Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração"

Transcrição

1 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Migrando para Red Hat Enterprise Linux 7 Laura Bailey

2 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Migrando para Red Hat Enterprise Linux 7 Laura Bailey

3 Nota Legal Copyright 2014 Red Hat, Inc. This document is licensed by Red Hat under the Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License. If you distribute this document, or a modified version of it, you must provide attribution to Red Hat, Inc. and provide a link to the original. If the document is modified, all Red Hat trademarks must be removed. Red Hat, as the licensor of this document, waives the right to enforce, and agrees not to assert, Section 4d of CC-BY-SA to the fullest extent permitted by applicable law. Red Hat, Red Hat Enterprise Linux, the Shadowman logo, JBoss, MetaMatrix, Fedora, the Infinity Logo, and RHCE are trademarks of Red Hat, Inc., registered in the United States and other countries. Linux is the registered trademark of Linus Torvalds in the United States and other countries. Java is a registered trademark of Oracle and/or its affiliates. XFS is a trademark of Silicon Graphics International Corp. or its subsidiaries in the United States and/or other countries. MySQL is a registered trademark of MySQL AB in the United States, the European Union and other countries. Node.js is an official trademark of Joyent. Red Hat Software Collections is not formally related to or endorsed by the official Joyent Node.js open source or commercial project. The OpenStack Word Mark and OpenStack Logo are either registered trademarks/service marks or trademarks/service marks of the OpenStack Foundation, in the United States and other countries and are used with the OpenStack Foundation's permission. We are not affiliated with, endorsed or sponsored by the OpenStack Foundation, or the OpenStack community. All other trademarks are the property of their respective owners. Resumo Este guia documenta a migração de sistemas executando Red Hat Enterprise Linux 6 para Red Hat Enterprise Linux 7.

4 Índice Índice. Prefácio Convenções de Documentos Convenções Tipográficas Convenções de Pull-Quote Notas e Avisos 6 2. Nós queremos seu feedback 7. Capítulo Visão Geral Capítulo Caminhos de... Atualização Capítulo Ferramentas de... atualização Assistente de Pre-atualização Ferramenta de Atualização da Red Hat 10. Capítulo Mudanças Principais e. Considerações de.. Migração Limitações do Sistema Instalação Novo Carregador de Inicialização Novo Sistema Init Compatibilidade com Versões Anteriores Novo Instalador Mudanças de Parâmetro de Inicialização Especificando os parâmetros de inicialização Mudanças para os Parâmetros de inicialização Novos Parâmetros parâmetros modificados Parâmetros obsoletos Parâmetros removidos Changes to firstboot Implementation Layout de Sistema de Arquivo O novo layout para o sistema de arquivo root Preparando seu sistema de arquivo para atualização Verificando uma atualização bem sucedida Recuperação de uma atualização falha Espaço de armazenamento temporário Gerenciamento de Sistema Sintaxe no Arquivo de Configuração Nova Estrutura de Autenticação Configurações de Localização Definição do hostname Atualizações no Yum Atualizações do Gerenciador de Pacote de RPM (RPM) Novo formato em /etc/ifconfig Mudanças nos Grupos de Controle Mudanças na Coleção de Acidentes do Kernel (Kdump) Formatos de Sistema de Arquivo Novo Sistema de Arquivo Padrão: XFS Mudanças para montar opções Amostra de Tecnologia do Btrfs Suporte de sistema de arquivo estendido Armazenamento Físico Utilizando snapshots do LVM como um mecanismo de retorno. 26 1

5 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Gerenciamento de Alvo com o targetcli Nomes de Dispositivos Persistentes 4.7. Networking Recommended naming practices Atualizações do NetworkManager Novo Esquema de Nomeação de Rede (Network Naming Schema) Novo recurso de configuração de rede (ncat) Protocolos de Rede Sistema de Arquivo de Rede (NFS) NFS Paralelo (pnfs) Servidor do Apache Web (httpd) Samba 4.8. Clustering e Alta Disponibilidade Limitações de substituições do Luci (pcs) Keepalived substitui o Piranha Limitações da migração online Novo gerenciador de recurso (Pacemaker) Novo recurso: agentes de recurso Foi modificada a implementação do quorum Desktop Novo Ambiente de Desktop Padrão (GNOME Clássico) Novo Ambiente de Desktop (GNOME 3) KDE Plasma Workspaces (KDE) Ferramentas do Desenvolvedor Red Hat Developer Toolset Bibliotecas de Compatibilidade Segurança e Controle de Acesso Novo Firewall (firewalld) Migrando regras para firewalld Mudanças para o PolicyKit Mudanças para os identificadores de usuário Mudanças no libuser Capítulo Mudanças nos... Pacotes, funcionalidade e. suporte Novos Pacotes Chrony HAProxy Ferramentas do Kernel Substituições de Pacote Pacotes Obsoletos Pacotes Removidos Removed Drivers 62. Histórico de.. Revisões

6 Índice 3

7 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Prefácio 1. Convenções de Documentos Este manual usa diversas convenções para destacar certas palavras e frases e chamar a atenção para informações específicas. Em PDF e edições de texto, este manual usa tipos de letras retiradas do conjunto Liberation Fonts. O conjunto de Fontes Liberation Fonts, também é usado em formato HTML, caso o conjunto esteja instalado em seu sistema. Caso ainda não esteja, como forma alternativa, estão disponíveis tipos de letras equivalentes. Nota: O Red Hat Enterprise Linux 5 e versões mais recentes do mesmo, incluem o conjunto Liberation Fonts por padrão Convenções Tipográficas São usadas quatro convenções tipográficas para realçar palavras e frases específicas. Estas convenções, e circunstâncias a que se aplicam, são as seguintes: Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) Usada para realçar entradas do sistema, incluindo comandos de shell, nomes de arquivos e caminhos. São também usadas para realçar teclas Maiúsculas/Minúsculas e as combinações de teclas. Por exemplo: Para ver o conteúdo do arquivo m y_next_bestselling_novel em sua pasta de trabalho atual, insira o comando cat m y_next_bestselling_novel na janela de solicitação e pressione Enter para executar o comando. O comando acima inclui um nome de arquivo, um comando de shell e uma tecla, todos apresentados em Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) e todos distintos, graças ao conteúdo. As combinações de tecla podem ser diferenciadas de uma tecla individual pelo sinal positivo que conecta cada parte da combinação da tecla. Por exemplo: Pressione Enter para executar o comando. Pressione Ctrl+Alt+F2 para trocar ao terminal virtual. A primeira sentença, destaca uma tecla específica a ser pressionada. A segunda destaca duas combinações de teclas: um conjunto de três teclas pressionadas simultaneamente. Caso o código fonte seja discutido, serão apresentados como acima, os nomes de classe, métodos, funções, nomes de variantes e valores retornados mencionados em um parágrafo, em Negrito de Espaço Único (Mono-spaced Bold). Por exemplo: Classes baseadas em arquivo, incluem filesystem para sistemas de arquivo, file para arquivos, e dir para diretórios. Cada classe possui seu conjunto próprio de permissões associadas. Negrito Proporcional Esta representa as palavras e frases encontradas no sistema, incluindo os nomes de aplicativos, texto de caixa de diálogo, botões rotulados, caixa de seleção e rótulos de botão de opção, títulos de menus e submenus. Por exemplo: 4

8 Prefácio Escolha Sistema Preferências Mouse da barra do menu principal para lançar Mouse Preferences. Na aba Botões selecione o Botão da esquerda do m ouse selecione a caixa e cliquem emfecharpara mudar o botão inicial do mouse da esquerda para a direita (tornando o mouse adequado para o uso na mão esquerda). Selecione Applications Accessories Character Map a partir da barra de menu principal, com o objetivo de inserir um caractere especial ao arquivo gedit. Em seguida, selecione Search Find a partir da barra do menu Character Map, digite o nome do caractere no campo Search e clique em Next. O caractere pesquisado aparecerá destacado no Character T able. Clique duas vezes no caractere destacado para posicioná-lo no campo T ext to copy e clique no botão Copy. Retorne ao seu documento e selecione Edit Paste a partir da barra do menu gedit. O texto acima inclui nomes de aplicativos, nomes de menu e itens de todo o sistema, nomes de menu específicos do aplicativo, e botões e textos encontrados na Interface Gráfica GUI, todos apresentados em Negrito Proporcional (Proportional Bold) e todos diferenciados de acordo com o contexto. Itálico em Negrito de Espaço Único (Mono-spaced Bold Italic) ou Itálico em Negrito Proporcional (Proportional Bold Italic) Sendo o Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) ou Negrito Proporcional (Proportional Bold), os itálicos extras indicam textos substituíveis ou variáveis. O Itálico denota o texto que você não inseriu literalmente ou textos exibidos que mudam dependendo das circunstâncias. Por exemplo: Para conectar-se à uma máquina remota usando o ssh, digite ssh nome do domain.name na janela de comandos. Por exemplo, considere que a máquina remota seja example.com e seu nome de usuário nesta máquina seja john, digite ssh exam ple.com. O comando m ount -o rem ount file-system remonta o sistema de arquivo nomeado. Por exemplo, para remontar o sistema de arquivo /home, o comando é mount -o rem ount /hom e. Para ver a versão de um pacote instalado, use o comando rpm -q package. Ele retornará um resultado como este: package-version-release. Perceba as palavras em negrito e itálico acima - username, domain.name, file-system, package, version e release. Cada palavra é um espaço reservado, tanto para o texto que você insere quando emitindo um comando ou para textos exibidos pelo sistema. Além de uso padrão para apresentar o título de um trabalho, os itálicos denotam a primeira vez que um termo novo e importante é usado. Por exemplo: O Publican é um sistema de publicação do DocBook Convenções de Pull-Quote Resultado de terminal e listagem de código fonte são definidos visualmente com base no contexto. O resultado enviado à um terminal é configurado em Romano de Espaço Único (Mono-spaced Rom an) e apresentado assim: books Desktop documentation drafts mss photos stuff svn books_tests Desktop1 downloads images notes scripts svgs 5

9 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração As listas de código fonte também são configuradas em Romano de Espaço Único (Mono-spaced Rom an), porém são apresentadas e realçadas como a seguir: static int kvm_vm_ioctl_deassign_device(struct kvm * kvm, struct kvm_assigned_pci_dev * assigned_dev) { int r = 0; struct kvm_assigned_dev_kernel * match; mutex_lock(&kvm->lock); match = kvm_find_assigned_dev(&kvm->arch.assigned_dev_head, assigned_dev->assigned_dev_id); if (!match) { printk(kern_info "%s: device hasn't been assigned before, " "so cannot be deassigned\n", func ); r = -EINVAL; goto out; } kvm_deassign_device(kvm, match); kvm_free_assigned_device(kvm, match); out: } mutex_unlock(&kvm->lock); return r; 1.3. Notas e Avisos E por fim, usamos três estilos visuais para chamar a atenção para informações que possam passar despercebidas. Nota Uma nota é uma dica ou símbolo, ou ainda uma opção alternativa para a tarefa em questão. Se você ignorar uma nota, provavelmente não resultará em más consequências, porém poderá deixar passar uma dica importante que tornará sua vida mais fácil. Importante Caixas importantes detalham coisas que são geralmente fáceis de passarem despercebidas: mudanças de configuração que somente se aplicam à sessão atual, ou serviços que precisam ser reiniciados antes que uma atualização seja efetuada. Se você ignorar estas caixas importantes, não perderá dados, porém isto poderá causar irritação e frustração. Atenção Um Aviso não deve ser ignorado. Se você ignorar avisos, muito provavelmente perderá dados. 6

10 Prefácio 2. Nós queremos seu feedback Caso você encontre um erro tipográfico neste manual ou se você sabe uma maneira diferente de melhorar este manual, nós gostaríamos muito de receber sua opinião! Por favor submeta um relatório no Bugzilla: em referência ao produto Red Hat Enterprise Linux 7 e o componente doc-migration_planning_guide. Se você tiver uma sugestão para melhorar esta documentação, tente ser o mais específico possível. Se você encontrar um erro, inclua o número da seção e cabeçalho, e parte do texto ao redor do mesmo para que possamos encontrá-lo com facilidade. 7

11 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Capítulo 1. Visão Geral O Red Hat Enterprise Linux 7 Migration Planning Guide detalha mudanças principais no comportamento e compatibilidade entre Red Hat Enterprise Linux 6 e Red Hat Enterprise Linux 7. O Guia de Planejamento de Migração também introduz as ferramentas fornecidos pela Red Hat para assistir com atualizações do Red Hat Enterprise Linux 7. O Guia de Planejamento de Migração é escrito originalmente para administradores de sistema. Ele explica o Red Hat Enterprise Linux 7 apresenta um nível alto, com um foco nos problemas principais que um administrador pode encontrar durante a implementação, tal como mudanças no comportamento das versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux e compatibilidade com a infraestrutura existente. Onde possível, o Guia de Planejamento de Migração fornece links para uma documentação mais detalhada em cada recurso para permitir que administradores desenvolvam um entendimento mais profundo de recursos relevantes para suas necessidades de implementação específicas. Procedimentos no Guia de Planejamento de Migração são adequados para os administradores de sistema do nível de qualificações do Red Hat Certified Engineer (RHCE), ou experiência equivalente (3 5 anos de experiência na implementação e gerenciamento de Linux). 8

12 Capítulo 2. Caminhos de Atualização Capítulo 2. Caminhos de Atualização Desde o Red Hat Enterprise Linux 7.0 GA, existe um caminho de atualização suportado: a partir do Red Hat Enterprise Linux 6.6 para Red Hat Enterprise Linux 7.0. Lançamentos futuros esperam suportar atualizações do Red Hat Enterprise Linux 6.6e posteriores. Métodos de atualização suportados são documentados no Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide, disponível a partir do 9

13 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Capítulo 3. Ferramentas de atualização 3.1. Assistente de Pre-atualização O Preupgrade Assistant (preupg) procura problemas sérios que você possa encontrar com uma atualização do Red Hat Enterprise Linux 6 para Red Hat Enterprise Linux 7 antes que você faça qualquer mudança em seu sistema. Isto lhe ajudará a garantir uma atualização bem sucedida para o Red Hat Enterprise Linux 7 antes que o processo de atualização se inicie. O Preupgrade Assistant procura por possíveis limitações de atualização existentes em seu sistema, tais como remoções de pacote, obsoletos incompatíveis, mudança de nomes, deficiências em compatibilidades com alguns arquivos de configuração e assim por diante. Ele então fornece o seguinte: Relatório de análise de sistema com soluções propostas para qualquer problema de migração detectado. Dados que poderiam ser utilizados para "clonar" o sistema, caso a atualização interna não seja adequada. Scripts de pós atualização para terminar os problemas mais complexos após a atualização interna. Seu sistema permanece o mesmo, exceto por informações e logs armazenados pelo Preupgrade Assistant. Para instruções mais detalhadas sobre como obter e usar o Preupgrade Assistant, veja Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide, disponível em Ferramenta de Atualização da Red Hat A Nova Ferramenta de Atualização da Red Hat é usada após o Preupgrade Assistant, e lida com as três fases do processo de atualização: Red Hat Upgrade Tool procura por pacotes e imagens de atualização de um disco ou servidor, prepara o sistema para a atualização e reinicializa o sistema. O sistema reinicializado detecta que os pacotes de atualização estão disponíveis e usa o systemd e yum para atualizar os pacotes no sistema. Red Hat Upgrade Tool limpa após a atualização e reinicializa o sistema no sistema operacional atualizado. Ambas redes e discos baseados em atualizações são suportados. Para instruções mais detalhadas sobre como atualizar seu sistema, veja Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide, disponível em 10

14 Capítulo 4. Mudanças Principais e Considerações de Migração Capítulo 4. Mudanças Principais e Considerações de Migração Este capítulo discute as principais mudanças e recursos que podem afetar a migração a partir do Red Hat Enterprise Linux 6 para Red Hat Enterprise Linux 7. Leia cada seção cuidadosamente para entender com clareza como a atualização para o Red Hat Enterprise Linux 7 irá impactar seu sistema Limitações do Sistema Limitações do sistema Red Hat Enterprise Linux suportado, foram modificadas entre a versão 6 e versão 7. Red Hat Enterprise Linux 7 agora requerem ao menos 1 GB de espaço de disco para instalação. No entanto, a Red Hat recomenda um mínimo de 5 GB de espaço de disco para todas as arquiteturas suportadas. Sistemas AMD64 e Intel 64 agora requerem ao menos 1 GB de memória para serem executados. A Red Hat recomenda ao menos 1 GB de memória para cada CPU lógica. Os sistemas AMD64 e Intel 64 são suportados com limites até estes a seguir: até 3 TB de memória (limite teórico: 64 TB) até 160 CPUs lógicas (limite teórico: 5120 CPUs lógicas) Sistemas de 64-bit Power requerem agora ao menos 2 GB de memória para serem executados. Eles são suportados em até os seguintes limites: até 2 TB de memória (limite teórico: 64 TB) até 128 CPUs lógicas (limite teórico: 2048 CPUs lógicas) Os Sistemas da IBM System z agora requerem ao menos 1 GB de memória para executarem, e são teoricamente capazes de suportar até os seguintes limites: até 3 TB de memória até 101 CPUs lógicas As informações mais atualizadas sobre os requerimentos e limitações do Red Hat Enterprise Linux 7 estão disponíveis online em https://access.redhat.com/site/articles/rhel-limits. Para informações sobre partes específicas do hardware, veja Instalação Leia esta seção para obter um sumário das mudanças realizadas nas ferramentas de instalação e processos entre o Red Hat Enterprise Linux 6 e Red Hat Enterprise Linux Novo Carregador de Inicialização Red Hat Enterprise Linux 7 apresenta o carregador de inicialização do GRUB2 boot loader, que substitui o GRUB de legacia no Red Hat Enterprise Linux 7.0 e posteriores a este. O GRUB2 suporta mais sistemas de arquivo e dispositivos de bloco virtuais do que seus precedentes. Ele escaneia automaticamente e configura sistemas operacionais disponíveis. A interface de usuário também foi aprimorada. No entanto, o GRUB2 é maior do que seu precedente. O instalador não instala o GRUB2 em partições, pois a maioria dos sistemas de arquivo não fornecem espaço suficiente. 11

15 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração O instalador também permite que os usuários pulem a instalação do carregador de inicialização. Os usuários podem instalar o GRUB2 manualmente em uma partição com a opção force com o risco de causar danos no sistema de arquivo, ou usar um carregador de inicialização alternativo. Para obter uma lista de carregadores de inicialização alternativos, consulte o Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide, disponível em Se você possui um sistema de inicialização duplo use a detecção do sistema operacional do GRUB2 para gravar automaticamente um arquivo de configuração que possa inicializar qualquer sistema operacional: # grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg Novo Sistema Init systemd é o sistema e gerenciador de serviço que substitui o sistema SysV init utilizado em lançamentos anteriores do Red Hat Enterprise Linux. O systemd é o primeiro processo a ser iniciado durante a inicialização, e o último processo para terminar durante o fechamento. Ele coordena o restante do processo de inicialização e configura o sistem apara usuário. Sob o systemd, os programas interdependentes podem carregar em paralelo, tornando o processo de inicialização consideravelmente mais rápido. systemd é altamente compatível com o SysV quanto à experiência de usuário e os scripts de APIs. No entanto, algumas exceções existem. Veja Seção , Compatibilidade com Versões Anteriores para obter mais detalhes. A mudança para o systemd involve também uma mudança em ferramentas de administração para a Red Hat Enterprise Linux. Veja a página do man systemctl ou o Red Hat Enterprise Linux 7 System Administrator's Guide para obter mais detalhes. Para obter mais informações sobre o processo de inicialização, veja o Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide. Para mais informações sobre o systemd, veja o Red Hat Enterprise Linux 7 System Administrator's Guide. Ambos guias estão disponíveis a partir de Compatibilidade com Versões Anteriores O systemd foi criado para ser compatível com o SysV quanto à experiência do usuário e script de APIs. No entanto, existem alguns casos onde a compatibilidade é limitada. Comandos padrão /etc/init.d/servicename (start, stop, status) ainda funcionam. No entanto, a Red Hat recomenda os comandos /usr/sbin/service servicename pois eles direcionam para o systemd ao invés de usar os scripts do init de legacia. Suporte de nível de execução é limitado. Todos os níveis de execução do SysV mapeiam para os alvos systemd, no entanto nem todos os alvos systemd mapeiam para os níveis de execução do SysV. Algumas verificações para o nível de execução atual retornarão um N (Nível de execução desconhecido). A Red Hat recomenda evitar as verificações de nível de execução e mudar para alvos systemd úteis. Os níveis de execução da legacia 2, 3, e 4 todos mapeiam para o alvo multi-user.target systemd por padrão. Os usuários podem modificar este comportamento configurando alvos do systemd diferentes. Os serviços executam de forma limpa e não herdam qualquer contexto do usuário invocado. Os scripts do init, dependendo do contexto herdado, podem não funcionar. systemd não suporta verbos adicionais nos scripts do init. Se você precisar de verbos que não 12

16 Capítulo 4. Mudanças Principais e Considerações de Migração sejam start, stop, ou status, mova-os para um script auxiliar. A informação de cabeçalho da Base Padrão do Linux é agora interpretada totalmente e utilizada pelo systemd durante a o tempo de execução. Todas as operações de script do init são agora sujeitas à expiração de tempo de 5 minutos para previnir que o sistema trave por causa de um script init pendente. systemd interrompe somente serviços em execução; os serviços que não iniciados não serão interrompidos durante o fechamento. A ferramenta chkconfig exibe somente os serviços do SysV e executa informações de nível de execução e pode resultar em informações enganosas. A Red Hat recomenda o uso do comando sysctl. Os serviços SysV, até mesmo aqueles com privilégios root, não podem mais adquirir agendamento em tempo real. Os Serviços não podem mais ler utilizando o stdin. Se você precisar de scripts interativos, considere a estrutura de análise de senha mínima, suportada pelo systemd. Informações futuras sobre esta função está disponível na página do man: $ man systemd-ask-password Versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux incluíam um script de pré-instalação específico do System z (linuxrc.s390), que iniciava os sistemas System Z durante a inicialização. O novo sistema init tornou este script de pré-instalação obsoleto, e os sistemas System Z da mesma forma que o AMD64, Intel 64 sistemas Power Novo Instalador O instalador do Red Hat Enterprise Linux,Anaconda, foi renovado e aprimorado para melhorar o processo de instalação para o Red Hat Enterprise Linux 7. Os recursos do instalador atualizado: Uma interface de usuário gráfica recriada que é mais rápida, mais flexível e requer menos entrada do usuário. Suporte para o provisionamento fino do LVM. Suporte de instalação para btrfs. (Note, no entanto, que o btrfs é uma Amostra de Tecnologia no Red Hat Enterprise Linux 7.) Suporte de localização aprimorado. Suporte para dispositivos não particionados e formatados diretamente. Suporte para tecnologias de rede de agrupamento e vinculação. Suporte para seleção automática de um layout de teclado apropriado, idioma e fuso horário. (Isto requer conexão de internet). Valores definidos baseados na detecção são substituídos por qualquer valores definidos manualmente. Servidores NTP publicados pelo DHCP são agora utilizados automaticamente. Integração do kickstart para o serviço do DBus realm d Diretório ativo e FreeIPA. Um novo modo texto que funciona nos sistemas IBM System z e PowerPC e consoles em série. O modo texto fornece um subconjunto de recursos fornecidos pelo instalador gráfico. Este novo instalador também vem com algumas mudanças importantes. Anteriormente, a configuração de armazenamento requeria que o usuário possuísse conhecimento técnico detalhado de seus sistemas de armazenamento. No Red Hat Enterprise Linux 7, a configuração de armazenamento foi recriada para que usuários precisem inserir o mínimo de 13

17 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração detalhes possível para configurar o armazenamento. O Anaconda usa agorao parâmetro do inst.repo para definir rede e outros locais de instalação ao invés de usar o parâmetro do root. Seleção de pacote detalhado na interface do instalador gráfico, foi substituída pela tela do Software Selection.O Software é dividido em Environm ents e Addons. Usuários escolhem um ambiente e qualquer quantidade de complementos. As instalações do kickstart continuam a ter total controle sobre os pacotes selecionados durante o tempo de instalação. Para mais informações sobre qualquer um destes recursos, veja Red Hat Enterprise Linux 7 Installation Guide, disponível em Mudanças de Parâmetro de Inicialização Especificando os parâmetros de inicialização Opções de inicialização específicas para o instalador são prefixados com inst. neste guia. Atualmente, esse prefixo é opcional no Red Hat Enterprise Linux 7: resolution=1024 x768 funciona exatamente da mesma forma que inst.resolution=1024 x768. No entanto, este prefixo deve se tornar obrigatório em versões futuras, e os parâmetros não-prefixadas são considerados obsoletos Mudanças para os Parâmetros de inicialização O novo instalador utiliza o dracut para configurar discos e redes. Como resultado, alguns parâmetros de inicialização das linhas de comando do kernel mudaram entre o Red Hat Enterprise Linux 6 e Red Hat Enterprise Linux Novos Parâmetros inst.stage2 Especifica a localização da imagem de instalação do tempo de execução do programa a ser carregado. A sintaxe é a mesma que a sintaxe da inst.repo. Esta opção ignora tudo, menos a imagem; ela não pode ser usada para especificar a localização de pacotes. inst.dd Atualiza um pacote de driver com um pacote no local especificado. Esta opção pode ser usada várias vezes. A sintaxe de localização é a mesma que a sintaxe localização do inst.repo. inst.geoloc Configura uso de geolocalização no instalador para pré-definir o idioma e fuso horário. O valor padrão é provider_fedora_geoip. Os valores válidos para este parâmetro incluem o seguinte. Tabela 4.1. Valores de Geolocalização Valor Efeito 0 Desabilita a Geolocalização provider_fedora_geoip provider_hostip Usa o Fedora GeoIP API. Usa o Hostip.info GeoIP API. inst.usefbx Especifica que o driver X do frame buffer deve ser usado em vez de um driver específico de 14

18 Capítulo 4. Mudanças Principais e Considerações de Migração hardware. Esta opção é equivalente à inst.xdriver=fbdev. bootdev Especifica a interface de inicialização. Esta opção é obrigatório se o ip for especificado mais do que uma vez. inst.multilib Configura o sistema para os pacotes multilib, por exemplo, para permitir que os pacotes de 32 bits sejam instalados em um sistema de 64 bits. gpt Instala informações de partição em uma GUID Partition Table (GPT) ao invés do Master Boot Record (MBR). inst.virtiolog Especifica uma porta virtio a ser usado para transmitir registros. O valor padrão é org.fedoraproject.anaconda.log.0. Se esta porta existir, ela será usada. rd.dasd Toma um identificador de um bus de dispositivo do adaptador do Dispositivo de Armazenamento de Acesso Direto (DASD) e, opcionalmente, o parâmetro e pares de valor separados por vírgula sysfs. Ativa o dispositivo de Armazenamento de Acesso Direto com o dispositivo de ID bus especificado e define os parâmetros mencioandos do sysfs para os valores especificados. Por exemplo, rd.dasd=adaptor_id,readonly=0. Este parâmetro pode ser especificado várias vezes para ativar vários DASDs. rd.zfcp Takes a SCSI over FCP (zfcp) adaptor device bus identifier, a world wide port name (WWPN), and a FCP LUN. Activates the zfcp device with the specified device bus identifier, port name, and LUN. This parameter can be specified multiple times to activate multiple zfcp devices. rd.zfcp= ,0x c213e9,0x rd.znet Toma um tipo de protocolo de rede, uma lista delimitada por vírgulas de sub-canais, e, opcionalmente, parâmetros de pares de valores delimitados por vírgula sysfs. Ativa o driver de dispositivo de rede do System z para o protocolo especificado, configura os subcanais especificados e define os parâmetros especificados. Este parâmetro pode ser especificado várias vezes para ativar vários dispositivos de rede. rd.znet=qeth, , , ,layer2=1,portname=foo rd.znet=ctc, , ,protocol=bar parâmetros modificados inst.ks.sendmac 15

19 Red Hat Enterprise Linux 7 Guia de Planejamento de Migração Anteriormente kssendm ac. Adiciona cabeçalhos para solicitações HTTP de saída, incluindo os endereços MAC de todas as interfaces de rede. Isto é útil quando se usa inst.ks=http para sistemas de provisão. nameserver Antes dns. Especifica o endereço e o nameserver. Esta opção pode ser utilizada diversas vezes Parâmetros obsoletos Options in this list are deprecated. They will still work, but there are other options which offer the same functionality. Using deprecated options is not recommended and they are expected to be removed in future releases. updates Especificada a localização de atualizações para o programa de instalação. Use a opção inst.updates. método O método de instalação foi configurado. Use a opção inst.repo=. repo Em instalações NFS, era especificado que o alvo era uma imagem ISO localizada em um servidor NFS em vez de uma árvore instalável. A diferença agora é detectada automaticamente, fazendo com que esta opção seja igual à inst.repo=nfs:server:/path. dns Foi configurado o Domain Name Server (DNS). Use a opção nameserver=. netmask, gateway, hostname, ip, ipv6 Estas opções foram consolidadas sob a opção ip. ip=bootif Especificado a opção bootif usada na instalação de um servidor PXE. Isto agora é detectado automaticamente. ksdevice Foi configurado o dispositivo de rede a ser usado durante a instalação do Kickstart. Valores diferentes para este parâmetro foram substituídos por parâmetros diferentes, como indicado na tabela seguinte. 16

20 Capítulo 4. Mudanças Principais e Considerações de Migração Tabela 4.2. kickstart parameter values Valor Não está presente ksdevice=link ksdevice=bootif ksdevice=ibft ksdevice=mac ksdevice=device Comportamento atual Tente ativar todos os dispositivos com DHCP, a menos que um dispositivo e configuração forem especificados com a opção ip ou bootif. Ignorado (este é o mesmo que o comportamento padrão). Ignorado (BOOT IF é usado como padrão se especificado). Foi substituído pela opção dracut,ip=ibft. Substituído pelo BOOT IF=MAC. Substituído pela especificação do dispositivo na opção dracut ip. blacklist Usado para desativar os drivers específicos. Este agora é tratado pela opção rd.driver.blacklist dracut com a seguinte sintaxe: rd.driver.blacklist=mod1,mod2,... nofirewire Suporte desabilitado para a interface do FireWire. Você pode desativar o driver FireWire ( firewire_ohci ) usando a opção rd.driver.blacklist em vez disso: rd.driver.blacklist=firewire_ohci Parâmetros removidos As seguintes opções foram removidas. Elas estavam presentes em versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux, mas elas não podem mais ser usadas. serial Esta opção forçava o Anaconda a usar o console /dev/ttys0 como a saída. Use o parâmetro console para especificar o console /dev/ttys0 (ou similar) em seu lugar. essid, wepkey, wpakey Configurado o acesso à rede sem fio. A configuração de rede agora é tratada por dracut, que não suporta a rede sem fio, tornando estas opções inúteis. ethtool Usado no passado para definir as configurações de rede adicionais de baixo nível. Todas as configurações de rede agora são tratadas pela opção ip. gdb 17

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2. Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.0 Manik Surtani Galder Zamarreño Plataforma do Aplicativo JBoss

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Notas de Lançamento para Red Hat Enterprise Linux 5.10 Edição 10 Red Hat Serviços de Conteúdo da Engenharia Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de

Leia mais

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann rlandmann@redhat.co

Leia mais

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 14 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2010 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04.

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04. Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Figura 03. Crie um novo disco virtual. Figura 04. 2 Escolha o formato de disco padrão do Virtual Box, VDI. Figura 05. Escolha o disco rígido Dinamicamente Alocado. Figura

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

INTRODUÇÃO AO SISTEMA

INTRODUÇÃO AO SISTEMA MANUAL DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Nome do Software: Guarux Versão do Software: Guarux Educacional 4.0 INTRODUÇÃO AO SISTEMA O Guarux Educacional 4.0 é uma distribuição idealizada pela

Leia mais

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Guia de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparações 2. 3. usando 4. usando o DVD de 5. usando o DVD de 6. 1.

Leia mais

International Syst S/A

International Syst S/A As informações contidas neste documento pertencem à International Syst S/A. Qualquer questão referente à utilização deste documento ou informações contidas no mesmo deverão ser dirigidas à International

Leia mais

Faculdades Senac Pelotas

Faculdades Senac Pelotas Faculdades Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Introdução a informática Alunos Daniel Ferreira, Ícaro T. Vieira, Licurgo Nunes Atividade 4 Tipos de Arquivos Sumário 1 Tipos

Leia mais

Planejamento e Implantação de Servidores

Planejamento e Implantação de Servidores Planejamento e Implantação de Servidores Professor Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Aula 01 - Servidores Abordagem geral Teoria e práticas Servidores Linux Comandos Linux 2 Bibliografias da apoio

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO Sistema Operacional Conteúdo retirado do livro Sistemas Operacionais Marcos Aurélio Pchek Laureano Diogo Roberto Olsen

Leia mais

Implementando e gerenciando dispositivos de hardware

Implementando e gerenciando dispositivos de hardware 3 Implementando e gerenciando dispositivos de hardware Uma boa parte das questões do exame está concentrada nessa área. Saber implementar e, principalmente, solucionar problemas relacionados a dispositivos

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 6 Guia de Gerenciamento de Recursos

Red Hat Enterprise Linux 6 Guia de Gerenciamento de Recursos Red Hat Enterprise Linux 6 Guia de Gerenciamento de Recursos Gerenciando recursos de sistema no Red Hat Enterprise Linux 6 Edição 1 Martin Prpič Rüdiger Landmann Douglas Silas Red Hat Enterprise Linux

Leia mais

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3 Cesar Kállas - cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 3 Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3 O HD tem espaço livre não particionado...3

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 6 Logical Volume Manager Administration

Red Hat Enterprise Linux 6 Logical Volume Manager Administration Red Hat Enterprise Linux 6 Logical Volume Manager Administration Manual do Administrador do LVM Edição 1 Landmann Red Hat Enterprise Linux 6 Logical Volume Manager Administration Manual do Administrador

Leia mais

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 15 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2011 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0 HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0 Novembro 2013 Aviso Legal Copyright 2013. HSC Brasil. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, no todo ou em

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais O Sistema de Arquivos Fabricio Breve O que você encontra no Sistema de Arquivos do Linux... Processos Portas seriais Canais de comunicação entre

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update 4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911 2015 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados. Xerox, Xerox com a marca figurativa e FreeFlow são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros

Leia mais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Computação e Sistemas - DECSI Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Vicente Amorim vicente.amorim.ufop@gmail.com Sumário

Leia mais

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid

Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Documento de Instalação e Configuração do InfoGrid Tecgraf/PUC Rio infogrid@tecgraf.puc rio.br 1.Introdução O objetivo deste documento é podermos registrar em um único local todas as informações necessárias

Leia mais

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Guia O que é o Anti-Spyware Enterprise Module? O McAfee Anti-Spyware Enterprise Module complementa o VirusScan Enterprise 8.0i para ampliar sua capacidade

Leia mais

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10. Upgrade do Sophos SafeGuard Enterprise 5.60/6.0 para a versão 6.10 Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.0

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster

Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster Configurando e Gerenciando o Componente de Alta Disponibilidade Red Hat Serviços de Conteúdo de Engenharia Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER V14 de BricsCAD vem com um novo sistema de licenciamento, com base na tecnologia de licenciamento de Reprise Software. Este novo sistema oferece um ambiente

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Leia antes de instalar Mac OS X

Leia antes de instalar Mac OS X Leia antes de instalar Mac OS X Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações sobre os computadores compatíveis, requisitos do sistema e como instalar o Mac OS X. Para obter

Leia mais

Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows. Guia do Usuário

Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows. Guia do Usuário Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows Guia do Usuário Serviço de Atendimento ao Cliente/ Suporte Técnico Site: http://www.laplink.com/index.php/por/contact E-mail:

Leia mais

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições >>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard === Sistemas de arquivos e Partições >>> FHS - Filesystem Hierarchy Standard >Padrão de organização de pastas e arquivos em Sistemas Unix-Like >organizar

Leia mais

Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series. Bem-vindo

Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series. Bem-vindo Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series Bem-vindo 2013 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto.

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LINUX ESSENTIALS Presencial (40h) - À distância (48h) Conhecendo um Novo Mundo Introdução ao GNU/Linux Distribuições GNU/Linux Linux Inside: Instalação Desktop Debian e CentOS Primeiros

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 NOVELL CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Use os seguintes procedimentos para instalar uma nova versão do SUSE Linux Enterprise 11. Este documento

Leia mais

International Syst S/A

International Syst S/A As informações contidas neste documento pertencem à International Syst S/A. Qualquer questão referente à utilização deste documento ou informações contidas no mesmo deverão ser dirigidas à International

Leia mais

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2 HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2 Novembro 2014 Aviso Legal Copyright 2013. HSC Brasil. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, no todo ou em

Leia mais

Sistemas Embarcados. Filesystem Hierarchy Standard (FHS) Root filesystem. Aula 06

Sistemas Embarcados. Filesystem Hierarchy Standard (FHS) Root filesystem. Aula 06 Introdução Sistemas Embarcados Root File System Linux (kernel) é apenas uma parte de um sistema embarcado Preciso executa a inicialização do sistema e de aplicações Necessário montar o sistema de arquivos

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS 1. Apresentação O UEG Linux 14.04 LTS é um sistema operacional baseado em Linux e derivado do Ubuntu, customizado pela Gerência de Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade Estadual de Goiás para

Leia mais

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4 Índice Introdução Librix...3 Software Livre...3 Manual Eletrônico...3 Opções de Suporte...3 Dicas para a Instalação Configuração de Dispositivos Básicos...4 Teclado...4 Mouse...5 Vídeo...5 Rede...6 Configuração

Leia mais

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Sistema de Arquivos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Introdução É com o sistema de arquivos que o usuário mais nota a presença do sistema operacional.

Leia mais

Fedora 18 Guia Inicialização Segura UEFI

Fedora 18 Guia Inicialização Segura UEFI Fedora 18 Guia Inicialização Segura UEFI Josh Boyer Kevin Fenzi Peter Jones Josh Bressers Guia Inicialização Segura UEFI Fedora 18 Guia Inicialização Segura UEFI Edição 18.2.3 Autor Josh Boyer jwboyer@redhat.com

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8 Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

Qlik Sense Desktop. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Qlik Sense Desktop. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik Sense Desktop Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik, QlikTech,

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Jackson Barbosa de Azevedo

Jackson Barbosa de Azevedo <jacksonbazevedo@hotmail.com> Autor: Jackson Barbosa de Azevedo Revisores: Aecio Pires 1 Conteúdo Sobre o OpenSUSE... 3 Procedimento de Instalação... 3 Preparando a Instalação do

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Backup Exec Continuous Protection Server. Guia de Instalação Rápida

Backup Exec Continuous Protection Server. Guia de Instalação Rápida Backup Exec Continuous Protection Server Guia de Instalação Rápida Guia de Instalação Rápida Este documento contém os seguintes tópicos: Antes da instalação Requisitos do sistema para o produto Execução

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4

Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4 Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação prática do novo

Leia mais

Qlik Sense Desktop. Qlik Sense 2.1.1 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Qlik Sense Desktop. Qlik Sense 2.1.1 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik Sense Desktop Qlik Sense 2.1.1 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik, QlikTech,

Leia mais

Messenger. Novell. Início Rápido 2.0 LOCALIZANDO A DOCUMENTAÇÃO DO NOVELL MESSENGER. \server\docs\readmeen.txt

Messenger. Novell. Início Rápido 2.0 LOCALIZANDO A DOCUMENTAÇÃO DO NOVELL MESSENGER. \server\docs\readmeen.txt Novell Messenger 2.0 www.novell.com Início Rápido O Novell Messenger é um produto corporativo de mensagens instantâneas compatível com várias plataformas e baseado no Novell edirectory TM. Seu sistema

Leia mais

Grifon Alerta. Manual do Usuário

Grifon Alerta. Manual do Usuário Grifon Alerta Manual do Usuário Sumário Sobre a Grifon Brasil... 4 Recortes eletrônicos... 4 Grifon Alerta Cliente... 4 Visão Geral... 4 Instalação... 5 Pré-requisitos... 5 Passo a passo para a instalação...

Leia mais

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10 Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10 Copyright 1999-2014 Parallels IP Holdings GmbH and its affiliates. All rights reserved. Parallels IP Holdings GmbH Vordergasse, 59 8200 Schaffhausen Suíça Tel:

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Software Livre

Aula 2 Introdução ao Software Livre Aula 2 Introdução ao Software Livre Aprender a manipular o Painel de Controle no Linux e mostrar alguns softwares aplicativos. Ligando e desligando o computador através do sistema operacional Não é aconselhável

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

Versão: 03/08/15. Aker Security Solutions

Versão: 03/08/15. Aker Security Solutions Versão: 03/08/15 1 Índice... 2 Índice de Figuras... 5 1 Aker Report Center...12 Como está disposto este manual.... 12 Apresentação do Produto... 12 2 Instalação...15 Instalação... 15 Expandindo espaço

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usando o System Monitor 7 2.1 Iniciando........................................... 7 2.2 Tabela

Leia mais

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Autor: Eder S. G. - edersg@vm.uff.br Versão: 1.2 Data: 21/11/2012 Última atualização: 07/03/2013 Observação: Máquina real: Sistema operacional

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Perguntas e respostas

Perguntas e respostas Autodesk Revit Autodesk Revit Architecture Autodesk Revit MEP Autodesk Revit Structure Autodesk Revit LT Perguntas e respostas Este documento fornece perguntas e respostas sobre como usar o software Autodesk

Leia mais

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO Revisão: Seg, 21 de Março de 2011 www.sneplivre.com.br Índice 1. Instalação...4 1.1. Pré Requisitos...4 1.2. Na Prática...4 1.2.1. Download...4

Leia mais

Paragon NTFS para Mac OS X

Paragon NTFS para Mac OS X PARAGON Technologie GmbH, Systemprogrammierung Heinrich-von-Stephan-Str. 5c 79100 Freiburg, Germany Tel. +49 (0) 761 59018201 Fax +49 (0) 761 59018130 Internet www.paragon-software.com E-mail sales@paragon-software.com

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO Criado por: Flavio Henrique Somensi flavio@opens.com.br Revisão: qui, 25 de abril de 2013 www.sneplivre.com.br Índice 1. Instalação...4

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

Instalando o Debian em modo texto

Instalando o Debian em modo texto Instalando o Debian em modo texto Por ser composto por um número absurdamente grande de pacotes, baixar os CDs de instalação do Debian é uma tarefa ingrata. Você pode ver uma lista dos mirrors disponíveis

Leia mais

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux Kernel Linux Representação artística do núcleo Linux Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice Introdução...2 O que é o Kernel...3 Como surgiu...4 Para que serve...5 Versões...6 Versões

Leia mais

NetWare 6.5. Novell. Instalação e upgrade REQUISITOS MÍNIMOS DE SISTEMA REQUISITOS DE SISTEMA RECOMENDADOS. www.novell.

NetWare 6.5. Novell. Instalação e upgrade REQUISITOS MÍNIMOS DE SISTEMA REQUISITOS DE SISTEMA RECOMENDADOS. www.novell. Novell NetWare 6.5 www.novell.com INÍCIO RÁPIDO Instalação e upgrade Esta Introdução rápida fornece informações básicas sobre a instalação e o upgrade para um servidor NetWare 6.5. Para obter instruções

Leia mais

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROPEEs - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas INSANE - INteractive Structural ANalysis Environment ROTEIRO ILUSTRADO PARA INSTALAÇÃO DO SISTEMA COMPUTACIONAL

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 3.2

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 3.2 HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 3.2 Dezembro 2013 Aviso Legal Copyright 2013. HSC Brasil. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, no todo ou em

Leia mais

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX Administração de Redes Linux Unidade 1 - LINUX Breve Histórico O Linux é um sistema operacional moderno e gratuito, baseado nos padrões UNIX. Desenvolvido inicialmente em 1991 como um KERNEL PEQUENO E

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

Xerox EX Print Server, Powered by Fiery, para a 770 Digital Color Press. Bem-vindo

Xerox EX Print Server, Powered by Fiery, para a 770 Digital Color Press. Bem-vindo Xerox EX Print Server, Powered by Fiery, para a 770 Digital Color Press Bem-vindo 2012 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Índice 3 Introdução 4 Requisitos Necessários 5 Visão Geral da Instalação 5 Passo 1: Buscar atualizações 5 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 5 Passo 3: Instalar

Leia mais

FileMaker 13. Guia de ODBC e JDBC

FileMaker 13. Guia de ODBC e JDBC FileMaker 13 Guia de ODBC e JDBC 2004 2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara, Califórnia 95054 FileMaker e Bento são marcas comerciais da

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014.

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores : Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Professor: Marissol Martins Alunos: Edy Laus,

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Ajuda do Active System Console

Ajuda do Active System Console Ajuda do Active System Console Visão geral... 1 Instalação... 2 Como ver as informações do sistema... 4 Limites de monitoração do sistema... 5 Definições de notificação de email... 5 Configurações de notificação

Leia mais

O que há de novo no QuarkXPress 2015

O que há de novo no QuarkXPress 2015 O que há de novo no QuarkXPress 2015 CONTEÚDO Conteúdo Novidades do QuarkXPress 2015...3 Novos recursos...4 Aplicativo de 64 bits...4 Variáveis de conteúdo...4 Tabelas alinhadas...5 Notas de rodapé e notas

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 4 Visão geral da instalação 4 Passo 1: Buscar atualizações 4 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 4 Passo 3: Instalar o Windows no seu

Leia mais

FileMaker Pro 12. Guia de configuração da instalação em rede

FileMaker Pro 12. Guia de configuração da instalação em rede FileMaker Pro 12 Guia de configuração da instalação em rede 2007 2012 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker, Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara, Califórnia 95054 FileMaker é uma

Leia mais