Como implementar as leis climáticas no Brasil: experiencia do Governo Federal. Mudanças

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como implementar as leis climáticas no Brasil: experiencia do Governo Federal. Mudanças"

Transcrição

1 Como implementar as leis climáticas no Brasil: experiencia do Governo Federal Mudanças VII Curso sobre Comércio e Negociações Internacionais para Jornalistas Mudança do Clima: impactos e oportunidades para o Brasil Laura Barcellos Antoniazzi Pesquisadora Agricultura e sustentabilidade São Paulo 11 de novembro de 2010

2 Roteiro 1. Contexto: mudança do clima e políticas públicas 2. Política Climática no País: Plano e Política Nacional de Mudança do Clima 3. Política climática: experiência de política transversal? 4. A participação da sociedade civil: Observatório do Clima 5. Impacto no setor privado 6. Conclusoes

3 1- Contexto: mudança do clima e políticas públicas Desenho de Políticas Ambientais Intrumentos de comando e controle Regulação direta: padrões, multas, proibições Instrumentos econômicos Impostos e subsídios Cap and trade (teto e comércio ou comércio de permissões) Outros instrumentos Capacitação / conscientização

4 1- Contexto: mudança do clima e políticas públicas O diferencial das políticas para lidar com a mudança do clima Mudança do clima ganhou destaque na escala global Após a adoção de regulação global, passou-se a implementar regulações em escala nacional Convenção do Clima da ONU adotou, de forma inédita, um Protocolo prevendo mecanismos de mercado em escala global para mitigar as emissões de GEE de maneira custoeficiente Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) Implementação conjunta e comércio de emissões Políticas de Mudança do clima e Ciência da Mudança do clima

5 Políticas públicas em direção a economias de baixo carbono Convenção do Clima e Quioto (plano multilateral) Metas ambiciosas para PDs e compromissos para PEDs (NAMAs); Pilares: mitigação; adaptação; transferência de tecnologia; financiamento e capacitação; Políticas Públicas brasileiras (plano interno) Política brasileira e políticas estaduais (SP, RJ, SC, AM): incentivos e controle que visem mitigação e adaptação; Necessidade de discutir amplamente a implementação dessas leis; Ligação com demais políticas públicas. Políticas Públicas de outros países (plano bilateral) Mercados de emissôes em PDs e práticas de mitigação adotadas em PED(REDD por exemplo); Políticas unilaterais ligadas a Carbon Adjustment Taxes (BTAs). Mercado Consumidores ONGs O mercado como um importante driver de mudanças; Certificações e análise de ciclo de vida para produtos específicos; Preocupação evidente com barreiras ao comércio. Elaboração: ICONE

6 2- Política Climática no País O Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas O Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, criado pelo Decreto nº 3.515, de 2000, tem por objetivo conscientizar e mobilizar a sociedade para a discussão e tomada de posição sobre os problemas decorrentes da mudança do clima por gases de efeito estufa, bem como sobre o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) O FBMC deve auxiliar o governo na incorporação das questões sobre mudanças climáticas nas diversas etapas das políticas públicas O FBMC é composto por 12 ministros de Estado, do diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA) e de personalidades e representantes da sociedade civil, com notório conhecimento da matéria, ou que sejam agentes com responsabilidade sobre a mudança do clima O Fórum é presidido pelo Presidente da República.

7 2- Política Climática no País Plano Nacional de Mudança do Clima Apresentado pelo Comitê Interministerial de Mudança do Clima para consulta pública em setembro de 2008 Aprovado as vésperas da COP 14 (Poznan) Compilado de políticas e diretrizes já existentes com relação a: Mitigação em diversos setores Adaptaçao Pesquisa Capacitação Plano internacional

8 2- Política Climática no País Política Nacional de Mudança do Clima - Lei / 2009 Art. 9º O Mercado Brasileiro de Redução de Emissões - MBRE será operacionalizado em bolsas de mercadorias e futuros, bolsas de valores e entidades de balcão organizado, autorizadas pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM, onde se dará a negociação de títulos mobiliários representativos de emissões de gases de efeito estufa evitadas certificadas. Parágrafo único. Decreto do Poder Executivo estabelecerá, em consonância com a Política Nacional sobre Mudança do Clima, os Planos setoriais de mitigação e de adaptação às mudanças climáticas visando à consolidação de uma economia de baixo consumo de carbono

9 Planos Setoriais (base para os Decretos de implementação da PNMC) Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento no Cerrado Energia Agropecuária 2010 Substituição do Carvão de Desmatamento por Florestas Plantadas na Siderurgia Transportes Indústria de Transformação e de Bens de Consumo Duráveis; Indústria Química Fina e de Base; Indústria de Papel e Celulose; Mineração; Indústria da Construção Civil; Serviços de Saúde. Fonte: Cronograma de implementação da PNMC, Casa Civil, maio de 2010.

10 Ações de Mitigação detalhadas na Política Nacional de Mudanças Climáticas Ações de Mitigação 2020 (tendencial) Amplitude da redução 2020 (mi tco 2 ) Proporção de Redução Uso da terra ,70% 24,70% Redução no Desmatamento do Bioma Amazônia (80%) ,90% 20,90% Redução no Desmatamento do Bioma Cerrado (40%) ,90% 3,90% Agropecuária ,90% 6,10% Recuperação de Pastos ,10% 3,80% ILP Integração Lavoura Pecuária ,70% 0,80% Plantio Direto ,60% 0,70% Fixação Biológica de Nitrogênio ,60% 0,70% Energia ,10% 7,70% Eficiência Energética ,40% 0,60% Incremento do uso de biocombustíveis ,80% 2,20% Expansão da oferta de energia por Hidroelétricas ,90% 3,70% Fontes Alternativas (PCH, Bioeletricidade, eólica) ,00% 1,20% Outros ,30% 0,40% Siderurgia substituir carvão de desmate por plantado ,30% 0,40% Total ,10% 38,90% Diretamente relacionado com Agropecuária Agropecuária Fonte:MMA, MAPA, MME, MF, MDIC, MCT, MRE e Casa Civil, 13 de novembro de 2009.

11 Política Nacional de Mudança do Clima Os Planos setoriais 1. Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal - Coordenador: Johaness Eck (Casa Civil) 2. Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento no Cerrado - Coordenador: Mauro Pires (Ministério do Meio Ambiente - MMA) 3. PLANO SETORIAL DE ENERGIA - Coordenador: MME 4. PLANO SETORIAL DE SIDERURGIA - Coordenador: MDIC 5. PLANO SETORIAL DE AGROPECUÁRIA Coordenador: Tereza Campello (Casa Civil)

12 Compromisso nacional voluntário de redução do desmatamento no Cerrado até 2020 (km 2 )

13 Eixos temáticos do PPCerrado 1 Monitoramento e Controle 2 Áreas Protegidas e Ordenamento Territorial 3 Fomento a Atividades Sustentáveis 13

14 Política Nacional de Mudança do Clima PLANO SETORIAL DE ENERGIA - Coordenador: MME Planejamento Energético Nacional PLANO SETORIAL DE SIDERURGIA - Coordenador: MDIC

15 3- Política climática: experiência de política transversal? Art. 7º Os instrumentos institucionais para a atuação da Política Nacional de Mudança do Clima incluem: I - o Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima; II - a Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima; III - o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima; IV - a Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais - Rede Clima; V - a Comissão de Coordenação das Atividades de Meteorologia, Climatologia e Hidrologia.

16 4- A participação da sociedade civil Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal Coordenador: Johaness Eck (Casa Civil) Observatório do Clima /TNCdo Brasil Observatório do Clima / IPAM Observatório do Clima / IMAZON Observatório do Clima /Instituto Centro de Vida ICV FÓRUM PR / SEMA PR CUT Central Única dostrabalhadores

17 4- A participação da sociedade civil Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento no Cerrado Coordenador: Mauro Pires (Ministério do Meio Ambiente - MMA) Conservação Internacional Brasil Observatório do Clima / TNC do Brasil Observatório do Clima /IPAM Observatório do Clima / Instituto Centro de Vida ICV Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social CUT Central Única dostrabalhadores

18 4- A participação da sociedade civil Observatório do Clima Além de promover acesso à informação sobre mudanças climáticas no Brasil e no mundo, o Observatório do Clima participa de mobilizações e exerce um papel pró-ativo de construção de políticas públicas e processos participativos para a inserção efetiva das mudanças climáticas na agenda nacional e internacional. Qual a qualidade e efetividade da participação da sociedade civil no processo de desenvolvimento e implementação das políticas climáticas no Brasil???

19 A participação da sociedade civil - Observatório do Clima Integrantes do Observatório do Clima Amigos da Terra - Amazônia Brasileira Amigos da Terra - Núcleo Amigos da Terra Brasil APREC Ecossistemas Costeiros APREMAVI - Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida COIAB - Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira Comissão Pastoral da Terra - Regional Amazonas Conservação Internacional Brasil FBDS - Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável Fundação O Boticário de Proteção à Natureza Greenpeace Brasil GTA - Grupo de Trabalho Amazônico IBio - Instituto BioAtlântica ICLEI LACS - Governos Locais pela Sustentabilidade IDESAM - Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas IESB - Instituto de Estudos Sócio-Ambientais do Sul da Bahia IIEB - Instituto Internacional de Educação do Brasil Instituto Centro de Vida ICV Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia IMAZON Instituto Ecoar para Cidadania Instituto Ecológica Instituto Pró-Natura (Instituto Brasileiro de Pesquisas e Estudos Ambientais)

20 Instituto Socioambiental - ISA IPAM - Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas Mater Natura - Instituto de Estudos Ambientais SBDIMA - Sociedade Brasileira de Direito Internacional do Meio Ambiente SNE - Sociedade Nordestina de Ecologia SOS Amazônia SOS Mata Atlântica SPVS - Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental The Nature Conservancy WWF Brasil

21 5- Impacto no setor privado Mobilização do setor privado para o tema iniciou com setores com interesses específicos no tema (biocombustiveis e energia em geral) Em seguida mobilização de grandes grupos empresariais (Federações, CNI, Aliança Brasileira para o Clima Agricultura, Bioenergia e Florestas Plantadas) Tema vem se difundindo no setor privado, sendo que o auge foi a COP15 (Copenhague) Compromissos e propostas voluntárias diversas Com a implementação de legislações domésticas cenário vai mudar?

22 6- Conclusões Desafio de lidar com a mudança do clima trouxe o tema de políticas públicas ambientais para um outro patamar Atenção da imprensa e do público em geral Agenda multilateral X Agenda internacional X Agenda doméstica Setor privado ainda pouco ativo nas políticas públicas climáticas no Brasil Grandes expectativas com a implementação da PNMC e seus desdobramentos (Fundo Nacional de Mudança do Clima, Mercado Brasileiro de Emissões, )

23 Muito obrigado! Mantenedores Parceiros Apoio Institucional

24 Implementação de uma Lei sobre Mudanças Climáticas PRESSUPOSTO CENTRAL O QUE FAZER COMO FAZER (INCENTIVOS VS SANÇÕES) Meta de redução de emissões de GEEs; Fomentar a redução de emissões sem meta concreta. Mitigação: reduzir e evitar emissões/sequestro de carbono; Adaptação; Desenvolvimento e transferência de tecnologia; Capacitação e educação. Mercado de Emissões: exige limites de emissão por setor; Taxa de carbono; Qual modelo é mais eficiente (custo-benefício)? Incentivos na forma de políticas de juros, P&D, subsídios; Adoção de ações de mitigação (NAMAs). REQUISITOS ESSENCIAIS Inventário de emissões; Financiamento externo: obrigação dos países desenvolvidos Financiamento interno: fundos, bancos; Coordenação entre governo (diferentes ministérios) e setor privado; Estrutura governamental: gestão, financeiro, enforcement.

25 Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC PRESSUPOSTOS CENTRAIS O QUE FAZER Meta de redução das emissões projetadas até 2020: 36,1 a 38,9%; Compatibilização do desenvolvimento econômico-social com a proteção do sistema climático. Ações de Mitigação (NAMAs) submetidas a UNFCCC; Medidas de adaptação; P&D. COMO FAZER (INCENTIVOS VS SANÇÕES) REQUISITOS ESSENCIAIS Mercado Brasileiro de Redução de Emissões MBRE (Cap and Trade Brasil?); Utilização de instrumentos financeiros e econômicos; NAMAs: Uso da terra; Agropecuária; Energia; Siderurgia; Fortalecimento das remoções antrópicas por sumidouros de GEEs; Cooperação internacional; Capacitação e educação; Inventários e dados fornecidos por entidades públicas e privadas; Avaliação de impactos ambientais (microclima e macroclima); 2º Inventário (publicado até outubro de 2010); Projeções de emissões por setor até 2020; Fundo Nacional sobre Mudança do Clima; Diálogo governo-setor privado.

26 Discussão dos Planos Setoriais: questões a serem respondidas Se o PNMC pretende criar um mercado de emissões, em tese os decretos trarão obrigações de reduzir emissões para os setores considerando a meta prevista; Para isso é essencial: Aprovar o 2º Inventário brasileiro; Ter dados muito consistentes sobre a projeção de emissões até 2020; Interação/cooperação entre governo e setor privado: 1ª reunião dia em Brasília; Pontos sensíveis para Agropecuária, Florestas e Uso da Terra que precisam ser considerados nas projeções de emissão para 2020: Desmatamento vai cair (como definir uma linha tendencial ou uma taxa anual adequada?) A recuperação de áreas degradadas reduzirá emissões e criará sumidouros; A intensificação de pastagens deverá liberar áreas para outras culturas; Como considerar a redução de emissões oriunda de boas práticas; Considerar a recomposição de APPs e Reserva Legal; Quais projeções de expansão da agropecuária e do uso da terra serão consideradas?

27 Discussão dos Planos Setoriais: questões a serem respondidas Quem teria a obrigação de reduzir emissões: o setor? o produtor? (setor agropecuário é diferente do setor do aço ou cimenteiro). Como implementar a meta nesse caso? Paralelamente a discussão de metas concretas por setor, é preciso definir incentivos para as ações de mitigação; O PNMC fala em instrumentos financeiros e econômicos: Medidas fiscais e tributárias incluindo alíquotas diferenciadas, isenções, compensações e incentivos; Linhas de crédito e financiamento; Desenvolvimento de linhas de pesquisa; Dotações específicas no orçamento da União; Como será a gestão e o acesso ao Fundo Nacional sobre Mudança do Clima FNMC para ações de mitigação?

28 Harmonização das Leis sobre Mudanças Climáticas Amazonas Goiás Metas de redução serão definidas por mezo-região. Mercado de reduções compensatórias vinculado ao licenciamento ambiental. Minas Gerais Rio de Janeiro Registro Público de Emissões; Programa de estímulo a práticas sustentáveis de reflorestamento (carvão vegetal e outras energias renováveis). O Estado definirá medidas reais, mensuráveis e verificáveis para reduzir emissões, podendo adotar metas de estabilização e redução de emissões. Cidade de São Paulo Meta de 30% de redução de emissões até 2012, base Santa Catarina Tocantins Instrumentos econômicos, financeiros e fiscais; Inventário Catarinense; Fundo Catarinense de Mudanças Climáticas. Metas por região; Fomento e criação de instrumentos de mercado que viabilizem projetos RED, energia limpa, dentro ou fora do MDL; Benefícios econômicos aos produtores agropecuários e florestais que adotem medidas de redução de emissões e de combate ao desmatamento. Leis estaduais e o PNMC: formatos e implementações distintas; Como compatibilizar obrigações e ações no plano estadual e municipal com o âmbito Federal?

29 Composição da oferta de energia no Brasil e no mundo Brasil 2008 Média mundial 2006 Brasil 2006 Países da OCDE 2006 Brasil 45% 55% Fonte: Balanço Energético Nacional, MME

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República LEI Nº 12.187, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1 o Esta Lei institui a Política

Leia mais

O Histórico da Evolução das Políticas Climáticas O Papel Governamental

O Histórico da Evolução das Políticas Climáticas O Papel Governamental O Histórico da Evolução das Políticas Climáticas O Papel Governamental Roberto Kishinami Consultor Independente para DESK GREEN ECONOMY Projeto Desenvolvimento Sustentável Bilateral Câmara Ítalo Brasileira

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 5 27/04/2012 15:33 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.187, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009. Mensagem de veto. (Vide Decreto de 15 de setembro de 2010) Institui

Leia mais

Legislações Federal e Estadual de Mudança do Clima. Roberto de Aguiar Peixoto

Legislações Federal e Estadual de Mudança do Clima. Roberto de Aguiar Peixoto Legislações Federal e Estadual de Mudança do Clima Roberto de Aguiar Peixoto Sumário da Apresentação Contexto e Objetivos das Leis sobre Mudanças do Clima Breve Histórico: PNMC, PEMC Metas e Principais

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima PNMC e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima PNMC e estabelece seus

Leia mais

Institui a Política Estadual Sobre Mudança do Clima - PEMC e dá outras providências.

Institui a Política Estadual Sobre Mudança do Clima - PEMC e dá outras providências. Projeto de Indicação Nº 36/2014 Institui a Política Estadual Sobre Mudança do Clima - PEMC e dá outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ DECRETA: Art. 1º. Esta Lei institui a Política

Leia mais

Politica Nacional sobre Mudanças do Clima Plano Nacional de Mudanças climáticas

Politica Nacional sobre Mudanças do Clima Plano Nacional de Mudanças climáticas Brasília, 21 de setembro de 2011 Audiência Pública Senado Federal 5a. Reunião Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas -CMMC Politica Nacional sobre Mudanças do Clima Plano Nacional de Mudanças

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL

MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL Brasília, 12 de maio de 2011 MUDANÇAS CLIMÁTICAS E OS MECANISMOS DE GESTÃO AMBIENTAL Eduardo Delgado Assad Secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental Emissões de GEE Média Anual das Emissões

Leia mais

Parágrafo único. Os programas e ações do Governo Federal que integram o Plano Plurianual deverão observar o previsto no caput.

Parágrafo único. Os programas e ações do Governo Federal que integram o Plano Plurianual deverão observar o previsto no caput. DECRETO Nº 7.390, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2010. Regulamenta os arts. 6o, 11 e 12 da Lei no 12.187, de 29 de dezembro de 2009, que institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC, e dá outras providências.

Leia mais

Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura

Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças as Climáticas Visando à Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura Plano ABC Plano de Agricultura de Baixa Emissão de

Leia mais

Propostas de Posição (MMA)

Propostas de Posição (MMA) Rio de Janeiro, 15 de Outubro de 2009 Aos membros do Fórum, Conforme estava previsto, foi realizada no dia 13 de outubro do corrente ano reunião do Presidente da República para tratar da posição da posição

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.187, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.187, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.187, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC e dá Mensagem de veto. outras

Leia mais

Panorama de atores e iniciativas no Brasil sobre mudanças do clima

Panorama de atores e iniciativas no Brasil sobre mudanças do clima Panorama de atores e iniciativas no Brasil sobre mudanças do clima Pesquisa e texto: Juliana Russar Supervisão: Rubens Born Colaboração: Gaines Campbell III Apoio: Oxfam Internacional Outubro, 2008 Objetivo

Leia mais

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA 1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Tema: Políticas Públicas no Brasil para o Desenvolvimento da Pecuária Sustentável Plano ABC Elvison

Leia mais

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br Marcio Halla marcio.halla@fgv.br POLÍTICAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA AMAZÔNIA Programa de Sustentabilidade Global Centro de Estudos em Sustentabilidade Fundação Getúlio Vargas Programa de

Leia mais

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Avaliação da Legislação e das Políticas Brasileiras sobre Mudanças Climáticas, Senado Federal- Brasília 17/10/2013 FORUM CLIMA: Ação empresarial

Leia mais

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares Projeto de lei n. Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima e fixa seus princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos. A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO BRASIL:

MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO BRASIL: III ENCONTRO LATINO AMERICANO E CARIBENHO SOBRE MUDANÇAS AS CLIMÁTICAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO BRASIL: Participação dos Estados Eugênio Cunha São Paulo 14 de março de 2008 SUMÁRIO PARTE I NÍVEL INSTITUCIONAL

Leia mais

RETROSPECTIVA DAS AÇÕES DA REDE CLIMA DA CNI EM 2013

RETROSPECTIVA DAS AÇÕES DA REDE CLIMA DA CNI EM 2013 RETROSPECTIVA DAS AÇÕES DA REDE CLIMA DA CNI EM 2013 Cenário Nacional e Internacional De acordo com os termos do protocolo Kyoto, as nações industrializadas se comprometeriam a reduzir em 5,2% as emissões

Leia mais

Junho, 2015. Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira

Junho, 2015. Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada Pretendida do Brasil Junho, 2015 Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira

Leia mais

Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (FUNDO CLIMA)

Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (FUNDO CLIMA) Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (FUNDO CLIMA) Conteúdo A Política Nacional sobre Mudança do Clima O Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima) Aplicações Não-Reembolsáveis Aplicações Reembolsáveis

Leia mais

NOSSA ASPIRAÇÃO JUNHO/2015. Visão Somos uma coalizão formada por associações

NOSSA ASPIRAÇÃO JUNHO/2015. Visão Somos uma coalizão formada por associações JUNHO/2015 NOSSA ASPIRAÇÃO Visão Somos uma coalizão formada por associações empresariais, empresas, organizações da sociedade civil e indivíduos interessados em contribuir para a promoção de uma nova economia

Leia mais

Tratados internacionais sobre o meio ambiente

Tratados internacionais sobre o meio ambiente Tratados internacionais sobre o meio ambiente Conferência de Estocolmo 1972 Preservação ambiental X Crescimento econômico Desencadeou outras conferências e tratados Criou o Programa das Nações Unidas para

Leia mais

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Ato de administrar o ambiente natural ou antrópico (PHILIPPI Jr e BRUNA, 2004). Gestão Ambiental

Leia mais

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado:

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado: PPCerrado Brasília, 28 de novembro de 2011. 1 O que é o PPCerrado: É um Plano de Ação (tático-operacional) que reúne ações para a redução do desmatamento no Cerrado e a viabilização de alternativas de

Leia mais

DOCUMENTO DE POSICIONAMENTO SOBRE AS NEGOCIAÇÕES DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E AS AÇÕES DO GOVERNO BRASILEIRO - Setembro de 2009 -

DOCUMENTO DE POSICIONAMENTO SOBRE AS NEGOCIAÇÕES DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E AS AÇÕES DO GOVERNO BRASILEIRO - Setembro de 2009 - DOCUMENTO DE POSICIONAMENTO SOBRE AS NEGOCIAÇÕES DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E AS AÇÕES DO GOVERNO BRASILEIRO - Setembro de 2009 - Os setores da agricultura, de florestas plantadas e de bioenergia do Brasil

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano Indústria

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano Indústria CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano Indústria Processo de Construção do Plano Indústria O art. 11 da Lei 12.187/2009 determinou realização de Planos setoriais

Leia mais

Mudanças Climáticas. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

Mudanças Climáticas. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Relações Institucionais PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS Mudanças Climáticas SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS Premissa das negociações Princípio das responsabilidades comuns, porém diferenciadas, definido pela Convenção do Clima implica no reconhecimento

Leia mais

O MCTI e ações relacionadas à mudança do clima

O MCTI e ações relacionadas à mudança do clima O MCTI e ações relacionadas à mudança do clima Dr. Osvaldo Moraes Diretor DEPPT/MCTI Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima Protocolo de Quioto O regime diferencia obrigações de países

Leia mais

ELEMENTOS PARA ESTRATÉGIA NACIONAL DE REDD+ DO BRASIL

ELEMENTOS PARA ESTRATÉGIA NACIONAL DE REDD+ DO BRASIL ELEMENTOS PARA ESTRATÉGIA NACIONAL DE REDD+ DO BRASIL Leticia Guimarães Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental Ministério do Meio Ambiente Maputo, Moçambique, 2-4 de maio de 2012 Estrutura

Leia mais

Análise e interpretação crítica: Política Nacional sobre Mudança Climática. Metodologia geral: Descritiva, Analítica, Interpretativa e Comparativa

Análise e interpretação crítica: Política Nacional sobre Mudança Climática. Metodologia geral: Descritiva, Analítica, Interpretativa e Comparativa ANÁLISE DA POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇA CLIMÁTICA EM CONFRONTO COM A POLÍTICA ESTADUAL SOBRE MUDANÇA CLIMÁTICA NO ESTADO DE SÃO PAULO Luiz César Ribas Antonieta Lima Brauer Ivo Francisco Barbosa São

Leia mais

13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. Mudanças. Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável

13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. Mudanças. Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP Mudanças Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável Rodrigo C. A. Lima Gerente-geral do ICONE www.iconebrasil.org.br São Paulo 6 de

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Deputado VALDIR ROSSONI Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná CURITIBA PR lhph/ctl prot. n.º 11.185.

Excelentíssimo Senhor Deputado VALDIR ROSSONI Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná CURITIBA PR lhph/ctl prot. n.º 11.185. MENSAGEM N.º 04/2012 Curitiba, 13 de março de 2012 Senhor Presidente, Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para apreciação dessa augusta Casa de Leis, o incluso Anteprojeto de Lei que objetiva

Leia mais

Análise da Submissão Brasileira sobre os Níveis de Referência para REDD+ no Bioma Amazônico à UNFCCC 1

Análise da Submissão Brasileira sobre os Níveis de Referência para REDD+ no Bioma Amazônico à UNFCCC 1 Análise da Submissão Brasileira sobre os Níveis de Referência para REDD+ no Bioma Amazônico à UNFCCC 1 Documento de Trabalho DRAFT Versão 1.0-04 Dezembro de 2014 1. Introdução No dia 6 de junho de 2014,

Leia mais

PROJETO DE LEI N /2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte lei:

PROJETO DE LEI N /2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte lei: PROJETO DE LEI N /2009 Institui a Política sobre Mudança do Clima do Estado da Bahia e dá outras providencias. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria

Confederação Nacional da Indústria Confederação Nacional da Indústria Brasília, novembro de 2010 mudança do clima COP 16: A Contribuição da Indústria Brasileira As Principais Mensagens Os esforços da indústria brasileira são uma importante

Leia mais

Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015

Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015 Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015 1. A Presidenta da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff, e a Chanceler da República Federal da Alemanha,

Leia mais

mudança do clima uma contribuição da indústria brasileira

mudança do clima uma contribuição da indústria brasileira mudança do clima uma contribuição da indústria brasileira Brasília, junho de 2009 mudança do clima uma contribuição da indústria brasileira Brasília, junho de 2009 Este é um documento em progresso. A CNI

Leia mais

Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL

Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL Funções da SDS Mudanças Climáticas Política Estadual sobre Mudanças Climáticas Objetivos: Fomento e incentivo

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Mudanças Biocombustiveis e Mudanças Climáticas Laura Barcellos Antoniazzi

Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Mudanças Biocombustiveis e Mudanças Climáticas Laura Barcellos Antoniazzi Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Mudanças Biocombustiveis e Mudanças Climáticas Laura Barcellos Antoniazzi 29 de junho de 2010 www.iconebrasil.org.br Estrutura da apresentação Biocombustíveis no

Leia mais

Incentivos a Economia de Baixo Carbono no Brasil: Vendo para Depois de 2020 Ronaldo Seroa da Motta ronaldo.seroa@ipea.gov.br

Incentivos a Economia de Baixo Carbono no Brasil: Vendo para Depois de 2020 Ronaldo Seroa da Motta ronaldo.seroa@ipea.gov.br Incentivos a Economia de Baixo Carbono no Brasil: Vendo para Depois de 2020 Ronaldo Seroa da Motta ronaldo.seroa@ipea.gov.br Workshop Fomento à Economia de Baixo Carbono e Crescimento Verde da Indústria

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Política Nacional de Meio Ambiente

Política Nacional de Meio Ambiente Política Nacional de Meio Ambiente O Brasil, maior país da América Latina e quinto do mundo em área territorial, compreendendo 8.511.996 km 2, com zonas climáticas variando do trópico úmido a áreas temperadas

Leia mais

PROJETO DE LEI. III - emissões: liberação de gases de efeito estufa ou seus precursores na atmosfera numa área específica e num período determinado;

PROJETO DE LEI. III - emissões: liberação de gases de efeito estufa ou seus precursores na atmosfera numa área específica e num período determinado; PROJETO DE LEI Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o Esta Lei institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima, fixa seus

Leia mais

Estimulando a demanda por reduções de emissões de REDD+: A necessidade de uma intervenção estratégica para 2015-2020

Estimulando a demanda por reduções de emissões de REDD+: A necessidade de uma intervenção estratégica para 2015-2020 Estimulando a demanda por reduções de emissões de REDD+: A necessidade de uma intervenção estratégica para 2015-2020 Resumo: Informações preliminares do quinto relatório de avaliação do IPCC mostram que

Leia mais

Contextualização do Plano e Programa ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) Bases para Estimativas de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE)

Contextualização do Plano e Programa ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) Bases para Estimativas de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) Contextualização do Plano e Programa ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) Bases para Estimativas de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) Efeito Estufa, Aquecimento Global e Mudanças Climáticas

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil Quem somos? A TNC é a maior organização de conservação ambiental do mundo. Seus mais de um milhão de membros ajudam a proteger 130

Leia mais

Diagnóstico da demanda local existente para organização do mercado

Diagnóstico da demanda local existente para organização do mercado Antonio Fernando Pinheiro Pedro Daniela Stump Francisco Silveira Mello Filho Projeto de Infraestrutura e Fortalecimento das Instituições do Mercado de Carbono Diagnóstico da demanda local existente para

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA. A VISÃO DO GOVERNO PARA A COP 21

IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA. A VISÃO DO GOVERNO PARA A COP 21 IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA. A VISÃO DO GOVERNO PARA A COP 21 Adriano Santhiago de Oliveira Diretor Departamento de Mudanças Climáticas Secretaria de Mudanças Climáticas e

Leia mais

DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS

DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS Maria da Graça a Carvalho 5ª Universidade Europa Curia,, 28 Janeiro 2012 Conteúdo da Apresentação A Convenção para as Alterações Climáticas

Leia mais

Rio de Janeiro, 26 de março de 2013. Prezados Membros do FBMC,

Rio de Janeiro, 26 de março de 2013. Prezados Membros do FBMC, Rio de Janeiro, 26 de março de 2013. Prezados Membros do FBMC, A Secretaria Executiva do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC) realizou, em 12 de março de 2013, reunião de discussão e apresentação

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 5.690 DE 14 DE ABRIL DE 2010 INSTITUI A POLÍTICA ESTADUAL SOBRE MUDANÇA GLOBAL DO CLIMA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO

Leia mais

5/9/2013. Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m

5/9/2013. Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m Rio Acre em Rio Branco, Acre, Brasil 1 de Setembro 2011 1 a maior inundação da história chegou a 17,64m±4cm Rio Acre em Rio Branco, Acre,

Leia mais

Poder Legislativo Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas

Poder Legislativo Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas INSTITUI a Política Estadual sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, e estabelece outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO AMAZONAS

Leia mais

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 servatório(do(clima( SBDIMA( (( Sociedade(Brasileira( de(direito( Internacional(do(

Leia mais

Experiências no Brasil aos níveis federal e estadual

Experiências no Brasil aos níveis federal e estadual Experiências no Brasil aos níveis federal e estadual Maputo Moçambique 2 de Maio de 2012 www.ludovinolopes@ludovinolopes.com.br Índice O Quebra-Cabeças Mundial Ações Internacionais (Multilaterais e Bilaterais)

Leia mais

Carta de Apresentação Documento Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura 11/06/15

Carta de Apresentação Documento Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura 11/06/15 Carta de Apresentação Documento Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura 11/06/15 Formada por associações empresariais, empresas, organizações da sociedade civil e indivíduos interessados na construção

Leia mais

COP 21 INDC BRASILEIRA

COP 21 INDC BRASILEIRA COP 21 Vinte e três anos após a assinatura da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), a 21 a Conferência das Partes (COP21), que será realizada em Paris (entre os dias 30 novembro

Leia mais

MEIO AMBIENTE MUDANÇAS CLIMÁTICAS PREVENÇÃO PARA A SOBREVIVÊNCIA

MEIO AMBIENTE MUDANÇAS CLIMÁTICAS PREVENÇÃO PARA A SOBREVIVÊNCIA MEIO AMBIENTE MUDANÇAS CLIMÁTICAS PREVENÇÃO PARA A SOBREVIVÊNCIA Um breve diagnóstico O início da conscientização ambiental se deu nos anos 60 e 70, porém a questão do aquecimento global e das mudanças

Leia mais

Política Nacional sobre Mudança do Clima e o CCS no Brasil

Política Nacional sobre Mudança do Clima e o CCS no Brasil Política Nacional sobre Mudança do Clima e o CCS no Brasil Porto Alegre, 01 de agosto de 2012 Haroldo Machado Filho Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima - CIM Decreto n. 6263, de 21 de novembro

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 4ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO SUB-GRUPO DE TRABALHO DE TRATADOS INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 4ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO SUB-GRUPO DE TRABALHO DE TRATADOS INTERNACIONAIS FORMULÁRIO DESCRITIVO DA NORMA INTERNACIONAL Norma Internacional: Protocolo de Quioto à Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas Assunto: Diminuição da emissão de gases de efeito estufa

Leia mais

O que é o mercado de carbono e como ele opera no Brasil?

O que é o mercado de carbono e como ele opera no Brasil? O que é o mercado de carbono e como ele opera no Brasil? Fernando B. Meneguin 1 O crédito de carbono é um certificado eletrônico que é emitido quando há diminuição de emissão de gases que provocam o efeito

Leia mais

Povos Indígenas e Serviços Ambientais Considerações Gerais e Recomendações da Funai

Povos Indígenas e Serviços Ambientais Considerações Gerais e Recomendações da Funai Fundação Nacional do Índio Diretoria de Proteção Territorial Coordenação Geral de Monitoramento Territorial Povos Indígenas e Serviços Ambientais Considerações Gerais e Recomendações da Funai Mudanças

Leia mais

Inovar para competir. Competir para crescer.

Inovar para competir. Competir para crescer. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 sumário Plano Brasil Maior...7 Dimensões do Plano...8 Dimensão Estruturante...11

Leia mais

Desafios e oportunidades associadas ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) 7ª CONSEGURO setembro 2015

Desafios e oportunidades associadas ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) 7ª CONSEGURO setembro 2015 Desafios e oportunidades associadas ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) 7ª CONSEGURO setembro 2015 Meta brasileira de redução das emissões até 2020 36,1% a 38,9% das 3.236 MM de tonco2eq de emissões projetadas

Leia mais

MANIFESTO SOBRE PRINCÍPIOS E SALVAGUARDAS PARA O REDD

MANIFESTO SOBRE PRINCÍPIOS E SALVAGUARDAS PARA O REDD MANIFESTO SOBRE PRINCÍPIOS E SALVAGUARDAS PARA O REDD INTRODUÇÃO O REDD (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação) é o mecanismo que possibilitará países detentores de florestas tropicais poderem

Leia mais

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS IV FORUM DA TERRA POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS Denise de Mattos Gaudard SABER GLOBAL / IIDEL FIRJAN Rio de Janeiro Novembro 2011 O QUE ESTA ACONTECENDO COM NOSSO PLANETA? Demanda de Consumo de

Leia mais

Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária

Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária Em colaboração com: Embrapa e Fórum Paulista de Mudanças Climáticas e Biodiversidade

Leia mais

Agropecuária Sustentável e Cooperativismo

Agropecuária Sustentável e Cooperativismo DEPARTAMENTO DE ASSOCIATIVISMO RURAL E COOPERATIVISMO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO/MAPA Agropecuária Sustentável e Cooperativismo IV SIMBRAS Porto Alegre, 1º de agosto de

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS PARA O COMBATE AO DESMATAMENTO

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS PARA O COMBATE AO DESMATAMENTO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SECRETARIA EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS PARA O COMBATE AO DESMATAMENTO Resposta ao Observatório do Clima sobre suas considerações ao Sumário de informações sobre como

Leia mais

Perguntas Frequentes Mudanças Climáticas

Perguntas Frequentes Mudanças Climáticas Perguntas Frequentes Mudanças Climáticas 1) O que é Mudança do Clima? A Convenção Quadro das Nações Unidas para Mudança do Clima (em inglês: United Nations Framework Convention on Climate Change UNFCCC),

Leia mais

LEI Nº 14.829, de 11 de agosto de 2009

LEI Nº 14.829, de 11 de agosto de 2009 LEI Nº 14.829, de 11 de agosto de 2009 Procedência: Governamental Natureza: PL./0063.5/2009 DO: 18.666 de 11/08/09 Decreto 2615 (14/09/2009) cria comissão técnica para a regulamentação da presente Lei.

Leia mais

Etanol, Bio eletricidade e Mudanças Climáticas

Etanol, Bio eletricidade e Mudanças Climáticas Etanol, Bio eletricidade e Mudanças Climáticas 4o. Congresso de Tecnologia na Cadeia Produtiva da Cana de Açúcar em Mato Grosso do Sul CANASUL 2010 Campo Grande, Agosto 2010 Isaias C Macedo NIPE/UNICAMP

Leia mais

DEMOCRACIA VIVA 41 JANEIRO 2009

DEMOCRACIA VIVA 41 JANEIRO 2009 DEMOCRACIA VIVA 41 JANEIRO 2009 ESPECIAL AMAZÔNIA Articulação nacional contra o desmatamento Adriana Ramos Advogada, pesquisadora do Instituto de Estudos Sociambientais (ISA) O desmatamento da Amazônia

Leia mais

O Mercado Brasileiro de Redução de Emissões. Carlos Alberto Widonsck

O Mercado Brasileiro de Redução de Emissões. Carlos Alberto Widonsck O Mercado Brasileiro de Redução de Emissões Carlos Alberto Widonsck O Protocolo de Quioto (1997) Define diretrizes para estimular a redução de emissões de gases de efeito estufa; Países Desenvolvidos (Anexo

Leia mais

Avanços e Desafios do Desenvolvimento Sustentável no Brasil

Avanços e Desafios do Desenvolvimento Sustentável no Brasil Avanços e Desafios do Desenvolvimento Sustentável no Brasil FÓRUM REGIONAL FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO Egon Krakhecke Local: Manaus Data: 09/05/2014 Desenvolvimento Sustentável - Conceito É o Desenvolvimento

Leia mais

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica R E A L I Z A Ç Ã O : A P O I O : A Razão Diversos estados e municípios também estão avançando com suas políticas de mudanças

Leia mais

Plano Setorial de Mitigação da Mudança Climática para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Indústria de Transformação;

Plano Setorial de Mitigação da Mudança Climática para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Indústria de Transformação; Rio de Janeiro, 20 de Julho de 2012. Prezado (a), A Secretaria Executiva do FBMC, em atividade conjunta com o Grupo Executivo do Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima (GEx/CIM) e apoio do Fórum

Leia mais

Implementação do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) Ações e Expectativas

Implementação do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) Ações e Expectativas SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO E SUSTENTABILIDADE DEPROS COORDENAÇÃO DE MANEJO SUSTENTÁVEL DOS SISTEMAS PRODUTIVOS - CMSP Implementação

Leia mais

LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011

LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011 LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011 Institui a Política Municipal sobre Mudança do Clima e Desenvolvimento Sustentável, dispõe sobre o estabelecimento de metas de redução de emissões antrópicas de gases

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores. Declaração Conjunta Brasil-Estados Unidos sobre Mudança do Clima Washington, D.C., 30 de junho de 2015

Ministério das Relações Exteriores. Declaração Conjunta Brasil-Estados Unidos sobre Mudança do Clima Washington, D.C., 30 de junho de 2015 Ministério das Relações Exteriores Assessoria de Imprensa do Gabinete Nota nº 259 30 de junho de 2015 Declaração Conjunta Brasil-Estados Unidos sobre Mudança do Clima Washington, D.C., 30 de junho de 2015

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer AGRICULTURA E AQUECIMENTO GLOBAL Carlos Clemente Cerri Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP) Fone: (19) 34294727 E-mail: cerri@cena.usp.br Carlos Eduardo P. Cerri Escola Superior de Agricultura

Leia mais

ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL

ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL Po por Ana_Cotta ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL Alcance territorial da legislação ambiental e a consolidação do uso agropecuário de

Leia mais

Análise da Política Nacional sobre Mudança Climática em Confronto com a Política Estadual Sobre Mudança Climática no Estado de São Paulo

Análise da Política Nacional sobre Mudança Climática em Confronto com a Política Estadual Sobre Mudança Climática no Estado de São Paulo Análise da Política Nacional sobre Mudança Climática em Confronto com a Política Estadual Sobre Mudança Climática no Estado de São Paulo L. C. Ribas 1, A. L. Brauer 2, I. F. Barbosa 3 Resumo 1 Engenheiro

Leia mais

COLÓQUIO - CENTROS DE ESTUDOS

COLÓQUIO - CENTROS DE ESTUDOS GVAGRO COLÓQUIO - CENTROS DE ESTUDOS CAMPINAS ROBERTO RODRIGUES COORDENADOR Roteiro para a apresentação no I Colóquio 1. Qual o desafio social a ser enfrentado? 2. Como o escopo do projeto foi definido?

Leia mais

Amazônia: Desafio Científico e Tecnológico para o Século XXI

Amazônia: Desafio Científico e Tecnológico para o Século XXI Amazônia: Desafio Científico e Tecnológico para o Século XXI Academia Brasileira de Ciências São Paulo, 16 de novembro de 2009 Luciano Coutinho Oportunidades de Crescimento Sustentável Ambiente favorável

Leia mais

Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades

Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades Gabriel Granço www.iconebrasil.org.br Brasília, Julho 2012 Motivação Outlook Brasil Preparar estrategicamente as indústrias de insumos agropecuários

Leia mais

CONCLIMA São Paulo 11/9/2013

CONCLIMA São Paulo 11/9/2013 CTI e políticas públicas: algumas ligações e ideias básicas CONCLIMA São Paulo 11/9/2013 Sergio Margulis Secretário de Desenvolvimento Sustentável Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da

Leia mais

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação a força tarefa amazonas Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação A Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas GCF é uma plataforma colaborativa

Leia mais

Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro

Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro Uma iniciativa multistakeholder de sucesso no combate ao desflorestamento Conferência da Convenção-Quadro sobre Mudança do Clima Copenhague, Dinamarca Dezembro

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Ethanol Summit Painel: Biocombustíveis e a Mitigação das Mudanças Climáticas Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Géraldine Kutas International Advisor, Brazilian Sugarcane

Leia mais

Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental

Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental Ministério do Meio Ambiente Secretaria Executiva Projeto de Assistência Técnica para a Agenda da Sustentabilidade Ambiental TAL Ambiental Março de 2010 TAL Ambiental (Technical Assistance to the Environmental

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais