UnicenP Curso de Engenharia da Computação SISTEMA DE GERENCIAMENTO CUSTOMIZÁVEL BASEADO EM PDA'S

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UnicenP Curso de Engenharia da Computação SISTEMA DE GERENCIAMENTO CUSTOMIZÁVEL BASEADO EM PDA'S"

Transcrição

1 1 UnicenP Curso de Engenharia da Computação SISTEMA DE GERENCIAMENTO CUSTOMIZÁVEL BASEADO EM PDA'S 2002

2 2 UNICENP CENTRO UNIVERSITÁRIO POSITIVO NÚCLEO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PROJETO FINAL ESPECIFICAÇÃO E PROEJTO SISTEMA DE GERENCIAMENTO CUSTOMIZÁVEL BASEADO EM PDA S Autor: Tatiana Alves Lessnau Prof. Orientador: Emerson Paraiso CURITIBA 29/11/02

3 ii SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS...iii LISTA DE TABELAS... iv LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS... v RESUMO... vi ABSTRACT... vii 1. INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÃO DESCRIÇÃO DESCRIÇÃO GERAL DO SISTEMA E ASPECTOS FUNCIONAIS DESCRIÇÃO DOS MÓDULOS COMPONENTES DO SISTEMA Banco de Dados Servidor Web Aplicação Local - Cliente Protocolos de Comunicação ESTUDO TEÓRICO ESTUDO TEÓRICO SOBRE O SGBD ESTUDO TEÓRICO SOBRE O SERVIDOR WEB ESTUDO TEÓRICO SOBRE A APLICAÇÃO LOCAL - CLIENTE ESTUDO TEÓRICO SOBRE A COMUNICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES DE HARDWARE DIAGRAMA EM BLOCOS FUNÇÕES DO SISTEMA REQUISITOS DE HARDWARE AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO ESPECIFICAÇÃO DO SOFTWARE AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO LINGUAGENS E FERRAMENTAS DE SOFTWARE INTERFACE COM O USUÁRIO DIAGRAMA EM BLOCOS FUNÇÕES A SEREM PROVIDAS Aplicação Local - Cliente Módulo Web - Servidor EXEMPLO DE APLICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DA VALIDAÇÃO DO PROJETO PROJETO DIAGRAMA DE FLUXOS DE DADOS DIAGRAMA DE ENTIDADES E RELACIONAMENTOS ESPECIFICAÇÃO DAS TABELAS DIAGRAMA DE CLASSES PROJETO DE INTERFACES CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROJETO BANCO DE DADOS CLIENTE SERVIDOR FERRAMENTAS UTILIZADAS ANEXO A ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA ANEXO B ANÁLISE DE PDA S ANEXO C - CRONOGRAMA ANEXO D ESTIMATIVA DE CUSTOS ANEXO E SCRIPT DO BANCO DE DADOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 55

4 iii LISTA DE FIGURAS Figura 01 - Diagrama Lógico do Sistema 03 Figura 02 - Diagrama com Módulos de Hardware Principais 11 Figura 03 - Módulos da Plataforma Java 2 13 Figura 04 - Diagrama com Módulos de Software Principais 14 Figura 05 - DFD-0, Diagrama de Contexto 20 Figura 06 - DFD-1 21 Figura 07 - DFD-2, Processo 1 22 Figura 08 - DFD-3, Processo Figura 09 - DFD-2, Processo 2 24 Figura 10 - DFD-2, Processo 3 25 Figura 11 - DFD-2, Processo 4 26 Figura 12 - DFD-2, Processo 5 27 Figura 13 - Diagrama de Entidades e Relacionamentos 29 Figura 14 - Representação Física das Tabelas Ger. de Sistemas e Usuários 30 Figura 15 - Representação Física das Tabelas - Gerenciamento de Entidades 32 Figura 16 - Diagrama de Classes 35 Figura 17 - Cadastro de Sistemas 36 Figura 18 - Cadastro de Entidades 37 Figura 19 - Cadastro de Usuários 38 Figura 20 - Acesso de Usuário com Perfil PDA 39 Figura 21 - Interface do Sistema do PDA 40 Figura 22 - Emissão de Relatórios 41 Figura 23 - Distribuição das Atividades no Tempo 50 Figura 24 - Distribuição de Custos 51

5 iv LISTA DE TABELAS Tabela I Comparação de PDA s 48 Tabela II Cronograma 50 Tabela III Estimativa de Custos 51

6 v LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS PDA Personal Digital Assistant (Assistente Digital Pessoal) PC Personal Computer (Computador Pessoal) SGBD Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados IIS Internet Information Server PWS Personal Web Server RMI Remote Method Invocation (Invocação Remota de Métodos) ASP Active Server Pages (Páginas com Servidor Ativo) FTP File Transfer Protocol (Protocolo de Transmissão de Arquivos) XML Extensible Markup Language RAM Random Access Memory (Memória de Acesso Randômico) ROM Read Only Memory (Memória de Somente Leitura) J2EE Java 2 Enterprise Edition J2SE Java 2 Standard Edition J2ME Java 2 Micro Edition

7 vi RESUMO O objetivo deste projeto é o desenvolvimento de um sistema de gerenciamento baseado em PDA's com a característica da customização. Este sistema, com base na arquitetura cliente-servidor utilizará como clientes PDA's que possuam suporte a aplicações Java, independentemente do hardware ou do sistema operacional. O módulo servidor é totalmente implementado em um servidor web, em conjunto com um sistema de gerenciamento de banco de dados. As aplicações atendidas são sistemas que necessitem de coleta móvel de dados, como controles de venda, sistemas de pesquisa de opinião, sistemas de requisição de produtos, entre outros. A característica marcante deste projeto em relação às demais soluções disponíveis no mercado é justamente a customização, o que permite que uma maior fatia do mercado de software para aplicações móveis seja atendida. Para a implementação foi utilizada tecnologia ASP no servidor, com gerenciamento de dados no MSDE. A opção do desenvolvimento da aplicação cliente e do módulo de comunicação em linguagem Java foi feita para tornar o sistema independente da plataforma, gerando uma maior diversidade de opções de PDA's para a instalação dos clientes móveis, permitindo inclusive que, no futuro, o sistema seja executado também em telefones móveis com suporte a Java.

8 vii ABSTRACT The objective of this project is the development of a management system based on PDA's with the characteristic of the customization. This system, based in client-server architecture will use as customers PDA's that support Java applications, independently of the hardware or the operational system of the PDA. The server module is tottaly implemented in a web server, using a data base management system. The applications this system can handle are systems that need mobile collection of data, as selling controls, systems of opinion research, systems of products solicitation, among others. The main characteristic of this project in relation to another solutions available in market is exactly the customization, wich allows that a bigger slice of the market of software for mobile applications is attended. For the implementation, technology ASP in the server was used, with management of data in MSDE database system. The option of the development of the customer application and the module of communication in Java language was made to become the system independent of the platform, being able a bigger diversity of options of PDA's for the installation of the mobile customers, also allowing that, in the future, the system may be also executed in mobile telephones wich support Java.

9 1 1. INTRODUÇÃO Os PDA s (Personal Digital Assistants) tornaram-se populares a partir dos anos 90, inicialmente vistos como aparelhos capazes de controlar informações pessoais, como tarefas, compromissos e contatos mais eficientemente que uma agenda eletrônica. Gradativamente, estes aparelhos começam a fazer parte do mercado corporativo, sendo esta uma área em constante expansão: a computação móvel. Diversas soluções usam o potencial dos handhelds como ferramenta indispensável ao trabalho do dia-a-dia, principalmente pela praticidade e mobilidade que estes aparelhos oferecem. A aplicação destes dispositivos móveis vai desde a automação de forças de vendas até o monitoramento de pacientes em hospitais. A proposta do desenvolvimento deste projeto é aliar a flexibilidade e o dinamismo oferecido pela computação móvel dos PDA s e a confiabilidade de uma base de gerenciamento de dados centralizada, fazendo esta integração por meio de comunicação remota (utilizando Internet ou uma Intranet) e disponibilizando informações colhidas em uma interface web, acessível de qualquer computador equipado com um browser. Atualmente estão disponíveis no mercado diversos sistemas que utilizam PDA s. São aplicações providas por empresas especializadas (software houses) e que são, em sua grande maioria, específicos para uma determinada aplicação. O sistema que é objeto deste projeto final tem por meta ser customizável (não em sua totalidade, mas em alguns aspectos, como tipo de informações que será gerenciada e formas de comunicação), permitindo que, para determinadas aplicações sejam feitas configurações e customizações ao sistema, atingindo assim uma fatia maior do mercado. Essa característica é também um diferencial deste sistema em relação aos sistemas disponíveis no mercado. Isso porque, por estar sendo utilizado um sistema básico comum e configurável, a possibilidade de atender demandas em diferentes áreas com o mesmo sistema é sensivelmente maior, ainda que seja necessário a implementação de pequenas alterações posteriores (específicas). Neste documento, que corresponde à primeira fase do desenvolvimento do projeto final, será apresentada a especificação do sistema. O objetivo é de apresentar um estudo preliminar sobre a literatura existente, além de informações e subsídios que serão necessários nas próximas fases do desenvolvimento do projeto.

10 2 2. ESPECIFICAÇÃO Na especificação do projeto é apresentado um estudo inicial do contexto onde está inserido este projeto, bem como a descrição das funcionalidades a serem desenvolvidas no Sistema de Gerenciamento Customizável Baseado em PDA s 2.1. DESCRIÇÃO Serão apresentados nesta descrição as características gerais e os módulos do Sistema de Gerenciamento Customizável Baseado em PDA s, assim como uma breve descrição de cada um destes componentes DESCRIÇÃO GERAL DO SISTEMA E ASPECTOS FUNCIONAIS O sistema especificado neste documento pode ser entendido como um sistema móvel de aquisição de dados, com processamento local e armazenamento central, e que permite a distribuição dos dados armazenados através da web. Existirá uma interface de customização e set up que será responsável pela definição dos aspectos configuráveis do sistema. Esse módulo será utilizado somente uma vez, quando da instalação e customização (set up) inicial do sistema. Definidos estes requisitos, o software de gerenciamento local poderá ser instalado no PDA, que será o responsável pela aquisição dos dados. No PDA, através da interface do software local, será feita a entrada de dados. Esta informação deverá ser transmitida para o servidor, que possui a base de dados central, por meio de uma Intranet ou da Internet, podendo ser utilizada para isso uma conexão física com um PC (conectado à Internet ou Intranet Corporativa) ou comunicação diretamente do dispositivo (PDA) que, neste caso, deve possuir periféricos ou módulos embutidos que permitam essa comunicação.

11 3 A partir do momento que a informação está armazenada em uma base de dados central é possível disponibilizá-la através da web. Para isso, será utilizado um servidor web, acessando estes dados diretamente da base de dados. A interface de disponibilizarão de dados é um tanto quanto genérica, pois atende a mais de uma aplicação (conforme a configuração no set up do sistema). Isso não impede que sejam desenvolvidas, posteriormente interfaces de visualização mais elaboradas, com o foco na aplicação atendida e utilizando a mesma base de dados já disponível DESCRIÇÃO DOS MÓDULOS COMPONENTES DO SISTEMA Um sistema é composto de diversos módulos que se inter-relacionam. A seguir serão apresentados e descritos brevemente cada um dos módulos componentes do Sistema de Gerenciamento Customizável Baseado em PDA s. Na figura 01 é apresentado o diagrama lógico do sistema, com a identificação dos módulos básicos em que o sistema é dividido, destacando-se: banco de dados, servidor web, aplicação cliente (interface para o PDA) e protocolos de comunicação. No diagrama, são representadas as duas possibilidades de comunicação entre os módulos do sistema (PDA Servidor e PDA PC Servidor), além da distribuição dos dados armazenados através da web. Figura 01 Diagrama Lógico do Sistema

12 Banco de Dados No banco de dados serão armazenadas de forma centralizada todas as informações sobre a configuração dos sistemas (customização) e os dados colhidos pela aplicação. Será utilizado um SGBD (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados), conforme será apresentado no estudo teórico. As informações armazenadas no banco de dados serão atualizadas constantemente com os dados colhidos pelos dispositivos móveis (PDA s) e estarão disponíveis através do servidor web Servidor Web O servidor web permite que informações sobre o sistema sejam consultadas através de uma Intranet ou da Internet. Serão construídas páginas dinâmicas, que mesclam códigos HTML e codificação de script para consultas no banco de dados e validações de informações. Além disso, neste mesmo servidor será implementada a interface de recepção dos dados colhidos pelos PDA s. Mais informações sobre o servidor web serão apresentadas no estudo teórico Aplicação Local - Cliente A aplicação local consiste em um sistema que será instalado no PDA e permitirá tanto a entrada de informações e armazenamento local, quanto a sincronização com a base de dados central. Esse módulo será programado em linguagem específica para dispositivos de processamento limitado.

13 Protocolos de Comunicação Os protocolos de comunicação são a forma através da qual as informações são enviadas e recebidas pelos módulos do sistema (clientes, servidor, gerenciador de banco de dados). É necessário definir o formato de troca de informações e o meio em que estarão trafegando. No estudo teórico, são apresentadas mais informações sobre os protocolos de comunicação, bem como sobre a forma de interligação entre os módulos do sistema ESTUDO TEÓRICO A seguir serão apresentadas informações sobre técnicas e aspectos teóricos associados aos módulos do Sistema de Gerenciamento Customizável Baseado em PDA s ESTUDO TEÓRICO SOBRE O SGBD O projeto final a ser desenvolvido utiliza uma base de dados, onde são armazenadas as informações colhidas através dos PDA's para serem distribuídas posteriormente através de uma interface na web, além das informações sobre a customização do sistema. Para isso, será necessária a utilização de um SGBD. Um SGBD é um conjunto de aplicações desenvolvidas especialmente para o tratamento de um banco de dados, fornecendo ao usuário (desenvolvedor) uma representação conceitual dos dados, sem fornecer muitos detalhes sobre como as informações são armazenadas. As vantagens da utilização de um SGBD incluem: controle de redundância, compartilhamento de dados, restrições de acesso, representação de relacionamentos complexos de dados, e tolerância a falhas. Existem diversos SGBD's disponíveis no mercado, entre os quais pode-se destacar os sistemas: Oracle, MySQL e SQL Server e também alguns sistemas específicos para PDA s, como o Oracle Lite, ThinkDB e DB2 Everyplace.

14 6 Líder de mercado, o sistema de gerenciamento de banco de dados Oracle é uma excelente opção para projetos grandes e também onde exista disponibilidade de recursos para investimento. A desvantagem deste sistema é o alto custo, e também a necessidade de utilização de uma boa máquina para a sua execução, pois o sistema exige bastante do hardware. Por outro lado, o MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados gratuito, bastante difundido entre os desenvolvedores de software. Existe bastante documentação disponível na Internet e novas versões do sistema estão sendo lançadas. Atualmente, a última versão estável do sistema é a Está em desenvolvimento a versão 4.0 Alfa. Foram realizados alguns testes com o sistema, para verificação das possibilidades oferecidas pelo sistema. O gerenciamento de tabelas e relacionamentos funciona bem, assim como funções básicas (INSERT, UPDATE, DELETE, SELECT). O grande problema na utilização deste banco de dados é o fato de ele ainda não gerenciar stored procedures, que são scripts armazenados no próprio SGBD que podem ser chamados diretamente da aplicação, tornando a aplicação mais modular, pois a lógica de acesso ao banco de dados passa a ser armazenada do banco de dados, e não na aplicação. Essa funcionalidade está prevista para ser implementada na versão 4.1 (ainda não disponível). O SQL Server é uma opção mais barata que o Oracle, mas ainda com custos relativamente altos. O sistema é bastante eficiente, tem suporte a stored procedures, triggers, replicação. A documentação é farta e o sistema é bastante utilizado em diversas corporações (assim como o Oracle). Outra característica muito interessante do SQL Server é a disponibilidade do MSDE (Microsoft Data Engine), que é um sistema gerenciador de banco de dados compatível com o SQL Server, e que pode ser distribuído gratuitamente com as aplicações para ele desenvolvidas. Para utilizar e distribuir o sistema é necessário possuir uma licença de um dos softwares do pacote Microsoft Visual Studio 6.0. O sistema MSDE torna-se portável, pois utiliza a mesma base do SQL Server. Outra vantagem é por o sistema ser pequeno e não exigir muitos recursos de hardware (em comparação com os sistemas maiores) e pode ser baixado na própria Internet. Existem também SGBD s específicos para PDA s, como o Oracle Lite, o ThinkDB e o DB2 Everyplace. O Oracle Lite (versão 9i) é a principal plataforma de desenvolvimento e controle de aplicações de negócio em dispositivos móveis, com suporte a Java em diversas plataformas e diversos dispositivos como telefones celulares, PDA s e laptops.

15 7 Já o ThinkDB é uma versão do software da Thinkingbytes para Palm OS. Algumas características interessantes são o suporte a arquivos.mdb (do Access) e a possibilidade de importação de arquivos do Access e do Excel, software de gerenciamento de dados e planilha de cálculos da Microsoft, respectivamente. Esse sistema permite a sincronização entre uma base no PC e o PDA (no caso, o Palm). O DB2 Everyplace é um software da IBM projetado especificamente para PDA s. A solução consiste em um sistema relacional de banco de dados para o PDA, um servidor bidirecional para sincronização da base no PDA com outro banco de dados externo e uma ferramenta para o desenvolvimento de aplicações para PDA utilizando o DB2 Everyplace. É um sistema bastante interessante em se tratando de armazenamento de dados no PDA com sincronização externa. A desvantagem é o fato de o sistema ser pago, o que encarece os custos do projeto. Para o desenvolvimento deste projeto, as melhores opções são o MySQL e o MSDE. O MySQL tem a vantagem de ser totalmente gratuito e rodar em diversas plataformas. O MSDE tem a vantagem da portabilidade e facilidade de migração para uma base de dados mais completa (SQL Server) e alguns recursos adicionais que não estão presentes no MySQL. Para o PDA, o DB2 Everyplace seria uma solução bastante interessante mas, por acarretar aumento de custos, a opção mais atrativa consiste em gerenciar os dados no PDA como arquivos textos, produzidos com um comando serialize, que transforma objetos na memória em arquivos texto, como será comentado no tópico do estudo teórico da aplicação local. Isso é possível por estar-se utilizando uma linguagem de programação para o cliente que permite este tipo de abordagem, por ser orientada a objetos e dispor destes recursos, a linguagem Java. A escolha desta forma de armazenamento no PDA não torna o sistema menos interessante do ponto de vista do gerenciamento de dados porque o armazenamento no PDA é temporário, enquanto que na base central, onde ficam os dados permanentes, será utilizado um sistema específico para o gerenciamento da base de dados.

16 ESTUDO TEÓRICO SOBRE O SERVIDOR WEB A proposta de implementar um sistema baseado em web segue a tendência atual, na qual muitos sistemas antes rodando em aplicações convencionais passam a funcionar através de uma Intranet e/ou da Internet. As vantagens de um sistema deste tipo são diversas, indo desde a facilidade de manutenção à possibilidade de utilização de uma rede de computadores mais heterogênea, sendo necessário apenas um browser para acessar o sistema de controle da empresa. Com isso, todo o processamento pesado passa a ser feito no servidor e não nos clientes. Um sistema baseado em web necessita de um servidor capaz de disponibilizar as informações que são acessadas pelos clientes, que estarão utilizando um browser para visualizar dados transmitidos em hipertexto (forma como as informações transitam na web para serem apresentadas nos browsers). Existem diversos servidores web disponíveis no mercado, destacando-se o Apache - para Unix e Windows - e o IIS (Internet Information Server) - para Windows. Para este projeto, escolheu-se trabalhar com o IIS, que é compatível com a tecnologia que será utilizada para a construção das páginas dinâmicas. Este software é distribuído juntamente com o sistema operacional Microsoft Windows, com algumas variações de acordo com a versão do sistema. Por exemplo, o Microsoft Windows 98 traz o PWS (Personal Web Server), que é uma versão mais limitada do IIS. A versão NT 4.0 traz o IIS 4.0, e as versões 2000 e Xp trazem as versões 5.0 e 5.1 do IIS, respectivamente. As páginas armazenadas no servidor web deverão ser dinâmicas. Isso significa que serão páginas com scrips de acesso a banco de dados, validação de informações, entre outros. Páginas estáticas são escritas em código HTML simples. Diferentemente, as páginas dinâmicas mesclam HTML e scrips. Estes scrips podem ser em ASP (Active Server Pages), em PHP, ou em outra linguagem de scripts para web. Para este sistema, a opção escolhida foi a utilização de páginas ASP, que podem ser programadas em Visual Basic Script em conjunto com códigos Java Script e HTML. Estas páginas têm os seus scripts executados no servidor, sendo enviado ao browser somente o resultado da operação realizada. Podem também existir códigos executados no cliente, como em validações. Para a disponibilização destas páginas (Active Server Pages) será necessário utilização do IIS. Essa escolha se deu pela grande utilização desta tecnologia no mercado corporativo e também por afinidade pessoal com a tecnologia.

17 9 Neste servidor será implementada, além da interface de disponibilização dos dados e customização inicial do sistema, a interface de recebimento dos dados enviados pelo cliente, que será comentado no estudo teórico sobre os protocolos de comunicação ESTUDO TEÓRICO SOBRE A APLICAÇÃO LOCAL - CLIENTE Os PDA s são dispositivos de processamento limitado que podem rodar aplicações escritas especificamente para esse tipo de equipamento. Foram pesquisadas linguagens de programação e ferramentas de desenvolvimento. As principais linguagens para programação de aplicativos para PDA são C++ e Java. Ambas as linguagens trabalham com orientação a objetos e possuem possibilidades de implementação semelhantes. No caso do sistema objeto deste trabalho, a utilização da linguagem Java é extremamente interessante, pois torna a aplicação independente da plataforma do PDA. Com isso, a variedade de PDA s que podem utilizar o sistema é aumentada significativamente, pois basta possuir suporte a Java (implementação de uma virtual machine, ou máquina virtual ) para que o PDA possa ser utilizador da aplicação local deste sistema de gerenciamento. Além disso, existe uma grande tendência de os aparelhos de telefonia celular incorporarem funções dos PDA s, fazendo a fusão das duas tecnologias. Por ser escrito em uma linguagem independente de plataforma, o sistema já estará parcialmente preparado para funcionar nestes dispositivos. Outra característica interessante da linguagem Java é a orientação a objetos e comandos como o serialize, que permitem armazenar objetos em arquivos texto. Estes arquivos, por sua vez, podem ser transmitidos para o servidor e armazenados (no formato conveniente) em um banco de dados. É interessante notar que a linguagem Java é utilizada em PC s, PDA s e diversos dispositivos, o que a torna bastante atrativa para este projeto. A aplicação local, com base em uma configuração definida no set up do sistema terá alguns de seus parâmetros modificados, para permitir a entrada das informações que correspondem ao objetivo do controle do sistema.

18 ESTUDO TEÓRICO SOBRE A COMUNICAÇÃO Para a comunicação entre o PDA e a base central, permitindo o intercâmbio de informações entre os módulos será necessária a utilização de um protocolo de comunicação. Este módulo inclui a forma como o PDA enviará os dados para a rede, através de um microcomputador ou diretamente. Também inclui a forma como o servidor recebe essa informação. Está sendo estudada a possibilidade da implementação de um objeto DCOM no servidor web, para a recepção dos dados enviados pela rede. Estes objetos são projetados para sistemas distribuídos, com implementações de segurança, multithreading, etc. Neste módulo também deve-se verificar a utilização de XML para torca de dados entre o cliente, o servidor e o banco de dados. Esta tecnologia tem se desenvolvido muito por ser simples e permitir o envio de dados pela web em formato texto. Outra possibilidade é o desenvolvimento da recepção dos dados em Java, já que o cliente (PDA) estará enviando um objeto Java para o servidor. A linguagem oferece diversas possibilidades como a construção de uma aplicação, de um applet (para rodar em um browser) ou mesmo dos objetos distribuídos Enterprise Java Beans. A linguagem Java oferece um recurso bastante atrativo, que é a utilização de RMI (Remote Method Invocation), que permite que a comunicação entre dispositivos seja feita em um nível mais alto que o TCP-IP propriamente dito, e é uma tendência que está sendo seguida pelo mercado. Neste caso, métodos podem ser invocados remotamente, e obejetos serializáveis podem ser enviados como parâmetos. Existem diversos outros modelos que podem ser utilizados nessa comunicação, como a implementação de um Web Service, que é um conceito relativamente novo, que começou a ser difundido após o lançamento do Microsoft Visual Studio.Net, uma ferramenta de desenvolvimento. Esta ferramenta é bastante recente no mercado e promoveu muitas modificações na forma como são desenvolvidas as aplicações web, inclusive com a tecnologia ASP, que será utilizada neste projeto. A transmissão dos dados do PDA para o servidor passando pelo PC, a princípio, poderá ser feita por FTP ou através da utilização de um applet Java. Será estudada a opção mais interessante.

19 ESPECIFICAÇÕES DE HARDWARE Este projeto está focado no desenvolvimento de software, o que não implica que não serão necessários conhecimentos sobre o hardware que está sendo utilizado. A seguir serão apresentadas informações sobre o tipo de hardware que será utilizado para o desenvolvimento e implementação do projeto DIAGRAMA EM BLOCOS Na figura 02 são apresentados os principais módulos de hardware do sistema. Podem ser acrescentados mais módulos, como modems ou interfaces de comunicação ao esquema básico, conforme a necessidade. Figura 02 Diagrama com Módulos de Hardware Principais FUNÇÕES DO SISTEMA As funções de hardware neste projeto consistem em dar suporte às soluções de software desenvolvidas. Como já foi mencionado, não serão desenvolvidos dispositivos de hardware adicionais, mas aplicações em software que acessam funções do hardware disponível (PDA s e PC s). No caso do PDA, a função é de recepção e armazenamento

20 12 temporário de dados, bem como a sua transmissão posterior. No caso do servidor a função é de recepção, armazenamento e disponibilização de informações REQUISITOS DE HARDWARE Para o PDA, os requisitos de hardware são bastante flexíveis, sendo necessário somente que o dispositivo seja projetado para rodar uma aplicação Java e que exista alguma forma de comunicação com o meio externo (porta serial, infravermelho, USB (Universal Serial Bus), modem ou comunicação wireless). Ainda assim, na fase de projeto serão definidos alguns requisitos mínimos para o PDA, o que garantirá o melhor funcionamento do sistema. Para o servidor será necessário que suporte a instalação de um servidor web e um SGBD, bem como a conexão e acesso aos recursos através de uma rede (uma Intranet ou a Internet) AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO A escolha do PDA está sendo estudada, com base nas informações apresentadas no Anexo B Análise de PDA s. Para o desenvolvimento do sistema (software do servidor e do PDA) será utilizado um microcomputador Pentium com 266 MHz, 64 Mbytes de memória RAM, e disco rígido de 04 Gbytes, equipado com modem em cartão de acesso a rede (PCM-CIA) ESPECIFICAÇÃO DO SOFTWARE Para o desenvolvimento do Sistema de Gerenciamento Customizável Baseado em PDA s será necessário utilizar algumas ferramentas conforme será descrito a seguir. Serão apresentados também alguns pré-requisitos para o software que será desenvolvido.

21 AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO O ambiente de desenvolvimento será Microsoft Windows 98, com o servidor web PWS (Personal Web Server). Para o desenvolvimento das aplicações Java será utilizado o J2ME. O J2ME é uma nova versão da plataforma de desenvolvimento Java 2 destinada a dispositivos de processamento limitado, como os PDA s, consistindo de uma máquina virtual (virtual machine) e alguns API s para oferecer funcionalidades e segurança para instalar e rodar as classes Java no dispositivo. Caso escolhida a opção do desenvolvimento dos demais módulos (como comunicação) utilizando Java nos PC s, poderá ser utilizado o ambiente J2EE ou J2SE. Estes ambientes (Java 2 Enterprise Edition e Java 2 Standard Edition) também são parte da plataforma Java 2, como é mostrado na figura 03. Figura 03 Módulos da Plataforma Java LINGUAGENS E FERRAMENTAS DE SOFTWARE Para o desenvolvimento do banco de dados será utilizado um analisador de queries (ambiente de desenvolvimento), compatível com o SGBD escolhido e a ferramenta Microsoft Visual Interdev, que também dá suporte ao desenvolvimento de páginas web. No desenvolvimento do módulo web será utilizado o Microsoft Visual Interdev do pacote Microsoft Visual Studio 6.0 e possivelmente a ferramenta J2SE ou J2EE para desenvolvimento de applets e aplicações Java.

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 6,67(0$'(*(5(1&,$0(172&86720,=È9(/%$6($'2(0 3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 1, 2,3 UNICENP Centro Universitário Positivo Rua Professor Viriato Parigot de Souza, 5300

Leia mais

SGBDs Móveis. Sumário 12/06/11. Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda. Introdução. Desafios do armazenamento. SQL Anywhere Studio.

SGBDs Móveis. Sumário 12/06/11. Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda. Introdução. Desafios do armazenamento. SQL Anywhere Studio. SGBDs Móveis Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda Introdução Sumário Desafios do armazenamento SQL Anywhere Studio DB2 Everyplace Microsoft SQL Server Oracle9I Lite Aplicações Móveis Referências 1 Introdução

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Cogent DataHub v7.0. A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real

Cogent DataHub v7.0. A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real Cogent DataHub v7.0 A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real Cogent é reconhecida como uma líder no segmento de soluções de middleware no domínio do tempo real. E, com a introdução

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 6.1 ARQUIVOS E REGISTROS De um modo geral os dados estão organizados em arquivos. Define-se arquivo como um conjunto de informações referentes aos elementos

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Banco de Dados Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos)

Leia mais

Introdução ao Delphi. Introdução. Edições do Software. Capítulo 1. InforBRás - Informática Brasileira Ltda. O Que é o Delphi.

Introdução ao Delphi. Introdução. Edições do Software. Capítulo 1. InforBRás - Informática Brasileira Ltda. O Que é o Delphi. Capítulo 1 O Que é o Delphi Diferenças entre Delphi Client/Server do Delphi for Windows Características que compõem o Integrated Development Invironment (IDE) Como o Delphi se encaixa na família Borland

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados Acadêmico: Bernardo Marquardt Müller Orientador: Prof. Dr. Mauro Marcelo Mattos Roteiro

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

Arquiteturas de Aplicações Distribuídas

Arquiteturas de Aplicações Distribuídas Arquiteturas de Aplicações Distribuídas Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando Tópicos Introdução. HTTP / CGI. API sockets. JDBC. Remote Method Invocation.

Leia mais

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web

TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 01 TOPLAB VERSÃO WEB 3.0 Solução completa para o gerenciamento de laboratórios de análises clínicas Interface web Página 02 Plataforma O TOPLAB foi projetado para funcionar na web, nasceu 'respirando

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 4

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 4 REFLEXÃO 4 Módulos 0776, 0780, 0781, 0786 e 0787 1/10 8-04-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0776 - Sistema de informação da empresa, 0780 - Aplicações

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Exemplos de SD Quais podem ser? Ex. de SD: Internet Internet é um conjunto de redes de computadores, de muitos tipos diferentes,

Leia mais

Programação para Web Artefato 01. AT5 Conceitos da Internet

Programação para Web Artefato 01. AT5 Conceitos da Internet Programação para Web Artefato 01 AT5 Conceitos da Internet Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 24/10/2014 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr Instrutor Hélio Engholm Jr Livros publicados

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Artigos Técnicos Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Tarcísio Romero de Oliveira, Engenheiro de Vendas e Aplicações da Intellution/Aquarius Automação Industrial Ltda. Um diagnóstico

Leia mais

Documento de Especificação de Requisitos

Documento de Especificação de Requisitos Sistema Móvel de Diário Escolar (SIMDE) Documento de Especificação de Requisitos Versão 3 Índice 1 PREFÁCIO... 4 2 INTRODUÇÃO... 5 3 GLOSSÁRIO... 6 4 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS DO USUÁRIO... 7 5 ARQUITETURA

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22 Sumário Agradecimentos... 19 Sobre o autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo 1 Bem-vindo ao MySQL... 22 1.1 O que é o MySQL?...22 1.1.1 História do MySQL...23 1.1.2 Licença de uso...23 1.2 Utilizações recomendadas...24

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento STCP OFTP Web Admin Versão 4.0.0 Riversoft Integração e Desenvolvimento de Software Ltda Av.Dr.Delfim Moreira, 537 Centro Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais CEP 37540 000 Tel/Fax: 35 3471 0282 E-mail:

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados SISTEMA DE BANCO DE DADOS Banco e Modelagem de dados Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Arquiteturas de um Sistema Gerenciador... 5 3. Componentes de um Sistema... 8 4. Vantagens

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação.

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação. GLOSSÁRIO Este glossário contém termos e siglas utilizados para Internet. Este material foi compilado de trabalhos publicados por Plewe (1998), Enzer (2000) e outros manuais e referências localizadas na

Leia mais

Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes

Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes Arquiteturas e Modelos de sistemas Arquitetura Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes Localização dos componentes e relação entre eles Objetivo: garantir que

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto

UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO. Série Ponto UM NOVO CONCEITO EM AUTOMAÇÃO Série Ponto POR QUE NOVO CONCEITO? O que é um WEBPLC? Um CP na WEB Por que usar INTERNET? Controle do processo de qualquer lugar WEBGATE = conexão INTERNET/ALNETII WEBPLC

Leia mais

UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor.

UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE Apresentação. O mais famoso tipo de arquitetura utilizada em redes de computadores

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 INTRODUÇÃO REDES EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 Computadores eram máquinas grandes e complexas, operadas por pessoas altamente especializadas; Não havia interação direta entre usuários

Leia mais

Positivo Network Manager 4

Positivo Network Manager 4 Positivo Network Manager 4 O gerenciamento eficiente de informações e de tecnologia da informação (TI) é um fator reconhecidamente crítico na maioria das organizações. As informações e as tecnologias que

Leia mais

gerenciamento de portais e websites corporativos interface simples e amigável, ágil e funcional não dependendo mais de um profissional especializado

gerenciamento de portais e websites corporativos interface simples e amigável, ágil e funcional não dependendo mais de um profissional especializado O NetPublisher é um sistema de gerenciamento de portais e websites corporativos (intranets ou extranets), apropriado para pequenas, médias e grandes empresas. O conteúdo do website pode ser atualizado

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

Apache + PHP + MySQL

Apache + PHP + MySQL Apache + PHP + MySQL Fernando Lozano Consultor Independente Prof. Faculdade Metodista Bennett Webmaster da Free Software Foundation fernando@lozano.eti.br SEPAI 2001 O Que São Estes Softwares Apache: Servidor

Leia mais

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Banco de Dados de Músicas Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Definição Aplicação Web que oferece ao usuário um serviço de busca de músicas e informações relacionadas, como compositor, interprete,

Leia mais

Aplicabilidade: visão geral

Aplicabilidade: visão geral CURSO BÁSICO SAXES 2 Aplicabilidade: visão geral BI Comércio Indústria nf-e Serviços Software house Enterprise Business Bus Banco financeiro Instituição Sindicato ERP html Casos 3 6 Customização: importação

Leia mais

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Perguntas Técnicas Frequentes Segurança do Código CLARiSUITE Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Visão geral Segurança, integridade e estabilidade da infraestrutura de TI são as principais preocupações

Leia mais

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas.

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Introdução Olá! Seja bem-vindo a apostila de Microsoft Access 2010. Access 2010 é um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados da Microsoft, distribuído no pacote

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial Impressão Comerciale Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 10.2, Asura Pro 10.2, Garda 10.2...2 PlugBALANCEin 10.2, PlugCROPin 10.2, PlugFITin 10.2, PlugRECOMPOSEin 10.2, PlugSPOTin10.2,...2 PlugTEXTin

Leia mais

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas;

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas; APRESENTAÇÃO O Myself é um sistema de gerenciamento de conteúdo para websites desenvolvido pela Genial Box Propaganda. Seu grande diferencial é permitir que o conteúdo de seu website possa ser modificado

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática Curso Conexão Noções de Informática Aula 2 Arquitetura de Computadores (Software) Agenda Introdução; Tipos de Software; Básico; Aplicativo; Livre; Proprietário. Pirataria de Software; Demos, Freewares

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Agenda Introdução Exemplos de Sistemas Distribuídos Compartilhamento de Recursos e a Web Principais Desafios para a Implementação

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

!! Conrado Carneiro Bicalho!!!!!

!! Conrado Carneiro Bicalho!!!!! Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB Departamento de Computação - DECOM Conrado Carneiro Bicalho Bancos de Dados em Dispositivos Móveis Ouro Preto

Leia mais

Bancos de Dados Móveis

Bancos de Dados Móveis Agenda Bancos de Dados Móveis Acadêmicas: Anete Terezinha Trasel Denise Veronez Introdução Banco de Dados Móveis (BDM) Projetos de BDM SGBD Móveis Conclusão Referências Bibliográficas Introdução Avanços

Leia mais

Desenvolvimento de Sistema Bibliotecário Simplificado Usando PHP

Desenvolvimento de Sistema Bibliotecário Simplificado Usando PHP Desenvolvimento de Sistema Bibliotecário Simplificado Usando PHP Rafael Keller Tesser 1, Patrick Pivotto Viera 1 1 Acadêmico do Curso de Ciência da Computação Universidade Federal de Santa Maria (UFSM),

Leia mais

Modelos de Arquiteturas. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Modelos de Arquiteturas. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Modelos de Arquiteturas Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Agenda Introdução Arquitetura de Sistemas Distribuídos Clientes e Servidores Peer-to-Peer Variações Vários Servidores Proxy Código Móvel

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I. Prof. Hugo Souza

Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I. Prof. Hugo Souza Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I Prof. Hugo Souza Iniciaremos nossos estudos sobre os tópicos avançados sobre banco de dados recapitulando o histórico

Leia mais

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Identificar e descrever os componentes da infraestrutura de TI Identificar e descrever os principais tipos de tecnologia de hardware e de armazenamento, e entrada

Leia mais

A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos

A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos O DOCET é uma solução que integra toda a informação obtida

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial Impressão Comerciale Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 10.0, Asura Pro 10.0, Garda 10.0...2 PlugBALANCEin 10.0, PlugCROPin 10.0, PlugFITin 10.0, PlugRECOMPOSEin 10.0, PlugSPOTin10.0,...2 PlugTEXTin

Leia mais

Arquitetura de SGBD. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Arquitetura de SGBD. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Arquitetura de SGBD Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Agenda Caracterização de SGBDs SGBDs Centralizados SGBDs Cliente-Servidor SGBDs Distribuídos Homogêneos Multi-SGBDs Heterogêneos SGBDs Paralelos

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 Neste item aprenderemos a instalar o Microsoft SQL SERVER 2008 R2 e a fazer o Upgrade de versões anteriores do SQL SERVER 2008 R2. Também veremos as principais

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.

Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com. IntroduçãoàTecnologiaWeb FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME Júlio César Jardim Júnior 1, Elio Lovisi Filho (Orientador) 1 1 Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) Rua Palma Bageto Viol, s/n Barbacena - MG.

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Varejo Digital Automação Comercial para Cupom Fiscal Eletrônico

Varejo Digital Automação Comercial para Cupom Fiscal Eletrônico TechnoCorp White Paper Março 2012 Varejo Digital Automação Comercial para Cupom Fiscal Eletrônico Resumo Executivo O Varejo Digital é uma solução de automação comercial focada no uso do Cupom Fiscal Eletrônico,

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Introdução a Banco de Dados Aula 03 Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Arquiteturas de Banco de Dados Arquiteturas de BD - Introdução Atualmente, devem-se considerar alguns aspectos relevantes

Leia mais

Implementação de BD. Banco de dados relacional. Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA. Paulo Damico MDK Informática Ltda.

Implementação de BD. Banco de dados relacional. Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA. Paulo Damico MDK Informática Ltda. Implementação de BD Banco de dados relacional Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA Implementação de BD CAMPO O elemento campo é a menor unidade de armazenamento de um banco de dados

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais