Boletim Municipal. Abril Águeda, Capital do Motocross PAG.36. Câmara investe 11 milhões de euros em obras públicas PAG.5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim Municipal. Abril 2009. Águeda, Capital do Motocross PAG.36. Câmara investe 11 milhões de euros em obras públicas PAG.5"

Transcrição

1

2 Boletim Municipal Abril 2009 INFOMAIL Águeda, Capital do Motocross PAG.36 Câmara investe 11 milhões de euros em obras públicas PAG.5 Agitágueda promete novidades PAG.27

3 2 Ficha Editorial Técnica Boletim Informativo Câmara Municipal de Águeda (Abril 2009) Edição e Propriedade Câmara Municipal de Águeda, Praça do Município Águeda Coordenação Gabinete de Apoio à Presidência Fotografia Serviços da CMA Ultraimaginação, Lda. Projecto Gráfico / Produção Critec, Lda. Ultraimaginação, Lda. Depósito Legal /08 ISSN Tiragem exemplares Publicação Trimestral Distribuição Gratuita

4 Editorial Índice 3 Índice Editorial Administração Local Educação Cultura Ambiente Doze projectos com financiamento aprovado valorizam o Centro Histórico da Cidade A Câmara Municipal conseguiu ver doze projectos aprovados para o município de Águeda, no âmbito da candidatura ao Programa Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana. PAG. 14 Águeda volta a ser Cidade da Segurança em 2009 A Câmara Municipal de Águeda aposta na segunda edição do projecto de Educação Rodoviária intitulado Águeda Cidade da Segurança, destinado prioritariamente às crianças dos Jardins-de-Infância, aos alunos do 1º ciclo e a população em geral. PAG. 20 Património Turismo Desporto Acção Social Sextas Culturais com lotação esgotada As Sextas Culturais 2009, uma iniciativa da Câmara Municipal de Águeda, têm esgotado, consecutivamente, a sala de espectáculos do Cine- Teatro São Pedro... PAG. 22 Bolsa de Habitação Concelhia para famílias mais desfavorecidas A Câmara Municipal de Águeda, redireccionou a sua politica de habitação, criando medidas de suporte ao acesso e à melhoria das condições habitacionais, (...) PAG. 41 Obras Municipais etecetera Novas instalações da Gare Rodoviária já são uma realidade No passado dia 23 de Janeiro, em cerimónia presidida pelo presidente da Câmara, Gil Nadais, foram inauguradas as novas instalações da Gare Rodoviária de Águeda. PAG. 46

5 4 Editorial Editorial Caros Amigos O Boletim Municipal é agora o pretexto para nos dirigirmos a todos que são de Águeda, aos que aqui trabalham e a todos aqueles que gostam desta terra e gostam de ir acompanhando o seu desenvolvimento. inovação do nosso Município e um caso exemplar de boas práticas na administração pública 1º Prémio no Prémio Europeu de Iniciativa Empresarial e 1º Prémio atribuído pela Deloitte e Diário Económico (na categoria Gestão Financeira). Aliás, somos das 1ª Autarquias a utilizar o Cartão de Cidadão para assinar os documentos digitais, já que temos a quase totalidade dos serviços a decorrer em formato digital, eliminado, na sua quase totalidade, a utilização do papel a nível interno. Com a recuperação da credibilização do Município, a recuperação financeira e da capacidade de endividamento, estamos agora em condições de concretizar os projectos que desenvolvemos neste período de tempo, obras há muito prometidas mas que nunca tinham passado da fase da ideia: Aproveitamos esta oportunidade para fazer algumas referências em especial sobre o que se está a passar na nossa terra. É com a satisfação de saber que estamos no caminho correcto que podemos hoje referir que temos uma Autarquia que é uma referência nacional a nível de Modernização e Simplificação procedimental a base para combater qualquer eventual situação de compadrio que possa tentar emergir. Muitas são as visitas de trabalho que recebemos todos os meses Autarquias que querem ver in loco as alterações e a redução de burocracia que concretizamos no nosso projecto. A emissão de documentos NA HORA é, sem dúvida, a grande O Parque Empresarial do Casarão já representa um investimento superior a Euros e em breve prazo será uma realidade (já se garantiu o financiamento da obra). Também o Parque Empresarial da Giesteira Norte será outra obra de referência daquilo que pensamos ser o desenvolvimento estruturado de um Concelho; O Açude do Rio Águeda será executado neste Verão e, finalmente, teremos um rosto da cidade emoldurado pelo Rio que temos tido a preocupação de melhorar; A Valorização da Pateira é hoje (finalmente!) uma realidade, associada à criação de percursos pedonais que tem atraído à maior lagoa natural da Península Ibérica centenas de pessoas de fora do Concelho; O Processo de Regeneração Urbana irá permitir intervir em várias zonas da cidade que apoiarão marcadamente a política de requalificação urbana que constitui uma das grandes apostas deste Executivo: Alta Vila, Largo Conde de Sucena, Espaço Cidade, Fernando Caldeira são apenas alguns dos exemplos de intervenções que serão concretizadas neste projecto; Mas o processo não se limita a estas obras, o processo de Contratualização do QREN irá

6 Editorial 5 tornar realidade, a curto e médio prazo, grandes equipamentos há muito necessários para que Águeda se afirme como um Concelho Moderno, um Concelho Inovador e Competitivo: o Centro de Artes, a Requalificação das Margens do Rio Águeda, a Criação do Parque urbano da Cidade compõem a estrutura que apoiará uma Cidade melhor e mais amiga de todos. Também no que se refere ao abastecimento de água e saneamento estamos na fase final do processo de, conjuntamente com outros municípios, levar rapidamente a toda a população estas infraestruturas. E aqui será importante referir que não queremos trabalhar sozinhos as parcerias são, para nós, o caminho certo para conseguir melhores resultados. Parceria tem sido a palavra chave da actuação deste Executivo e foram muitas: A nível da Cultura que permitiram a realização de grandes eventos que estão a constituir a marca deste Concelho. O Agitágueda é já uma referência; as Sextas-Feiras Culturais têm lotado a capacidade do Teatro S. Pedro; As transmissões de programas de TV a partir da Alta Vila tem levado para fora das nossas fronteiras a qualidade de um parque que tem vindo a ser palco de várias iniciativas que animam e valorizam aquele espaço de alta qualidade. Rio Povo e Alma Cantata Profana são inquestionáveis, quer na qualidade quer no grau de adesão do público. No apoio ao desenvolvimento empresarial, a PARCERIA criada com o RICÀgueda (Rede de Inovação e Competitividade de Águeda) juntou, pela 1ª vez, a Universidade de Aveiro, a ESTGA, os Empresários e a Autarquia a uma mesma mesa para encontrar caminhos novos de valorizar o nosso tecido empresarial. O Lighting Living Lab, gerado pelo RICÁgueda está a dar os 1º passos mas temos certeza de que irá valorizar um sector das empresas de Águeda que tem toda a pertinência neste momento e energia inteligente e a eficiência energética. Mais uma vez, juntamos os Centros do Conhecimento (UA e ESTGA), as empresas, a Autarquia e, neste caso concreto, os utilizadores finais. Apesar de estarmos a dar os 1º passos já conseguimos ser aceites na ENNoLL (European Network of Living Lab s) apenas seis living lab s do país tiveram a sua candidatura aprovada e já estabelecemos contactos fundamentais em Bruxelas que nos permitem antever o sucesso da iniciativa face à receptividade manifestada ao projecto. Ainda a nível das Parcerias, também estabelecemos parcerias com outros países Europeus em outros níveis. No programa URBACT desenvolvemos um projecto designado por RUnUP (O papel das universidades no desenvolvimento das pequenas e médias cidades) onde trabalhamos com cidades ou universidades de: Inglaterra (cidade Líder), França, Grécia, Espanha, Polónia e Roménia. No programa INTERREG SUDOE temos um projecto de parceria com La Coruna e outras cidades Europeias. Trata-se de um projecto que visa a massificação da utilização da Internet para acesso aos serviços públicos. A implementação da Agenda 21 Local é outro dos processos que assumimos com muito orgulho e empenhamento, sempre sem esquecer que fomos um dos 3 municípios seleccionados pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente) para desenvolver um processo modelo. O trabalho realizado na área da educação em que, em parceria, se melhorou significativamente a qualidade, está a ter um impulso significativo ao nível da construção de Pólos Educativos e serão vários que começaram a ser construídos em breve. Estas são algumas das acções que estamos a implementar, mas não é possível num curto espaço, dar notícia de tudo o que é feito pela Autarquia. Acompanhe a nossa acção no site da câmara ou registe-se na news letter para acompanhar o que é feito por Águeda. Um abraço, Gil Nadais

7 6 Administração Local Secretário de Estado elogiou funcionalidades da Autarquia O Secretário de Estado da Justiça, Tiago Silveira, no dia 2 de Março, visitou a Câmara Municipal, onde teve um contacto directo com os progressos dados pela autarquia na utilização do cartão do cidadão. A visita de Tiago Silveira a Águeda teve como principal objectivo a observação dos progressos alcançados pela Câmara Municipal, nomeadamente na implementação de programas informáticos ajustados ao Cartão do Cidadão. Na sua deslocação aos Paços do Concelho teve oportunidade de constatar, nos diversos serviços, a forma eficaz como a assinatura digital do cartão do cidadão funciona, em termos de celeridade de processos em beneficio do munícipe, bem como na gestão do tempo de trabalho dos próprios funcionários camarários. Findada a visita, pelos serviços municipais, o Secretário de Estado teceu rasgados elogios ao trabalho que está a ser desenvolvido e à utilização que a autarquia está a fazer do cartão do cidadão. Gil Nadais, presidente da autarquia, perante uma plateia de funcionários, agradeceu o empenho de todos neste processo de modernização administrativa, porque provocámos uma autêntica revolução tecnológica nos nossos serviços. O edil, orgulhoso, reconheceu que a Câmara que lidera é um exemplo a seguir no país, explicando que esta Câmara aproveita ao máximo as novas tecnologias existentes em prol dos munícipes. provoca uma grande alteração e que traz grandes vantagens para as pessoas e para os utilizadores dos serviços. Gil Nadais, por seu lado, garantiu que tudo o que foi observado é o resultado de uma revolução tecnológica e de mentalidades. A Câmara Municipal tem sofrido algumas transformações nos seus serviços, a prova disso são a extinção dos montes de papéis que se acumulavam pelos diversos departamentos. Os serviços camarários estão completamente digitalizados, assim como foi implementado uma sistema de Work Flow que permite que toda a correspondência dentro da Câmara circula em formato digital. Hoje em dia, os munícipes são informados via SMS do estado dos processos. aquilo que observei aqui na autarquia de Águeda é um exemplo de transparência ímpar Tiago Silveira A visita do Secretário de Estado da Justiça a Águeda foi acompanhada por António Figueiredo, actual presidente do instituto dos Registo e Notariado, que se mostrou maravilhado com o trabalho que aqui foi feito, porque esta é uma gestão e uma administração virada para o munícipe, sendo, hoje, uma Câmara Municipal de referência. Revolução tecnológica e de mentalidades Na oportunidade, o secretário de Estado da Justiça defendeu que a implementação do Cartão do Cidadão e de outras medidas que a Câmara está a levar a cabo na área da modernização administrativa contribuem para a credibilização e transparência do serviço público. O governante garantiu ainda que aquilo que observei aqui na autarquia de Águeda é um exemplo de transparência ímpar, pois é uma mudança de procedimentos que A deslocação de Tiago Silveira à Câmara Municipal veio sublinhar o trabalho desenvolvido pela autarquia aguedense, trabalho esse já reconhecido além fronteiras e que lhe valeu recentemente o Prémio Europeu de Iniciativa Empresarial, na categoria Redução de Burocracia, atribuído pelo IAPMEI.

8 Administração Local 7 Serviços ao Munícipe... na hora Autorizações na Hora Prorrogações de Prazo na Hora Autorização de Utilização na Hora Se tomarmos como base a média de 15 dias de tempo para cada resposta (a lei prevê 20 dias no máximo), concluímos que os pedidos apresentados (multiplicado por 15 dias) representaram uma poupança de dias e deslocações aos Paços do Concelho. Horários para Estabelecimentos Comerciais emitidos na hora O principal objectivo da desburocratização dos serviços da Câmara de Águeda é a melhoria da qualidade de vida dos seus munícipes e fazer com que a Autarquia seja um parceiro para o crescimento das empresas do Concelho. Com o final do 1º ano completo da implementação das Autorizações (Admissão de Comunicação Prévia) e outros documentos NA HORA, fazemos as contas para analisar os resultados e se efectivamente esta metodologia representa ganhos para o cidadão. Após implementação das emissões NA HORA, deram entrada 637 requerimentos deste tipo desde que foi dado inicio ao processo. Se tivermos em conta 15 dias em média para resolver cada um deles, podemos concluir que poupamos aos cidadãos 9555 dias e, pelo menos, 637 deslocações aos Paços do Concelho. Mas se juntarmos a emissão dos Alvarás de Autorização de Construção que emitimos na hora e que poderíamos emitir no prazo de 20 dias (esta medida já é anterior às outras mas foi contabilizada para o mesmo período) concluímos que entraram 968 requerimentos deste tipo. Numa análise final pode afirmar-se que quem fica ganhar é a qualidade de vida dos munícipes e empresários que poupam tempo e dinheiro, podendo assim antecipar e planificar melhor os seus projectos profissionais e familiares. Estabelecimentos Comerciais com tarefa facilitada Desde o passado dia 19 de Janeiro que o Gabinete de Apoio ao Munícipe emite NA HORA os horários para estabelecimentos comerciais no Concelho. Anteriormente este processo era moroso e causava alguns transtornos ao comerciante/empresário. O procedimento passava pelo requerimento do horário para o estabelecimento, por parte do interessado, posteriormente o pedido era submetido a uma análise e algum tempo depois era emitido o respectivo horário. Este processo demorava em média uma semana, quando não mais. O que significava deslocações, percas de tempo, a incerteza de obtenção dos documentos no prazo, ou seja, uma conjunto de desvantagens e os transtornos inerentes. Actualmente, desde 19 de Janeiro de 2009, o que acontece é que o horário é requerido e analisado de imediato. Para tal, é necessário que cumpra todos os requisitos, como por exemplo o regulamento municipal, pelo que o horário é emitido NA HORA.

9 8 Administração Local UM DESAFIO PARA TODOS Câmara aposta na Agenda 21 No passado dia 14 de Fevereiro, Águeda entrou oficialmente na Agenda 21 Local e desta forma respondeu afirmativamente ao apelo lançado pelas Nações Unidas, que assenta em três pilares fundamentais - Ambiente, Economia e Sociedade. Já não faltamos nós disse Gil Nadais, Presidente da Câmara, na sessão de abertura da apresentação formal da Agenda Local 21 à população. Segundo o Autarca Águeda assume um papel cada vez mais forte na protecção ambiental. Águeda já é 21, assim como Municípios em todo o mundo, em mais de cem países distintos e ser 21 significa, entre muitas outras coisas, contribuir para um mundo melhor. Anteriormente, a Câmara Municipal colocou em marcha diversas sessões de esclarecimento destinadas a todos os seus colaboradores. A primeira decorreu no dia 23 de Janeiro e centrou-se no Grupo Coordenador do processo, tendo posteriormente sido realizadas outras três sessões no dia 30 de Janeiro e outra no dia 31 de Janeiro de forma a envolver o universo humano da Autarquia. Implementação da Agenda 21 O projecto vai arrancar com várias iniciativas de sensibilização e de educação da comunidade local, entre elas estão agendadas mais de 140 sessões nas escolas, para alunos e professores, com a distribuição do livro As escolas e a Sustentabilidade ; 10 tertúlias ou encontros informais, onde será entregue um Guia de Boas Praticas; assim como será feita uma conferência para empresários com o tema Inovar para uma Economia Sustentável ; entre várias actividades que vão ser realizadas nesta primeira fase. Ao mesmo tempo que se promove o conhecimento e as práticas individuais mais sustentáveis, uma equipa de técnicos da autarquia aguedense, da Universidade Católica Portuguesa Escola Superior de Biotecnologia (UCP ESB) e das várias entidades locais e regionais vão trabalhar conjuntamente para elaborar o Balanço da Sustentabilidade de Águeda. Com base nesta radiografia do concelho em termos...um papel cada vez mais forte na protecção ambiental de sustentabilidade, elaborada com base no estado de execução dos vários Compromissos de Aalborg, a comunidade alargada de Águeda será convidada a definir as Dez Metas de Sustentabilidade de Águeda, através da organização de seis workshops de participação pública para diferentes tipos de públicos. Com estas metas definidas, os cidadãos e organizações de Águeda serão convidados a elaborar os seus próprios Planos de Acção, simples mas possíveis de levar à prática e que contribuam para se atingirem as ditas metas. Os melhores planos e acções desenvolvidas pelos cidadãos e organizações serão premiados durante o ano de Outubro de 2010 é a data prevista para as acções que vão ser realizadas em todo o concelho. Até esta data vão ser efectuadas várias iniciativas de sensibilização e de educação da comunidade Aguedense para as práticas individuais e organizacionais mais sustentáveis. A Autarquia e a equipa organizadora esperam que a Agenda 21 Local de Águeda envolva directamente cidadãos e cerca de 200 entidades públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos do concelho e da região. Águeda 21 somos todos nós, participe!

10 Administração Local 9 Executivo simplifica processos Reuniões de Câmara sem papel O presidente da Câmara e vereadores costumavam chegar às reuniões de Câmara carregados de impressões em papel com a ordem de trabalhos e elementos de apoio a cada assunto. Desde 5 de Fevereiro que levam um computador. Águeda está a ficar mais verde, e um dos sinais da mudança é a decisão em levar a cabo reuniões de Executivo sem recurso a qualquer documento em suporte de papel. Os benefícios ecológicos, a poupança em custos directos, mas também em tempo e recursos humanos são evidentes. "Pequenos" passos fazem um grande Concelho!... real logo que a deliberação é tomada, já que as assinaturas do presidente e vereadores são digitais por recurso ao Cartão do Cidadão. Sabia que por cada 1000 kg de folhas de papel são poupadas entre 15 a 20 árvores? No ano de 2008 realizaram-se vinte e sete reuniões do Executivo Municipal, em média gastavamse 500 folhas, com um valor estimado de 15 (quinze euros), por cada reunião. Assim, com esta A partir de 5 de Fevereiro, em vez de se fazerem centenas de cópias e impressões para cada reunião do Executivo Municipal, os documentos submetidos a decisão são convertidos para ficheiros PDF e carregados na aplicação informática que suporta o desenrolar da reunião no ecrã de cada um dos vereadores. Para além da não utilização de papel, isto permite que os serviços conheçam as decisões em tempo pequena iniciativa a Autarquia vai economizar num ano uma média de 500 (quinhentos euros) e folhas de 80gr., equivalente a 1080kg, logo vai ajudar a poupar entre 15 a 20 árvores. Outro factor de realce é o facto de na Câmara Municipal só se utilizar papel reciclado. Assim, por cada tonelada usada, poupamos o abate de mais 15 a 20 árvores.

11 10 Administração Local Modernização Administrativa Câmara de Águeda vence Prémio Europeu O presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, recebeu no dia 10 de Fevereiro, o prémio nacional relativo à categoria Redução de Burocracia, atribuído pelo IAPMEI no âmbito dos Prémios Europeus de Iniciativa Empresarial/ European Enterprise Awards. A Câmara de Águeda saiu vencedora com o projecto Processo-Burocracia=+Eficiência relativo aos avanços obtidos na área dos licenciamentos de obras, área que a edilidade estabeleceu como prioritária desde o início do seu mandato e que já motivou a visita de diversas autarquias do país, com o objectivo de conhecer as ferramentas tecnológicas utilizadas. Os Prémios Europeus de Iniciativa Empresarial, promovidos pela Comissão Europeia para incentivar a iniciativa empresarial nas regiões da Europa, economias. Este prémio assume-se como uma forma de demonstrar, promover e valorizar as parcerias entre autarquia já tinha garantido o prémio para as melhores práticas administrativas. pretendem ser um tributo às boas práticas que, em diversas áreas, contribuam para criar um clima favorável ao desenvolvimento sustentado das os sectores público e privado cujos objectivos sejam o desenvolvimento e a promoção de emprego a nível regional e local.

12 Administração Local 11 Autarquias do país descobrem Modernização Administrativa Câmara de Águeda reconhecida como exemplo de excelência As instalações e serviços da Câmara Municipal de Águeda, entre os meses Janeiro e Março, foram visitados por mais sete autarquias com o objectivo de tomarem conhecimento das ferramentas administrativas e de gestão autárquica que permitem poupar tempo, deslocações e dinheiro aos munícipes e empresas de Águeda. Nestas visitas os representantes das autarquias têm a oportunidade de contactar com os vários serviços da Câmara Municipal de Águeda, assim como tomar conhecimento dos procedimentos implementados no que se refere à agilização dos processos administrativos e à desburocratização de serviços. Os técnicos têm ainda a oportunidade de acompanhar o funcionamento do programa informático de work-flow que possibilita monitorizar e avaliar continuamente o progresso de todos os processos administrativos. Como vem sendo hábito no decurso destas visitas autárquicas foram visadas as secções de Obras Particulares, Contabilidade, Secretaria-Geral, Aprovisionamento, e GAM (Gabinete de Atendimento ao Munícipe). A autarquia Aguedense é tida actualmente como um bom exemplo a seguir. Assim, tem recebido regularmente a visita de outros municípios, que pretendem ter um contacto mais directo com as alterações tecnológicas implementas pela Câmara Municipal de Águeda em matéria de funcionalidades administrativa. Visitas de Câmaras C.M. São João da Pesqueira C.M. Lagoa (Açores) C.M. Torres Novas C.M. Moimenta da Beira C.M. Loures C.M. Vila Franca de Xira Associação de Municípios da Terra Fria do Nordeste Transmontano C.M. Ílhavo C.M. Aveiro C.M. Vizela (Braga) Município de Ribeira Grande e S. Miguel (Açores) Municípios de Vale do Sousa C.M. Sever do Vouga... e muitas outras. Câmara Municipal da Lagoa - Açores Câmara Municipal de São João da Pesqueira Câmara Municipal de Loures Municípios da Terra Fria do Nordeste Transmontano Câmara Municipal de Torres Novas

13 12 Administração Local Living Labs Laboratórios para a Vida reúnem-se em Águeda A Câmara Municipal de Águeda promoveu no passado dia 6 de Janeiro uma reunião, para comunicar a aprovação da candidatura à rede Europeia de Living Labs (European Network of Living Labs EnoLL), aos parceiros que fazem parte deste projecto. Esta reunião contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, e dos parceiros que aderiram ao projecto na fase de candidatura, assim como aqueles que posteriormente se juntaram a este grupo. A reunião teve como objectivos definir a estratégia de implementação do Lighting Living Lab, bem como o modelo de gestão, a forma de funcio- namento e as estratégias de desenvolvimento do processo, entre outras questões relevantes. Objectivos do Living Labs O projecto Lighting Living Lab tem como objectivo promover a inovação e o desenvolvimento de pesquisa em novas tecnologias e aplicações na área da iluminação, com enfoque nos conceitos de Iluminação Inteligente e Iluminação Eco- Sustentável, de maneira a dar origem a novos serviços/sistemas/produtos e oportunidades de negócio.

14 Administração Local 13 Câmara investe 11 milhões de euros em obras públicas A Câmara Municipal prepara-se para arrancar com uma série de obras públicas, através do apoio da comparticipação do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN). Em breve, os aguedenses vão ver tornar-se realidade velhas ambições reclamadas para o concelho. A Autarquia vai aplicar 11 milhões de euros em investimentos públicos, dos quais se salientam o Centro de Artes, a requalificação do rio e o parque empresarial do Casarão. As verbas vão ser efectuadas no âmbito do Programa Operacional da Região Centro (NUT III do Baixo Vouga), sendo que, do distrito de Aveiro, o município de Águeda foi o que recebeu mais verbas nesta fase de candidaturas do QREN. Este montante vai agregar, numa primeira fase, sete projectos, sendo que alguns já arrancaram, outros estão na fase da análise final das propostas e há outros que só falta acertar pequenos pormenores. PROJECTO FINANCIAMENTO INVESTIM. TOTAL Parque Natural da Alta Vila Centro de Artes Rede de Mobilidade Açude Requalificação da margem norte do Rio Águeda Agenda 21 Local Áreas de Acolhimento Empresarial

15 14 Administração Local Doze projectos com financiamento aprovado vão valorizar o Centro Histórico da cidade A Câmara Municipal conseguiu ver doze projectos aprovados para o município de Águeda, no âmbito da candidatura ao Programa Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana. A candidatura de Águeda aos fundos de apoio para a regeneração urbana foi aprovada, assim são sete as associações e entidades locais que, juntamente com a Câmara, vão avançar com os projectos que pretendem regenerar a cidade. O programa de acção é composto por 12 projectos que irão regenerar, valorizar e reorganizar o Centro Histórico da cidade de Águeda e que serão desenvolvidos entre 2009 e 2011, num investimento total de e com um financiamento de do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN). Os parceiros do programa são a Câmara Municipal de Águeda, Universidade de Aveiro (UA e Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda), Associação Comercial de Águe- da, Santa Casa da Misericórdia de Águeda, d'orfeu - Associação Cultural, Ginásio Clube de Águeda, Orfeão de Águeda e a Fábrica da Igreja da Paróquia de Águeda. Desta forma, a zona histórica da cidade de Águeda vai ser ainda mais valorizada assegurando a preservação da identidade cultural e a valorização do património. PROJECTOS APROVADOS CUSTO DE OBRA FINANC. QREN Centro Urbano do Futuro (Câmara Municipal de Águeda) Modernização Tecnológica do Centro - centro online WIFI (Câmara Municipal de Águeda) Programa de Marketing e desenvolvimento do centro comercial virtual (ACOAG) Projecto Integrado da ESTGA (Universidade de Aveiro) Incubadora Cultural de Águeda e Movimentos de Arte, Recreio e Cultura de Águeda - MARCA (D'Orfeu) Teatro de Bolso (Orfeão de Águeda) Espaço Sénior (Santa Casa da Misericórdia de Águeda) Remodelação do CEFAS (Fábrica da Igreja) 269, Espaço Multifunções de Águeda (Ginásio Clube de Águeda) Requalificações do Largo 1º de Maio Requalificação do jardim Conde de Sucena Requalificação do espaço envolvente da Casa do Adro Requalifiacação do espaço público do Centro da cidade Requalificação da Rua Fernando Caldeira Programa de desporto e bem-estar de Águeda (S.C.Misericórdia de Águeda) Espaço CIDADE (Câmara Municipal de Águeda) Programa de dinamização da Parceria (Câmara Municipal de Águeda) TOTAL

16 Administração Local 15 Desenvolvimento Económico Inaugurada exposição de Produtos e Soluções ao abrigo do projecto RICÁgueda No passado dia 23 de Fevereiro, o Presidente da Câmara Municipal, Gil Nadais, abriu oficialmente a Exposição de Resultados de Projectos Empresariais e de Produtos e Soluções Inovadoras das Empresas de Águeda, promovida pela Autarquia de Águeda em colaboração com os parceiros do Projecto RICÁgueda Rede de Inovação e Competitividade de Águeda, e enquadrada na 1ª Semana Europeia das PME O objectivo é valorizar a inovação e a nova filosofia empresarial emergentes no Concelho. Na ocasião Gil Nadais explicou que estamos a aproveitar este espaço, porque é visitado diariamente por muitas pessoas, devido à sua proximidade com o GAM. Para o autarca esta exposição é importante, pois mostramos e promovemos o que de melhor se faz em Águeda. Gil Nadais aproveitou também para agradecer a presença das empresas Aguedenses presentes na exposição. A iniciativa está patente ao púbico no Átrio da Câmara Municipal de Águeda (junto ao Gabinete de Atendimento ao Munícipe) por um período de tempo que se estima entre um a dois meses. No local o visitante encontrará soluções inovadoras de 10 empresas do Concelho, que manifestaram interesse em colaborar. Participam na Exposição as empresas: Almas d Areosa; Artinox - Fabrica de Iluminação; ATZ - Automatizadora; Climar - Indústria de Iluminação SA; Exporlux - Iluminação Decorativa; Globaltronic - Electrónica e Telecomunicações; HFA Henrique, Fernando & Alves; Metalfer; Rall - Mobiliário e Soluções para Escritório; e Vitrafip - Vitrais e Perfis. É mais uma iniciativa que revela a vontade das empresas de Águeda em se envolverem em acções de carácter colaborativo. Revela, também, que as empresas de Águeda querem ser parte activa no processo de desenvolvimento do tecido empresarial Aguedense ao nível da inovação, seja ela tecnológica, de processo, de design ou outra.

17 16 Administração Local Desenvolvimento Económico RICÁgueda apresenta resultados com elogios ao trabalho desenvolvido Sensivelmente um ano após o início do Projecto RIC Rede de Inovação e Competitividade em Águeda, a Câmara Municipal, em colaboração com os parceiros do projecto, promoveu, no passado dia 6 de Março, a Conferência Oportunidades de Inovação: Projectos em Rede, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. A Conferência teve como objectivos a apresentação dos resultados alcançados e das oportunidades proporcionadas às empresas. Na mesa de abertura deste evento estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, o Presidente da CCDRC, Alfredo Marques, a Reitora da Universidade de Aveiro, Maria Helena Nazaré, e o vice-presidente da Rede Europeia de Living Labs, Álvaro Oliveira. Na abertura do evento Gil Nadais, Presidente da Câmara Municipal, explicou que o actual executivo quando entrou para a Autarquia teve particular preocupação com os empresários. Segundo o edil aguedense era importante dar respostas, assim como que os empresários sentissem por parte do poder autárquico o apoio efectivo para o desenvolvimento das suas actividades. Dentro desta perspectiva, a Câmara Municipal criou um conjunto de serviços, que para Gil Nadais podem não ser visíveis, mas são os necessários para dar respostas aos empresários. Assim, a Autarquia criou a Linha de Apoio ao Empresário, temos um interlocutor directo e disponível para vos ajudar quando tiverem um problema, disse o edil aos empresários presentes na sessão. Para o presidente do município foi o início de um caminho, mas também foi um caminho que nos abriu portas para outros projectos, um deles foi o Living Labs. Águeda está na Rede Europeia de Living Labs, de momento é o que se faz de mais avançado na Europa e é neste patamar que nos queremos colocar, referiu Gil Nadais. Para finalizar, o edil aguedense disse aos presentes que podem contar com a vossa autarquia. Zorrinho elogia Autarquia Carlos Zorrinho, Coordenador Nacional da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico, deslocou-se até Águeda para fazer uma apresentação subordinada ao tema: Pensar Global, Agir Global e Desenvolver Local - A importância das redes de inovação e competitividade na economia emergente. Carlos Zorrinho começou por partilhar com os presentes uma convicção: Águeda é de facto um município exemplar na concretização no terreno da filosofia do plano tecnológico. Na sua intervenção explicou que o plano tecnológico é sobretudo uma agenda de acção, que segundo ele só é possível obter resultados no terreno porque há agentes, como os que estão aqui representados, que são activos e capazes, ou porque há municípios fortes como o de Águeda. Na sua intervenção, Zorrinho, frisou que a Câmara de Águeda fez um grande esforço, ao longo dos últimos anos, na qualificação, tanto dos serviços, que é dada como exemplo a nível nacional, como na qualificação do território e empresarial; assim como criou uma rede, a RICÁgueda, pela qual estamos aqui hoje. Antes de passar para a apresentação, motivo da sua deslocação até Águeda, Carlos Zorrinho, reforçou que Águeda é um município exemplar na concretização das novas agendas de modernidade.

18 Administração Local 17 Iniciativas e Resultados da RIC Nesta Conferência foram ainda apresentadas, pelos principais parceiros e protagonistas da RIC, as conclusões e resultados alcançados com o desenvolvimento do Projecto, que se encarou como uma experiência piloto e que poderá influenciar futuras acções, mais ambiciosas, de fomento da inovação e competitividade das empresas do Concelho. Assim, estiveram presentes Marlene Marques, da Câmara Municipal de Águeda; Maria José Haneman Marques, Coordenadora do Projecto; João Estima de Oliveira, Director da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA); Ricardo Abrantes, Presidente da AEA; Paulo Rodrigues, Secretário-Geral da ABIMO- TA; Manuel Farias, Director Geral do LIQ; e Artur da Rosa Pires, Pró-Reitor da Universidade de Aveiro, onde apresentaram as suas experiências, o seu testemunho e os projectos colaborativos que resultaram da RIC. No fecho da conferência marcaram ainda presença António Braz Costa, Director-geral do CITEVE e o Governador Civil de Aveiro, Filipe Neto Brandão, que concluíram o conjunto das intervenções realizadas durante esta tarde de sexta-feira. A título conclusivo da conferência e do projecto RIC, Gil Nadais referiu ainda que hoje estivemos no encerramento de um projecto, mas é um encerramento que vai servir para abrir portas para o futuro, pois é desta forma que entendo a Rede de Inovação e Competitividade em Águeda, finalizou o Autarca Aguedense.

19 18 Administração Local Sistemas de Informação Geográfica Mapa da Saúde e Indústria disponíveis no sítio da Autarquia A Câmara Municipal de Águeda tem disponível para consulta, no seu sítio da Internet, o Mapa da Saúde, o qual foi elaborado com o intuito de prestar informação facilitadora para o dia-a-dia de todos os Aguedenses ou de quem visita o concelho. O mapa pode ser acedido pelo portal de Informação Geográfica (SIG Águeda), que se encontra no lado superior direito, em, sob o tema de Serviços e Equipamentos e sub-tema Saúde. Este serviço que a Câmara Municipal disponibiliza presta toda a informação sobre os equipamentos de Saúde Pública como: o Hospital, Centro de Saúde e Extensões de Saúde; bem como equipamentos privados de saúde nomeadamente Farmácias, Clínicas, Postos de Enfermagem, Centros Médicos, Centros de Análises, entre outros. As entidades como os Bombeiros Voluntários e a Cruz Vermelha encontram-se também localizados. O Mapa da Saúde é um espaço onde pode encontrar um leque variado de informação, assim além da localização dos equipamentos e entidades já referidas encontra também o nome das mesmas, os horários de funcionamento, os serviços prestados, a morada, os contactos, entre outros dados relacionadas. FACILITAR A NAVEGAÇÃO Para que a navegação no mapa seja facilitada existe informação geográfica de contexto, nomeadamente a toponímia da rede viária, os topónimos das localidades, a cartografia e os limites administrativos. De forma a auxiliar a consulta do mapa estão também disponíveis as ferramentas de aproximação e de deslocação. Sendo que para consultar a informação correspondente a cada entidade deve ser efectuado um click directo sobre o símbolo do hospital, farmácia, com ajuda da ferramenta: +info. A Câmara Municipal adverte que no Mapa da Sáude, na temática Saúde Privada, optou por apenas seleccionar locais onde trabalhassem mais que um médico, assim não incluiu os consultórios individuais. A Autarquia dá sequência à prestação de informação útil georeferenciada, através das novas tecnologias da informação.

20 Educação 19 Astronomia nas Escolas De 10 a 26 de Fevereiro, as escolas do 1º Ciclo do Concelho de Águeda, participaram, pelo terceiro ano consecutivo na actividade Astronomia nas Escolas, em colaboração com a FISUA - Associação de Física da Universidade de Aveiro. Este ano a ida às escolas teve o lema: Do céu caiu uma estrela. Nestas aulas, onde se aprendeu muito sobre a origem do universo, foi explicado, por exemplo, o que era uma estrela cadente, um cometa e um asteróide. Os alunos tiveram ocasião para falar sobre a extinção dos dinossauros, a evolução da vida e a formação da Lua. Essencialmente pretendeu-se dar aos alunos uma noção temporal da evolução da da vida na Terra ao longo de milhões de anos. Esta actividade foi dinamizada por José Matos, da Universidade de Aveiro, que se deslocou às EB1 do Concelho de Águeda, onde ilustrou a sua intervenção, recriando a origem e formação do universo. Astronomia nas Escolas destinou-se aos alunos do 3º e 4º ano de escolaridade, cada sessão teve a duração de 45 minutos. Toda a logística desta actividade foi da responsabilidade e organização da Câmara Municipal de Águeda. Ao todo participaram 1090 crianças de 35 escolas do Concelho de Águeda. Carnaval Infantil Crianças trazem alegria e cor ao coração da cidade de Águeda No passado dia 20 de Fevereiro, a boa disposição, oferecida pelas crianças do Concelho, invadiu as ruas de Águeda com o cortejo infantil de Carnaval promovido pela Câmara Municipal. Provenientes dos jardins-de-infância e das escolas do concelho, as crianças desfilaram pelas principais artérias da cidade. Pelo caminho ficou o rasto da alegria das muitas centenas de crianças, que a medida que exibiam as suas fantasias espalhavam os tradicionais confetis e serpentinas. Muitas das fatiotas usadas são o fruto da imaginação e trabalho não só dos mais pe- quenos, mas também de professores, educadores, auxiliares e familiares. O desfile culminou com um espectáculo oferecido pela Autarquia no Largo 1º de Maio, tendo o seu encerramento sido marcado por uma grandiosa largada de balões pela mão da vereadora da Educação, Elsa Corga.

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE ÁGUEDA: A INDÚSTRIA E A CIDADE AO SERVIÇO DA INOVAÇÃO

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 Versão Preliminar Este relatório tem por objectivo da conta do que de mais relevante foi realizado no cumprimento

Leia mais

SIGRIA. sistema de informação geográfica dos municípios da ria. guião de exploração dos. serviços SIG na web AM RIA. Associação de Municípios da Ria

SIGRIA. sistema de informação geográfica dos municípios da ria. guião de exploração dos. serviços SIG na web AM RIA. Associação de Municípios da Ria SIGRIA. sistema de informação geográfica dos municípios da ria guião de exploração dos serviços SIG na web Associação de Municípios da Ria 02 GUIA WEB ÍNDICE Introdução O que é um SIG? 03 O que é SIGRia?

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA 2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA Gestão Inteligente e Competitividade 15 de Setembro 2011 Museu da Carris Conheça as estratégias nacionais e internacionais para uma gestão eficiente da mobilidade urbana

Leia mais

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO CONSIDERANDO QUE: PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO A simplificação administrativa e a administração electrónica são hoje reconhecidas como instrumentos fundamentais para a melhoria da competitividade e da

Leia mais

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta Floresta Comum, Qual o objectivo principal do Floresta Comum? O objectivo? O Floresta Comum, é um programa de incentivo à reflorestação com a floresta autóctone portuguesa. Para a concretização deste objectivo,

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.6ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Balanço do 1º período do ano letivo 2011/12; Intervenção do representante do Ministério

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

Iniciativa Move-te, faz Acontecer

Iniciativa Move-te, faz Acontecer Iniciativa Move-te, faz Acontecer Entidades Promotoras: Associação CAIS (Projecto Futebol de Rua): Fundada em 1994, a Associação CAIS tem como Missão contribuir para o melhoramento global das condições

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

São mais de 80 os serviços que garantem o correcto acondicionamento e encaminhamento do papel/cartão para os respectivos pontos de recolha.

São mais de 80 os serviços que garantem o correcto acondicionamento e encaminhamento do papel/cartão para os respectivos pontos de recolha. A Câmara Municipal procura ser um exemplo de bom desempenho ambiental. A gestão ambiental da autarquia promove, através de um conjunto de projectos, a reciclagem junto dos munícipes e dos seus trabalhadores.

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Caracterização do Projecto

Caracterização do Projecto Caracterização do Projecto http://www.cm-lousa.pt/educacao/alimbem_crscsaud.htm O Projecto "Alimenta-te bem, Cresce saudável" tem a sua base na preocupação da Autarquia em garantir a todas as crianças

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

para um novo ano lectivo

para um novo ano lectivo Ano Lectivo 2008/09 20 medidas de política para um novo ano lectivo Este documento apresenta algumas medidas para 2008/09: Apoios para as famílias e para os alunos Modernização das escolas Plano Tecnológico

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento A Lei de Bases do Sistema Educativo assume que o sistema educativo se deve organizar de forma a descentralizar, desconcentrar

Leia mais

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011 Boletim Informativo n.º 24 Setembro 2011 SUMÁRIO TESTEMUNHOS de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo Pequenas histórias de pessoas comuns que fazem coisas extraordinárias em prol dos outros,

Leia mais

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA 3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA ORGANIZAÇÃO PARCERIA UMA PUBLICAÇÃO Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa APRESENTAÇÃO Depois de duas edições,

Leia mais

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I Disposições Gerais Artigo 1º Definição e Âmbito 1. O Conselho Municipal de Educação de Águeda, adiante designado de Conselho é uma instância

Leia mais

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto Eventos Eixo I Emprego, Formação e Qualificação Acção: Bom Porto - Gabinete de Empregabilidade e Empreendedorismo: Uma das acções do projecto consiste na criação de um Gabinete de atendimento na área da

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Manila, 18 a 22 de Março de 2013 1 Enquadramento: No âmbito do Acordo de Parceiros celebrado entre a AICEP e o GPEARI (Ministério

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido.

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2015 ÍNDICE Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. Ações Educação e Formação 2 Ação Social 3 Gestão Participada e Finanças 4 Saúde 5 Desporto 5 Juventude 6 Cultura 6 Turismo

Leia mais

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde

Perguntas frequentes. 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde Perguntas frequentes 20142015 Rede de Bibliotecas Escolares Plano Nacional de Leitura Direção Geral da Saúde lista de perguntas Projeto SOBE Trabalhar no projeto Saúde Oral, Bibliotecas Escolares (SOBE)

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes: EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO PME) O presente documento suporta a apreciação do ponto 3

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece, no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os

Leia mais

Investimento Adjudicado 2007-2009

Investimento Adjudicado 2007-2009 Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário Investimento Adjudicado 2007-2009 Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, Memorando de apoio à audição parlamentar de 24 Março de 2010 NOTA

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas )

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) O Concurso "Cidades Criativas", iniciativa dirigida a jovens alunos de Área de Projecto do 12.º ano, chegou ao fim. Durante cerca de nove

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA PREÂMBULO Designa-se por rede social o conjunto das diferentes formas de entreajuda, praticadas por entidades particulares sem

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Junta de Freguesia de A-Dos-Negros 2º Trimestre 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Exmos. Senhores: Presidente da Assembleia Senhores Deputados Senhores Munícipes Começo por, em nome do Executivo,

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS CS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS CS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso:

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005 Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Senhor Presidente da ALRAA Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

1 - Câmaras Verdes.pt, 27-01-2010, CASCALENSES REGISTAM COMPORTAMENTOS ECOLÓGICOS ONLINE. 2 - Time Out Lisboa, 27-01-2010, Agenda de Feiras

1 - Câmaras Verdes.pt, 27-01-2010, CASCALENSES REGISTAM COMPORTAMENTOS ECOLÓGICOS ONLINE. 2 - Time Out Lisboa, 27-01-2010, Agenda de Feiras Revista de Imprensa Agenda 21 1 - Câmaras Verdes.pt, 27-01-2010, CASCALENSES REGISTAM COMPORTAMENTOS ECOLÓGICOS ONLINE 2 - Time Out Lisboa, 27-01-2010, Agenda de Feiras 3 - Time Out Lisboa, 20-01-2010,

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável. 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras

1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável. 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras Revista de Imprensa 08-11-2010 Agenda 21 1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras 3 - Planeta Azul.pt, 19-10-2010, Começa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Normas do Orçamento Participativo

Normas do Orçamento Participativo Normas do Orçamento Participativo Município de Braga 16 O Orçamento Participativo, cujas regras aqui se apresentam, pretende incentivar o exercício de uma cada vez mais ativa, qualificada e concreta intervenção

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO Maputo, Abril de 2014 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO... 3 II. TEMAS APRESENTADOS...

Leia mais

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas GUIA DO VOLUNTÁRIO Sociedade Central de Cervejas ÍNDICE 1. A RESPONSABILIDADE SOCIAL NA SCC: O NOSSO COMPROMISSO... 3 2. O NOSSO COMPROMISSO COM O VOLUNTARIADO... 4 2.1 A ESTRUTURAÇÃO DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL...

Leia mais

AGA - Associação de Guitarra do Algarve

AGA - Associação de Guitarra do Algarve Página 1 de 10 AGA - Associação de Guitarra do Algarve Plano de atividades e orçamento Página 2 de 10 Prefácio Dando cumprimento à alínea b) do artigo 22º dos nossos estatutos, a Direcção da Associação

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Concurso 2015 CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA PROJECTO APRESENTADO PARA EFEITO DE APRECIAÇÃO E RESPECTIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete A construção de um futuro impõe que se considere fundamental investir na capacitação e formação das pessoas,

Leia mais

Reggio Emília Cooperação e Colaboração

Reggio Emília Cooperação e Colaboração Reggio Emília Cooperação e Colaboração Trabalho realizado por: Alexandra Marques nº4423 Ana Sofia Ferreira nº4268 Ana Rita Laginha nª4270 Dina Malveiro nº3834 Prof. Docente: José Espírito Santo Princípios

Leia mais

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M. Câmara Municipal Presidência Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.M de Sines Bem vindos à nossa grande festa

Leia mais

Regulamento do Conselho Local de Educação

Regulamento do Conselho Local de Educação Regulamento do Conselho Local de Educação Nos termos e para os efeitos previstos no artigo 2º., do Decreto-Lei nº. 115-A/98, de 04 de Maio, deliberação da Câmara Municipal de Águeda de 08 de Fevereiro

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

Projeto Viva a Alameda

Projeto Viva a Alameda Projeto Viva a Alameda Janeiro 2012 I. Enquadramento a. Política de Cidades o instrumento PRU b. Sessões Temáticas II. A PRU de Oliveira do Bairro a. Visão b. Prioridades Estratégicas c. Área de Intervenção

Leia mais

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril

Leia mais

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO Novas Oportunidades para o Financiamento de Investimento Público e Empresarial no âmbito do QREN --- Sines 11 de Março de 2008 A Agenda Operacional para a Valorização do Território é uma estratégia de

Leia mais

A Câmara Municipal de Rio Maior e o papel do Curso de Educação e Comunicação Multimédia no Gabinete de Imagem, Comunicação e Relações Públicas

A Câmara Municipal de Rio Maior e o papel do Curso de Educação e Comunicação Multimédia no Gabinete de Imagem, Comunicação e Relações Públicas A Câmara Municipal de Rio Maior e o papel do Curso de Educação e Comunicação Multimédia no Gabinete de Imagem, Comunicação e Relações Públicas Psicologia organizacional A Psicologia Organizacional, inicialmente

Leia mais

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO Como fazemos 1. Através do Serviço de Assistência Empresarial (SAE), constituído por visitas técnicas personalizadas às

Leia mais

NEWSLETTER Nº 9/11. Semana de 18 de Abril a 25 de Abril de 2011

NEWSLETTER Nº 9/11. Semana de 18 de Abril a 25 de Abril de 2011 NEWSLETTER Nº 9/11 PRODUTOS DA QUINTA Apresentamos os "Produtos da Quinta" à venda esta semana. Relembramos que os nossos produtos têm certificação biológica. As encomendas poderão ser feitas na Sede da

Leia mais

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP Entidade interlocutora: Identificação do Projecto AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça Nº do projecto: 2001/EQUAL/A2/AD/139 Designação do projecto: Área

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO AMBIENTE REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO AMBIENTE O Ministério do Ambiente tem o prazer de convidar V. Exa. para o Seminário sobre Novos Hábitos Sustentáveis, inserido na Semana Nacional do Ambiente que terá

Leia mais

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU 1 Newsletter 1. Quem Somos 2. Objetivos 3. Os Parceiros 4. Inauguração do Gabinete de Apoio - BEIRA AMIGA 5. Visita ao Gabinete de Inserção Profissional (da UGT) 6. Participação no Brainstorming Setorial

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009

CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009 CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE 06 DE JULHO DE 2009 PRESIDÊNCIA: DR. FRANCISCO RODRIGUES DE ARAÚJO VEREADORES PRESENTES: DR. JOÃO MANUEL DO AMARAL ESTEVES

Leia mais

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado Social de Lagoa O Banco de Voluntariado LagoaSocial será enquadrado num conjunto de medidas e acções

Leia mais

Case study 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA ENVOLVIMENTO

Case study 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA ENVOLVIMENTO Case study 2010 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA A Sociedade Ponto Verde é uma entidade privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens

Leia mais

CRIAÇÃO DE SISTEMAS DE INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL (Transformação da criatividade individual em inovação) www.apgico.pt

CRIAÇÃO DE SISTEMAS DE INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL (Transformação da criatividade individual em inovação) www.apgico.pt CRIAÇÃO DE SISTEMAS DE INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL (Transformação da criatividade individual em inovação) www.apgico.pt QUEM SOMOS SOMOS ESPECIALISTAS (corpos sociais) Jorge Alves Prof. Catedrático jubilado

Leia mais

Conferência Espaço de Arquitectura 2010

Conferência Espaço de Arquitectura 2010 Nota Introdutória: O tema da reabilitação urbana é um dos tópicos centrais da análise actual sobre Planeamento e Urbanismo e uma janela aberta para encontrar soluções na recuperação dos centros históricos

Leia mais

Convívio. Para terminar convido-vos a participar na próxima festa dos Santos Populares e das Maravilhas de Manique que se realiza a 13 de Junho.

Convívio. Para terminar convido-vos a participar na próxima festa dos Santos Populares e das Maravilhas de Manique que se realiza a 13 de Junho. Boletim Informativo nº 37 - Maio 2010 Convívio André Leite Convívio nº 37 - Maio 2010 Presidente da Direcção Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL Preâmbulo O Município de Setúbal tem procurado intervir em diversos campos, no sentido de proporcionar a satisfação de um conjunto de necessidades

Leia mais

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social PLANO DE ACÇÃO 2007 Introdução O CLASA - Conselho Local de Acção Social de Almada, de acordo com a filosofia do Programa da Rede Social, tem vindo a suportar a sua intervenção em dois eixos estruturantes

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 A - INTRODUÇÃO O ano de 2013 que agora termina, foi decisivo para a continuidade da Fundação do Desporto. O Governo, através do Sr. Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares,

Leia mais

REGULAMENTO. O concurso "Jovens Criadores", visa incentivar e promover valores emergentes de diferentes áreas artísticas.

REGULAMENTO. O concurso Jovens Criadores, visa incentivar e promover valores emergentes de diferentes áreas artísticas. 15 JOVENS CRIADORES REGULAMENTO O concurso "Jovens Criadores", visa incentivar e promover valores emergentes de diferentes áreas artísticas. As áreas a concurso são: Artes Plásticas, Artes Digitais, Banda

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

Plano tecnológico? Ou nem tanto?

Plano tecnológico? Ou nem tanto? Plano tecnológico? Ou nem tanto? WEB: ÉDEN?APOCALIPSE? OU NEM TANTO? Plano Tecnológico Mas, Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, além deste Contrato, o Novo Contrato para a Confiança, o nosso

Leia mais

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA)

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Definições O Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades irá conter um programa das intenções necessárias para assegurar a acessibilidade física

Leia mais

ESPOSENDE PACTO DE AUTARCAS

ESPOSENDE PACTO DE AUTARCAS ESPOSENDE PACTO DE AUTARCAS Novembro de 2010 CÂMARA MUNICIPAL DE ESPOSENDE ESPOSENDE AMBIENTE, EEM OBJECTIVOS DE COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS Até ao ano de 2020, Aumentar em 20% a eficiência energética

Leia mais

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt)

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt) Esterofoto Geoengenharia SA Álvaro Pombo Administrtador (www.estereofoto.pt) Q. Conte-nos um pouco da historia da empresa, que já tem mais de 30 anos. R. A Esterofoto é uma empresa de raiz, a base da empresa

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º- Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica -se à medida INOV-Art -

Leia mais

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que:

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que: C 297/6 Resolução do Conselho e dos Representantes Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, relativa à realização dos objectivos comuns em matéria de participação e informação dos jovens para

Leia mais