Operacionalização e Controle de Qualidade Point of Care Testing (POCT)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Operacionalização e Controle de Qualidade Point of Care Testing (POCT)"

Transcrição

1 Operacionalização e Controle de Qualidade Point of Care Testing (POCT) Sobre o curso Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. Serão abordados temas como legislação, certificações, acreditações, controles eletrônicos e comerciais, rastreabilidade, além de oferecer a possibilidade de discutir sobre as principais opções de mercado. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 8 de outubro de 2015 Objetivos Entender a importância da rastreabilidade do processo; Ter dados para escolher o equipamento que seja mais adequado à sua realidade; Conhecer a rotina de controle de qualidade de cada setor do Laboratório Clínico; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas. Conteúdo Módulo 1 - Operacionalização e Controle de Qualidade em POCT Point of Care Testing Legislação, Certificações e Acreditações Controle de qualidade comercial e checks eletrônicos Rastreabilidade Principais opções do mercado (glicosímetro, triagem de urina, marcadores cardíacos, beta hcg, dengue, Influenza, Strepto A, Tempo de Protrombina e Dímero D) Módulo 2 - Utilização prática das principais opções do mercado Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador

2 Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Adriana Leme Caschera Faulhaber Bióloga e coordenadora técnica da área de química clinica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). MBA em Gestão de Saúde Insper/HIAE. Título de especialista em análises clinica. Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

3 Controle de Qualidade em Microbiologia Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. Neste curso, será abordado o Controle de Qualidade em Microbiologia, primordial para garantia dos processos definidos na rotina. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 2015 Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade do setor de Microbiologia do Laboratório Clínico; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas. Conteúdo Manutenção de cepas ATCC Validação de meios adquiridos e preparados no laboratório Teste de sensibilidade: implantação e manutenção Controles diários, semanais e mensais na rotina microbiológica Principais exigências dos órgãos certificadores Validação de testes rápidos Dias e horários O curso será realizado no dia 22 de outubro de 2015 (quinta-feira), das 13h às 18h. Coordenador Coordenação Marinês Dalla Valle Martino Coordenadora-médica do Setor de Microbiologia do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein. Mestre em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Doutora em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Fale com a coordenadora: Corpo docente

4 André Mário Doi Médico do Setor de Microbiologia do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein. Marinês Dalla Valle Martino Paula Célia Mariko Koga Especialista do Setor de Microbiologia do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein. Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

5 Controle de Qualidade em Hematologia e Coagulação Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O Controle de Qualidade em Hematologia e Coagulação abrange ações de boas práticas laboratoriais que visam garantir a qualidade dos exames processados. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 20 Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade interna do Laboratório de Hematologia e Coagulação; Avaliação dos resultados dos testes de Proficiência Nacionais e Internacionais. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas relacionadas à execução de planilhas do controle de qualidade. Conteúdo Módulo: Controle de Qualidade em Hematologia e Coagulação Fase Pré-Analítica Cuidados imprescindíveis para a preservação da qualidade da amostra Preparo do paciente, seleção do material de coleta adequado, condições de transporte e armazenagem da amostra Parte prática envolvendo os participantes no ato da coleta, onde serão abordados os aspectos de maior impacto na amostra. Fase Analítica Validação mínima de um equipamento novo para liberação em uso na rotina, com enfoque na exatidão, precisão, linearidade e carreover Cuidados diários com o controle de qualidade interno como a validação (criação do próprio range) ou verificação dos reagentes e controles normais e anormais Cuidados na mudança de lote dos reagentes no dia a dia Realização dos Controles de Reprodutibilidade e Repetibilidade

6 Cuidados na manutenção do significado clínico dos resultados frente à mudança de lotes dos reagentes Validação dos valores de normalidade (referência) para os testes da rotina Específico para o Laboratório de Hematologia Padronização da microscopia entre os microscopistas Validação dos equipamentos através da microscopia Controle laboratorial em microscopi Específico para o Laboratório de Coagulação: Preparo do pool de plasma normal que poderá ser usado na confecção da curva de calibração e no cálculo das médias geométricas Realização de curva de calibração e validação com base na curva referência ou em uso, verificação dos 100% da curva versus a médica geométrica, e validação do INR baseado em amostras biológicas Cálculo da média geométrica para o cálculo da Relação do TTPa e criação de um range de normalidade para o tempo de segundos a cada mudança de lote Realização do Teste da Mistura para distinção entre possível inibidor e deficiência de fator Fase Pós- Analítica Importância da correlação dos resultados obtidos versus informações clínicas Notificação dos resultados de pânico Aspectos que precisam obrigatoriamente constarem nos laudo Controle de Qualidade Externa Importância no controle das diferentes rotinas do laboratório A correta interpretação de seus resultados Quando e o que fazer na presença de resultados não adequados ou de risco Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Marjorie Paris Colombini Coordenadora do Laboratório de Hematologia e Coagulação do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Doutora em Medicina na área de Patologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica Patologista Clínica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP. Residência em Medicina Interna pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo. Fale com a coordenadora: Corpo docente Cláudio Ernesto Albers Mendes Biomédico. Coordenador técnico do setor de Hematologia/Coagulação e Citometria de Fluxo do Laboratório Clínica do Hospital Israelita Albert Einstein. Pós-graduado em Gestão da Saúde pela Faculdade Israelita em Ciências da Saúde Albert Einstein.

7 Formado em Biomedicina Bacharelado - Modalidade Médica - pela Universidade de Santo Amaro (atual UNISA). Eliane Silva Bióloga. MBA executivo em Saúde com Ênfase em Gestão de Clínicas e Hospitais pela Getulio Vargas. Bióloga pela Universidade Fundação Santo André. Pósgraduação em Análise Clinicas pela Universidade de Santo Amaro. Sênior do Laboratório de Hematologia e Coagulação HIAE. Marjorie Paris Colombini Valdir Fernandes de Aranda Possui graduação em Farmácia - Bioquímica pela Universidade de São Paulo(1991). Atualmente é Auxiliar de Ensino da Universidade Cruzeiro do Sul. Tem experiência na área de Bioquímica. Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

8 Controle de Qualidade em Bioquímica Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O Controle de Qualidade em Bioquímica abordará o processo de validação analítica e os aspectos do processo de qualidade interno e externo de um ensaio quantitativo. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 20 Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade em bioquímica; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e discussões práticas. Conteúdo Validação de ensaios quantitativos Avaliação da sensibilidade e precisão analítica Avaliação da linearidade e exatidão de um ensaio quantitativo Verificação/definição dos valores de referência Controle de qualidade interno Tipos de controles Limites desejáveis da imprecisão analítica Regras de Westgard: interpretação dos resultados e conduta Controle da variação lote a lote Comparação de resultados entre equipamentos Controle de qualidade externo Ensaios de proficiência PELM e CAP Interpretação dos resultados Cálculo da tendenciosidade analítica (bias) Limites desejáveis da tendenciosidade analítica (bias) Investigação de resultados inadequados Erro total aceitável

9 Cálculo do erro total de um ensaio quantitativo Definição do erro total desejável Análise dos resultados Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Adriana Leme Caschera Faulhaber Bióloga Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Marcelo Cidade Batista Médico Paulo Roberto Santos Ferreira Médico Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

10 Controle de Qualidade em Biologia Molecular Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O Controle de Qualidade em Biologia Molecular é muito importante para a padronização dos processos e para garantir a acurácia dos resultados dos testes moleculares. O processo de qualidade aumenta o reconhecimento da instituição e proporciona maior segurança para os clientes e profissionais e deve focar desde a fase pré-analítica até a fase de liberação de resultados. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 2015 Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade de um laboratório de biologia molecular e NGS; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras; Analisar e entender os critérios de qualidade exigidos por instituições acreditadoras nacionais e internacionais; Avaliar criticamente planilhas de validação e controle de qualidade de testes moleculares qualitativos e quantitativos. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas. Conteúdo Teoria Acreditações (CAP, PALC) Validação de testes moleculares Controle de Qualidade em Sequenciamento de nova geração Prática Controle de Qualidade de testes moleculares quantitativos Controle de qualidade de testes moleculares qualitativos e genéticos Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h.

11 Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente João Renato Rebello Pinho Nair Hideko Muto Roberta Sitnik Rubia Anita Ferraz Santana Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

12 Controle de Qualidade em Citometria de Fluxo Com foco em controle de qualidade laboratorial, este curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. A citometria de fluxo é uma metodologia inserida no laboratório clínico e de pesquisa, com aplicação no diagnóstico, prognóstico e monitoramento de neoplasias hematológicas, doenças infecciosas e imunodeficiências. O Controle de Qualidade em Citometria de Fluxo apresentará a experiência adquirida no controle de Qualidade interna e externa, nos testes de subpopulação linfocitária, quantificação de células CD34 e diagnóstico e acompanhamento de doenças onco-hematológicas, inclusive em Doença Residual Mínima em Leucemia Aguda. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade mandatória, recomendada e opcional nas fases pré-analíticas, analíticas e pós analíticas na Citometria de Fluxo; Terá contato com a legislação e especificações de Instituições Acreditadoras para a área. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas. Conteúdo Teoria Noções básicas da Citometria de Fluxo Asseguramento da Qualidade Fase pré-analítica Analítica controle de qualidade interno Pós-analítico Controle de Qualidade Externo: PELM, CAP, UKNEQAS Experiência no Setor em trabalhar com equipamentos Beckman Coulter (FC 500, Navios) e BD (Canto II) e com os softwares: CXP, Kaluza, Diva II e Infinicyt Acreditações: PALC e CAP Prática

13 Visita monitorada ao Setor Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Ana Carolina Apelle Bortolucci Biomédica analista do Setor de Citometria de Fluxo do Departamento de Patologia Clínica do Hospital Israelita Albert Einstein. Auditora interna do PALC desde Nydia Strachman Bacal Médica Hematologista e Patologista clinica. Responsável médica pelo Setor de Citometria de Fluxo do Departamento de Patologia Clínica do Hospital Israelita Albert Einstein. Presidente do Centro de Hematologia de São Paulo. MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Rodolfo Patussi Correia Farmacêutico-bioquímico. Responsável técnico pelo Setor de Citometria de Fluxo do Departamento de Patologia Clínica do Hospital Israelita Albert Einstein. Mestre em Imunologia pelo ICB USP. Doutorando em Ciências em Saúde pela Faculdade Israelita em Ciências da Saúde Albert Einstein. Sonia Tsukasa Nozawa Biomédica analista do Setor de Citometria de Fluxo do Departamento de Patologia Clínica do Hospital Israelita Albert Einstein. Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

14 Coleta e Transporte de Materiais Biológicos Este curso é focado em controle de qualidade laboratorial. Serão discutidos processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O curso irá abordar a estrutura de controle de qualidade no setor de coleta e transporte de amostras biológicas, seguindo os padrões e legislações. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade do Laboratório Clínico-Coleta e Transporte de Materiais Biológicos; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso é composto de aulas teóricas e práticas. Conteúdo Fase pré-analítica: identificação das amostras, padronização da coleta, principais erros pré-analíticos Preparo, acondicionamento e transporte adequado das amostras Validação de técnica de coleta; Apresentação do setor de coleta Exemplos de embarques nacionais e internacionais Acompanhamento de envio de amostras via pneumático Apresentação do setor de Triagem/Secretaria e Laboratórios externos Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do

15 Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Irene Marinheiro do Vale Barreto Administradora. Coordenadora do Laboratório do HIAE. Lucelia de Oliveira Ricardi Enfermeira graduada pela Universidade Bandeirante e pós-graduada em Gestão de Qualidade. Atualmente é coordenadora do setor de coleta do Hospital Israelita Albert Einstein. Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

16 Controle de Qualidade em Imunologia e Autoimunidade Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutirs processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. Serão apresentadas as estratégias que objetivam executar e analisar o controle de qualidade em Imunologia e Autoimunidade, conforme critério do CAP e experiência da prática laboratorial. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de Objetivos Conhecer Instituições acreditadoras e suas normas aplicadas ao controle de qualidade em Imunologia e Autoimunidade; Conhecer a prática da rotina de controle de qualidade em Imunologia e Autoimunidade. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso é composto por aulas teóricas e atividades práticas no laboratório. Conteúdo Técnicas e controle de qualidade em Imunologia Técnicas e controle de qualidade em Autoimunidade Aula prática na área técnica da Imunologia Aula prática na sala de Imunofluorescência Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP.

17 Fale com o coordenador: Corpo docente Eliane Aparecida Rosseto Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de São Paulo - FMUSP (2002), Residência Médica em Patologia Clínica (2006). Atualmente é Médica Assistente do Laboratório de Imunosorologia do Departamento de Patologia Clínica e Anatomia Patológica do Hospital Israelita Albert Einstein e Médica Assistente da Seção de Imunologia da Divisão de Laboratório Central do Hospital das Clínicas da FMUSP. Fale com a coordenadora: Inês Cristina Drugowick Biomédica. Fale com a coordenadora: Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, Farmacêuticos-Bioquímicos, Biólogos, Enfermeiros, Químicos, Técnicos de Laboratório, Médicos Patologistas Clínicos (todos profissionais com atuação em laboratório clínico).

18 Controle de Qualidade Laboratorial em HLA Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O curso de Controle de Qualidade Laboratorial em Human Leukocyte Antigen (HLA) irá abordar os padrões de Acreditação específica da área e o controle de qualidade interno para diversas metodologias aplicadas na histocompatibilidade. Também serão discutidos os testes de proficiências ABH, ASHI e CAP. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 2015 Objetivos Apresentar a rotina de controle de qualidade do Laboratório de Histocompatibilidade; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso será composto por aulas teóricas e práticas. Conteúdo Legislação e Acreditações (ABH, ASHI, Portarias do Ministério da Saúde e Consenso da SBTMO) Validações de reagentes e metodologias Controle de Qualidade Interno Controle de Qualidade Externo (descrição dos programas ABH e ASHI; execução dos ensaios; interpretação dos resultados; implantação de medidas corretivas e melhorias). Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira

19 Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Margareth Afonso Torres Médica Patologista Clínica especialista em Histocompatibilidade pela ABH e diretora credenciada pelo ASHI. Responsável do setor de Histocompatibilidade do Laboratório Clínico do Hospital Albert Einstein, acreditado pelo CAP e ASHI. Fale com a coordenadora: Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

20 Controle de Qualidade em Química Especial (Espectrometria de Massas/ Cromatografia Líquida) Com foco em controle de qualidade laboratorial, o curso irá discutir processos que garantam a qualidade pré-analítica, analítica e pós-analítica nos diferentes setores do Laboratório Clínico. O grande diferencial do Controle de Qualidade em Química Especial (Espectrometria de Massas / Cromatografia Líquida) é que, nessa área, as metodologias usadas em rotina são desenvolvidas e validadas in house e, geralmente, não há controles de qualidade nem calibradores disponíveis comercialmente. Neste curso serão abordados desenvolvimento de novas metodologias, controle interno e externo da qualidade e ensaios de proficiência. Informações gerais Data do Curso Carga horária horas Inscrição Inscrições até 18 de outubro de 2015 Objetivos Conhecer a rotina de controle de qualidade de cada setor do Laboratório Clínico; Discutir legislação e especificações de Instituições Acreditadoras. Programa e metodologia Com duração de 5 horas, o curso contempla aulas teóricas e práticas. Conteúdo Validação de novas metodologias Controle de qualidade interno Controle de qualidade externo Dias e horários O curso será realizado no dia de outubro de (quinta-feira), das h às h. Coordenador Coordenação Carlos Eduardo dos Santos Ferreira

21 Coordenador do Departamento de Química Clínica do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Coordenador Médico do Setor de Imunoquímica do Laboratório Central Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal São Paulo (UNIFESP). MBA em Gestão de Saúde Ibmec/HIAE. Mestre em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina EPM/UNIFESP. Especialização em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde - Fundação Getúlio Vargas. Residência Médica em Patologia Clínica EPM/UNIFESP. Fale com o coordenador: Corpo docente Erika Vieira Almeida Analista Sênior do laboratório Química Especial do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Doutoranda em Tecnologia Nuclear-Aplicações IPEN/USP. Mestre em Tecnologia Nuclear-Aplicações IPEN/USP. Bacharel em Química IQSC-USP. Livia Rentas Sanches Especialista do laboratório Química Especial do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Mestre em Toxicologia e análises Toxicológicas FCC/USP. Graduação em Farmácia Bioquímica - Faculdades Oswaldo Cruz. Priscilla Bento Matos Cruz Derogis Analista Sênior do laboratório Química Especial do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Doutora em Ciências Biológicas (Bioquímica) IQ/USP. Mestre em Ciências Farmacêuticas UNIFAL-MG. Especialização em Atenção Farmacêutica UNIFAL-MG. Graduação em Farmácia modalidade fármacos e medicamentos UNIFAL-MG. Local do curso Hospital Israelita Albert Einstein Av. Albert Einstein, 627/701, 1º subsolo, Bloco A Morumbi São Paulo SP A quem se destina Biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, biólogos, enfermeiros, químicos, técnicos de laboratório, médicos patologistas clínicos e outros profissionais com atuação em laboratório clínico.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA Unidade Dias

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CRÔNICAS

Leia mais

Acreditação de laboratórios. Validação de métodos. nº 10 julho/2005

Acreditação de laboratórios. Validação de métodos. nº 10 julho/2005 nº 10 julho/2005 Acreditação de laboratórios O diretor de Acreditação da SBPC/ ML, Guilherme de Oliveira, e o gerente Técnico do PALC, Ismar Barbosa, explicam o que é acreditação de laboratório, suas vantagens

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTADO DA ARTE EM DIAGNÓSTICO

Leia mais

Treinamento: Metrologia em Química

Treinamento: Metrologia em Química Treinamento: Metrologia em Química Local: SINPROQUIM Rua Rodrigo Cláudio, 185 Aclimação - São Paulo SP MÓDULO 1 Curso: Estatística para Laboratórios Analíticos Data: 16 e 17 de junho de 2008 Horário: das

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 8 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DOR Unidade Dias e Horários

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA NO DIAGNÓSTICO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: CYNTHIA BARBOSA FIRMINO PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: CYNTHIA BARBOSA FIRMINO PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: CYNTHIA BARBOSA FIRMINO PLANO DE ENSINO FUNÇÃO: Gestão em saúde SUBFUNÇÃO: Controle de qualidade

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ACONSELHAMENTO GENÉTICO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CLÍNICA Unidade Dias e Horários

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA - CURITIBA Unidade

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR Unidade Dias

Leia mais

Onde os Biomédicos atuam?

Onde os Biomédicos atuam? Onde os Biomédicos atuam? Os profissionais Biomédicos estão distribuídos por todas as esferas científicas públicas e privadas das universidades, faculdades, centros universitários, institutos de pesquisas,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOFARMÁCIA Unidade Dias e Horários

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NO SUPORTE À CIRURGIA ROBÓTICA

Leia mais

PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DOS TÉCNICOS EM ANÁLISES CLÍNICAS NO BRASIL. Primeiras aproximações. Bianca Veloso Flávio Paixão

PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DOS TÉCNICOS EM ANÁLISES CLÍNICAS NO BRASIL. Primeiras aproximações. Bianca Veloso Flávio Paixão PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DOS TÉCNICOS EM ANÁLISES CLÍNICAS NO BRASIL Primeiras aproximações. Bianca Veloso Flávio Paixão Objetivo geral Compreender o processo de constituição histórica e social e seus

Leia mais

II Semana Técnica de Farmácia 3 a 7 de Dezembro 2012

II Semana Técnica de Farmácia 3 a 7 de Dezembro 2012 MANHÃ: Principal Horário Tema Palestrante Descrição Turmas Segunda-Feira 3/12 Abertura do Evento Organizadores Apresentação dos principais temas e estruturação do evento. 8h00 às 8h15 8h15 às 9h30 Indústria

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CLÍNICA Unidade Dias e Horários

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM: PRÁXIS ENFERMAGEM ESTÉTICA

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM: PRÁXIS ENFERMAGEM ESTÉTICA Faculdade Campo Limpo Paulista CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM: PRÁXIS ENFERMAGEM ESTÉTICA PROJETO PEDAGÓGICO 2015 Sumário 1. Curso e Área de Conhecimento 2.Objetivo 3.Público-Alvo 4.Coordenador 5.Duração

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM PATOLOGIA CLÍNICA Unidade

Leia mais

Assistência técnica em genética forense: esferas de atuação e o mercado de trabalho no Brasil

Assistência técnica em genética forense: esferas de atuação e o mercado de trabalho no Brasil Assistência técnica em genética forense: esferas de atuação e o mercado de trabalho no Brasil Maria Elizabeth Menezes,MSc,Ph.D MELMENEZES2001@YAHOO.COM A assistência técnica na área de genética forense

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM CARDIOLOGIA PARA MÉDICOS

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ORTOPEDIA MULTIDISCIPLINAR Unidade Dias

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

FFARM Faculdade de Farmácia

FFARM Faculdade de Farmácia FFARM Faculdade de Farmácia Secretaria: Prédio12 - Bloco A Fone: 3320-3512 E-mail: farmácia@pucrs.br www.pucrs.br/farmacia Departamentos: Análises Clínicas e Toxicológicas n.º 351 Desenvolvimento e Produção

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM NEUROLOGIA CLÍNICA E INTENSIVA Unidade

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS HOSPITAL DE CLÍNICAS. Processo nº 15P-25412/2015

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS HOSPITAL DE CLÍNICAS. Processo nº 15P-25412/2015 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS HOSPITAL DE CLÍNICAS Processo nº 15P-25412/2015 A(O) HOSPITAL DE CLÍNICAS da Unicamp faz saber que estão abertas, no período

Leia mais

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL ANEXO I DEMOSTRATIVO DE CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO,, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. CARGO: TECNOLOGISTA JUNIOR Cód. ÁREA DE ATUAÇÃO N O DE ÁREA 32 Arquitetura 12 Conservação e restauração de conjuntos

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE SEGURANÇA DO

Leia mais

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS AEQ-FUNED 1. INTRODUÇÃO Ensaio de proficiência avalia o desempenho de um laboratório, comparando-o com os de mesma

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS EM RADIOTERAPIA

Leia mais

Gestão da Qualidade em Laboratório Clínico. Profa. Silvia Cardoso Junho/2012

Gestão da Qualidade em Laboratório Clínico. Profa. Silvia Cardoso Junho/2012 Gestão da Qualidade em Laboratório Clínico Profa. Silvia Cardoso Junho/2012 Histórico da Qualidade Diferentes fases da qualidade: Empirismo (até 1920) produção artesanal; durabilidade Era da Inspeção produção

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP n.º: I 22 Página 1 de 5 1. Sinonímia Beta 2 Microglobulina, b2m 2. Aplicabilidade Aos técnicos e bioquímicos do setor de imunologia 3. Aplicação clínica A beta-2-microglobulina é uma proteína presente

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE: ABORDAGEM

Leia mais

Questionário - Proficiência Clínica

Questionário - Proficiência Clínica Tema: Elaboradora Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 GARANTIA DA QUALIDADE EM TESTES LABORATORIAIS REMOTOS (TLR) Shélica Colonhezi Castro. Biomédica, Pós-Graduada em Gestão em Saúde; Biomédica da

Leia mais

SBPC/ML 2228/2010. Rio de Janeiro, 05 de abril de 2010. Prezados Senhores,

SBPC/ML 2228/2010. Rio de Janeiro, 05 de abril de 2010. Prezados Senhores, SBPC/ML 2228/2010. Rio de Janeiro, 05 de abril de 2010. Prezados Senhores, Conforme solicitado, segue o Programa de Residência Médica em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, elaborado por esta Sociedade

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 8 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CLÍNICA Unidade

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 4 5 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015 PT-LB-IM-1 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO O vírus da imunodeficiência humana é o agente causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). A AIDS foi pela primeira vez descrita nos Estados

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM Unidade Acadêmica QUADRO II VAGAS PARA O INSTITUTO DE SAÚDE E BIOTECNOLOGIA Área de Vagas Requisito Mínimo Carga Classe/ Nº de Conhecimento para Horária Padrão Vagas negros Comunidade ÁREA I Comunidade

Leia mais

VII CURSO DE ESPIROMETRIA

VII CURSO DE ESPIROMETRIA VII CURSO DE ESPIROMETRIA OBJETIVO DO CURSO Capacitar o profissional da área de saúde a identificar os distúrbios ventilatórios pulmonares, bem como quantificar a perda de função pulmonar, qualidade técnica

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02 MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 30 30 60 04-2. Bioestatística Geral 30-30 02-3. Bioética 30-30 02-4. Biofísica 60-60 04-5. Citologia, Histologia e Embriologia

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE EM

Leia mais

3. Cursos de Iniciação

3. Cursos de Iniciação 3. Cursos de Iniciação CURSOS DE INICIAÇÃO OFERECIDOS PELO IIC EM 2011 Durante o ano de 2011, o IIC irá oferecer 3 Cursos de Iniciação: 1. Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC/CLAE) 2. Cromatografia

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 594/2003

DELIBERAÇÃO N.º 594/2003 DELIBERAÇÃO N.º 594/2003 Dispõe sobre o Exercício Profissional de Farmacêuticos-Bioquímicos em Laboratórios de Análises Clínicas. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PARANÁ - CRF/PR,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE Unidade

Leia mais

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica.

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica. Campus Governador Valadares Concurso 106: Departamento de Economia Proc. nº 23071.009825/2013-25 Vaga(s): 01(uma) Classe A: Professor Assistente A a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: Econometria. DAS PROVAS:

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA

CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA e Assistência Circulatória Mecânica Organização: Diretor da Divisão de Cirurgia: Luiz Carlos Bento Souza Coordenação Médica: Magaly Arrais

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA Unidade Dias e Horários Período

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE BIOMEDICINA I. INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE BIOMEDICINA I. INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE BIOMEDICINA I. INTRODUÇÃO Este documento regulamenta os estágios obrigatórios e não obrigatórios do Curso de Bacharelado em Biomedicina visando à formação integral do

Leia mais

Processos Patológicos Gerais 3º ano/2012 Carga horária 144 horas

Processos Patológicos Gerais 3º ano/2012 Carga horária 144 horas Processos Patológicos Gerais 3º ano/2012 Carga horária 144 horas Diretor do Depto de Ciências Patológicas Prof.Dr. Dino Martini Filho Coordenadora do Curso: Profa. Dra. Geanete Pozzan OJETIVOS GERAIS:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA EM SERVIÇOS

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO Dra. Patrícia Regina Araújo Laboratório de Sorologia Associação beneficente de Coleta de Sangue-COLSAN Controle da Qualidade Toda ação

Leia mais

Imunofenotipagem nas Doenças Hematológicas: Pré analítico Nydia Strachman Bacal

Imunofenotipagem nas Doenças Hematológicas: Pré analítico Nydia Strachman Bacal Imunofenotipagem nas Doenças Hematológicas: Pré analítico Nydia Strachman Bacal Hematologista e Patologista Clínica Fase pré - analítica Recepção e cadastro - Nome do Exame Indicação do exame papel do

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA ESTÁGIO CURRICULAR MANUAL DO ALUNO FARMACÊUTICO GENERALISTA

CURSO DE FARMÁCIA ESTÁGIO CURRICULAR MANUAL DO ALUNO FARMACÊUTICO GENERALISTA CURSO DE FARMÁCIA ESTÁGIO CURRICULAR MANUAL DO ALUNO FARMACÊUTICO GENERALISTA DETALHAMENTO PARA ESTÁGIO EM INDUSTRIA 2º. SEMESTRE DE 2009 1 COMISSÃO DE ESTÁGIO. A comissão de estágio está formada pelos

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Érika Guimarães Costa E-mail: farmacia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 217 O Curso forma o profissional

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 146/12

DELIBERAÇÃO Nº 146/12 DELIBERAÇÃO Nº 146/12 Dispõe sobre a Responsabilidade Técnica e o Exercício Profissional de Farmacêutico apto a atuar em Análises Clínicas e Postos de Coleta e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA 1 EDITAL 55/2012 ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA VAGAS NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL

Leia mais

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada;

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada; CURSO: Farmácia Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, ao controle,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE FUNDAÇÃO EZEQUIEL DIAS

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE FUNDAÇÃO EZEQUIEL DIAS Conforme Portaria n 007 de 29 de março de 2007, publicada no Diário Oficial de Minas Gerais de 30/03/2007, que dispõe sobre o pagamento de GIEFS e Portaria n 010 de 04 de março de 2008, publicada no Diário

Leia mais

Coffee Break 10:30hs às 11:30hs Biologia Molecular do Processo de Apoptose Prof. Dr. Roberto César Pereira Lima Júnior Departamento de Fisiologia e

Coffee Break 10:30hs às 11:30hs Biologia Molecular do Processo de Apoptose Prof. Dr. Roberto César Pereira Lima Júnior Departamento de Fisiologia e II Curso Avançado em Citogenômica do Câncer - realizado pelo Laboratório de Citogenômica do Câncer da Universidade Federal do Ceará. 20 a 23 de novembro no Seara Praia Hotel em Fortaleza - Ceará. Carga

Leia mais

II ENCONTRO INTERNACIONAL DE ONCOLOGIA PEDIÁTRICA DE BARRETOS 22 A 25 DE MARÇO, 2013

II ENCONTRO INTERNACIONAL DE ONCOLOGIA PEDIÁTRICA DE BARRETOS 22 A 25 DE MARÇO, 2013 ADRIANA SEBER Especialização em Onco-hematologia Pediátrica no Centro Infantil Boldrini e especialização em Transplante de Medula Óssea na Universidade de MInnesota e Johns Hopkins Oncology Center. Atualmente

Leia mais

Capacitação em Farmácia Industrial: Sorteio de Bolsa 100% SP

Capacitação em Farmácia Industrial: Sorteio de Bolsa 100% SP Capacitação em Farmácia Industrial: Sorteio de Bolsa 100% SP Workshop U.S.Pharmacopeia Brasil: Impurezas Metálicas Novos Capítulos & , e Solventes Residuais . 23 e 24 de Maio de 2013 08h30

Leia mais

Desempenho da Fase Analítica. Fernando de Almeida Berlitz

Desempenho da Fase Analítica. Fernando de Almeida Berlitz Indicadores de Desempenho da Fase Analítica Fernando de Almeida Berlitz Ishikawa Estratégia e Medição PARA QUEM NÃO SABE PARA ONDE VAI, QUALQUER CAMINHO OS SERVE... Processos PROCESSOS Não existe um produto

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE EM SAÚDE Unidade Dias

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE EM SAÚDE - CURITIBA

Leia mais

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1 Portaria Credenciamento IES: Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01. Portaria Autorização Administração : Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01 Portaria Reconhecimento Administração : Portaria 3.519 D.O.U.14/10/05. Portaria

Leia mais

XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO 2010-2011 A manipulação farmacêutica tem crescido muito

Leia mais

Pós graduação Lato Sensu Curso de especialização em medicina interna. Manual de Pós-Graduação

Pós graduação Lato Sensu Curso de especialização em medicina interna. Manual de Pós-Graduação Pós graduação Lato Sensu Curso de especialização em medicina interna Manual de Pós-Graduação CARACTERIZAÇÃO DO CURSO Desde 2014 INSTITUIÇÕES Instituto ID Or- Hospital Quinta D Or (HQD) ENDEREÇO HOSPITAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 01/07/2008 (*) Portaria/MEC nº 797, publicada no Diário Oficial da União de 01/07/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO CONTINUADA E

Leia mais

Questionário - Proficiência Clínica

Questionário - Proficiência Clínica Tema Elaborador Texto Introdutório IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE UM PROGRAMA DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE NO LABORATÓRIO DE HEMATOLOGIA Marcos Antonio Gonçalves Munhoz. Médico Patologista Clínico

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES

PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES 27 A 29 DE AGOSTO Minascentro. BH/MG REALIZAÇÃO: 1. INFORMAÇÕES INICIAIS Realizar o cadastro no Congresso preenchendo os campos apresentados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. 1. Modalidade da Ação. 2. Apresentação do Proponente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. 1. Modalidade da Ação. 2. Apresentação do Proponente UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 1. Modalidade da Ação Projeto - Ação Processual e contínua de caráter educativo, social, cultural, científico

Leia mais

Editais da FIOCRUZ com oportunidades que incluem Enfermeiros divulgados no Diário Oficial da União

Editais da FIOCRUZ com oportunidades que incluem Enfermeiros divulgados no Diário Oficial da União Editais da FIOCRUZ com oportunidades que incluem Enfermeiros divulgados no Diário Oficial da União Classificação dos Cargos Tecnologista Requisito: Graduação ou Graduação com Especialização, Residência

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 015/2011

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 015/2011 ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 015/2011 PROJETO: Curso Técnico em Hemoterapia DOCENTE DE CONCENTRAÇÃO Atribuições: ministrar aulas teóricas Habilitação

Leia mais

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa Reação Ag-Ac in vitro Testes sorológicos Uso de soro ou outros fluidos biológicos de paciente p/ diagnóstico laboratorial Demonstração de anticorpos específicos

Leia mais

Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente

Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente Profa. Dra. Sonia Lucena Cipriano Diretora Técnica de Saúde Serviço de Farmácia Instituto do Coração do Hospital das Clínicas FMUSP. Abril 2014

Leia mais

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor

Leia mais

2 LOCAIS/ ÁREA/ VAGAS/ PERÍODO/ REQUISITOS/ ATIVIDADES

2 LOCAIS/ ÁREA/ VAGAS/ PERÍODO/ REQUISITOS/ ATIVIDADES EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO NO ÂMBITO DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL, NOS SEGUINTES LOCAIS: HOSPITAL GERAL (HG), AMBULATÓRIO CENTRAL (AMCE), INSTITUTO DE MEDICINA

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM BASES DA MEDICINA INTEGRATIVA

Leia mais

Certificação ISO. Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA

Certificação ISO. Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA Certificação ISO Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA Avanços em Medicina Laboratorial UNICAMP 2012 Introdução à Qualidade Não existem laboratórios

Leia mais

HEMOTERAPIA BRASILEIRA

HEMOTERAPIA BRASILEIRA FAZENDO HISTÓRIA NA HEMOTERAPIA BRASILEIRA COLSAN - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DE COLETA DE SANGUE fazendo história na hemoterapia brasileira A Colsan Associação Beneficente de Coleta de Sangue é uma entidade

Leia mais

PERFIL HEPATITE. Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico.

PERFIL HEPATITE. Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico. PERFIL HEPATITE Segurança para o diagnóstico e acompanhamento clínico. TLA - Total Lab Automation Agilidade e Confiança TAT (Turn Around Time) de produção de 2 horas. Quatro linhas de produção totalmente

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANALISTA EM SAÚDE/ ASSISTENTE SOCIAL PLANTONISTA REQUISITOS: Certificado ou Declaração de conclusão do Curso de Serviço Social, registrado no MEC; E

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM TERAPIA INTENSIVA ADULTO Unidade Dias

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde

FICHA TÉCNICA. Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde FICHA TÉCNICA Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde O atual cenário de saúde tem exigido cada vez mais dos profissionais uma oferta equitativa de serviços (baseada na

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM COLOPROCTOLOGIA Unidade Dias e Horários

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM EM CENTRO

Leia mais

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FARMÁCIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: FARMÁCIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS

ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CRUZEIRO DO SUL CENTRO DE EDUCAÇÃO E LETRAS CEL

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM EXCELÊNCIA OPERACIONAL

Leia mais

Comparação de métodos rápidos

Comparação de métodos rápidos Comparação de métodos rápidos 03/05/2016 Sandra Heidtmann 3M 2015. All Rights Reserved A preocupação INOCUIDADE QUALIDADE SAÚDE PUBLICA COMÉRCIO NACIONAL E INTERNACIONAL 3M 2015. All Rights Reserved 2

Leia mais

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Patologia Ambiental e Experimental da UNIP

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Patologia Ambiental e Experimental da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Patologia Ambiental e Experimental da UNIP Mestrado: Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

Pesquisa DENGUE - Fiocruz

Pesquisa DENGUE - Fiocruz Pesquisa DENGUE - Fiocruz Processo seletivo para atuação em pesquisa sobre DENGUE no Complexo de Manguinhos Esse processo seletivo tem por objetivo selecionar bolsistas para CADASTRO DE RESERVA para projeto

Leia mais

EDITAL 04/2015 - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS BOLSITAS PARA O NUPLAM

EDITAL 04/2015 - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS BOLSITAS PARA O NUPLAM Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos NUPLAM EDITAL 04/2015 - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS BOLSITAS PARA O NUPLAM Tendo em vista a procura por vagas

Leia mais

CARLOS AUGUSTO ROMANO SCARFON

CARLOS AUGUSTO ROMANO SCARFON ALBANY BRAZ Cirurgião Pediatra da Unidade de Intersexo do Hospital Infantil Darcy Vargas (SUDS-1978/1996); Professor de Cirurgia Pediátrica da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes (OMEC-1978/1992),

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 7. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 7. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 4 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 7 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR

Leia mais