Saúde. Beleza Lourinhã Uso de produtos Fitofarmacêuticos foram debatidos. Cadaval. Bombarral. Óbidos. Peniche. Chocolate e Amor até dia 3 de maio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saúde. Beleza Lourinhã Uso de produtos Fitofarmacêuticos foram debatidos. Cadaval. Bombarral. Óbidos. Peniche. Chocolate e Amor até dia 3 de maio"

Transcrição

1 PUBLICIDADE PUBLICIDADE Cadaval Apoio e Emprego passa pelo Concelho V ILA DO CADAVAL 17 ABRIL Ano XXII - N.º 484-0,50 VILA DA LOURINH Ã CIDADE DE Diretora Filipa F. Santos PENIC HE VILA DO BOMBARRAL Autorizado pelos CTT a circular em invólucro fechado de plástico. Autorização DE DCC VIL A PORTUGAL DE Ó BIDOS Publicações Periódicas SE TAVEIRO TAXA PAGA Página 3 Bombarral Associação Bombarral Sustentável comemorou 1º aniversário Página 7 Óbidos Chocolate e Amor até dia 3 de maio Página 9 Saúde & Beleza Lourinhã Uso de produtos Fitofarmacêuticos foram debatidos Peniche Página 25 AJP celebra 25 anos com 25 atividades Página 27 Especial Publicidade

2 Publicidade 2 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL Aproveite o dia da mãe para lhe mostrar o quanto ela é extraordinária e celebre este dia com um vinho especial. Comemore momentos únicos com o MUNDUS!

3 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Cadaval Dia do Emprego e Oportunidades no Oeste Volta de Apoio ao Emprego passa pelo Cadaval 3 No próximo dia 28 de abril, das 9h30 às 18h00 horas, o Auditório dos Bombeiros Voluntários do Cadaval recebe o Dia do Emprego e Oportunidades no Oeste, numa organização conjunta do CLDS+ da Associação Leader Oeste, do Centro de Informação Europe Direct Oeste e da Câmara Municipal do Cadaval, em parceria com todas as Câmaras Municipais do Oeste, através dos seus Gabinetes de Inserção Profissional. A Volta de Apoio ao Emprego, inserida no Dia do Emprego e Oportunidades no Oeste, tem por objetivo ser um espaço de partilha para quem procura e oferece trabalho, com ações de divulgação de oportunidades concretas de emprego e de apoio à empregabilidade, contribuindo para responder àquela que é a principal preocupação dos cidadãos: o desemprego. Por outro lado, este evento também visa sublinhar o comprometimento continuado das instituições europeias e nacionais com o emprego e a melhoria da empregabilidade. Ao longo do dia, serão apresentadas soluções para melhoria da empregabilidade através de: ofertas de Baseando-se no tema Desafio em Montejunto, está a decorrer até 20 de abril, na referida serra, a 14ª Semana da Floresta, atividade que deverá envolver cerca de um milhar de participantes, entre alunos e acompanhantes, provenientes do pré-escolar ao 5.º ano do Agrupamento de Escolas do Cadaval. A Semana da Floresta regressou ao Cadaval, com mais um conjunto de atividades de sensibilização para a preservação da floresta e do ecossistema em geral. O fio condutor das atividades continua a ser o da sensibilização através da recriação de histórias associadas ao imaginário da serra de Montejunto, enquadrando-as sempre no ambiente natural e florestal em que decorrem. Esta iniciativa anual camarária tem por referência o Dia Mundial da Árvore (21 de março), embora ocorra após a interrupção letiva da Páscoa por se direcionar à população estudantil dos referidos níveis de ensino, nomeadamente crianças de jardins-de-infância, escolas do 1.º ciclo e 5.º emprego, formação profissional, estágios, sugestões sobre como aumentar a probabilidade de sucesso de uma candidatura e formas de aceder a quase 1,5 milhões de vagas de emprego disponíveis a nível europeu. Esta iniciativa conta com o apoio da Representação da Comissão Europeia em Portugal, do Instituto de Emprego e Formação Profissional, da Rede EURES, do Instituto Padre António Vieira, através dos Grupos de Entreajuda na Procura de Emprego, da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, através dos Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional, e com muitas empresas da região Oeste que se associaram a este dia. As inscrições podem ser feitas online em: Para mais informações, é possível contactar o CLDS+ da Associação Leader Oeste ( / ou o Centro de Informação Europe Direct Oeste ( ou para o 14 anos de sensibilização ambiental Semana da Floresta regressa com Desafio em Montejunto Cartório Notarial de Cadaval A Cargo da Notária Katerina Emilova Kostova Leão Certifico narrativamente para efeitos de publicidade, que por escritura lavrada no dia dois de Abril de dois mil e quinze, exarada de folhas oitenta e seis a folhas oitenta e oito, do livro de notas para escrituras diversas, número TRINTA E OITO A compareceram como outorgantes: RAMIRO ABREU GOMES e mulher MARIA JULIETA NOGUEIRA EZEQUIEL GOMES, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais ele da freguesia e concelho de Bombarral, ela da freguesia de São Sebastião da Pedreira, concelho de Lisboa, residentes na Rua Casal do Tranqueirão, número 131, no lugar de Avenal, União das freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, concelho de Caldas da Rainha, com os números de identificação fiscal respectivamente e , portadores dos cartões do cidadão respectivamente números ZZ3, válido até 24/09/ e ZY5, válido até 02/10/2019, emitidos pela Republica Portuguesa, justificaram por usucapião, invocando a propriedade do prédio URBANO, sito no lugar de Dagorda, freguesia de Vermelha, concelho de Cadaval, a confrontar do norte com herdeiros de Francisco Gomes, do sul com Rua Dr. Oliveira Salazar, do nascente com José Rolando, Vítor Gomes e João Gomes e do poente com herdeiros de Francisco Gomes, composto de casa de habitação de rés-do-chão, primeiro andar, logradouro e arrumos, com área total de cento e vinte e oito metros quadrados, com área coberta de noventa e dois metros quadrados, com área descoberta de trinta e seis metros quadrados, omisso na Conservatória do Registo Predial de Cadaval, inscrito na matriz predial urbana sob o artigo 1184, da freguesia de Vermelha, ao qual atribuem o valor de TRINTA MIL SETECENTOS E NOVENTA EUROS. Os justificantes, não dispõem de título formal de que resulte pertencer-lhes a propriedade plena do referido prédio, que foi por eles adquirido, por doação não titulada no ano de mil novecentos e setenta e sete, portanto há mais de vinte anos, de Francisco Gomes e mulher Francelina de Jesus Abreu, respectivamente pais e sogros dos primeiros outorgantes, casados que foram sob o regime de comunhão geral de bens, residentes na Rua Professora Júlia Chaveiro Soares, número 13, no lugar de Dagorda, freguesia de Vermelha, concelho de Cadaval. Está conforme original Cartório Notarial de Cadaval, 02 de Abril de A Notária Katerina Emilova Kostova Leão Conta registada sob o nº146/ Área Oeste nº484 de 17 de Abril de ano do concelho. Mediante a promoção de seis jogos/desafios, a Câmara Municipal do Cadaval pretende assim proporcionar aos alunos o reviver de alguns dos equipamentos utilizados em edições anteriores, dado o sucesso obtido na ocasião, nomeadamente a barcaça e a passarola. A estes, juntam-se jogos que, ao longo dos anos, foram muito apreciados pelos participantes e que agora, numa dimensão mais alargada, o município vem recriar. Assim, os jogos/desafios deste ano são: Arremesso, Labirinto, Travessia do Rio, Teia, Pêndulo e, por último, Passarola. As atividades realizam-se de forma escalonada, tendo lugar na serra de Montejunto, mais precisamente na zona envolvente ao Centro de Interpretação Ambiental e Parque de Merendas, sendo monitorizadas por funcionários municipais com o apoio dos sapadores florestais da APAS Floresta.

4 Cadaval 4 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL PELOS CAMINHOS DO CADAVAL Educação: A Ditadura da Demografia Luís Pina Este é o segundo retorno a este espaço após longos interregnos na participação. Foi há mais de dois anos que enviei a minha última participação. Falava de educação, hoje retornarei ao tema. O início desta colaboração remonta a janeiro de 2006 e coincidiu com o fim de uma dúzia de anos de desenvolvimento do concelho do Cadaval, com objectivos bem definidos em cada um dos três mandatos comandados pelo Sr. Valentim Matias e pela arq. Maria João Botelho. O destaque para o primeiro mandato foi para a recuperação das finanças do município. O do segundo foi a dotação de infra-estruturas básicas, nomeadamente de saneamento e de distribuição de água. No terceiro mandato o destaque foi para a dotação do município de instrumentos de planeamento da intervenção autárquica. Com a chegada do PSD ao comando dos destinos do concelho do cadaval, sem um projecto de intervenção, entrámos num processo de navegação à vista, sem fio condutor. Não quero com isto dizer que nada foi feito. Não! Alguns dos projectos que vinham de trás foram concretizados, outros foram surgindo, desligados de um verdadeiro projecto de intervenção e, pior, em alguns dos casos mais valia nada se ter feito. Ao nível da educação assistimos a muito boa vontade e a pouca clarividência na planificação do futuro. A carta educativa é uma verdadeira alucinação. A ligação com a realidade e demasiado ténue. A Escola Básica n.º 1 do Cadaval foi pensada e localizada de uma forma teimosa e errada. Escolas estão a ser recuperadas e requalificadas em territórios onde não há ou brevemente não haverá alunos. A título de exemplo veja-se os casos de Figueiros e Alguber. Urge pensar e repensar a educação no Concelho. Também a este nível o PS tem estado muito ausente no seu dever de oposição. Após alguns anos de demissão do dever de oposição e após uma implosão provocada por uma inédita coligação pessoal entre o Vereador eleito pelo PS e o Executivo liderado pelo PSD, a actual Presidente da Concelhia tenta reunir os cacos, retomar a oposição e debater os problemas. Uma dessas iniciativas foi o lançamento da discussão sobre a educação no concelho. Repensar a educação no concelho do Cadaval é um imperativo ético e moral e a principal base para o desenvolvimento do concelho. Não podemos continuar a construir/reconstruir escolas que não reúnem as condições necessárias para um desenvolvimento integral do aluno e/ou que a demografia irá fechar nos próximos anos. Nos últimos anos o número de alunos que vai chegando aos jardins tem vindo a diminuir ano após ano. Muitas das escolas do concelho estão em risco de fechar por não terem o número mínimo de alunos. Noutras, não é possível proporcionar todas as oportunidades de aprendizagem dada a reduzida dimensão humana das mesmas. Ninguém é detentor de toda a verdade ou de todo o conhecimento. O contributo de cada um será sempre uma mais valia e quem vai lucrar com isso é a população do concelho. Não podemos continuar a ignorar a demografia. Tenho dúvidas se, em alguns dos casos, ainda vamos a tempo. Temo que ainda vamos assistir à inauguração de escolas novas sem alunos e ao transporte de alunos das suas localidades (sem escola nova) para estes novos oásis. A demografia não perdoa. Celebrando o mês do livro Biblioteca Municipal promove Primavera de Livros No mês em que se comemora o Dia Mundial do Livro, a 23 de abril, a Biblioteca Municipal do Cadaval dinamiza a apresentação de diversos livros e uma exposição de livros censurados durante a ditadura, atividades inseridas na iniciativa Abril Primavera de Livros. Celebrar o livro e a leitura é o móbil da Biblioteca Municipal com a iniciativa Primavera de Livros, a qual decorre de 10 de abril a 8 de maio. A abrir o ciclo das apresentações literárias, no dia 10 de abril decorreu a apresentação do livro Coaching para pais, que vai já na segunda edição, da autoria da psicóloga Cristina Valente e dedicado a pais, professores e técnicos de saúde infantil. Logo no dia seguinte, dia 11, a biblioteca recebeu o lançamento do livro de poesia Foi por ti. O autor cadavalense António Belo dedicou o livro à sua esposa, a quem a doença retirou a vida prematuramente, revelando o despertar de uma faceta poética por «tantos dias de solidão e nostalgia». Dia 19 de abril, domingo, pelas 16h00, a biblioteca acolhe a apresentação de outro livro de poesia, desta feita designado Silêncio, um trabalho resultante de uma parceria do autor Gonçalo Leal e da ilustradora cadavalense Tânia Siopa. O Secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto, esteve recentemente no Cadaval, mais precisamente na serra de Montejunto, para cumprir uma visita de trabalho promovida pela comissão diretiva daquela área de paisagem protegida. A reunião com o governante, realizada a 13 de março, consistiu numa iniciativa da comissão diretiva da Paisagem Protegida da Serra de Montejunto, da qual são parte integrante os municípios do Cadaval e Alenquer bem como o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. A jornada iniciou-se com uma reunião de trabalho ocorrida na câmara de Alenquer, dado ser esta autarquia a presidir presentemente àquela comissão. Tratou-se de um encontro solicitado com o intuito para «procurar soluções para ultrapassarmos alguns constrangimentos relativos ao modelo de gestão que se pretende implementar», adianta Dinis Duarte, vereador cadavalense do pelouro da Gestão da Paisagem Protegida da Serra de Montejunto, referindo ter sido demonstrada recetividade por parte do representante do Governo. Finda a reunião de trabalho, seguiu-se uma visita-guiada a Montejunto, nomeadamente ao Convento dos Domi- Na quarta-feira seguinte, dia 22, pelas 20h30, serão apresentados os livrosobjeto de Richard Towers, autor de um conceito literário revolucionário que visa demonstrar que o livro pode ser mais do que um livro, abarcando a noção de objeto com utilidade para o dia-a-dia. Ainda no âmbito da iniciativa, a biblioteca receberá a exposição bibliográfica de livros censurados antes do 25 de abril, que dará a conhecer a literatura vista como perigosa ou não aconselhável pela ditadura portuguesa e ficará patente de 20 de abril a 8 de maio A Primavera de Livros marcará, igualmente, a disponibilização online do catálogo bibliográfico, através do qual a biblioteca cadavalense passará a fornecer, aos seus utilizadores, mais um serviço, desta vez à distância de um clique. Assim, através do acesso à plataforma da Biblioteca Municipal do Cadaval, o leitor poderá efetuar uma série de ações, desde a inscrição na biblioteca à consulta do catálogo, passando pela reserva de livros e consulta das newsletters mensais. No âmbito de uma reunião com a comissão diretiva da paisagem protegida Secretário de Estado do Ordenamento do Território visitou Montejunto nicanos, Centro de Interpretação Ambiental e Real Fábrica de Gelo. Participaram na visita os representantes dos órgãos executivo e deliberativo dos dois municípios, bem como os presidentes de junta das freguesias que têm território na área de paisagem protegida, nomeadamente Lamas/Cercal e Vilar (Cadaval); Abrigada e Vila Verde dos Francos (Alenquer).

5 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Associação Bombarral Sustentável Jantar do1ºaniversário Decorreu no passado dia 27 de março, pelas 21.30h, no Restaurante Plátano em Paul, Delgada, concelho do Bombarral, o primeiro jantar de aniversário da Associação Bombarral Sustentavel, que contou com a presença de cerca de 30 comerciantes, que desta forma assinalaram a data em pleno convivio. Piedade Simões Bombarral 5 O Jornal Área Oeste falou com José António Fonseca, Presidente da Direção da Associação: Área Oeste Este é o primeiro aniversário da Associação. Qual o balanço que faz deste primeiro ano? José António Fonseca - Este é o jantar do primeiro aniversário, embora a data oficial do primeiro aniversário tenha sido no dia 14 de janeiro. Como não foi possível celebrar nessa altura, resolvemos marcar a data agora. Neste meu mandato de três anos esta data será sempre para assinalar. Relativamente à Associação, está tudo a correr bem. Neste momento temos 63 associados, o que é bom pois começamos com 16 sócios, que eram os corpos sociais. É de notar que, para um meio relativamente pequeno como o Bombarral, com os antecedentes menos bons em termos associativos que teve, nomeadamente a situação da Associação Comercial, que de facto foi um mau exemplo. Pensamos que as pessoas estão a acreditar, nesta associação. Á.O. Relativamente aos eventos realizados, quais os que destacaria? J.A.F. - Temos realizado vários eventos ao longo deste ano, para a nossa juventude, digamos assim. Realizamos o primeiro evento em julho do ano passado que foi o Passeio dos Clássicos, depois colaboramos com a comissão do festival do Vinho, e este ano vamos colaborar novamente, realizamos o 1º Festival de Folclore na Mata Municipal a 14 de setembro, no mês de outubro decorreu a Semana Gastronómica de Coelho e Peras organizada por nós, que culminou com a entrega dos prémios e proclamação de resultados num jantar em dezembro no Circulo de Cultura Musical, jantar esse que apelidamos de Jantar de Natal dos Amigos da Associação e que queremos repetir. Gostaria de salientar que o lucro deste jantar reverteu a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, cerca de 150 euros, que vamos entregar entretanto. Contudo, para o primeiro ano posso dizer que as coisas correram bem. Entretanto realizámos também dois colóquios, um em outubro sobre fundos comunitários, que contou com a presença de Jaime Guerra, de Alcobaça, e efetuamos outro coloquio a 20 de fevereiro com Miguel Pipa sobre o comércio, também organizamos as Palestras de Outono, a 28 de novembro, em colaboração com a Associação de Enologia, no Auditório Municipal. Neste momento encontramo-nos a promover um curso de reciclagem para cortadores de carne, que vai teve lugar no dia 8 e 9 de abril, com 16 inscritos. Encontramo-nos a receber inscrições para o curso de Fitofarmacêuticos, para o qual já temos 9 inscritos Estes cursos decorrem na nossa sede, trata-se de cursos obrigatórios, dão as pessoas a possibilidade de terem uma autorização oficial, para poderem exercer as respetivas funções, quer os cortadores de carne, quer os aplicadores de fitofarmacêuticos, porque a partir de outubro vai ser obrigatório. Á.O. Existem projetos futuros para a Associação? J.A.F. - Este ano vamos realizar novamente o Passeio dos Clássicos, no dia 6 e 7 de junho, o Festival de Folclore, a Semana Gastronómica, e iremos realizar o Jantar de Natal que irá decorrer numa outra coletividade e a nossa ideia agora será de que os lucros obtivermos reverterem a favor dessa mesma coletividade. Foi o ano do arranque, e porque já existiram varias intenções de criar associações no Bombarral, mas que não andaram para a frente, as pessoas manifestaram-se à partida renitentes. Agora percebemos que estão a aderir, penso que também teve importância a nossa colaboração com os comerciantes para a iluminação de Natal, e também a nossa colaboração com a Câmara relativamente à mostra de arvores de natal e presépios. Eu penso que as coisas vão caminhar com o tempo porque, para tudo, para além da carolice é preciso dinheiro e a nossa única fonte de receita são as quotas dos associados. Claro que estes pequenos cursos também nos vão deixar algum pequeno lucro, mas a nossa fonte principal continua a ser os nossos associados. Portanto à medida que vamos tendo mais associados, e agora as pessoas já vão passando a palavra. Encontra-se a trabalhar connosco desde o princípio de dezembro, uma funcionária que embora esteja no regime especial, tem dado um belíssimo apoio à associação. O que é importantíssimo pois todos nós temos os nossos trabalhos, e só podemos dedicar à associação algum do nosso tempo que seria de descanso. É de salientar que estamos a ter bons resultados com esta situação, porque através da nossa funcionária tem havido bons contactos com os nossos associados. Vai-se realizar a 24 de abril a assembleia geral, da moribunda associação comercial, e essa assembleia geral, à partida esperamos nós, vai-nos passar o património que tinha a associação comercial, o que é bom. Publicidade

6 Bombarral 6 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL A sessão teve lugar no dia 30 de março no Auditório Municipal do Bombarral Apresentação do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais para Realizou-se no dia 30 de março de, no Auditório Municipal do Bombarral, a apresentação do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais para o ano de. Asessão contou com a presença de várias entidades ligadas à protecção civil, tendo estado representados os Bombeiros Voluntários e o posto da GNR do Bombarral, o Comando Distrital de Operações de Socorro, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR, a Escola de Sargentos do Exército, a APAS Floresta e as Juntas de Freguesia do concelho. Na abertura da reunião, Rosa Guerra, vereadora da Câmara Municipal com o pelouro da Protecção Civil, começou por recordar alguns números no que diz respeito aos incêndios que deflagraram no concelho do Bombarral em 2014, ano em que se registaram 29 Publicidade ocorrências, que resultaram em cerca de dois hectares de área ardida. Além das condições meteorológicas, a autarca considera que estes números se devem igualmente a outros factores extremamente decisivos e importantes, nomeadamente às campanhas de prevenção e sensibilização. A título de exemplo, focou algumas iniciativas promovidas pela autarquia, como a campanha Prevenção e Defesa da Floresta e Segurança no Lar, realizada em parceria com a GNR e com os Bombeiros do Bombarral pelas várias freguesias do concelho, ou a comemoração do Dia Mundial da Floresta e da Árvore com os alunos do 1º ciclo. Ainda em relação ao trabalho que tem sido desenvolvido nesta área, Rosa Guerra focou a elaboração do Plano Operacional Municipal, do Plano Municipal de Emergência e de Proteção Civil e do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. Finalizando, Rosa Guerra destacou a importância da prevenção e da vigilância, considerando ser fundamental o inventário dos meios disponíveis no concelho, bem como a articulação destes meios e das entidades envolvidas no combate aos incêndios. Na apresentação do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais para, Sérgio Gomes começou por destacar que estas (*) TAEG: 0,0403% calculada para contrato de leasing com rendas trimestrais base em taxa fixa, montante financiado de para 60% do valor da factura e um valor residual de 2%, corresponde uma renda de 1.160,00. Campanha realizada em conjunto com Deutsche Leasing EFC - Suc. em Portugal. Válida para clientes finais e para todos os equipamentos novos CASE IH. Duração do contrato 48 memses. Seguros de equipamento a efectuar pelo cliente com direitos ressalvados ao Deutsche Leasing EFC. Comissões de portes 1,00. Todos os valores sem IVA. Financiamento sujeito a aprovação pelo Deutsche Leasing EFC. Campanha válida até dia 30 de Junho de. As condições apresentadas poderão ser alteradas sem aviso prévio. Mais informações disponível sob consulta do seu pareceiro. sessões têm como principal finalidade abordar os maiores constrangimentos e os aspectos que mais nos preocupam. Neste capítulo, sublinhou a importância do papel das Juntas de Freguesia, que são quem está mais próximo das populações e melhor conhece o terreno. O Comandante Operacional Distrital apresentou ainda alguns números relativamente aos incêndios que lavraram no distrito nos últimos anos, destacando o de 2014, ano em que Leira foi o distrito do País com menos área ardida (103 hectares), apesar de não ter sido aquele onde se registaram menos ocorrências. Ao nível dos constrangimentos, Sérgio Gomes elencou as questões do ordenamento florestal, dos Publicidade comportamentos de risco, da disponibilidade de máquinas de rasto, da rede viária florestal e dos pontos de água. Quantos as aspetos a melhorar, focou, entre outros exemplos, o maior envolvimento dos Serviços Municipais de Protecção Civil e das Juntas de Freguesia e a sustentação logística das operações, exemplificando que não há nada pior que um carro ficar parado por falta de gasolina ou termos pontos de água sem água. Na sua intervenção, o Comandante Operacional Distrital de Operações de Socorro de Leiria fez ainda questão de elogiar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no Bombarral, afirmando a protecção civil no Bombarral é hoje bastante diferente de há uns tempos atrás. Outro dos intervenientes foi o Major João Caleiras, chefe de secção do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente do Comando Territorial de Leiria da GNR, que apresentou aos presentes as tarefas que competem à Guarda Nacional Republicana no âmbito do combate aos incêndios. No final, as entidades presentes foram convidadas a pronunciar-se, tendo os representantes da União de Freguesias do Bombarral e Vale Covo e da Junta de Freguesia do Carvalhal, Joaquim Marcos Henriques e João Mendonça, sublinhado a falta de verba para a manutenção e limpeza dos caminhos florestais. Sobre esta temática, o Comandante Operacional Distrital adiantou que existe a possibilidade de apresentar candidaturas para a realização deste tipo de trabalhos, mas estas só são possíveis após a aprovação dos planos. Finalizando, Sérgio Gomes aproveitou para informar os presentes que em haverá um acréscimo de meios no combate aos incêndios, afirmando, a título de exemplo, que os Bombeiros Voluntários do Bombarral irão este ano contar, durante a Fase Charlie (julho, agosto e setembro), com uma equipa de intervenção permanente com 10 elementos, em vez de cinco, como aconteceu no ano passado.

7 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Município do Bombarral garantiu atividades para as crianças durante as férias escolares D.A.R. nas férias da Páscoa Entre os dias 23 de março e 1 de abril de, o Município do Bombarral promoveu o projecto D.A.R. Desporto, Atividades e Refeições, que tem por finalidade ocupar, durante o período das férias escolares, as crianças oriundas de agregados familiares com maiores dificuldades. Bombarral 7 Ao longo destes dias, as cerca de quatro dezenas de crianças inscritas tiveram oportunidade de participar em diversas atividades lúdicas e pedagógicas, bem com praticar várias modalidades desportivas. Sendo cada vez maior a preocupação com as questões do sedentarismo e da obesidade, o projeto voltou a dar alguma primazia às atividades desportivas, as quais se dividiram entre a Piscina Municipal e o Centro Escolar, com orientação de Hélder Ventura Do programa é ainda de destacar a visita às grutas da Columbeira. Com orientação da arqueóloga municipal, Cláudia Manso, os petizes puderam ficar a co- Publicidade nhecer o rico património arqueológico existente no concelho e ter algumas noções sobre o trabalho desenvolvido pelos arqueólogos. Outro dos pontos altos desta edição foi o atelier de metalurgia ministrado, no Centro Escolar, por Fernando Batista, O Metalúrgico, que partilhou o seu saber e convidou os petizes que demonstraram maior interesse e aptidão a visitar o seu atelier, situado na Praça da República. Com o apoio da Bacalhôa Vinhos de Portugal, do programa de atividades constou ainda uma visita ao Buddha Éden, espaço situado na Quinta dos Loridos, freguesia do Carvalhal, que reúne, entre muitas outras peças, várias esculturas de budas, estátuas de soldados em terra cota e peças de arte contemporânea da autoria de alguns dos maiores artistas plásticos mundiais. Desfrutando de um dos mais belos espaços da vila do Bombarral, outra das atividades incluídas no projecto D.A.R. ocorreu na Mata Municipal. Com a ajuda de Manuela Batista, colaboradora da autarquia, os petizes recolheram uma bolota, que de seguida plantaram num pequeno recipiente, onde poderão ver nascer uma planta. Para além das atividades já referidas, e como o nome do projeto indica, a autarquia garantiu também, a título gratuito, o fornecimento de refeições. Rotary Club reiniciou caminhadas O Rotary Club do Bombarral voltou a organizar, a partir do dia 1 do corrente mês, as "Caminhadas Nocturnas" que, como no ano passado, se iniciam AS 21:00 horas de todas as Quartas-feiras, com partidas do edifício da União das Freguesias do Bombarral e Vale Covo. Esta atividade decorrerá, durante todo o ano de, sempre que o tempo permita a sua efetivação. No mês de Maio, por outro lado, ocorrerão as "Caminhadas Primavera Solidária- ", que, com o apoio das Juntas e em colaboração com instituições concelhias da área social, percorrerão cada uma das Freguesias do Município. Eis a sua calendarização e a identificação das organizações a patrocinar, e tipo de donativos a proporcionar-lhes pelos caminheiros: JEANS TOILLETE NOIVAS CASUAL BOUTIQUE Data: 9 de Maio - Sábado Organização: R.C. do Bombarral, em parceria com as Escolas Fernão do Pó e com o apoio da Junta de freguesia do Pó; Concentração Parque de merendas do Pó - 15:00 horas; Entidade a apoiar e modo de o fazer: Bombeiros Voluntários do Bombarral (Dádivas em numerário, com o fim de contribuir para a reestruturação do parque de ambulâncias da corporação); Data: 17 de Maio-Domingo Organização: R.C. do Bombarral, com o apoio da Junta de Freguesia do Carvalhal; Concentração: Junto do Santuário do Senhor Jesus - 09:30 horas; Entidade a apoiar e modo de o fazer: Associação "Ligar à Vida" (Contributos em material didático, escolar e lúdico: Livros, cadernos, papel para desenhar, marcadores, aguarelas, guaches, pincéis, lápis de cor, etc.); Data: 24 de Maio-Domingo Organização: R.C. do Bombarral e Junta de Freguesia da Roliça; Concentração: Junto à Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação, na Roliça - 09:30 horas; Entidade a apoiar e modo de o fazer: Cruz Vermelha do Bombarral(Oferta de artigos de higiene para bebés: Fraldas, toalhetes, champôs, cremes, cotonetes etc.) Data: 31 de Maio-Domingo Organização: R.C. do Bombarral, com o apoio da União das Freguesias de Bombarral e Vale Covo; Concentração: Junto ao edifício daquela União de Freguesias - 09:30 horas; Entidade a apoiar e modo de o fazer: Rotary Club do Bombarral (Donativos em numerário, destinado às atividades sociais do clube). Esta última caminhada terminará em local apropriado, onde, e com um contributo simbólico, todos os caminheiros poderão usufruir de um excelente almoço/convívio, que integra porco assado no espeto e ao momento, pão, batatas fritas, vinho, refrigerantes e água. Venha, participe, conviva, manifeste a sua solidariedade e desfrute do nosso excelente ambiente e paisagens, para além de cuidar da sua saúde em boa companhia! Manuel Patuleia

8 Bombarral 8 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL Evento foi promovido pelo Circulo de Cultura Musical Bombarralense Intercâmbio de bandas juntou mais de uma centena de músicos Nos dias 28 e 29 de março de, o Circulo de Cultura Musical Bombarralense (CCMB) promoveu um intercâmbio de bandas, que reuniu no Bombarral, mais de uma centena de músicos. Oevento contou com a participação da banda anfitriã, da Filarmónica União Sertaginense, da Sertã, ambas dirigidas pelo maestro Vitor Feitor, e da Sociedade F- ilarmónica Pedroguense, Pedrógão Grande, que conta com a orientação musical do maestro Luís Casalinho. Contrariamente ao que é habitual, as três bandas actuaram sempre em conjunto e, nesse sentido, o primeiro dia do intercâmbio foi dedicado aos ensaios, os quais foram intervalados com uma visita ao Buddha Eden, com o apoio do Município do Bombarral. No segundo dia, os músicos apresentaram-se à população através de um desfile pelas principais artérias da vila, com paragem na Praça do Município, em frente ao edifício da Câmara Municipal do Bombarral, onde foram recebidos pelo presidente da edilidade, José Manuel Vieira, e pelo vereador António Fialho Marcelino. Seguidamente, as três bandas rumaram até ao auditório da Escola Básica e Secundária do Bombarral, onde teve lugar o concerto de conjunto, dirigido pelos maestros Vitor Feitor e Luís Casalinho. No momento da troca de lembranças, o maestro da banda anfitriã destacou a importância destes intercâmbios, não só para a criação de laços de amizade mas sobretudo para a evolução musical dos músicos. Visivelmente satisfeito, António Santos, presidente do Círculo de Cultura Musical Bombarralense, aproveitou a ocasião para deixar uma palavra de agradecimento a todas as pessoas que tornaram possível a realização desta iniciativa. Da parte das bandas convidadas, os respetivos dirigentes elogiaram a forma como decorreu o intercâmbio e como foram recebidos. Convidado a dirigir algumas palavras, o presidente da Câmara Municipal do Bombarral, José Manuel Vieira, felicitou os músicos e os maestros pelo excelente espectáculo apresentado e enalteceu o CCMB pela organização deste evento. Comercialmente Falando HONDA CIVIC - 5 Portas Um design único Dos faróis esculpidos ao spoiler traseiro integrado, tudo foi desenvolvido para optimizar o fluxo do ar por cima e por baixo do veículo, criando uma dinâmica mais suave e mais estável. No entanto, a aerodinâmica é só uma parte da história. O inovador sistema de suspensões dianteira e traseira e a rigidez da direcção actualizada trabalham em harmonia para manter o veículo agarrado à estrada, num equilíbrio perfeito entre conforto e comportamento. Estas características não se combinam apenas para melhorar a eficiência de combustível e reduzir os níveis de ruído, elas oferecem ao Civic um carácter distinto. Com um vidro escurecido na porta da bagageira, grupos ópticos traseiros também escuros e pára-choques elegantes, o formato avançado e atlético do automóvel oferece um aspecto único e actual na estrada. O luxo do espaço As possibilidades de configuração dos bancos do Civic originam mais espaço do que poderia imaginar. Com os bancos traseiros totalmente rebatidos, o espaço ascende a uns generosos litros, incluindo 70 litros sob o piso do compartimento de bagagem. Desta forma tem espaço suficiente para as compras, bagagem ou para os objectos do dia-a-dia. Para máxima flexibilidade e funcionalidade, os bancos rebatem-se a 60:40 o que lhe per- mite transportar tudo o que necessita. Potência topo de classe e performances sem compromisso Equipado com o nosso motor da Tecnologia Earth Dreams, o Civic 1.6 i-dtec tem um excelente equilíbrio entre performances e eficiência. Com 120 cv, potência e binário sem equivalente na sua classe, e um consumo de combustível de apenas 3,6 litros/100 km com reduzidas emissões de CO2 de 94 g/km. Disponível em todas as versões, este inovador motor foi construído com peso e fricção reduzidos, permitindo que o motor tenha as prestações que todos desejamos sem comprometer o consumo de combustível. O resultado: resposta mais rápida, condução mais suave mas com comportamento mais desportivo. Tecnologias avançadas para a sua Segurança Quando se trata de desenvolver um automóvel familiar, nunca se está demasiado seguro. É por isso que, adicionalmente à vasta gama de dispositivos de segurança da Civic, também poderá optar por dois Packs do Sistema ADAS Sistema Avançado de Assistência à Condução. Estes Packs incluem as nossas tecnologias mais evoluídas, tais como o Sistema Avisador de Saída de Faixa e o Sistema de Travagem Activa em Cidade, que monitorizam tudo à volta do veículo, ajudando o condutor, de todas as formas possíveis, a evitar os acidentes, mantendo os ocupantes e os outros utilizadores da estrada, livres de perigo.

9 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Festival de Chocolate decorre de 16 de abril a 3 de maio Pretextos: Chocolate e Amor Venha descobrir a vila de Óbidos! É o convite que Óbidos faz com a edição deste ano do Festival Internacional de Chocolate. O doce, e este ano, muito amoroso e poético certame arranca a 16 de abril animando a vila até 3 de maio (aberto de quinta a domingo). A inspiração não podia ser a melhor para o chocolate: o Amor. Um casamento perfeito. Adolfo João Pereira Óbidos 9 Inspirado no Amor esta edição de pretende ser a viragem no Festival Internacional de Chocolate para o maior envolvimento da comunidade local, à semelhança do que aconteceu no Óbidos Vila Natal. Nesse sentido uma das grandes novidades deste ano, passa pelo novo figurino, em termos de espaços, que o evento tem para oferecer. Em vez de centralizar grande parte das atividades na Cerca do Castelo, como tem sido habitual nos últimos anos, a organização optou por distribuir as ativi- dades um pouco por toda a vila. Esta nova lógica procura, acima de tudo, que os visitantes descubram um pouco mais da vila de Óbidos. Segundo a organização, as novidades não ficam por aqui. Há também uma descentralização de alguns eventos associados ao Festival, como a Passagem de Modelos com Chocolate, que, este ano, se realiza na localidade do Olho Marinho, junto ao espelho de água; ou o espetáculo no Convento de S. Miguel, nas Gaeiras, onde o espetador janta com Inês de Castro e é parte integrante da peça Também há novidades no Concurso de melhor Chocolatier do ano, que, nesta edição, passou a ser internacional e não apenas para profissionais portugueses. Aproveitamento de óleo alimentar para fazer velas, cursos de chocolateria e de bombons, demonstrações de chocolate e açúcar, concertos, espetáculo que apela aos cinco sentidos, degustações, casa de chocolate das crianças, esculturas em chocolate motivos Espetáculo no Convento de São Miguel, nas Gaeiras - Óbidos Espetadores jantam com Inês de Portugal. O jantar decorre num palco de uma peça de teatro. A organização refere que essa mesma peça de teatro tem vários palcos, e se você fizesse parte das cenas? E o jantar também.... Pois bem, é isso que a Companhia Fatias de Cá propõe a todos aqueles que se deslocarem ao Convento de São Miguel, nas Gaeiras, Óbidos, nos próximos dias 23 e 30 de abril, numa ação integrada no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos. Esta é uma das inovações deste ano. A acção desenrola-se em diversos espaços simultaneamente e é impossível saber o que se passa com as outras personagens. Uma produção feita num espaço com uma forte marca patrimonial e cultural, o espetáculo integra um jantar e, por essa razão, o início acontece, pontualmente, às 20h20. A execução de Inês de Castro foi decretada por uma sentença real e motivada por imperativos políticos. Ao subir ao trono, D. Pedro, que tinha jurado perdoar aos matadores de Inês, decidido a vingar a única mulher que amou, quebra esse juramento e proclama Inês, depois de morta, Rainha de Portugal. Os bilhetes já estão à venda online em obidos.bilheteiraonline.pt (33,33 ). mais que muitos (e ainda por cima saborosos) para vir até Óbidos, de 16 de abril e 3 de maio, num evento aberto de quinta a domingo, é este o convite dos responsáveis pelo evento. Horários: quintas das 10h00 às 20h00; sextas das 10h00 às 22h00; sábados das 10h00 às 22h00; domingos das 10h00 às 20h00. Os bilhetes têm preços diferentes, consoante o dia da visita e não poderão ser utilizados noutro dia. Para mais informações: A companhia teatral Fatias de Cá O Fatias de Cá (criado em Tomar em 1979) tem 5 centros de produção teatral (Lisboa, Coimbra, Tomar, Torres Novas e Almourol) enquadrados pelo Fatias de Cá - Portugal. Enquanto Companhia de Teatro, desenvolve projetos de âmbito profissional e amador para o que conta com mais de 100 membros nivelados. A sustentabilidade financeira do Fatias de Cá tem assentado nas receitas de bilheteiras e nos contributos dos seus membros. A opção estética do Fatias de Cá assume três vertentes: o património, quer o costruído, quer o paisagístico, é assumido como um espaço teatral privilegiado, tendo em conta o cenário que comporta; a partilha com o público de um momento de refeição é assumida como uma forma de sociabilização e de concentração no espaço-tempo convocado pelo espetáculo; e por fim o ato teatral que é assumido como um momento que emocione, divirta e cidadanize. O Fatias de Cá defende como lema uma frase atribuída a Galileu: «Não resistir nem a uma ideia nova nem a um vinho velho». A designação Fatias de Cá inspira-se no nome de um doce conventual (Fatias de Tomar) cuja receita pode ser considerada uma metáfora do ato teatral: batem-se gemas de ovos demoradamente até obterem um aspeto cremoso e uniforme e vão a cozer em banho-maria numa panela especial até ficarem com a consistência do pão. Fatia-se, frita-se em calda de açúcar. TRADIÇÕES POPULARES NO 14.º ANIVERSÁRIO DE ELEVAÇÃO DE GAEIRAS A VILA A localidade das Gaeiras vai celebrar o seu 14.º aniversário de elevação a Vila, com várias atividades, que irão decorrer, entre os dias 17 e 19 de abril, no Convento de São Miguel. Assim, para comemorar a data, a Junta de Freguesia preparou, para estes três dias, exposições, pintura, música ao vivo, poesia, entre outras iniciativas. Irão estar a trabalhar ao vivo, das 15 às 19h, de 17 a 19 de abril, artistas da região, na área da pintura, nomeadamente António Ribeiro, José Luís, Helena Serrão, Paula Clemente, Ana Cristina e Diana Reis. Haverá, igualmente, uma exposição de pintura e cerâmica. No sábado, dia 18 de abril, a partir das 21h30, decorrerá um Concerto de Música e Poesia com Heats Dúlios. Finalmente, no dia 19 de abril, domingo, são vários os convidados que irão subir ao palco, para um espetáculo, com início às 15h00: Coro da Paróquia Nossa Senhora Ajuda (NSA); Sons do Acordeão com António Ferreira (Toninho), Salomé e Mário João; Sons da Concertina com Francisco Libório; Musica Medieval com Os Goliardos ; Teatro e Poesia com o Grupo Jovens do Alvito; Canto com Andreia Silva. Para mais informações: Junta de Freguesia das Gaeiras, telefone , correio eletrónico: BOMBEIROS DE ÓBIDOS CELEBRARAM O SEU 88º ANIVERSÁRIO A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos (AHBVC Óbidos) celebrou, no passado domingo, dia 12 de abril de, o seu 88.º Aniversário. A cerimónia decorreu este ano na Praça de Santa Maria, em Óbidos, e contou, de entre outras ações, com a entrega de medalhas, discursos, bênção dos novos veículos, desfile apeado e motorizado e por fim com um almoço de confraternização. Mantendo a tradição o ponto alto do programa das comemorações foi a sessão solene, momento onde foram feitas as condecorações aos Bombeiros Voluntários de Óbidos e a bênção de novos veículos. Recorde-se que o Corpo de Bombeiros de Óbidos foi fundado no dia 1 de Abril de 1927 por três Obidenses, Severo Batista Cruz de Morais, Frederico João Amorim Garcia e Francisco José Ferreira de Morais, o primeiro Presidente da Direção e Comandante, o segundo Tesoureiro e o terceiro Secretário, tomando o nome de Bombeiros Voluntários Obidenses. Foi profundamente remodelada e reorganizada em Abril de 1938, sob a presidência e comando de José Cecílio de Magalhães Mexia Costa, tomando a designação de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos. Teve o seu primeiro quartel construído de raiz em 1977, nos Arrifes, inaugurado no dia 3 de Abril desse ano. O atual quartel-sede foi inaugurado no dia 6 de Maio de 2006 e situa-se no Senhor da Pedra, junto ao Santuário com o mesmo nome.

10 Óbidos 10 ÁREA OESTE Em a Óbidos.Com - Associação Empresarial celebrou a Mulher Equilibrio e igualdade A Óbidos.Com - Associação Empresarial do concelho de Óbidos organizou, no decorrer do mês de Março uma iniciativa para celebrar a Mulher Empresária divulgando-a na região e, particularmente, distinguindo-a pelo seu empenho. trabalho, caracter, dedicação, exemplo e empreendedorismo. ODia Internacional da Mulher foi comemorado de 6 a 29 de Março - Mês da Mulher, nos concelhos de Óbidos, Caldas da Rainha e Bombarral. No decorrer da iniativa foi lançado um desafio às mulheres e à solidariedade de todos, apoiando, a propósito de uma refeição num dos restaurantes aderentes, a organização não governamental AMCV - Associação das Mulheres Contra a Violência. O desafio foi solidário, e no encerramento foram entregues os valores recolhidos. Presente nesta iniciativa, a Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, palestrou sobre a Mulher em Portugal, transmitindo pelas suas palavras, e com o seu exemplo, uma lição de vida. Definindo uma mulher feliz, uma Mulher que possa encontrar subjectiva e pessoalmente no equilibrio e na harmonia a sua felicidade". Relatou a tenacidade de como introduziu este tema no programa do go- verno, a particular preocupação da questão da violência doméstica, "não há nenhuma desigualdade maior que a violência doméstica, a violência contra as mulheres". Como grande bandeira da sua acção governativa referiu a necessidade de melhorar os níveis de igualdade. Salientou, ainda, felicitando a iniciativa da Óbidos.Com - Associação Empresarial de abordar um tema fundamental da sociedade moderna e que é independentemente das suas funções governativas um tema que a acompanhou e acompanhará durante toda a vida. Margarida Medina Martins da Associação das Mulheres Contra a Violência, salientou a coragem e a importância que de forma pioneira a Óbidos.Com - Associação Empresarial abordou um tema central da vida da sociedade e que por si só reveste nos seus condicionalismos importância na produtividade, desenvolvimento e afirmação da empresa. Inês Matos, médica da saúde pública, apresentou Está em marcha o processo que permitirá avançar, no próximo ano, com a segunda fase das dragagens da Lagoa de Óbidos. A informação foi avançada no dia 23 de março, pelo secretário de Estado do Ambiente, Paulo Lemos, que acompanhou uma visita à lagoa, promovida pelos deputados do PSD, eleitos pelo círculo de Leiria. A visita coincidiu com o início dos trabalhos de retirada de areia da zona da aberta (canal que liga a lagoa ao mar), que voltou a fechar nas últimas semanas devido ao assoreamento, e que contou com o apoio de uma máquina giratória do Município de Óbidos. Os trabalhos terminaram na manhã de 24 de março, estando o canal outra vez aberto. Humberto Marques, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, explicou que em relação ao fecho da aberta, quer o secretário de Estado, quer toda a parte de organização da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) foram muito diligentes. O autarca explicou que fez um telefonema a Paulo Lemos e uma hora depois estava a ser contactado pela APA, acrescentando que, no dia a seguir, estavam os técnicos no terreno a fazer a monitorização da qualidade das águas. Em poucos dias tomou-se a decisão e temos as máquinas aí a trabalhar. O início dos trabalhos da primeira fase das dragagens está apenas dependente do visto do Tribunal de Contas e Adolfo João Pereira os números regionais das questões ligadas à mulher, particularmente das situações de violência doméstica. Neste contexto foi salutar verificar a envolvência das Delegadas de Saúde dos três concelhos e, que aqui se formaram as sementes de uma ligação maior entre todos com o tema da Mulher. Esta iniciativa envolveu também directamente as entidades públicas dos concelhos de Óbidos, Caldas da Rainha, Bombarral e Peniche, tendo a participação dos seus presidentes, Humberto Marques, Fernando Tinta Ferreira, José Manuel Vieira e António José Correia, respectivamente. A deputada parlamentar, Maria da Conceição Pereira, que desde a primeira hora abraçou esta iniciativa, congratulou-se com a mesma felicitando todos pelos trabalhos desenvolvidos, particularmente no que concerne à ligação das empresas com o Tema da Mulher e a iniciativa da Óbidos. Com - Associação Empresarial. O encontro empresarial de 6 de Março no Restaurante Alcaíde, em Óbidos, afirmando-se a Mulher Empresária numa homenagem às Sete Mulheres de. As destinguidas com a Insignia MULHER, foram: Marina Brás - Frutóbidos, Lda.; Zélia Martinho - Josefa D'Óbidos Hotel; Rosária Timóteo - E.Timóteo, Lda.; Maria Luísa Nunes - Restaurante Solar dos Amigos do Guisado; Três Gerações Vivas - Quinta do Sanguinhal. Depois, a 8 Março - Dia Internacional da Mulher, no Restaurante o Traçadinho, na Capeleira, em Óbidos, foram distinguidas com o Galardão Óbidos.Com - Mês da Mulher - Maria Emília Rebelo Martinho - Empresária Josefa D'Óbidos Hotel, Maria da Conceição Pereira - Deputada da Nação, Celeste Afonso - Vereadora da Câmara Municipal de Óbidos, Margarida Martins - Presidente da AMCV, Fátima Pais, Delegada de Saúde. A 18 de Março em Caldas da Rainha no Restaurante da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, foi distinguida com o Galardão Óbidos.com - Mês da Mulher a Empresária e Dirigente Associativa Teresa Paula Xavier Marques - A. Marques, Lda., Xavier Marques, Lda e SIR "Os Pimpões" e as Alunas da EHTO: Sara Raquel Gonçalves Amaro - Curso Técnicas de Serviço de Restauração e Bebidas - 1º ano; Inês Sofia Oliveira Lima Santos - Curso Operações Turísticas e Hoteleiras - 3º ano; Renata Aguiar Alves Justo - Curso Gestão e Produção de SEXTA-FEIRA 17 ABRIL Pastelaria A (14.15); Rosa Margaria das Neves Cardoso - Curso Gestão e Produção de Pastelaria A (14.15). A 25 de Março no Bombarral, no Restaurante O Pão, Anabela Sá recebeu a título póstumo o Galardão Óbidos.Com - Mulher, sendo a propósito apresentado o seu exemplo de vida e percurso pelo Presidente da Câmara Municipal do Bombarral e pelo seu marido Mário Reis. Num ambiente particularmente sentido e vivido. A 29 de Março, em Óbidos, no Restaurante Muralhas, distinguiu-se com o Galardão Óbidos.Com - Mês da Mulher, a secretária de Estado - Teresa Morais e a empresária Anabela Capinha - com o Capinha D'Óbidos. Primeira fase das dragagens da Lagoa de Óbidos arranca em Abril Trabalhos reabrem canal que liga lagoa ao mar os responsáveis técnicos acreditam que começarão a trabalhar ainda durante o mês de abril. A segunda fase avançará depois até ao final deste ano. Paulo Lemos afirmou que a primeira fase será seguida por uma intervenção nas cabeças da Lagoa, que já não é feita há muitos anos, e que todos - técnicos, autarcas, mariscadores, pescadores - consideram essencial. O governante explicou que o objetivo dos trabalhos é criar fundos na Lagoa, que possam absorver mais água e, desta forma, possam manter o canal mais fundo e com maior circulação. Paulo Lemos referiu ainda que está previsto abrir, no verão, um aviso do novo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) para as lagoas costeiras, no valor de 12 milhões de euros, e que inclui, obviamente, a Lagoa de Óbidos, a mais importante lagoa costeira que temos. Contamos que, abrindo o aviso para o financiamento, o projeto seja depois aprovado e se possa lançar o concurso ainda este ano, ou logo no início do próximo, de modo a que estas intervenções sejam sucessivas, que é o que os técnicos aconselham que seja. A intervenção, cujo custo ainda não está definido, prevê a retirada de "mais de 700 mil metros cúbicos de areia da lagoa, de uma zona onde não é realizada uma dragagem desta dimensão há mais de 30 anos. Já Manuela Matos, diretora da Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste, departamento que integra a Agência Portuguesa do Ambiente, explicou que por se tratar de uma intervenção mais complexa a vários níveis, ainda não é possível avançar com uma previsão do custo desta empreitada. É uma zona onde existem mais problemas [a parte superior da Lagoa], e que vai demorar mais tempo. Por isso se optou por fazer um trabalho sequencial em vez de ser em simultâneo. De qualquer forma já estamos numa fase avançada, salientou aquela responsável, acrescentando que esta semana vão ser abertas as propostas e dentro de pouco tempo poderemos estar a adjudicar. Em relação à primeira fase, Manuela Matos esclareceu que vão ser dragados os canais norte, sul e os dois periféricos, precisamente para que a maior circulação de água possa arrastar as areias, impedindo que se acumulem na Lagoa e provoquem o assoreamento. Vão ser dragados 650 mil metros cúbicos e o valor desta empreitada, que estará concluída, impreterivelmente no final do ano, é cerca de 3,5 milhões de euros, completou. Para que estas intervenções decorram da melhor forma, têm havido reuniões com as Câmara Municipais das Caldas da Rainha e Óbidos, no sentido da melhor concertação dos trabalhos e minimização das suas implicações durante a época balnear, período de grande afluência às praias em ambas as margens.

11

12 Especial Saúde & Beleza 12 ÁREA OESTE Tendinite SEXTA-FEIRA 17 ABRIL O que é a tendinite A tendinite é a inflamação, lesão, inchaço ou degeneração de um tendão uma estrutura fibrosa que une o músculo aos ossos. A inflamação caracteriza-se pela presença de dor e inchaço do tendão e pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum no ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo. Causas Existem inúmeras causas que levam à inflamação do tendão, como por exemplo, as lesões por esforços repetitivos (como por exemplo escrever ao computador ou atividade desportiva), excesso de força, traumas locais e doenças sistêmicas, sendo as doenças reumatológicas as mais frequentes. Sintomas Os sintomas mais comuns são: Presença de dor no local, que pode irradiar para toda musculatura ao redor, que acaba entrando em espasmo de proteção e fadiga com sensação de peso. Dor que piora com o movimento que pode levar à diminuição de força e, em casos de longa duração, causar atrofia da musculatura. Em muitos casos notamos inchaço local e presença de calor e/ou vermelhidão. Tratamento O tempo de tratamento varia de acordo com a gravidade da lesão do tendão. Quanto mais rápido for iniciado o tratamento, mais rápida será a cura. Eventuais medicamentos anti-inflamatórios prescritos pelo seu médico Fisioterapia (nas tendinites crônicas é fundamental a reabilitação através de fisioterapia e reforço da musculatura adjacente) A osteopatia intervém em complemento da medicina clássica. O osteopata tentará tratar as anomalias que provocaram as tendinites, já que devolver a mobilidade articular diminuirá as dores e principalmente limitará os riscos de recidiva. Acupuntura dentro do tendão ou ter que costurá-lo para corrigir uma lesão. Para prevenir a tendinite recomenda-se evitar esforços repetitivos diariamente. Se estes forem necessários para a atividade laboral, recomenda-se fazer alongamentos antes e depois de iniciar a atividade profissional. Adotar correções posturais e melhorar a ergonomia no trabalho. Beber bastante água e fortalecer o grupo muscular envolvido através da prática de exercícios físicos. Quando os músculos e os tendões estão devidamente hidratados e fortalecidos, a hipótese de desenvolver uma tendinite é muito menor. Para que o tratamento seja eficaz é necessário evitar ou, caso possível, parar a atividade que deu origem à lesão. Aplicação cuidadosa de gelo para diminuir a inflamação Em alguns casos selecionados, quando o tratamento conservador falhar, pode ser necessário realizar um procedimento cirúrgico; seja para descomprimir um tendão apertado, liberar aderências e limpar inflamações ao redor do tendão, como ressecar fibrose ou calcificações Fisioterapeuta/Formando em Osteopatia Carlos Freire Clínica de Reabilitação do Bombarral Publicidade Publicidade Publicidade

13 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Especial Saúde & Beleza 13 Beatriz Godinho Laboratórios de conforto e excelência Os Laboratórios Beatriz Godinho comemoram, este ano, 41 anos de atividade na área das análises clinicas. Com mais de uma centena de unidades no centro do País, na região Oeste dispõem de postos de colheita em Bombarral, Caldas da Rainha, Rio Maior e Benedita. Para além das Análises Clínicas, pode ainda entregar em qualquer posto águas de consumo para análise. Também são realizadas Análises a Alimentos e análises ambientais, através do Laboratório Tomaz. Integram os laboratórios Beatriz Godinho técnicos altamente qualificados, muito empenhados, voltados para o utente, com vista à obtenção de resultados cada vez mais fiáveis e a garantia de um atendimento agradável e humano. Os laboratórios estão equipados com a mais moderna tecnologia existente na área das análises clínicas. Esta tecnologia de ponta, aliada ao elevado número de análises realizadas diariamente e a profissionais especializados, permite prazos de entrega de resultados mais curtos, inclusive por , e uma resposta de excelência. O Laboratório para além das áreas convencionais: bioquímica, microbiologia, hematologia, imunologia, endocrinologia laboratorial, estudo funcional dos metabolismos, órgãos e sistemas, monitorização de fármacos e toxicologia clínica tem-se, nos últimos anos, especializado nas áreas de autoimunidade e patologia molecular/genética, usando métodos de referência. Além das Análises Clínicas, a Beatriz Godinho realiza Análises de Água, a Alimentos e Ambientais, além de Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho e Segurança Alimentar. Em termos analíticos, a fiabilidade dos resultados é suportada pelo uso sistemático de controlos internos e externos e desde 2003 pela dupla certificação do Sistema de Gestão de Qualidade e Normas para o Laboratório Clínico da OF. O objetivo dos Laboratórios Beatriz Godinho é estar, sempre, na vanguarda da tecnologia e do conhecimento, disponíveis para partilha de experiências e conhecimento em todas as aéreas e com todos os profissionais de saúde. Serviços de Medicina no Trabalho na Beatriz Godinho O Grupo Beatriz Godinho presta ainda serviços na situações urgentes, possibilidade de apoiar o cliente área da Segurança e Saúde no Trabalho e na área noutros serviços de saúde, obter condições especiais da Segurança Alimentar, através da Polidiagnóstico de acesso e descontos nas clínicas e laboratórios do Empresas. Com um serviço diferenciador, a partir da Grupo Beatriz Godinho e a participação nas ações experiência acumulada de mais de 20 anos de atividade, a Polidiagnóstico Empresas tem capacidade vantagens. Peça mais informações ou orçamento de formação sem custos adicionais, entre outras para efetuar uma grande parte das atividades nas para ou instalações do cliente, capacidade de resposta em Publicidade Publicidade Publicidade

14 Especial Saúde & Beleza 14 ÁREA OESTE Clínica Persona SEXTA-FEIRA 17 ABRIL Ométodo Persona, totalmente natural, inócuo e não-invasivo, tornou as Clínicas Persona pioneiras ibéricas na Certificação da Qualidade (SGS ICS - International Certification Services, líder mundial na área da certificação). Desde 2002 que as Clínicas Persona são formalmente reconhecidas como uma referência na área da Nutrição, Emagrecimento, Beleza e Bem-Estar. A evolução do conhecimento e da experiência do seu corpo técnico permite às Clínicas Persona disporem de um conjunto de programa completos, personalizados e únicos, acessíveis a todos, e com resultados de eficácia comprovada. SERVIÇOS Consulta de Nutrição e Controlo de Peso Nutrição Ortomolecular - HLB (Análise Celular in Vitro) - Mineralograma - Perfil Alérgico Alimentar - Pesquisa de Metais Tóxicos - Perfil Vitamínico Dietética Ortomolecular Persona Tratamentos de Corpo - Revitalização Persona - Pershape - "Lipoaspiração" Não-Invasiva - Persona Trim I Publicidade - Persona Trim II - Persona Trim III - Endermologia LPG - Ultra Wave - Ondas Acústicas - Ultra Wave - Radiofrequência Tratamentos de Rosto - Revitalização Persona - Persona Silk Plus - Ultra Wave - Radiofrequência - Diamond Perskin - Microdermoabrasão não invasiva Cirurgia Estética e Vascular - Aplicação de Botox - Preenchimento de Rugas e Sulcos - Peelings e Liftings Faciais - Aumento de Lábios - Lipoaspiração e Lipoescultura - Lipolaser - Abdominoplastia - Implantes Mamários - Remoção de Nódulos Faciais - Eliminação de Manchas - Eliminação de Estrias - Eliminação de Varizes com Laser - Esclerose Vascular - Tratamento de Couperose a Laser - Remoção de Tatuagens Depilação Permanente Publicidade Tratamentos de Rosto em Gabinete Serviços de Estética Programas de Relaxamento e Bem Estar

15 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Especial Saúde e Beleza 15

16 Especial Saúde e Beleza 16 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL - Ortopedia Técnica - Material Ortopédico - Meias Elásticas e Descanso - Incontinência - Cuidados da Pele - Material de Penso - Anti-Escaras e Conforto - Cadeiras de Rodas e Scooters - Auxiliares de Marcha - Ajudas Técnicas

17 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Especial Saúde e Beleza 17

18 Especial Saúde e Beleza 18 ÁREA OESTE SEXTA-FEIRA 17 ABRIL

19 SEXTA-FEIRA 17 ABRIL ÁREA OESTE Especial Saúde & Beleza 19 Centro de Talassoterapia da Nazaré: a saúde que vem do mar Usada desde tempos imemoriais para combater diversos males, a talassoterapia é um método natural de prevenção e de tratamento das chamadas doenças da civilização : stress, ansiedade, fadiga extrema, dores crónicas e obesidade. É ainda extremamente eficaz na diminuição dos sintomas associados ao reumatismo e às doenças osteoarticulares, entre outras. Em funcionamento desde 2013, Thalasso Nazaré - Centro de Talassoterapia da Nazaré é um equipamento com uma forte componente terapêutica, baseada na utilização da água do mar como elemento de alto valor medicinal, aliada à vertente de bem-estar e combate ao stress. Localizado na Marginal da Nazaré, em pleno areal da praia, Thalasso Nazaré é um espaço totalmente dedicado à promoção da saúde e do bem-estar físico e mental. Os princípios ativos da água do mar e dos elementos de base marinha (algas, argilas, ar marítimo e sol), conjugados com sofisticadas técnicas de tratamento corporal executadas por pessoal qualificado, sob vigilância médica, estão na base de uma vasta oferta de serviços de talassoterapia, com fim preventivo e curativo. A água do mar contém sais minerais e elementos químicos essenciais para os seres vivos, e o seu uso num ambiente controlado permite retirar benefícios físicos para inúmeras patologias. As propriedades do meio marinho promovem processos naturais de remineralização, desintoxicação, hidratação, oxigenação e tonificação muscular, para além de proporcionar uma sensação generalizada de bem-estar. As técnicas de talassoterapia são particularmente indicadas para o tratamento das seguintes patologias: reumatismo e sistema osteoarticular, afecções das vias respiratórias superiores, doenças dermatológicas, doenças neurológicas, sistema circulatório venoso e linfático, stress, ansiedade e distúrbios do sono. A talassoterapia é ainda muito eficaz no combate à obesidade, e na recuperação física pós-traumática. Recuperar os Banhos Quentes Salgados Barra Talasso é um investimento de um grupo hoteleiro local, o Grupo Miramar, que pretende recuperar a tradição dos antigos Banhos Quentes que, durante décadas, atraíram milhares de turistas à praia da Nazaré, em busca de alívio para o reumatismo através de tratamentos com água do mar aquecida. O Centro de Talassoterapia da Nazaré é composto por uma zona coletiva de piscina e duches, com água do mar aquecida a temperaturas entre os 32ºC e os 36ºC; uma zona para administração individual de técnicas de hidroterapia; e por uma área seca, composta por gabinetes dedicados a tratamentos corporais e faciais. O complexo disponibiliza ainda gabinete médico, onde se efetuam as consultas de prescrição e acompanhamento das curas de talassoterapia. No que respeita a arquitetura, o edifício carateriza-se pela simplicidade das linhas direitas e inspira-se na cultura marítima nazarena, destacando-se os elementos decorativos dos alçados que remetem para as linhas das proas dos barcos de pesca artesanal e para as ondas do mar. Ao nível do interior, a principal preocupação prende-se com o aproveitamento da localização privilegiada em pleno areal da praia, de modo a que os clientes possam usufruir da deslumbrante vista sobre a paisagem marítima, desde a zona de acolhimento, na recepção, até aos gabinetes individuais de hidroterapia, sem esquecer a grande piscina dinâmica de água do mar. Principais serviços da Barra Talasso - Circuito Thalasso (piscina dinâmica com água viva do mar aquecida entre 32º e 36ºC, contra-corrente, jacuzzi, pedilúvio, banho turco e duches de contraste); - Duche Vichy - Duche de jato / Duche escocês/ Duche circular - Hidroterapia para mãos e pés - Hidromassagem - Duche subaquático - Thalaxion (Hidropressoterapia) - Inalações de água do mar (irrigação, nebulização e aerossol) - Aplicação de algas e de lamas marinhas - Massagens terapêuticas, desportivas e de relaxamento - Drenagem linfática - Fisioterapia (hidrocinesioterapia, fisioterapia respiratória, recuperação física, etc.) - Tratamentos corporais (revigorantes, desintoxicantes, drenantes, anticelulíticos e refirmantes) - Tratamentos faciais (purificantes, protecção solar, anti-envelhecimento, efeito lifting) Principais indicações terapêuticas: - Doenças de reumatismo e osteoarticulares - Antienvelhecimento - Emagrecimento - Afecções das vias respiratórias superiores - Doenças do sistema circulatório venoso e linfático - Stress, ansiedade, fadiga crónica e insónia - Recuperação ortopédica ou de sequelas de doenças neurológicas - Doenças dermatológicas Barra Talasso A importância dos rastreios visuais Atualmente, usamos e abusamos do uso dos computadores. A sua utilização tornou-se imprescindível, quer seja pelas crianças, adultos ou idosos. Tornaram-se num instrumento de trabalho, de estudo ou até mesmo de lazer. É óbvio que a permanência prolongada em frente do monitor traz algumas consequências, nomeadamente o cansaço visual, provocando problemas de fixação, devido ao facto de não pestanejarmos com tanta frequência como seria normal. Consequentemente, origina uma maior secura ocular. Sintomas estes, que muitas vezes são ignorados pelas pessoas. É importante, nestes casos, efetuar um rastreio visual, sobretudo estar atento a alguns outros sintomas comuns, tais como: dores de cabeça frequentes, fotofobia (sensibilidade à luz) e dificuldade em ver ao longe e /ou ao perto. Nunca esquecendo que é aconselhado fazer rastreios de forma mais regular, sobretudo na idade de crescimento. Assim como em crianças, cujo os pais apresentem já problemas a nível da visão. Estes rastreios visuais são importantes, na medida em que permitem avaliar a acuidade visual do paciente, bem como detetar doenças ou anomalias visuais. Problemas estes, que passam muitas vezes despercebidos, antes da idade escolar. Estes rastreios podem ser feitos a partir dos três anos de idade, sendo aconselhado fazê-lo, no mínimo, de dois em dois anos, para que se possa avaliar e controlar melhor. É importante salientar, que um rastreio visual não substituí um exame de optometria ou de oftalmologia. Quando é detetado algum problema, será recomendado pelo técnico a fazer uma consulta de optometria ou de oftalmologia, dependendo do problema. Não se esqueça: Olhe pelos seus olhos! Espaço Ótico

20 Lourinhã 20 ÁREA OESTE FORTALECER O OESTE A área territorial do Oeste é constituída por concelhos bastante diversificados, e que, se complementam Hernani Santos * em várias valências. É necessário observar o Oeste como um todo, incluir todas as suas potencialidades e dessa forma minoramos as fraquezas individuais. Através de uma observação conjunta, subdividida pela visão responsável de cada estrutura, instituição, associação e empresa. Assumirmos prossecução, de todos, no mesmo sentido, constituirá o principal meio de fortalecer o Oeste. Não podemos constituir as principais estruturas do Oeste, com base em princípios partidários ou divisões sectárias baseadas em princípios individuais. As nossas características endógenas, a nossa diversidade, as nossas paisagens naturais, o nosso potencial humano, a nossa localização estratégica. Faz do Oeste a melhor área geográfica do País. Não tenhamos medo de arriscar, não tenhamos medo de agir. Vamos trabalhar com responsabilidade e audácia, procuraremos a excelência, e tenho a certeza que conseguimos continuar a construir um Oeste melhor. Pensar esta área geográfica numa mesa com algumas cadeiras vazias, é negação do todo. Iniciamos um ciclo político, estamos a materializar um quadro comunitário, não poderemos perder a oportunidade, de uma forma transversal, dar condições de igualdade a todo o território. Todas as instituições e a todas as atividades económicas se poderão desenvolver através desta estratégia designada Partimos do princípio que todos os decisores conhecem as realidades individuais, têm presente as potencialidades, e pretendem construir um todo, sem negarem defesa das áreas que representam. Estamos expectantes, e disponíveis, para sermos parceiros, de uma estratégia que transporte o Oeste, para níveis de desenvolvimento social, económico, e estrutural extremamente fortes. * Vereador Camara Municipal da Lourinhã SEXTA-FEIRA 17 ABRIL Organizado entre o Município e a empresa 4 EMES Seminário "Uso Sustentável de Produtos Fitofarmacêuticos" Decorreu no dia 27 de março, no Salão Nobre dos Paços do Município, o Seminário sobre o Uso Sustentável de Produtos Fitofarmacêuticos, uma organização da Direção Geral de Alimentação e Veterinária e da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, em colaboração com o Município da Lourinhã e a 4 EMES Consultores Associados. Oprincipal objetivo deste evento foi divulgar e debater com agricultores, técnicos e outros agentes do setor informação relevante e inovadora sobre a Lei nº 26/2013 de 11 de Abril, que regula as atividades de distribuição, venda e aplicação de produtos fitofarmacêuticos para uso profissional, definindo os procedimentos de monitorização à utilização dos produtos fitofarmacêuticos. O Área Oeste falou com Ana Santos, responsável pela Delegação Centro da 4EMES, que fez um balanço da iniciativa: Área Oeste Esta ideia de criar este Seminário surgiu por que motivo? Ana Santos A 4 EMES é uma entidade que já existe há muitos anos, que para além do sucesso na formação profissional, que é um sector forte da 4 EMES, também tem outras valências como por exemplo a multimédia, a informática, a contabilidade. Na parte que diz respeito à formação profissional, a empresa tem na Lourinhã, uma delegação. Uma vez que trabalhamos muito com agricultores, e não só, mas fundamentalmente muita formação agrícola, aquilo que nos apercebemos é que havia uma necessidade premente de informar as pessoas, sobre as novas regras da aplicação dos produtos fitofarmacêuticos, nomeadamente baseadas numa lei, a Lei nº 26/2013 de 11 de Abril, e que ainda é muito desconhecida para diversos agentes do setor. Neste contexto resolvemos promover este seminário, contactamos as entidades responsáveis nomeadamente DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária) e a própria Direção Regional da nossa área territorial, que é a DRAPLVT, dos quais tivemos logo uma boa aceitação, porque realmente aqui nos concelhos limítrofes ainda não tinha sido realizado um seminário nesta vertente, e nós decidimos avançar com a ideia. Á.O. Quando avançaram com a ideia, propuseram a parceria à Camara Municipal da Lourinhã? A.S. Exatamente. Foi uma ideia que colocamos e que foi Piedade Simões bem aceite pela Camara, que acreditou ser bastante relevante abordar este tema, e foi com o apoio desta entidade que realizamos o seminário. Á.O. Relativamente aos painéis, destacava algum painel ou todos tiveram relevância? A.S. Os painéis tiveram todos a sua importância, porque foram abrangendo vários temas, desde a própria formação profissional até a parte que diz mais à venda e comercialização dos próprios produtos fitofarmacêuticos. Relativamente aos oradores também foram bastante diversificados, porque além dos que era normal estarem a fazer este tipo de divulgações, entre outras entidades. Á.O. Qual é o balanço que faz desta iniciativa? A.S. Faço um balanço muito positivo. Tivemos cerca de 83 participações, posso afirmar que um dos aspetos interessante foi a participação dos presentes, pois estava previsto o seminário terminar cerca das 16.30h e terminou as 18h, ou sejas as pessoas presentes eram bastante diversificadas e estavam realmente interessadas, fizeram perguntas, e penso que foi uma iniciativa que só tem que ter continuidade. A aceitação foi boa e correu muito bem. JORNAL ÁREA OESTE MAGAZINE DE INFORMAÇÃO REGIONAL Os artigos de opinião são da exclusiva responsabilidade do autor, não expressando necessariamente a linha editorial do Jornal Área Oeste. Todos os anúncios deste jornal (particulares ou comerciais) são propriedade do editor podendo apenas ser divulgados por terceiros mediante autorização específica por escrito. O Área oeste limita-se a publicar anúncios particulares e comerciais confiante na boa fé de quem contrata este serviço. Assim o Área Oeste não se responsabiliza pela veracidade ou qualidade dos anúncios publicados. O seu, o meu, o NOSSO Ficha Técnica Propriedade, editor e composição PROMOESTE - Promoção e Publicidade, Lda. Pessoa Colectiva N.º Depósito Legal N.º /09 Registo no Ministério da Justiça N.º Capital Social: 5.000,00 euros Directora Filipa F. Santos Redacção Luisa Inês Adolfo Pereira Cláudia Fialho Colaboradores José Victor Silva Luís Pina Pinto de Carvalho Ricardo Miguel João Reis Joana Mendes Carlos Segadães Rute Correia João Carlos Barreiras Duarte José Levy Soeiro Tiago Gonçalves Nelson Rosa Rogério Cação Anabela Sá Adriano Cruz Marta Franco Tiago Ribeiro Departamento Comercial José António Fernandes Margarida Alves Sede, Redacção e Publicidade Rua do Comércio, 30-1º Dtº Apartado Bombarral Telefone Telefax Paginação Mário Antão Pereira Impressão FIG - Indústrias Gráficas, S.A.. Rua Adriano Lucas Coimbra Telefefone Fax Assinaturas 10 Euros - nacional - 15 internacional (IVA incluído) Número Avulso 0,50 Euros (IVA incluído) Publicidade Preços de tabela Mensal Tiragem média mensal As opiniões expressas nos artigos são de inteira responsabilidade dos autores e podem não coincidir com as do Jornal Área Oeste

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Denominação, Sede e Âmbito 1. O Conselho Local de Acção Social do Concelho de

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 O Decreto-Lei n.º 7/2003, de 15 de Janeiro, tem por objecto os Conselhos Municipais de Educação, regulando as suas competências e composição,

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO CINCO

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO CINCO ACTA NÚMERO CINCO Aos quatro dias do mês de Março de dois mil e dez, pelas vinte e uma horas e quarenta e cinco minutos, deu-se início à reunião ordinária do Executivo da Junta de Freguesia, sob a presidência

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO NORMAS DE FUNCIONAMENTO 1.INTRODUÇÃO A prática de actividades de animação regular e sistemática,

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 Versão Preliminar Este relatório tem por objectivo da conta do que de mais relevante foi realizado no cumprimento

Leia mais

MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA CÂMARA MUNICIPAL REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA

MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA CÂMARA MUNICIPAL REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIDIGUEIRA A Lei nº.159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19º, n.º. 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

O Voluntariado e a Protecção Civil. 1. O que é a Protecção Civil

O Voluntariado e a Protecção Civil. 1. O que é a Protecção Civil O Voluntariado e a Protecção Civil 1. O que é a Protecção Civil A 03 de Julho de 2006, a Assembleia da Republica publica a Lei de Bases da Protecção Civil, que no seu artigo 1º dá uma definição de Protecção

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014

CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA * Ata da Reunião de 11.03.2014. Ata N.º1 /2014 Ata N.º1 /2014 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA, REALIZADA NO DIA 11 DE MARÇO DE 2014: Aos onze dias do mês de março do ano dois mil e catorze, na Cidade de Peniche e no Auditório do Edifício

Leia mais

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004 MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Acta n.º3/2004 Aos dez dias do mês de Maio do ano de 2004, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas, reuniu o Conselho Municipal de Educação do Concelho

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos

Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos Em 2011 foi a Maratona com maior participação das provas da FPC Maratona BTT 5 Cumes realiza-se a 23 de Setembro em Barcelos A oitava edição da Maratona BTT 5 Cumes foi apresentada na última quinta-feira

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete A construção de um futuro impõe que se considere fundamental investir na capacitação e formação das pessoas,

Leia mais

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços ACTA N.º 08/10 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 19 DE ABRIL DE 2010 Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2014

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2014 RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2014 I Apresentação O BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE VIANA DO CASTELO, continuou em 2014 a sua política interna para fazer mais, com menos, prestando um serviço público, contratualizado

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR

REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR O presente regulamento, tem como objetivo principal ocupar o tempo livre das crianças com idades compreendidas entre os 6 e os is anos,

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Senhor Presidente e do Vereador Senhor Eng.º Sérgio Manuel

Leia mais

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. -------------------------------

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 1 0 /2012 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo Regimento do Conselho Municipal de Educação de Viana do Alentejo Preâmbulo A Lei nº 159/99, de 14 de setembro, visou estabelecer um quadro de transferências de atribuições e competências da Administração

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA. Artigo 1º Noção e Objetivos

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA. Artigo 1º Noção e Objetivos REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SESIMBRA Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação de Sesimbra, adiante designado por CME, é uma instância de coordenação e consulta, a

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

ATA NÚMERO VINTE E DOIS

ATA NÚMERO VINTE E DOIS ATA NÚMERO VINTE E DOIS Aos seis dias do mês de Novembro de dois mil e catorze, pelas dezanove horas nas instalações da Junta de Freguesia de Marinha Grande, sitas na Rua 25 de Abril, reuniu em sessão

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19, nº2., alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos Locais de Educação.

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS A Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos (OASRN) convida todas as Instituições de Ensino da Região Norte, a participar na 2ª edição

Leia mais

Mandato Autárquico 2013-2017

Mandato Autárquico 2013-2017 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PENICHE (Regimento) Mandato Autárquico 2013-2017 PREÂMBULO A democraticidade de um sistema ou de um modelo organizacional traduz-se pelo nível/grau de participação que

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Junta de Freguesia de A-Dos-Negros 2º Trimestre 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Exmos. Senhores: Presidente da Assembleia Senhores Deputados Senhores Munícipes Começo por, em nome do Executivo,

Leia mais

ACTA N.º 57/2003 Reunião ordinária do dia 2003.12.15

ACTA N.º 57/2003 Reunião ordinária do dia 2003.12.15 ----------Aos quinze dias do mês de Dezembro do ano dois mil e três, nesta vila de Bombarral e salão nobre do edifício dos Paços do Município, realizou-se uma reunião ordinária da Câmara Municipal de Bombarral,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

turismo industrial AGENDAMarinhaGrande GUIA CULTURAL APRESENTAÇÃO OFICIAL Circuitos Industriais Marinha Grande

turismo industrial AGENDAMarinhaGrande GUIA CULTURAL APRESENTAÇÃO OFICIAL Circuitos Industriais Marinha Grande 11.MARÇO.2013 25 anos da elevação a cidade APRESENTAÇÃO OFICIAL Circuitos Industriais Marinha Grande turismo industrial Marinha Grande www.cm-mgrande.pt MARÇO 2013 AGENDAMarinhaGrande GUIA CULTURAL DESTAQUE

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS INFORMAÇÕES DA CNIS Fonte: Estudo sobre o Acesso e a qualidade nos cuidados de saúde mental, Entidade Reguladora da Saúde, set.2015 REPRESENTAÇÃO ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Regulamento do Conselho Local de Educação

Regulamento do Conselho Local de Educação Regulamento do Conselho Local de Educação Nos termos e para os efeitos previstos no artigo 2º., do Decreto-Lei nº. 115-A/98, de 04 de Maio, deliberação da Câmara Municipal de Águeda de 08 de Fevereiro

Leia mais

ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes

ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes ONG portuguesa oferece ajuda em medicamentos de materiais hospitalares ao Hospital Ayres de Menezes S.Tome, 12 de Julho 2011 (vitrina)a organização não-governamental portuguesa Meninos do Mundo entregou

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM DELIBERAÇÕES DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM DO DIA DOIS DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E DEZ ------- Aos dois dias do mês de Dezembro de dois mil e dez, nesta cidade de Santiago

Leia mais

EDITAL Nº 21/10. Regulamento

EDITAL Nº 21/10. Regulamento MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 21/10 Regulamento - - - Frederico Fernandes Pereira, Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro, torna público que, por deliberação deste órgão

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 204 Nos termos da Lei n.º 2-A/2008, de 27 de Fevereiro SECÇÃO DE APOIO E DE COORDENAÇÃO GERAL (Capitulo III do Regulamento da Organização dos Serviços)

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E Acta n.º 21 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA OITO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E CATORZE. ------------------------- ------- Aos oito dias de mês de Outubro do ano de dois mil e catorze, na Sala de

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento A Lei de Bases do Sistema Educativo assume que o sistema educativo se deve organizar de forma a descentralizar, desconcentrar

Leia mais

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta Floresta Comum, Qual o objectivo principal do Floresta Comum? O objectivo? O Floresta Comum, é um programa de incentivo à reflorestação com a floresta autóctone portuguesa. Para a concretização deste objectivo,

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

ANEXO II ATIVIDADES NÃO REGULARES

ANEXO II ATIVIDADES NÃO REGULARES ANEXO II ATIVIDADES NÃO REGULARES Introdução No sentido de fomentar e incentivar a prática desportiva no concelho de Guimarães (privilegiando a igualdade de oportunidades no acesso ao desporto não competitivo,

Leia mais

UNIÃO DAS FREGUESIAS DE BAIXA DA BANHEIRA E VALE DA AMOREIRA ACTA Nº 45-UF/2014

UNIÃO DAS FREGUESIAS DE BAIXA DA BANHEIRA E VALE DA AMOREIRA ACTA Nº 45-UF/2014 UNIÃO DAS FREGUESIAS DE BAIXA DA BANHEIRA E VALE DA AMOREIRA ACTA Nº 45-UF/2014 12/11/2014 (Executivo) Aos doze dias do mês de Novembro de dois mil e catorze, pelas vinte e uma horas, na Sede da União

Leia mais

Fls. 1. Fich: EDITAL L N.º 11 - Reunião ordinária de 12 de Junho de 2008.doc

Fls. 1. Fich: EDITAL L N.º 11 - Reunião ordinária de 12 de Junho de 2008.doc Fls. 1 EDITAL ANTÓNIO MAGALHÃES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GUIMARÃES, FAZ SABER, em cumprimento do disposto no art. 91º da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, alterada e republicada pela Lei 5-A/2002,

Leia mais

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL INTRODUÇÃO A Educação não formal distingue-se, nas últimas décadas da Educação formal ou ensino tradicional, uma vez que confere outro tipo de reconhecimento, organização, qualificação e estrutura. A Educação

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

Apoio a crianças e jovens em situação de risco

Apoio a crianças e jovens em situação de risco Ficha de Projecto Dezembro/2006 Designação Parceria Acordo de Parceiros de 20.12.05 Gabinete para a Cooperação do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social de Portugal Gabinete do Ministro do Trabalho,

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Índice Natureza e Objetivos 2 Competências 2 Composição 3 Comissão Permanente 4 Presidência 5 Periodicidade 5 Convocação das reuniões 6 Quórum 6 Uso

Leia mais

1 ENTIDADES PARCEIRAS PROMOTORAS DE VOLUNTARIADO Se tem uma sugestão de ação voluntária, uma competência especial ou específica

1 ENTIDADES PARCEIRAS PROMOTORAS DE VOLUNTARIADO Se tem uma sugestão de ação voluntária, uma competência especial ou específica Data última atualização: 05 Novembro de 2012 Índice 1 - Entidades parceiras promotoras de voluntariado 2- Projetos específicos de voluntariado 1 ENTIDADES PARCEIRAS PROMOTORAS DE VOLUNTARIADO Se tem uma

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA ATA N.º 04/2014 27 DE NOVEMBRO - EXTRAORDINÁRIA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL REALIZADA NO DIA 27 DE NOVEMBRO DE 2014 (Contém 04 páginas) ESTIVERAM PRESENTES

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB)

Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB) Ficha de candidatura para os representantes docentes do Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 98.62KB) Candidaturas ao Conselho Municipal de Educação - download aqui ( 864KB) Resultados das

Leia mais

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO 1 Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil Setembro Reunião de Pais e Encarregados

Leia mais

Rede Social do Concelho de Sesimbra Regulamento Interno do CLAS de Sesimbra

Rede Social do Concelho de Sesimbra Regulamento Interno do CLAS de Sesimbra Regulamento Interno do CLAS de Sesimbra Regulamento Interno do Conselho Local de Acção Social de Sesimbra Página 1 de 10 CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Objecto O presente regulamento interno destina-se

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais:

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: PROGRAMA AÇÃO 2015 O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: - Preservar a identidade da Instituição, de modo especial no que respeita a sua preferencial ação junto das pessoas, famílias e grupos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião

ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião 1. Tomada de Posse dos membros do Conselho Municipal de Educação; 2. Proposta de regimento do Conselho Municipal de Educação; 3. Apresentação de propostas para a constituição

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

MUNICÍPIO DE MIRANDA DO DOURO. Férias ativas. Regulamento interno

MUNICÍPIO DE MIRANDA DO DOURO. Férias ativas. Regulamento interno MUNICÍPIO DE MIRANDA DO DOURO Férias ativas Regulamento interno PREÂMBULO No uso da competência prevista pelos artigos 112º, n.º 8, e 241º da Constituição da República Portuguesa, e conferida pela alínea

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM

Junta de Freguesia da Marinha Grande ATA NÚMERO UM ATA NÚMERO UM Aos oito dias do mês de janeiro de dois mil e quinze, pelas dezanove horas nas instalações da Junta de Freguesia de Marinha Grande, sitas na Rua 25 de abril, reuniu em sessão ordinária o

Leia mais

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, reuniu, em sessão ordinária, a Assembleia Municipal

Leia mais

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE

CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE CASTELO DE VIDE ACTA Nº. 4 Ao dia nove de Setembro do ano dois mil e nove, nesta Vila de Castelo de Vide, reuniu na Biblioteca Municipal pelas 10,00 horas, o Conselho

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece, no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE (Versão aprovada pela Assembleia Municipal, na sessão de 28/12/05) Preâmbulo A Lei nº33/98, de 18 de Julho, veio criar os Conselhos

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 FL 21 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito no seis de Março de dois mil e três Acta º5 --------Aos seis dias do mês de Março de

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

Planeamento Geral de Atividades

Planeamento Geral de Atividades Planeamento Geral de Atividades 2015 Gestão e Organização de Eventos Subunidade Orgânica de Cultura Coordenadora Técnica Tânia Lucas 1 Evento n.º 1: COMEMORAÇÕES DO FERIADO MUNICIAPAL Período de Realização:

Leia mais

Regulamento do Concurso Biscoito da Rede

Regulamento do Concurso Biscoito da Rede Regulamento do Concurso Biscoito da Rede A Rede de Castelos e Muralhas do Mondego, criada em fevereiro de 2011, pretende valorizar o património histórico, material e imaterial, subjacente ao território

Leia mais

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO A Lei n.º 159/99, de 14 de setembro estabelece no seu artigo 19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar

Leia mais

R E G I M E N T O. Preâmbulo

R E G I M E N T O. Preâmbulo R E G I M E N T O Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de outubro, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 115/97, de 19 de setembro) e de acordo com as alterações introduzidas

Leia mais

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3 Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2 ULS Nordeste é das melhores do país 3 1,2 milhões de euros para investimentos 3 Sessões musicais na Unidade de Cuidados Paliativos 4 UCC de Mirandela

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República Continuarei a percorrer o País, de Norte a Sul, a apelar à união de esforços, a levar uma palavra de esperança e a mostrar bons exemplos de resposta à crise. Discurso de Sua Excelência o Presidente da

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de Azambuja de 19 de Setembro de 2012, publicada pelo Edital n.º 78/2012, de 26 de Outubro de 2012. Em vigor desde 10

Leia mais

GUIA DO PROFESSOR 2014-2015

GUIA DO PROFESSOR 2014-2015 GUIA DO PROFESSOR 2014-2015 Exmo(a). Senhor(a) Professor(a), Este documento procura ser um roteiro útil, que sistematiza as principais etapas e prazos a que os professores responsáveis pelo desenvolvimento

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

INFOMAIL www.jf-ferreiradozezere.pt

INFOMAIL www.jf-ferreiradozezere.pt Ferreira do Zêzere INFOMAIL A Freguesia Edição nº 12 - Maio 2014 Distribuição Gratuita Neste Boletim: XV Feira e Mostra de S. Brás Maior Tigelada de Sempre Obras Eventos Apoios Rua João da Costa, 31 2240-356

Leia mais

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt

Junta de Freguesia de Carnaxide www.jf-carnaxide.pt UNIVERSIDADE SÉNIOR DE CARNAXIDE - APRENDIZAGEM E LAZER ARTIGO 1º Aspectos Gerais REGULAMENTO 1- A Universidade Sénior de Carnaxide - Aprendizagem e Lazer, adiante designada por USCAL, tem por objectivo

Leia mais

Acta n.º 7 /2006 de 05/04/2006

Acta n.º 7 /2006 de 05/04/2006 -----------------------------------ACTA N.º 7/2006 ------------------------------------------ --------Aos cinco dias do mês de Abril de dois mil e seis, pelas quinze horas, no Salão da Junta de Freguesia

Leia mais

Id Serviços de Apoio

Id Serviços de Apoio Id Serviços de Apoio Cafetaria do Museu Calouste Gulbenkian e seu prolongamento no jardim. Serviços Centrais Valores em euros Encargos com pessoal 6 219 770 Despesas de funcionamento 9 606 628 Investimento

Leia mais

Agrupamento Eng. Fernando Pinto de Oliveira. Projeto da Escola da Praia. Escola Viva! Coordenadora do Projeto: Graça Sousa

Agrupamento Eng. Fernando Pinto de Oliveira. Projeto da Escola da Praia. Escola Viva! Coordenadora do Projeto: Graça Sousa Agrupamento Eng. Fernando Pinto de Oliveira Projeto da Escola da Praia Escola Viva! Coordenadora do Projeto: Graça Sousa Escola é... o lugar que se faz amigos. Não se trata só de prédios, salas, quadros,

Leia mais

c u r r i c u l u m v i t a e

c u r r i c u l u m v i t a e c u r r i c u l u m v i t a e Informação pessoal Nome Morada Telefone 912079346 Fax Sousa, Cláudia Cristina Assunção Rua Miguel Bombarda, n.º 3, 4ºDto Viseu Correio electrónico floresdelivro@gmail.com

Leia mais

Projeto Curricular do 1.º Ciclo

Projeto Curricular do 1.º Ciclo Projeto Curricular do 1.º Ciclo Tema Felizes os que constroem a vida na verdade e no bem. INTRODUÇÃO Este ano letivo 2014/2015 ficou definido como tema geral Felizes os que constroem a vida na verdade

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL

ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO ACTA DA REUNIÃO DA ASSEMBLEIA GERAL Aos vinte e dois dias do mês de Novembro do ano dois mil e treze, no auditório municipal das Lajes do Pico, reuniu extraordinariamente

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA O Decreto-Lei nº7/2003, de 15 de Janeiro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 41/2003, de 22 de Agosto, retificada pela

Leia mais

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor.

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor. Um futuro melhor Várias vezes me questiono se algum dia serei capaz de me sentir completamente realizada, principalmente quando me encontro entregue somente aos meus pensamentos mais profundos. E posso

Leia mais

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 Aos vinte e dois dias do mês de março de dois mil e catorze, pelas quinze horas e dez minutos, reuniu, em segunda convocatória, a Assembleia Geral Ordinária da Confederação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 10

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 10 DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 10 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 03/05/2002 (Contém folhas) Estiveram presentes os seguintes membros: Presidente: Hermano Manuel Gonçalves Nunes de Almeida (PSD)

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto

Regulamento. Conselho Municipal de Desporto Regulamento Conselho Municipal de Desporto 30.abril.2015 CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO Preâmbulo Considerando que as autarquias, pela sua proximidade com a população, são

Leia mais

Plano de Emergência Externo do Estabelecimento de Armazenagem de Produtos Explosivos da MaxamPor, S.A.

Plano de Emergência Externo do Estabelecimento de Armazenagem de Produtos Explosivos da MaxamPor, S.A. Plano de Emergência Externo do Estabelecimento de Armazenagem de Produtos Explosivos da MaxamPor, S.A. CÂMARA MUNICIPAL DE VILA POUCA DE AGUIAR SERVIÇO MUNICIPAL DE PROTECÇÃO CIVIL SETEMBRO DE 2010 ÍNDICE

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

Câmara Municipal de Matosinhos Plano de Emergência Externo REFINARIA DO PORTO Petrogal

Câmara Municipal de Matosinhos Plano de Emergência Externo REFINARIA DO PORTO Petrogal Câmara Municipal de Matosinhos Plano de Emergência Externo REFINARIA DO PORTO Petrogal MAIO 2011 4. Informação complementar 4.1 Secção I 4.1.1 Mecanismos da estrutura de Protecção Civil Estrutura de Operações

Leia mais

Conselho Local de Acção Social De Vila Nova de Cerveira

Conselho Local de Acção Social De Vila Nova de Cerveira Conselho Local de Acção Social De Vila Nova de Cerveira REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO A rede social é uma plataforma de articulação de diferentes parceiros públicos e privados que tem por objectivos combater

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação 1 Regimento do (CME) do Município de Vila Nova de Paiva A Lei 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19, n.º2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos locais

Leia mais