GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde."

Transcrição

1 Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Período a. Durante o século XIX e início do século XX. b. Após a Segunda Guerra Mundial. Fluxo migratório c. Final do século XX. 2. Observa a Fig. 1. Fig. 1 Migrações internacionais (2010) e países com saldo migratório positivo (previsão ). Docente: Pedro Moreira 1

2 2.1 Classifica cada afirmação como V (verdadeira) ou F (falsa), com base na Fig. 1. a. As desigualdades mundiais explicam os fluxos migratórios dominantes. b. A Ásia e a América do Norte são as regiões que recebem mais imigrantes. c. As principais áreas de chegada de imigrantes são a Europa e a América do Norte. d. O sentido dominante das migrações internacionais é de sul (PED) para norte (PD). e. Alguns PED atraem migrantes de outros PED pela sua maior oferta de trabalho. f. Os migrantes que vão dos PD para os PED são raros e têm fracas qualificações. g. A Ásia e a Europa têm os menores fluxos migratórios entre os seus próprios países. h. Ásia, América Latina e África são as regiões com maiores fluxos emigratórios. 3. Lê, atentamente, o Doc Indica os fluxos migratórios internacionais em que se insere a emigração portuguesa. 3.2 Refere, justificando, um efeito que este fluxo emigratório poderá ter: a. na estrutura etária da população portuguesa. b. na taxa de natalidade em Portugal. Doc. 1 Em 2012, saíram do país mais de 121 mil portugueses, segundo os últimos dados disponíveis no INE. Saem mais homens do que mulheres e, na sua maioria, são jovens adultos, existindo uma clara preferência por destinos dentro da União Europeia. Levam os filhos, as poupanças e a esperança de encontrar um emprego. As dificuldades em encontrar emprego qualificado e a falta de condições aliciantes empurram para a emigração a população mais qualificada de sempre, que, além da UE, escolhe também países de outros continentes, como Angola, Moçambique, Brasil e até a China. Público, 20 de janeiro de Risca, nas frases seguintes, as palavras e expressões que não interessam, de modo a obteres afirmações verdadeiras. a. Nos últimos 20 anos, em Portugal, a imigração assumiu um papel relevante, refletindo a importância dos fluxos internacionais de [norte para sul/sul para norte] e, na Europa, de [oeste para leste/leste para oeste]. b. Assim, a população estrangeira com autorização de residência, no nosso país, passou de cerca de 50 mil, em 1980, para mais de [20 mil/400 mil], em 2013, destacando-se as comunidades [brasileira/inglesa], [ucraniana/angolana] e [timorense/cabo-verdiana]. c. A imigração teve um efeito [negativo/positivo] na demografia e na economia portuguesa, pois atenuou a [queda/subida] da taxa de crescimento natural e [diminuiu/aumentou] as receitas do Estado com as contribuições do trabalho. Docente: Pedro Moreira 2

3 GRUPO II 1. Indica, para cada conceito, a respetiva definição. Conceito Definição a. População urbana b. Taxa de urbanização c. Área metropolitana d. Megalópolis 2. Assinala, com um X, a única hipótese que completa corretamente as afirmações seguintes. a. As primeiras cidades surgiram associadas: A ao desenvolvimento das trocas comerciais e das atividades do setor terciário, como a saúde. B à produção de excedentes agrícolas, que permitiram as trocas comerciais e o aparecimento de artífices. C à sedentarização e ao desenvolvimento de formas de defesa, como são as muralhas. D ao desenvolvimento da indústria e dos serviços que fizeram aumentar o emprego nas cidades. c. Em finais do século XIX e início do século XX: A deu-se um grande crescimento urbano com a industrialização que motivou o êxodo rural. B houve um crescimento de muitas cidades, mas a maioria não aumentou o número de habitantes. C a indústria saiu das cidades, o que levou à diminuição da população urbana. D o êxodo rural diminuiu e as cidades passaram a crescer a menor ritmo. b. Na época dos Descobrimentos, as cidades: A tornaram-se em menor número e o aumento do comércio não influenciou o seu desenvolvimento. B tornaram-se maiores, devido ao movimento de passageiros que viajavam nos navios. C cresceram à volta de portos marítimos, tanto na Europa como no «Novo Mundo». D cresceram, mas apenas na Europa e devido ao desenvolvimento do comércio marítimo. d. Atualmente, o crescimento urbano: A é maior nos países desenvolvidos, devido ao grande fluxo de imigração. B está em declínio nos países desenvolvidos devido à industrialização das suas áreas rurais. C é maior nos países em desenvolvimento, devido à industrialização que atrai a população rural. D é igual em todo o mundo, correspondendo a população urbana a metade do total. Docente: Pedro Moreira 3

4 3. Observa o mapa da Fig. 2. Fig. 2 As maiores aglomerações urbanas do mundo. 3.1 Escreve no mapa, junto do círculo correspondente, o nome: a. da maior aglomeração urbana do mundo. b. das restantes aglomerações urbanas com mais de 15 milhões de habitantes. c. das duas maiores aglomerações urbanas africanas e europeias. d. da segunda maior aglomeração urbana dos EUA. e. das aglomerações urbanas da América do Sul com 10 a 14,9 milhões de habitantes. 4. Considera as imagens seguintes. A B D C 4.1 Indica a função urbana presente em cada imagem. A: C: B: D: Docente: Pedro Moreira 4

5 5. Observa os excertos das imagens de satélite da Fig. 3. Encarnação Castelo Alfama Baixa Fig Identifica o tipo de planta urbana presente nas seguintes áreas: a. Baixa: ; b. Alfama: ; c. Encarnação:. 5.2 Distingue os três tipos de planta quanto à organização das ruas e às suas desvantagens. Planta Organização das ruas Desvantagens O I R Bom trabalho! Docente: Pedro Moreira 5

Dados (2012) Fórmula Cálculo Chade Cálculo Austrália TCN TCN = TN TM TCN = = TCN = =

Dados (2012) Fórmula Cálculo Chade Cálculo Austrália TCN TCN = TN TM TCN = = TCN = = Fonte: UNFPA, 2013. POPULAÇÃO E POVOAMENTO Atividade 1 1. o Calcula, a partir do quadro a TN, TM e TCN, para cada um dos países. Dados (2012) Indicadores Chade Austrália N. o de habitantes 11 720 997 23

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 6 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Geografia População (Parte 2)

Geografia População (Parte 2) 1. Estrutura Etária: Geografia População (Parte 2) A Transição Demográfica corresponde à mudança no perfil de idade dos habitantes, engloba proporções de crianças, jovens/adultos, idosos, homens e mulheres.

Leia mais

A População e o Espaço Urbano

A População e o Espaço Urbano População e o Espaço Urbano adsense1 Na zona rural a paisagem é mais ou menos marcada pelos elementos do meio natural: a influência do solo, do clima, da declividade do relevo, a presença de água e vegetação.

Leia mais

URBANIZAÇÃO LUCIANO TEIXEIRA

URBANIZAÇÃO LUCIANO TEIXEIRA URBANIZAÇÃO LUCIANO TEIXEIRA Urbanização Pouco mais de 50% da população do planeta é considerada urbana hoje, segundo a ONU. No Brasil, segundo o Censo 2010 do IBGE, a taxa é de 85%. A ideia do urbano

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Sedentarização Crescimento populacional Revolução Industrial Formação da cidade (melhoria sanitária) Pós Guerra (1945) (avanço médico)

Leia mais

Introdução A mobilidade é uma característica de praticamente todos os seres vivos. Fundamentalmente, as migrações são movimentos horizontais

Introdução A mobilidade é uma característica de praticamente todos os seres vivos. Fundamentalmente, as migrações são movimentos horizontais Introdução A mobilidade é uma característica de praticamente todos os seres vivos. Fundamentalmente, as migrações são movimentos horizontais (deslocamentos), que tendem a um equilíbrio demográfico à superfície

Leia mais

Geografia População (Parte 1)

Geografia População (Parte 1) Geografia População (Parte 1) 1. População Mundial: Define-se população mundial como o número total de humanos vivos no planeta num dado momento. Em 31 de Outubro de 2011 a Organização das Nações Unidas

Leia mais

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências.

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências. Migrações - Mobilidade Espacial Externas, internas, causas e consequências. Classificação Internas: dentro de um país. Externas: de um país para outro. De retorno: de volta ao país de origem Imigração:

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO URBANIZAÇÃO: AUMENTO DA POPULÇÃO DA CIDADE EM RELAÇÃO AO CAMPO.

INDUSTRIALIZAÇÃO URBANIZAÇÃO: AUMENTO DA POPULÇÃO DA CIDADE EM RELAÇÃO AO CAMPO. INDUSTRIALIZAÇÃO NO CAMPO: IMPUSIONA A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA, CONCENTRANDO TERRAS E DIMNUINDO A OFERTA DE POSTOS DE TRABALHOS REPULSÃO MIGRAÇÃO CAMPO-CIDADE ÊXODO RURAL NA CIDADE: AUMENTA A OFERTA DE EMPREGOS

Leia mais

O surgimento da sociedade de massas. O crescimento populacional

O surgimento da sociedade de massas. O crescimento populacional O surgimento da sociedade de massas O crescimento populacional A partir de 1850, na Europa e nos Estados Unidos, houve um enorme crescimento populacional, crescimento das cidades e aparecimento das primeiras

Leia mais

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Capítulo 12: O Brasil ao Longo do Século XX: alguns fatos estilizados Parte III Capítulo 12 Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr. 2 Brasil ao longo do

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Betim, MG 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 346,8 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 378089 hab. Densidade demográfica

Leia mais

As migrações têm consequências demográficas, económicas e sociais, tanto nas:

As migrações têm consequências demográficas, económicas e sociais, tanto nas: A MOBILIDADE DA POPULAÇÃO As migrações fazem parte da história da humanidade e, atualmente, podemos classificá-las: Quanto ao espaço, em internas realizadas no espaço interno de um país, e externas ou

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

Dinâmica populacional. Porto Alegre 2015

Dinâmica populacional. Porto Alegre 2015 Dinâmica populacional Porto Alegre 2015 Conceitos demográficos fundamentais a distribuição mundial Os diferentes aspectos demográficos, tais como população absoluta, densidade demográfica, crescimento

Leia mais

SITUAÇÃO MUNDIAL DA VITIVINICULTURA

SITUAÇÃO MUNDIAL DA VITIVINICULTURA nº 6 SITUAÇÃO MUNDIAL DA VITIVINICULTURA Índice I. SUPERFÍCIES VITÍCOLAS 3 II. PRODUÇÃO MUNDIAL DE UVAS 4 III PRODUÇÃO DE VINHO 5 IV CONSUMO MUNDIAL DE VINHO 5 V COMÉRCIO MUNDIAL DE VINHO 6 1 Situação

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º B Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Índice. p.3. Agradecimentos. p.5/6. Resumo/Abstract. p.7 p.7 p.10 p.12. Introdução O tema e o objecto de estudo O problema de pesquisa A metodologia

Índice. p.3. Agradecimentos. p.5/6. Resumo/Abstract. p.7 p.7 p.10 p.12. Introdução O tema e o objecto de estudo O problema de pesquisa A metodologia 1. Enquadramento teórico 1.1 Cultura 1.2 Cidadania 1.3 Migrações e : a cultural 1.4 Diásporas e comunidades transnacionais 2. Migrações 2.1 O processo migratório 2.2 A imigração para Portugal 2.3 A União

Leia mais

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. 04/07/2010 Caderno de prova Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique se você

Leia mais

Urbanização Brasileira. Professora: Jordana Costa

Urbanização Brasileira. Professora: Jordana Costa Urbanização Brasileira Professora: Jordana Costa As cidades e a urbanização brasileira. Até os anos 1950 População predominantemente rural. Entre as décadas de 1950 e 1980, milhões de pessoas migraram

Leia mais

1) Por que pode-se afirmar que o capitalismo provocou o surgimento das cidades? Explique.

1) Por que pode-se afirmar que o capitalismo provocou o surgimento das cidades? Explique. 1) Por que pode-se afirmar que o capitalismo provocou o surgimento das cidades? Explique. 2) Por que Pirâmides Etárias de base larga são tão comuns no continente africano?. 3) Quais as principais características

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º A Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS Vivian Q. Pretti -Geografia- REGIONALIZAR é dividir, e ao mesmo tempo agrupar, áreas do território que possuem características semelhantes. Para regionalizar é necessário estabelecer

Leia mais

EXAME HISTÓRIA A 1ª FASE 2011 página 1/7

EXAME HISTÓRIA A 1ª FASE 2011 página 1/7 EXAME HISTÓRIA A 1ª FASE 2011 página 1/7 GRUPO II PORTUGAL E A COMUNIDADE INTERNACIONAL: DO SEGUNDO PÓS-GUERRA À ACTUALIDADE Este grupo baseia-se na análise dos seguintes documentos: Doc. 1 Apoios aos

Leia mais

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS.

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. Dia Internacional do Idoso 1 de Outubro de 2007 27 de Setembro de 2007 NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. O número de idosos tem aumentado,

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A busca por oportunidades iguais de trabalho e renda entre homens e mulheres é o foco de discussão entre grupos feministas em todos os países. A discriminação no campo de

Leia mais

Prof. Bosco Torres CE_16_União_Europeia 1

Prof. Bosco Torres CE_16_União_Europeia 1 UNIÃO EUROPEIA DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004. Outras fontes CE_16_União_Europeia 1 Blocos Econômicos

Leia mais

Contrastes no Desenvolvimento

Contrastes no Desenvolvimento Contrastes no Desenvolvimento Professor António Ervideira 9º Ano Sumário Crescimento e Desenvolvimento Indicadores de desenvolvimento IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) Regiões de desenvolvimento homogéneo

Leia mais

TEXTO DE GEOGRAFIA - 8º ANO

TEXTO DE GEOGRAFIA - 8º ANO TEXTO DE GEOGRAFIA - 8º ANO CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO MUNDIAL A análise da dinâmica populacional é de fundamental importância para entendermos as transformações no espaço geográfico promovidas pelas

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo

Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo Censo Demográfico 2010 Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2011 INTRODUÇÃO Por convenção, denomina-se Universo, o conjunto de características

Leia mais

Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis

Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis A carga tributária brasileira é uma das mais elevadas do mundo, em 2011 ela chegou a 35% do PIB, valor extremamente elevado. Seria de se esperar

Leia mais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais 5 2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais Os acordos comerciais bilaterais vigentes no Brasil têm como ponto de referência o Tratado de Montevidéu, de 12 de agosto de 1980, que criou a ALADI. A estratégia

Leia mais

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 3 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou à Unidade 2 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Geografia 3 o ano Avaliação 2 o bimestre 1 Avaliação Geografia NOME: ESCOLA:

Leia mais

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim Desenvolvimento humano e objetivos do milênio Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim A grande heterogeneidade dos países em desenvolvimento Processo de descolonização da África e na Ásia gerou vários

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 8 a - Ensino Fundamental Professora: Joyce de Lima Atividades para Estudos Autônomos Data: 28 / 3 / 2016 Aluno(a): N o : Turma:

Leia mais

Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau

Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau A carga tributária brasileira é uma das mais elevadas do mundo, em 2011 ela chegou a 35% do PIB, valor extremamente elevado. Seria de se esperar

Leia mais

Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ

Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ 3 set 2007 Nº 35 Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ Por Antonio Marcos Ambrozio Economista da SAE Vagas na indústria de transformação foram deslocadas para outras regiões do

Leia mais

GEOGRAFIA 7º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

GEOGRAFIA 7º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES GEOGRAFIA 7º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1. Observe o mapa: a) Após uma observação atenta, identifique quatro características do Brasil que é possível perceber no mapa.

Leia mais

MEGAURBES :: MEGACIDADES

MEGAURBES :: MEGACIDADES MEGAURBES :: MEGACIDADES UM MUNDO DE 7 MIL MILHÕES Existe 31 de Outubro, as projecções apontam para que a população mundial alcance o valor record de 7 mil milhões mil milhões mais do que há 13 anos atrás.

Leia mais

Aula 05 Espaço Agrário Brasileiro. A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável. (Mahatma Gandhi)

Aula 05 Espaço Agrário Brasileiro. A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável. (Mahatma Gandhi) Aula 05 Espaço Agrário Brasileiro A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável. (Mahatma Gandhi) As atividades agropecuárias. Existem três modos de classificar as atividades

Leia mais

Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata

Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata Prof. Francisco Mariotti CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1 Microeconomia. 1.1 Demanda do Consumidor.1.1.1 Preferências. 1.1.2 Equilíbrio do consumidor.

Leia mais

Atividade extra. Mobilidade Humana As motivações da mobilidade humana, tipos de migrações. A busca por melhores condições de vida.

Atividade extra. Mobilidade Humana As motivações da mobilidade humana, tipos de migrações. A busca por melhores condições de vida. Atividade extra Mobilidade Humana As motivações da mobilidade humana, tipos de migrações. A busca por melhores condições de vida Questão 1 Leia a letra da música abaixo para entender um pouco melhor sobre

Leia mais

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação 33 A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. Quase 5 milhões de crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 14 anos (18,8% da população da região) vivem no Semi-árido. No Brasil,

Leia mais

Diplomados com o Ensino Superior

Diplomados com o Ensino Superior Ensino dos 30 aos 34 anos - dados e projeções Julho de 2016 Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência Ensino Julho de 2016 Ensino dos 30 aos 34 anos - dados e projeções Esta nota técnica visa

Leia mais

INDICADORES DE SAÚDE

INDICADORES DE SAÚDE INDICADORES DE SAÚDE A actuação da epidemiologia pode permitir melhorar a qualidade do diagnóstico ou tratamento dos indivíduos ou possibilitar novos meios de prevenção. A avaliação das características

Leia mais

Unidade IV ECONOMIA E NEGÓCIOS. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade IV ECONOMIA E NEGÓCIOS. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade IV ECONOMIA E NEGÓCIOS Prof. Maurício Felippe Manzalli Antecedentes da globalização Década de 1970 Período de crises e ajustes: Crise da inflação Ajustes monetários e produtivos Economia política

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE TRANSGÊNICOS DEZEMBRO 2002 OPP 573 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar junto a população da área em estudo opiniões sobre os transgênicos. -

Leia mais

Comunidades portuguesas no mundo

Comunidades portuguesas no mundo Comunidades portuguesas no mundo Jorge Carvalho Arroteia Memória A distribuição das comunidades portuguesas no mundo, realça a antiguidade do nosso fenómeno emigratório, bem como a sua dimensão e expressão

Leia mais

DIDÁTICOS Aula expositiva, debate, leitura de texto; Quadro e giz, livro didático, ilustrações;

DIDÁTICOS Aula expositiva, debate, leitura de texto; Quadro e giz, livro didático, ilustrações; 8ª ano PTD de Geografia PROFESSORA: Sandra Riedel 1º BIMESTRE ESTRUTURANTES: Dimensão econômica do espaço geográfico -Dimensão política do espaço geográfico Conceitos e princípios básicos da Geografia

Leia mais

O que sabemos? O que nos interessa? O que fazemos? O que deveria ser feito? Migração Interna no Brasil. Eduardo L.G. Rios-Neto CEDEPLAR/UFMG

O que sabemos? O que nos interessa? O que fazemos? O que deveria ser feito? Migração Interna no Brasil. Eduardo L.G. Rios-Neto CEDEPLAR/UFMG O que sabemos? O que nos interessa? O que fazemos? O que deveria ser feito? Migração Interna no Brasil. Eduardo L.G. Rios-Neto CEDEPLAR/UFMG O que sabemos? Macro Espacial Migração Metropolitana Espacialização

Leia mais

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010)

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010) Pernambuco Em, no estado de Pernambuco (PE), moravam 8,8 milhões de pessoas, onde parcela relevante (7,4%; 648,7 mil habitantes) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 185 municípios,

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil A taxa ou coeficiente de mortalidade infantil é uma estimativa do risco

Leia mais

A Fileira de Madeira em Portugal 2006. Caracterização estatística do Sector Madeira e Mobiliário

A Fileira de Madeira em Portugal 2006. Caracterização estatística do Sector Madeira e Mobiliário A Fileira de Madeira em Portugal 2006 Caracterização estatística do Sector Madeira e Mobiliário A economia portuguesa 2002 2003 2004 2005 2006 estimativa 2007 previsão Produto Interno Bruto 0,8-1,2 1,2

Leia mais

HABILIDADES. Compreender a formação da população brasileira. Perceber as influências presentes na cultura brasileira.

HABILIDADES. Compreender a formação da população brasileira. Perceber as influências presentes na cultura brasileira. l COLÉGIO LA SALLE BRASILIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Período:

Leia mais

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo Em Fevereiro de, o número de passageiros desembarcados de voos internacionais

Leia mais

O comércio mundial em 2013

O comércio mundial em 2013 MISSÃO PERMANENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA JUNTO Á ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS REPRESENTAÇÃO COMERCIAL GENEBRA - SUÍÇA O comércio mundial em 2013 - Relatório da Organização Mundial do Comércio - Nota de

Leia mais

Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais. Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz

Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais. Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz Iª FEIRA ANUAL DO LIVRO 23 DE FEVEREIRO 2010 1 Estrutura da Apresentação 1. Introdução 2. Quadro Analítico 3. Problemática

Leia mais

Doutoranda em Turismo Universidade do Algarve/Capes

Doutoranda em Turismo Universidade do Algarve/Capes Panorama do Enoturismo no Brasil Joice Lavandoski Doutoranda em Turismo Universidade do Algarve/Capes Turismo, Vinho & Sabores - Nerga, 2011 1 Tópicos O Objetivos com o desenvolvimento do enoturismo, O

Leia mais

Administração, Segurança e Território

Administração, Segurança e Território STC_6 Modelos de Urbanismo e Mobilidade Administração, Segurança e Território Trabalho elaborado por: Vera Valadeiro, nº20 TAG-4 Ficha de Trabalho 1) Analisando os dois gráficos apresentados, podemos verificar

Leia mais

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de São Paulo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 I) INTRODUÇÃO PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE

Leia mais

Perspectivas de Mercado Nacional e Regional do Grão de Milho

Perspectivas de Mercado Nacional e Regional do Grão de Milho Perspectivas de Mercado Nacional e Regional do Grão de Milho Por Pedro Arlindo (MINAG-DAP/SIMA) Danilo Carimo Abdula (MINAG-DAP/SIMA) Fórum de Comercialização Agrícola Iniciativa PAMA e AMODER Cuamba e

Leia mais

Indústria e Industrialização. Prof. Melk Souza

Indústria e Industrialização. Prof. Melk Souza Indústria e Industrialização Prof. Melk Souza A Evolução da Indústria Indústria é a atividade por meio da qual os seres humanos transformam matéria-prima em produtos semi acabado (matéria-prima para outros

Leia mais

Bateria de Exercícios 1º ano Geografia- 3º trimestre-

Bateria de Exercícios 1º ano Geografia- 3º trimestre- Colégio: Nome: Nº Professor(a): Série: 1º ano Turma: Data: / /2013 Desconto Ortográfico: Nota: Sem limite para crescer LISTA DE GEOGRAFIA III Trimestre Bateria de Exercícios 1º ano Geografia- 3º trimestre-

Leia mais

CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ

CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ ECONOMIA P. 57 Industrialização nos Grandes Lagos e porção nordeste: - Acúmulo de capital com a colonização de povoamento.

Leia mais

O Envelhecimento em Portugal

O Envelhecimento em Portugal O Envelhecimento em Portugal Situação demográfica e sócio-económica recente das pessoas idosas I. Enquadramento geral As expressões sublinhadas encontram-se explicadas no final do texto Consideram-se pessoas

Leia mais

BANGLADESH INTERCÂMBIO COMERCIAL DO AGRONEGÓCIO --- BANGLADESH --- Brasil: Bangladesh:

BANGLADESH INTERCÂMBIO COMERCIAL DO AGRONEGÓCIO --- BANGLADESH --- Brasil: Bangladesh: BANGLADESH Bangladesh: Capital: Daca População 1 : 158,2 milhões de habitantes PIB (2014) 2 : US$ 185,4 bilhões PIB per capita (2014) 2 : US$ 1.172 PIB por setor 3 : Agricultura: 15,1% Indústria: 26,5%

Leia mais

QUESTÃO 01 (UERJ-2012) GAB=A

QUESTÃO 01 (UERJ-2012) GAB=A LISTA: 2ª série Ensino Médio Professor(a): B - Negão Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: CARNAVAL DIA: MÊS: 2016 QUESTÃO 01 (UERJ-2012) GAB=A Os líderes dos países que integram os Brics Brasil,

Leia mais

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes PIB brasileiro cai e mantém recessão 1 de 11 Alex Almeida 5.out.2008/Folhapress ÉRICA FRAGA DE SÃO PAULO 14/02/2016 02h00 Compartilhar

Leia mais

SEJA RESPONDIDA NA RESPECTIVA FOLHA DE RESPOSTAS; ESTEJA ASSINADA FORA DO LOCAL APROPRIADO; POSSIBILITE A IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO.

SEJA RESPONDIDA NA RESPECTIVA FOLHA DE RESPOSTAS; ESTEJA ASSINADA FORA DO LOCAL APROPRIADO; POSSIBILITE A IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO. Geografia QUESTÕES de 01 a 06 LEIA CUIDADOSAMENTE O ENUNCIADO DE CADA QUESTÃO, FORMULE SUAS RESPOSTAS COM OBJETIVIDADE E CORREÇÃO DE LINGUAGEM E, EM SEGUIDA, TRANSCREVA COMPLETAMENTE CADA UMA NA FOLHA

Leia mais

PROVA DE REDAÇÃO. A partir da leitura dos textos 1 e 2, desenvolva o seguinte tema: A GERAÇÃO NEM-NEM E O FUTURO DO PAÍS

PROVA DE REDAÇÃO. A partir da leitura dos textos 1 e 2, desenvolva o seguinte tema: A GERAÇÃO NEM-NEM E O FUTURO DO PAÍS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REINGRESSO E MUDANÇA DE CURSO 2016 CADERNO DE REDAÇÃO INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Você deverá ter recebido o Caderno com a Proposta de Redação, a

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS inistério da Agricultura, ecuária e Abastecimento. GUSTAVO COSTA DE ALMEIDA ENG. AGRÔNOMO MS C Fotos: Thiago Ventura TENDÊNCIAS MUNDIAIS bilhões 12 8 4

Leia mais

LISTA 5A. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro

LISTA 5A. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro 1 LISTA 5A Conceitos importantes: 1) Produto potencial, produto efetivo e produtividade 2) Determinantes da produção e da produtividade de um país 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança,

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Geografia / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: / /2016 Querido(a)

Leia mais

Saúde e mortalidade nos BRICs

Saúde e mortalidade nos BRICs Saúde e mortalidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Até meados do século XIX as taxas de mortalidade eram altas em todo o mundo. Mesmo nos países mais desenvolvidos da época, de cada mil crianças

Leia mais

Profª: Sabrine Viviane Welzel

Profª: Sabrine Viviane Welzel Geografia 9 ano Tigres Asiáticos 1- O Japão vem passando por uma crise econômica bastante séria. Em 1995 duas das maiores instituições de crédito do país faliram, ocorreram grandes escândalos na área política

Leia mais

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010)

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010) Maranhão Em, no estado do Maranhão (MA), moravam 6,6 milhões de pessoas, onde parcela considerável (6,%, 396, mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 217 municípios, dos quais um

Leia mais

Panorama da comunidade Airbnb São Paulo

Panorama da comunidade Airbnb São Paulo Panorama da comunidade Airbnb São Paulo SUMÁRIO PANORAMA DA COMUNIDADE AIRBNB EM SÃO PAULO 2 PERFIL DOS ANFITRIÕES E HÓSPEDES DO AIRBNB 3 CARACTERÍSTICAS DE HOSPEDAGEM 4 TURISMO 5 AIRBNB E AUTORIDADES

Leia mais

Características Naturais

Características Naturais África Características Naturais Características Naturais Duas grandes sub-regiões Duas grandes sub-regiões Período Colonial: XVI e XVII Neocolonialismo: XVIII e XX Conferência de Berlim 1885: divisão

Leia mais

Áreas de fixação Humana -Urbanização e Ruralidade; -Estrutura das áreas urbanas; - Modos de vida em meio rural e em meio urbano;

Áreas de fixação Humana -Urbanização e Ruralidade; -Estrutura das áreas urbanas; - Modos de vida em meio rural e em meio urbano; Áreas de fixação Humana -Urbanização e Ruralidade; -Estrutura das áreas urbanas; - Modos de vida em meio rural e em meio urbano; Deus criou o campo e o homem a cidade William Cowper Cidade de Setúbal Aldeia

Leia mais

Conteúdos Estruturantes & Expectativas de Aprendizagem

Conteúdos Estruturantes & Expectativas de Aprendizagem Conteúdos Estruturantes & Expectativas de Aprendizagem Área: Geografia Série: 6º ano do Ensino Fundamental. PRIMEIRO TRIMESTRE CONTEUDOS ESTRUTURANTES EXPECTATIVA DE APRENDIZAGEM 1- PAISAGEM, ESPAÇO E

Leia mais

ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999

ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999 Informação à Comunicação Social 26 de Junho de 2000 ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999 Em 31 de Julho de 1999, o número total de estabelecimentos na hotelaria tradicional recenseada (Hotéis, Hotéis-Apartamentos,

Leia mais

DIVISÃO REGIONAL DO BRASIL MÓDULO 04 PARTE I

DIVISÃO REGIONAL DO BRASIL MÓDULO 04 PARTE I DIVISÃO REGIONAL DO BRASIL MÓDULO 04 PARTE I CONCEITO DE REGIÃO REGIONALIZAR o espaço geográfico é dividi-lo em regiões, levando em conta as diferenças de paisagens e a organização socioeconômica das diversas

Leia mais

DIREITOS E DEVERES DOS ESTRANGEIROS EM PORTUGAL

DIREITOS E DEVERES DOS ESTRANGEIROS EM PORTUGAL PROGRAMA E CONDIÇÕES DIREITOS E DEVERES DOS ESTRANGEIROS EM PORTUGAL PALOP Solicitadores Solicitadores Estagiários Fevereiro de 2012 Lisboa Departamento de Formação - Câmara dos Solicitadores 2011 Avenida

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA

COLÉGIO SANTA TERESINHA EU CONFIO COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 1ª ETAPA 2016 PROFESSOR (A):JulianaSilva Cordeiro PERÍODO DA

Leia mais

Matriz de Referência de GEOGRAFIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de Referência de GEOGRAFIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL H01 MATRIZ DE REFERÊNCIA SAERJINHO GEOGRAFIA 5 ANO HABILIDADE Descrição Identificar a posição de objetos em relação a outros objetos utilizando as referências de esquerda, direita,

Leia mais

Exercícios de Macro III

Exercícios de Macro III Acadêmico(a): Disciplina: Macroeconomia III Semestre: 5º Professor: Felipe Ferraz Vazquez Exercícios de Macro III Lista 01: Blanchard (Cap. 10 e 11) e Jones (até o item 2.2) Atenção: Esta lista foi montada

Leia mais

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de Belo Horizonte Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

Inquérito de Conjuntura ao Sector Industrial Exportador 1º Trimestre de 2008

Inquérito de Conjuntura ao Sector Industrial Exportador 1º Trimestre de 2008 Inquérito de Conjuntura ao Sector Industrial Exportador 1º Trimestre de 2008 De acordo com os resultados do Inquérito de Conjuntura ao Sector Industrial Exportador (I.C.S.I.E.) no 1º trimestre de 2008,

Leia mais

Apuração das metas do contrato de gestão 1º semestre 2010

Apuração das metas do contrato de gestão 1º semestre 2010 Apuração das metas do contrato de gestão 1º semestre 2010 De acordo com os dados do primeiro semestre de 2010, a RioFilme atingiu 75% das metas estabelecidas para o período. A RioFilme se enquadra, portanto,

Leia mais

Com base no livro adotado para 2011-2012, Novo HGP-6º ano da editora Texto

Com base no livro adotado para 2011-2012, Novo HGP-6º ano da editora Texto HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO 2012-2013 6º ANO Diagnóstico e actividades preparatórias Conteúdos Conceitos Estratégias / recursos Avaliação 3.2. O Império português no séc. XVI:. Os arquipélagos

Leia mais

CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ

CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ 1.0 Introdução CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 2 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Henrique de Campos Meirelles Setembro de 20 1 Prestação de Contas - LRF Objetivos das Políticas

Leia mais

Densidade populacional ou população relativa. Focos populacionais. Vazios humanos. Fatores que influenciam a distribuição da população

Densidade populacional ou população relativa. Focos populacionais. Vazios humanos. Fatores que influenciam a distribuição da população Resumo 1 Densidade populacional ou população relativa 2 Focos populacionais 3 Vazios humanos 4 Fatores que influenciam a distribuição da população 5 Retrato de Portugal Densidade populacional D P = Fórmula

Leia mais

Europa fala aos Jovens

Europa fala aos Jovens Europa fala aos Jovens Reforço da Mobilidade Europeia Como cidadão europeu, tens o direito de conhecer quais as soluções propostas pela União Europeia, para o teu futuro. Educação Formação Profissional

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 52 MERCOSUL: UMA TENTATIVA DE INTEGRAÇÃO

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 52 MERCOSUL: UMA TENTATIVA DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 52 MERCOSUL: UMA TENTATIVA DE INTEGRAÇÃO Como pode cair no enem O Mercosul foi criado em 1991, através do Tratado de Assunção, sendo formado pelo Brasil, Argentina, Uruguai e

Leia mais