abate 71,0%

Leia mais

FORMAÇÃO DE POPULAÇÕES COMPOSTAS

FORMAÇÃO DE POPULAÇÕES COMPOSTAS FORMAÇÃO DE POPULAÇÕES COMPOSTAS Maurício Mello de Alencar 1 Pedro Franklin Barbosa 1 1. Introdução Se não há raça que apresenta desempenho satisfatório sob determinado tipo de ambiente e manejo, o produtor

Leia mais

ABS NEO. Genética Matinha. O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez.

ABS NEO. Genética Matinha. O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez. P R O N T O P A R A Q U E M Q U E R M A I S ABS NEO Genética Matinha O futuro que começou há 40 anos inova mais uma vez. P R O N T O P A R A Q U E M Q U E R M A I S CONHEÇA O ABS NEO Já são 75 anos conquistando

Leia mais

ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016. Denominações. Denominações. Denominações. Denominações. Plano da aula

ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016. Denominações. Denominações. Denominações. Denominações. Plano da aula UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Jaboticabal Faculdade de ciências Agrárias e Veterinárias 1 ZOOTECNIA I (Suínos) Denominações Plano da aula Característica do suíno doméstico

Leia mais

II PROVA DE DESEMPENHO DE TOUROS JOVENS 2013

II PROVA DE DESEMPENHO DE TOUROS JOVENS 2013 II PROVA DE DESEMPENHO DE TOUROS JOVENS 2013 Oficializada pela Prova de Desempenho de Touros Jovens - PDTJ A Prova de Desempenho, de Touros Jovens (PDTJ) consiste em submeter animais machos, portadores

Leia mais

ACNB Associação dos Criadores de Nelore do Brasil

ACNB Associação dos Criadores de Nelore do Brasil ACNB Associação dos Criadores de Nelore do Brasil - A ACNB é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 7 de abril de 1954. - São 55 anos de trabalho, numa trajetória de sucesso que espelha a versatilidade,

Leia mais

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores Prefácio Prezados Criadores e Expositores A ARCO com objetivo de manter atualizado seu Regulamento Padrão para Julgamento de Ovinos realizou nos dias 11 e 12 de dezembro de 2014 reunião com seu Conselho

Leia mais

Anais do IV Simpósio Nacional de Melhoramento Animal, 2002

Anais do IV Simpósio Nacional de Melhoramento Animal, 2002 AVALIAÇÃO GENÉTICA DE AVESTRUZES O PROGESTRUZ, PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DO AVESTRUZ BRASILEIRO José Bento Sterman Ferraz 1, Joanir P. Eler 1 e Celso C. Carrer 2 1 Grupo de Melhoramento Animal, Faculdade

Leia mais

II SIMPÓSIO DE CAPRINOS E OVINOS DA EV UFMG SINCRONIZAÇÃO DE ESTRO E SUPEROVULAÇÃO EM CAPRINOS E OVINOS

II SIMPÓSIO DE CAPRINOS E OVINOS DA EV UFMG SINCRONIZAÇÃO DE ESTRO E SUPEROVULAÇÃO EM CAPRINOS E OVINOS II SIMPÓSIO DE CAPRINOS E OVINOS DA EV UFMG SINCRONIZAÇÃO DE ESTRO E SUPEROVULAÇÃO EM CAPRINOS E OVINOS Jeferson Ferreira da Fonseca Pesquisador Embrapa Caprinos 1 1 Fácil transporte! 3 Sociáveis e interativos!

Leia mais

Manejo reprodutivo I. Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc.

Manejo reprodutivo I. Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc. Manejo reprodutivo I Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc. MNEJO REPRODUTIVO Escolha do macho Escolha da fêmea Flushing Efeito macho Seleção Melhoramento MNEJO REPRODUTIVO Exame andrológicos

Leia mais

Anterior mais desenvolvido. Defesa e ataque a outros animais. Menor necessidade de defesa; Alimento disponível sem esforço;

Anterior mais desenvolvido. Defesa e ataque a outros animais. Menor necessidade de defesa; Alimento disponível sem esforço; Evolução do suíno Suínos selvagens Anterior mais desenvolvido Busca por alimentos Defesa e ataque a outros animais Evolução do suíno Domesticação Menor necessidade de defesa; Alimento disponível sem esforço;

Leia mais

DIAGNÓSTICO DO MANEJO FORNECIDO AOS OVINOS E CAPRINOS PRESENTES 61ª EXPOCRATO

DIAGNÓSTICO DO MANEJO FORNECIDO AOS OVINOS E CAPRINOS PRESENTES 61ª EXPOCRATO DIAGNÓSTICO DO MANEJO FORNECIDO AOS OVINOS E CAPRINOS PRESENTES 61ª EXPOCRATO Vanessa Oliveira Teles 1 Jackson Teixeira Lobo 2 Witalo da Silva Sales 3 Solange dos Santos Justino 4 Irani Ribeiro Vieira

Leia mais

Melhoramento de. Melhoramento de Espécies Alógamas. (cont.) SELEÇÃO COM TESTE DE PROGÊNIE. Teste de progênie: avaliação do genótipo

Melhoramento de. Melhoramento de Espécies Alógamas. (cont.) SELEÇÃO COM TESTE DE PROGÊNIE. Teste de progênie: avaliação do genótipo Aula 11 SELEÇÃO COM TESTE DE PROGÊNIE Melhoramento de Espécies Alógamas (cont.) Teste de progênie: avaliação do genótipo dos progenitores com base no fenótipo dos seus descendentes. 1. Seleção espiga por

Leia mais

ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA. Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação

ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA. Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação Jacó: o precursor do Pastoreio Racional O BOM PASTOR COMEÇA DESDE CEDO PASTOR:

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO COM TOUROS NO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO PRÉ-SELEÇÃO E TESTE DE PROGÊNIE CAPÍTULO I REQUISITOS DO PROPRIETÁRIO Art.1º - O interessado em inscrever touro

Leia mais

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ANTONIO DE LISBOA RIBEIRO FILHO Prof. Adjunto Departamento de Patologia e Clínicas EMV UFBA

Leia mais

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores Prefácio Prezados Criadores e Expositores A ARCO com objetivo de manter atualizado seu Regulamento Padrão para Julgamento de Ovinos realizou no dia 31 de maio de 2016 reunião com seu Conselho Deliberativo

Leia mais

Características de crescimento para avaliar o desempenho de ovelhas lanadas em cruzamento absorvente 1

Características de crescimento para avaliar o desempenho de ovelhas lanadas em cruzamento absorvente 1 Características de crescimento para avaliar o desempenho de ovelhas lanadas em cruzamento absorvente 1 Growth characteristics to evaluate the wool sheep performance at cross-breeding PEREZ, Henrique Leal

Leia mais

RELATÓRIO 1º FORUM NACIONAL DA RAÇA SINDI

RELATÓRIO 1º FORUM NACIONAL DA RAÇA SINDI RELATÓRIO 1º FORUM NACIONAL DA RAÇA SINDI MAIO 2016 RELATÓRIO DE DIAGNÓSTICO No dia 06 de maio de 2016 foi realizado o 1º FORUM NACIONAL DA RAÇA SINDI conduzido pela Transformmare Consultoria. Foram 20

Leia mais

Estudo demográfico: População dos bovinos de raça. Mirandesa

Estudo demográfico: População dos bovinos de raça. Mirandesa Estudo demográfico: População dos bovinos de raça Mirandesa 2012 Autores: Prof. Mário Silvestre Prof.ª Ângela Martins Prof. Jorge Colaço 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Grau de preenchimento da genealogia...

Leia mais

Senepol Heterose garantida nos programas de cruzamento industrial a campo nos trópicos

Senepol Heterose garantida nos programas de cruzamento industrial a campo nos trópicos Boi cobrindo vaca zebuína à campo, em qualquer condição climática. Esta característica intrínseca da raça Senepol, fez com que este bovino de origem taurina adaptado aos trópicos fizesse a diferença nos

Leia mais

DA GENÉTICA AO PRATO RAÇA ARAGUAIA GENÉTICA ANIMAL LTDA.

DA GENÉTICA AO PRATO RAÇA ARAGUAIA GENÉTICA ANIMAL LTDA. DA GENÉTICA AO PRATO RAÇA ARAGUAIA GENÉTICA ANIMAL LTDA. www.racaaraguaia.com.br ÍNDICE Missão Objetivo Origem A Raça Características Economia Produtividade Carne Oportunidades Empreendimento 03 04 05

Leia mais

OVINOS, CAPRINOS E OUTRAS ESPÉCIES. Moderador: Prof. Severino Benone Paes Barbosa UFRPE POLITETIA E FUNÇÕES ECONÔMICAS EM CAPRINOS DA RAÇA BOER

OVINOS, CAPRINOS E OUTRAS ESPÉCIES. Moderador: Prof. Severino Benone Paes Barbosa UFRPE POLITETIA E FUNÇÕES ECONÔMICAS EM CAPRINOS DA RAÇA BOER OVINOS, CAPRINOS E OUTRAS ESPÉCIES Moderador: Prof. Severino Benone Paes Barbosa UFRPE POLITETIA E FUNÇÕES ECONÔMICAS EM CAPRINOS DA RAÇA BOER Wandrick Hauss de Sousa Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO. C. Otto de Sá e J. L. Sá

MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO. C. Otto de Sá e J. L. Sá MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO C. Otto de Sá e J. L. Sá Um dos maiores problemas na ovinocultura é a alta mortalidade de cordeiros. Quando muitos cordeiros morrem antes mesmo do desmame, o prejuízo do

Leia mais

O futuro do melhoramento genético de suínos. Marcos Lopes Egbert Knol

O futuro do melhoramento genético de suínos. Marcos Lopes Egbert Knol O futuro do melhoramento genético de suínos Marcos Lopes Egbert Knol ABRAVES - 2015 De onde viemos? Onde estamos? Para onde vamos? Ganho genético De onde viemos? Métodos tradicionais de seleção 250% 200%

Leia mais

Melhoramento Genético de Suínos Paulo Sávio Lopes 1

Melhoramento Genético de Suínos Paulo Sávio Lopes 1 1. Introdução Melhoramento Genético de Suínos Paulo Sávio Lopes 1 A carne suína é a mais consumida no mundo, visto que representa, de acordo com BLACK (2000), cerca de 39% de toda carne consumida. O consumo

Leia mais

Práticas sustentáveis para incrementar a produção de ovinos de corte no semiárido

Práticas sustentáveis para incrementar a produção de ovinos de corte no semiárido Página 1 de 5 Caso tenha algum problema na impressão deste artigo tecle Ctrl+P. [14/02/2011] Práticas sustentáveis para incrementar a produção de ovinos de corte no semiárido A exploração agropecuária

Leia mais

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores

Prefácio. Prezados Criadores e Expositores Prefácio Prezados Criadores e Expositores A ARCO com objetivo de manter atualizado seu Regulamento Padrão para Julgamento de Ovinos realizou nos dias 29 e 30 de outubro de 2013 reunião com seu Conselho

Leia mais

21 Aumentando a produção de leite

21 Aumentando a produção de leite A U A UL LA Aumentando a produção de leite Lembra-se daquela vaquinha holandesa que eu vendi pro Ariovaldo? Aqui no sítio ela dava pouco mais de três litros de leite por dia. Diz que agora tá dando quase

Leia mais

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos * * * Prof. Dr. Silvio Doria de Almeida Ribeiro Profa. Dra. Anamaria Cândido Ribeiro 1/39 Programa Introdução Introdução Cuidados com o recém- nascido

Leia mais

Efeito da idade da vaca sobre o peso ao nascimento e peso à desmama de bovinos da raça Aberdeen Angus

Efeito da idade da vaca sobre o peso ao nascimento e peso à desmama de bovinos da raça Aberdeen Angus Efeito da idade da vaca sobre o peso ao nascimento e peso à desmama de bovinos da raça Aberdeen Angus Autor(es): Apresentador: Orientador: Revisor 1: Revisor 2: Instituição: BIEGELMEYER, Patrícia; MENEZES,

Leia mais

estratégias para melhorar seu rebanho

estratégias para melhorar seu rebanho CRI Genética Brasil estratégias para melhorar seu rebanho Por que tanta ênfase em touros? Um touro em serviço de monta natural normalmente emprenha de 20 a 40 vacas cada ano, e através da inseminação

Leia mais

2 LEILÃO DORPER BURIÁ

2 LEILÃO DORPER BURIÁ 2 LEILÃO DORPER BURIÁ # Tivemos o cuidado de escolher nossa melhor genética, baseada em: 1 - Fertilidade - Todas as fêmeas estão prenhas, a maioria para parir no proximo mês (todos os lotes já estão confirmados).

Leia mais

Pecuária Bovina na Alemanha

Pecuária Bovina na Alemanha Pecuária Bovina na Alemanha Federação Alemã de Pecuária Bovina Anton Fortwengel, Presidente 1 Federação Alemã de Pecuária Bovina Fleckvieh, Braunvieh, etc. Gados de corte Holstein Schwarzbunt, Holstein

Leia mais

CARACTERíSTICAS DE CRESCIMENTO DE CORDEIROS ½ SANGUE PARA ABATE NO NORDESTE DO BRASIL

CARACTERíSTICAS DE CRESCIMENTO DE CORDEIROS ½ SANGUE PARA ABATE NO NORDESTE DO BRASIL CARACTERíSTICAS DE CRESCIMENTO DE CORDEIROS ½ SANGUE PARA ABATE NO NORDESTE DO BRASIL NELSON NOGUEIRA BARROS 1, RAIMUNDO NONATO BRAGA LOBO 2, LUCIANA CRISTINE VASQUESVILLELA 3 RESUMO: Foram utilizados

Leia mais

PROGRAMA PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

PROGRAMA PECUÁRIA SUSTENTÁVEL PROGRAMA PECUÁRIA SUSTENTÁVEL O NELORE DO PORTAL DO CERRADO PROVA DE DESEMPENHO INDIVIDUAL DE TOUROS NELORE 1. Apresentação Em cumprimento de uma das ações de pesquisa e inovação tecnológica do Programa

Leia mais

Rebanho Sindi do CSTR/UFCG

Rebanho Sindi do CSTR/UFCG Rebanho Sindi do CSTR/UFCG Prof. Dr. José Fábio Paulino de Moura Coordenador do Setor de Bovinocultura do CSTR/UFCG O dia 30 de junho de 2015 ficará marcado na história da UFCG como a data em que se deu

Leia mais

Avaliação in vivo e ex vivo carcaças de ovinos. Vasco Augusto Pilão Cadavez

Avaliação in vivo e ex vivo carcaças de ovinos. Vasco Augusto Pilão Cadavez Avaliação in vivo e ex vivo carcaças de ovinos Vasco Augusto Pilão Cadavez Objectivo geral Ultra-sonografia em tempo real para valorizar cordeiros in vivo e ex vivo Porquê? Não invasiva Custos reduzidos

Leia mais

Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos

Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - Campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro de 2013 Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos Felipe Evangelista PIMENTEL¹, Luiz Carlos

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DE FRANGOS DE CORTE CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS

MELHORAMENTO GENÉTICO DE FRANGOS DE CORTE CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS 1) PRODUÇÃO DE OVOS (25 50 SEMANAS) Nº DE OVOS OU TAXA DE POSTURA (TP) LINHA FÊMEA REGISTRO INDIVIDUAL POR GAIOLA OU USO DE NINHO ALÇAPÃO h 2 =

Leia mais

Variedades Híbridas: obtenção e predição. João Carlos Bespalhok Filho

Variedades Híbridas: obtenção e predição. João Carlos Bespalhok Filho Variedades Híbridas: obtenção e predição João Carlos Bespalhok Filho Histórico Shull (1909) Esquema básico para produção de sementes de milho híbrido Donald F. Jones (1918) Híbrido duplo Krug (1939) Primeiro

Leia mais

G r a v a t á TRADIÇÃO E QUALIDADE PARA O SEU REBANHO. SÁBADO 30 DE AGOSTO 18:OO H FAZENDA LAGOA DO CAVALO GRAVATÁ PE

G r a v a t á TRADIÇÃO E QUALIDADE PARA O SEU REBANHO. SÁBADO 30 DE AGOSTO 18:OO H FAZENDA LAGOA DO CAVALO GRAVATÁ PE LEILÃOCaroatá G r a v a t á 2 0 1 4 TRADIÇÃO E QUALIDADE PARA O SEU REBANHO. SÁBADO 30 DE AGOSTO 18:OO H FAZENDA LAGOA DO CAVALO GRAVATÁ PE LEILÃOCaroatá G r a v a t á 2 0 1 4 Este ano, em mais uma edição

Leia mais

Critérios de seleção para pecuária de ciclo curto

Critérios de seleção para pecuária de ciclo curto Critérios de seleção para pecuária de ciclo curto Agradecimentos: ANCP e Prof. Raysildo Diretoria e associados Delta G Gensys Jorge Severo Willian Koury Filho José Fernando Garcia Central Leilões Daniel

Leia mais

Criação de Novilhas Leiteiras

Criação de Novilhas Leiteiras Criação de Novilhas Leiteiras Introdução Tópicos Objetivos da criação de novilhas Estimativa do número de novilhas no rebanho Manejo da Novilha Considerações Econômicas (Criar ou Terceirizar?) Salvador,

Leia mais

Principais raças e suas. Prof. Dr. Leandro Barradas Pereira

Principais raças e suas. Prof. Dr. Leandro Barradas Pereira Principais raças e suas características ZOOTECNIA DOS MONOGÁSTRICOS Prof. Dr. Leandro Barradas Pereira 02-05-16 OBJETIVOS Descrever as raças de aves exploradas na avicultura. Identifi car marcas comerciais

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2017/1 Mestrado Nutrição e Produção Animal Campus Rio Pomba ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA. Leia, com atenção, antes de começar!

PROCESSO SELETIVO 2017/1 Mestrado Nutrição e Produção Animal Campus Rio Pomba ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA. Leia, com atenção, antes de começar! ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA Leia, com atenção, antes de começar! 1. Este Caderno de Prova contém 10 (dez) questões: 5 (cinco) questões: Linha de Pesquisa 1. Nutrição e Produção de Bovinos; 5 (cinco) questões:

Leia mais

Estatística aplicada ao Melhoramento animal

Estatística aplicada ao Melhoramento animal Qual é a herdabilidade para uma característica? Qual é a variabilidade de desempenho para essa característica? Selecionando para a característica X, característica Y será afetada? Como predizer os valores

Leia mais

Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF. Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa

Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF. Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa INTRODUÇÃO Questionamentos ligados à reprodução: O que é O que é mais economicamente viável,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Bovinocultura de Corte e Leite Código: VET244 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta: 7 p Faculdade responsável: Medicina Veterinária Programa em vigência a partir

Leia mais

PAINT ETAPAS DE TRABALHO DO PROGRAMA PAINT TRABALHO REALIZADO

PAINT ETAPAS DE TRABALHO DO PROGRAMA PAINT TRABALHO REALIZADO PAINT PAINT é o programa de melhoramento genético para seleção de raças de corte num sistema de produção a pasto, disponibilizando avaliações genéticas completas relacionadas à produção e reprodução de

Leia mais