ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº /2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº. 12.112/2009"

Transcrição

1 ALTERAÇÕES À LEI DE LOCAÇÃO Lei nº /2009 SWISSCAM - Câmara de Comércio Suíço-Brasileira - São Paulo, Brasil - 13 de agosto de 2010

2 MULTA CONTRATUAL Lei nº /91 O locatário poderia devolver o imóvel antes do termo final do contrato, arcando com multa proporcional nos termos do art. 413 do atual Código Civil ou, na sua falta, o que fosse judicialmente estipulado. Lei nº /09 O art. 4º passou a dispor expressamente sobre a possibilidade de previsão contratual de multa proporcional ao período de cumprimento do contrato.

3 Art.4º. Durante o prazo estipulado para a duração do contrato, não poderá o locador reaver o imóvel alugado. O locatário, todavia, poderá devolvê-lo, pagando a multa pactuada, proporcionalmente ao período de cumprimento do contrato, ou, na sua falta, a que for judicialmente estipulada.

4 SUB-ROGAÇÃO E COMUNICAÇÃO AO LOCADOR E FIADOR Lei nº /91 O art. 12 dispunha acerca do instituto da sub-rogação em caso de separação de fato, separação judicial, divórcio ou dissolução da sociedade concubinária. Haveria sub-rogação automaticamente ao cônjuge ou companheiro que permanecesse no imóvel. A sub-rogação deveria ser comunicada por escrito ao locador, o qual tinha o direito de exigir, no prazo de 30 (trinta) dias, a substituição do fiador ou o oferecimento de qualquer das garantias previstas nesta lei. Lei nº /09 A partir de agora a sub-rogação automática deve obrigatoriamente ser comunicada ao locador e ao fiador. Ainda existe a possibilidade de o fiador, quando for esta a modalidade de garantia, exonerar-se das responsabilidades no prazo de 30 (trinta) dias a partir do recebimento do comunicado da sub-rogação, permanecendo responsável pelos efeitos de fiança no prazo de 120 (cento e vinte) dias após a notificação ao locador.

5 Art. 12. Em casos de separação de fato, separação judicial, divórcio ou dissolução da união estável, a locação residencial prosseguirá automaticamente com o cônjuge ou companheiro que permanecer no imóvel. 1 o Nas hipóteses previstas neste artigo e no art. 11, a subrogação será comunicada por escrito ao locador e ao fiador, se esta for a modalidade de garantia locatícia. 2 o O fiador poderá exonerar-se das suas responsabilidades no prazo de 30 (trinta) dias contado do recebimento da comunicação oferecida pelo sub-rogado, ficando responsável pelos efeitos da fiança durante 120 (cento e vinte) dias após a notificação ao locador.

6 SUBSTITUIÇÃO DO FIADOR Lei nº /91 O locador poderia exigir novo fiador ou substituir o tipo de garantia nas seguintes hipóteses: morte do fiador; ausência, interdição, falência ou insolvência do fiador, declarados judicialmente; alienação ou gravação de todos os bens imóveis do fiador ou sua mudança de residência sem comunicação ao locador; prorrogação da locação por prazo indeterminado, sendo a fiança ajustada por prazo certo; desaparecimento de bens imóveis; desapropriação ou alienação do imóvel; exoneração de garantia constituída por quotas de fundo de investimento; liquidação ou encerramento do fundo de investimento, por cessão fiduciária das quotas.

7 SUBSTITUIÇÃO DO FIADOR Lei nº /09 O locador poderá exigir novo fiador ou substituir a modalidade de garantia também em caso de recuperação judicial judicialmente declarada, bem como na hipótese de prorrogação da locação por prazo indeterminado, devendo o fiador comunicar a sua intenção de desoneração ao locador, ficando obrigado por todos os efeitos da fiança, durante 120 (cento e vinte) dias após a notificação. Ademais, passa a existir a possibilidade de o locador notificar o locatário para apresentar nova garantia locatícia no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena de desfazimento da locação.

8 Art. 40. O locador poderá exigir novo fiador ou a substituição da modalidade de garantia, nos seguintes casos: (...) II ausência, interdição, recuperação judicial, falência ou insolvência do fiador, declaradas judicialmente;... X prorrogação da locação por prazo indeterminado uma vez notificado o locador pelo fiador de sua intenção de desoneração, ficando obrigado por todos os efeitos da fiança, durante 120 (cento e vinte) dias após a notificação ao locador. Parágrafo único. O locador poderá notificar o locatário para apresentar nova garantia locatícia no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena de desfazimento da locação.

9 EXTENSÃO DAS GARANTIAS Lei nº /91 Qualquer das garantias da locação se estendia até a efetiva devolução do imóvel, salvo disposição contratual em contrário. Lei nº /09 As garantias da locação passam a ser estendidas ainda que prorrogada a locação por prazo indeterminado.

10 Art. 39. Salvo disposição contratual em contrário, qualquer das garantias da locação se estende até a efetiva devolução do imóvel, ainda que prorrogada a locação por prazo indeterminado, por força desta Lei.

11 DA LIMINAR NA AÇÃO DE DESPEJO Lei nº /91 De acordo com o art. 59, 1º, a liminar seria concedida para desocupação do imóvel em 15 (quinze) dias, independentemente da audiência da parte contrária e desde que prestada a caução no valor equivalente a 3 (três) meses de aluguel, nas ações que tiverem por fundamento exclusivo: o descumprimento do mútuo acordo (art. 9º, inciso I), celebrado por escrito e assinado pela partes e por duas testemunhas, no qual tenha sido ajustado o prazo mínimo de seis meses para desocupação, contado da assinatura do instrumento; disposto no inciso II do art. 47, havendo prova escrita da rescisão do contrato de trabalho ou sendo ela demonstrada em audiência prévia; o término do prazo da locação para temporada, tendo sido proposta a ação de despejo em até trinta dias após o vencimento do contrato; a morte do locatário sem deixar sucessor legítimo na locação, de acordo com o referido no inciso I do art. 11, permanecendo no imóvel pessoas não autorizadas por lei; a permanência do sublocatário no imóvel, extinta a locação, celebrada com o locatário.

12 DA LIMINAR NA AÇÃO DE DESPEJO Lei nº /09 Acrescentaram-se mais quatro hipóteses de concessão de liminar: necessidade de se produzirem reparações urgentes no imóvel, determinadas pelo poder público, que não possam ser normalmente executadas com a permanência do locatário ou, podendo, ele se recuse a consenti-las; o término do prazo para o locatário apresentar nova garantia quando notificado pelo locador, sem apresentação de nova garantia apta a manter a segurança inicial do contrato; o término do prazo na locação não residencial, tendo sido proposta a ação em até 30 (trinta) dias do termo ou do cumprimento de notificação comunicando o intento de retomada; a falta de pagamento de aluguel e acessórios da locação no vencimento, estando o contrato sem garantia, independentemente de motivo. Nessa hipótese pode o locatário evitar a rescisão da locação e elidir a liminar de desocupação se, dentro dos 15 (quinze) dias concedidos para a desocupação do imóvel e independentemente de cálculo, efetuar depósito judicial que contemple a totalidade dos valores devidos, incluindo aluguéis, acessórios, juros e custas processuais e honorários advocatícios.

13 Art. 59. Com as modificações constantes deste capítulo, as ações de despejo terão o rito ordinário. 1º Conceder - se - á liminar para desocupação em quinze dias, independentemente da audiência da parte contrária e desde que prestada a caução no valor equivalente a três meses de aluguel, nas ações que tiverem por fundamento exclusivo: (...) VI o disposto no inciso IV do art. 9 o, havendo a necessidade de se produzir reparações urgentes no imóvel, determinadas pelo poder público, que não possam ser normalmente executadas com a permanência do locatário, ou, podendo, ele se recuse a consenti-las; VII o término do prazo notificatório previsto no parágrafo único do art. 40, sem apresentação de nova garantia apta a manter a segurança inaugural do contrato; VIII o término do prazo da locação não residencial, tendo sido proposta a ação em até 30 (trinta) dias do termo ou do cumprimento de notificação comunicando o intento de retomada; IX a falta de pagamento de aluguel e acessórios da locação no vencimento, estando o contrato desprovido de qualquer das garantias previstas no art. 37, por não ter sido contratada ou em caso de extinção ou pedido de exoneração dela, independentemente de motivo.

14 Lei nº /91 AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO Nas ações de despejo fundadas na falta de pagamento de aluguel e acessórios da locação observam-se as hipóteses do artigo 62 da referida lei: o pedido de rescisão da locação poderá ser cumulado com o de cobrança dos aluguéis e acessórios da locação, devendo ser apresentado, com a inicial, cálculo discriminado do valor do débito; O locatários poderá evitar a rescisão da locação requerendo, no prazo da contestação, autorização para o pagamento do débito atualizado, independentemente de cálculo e mediante depósito judicial, incluídos: a)os aluguéis e acessórios da locação que vencerem até sua efetivação; b)as multas ou penalidades contratuais, quando exigíveis; c)os juros de mora; d)as custas e os honorários do advogado do locador, fixados em dez por cento sobre o montante devido, se do contrato não constar disposição diversa.

15 Lei nº /91 AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO autorizada a emenda da mora e efetuado o depósito até 15 (quinze) dias após a intimação do deferimento se o locador alegar que a oferta não é integral, justificando a diferença, o locatário poderá complementar o depósito no prazo de 10 (dez) dias, contados da ciência dessa manifestação; não sendo complementado o depósito, pedido de rescisão prosseguirá pela diferença, podendo o locador levantar a quantia depositada; os aluguéis que forem vencendo até a sentença deverão ser depositados à do juízo, nos respectivos vencimentos, podendo o locador levantá-los desde que incontroversos; havendo cumulação dos pedidos de rescisão da locação e cobrança dos aluguéis, a execução desta pode ter início antes da desocupação do imóvel, caso ambos tenham sido acolhidos. O mesmo art. 62, em seu parágrafo único, estabelece que não será admitida a emenda da mora se o locatário já houver utilizado essa faculdade por duas vezes nos doze meses imediatamente anteriores à propositura da ação.

16 AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO Lei nº /09 A partir de agora as ações de despejo podem também ser fundadas no pagamento de aluguel provisório e de diferença de aluguéis. O fiador deverá ser citado para responder ao pedido de cobrança. Assim, como o locatário, o fiador também poderá evitar a rescisão da locação efetuando, no prazo de 15 (quinze) dias, contando da citação, e não mais no prazo da contestação, o pagamento do débito atualizado, independentemente de cálculo e mediante depósito judicial, não havendo mais necessidade de requerer a purgação da mora ao juiz.

17 AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO Ademais, efetuada a purga da mora, e não mais a mera autorização de emenda da mora e efetuação do depósito judicial até 15 (quinze) dias após a intimação do deferimento, se o locador alegar que a oferta não é integral, justificando a diferença, o locatário poderá complementar o depósito no prazo de 10 (dez) dias, contado da intimação, e não da manifestação, que poderá ser dirigida ao locatário ou diretamente ao patrono deste, por carta ou publicação no órgão oficial, a requerimento do locador. Ainda, o depósito complementar deve ser integral, sob pena de a rescisão prosseguir pela diferença, podendo o locador levantar a quantia depositada. Por fim, de relevante significado há uma mudança do período de utilização de emenda da mora. Ela não será admitida caso o locatário já tenha se valido da emenda da mora nos 24 ( vinte e quatro) meses imediatamente anteriores à propositura da ação.

18 Lei nº /91 PRAZO FIXADO PARA O DESPEJO O art. 63 da Lei fixava o prazo de 30 (trinta) dias para a desocupação voluntária do imóvel, com exceções: 15 (quinze) dias se entre a citação e a sentença houver decorrido mais de 4 (quatro) meses e caso o despejo houver sido decretado em decorrência da prática de infração legal ou contratual ou da falta de pagamento de aluguel e demais encargos ou na hipótese de denúncia do contrato pelo locador, quando prorrogado por prazo indeterminado; no período de férias escolares para estabelecimentos de ensino autorizados pelo Poder Público, respeitado o prazo mínimo de 6 (seis) meses e máximo de 1 (um) ano; tratando-se de hospitais, repartições públicas, unidades sanitárias oficiais, asilos, estabelecimentos de saúde e de ensino autorizados e fiscalizados pelo Poder Público, bem como por entidades religiosas devidamente registradas, e o despejo for decretado com fundamento no inciso IV do art. 9º ou no inciso II do art. 53, o prazo será de 1 (um) ano, exceto no caso que entre a citação e a sentença de primeira instância houver decorrido mais de 1 (um) ano, hipótese em que o prazo será de 6 (seis) meses.

19 PRAZO FIXADO PARA O DESPEJO Lei nº /09 Referida norma foi alterada, de forma que uma vez julgada procedente a ação,o juiz determinará a expedição de mandado de despejo, com prazo de 30 (trinta) dias para desocupação voluntária. O prazo para o despejo pode ser de 15 (quinze) dias também na hipótese da locação ter sido desfeita por mútuo acordo e para reparações urgentes determinadas pelo Poder Público, que não possam ser executadas normalmente com a permanência do locatário no imóvel ou, podendo, ele se recuse a consentila.

20 EXECUÇÃO PROVISÓRIA DO DESPEJO Lei nº /91 Apenas para ações de despejo por falta de pagamento havia necessidade de prestação de caução não inferior a 12 (doze) meses e nem superior a 18 (dezoito) meses de aluguel, atualizado até a data do depósito da caução, a fim de que seja possível a execução provisória da sentença.

21 EXECUÇÃO PROVISÓRIA DO DESPEJO Lei nº /09 A prestação de caução para a execução provisória é requisito para qualquer hipótese de locação ter sido desfeita (i) por mútuo acordo; (ii) do despejo houver sido decretado em decorrência da prática de infração legal ou contratual; (iii) ou em decorrência da falta de pagamento de aluguel e demais encargos ou na hipótese de denuncia do contrato pelo locador, quando prorrogado por prazo indeterminado e (iv) para reparações urgentes determinadas pelo Poder Público, que não possam ser executadas normalmente com a permanência do locatário no imóvel ou, podendo, ele se recuse a consenti-la. Houve a redução do prazo para a execução provisória do despejo. Ela dependerá da caução não inferior a 6 (seis) meses nem superior a 12 (doze) meses do aluguel, atualizado até a data da prestação da caução.

22 Art. 64. Salvo nas hipóteses das ações fundadas no art. 9 o, a execução provisória do despejo dependerá de caução não inferior a 6 (seis) meses nem superior a 12 (doze) meses do aluguel, atualizado até a data da prestação da caução.

23 AÇÃO REVISIONAL DE ALUGUEL Lei nº /91 Essa ação era procedida no rito sumaríssimo, observando as hipóteses dispostas no artigo 68, entre elas: ao designar a audiência de instrução e julgamento, o juiz, se houver pedido e com base nos elementos fornecidos pelo autor ou nos que indicar, fixará aluguel provisório, não excedente a oitenta por cento do pedido, que será devido desde a citação; na audiência de instrução e julgamento, apresentada a contestação, que deverá conter contraproposta se houver discordância quanto ao valor pretendido, o juiz tentará a conciliação e, não sendo esta possível, suspenderá o ato para a realização de perícia, se necessária, designando, desde logo, audiência em continuação.

24 AÇÃO REVISIONAL DE ALUGUEL Lei nº /09 As principais alterações são quanto ao rito usado nessas ações e, via de consequência de todos os procedimentos. Essas ações passam a ser procedidas no rito sumário, observando as mesmas hipóteses deste artigo, porém com as seguintes modificações: O Juiz designará audiência de conciliação, e não mais de instrução e julgamento, se houver pedido e com base nos elementos fornecidos tanto pelo locador como pelo locatário, ou nos que indicar, e não somente fornecido pelo autor, fixará aluguel provisório, que será devido desde a citação, em novos moldes: em ação proposta pelo locador, o aluguel provisório não poderá ser excedente a 80% do pedido; em ação proposta pelo locatário, o aluguel provisório não poderá ser inferior a 80% (oitenta por cento) do aluguel vigente.

25 AÇÃO REVISIONAL DE ALUGUEL Lei nº /09 Na audiência de conciliação, apresentada a contestação, havendo discordância quanto ao valor pretendido, o juiz tentará a conciliação e, não sendo esta possível, determinará a realização de perícia, se necessária, designando, desde logo, audiência de instrução e julgamento. Ademais, o pedido de revisão do aluguel provisório previsto no inciso III do artigo 68 passa a interromper o prazo para interposição de recurso contra a decisão que fixar o aluguel provisório.

26 Art. 68. Na ação revisional de aluguel, que terá o rito sumário, observar-se-á o seguinte: (...) II ao designar a audiência de conciliação, o juiz, se houver pedido e com base nos elementos fornecidos tanto pelo locador como pelo locatário, ou nos que indicar, fixará aluguel provisório, que será devido desde a citação, nos seguintes moldes: a) em ação proposta pelo locador, o aluguel provisório não poderá ser excedente a 80% (oitenta por cento) do pedido; b) em ação proposta pelo locatário, o aluguel provisório não poderá ser inferior a 80% (oitenta por cento) do aluguel vigente; (...) IV na audiência de conciliação, apresentada a contestação, que deverá conter contraproposta se houver discordância quanto ao valor pretendido, o juiz tentará a conciliação e, não sendo esta possível, determinará a realização de perícia, se necessária, designando, desde logo, audiência de instrução e julgamento; V o pedido de revisão previsto no inciso III deste artigo interrompe o prazo para interposição de recurso contra a decisão que fixar o aluguel provisório. (...)

27 AÇÃO RENOVATÓRIA Lei nº /91 Conforme previsão do art. 74 da Lei, nas ações renovatórias, não sendo renovada a locação, o juiz fixava o prazo de até 6 (seis) meses após o trânsito em julgado da sentença para desocupação, se houver pedido na contestação. Lei nº /09 O prazo a ser fixado pelo juiz para a desocupação diminui de 6 (seis) meses para 30 (trinta) dias. Portanto, não sendo renovada a locação, o juiz determinará a expedição de mandado de despejo, se houver pedido na contestação.

28 Art. 74. Não sendo renovada a locação, o juiz determinará a expedição de mandado de despejo, que conterá o prazo de 30 (trinta) dias para a desocupação voluntária, se houver pedido na contestação.

29 OBRIGADO! Lautenschleger, Romeiro e Iwamizu Advogados Michelli Oliveira de Magalhães Paulino Ana Saito da Costa

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações de imóveis urbanos e os procedimentos pertinentes. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei introduz alteração na Lei

Leia mais

Apresentação: Leandro Ibagy. Vitória, mar/2010

Apresentação: Leandro Ibagy. Vitória, mar/2010 Apresentação: Leandro Ibagy Vitória, mar/2010 Ao proteger excessivamente o locatário, restringindo a reprise, ninguém mais se interessava adquirir imóveis para destiná-los a locação. Nível de aquisição

Leia mais

Mensagem de veto Altera a Lei no 8.245, de 18 de outubro de 1991, para aperfeiçoar as regras e procedimentos sobre locação de imóvel urbano

Mensagem de veto Altera a Lei no 8.245, de 18 de outubro de 1991, para aperfeiçoar as regras e procedimentos sobre locação de imóvel urbano Confira a íntegra da nova Lei do Inquilinato Mensagem de veto Altera a Lei no 8.245, de 18 de outubro de 1991, para aperfeiçoar as regras e procedimentos sobre locação de imóvel urbano LEI Nº 12.112 DE

Leia mais

LEI DE LOCAÇÕES - ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS

LEI DE LOCAÇÕES - ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS LEI DE LOCAÇÕES - ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS Diogo L. Machado de Melo Nathália Annette Vaz de Lima NORMA ANTERIOR (LEI 8245/91) ALTERAÇÃO TRAZIDA PELA LEI 12.112/09 (COM JUSTIFICATIVAS DE VETOS) (EM VIGOR

Leia mais

1. Multa pela quebra do contrato. (Lei 8.245/91- art. 4º)

1. Multa pela quebra do contrato. (Lei 8.245/91- art. 4º) Efeitos e reflexos da Lei no. 12.112/09 ao introduzir alterações na Lei n o 8.245/91 que dispõe sobre as locações de imóveis urbanos (por conseqüência não se aplica às locações regidas pelo código civil).

Leia mais

COMENTÁRIOS À LEI 12.122/09, QUE ALTEROU A LEI DO INQUILINATO

COMENTÁRIOS À LEI 12.122/09, QUE ALTEROU A LEI DO INQUILINATO COMENTÁRIOS À LEI 12.122/09, QUE ALTEROU A LEI DO INQUILINATO Gilberto Koenig A Lei 8.245, de 16 de outubro de 1991, indiscutivelmente é considerada pelos especialistas uma das melhores legislações sobre

Leia mais

HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO DO SETOR IMOBILIÁRIO? A locação de imóveis sem as garantias tradicionais. Jaques Bushatsky

HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO DO SETOR IMOBILIÁRIO? A locação de imóveis sem as garantias tradicionais. Jaques Bushatsky A locação de imóveis sem as garantias tradicionais. Jaques Bushatsky A Lei 12.112 de 09/12/2009 Aperfeiçoou a Lei 8.245/91. Manteve o bom espírito da lei de 1.991. Trouxe para o direito positivo, a experiência

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 21 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991. Mensagem de veto Texto compilado Dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS É o ato de vontade que, por se conformar com os mandamentos da lei e a vocação do ordenamento jurídico, confere ao agente os efeitos por ele almejados. ELEMENTOS ESTRUTURAIS I -ESSENCIAIS

Leia mais

Leis do Inquilinato LEI 8.245 DE 18/10/1991. Dispõe sobre as Locações dos Imóveis Urbanos e os Procedimentos a Elas Pertinentes.

Leis do Inquilinato LEI 8.245 DE 18/10/1991. Dispõe sobre as Locações dos Imóveis Urbanos e os Procedimentos a Elas Pertinentes. Leis do Inquilinato LEI 8.245 DE 18/10/1991 Dispõe sobre as Locações dos Imóveis Urbanos e os Procedimentos a Elas Pertinentes. TITULO I Da Locação (artigos 1 a 57) CAPITULO I Disposições Gerais (artigos

Leia mais

MANUAL DAS LOCAÇÕES DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS URBANOS

MANUAL DAS LOCAÇÕES DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS URBANOS MANUAL DAS LOCAÇÕES DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS URBANOS Por Paulo Caldas Paes* Manual Registrado na Fundação Biblioteca Nacional sob o nº 541.597, Livro 1030, Folha 315. 1.0- Apresentação do Manual: Tema de

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE SÃO PAULO...., brasileiro, casado, médico, portador da Cédula de Identidade RG nº... - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº... com

Leia mais

ÍNDICE. Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS...

ÍNDICE. Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS... ÍNDICE Esta oportunidade... Prefácio... PARTE I LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO: CONCEITO, CARACTERES GERAIS E ELEMENTOS ESSEN CIA IS... XXI XXV I PARTE II CO M EN TÁ RIO S À L E I N. 8.245, DE 18 DE OUTUBRO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991. Mensagem de veto Dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos e os procedimentos a elas pertinentes.

Leia mais

Lei nº 8.245 - Do Inquilinato

Lei nº 8.245 - Do Inquilinato Lei nº 8.245 - Do Inquilinato DE 18/10/1991 DOU 21/10/1991 (Dispõe sobre as Locações dos Imóveis Urbanos e os Procedimentos a Elas Pertinentes) TÍTULO I - Da Locação (artigos 1 a 57) CAPITULO I- Disposições

Leia mais

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Ao alugar um imóvel é necessário documentar a negociação por meio de um contrato, de preferência, escrito. O inquilino deve ler atentamente todas

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 ( Do Sr. José Carlos Araújo )

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 ( Do Sr. José Carlos Araújo ) 1 PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 ( Do Sr. José Carlos Araújo ) Altera dispositivos da Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações de imóveis urbanos e os procedimentos a elas pertinentes.

Leia mais

S UMÁRIO LOCAÇÕES E DESPEJO DOUTRINA CAPÍTULO I TEORIA GERAL DAS LOCAÇÕES IMOBILIÁRIAS

S UMÁRIO LOCAÇÕES E DESPEJO DOUTRINA CAPÍTULO I TEORIA GERAL DAS LOCAÇÕES IMOBILIÁRIAS S UMÁRIO LOCAÇÕES E DESPEJO DOUTRINA CAPÍTULO I TEORIA GERAL DAS LOCAÇÕES IMOBILIÁRIAS 1.1. Generalidades... 17 1.2. Conceito, requisitos e características... 37 1.3. Natureza jurídica do contrato de locação...

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos, os autos acima

VISTOS, relatados e discutidos, os autos acima ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Gen ésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 001.2011.015750-81001 RELATOR : Dr. Aluízio Bezerra Filho, Juiz Convocado para

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL COM SEGURO FIANÇA

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL COM SEGURO FIANÇA CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL RESIDENCIAL COM SEGURO FIANÇA Por este instrumento particular, de um lado como proprietário (a) Locador(a), o Sr.(a) (nome, qualificação, endereço e número do CPF), ora representado

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 13. Condomínio Ação de Anulação de Assembleia Geral- Ação Ordinária Petição Inicial...16

APRESENTAÇÃO... 13. Condomínio Ação de Anulação de Assembleia Geral- Ação Ordinária Petição Inicial...16 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO................ 13 PETIÇÕES EM MATÉRIA IMOBllIÁRIA...15 Condomínio Ação de Anulação de Assembleia Geral- Ação Ordinária Petição Inicial......16 Condomínio Ação de Anulação de Assembleio

Leia mais

prazo para você denunciar o contrato é de 90 dias a partir do registro da averbação da extinção do usufruto.

prazo para você denunciar o contrato é de 90 dias a partir do registro da averbação da extinção do usufruto. 18.)Fiz um contrato de locação de um imóvel residencial e quando me mudei para a casa constatei que há sérios problemas de esgoto que precisarão de reparos, o que resultará na quebra do piso do banheiro

Leia mais

Íntegra da Lei do Inquilinato

Íntegra da Lei do Inquilinato Íntegra da Lei do Inquilinato Saiba o que diz a legislação brasileira a respeito de locação de imóveis LEI 8245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991 (LEI DO INQUILINATO) Dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos

Leia mais

Câmara dos Deputados. Legislação. Lei do Inquilinato

Câmara dos Deputados. Legislação. Lei do Inquilinato Câmara dos Deputados Legislação Lei do Inquilinato Brasília 2010 Legislação Lei do Inquilinato Apresentação Durante décadas, proprietários de imóveis e inquilinos enfrentaram a insegurança resultante de

Leia mais

1O contrato escrito de CONTRATO DE LOCAÇÃO. Locação Comercial

1O contrato escrito de CONTRATO DE LOCAÇÃO. Locação Comercial 1 CONTRATO DE LOCAÇÃO Locação Comercial A locação comercial pode ser entendida como a cessão de um imóvel para terceiro, que ali pretende montar seu negócio e que, para isso, remunerará o proprietário

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 1 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação como forma de extinção da obrigação c) A mora accipiendi 2 c)

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE LOCAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEL

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE LOCAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEL CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE LOCAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEL, que entre si fazem, GMI - Grupo Mineiro de Imóveis Ltda, inscrita no CNPJ sob o n.º 42.771.485/0001-67, CRECI PJ 2427, estabelecida nesta

Leia mais

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2. 2 0 0 7 PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.164,95 2 - Recursos: A) interposição de qualquer recurso 1.042,37 3,8476 40,11 1.082,47 B)

Leia mais

AULA EPD AÇÃO DE DESPEJO I e II PROF. DR. FABRIZZIO MATTEUCCI VICENTE

AULA EPD AÇÃO DE DESPEJO I e II PROF. DR. FABRIZZIO MATTEUCCI VICENTE AULA EPD AÇÃO DE DESPEJO I e II PROF. DR. FABRIZZIO MATTEUCCI VICENTE 1. Generalidades - Competência: foro do local do imóvel, salvo se houver cláusula de eleição; - Legitimidade ativa: locador, nu- proprietário;

Leia mais

LOCAÇÃO - Lei 8.245, de 18.10.91 (LI), arts. 1º a 4º LEI N. 8.245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991

LOCAÇÃO - Lei 8.245, de 18.10.91 (LI), arts. 1º a 4º LEI N. 8.245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991 LOCAÇÃO - Lei 8.245, de 18.10.91 (LI), arts. 1º a 4º LEI N. 8.245, DE 18 DE OUTUBRO DE 1991 Dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos e os procedimentos a elas pertinentes. O Presidente da República

Leia mais

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS LEI DO INQUILINATO - ALTERAÇÕES PROMOVIDAS PELA LEI Nº 12.112/2009 Introdução - Fiador - Demais Alterações -

Leia mais

i iiiiii um mu um um um um mu mi mi

i iiiiii um mu um um um um mu mi mi PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N i iiiiii um mu um um um um mu mi mi Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento

Leia mais

Lição 15. Locação Locação de coisas

Lição 15. Locação Locação de coisas Lição 15. Locação No direito romano, a locação se dividia em locação de coisas e locação de serviços (trabalho). O CC/16 apresentava o contrato de prestação de serviços como locação de serviços. O CC/02

Leia mais

*ESTE CONTRATO ESTÁ REGISTRADO NO 9O. OFICIAL DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE SÃO PAULO SOBRE O NÚMERO 793973.

*ESTE CONTRATO ESTÁ REGISTRADO NO 9O. OFICIAL DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE SÃO PAULO SOBRE O NÚMERO 793973. *ESTE CONTRATO ESTÁ REGISTRADO NO 9O. OFICIAL DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE SÃO PAULO SOBRE O NÚMERO 793973. CONTRATO DE LOCAÇÃO INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LOCAÇÃO DE BEM MÓVEL Contrato

Leia mais

1. Ação de Despejo por Falta de Pagamento Autos do processo nº 29.195/00 Requerente: Carlos Batoco Requerido: Colégio Pioneiro S/C Ltda.

1. Ação de Despejo por Falta de Pagamento Autos do processo nº 29.195/00 Requerente: Carlos Batoco Requerido: Colégio Pioneiro S/C Ltda. APELAÇÃO COM REVISÃO N º 712.871-0/7 SÃO PAULO Apelante: Colégio Pioneiro S/C Ltda. Apelado: Carlos Batoco Referências: 1. Ação de Despejo por Falta de Pagamento Autos do processo nº 29.195/00 Requerente:

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÂO RESIDENCIAL

CONTRATO DE LOCAÇÂO RESIDENCIAL CONTRATO DE LOCAÇÂO RESIDENCIAL LOCADOR(A): NOME PROPRIETÁRIO, brasileira(o), desquitada(o), comerciante, portador(a) da cédula de identidade nº SSP/SP., e do CIC nº 000.000.000-00, residente e domiciliado

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0010478-77.2014.8.19.0000 Agravante: Othelo Fernando Schaefer Agravado: Levinda Fernandes de Souza Pinto

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO SEMANAL Nº XLIII- AN0 2010 DIREITO TRABALHISTA NOVAS MODALIDADES E POSTOS DE TRABALHO

INFORMATIVO JURÍDICO SEMANAL Nº XLIII- AN0 2010 DIREITO TRABALHISTA NOVAS MODALIDADES E POSTOS DE TRABALHO 1 INFORMATIVO JURÍDICO SEMANAL Nº XLIII- AN0 2010 DIREITO TRABALHISTA NOVAS MODALIDADES E POSTOS DE TRABALHO Com o avanço da globalização, o mundo contemporâneo se viu forçado a criar novas formas de trabalho,

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTO(S) COM OPÇÃO DE COMPRA

INSTRUMENTO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTO(S) COM OPÇÃO DE COMPRA I PARTES: I.1. WI2BE TECNOLOGIA S.A., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CPNJ/MF sob o nº 11.013.389/0001-26, com sede em Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Padre Anchieta, nº 2310, 4º andar,

Leia mais

1 - AÇÕES. Modelo: AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL - DÍVIDA ATIVA ESTADUAL (PROCEDIMENTO ORDINÁRIO)

1 - AÇÕES. Modelo: AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL - DÍVIDA ATIVA ESTADUAL (PROCEDIMENTO ORDINÁRIO) Modelo: AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL - DÍVIDA ATIVA ESTADUAL (PROCEDIMENTO ORDINÁRIO) ESC.DIV.ATIVA EST. 1106-4 211,76 Recolhimento das custas referentes ao ato dos escrivães no valor de R$ 211,76,

Leia mais

DA VIABILIDADE DO OFERECIMENTO DOS ALUGUÉIS VENCIDOS COMO CAUÇÃO PARA CONCESSÃO DE LIMINAR EM AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO

DA VIABILIDADE DO OFERECIMENTO DOS ALUGUÉIS VENCIDOS COMO CAUÇÃO PARA CONCESSÃO DE LIMINAR EM AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO DA VIABILIDADE DO OFERECIMENTO DOS ALUGUÉIS VENCIDOS COMO CAUÇÃO PARA CONCESSÃO DE LIMINAR EM AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO DÉCIO SEIJI FUJITA 1 RESUMO A atual Lei das Locações de Imóveis Urbanos

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL Por este instrumento particular, as partes logo adiante nomeadas ajustam o presente CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO RESIDENCIAIS, na forma da Lei nº 8.245/91

Leia mais

CARTILHA LOCAÇÕES RESIDENCIAIS

CARTILHA LOCAÇÕES RESIDENCIAIS 2013 CARTILHA LOCAÇÕES RESIDENCIAIS Realização: SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 3 Locatário/Inquilino... 3 Fiador: é... 3 Seguro Fiança... 3 Aluguel... 4 Contrato:... 4 Contrato de locação... 4 Lei Federal n 8.245/91:...

Leia mais

CONTRATOS IMOBILIÁRIOS LOCAÇÃO DE IMÓVEL POR TEMPORADA

CONTRATOS IMOBILIÁRIOS LOCAÇÃO DE IMÓVEL POR TEMPORADA CONTRATOS IMOBILIÁRIOS LOCAÇÃO DE IMÓVEL POR TEMPORADA 1 2 DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS É o ato de vontade que, por se conformar com os mandamentos da lei e a vocação do ordenamento jurídico, confere ao agente

Leia mais

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS QUADRO RESUMO CONTRATADA/ADMINISTRADORA: HB IMOBILIÁRIA LTDA., estabelecida na Avenida Hermes Fontes, nº 1950, Luzia, Aracaju, Sergipe, CEP: 49045-760, inscrita

Leia mais

Lei nº 11.196, de 21.11.2005 (DOU-1 22.11.2005)

Lei nº 11.196, de 21.11.2005 (DOU-1 22.11.2005) LUCRO IMOBILIÁRIO PESSOA FÍSICA ISENÇÃO E TRIBUTAÇÃO PELO IMPOSTO DE VENDA NOVA GARANTIA DA LOCAÇÃO: FUNDO DE INVESTIMENTO INCORPORAÇÃO POSSE EM ÁREAS PÚBLICAS Lei nº 11.196, de 21.11.2005 (DOU-1 22.11.2005)

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 71, DE 2007.

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 71, DE 2007. 1 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 71, DE 2007. Dispõe sobre as locações de imóveis urbanos e os procedimentos a ela pertinentes, alterando a Lei nº 8.245,

Leia mais

CIRCULAR Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 1992.

CIRCULAR Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 1992. CIRCULAR Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 1992. Aprova novas Condições para o Seguro de Fiança Locatícia. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, na forma do art. 36, alíneas "c" do

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 23 239 Art. 20, II Lei 9.94/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 SEM CUSTAS - Já abrangidas nas custas

Leia mais

SÚMULAS E ENUNCIADOS PERTINENTES AO ESTUDO DA LEI DO INQUILINATO NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO

SÚMULAS E ENUNCIADOS PERTINENTES AO ESTUDO DA LEI DO INQUILINATO NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO 1 SÚMULAS E ENUNCIADOS PERTINENTES AO ESTUDO DA LEI DO INQUILINATO NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO Alencar Frederico Mestre em Direito pela Universidade Metodista de Piracicaba; Pós-graduado em Direito

Leia mais

INTENSIVO III/ INTENSINVÃO FEDERAL/ FEDERAL PLENO/ Disciplina: Direito Processual Civil Tema: Aula 04 Prof.: Luiz Antonio Scavone Data: 06/10/2008

INTENSIVO III/ INTENSINVÃO FEDERAL/ FEDERAL PLENO/ Disciplina: Direito Processual Civil Tema: Aula 04 Prof.: Luiz Antonio Scavone Data: 06/10/2008 MATERIAL DE APOIO Material do Professor Locação de Imóveis Urbanos Lei n. 8.245/91 Espécies de locação, a partir das quais determinaremos as principais hipóteses de despejo: Locação residencial; Locação

Leia mais

MUNICÍPIO DE SANTA ROSA

MUNICÍPIO DE SANTA ROSA CONTRATO Nº 099/2015 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE BEM IMÓVEL URBANO RESIDENCIAL QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA ROSA E CRISTIANE PREISSLER. LOCADOR (A): CRISTIANE PREISSLER, brasileira,

Leia mais

As alterações na Lei do Inquilinato

As alterações na Lei do Inquilinato As alterações na Lei do Inquilinato Atualizada pela Lei nº 12.112, de 2009 As alterações na Lei do Inquilinato Atualizada pela Lei nº 12.112 de 2009 www.abadi.com.br Edição 2010 Conselho Editorial Andréa

Leia mais

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS N.º XXXX/XX

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS N.º XXXX/XX Página 1 de 5 CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS N.º XXXX/XX Pelo presente Instrumento Particular, de um lado, como ADMINISTRADORA, a empresa VIVER NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS LTDA ME CRECI/RN sob o nº 2990

Leia mais

Fiança não é aval. Entrega das chaves

Fiança não é aval. Entrega das chaves Para a maioria das pessoas, gera desconforto prestar fiança a amigos ou parentes. Não é pra menos. Ser a garantia da dívida de alguém é algo que envolve riscos. Antes de afiançar uma pessoa, é preciso

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em 15 de janeiro de 2013, Marcelo, engenheiro, domiciliado no Rio de Janeiro, efetuou a compra de um aparelho de ar condicionado fabricado pela G S. A., empresa sediada

Leia mais

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Tabela de honorários de advogados dativos - 2013 (Resolução-Conjunta TJMG/AGE/ OAB 001/2013) ANEXO I - PARTE ESPECIAL 1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Salvo outra disposição

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003

CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 CIRCULAR SUSEP N 232, de 3 de junho de 2003 Divulga as informações mínimas que deverão estar contidas na apólice, nas condições gerais e nas condições especiais para os contratos de segurogarantia e dá

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 4ª EDIÇÃO - CÓD.: 0612

ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 4ª EDIÇÃO - CÓD.: 0612 Atualização - 1 ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 4ª EDIÇÃO - CÓD.: 0612 LEI N. 1.060, DE 5 DE FEVEREIRO DE 1950 Lei Complementar n. 132, de 7 de Outubro de 2009 Art. 17. O art. 3º da

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 237 239 Art. 20, II Lei 9.974/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 Já abrangidas nas custas da ação

Leia mais

SUMÁRIO. TíTULO I DA locação. Capítulo I DISPOSiÇÕES GERAIS. Seção I Da locação em geral. Art. 1.

SUMÁRIO. TíTULO I DA locação. Capítulo I DISPOSiÇÕES GERAIS. Seção I Da locação em geral. Art. 1. PREFÁCIO À 7. a EDIÇÃO.................... 17 PREFÁCIO À 6. a EDIÇÃO......... 19 PREFÁCIO À 5. a EDIÇÃO... 21 PREFÁCIO À 4. a EDIÇÃO...... 23 PREFÁCIO À 3. a EDIÇÃO............ 25 PREFÁCIO À 2. a EDIÇÃO......

Leia mais

A Lei do Inquilinato e o novo Código Civil Questões Polêmicas

A Lei do Inquilinato e o novo Código Civil Questões Polêmicas A Lei do Inquilinato e o novo Código Civil Questões Polêmicas José Fernando Simão, Bacharel e mestre em direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, onde atua como monitor nas aulas

Leia mais

Tabela de Honorários Completa. Parte Geral

Tabela de Honorários Completa. Parte Geral Tabela de Honorários Completa (Extraída do site da OAB/SP, disponível em nossos links) Parte Geral 1 AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER: Salvo outra disposição na presente, 20%

Leia mais

INFORMAÇÕES. INQUILINOS Information for Tenants Portuguese

INFORMAÇÕES. INQUILINOS Information for Tenants Portuguese PODER JUDICIÁRIO DE NOVA JERSEY NEW JERSEY JUDICIARY INFORMAÇÕES PARA INQUILINOS Information for Tenants Portuguese Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos

Leia mais

SUMARIO APRES EN TAÇÃO... 1 DA POSSE E SUA CLASSI FICAÇÃO

SUMARIO APRES EN TAÇÃO... 1 DA POSSE E SUA CLASSI FICAÇÃO , SUMARIO 11111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111 11111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111

Leia mais

LEI Nº 382/2010 DE 05 DE JULHO DE 2010

LEI Nº 382/2010 DE 05 DE JULHO DE 2010 LEI Nº 382/2010 DE 05 DE JULHO DE 2010 Disposição sobre a consignação em folha de pagamento O MUNICÍPIO DE BOA ESPERANÇA faz saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO USO RESIDENCIAL

CONTRATO DE LOCAÇÃO USO RESIDENCIAL CONTRATO DE LOCAÇÃO USO RESIDENCIAL Que entre si fazem, na qualidade de LOCADORA,..., (qualificação), inscrita no CPF/MF sob o nº..., portadora da Carteira de Identidade nº..., expedida pelo..., representada

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No-328, DE 22 DE ABRIL DE 2013 Altera a Resolução Normativa - RN 4, de 19 de abril de 2002, que dispõe sobre o parcelamento de débitos tributários e não tributários para com a

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO E AÇÃO DE DEPÓSITO 1 Parte I AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 2 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação

Leia mais

Apresentação Parceria Fiança Locatícia.

Apresentação Parceria Fiança Locatícia. Apresentação Parceria Fiança Locatícia. Fiança Locatícia. O seguro de fiança locatícia facilita a vida dos proprietários dos imóveis, das imobiliárias e inquilinos, substituindo com vantagens o fiador.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO SÃO PAULO APELAÇÃO SEM REVISÃO N º 590.556-0/9 - SÃO VICENTE Apelante: Elisabetta Maiorano (ou Elisabetta Maiorano Errico) Apelada : Manayara de Azambuja Luz AÇÃO DE DESPEJO. NOTIFICAÇÃO. Art. 47, inc. V, da Lei

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) I CONTRATANTE : Nome Operadora de Saúde Endereço: R...., nº... Bairro... - Cidade/ Capital

Leia mais

SEGURO DE FIANÇA LOCATÍCIA CONDIÇÕES GERAIS

SEGURO DE FIANÇA LOCATÍCIA CONDIÇÕES GERAIS SEGURO DE FIANÇA LOCATÍCIA CONDIÇÕES GERAIS 1. PARTES CONTRATANTES 1.1. Segurado: é o locador do imóvel urbano, conforme definido no contrato de locação coberto por este seguro. 1.2. Garantido: é o locatário,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE BENS IMÓVEIS CONTRATANTE inscrito no CPF sob nº, RG, estado civil, profissão, domiciliado a BH/MG, CEP E-mail: TEL: Pelo presente Contrato, o(a)

Leia mais

Ref. Proc. nº 173.410/2003 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA DO PERCENTUAL DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS NO CÁLCULO DA TAXA JUDICIÁRIA (Estudo elaborado pela

Ref. Proc. nº 173.410/2003 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA DO PERCENTUAL DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS NO CÁLCULO DA TAXA JUDICIÁRIA (Estudo elaborado pela Ref. Proc. nº 173.410/2003 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA DO PERCENTUAL DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS NO CÁLCULO DA TAXA JUDICIÁRIA (Estudo elaborado pela Divisão de Custas desta E. Corregedoria, e aprovado pelo

Leia mais

Legislação do Inquilinato E NORMAS CORRELATAS

Legislação do Inquilinato E NORMAS CORRELATAS Legislação do Inquilinato E NORMAS CORRELATAS Senado Federal Secretaria Especial de Editoração e Publicações Subsecretaria de Edições Técnicas Legislação do Inquilinato E NORMAS CORRELATAS Dispositivos

Leia mais

(Do Sr. Deputado Alberto Fraga)

(Do Sr. Deputado Alberto Fraga) PROJETO DE LEI Nº, DE 2003-03-13 (Do Sr. Deputado Alberto Fraga) Altera a Lei nº 8245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos e os procedimentos a ela pertinentes. TÍTULO

Leia mais

A execução incide somente sobre o patrimônio do executado. É sempre real.

A execução incide somente sobre o patrimônio do executado. É sempre real. PRINCÍPIOS DA EXECUÇÃO - Princípio da Patrimonialidade A execução incide somente sobre o patrimônio do executado. É sempre real. Art. 591. O devedor responde, para o cumprimento de suas obrigações, com

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO RESIDENCIAIS

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO RESIDENCIAIS 1 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO RESIDENCIAIS Pelo presente instrumento particular de contrato, que tem de um lado FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA, entidade de direito privado sem fins lucrativos

Leia mais

GARANTIAS LOCATÍCIAS. 20 de março de 2012

GARANTIAS LOCATÍCIAS. 20 de março de 2012 GARANTIAS LOCATÍCIAS 20 de março de 2012 As MODALIDADES estão previstas no artigo 37 da Lei 8245/91, mantidas pela Lei 12.112/09: I caução; II fiança; III seguro de fiança locatícia; IV cessão fiduciária

Leia mais

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1.

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1. Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA Índice 1. Anotações de Aula 1. ANOTAÇÕES DE AULA DIREITO TRIBUTARIO NO CTN Art. 155-A CTN.

Leia mais

Estado do Amazonas Prefeitura Municipal de Benjamin Constant Gabinete da Prefeita Fls.1/10

Estado do Amazonas Prefeitura Municipal de Benjamin Constant Gabinete da Prefeita Fls.1/10 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO Contrato de Locação de Imóvel nº 001/2014 Processo nº 001/2014 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE BENJAMIN CONSTANT/AM, E À EMPRESA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos

Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos PODER JUDICIÁRIO DE NOVA JERSEY NEW JERSEY JUDICIARY INFORMAÇÕES PARA PROPRIETÁRIOS Information for Landlords Portuguese Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de

Leia mais

LOCAÇÃO COMERCIAL. DESPEJO. ASPECTOS GERAIS. HOSPITAL COMO LOCATÁRIO. AÇÃO REVISIONAL. RENOVATÓRIA. CRIAÇÃO DE NOVO HOSPITAL NA ÁREA.

LOCAÇÃO COMERCIAL. DESPEJO. ASPECTOS GERAIS. HOSPITAL COMO LOCATÁRIO. AÇÃO REVISIONAL. RENOVATÓRIA. CRIAÇÃO DE NOVO HOSPITAL NA ÁREA. LOCAÇÃO COMERCIAL. DESPEJO. ASPECTOS GERAIS. HOSPITAL COMO LOCATÁRIO. AÇÃO REVISIONAL. RENOVATÓRIA. CRIAÇÃO DE NOVO HOSPITAL NA ÁREA. RISCO DO NEGÓCIO PARECER Rénan Kfuri Lopes Advogado fundador do RKL

Leia mais

ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE

ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE EDITAL DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA CASA CIVIL Nº 03/2013 ANEXO 10 MODELO DE GARANTIA DE PROPOSTA E DE PERFORMANCE Modelo de Garantia de Proposta - Seguro-Garantia (Termos e Condições Mínimas) 1. Tomador:

Leia mais

STJ00101975 30 530)V)01. SONV8~n SI3AOIAII. V)I.L~d 3 VI~03.L. OyXIVd. .,~~Ol.I(J3

STJ00101975 30 530)V)01. SONV8~n SI3AOIAII. V)I.L~d 3 VI~03.L. OyXIVd. .,~~Ol.I(J3 .,~~Ol.I(J3 OyXIVd V)I.L~d 3 VI~03.L I SONV8~n SI3AOIAII 30 530)V)01 - STJ00101975 Copyright 2015 by Paixão Editores 1 a Agosto de 2015 André Benício Editoração Eletrônica: Paixão Editores 0481 Oliveira,

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL - CÓD.: 0612

ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL - CÓD.: 0612 Atualização - 1 ATUALIZAÇÃO DA APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL - CÓD.: 0612 LEI N. 1.060, DE 5 DE FEVEREIRO DE 1950 Lei Complementar N. 132, de 7 de Outubro de 2009 Art. 17. O art. 3º da Lei nº 1.060,

Leia mais

LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR

LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR ATUALIZAÇÃO 9 De 1.11.2014 a 30.11.2014 VADE MECUM LEGISLAÇÃO 2014 CÓDIGO CIVIL PÁGINA LEGISLAÇÃO ARTIGO CONTEÚDO 215 Lei 10.406/2002 Arts. 1.367 e 1.368-B Art. 1.367. A propriedade fiduciária em garantia

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO REGULAMENTO DO ESTATUTO

ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO REGULAMENTO DO ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO REGULAMENTO DO ESTATUTO TÍTULO I DOS ASSOCIADOS Art.1º. Os associados distribuem-se pelas seguintes categorias: I - fundadores:

Leia mais

A garantia em dinheiro nas locações urbanas

A garantia em dinheiro nas locações urbanas Geraldo Beire Simões, advogado Rua do Carmo n 17, 9 andar - Centro - Rio de Janeiro RJ CEP 20.011-020 Tel/fax (21) 2222-9457 e-mail: geraldobeire@globo.com A garantia em dinheiro nas locações urbanas Geraldo

Leia mais

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA São partes no presente instrumento, de um lado, (i) o usuário dos serviços de telecomunicações da Brasil Telecom S.A., doravante individualmente

Leia mais

DA IDENTIFICAÇÃO PROFISSIONAL

DA IDENTIFICAÇÃO PROFISSIONAL DA IDENTIFICAÇÃO PROFISSIONAL * Da Carteira de Trabalho e Previdência Social Art. 13 - A Carteira de Trabalho e Previdência Social é obrigatória para o exercício de qualquer emprego, inclusive de natureza

Leia mais

Contrato de Locação Residencial

Contrato de Locação Residencial Contrato de Locação Residencial IMÓVEL: - RIO DE JANEIRO - RJ, com direito a vaga(s) na garagem. LOCADOR(A): ADMINISTRADORA: RC IMÓVEIS LTDA., inscrita no Conselho Regional de Corretores de Imóveis da

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Pedro, brasileiro, solteiro, jogador de futebol profissional, residente no Rio de Janeiro/RJ, legítimo proprietário de um imóvel situado em Juiz de Fora/MG, celebrou,

Leia mais

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado)

RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) RESOLUÇÃO AGE Nº 279, DE 6 DE OUTUBRO DE 2011. (Texto Consolidado) Regulamenta o oferecimento e a aceitação de seguro garantia e da carta de fiança no âmbito da Advocacia Geral do Estado - AGE. O ADVOGADO-GERAL

Leia mais

Breve análise da Lei do Inquilinato Bruno de Souza Lopes, Francisco José Gonçalves Karlinski

Breve análise da Lei do Inquilinato Bruno de Souza Lopes, Francisco José Gonçalves Karlinski Breve análise da Lei do Inquilinato Bruno de Souza Lopes, Francisco José Gonçalves Karlinski Resumo: Este trabalho procura analisar alguns aspectos da Lei do Inquilinato. Sua regulamentação, pela importância

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO

TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TERMO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO INTERNET TODA HORA Pelo presente instrumento particular de contrato de prestaçào de serviço (o Contrato ), de um lado, a BRASIL TELECOM S/A, doravante denominada

Leia mais

PORTO SEGURO ALUGUEL

PORTO SEGURO ALUGUEL PORTO SEGURO ALUGUEL É o seguro de fiança locatícia da PORTO SEGURO que oferece segurança e agilidade para locadores e imobiliárias. Garante ao locador o pagamento dos aluguéis e encargos legais vencidos

Leia mais

BRADESCO SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA

BRADESCO SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA BRADESCO SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA Seguro Fiança Locatícia O que é o Seguro Fiança Locatícia O Mercado Partes envolvidas Coberturas Tipos de Imóveis Processo de Contratação Acesso ao Sistema O que é o Seguro

Leia mais