BAILE DA ILHA FISCAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BAILE DA ILHA FISCAL"

Transcrição

1 BAILE DA ILHA FISCAL

2 A CAMINHO DA REPÚBLICA 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS 1873 fundação do Partido Republicano Paulista, em Itu, ( CONVENÇÃO DE ITU) composto basicamente por cafeicultores que defendiam: a descentralização política ( autonomia para os Estados ) e a necessidade de modernização das relações sociais e econômicas do Brasil

3 ONDE TUDO COMEÇOU? NA ESCOLA MILITAR DA PRAIA VERMELHA Rio de Janeiro Era o centro dos militares que lideravam o fim do regime monárquico. Além de um centro de treinamento militar ( academia ), os alunos aprendiam filosofia, onde tiveram contato com o Positivismo, da Escola Filosófica do francês AUGUSTO CONTE que muito influenciou os militares.

4 AUGUSTO COMTE Francês - fundador da Escola Positivista Um grupo de oficiais, influenciados pelas idéias positivistas passaram a difundir os ideais republicanos Para os positivistas, um país só atinge o progresso e o desenvolvimento, através da ordem, da disciplina e do autoritarismo, Assim, os militares acreditavam que seriam os únicos capazes de fazer o Brasil caminhar para o progresso LEMA POSITIVISTA: O AMOR POR PRINCÍPIO, A ORDEM POR BASE E O PROGRESSO POR FIM Augusto Comte

5

6 O CANTO DO CISNE

7 A Ilha Fiscal ficou famosa e histórica por nela ter-se realizado o último Baile do Império, ocorrido em 9 de novembro de 1889, seis dias antes da Proclamação da República, em comemoração às Bodas de Prata da princesa Isabel e do Conde D Eu e uma homenagem aos convidados especiais, os oficiais do navio Cochrane, da Marinha Chilena. Em visita ao Rio de Janeiro o passeio à Ilha Fiscal é imperdível.

8 Em visita ao Rio de Janeiro o passeio à Ilha Fiscal é imperdível.

9 O BAILE DA ILHA FISCAL TORNOU-SE O ÚLTIMO SUSPIRO DA MONARQUIA NO BRASIL

10 Localização Baia da Guanabara Era o posto da Guarda Fiscal do Porto do Rio de janeiro Embarque da nobreza Hoje é um museu da marinha do Brasil

11 Enquanto a Corte e os convidados saboreavam as finas iguarias e usufruíam do banquete oferecido pela família Imperial, BENJAMIN CONSTANT, Militar e professor, planejava o GOLPE MILITAR que derrubaria a república dias depois. BENJAMIN CONSTANT QUINTINO BOCAIÚVA

12 BAILE DA ILHA FISCAL - CARDÁPIO Por volta das dez horas da noite, a Família Real adentrou o suntuoso local adornado por balões venezianos, palmeiras, vegetação nativa, várias bandeiras do Brasil e do Chile, e outra infinita série de artigos de luxo. No fim das contas, estima-se que uma bagatela de 250 contos de réis arcou com todo aquele estrondoso desperdício de recursos e comida. Em termos proporcionais, o valor correspondia a 10% do orçamento destinado a toda província do Rio de Janeiro! O cardápio era todo encapado em cetim e suas opções estavam todas escritas em francês. Entretanto, por conta de diferenças naturais, os pratos da festa sofreram adaptações diversas, mas todos da alta culinária francesa. O baile ofereceu 10 mil litros de cerveja, 188 caixas de vinho e 80 caixas de champanhe. Apesar do sumiço de vários registros, alguns documentos listaram o consumo de 14 mil sorvetes, 800 quilos de camarão, 64 faisões, 255 cabeças de porco, 500 perus e 20 mil sanduíches. Para uma clientela que ultrapassou a marca de 4500 mil convidados, o banquete começou a ser servido depois da uma hora da manhã.

13

14 O GOLPE MILITAR Em 1889, D. Pedro II, nomeou o Visconde Ouro Preto, para chefiar o Ministério e tentar acalmar o movimento republicano, atendendo algumas reivindicações dos revolucionários, porém, nada mais restava afazer, a monarquia já estava condenada. 15 de novembro de 1889, Marechal Deodoro da Fonseca, convencido a liderar o golpe final, à frente de um batalhão marchou para O Ministério da Guerra e depôs Ouro Preto. Alguns republicanos, entre os quais José do Patrocínio, dirigiram-se à Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, onde foi assinada oficialmente a Proclamação da República

15 MONUMENTO À PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA Situada no centro do Rio de Janeiro local da Proclamação da República 15 de Novembro de 1889

16 15 DE NOVEMBRO DE 1889 Proclamação da República foi um golpe militar liderado por Marechal Deodoro da Fonseca Marechal Deodoro da Fonseca Nome do Brasil República dos Estados Unidos do Brasil Governo Provisório formado no dia 15 de Novembro de 1889 Presidente nomeado provisoriamente Marechal Deodoro da Fonseca eleito para Presidente em 1891

17 REPÚBLICA BRASILEIRA REPÚBLICA VELHA 1º República República da Espada PRESIDENTES MILITARES Marechal Deodoro da Fonseca Floriano Peixoto República Civil ou Oligárquica Presidentes - Cafeicultores Primeiro Presidente Civil Prudente de Morais

18 GOVERNO DE GETÚLIO VARGAS REPÚBLICA POPULISTA DITADURA MILITAR NOVA REPÚBLICA -Atual

19 MEDIDAS DO GOVERNO PROVISÓRIO SEPARAÇÃO DA IGREJA E ESTADO o Estado era ligado à Igreja - Padroado REGULAMENTAÇÃO DO CASAMENTO CIVIL CRIAÇÃO DO REGISTRO CIVIL REFORMA DO CÓDIGO CRIMINAL REFORMA DO ENSINO NATURALIZAÇÃO EM MASSA DE RESIDENTES NO PAÍS CRIAÇÃO DA NOVA BANDEIRA DO BRASIL

20 Primeira Bandeira Republicana criada por Rui Barbosa, usada em 15 a 19 de novembro

21 Inspirado no Positivismo, Benjamin Constant propôs a adoção De uma nova bandeira. Sua esposa e filhas bordaram o primeiro Estandarte republicano com o dístico: ORDEM E PROGRESSO

22 BANDEIRA DO BRASIL REPÚBLICA Bandeira proposta por Benjamin Constant, inspirada no lema positivista; O amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim

23 BRASÃO DA REPÚBLICA

24 A CONSTITUIÇÃO DE 1891 Promulgada em Fevereiro de 1891 foi a segunda do Brasil Estabeleceu: República Presidencialista Federativa - Chefe de Estado Presidente Chefe e Governo - Presidente voto universal masculino voto aberto não secreto idade maiores de 21 anos primeiro Presidente seria eleito pelo voto indireto, isto é, pela Assembléia criação dos Três Poderes Legislativo Congresso Nacional Executivo - Presidente da República Judiciário - exercido pelos juízes e tribunais

25 1891 Primeira Eleição para Presidente CANDIDATOS Marechal Deodoro da Fonseca e Almirante Wandenkolk ( Vice ) Prudente de Morais e Floriano Peixoto ( vice ) Marechal Deodoro da Fonseca - militar Eleitos: Floriano Peixoto - militar OBS... Hoje não votamos para vice separadamente

26 Marechal Deodoro, hostilizado pelo Congresso e acusado de monarquista e autoritário, acabou por renunciar ao cargo. Floriano Peixoto Marechal de Ferro assume a presidência e governa até o fim do mandato Floriano enfrenta duas revoltas Revolução Federalista Rio Grande do Sul Revolta da Armada Rio de Janeiro Floriano combateu as duas revoltas com firmeza e autoritarismo e violênciao que lhe conferiu o título de Marechal de Ferro

27 GOVERNO DE PRUDENTE DE MORAIS Primeiro Presidente Civil da República Finalmente, os cafeicultores no poder ele representava a oligarquia cafeeira Problema de seu governo GUERRA DE CANUDOS

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU?

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU? A CAMINHO DA REPÚBLICA fatos que antecederam a P. da República 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS

Leia mais

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889 Aula 15- A Crise do Império 1870-1889 15 de Novembro de 1889 Silêncio! Dom Pedro está governando o Brasil. z z z Proclamação da República A Questão Militar A Questão Religiosa Questão Abolicionista A

Leia mais

A República Velha ( )

A República Velha ( ) Capítulo 52 A República Velha (1889 1930) A CRISE DA REPÚBLICA (1889-1894) A República Velha (1889 1930) 1889 1891 Governo Provisório 1891 1894 República da Espada 1891 Mal. Deodoro Da Fonseca 1891-1894

Leia mais

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08 A República da Espada Prof. Thiago História C Aula 08 O Novo Regime Proclamação da República Militares ideário positivista Cafeicultores defesa do federalismo Classe Média desenvolvimento industrial e

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 1 - Diferentes projetos republicanos: República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República

Leia mais

3º ANO A PRIMEIRA REPÚBLICA OU REPÚBLICA VELHA ( ) Professor: Eustáquio centroestrategia.com.br

3º ANO A PRIMEIRA REPÚBLICA OU REPÚBLICA VELHA ( ) Professor: Eustáquio centroestrategia.com.br 3º ANO A PRIMEIRA REPÚBLICA OU REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Professor: Eustáquio centroestrategia.com.br Na origem, a palavra república (do latim, rés = coisa; publica = do povo) significa governo da coisa

Leia mais

REPÚBLICA VELHA: De 1889 a 1894, os militares controlaram o poder político e comandaram os destinos da nação. Governo Provisório e República da

REPÚBLICA VELHA: De 1889 a 1894, os militares controlaram o poder político e comandaram os destinos da nação. Governo Provisório e República da REPÚBLICA VELHA: De 1889 a 1894, os militares controlaram o poder político e comandaram os destinos da nação. Governo Provisório e República da Espada A fase em que os militares ocuparam a liderança política

Leia mais

Proclamação da República e República das Espadas

Proclamação da República e República das Espadas Proclamação da República e República das Espadas 1. Caracteriza o processo eleitoral durante a Primeira República, em contraste com o vigente no Segundo Reinado: a) A ausência de fraudes, com a instituição

Leia mais

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro.

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. Cronologia 1889 O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. 9 de novembro Baile da Ilha Fiscal. 15 de novembro Proclamação

Leia mais

A República Velha ( ) A CRISE DA REPÚBLICA ( )

A República Velha ( ) A CRISE DA REPÚBLICA ( ) A República Velha (1889 1930) A CRISE DA REPÚBLICA (1889-1894) A República Velha (1889 1930) 1889 1891 Governo Provisório 1891 1894 República da Espada 1891 Mal. Deodoro Da Fonseca 1891-1894 Mal. Floriano

Leia mais

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889.

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889. Brasil no período de transição: Império para República. Éramos governados por um dos ramos da Casa de Bragança, conhecido como família imperial brasileira que constituía o 11º maior império da história

Leia mais

ANTECEDENTES A idéia de República

ANTECEDENTES A idéia de República ANTECEDENTES A idéia de República Silêncio, o imperador está governando o Brasil Piada comum entre os republicanos. Para eles, não era apenas o imperador que estava envelhecido e incapaz. O próprio regime

Leia mais

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos A República Velha teve 13 Presidentes nesse período o poder foi dominado pela oligarquia cafeeira

Leia mais

História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 9º História Rafael Av. Trimestral 09/04/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Principais causas para revolução francesa

Principais causas para revolução francesa Revolução Francesa Principais causas para revolução francesa -Empobrecimento do povo francês guerras, luxo, empréstimos. -Cerca de 80% do povo viviam no campo em situação precária. -Os anos que antecederam

Leia mais

MELO, Custódio de * militar; const. 1891; dep. fed. BA 1891; min. Mar. 1891-1893; min. Rel. Ext. 1891 e 1892; min. Guerra. 1892; rev. 1893.

MELO, Custódio de * militar; const. 1891; dep. fed. BA 1891; min. Mar. 1891-1893; min. Rel. Ext. 1891 e 1892; min. Guerra. 1892; rev. 1893. MELO, Custódio de * militar; const. 1891; dep. fed. BA 1891; min. Mar. 1891-1893; min. Rel. Ext. 1891 e 1892; min. Guerra. 1892; rev. 1893. Custódio José de Melo nasceu em Salvador (BA) no dia 9 de junho

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira

HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira HISTÓRIA DO BRASIL A República Brasileira 1- O Brasil, em vista de outras nações, possui uma república relativamente nova. A História Republicana Brasileira inicia-se ainda no período monárquico, através

Leia mais

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO Peça de Arquitetura A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano Antônio Carlos Rios Marechal Deodoro da Fonseca Iniciado na Maçonaria em

Leia mais

Anos de incerteza: a implantação da ordem republicana

Anos de incerteza: a implantação da ordem republicana A U A UL LA MÓDULO 7 Anos de incerteza: a implantação da ordem republicana Abertura No final da Aula 19, você acompanhou os eventos que marcaram o fim do Império. Pôde perceber que a derrubada da monarquia

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória. - Revoltas

Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória. - Revoltas Frente 2: História do Brasil Professor: Michel Marques michelmarques@id.uff.br Aula 16 - República Velha e a Revolução de 30 Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória - Política República das Espadas

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1934

CONSTITUIÇÃO DE 1934 Vargas INTRODUÇÃO Neste livro você vai ler sobre a Era Vargas. Solicitado pela professora Valéria, da disciplina de História, escrito por Manuela Rottava, com caráter avaliativo. Tem destaque nas seguintes

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO. 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a):

ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO. 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a): ATIVIDADES ONLINE HISTÓRIA 9 ANO 1-A identificação dos governos da República Velha com os interesses da economia cafeeira pode ser expressa pelo(a): a) financiamento, através do Banco do Brasil, para o

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

A República das Espadas

A República das Espadas A República das Espadas historiaula.wordpress.com Professor Ulisses Mauro Lima (1889 1894) 1ª. Parte Viva a República Brasileira! Viva o Povo Brasileiro! Escravidão......significa a soma do poderio, influência

Leia mais

XIII. A República dos Marechais

XIII. A República dos Marechais XIII. A República dos Marechais Governo (Provisório) de Deodoro Primeiras medidas: - Federalismo - Separação entre Igreja e Estado (registro civil de nascimento e casamento civil) - Novos símbolos nacionais

Leia mais

Brasil Republica parte 1 ( )

Brasil Republica parte 1 ( ) Brasil Republica parte 1 (1889-1945) O período que vai de 1889 a 1930 é conhecido como a República Velha. Este período da História do Brasil é marcado pelo domínio político das elites agrárias mineiras,

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA PATRULHA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA O Brasil tornou-se uma República em 1889, quando um golpe militar liderado pelo Marechal Deodoro da Fonseca tirou D. Pedro II do poder. No Brasil,

Leia mais

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

UECEVEST TD DE HISTÓRIA DO BRASIL 13/05/2017 ARIANE PAIXÃO

UECEVEST TD DE HISTÓRIA DO BRASIL 13/05/2017 ARIANE PAIXÃO UECEVEST TD DE HISTÓRIA DO BRASIL 13/05/2017 ARIANE PAIXÃO 1[FUVEST] Caracteriza o processo eleitoral durante a Primeira República, em contraste com o vigente no Segundo Reinado: a) a ausência de fraudes,

Leia mais

Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o

Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o Revolta do Forte de Copacabana O primeiro 5 de julho; Revolta de São Paulo O segundo de 5 de julho; A Coluna Prestes tinha como objetivo espalhar o tenentismo pelo país; Defediam: Voto secreto; Autonomia

Leia mais

PROFESSOR JOSÉ CARLOS ARQUETTI FILHO

PROFESSOR JOSÉ CARLOS ARQUETTI FILHO PROFESSOR JOSÉ CARLOS ARQUETTI FILHO Os primeiros tempos... O Brasil continuou a ser agroexportador; A população continuou sem participação; A República não representava o pensamento de todos que torceram

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21 TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais... 21 TÍTULO II Dos Direitos e Garantias

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação História 5 ano - 4 bimestre Unidade 4 1. Escreva um pequeno texto sobre o governo Getúlio Vargas. Não esqueça de incluir dois argumentos favoráveis e dois desfavoráveis. Dê um título para o texto. 2. Leia

Leia mais

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1 DIREITOS POLÍTICOS Prof. Fábio Ramos prof.fabioramos@hotmail.com Conjunto de normas que disciplinam as formas de exercício da soberania popular. Princípio da Soberania Popular: Art. 1º, par. único: Todo

Leia mais

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10 A República do Café - II Prof. Thiago História C Aula 10 Hermes da Fonseca (1910-1914) Política Salvacionista Enfrenta a Revolta da Chibata Criou a faixa presidencial; Único presidente a casar durante

Leia mais

República Velha ( ) - Proclamação da República em 15 de novembro de A monarquia é derrubada.

República Velha ( ) - Proclamação da República em 15 de novembro de A monarquia é derrubada. República Velha (1889-1930) - Proclamação da República em 15 de novembro de 1889. A monarquia é derrubada. - A República da Espada abrange os governos dos marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto.

Leia mais

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C Segundo Reinado 2ª Fase e Crise Prof. Thiago Aula 07 Frente C O Ouro Verde Inicialmente produzido no Vale do Paraíba (RJ/SP) depois se expande ao Oeste de São Paulo; Estrutura semelhante à da cana de Açúcar:

Leia mais

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917.

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. João Frederico de Almeida Fagundes nasceu em Maricá, na antiga província do Rio de Janeiro, em 24 de maio de 1856, filho de José Manuel Nunes Fagundes e de Maria

Leia mais

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação)

SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA A República Armada ( ) (Recapitulação) Paulo Victorino 1930-1945 - SEGUNDA REPÚBLICA A REVOLUÇÃO TRAÍDA GETÚLIO ASSUME E FICA 005 - A República Armada (1889-1930) (Recapitulação) A Proclamação da Independência (1822) - A Proclamação da República

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 3 / 10 / 2016

Leia mais

MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da

MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da MÓDULO 13- A REPÚBLICA DA ESPADA(1889-1894) Cinco primeiros anos de República com dois governos militares: a) O Governo do Marechal Deodoro da Fonseca(1889-1891) - promulgação da 1ª Constituição(1891)

Leia mais

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A PROCLAMAÇÃO Proclamada em 15 de novembro de 1889, a República nascia no Brasil como resultado de um movimento de cúpula, como uma espécie de revolução pelo alto controlada

Leia mais

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS CONCEITO: O direito democrático de participação do povo no governo, por seus representantes, acabou exigindo a formação de um conjunto de normas legais permanentes, que recebe a denominação de direitos

Leia mais

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas O PODER DE VARGAS ERA : PROVISÓRIO, CONSTITUCIONAL e ESTADO

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

Caderno de Atividades para o fim do Semestre

Caderno de Atividades para o fim do Semestre Colégio Estadual Guatupê Ensino Fundamental e Médio Av. Thomaz Carmeliano de Miranda, 127 Guatupê CEP: 83 060 000 São José dos Pinhais PR Fone: (41) 3382-4755 / 3382-0564 e-mail: colegioguatupe@yahoo.com.br

Leia mais

Campos Salles ( ), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores.

Campos Salles ( ), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores. Campos Salles (1898-1902), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores. Um compromisso político entre o governo federal e as oligarquias que governavam os estados tendo por objetivo acabar

Leia mais

GIVALDO CARIMBÃO (PSB/AL),

GIVALDO CARIMBÃO (PSB/AL), DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO GIVALDO CARIMBÃO (PSB/AL), NA SESSÃO SOLENE REALIZADA EM.../.../..., PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS EM HOMENAGEM AOS 188 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO ESTADO DE ALAGOAS. Senhor

Leia mais

Better Call Getúlio Vargas

Better Call Getúlio Vargas Better Call Getúlio Vargas Getúlio Vargas é formado em advocacia e escolheu essa profissão para agradar seu irmão Viriato Vargas. Viriato Vargas tinha 2 sonhos, se tornar advogado e ser um homem com muito

Leia mais

Curso: Direito Constitucional I. Professor: Rosano Pierre Maieto

Curso: Direito Constitucional I. Professor: Rosano Pierre Maieto Tribunal de Contas do Município de São Paulo Escola Superior de Gestão e Contas Públicas Conselheiro Eurípedes Sales Curso: Direito Constitucional I Aula 1 História das Constituições Brasileiras Professor:

Leia mais

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora A abolição da escravatura e o fim do Império Profª. Maria Auxiliadora Cronologia referente a extinção da escravidão 1810 Tratados de Comércio e Navegação/Aliança e Amizade: foi introduzida uma cláusula

Leia mais

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS Professor Davidson Abdulah CONSTITUIÇÃO CONCEITO A Constituição é um instrumento de hierarquia máxima, que visa regular as normas organizacionais e

Leia mais

Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I

Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I APRESENTAÇÃO Aula 03 1B REVOLUÇÃO FRANCESA I Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA

Leia mais

HISTÓRIA. Professor Orlando Stiebler. MÓDULO 11 República da Espada

HISTÓRIA. Professor Orlando Stiebler. MÓDULO 11 República da Espada HISTÓRIA Professor Orlando Stiebler MÓDULO 11 República da Espada O termo espada é uma alusão ao papel do exército nesse período já que como mencionei ambos os presidentes eram marechais. Hoje não temos

Leia mais

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09 A República do Café - I Prof. Thiago História C Aula 09 Prudente de Morais Primeiro presidente Civil; Pacificação da Revolução Federalista Resolveu a questão de limites com a Argentina Messianismo no Brasil

Leia mais

D.Pedro II vendo o projeto original da Ilha Fiscal fica decepcionado e exclama: Este é delicado estojo, digno de uma brilhante jóia...

D.Pedro II vendo o projeto original da Ilha Fiscal fica decepcionado e exclama: Este é delicado estojo, digno de uma brilhante jóia... O último e maior baile da realeza brasileira Foto do dia da festa 09/11/1889 Não esqueça o som Local ILHA FISCAL D.Pedro II vendo o projeto original da Ilha Fiscal fica decepcionado e exclama: Este é delicado

Leia mais

TENENTISMO ( ) Prof. OTTO TERRA

TENENTISMO ( ) Prof. OTTO TERRA TENENTISMO (1922-1926) TRANSFORMAÇÕES NO BRASIL NA VIRADA DE 1920 Industrialização substitutiva de exportações Crescimento dos centros urbanos (São Paulo / Rio de Janeiro) Mudanças no cenário Nacional

Leia mais

DEPARTAMENTO CIENTÍFICO DE ENDOCRINOLOGIA. Proclamação da República do Brasil

DEPARTAMENTO CIENTÍFICO DE ENDOCRINOLOGIA. Proclamação da República do Brasil DEPARTAMENTO CIENTÍFICO DE ENDOCRINOLOGIA Proclamação da República do Brasil Crésio Alves (BA) Atualizado em: 15/11/2016 A Proclamação da República do Brasil, ocorrida em 15 de novembro de 1889, foi um

Leia mais

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de SEABRA, J. J. *const. 1891; dep. fed. BA 1891-1893 e 1897-1902; min. Interior e Just. 1902-1906; dep. fed. BA 1909-1910; min. Viação 1910-1912; gov. BA 1912-1915; dep. fed. BA 1916-1917; sen. BA 1917-1920;

Leia mais

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Apesar da grande manifestação em São Paulo, no ano de 1984, com a presença de políticos como Ulisses Guimarães, a emenda Dante de Oliveira, que restabelecia as eleições presidenciais diretas,

Leia mais

BARBOSA, Aureliano Pinto * dep. fed. RS

BARBOSA, Aureliano Pinto * dep. fed. RS BARBOSA, Aureliano Pinto * dep. fed. RS 1897-1902. Aureliano Pinto Barbosa nasceu em Itaqui (RS), filho do coronel Freitas Barbosa. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Recife em 1885. Era um entusiasta

Leia mais

A) POLÍTICA INTERNA L be b rais: Conservadores:

A) POLÍTICA INTERNA L be b rais: Conservadores: Segundo Reinado A) POLÍTICA INTERNA 3 fases: Consolidação (1840 1850): Conciliação (1850 1870): Crise (1870 1889): 2 correntes políticas: Liberais: profissionais liberais urbanos, latifundiários ligados

Leia mais

CAMPOS, Carlos de *dep. fed. SP 1918-1923; pres. SP 1924-1927.

CAMPOS, Carlos de *dep. fed. SP 1918-1923; pres. SP 1924-1927. CAMPOS, Carlos de *dep. fed. SP 1918-1923; pres. SP 1924-1927. Carlos de Campos nasceu em Campinas (SP) no dia 6 de agosto de 1866, filho de Bernardino José de Campos Júnior e de Francisca de Barros Duarte

Leia mais

GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929.

GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929. GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929. Adolfo Afonso da Silva Gordo nasceu em Piracicaba (SP) a 12 de agosto de 1858, filho de Antônio José

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937)

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) História Nono ano do ensino fundamental Escola José de Anchieta Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) Reno Schmidt maio 2015 schmidt.reno@gmail.com renoschmidt.wordpress.com Onde estamos? Brasil

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F CADERNO DE EXERCÍCIOS 1F Ensino Médio Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Senso comum e método científico 2 População 3 Grécia Antiga 4 Organização política do Estado brasileiro

Leia mais

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915.

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. José de Melo Carvalho Muniz Freire nasceu em Vitória a 13 de julho de 1861, filho de Manuel Feliciano

Leia mais

CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 )

CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 ) CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 ) Analisar a influência das questões militar e religiosa na derrocada do Império do Brasil e na conseqüente

Leia mais

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho DEMOCRACIA X DITADURA Prof. Dieikson de Carvalho Característica da Democracia Sufrágio Universal o voto é um direito da maioria da população. O parlamento ou o Congresso é eleito diretamente pelo povo.

Leia mais

A ERA VARGAS (1930/1945)

A ERA VARGAS (1930/1945) PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DE VARGAS(1930-1945) 1945) Nacionalista. Favor das empresas nacionais. Política econômica Intervencionista. Ditador de características fascista. Populista. Centralizador. PRINCIPAIS

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano.

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. PROJETOS DE REPÚBLICA MILITARES Relutava em convocar eleições para a Assembleia Constituinte; Queria um governo forte,

Leia mais

Panorama da República Velha - Parte 1

Panorama da República Velha - Parte 1 A UA UL LA MÓDULO 6 Panorama da República Velha - Parte 1 Nesta aula Nesta aula e na seguinte vamos fazer um panorama da Primeira República, conhecer seus presidentes e os principais acontecimentos políticos,

Leia mais

FLAMARION TAVARES LEITE. Benjamin Constant: maçom, positivista e fundador da República

FLAMARION TAVARES LEITE. Benjamin Constant: maçom, positivista e fundador da República FLAMARION TAVARES LEITE Benjamin Constant: maçom, positivista e fundador da República JOÃO PESSOA-PB ABRIL-2006 1 FLAMARION TAVARES LEITE Benjamin Constant: maçom, positivista e fundador da República Trabalho

Leia mais

História da Grã-Bretanha

História da Grã-Bretanha Grã-Bretanha História da Grã-Bretanha A Grã-Bretanha é uma das muitas Ilhas Britânicas da Europa que abrange a maior parte do Reino Unido. Nesta ilha estão três das quatro nações britânicas: Escócia,

Leia mais

A REPÚBLICA DA ESPADA

A REPÚBLICA DA ESPADA Governos Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto A REPÚBLICA DA ESPADA Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O que foi? A República da Espada foi o período inicial da República, dominado pelos

Leia mais

LINS, Manuel de Albuquerque * pres. SP

LINS, Manuel de Albuquerque * pres. SP LINS, Manuel de Albuquerque * pres. SP 1908-1912. Manuel Joaquim de Albuquerque Lins nasceu em São Miguel dos Campos (AL) no dia HYPERLINK "http://pt.wikipedia.org/wiki/6_de_agosto" \o "6 de agosto" 20

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1891

CONSTITUIÇÃO DE 1891 CONSTITUIÇÃO DE 1891 Porto Alegre, dezembro de 2014. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL DE 1891 INFLUÊNCIA E CONTEXTO HISTÓRICO A constituição de 1891 foi fortemente inspirada na constituição

Leia mais

02- Quais fatores favoreceram o cultivo do café no oeste paulista? R.:

02- Quais fatores favoreceram o cultivo do café no oeste paulista? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA E GEOGRAFIA 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Consulte seu material

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Contextualização - Posso torturar uma pessoa? - Posso montar uma associação de assistência às mulheres solteiras mal amadas e carentes? - Quem pode ser Presidente, Vereador? - Quem e como se cria leis?

Leia mais

A Primeira República do Brasil Os Militares

A Primeira República do Brasil Os Militares A Primeira República do Brasil Os Militares Prof. Me. Ubiratã F. Freitas. Na segunda metade do século XIX, a sociedade brasileira sofreu uma série de transformações. Nas províncias ao sul do Rio de Janeiro,

Leia mais

8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE

8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE 8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE 1. Observe as informações e relacione o movimento social ocorrido durante o período da República à sua correta descrição. I. Movimento que lutava pelo retorno

Leia mais

a) promulgação da Constituição de 1891, Revolta da Chibata e Crise do Encilhamento.

a) promulgação da Constituição de 1891, Revolta da Chibata e Crise do Encilhamento. Atividades on line: 1- São aspectos do Governo de Floriano Peixoto: a) promulgação da Constituição de 1891, Revolta da Chibata e Crise do Encilhamento. b) a grande naturalização de estrangeiros, Revolta

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome Nº 9º Ano Data: Nota: Professor: Piero/ Thales 1 o semestre a) Introdução Neste semestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos

Leia mais

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN SEGUNDO REINADO 1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS SEGUNDO REINADO Golpe da maioridade 1840 Novo gabinete do governo Liberal de curta existência. Conservadores retornam ainda no mesmo ano ao governo.

Leia mais

VOTO EM SEPARADO. AUTORIA: Senador RANDOLFE RODRIGUES I RELATÓRIO

VOTO EM SEPARADO. AUTORIA: Senador RANDOLFE RODRIGUES I RELATÓRIO VOTO EM SEPARADO Perante a COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Proposta de Emenda à Constituição nº 43, de 2013 (nº 349, de 2001, na Câmara dos Deputados), primeiro signatário o Deputado

Leia mais

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 139/XI-1º/ (Voto de Pesar e Homenagem pelo falecimento do

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 139/XI-1º/ (Voto de Pesar e Homenagem pelo falecimento do MUNICIPIO DE ALMADA (Voto de Pesar e Homenagem pelo falecimento do marinheiro e ex-tarrafalista José Barata) EU, JOSÉ MANUEL MAIA NUNES DE ALMEIDA, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO CONCELHO DE ALMADA

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. AULA 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil 11.1 Conteúdo: Anos 60 e Golpe Militar no Brasil Habilidades: Analisar o contexto da década de 1960 no Brasil e o golpe civil-militar Governo Jânio Quadros (1961) Ascensão muito rápida na política Estilo

Leia mais

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17.

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17. 9. América Latina: lutas pela emancipação política Páginas 04 à 17. Mas por que essa parte da América é denominada latina? TROCA DE IDEIAS LEITURA DO TEXTO PÁGINA 04. QUESTÕES 1 e 2 PÁGINA 05. América

Leia mais

Reflexões sobre Reforma Política

Reflexões sobre Reforma Política Reflexões sobre Reforma Política Texto Faculdade Assis Gurgacz Cascavel Paraná 27.Set.2013 Roteiro da Apresentação 1a. Parte: Circunstâncias Históricas 2a. Parte: Identificado os caminhos (doutrina de

Leia mais

RESOLUÇÃO SIMULADO 3ª SÉRIE C9 3º BIMESTRE 2016

RESOLUÇÃO SIMULADO 3ª SÉRIE C9 3º BIMESTRE 2016 Resposta da questão 1: Resposta da questão 2: Resposta da questão 3: Resposta da questão 4: Resposta da questão 5: Resposta da questão 6: Resposta da questão 7: Resposta da questão 8: Resposta da questão

Leia mais

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade O Segundo Reinado O Segundo Reinado foi o período da História do Brasil Império em que Dom Pedro II governou o país. Iniciou-se em 1840 com o Golpe da Maioridade e terminou com a Proclamação da República

Leia mais

A PRIMEIRA REPÚBLICA, AS ESCOLAS GRADUADAS E O IDEÁRIO DO ILUMINISMO REPUBLICANO:

A PRIMEIRA REPÚBLICA, AS ESCOLAS GRADUADAS E O IDEÁRIO DO ILUMINISMO REPUBLICANO: A PRIMEIRA REPÚBLICA, AS ESCOLAS GRADUADAS E O IDEÁRIO DO ILUMINISMO REPUBLICANO: 1889-1930 Jorge Uilson Clark Publicado em Navegando na História da Educação Brasileira: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/index.html

Leia mais

A Era Vargas M Ó D U L O 1 0. Prof. Alan Carlos Ghedini

A Era Vargas M Ó D U L O 1 0. Prof. Alan Carlos Ghedini A Era Vargas M Ó D U L O 1 0 Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Governo Provisório (1930 1934) Formado de um agrupamento de membros da Aliança Liberal, tenentes e outros. É a fase de

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) Repressão do governo. Sem maiores consequências. REVOLTA DA VACINA: OSWALDO CRUZ Revolta dos Marinheiros ou Revolta da Chibata (RJ 1910): João Cândido (líder), posteriormente apelidado de Almirante Negro.

Leia mais

A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894)

A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894) PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894) 1) Resultados da Frente Ampla de oposição à Monarquia * Movimento Republicano foi obra, por um lado, dos militares positivistas (baixa oficialidade)

Leia mais