O que comprar? para todos os orçamentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que comprar? para todos os orçamentos"

Transcrição

1 O que comprar? HOME STUDIOS para todos os orçamentos Montar um estúdio em casa, hoje, é muito mais barato do que a maioria das pessoas imagina. Além da forte valorização do real diante do dólar, o governo reduziu bastante as taxas dos produtos de informática. Ao levar computadores à maioria da população, a medida também incentiva todos os profissionais e empresas que dependem da tecnologia da informação Sergio Izecksohn Os estúdios já têm quase todos os componentes em forma de programas de computador. Já não são apenas os gravadores, as mesas de mixagem e os efeitos, mas instrumentos musicais muito complexos com enormes coleções de timbres de altíssima qualidade, simuladores de amplificadores, de microfones e de ambientes acústicos, ferramentas revolucionárias para produção de música eletrônica e programas de edição de vídeo. É lógico que os computadores que rodam tudo isto têm configurações mais complexas do que as máquinas domésticas. Ao mesmo tempo, continuamos precisando de certos itens que vão continuar existindo fora do computador, conectados a ele. São microfones, instrumentos controladores, monitores de áudio. Po- Básico demos, talvez, precisar de pré-amplificadores, mesas de som, efeitos analógicos, superfícies de controle, tratamento acústico e instrumentos musicais diversos. Esses investimentos precisam ser levados em conta antes de irmos às compras. Os produtos que vamos adquirir agora e os que deixamos para comprar depois têm que ser bem escolhidos desde já, para não desperdiçarmos a grana toda em itens desnecessários ou que já estão ficando obsoletos, abdicando de outras ferramentas fundamentais para o trabalho. Assim, precisamos primeiro pensar no que queremos fazer e quais as técnicas que vamos adotar. Só então podemos configurar nosso estúdio, sempre levando em conta os custos e 86

2 benefícios. Um exemplo tradicional é a questão da bateria. Com os timbres fantásticos de baterias reais gerados por certos instrumentos virtuais já populares, conseguimos uma qualidade sonora muito maior do que se gravarmos o nosso baterista em boa parte dos estúdios comerciais. No entanto, alugar o estúdio para uma gravação dessas pode custar mais caro do que comprar todo o equipamento para produzir um som que, afinal, vai ficar melhor. Então, é melhor aprender a programar e superar certos conceitos. Há muitos bons bateristas que são também bons programadores, mesmo os que têm estúdios bem completos. Por que será? É importantíssimo que o computador seja montado por profissionais especializados em máquinas para áudio ou por um integrador experiente e estudioso, que consulte a documentação de todos os fabricantes, por exemplo. Essas máquinas não são para internet nem escritórios. Respondem por cerca de noventa por cento do estúdio e não podem se dar ao luxo de travar. Os programas devem ser configurados para gravar o áudio no segundo disco rígido, além de receber o som das entradas e enviar para as saídas da placa de áudio. É muito útil ler as recomendações dos fabricantes. Atividades dos estúdios Os home studios podem gravar e mixar áudio e masterizar CDs ou divulgar na internet. Também podem produzir trilhas sonoras e música eletrônica. Podem ainda combinar instrumentos virtuais e gravação de áudio, mixando e masterizando todo Para facilitar nossas configurações, classificamos os estúdios como básicos, médios e avançados. Não há receita; cada usuário deve saber o que quer fazer no seu estúdio e vai precisar de uma configuração exclusiva o material. Podem sonorizar vídeos ou até mesmo produzir vídeos, exibilos na internet e autorar um DVD. Esses estúdios usam equipamentos bem diferentes uns dos outros. Categorias de estúdios Para facilitar nossas configurações, classificamos os estúdios como básicos, médios e avançados. Não há receita; cada usuário deve saber o que quer fazer no seu estúdio e vai precisar de uma configuração exclusiva. Vamos observar os modelos usados com maior freqüência nas diversas categorias. E adaptar nossas listas de compras até encontrarmos o que for mais adequado e estiver disponível no mercado. Não precisamos seguir todas as tendências, mas tirar o melhor som. Home studios básicos. É impressionante como um sistema de poucos milhares de reais pode ser mais poderoso do que era um estúdio milionário de uma gravadora multinacional alguns anos atrás. Com criatividade, conhecimento e atitude, a mágica se realiza. A bateria bem programada é um dos pulos do gato. Instrumentos virtuais como EZ-Drummer e BFD têm sons pré-gravados com uma qualidade difícil de se conseguir, mesmo em estúdios maiores. Alguns trazem inú- meros ritmos para auxiliar na programação. Assim, economizamos diversos microfones, uma mesa grande, noise gates, interfaces de áudio e muitos gigabytes do disco rígido. Pistas de áudio de vozes e instrumentos acústicos e elétricos são gravadas através de uma pequena mesa ou um pré-amplificador, que envia os sons para a placa de áudio. É comum, em estúdios de todos os níveis, gravarmos uma guia e adicionarmos as partes uma a uma, dispensando as mesas maiores. As placas da M-Audio são as mais usadas hoje, pela compatibilidade e custo. O melhor custo/benefício é da Delta 1010 LT, que vem com duas entradas para microfones e seis de linha, servindo até para quem não tem uma mesa. Esqueça as soundblasters e as placas on board (som da placa-mãe). Placas de multimídia têm qualidade sonora inferior e não têm processamento para rodar os programas de áudio e música. O computador precisa de um processador veloz, compatível com uma boa placa-mãe, muita memória de boa marca, dois HDs grandes e rápidos, gravador de DVD e uma placa de vídeo com bastante memória. Até um bom e velho Pentium 4 pode fazer bonito e resolver tudo, mas, quanto mais processamento, mais instru- 87

3 REPORTAGEM mentos e efeitos podemos terização, completa a lis- usar. O sistema operacio- ta de software. nal é o Windows XP Pro. O microfone do estú- Em pleno 2008, o Win- dio básico é dinâmico, dows Vista ainda não tem como o Shure SM58 ou todos os programas, drivers SM57. Não dá para usar (controladores) e plug- microfones a condensa- ins desenvolvidos para dor numa sala ou quarto ele, e gasta quase a meta- sem tratamento acústico. de da memória. A acústica dos pequenos Quem grava áudio e estúdios, quando se faz al- MIDI usa versões de me- guma coisa, é resolvida com tapetes, cortinas e si- nor custo dos programas Sonar, Cubase, Nuendo milares. Os cabos devem Médio ou ProTools. Os primeiros são preferi- Wave Lab. Os complementos são o ser balanceados. Quando isto não for pos- dos nesta categoria pela maior facilida- Reason, plug-ins VST como os efeitos sível, devem ter menos de três metros. de de se obterem plug-ins VST e maior da Waves ou da Sony e os instrumentos Um teclado controlador MIDI ou compatibilidade dos sistemas. A edição como os da East West, Native e Ilio. O USB e o melhor som doméstico ou pe- do áudio é feita com Sound Forge ou CD Architect, da Sony, para mas- quenos monitores de referência fecham 88

4 REPORTAGEM inéis acústicos, absorvedores e arma- a lista. Com um equipamento desses, ta- O processador é um Intel Core 2 lento e um bocado de conhecimento em Duo ou Core 2 Quad usando Windows MIDI e áudio, dá para produzirmos CDs XP Pro ou um Apple Power Mac G5 Home studios avançados e trilhas de ótima qualidade. usando Mac OS-X, com pelo menos A gravação de bateria e de grupos ins- Home studios médios dois gigabytes de memória. Os progra- trumentais e vocais é um diferencial dos Além de um computador com hard mas são os mesmos usados nos estúdi- maiores estúdios. A presença da mesa disks maiores que os do estúdio básico, in- os básicos. Com HDs maiores, grava- grande, das medusas e dos multicabos é clusive caixinhas USB para trocarmos os mos mais áudio e mais instrumentos uma conseqüência natural desta opção. discos rígidos como quem trocava a fita virtuais podem ser instalados. dilhas de graves. É claro que vamos gravar a bateria em do gravador, o estúdio médio tem uma O estúdio médio pode criar trilhas um outro cômodo da casa. De preferên- mesa de som ou bons pré-amplificadores sonoras com mais memória na placa cia, que não tenha uma parede em co- Behringer, PreSonus ou M-Audio. Mesas de vídeo (256 ou 512 MB), usando os mum com a técnica, para não confun- com interface de áudio integrada, como as próprios programas Sonar ou Cubase. dirmos o som dos monitores com os va- da M-Audio e da Behringer, com conexão Com o Vegas, da Sony, e uma conexão zamentos, já que a bateria produz muita Firewire ou USB 2.0, são uma opção práti- Firewire, esse estúdio captura e edita pressão sonora, especialmente o bumbo. ca. Se a mesa não tiver esse tipo de ligação vídeos em grande estilo. Para usar mi- Uma casa com paredes grossas tem mui- com o PC, interfaces de áudio com conec- crofones a condensador, como os da to mais chance de sucesso que um apar- tores P10 balanceados ou XLR evitam o MXL ou da Behringer, o home studio tamento novo com o pé direito baixo. ruído dos cabos. intermediário precisa investir em pa- Divisórias acústicas, geralmente du- 89

5 plas, à base de madeira, lã de vidro e gesso acartonado podem dar ótimos resultados. Painéis, absorvedores e armadilhas de graves também devem ser distribuídos pelas salas. Mas só faça essas obras com projetistas e marceneiros experientes que conheçam os problemas e as soluções da acústica, tanto para o tratamento quanto para o isolamento. Eles podem fazer também todos os Avançado móveis do estúdio, como estantes e outros. Esta vai ser a maior despesa e vai valorizar muito o seu empreendimento. Os computadores mais indicados neste nível de configuração são Intel Core 2 Extreme Quad-Core e Apple Mac Pro (com Quad-Core Intel Xeon), este 2,6 vezes mais rápido que o velho Macintosh G5 em aplicações de áudio. É um investimento também várias vezes maior do que em um PC topo de linha. Os programas usados nos PCs (com Windows XP Pro) são o Cubase, o Nuendo, o Sonar e o Pro Tools LE, que é adquirido com a interface Digidesign 003, ou mesmo o Pro Tools HD com os Computador com placa ou interface de som Programas de áudio e música Monitores de áudio Cabos Instrumentos musicais Acessórios (pedestais e filtros para microfones, fones de ouvido, móveis e outros) Se grava vozes e instrumentos, o estúdio também precisa ter: Todo estúdio precisa ter seus periféricos, usados também nos grandes estúdios. Nos Macs, usamos Logic, Performer, Cubase ou Pro Tools sobre o sistema operacional Mac OS-X. Os microfones devem ser capazes de abranger toda a gama de instrumentos e vozes que serão captados. Usamos modelos diversos de marcas como Neumann, AKG, Sennheiser, Shure e Electro-Voice, entre outras, para gravar tambores, pratos, percussões, vozes, cordas, sopros, piano e tudo mais. O som destes microfones pode ser valorizado por pré-amplificadores de diversas grandes marcas, como Avalon, Apogee, Focusrite ou Universal Um ou mais microfones Pré-amplificador ou mesa de som Produzindo arranjos ou música eletrônica, o estúdio também tem: Teclado ou outro controlador MIDI Home studios mais sofisticados têm ainda: Superfícies de controle Efeitos analógicos Tratamento acústico Audio, especialmente os valvulados. Do preamp, o som vai direto para o computador por cabos balanceados. Alguns desses estúdios avançados usam efeitos analógicos como compressores valvulados e outros. O direct box serve para balancear o sinal de, por exemplo, instrumentos elétricos. Controladores MIDI para os instrumentos virtuais podem ter a forma de qualquer instrumento musical. É útil ter dois teclados, um de ação pesada (tipo piano) com 88 teclas e outro com 61 ou 76 teclas leves. Podem ser vistos vários outros formatos de controladores MIDI, como guitarras, violões, violinos, tambores e controladores para música eletrônica em forma de bateria MPC. Uma superfície de controle é compatível com o porte desse estúdio. Escolha uma que opere com seus programas favoritos e configure-a à vontade para dar uma folga para o mouse. Conclusões Na verdade, nenhum estúdio é exatamente como as sugestões acima. Como já vimos, as opções citadas servem de referência, mas a sua escolha deve sempre se pautar pelas suas necessidades específicas, tanto musicais quanto de orçamento. Planeje bem e boas compras! Fabricantes citados 90

Montando seu Estúdio Digital

Montando seu Estúdio Digital Montando seu Estúdio Digital 1. Definição da configuração ideal Antes de tudo, é preciso saber o que você pretende fazer em seu estúdio, para podermos definir os componentes necessários para a realização

Leia mais

para estúdios Enquanto você não dominar

para estúdios Enquanto você não dominar TECNOLOGIA Computadores para estúdios O que você faria se um dia o seu computador tivesse um conflito de difícil solução em plena gravação de um cliente no estúdio? Valeria a pena adiar o trabalho por

Leia mais

Logic Áudio e Nuendo

Logic Áudio e Nuendo Logic Áudio e Nuendo na gravação do DVD de Fernanda Porto A gravação do DVD e CD de Fernanda Porto inaugura uma nova fase no conceito de show da cantora, que teve todo o seu repertório eletrônico rearranjado

Leia mais

CURSO DE ÁUDIO E TÉCNICAS DE GRAVAÇÃO EM ESTÚDIO

CURSO DE ÁUDIO E TÉCNICAS DE GRAVAÇÃO EM ESTÚDIO CURSO DE ÁUDIO E TÉCNICAS DE GRAVAÇÃO EM ESTÚDIO Nos encontramos na música O AfroReggae e a Natura acreditam na cultura. Por isso, estamos juntos mais uma vez para revelar talentos e dar voz aos jovens

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Programas para. produção. musical. ejamos um panorama dos programas no mercado agrupados em

Programas para. produção. musical. ejamos um panorama dos programas no mercado agrupados em Programas para produção musical A oferta de software para produção musical parece infinita, tantas são as freqüentes inovações. Entre gravadores, seqüenciadores, instrumentos e efeitos virtuais, editores

Leia mais

Atualmente, existem vários tipos de software para MIDI. Vamos falar das características principais de alguns deles :

Atualmente, existem vários tipos de software para MIDI. Vamos falar das características principais de alguns deles : Dicas MIDI O que são softwares plug-ins? São softwares que necessitam de um programa "hospedeiro" para trabalhar. A instalação de plug-ins em seu software acrescenta janelas e funções e principalmente

Leia mais

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve).

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve). Conectores Autor: David Distler Uma ligeira observação em qualquer loja de componentes eletrônicos constatará que existe grande diversidade de conectores bem como vários fabricantes de cada tipo. Afinal,

Leia mais

1 - Quais são as principais dúvidas de quem deseja montar um estúdio caseiro? 2 - Quem é esse público? Músicos, DJs, instrumentistas?

1 - Quais são as principais dúvidas de quem deseja montar um estúdio caseiro? 2 - Quem é esse público? Músicos, DJs, instrumentistas? Dados do Consultor de Tecnologia: Nome: Fabrício Miranda Idade: 37 anos Experiência: 25 anos trabalhando no ramo do Áudio com: montagem, manutenção de Estúdios, Empresas de Sonorização, Trios Elétricos;

Leia mais

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware Professor: Renato B. dos Santos 1 O computador é composto, basicamente, por duas partes:» Hardware» Parte física do computador» Elementos concretos» Ex.: memória, teclado,

Leia mais

FIREWIRE. O logotipo padronizado: Suas principais vantagens:

FIREWIRE. O logotipo padronizado: Suas principais vantagens: FIREWIRE O barramento Firewire, também conhecido como IEEE 1394 ou como i.link, foi desenvolvido inicialmente pela Apple Computer em 1996, como um barramento serial de alta velocidade, e transfere um grande

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. A plataforma de controle deverá necessariamente possuir a facilidade de adição de "plug-ins, com

MEMORIAL DESCRITIVO. A plataforma de controle deverá necessariamente possuir a facilidade de adição de plug-ins, com Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO Trata o presente memorial descritivo da locação de equipamentos para sonorização e iluminação nas dependências internas e externas do Theatro Pedro II, para a 14ª Feira Nacional

Leia mais

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios.

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Aplicativos Informatizados da Administração Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Habilidades, Competências e Bases Tecnológicas Bases tecnológicas: Fundamentos de equipamentos

Leia mais

Informática Computador Visão Geral. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Computador Visão Geral. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Computador Visão Geral Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Identificar os componentes básicos de um sistema de computador: entrada, processamento, saída e armazenamento. Relacionar

Leia mais

Tutorial Passo a Passo de como usar Baterias Eletrônicas com Cubase e EZ-Drummer. dec. Mobi Diqui. Florianópolis-SC, Novembro de 2008

Tutorial Passo a Passo de como usar Baterias Eletrônicas com Cubase e EZ-Drummer. dec. Mobi Diqui. Florianópolis-SC, Novembro de 2008 Tutorial Passo a Passo de como usar Baterias Eletrônicas com Cubase e EZ-Drummer dec L Mobi Diqui Florianópolis-SC, Novembro de 2008 1 INTRODUÇÃO Primeiro vamos mostrar a especificação do computador utilizado

Leia mais

Windows Partners Day Principais razões para migrar para o Windows Vista

Windows Partners Day Principais razões para migrar para o Windows Vista Windows Partners Day Principais razões para migrar para o Windows Vista 1. O Windows Vista é um sucesso? 2. Os grandes mitos 3. Prêmio Perfil do Vende Dor Tímido Cansado Gentil Tolerância Zero Esperto

Leia mais

Introdução... 2. Características das placas de som... 2

Introdução... 2. Características das placas de som... 2 á Placa de som: principais características... 2 Introdução... 2 Características das placas de som... 2 Conversores ADC e DAC... 2 Resolução das placas de som... 2 Taxa de amostragem... 3 Resposta de freqüência...

Leia mais

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO)

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) Há vários tipos de sistemas de gravações digitais. Os mais baratos consistem de uma placa para captura de vídeo, que

Leia mais

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg

COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg COMO DIGITALIZAR E FINALIZAR SEUS PROGRAMAS DE RÁDIO EM CD 1 Mariana Moura e Marcelo Berg Para que possamos digitalizar nossos programas de rádio gravados em fita cassete, utilizaremos: - o próprio gravador

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

INTERFACES DE ÁUDIO USB

INTERFACES DE ÁUDIO USB Focusrite 1 SCARLETT 2i2 - Interface de áudio com 2 entradas e 2 saídas - Conversão 96kHz/24-bit com 2 pré-amplificadores Focusrite - 2 Combo Jack (Mic/Linha) com chave seletora (Iinha/Inst) - Controles

Leia mais

Acabando com a "Guerra do Volume"

Acabando com a Guerra do Volume Acabando com a "Guerra do Volume" Autor: Fernando A. B. Pinheiro Desde que comecei a trabalhar com sonorização em igrejas, há 15 anos, sempre vi uma guerra ser travada a cada culto e evento realizado.

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves Conceitos Básicos de Informática Antônio Maurício Medeiros Alves Objetivo do Material Esse material tem como objetivo apresentar alguns conceitos básicos de informática, para que os alunos possam se familiarizar

Leia mais

CMP 523 SOFTWARE MUSICAL

CMP 523 SOFTWARE MUSICAL CMP 523 SOFTWARE MUSICAL ( Uma visão geral ) Evandro Manara Miletto resumo Introdução categorias de software musical software musical do LCM exemplos jam Conclusão Networked music introdução Software musical

Leia mais

Sumário. O Programa. Módulos. Básico Intermediário Avançado. Níveis de Desenvolvimento

Sumário. O Programa. Módulos. Básico Intermediário Avançado. Níveis de Desenvolvimento Sumário O Programa Módulos Básico Intermediário Avançado Níveis de Desenvolvimento Básico (Conceitos e exemplos isolados) Intermediário (Produção completa de um techo musical) Avançado (Projeto de conclusão

Leia mais

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes Montagem e Manutenção Luís Guilherme A. Pontes Introdução Qual é a importância da Montagem e Manutenção de Computadores? Sistema Binário Sistema Binário Existem duas maneiras de se trabalhar e armazenar

Leia mais

Máquinas Virtuais com o VirtualBox

Máquinas Virtuais com o VirtualBox Máquinas Virtuais com o VirtualBox Marcos Elias Picão www.explorando.com.br No exemplo: Windows XP dentro do Windows 7 Você pode compartilhar livremente sem interesses comerciais, desde que não modifique.

Leia mais

Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004

Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004 Relatório Final Disciplina F 809 1º Sem / 2004 Aluno: Rafael Lima Brandão Orientador : Prof. Jose Joaquim Lunazzi Resumo Os experimentos apresentados todo o semestre na disciplina F809 são filmados e gravados

Leia mais

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual Este manual descreve um procedimento para o registro de Concursos Públicos por meio de áudio e vídeo utilizando-se recursos tecnológicos básicos i. A gravação segue o disposto na Resolução 020/09 da UFSM

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Placa Mãe Dispositivos (Onboard) São aqueles encontrados na própria Placa Mãe. Ex: Rede, Som, Vídeo e etc... Prof. Luiz

Leia mais

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS MODALIDADES : US, ECO, ENDO E COLO. CAPTURA DE IMAGENS. Criamos uma linha de produtos denominado PROCapVG para a utilização em serviços de captura de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PROGRAMAS DOS CONCURSOS PARA PROFESSOR DE 3º GRAU DO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CCHLA CAMPUS I JOÃO PESSOA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS,

Leia mais

Introdução à redes de computadores

Introdução à redes de computadores 1/8 Introdução à redes de computadores Faz todo o sentido ligar os computadores em rede. Você não precisa ter uma impressora, um HD de grande capacidade, um gravador de DVDs e conexão via ADSL para cada

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA COMPUTADOR QUANTO AO TIPO COMPUTADOR SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO o Analógico o Digital o Híbrido o Hardware (parte física)

Leia mais

HEADPHONE MONITOR. Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio.

HEADPHONE MONITOR. Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio. MONTOR Monitor de áudio para uso com headphone. Modelo individual (1 headphone), para monitoração de 2 sinais de áudio. O Power Click modelo MC 01 é indicado para cantores e locutores que necessitem de

Leia mais

Dicas para um Áudio Mobile. www.mvmob.com.br

Dicas para um Áudio Mobile. www.mvmob.com.br www.mvmob.com.br 1 1. Introdução Este guia foi produzido para auxiliar educandos e educadores durante as ofi cinas oferecidas pelo projeto MVMob - Minha Vida Mobile, como material de subsídio pedagógico.

Leia mais

Aula 04 B. Interfaces. Prof. Ricardo Palma

Aula 04 B. Interfaces. Prof. Ricardo Palma Aula 04 B Interfaces Prof. Ricardo Palma Interface SCSI SCSI é a sigla de Small Computer System Interface. A tecnologia SCSI (pronuncia-se "scuzzy") permite que você conecte uma larga gama de periféricos,

Leia mais

PG ALT A TM SERIES WIRED MICROPHONE PGA27 USER GUIDE. Manual do Usuário. 2015 Shure Incorporated 27A27347 (Rev. 3)

PG ALT A TM SERIES WIRED MICROPHONE PGA27 USER GUIDE. Manual do Usuário. 2015 Shure Incorporated 27A27347 (Rev. 3) PG ALT A TM SERIES WIRED MICROPHONE PGA27 USER GUIDE Manual do Usuário 2015 Shure Incorporated 27A27347 (Rev. 3) PGA27 Microfones PG Alta Parabéns pela compra de um novo microfone da série PG Alta Shure.

Leia mais

Montagem e Manutenção de Computadores Aula1

Montagem e Manutenção de Computadores Aula1 Montagem e Manutenção de Computadores Aula1 Programa Instrutor Universidade Federal do Paraná Departamento de Informática 18 de Maio de 2010 Programa Instrutor (Universidade Federal do Montagem Paraná,

Leia mais

FM Consultoria em Áudio Montagem e Manutenção de Sistema de Áudio

FM Consultoria em Áudio Montagem e Manutenção de Sistema de Áudio TREINAMENTO DE ÁUDIO MÓDULO 03 MESA DE SOM ANALÓGICA Mesa de som, console ou mixer querem dizer a mesma coisa. São misturadores de sons. Costumamos chamar de mixers as mesas dos DJs e pequeninas mesas,

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email:

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email: AULA 2 Disciplina: Informática Básica Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Índice Continuação aula anterior... Memória Barramento Unidades de armazenamento Periféricos Interfaces

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 3 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 3 Adquira o

Leia mais

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles:

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles: RESUMO Um sistema de informação é composto de três componentes, Hardware, Software e Peopleware. Para quantificar a memória do equipamento é utilizado um sistema de medida, ou seja, o byte, que significa

Leia mais

1 Como seu Cérebro Funciona?

1 Como seu Cérebro Funciona? 1 Como seu Cérebro Funciona? UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC) O cérebro humano é capaz de processar as informações recebidas pelos cinco sentidos, analisá-las com base em uma vida inteira de experiências,

Leia mais

Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia. Tópico. Hardware e Software para Multimídia

Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia. Tópico. Hardware e Software para Multimídia Multimídia Hardware/Software para Multimídia (Parte I) Sistemas Multimídia Tópico Hardware e Hardware para Multimídia Com a popularização dos sistemas multimídia foi criado o padrão MPC (PC Multimídia)

Leia mais

Além de operador, também trabalho na área de eletrônica, assim acho que o multímetro é um bom começo para o kit de uma case.

Além de operador, também trabalho na área de eletrônica, assim acho que o multímetro é um bom começo para o kit de uma case. Case Técnica Com certeza, a maleta do agente 007 não ficou famosa apenas pelo charme de James Bond. Ela continha um verdadeiro arsenal, bem como recursos inimagináveis capaz de livrar qualquer um do sufôco.

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? A arquitetura básica de qualquer computador completo, seja um PC, um Machintosh ou um computador de grande porte, é formada por apenas 5 componentes básicos:

Leia mais

Manual do Usuário. Adaptador de Audio USB - 5.1canais. Conteúdo

Manual do Usuário. Adaptador de Audio USB - 5.1canais. Conteúdo Manual do Usuário Adaptador de Audio USB - 5.1canais Conteúdo Introdução.. 1 Conteúdo da Embalagem....... 1 Instruções de Segurança... 1 Epecificações.... 2 Requerimentos do Sistema......2 Instalação do

Leia mais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Módulo 1 Sistemas Operacionais 1 Sistema computacional Sistemas feitos para resolver problemas Problema: como obter determinado resultado, com base em dados

Leia mais

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários 2 Partes do Sistema Computacional HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS Software Dados Usuários Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística

Leia mais

Guia de software instalação. The Ultimate Guitar-to-USB Interface for Recording and Jamming with your PC/Mac or ios device

Guia de software instalação. The Ultimate Guitar-to-USB Interface for Recording and Jamming with your PC/Mac or ios device Guia de software instalação GUITAR UCG102 The Ultimate Guitar-to-USB Interface for Recording and Jamming with your PC/Mac or ios device 2 GUITAR LINK UCG102 Guia de software instalação Índice 1. Introdução...

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento

Dispositivos de Armazenamento Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Dispositivos de Armazenamento A memória do computador

Leia mais

Especificações técnicas

Especificações técnicas Especificações técnicas I INFORMAÇÕES GERAIS E ÁREA COMUM Nome do teatro: Teatro Maria de Lourdes Sekeff Capacidade de público: 273 lugares. Possui ar condicionado. Divulgação e manutenção do site do Depto.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. WebCAM

MANUAL DO USUÁRIO. WebCAM MANUAL DO USUÁRIO WebCAM Professional WC101 Conteúdo: Precauções Introdução do Produto Especificações Técnicas Requisitos do Sistema Driver de Instalação (WINS XP) Driver de Instalação (WINDOWS VISTA)

Leia mais

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional Arquitetura: Conjunto de elementos que perfazem um todo; estrutura, natureza, organização. Houaiss (internet) Bit- Binary Digit - Número que pode representar apenas dois valores: 0 e 1 (desligado e ligado).

Leia mais

USB AUDIO INTERFACE I T

USB AUDIO INTERFACE I T USB AUDIO INTERFACE EN DE FR ES PT IT ZH JA Sumário Mensagem da equipe de desenvolvimento...2 Controles e terminais do painel...3 Painel frontal... 3 Painel traseiro... 4 Software... 6 Como usar o UR12...9

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK I Conteúdo do Pacote: Sintonizador PCTV USB Antena Telescópica CD Instalação PCTV Cabo extensor USB CD Studio 10 Quickstart Adaptador de Entrada A/V Controle

Leia mais

Estrutura geral de um computador

Estrutura geral de um computador Estrutura geral de um computador Prof. Helio H. L. C. Monte-Alto Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu

Leia mais

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som Imagens Sonoras por Caio Amon A Expansão da Imagem pelo Som Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida Aprenda a produzir som e trilha para seus projetos. Imagens Sonoras A Expansão

Leia mais

Blackwire 725-M. Headset com fio USB. Guia do Usuário

Blackwire 725-M. Headset com fio USB. Guia do Usuário Blackwire 725-M Headset com fio USB Guia do Usuário TM Sumário Bem-vindo 3 Requisitos de sistema 3 Ainda precisa de ajuda? 3 Conteúdo do pacote 4 Procedimentos básicos 5 Usando seu headset 6 Ajustar headset

Leia mais

Manual de Operação PT

Manual de Operação PT PT Manual de Operação Conteúdo Conteúdo Mensagem da equipe de desenvolvimento...2 Controles e terminais do painel...3 Painel frontal...3 Painel traseiro...5 Software...7 Uso da UR22mkII...10 Conexões...10

Leia mais

Como è feito computador

Como è feito computador Como è feito computador O computador contém uma parte elétrica e uma parte eletrónica. Parte elétrica é usada para transformar e dinstribuir a eletricidade que vem para os vários componentes. Parte eletrónica

Leia mais

Informática para Banca IADES. Hardware e Software

Informática para Banca IADES. Hardware e Software Informática para Banca IADES Conceitos Básicos e Modos de Utilização de Tecnologias, Ferramentas, Aplicativos e Procedimentos Associados ao Uso de Informática no Ambiente de Escritório. 1 Computador É

Leia mais

Integração de MIDI e áudio no computador PC

Integração de MIDI e áudio no computador PC Page 1 of 8 Integração de MIDI e áudio no computador PC por Miguel B. Ratton Desde que os primeiros softwares MIDI surgiram, a partir de 1984, muitas mudanças vêm ocorrendo no trabalho de composição e

Leia mais

Web Cam Classe Vídeo Plugue & Ligue Real USB 2.0

Web Cam Classe Vídeo Plugue & Ligue Real USB 2.0 Web Cam Classe Vídeo Plugue & Ligue Real USB 2.0 Experimente o verdadeiro plug and play com o Eye 320! Não há necessidade de drivers para esta web câmera USB Video Class. Você pode usar em qualquer lugar

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução

Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus. Guia de Introdução Easy VHS to DVD 3 & Easy VHS to DVD 3 Plus Guia de Introdução ii Roxio Easy VHS to DVD Guia de Introdução www.roxio.com Começar a usar o Roxio Easy VHS to DVD 3 Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy VHS to

Leia mais

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto Fundamentos de Arquitetura de Computadores Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 4. i. Introdução ii. O Trabalho de um Processador iii. Barramentos iv. Clock Interno e Externo v. Bits do Processador

Leia mais

irig

<!--:pt-->irig<!--:--> Descrição https://www.youtube.com/watch?v=8ng6uvqcjlo AmpliTube irig, a melhor maneira de plugar sua guitarra, baixo ou teclado no seu ipad, iphone ou ipod Touch*. 1 / 5 O irig é uma combinação perfeita

Leia mais

Criando um PC virtual

Criando um PC virtual Criando um PC virtual Microsoft Virtual PC Introdução Se você não sabe o que é virtualização de PCs, ou nem tem idéia dos inúmeros benefícios trazidos por essa técnica, recomendo ler esta introdução feita

Leia mais

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Introdução Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções

Leia mais

Logic Audio Guia Prático www.musicaudio.net

Logic Audio Guia Prático www.musicaudio.net Logic Audio Guia Prático Interface Midi Para estabelecer uma conexão entre o Logic ou qualquer outro software seqüenciador e os seus teclados e módulos, é necessário a utilização de uma interface midi,

Leia mais

Balanceado X Não-Balanceado

Balanceado X Não-Balanceado Page 1 of 5 Balanceado X Não-Balanceado Informação técnica para usuários de produtos de áudio profissional da Yamaha Conexões não-balanceadas empregam dois condutores: um no potencial do aterramento e

Leia mais

Oficina de produção de tutoriais. WALESKA - TUTORIAL Audacity

Oficina de produção de tutoriais. WALESKA - TUTORIAL Audacity Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação Implementação de Informática Aplicada à Educação Oficina de produção de tutoriais WALESKA - TUTORIAL Audacity Oficina de produção de tutoriais

Leia mais

Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto

Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto Portfólio de comunicação wireless da Phonak Informações do produto Durante todo este tempo recebemos informações importantes para entender perfeitamente o que importa para você. Cada nova geração de produtos

Leia mais

Tutoria l 3: G ra va r e edita r M ID I

Tutoria l 3: G ra va r e edita r M ID I 6 Tutoria l 3: G ra va r e edita r M ID I Introduç ã o Neste capítulo vamos acrescentar alguns instrumentos na música. Nos tutoriais anteriores nós gravamos áudio. Agora iremos gravar MIDI. 3. Certifique-se

Leia mais

PODCAST GUIA RÁPIDO Bem-vindo ao guia rápido do PODCAST da BEHRINGER

PODCAST GUIA RÁPIDO Bem-vindo ao guia rápido do PODCAST da BEHRINGER Bem-vindo ao guia rápido do PODCAST da BEHRINGER Obrigado por escolher um de nossos produtos para podcast. Este pacote de hardware e software de primeira qualidade te permite produzir podcasts de som para

Leia mais

Quanto for captar sons faça uma análise cuidadosa nos seguintes ítens:

Quanto for captar sons faça uma análise cuidadosa nos seguintes ítens: Condicionando Áudio Seria perfeito se pudéssemos ouvir de um CD, ou qualquer outra mídia, simplesmente a voz pura, o som natural de um violão ou de um piano. Ao captar e gravar um som, a limitação dos

Leia mais

Estrutura e funcionamento de um sistema informático

Estrutura e funcionamento de um sistema informático Estrutura e funcionamento de um sistema informático 2006/2007 Sumário A constituição de um sistema informático: hardware e software. A placa principal. O processador, o barramento e a base digital. Ficha

Leia mais

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Unidade 8 - Periféricos de armazenamento Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO... 3 DISCO RÍGIDO (HD)... 3 TECNOLOGIAS DE TRANSFERÊNCIA... 3 IDE/ATA/PATA...

Leia mais

uad-2 QUAD

<!--:pt-->uad-2 QUAD<!--:--> Descrição A UAD-2 QUAD DSP é uma placa desenvolvida exclusivamente para aumentar o poder de processamento de sua DAW, ela possui quatro processadores de alto desempenho da Analog Devices dedicados totalmente

Leia mais

Manual IPT 160. Telefone USB Stracta

Manual IPT 160. Telefone USB Stracta IPT 160 Telefone USB Stracta CAPÍTULO 1 Bem-vindo ao Internet Fone 1.1 Sumário 1.2 Características 1.3 Requerimentos do Sistema 1.4 Conteúdo da Embalagem CAPÍTULO 2 Usando Internet Fone 2.1 2.2 Conectando

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 5 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 5 Adquira o

Leia mais

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo O Power Click modelo MX 4x4 é um sistema de audição por headphone com 4 entradas de som (inputs) e 4 conexões para headphones. Cada headphone recebe todos os inputs. Portanto, os 4 inputs são ouvidos simultâneamente

Leia mais

Apostilas em formato A4 Impressas individualmente

Apostilas em formato A4 Impressas individualmente Apostilas em formato A4 Impressas individualmente Não são cópias Papel e impressão de Alta Qualidade OBS: a qualidade das apostilas impressas é superior à qualidade da amostra que você vê aqui. 23.4 Comparativo

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Introdução a microinformática William S. Rodrigues HARDWARE BÁSICO O hardware é a parte física do computador. Em complemento ao hardware, o software é a parte lógica, ou seja,

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-Rom Até pouco tempo atrás, as opções mais viáveis para escutar música eram os discos de vinil e as fitas cassete. Porém, a Philips, em associação com outras empresas, desenvolveu

Leia mais

Operador de Computador. Informática Básica

Operador de Computador. Informática Básica Operador de Computador Informática Básica Instalação de Software e Periféricos Podemos ter diversos tipos de software que nos auxiliam no desenvolvimento das nossas tarefas diárias, seja ela em casa, no

Leia mais

Introdução. É Chegada a hora tão esperada! O momento de trabalhar com edição digital.

Introdução. É Chegada a hora tão esperada! O momento de trabalhar com edição digital. Introdução É Chegada a hora tão esperada! O momento de trabalhar com edição digital. Desde o começo do curso, esperamos a utilização das técnicas mais avançadas de produção radiofônica, para que assim

Leia mais

Prof. Arthur Salgado

Prof. Arthur Salgado Prof. Arthur Salgado O que é um sistema operacional? Conjunto de programas de sistemas situados entre os softwares aplicativos e o hardware Estabelece uma interface com o usuário Executa e oferece recursos

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. por: André Aparecido da Silva. Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

HARDWARE e SOFTWARE. por: André Aparecido da Silva. Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec HARDWARE e SOFTWARE por: André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec No âmbito eletrônico o termo hardware é bastante utilizado, principalmente na área de computação, e

Leia mais

1 Noções de software musical Conteúdo

1 Noções de software musical Conteúdo Introdução Conceitos básicos de software educacional e informática na educação O software musical como auxílio aos professores de música Software para acompanhamento Software para edição de partituras

Leia mais

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br Principais Componentes Barramentos Placa Mãe Processadores Armazenamento

Leia mais

Atenciosamente, Professora Neide Itocazu SP set 2009

Atenciosamente, Professora Neide Itocazu SP set 2009 O Material apresentado a seguir foi pesquisado na Bibliografia indicada no Planograma da Disciplina. Os valores que constam em alguns slides são de agosto de 2008 e foram pesquisados em jornais, sites

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware)

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Curso Conexão Noções de Informática Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Agenda ; Arquitetura do Computador; ; ; Dispositivos de Entrada e Saída; Tipos de Barramentos; Unidades de Medidas. Email:

Leia mais