Hidráulica e Eletrohidráulica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hidráulica e Eletrohidráulica"

Transcrição

1 Hidráulica e Eletrohidráulica Professor: Leonardo Leódido Elementos de Máquinas

2 Sumário Mangueiras e Conexões Válvula de Controle de Pressão

3 Mangueiras e Conexões Tipos:

4 Mangueiras e Conexões Tipos: Tubo

5 Mangueiras e Conexões Tipos: Tubo Cano

6 Mangueiras e Conexões Tipos: Tubo Cano Mangueira SAE J51 SAE 100R5 SAE 100R14

7 Mangueiras e Conexões Mangueiras Linhas Flexíveis: compensação de movimento e absorção de vibrações se fazem presentes.

8 Mangueiras e Conexões Mangueiras Linhas Flexíveis: compensação de movimento e absorção de vibrações se fazem presentes. Construção Tubo interno ou alma Reforço ou carcaça Cobertura ou capa

9 Mangueiras e Conexões Especificação

10 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho;

11 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho; Temperatura Mínima e Máxima de trabalho;

12 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho; Temperatura Mínima e Máxima de trabalho; Compatibilidade química com o fluido a ser conduzido;

13 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho; Temperatura Mínima e Máxima de trabalho; Compatibilidade química com o fluido a ser conduzido; Resistência ao meio ambiente de trabalho contra a ação do Ozônio (O3), raios ultravioleta, calor irradiante, chama viva, etc.;

14 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho; Temperatura Mínima e Máxima de trabalho; Compatibilidade química com o fluido a ser conduzido; Resistência ao meio ambiente de trabalho contra a ação do Ozônio (O3), raios ultravioleta, calor irradiante, chama viva, etc.; Vida útil das mangueiras em condições Dinâmicas de trabalho (impulse-test);

15 Mangueiras e Conexões Especificação Capacidade de Pressão Dinâmica e Estática de trabalho; Temperatura Mínima e Máxima de trabalho; Compatibilidade química com o fluido a ser conduzido; Resistência ao meio ambiente de trabalho contra a ação do Ozônio (O3), raios ultravioleta, calor irradiante, chama viva, etc.; Vida útil das mangueiras em condições Dinâmicas de trabalho (impulse-test); Raio Mínimo de curvatura.

16 Mangueiras e Conexões Especificação Terminais

17 Mangueiras e Conexões Especificação Terminais Reusáveis: Troca da mangueira sem trocar a conexão

18 Mangueiras e Conexões Especificação Terminais Reusáveis Permanentes: sistema de fixação da conexão à mangueira não permite reutilizar a conexão quando a mangueira se danifica. Este tipo de conexão necessita de equipamentos especiais para montagem.

19 Mangueiras e Conexões Recomendações

20 Mangueiras e Conexões Recomendações Sempre que possível utilize tubos, pois a perda de carga em tubos é menor;

21 Mangueiras e Conexões Recomendações Sempre que possível utilize tubos, pois a perda de carga em tubos é menor; Evitar ampliações ou reduções bruscas no circuito, a fim de evitar o aumento da turbulência e de temperatura;

22 Mangueiras e Conexões Recomendações Sempre que possível utilize tubos, pois a perda de carga em tubos é menor; Evitar ampliações ou reduções bruscas no circuito, a fim de evitar o aumento da turbulência e de temperatura; Evite utilizar conexões fora de padrão em todo o circuito e em especial as conexões (terminais)

23 Mangueiras e Conexões Recomendações Sempre que possível utilize tubos, pois a perda de carga em tubos é menor; Evitar ampliações ou reduções bruscas no circuito, a fim de evitar o aumento da turbulência e de temperatura; Evite utilizar conexões fora de padrão em todo o circuito e em especial as conexões (terminais) Especificar mangueiras que atendam os requisitos do meio ambiente externo de trabalho, evitando assim a necessidade de acessórios especiais tais como: armaduras de proteção, luva antiabrasão, entre outros.

24 Mangueiras e Conexões Acessórios

25 Mangueiras e Conexões Acessórios

26 Válvula de Controle de Pressão

27 Válvula de Controle de Pressão São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos.

28 Válvula de Controle de Pressão São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos. Limitar a pressão máxima de um sistema;

29 Válvula de Controle de Pressão São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos. Limitar a pressão máxima de um sistema; Regular a pressão reduzida em certas partes dos circuitos;

30 Válvula de Controle de Pressão São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos. Limitar a pressão máxima de um sistema; Regular a pressão reduzida em certas partes dos circuitos; Outras atividades que envolvem mudanças na pressão de operação.

31 Válvula de Controle de Pressão São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos. Limitar a pressão máxima de um sistema; Regular a pressão reduzida em certas partes dos circuitos; Outras atividades que envolvem mudanças na pressão de operação. São classificadas de acordo com a conexão.

32 São usadas na maioria dos sistemas hidráulicos. Limitar a pressão máxima de um sistema; Regular a pressão reduzida em certas partes dos circuitos; Outras atividades que envolvem mudanças na pressão de operação. São classificadas de acordo com a conexão. Pressão x mola Válvula de Controle de Pressão

33 Funções Primárias Válvula de Segurança Válvula de Sequência Válvula de Descarga Válvula Redutora de Pressão Válvula de Frenagem Válvula de Contrabalanço Válvula de Controle de Pressão

34 Válvula de Controle de Pressão Limitadora de Pressão Controle da pressão máxima do sistema Normalmente Fechada Exemplo

35 De Sequência: Uma válvula de controle de pressão normalmente fechada, que faz com que uma operação ocorra antes da outra. Exemplo: Furação Válvula de Controle de Pressão

36 Válvula de Controle de Pressão Contrabalanço Normalmente Fechada Exemplo: Contrabalancear uma carga

37 Redutora de Pressão Normalmente aberta Exemplo: Grampeamento Válvula de Controle de Pressão

38 Operação Direta Remota Válvula de Controle de Pressão Válvula de Descarga: normalmente fechada operada remotamente, que dirige fluxo para o tanque quando a pressão, numa parte remota do sistema, atinge um nível predeterminado.

39 Generalização: Válvula de Controle de As válvulas de controle de pressão cujas vias secundárias são pressurizadas têm drenos externos (válvulas redutoras e válvulas de sequência). As válvulas de controle de pressão cujas vias secundárias estão conectadas ao tanque têm geralmente drenos internos (válvula limitadora de pressão, válvula de descarga, válvula de contrabalanço e válvula de contrabalanço diferencial). Para passar fluxo inverso através de uma válvula de controle de pressão, usa-se uma válvula de retenção. Pressão

40 Identificação Número de posições Número de vias Posição normal Tipo de acionamento Válvula de Controle de Direcional

41 Número de posições Válvula de Controle de Direcional

42 Válvula de Controle de Direcional Número de vias

43 Válvula de Controle de Direcional Posição: Posição normal de uma válvula de controle direcional é a posição em que se encontram os elementos internos quando a mesma não foi acionada. Esta posição geralmente é mantida por força de uma mola.

44 Válvula de Controle de Direcional Tipo de Acionamento: tipo de acionamento de uma válvula de controle direcional define a sua aplicação no circuito, estes acionamentos podem ocorrer por força muscular, mecânica, pneumática, hidráulica ou elétrica.

45 Válvula de Controle de Direcional 2 e 3 vias Exemplo

46 Aberta ou Fechada Válvula de Controle de Direcional

47 Válvula de Controle de Direcional 4 Vias Exemplo

48 Válvula de Controle de Direcional Atuadores

49 Centros Válvula de Controle de Direcional A posição central de uma válvula direcional é projetada para satisfazer uma necessidade ou condição do sistema. Por este motivo, a posição central de uma válvula direcional é geralmente designada de condição de centro. Há diversos tipos de centros: Centro aberto Centro fechado Centro tandem Centro aberto negativo

50 Centro Aberto Válvula de Controle de Direcional Uma condição de centro aberto permite o movimento livre do atuador enquanto o fluxo da bomba é devolvido ao tanque a uma pressão baixa.

51 Centro Fechado Válvula de Controle de Direcional Uma condição de centro fechado pára o movimento de um atuador, bem como permite que cada atuador individual, no sistema, opere independentemente de um suprimento de força.

52 Centro Tandem Válvula de Controle de Direcional Uma condição de centro em tandem pára o movimento do atuador, mas permite que o fluxo da bomba retorne ao tanque sem passar pela válvula limitadora de pressão.

53 Centro Aberto Negativo Válvula de Controle de Direcional Uma condição de centro aberto negativo permite a operação independente dos atuadores ligados à mesma fonte de energia, bem como torna possível a movimentação livre de cada atuador.

54 Válvula de Controle de Direcional Outras

55 Condições de Cruzamento Válvula de Controle de Direcional

Válvulas de controle de pressão

Válvulas de controle de pressão Generalidades Válvula de controle de pressão operada diretamente Válvula limitadora de pressão Válvula de seqüência Valvula de contrabalanço Válvula redutora de pressão Válvula de descarga operada por

Leia mais

Simbologia dos componentes

Simbologia dos componentes Simbologia dos componentes 1. Símbolos básicos 2. Símbolos funcionais 3. Linhas de escoamento e conexões 4. Tipos de acionamento 2 L1 5. Unidades de conversão e armazenamento de energia L1 6. Distribuição

Leia mais

Cálculos envolvendo Atuadores Hidráulicos. Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 04. Atuador hidráulico de dupla ação

Cálculos envolvendo Atuadores Hidráulicos. Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 04. Atuador hidráulico de dupla ação UNIFEI Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 04 Cálculos envolvendo tuadores Hidráulicos EME-26 ula 04 21-09-2009 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior tuador hidráulico de dupla ação tuador hidráulico

Leia mais

SIMBOLOGIA PNEUMÁT ICA

SIMBOLOGIA PNEUMÁT ICA 1 SIMBOLOGIA PNEUMÁT ICA Neste item apresentaremos o resumo dos símbolos usuais empregados em diagramas pneumáticos e hidráulicos. A Tabela 1 apresenta alguns símbolos para os atuadores, conforme a norma

Leia mais

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico Apresentação Características da hidráulica Evolução dos sistemas hidráulicos Sistema hidráulico Circuito hidráulico básico Unidade hidráulica Apresentação Com a constante evolução tecnológica há no mercado

Leia mais

ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL:

ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL: ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL: A Figura 01 ilustra o esquema de uma válvula limitadora de pressão proporcional

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

UNIDADE HIDRÁULICA BUCHER HIDRÁULICA LTDA. 1 P á g i n a

UNIDADE HIDRÁULICA BUCHER HIDRÁULICA LTDA. 1 P á g i n a UNIDADE HIDRÁULICA 1 P á g i n a UNIDADE HIDRÁULICA PADRONIZADA Figura 1 - Vista explodida Características: Reservatórios retangulares padrão com capacidade de 10 a 250 litros; Vazões de 4,3 até 76 litros

Leia mais

Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 05

Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 05 Válvula de contrabalanço UNIFEI Sistemas Hidropneumáticos I Hidráulica 05 CRG EE-26/EE610 ula 05 28-09-2009 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Posição central Carga parada Válvula de contrabalanço

Leia mais

Transmissão hidráulica de força e energia

Transmissão hidráulica de força e energia Líquidos Transmissão de força Intensificador de pressão Pressão em uma coluna de fluido Velocidade e vazão Tipos de fluxo Geração de calor Diferencial de pressão Transmissão Hidráulica de Força e Energia

Leia mais

Laboratório de Hidráulica. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas

Laboratório de Hidráulica. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Laboratório de Hidráulica Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Objetivo e Considerações Objetivos: O laboratório tem por principal objetivo revisar

Leia mais

Válvulas Pneumáticas VÁLVULAS

Válvulas Pneumáticas VÁLVULAS VÁLVULAS Vimos que para os atuadores funcionarem é necessário que o ar comprimido chegue até eles. Ainda não explicamos como isso ocorre, porém não é difícil imaginar uma tubulação de aço, borracha ou

Leia mais

Válvulas de controle direcional

Válvulas de controle direcional Identificação de válvulas de controle direcional Válvulas de 4 vias montadas em sub-base Configurações padronizadas das furações tuadores de válvulas direcionais Limitações dos solenóides ipos de centro

Leia mais

SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR

SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR SP-CERTIFIED ACCORDING TO SPCR SISTEMA DE SUPRESSÃO DE INCÊNDIO PRÉ- PROJETADO PARA BARCOS E IATES GRANDE RISCO EM CASO DE INCÊNDIO NÃO HÁ ESCAPATÓRIA DE UM BARCO + A maioria dos casos de incêndios em

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSOS PARA CLIENTES

CATÁLOGO DE CURSOS PARA CLIENTES 1 CATÁLOGO DE CURSOS PARA CLIENTES 2 SMCT01 Automação Pneumática Carga horária: 16 Horas (2 dias) Este treinamento tem o objetivo de treinar o participante quanto ao correto entendimento, dimensionamento

Leia mais

96200 Mangueiras para líquido de refrigeração LOC LINE Flexi

96200 Mangueiras para líquido de refrigeração LOC LINE Flexi Descrição /Imagens dos produtos Descrição Material: Copolímero acetal (POM). Versão: Mangueira articulada azul ou preta. Peças de acessórios na cor laranja. Indicação: Mangueira articulada flexível para

Leia mais

Curso de Especialização em Engenharia Mecatrônica. Elementos Finais de Controle

Curso de Especialização em Engenharia Mecatrônica. Elementos Finais de Controle Slide 1 Curso de Especialização em Engenharia Mecatrônica Coordenador Geral : Prof. Max Suell Dutra Elementos Finais de Controle Prof. Wairy Dias Cardoso Slide 2 Elementos Finais de Controle Os elementos

Leia mais

Laboratório de Eletropneumática e Eletrohidráulica. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas

Laboratório de Eletropneumática e Eletrohidráulica. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Laboratório de Eletropneumática e Eletrohidráulica Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Objetivo e Considerações Objetivos: O laboratório tem por principal

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO... 15

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO... 15 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 13 PREFÁCIO... 15 1 INTRODUÇÃO E DEFINIÇÕES GERAIS... 19 1.1 Aplicações da Simulação Dinâmica... 20 1.2 Tipos de Modelos para Sistemas Dinâmicos... 21 1.3 Modelos Matemáticos...

Leia mais

É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia

É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia Fagner Ferraz É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia pneumática em energia mecânica, através

Leia mais

SISTEMA DE RESFRIAMENTO PARA OLÉO

SISTEMA DE RESFRIAMENTO PARA OLÉO SISTEMA DE RESFRIAMENTO PARA OLÉO TROCADOR DE CALOR AR/OLÉO O PRIMEIRO TROCADOR DE CALOR PENSADO PROJETADO E CONSTRUIDO PARA O RESFRIAMENTO DO OLÉO NA INDUSTRIA DE CERAMICA SIMPLES DE MONTAR COMPLETAMENTE

Leia mais

Controle de Processos Aula: Introdução ao controle de processos

Controle de Processos Aula: Introdução ao controle de processos 107484 Controle de Processos Aula: Introdução ao controle de processos Prof. Eduardo Stockler Tognetti Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1 o Semestre 2016 E. S. Tognetti

Leia mais

Filtros de sucção SF/SFM/SFF e elementos filtrantes de sucção S/S.. até 500 l/min

Filtros de sucção SF/SFM/SFF e elementos filtrantes de sucção S/S.. até 500 l/min Filtros de sucção /M/F e elementos filtrantes de sucção S/S.. até 500 l/min Filtro: 60 110 160 240 330 M 330 F 400 F 500 Elementos: S SH. SU. SG. 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As

Leia mais

MOVIMENTO E DINAMISMO

MOVIMENTO E DINAMISMO SOBRE O GRUPO REDUTEP ACIONAMENTOS REDUTEP INTEGRADORA MOVIMENTO E DINAMISMO www.redutep.com.br O GRUPO Redutep Soluções Industriais A divisão Acionamentos oferece os mais variados produtos e acessórios

Leia mais

SICEPOT. Mangueiras Hidráulicas & Terminais. Everton Braga Especialista de Produto 13/11/2015

SICEPOT. Mangueiras Hidráulicas & Terminais. Everton Braga Especialista de Produto 13/11/2015 SICEPOT Mangueiras Hidráulicas & Terminais 13/11/2015 Everton Braga Especialista de Produto Agenda da Apresentação Segurança Evolução das Maquinas Construção Normas Industriais Nomeclaturas tamanhos de

Leia mais

SIMBOLOGIA MANUAL DOS DIAGRAMAS DE FREIOS

SIMBOLOGIA MANUAL DOS DIAGRAMAS DE FREIOS SIMBOLOGIA MANUAL DOS DIAGRAMAS DE FREIOS Decifração do diagrama do ar comprimido O diagrama do ar comprimido consiste em um esquema com símbolos para os vários componentes. Ele mostra apenas como os vários

Leia mais

SUMÁRIO. Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos

SUMÁRIO. Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos SUMÁRIO Prefácio Autores do Livro Capítulo 1 - Aspectos Hidráulicos e Elétricos Básicos 1.1 - Introdução 1.2 - Mecânica dos Fluidos e Hidráulica 1.3 - Viscosidade e Outras Propriedades 1.3.1 - Viscosidade

Leia mais

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Damper tipo Borboleta

Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção. Damper tipo Borboleta Manual Técnico de Instalação, Operação e Manutenção Damper tipo Borboleta ISO 9001:2008 VENTEC AMBIENTAL EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES LTDA Rua André Adolfo Ferrari, nº 550 - Distrito Industrial Nova Era

Leia mais

Guincho SOBRE CHASSI. Roll On/Off - L5. (17)

Guincho SOBRE CHASSI. Roll On/Off - L5. (17) Roll On/Off - L5 Rod. Euclides da Cunha - KM 454,5 + 308m Mirassol/SP - CEP: 15130-000 (17) 3253-9300 www.mirassolimplementos.com.br APLICAÇÃO Implemento versátil, permite diversas aplicações, carregando,

Leia mais

Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12. Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits

Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12. Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12 Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits 1 1 NR-12 : Segurança no trabalho em máquinas e equipamentos

Leia mais

REDE DE DISTRIBUIÇÃO ECO-PIPE MANUAL DE ESPECIFICAÇÃO E INSTALAÇÃO

REDE DE DISTRIBUIÇÃO ECO-PIPE MANUAL DE ESPECIFICAÇÃO E INSTALAÇÃO REDE DE DISTRIBUIÇÃO ECO-PIPE MANUAL DE ESPECIFICAÇÃO E INSTALAÇÃO Características técnicas Temperatura trabalho: -20 C a +70 C Pressão de trabalho: -0,13 a 13 bar Material: Tubo de alumínio estrudado

Leia mais

ENGATES RÁPIDOS. Amplamente usado em sistemas hidráulicos e pneumáticos e transportes de fluidos diversos

ENGATES RÁPIDOS. Amplamente usado em sistemas hidráulicos e pneumáticos e transportes de fluidos diversos ENGATES RÁPIDOS Engate Rápido Esfera U-028 Amplamente usado em sistemas hidráulicos e pneumáticos e transportes de fluidos diversos Fabricado nos materiais: ferro, latão, inox Nas bitolas ¼ a 1 Com pressão

Leia mais

Válvula de Diafragma, Metálica

Válvula de Diafragma, Metálica Válvula de Diafragma, Metálica Construção A válvula de diafragma GEMÜ de 2/2 vias, acionada pneumaticamente, possui um atuador de baixa manutenção. As seguintes funções de acionamento são disponíveis:

Leia mais

FKB INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS LTDA.

FKB INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS LTDA. Descrição Geral As Válvulas Guilhotinas FKB modelo VGU-06 tem como função o bloqueio na vazão de fluídos abrasivos. São equipamentos robustos para instalação entre flanges, do qual possui corpo Wafer e

Leia mais

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA. Prof. Ezequiel de Souza Costa Júnior (CEFET-MG)

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA. Prof. Ezequiel de Souza Costa Júnior (CEFET-MG) HIDRÁULICA Prof. Ezequiel de Souza Costa Júnior (CEFET-MG) 1 Introdução 1.1 Histórico: Existem apenas três métodos conhecidos de transmissão de potência na esfera comercial: mecânica, elétrica e fluídica.

Leia mais

Série 700. estidas ANSI Classes 150 e 300 DIN PN 10 a PN 40

Série 700. estidas ANSI Classes 150 e 300 DIN PN 10 a PN 40 Série 7 1 Válvulas Macho Revestidas estidas ANSI Classes e DIN PN 1 a PN 4 As válvulas macho da série 7 foram projetadas para necessidades específicas de válvulas industriais onde se requer estanqueidade

Leia mais

As conexões Ultraflare atendem as especificações SAE J514 e J516.

As conexões Ultraflare atendem as especificações SAE J514 e J516. ULTRAFLARE VANTAGENS Ideais para aplicações em hidráulica e pneumática, como conexão de tubos ou como adaptadores para terminais de mangueiras, possuem uma excepcional resistência mecânica a soltura do

Leia mais

Válvulas hidráulicas de controle de vazão e direcionais

Válvulas hidráulicas de controle de vazão e direcionais Válvulas hidráulicas de controle de vazão e direcionais Aula 3 Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura Válvulas de controle de vazão Controle de vazão resistivo: controla resistencia

Leia mais

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA AUTOR(ES): RAPHAEL

Leia mais

Catálogo de Componentes Hidráulicos e Elétricos.

Catálogo de Componentes Hidráulicos e Elétricos. Painel Simulador Painel Simulador de Hidráulica de Hidráulica Industrial Industrial e e Eletro-Hidráulica Catálogo de Componentes Hidráulicos e Elétricos www.festo.com.br Festo Didactic Presente desde

Leia mais

É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia

É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia Fagner Ferraz É a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. É também o estudo da conservação da energia pneumática em energia mecânica, através

Leia mais

TEQ Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 3 RESPOSTAS

TEQ Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 3 RESPOSTAS Questões TEQ00141- Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 3 RESPOSTAS 1- Especifique a ação segura de falha (se é falha-abre ou falha-fecha) apropriada para as válvulas

Leia mais

Tecnologia em controle. de movimentos e fluidos

Tecnologia em controle. de movimentos e fluidos Tecnologia em controle de movimentos e fluidos Dispositivos e peças destinadas às áreas de automação em geral Componentes aplicados em equipamentos ou processos com o objetivo de aumentar a eficiência,

Leia mais

Manual Técnico. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S

Manual Técnico. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S CT801-LB/S Manual Técnico SAS au Capital de 2.158.244-444 871 933 R.C.S. Bourges - APE : 2651B Headquarter : 9, rue Isaac Newton - 18000 Bourges - France Manual Técnico CT801-LB/S 1ª Edição Publicada em

Leia mais

Válvulas de Esfera Monobloco 1000 WOG

Válvulas de Esfera Monobloco 1000 WOG Válvulas de Esfera Válvulas de Esfera Monobloco 1000 WOG A Válvula de Esfera Monobloco é uma válvula de bloqueio de fluxo indicada para utilização em á- gua, óleo ou gás com pressões que podem chegar até

Leia mais

4. Temperatura ambiente de trabalho: -40Cº até +60Cº. 5. Meio de pressão: óleo hidráulico à base de óleo mineral

4. Temperatura ambiente de trabalho: -40Cº até +60Cº. 5. Meio de pressão: óleo hidráulico à base de óleo mineral Série V Z50 Comando hidráulico monobloco elétrico - Vazão nominal: 50 l/min - Pressão máxima: 250 bar - De 1 até 6 secções - Acionamento elétrico: 12V ou 24V Especificações 1. Comando hidráulico monobloco

Leia mais

MULTIPLICADOR DE PRESSÃO (BOOSTER) Ø40 e Ø63

MULTIPLICADOR DE PRESSÃO (BOOSTER) Ø40 e Ø63 MULTIPLICADOR DE PRESSÃO (BOOSTER) Ø e Ø O multiplicador de pressão (Booster) é um dispositivo que comprime o ar para obter uma saída de pressão que é o dobro da pressão, que é o dobro da pressão de entrada.

Leia mais

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO.

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO. Válvulas: São os elementos utilizados para comando dos atuadores, exercendo função preponderante dentro dos circuitos fluídicos e são classificadas conforme suas funções. Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO.

Leia mais

Válvula Redutora de Pressão Diretamente Operada e Monitoramento da Pressão Tipo DRHD 6 DP e ZDRHD 6 D.

Válvula Redutora de Pressão Diretamente Operada e Monitoramento da Pressão Tipo DRHD 6 DP e ZDRHD 6 D. RP 6 576/.3 Substitui:.99 Válvula Redutora de Pressão Diretamente Operada e onitoramento da Pressão ipo DRHD 6 DP e ZDRHD 6 D. amanho Nominal 6 Série Pressão máxima de operação bar Vazão máxima L/min H68+H6

Leia mais

BOMBAS. Definições. ALTURA DE SUCÇÃO (H S ) - Desnível geométrico (altura em metros), entre o nível dinâmico da captação e o bocal de sucção da bomba.

BOMBAS. Definições. ALTURA DE SUCÇÃO (H S ) - Desnível geométrico (altura em metros), entre o nível dinâmico da captação e o bocal de sucção da bomba. BOMBAS Definições ALTURA DE SUCÇÃO (H S ) - Desnível geométrico (altura em metros), entre o nível dinâmico da captação e o bocal de sucção da bomba. OBS.: Em bombas centrífugas normais, instaladas ao nível

Leia mais

MANIPULAÇÃO E EQUIPAMENTOS

MANIPULAÇÃO E EQUIPAMENTOS MANIPULAÇÃO E EQUIPAMENTOS 10 Garras angulares GW Tipo... Fluido... Curso (± 1 )... Temperatura... Modelos... Momento total (apertura)... Momento total (fechamento)... Tempo de fechamento... Freqüência

Leia mais

Elementos de. sinais. Elementos de. Trabalho. Elementos de. Comando. Elementos de. Controle

Elementos de. sinais. Elementos de. Trabalho. Elementos de. Comando. Elementos de. Controle Cadeia de comando Sensores, botoeiras, fim de curso de came ou rolete, barreiras pneumáticas ou fotoelétricas, pedais Motores, cilindros, atuadores Elementos de sinais Elementos de Trabalho Válvulas, contatores

Leia mais

MEIOS DE LIGAÇÃO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS

MEIOS DE LIGAÇÃO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS MEIOS DE LIGAÇÃO DE TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS Instalações em Sistemas Industriais Profa. Roberta Leone Aula 04 MEIOS DE LIGAÇÃO Para que serve? Ligação tubo a tubo, ou a dispositivos, equipamentos tanques

Leia mais

TR 450 E CATÁLOGO DE PEÇAS

TR 450 E CATÁLOGO DE PEÇAS TR 0 E CATÁLOGO DE PEÇAS ÍNDICE TR 0 E Catálogo de peças...0 Bloco do motor...0 Carter...0 Caixa de engrenagens...0 Conjunto cabeçote...0 Conjunto pistão...0 Conjunto eixo virabrequim...0 Conjunto eixo

Leia mais

Catálogo de Peças RT 220

Catálogo de Peças RT 220 Catálogo de Peças 09 0 9 0 RT 0 edição 0-0 edição 0-0 0 edição 0-0 09 RT 0 : RT 0 : Dimensional capa seca SAE Relação de redução : : CV máximo 0 RPM máximo 00 Torque de transmissão (N.m) 0 Pressão de óleo

Leia mais

Válvula com comando por botão. Válvula com comando tipo «cogumelo»

Válvula com comando por botão. Válvula com comando tipo «cogumelo» Válvulas 3/ para painel Série MT - M5 Tipo... Montagem... Temperatura ambiente.. Temperatura do fluido Fluido... Pressão de trabalho... Vazão nominal... s... Materiais... Válvula 3/ para painel, atuação

Leia mais

TUBOS EM POLIURETANO

TUBOS EM POLIURETANO TUBOS EM POLIURETANO Características: Boa resistência a hidrólise, excelente flexibilidade inclusive sob baixas temperaturas, boa resistência aos ataques químicos, boa resistência a abrasão e compression

Leia mais

Adaptador para injetar fluidos adicionais (p. ex., água quente ou vapor) diretamente na sonda retrátil. Material: Aço inoxidável 1.

Adaptador para injetar fluidos adicionais (p. ex., água quente ou vapor) diretamente na sonda retrátil. Material: Aço inoxidável 1. Sondas Pneumáticas Retráteis Quím. Energia Farm. Alim. Água Acessórios para Ceramat Acessórios Adaptador para fluidos adicionais Aplicação: Entrada para fluidos de limpeza ou vapor superaquecido Adaptador

Leia mais

Motor de Pistões Radiais V JMDG Baixa rotação e alto torque

Motor de Pistões Radiais V JMDG Baixa rotação e alto torque Motor de Pistões Radiais V JMDG Baixa rotação e alto torque Introdução São motores de baixa rotação e altíssimo torque e que podem ser aplicados em várias áreas que exigem estas características. Podem

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 191

Norma Técnica SABESP NTS 191 Norma Técnica SABESP NTS 191 Reparo de redes de distribuição, adutoras e linhas de esgoto em polietileno Procedimento São Paulo Dezembro - 2004 NTS 191 : 2004 Norma Técnica SABESP S U M Á R I O 1 OBJETIVO...1

Leia mais

CAPÍTULO Robôs industriais. 2. Classificação dos robôs. industriais. 3. Sensores. 4. Acionamento e controle de robôs

CAPÍTULO Robôs industriais. 2. Classificação dos robôs. industriais. 3. Sensores. 4. Acionamento e controle de robôs CAPÍTULO 8 1. Robôs industriais 2. Classificação dos robôs industriais 3. Sensores 4. Acionamento e controle de robôs 5. Precisão e capacidade de repetição 6. Garras e ferramentas 1. Robôs industriais

Leia mais

Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL

Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL Leitor LE230 VERSÃO DO MANUAL 1.2 de 18/11/2013 8748 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Itens que Acompanham... 3 3. Especificações Técnicas... 3 4. Características Gerais... 4 5. Visão geral do Equipamento...

Leia mais

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções

*Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL. Manual de Instruções *Imagens meramente ilustrativas LIXADEIRA ORBITAL Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL 1200 Modelo Velocidade sem carga Pressão de ar Entrada de ar 1/4 V8-LX-1200

Leia mais

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino

Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Departamento de Saúde Pública Águas sanitárias em balneários de recintos desportivos, de estabelecimentos sociais, empresariais e de ensino Entidade: a) desportiva b) social c) ensino d) campismo e) outra

Leia mais

FILTROS DE PRESSÃO DUPLEX

FILTROS DE PRESSÃO DUPLEX FILTROS DE PRESSÃO DUPLEX HDA ACESSÓRIOS E EQUIPAMENTOS LTDA Rua Bento Vieira, 240 São Paulo SP Fone: 1129142522 Fax: 112914772 email: hda@hdanet.com.br www.hdanet.com.br Aplicação Os FILTROS DE PRESSÃO

Leia mais

Informações gerais sobre o sistema pneumático

Informações gerais sobre o sistema pneumático Definições É importante lembrar as seguintes definições e conceitos ao trabalhar no sistema pneumático do veículo: Reservatório de ar comprimido Um reservatório pressurizado contendo ar comprimido. Ele

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina EMC101 - Expressão Gráfica - Ativa desde: 01/01/2008. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36 TEÓRICA 18

Pré-requisito Coreq Disciplina EMC101 - Expressão Gráfica - Ativa desde: 01/01/2008. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36 TEÓRICA 18 1 de 5 Nível:BACHARELADO Início: 20081 01 - - EMC101 - Expressão Gráfica - Ativa desde: 01/01/2008 EMC102 - Filosofia - Ativa desde: Natureza - OBRIGATÓRIA EMC103 - Física: Cinemática e Dinâmica - Ativa

Leia mais

LINHA CONDOR. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

LINHA CONDOR. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650 17580000 Pompeia SP Tel. (14) 3405 2100 Fax. (14) 3452 1916 Email: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS. www.jacto.com.br

Leia mais

Análise Visual de Compressores

Análise Visual de Compressores 1. Assunto: : Modelos: CS10040/CS10045/CS10060/CS10061/CS10062/CS10063/CS10084/CS20020/CS20021/CS20032 CS20053/CS20054/CS20056/CS20057/CS20058/CS20059/CS20060/CS20060/CS20061/CS20062 CS20068/CS20069/CS20078/M100003/M100009/M100013

Leia mais

Efetuadores e Atuadores

Efetuadores e Atuadores elcabral@usp.br 1 PMR2560 Robótica Efetuadores e Atuadores Eduardo L. L. Cabral elcabral@usp.br elcabral@usp.br 2 Objetivos Efetuadores: Tipos principais; Exemplos. Atuadores: Requisitos; Tipos principais:

Leia mais

Reversor Marítimo RT 80

Reversor Marítimo RT 80 Reversor Marítimo RT 0 EIXO DE ENTRADA REVERSOR RT 0 EIXO DE ENTRADA REVERSOR RT 0 0 0 0 0 0 ESPAÇADOR INTERNO Ø 0mm ROLAMENTO 0 C ROLAMENTO 0 C ANEL ELÁSTICO EXTERNO Ø 0mm SUPORTE DA EMBREAGEM ANEL ELÁSTICO

Leia mais

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 73.01 outras aprovações veja página 15 Aplicações Instrumentação geral de s nas indústrias

Leia mais

Filtro de retorno RFM com fixação de 4 furos

Filtro de retorno RFM com fixação de 4 furos Filtro de retorno com fixação de 4 furos Versão para montagem ao tanque até 850 l/min, até 10 bar 75 90 150 165 185 210 270 330 500 600 661 851 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As

Leia mais

Reversor Marítimo RT 50

Reversor Marítimo RT 50 Reversor Marítimo RT 0 EIXO DE ENTRADA REVERSOR RT 0 EIXO DE ENTRADA REVERSOR RT 0 0 0 0 0 ESPAÇADOR INTERNO Ø mm ROLAMENTO 00 ANEL ELÁSTICO EXTERNO Ø mm SUPORTE DA EMBREAGEM ANEL ELÁSTICO INTERNO Ø 0mm

Leia mais

Alternador. Professor Diogo Santos Campos

Alternador. Professor Diogo Santos Campos 4. SISTEMA ELÉTRICO O sistema elétrico dos motores dos tratores agrícolas pode ser dividido em três partes, são elas: Produção: gerador e dispositivos de controle de corrente e tensão; Armazenamento: bateria;

Leia mais

55. X X X X. XXX. líquido: 1 - glicerina 2 - seco

55. X X X X. XXX. líquido: 1 - glicerina 2 - seco Manômetros Balflex Os manômetros Balflex são utilizados para medição de pontos com pressão dinâmica, pulsação ou com vibrações elevadas, na hidráulica ou em compressores. A gama de manômetros Balflex é

Leia mais

BANCADA DE TESTES DE CILINDROS

BANCADA DE TESTES DE CILINDROS MODELO: 1 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções de recebimento Deve-se inspecionar visualmente todo o equipamento para detectar avarias causadas durante o transporte, como vazamentos e marcas de batidas.

Leia mais

26/08/ Agosto/2012

26/08/ Agosto/2012 26/08/2012 1 Agosto/2012 Refrigeração. 26/08/2012 2 Circuito Frigorifico O ciclo de refrigeração ou ciclo frigorífico é um ciclo termodinâmico que constitui o modelo matemático que define o funcionamento

Leia mais

Jet Pump Kits ARGUS. Descrição do Produto JP % JP % JP % JP %

Jet Pump Kits ARGUS. Descrição do Produto JP % JP % JP % JP % Jet Pump Kits ARGUS Descrição do Produto Os Esguichos Gladiator de Grande Vazão são equipamentos que podem ser utilizados com proporcionamento local de LGE, utilizando para isto um tubo pick up simples

Leia mais

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL Manual de Instruções 1 Índice 1. Considerações Gerais...3 2. A Segurança em Foco...3 e 4 3. Descrição do Produto...5 e 6 4. Utilização do...7 5. Lista de Peças...7 e 8 2 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções

Leia mais

Sonda retrátil manual com inovações e unidade de comando rotativa operável com segurança

Sonda retrátil manual com inovações e unidade de comando rotativa operável com segurança Sondas Retráteis Manuais Quím. Energia Farm. lim. Água SensoGate W M Sonda retrátil manual com inovações e unidade de comando rotativa operável com segurança Para aplicações onde as sondas pneumáticas

Leia mais

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo BR Informações técnicas

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo BR Informações técnicas Índice Catálogo 1001-8 BR Informações técnicas Válvulas - Características técnicas Vias/posições 5/2 Conexão G1/8 e G1/4 Tipo construtivo Spool Acionamentos Elétrico e pneumático Vazão a 7 bar 950 l/min

Leia mais

Laboratório de Pneumática. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas

Laboratório de Pneumática. Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Laboratório de Pneumática Prof. Dr. Emílio Carlos Nelli Silva Prof. Dr. Rafael Traldi Moura MSc. Ruben Andres Salas Objetivos: Objetivo e Considerações O laboratório tem por principal objetivo revisar

Leia mais

Botoeiras e Sinalizadores de Comando. Principais Características das Botoeiras e Sinalizadores de comando Industriais TENGEN:

Botoeiras e Sinalizadores de Comando. Principais Características das Botoeiras e Sinalizadores de comando Industriais TENGEN: Principais Características das Botoeiras e Sinalizadores de comando Industriais TENGEN: As botoeiras são interruptores de comando para controles elétricos diversos, ideais para ambientes industriais. Podem

Leia mais

EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Introdução

EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Introdução UNIFEI EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Introdução Aula 01 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Ementa Fundamentos de sistemas hidráulicos e pneumáticos; Componentes principais; Circuitos fundamentais;

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA BOMBA

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA BOMBA MANUAL DE INSTALAÇÃO DA BOMBA MASTER S 10-30 SUMÁRIO 1. AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA 3 2. PERIGOS NO ABUSO DO EQUIPAMENTO 3 3. LIMITES DE TEMPERATURAS 4 4. FUNCIONAMENTO DA BOMBA COM SELAGEM HIDRODINÂMICA

Leia mais

Mangueiras Perfis Técnicos

Mangueiras Perfis Técnicos Produtos de Qualidade Mangueiras Perfis Técnicos Mangueiras Apresentação NASHA, fundada em 1990, possui ex- tubos e perfis técnicos extrudados em PVC periência no mercado industrial e neste perío- (policloreto

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD REDE COMPACTA ENTRADA CLIENTE. Sumário

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD REDE COMPACTA ENTRADA CLIENTE. Sumário Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Ramal de Entrada Subterrâneo 6.1. CE2H ES Poste de Concreto de Seção Circular 6.2.

Leia mais

RECALQUE. Prof. Hugo Alexandre Soares Guedes Website: wp.ufpel.edu.br/hugoguedes/

RECALQUE. Prof. Hugo Alexandre Soares Guedes   Website: wp.ufpel.edu.br/hugoguedes/ INSTALAÇÕES DE RECALQUE Prof. Hugo Alexandre Soares Guedes E-mail: hugo.guedes@ufpel.edu.br Website: wp.ufpel.edu.br/hugoguedes/ MÁQUINA DESIGNAÇÃO GENÉRICA DADA A TODO TRANSFORMADOR DE ENERGIA. ELA ABSORVE

Leia mais

Mangueiras Hidráulicas Média, Alta e Super Alta Pressão

Mangueiras Hidráulicas Média, Alta e Super Alta Pressão Mangueiras Hidráulicas Média, Alta e Super Alta Pressão PARKER 482TC PARKER 421SN PARKER 451TC PARKER 301SN PARKER 471TC PARKER 472TC PARKER 721 PARKER 781 PARKER P35 Índice visual Média, alta e super

Leia mais

Sistemas de Pressurização Série TAP CPW- Tanques de Pressão

Sistemas de Pressurização Série TAP CPW- Tanques de Pressão Sistemas de Pressurização Série TAP - Menor consumo de energia TAP-08 C TAP-20 C TAP-20 A Sistema com tanque de pressão, ideal para residências de até 2 banheiros. Aplicações Gerais Pressurização de rede

Leia mais

As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas.

As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas. 1 2 As imagens contidas neste manual são meramente ilustrativas. ÍNDICE Introdução... 4 Principais Componentes... 6 Informações Gerais... 7 Montagem do Reservatório do Caminhão... 10 Montagem da Bomba...

Leia mais

Válvula Globo metálica

Válvula Globo metálica Válvula Globo metálica Construção A válvula globo GEMÜ de 2/2 vias, acionada pneumaticamente, possui um robusto atuador de pistão de alumínio de baixa manutenção. A vedação da haste ocorre via pacote de

Leia mais

CAIXAS.pdf 1 02/09/11 14:58 C M Y CM MY CY CMY K Caixas

CAIXAS.pdf 1 02/09/11 14:58 C M Y CM MY CY CMY K Caixas A TROPICAL, com o intuito de melhor atender às necessidades do mercado, oferece a opção de Caixa de Volume Variável de formato circular. Os controladores de fluxo modelo VAV de construção robusta, podem

Leia mais

Manual do Proprietário. Reversor Marítimo RT 115. Potência/Rotação (máxima de entrada) Modelo do reversor. Reversor RT40 mecânico, redução 3,0:1

Manual do Proprietário. Reversor Marítimo RT 115. Potência/Rotação (máxima de entrada) Modelo do reversor. Reversor RT40 mecânico, redução 3,0:1 Manual do Proprietário Reversor Marítimo RT A Tramontini Implementos Agrícolas Ltda garante seus produtos, que em serviço e uso normal, vierem a apresentar defeitos de material, fabricação ou montagem,

Leia mais

Uma 60% Uma plataforma Múltiplas opções. FlexlineTM. especificação

Uma 60% Uma plataforma Múltiplas opções. FlexlineTM.  especificação MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Uma plataforma Múltiplas opções A nova linha de componentes para Refrigeração Industrial - Flexline SVL tem por base o bem sucedido conceito de plataformas modulares das válvulas

Leia mais

MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 8 CAVITAÇÃO E NPSH

MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 8 CAVITAÇÃO E NPSH MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 8 CAVITAÇÃO E NPSH PROF.: KAIO DUTRA Bombas Injetoras: As bombas injetoras são utilizadas normalmente em poços, onde a altura de sucção é elevada, pois diferente das bombas centrífugas

Leia mais

Unidade Intercambiadora de Calor Série YE

Unidade Intercambiadora de Calor Série YE Unidade Intercambiadora de Calor Série YE A unidade intercambiadora de calor Série YE foi desenvolvida para proporcionar o máximo conforto térmico em ambientes. Projetada para atender diferentes demandas

Leia mais

MANGUEIRA FLEXÍVEL CDF (Condução água)

MANGUEIRA FLEXÍVEL CDF (Condução água) 1 MANGUEIRAS ATÓXICAS: Indicada para sucção e descarga de produtos alimentícios como leite, cerveja, vinho, xarope, aguardente, etc. Sua face interna totalmente lisa evita a fixação de resíduos, eliminando

Leia mais

Instruções para instalação Retificadoras Cilíndricas Série U

Instruções para instalação Retificadoras Cilíndricas Série U Instruções para instalação Retificadoras Cilíndricas Série U Recomendações gerais: Antes de solicitar a instalação do equipamento, o cliente deverá: 1 Posicionar a máquina no local definitivo, sobre os

Leia mais