Brasil Republica parte 1 ( )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Brasil Republica parte 1 ( )"

Transcrição

1 Brasil Republica parte 1 ( ) O período que vai de 1889 a 1930 é conhecido como a República Velha. Este período da História do Brasil é marcado pelo domínio político das elites agrárias mineiras, paulistas e cariocas. O Brasil firmou-se como um país exportador de café, e a indústria deu um significativo salto. Na área social, várias revoltas e problemas sociais aconteceram nos quatro cantos do território brasileiro. A República da Espada (1889 a 1894) Em 15 de novembro de 1889, aconteceu a Proclamação da República, liderada pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Nos cinco anos iniciais, o Brasil foi governado por militares. Deodoro da Fonseca, tornou-se Chefe do Governo Provisório. Em 1891, renunciou e quem assumiu foi o vice-presidente Floriano Peixoto. O militar Floriano, em seu governo, intensificou a repressão aos que ainda davam apoio à monarquia. A Constituição de 1891 (Primeira Constituição Republicana) Após o início da República havia a necessidade da elaboração de uma nova Constituição, pois a antiga ainda seguia os ideais da monarquia. A constituição de 1891, garantiu alguns avanços políticos, embora apresentasse algumas limitações, pois representava os interesses das elites agrárias do pais. A nova constituição implantou o voto universal para os cidadãos ( mulheres, analfabetos, militares de baixa patente ficavam de fora ). A constituição instituiu o presidencialismo e o voto aberto.

2 República das Oligarquias O período que vai de 1894 a 1930 foi marcado pelo governo de presidentes civis, ligados ao setor agrário. Estes políticos saiam dos seguintes partidos: Partido Republicano Paulista (PRP) e Partido Republicano Mineiro (PRM). Estes dois partidos controlavam as eleições, mantendo-se no poder de maneira alternada. Contavam com o apoio da elite agrária do país. Dominando o poder, estes presidentes implementaram políticas que beneficiaram o setor agrário do país, principalmente, os fazendeiros de café do oeste paulista. Surgiu neste período o tenentismo, que foi um movimento de caráter político-militar, liderado por tenentes, que faziam oposição ao governo oligárquico. Defendiam a moralidade política e mudanças no sistema eleitoral (implantação do voto secreto) e transformações no ensino público do país. A Coluna Prestes e a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana foram dois exemplos do movimento tenentista. Política do Café-com-Leite A maioria dos presidentes desta época eram políticos de Minas Gerais e São Paulo. Estes dois estados eram os mais ricos da nação e, por isso, dominavam o cenário político da república. Saídos das elites mineiras e paulistas, os presidentes acabavam favorecendo sempre o setor agrícola, principalmente do café (paulista) e do leite (mineiro). A política do café-com-leite sofreu duras críticas de empresários ligados à indústria, que estava em expansão neste período. Se por um lado a política do café-com-leite privilegiou e favoreceu o crescimento da agricultura e da pecuária na região Sudeste, por outro, acabou provocando um abandono das outras regiões do país. As regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste ganharam pouca atenção destes políticos e tiveram seus problemas sociais agravados. Política dos Governadores Montada no governo do presidente paulista Campos Salles, esta política visava manter no poder as oligarquias. Em suma, era uma troca de favores políticos entre governadores e presidente. O presidente apoiava os candidatos dos partidos governistas nos estados, enquanto estes políticos davam suporte a candidatura presidencial e também durante a época do governo. O coronelismo A figura do "coronel" era muito comum durante os anos iniciais da República, principalmente nas regiões do interior do Brasil. O coronel era um grande fazendeiro que utilizava seu poder econômico para garantir a eleição dos candidatos que apoiava. Era usado o voto de cabresto, em que o coronel (fazendeiro) obrigava e usava até mesmo a violência para que os eleitores de seu "curral eleitoral" votassem nos candidatos apoiados por ele. Como o voto era aberto, os eleitores eram pressionados e fiscalizados por capangas do coronel, para que votasse nos candidatos indicados. O coronel também utilizava outros "recursos" para conseguir seus objetivos políticos, tais como: compra de votos, votos fantasmas, troca de favores, fraudes eleitorais e violência.

3 O Convênio de Taubaté Essa foi uma fórmula encontrada pelo governo republicano para beneficiar os cafeicultores em momentos de crise. Quando o preço do café abaixava muito, o governo federal comprava o excedente de café e estocava. Esperava-se a alta do preço do café e então os estoques eram liberados. Esta política mantinha o preço do café, principal produto de exportação, sempre em alta e garantia os lucros dos fazendeiros de café. A crise da República Velha e o Golpe de 1930 Em 1930 ocorreriam eleições para presidência e, de acordo com a política do cafécom-leite, era a vez de assumir um político mineiro do PRM. Porém, o Partido Republicano Paulista do presidente Washington Luís indicou um político paulista, Julio Prestes, a sucessão, rompendo com o café-com-leite. Descontente, o PRM junta-se com políticos da Paraíba e do Rio Grande do Sul (forma-se a Aliança Liberal ) para lançar a presidência o gaúcho Getúlio Vargas. Júlio Prestes sai vencedor nas eleições de abril de 1930, deixando descontes os políticos da Aliança Liberal, que alegam fraudes eleitorais. Liderados por Getúlio Vargas, políticos da Aliança Liberal e militares descontentes, provocam a Revolução de É o fim da República Velha e início da Era Vargas. Galeria dos Presidentes da República Velha: 1. Marechal Deodoro da Fonseca (15/11/1889 a 23/11/1891) 2. Marechal Floriano Peixoto (23/11/1891 a 15/11/1894), 3. Prudente Moraes (15/11/1894 a 15/11/1898), 4. Campos Salles (15/11/1898 a 15/11/1902), 5. Rodrigues Alves (15/11/1902 a 15/11/1906), 6. Affonso Pena (15/11/1906 a 14/06/1909), 7. Nilo Peçanha (14/06/1909 a 15/11/1910), 8. Marechal Hermes da Fonseca (15/11/1910 a 15/11/1914), 9. Wenceslau Bráz (15/11/1914 a 15/11/1918), 10. Delfim Moreira da Costa Ribeiro (15/11/1918 a 27/07/1919), 11. Epitácio Pessoa (28/07/1919 a 15/11/1922), 12. Artur Bernardes (15/11/1922 a 15/11/1926), 13. Washington Luiz (15/11/1926 a 24/10/1930). República Velha: A chamada República Velha, que se estendeu de 1889 a 1930, dividiu-se em duas fases: a República da Espada e a República dos Oligarcas. 1. A primeira fase corresponde ao período que se estendeu da Proclamação (no dia 15 de novembro de 1889) até o ano de 1894, quando terminou o governo de Floriano Peixoto. O termo espada aplicado a essa fase faz menção ao fato de que os dois primeiros presidentes da república (antes de Floriano, tivemos Deodoro da Fonseca) eram militares e exerceram governos autoritários.

4 2. A segunda fase da República Velha começou com o primeiro governo civil, o de Prudente de Moraes, e teve fim em 1930, com a saída de Washington Luís do poder. Essa faze recebeu a alcunha de República dos Oligarcas em razão das tramas e conchavos estabelecidos entre as elites (oligarquias) regionais do Brasil. Foi nessa fase que o Brasil passou por dois eventos de envergadura internacional: a Primeira Guerra Mundial e a Crise de Rebeliões na República Velha: Essa subseção reúne textos que versam sobre os principais conflitos ocorridos na época da República Velha, como a Guerra de Canudos e a Guerra do Contestado, que resultaram de insatisfações populares com o próprio modelo político republicano, em contraposição ao modelo imperial. Além disso, outras revoltas mais pontuais, como a Revolta da Vacina, a Revolta da Chibata e as revoltas do Movimento Tenentista também ocorreram nesse período. Era Vargas: Em 1930, o modelo da República dos Oligarcas entrou em colapso e foi deflagrada a Revolução de 1930, tendo o gaúcho Getúlio Vargas à sua frente. Vargas transformou radicalmente o cenário político, econômico e social do Brasil durante o período em que permaneceu no poder (quinze anos: de 1930 a 1945). A Era Vargas divide-se em três momentos: o Governo Provisório ( ), o Governo Constitucional ( ) e o Governo Ditatorial ( ), também conhecido como Estado Novo. República Populista: Essa subseção contempla os temas do período da república brasileira que se seguiu ao Estado Novo varguista, que terminou no mesmo ano em que findou a Segunda Guerra Mundial: Nesse período, voltou-se à ordem democrática com o presidente Eurico Gaspar Dutra, que governou até Em novas eleições, Getúlio Vargas retornou mais uma vez ao poder, por vias democráticas, e governou até 1954, quando se suicidou. A designação de populismo teve em Vargas seu principal arquiteto, dada a habilidade desse político em lidar com as massas. Ao modelo populista de Vargas seguiram-se mais três presidentes: Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart. Essa fase durou até o ano de 1964, quando foi dado o Golpe Militar em 31 de março. Governos Militares: Essa subseção reúne textos que correspondem ao período de 1964 a Com o Golpe Militar de 1964, houve uma nova ruptura com a ordem democrática. Os governos militares permaneceram no poder até os anos 1980, promovendo uma grande transformação no cenário político brasileiro, no qual houve radicalismo tanto por parte dos militares quanto por parte de militâncias políticas, que se organizaram em guerrilhas urbanas e rurais. Brasil Nova Republica: A subseção de Brasil Atual refere-se aos principais fatos que se desenrolaram no país a partir de Os textos dessa subseção contemplam temas que vão desde o retorno à ordem democrática, com a Nova Constituição, e às eleições diretas, em 1988 e 1989, até o governo da presidente Dilma Rousseff.

5 Proclamação da República (Praça da Aclimação, atual Praça da República, Rio de Janeiro, 15/11/1889)

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos A República Velha teve 13 Presidentes nesse período o poder foi dominado pela oligarquia cafeeira

Leia mais

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas O PODER DE VARGAS ERA : PROVISÓRIO, CONSTITUCIONAL e ESTADO

Leia mais

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( )

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( ) Aula 33 e 34 A República Oligárquica (1889-1930) Setor 1601 1 A Presidência de Campos Sales (1898-1902) 2 A Presidência de Rodrigues Alves (1902-1906) Aula 33 e 34 A República Oligárquica (1889-1930) ealvespr@gmail.com

Leia mais

História 5 o ano Unidade 7

História 5 o ano Unidade 7 História 5 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. A Revolução de 1930 ocorreu: ( ) durante a construção de Brasília. ( ) durante as eleições para a presidência do Brasil naquele ano. ( ) logo após a

Leia mais

setor 1601 Aula 31 A REPÚBLICA VELHA ( ): O DOMÍNIO DAS OLIGARQUIAS ( )

setor 1601 Aula 31 A REPÚBLICA VELHA ( ): O DOMÍNIO DAS OLIGARQUIAS ( ) setor 1601 16010408 Aula 31 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O DOMÍNIO DAS OLIGARQUIAS (1894-1909) A Presidência de Rodrigues Alves (1902-1906) Rodrigues Alves manteve as linhas gerais da política econômico-financeira

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA VELHA ( ) EXCEÇÕES: : Hermes da Fonseca (MG + RS) Política das Salvações *

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA VELHA ( ) EXCEÇÕES: : Hermes da Fonseca (MG + RS) Política das Salvações * 3 - República Oligárquica (1894 1930): OLIGARQUIA = Governo de poucos. Período em que o Brasil foi controlado por cafeicultores da região sudeste, especialmente de SP e MG. No âmbito regional, outras oligarquias

Leia mais

ERA VARGAS ( )

ERA VARGAS ( ) Antecedentes: ERA VARGAS (1930-1945) - República Oligárquica Crise política no Brasil - alternância entre São Paulo (maior economia) e Minas Gerais (maior colégio eleitoral) - (República do café com Leite)

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 7.1 Conteúdo: Era Vargas II

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 7.1 Conteúdo: Era Vargas II 7.1 Conteúdo: Era Vargas II Habilidades: Contextualizar governo Vargas durante seu segundo mandato como Presidente A Volta da Democracia: Constituição de 1946; Influências da Guerra Fria; Marechal Dutra

Leia mais

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação)

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação) Paulo Victorino 1930-1945 - SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA 005 - A República Armada (1889-1930) (Recapitulação) A Proclamação da Independência (1822) - A Proclamação da República

Leia mais

A República das Oligarquias

A República das Oligarquias A República das Oligarquias MÓDULO 08 - BRASIL Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O que foi? Primeira fase civil da República, foi marcada por um domínio hegemônico do Partido Republicano

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 9º História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA REPÚBLICA OLIGÁRQUICA

BRASIL REPÚBLICA REPÚBLICA OLIGÁRQUICA República Oligárquica (1894 1930) OLIGARQUIA = Governo de poucos. Definição: Período em que o Brasil foi controlado por cafeicultores da região sudeste, especialmente de SP e MG. No âmbito regional, outras

Leia mais

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A PROCLAMAÇÃO Proclamada em 15 de novembro de 1889, a República nascia no Brasil como resultado de um movimento de cúpula, como uma espécie de revolução pelo alto controlada

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

República Velha ( ) - Proclamação da República em 15 de novembro de A monarquia é derrubada.

República Velha ( ) - Proclamação da República em 15 de novembro de A monarquia é derrubada. República Velha (1889-1930) - Proclamação da República em 15 de novembro de 1889. A monarquia é derrubada. - A República da Espada abrange os governos dos marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto.

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 10 A REVOLUÇÃO DE 1930

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 10 A REVOLUÇÃO DE 1930 HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 10 A REVOLUÇÃO DE 1930 Presidente Washington Luís Júlio Prestes Como pode cair no enem (ENEM) É difícil encontrar um texto sobre a Proclamação da República no Brasil que não

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 Descreva as principais características do populismo no Brasil: (valor 1,0) QUESTÃO 02 Após a Segunda Guerra Mundial, consolidou-se uma ordem político-econômica

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 8º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As tensões na Colônia) Páginas Tarefa 1 As tensões na Colônia 10 e 11 Mapa Mental 2 A viradeira 12 Exerc. 1 a 5

Leia mais

XIII. A República dos Marechais

XIII. A República dos Marechais XIII. A República dos Marechais Governo (Provisório) de Deodoro Primeiras medidas: - Federalismo - Separação entre Igreja e Estado (registro civil de nascimento e casamento civil) - Novos símbolos nacionais

Leia mais

PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder.

PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder. PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder. Vai da proclamação da República até a ascensão de Getúlio

Leia mais

Revisão República Brasileira

Revisão República Brasileira Revisão 2009 República Brasileira 09 Terminada a Segunda Guerra Mundial, o mundo descobriu horrorizado o assassinato de 6 milhões de judeus em campos de extermínio nazistas. O fato comoveu a opinião pública

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano.

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. PROJETOS DE REPÚBLICA MILITARES Relutava em convocar eleições para a Assembleia Constituinte; Queria um governo forte,

Leia mais

UDESC 2016/2 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2016/2 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Questão tratou sobre movimentos que emergiram nos EUA dos anos 1960 e suas consequências na Europa e até mesmo no Brasil. I. Verdadeira. 1 II. Falsa. Os movimentos LGBT ocorreram a partir dos

Leia mais

BAILE DA ILHA FISCAL

BAILE DA ILHA FISCAL BAILE DA ILHA FISCAL A CAMINHO DA REPÚBLICA 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS 1873

Leia mais

Populismo no Brasil ( )

Populismo no Brasil ( ) Populismo no Brasil (1945-1964) O Populismo foi um fenômeno da América Latina, característico de um mundo pós Segunda Guerra Mundial, momento que exigiase democratização. Fortalecimento das relações entre

Leia mais

EDUCAÇÃO BRASILEIRA NO PERÍODO

EDUCAÇÃO BRASILEIRA NO PERÍODO EDUCAÇÃO BRASILEIRA NO PERÍODO REPUBLICANO Profª Tathiane Milaré INTENÇÕES DO GOVERNO IMPERIAL Manter latifúndio escravista Preservar privilégios da elite rural Mas, a partir de 1870...... evolução dos

Leia mais

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil Habilidades: Analisar o contexto da década de 1960 no Brasil e o golpe civil-militar Governo Jânio Quadros (1961) Ascensão muito rápida na política Estilo

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo Era Vargas Do Governo Provisório ao Estado Novo Períodos Governo provisório (1930-1934) Tomada de poder contra as oligarquias tradicionais Governo Constitucional (1934-1937) Período legalista entre dois

Leia mais

A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL ( )

A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL ( ) A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL (1945--1964) CENÁRIO POLÍTICO BRASILEIRO ENTRE 1945-1964 -Principais partidos políticos: *PSD:Partido Social Democrático.(JK) *UDN:União Democrática Nacional;(Jânio) *PTB:Partido

Leia mais

Curso: Direito Constitucional I. Professor: Rosano Pierre Maieto

Curso: Direito Constitucional I. Professor: Rosano Pierre Maieto Tribunal de Contas do Município de São Paulo Escola Superior de Gestão e Contas Públicas Conselheiro Eurípedes Sales Curso: Direito Constitucional I Aula 1 História das Constituições Brasileiras Professor:

Leia mais

A República Oligárquica ( ): O Declínio das Oligarquias ( ) A Era Vargas ( ): O Processo de Industrialização

A República Oligárquica ( ): O Declínio das Oligarquias ( ) A Era Vargas ( ): O Processo de Industrialização Aula 39 e 40 A República Oligárquica (1889-1930): A Era Vargas (1930-1945): O Processo de Industrialização Setor 1601 1 A Presidência de Artur Bernardes (1922-1926) 2 A Presidência Washington Luís (1926-1930)

Leia mais

Declínio das Oligarquias ( )

Declínio das Oligarquias ( ) Aula 37e 38 A República Oligárquica (1889-1930) Primeiros abalos do Regime Oligárquico (1909-1919) Setor 1601 1 A Presidência de Wenceslau Brás (1914-1918) 2 Novas Forças Socioeconômicas e Políticas 3

Leia mais

Os diferentes modelos de Estados (principais características)

Os diferentes modelos de Estados (principais características) Capítulo 6 Poder, política e Estado 7 Os diferentes modelos de Estados (principais características) Absolutista: - Unidade territorial. - Concentração do poder na figura do rei, que controla economia,

Leia mais

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN SEGUNDO REINADO 1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS SEGUNDO REINADO Golpe da maioridade 1840 Novo gabinete do governo Liberal de curta existência. Conservadores retornam ainda no mesmo ano ao governo.

Leia mais

República Populista ( ) Profª Ms. Ariane Pereira

República Populista ( ) Profª Ms. Ariane Pereira República Populista (1945-1964) Profª Ms. Ariane Pereira O populismo na América Latina Brasil: Getúlio Vargas; Argentina: Perón; México: Cárdenas; Semelhança: política de conciliação de classes sociais

Leia mais

Modulo 11 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini

Modulo 11 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini Modulo 11 - Brasil Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O populismo pode ser compreendido como: Uma forma de exercício político garantida pelo apoio da grande massa Um sistema no qual o

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA PATRULHA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA O Brasil tornou-se uma República em 1889, quando um golpe militar liderado pelo Marechal Deodoro da Fonseca tirou D. Pedro II do poder. No Brasil,

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA OBJETIVOS. Geral

PLANO DE ENSINO EMENTA OBJETIVOS. Geral PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do Componente Curricular: História III Curso: Técnico de Nível Médio Integrado em Mineração Série/Período: 3º ano Carga Horária: 2 a/s - 80 h/a - 67

Leia mais

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro.

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. Cronologia 1889 O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. 9 de novembro Baile da Ilha Fiscal. 15 de novembro Proclamação

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO CHRISPIM JACQUES BIAS FORTES Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO. 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a):

ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO. 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a): ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a): a) financiamento, através do Banco do Brasil, para o

Leia mais

CRIMES POLÍTICOS NA PRIMEIRA REPÚBLICA BRASILEIRA: uma leitura por dentro da história.

CRIMES POLÍTICOS NA PRIMEIRA REPÚBLICA BRASILEIRA: uma leitura por dentro da história. CRIMES POLÍTICOS NA PRIMEIRA REPÚBLICA BRASILEIRA: uma leitura por dentro da história. Thaís Abrantes Tessarotto O presente trabalho realiza um estudo sobre o Poder Judiciário com enfoque na competência

Leia mais

O CONSTITUCIONALISMO BRASILEIRO

O CONSTITUCIONALISMO BRASILEIRO O CONSTITUCIONALISMO BRASILEIRO Sumário Informações ao leitor...19 Capítulo I - SÍNTESE HISTÓRICA 1. Número de Constituições...25 2. Condições em que surgiu cada Constituição 2.1. Fase monárquica...25

Leia mais

Curso Bombeiro Lista 03 História do Brasil Prof. Gênesis Barbará

Curso Bombeiro Lista 03 História do Brasil Prof. Gênesis Barbará Curso Bombeiro Lista 03 História do Brasil Prof. Gênesis Barbará 1. A charge do gaúcho Alfredo Storni feita em 1927 critica uma prática bastante utilizada no período que ficou conhecido como República

Leia mais

Proclamação da República e República das Espadas

Proclamação da República e República das Espadas Proclamação da República e República das Espadas 1. Caracteriza o processo eleitoral durante a Primeira República, em contraste com o vigente no Segundo Reinado: a) A ausência de fraudes, com a instituição

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889.

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889. Brasil no período de transição: Império para República. Éramos governados por um dos ramos da Casa de Bragança, conhecido como família imperial brasileira que constituía o 11º maior império da história

Leia mais

MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da

MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da Fonseca(1889-1891) - promulgação da 1ª Constituição(1891)

Leia mais

Reflexões sobre Reforma Política

Reflexões sobre Reforma Política Reflexões sobre Reforma Política Texto Faculdade Assis Gurgacz Cascavel Paraná 27.Set.2013 Roteiro da Apresentação 1a. Parte: Circunstâncias Históricas 2a. Parte: Identificado os caminhos (doutrina de

Leia mais

Atualidades. provacao.com.br. www.cursoaprovacao.com.br Visite o Portal dos Concursos Públicos www.cursoaprovacao.com.br

Atualidades. provacao.com.br. www.cursoaprovacao.com.br Visite o Portal dos Concursos Públicos www.cursoaprovacao.com.br Polícia Rodoviária Federal Mais de 360 aprovados na Receita Federal em 2006 67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF História Republicana Profº. Celso

Leia mais

Evolução da renda no Brasil segundo o mandato presidencial: 1890-2009. Reinaldo Gonçalves 1

Evolução da renda no Brasil segundo o mandato presidencial: 1890-2009. Reinaldo Gonçalves 1 Evolução da renda no Brasil segundo o mandato presidencial: 1890-2009 Reinaldo Gonçalves 1 Esta nota examina, de forma sucinta, o desempenho da economia brasileira em 120 anos de história da República.

Leia mais

A Primeira República do Brasil Os Militares

A Primeira República do Brasil Os Militares A Primeira República do Brasil Os Militares Prof. Me. Ubiratã F. Freitas. Na segunda metade do século XIX, a sociedade brasileira sofreu uma série de transformações. Nas províncias ao sul do Rio de Janeiro,

Leia mais

TURMAS DE MEDICINA HISTÓRIA DO BRASIL PARA AS FACULDADES PARTICULARES. Professor Davidson Abdulah

TURMAS DE MEDICINA HISTÓRIA DO BRASIL PARA AS FACULDADES PARTICULARES. Professor Davidson Abdulah TURMAS DE MEDICINA HISTÓRIA DO BRASIL PARA AS FACULDADES PARTICULARES Professor Davidson Abdulah REINADO DE D. PEDRO I (1822-1831) POLÍTICA Reconhecimento da independência Guerras de consolidação territorial

Leia mais

Considerações sobre os movimentos. República Velha. partidários brasileiros durante a 1. INTRODUÇÃO:

Considerações sobre os movimentos. República Velha. partidários brasileiros durante a 1. INTRODUÇÃO: Considerações sobre os movimentos partidários brasileiros durante a República Velha. Ayrton Capella* 1. INTRODUÇÃO: Ao tratar-se de movimentos partidários durante a República Velha deve-se, para bem situá-los

Leia mais

República Velha das Oligarquias: dominação e resistência

República Velha das Oligarquias: dominação e resistência República Velha das Oligarquias: dominação e resistência República Velha das Oligarquias. OLIGARQUIA = Governo de poucos. (1894 1930): Período em que o Brasil foi controlado por cafeicultores da região

Leia mais

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( )

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( ) Aula 31 e 32 A República Oligárquica (1889-1930) Setor 1601 1 Presidência de Prudente de Morais (1894-1898) 2 A Presidência de Campos Sales (1898-1902) Aula 31 e 32 A República Oligárquica (1889-1930)

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS - RECUPERAÇÃO Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora:

Leia mais

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia 1 Conteúdos selecionados: Nome: nº Recuperação Final de História Profª Patrícia Lista de atividades 9º ano Apostila 1: Segunda Revolução Industrial (características); Neocolonislimo; Brasil no século XX:

Leia mais

Origem. Talvez as condições naturais da história viessem a. conduzir a uma demolição gradativa do sistema

Origem. Talvez as condições naturais da história viessem a. conduzir a uma demolição gradativa do sistema Origem Os esperavam que depois de superadas as contradições do capitalismo apareceria naturalmente o socialismo, como uma nova fase de um sistema econômico, político e social mais avançado. O mesmo seguiria

Leia mais

REPÚBLICA VELHA ( ) PROF. MARCOS ROBERTO

REPÚBLICA VELHA ( ) PROF. MARCOS ROBERTO BRASIL PROCLAMAÇÃO REPÚBLICA DA REPÚBLICA (1889 ) - 1889 PROF. MARCOS ROBERTO Transição do Império para a República FATORES: QUESTÃO ABOLICIONISTA QUESTÃO REPUBLICANA QUESTÃO RELIGIOSA QUESTÃO MILITAR

Leia mais

O poder dos partidos políticos nas eleições municipais

O poder dos partidos políticos nas eleições municipais O poder dos partidos políticos nas eleições municipais A Confederação Nacional de Municípios (CNM) vem demonstrar neste estudo o poder dos maiores partidos políticos brasileiros nas últimas três eleições

Leia mais

REPÚBLICA VELHA ( )

REPÚBLICA VELHA ( ) REPÚBLICA VELHA (1889-1930) CAFÉ LEITE 1ª Fase da República Velha República da Espada¹ (1889-1893): Deodoro da Fonseca (1889-1891) Floriana Peixoto (1891-1893) ¹ Era chamada de espada porque os dois lideres

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

ATUALIDADES POLÍTICA : PROCESSO ELEITORAL NORTE-AMERICANO

ATUALIDADES POLÍTICA : PROCESSO ELEITORAL NORTE-AMERICANO ATUALIDADES POLÍTICA : PROCESSO ELEITORAL NORTE-AMERICANO As eleições presidenciais nos Estados Unidos são realizadas de modo indireto por meio de delegados escolhidos via convenções partidárias. Sistema

Leia mais

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937)

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) História Nono ano do ensino fundamental Escola José de Anchieta Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) Reno Schmidt maio 2015 schmidt.reno@gmail.com renoschmidt.wordpress.com Onde estamos? Brasil

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA POPULISTA ( )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA POPULISTA ( ) 1 - PRINCIPAIS PARTIDOS: PSD (Partido Social Democrático): Principal partido. Criado por Getúlio Vargas. Base rural. Industriais, banqueiros e latifundiários associados ao regime de Getúlio Vargas. Políticos

Leia mais

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO Peça de Arquitetura A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano Antônio Carlos Rios Marechal Deodoro da Fonseca Iniciado na Maçonaria em

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( )

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) VÍDEOAULAS MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA (1889 1930) - PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) ERA VARGAS ( )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) ERA VARGAS ( ) PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com ALIANÇA LIBERAL: MG, RS, PB Getúlio Vargas e João Pessoa (morto em 26/07/1930) PARTIDO REPUBLICANO PAULISTA: Júlio Prestes (SP) CONTEXTO EXTERNO:

Leia mais

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930)

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) INTRODUÇÃO A mudança do regime político não mudou a situação do Brasil; Apesar de não existir mais escravidão, a massa trabalhadora seguiu sendo explorada;

Leia mais

A realidade do operariado, Os movimentos sociais, 35

A realidade do operariado, Os movimentos sociais, 35 SUMÁRIO Introdução O que estudamos no 8 o ano 12 1. A burguesia no poder, 13 2. O Iluminismo, 13 3. A era das máquinas, 14 4. Nascem os Estados Unidos da América, 15 5. Lutas pela independência na América

Leia mais

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave Resumo Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave 1889-1891 Marechal Deodoro da Fonseca Militar e político brasileiro, proclamador da República e primeiro presidente do Brasil; instituiu

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) ERA VARGAS ( ) Prof. David Nogueira

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) ERA VARGAS ( ) Prof. David Nogueira O sistema oligárquico foi a base política da Primeira República (1889-1930). O poder era controlado por uma aliança entre as oligarquias paulista e mineira, que se expressava no revezamento de representantes

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec.

Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec. Era Vargas (1930-1945) Getúlio Vargas Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec. XX) O governo de Vargas

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Curso Pró-Técnico Disciplina: História Texto Experimental 1 a Edição Professor Hércules Alfredo Batista Alves Varginha, Minas Gerais Dezembro de 2006

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Professor Marcelo Pitana

REVOLUÇÃO FRANCESA. Professor Marcelo Pitana REVOLUÇÃO FRANCESA Professor Marcelo Pitana REVOLUÇÃO FRANCESA (1789 Queda da Bastilha) Antecedentes: - Ideais iluministas (liberais); - Abuso de poder da nobreza; - Pompa das cortes; - Déficit orçamentário;

Leia mais

A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA

A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA PERÍODO COLONIAL Portugal proibia a criação de fábricas no Brasil para que os brasileiros consumissem os produtos manufaturados pela metrópole. PÓS COLÔNIA A industrialização

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo BRASIL IMPÉRIO Primeiro e Segundo Reinados Prof. Rodrigo Toledo PRIMEIRO REINADO Definição O primeiro Reinado do Brasil é o nome dado ao período em que D. Pedro I governou o Brasil como Imperador, entre

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL - PRIMEIRA REPÚBLICA

HISTÓRIA DO BRASIL - PRIMEIRA REPÚBLICA 1. (Pucrj 2016) Sobre o período da Primeira República (1889-1930), é CORRETO afirmar que: a) os temas da nação e da cidadania ganharam centralidade na Constituição de 1891, havendo atenção aos problemas

Leia mais

O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO

O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO O DESPERTAR DE UM NOVO TEMPO INTRODUÇÃO: Compreendendo as causas da Revolução Francesa DEFINIÇÃO Revolução burguesa; Marca a transição da Idade Moderna para a Idade Contemporânea; Destruiu o chamado Antigo

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 (1,0 ponto) A Segunda Grande Guerra (1939-1945), a partir de 7 de dezembro de 1941, adquire um caráter mundial quando os a) ( ) russos tomam a iniciativa

Leia mais

MATERIAL DE APOIO História 8ª Série

MATERIAL DE APOIO História 8ª Série MATERIAL DE APOIO História 8ª Série REPÚBLICA VELHA: DOMINAÇÃO No Brasil da República Velha o voto não era secreto, como hoje em dia, e as fraudes eleitorais eram frequentes. No poder, revezavam-se principalmente

Leia mais

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC EXTERNATO POPULAR SÃO VICENTE DE PAULO Rua Voluntários da Pátria, 1.653 - Santana - São Paulo - CEP: 02011-300 Tel/fax: 2226-6161 - www.marillac.g12.br - marillac@marillac.g12.br

Leia mais

VEIGA, Raul *dep. fed. RJ ; pres. RJ ; dep. fed. RJ

VEIGA, Raul *dep. fed. RJ ; pres. RJ ; dep. fed. RJ VEIGA, Raul *dep. fed. RJ 1909-1917; pres. RJ 1918-1922; dep. fed. RJ 1927-1930. Raul de Morais Veiga nasceu na fazenda da Barra, em São Francisco de Paula, atual Trajano de Morais (RJ), no dia 24 de outubro

Leia mais

Por uma. democracia. eficiente. Michel Temer

Por uma. democracia. eficiente. Michel Temer Por uma democracia eficiente Michel Temer Por uma democracia eficiente Michel Temer 2013 Por uma democracia eficiente Michel Temer Vice-Presidente da República Desde a Constituição republicana de 1891,

Leia mais

32 q. Luís Farinha. O Reviralho. Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo EDITORIAL ESTAMPA

32 q. Luís Farinha. O Reviralho. Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo EDITORIAL ESTAMPA 32 q Luís Farinha O Reviralho Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo 1926-1940 EDITORIAL ESTAMPA 1998 ÍNDICE NOTA PRÉVIA 13 INTRODUÇÃO 15 1. Porquê o estudo do tema? 15 2. Algumas considerações

Leia mais

II- Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR ª Fase PROVA DE HISTÓRIA

II- Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR ª Fase PROVA DE HISTÓRIA 1) Leia a afirmativa abaixo que relaciona as conquistas territoriais às profundas alterações políticas, sociais e econômicas ocorridas entre os séculos II e I a.c. A República conquistara para Roma o seu

Leia mais

QUÍMICA e HISTÓRIA Terceiro ano integrado EDI 3-2009

QUÍMICA e HISTÓRIA Terceiro ano integrado EDI 3-2009 QUÍMICA e HISTÓRIA Terceiro ano integrado EDI 3-2009 Instruções: Leia atentamente cada questão para resolvê-la com segurança. A marcação do gabarito deverá ser feita com caneta de tinta azul ou preta Há

Leia mais

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB Biografia de Eduardo Henrique Accioly Campos (Eduardo Campos) Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB 2014 UNIDOS PELO BRASIL Em 28 de junho, a Coligação Unidos pelo Brasil

Leia mais

Transição da condição colonial para o país livre

Transição da condição colonial para o país livre CUBA Transição da condição colonial para o país livre Cuba era uma ilha habitada por povos indígenas quando tornou-se uma colônia da Espanha em 1509. Após o esgotamento dos metais preciosos, a exploração

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira

HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira 1- O Brasil, em vista de outras nações, possui uma república relativamente nova. A História Republicana Brasileira inicia-se ainda no período monárquico, através

Leia mais

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder.

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. Período Regencial no Brasil Situação política no Brasil Grupos e Disputas

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA 1ª AVALIAÇÃO CORRETOR 1 01 02 03 04 05 06 07 08 Reservado à CCV AVALIAÇÃO FINAL Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV Comissão do Vestibular Reservado à CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA

Leia mais