Cartografia: a arte de fazer mapas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartografia: a arte de fazer mapas"

Transcrição

1 Cartografia: a arte de fazer mapas 1. Os primeiros mapas A arte ou técnica de fazer mapas é conhecida como cartografia - palavra que vem de carta, sinônimo de mapa. A cartografia é uma técnica muito importante para a geografia, porque o mapa é uma das melhores formas para entender ou estudar uma região. É por isso que todo estudo geográfico em geral é acompanhado de mapas. Quando surgiram os primeiros mapas? Os mapas são basicamente um instrumento de orientação e de localização. Daí sua origem ser muito antiga. Existem mapas que foram elaborados há milhares de anos. Veja um exemplo: Mapa de Ga-Sur, Mesopotâmia. Datado de 2500 a.c. este é o mapa mais antigo que conhecemos. Note que ele não tem título, não tem nomes precisos da área mapeada, nem sequer escala. As palavras foram traduzidas para facilitar a compreensão. A melhor forma de nos orientarmos numa área desconhecida é desenhar o local que queremos explorar. Por exemplo, para explicar um endereço a alguém, muitas vezes fazemos o desenho do local com as ruas, praças ou avenidas próximas. Esses tipos de desenho podem ser considerados esboços de mapas, porque não mostram a área com exatidão e, principalmente, não têm escala. Os mapas primitivos eram mais ou menos assim: esquemas sem escala e sem as convenções cartográficas que usamos hoje. Um mapa do século VII Veja, por exemplo, este mapa feito no século VII por um bispo de Sevilha, cidade da Espanha. Conhecido como mapa T-O, ele já tem mais de anos e apresenta inúmeros erros segundo a cartografia moderna.

2 Mapa do século VII, que ficou conhecido como mapa T-O, elaborado pelo bispo Isidoro de Sevilha. Esse mapa procura retratar a superfície terrestre. Mas naquele tempo não havia nenhum povo que conhecesse todo o globo. Nosso continente, a América, ainda era desconhecido dos europeus e aqui viviam centenas ou milhares de povos indígenas. Como o bispo de Sevilha era europeu, ele não incluiu no mapa a América, a Austrália e a Antártida, que na época ainda eram áreas inexploradas pelos europeus. Ele colocou só os continentes que os europeus conheciam: Europa, Ásia e África, que na verdade estão bem próximos um do outro. Ao redor desses três continentes colocou o mar e o oceano, desconhecendo que existem três oceanos principais e inúmeros mares. O formato de cada continente também não está correto. Veja que o mapa não mostra a forma detalhada dos continentes, com suas curvas e reentrâncias. Mas há elementos que foram representados mais ou menos corretamente no mapa. Por exemplo, o mar Mediterrâneo fica de fato entre a Europa e a África; a Europa, por sua vez, fica realmente ao norte da África; e a Ásia fica a leste da Europa. Um mapa coreano Outro mapa-múndi antigo foi elaborado por coreanos no século XVII. Esse mapa contém informações verdadeiras e outras imaginárias, incluindo lendas e fantasias sobre as terras longínquas. Nessa época, os coreanos conheciam apenas sua própria terra e os países vizinhos: China e Japão. Essas áreas, que no esboço explicativo à direita do mapa são indicadas com os números 1, 2 e 5, estão mais ou menos bem situadas. Mas o restante do mundo aparece de forma completamente equivocada: uma faixa de terras ao redor da Ásia, um hipotético "país das mulheres", um "país dos vulcões", um "país de gente sem intestino", e assim por diante. Até o rio Yang-tse-kiang, que fica na China, aparece de forma incorreta, como se fizesse um círculo e desaguasse na sua própria nascente!

3 MAPA COREANO DO SÉCULO XVII A figura à direita é uma interpretação dos espaços representados: (1) China; (2) Coréia; (3) montes Kuenlun; (4) rio Yang-tse-kiang; (5) Japão; (6) pais dos homens peludos; (7) morada dos imortais; (a) país dos selvagens; (9) país dos homens de três cabeças; (10) país dos ciclopes; (11) país dos brancos; (12) país dos homens sem intestino; (13) árvore com li* de altura; (14) país das mulheres; (15) país dos vulcões. MAPA-MÚNDI DE 1543 Este mapa-múndi foi elaborado por holandeses para ser utilizado em navegação. Considerando a época em que foi feito (1543), apresenta bastante exatidão quanto ao formato, à localização das terras e dos oceanos. Os mapas mais corretos da superfície terrestre foram elaborados por cartógrafos europeus, a partir do século XVI. Eles foram o resultado das inúmeras viagens de circunavegação que os exploradores europeus fizeram para descobrir novas terras. Nessas

4 viagens descobriram a América e a Austrália. Portanto, eles foram os primeiros a ter uma idéia mais aproximada de como é a superfície terrestre e de como se distribuem as grandes massas continentais e oceânicas em nosso planeta. Por isso, ao elaborar os mapas, colocaram a Europa numa posição privilegiada. E por isso também que a maioria dos mapas-múndi colocam a Europa no centro, acima da África. 2. Os mapas atuais A maioria dos mapas elaborados hoje apresentam muita exatidão e muito rigor em relação a áreas, limites, distâncias, etc. Mas, para elaborar um bom mapa, é preciso antes de tudo fazer um levantamento. Levantamento é o estudo preparatório para mapear uma região. É um trabalho muito minucioso. Dependendo do tipo de mapa, é o assunto a ser pesquisado. Por exemplo, indústrias, se for um mapa da atividade industrial; a natureza do terreno e suas altitudes, se for um mapa físico ou altimétrico; as ruas, avenidas e o que nelas existe, se for preciso elaborar a planta de um bairro ou de uma cidade. O sensoriamento remoto Esta é uma técnica muito importante para a elaboração de mapas, usada nos dias de hoje. O sensoriamento remoto consiste em obter imagens especiais sobre áreas ou objetos, a partir de um conjunto de instrumentos, como por exemplo radares ou câmaras fotográficas adaptadas para fotos aéreas. Como se faz o sensoriamento remoto de uma área? Primeiro aviões equipados com câmaras especiais realizam vôos sobre a área a ser mapeada, obtendo centenas de fotos. Depois as fotos são justapostas, isto é, colocadas uma ao lado da outra, porque cada uma delas retrata uma parte da área fotografada. Finalmente, as fotos são interpretadas. Interpretar, neste caso, significa identificar as imagens da foto: uma rodovia, uma fábrica, uma área florestal, etc. Muitas vezes é necessário verificar no local certos aspectos que aparecem na foto, para interpretá-los corretamente. Com base em todos os dados obtidos, é possível fazer um bom mapa da área. As imagens por satélite As imagens obtidas hoje por satélites artificiais também são essenciais para a elaboração de mapas. E uma espécie de sensoriamento remoto, só que feito por satélite.

5 A foto 1 mostra o interior de um avião equipado com câmara fotográfica especial para tirar fotos aéreas. Enquanto o avião sobrevoa a área, a câmara vai tirando automaticamente uma foto atrás da outra. Depois as fotos serão justapostas e analisadas (foto 2). O levantamento fotoaéreo de uma área é importante para o seu mapeamento. Muitos satélites foram lançados ao espaço com a finalidade de enviar imagens contínuas, a partir de câmaras especiais ou de outros aparelhos semelhantes (radiômetros, espectômetros, varredores, etc.). Os Estados Unidos, o Japão, a Rússia e alguns países europeus têm colocado satélites no espaço, para obter imagens periódicas das diversas partes da superfície terrestre. Essas imagens permitem elaborar mapas bem modernos. Elas podem fornecer informações importantes, como por exemplo: queimadas de florestas, presença de recursos minerais em certa região, trajeto de um furacão, etc. Podem até fornecer informações sobre bases militares ou sobre o movimento de uma frota de navios. A observação de imagens contínuas permite verificar o rumo e a velocidade de uma frota.

6 Imagem obtida pelo satélite Landsat, que cobre uma região de 1400 km no norte do Egito, o canal de Suez e a península do Sinai. As diferenças de cor mostram diferenças no terreno: o vermelho é o rio Nilo, com sua parte larga, perto da foz, no ponto em que ele se abre num delta que deságua no mar. A idéia ou conceito de delta vem dessa região, quando na Antiguidade os gregos acharam essa foz parecida com a letra grega delta (.6). A mancha pequena azul-acinzentada, ao sul do delta do Nilo, é a cidade do Cairo, capital do Egito.

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Geografia / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: / /2016 Querido(a)

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1. O Sistema de Coordenadas Terrestres Olhe, detalhadamente para um mapa ou um globo terrestre. Onde os lugares se localizam?

Leia mais

CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO

CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO COMEÇO DE CONVERSA PROF. Wagner Atallah CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO Chegar a um lugar desconhecido utilizando um mapa requer uma série de conhecimentos que só são adquiridos num processo de alfabetização

Leia mais

Cartas e Mapas. Planimetria e Altimetria. Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999.

Cartas e Mapas. Planimetria e Altimetria. Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999. Cartas e Mapas Planimetria e Altimetria Fonte: IBGE, Noções de Cartografia, 1999. Conceito de Mapa " Mapa é a representação no plano, normalmente em escala pequena, dos aspectos geográficos, naturais,

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO CAMPO LARGO, 15 DE ABRIL DE 2013 SISTEMA METROPOLITANO DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS METROGEO Conceitos de Cartografia Anna Carolina

Leia mais

Geografia CARTOGRAFIA

Geografia CARTOGRAFIA Geografia CARTOGRAFIA Professora: Diego CARTOGRAFIA 1 - INTRODUÇÃO: Os Criadores dos mapas possuem o poder de exprimir suas visões de mundo. Ex: Eurocentrismo cartográfico, Emblema da ONU, etc. POR QUE

Leia mais

Microsoft Word - DTec_05_-_Escalas-exercicios_2-questoes - V. 01.doc

Microsoft Word - DTec_05_-_Escalas-exercicios_2-questoes - V. 01.doc Página 1 de 7 EXERCÍCIOS DE ESCALAS Exercícios baseados em material didático da disciplina de Cartografia ministrada pelo Prof Severino dos Santos no Curso de Georeferenciamento Aplicado à Geodésia. o

Leia mais

Exercícios propostos, 9 UEL 2009

Exercícios propostos, 9 UEL 2009 Exercícios propostos, 9 UEL 2009 Se uma imagem vale mais do que mil palavras, um mapa pode valer um milhão mas cuidado. Todos os mapas distorcem a realidade. (...) Todos os cartógrafos procuram retratar

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professor(a): Ano: 6º Data: / / 2014 2ª LISTA DE RECUPERAÇÃO - GEOGRAFIA 1) Para responder a esta questão, considere os mapas a seguir.

Leia mais

LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS

LOCALIZANDO PONTOS ATRAVÉS DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS CONHECENDO A CARTOGRAFIA E OS MAPAS Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Cartografia é definida como: "A arte do levantamento, construção e edição de mapas e cartas de qualquer natureza..

Leia mais

FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Curso: Engenharia Civil. Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA

FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Curso: Engenharia Civil. Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA FSP FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Curso: Engenharia Civil Prof.ª Amansleone da S. Temóteo APONTAMENTO DA AULA INTRODUÇÃO À TOPOGRAFIA APLICADA CONSIDERAÇÕES Historicamente há relatos de que as práticas topográficas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado Utilização das técnicas de cartografia temática na construção de banco de dados geográficos. Autor: André dos Santos Ribeiro Co-Autor

Leia mais

Equipe de Geografia. Geografia

Equipe de Geografia. Geografia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 2B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: Geografia Cartografia Coordenadas geográficas conjunto formado por paralelos e meridianos que atravessam o planeta e permitem

Leia mais

austral leste ocidente

austral leste ocidente 1. Complete as lacunas, utilizando os seguintes termos: Eixo da Terra norte austral leste ocidente Rosa dos ventos boreal bússola oeste setentrional Equador longitude oriente latitude Equador sul poente

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas UTM

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas UTM UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1 Coordenadas UTM Recife, 2014 Modelo Plano Considera a porção da Terra em estudo com sendo plana. É a simplificação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA.

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE TRILHAS RETAS E PARCELAS EM CURVA DE NÍVEL EM FLORESTAS NA REGIÃO DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. 1. Objeto Contratação de serviço especializado de topografia plani-altimétrica

Leia mais

Movimentos dos Corpos Celestes

Movimentos dos Corpos Celestes NOME: Nº Ensino Médio TURMA: Data: / DISCIPLINA: Física PROF. : Glênon Dutra ASSUNTO: Modelos Planetários e Leis de Kepler VALOR: NOTA: Movimentos dos Corpos Celestes Desde a Antigüidade, o homem observa

Leia mais

5 A diversidade da vida na Terra

5 A diversidade da vida na Terra A U A UL LA Atenção A diversidade da vida na Terra O primeiro livro da Bíblia, o Gênesis, conta que todos os seres vivos da Terra foram aniquilados por uma enchente monstruosa, no início dos tempos. Escaparam

Leia mais

O navio de guerra americano que está dando dor de cabeça à China

O navio de guerra americano que está dando dor de cabeça à China O navio de guerra americano que está dando dor de cabeça à China Um navio da Marinha dos Estados Unidos está gerando dores de cabeça para o governo chinês. O navio se aproximou das ilhas artificiais que

Leia mais

Conjuntos mecânicos II

Conjuntos mecânicos II A UU L AL A Conjuntos mecânicos II Nesta aula trataremos de outro assunto também relacionado a conjuntos mecânicos: o desenho de conjunto. Introdução Desenho de conjunto Desenho de conjunto é o desenho

Leia mais

ORIENTAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO

ORIENTAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO ORIENTAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO Onde estamos na Terra: os pontos de orientação Ao nos deslocarmos no espaço, sentimos a necessidade de uma referência que oriente o nosso movimento. No cotidiano, utilizamos

Leia mais

Tr a b a l h o On l in e

Tr a b a l h o On l in e Tr a b a l h o On l in e NOME: Nº: DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PDF PROFESSOR: FELIPE VENTURA 1º ANO E.Médio TURMA: 110 1º Bimestre DATA: / / Nota: QUESTÕES DISCURSIVAS 1) (Ueg) Tomando o centro da Praça da

Leia mais

SENSORIAMENTO REMOTO. Tipos de Fotografias Aéreas. Geometria de Fotografias Aéreas. Sensores Aerofotográficos PARTE II

SENSORIAMENTO REMOTO. Tipos de Fotografias Aéreas. Geometria de Fotografias Aéreas. Sensores Aerofotográficos PARTE II UNIAMP G RADUAÇÃO EM IÊNIAS DA T ERRA INSTITUTO DE GEOIÊNIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE AMPINAS SENSORIAMENTO REMOTO Sensores Aerofotográficos PARTE II Tipos de Fotografias Aéreas (a) Vertical (b) Oblíqua

Leia mais

Cartografia temática com o QGIS. Instrutor: Delton Campanhã de Moraes Geógrafo, tecnólogo em banco de dados e especialista em geoprocessamento

Cartografia temática com o QGIS. Instrutor: Delton Campanhã de Moraes Geógrafo, tecnólogo em banco de dados e especialista em geoprocessamento Cartografia temática com o QGIS Instrutor: Delton Campanhã de Moraes Geógrafo, tecnólogo em banco de dados e especialista em geoprocessamento O instrutor DELTON CAMPANHÃ DE MORAES oformação: obacharelado

Leia mais

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Rio de Janeiro, em parceria com a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Novembro

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar.

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 2. Assinale um X nas afirmações corretas. ( ) Astros são corpos celestes que podem ter luz própria ou não. ( ) Os planetas são astros que não

Leia mais

Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique

Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique Lista de exercícios de Projeções Cartográficas Professor: Jair Henrique (MACK) 1. http://www.grida.no/prog/global/cgiar/images/twat.gif De acordo com a representação cartográfica acima, está correto afirmar

Leia mais

é um círculo A tampa A face é um retângulo

é um círculo A tampa A face é um retângulo No cotidiano, estamos cercados de objetos que têm diferentes formas. Por exemplo, uma caixa de papelão: suas faces são retângulos, e a caixa é um paralelepípedo. Outro exemplo: uma lata de óleo tem a forma

Leia mais

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Primeira fotografia da Terra enviada do espaço em 26 de agosto de 1966 José Luiz Pastore

Leia mais

Escalas ESCALAS COTAGEM

Escalas ESCALAS COTAGEM Escalas Antes de representar objectos, modelos, peças, etc. Deve-se estudar o seu tamanho real. Tamanho real é a grandeza que as coisas têm na realidade. Existem coisas que podem ser representadas no papel

Leia mais

Infraestrutura das Construções

Infraestrutura das Construções Infraestrutura das Construções CURVAS DE NÍVEL 1 1 Introdução O levantamento topográficopermite a representação fiel de uma área de acordo com a escala exigida, a partir de um número suficiente de coordenadas

Leia mais

Professor Thiago Espindula - Geografia

Professor Thiago Espindula - Geografia Como representar a Terra? >>> Introdução - O mapa é uma das formas mais utilizadas de representação da Terra, remete-nos a épocas muito antigas, cerca de 2500 a.c ou 3000 a.c. O primeiro mapa que se conhece

Leia mais

Taxa de Ocupação (em %)

Taxa de Ocupação (em %) Ocupação de agosto dos hotéis cariocas atinge 66,12% Viagens de negócios e numero de turistas brasileiros tiveram aumento Os hotéis cariocas registraram 66,12% de ocupação no mês de agosto, ficando 1,06

Leia mais

Município de Leopoldina. 1. Aspectos Gerais

Município de Leopoldina. 1. Aspectos Gerais Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul Município de Leopoldina 1. Aspectos Gerais Além da sede, Leopoldina possui seis distritos. A população total do município,

Leia mais

Supressão de vistas em peças prismáticas e piramidais

Supressão de vistas em peças prismáticas e piramidais Supressão de vistas em peças prismáticas e piramidais A UU L AL A Em determinadas peças, a disposição adequada das cotas, além de informar sobre o tamanho, também permite deduzir as formas das partes cotadas.

Leia mais

Projeção ortográfica e perspectiva isométrica

Projeção ortográfica e perspectiva isométrica Projeção ortográfica e perspectiva isométrica Introdução Para quem vai ler e interpretar desenhos técnicos, é muito importante saber fazer a correspondência entre as vistas ortográficas e o modelo representado

Leia mais

Processos Geomorfológicos - Vulcanismo e Sismicismo

Processos Geomorfológicos - Vulcanismo e Sismicismo Processos Geomorfológicos - Vulcanismo e Sismicismo 1. (UFSC - 2010) No início do século XX, um jovem meteorologista alemão, Alfred Wegener, levantou uma hipótese que hoje se confirma, qual seja: há 200

Leia mais

DESENHO TÉCNICO ( AULA 03)

DESENHO TÉCNICO ( AULA 03) Sólidos Geométricos DESENHO TÉCNICO ( AULA 03) Você já sabe que todos os pontos de uma figura plana localizam-se no mesmo plano. Quando uma figura geométrica tem pontos situados em diferentes planos, temos

Leia mais

Geocentrismo e Heliocentrismo

Geocentrismo e Heliocentrismo Geocentrismo e Heliocentrismo O interesse sobre a ordenação do Sistema Solar proporcionou muitos anos de observações, estudos e debates. Ao longo da história, as duas teorias mais conhecidas são: a do

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO EXERCÍCIOS DE REVISÃO 6º ano Componente Curricular: Geografia Espaço Geográfico; Lugar; Paisagem; Orientação e localização; Conteúdos: Forma e Movimentos da Terra; Mapas e cartografia; Coordenadas Geográficas;

Leia mais

Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo.

Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo. Lista de exercícios Geografia Tema: Cartografia 1) Abaixo é reproduzido um mapa-múndi na projeção de Mercator. a) 22 h do sábado. b) 23 h do sábado. c) 01 h do domingo. d) 10 h do domingo. e) 12 h do domingo.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL.

LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL. LISTA DE EXERCÍCIOS CARTOGRAFIA: PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA E CUVAS DE NÍVEL. 1) (UFPE) Observe o gráfico e, a seguir, assinale o item que indica uma falha de representação. a) As curvas de nível apresentam

Leia mais

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol.

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol. Estações do Ano Aluno: Ricardo Augusto Viana de Lacerda Curso de Especialização em Astronomia (2009)-USP_leste Texto adaptado da Oficina de Astronomia do Prof. Dr. João Batista Garcia Canalle. a) A lâmpada

Leia mais

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 * Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 Nosso planeta abrange uma área de aproximadamente 510 milhões de quilômetros quadrados. A título de comparação, o Brasil representa apenas

Leia mais

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano -Deriva dos Continentes e Tectónica de placas.

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano -Deriva dos Continentes e Tectónica de placas. Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano -Deriva dos Continentes e Tectónica de placas. Nome: Data: / / 1. Completa os espaços em branco, das frases que se seguem, com os termos apropriados.

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DO RELEVO

REPRESENTAÇÃO DO RELEVO REPRESENTAÇÃO Representação do Relevo DO RELEVO 1 FINALIDADE Registrar e permitir visualizar a forma da superfície terrestre, fornecendo com precisão cotas altimétricas de pontos de interesse. Em topografia:

Leia mais

O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA

O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA ANGLOSAXÔNICA O QUE É REGIONALIZAR? Regionalizar o espaço terrestre significa dividi-lo em regiões, que devem possuir características comuns: De ordem física ou natural

Leia mais

2 Com base na situação apresentada no exercício número 1, reescreva as afirmativas incorretas, fazendo as correções necessárias, justificando-as.

2 Com base na situação apresentada no exercício número 1, reescreva as afirmativas incorretas, fazendo as correções necessárias, justificando-as. EXERCÍCIOS CONCEITOS BÁSICOS DE CINEMÁTICA 9ºANO 3ºBIMESTRE 1-Uma pessoa (A), parada ao lado da via férrea, observa uma locomotiva passar sem vagões. Ela vê o maquinista (B) e uma lâmpada (C) acessa dentro

Leia mais

O novo Sistema Solar: Plutão deixa de ser considerado um planeta e ganha o status de planeta anão.

O novo Sistema Solar: Plutão deixa de ser considerado um planeta e ganha o status de planeta anão. Módulos 3 e 4: A Terra e sua dinâmica e O relevo terrestre. O novo Sistema Solar: Plutão deixa de ser considerado um planeta e ganha o status de planeta anão. De acordo com a nova definição, um corpo celeste

Leia mais

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou à Unidade 2 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Geografia 3 o ano Avaliação 2 o bimestre 1 Avaliação Geografia NOME: ESCOLA:

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Período a. Durante o século XIX e início do século XX. b. Após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais

Entenda por que celulares do voo MH370 também viraram um mistério

Entenda por que celulares do voo MH370 também viraram um mistério Entenda por que celulares do voo MH370 também viraram um mistério Altitude e velocidade do avião desaparecido provavelmente impediria comunicação via celular Um dos enigmas que rondam o desaparecimento

Leia mais

50 anos a trabalhar pela saúde das pessoas

50 anos a trabalhar pela saúde das pessoas 50 anos a trabalhar pela saúde das pessoas 0 Intervenções Prácticas para a Melhora dos Processos de Planificação e Gestão Sanitária Mapas Sanitários da Área Municipal da Cidade de Maputo Março Julho 2013

Leia mais

SIMULADO. Matemática 1 (UFCG-PB) 2 (IBMEC)

SIMULADO. Matemática 1 (UFCG-PB) 2 (IBMEC) (UFCG-PB) (IBMEC) Um jornalista anuncia que, em determinado momento, o público presente em um comício realizado numa praça com formato do trapézio isósceles ABCD, com bases medindo 00 m e 40 m (vide figura

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS FUSOS HORÁRIOS Elaboração e Organização: Profa. Dra. Andréia Medinilha Pancher COORDENADAS GEOGRÁFICAS Elaboração e Organização: Profa. Dra. Andréia Medinilha

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2016

Anuário Estatístico de Turismo - 2016 Secretaria Executiva Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2016 Volume 43 Ano base 2015 Sumário I - Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2014-2015 1.1. Chegadas de turistas

Leia mais

A UU L AL A As plantas Veja só que refeição saudável! Um prato desses por dia é suficiente para suprir quase todas as suas necessidades nutritivas. E, se você olhou bem, verificou que a refeição é composta

Leia mais

Geologia Geral. O surgimento da Teoria da Deriva Continental. user 02/03/05. Título aqui 1. Tectônica Global.

Geologia Geral. O surgimento da Teoria da Deriva Continental. user 02/03/05. Título aqui 1. Tectônica Global. Geologia Geral Tectônica Global. 1 - O surgimento da Teoria da Deriva Continental; 2 - Anos 50: O ressurgimento da Teoria da Deriva Continental; 3 - O surgimento da Teoria da Tectônica Global; 4 - Placas

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 6 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Que algarismos devem ser colocados nos pontinhos da conta abaixo? ... 34 x 41... O. IS x 12 = 180 300-180 = 120

Que algarismos devem ser colocados nos pontinhos da conta abaixo? ... 34 x 41... O. IS x 12 = 180 300-180 = 120 Que algarismos devem ser colocados nos pontinhos da conta abaixo?... 34 x 41... O Invente um problema que tenha como solução os cálculos abaixo: IS x 12 = 180 300-180 = 120 Em diversas situações do nosso

Leia mais

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS Vivian Q. Pretti -Geografia- REGIONALIZAR é dividir, e ao mesmo tempo agrupar, áreas do território que possuem características semelhantes. Para regionalizar é necessário estabelecer

Leia mais

P R O V A DE MATE M Á TICA I

P R O V A DE MATE M Á TICA I 1 P R O V A DE MATE M Á TICA I QUESTÃO 01 Uma pessoa tem 36 moedas. Um quarto dessas moedas é de 25 centavos, um terço é de 5 centavos, e as restantes são de 10 centavos. Essas moedas totalizam a quantia

Leia mais

1º ANO 20 FÍSICA 1º Bimestral 28/03/12

1º ANO 20 FÍSICA 1º Bimestral 28/03/12 Nome do aluno Turma Nº Questões Disciplina Trimestre Trabalho Data 1º ANO 20 FÍSICA 1º Bimestral 28/03/12 1. (Faap-1996) A velocidade de um avião é de 360km/h. Qual das seguintes alternativas expressa

Leia mais

6 a Série (7 o Ano) Avaliação Diagnóstica Matemática (Entrada) Ensino Fundamental. Gestão da Aprendizagem Escolar. Nome da Escola.

6 a Série (7 o Ano) Avaliação Diagnóstica Matemática (Entrada) Ensino Fundamental. Gestão da Aprendizagem Escolar. Nome da Escola. Gestão da Aprendizagem Escolar Avaliação Diagnóstica Matemática (Entrada) 6 a Série (7 o Ano) Ensino Fundamental Nome da Escola Cidade Estado Nome do Aluno Idade Sexo feminino masculino Classe Nº 1. A

Leia mais

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO.

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. QUESTÕES DE APROFUNDAMENTO FUSOS HORÁRIOS 1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. a) A linha do equador sendo o paralelo inicial de 0º, tem o seu oposto em 90, o qual define

Leia mais

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO Comparo e classifico as plantas segundo alguns critérios. Desde sempre o homem tomou consciência da variedade de plantas que o rodeavam e sentiu necessidade de as reunir

Leia mais

Cartografia: formas e movimentos da Terra.

Cartografia: formas e movimentos da Terra. Cartografia: formas e movimentos da Terra. 1) (UFPel RS/2009) O movimento de translação é a órbita que a Terra percorre ao redor do Sol. Essa trajetória é realizada em 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48

Leia mais

Erros e Incertezas. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011.

Erros e Incertezas. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011.) I. INTRODUÇÃO Quando se faz um experimento, deseja-se comparar o resultado obtido

Leia mais

Instituto de Cartografia Aeronáutica. Como e o que está produzindo - Problemas e Soluções

Instituto de Cartografia Aeronáutica. Como e o que está produzindo - Problemas e Soluções Instituto de Cartografia Aeronáutica Como e o que está produzindo - Problemas e Soluções Instituto de Cartografia Aeronáutica Objetivo Identificar a importância das atividades topográficas e geodésicas

Leia mais

O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude

O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude Guião do Aluno O Google Earth, que provavelmente já conheces, permite entender os conceitos básicos de localização absoluta. 1) A Latitude e a Longitude Imagem de base do Google, centrada na Península

Leia mais

Conjuntos mecânicos I

Conjuntos mecânicos I A UU L AL A Conjuntos mecânicos I O pessoal de uma pequena empresa tem todo o conhecimento necessário sobre elementos de máquinas no que se refere à transmissão, apoio e elementos elásticos. Entretanto,

Leia mais

Matriz de Referência de GEOGRAFIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de Referência de GEOGRAFIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL H01 MATRIZ DE REFERÊNCIA SAERJINHO GEOGRAFIA 5 ANO HABILIDADE Descrição Identificar a posição de objetos em relação a outros objetos utilizando as referências de esquerda, direita,

Leia mais

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Nome: Data: / / 1. Completa os espaços em branco, das afirmações que se seguem,

Leia mais

MATEMÁTICA Livro e Caderno de Atividades Capítulos 3, 6 e 7 (até a página 122).

MATEMÁTICA Livro e Caderno de Atividades Capítulos 3, 6 e 7 (até a página 122). COLÉGIO E CURSO ALMIRANTE TAMANDARÉ CONTEÚDO DAS APS2 Conteúdos 2º Ano Livro Buriti Unidade 3: No ambiente tudo acontece. Livro e Caderno de Atividades Capítulos 3, 6 e 7 (até a página 122). Livro Linguagens

Leia mais

a) Sial. b) Nife. c) Manto. d) Núcleo. e) Astenosfera.

a) Sial. b) Nife. c) Manto. d) Núcleo. e) Astenosfera. GEOLOGIA 1. Os solos formados pela decomposição de basalto de grande fertilidade que ocorrem principalmente no estado do Paraná, decomposição ocorrida mais especificamente na Era Mesozóica, são chamados

Leia mais

Aula 01: Grandezas Físicas; Sistemas de Unidades; Vetores

Aula 01: Grandezas Físicas; Sistemas de Unidades; Vetores Aula 01: Grandezas Físicas; Sistemas de Unidades; Vetores Tópico 01: Grandezas Físicas - Introdução Caro aluno, quantas vezes você já ouviu alguém falar que Física e Matemática é tudo a mesma coisa? Que

Leia mais

Copyright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total deste ebook só é permitida através de autorização por escrito de

Copyright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total deste ebook só é permitida através de autorização por escrito de 1 Veja nesta aula uma introdução aos elementos básicos da perspectiva. (Mateus Machado) 1. DEFINIÇÃO INTRODUÇÃO A PERSPECTIVA Podemos dizer que a perspectiva é sem dúvida uma matéria dentro do desenho

Leia mais

Medida de ângulos. Há muitas situações em que uma pequena

Medida de ângulos. Há muitas situações em que uma pequena A UUL AL A Medida de ângulos Há muitas situações em que uma pequena mudança de ângulo causa grandes modificações no resultado final. Veja alguns casos nos quais a precisão dos ângulos é fundamental: Introdução

Leia mais

Transformação, institucionalização e conflito nas esferas espacial, econômica, social e política

Transformação, institucionalização e conflito nas esferas espacial, econômica, social e política iências Humanas E SUAS TEC ECNOLOGIAS Ficha de Estudo 96 Tema Transformação, institucionalização e conflito nas esferas espacial, econômica, social e política Tópico de estudo Representação espacial Entendendo

Leia mais

Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003

Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003 Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003 Pesquisa coordenada pelo Instituto Fecomércio-RJ a pedido do SEBRAE/RJ (Serviço

Leia mais

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna.

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Nós já vimos algumas imagens astronômicas, já conhecemos um pouco do céu, da luz, dos telescópios, E se você fosse desafiado a fazer um desenho do universo,

Leia mais

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. 04/07/2010 Caderno de prova Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique se você

Leia mais

APLICANDO OS CONCEITOS DE VELOCIDADE.

APLICANDO OS CONCEITOS DE VELOCIDADE. APLICANDO OS CONCEITOS DE VELOCIDADE. OBJETIVO: Resolver problemas simples utilizando o conceito de velocidade média (v = distância percorrida dividida pelo intervalo de tempo transcorrido no percurso),

Leia mais

nós na sala de aula - módulo: inglês 1º ao 3º ano - unidade 3

nós na sala de aula - módulo: inglês 1º ao 3º ano - unidade 3 Com o objetivo de praticar o vocabulário sobre as relações familiares e de permitir que os alunos usem sua criatividade, vamos propor que eles montem uma Family Tree do seu avatar (criado da unidade 1).

Leia mais

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS PLANO DE ESTUDO DE CIÊNCIAS 2ª ETAPA 2º ANO EFII Dizem que é uma estrela de quinta grandeza. Mas, quando brilha aqui na Terra, Todos concordam: Sian, Roberto Angelo. Algumas histórias do céu- SP: Paulus,

Leia mais

RESUMO DE AULA. O Brasil já incorporou essa convenção ao direito brasileiro que esta previsto na Lei 8617/93 um marco no direito interno.

RESUMO DE AULA. O Brasil já incorporou essa convenção ao direito brasileiro que esta previsto na Lei 8617/93 um marco no direito interno. RESUMO DE AULA Turma/Turno: noite Data: 19/06/2012 Disciplina: Direito Internacional Professor: Marcelo David Assunto e nº da aula: Domínio Marítimo Aula 1 Domínio Marítimo Assunto econômico mais importante

Leia mais

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 NAVEGAR É PRECISO 2500 A.C. uma das primeiras representações de mapa, produzido na região da mesopotâmia. NAVEGAR É PRECISO Mapa do Salmo (1260) e Mappe-Monde (1707),

Leia mais

Importação de Dados Raster no TerraView

Importação de Dados Raster no TerraView Importação de Dados Raster no TerraView 1 Introdução Esse documento explica a interface de importação de dados matriciais no TerraView. Dados matriciais devem ser entendidos como qualquer dado armazenado

Leia mais

DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA

DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DISCIPLINA: GEOGRAFIA DOCENTE: JORDANA MEDEIROS COSTA 1. Sistemas de Localização Qual a importância da localização no nosso cotidiano?

Leia mais

RESUMÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS. BIOMA: É formado por um conjunto de ECOSSITEMAS.

RESUMÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS. BIOMA: É formado por um conjunto de ECOSSITEMAS. RESUMÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS BIOMA: É formado por um conjunto de ECOSSITEMAS. ECOSSISTEMA: É formado por SERES VIVOS e COMPONENTES NÃO VIVOS (água, luz, temperatura e outros) e a relação estabelecida entre

Leia mais

SOLUÇÕES N2 2015. item a) O maior dos quatro retângulos tem lados de medida 30 4 = 26 cm e 20 7 = 13 cm. Logo, sua área é 26 x 13= 338 cm 2.

SOLUÇÕES N2 2015. item a) O maior dos quatro retângulos tem lados de medida 30 4 = 26 cm e 20 7 = 13 cm. Logo, sua área é 26 x 13= 338 cm 2. Solução da prova da 1 a fase OBMEP 2015 Nível 1 1 SOLUÇÕES N2 2015 N2Q1 Solução O maior dos quatro retângulos tem lados de medida 30 4 = 26 cm e 20 7 = 13 cm. Logo, sua área é 26 x 13= 338 cm 2. Com um

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO Aula 6 OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO META Apresentar formas e alternativas de representação do espaço geográfico que permitam o mapeamento de rugosidades espaciais. OBJETIVOS No final

Leia mais

CURSOS Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo e Geografia

CURSOS Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo e Geografia PROCESSO SELETIVO 2007/1 Geografia CURSOS Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo e Geografia Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. Este caderno

Leia mais

Questões Gerais de Geometria Plana

Questões Gerais de Geometria Plana Aula n ọ 0 Questões Gerais de Geometria Plana 01. Uma empresa produz tampas circulares de alumínio para tanques cilíndricos a partir de chapas quadradas de metros de lado, conforme a figura. Para 1 tampa

Leia mais

Lista de exercícios do teorema de Tales

Lista de exercícios do teorema de Tales Componente Curricular: Professor(a): PAULO CEZAR Turno: Data: Matemática Matutino / /2014 Aluno(a): Nº do Aluno: Série: Turma: 8ª (81) (82) Sucesso! Lista de Exercícios Lista de exercícios do teorema de

Leia mais

MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S.

MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S. Se alguém deseja transformar seus próprios sonhos em realidade, é preciso, primeiro, acordar (Corina Crawford) MÁRCIO FÍSICA REVISÃO PARA O P.A.S. INSTRUMENTOS ÓPTICOS E AMETROPIAS INSTRUMENTOS ÓPTICOS:

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 6 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Com relação às massas de ar, marque V nas sentenças verdadeiras e F nas falsas. ( ) Massas de ar são grandes porções de

Leia mais