Introdução Características das placas de som... 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução... 2. Características das placas de som... 2"

Transcrição

1 á Placa de som: principais características... 2 Introdução... 2 Características das placas de som... 2 Conversores ADC e DAC... 2 Resolução das placas de som... 2 Taxa de amostragem... 3 Resposta de freqüência... 4 SNR e THD... 4 Sintetizadores e MIDI... 5 DSP (Digital Signal Processor)... 5 Canais de áudio... 5 Conexões... 6 Finalizando... 7

2 Placa de som: principais características Introdução O nome já diz tudo: as placas de som são dispositivos responsáveis por prover o áudio gerado em seu computador. No início da era dos PCs, esse item nem existia - o único dispositivo sonoro presente em alguns computadores era o "PC Speaker", utilizado até os dias de hoje para emitir avisos sonoros da placa-mãe. Mas, não demorou muito para as placas de som se tornarem comuns. Hoje, é até difícil encontrar uma placa-mãe nova que não tenha uma placa de som integrada (onboard). Neste artigo, você conhecerá as principais características das placas de som e, a partir disso, terá meios de avaliar os vários modelos desse componente disponíveis no mercado. Características das placas de som Conversores ADC e DAC As placas de som são constituídas por dispositivos com um ou mais chips responsáveis pelo processamento e emissão do áudio gerado pelas aplicações. Para que isso seja possível nos computadores, é necessário trabalhar com sinais sonoros digitais. É neste ponto que entra em cena os conversores denominados ADC (Analogto-Digital Converter - Conversor Analógico-Digital) e DAC(Digital-to-Analog Converter - Conversor Digital-Analógico). Ao ADC (também conhecido como Conversor A/D) cabe a tarefa de digitalização dos sinais sonoros. A placa de som recebe esses sinais de um dispositivo externo, por exemplo, um microfone ou um instrumento musical. O som oriundo desses dispositivos é disponibilizado por sinais analógicos. Todavia, os computadores só trabalham com informações digitais, sendo necessário, portanto, fazer uma conversão de analógico para digital. É exatamente isso que o ADC faz. Para ouvirmos o som emitido pelos computadores, conectamos à placa de som caixas acústicas ou fones de ouvido. Para o áudio chegar até os nossos ouvidos por esses dispositivos, é necessário fazer outra conversão: a de sinais digitais (isto é, os sinais trabalhados pela máquina) para sinais analógicos. Essa tarefa é feita pelo DAC (também conhecido por Conversor D/A). É claro que há situações em que é necessário trabalhar com ambos os conversores ao mesmo. Isso é possível na maioria das placas de som, em um recurso denominado fullduplex. Resolução das placas de som É comum encontrar nas especificações das placas de som indicações que sugerem que o dispositivo trabalha a 32, 64 ou 128 bits. Na verdade, a maioria das placas

3 sonoras trabalha com resoluções de 16 bits (as mais antigas trabalhavam apenas com 8 bits), com exceção para alguns modelos mais sofisticados, que podem trabalhar com mais bits. Os números superiores a 16 informados nas especificações, geralmente indicam a quantidade de tons simultâneos que a placa pode trabalhar (polifonia). Os tradicionais 16 bits são suficientes para reproduzir com alta qualidade sonora os sons que somos capazes de ouvir, por isso não há a necessidade de trabalhar com mais bits. As placas que possuem 20 bits (ou mais) geralmente são usadas para evitar perda de qualidade em certas aplicações. Isso significa que possuem alta fidelidade sonora, embora nem sempre notemos a diferença. Taxa de amostragem Muitas das placas de som atuais trabalham com uma taxa de amostragem de até 100 KHz (aproximadamente) e, dependendo do modelo, esse valor pode ser muito superior. Mas, o que isso quer dizer? Para entender, observe o gráfico de onda abaixo: A ilustração representa um som na forma analógica. Como o computador trabalha apenas com sinais digitais, é necessário fazer uma conversão, todavia, não é possível "capturar" todos os pontos do sinal. A freqüência determina o intervalo entre cada ponto capturado. Quanto mais pontos, mais fiel será o áudio. Veja um comparativo entre os gráficos abaixo. Note que, com 11 KHz, a captura será menor que com 44 KHz, indicando que a qualidade do áudio será inferior:

4 Repare que, com 44 KHz, o sinal digital (em vermelho) é muito fiel ao sinal analógico (em azul), indicado boa qualidade de áudio. No entanto, com 11 KHz, o sinal digital acaba não sendo fiel ao sinal analógico, causando perda de qualidade do áudio. Resposta de freqüência A resposta de freqüência indica a faixa de freqüências que a placa de som pode oferecer. Nos dispositivos mais comuns, esse intervalo fica entre 20 Hz e 20 KHz, um valor satisfatório aos ouvidos humanos. Dependendo da freqüência, pode haver desvios, isto é, perdas ou ganhos. Esse parâmetro é medido em decibéis (db). Placas que possuem esse desvio numa taxa inferior a 1 db (para mais ou para menos) são indicadas para se obter uma boa qualidade de áudio nos mais diversos tons. SNR e THD O SNR (Signal to Noise Ratio ou Relação Sinal/Ruído) indica o nível de ruído (uma espécie de interferência) existente na placa de som. Esse indicativo é medido em decibéis. Placas de boa qualidade geralmente têm SNR acima de 90 db. Quanto ao THD (Total Harmonic Distortion ou Distorção Harmônica Total), trata-se de um indicativo do nível de distorção, neste caso, um ruído captado durante a emissão do áudio para as caixas de som ou para os fones. Essa medição é feita em porcentagem e, quanto menor esse valor, melhor.

5 É curioso notar que nem sempre os fabricantes indicam os valores de SNR e THD. Geralmente, essas taxas só são especificadas quando a placa de som tem qualidade muito boa. Sintetizadores e MIDI Quando um som é gerado no computador, o arquivo final costuma ficar muito grande, fazendo com que seja necessário usar formatos de compactação de áudio (como MP3 e Ogg Vorbis) e, principalmente, sintetizadores. Estes são "orientados" por um padrão conhecido como MIDI(Musical Instrument Data Interface). Os arquivos MIDI são muito pequenos, se comparados aos formatos de áudio tradicionais. Isso se deve ao fato desse formato conter, na verdade, seqüências de notas musicais. Assim, cabe aos sintetizadores a tarefa de seguir essas seqüências para gerar o áudio. O sintetizador FM (Freqüência Modulada) é um dos mais comuns, já que permite a geração de áudio na placa de som sem a necessidade de usar áudio digitalizado. Os efeitos sonoros existentes em jogos, por exemplo, podem ser gerados dessa forma. Para garantir um áudio mais real, as placas de som também podem utilizar um tipo de sintetizador conhecido como Wave Table. Por meio dele, é possível constituir áudio através de amostras oriundas de instrumentos sonoros reais. Neste caso, as amostras podem ficar gravadas em uma memória própria da placa de som. Esse sintetizador também pode ser emulado por software. DSP (Digital Signal Processor) O DSP é um item importante para a qualidade do áudio, portanto, sua presença é praticamente obrigatória em placas de som mais sofisticadas. Trata-se de um chip dedicado a processar informações sonoras, liberando o processador do computador de tal tarefa. O DSP é especialmente importante na edição de áudio, já que torna mais rápida a aplicação de efeitos e de outros recursos de manipulação. Algumas placas-mãe de qualidade superior possuem DSPs integradas. Isso é importante para evitar que o usuário tenha que comprar uma placa de som offboard (isto é, uma placa de som "separada", não integrada à placa-mãe) por falta de qualidade do áudio onboard. Canais de áudio Os canais de áudio indicam quantas caixas de som você pode conectar na placa. As mais simples suportam dois canais, isto é, os canais direito e esquerdo. Placas que suportam, por exemplo, a tecnologia Surround, costumam ter canais extras para prover um melhor aproveitamento de tal recurso. O que quer dizer então, sistemas de som 5.1, por exemplo? Esse número indica que a placa de som é capaz de trabalhar com kits acústicos compostos por cinco caixas de

6 som e uma caixa subwoofer (usada para tons graves). O mesmo vale para kits 6.1 e 7.1. Vale frisar, no entanto, que a expressão "canais de áudio" também pode fazer alusão à quantidade de sons que a placa pode executar ao mesmo tempo (a já mencionada polifonia). Conexões As placas de som podem ter vários tipos de conexões, tudo depende do modelo e da finalidade de uso do dispositivo. A lista abaixo mostra os tipos de conexão mais comuns: - MIC: entrada para microfone; - Line-In: entrada para conectar aparelhos sonoros, como um rádio, por exemplo; - Line-Out: entrada para conectar caixas de som ou fone de ouvido; - Speaker: nesta entrada, pode-se ligar caixas de som sem amplificação; - Joystick/MIDI: entrada para ligar joystick (controle para jogos) ou instrumentos MIDI; - SPDIF: entrada para conexão de aparelhos externos. No caso da conexão SPDIF (Sony/Philips Digital Interface), cabe uma observação: esse padrão, na verdade, é composto por vários tipos de conexão, uma delas serve para conectar um drive de CD/DVD à placa de som, fazendo com que esta tenha a tarefa de converter os sinais digitais para analógicos do áudio de CDs de música. Além disso, o SPDIF também pode usar conectores ópticos e coaxiais, onde pode-se ligar, por exemplo, um home theater. Como mostra a tabela abaixo, convencionou-se aplicar cores para cada conexão. Essas cores podem ser aplicadas nos dispositivos a serem encaixados, assim fica mais

7 fácil localizar qual a entrada correta para cada um. Vale frisar, no entanto, que não são todas as placas que utilizam esse esquema. Aqui no InfoWester, por exemplo, já foi testada uma placa Sound Blaster X-FI Platinumcujos encaixes eram dourados. Rosa Azul MIC Line-In Verde Line-Out Preto Speakers Laranja SPDIF e Subwoofer Finalizando Como dito no início desse artigo, a quase totalidade das placas-mãe atuais vêm com placa de som integrada. Isso é bom, já que representa uma despesa a menos na aquisição de um computador. Por outro lado, deve-se observar as características do áudio oferecido para não comprar um produto de baixa qualidade. As placas-mãe de qualidade superior costumam oferecer um bom sistema de áudio. Agora, se o que você quer é um som de altíssima fidelidade e compatível com as tecnologias de áudio mais recentes, não tenha dúvida, compre uma placa de som de qualidade. Assim você terá uma ótima experiência ao ouvir suas músicas, jogar seus games preferidos, assistir a um filme e, se for o seu caso, trabalhar com edição de áudio. Não se esqueça de utilizar caixas de som ou fones de ouvido de qualidade para usufruir de tudo o que sua placa de som oferece!

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PLACAS DE EXPANSÃO... 3 PLACAS DE VÍDEO... 3 Conectores de Vídeo... 4 PLACAS DE SOM... 6 Canais de Áudio... 7 Resolução das Placas de Som...

Leia mais

Aula 3 Curso de Hardware

Aula 3 Curso de Hardware Curso de Hardware Placas de Som Placas de Rede Placas de Vídeo Dispositivos de Entrada e Saída INSTRUTORES UFPR Placas de Som O nome já diz tudo: as placas de som são dispositivos responsáveis por prover

Leia mais

Gerenciador de Áudio HD Realtek Manual do Usuário para o Sistema Operacional Vista

Gerenciador de Áudio HD Realtek Manual do Usuário para o Sistema Operacional Vista Gerenciador de Áudio HD Realtek Manual do Usuário para o Sistema Operacional Vista 27 de fevereiro de 2008 Copyrights da Realtek Semiconductor 2008 Índice Índice A. PARA COMEÇAR...4 B. INTRODUÇÃO...7 1.

Leia mais

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas

Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE Curso de Instalação e Gestão de Redes Informáticas LIGADORES DE VIDEO: VGA, DVI, S-VIDEO E COMPONENTE VIDEO José Vitor Nogueira Santos FT2-0749 Mealhada, 2009 Introdução

Leia mais

Montando seu Estúdio Digital

Montando seu Estúdio Digital Montando seu Estúdio Digital 1. Definição da configuração ideal Antes de tudo, é preciso saber o que você pretende fazer em seu estúdio, para podermos definir os componentes necessários para a realização

Leia mais

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 11 Conceitos básicos de Audio Digital. MIDI: Musical Instrument Digital Interface

Sistemas Multimédia. Ano lectivo 2006-2007. Aula 11 Conceitos básicos de Audio Digital. MIDI: Musical Instrument Digital Interface Sistemas Multimédia Ano lectivo 2006-2007 Aula 11 Conceitos básicos de Audio Digital Sumário Aúdio digital Digitalização de som O que é o som? Digitalização Teorema de Nyquist MIDI: Musical Instrument

Leia mais

Headphone com Microfone sem Fio USB

Headphone com Microfone sem Fio USB Headphone com Microfone sem Fio USB Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Goldship, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Sistemas Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte II) Tópico. Características do Hardware para Multimídia. Placa de Vídeo Placa de Som

Sistemas Multimídia. Hardware/Software para Multimídia (Parte II) Tópico. Características do Hardware para Multimídia. Placa de Vídeo Placa de Som Hardware/Software para Multimídia (Parte II) Tópico Características do Placa de Vídeo Placa de Som 1 Caracterização do Placa de Vídeo Dispositivo responsável por enviar as imagens geradas no computador

Leia mais

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.4. Áudio. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Sistemas e Conteúdos Multimédia. 4.4. Áudio. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Sistemas e Conteúdos Multimédia 4.4. Áudio Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt O som é um fenómeno físico causado pela vibração da matéria (p. ex. a pele de um tambor) A vibração provoca

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Placa Mãe Dispositivos (Onboard) São aqueles encontrados na própria Placa Mãe. Ex: Rede, Som, Vídeo e etc... Prof. Luiz

Leia mais

Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais. Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador

Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais. Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador Protótipo de uma Ferramenta de Geração de Efeitos Sonoros para Instrumentos Musicais Tarcísio Luís Tamanini Prof. Dalton Solano dos Reis Orientador Roteiro Introdução Sinais de Áudio Representação Digital

Leia mais

Manual do Usuário. Creative Sound Blaster PCI

Manual do Usuário. Creative Sound Blaster PCI Manual do Usuário Creative Sound Blaster PCI As informações deste documento estão sujeitas a alterações sem notificação e não representam um compromisso por parte da Creative Technology Ltd. Nenhuma parte

Leia mais

Nacional BH7520TW SET/2012. Tecnologia ------------------------ Áudio ------------------------------- Conveniência ----------------------

Nacional BH7520TW SET/2012. Tecnologia ------------------------ Áudio ------------------------------- Conveniência ---------------------- Home Theater Blu-Ray Nacional BH7520TW SET/2012 Tecnologia ------------------------ Áudio ------------------------------- -Potência Total de Saída de 1100W 180W RMS x 5 + 200W RMS -Processador de som 3D

Leia mais

Manual do Usuário. Adaptador de Audio USB - 5.1canais. Conteúdo

Manual do Usuário. Adaptador de Audio USB - 5.1canais. Conteúdo Manual do Usuário Adaptador de Audio USB - 5.1canais Conteúdo Introdução.. 1 Conteúdo da Embalagem....... 1 Instruções de Segurança... 1 Epecificações.... 2 Requerimentos do Sistema......2 Instalação do

Leia mais

Fonte de alimentação AT, ATX e ATX12V

Fonte de alimentação AT, ATX e ATX12V Fonte de alimentação AT, ATX e ATX12V Introdução As fontes de alimentação são as responsáveis por distribuir energia elétrica a todos os componentes do computador. Por isso, uma fonte de qualidade é essencial

Leia mais

Computadores VII: Digitalizando Sons - Final

Computadores VII: Digitalizando Sons - Final Computadores VII: Digitalizando Sons - Final A2 Texto 4 http://www.bpiropo.com.br/fpc20050808.htm Sítio Fórum PCs /Colunas Coluna: B. Piropo Publicada em 08/08/2005 Autor: B.Piropo Semana passada vimos

Leia mais

Headset Multimídia Estéreo

Headset Multimídia Estéreo Headset Multimídia Estéreo Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

A música e a voz. A música e a voz. Síntese musical. A música e a voz. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos: Definição:

A música e a voz. A música e a voz. Síntese musical. A música e a voz. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos: Definição: A música e a voz Tópicos: A música e a voz Técnicas de síntese digital de som Definição: Técnicas de produção de seqüências de áudio a partir de uma seqüência de eventos musicais. Tipos de síntese: tempo

Leia mais

Serial ATA (SATA - Serial Advanced Technology Attachment)

Serial ATA (SATA - Serial Advanced Technology Attachment) Serial ATA (SATA - Serial Advanced Technology Attachment) Introdução Os computadores são constituídos por uma série de tecnologias que atuam em conjunto. Processadores, memórias, chips gráficos, entre

Leia mais

Espectro da Voz e Conversão A/D

Espectro da Voz e Conversão A/D INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO LICENCIATURA EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES GUIA DO 1º TRABALHO DE LABORATÓRIO DE SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES I Espectro da Voz e Conversão A/D Ano Lectivo de

Leia mais

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware Professor: Renato B. dos Santos 1 O computador é composto, basicamente, por duas partes:» Hardware» Parte física do computador» Elementos concretos» Ex.: memória, teclado,

Leia mais

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Introdução às Telecomunicações 2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Elementos de um Sistemas de Telecomunicações Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Telecomunicações 2 1 A Fonte Equipamento que origina

Leia mais

Conectores de Vídeo Radiofreqüência (RF)

Conectores de Vídeo Radiofreqüência (RF) 15 Conectores de Vídeo Existem vários tipos de conexões de vídeo que você pode encontrar no PC e em aparelhos eletrônicos como TVs, aparelhos de DVD e videoprojetores. Apesar de a finalidade geral desses

Leia mais

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas

Mídias Contínuas. Mídias Contínuas Mídias Contínuas Processamento da Informação Digital Mídias Contínuas Mídias Contínuas (dinâmicas ou dependentes do tempo) Digitalização de Sinais Áudio Vídeo 1 Digitalização de Sinais Codificadores de

Leia mais

Comunicações a longas distâncias

Comunicações a longas distâncias Comunicações a longas distâncias Ondas sonoras Ondas electromagnéticas - para se propagarem exigem a presença de um meio material; - propagam-se em sólidos, líquidos e gases embora com diferente velocidade;

Leia mais

Sistema de Aquisição de Dados

Sistema de Aquisição de Dados Sistema de Aquisição de Dados Versão 2013 RESUMO Nesta experiência será desenvolvido o projeto de um sistema de aquisição e armazenamento de dados analógicos em formato digital. O sinal de um sensor de

Leia mais

Hardware Básico. Conectores de Vídeo. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. Conectores de Vídeo. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico Conectores de Vídeo Professor: Wanderson Dantas Introdução Nesta aula nós discutiremos os tipos mais comuns de conectores de vídeo existentes. A conexão da placa de vídeo pode ser feita

Leia mais

Motherboard. Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes William Andrey de Godoy

Motherboard. Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes William Andrey de Godoy Motherboard 1 Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes Motherboard É a placa principal do micro, onde todos os itens são conectados. Nomes comuns: Motherboard, Placa-Mãe, SystemBoard

Leia mais

Model 7 Pré-amplificador com Timbre Lock. Manual do Usuário

Model 7 Pré-amplificador com Timbre Lock. Manual do Usuário Model 7 Pré-amplificador com Timbre Lock Manual do Usuário Model 7 Pré-amplificador com Timbre Lock Manual do Usuário Queremos agradecer sua escolha do AUDIOPAX Model 7. Sabemos que você deve estar ansioso

Leia mais

Como funcionam os Conversores A/D

Como funcionam os Conversores A/D Como funcionam os Conversores A/D Escrito por Newton C. Braga Seg, 10 de Maio de 2010 http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/comofunciona/1508conversoresad.html Como converter uma grandeza analógica

Leia mais

New Plasma 60/50PZ570B

New Plasma 60/50PZ570B New Plasma 60/50PZ570B Diferenciais LG------------------------------ - Smart TV¹: A evolução da TV. Interface com internet, conteúdos e aplicativos incríveis - Magic Motion Ready²: Compatível com controle

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA SÉRIE DE EXERCÍCIO #A (1) CONVERSOR A/D APROXIMAÇÃO SUCESSIVA (SAR) A figura

Leia mais

Som Automotivo Black Bird

Som Automotivo Black Bird Som Automotivo Black Bird Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. MP4 Digital Player UT-03

MANUAL DO USUÁRIO. MP4 Digital Player UT-03 MANUAL DO USUÁRIO MP4 Digital Player UT-03 Manual UT03.indd 1 6/11/2008 13:32:51 Índice Conheça o Player... 3 Aparência e botões... 3 Operação dos botões... 3 Características... 4 Operações básicas...

Leia mais

Capítulo 4 Conversores AD e DA

Capítulo 4 Conversores AD e DA Capítulo 4 Conversores AD e DA Conteúdo Processamento de quantidades digitais e analógicas Conversão Digital-Analógico DA Circuitos conversores D/A Conversão Analógico-Digital AD AD de rampa digital Aquisição

Leia mais

Som Automotivo MP3 Blue Macaw

Som Automotivo MP3 Blue Macaw Som Automotivo MP3 Blue Macaw Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores

Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores Problemas mais freqüentes encontrados nos computadores Problemas com o áudio O sistema retorna com uma mensagem de erro `` dispositivo de áudio não encontrado, podem ser vários os motivos. 1 -Certifique-se

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE HD, DISCO RIGIDO OU WINCHESTER. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE HD, DISCO RIGIDO OU WINCHESTER. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE HD, Disco Rígido ou Winchester O disco rígido - ou HD (HardDisk) - é o dispositivo de armazenamento permanente de dados mais utilizado nos computadores. Nele, são armazenados desde

Leia mais

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

FIREWIRE. O logotipo padronizado: Suas principais vantagens:

FIREWIRE. O logotipo padronizado: Suas principais vantagens: FIREWIRE O barramento Firewire, também conhecido como IEEE 1394 ou como i.link, foi desenvolvido inicialmente pela Apple Computer em 1996, como um barramento serial de alta velocidade, e transfere um grande

Leia mais

Prof. Daniel Hasse. Multimídia e Hipermídia

Prof. Daniel Hasse. Multimídia e Hipermídia Prof. Daniel Hasse Multimídia e Hipermídia AULA 02 Agenda: Algoritmos de Codificação/Decodificação; Codec de Áudio. Atividade complementar. Algoritmos de Codificação/Decodificação - Comunicação tempo real,

Leia mais

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Introdução Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções

Leia mais

Áudio ----------------------------------------------

Áudio ---------------------------------------------- LED LCD 32/42/47/55LW5700 Diferenciais LG------------------------------ -Iluminação LED: impressionante taxa de contraste 8.000.000:1 - Cinema 3D: A Evolução da tecnologia 3D. A mesma tecnologia usada

Leia mais

Introdução à Multimédia conceitos

Introdução à Multimédia conceitos 1. Introdução à Multimédia conceitos Popularidade mercado potencial aparece nos anos 90 Avanços Tecnológicos que motivaram o aparecimento/ desenvolvimento da MULTIMÉDIA Indústrias envolvidas - Sistemas

Leia mais

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - LED LCD LM6200 (65 / 55 / 47 / 42 ) Diferenciais LG - - - - - - - - - - - - - - - - Smart TV: é o que há de mais avançado em Smart TV. Fácil de usar, possui a maior loja de aplicativos do mercado, com

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Processadores É indispensável em qualquer computador, tem a função de gerenciamento, controlando todas as informações de

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

Montagem e Manutenção (Hardware) Aula 01

Montagem e Manutenção (Hardware) Aula 01 Aula 01 1 Explique porque é importante saber Montagem e Manutenção de Computadores hoje? 2 Defina Hardware. 3 Explique Transistor. 4 Faça uma breve explicação da Evolução dos Hardwares usados nos computadores.

Leia mais

Programa da disciplina, i metodologia de ensino, avaliações e bibliografia básica. Objetivos da Disciplina

Programa da disciplina, i metodologia de ensino, avaliações e bibliografia básica. Objetivos da Disciplina Circuitos Digitais Cap. 1 Prof. José Maria P. de Menezes Jr. Circuitos Digitais Tópicos Digitais I- Engenharia Elétrica -UFPI Programa da disciplina, i metodologia de ensino, avaliações e bibliografia

Leia mais

Capítulo 2: Cuidados com os componentes. Anatomia da Placa mãe. Apostila Hardware Básico I Profª Thaís Viegas

Capítulo 2: Cuidados com os componentes. Anatomia da Placa mãe. Apostila Hardware Básico I Profª Thaís Viegas Capítulo 2: Cuidados com os componentes Anatomia da Placa mãe É muito importante que saibamos identificar os componentes de uma placa-mãe. Na figura abaixo vamos destacar os principais componentes de uma

Leia mais

A NATUREZA DO SOM. Diogo Maia

A NATUREZA DO SOM. Diogo Maia A NATUREZA DO SOM Diogo Maia "SE UMA ÁRVORE CAÍSSE NA FLORESTA E NÃO HOUVESSE NINGUÉM LÁ PARA OUVIR, ELA FARIA BARULHO...? "SE UMA ÁRVORE CAÍSSE NA FLORESTA E NÃO HOUVESSE NINGUÉM LÁ PARA OUVIR, ELA FARIA

Leia mais

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - LED LCD LM6700 (55 / 47 / 42 ) Diferenciais LG - - - - - - - - - - - - - - - - - - Smart TV: é o que há de mais avançado em Smart TV. Fácil de usar, possui a maior loja de aplicativos do mercado, com inúmeros

Leia mais

Easi-Speak Grave vozes, sons ou música em movimento

Easi-Speak Grave vozes, sons ou música em movimento Easi-Speak Grave vozes, sons ou música em movimento Utilizador GUIA DO USUÁRIO www.tts-shopping.com Informações importantes n Guarde estas instruções para futura consulta, pois contêm informações importantes.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 Obrigado por escolher o DVR USB ST-104 DIMY S. Por favor, certifique-se que a operação do produto esta de acordo com este manual para garantir a estabilidade do sistema

Leia mais

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria Manual de consulta rápida Obrigado por escolher este produto da JBL O alto-falante de barra de som energizado JBL Cinema SB100 é um sistema

Leia mais

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X Apresentação O módulo HXM500 é uma placa de expansão híbrida desenvolvida para as famílias de controladores ZAP900 e ZAP91X. Disponibiliza 17 pontos

Leia mais

GUIA MESTRE 1. CONTEÚDOS DA EMBALAGEM

GUIA MESTRE 1. CONTEÚDOS DA EMBALAGEM Contemple o Razer Tiamat 7.1, o primeiro fone de ouvido circumaural para jogos do mundo, com 10 drivers individuais integrados para proporcionar a experiência definitiva do som surround 7.1. Mantenha-se

Leia mais

MUSIC ANGEL JH-MD07 MANUAL DE INSTRUÇÕES

MUSIC ANGEL JH-MD07 MANUAL DE INSTRUÇÕES Apresentação: TAMANHO NÃO É DOCUMENTO! Não se engane com o tamanho. Este pequeno cubo, com cerca de 5cm, possui avançada tecnologia de reprodução digital de áudio. Com design avançado e um diafragma de

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE PLACA FAX/MODEM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE PLACA FAX/MODEM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE O modem permite a conexão do micro com outros computadores ou aparelhos de fax via linha telefônica. Nos últimos tempos a maioria dos usuários adquire este periférico para poder

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-ROM. Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE CD-Rom Até pouco tempo atrás, as opções mais viáveis para escutar música eram os discos de vinil e as fitas cassete. Porém, a Philips, em associação com outras empresas, desenvolveu

Leia mais

Introdução à multimídia na Web

Introdução à multimídia na Web Aplicações Multimídia Aplicações Multimídia para Web Introdução à multimídia na Web Co-autoria com Profº. Diogo Duarte Aplicações Multimídia para Web Multimídia Multimídia é tudo que você ouve ou vê. Textos,

Leia mais

CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR

CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR Por: Pedro ( Lan House Viagem Virtual ) Sacie sua fome de conhecimento, veja em ordem alfabética os principais termos sobre hardware. Como muitos devem saber, os computadores

Leia mais

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual

Passo 3: Posicionando a Câmera na Prova Didática Teórica ou na Prova de Defesa da Produção Intelectual Este manual descreve um procedimento para o registro de Concursos Públicos por meio de áudio e vídeo utilizando-se recursos tecnológicos básicos i. A gravação segue o disposto na Resolução 020/09 da UFSM

Leia mais

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS

CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS CAPTURAS DE VÍDEO CONHECENDO :: PLACAS DE CAPTURAS MODALIDADES : US, ECO, ENDO E COLO. CAPTURA DE IMAGENS. Criamos uma linha de produtos denominado PROCapVG para a utilização em serviços de captura de

Leia mais

NextCall Server IP Servidor de Gravação Telefônica

NextCall Server IP Servidor de Gravação Telefônica NextCall Server IP Servidor de Gravação Telefônica www.nexttech.com.br NextTech Automação Ltda. - (11) 3019-2020 Por que gravar? Gravação telefônica é legal? O que é um Servidor de gravação? Será que funciona

Leia mais

Introdução. Características. Hardware. Características principais. Software. versão 1.01-23-03-2014

Introdução. Características. Hardware. Características principais. Software. versão 1.01-23-03-2014 versão 1.01-23-03-2014 Introdução ORGAN1 é um gerador de som de orgãos composto por um programa (software) implementado num único integrado microprocessador (hardware). Características Polifonia Controle

Leia mais

Introdução ao CoolEdit c : programa de edição de som digital

Introdução ao CoolEdit c : programa de edição de som digital Introdução ao CoolEdit c : programa de edição de som digital J. M. B. Lopes dos Santos 19 de Julho de 2005 Departamento de Física, Faculdade de Ciências, Universidade do Porto, R. Campo Alegre, 687, 4169-007

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve).

do plug mono (dois contatos Tip e Sleeve). Conectores Autor: David Distler Uma ligeira observação em qualquer loja de componentes eletrônicos constatará que existe grande diversidade de conectores bem como vários fabricantes de cada tipo. Afinal,

Leia mais

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Áudio - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Design - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - LED LCD LM6400 (55 / 47 / 42 ) Diferenciais LG - - - - - - - - - - - - - - - - - - Smart TV: é o que há de mais avançado em Smart TV. Fácil de usar, possui a maior loja de aplicativos do mercado, com inúmeros

Leia mais

Acreditamos na essência de cada ritmo e no estilo de cada música. Buscamos oferecer algo que demonstre a nossa paixão pela música e pela tecnologia.

Acreditamos na essência de cada ritmo e no estilo de cada música. Buscamos oferecer algo que demonstre a nossa paixão pela música e pela tecnologia. Acreditamos na essência de cada ritmo e no estilo de cada música. Buscamos oferecer algo que demonstre a nossa paixão pela música e pela tecnologia. Queremos algo que se conecte com o seu jeito, com a

Leia mais

Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação

Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação Copyright Sarapul Systems, Ltd. Rússia, Sarapul, 2011 Conteúdo 1. A designação do

Leia mais

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express Tecnologia PCI express Introdução O desenvolvimento de computadores cada vez mais rápidos e eficientes é uma necessidade constante. No que se refere ao segmento de computadores pessoais, essa necessidade

Leia mais

1 Como seu Cérebro Funciona?

1 Como seu Cérebro Funciona? 1 Como seu Cérebro Funciona? UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC) O cérebro humano é capaz de processar as informações recebidas pelos cinco sentidos, analisá-las com base em uma vida inteira de experiências,

Leia mais

Comunicações e Rádios Digitais

Comunicações e Rádios Digitais UERJ - Circuitos de Comunicação Prof. Gil Pinheiro Comunicações e Rádios Digitais Gil Pinheiro UERJ-FEN-DETEL Conteúdo Comunicação Digital x Transmissão Digital Os SDR (Software Defined Radios) Arquiteturas

Leia mais

Câmera CFTV Digital Sem Fio

Câmera CFTV Digital Sem Fio Câmera CFTV Digital Sem Fio Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Headphone Estéreo Sem Fio (Bluetooth)

Headphone Estéreo Sem Fio (Bluetooth) Headphone Estéreo Sem Fio (Bluetooth) Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

v1.3 Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Núcleo de Educação a Distância

v1.3 Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Núcleo de Educação a Distância NEaD - Núcleo de Educação a Distância da Unesp Guia rápido para sala virtual Para palestrantes e convidados Núcleo de Educação a Distância nead@unesp.br v1.3 Sumário Revisões... 3 I - Sala Virtual-Preparação

Leia mais

ASL-1125 DECIBELÍMETRO ANALÓGICO MANUAL DE INSTRUÇÕES

ASL-1125 DECIBELÍMETRO ANALÓGICO MANUAL DE INSTRUÇÕES ASL-1125 DECIBELÍMETRO ANALÓGICO MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia atentamente as informações deste Manual de Instruções antes de utilizar o instrumento. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 02 2. ESPECIFICAÇÕES... 03 2.1

Leia mais

DSNAKE. 1100.0003.0002 Product Brief

DSNAKE. 1100.0003.0002 Product Brief DSNAKE A linha DSnake da DSPRO é uma solução flexível e confiável para distribuição digital de áudio nas mais diversas aplicações. Para assegurar confiabilidade e baixa latência, a DSPRO desenvolveu um

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Fabricio Breve Onde estão as redes? Caixa Eletrônico Terminais conectados a um computador central Supermercados, farmácias, etc... Vendas Caixa Estoque Etc... Por que Redes?

Leia mais

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 Um novo e revolucionário produto, que distribui sinais de microfones e instrumentos musicais para até 4 consoles de áudio. - 1 - O Mixer Splitter M12 é um produto único

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. MP5 Digital Player UT-09

MANUAL DO USUÁRIO. MP5 Digital Player UT-09 MANUAL DO USUÁRIO MP5 Digital Player UT-09 Manual UT09.indd 1 6/11/2008 15:05:57 Índice Características... 3 Chaves... 4 Vista Frontal... 4 Operação Básica... 5 Music... 5 Função Rádio... 7 Função Camera...

Leia mais

Informática Aplicada a Radiologia

Informática Aplicada a Radiologia Informática Aplicada a Radiologia Apostila: Imagem Digital parte I Prof. Rubens Freire Rosa Imagem na forma digital A representação de Imagens na forma digital nos permite capturar, armazenar e processar

Leia mais

RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015

RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015 Câmara Municipal de Blumenau Estado de Santa Catarina Blumenau, 07 de agosto de 2015. RETIFICAÇÃO Nº 1 DO EDITAL Nº 18/2015 O Presidente da Câmara Municipal de Blumenau faz saber que o Edital 18/2015 foi

Leia mais

Componentes de um computador típico

Componentes de um computador típico Componentes de um computador típico Assim como em um videocassete, no qual é necessário ter o aparelho de vídeo e uma fita contendo o filme que será reproduzido, o computador possui a parte física, chamada

Leia mais

Hardware. Dispositivos de saída

Hardware. Dispositivos de saída 1 Dispositivos de saída Os dispositivos de saída permitem a comunicação no sentido do computador para o utilizador No quadro 3, são apresentados os principais dispositivos de saída relacionados com a reprodução

Leia mais

HCT Compatibilidade Manual do Usuário

HCT Compatibilidade Manual do Usuário HCT Compatibilidade Manual do Usuário Índice Introdução...3 HCT Compatibilidade...3 Librix...3 Execução do Programa...4 Seleção de Testes...4 Testes Manuais...6 Teste de Teclado...6 Teste de Vídeo...7

Leia mais

PORTUGUÊS. Manual de utilizador HS-04U

PORTUGUÊS. Manual de utilizador HS-04U Manual de utilizador HS-04U 1 Índice 1 Introdução HS-04U...3 2 Introdução da tecnologia de som Xear 3D 4 3 Estrutura das funções e vista geral....5 4 Requisitos do sistema e instalação... 6 5 Interface

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA UNIVERIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA LITA DE EXERCÍCIO # () Mostre que o circuito a seguir pode ser usado como

Leia mais

Introdução ao Aúdio Digital

Introdução ao Aúdio Digital Introdução ao Aúdio Digital O que é o SOM? O som chega aos nossos ouvidos como ondas de pressão de ar variando rapidamente, causadas por vibração de objectos como as cordas de uma guitarra. As cordas de

Leia mais

Versão Portuguesa. introdução. Conteúdo da embalagem. Ligações. Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1

Versão Portuguesa. introdução. Conteúdo da embalagem. Ligações. Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1 S P E A K E R S Versão Portuguesa Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1 introdução Não exponha a placa de som USB externa Sweex 7.1 a temperaturas extremas. Não coloque o dispositivo sob luz solar directa

Leia mais

AZUR 851 SERIES FLAGSHIP DIGITAL AUDIO AZUR 851N UPSAMPLING NETWORK MUSIC PLAYER

AZUR 851 SERIES FLAGSHIP DIGITAL AUDIO AZUR 851N UPSAMPLING NETWORK MUSIC PLAYER AZUR 851 SERIES FLAGSHIP DIGITAL AUDIO AZUR 851N UPSAMPLING NETWORK MUSIC PLAYER AZUR 851N UPSAMPLING NETWORK MUSIC PLAYER O PONTO CULMINANTE DO DESEMPENHO DIGITAL E DE STREAMING O Azur 851N é um player

Leia mais

AD / DA. EXPERIMENTS MANUAL Manual de Experimentos Manual de Experimentos 1 M-1116A

AD / DA. EXPERIMENTS MANUAL Manual de Experimentos Manual de Experimentos 1 M-1116A AD / DA M-1116A *Only illustrative image./imagen meramente ilustrativa./imagem meramente ilustrativa. EXPERIMENTS MANUAL Manual de Experimentos Manual de Experimentos 1 Conteúdo 1. Objetivos 3 2. Experiência

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06. Wilson Rubens Galindo

INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06. Wilson Rubens Galindo INFORMÁTICA BÁSICA PARA FUNCIONÁRIOS IFPE AULA 06 Wilson Rubens Galindo SITE DO CURSO: http://www.wilsongalindo.rg3.net Caminho: Cursos Informática Básica para Servidores Grupo de e-mail: ibps2010@googlegroups.com

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 5 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 5 Adquira o

Leia mais

Aula 18. Sistemas de conversão AD e DA

Aula 18. Sistemas de conversão AD e DA Aula 18 Sistemas de conversão AD e DA Introdução A maior parte dos sistemas eletrônicos tem em seu núcleo um processamento digital; desde os sistemas mais familiares como Televisão, Computadores Pessoais,

Leia mais

Informação do Produto

Informação do Produto Informação do Produto Aparelhos Digitais Smile Plus Retroauriculares: Faixa de adaptação de acordo com a NAL-NL1 Smile Plus // BTE 1 Smile Plus 115 BTE DM com Tecnologia de Dois Microfones Os aparelhos

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 6.0 Instalando o Software Call Rec 7.0 Configuração do Software Call

Leia mais