VARAL DO BRASIL - EDIÇÃO ESPECIAL NOSSO PLANETA TERRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VARAL DO BRASIL - EDIÇÃO ESPECIAL NOSSO PLANETA TERRA"

Transcrição

1 Literário, sem frescuras! ISSN ESPECIAL Silvery NOSSO PLANETA TERRA Abril de

2

3 LITERÁRIO, SEM FRESCURAS! GENEBRA, ABRIL DE 2011 ESPECIAL NOSSO PLANETA TERRA TERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VER- DE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VER- DETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VER- DE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VER- DETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VER- DE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETER- RA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDEVERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRA VERDE TERRA PLANETA MAE TERRA VRDE MAE PLANETA TERRA VERDETERRAVER-

4 1. IVANE LAURETE PEROTTI 2. DALVA AGNE LYNCH 3. NORÁLIA DE MELLO CASTRO 4. FABIO RENATO VILLELA 5. VALQUÍRIA GESQUI MALAGOLI 6. ANTONIO CARLOS DAYRELL 7. ANDREIA PINHEIRO ORECHOWSKI 8. HIPÓLITO FERRO 9. BETTY SILBERSTAIN 10. OSVALDO ANTONIO BEGIATO 11. VO FIA 12. RAIMUNDO CÂNDIDO TEIXEIRA 13. FLÁVIA ASSAIFE 14. TEREZINHA GUIMARÃES 15. ISABEL CRISTINA SILVA VARGAS 16. RENATA IACOVINO 17. ELIANE ACCIOLY 18. DÉ BARRENSE 19. LARIEL FROTA 20. MARIA CRISTINA SILVA PIRES RAMOS 21. SONIA NOGUEIRA 4

5 22. ROZELENE FURTADO DE LIMA 23. FÁTIMA DIÓGENES 24. JOSÉ CARLOS PAIVA BRUNO 25. LÓLA PRATA 26. DELAYNE BRASIL 27. LILIAN MAIAL 28. ICLÉIA INÊS RUCKHABER SCHWARZER 29. JÚNIOR SCHWARZER SCHMITT 30. TINO PORTES 31. LAVOISIER MENEZES (IN MEMORIAM) 32. CARLOS D 33. LUIZ EDUARDO GUNTHER 34. VARENKA DE FÁTIMA ARAÚJO 35. WALNÉLIA CORRÊA PEDERNEIRAS 36. MARIA ALICE RODOVALHO DE SOUZA 37. ELIANA WISSMANN 38. RENATA FARIAS 39. SEGESTES TOCANTINS 40. ZULEIDE DE J. CORAL 41. EMANUEL MEDEIROS VIEIRA 42. YARA DARIN 43. JU PETEK 44. CÉLIA LABANCA 45. JACQUELINE AISENMAN 5

6 EXPEDIENTE Revista Literária VARAL DO BRA- SIL Especial NOSSO PLANETA TER- RA Capa: Silvery Genebra - CH Capa: Silvery Copyright Vários Autores O Varal do Brasil é promovido, organizado e divulgado pelo site: Site do VARAL: Textos: Vários Autores Ilustrações: Vários Autores Revisão parcial de cada autor Revisão geral VARAL DO BRASIL Composição e diagramação: Jacqueline Aisenman A distribuição ecológica, por e- mail, é gratuita. Se você deseja participar do VA- RAL DO BRASIL NO. 10, envie seus textos até 15 de JUNHO para: Será que ainda é preciso falar da situação pela qual passa atualmente nosso planeta? Será que a simples visão do que vem acontecendo ao redor do mundo, entre tsunamis, terremotos, dizimação da flora e da fauna, não bastaria para que a consciência de cada um despertasse? Será que viver num planeta verde, com água limpa e animais e homens convivendo pacificamente não passa ainda de um mero sonho? O que falta para que o ser humano acorde e veja onde se encontra? O que é preciso para o homem perceber o mal feito e reagir para revertê-lo? Perguntas poderiam ser feitas sem parar pois a vida no planeta está por um fio. Mas respostas, todos os autores aqui nos trazem em suas diferentes maneiras de dizer. Falta para o homem, educação e amor. E enquanto não houver consciência e ação, toda a vida do planeta continuará sendo apagada. Não esperemos a extinção do nosso Planeta Terra. Eduquemos, amemos, sejamos a alma, doemos vida ao planeta. Pequenos gestos sempre serão grandes passos. Longa vida ao Nosso Planeta Terra! Boa leitura! A Equipe do Varal 6

7 DESAMOR Por Ivane Laurete Perotti Pequenas ondas lambem a praia,...solidão! Iemanjá recolhe seu manto,...tristeza! Peixes morrem na areia,...! Crianças não brincam,... solidão! Os enamorados esquecem o beijo,...soluço! A lua mergulha no mar. geme!...chora!...entoa um réquiem à poesia... Maculam! Usurpam! Roubam! Chorem olhos incrédulos! A mãe anoitece sobre largas feridas em silêncio em agonia em desamor. Chorem filhos da terra... Mãos criminosas sujam a terra abrem feridas profundas, fétidas, purulentas disformes! As torres da catedral testemunham flagelo, horror! Cheiro de morte lenta! Espalha-se a dor. Trilhas incontáveis provam o descaso, agigantam-se... crescem... ferem! Bonalyn-Boyd Mancham o colo da mãe fecunda afugentam os filhos do amor poluem o berço da vida! Espalham medo. Cortam o regato arrancam a flor Mãos criminosas tocam a terra... 7

8 Terra Por Dalva Agne Lynch Terra sustento a ponte unindo opostos. Sustento a morada o abrigo contra o vento e o tormento. Recebo a semente germino dou à luz a flores e frutos germino dou à luz ervas daninhas. Sou alimento e veneno. Terra contenho ouro e prata lava e ácido. Sustento e recebo sufoco e mato. Sou útero e sou cova. 8

9 A chuva é bela! Por Norália de Mello Castro Hoje, amanheceu com sol e algumas nuvens no céu. Dia quente e lindo. De tardinha, caiu um pé d água, daqueles com trovões, raios e vento. Veio do Leste e passou por minha casa na direção do Sul. Tive de desligar todas as tomadas preventivamente. Diante de tal chuva, a gente não sabe o que pode acontecer com a eletricidade. Fui então para minha janela, acompanhar a chuva que caía torrencialmente. - Como a chuva é bela! foi o pensamento ao vê-la cair maciamente sobre aquele tapete verde de árvores, plantas e gramas. Os trovões e raios estavam muito distantes, lá em cima nas nuvens negras. Por toda a extensão, o verde maravilhoso. As montanhas ao longe estavam esplendorosas. As colinas mais ainda. As árvores, mais próximas de mim, se alegravam com a água que as acariciava. A chuva caía tão maciamente sobre aquele tapete verde que me esqueci dos trovões. (tenho pavor de trovões!). - Como a chuva é bela! Senti, por assim pensar, que estava cometendo o maior pecado mortal, me esquecendo, naquele momento, do horror que vivem na Região Serrana do Rio de Janeiro. Lá, o buraco negro incomensurável de sofrimentos: perdas, mortes, pestes chegando, milhares de pessoas sem casa, deslizamentos, desamparo, terror e horror de mortes, doenças, fome, e toda a região a maravilhosa região serrana decomposta, perdida. Há dias, o horror se instalou no nosso País, e eu, aqui, admirando a chuva: - Como a chuva é bela! A Mãe Terra dá seu alerta. Os céus clamam. A Natureza chora. Homens e mulheres choram. A Mãe Terra é a nossa casa no Cosmo. Somos parte integrante dela. Somos seus filhos e, como filhos desobedientes, estamos apanhando para aprender: a Dor se instalou lá e cá, em mim, ao lembrar-me das reportagens que tenho assistido. O que urge é que não haja mais inundações de seres humanos, que se deixam conduzir por enxurradas das fomes, situando-se às beiras de rios e colinas, fragilizadas por lixos. Que não transitem sem abrigo ou teto, ao léu, sem saber onde e como se portarem como gente. Que a ambição desmedida não predomine nas ações para o endinheiramento acerbado. Que acariciem a Mãe Terra como filho amado e amante, não como pretensos senhores superiores às regras naturais que são ditadas pela Natureza, fazendo-a escrava de sua pseudo-sabedoria superior. Que olhem para a Mãe Terra, que nos dá tanta beleza e acolhimento, como Ser que precisa de amor e respeito. Que, como toda a Lei que rege a Natureza, somos perecíveis também. Que o nosso tempo se esgotará fatalmente. Mas, que chegue para todos com dignidade, não soterrados por deslizamentos provocados por atitudes desmedidas e irracionais de outros semelhantes. 9 - Como a chuva é bela! Se bem recebida sob um teto/lar. E que, neste momento de Dor Maior, o amor solidário predomine nos corações e nas ações de socorro. Que a solidariedade seja mais duradoura e que se expanda: que não seja apenas num momento de grande comoção nacional!.

10 Aquecimento Global Por Fábio Renato Villela Com a voracidade que nos é peculiar solapamos o direito de outrem compartilhar esse pequeno ponto azul que nos foi dado habitar. Matamos bichos, árvores, águas e o próprio ar. Agora, o Aquecimento Global sinaliza que é tempo do Homem acabar. Pandemônio, caos, vigílias, promessas e muito rezar. Talvez alguma religião possa nos consolar; pastores, bispos e pais de santo põe-se a clamar: misericórdia! Carolas gritam que é o anticristo a chegar, imploram aos Céus, mas não descem anjos para ajudar. Nos terreiros, os orixás não aparecem para nos salvar. Kardecistas insistem, porém o "espírito de luz" deixou-se ficar. Confucionistas pregam obediência a quem for nos mandar. Budistas afirmam que só a YOGA pode nos remendar. E filósofos põe-se a teorizar, enquanto os práticos põe-se a aproveitar: bêbados a gargalhar, loucos a dançar e virgens a namorar. Otimistas dirão que o copo está a transbordar. Pessimistas, que o copo irá quebrar. Jovens não ligam. Idosos hão de lamentar. Militares põe-se a coordenar, maus políticos a se locupletar (pois a coisa pode melhorar). Terroristas e fundamentalistas deixam de lutar. Já não há o "Deus Certo" a quem se deve adorar. Afinal, sem Homem, para que Deus? Os cavaleiros apocalípticos reinam e o horror chega para ficar. Há fome, sede e peste. Nada pode sobrar, como disse Deus a Josué em nosso limiar. Os países ricos ficam a derivar, os pobres continuam a mendigar. Todos a delirar. As raças perderão do que se orgulhar. Ou do que se envergonhar. Se tudo já não têm sentido, por que sonhar? A Terra aquece e a Natura expulsa a espécie que lhe calhar. É o fim da história, da cultura, da filosofia. O máximo que se pôde criar. Do mínimo, nem é bom falar. Talvez quem nos substituir seja mais sábio. Compreenda o bicho pequeno (mestre Camões) que vive neste pátio. Ainda que imagine catedrais, contentar -se-á com o átrio. Pois saberá que um passo a mais, é invasão. Desejo sórdido, poder em vão. Coabitará com outras espécies, mas será Senhor apenas de si. Não se rebaixará a roubar alheias messes. Constituirá, talvez, sociedades, artes e filosofia. Saberá que ao não matar, o quanto se cria. Por fim, entenderá que a morte do indivíduo não é um elo partido. É apenas a vida mudando de vestido. Haverá, quem sabe, de viver mais, sem que o seu tempo seja estendido. Também saberá que não há hierarquia, pois esta é apenas um devaneio da esquizofrenia. Admitirá Darwin, pois tudo evolui, mas rejeitará Spencer, pois vê que sem barreiras, o rio melhor flui. E quando chegar à hora de sua espécie descer deste trem fará de maneira sóbria, sem tamanho alarde. Saberá que tudo passa, assim como o azul de qualquer tarde. 10

11 GRAÇAS AO AQUECIMENTO GLOBAL Por Valquíria Gesqui Malagoli Lê-se em jornais e revistas: Europa a quarenta graus!; ciclones lá e cá dão pistas de que as coisas andam mal... graças ao aquecimento global. É graças aos poluentes que vão pela atmosfera que muitos andam doentes que a Terra a bela ora, é fera! Ozônio e também metano, Dióxido de carbono, têm feito mal ano a ano... Isso é de tirar o sono. A queima de combustíveis vai numa velocidade que coisas antes incríveis ora são tristes verdades. Desmatamento e queimadas... também a temperatura aumentam a galopadas, por isso a vida anda dura! Europa a quarenta graus!, Ciclones lá e cá dão pistas de que as coisas andam mal... graças ao aquecimento global. Derretem calotas polares. Sobe o nível dos oceanos. Tudo isto que vai pelos ares não dá pra esconder sob panos! De outro lado, crescem desertos, animais e vegetais somem. Está confuso o que era certo; por onde anda o super-homem? Tantas catástrofes climáticas sabemos não passam em branco. Mexa-se sociedade estática, antes que vá tudo em barrancos... Sim, lê-se em jornais e revistas, que a Europa está a quarenta graus!, e os ciclones lá e cá dão pistas de que as coisas andam bem mal... graças ao aquecimento global. É... tudo tem consequência. Não basta fazer poemas, nem ter grande inteligência e dela só fazer cenas... Pois sabe-se, está na vista: Mas, bons exemplos temos, sim, de gente que não vai na onda do deixa disso, é mesmo assim... gente que não faz somente onda... (segue) 11

12 Gente forte e perseverante que ainda rema contra a maré, que se há seca, acode a vazante, que se há enchente, não perde a fé! Pois tudo tem consequência. Não basta fazer poemas, nem ter grande inteligência e dela só fazer cenas... Afinal, está na vista: Europa a quarenta graus!, Ciclones lá e cá dão pistas De que as coisas andam mal... graças ao aquecimento global. 12

13 Em defesa do planeta A humanidade acordou para a necessidade de preservar o meio ambiente e impedir a destruição da própria espécie. Conheça aqui histórias de escolas que já estão ajudando os alunos a mudar de atitude para se transformar em cidadãos mais conscientes Débora Menezes Aquecimento global, degelo das calotas polares, reciclagem, calor e frio em excesso, água em falta. Nunca os temas ambientais ocuparam tanto espaço na mídia e nas discussões em todos os lugares - das universidades às ONGs, dos ambientes de trabalho às escolas. A palavra de ordem é diminuir os impactos negativos do ser humano sobre o mundo. Como? Mudando atitudes pessoais e coletivas para salvar o mundo da ameaça (cada vez mais real) de colapso. A boa notícia é que já há muitos professores desenvolvendo essa mentalidade. Trabalhando com consistência e continuidade e usando conceitos de Educação Ambiental, eles estão ajudando suas turmas a formar uma cultura de defesa do planeta, envolvendo as comunidades nesse processo de reflexão, atraindo colegas de outras áreas em tarefas multidisciplinares e, assim, construindo novos jeitos de se relacionar com a realidade à sua volta. Nesta reportagem, você vai conhecer cinco experiências (feitas nos estados de São Paulo, Bahia, Pará e Santa Catarina) que podem inspirar a realização de atividades para ajudar a melhorar a relação com a natureza. Todas elas têm em comum o fato de trilharem caminhos na direção do que a educadora ambiental Isabel Cristina de Moura Carvalho, da Universidade Luterana do Brasil, em Canoas, no Rio Grande do Sul, chama de formação do "sujeito ecológico" - nome usado para definir o que seria o modelo ideal de um ser humano "que tem e dissemina valores éticos, atitudes e comportamentos ecologicamente orientados". O primeiro passo para trabalhar bem a Educação Ambiental é criar, na escola, um ambiente capaz de envolver os professores de todas as disciplinas (e não só os de Ciências e Geografia, que normalmente "tomam posse" do tema) e também a comunidade. "Não dá para tratar só das questões de natureza. Qualquer trabalho deve incluir a relação com a cidade e seus moradores", diz Isabel Carvalho. Na EM Malê Debalê, em Salvador, essa ligação surgiu porque a escola fica ao lado da lagoa do Abaeté. A equipe articulou diversos conteúdos e criou uma cultura de trabalhar a questão ambiental todos os dias, com as classes de Educação Infantil e nas séries iniciais do Ensino Fundamental. As crianças se acostumaram a realizar tarefas de iniciação científica (como observação para entender fenômenos da natureza, em estudos do meio) e passaram a entender como se dão as interferências do ser humano na paisagem. Já a professora Elielza Silva Prata, da EM Maria Flora Guimarães, em Benevides, no interior do Pará, deu mais ênfase à interação com a comunidade ao iniciar um longo projeto de Educação Ambiental. Para conscientizar os moradores sobre a importância de preservar a água (numa região ribeirinha), ela convidou pesquisadores e especialistas e abriu a sala de aula para a participação de todos num debate amplo sobre a realidade local. 13

14 "A experiência é muito rica porque se baseia nas necessidades cotidianas da população e as insere na ação pedagógica", afirma a bióloga Maria de Jesus da Conceição Ferreira Fonseca, coordenadora do Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais da Universidade do Estado do Pará. Objetivos de longo prazo ambiente e diretora do 5 Elementos, que atua no setor há dez anos, dá um exemplo de como inserir temas ambientais em classe. "Não basta trabalhar só as informações encontradas na mídia", diz. "É preciso descobrir meios de associar esse conhecimento à realidade local e entender como a comunidade lida com a questão da água. Ao aprofundar-se no tema, os jovens vão conseguir propor reflexões e ações positivas." Os especialistas ouvidos por NOVA ESCOLA são unânimes em afirmar que a Educação Ambiental deve ter objetivos de longo prazo. Promover uma festa pelo Dia da Água pode até ser interessante ou divertido para as crianças, mas é pouco. A comemoração, dizem esses professores, não pode ser o objetivo fim, mas um meio para compartilhar os conhecimentos. O mesmo vale para atividades simbólicas, como plantar árvores. Muito mais importante do que a ação em si é explorar com os alunos como o desmatamento afeta a vida em sua cidade, por exemplo. "Assim, eles vão perceber que o plantio das mudas é só uma pequena parte do que é preciso fazer para restaurar nossas matas", explica Sueli Furlan, professora da Universidade de São Paulo e selecionadora do Prêmio Victor Civita Educador Nota 10. "E vão entender que esse é um trabalho para a vida toda, não se resume a iniciativas pontuais." Da mesma forma, de nada adianta montar uma horta e depois não mantê-la. Ou separar o lixo na escola e depois não ter como dar fim a ele. "Não é difícil perceber que mais importante do que sugerir um projeto de coleta seletiva localizado é pensar numa campanha para pressionar vereadores a organizar melhor todo o trabalho de coleta na cidade", exemplifica Sueli. Em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, o trabalho contínuo de Educação Ambiental na rede municipal vem dando cada vez mais resultados. Desde 1999, a prefeitura investe na capacitação de professores e no desenvolvimento de projetos de médio e longo prazo.graças à experiência dos anos anteriores, a EM Jardim Iate Clube consegue fazer da reciclagem uma realidade para toda a equipe de alunos e professores. O trabalho funciona bem, entre outras coisas, porque tem a efetiva participação de outras instituições da sociedade civil. Aliás, foram essas organizações que criaram o movimento ambientalista e acabaram por chamar a atenção de toda a sociedade para a importância de defender a natureza. Em muitos casos, foram justamente as ONGs que criaram atividades para usar em sala de aula. A pedagoga Patrícia Otero, especialista em meio Ação integrada à comunidade Entender a realidade e atuar para transformá-la. Foi exatamente isso que os estudantes da EMEF Teófilo Benedito Ottoni, em São Paulo, fizeram. A escola fica junto a uma área remanescente de mata Atlântica e, quatro anos atrás, associou-se a outros agentes da sociedade civil para lutar contra a derrubada das árvores para a construção de prédios. A mobilização levou os jovens a participar de protestos e escrever cartas para as autoridades. O resultado: o local acabou transformado num parque. "As escolas são espaços privilegiados de formação e a Educação Ambiental é a forma de interagir diretamente com a comunidade e operar mudanças na sociedade", diz a antropóloga Lucila Pinsard Vianna, coordenadora da Câmara Técnica de Educação Ambiental do Comitê de Bacias do Litoral Norte de São Paulo. Batalhar por melhorias na infraestrutura do bairro, promover palestras e convocar as famílias, as associações de moradores e os representantes de sindicatos e outras associações para debater os problemas e as possíveis soluções são outras formas eficientes de envolver os alunos em atividades que certamente ficarão marcadas na vida deles. Na EE Professora Josepha de Sant'Anna Neves, em São Sebastião, no litoral paulista, a questão ecológica ganhou tanto espaço que a escola se tornou uma referência de qualidade na região. Tudo porque a equipe vem atuando há vários anos (e de forma coordenada) para promover reformas nas instalações e manter hortas e jardins sempre muito bem cuidados. 14

15 Você faz a diferença Formar "sujeitos ecológicos" é isto: levar para a sala de aula temas da atualidade e tratá-los de forma transdisciplinar em projetos duradouros que mexam com a comunidade. Um levantamento feito pelo Ministério da Educação revela que, quando isso acontece, alunos e professores fortalecem seus relacionamentos e passam a cuidar do ambiente escolar e a se interessar pelo que acontece fora dele (mostram a parentes, vizinhos e amigos que todos fazemos parte do planeta). Além disso, as experiências relatadas aqui funcionaram bem porque em todas houve a participação essencial de um personagem: você, professor. "Segundo nossa pesquisa, quando os docentes assumem seu papel de líderes, eles contagiam os colegas e esse idealismo seduz os alunos a participar dos projetos", resume Rachel Trajber, coordenadora de Educação Ambiental do MEC. O apoio da sociedade civil h p://www.adotaretudodebom.com.br/ As ONGs têm um papel importante no debate ambiental, dentro e fora das escolas, fortalecendo principalmente a Educação não formal por meio de campanhas na mídia e da criação de materiais paradidáticos e atividades para alunos de todas as séries. O Instituto Mamirauá (com sede em Tefé, na região do Alto Rio Negro, no Amazonas) já está no quarto curso de Educação Ambiental voltado para professores da rede pública (cerca de 60 escolas são atendidas, num local onde há poucas opções de formação para os docentes). A ONG também discute com o Estado a formação de uma política pública para o tema. Em São Paulo, o Instituto Verdescola auxilia no planejamento de cinco instituições públicas de ensino e uma particular. Além de capacitação para professores, funcionários e pais, a ONG acompanha essas escolas durante o ano inteiro, participando da construção de projetos. Biólogos e pedagogos também dão aulas temáticas dentro da própria grade curricular. h p://revistaescola.abril.com.br 15

16 Por Antônio Dayrell MEA CULPA: DESTRUIÇÃO DOS ECOSSISTEMAS - ÁREAS OCUPADAS IRREGULARMENTE - LIXO NOS BUEIROS 16

17 Por Andreia Pinheiro Orechowski NOSSO PLANETA TERRA O Amanhecer O poder da Natureza Pequenos valores da vida 17

18 NOSSO PLANETA TERRA Por Hipólito Ferro A terra que sempre existiu e sempre evoluiu por si mesma. A natureza fez a sua parte, em que os antigos gregos dominavam de Gaia. Ou os hebreus de manifestação e criação divina Digitus Dei, metáfora de uma semana e depois houve o descanso Divino... Ela, a terra, sempre esteve proporcionando pequenas belezas e também a sua grandiosidade aos olhos dos homens, seja em uma flor ou na manifestação grandiosa de uma montanha mas também a sua fúria indomável manifestada em reações naturais ou catástrofes ou provocadas pelo desenvolvimento do homem e do próprio curso da natureza. Seria uma resposta ou um jogo de xadrez ou até uma partida de esgrima entre dois jogadores em contínua luta, entre vitória e derrota. De um lado o Planeta Terra e de outro lado o homem. Luta travada há milênios, sem uma resposta a altura da própria Terra e também da ambição natural do homem. Sim não temos respostas suficientes seja para o Nosso Planeta Terra ou a razão e a inteligência e até a loucura do homem. Ficamos nesse imenso Planeta Azul muito belo viajando nesse espaço sideral totalmente escuro somente com o brilho dessa nossa morada redonda. E dentro de cada ser humano a sua capacidade de ver com olhos da inteligência a grandiosidade que está diante de nos por pura gratidão que é totalmente gratuita a sua beleza ou escolhemos os horrores da escuridão do abismo em que estamos fechados dentro da caverna que nos próprios escolhemos... 18

19 A PRAGA DE PLÁSTICO Por Betty Silberstein O primeiro plástico, derivado da celulose, foi inventado pelo inglês Alexander Parkes, em Desde 1976, o plástico tem sido o material mais usado do mundo e foi votado uma das mais importantes descobertas do século XX. Dentre toda a gama de produtos derivados do plástico, o saco plástico foi com certeza um grande herói; entretanto, hoje, se converteu no vilão desta história, já que depressa se tornou muito popular, especialmente através da sua distribuição gratuita nos supermercados e outras lojas. É, também, uma das formas mais comuns de acondicionamento do lixo doméstico e, através da sua decoração com as logomarcas, constituem uma forma barata de publicidade para as lojas que os distribuem. A sociedade moderna desenvolveu um assombroso número de usos para plásticos, graças à sua leveza, durabilidade, versatilidade e custo baixo. Quando jogados, perdidos ou abandonados em meio-ambiente aquático ou marinho, os restos de plástico se apresentam nas mais diversas formas, causando irreparáveis impactos ambientais. São quase totalmente abandonados depois do seu curto espaço de tempo em uso e acabam, invariavelmente, nos cursos de água. Após um animal ser morto por um saco plástico, seu corpo se decompõe e o plástico é liberado novamente para o meio ambiente, pronto para matar novamente. Além de ser um assassino perverso de mamíferos e pássaros marinhos, destrói também várias outras formas de vida, das maiores às menores criaturas. É uma ameaça visível à diversidade biológica costeira e marítima, extinguindo maternidades costeiras, onde caso os corais não tivessem sido afetados com certeza novas vidas surgiriam. Quando os sacos plásticos se enrolam e se prendem em volta de corais vivos, estes são sufocados e acabam morrendo. A maior parte do lixo marinho perdura por décadas e décadas, acarretando enorme custo econômico e perdas para pessoas e comunidades no mundo todo. Estraga, suja, destrói a beleza do mar e da zona costeira. 19

20 No Brasil, são produzidas 210 mil toneladas anuais de plástico filme (a matéria-prima utilizada para confeccionar as sacolas de supermercado): isto representa 9,7% de todo o lixo do país. Abandonados, esses sacos plásticos impedem a passagem da água, retardando a decomposição de materiais biodegradáveis e dificultam a compactação dos detritos. Supermercados, farmácias e a assustadora maioria do comércio varejista embalam em saquinhos plásticos tudo o que passa pela caixa registradora. Independente do produto, tamanho e quantidade. Mesmo que seja uma mísera barrinha de chocolate, se o comprador recusa o malfadado saco plástico, é olhado de maneira no mínimo estranha. É um fato estarrecedor que o país que sediou com sucesso a Rio-92 (Conferência Mundial da ONU sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente) e que tem uma das legislações ambientais mais avançadas do planeta, ainda não acordou para o problema do descarte de embalagens em geral, principalmente dos sacos plásticos. NÚMEROS: ACREDITE SE QUISER - graças à PLASTICOMANIA, o consumo de sacos plásticos está estimado em 500 BILHÕES de sacos plásticos anualmente, ou quase UM MILHÃO POR MINUTO. - uma família acumula em média 60 sacolas plásticas em apenas quatro idas ao supermercado - o The Wall Street Journal afirma que os Estados Unidos utilizam 100 bilhões de sacolas plásticas anualmente. São necessários 12 milhões de barris de petróleo para fazer esta quantia de sacolas plásticas. - usamos cada saco plástico por aproximadamente 12 minutos antes de jogá-lo fora. Em contrapartida a esses minutos, este saquinho pode permanecer no meio ambiente por centenas de anos. 20

21 - o Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas estima que pedaços de lixo plástico flutuem em cada milha quadrada do oceano. Eventualmente, 70% afundará, para permanecer para sempre no fundo do mar, afetando perigosamente os ecossistemas. - cada pedacinho de plástico fabricado nos últimos 59 anos, que de alguma maneira chegaram ao mar, ainda está lá afinal, não existe nenhum mecanismo efetivo para decompô-lo. - as qualidades que tornam os plásticos tão úteis é justamente o que faz com que resistam por tanto tempo como lixo. Derivado do petróleo, o plástico eventualmente se decompõe em dióxido de carbono e água, da exposição ao calor e aos raios ultravioletas de calor. Em terra, o processo pode demorar décadas, até centenas de anos. - No mar, demora ainda mais, já que a água salgada mantêm os plásticos frios; além disso, algas, crustáceos e outros tipos de vida marinha bloqueiam os raios ultravioletas. No meio ambiente marinho, sacolas plásticas são letais, matando pelo menos 100 mil aves marinhas, baleias, golfinhos, focas e tartarugas a cada ano, asfixiando os mares, ameaçando a vida de animais e criaturas marinhas no mundo todo e, também, colocando um peso insustentável para o nosso planeta. Albatrozes e outros pássaros marinhos que procuram na superfície do oceano seu sustento, encontram uma enorme extensão de lixo flutuante. Eles pescam todo tipo de restos de plástico, achando que é comida. Como resultado, regurgitam nas gargantas dos seus bebês bloquinhos de Lego, prendedores de varal, presilhinhas de cabelo e outros pedaços de plástico que podem perfurar o estômago ou bloquear o esôfago. O simples volume de plástico dentro de um bebê passarinho pode deixar muito pouco espaço para comida e líquido, resultando que quase 40% desses animaizinhos morrem de desidratação ou fome, embora seus diligentes pais acreditem que os estão alimentando corretamente. 21

22 TENDÊNCIAS MUNDIAIS Vários países têm tomado medidas para coibir o uso de sacolas plásticas, tentando diminuir o lixo plástico que cresce minuto a minuto, ameaçando não só os países em questão, mas o Planeta Terra como um todo. A tentativa de abolir totalmente a malfadada sacolinha plástica pode ser considerada um tanto utópica; entretanto, governos de todo o mundo tentam achar uma solução para o problema. Se não para exterminá-lo de vez, pelo menos minimizá-lo. Muitos estão considerando implementar medidas como as tomadas na Irlanda: - uso de sacolas reutilizáveis - criação de taxa de lixo diferenciada, conforme o tipo de lixo produzido: obviamente, a mais cara é que a correspondente ao lixo que vai para os lixões. O lixo reciclável é isento de taxas. - programas patrocinados pelo governo, promovendo ações de alerta ambiental, pedindo aos consumidores para reduzirem seu lixo, convencendo-os a considerar alternativas eco-amistosas para as sacolas plásticas. - implementação e difusão do bioplástico, plástico elaborado à base de materiais biopolímeros. 22

23 Entretanto, uma taxa cobrada sobre as sacolinhas plásticas de supermercado parece ser a solução que mais benefício trará, em um menor espaço de tempo. Na Irlanda, gastava-se 1.2 bilhões de sacolas plásticas todo ano (ou 316 por pessoa), até que foi introduzida a PlasTax (Taxa do Plástico): 15 cents de libra esterlina. Resultado: o consumo de sacolas plásticas diminuiu em pasmem! 90%!!! Além disso, o valor recolhido por este imposto milhões de libras, no primeiro ano - serviu para iniciar um FUNDO VERDE, destinado a beneficiar o meio ambiente ainda mais. De quebra, no processo, 18 milhões de litros de óleo foram economizados pela redução da produção. A Irlanda continua sendo um modelo para todos os países na luta contra as sacolas plásticas: consumidores têm adotado cada vez mais sacolas reusáveis e a taxa anterior já subiu para 22 centavos por sacola plástica. Materiais plásticos biodegradáveis prometem, a um custo um pouco maior, resolver o problema ambiental causado pelos sacos comuns; estão sendo desenvolvidos com fórmulas diferentes em vários pontos do planeta. Ao passo que um saco plástico comum pode demorar cerca de 100 anos (dependendo da exposição à luz ultravioleta e outros fatores) para se decompor, o novo material levaria cerca de 60 dias. Em Cajamar, a RES produz plástico biodegradável a partir de polímeros do álcool. O setor de biotecnologia do IPT desenvolveu um plástico derivado, por ação de uma bactéria, do açúcar de cana. A fábrica da BASF em Ludwigshafen, Alemanha, produz em escala crescente o plástico biodegradável, o Ecoflex. Na Austrália, está sendo desenvolvido um tipo de bioplástico por uma firma chamada Plantic cujo componente principal (90%) é amido de milho e outros materiais orgânicos, como água e óleo. Afirmam que pode até ser comido! Isto significa que esta sacola de plástico biodegradável vai se dissolver e desaparecer em contato com a água; se colocado em compostagem, Plantic afirma que este produto desaparecerá em 3 meses, liberando água no solo. 23

24 O QUE VOCÊ PODE FAZER? É preciso declarar guerra contra a plasticomania e se rebelar contra a ausência de uma legislação específica para a gestão dos resíduos sólidos. O problema em si é grave e de difícil solução. Entretanto, você pode ajudar a reduzir o consumo de sacolas plásticas, adotando ações simples. Utilizar sacolas de compras reutilizáveis (de algodão, por exemplo, como nossas mães e avós faziam antigamente): isto ajuda as pessoas a consumirem menos, preservarem recursos naturais e economizar também. Cada sacola de compra reutilizável que você usa tem o potencial de eliminar centenas, se não milhares, de sacolas plásticas que serão descartadas no meio ambiente, aumentando a poluição. Recusar sacolas plásticas no caixa é uma medida simples, que qualquer um pode adotar para tentar reduzir a quantidade de lixo produzida. Ajude a Natureza! Auxilie o Meio Ambiente! faça parte do esforço para salvar nosso planeta. Use, Reuse E - Principalmente RECUSE! 24

25 VALENTIA Por Oswaldo Antônio Begiato Quero-te serra como serra de meus olhos menina Serra de muita terra Serra de muita água Serra de muito mato Serra de muito bicho serra apenas serra apenas Japi Não te quero como serra de gente miúda de gente sem terra de gente com muita terra Quero-te como serra serra de milhões de chuvas e de nenhum fogo Mas será que chove na serra ou será que serra na chuva? E quem guarda a serra guarda a chuva e apaga o fogo? é o enterro adiado... Ao diabo quem serra a serra todo dia de água benta de fogo-fátuo Ao diabo porque a serra é valente e é de fé Não te quero como serra de muitas serras motos que vagam pela serra motosserras na serra magnetismo de polos na serra serra elétrica na serra mãos que tocam a serra serra manual na serra São muitas as serras na serra Serras que lhe cortam o lenho e lhe fazem lotes e lhe esquartejam 25

26 CONSUMO RESPONSÁVEL Dê preferência a produtos de madeira com o selo FSC. Esta é a garantia de que a madeira foi retirada corretamente. O desmatamento é o principal responsável por nossas emissões de gases causadores do efeito estufa. Ao comprarmos produtos sustentáveis, diminuem os incentivos para desmatar a floresta. Consuma alimentos da estação e dê preferência aos orgânicos, que não utilizam agrotóxicos. Assim você cuida da sua saúde e do meio ambiente. Evite pegar sacolas plásticas desnecessariamente. Carregue uma sacola ou uma mochila com você quando for fazer compras. Assim estará gerando menos lixo. Dê preferência a produtos com pouca embalagem ou embalagem econômica que geram menos lixo. Procure comprar produtos fabricados perto de onde são vendidos. Desta maneira, os produtos não precisam ser transportados por longas distâncias e, consequentemente, não há emissões desnecessárias de gases causadores do aquecimento global. Use pilhas recarregáveis, Assim, você evita poluir o meio ambiente e gasta menos. Descarte as pilhas em locais apropriados de coleta e não no lixo comum. Leve as baterias usadas de celulares para as revendedoras. Elas não devem ser jogadas no lixo comum, pois contêm metais pesados altamente tóxicos para a saúde humana e o meio ambiente. Evite substituir seu aparelho celular desnecessariamente Além de gastar dinheiro, você estará contribuindo para uma maior poluição do planeta. Evite comprar o que você não precisa para não gerar mais lixo. Para facilitar, faça uma lista prévia. Além de economia, terá menos lixo Procure melhorar seu computador ao invés de comprar um novo. Anualmente, mais de 20 milhões de toneladas de lixo eletrônico são descartados. A maioria ainda não é reciclada. Prefira comprar em lojas que adotem práticas socioambientais corretas. Use tintas a base de água para pintar sua casa. Elas são menos tóxicas e menos poluentes. Dê preferência a guardanapos e toalhas de pano ao invés de descartáveis. Use os dois lados da folha de papel. Imprima s e documentos somente quando necessário. Não pegue panfletos entregues na rua a não ser que esteja interessado nas informações. e pegar, não jogue na rua depois de tê-lo lido. Utilize calculadoras e lanternas que possam funcionar com energia solar ou dínamo. Desta maneira não é necessário usar pilhas. 26

27 A TERRA QUE VI E A QUE VEJO AGORA!!! Por Vó Fia Na minha infância e juventude eu vi uma Terra linda e preservada. Nos campos, o verde prevalecia nas matas intocadas e nos pastos viçosos cobrindo as encostas das serras; os pássaros faziam seus ninhos nas arvores e cantavam livres e felizes; os animais de pequeno e grande porte, viviam soltos e bem alimentados pela Mãe Natureza intocada e respeitada. Cortando e molhando a terra existiam rios caudalosos e repletos de peixes, ribeirões e fontes de água potável e fresca, onde o homem e os animais matavam a sede; os pescadores jogavam suas redes e as recolhiam cheias de pescado saudável e saboroso e, com todas essas bênçãos, o ser humano garantia a longevidade e vivia feliz e bem alimentado. Os homens sabiam de seu lugar e das dádivas que recebiam da Mãe Terra e com ela conviviam pacificamente sem agressões, porque a agricultura nos moldes antigos e tradicionais era orgânica. Ninguém sabia o que essa palavra significava, mas sabiam que se a terra fosse limpa e arada, as sementes nela colocadas brotariam e dariam frutos. O tempo também colaborava; as estações se sucediam normalmente sem surpresas, tudo dentro da normalidade: verão, primavera, outono e inverno nunca mudava, quando era tempo de calor vinha o calor, as chuvas chegavam pontualmente no dia de São José, { Dezenove de Março}, no outono a temperatura caia ligeiramente e as frutas eram suculentas e doces e o frio chegava em Junho. A Mãe Natureza nunca se atrasava e os lavradores plantavam suas lavouras confiantes no ritmo certo das estações e colhiam suas fartas safras em seu tempo certo, porque os homens não agrediam a terra e eram recompensados pelo seu trato respeitoso; era a paz, a fartura e a felicidade. 27

28 Agora eu vejo a Natureza agredida e desrespeitada, as matas devastadas a ferro e fogo, os rios poluídos, com suas águas envenenadas e os animais expulsos de seu habitat natural, morrendo atropelados pelo transito sem regras e capturados por traficantes desumanos, para serem vendidos a quem der mais, porque a caça agora é por lucro. O que comemos já não tem um bom gosto, porque nos alimentamos com medo dos venenos atirados aos galões sobre a terra exaurida para que produza sempre mais e essa produção forçada, nos deixa o subproduto das doenças incuráveis e destruidoras, mas o lucro das grandes empresas fica garantido e o ser humano mais uma vez é esquecido. Das verdes matas, dos rios de águas limpas e piscosas e dos pastos exuberantes pouco resta e em consequência o ar puro do passado se tornou pesado e venenoso, até o simples ato de respirar esconde perigos e tudo isso pela falta de respeito com nossa Mãe Natureza que, agredida, se vinga mudando tudo: verão, primavera, outono e inverno se misturaram. Agora a chuva cai na hora do calor chegar, o frio chega de repente, a primavera é triste e o outono nem existe mais; a poluição tomou conta de tudo e parece que os habitantes de nosso planeta não percebem o perigo que isso envolve, porque não sabemos o que nossos filhos e netos vão encontrar no futuro, porque nossa Mãe Natureza está muito zangada. Se não houver mudanças, não vai haver esperança. 28

29 Era... Por Raimundo Cândido Teixeira Era uma imensidão, um intenso sorrir do infinito que se desfez ao teu olhar! Era um bela harmonia de tranquila paz ao mar que se desmoronou ao teu olhar! Era um feliz torrão natal, muitíssimo venturoso, um lar que de repente sumiu ao teu olhar! Era a intensa natureza no deleite jubiloso de luz que se apagou ao teu olhar! 29

30 Planeta Terra Por Flávia Assaife Formado pela agregação de poeiras cósmicas Por aquecimentos e resfriamentos gravitacionais Planeta que compõem o sistema solar Possui forma ondulada e elipsoidal com 3/4 de sua superfície formada por água... Este é o Planta Terra: a nossa morada! Nele vivemos há milhões de anos protegidos da radioatividade vinda do sol e das estrelas pelo campo magnético formado entre o núcleo e a atmosfera. E o que NÓS fazemos para proteger a Terra? Sua crosta ou litosfera composta por oxigênio, silício, alumínio, magnésio e ferro está em constante movimento lento e contínuo... Neste planeta a biosfera proporciona a propagação da vida pelo adequado equilíbrio entre a hidrosfera, atmosfera e litosfera! E o que o ser humano tem feito para manter o equilíbrio da vida na Terra? Com um ecossistema equilibrado e perfeito, Os seres vivos foram desenvolvendo-se, adequando-se... Tornando rica a biodiversidade, Povoando este lugar, fazendo dele o seu lar. E hoje? Que espécie de ser vivo habita neste lugar? 30 Segue

31 As relações entre os seres vivos e os elementos físicos da natureza começaram a se deteriorar... A cobiça do homem avassala o seu próprio habitat. Consome sem pudor, destrói em nome do progresso, E o pior, tem consciência dos reflexos... Que tipo de herança estaremos deixando para o local que chamamos de lar? Aquecimento global? Planeta sustentável? Alguns acreditam que são ações sem igual... Outros percebem o quão a luta é desigual. Aniquilam, devastam aos poucos um Planeta fenomenal... O lar de nossos ancestrais, O lar de nossos pais! E, será que este ainda poderá ser chamado de lar pelos filhos de nossos filhos? Pelos netos, dos nossos netos? O que estamos fazendo para cuidar Dele, para preservá-lo? Basta de esperar que outros façam Basta de reclamar e nada fazer Basta de somente assistir aos jornais na TV É preciso agir É preciso fazer acontecer O Planeta TERRA pede socorro para você! 31

32 32

33 MÃE NATUREZA Por Isabel Cristina Silva Vargas Dá a vida, desabrocha Acolhe, Promove esplendores Belezas sem par. Dela tiramos sustento Alegrias para os olhos Espaço para viver Locais para lazer, Descanso, meditação Reencontro da harmonia Nela constroem-se moradas Arranha céus, imponência Para iludir o espírito E ter a falsa ideia de solidez Perpetuidade, poder Pensando que aqui ficaremos Que a vida é amontoado de bens Utilitários, adereços. Vã ilusão Viver é ser transitório Despir-se das cangas Que aprisionam o essencial Ofuscam a luz Distanciam do DIVINO. Mãe Natureza Insultada, ofendida, degradada Nos mostra dolorosamente Que a vida é troca de ações Pensamentos, energia Que construímos paredes em excesso Ao invés de preservar florestas Cultivar flores Atrair beija-flores e borboletas, Dar liberdade aos animais. A natureza se liberta Liberta as almas Provoca sofrimento Por desconhecermos A real essência de viver. Foto da Praia do Laranjal - Lagoa dos Patos, Pelotas, por Isabel Cris na Silva Vargas 33

34 AMAZÔNIA É mais uma vida que nos deixou. É muito veneno pulverizando o ar, Algo que Amazônia já inspirou. Por Terezinha Guimarães Quem diria! Uma terra cheia de vigor e alegria Nutrida de alimentos De vida e de amor. Amazônia do Brasil Terra de todos e do nosso senhor. De tão rica esplendida, Inspirava grandes amores. No seu leito em chama, ela clama, Sua ferida aumentou. O homem parece não temer o futuro, Já se sente um vencedor. O que vai acontecer se Amazônia morrer? Salvar sua vida é bem necessário, É algo para hoje. Acorda povo, Se não cuidarmos agora, velaremos depois, Se a Amazônia morrer, irá com ela grande parte do nosso povo. Não demorou olhares atentos ali chegaram, Em nome do progresso o homem se instalou, Manipulou sua essência, Denegriu seu valor, Cravaram no seu coração, Flechas, palavras ásperas e fogo, Ferindo seus princípios Machucando seu amor. Cada árvore derrubada, É uma vida que se foi. Cada animal retirado do seu habitar, 34

35 Salvação Por Renata Iacovino Enche nosso pulmão de ar tropical, resiste ao cruel instinto predador, obra imensa, finita e tão genial. Traz-nos vida só pela sua cor. Sua diversidade é colossal, mata que guarda o mais forte clamor nessa sua extensão territorial, pede respeito por seu interior. Sua grandeza sempre nos inspira sua existência é, então, nossa razão, pois nos dá vida sempre que respira. Não desista, mas veja: a salvação virá dos homens que não têm na ira sua ganância, sua ostentação. 35

36 Telas de Eliane Accioly 36

37 BARRANCOS DO VELHO CHICO Por Dé Barrense BARRANCOS DO VELHO CHICO AH! QUE SAUDADE ME DÁ EU HOJE ESTOU BEM DISTANTE DAQUELE GRANDE LUGAR À MARGEM DO VELHO CHICO FOI LÁ QUE EU NASCI JÁ BEBI DE SUAS ÁGUAS JÁ LAVEI AS MINHAS ROUPAS JÁ NAVEGUEI EM SUAS ÁGUAS JÁ BANHOS, PERDI A CONTA. FAMÍLIA AQUI JÁ DOBROU TRABALHO SE ACABOU HOJE QUEREMOS VOLTAR PARA O NOSSO GRANDE LUGAR DAQUI A GENTE SÓ ESCUTA QUE ELE VAI SE SECAR Victor Mota VOCÊS QUE AINDA ESTÃO AI PODERIAM SENTIR DÓ NÃO DEIXE OS HOMENS DESVIAR O NOSSO RIO, MAIOR. POIS NOS DIGAM, POR FAVOR, COMO VAMOS SUSTENTAR NOSSAS FAMÍLIAS SEM ÁGUA; E SEM O PEIXE QUE ELE DÁ? 37

38 CIRCOS COM ANIMAIS NÃO DIVERTEM TODO MUNDO! 38

39 Por Lariel Frota - Zé, vou precisar de dinheiro. Meu pagamento é só na semana que vem. -Dinheiro extra, você deve estar de brincadeira. Só tenho trocados pro café. -A professora falou que o Mauricio precisa de um dicionário. -O inferno, sabia que a sua ideia ia dar nisso. Escola particular pensa que dinheiro dá em barranco? - Quem paga a escola dele sou eu. Dou um duro danado pra que tenha um futuro melhor, e o único caminho é o estudo. Deixa pra lá, vou pedir adiantamento pra patroa. (...) As chuvas mais uma vez trouxeram pânico as periferias. Os bombeiros, sabem que sob a montanha de lixo e entulho, que desceram morro abaixo, não deve haver sobreviventes da sala de aula da escola particular de educação infantil. Zanzando como um morto vivo, José não chora, carrega suas dores em silêncio, atormentando-se com as recordações da conversa da noite anterior. -Pai, não fica nervoso por causa do dicionário. As palavras não perderam sentido, mas todo mundo precisa conhecer outras diferentes. Você sabe por exemplo o que quer dizer flatulência? -Não, parece nome de flor, igual Hortência! -Nossa pai, errou feio, flatulência são os gases que nós e outros animais eliminamos. Sabia que os cientistas descobriram, que nas flatulências das ovelhas, existe gás metano, responsável pela destruição da camada de ozônio? -Tai, você acabou de falar um monte de palavras que nunca ouvi. Flatulência quer dizer pum... e saber isso vai melhorar a minha vida em que? -Não adianta Maurício. Seu pai não entende. Pode deixar, vou pegar adiantamento na sexta, sábado vamos comprar o dicionário. -Não sou nenhuma besta não mulher. Sei que estudo é importante, se pudesse também teria estudado, e hoje não trabalharia tanto, pra ganhar um salário de fome. Posso ser ignorante, mas não sou burro. -Vocês não vão brigar por causa de um dicionário né? -A gente não tá brigando filho, eu e seu pai estamos dialogando acaloradamente, não é assim que fala? -Olha a mãe usando palavras novas! Ouviu essa pai? -Claro garoto, também sou capaz de aprender novidades, quer ver? Bia, na janta não vou comer feijão preto, me dá muita fatulência. -Muito bem pai, só tem uma correçãozinha: é flatulência. 39

40 -Pelo jeito quando o dicionário chegar, todo mundo vai virar doutor nessa casa, mas vamos pessoal, a janta tá esfriando. (...) Ele continua ali, perdido dentro de um pesadelo do qual sabe não poderá acordar. Um grupo de repórteres cerca uma autoridade, sem querer, acaba ouvindo as vazias divagações sobre a tragédia: Começa a sentir uma revolta estranha, um ódio avassalador, um rancor ao ver as cenas de demagogia costumeira. Eles sempre aparecem para pedir votos, ou se desculpar diante de um desastre. Nunca assumem sua responsabilidade. Do jeito que falam, parece ser do povo a culpa de tudo. Se acaso ele soubesse das condições impróprias do terreno, teria dado um jeito de sair daquela sujeira enterrada, que transformou o sonho da casa própria, em túmulo do seu único filho. (...) -Oi Zé, ainda bem que acordou! - Onde estou? Minha cabeça está doendo. - Não se lembra do que aconteceu? Você estava perto do desmoronamento, tinha uma multidão em volta. Disseram que de repente você correu em direção a um grupo de jornalistas que faziam uma reportagem, acho que para ouvir o que dizia o pessoal da prefeitura. O chão estava escorregadio, tanto que estava com um pedaço de pau na mão, certamente para se apoiar, não é? Caiu e bateu com a cabeça, você desmaiou. Ainda bem que o pessoal do corpo de bombeiros estava por perto e te socorreu. Não se mexa muito, tem um corte grande na testa, mas já suturaram. O médico garantiu que está tudo bem; quando acabar esse soro pode ir pra casa. -Pelo amor de Deus e o nosso menino, acharam ele? -Calma Zé, na hora do seu acidente, estava justamente te procurando pra avisar. Ele foi com os coleguinhas até a biblioteca. Na falação de ontem, esqueci de falar: como vários alunos estavam sem o dicionário, a professora resolveu leválos para fazer a pesquisa. Foi por Deus, a sala deles foi completamente destruída. (...) Algum tempo depois, longe do local da tragédia, a família refaz a vida em lugar seguro. -Mãe, hoje o pai chega tarde né? -Sim filho, ele tem aula no curso supletivo. Ah, ele pediu pra deixar o dicionário, que ele precisa fazer uma pesquisa amanhã, disse que é sobre o pum da ovelha. -Ele quis dizer: os efeitos do gás metano, na destruição da camada de ozônio. 40

41 TERRA QUE ( EN ) TERRA... Por Maria Cristina Pires Silva Ramos Fico a imaginar o que a Dona Terra pensa de nós, humanos, civilizados. Civilizados? - Nós abrimos "feridas" profundas na TERRA com a nossa ocupação que não respeita limites : = Construímos casas, prédios, num modernismo tão atual quanto devastador. - Nós definhamos a TERRA com a nossa impiedade aos cortarmos árvores : = E ficamos sem as suas sobras, sem seus frutos. - Nós desgastamos a TERRA como se ela fosse "um poço sem fundo" : = Impiedosamente escancaramos feridas rasas e profundas e, como se isso não tivesse a mínima importância, fingimos que tudo está muito bem. - Nós banimos da TERRA os animais "irracionais" quando destruímos seus "habitats" : = Onde vão morar? O que terão para comer? Sol? Chuva? - Onde vão se abrigar? E os civilizados continuam... - Nós poluímos a TERRA sem nos preocuparmos nem um pouco com "doenças adquiridas" : = E damos o nome a "isso" de "progresso" - Nós conseguimos, em alguns bons trechos, cobrir a TERRA com o progressista asfalto : = E o nosso poder de destruição não acaba por ai. para pensar sobre tamanha barbaridade! Será que a TERRA, num lampejo de fúria, a qualquer momento nos brindará com o "famoso troco"? A Natureza é MÃE mas não é tola! A TER- RA é sua Mestra e sabe muito bem ensinar! Ela, a TERRA nos ensina mostrando : seu grito através de tsunamis, sua fúria através de deslizamentos (vômitos de lama!), sua lealdade ao permitir que tentemos algo melhor. E me pego a pensar sobre a TERRA, No dia em que estarei SOB a TERRA, De que maneira ela irá me "abraçar"? Mas nós, os civilizados, nunca nos detivemos 41

42 Nosso Planeta Terra Por Sonia Nogueira È nosso planeta, onde nascemos, crescemos vivemos, amamos e morremos. Ou fingimos que amamos. Quando amamos damos o que temos de melhor, cuidamos, zelamos, adoramos. Tudo é em prol do amor, é prioridade. Quando vejo na terra o vegetal, matéria prima, ao nosso sustento, aflorar qual jardim imensurável; a casa, cobertor que aquece as famílias, rios e mares, fortuna indispensável à vida; mineral enriquecedor dos afortunados; a fauna grandiosa de seres vivos ao equilíbrio ecológico; prostro-me diante de tanta oferta doada ao homem e choro, o choro do silêncio dos aflitos diante de tanta crueldade que a mão insana projeta: Lixo, água poluída, desmatamento, animais retirado do seu habitat, gazes na atmosfera, queimadas, peixes envenenados, a resposta vem com a mesma recompensa da dádiva. A natureza é sábia e como mãe que oferece todas as condições de proteção aos ilustres filhos, vem à recompensa em forma de destruição tragando cidades, avançado os mares, gazes mortais, doenças incuráveis, quedas de temperatura etc. etc.. São milenares as distorções em massa, mas o homem contribui de forma assustadora, pela ganância e desrespeito a nossa mãe terra. Acordemos enquanto há tempo, ou então as gerações futuras, receberão a pior das heranças a destruição por asfixia do ar, a sede por falta de água pura, as doenças incuráveis, a incapacidade de corrigir o quadro, pintado na tela com a tinta a óleo que mão e mentes projetaram. 42

43 O que eu posso fazer para evitar o tráfico de animais silvestres? Não compre objetos e bijuterias com penas de animais. Conheça a Lei de Crimes Ambientais. Não compre animais silvestres. Denuncie tráfico de animais silvestre à Linha Verde do Ibama Passe essa dica adiante. h p://www.wwf.org.br/ 43

44 Protect Earth 44

45 PRISIONEIRO DA INVEJA Rozelene Furtado de Lima Ao longe vem um canto triste trinado Um pedido de socorro, um choro cantado, É um lamento, o som pesado da agonia. Uma queixa que ouço durante todo o dia. Quero ser passarinho, sair deste poleiro. Quero soltar minhas asas com vento viajar Com o bando da minha plumagem, voar. Quero construir meu ninho, Quero chocar meus ovinhos Quero ter meus filhinhos, Não quero viver sozinho! É um pequeno pássaro lindo e indefeso Que foi objeto de um homem invejoso, Da beleza, da liberdade e do canto mavioso. Foi iludido, caçado, condenado e preso! Tenho alma nobre e voz de cantor. Tenho a sensibilidade do poeta. Tenho a vida livre como meta. Tenho na mente o amor do criador! A pena mais dolorosa, mais cruel! Viver numa pequena gaiola de madeira Com um poleiro, água, forro de papel, E uma ração considerada de primeira. O canto da tristeza ressoa apelante Que foi que eu fiz? Tirem-me daqui... Vou voar muito alto para bem distante Eu juro, nunca mais vou voltar aqui, Prometo agora: - nunca mais cantar, Nunca mais anunciar o amanhecer E no por sol me calar e me esconder Nunca mais, na sua frente aparecer. Mas me solte, não quero ser prisioneiro. 45

46 TRÊS ANOS AJUDANDO A SALVAR OS RIOS E MARES DO BRASIL Fazer trabalho de educação ambiental no Brasil, nem sempre se atinge os objetivos esperados; não dá fama e nem dinheiro... não se obtém facilmente apoios, e nem mesmo patrocínios! A grande maioria, não está nem aí... até mesmo os políticos e governantes, preocupados com o que dá mais visibilidade, deixam para um segundo plano, os investimentos na área ambiental! Defender rios, ribeirões, córregos e lagos... brigar e denunciar esgotos sem tratamentos e lixos nos cursos d' água das comunidades, nem sempre é bem aceito ou valorizado! É um Blog destinado a todos aqueles que estão preocupados com a má qualidade das águas dos rios e mares do Brasil. Que buscam de alguma forma, através de atitudes PROATIVAS, recuperá-las, conservá-las e preservá-las pela revitalização e renaturalização de nossos cursos d' água. Orientação e conscientização através da Educação Ambiental. SE ESTÁ DISPOSTO E PODE AJUDAR, SEJA MUITO BEM VINDO!!! OS POLUÍDOS RIOS E MARES DO BRASIL, AGRADECEM! Mostrar que estão derrubando as matas ciliares, para cultivo agrícola no lugar das mesmas, também não é visto com bons olhos, pelos donos das terra ribeirinhas... os primeiros a reclamar que o córrego está secando! Envolver as crianças, adolescentes e jovens estudantes nas causas ambientais, muitas vezes provocam críticas dos próprios educadores, que "entendem" que as mesmas têm "coisas mais importantes para fazer" Manter por três longos anos um trabalho de orientação, valorização e promoção daqueles que trabalham na defesa dos recursos hídricos em suas comunidades ribeirinhas, pode até não significar muito... MAS TENHAM CERTEZA, DÁ UMA SATISFAÇÃO IMENSA E A ALEGRIA DO DEVER CUMPRIDO, DE FAZER A NOSSA PARTE EM DEFESA DAS ÁGUAS DE NOSSAS GERAÇÕES FUTURAS! OBRIGADO A TODOS, QUE NESTES TRÊS ANOS DO BLOG SOSRiosBr, NOS AJUDAM, NOS APOIAM E NOS INCENTIVAM NESTE PEQUENO TRABALHO DE EDUCAÇÃO AM- BIENTAL, EM DEFESA DOS RECURSOS HÍDRICOS DO BRASIL! Prof. Jarmuth Andrade Físico e Ambientalista sosriosdobrasil.blogspot.com/ 46

47 Redonda de Icapuí Por Fátima Diógenes As horas passam preguiçosas neste lugar de sonhos...o mar é muito verde e a praia está repleta de canoas, botes, catraias, pedras e arrecifes...as casas olham para o mar e com suas redes estendidas nas varandas me convidam para mais um bocadinho de descanso...a praia se estende branca e a brisa levanta a areia suavemente...à luz do dia, a entrada de Icapuí me recebeu com uma camada verdejante de coqueiros e um céu muito azul, com luminosas nuvens brancas...a paisagem deslumbrante...o vento por ali se torna música para acompanhar a deliciosa culinária dos frutos do mar apelo à gula e à preguiça... Tudo me convida ao repouso e à languidez...lá o tempo se desenrola sem pressa e o ritmo é biológico...acordo cedo para ver o nascer do sol, tomar banho de mar ou caminhar na praia... O momento de comer é quando a barriga me avisa... A hora de dormir é quando o sono chega... E assim se fazem todas as coisas...ē a própria vivencia do Presente...Em suas tardes mornas, Redonda já me faz sonhar com o paraíso... A maresia me invade e desperta meus desejos mais íntimos... A falta de pressa e o gostinho de férias provocam em mim a vontade de levar a vida com a liberdade e o prazer que aquele lugar sugere...a brisa, acariciando meu corpo repousado languidamente numa rede de tucum, leva embora minhas mágoas...dia a dia o som do mar transforma minha solidão em solitude...diante do esplendor daquele céu minhas dores se aquietam ou são levadas pelo vento... Nem sei ao certo... As palavras tornam-se desnecessárias naquele local de silêncio e paz... Sinto a vida pulsando no mistério e na esplêndida beleza da praia de Redonda de Icapuí. h p://www.peixegordo.com 47

48 Yucatán Por José Carlos Paiva Bruno Sede Maia, cede saia, sede caia na gandaia... Frenética praia! Península que insula rastro do fim... Apocalipse dos dinossauros de Spielberg, sessenta e cinco milhões de anos antes... Amarantes, anteriores infernos de Dantes... Comédia do meteoro, cosmo que choro! Impacto Chicxulub contacto... Pranteando uma era de final de fera... Acabou-se galera... Começar de novo, Simone coro, fênix do namoro, quebra de decoro... Perfil do novo jogo; engodo? Engordo só de pensar em calota polar, derretendo em descongelar, fora do freezer terminar... Quo Vadis minha gente, que seja diferente... Equilíbrio do crente, é preciso educar, pra poder acreditar, evitar amanhã sem mar... Amar o nível atual, maré do bom astral; bicho carnal, carnívoro animal, lobo-macaco fabricando catarse... Errando a frase Meio ambiente necessário! que pare, epicuristas do vale do momento, vale -tudo lamento... Bicho-papão poluição, carecemos da ação, desses sete bilhões de macacos... Fantoches darwinianos, xotes quixotes protagonistas do Armagedon, não adianta dedo em riste... Cataclismo triste; ou sentamos e nos lavamos, roupa suja por aqui... Respeitando a Natureza, realeza de nossa mesa, Mãe Terra de nobreza... Ou não mais estaremos, não pela nova ameaça do céu, mas por suicídio cruel... Destruindo a nave, tripulantes entrave, quem sabe? Travando a vida, em bestial corrida, suicida! Homem lobo do Homem, dá dor até de abdômen... Desde oricalco idade, piedade... Descalço; dó de ser Homem... Mas... Nós somos muito fortes, capazes de mudar a Sorte... Guerreando as estrelas do mesmo Criador dos dinossauros... Vencendo meteoros, decoros coros, decoro coro, coro!!! Acabrunhado assim, pois que diferente dos dinossauros e estrelas guerras, quimeras... Somos imagem e semelhança de Deus! Deus de todas as cores e amores, começo meio e fim, de Yodas e Lukes Jedis, até do Mensageiro Lucas... Não há FORÇA sem relação, não interna mais externa, parâmetro de REFLEXÃO, mormente que o socorro não se limita à DIMENSÃO!!! Negando pérolas aos porcos. Orgos amorfos... Império do escuro, monturo... Mormaço da mente, aprende, apreende tempo que entende e não mente... Certamente! Caminhando e cantando e seguindo a canção, somos todos iguais braços dados ou não... Valeu Vandré... Bicho de pé... Chichén Itzá! Orixalá!!! 48

49 CUIDE DOS RECURSOS HÍDRICOS Conserte torneiras que estiverem pingando. Isso poderá evitar o desperdício de até 45 litros de água por dia. Instale torneiras com aerador - "peneirinhas" ou "telinhas" - na saída da água. Assim você acaba utilizando menos água. Evite utilizar a mangueira para limpar jardins, calçadas, passeios e quintais. Use uma vassoura para executar essa tarefa. É mais rápido e não gasta água. Utilize um regador para molhar as plantas. Quando a mangueira é utilizada para este fim, muita água é desperdiçada. Substitua a mangueira por um balde e um pano para lavar seu veículo. O consumo de água será muito menor. Desligue a mangueira quando não estiver sendo usada. Isso evita o desperdício de água. Feche a torneira enquanto ensaboa as mãos, escova os dentes ou faz a barba. Não desperdice água. Colete água da chuva para regar suas plantas. Assim você não gasta água encanada. Mas lembre-se de armazená-la em um recipiente fechado para evitar a proliferação do mosquito da dengue. Lave a louça em uma bacia com água e sabão e abra a torneira só para enxaguar. É mais barato e melhor para o meio ambiente. Conserte vazamentos nos canos em sua casa assim que detectá-los. Sua conta de água diminuirá e o meio ambiente agradecerá. Junte as roupas para lavar e passar. Desta maneira, você gasta menos água e menos energia elétrica. h p://www.wwf.org.br/ 49

50 TERRÁGUA Por Lóla Prata Na dança galáctica, eis o planeta, em parte prateado sob lua-cheia ou dourado ao sol... O fogo o recheia, grafitado em névoa, pura naveta. Revelou Betânia numa retreta: todo azul ao longe da astral aldeia vem da santa Virgem que a galanteia sob o manto anilado da paleta... Há sonho branco de anseio de paz, de verde vivo... ou de sangue vermelho da insensatez carrasca que se alastra... Tal lar esférico será capaz de reversão... ou de se pôr de joelho contra a teimosia que a vida castra? 50

51 Aniversários Por Delayne Brasil Volteando vai a Terra, na dança dos dias, sob o sol ensimesmada, no rito dos anos Com ela giramos em eixos de egos, desejando estrelas - uma que seja! E nem notamos, na dança dos dias, o astro-par, no rito dos anos Parcela que somos da Terra, de todos nas voltas e voltas que o mundo dá 51

52 RE-VOLVER Por Lílian Maial No peito-húmus, um músculo ávido de palavras. Revolver a terra, adubo em gotas, versos irrigados. O verbo cala, o solo seca, racha-se a criança - migalha de pão dormido. Fome e chão, pisa descalça em brasas da indiferença. Pele e sangue ressequidos, aridez de lágrima, espinho e barro a maquiar a pele, manchas de verde e amarelo. Chora a pátria, pétrea de matas pálidas, alopécia de cores, extensas clareiras. nuvens sanitárias, homem esquálido a plantar pesticida. Traída a terra, clamor rouco e abafado, fumaça dos charutos cubanos, pendurados nas bocas patronais, sem lei e sem letra. Traída, a terra lamenta por seus filhos, amamentados de esmola, de enteados cuspindo confeitos, mordendo, com presas de ouro, o amanhã e a decência. Traída a terra. Punhal enterrado no seio, mãe órfã de rebento raquítico. Abre-se a fenda, engole o que resta: homem e praga, riso e lágrima, orgulho e carbono. Num futuro fóssil, tropical tupiniquim, semear e colher... Milagre! Terra vermelha coberta do pó, rugas no mapa, pistas de pouso - Clan-destinos. Onde o branco, a pureza, a promessa? Traída a terra, ouro de tolo, sorriso de icterícia, parcos dentes de mastigar solidão. Céu de anil, 52

53 A NATUREZA Por Icléia Inês Ruckhaber Schwarzer A água rola por entre as pedras tentando se purificar Chegando ao seu destino e a sede do homem matar. A água limpa purifica o ser, banhando-se nela sentimos a alma flutuar Por entre a mata o rio vai levando os maus fluídos Encontrando folhas, raízes e terra, o sol vai aquecendo e nele podemos nos jogar Sentindo nosso corpo refrescar, Quisera que sempre nele somente energias boas pudéssemos encontrar, Mas lamento dizer que o homem não sabe cuidar O que de mais preciso Deus pode nos dar, Água, vento e terra, Nada sabemos cuidar, Destruímos sem perceber ou ate mesmo conscientes, Nem pensamos nas consequências, Somente obra de Deus poderia isso criar, Será que nunca iremos nos dar conta que um dia isso tudo ira mudar? Vejamos a poluição, O aquecimento global As mudanças de clima, A natureza esta se revoltando, vamos acordar Ainda temos tempo, Ainda podemos solucionar. 53

54 Júnior Schwarzer Schmi 54

55 20 Dicas para preservar o meio ambiente 1. Não corte, nem pode árvores sem autorização. Poda drástica é PROIBIDA!! 2. Preserve a vegetação nativa. Não desmate! Não coloque fogo! 3. Não altere cursos d água ou banhados, eles são protegidos por lei. Poços artesianos somente com autorização. 4. Não crie peixes sem licença. Nunca solte peixes nos rios, mesmo quando estiver bem intencionado. 5. Respeite os períodos de proibição da pesca. 6. Não compre, nem tenha animais silvestre em casa. 7. Não maltrate animais silvestres ou domésticos. 8. Separe o lixo em casa e no trabalho, e coloque na rua no dia da coleta seletiva em seu bairro. 9. Não jogue lixo no chão. Carregue-o até a lixeira mais próxima. Ensine às crianças dando exemplo. 10. Recicle ou reaproveite tudo o que puder. 11. Reduza o consumo, especialmente do que não puder ser reaproveitando ou reciclado. 12. Mantenha seu veículo regulado e ande mais a pé. 13. Não contribua com a poluição sonora e/ou visual. 14. Use menos veneno em sua lavoura ou horta. 15. Não jogue óleos lubrificantes na sua rede de esgoto. 16. Não desperdice água. esse é um dos recursos mais importantes e frágeis do planeta: feche torneiras, conserte vazamentos, não use mangueiras para lavar calçadas, aproveite água de chuva. 17. Não desperdice energia elétrica: desligue aparelhos, verifique sobrecargas, apague as luzes. 18. Ensine às crianças amor e respeito pela natureza. 19. Cuide da higiene e da sua saúde! 20. Evite jogar materiais não degradáveis (plásticos ou outros) no ambiente. Vamos fazer a nossa parte!!!! 55

56 Tanta água Por Tino Portes Da janela Do telhado Da calha Do cano Da torneira Escorre A aguaceira! Pingo d água Pingo doce Pingo de amor Pingo de chuva Pingo d ouro Pinga pinga Bebedouro! Tanta água Tanta chuva Tanto orvalho Tanto rio Tanto mar Que até parece... Que não pode acabar! 56

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira Aluno: Camila Aparecida Pinto Serie: 7º ano A política brasileira Na política brasileira, existe uma grande chaga aberta e crescente já se tornou grande praga. Doença maldita, domina e contamina a toda

Leia mais

DEFESA DEFESA CIVIL CIVIL

DEFESA DEFESA CIVIL CIVIL DEFESA CIVIL Dicas de Segurança Governo do Estado do Rio Grande do Sul Gabinete de Governo - Casa Militar Prefeitura Municipal de Balneário Pinhal Coordenadoria Estadual de Defesa Civil Coordenadoria Municipal

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado Você acha que consegue plantar uma floresta inteirinha? E de transformar o seu bairro? Ah, mas criar uma ação em conjunto com o mundo inteiro, você consegue? Claro que sim! Todos têm super poderes, e o

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha Técnica no. 5.3 Atividade Principal no. 5.3 HISTÓRIA DE UM DESASTRE NATURAL Objetivo da : 5 Os escoteiros estão trabalhando para um mundo onde as pessoas estão preparadas para responder aos perigos

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras...

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... Quem é responsável por enfrentar esta situação? Prefeitura? Entidades de defesa do ambiente?? Governo? Meios de comunicação? Cientistas? Organizações

Leia mais

copyright Todos os direitos reservados

copyright Todos os direitos reservados 1 2 Espaço das folhas 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes Minas Gerais 5 6 Introdução Folha é apenas uma folha, uma branca cor cheia de paz voltada para um querer, um

Leia mais

Acumular roupas para lavar na máquina. Assim aproveitamos melhor a água e economizamos energia elétrica também.

Acumular roupas para lavar na máquina. Assim aproveitamos melhor a água e economizamos energia elétrica também. Guilherme - 1º ano B No dia a dia ensinamos nosso filho com nosso exemplo, como os da foto; utilizando a caneca para escovar os dentes e utilizar cascas de ovos para adubar as plantas. Este final de semana

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO 1) Analise as alternativas sobre aspectos relacionados ao lixo e marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas. ( ) O lixo é caracterizado como tudo aquilo

Leia mais

ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- PARANÁ O MEU JEITO DE MUDAR O MUNDO

ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- PARANÁ O MEU JEITO DE MUDAR O MUNDO ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- Vemos que o mundo está sofrendo e as pessoas e nós poluímos o Planeta Terra e nós temos que ajudar e não poluir os rios os lagos as ruas e as encostas

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol)

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol) CD EU QUERO DEUS 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) EU QUERO DEUS \ EU QUERO DEUS SEM DEUS EU NÃO SOU NADA EU QUERO DEUS Deus sem mim é Deus \ Sem Deus eu nada sou Eu não posso viver sem Deus \ Viver longe

Leia mais

TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES

TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES TEATRO: A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES André: Oi mãe, chegamos! Alice: Bom dia crianças! Que bom que você veio almoçar aqui em casa, Mariazinha! Mariazinha: Bom dia, tia Alice! O que a Sra fez de almoço? Alice:

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005)

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Lhundrup: Sou um monge budista. Estou muito contente em encontrar vocês. Vocês já encontraram um monge budista antes? Uma paciente:

Leia mais

Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira. Texto Naraiany Almeida

Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira. Texto Naraiany Almeida Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira Texto Naraiany Almeida Nicole Ferreira Ilustrações Davi Vinícius dos Santos Gomes Ítalo Gabriel Pimenta Italon Antunes Barreto Jéssica Pâmela de Souza

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09 BÃO OCÊ QUERIA O QUE, SALÁRIO PRESIDIARIO R$ 960,00 REAIS PROS BANDIDO, TRAFICANTE, ESTRUPADOR E ASSASINOS E UM PAI DE FAMILIA TRABALHADOR UM SALARIO MINIMO DE R$ 622,00 REAIS, AI JA É MAIS DA CONTA, ACHO

Leia mais

NOTÍCIAS. Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade

NOTÍCIAS. Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade V.5 - N.5 - Out/Dez de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Seca que castiga a vegetação preocupa funcionários do Parque da Cidade Falta de chuvas regulares descarte

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Pós-Modernismo. Literatura Professor: Diogo Mendes 19/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo. Texto I. Poema Brasileiro

Pós-Modernismo. Literatura Professor: Diogo Mendes 19/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo. Texto I. Poema Brasileiro Pós-Modernismo Texto I Poema Brasileiro No Piauí de cada 100 crianças que nascem 78 morrem antes de completar 8 anos de idade No Piauí de cada 100 crianças que nascem 78 morrem antes de completar 8 anos

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais!

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! Atividades infantis para resolver e colorir. Uma publicação da Corrida da Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar Vamos colorir?

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE

AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE NEVES, Daniela 1 TEIXEIRA, Flávia 2 RESUMO: O Meio Ambiente está sendo destruído, o que acabou ocasionando o aquecimento global que tem sido provocado pela destruição de

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Escola Estadual Dr.Moreira Brandão

Escola Estadual Dr.Moreira Brandão Escola Estadual Dr.Moreira Brandão 32ª Superintendência Regional de Ensino de Pouso Alegre Cidade: Camanducaia Professora Responsável pela Elaboração do Projeto: Ângela Aparecida Carvalho. Ano: 4º ano

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

EDUARDO ZIBORDI CAMARGO

EDUARDO ZIBORDI CAMARGO EDUARDO ZIBORDI CAMARGO Dudu era o segundo filho do casal Flávio Camargo e Elza Zibordi Camargo, quando desencarnou, aos sete anos incompletos. Hoje, além de Flávia, a família se enriqueceu com o nascimento

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

A Vida Passada a Limpo. Ayleen P. Kalliope

A Vida Passada a Limpo. Ayleen P. Kalliope A Vida Passada a Limpo Ayleen P. Kalliope 2011 Este livro é dedicado ao meu querido filho, Pedro Paulo, que ao nascer me trouxe a possibilidade de parar de lecionar Inglês e Português, em escolas públicas

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

UTILIZE MENOS SACOLINHAS PLÁSTICAS

UTILIZE MENOS SACOLINHAS PLÁSTICAS PROJETO: MEIO AMBIENTE SACOLAS PLÁSTICAS: SUSTENTABILIDADE? INTRODUÇÃO SACOLAS PLÁSTICAS: sustentabilidade? É verdade que a morte de uns é a vida de outros e que, neste sentido, as diferenças que formam

Leia mais

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis Um desafio que envolve você! Compartilhamos os mesmos espaços e problemas, mas também as soluções. É fundamental ter atitudes responsáveis, suprindo

Leia mais

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE Versão adaptada de Eugénio Sena para Wir Bauen Eine Stadt de Paul Hindemith 1. MARCHA (Entrada) Uma cidade nossa amiga Não queremos a cidade antiga. Nós vamos pensar tudo de

Leia mais

*A professora que ensina o caminho ecológico da paz Roberto Villar Belmonte 1

*A professora que ensina o caminho ecológico da paz Roberto Villar Belmonte 1 *A professora que ensina o caminho ecológico da paz Roberto Villar Belmonte 1 *Texto escrito para a edição de novembro de 2005 do Jornal Extra Classe do Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul:

Leia mais

Aluno: Emanuel Matos Ferreira 6º 1 Ideias Ecológicas

Aluno: Emanuel Matos Ferreira 6º 1 Ideias Ecológicas Aluno: Emanuel Matos Ferreira 6º 1 Ideias Ecológicas O meio ambiente é um sistema importante para a vida dos seres vivos. Mas atualmente o ser humano esta destruindo esse sistema em busca de seus recursos

Leia mais

APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA...

APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA... Mei Ambiente em ALERTA! Mei Ambiente em ALERTA! ÍNDICE APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA...13

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu 5 L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu subir monte, pés d Eu molhados em erva fria. Não haver erva em cima em monte. Só haver terra, em volta, monte como cabeça de homem sem cabelo.

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

Magazine Meio Ambiente

Magazine Meio Ambiente Página 1 de 5 Magazine Meio Ambiente MEIO AMBIENTE Dez atitudes domésticas ecologicamente corretas Publicado a 28 Janeiro 2011 por Danielrox01 Substituir sacolas de plástico A sacola de plástico é a atual

Leia mais

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO. Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO. Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO Mudanças Climáticas Rodrigo Valle Cezar O que é o Clima O clima compreende os diversos fenômenos que ocorrem na atmosfera da Terra. Atmosfera é a região gasosa que envolve toda

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Promoção SEST / SENAT Conteúdo Técnico ESCOLA DO TRANSPORTE JULHO/2007 Queimadas: o que

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos?

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Cartilha Ambiental Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2 Com atitudes simples você pode contribuir para diminuir sua emissão de CO2,

Leia mais

Rios que voam. Yana Marull

Rios que voam. Yana Marull Rios que voam Yana Marull Yana Marull Drews Yana é jornalista, vive com a família em Brasília e já morou em outros países que também fazem parte da Bacia Amazônica. Ela adora escrever matérias sobre o

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS?

REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? REFLEXÕES SOBRE A VIDA NO PLANETA: SOMOS CONSUMIDORES RESPONSÁVEIS? Ensino Fundamental II e Ensino Médio O sistema capitalista move a nossa sociedade, sendo um modelo econômico atual que pressupõe uma

Leia mais

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para Sidnei Possuelo Eu em primeiro lugar queria agradecer a universidade por propiciar esse espaço hoje muito importante, muito importante, porque vivemos realmente uma crise, e esse espaço aqui é um espaço

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores:

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores: Realização: Parceiros: Aquecimento Global Apoiadores: O que é o efeito estufa? É um fenômeno natural, provocado por alguns gases da atmosfera, que mantêm o nosso planeta aquecido. Esse processo acontece

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59 PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 4 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 LIXO NO LIXO Dá para

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Psicografias Outubro de 2014 Sumário Cavaleiro da Chama-Vermelha.... 2 Dr. Emanuel.... 2 João Augusto... 3 Mago Horax... 3 Caravana de Koré....

Leia mais

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos Fragmentos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA)

GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA) GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA) PORTFÓLIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ESCOLA ( COM CORPO DOCENTE E CRIANÇAS

Leia mais

Desafio FLL 2013 Projeto de Pesquisa

Desafio FLL 2013 Projeto de Pesquisa Desafio FLL 2013 Projeto de Pesquisa Tradução By Paula Augusto Dalfré DESAFIO FLL 2013 O Projeto de Pesquisa Prepare-se Mantenha-se Seguro Reconstrua No Projeto Natureś Fury, sua equipe irá: Identificar

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

JOSÉ ARAÚJO CISNE BRANCO

JOSÉ ARAÚJO CISNE BRANCO CISNE BRANCO 1 2 JOSÉ ARAÚJO CISNE BRANCO 3 Copyright 2011 José Araújo Título: Cisne Branco Editoração e Edição José Araújo Revisão e diagramação José Araújo Capa José Araújo Classificação: 1- Literatura

Leia mais

Esta é uma história para divertir, ensinar e conscientizar. Boa leitura!

Esta é uma história para divertir, ensinar e conscientizar. Boa leitura! É de pequeno que se aprende, como diz o ditado. Pensando desta forma, as secretarias de Estado de Saúde e Defesa Civil e de Educação decidiram unir forças para combater um inimigo de todos: o mosquito

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

O Grupo Irmão Animal. E o que fazemos pra ajudar? https://www.facebook.com/irmaoanimal

O Grupo Irmão Animal. E o que fazemos pra ajudar? https://www.facebook.com/irmaoanimal O Grupo Irmão Animal Do enorme amor que temos pelos animais, e da vontade de dar a todos eles uma vida mais digna, sem sofrimento e livre do abandono, surgiu o grupo Irmão Animal! Tem uma frase muito bacana

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO 2010 Questão 1 PROVA DE CIÊNCIAS 6 ANO A imagem

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

PARAGUAI ENCIENDE UMA LUZ. Tema

PARAGUAI ENCIENDE UMA LUZ. Tema 59 PARAGUAI ENCIENDE UMA LUZ Tema Será como la luz de la mañana, como el resplandor del sol en una mañana sin nubes, como la lluvia que hace brotar la hierba de la tierra. II Samuel 23:4 Versículo Chave

Leia mais

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil!

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil! 1 Culto Mensal de Agradecimento 01 de maio de 2011 Revmo. Tetsuo Watanabe Bom dia a todos! Os senhores estão passando bem? Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. E

Leia mais

Guia de etiqueta para a praia - CLAUDIA

Guia de etiqueta para a praia - CLAUDIA 1 of 5 5/15/2009 2:17 PM SITES ABRIL CELULAR ASSINE SHOPPING Notícias Esportes Diversão Saúde Mulher Meu site BUSCA Buscar Quer as novidades em primeira mão? Receba a nossa Newsletter Assine CLAUDIA por

Leia mais

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Promoção SEST / SENAT Conteúdo Técnico ESCOLA DO TRANSPORTE JULHO/2007 Aquecimento Global

Leia mais

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa.

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O que é o Aquecimento Global? O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O efeito estufa é um fenômeno natural e consiste na retenção de calor irradiado pela

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

Planetinha e Sua Turma

Planetinha e Sua Turma Planetinha e Sua Turma ABC da Mudança Climática Jogo dos 7 erros Palavras-Cruzadas Jogo da Memória Caça-Palavras E muitas brincadeiras... "DIVIRTA-SE E SAIBA COMO CUIDAR DO NOSSO PLANETA Palavras-cruzadas

Leia mais

III SEMANA DO MEIO AMBIENTE

III SEMANA DO MEIO AMBIENTE III SEMANA DO MEIO AMBIENTE Durante a Semana do Meio Ambiente de 2008, o CMJF procurou envolver todos os alunos na discussão e reflexão sobre questões relativas ao ambiente. Através dos coordenadores de

Leia mais

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 )

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 ) O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. Isso o Ricardo me disse quando a gente estava voltando do enterro do tio Ivan no carro da mãe, que dirigia de óculos escuros apesar de não fazer sol. Eu tinha

Leia mais