Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada"

Transcrição

1

2 Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações disponíveis para cada Unidade Federada. Como já indicamos na introdução, não se pretende aqui realizar um diagnóstico da situação e evolução dos homicídios em cada local. Procura-se elencar um conjunto de informações que possibilitem a elaboração desse diagnóstico, seja por parte das autoridades, seja pela sociedade civil, ou de forma conjunta. Com essa finalidade são detalhados dados dos 30 anos disponíveis 1980/2010 ou, para maior aprofundamento, da última década -2000/2010 mediante tabelas, gráficos e mapas georeferenciados. Um último esclarecimento referente aos cortes utilizados nos mapas: 0,0: Municípios sem registro de homicídio no ano de referência. 0,0-10,0: Municípios que registram homicídios, mas por embaixo do nível epidêmico. 10,0-26,0: Municípios acima do nível epidêmico, mas ainda embaixo da média nacional. 26,0 e +: Municípios acima da média nacional.

3 Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Pará Podemos identificar dois grandes períodos: Primeiro período: 1980/1999. A taxa inicial do estado: 8,9 homicídios em 100 mil habitantes é pouco inferior à nacional. Os índices da região metropolitana (RM) do Pará, que conglomera os municípios de Ananindeua, Belém, Benevides, Marituba e Santa Bárbara do Pará são superiores aos do interior. No outro extremo do período, a taxa do estado teve um leve crescimento (1% ao ano) propiciado por um aumento de 2,4% ao ano do interior, enquanto a RM cai 0,8% ao ano. Com isso, as taxas do interior praticamente se equiparam com os da RM. Igualmente, as mudanças foram muito lentas e tênues. Tabela PA1. Taxas de Homicídio por Área. Pará. 1980/2010* Ano Brasil UF Capital +RM Interior Ano Brasil UF Capital +RM Interior ,7 8,9 14,5 6, ,8 12,5 20,1 9, ,6 9,7 15,4 7, ,4 13,2 22,4 9, ,6 10,0 12,9 8, ,9 13,3 24,3 8, ,8 12,2 17,4 10, ,2 10,8 12,5 10, ,3 13,1 15,4 12, ,7 13,0 18,9 10, ,0 12,3 14,2 11, ,8 15,1 21,6 12, ,3 13,8 15,9 13, ,5 18,4 26,1 15, ,9 12,4 15,3 11, ,9 21,0 29,1 17, ,8 13,0 17,8 11, ,0 22,7 29,9 19, ,3 14,5 19,7 12, ,8 27,6 41,0 22, ,2 15,5 23,8 12, ,3 29,2 40,0 24, ,8 16,4 26,8 12, ,2 30,4 37,7 27, ,1 15,1 26,9 10, ,4 39,2 56,1 32, ,2 12,0 18,6 9, ,0 40,2 55,8 34, ,2 13,4 24,5 9,1 2010* 26,2 45,9 80,2 33, ,8 12,8 21,6 9,3 Fonte: SIM/SVS/MS *2010: Dados Preliminares 153

4 Segundo período: 1999/2010*. Intenso crescimento das taxas do estado, arrastadas fundamentalmente pela eclosão de violência em sua RM. Se no período as taxas do país permanecem inalteradas, no Pará o crescimento de 324,4% nos homicídios levou o estado ultrapassar, já em 2005, a média nacional e continuar sua escalada. No ano 2000, com uma taxa de 13 homicídios em 100 mil o estado ocupava a 21ª posição nacional, em 2010 sua taxa de 45,9 homicídios a localiza na 3ª posição, tal o ritmo da escalada. O motor da expansão foi a sua RM, que nesses 11 anos mais que sextuplicou seus índices. Mas o interior não ficou muito atrás: também deu sua dose de contribuição, crescendo 228,2%. Tabela PA2. Crescimento % total e ao ano por período e área. Pará. 1980/2010* Área * % total % ao ano % total % ao ano Brasil 124,0 4,3 0,0 0,0 UF 21,6 1,0 324,4 14,0 Capital+RM -13,7-0,8 541,5 18,4 Interior 55,8 2,4 228,2 11,4 Fonte: SIM/SVS/MS *2010: Dados Preliminares Gráfico PA1. Taxas de Homicídio por Área. Pará. 1980/2010* ,2 Taxas de Homicídio (em 100 mil) ,9 33,3 26,2 26,2 14,5 12,5 11,7 10,8 8,9 10,1 6, * Brasil UF C + RM Interior Fonte: SIM/SVS/MS. *2010: Dados Preliminares 154

5 Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil A intensidade dessas transformações pode ser facilmente visualizada nos mapas e dados a seguir, que sintetizam a evolução dos homicídios na década 2000/2010: No ano 2000 praticamente a metade dos municípios do estado 70 não possuíam registro de homicídios. Em 2010 esse número cai para 23. Em contrapartida, se só 13 municípios em 2000 tinham taxas acima de 26 homicídios em 100 mil habitantes, esse número pula para 57. Mapa PA1. Pará taxa ,0 0, ,0 10, ,0 26, Fonte: SIM/SVS/MS 155

6 Mapa PA2. Pará. 2010* taxa 2010* 0,0 0, ,0 10, ,0 26, Fonte: SIM/SVS/MS *2010: Dados Preliminares Pela tabela PA3 e o gráfico PA2 podemos observar que elevados níveis de crescimento são registrados em todas as faixas de municípios. Mas acontece com maior intensidade na faixa de 200 a 500 mil habitantes, que em 2010 registrou três municípios que apresentam contrastes extremos: Ananindeua e Marabá, ambas com taxas que superam os 100 homicídios para cada 100 mil habitantes, e Santarém que em 2010 apresentou uma das menores taxas do país para municípios de grande porte: 3,1 homicídios para cada 100 mil habitantes Esses elevados contrastes foram objeto de recente reportagem na revista Veja, em seu Caderno Especial Cidades, edição 2241 de 2/11/

7 Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Tabela PA3. Taxas de homicídio (em 100 mil habitantes) por tamanho do município. Pará: * Tamanho do município n. muni- Homicídios 2000 Homicídios 2010* Δ % n Taxas % n Taxas % Taxas cípios Até 5 mil habitantes 0 0,0 0,0 1 29,1 0,0 1 de 5 a -10 mil 2 2,8 0,2 9 11,8 0,3 324,9 11 de 10 a -20 mil 23 5,8 2, ,0 2,3 211,6 30 de 20 a -50 mil 129 8,7 16, ,5 13,6 193,9 61 de 50 a -100 mil 137 8,9 17, ,1 23,1 349,9 30 de 100 a -200 mil 80 13,5 9, ,6 10,1 221,8 6 de 200 a -500 mil ,5 12, ,3 28,8 702, mil e mais ,9 41, ,5 21,8 110,4 1 Total ,0 100, ,9 100,0 252,9 143 Fonte: SIM/SVS/MS. *2010: Dados Preliminares Gráfico PA2. Taxas de homicídio (em 100 mil habitantes) segundo tamanho do município. Pará: * 120 Taxas de Homicídio (em 100 mil) ,3 54,5 43,6 40,1 29,1 25,5 25,9 18,0 11,8 13,5 12,5 8,7 8,9 5,8 0,0 2,8 Até 5 5 a a a a a a e * Tamanho do município (1000 habitantes) Fonte: SIM/SVS/MS. *2010: Dados Preliminares 157

8 158

9 INSTITUTO SANGARI Rua Estela Borges Morato, 336 Vila Siqueira CEP São Paulo-SP Tel: 55 (11) Fax: 55 (11) As tabelas contendo diversos dados de todos os municípios brasileiros estão disponíveis, junto com a versão integral deste estudo, em

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada

Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil. Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Mapa da Violência 2012: Os Novos Padrões da Violência Homicida no Brasil Consolidação dos Dados da Violência Homicida por Unidade Federada Julgamos que seria de grande utilidade consolidar as informações

Leia mais

Comunicado de Imprensa

Comunicado de Imprensa Comunicado de Imprensa s representam quase metade das causas de mortes de jovens de 16 e 17 anos no Brasil. As principais vítimas são adolescentes do sexo masculino, negros e com baixa escolaridade O homicídio

Leia mais

CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do segmento econômico da Arquitetura e Engenharia Consultiva

CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do segmento econômico da Arquitetura e Engenharia Consultiva CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do segmento econômico da Arquitetura e Engenharia Consultiva São Paulo 2009 CONTEÚDO 1.MOVIMENTAÇÃO DO EMPREGO DO SEGMENTO DA ARQUITETURA E ENGENHARIA

Leia mais

Janeiro Edição Nº 13

Janeiro Edição Nº 13 Janeiro 2017 - Edição Nº 13 1 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Camilo Sobreira de Santana Governador Maria Izolda Cela Vice Governadora SECRETARIO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO - SEPLAG Francisco de Queiroz Maia

Leia mais

Criminalidade no Brasil

Criminalidade no Brasil Criminalidade no Brasil Instituto Avante Brasil Diretor- Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenação e elaboração de pesquisa: Flávia Mestriner Botelho CRIMINALIDADE NO BRASIL De acordo com um levantamento

Leia mais

INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA

INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA Indicadores CNI INDICADORES DE COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA Indústria brasileira perde participação na economia mundial A indústria brasileira continua a apresentar desempenho negativo no mercado mundial,

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)*

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)* Indicadores CNI ISSN 1676-0212 Ano 19 Número 7 julho de SONDAGEM INDUSTRIAL Expectativas continuam melhorando O desempenho da indústria em julho pouco se alterou na comparação com os meses anteriores.

Leia mais

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira de Crédito no SFN Em 2016, o mercado de crédito fechou com retração de 3,5%. Esta performance frustrante reflete o processo de desalavancagem das famílias e

Leia mais

Andressa Caroline Trautenmüller 2.

Andressa Caroline Trautenmüller 2. SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA PARA ANÁLISE DOS CASOS E ÓBITOS DECORRENTES DA GRIPE H1N1 NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL NO PERÍODO DE JANEIRO A MAIO DE 2016. 1 Andressa Caroline Trautenmüller 2. 1 Projeto

Leia mais

ano XVI, n 6, junho de 2012

ano XVI, n 6, junho de 2012 ,, junho de 2012 EM FOCO O índice de preços das exportações apresentou alta de 0,3% em maio na comparação com abril, causada pela evolução positiva em produtos básicos e manufaturados (0,4%). Contudo,

Leia mais

Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008

Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPINAS Relatório Informativo: Análise do Mercado de Trabalho Formal da Região Metropolitana de Campinas RAIS 2008 Termo de Contrato Nº. 65/2009 2009 EXPEDIENTE DA SECRETARIA

Leia mais

ANO 17. #02. FEV 2016

ANO 17. #02. FEV 2016 ANO 17. #02. FEV 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG ATIVIDADE MOSTRA MELHORA EM RELAÇÃO A 2015 Em fevereiro os indicadores de atividade industrial mostraram melhora em relação ao mês anterior e alguns indicadores

Leia mais

Criação de novas vagas de emprego mostra estabilidade em outubro

Criação de novas vagas de emprego mostra estabilidade em outubro Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Outubro de Criação de novas vagas de emprego mostra estabilidade em outubro Os indicadores Catho-Fipe de outubro mostram um quadro de relativa estabilidade

Leia mais

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Dados referentes a dezembro de 2016 RESUMO ANÁLISE ECONÔMICA METODOLOGIA DOS INDICADORES INFORMAÇÕES RELEVANTES Presidentes Honório Pinheiro

Leia mais

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo

Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Sondagem Industrial do Estado de São Paulo Produção atinge pior resultado da série histórica no mês de dezembro Janeiro/2014 Indicador nov/14 dez/14 O que representa Produção 42.9 30.5 Número de Empregados

Leia mais

População em Brasil ,33% Região Norte ,98% Região Nordeste ,18%

População em Brasil ,33% Região Norte ,98% Região Nordeste ,18% 1 O Brasil é o quinto país mais populoso do mundo. De acordo com o Censo Demográfico de 2010, a população brasileira é de 190 732 694 pessoas. Veja os dados da população para cada região e responda: População

Leia mais

Boletim informativo do Mercado de Trabalho Formal de Manaus. Outubro 2011

Boletim informativo do Mercado de Trabalho Formal de Manaus. Outubro 2011 Boletim informativo do Mercado de Trabalho Formal de Manaus Outubro 2011 PÁGINA 2 BOLETIM INFORMATIVO OUT/11 Nesta edição 1 O saldo de emprego no Brasil em outubro é de 126.143l postos. 2 O saldo de outubro

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL OBSERVATÓRIO DO TRABALHO CARTA TRIMESTRAL DO MERCADO FORMAL DE TRABALHO DA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA DA UCS ABRIL JUNHO

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL OBSERVATÓRIO DO TRABALHO CARTA TRIMESTRAL DO MERCADO FORMAL DE TRABALHO DA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA DA UCS ABRIL JUNHO UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL OBSERVATÓRIO DO TRABALHO CARTA TRIMESTRAL DO MERCADO FORMAL DE TRABALHO DA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA DA UCS ABRIL JUNHO 13 de setembro de 2016 APRESENTAÇÃO A carta trimestral

Leia mais

Casos de FHD Óbitos e Taxa de letalidade

Casos de FHD Óbitos e Taxa de letalidade Casos de dengue Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total 2003 20.471 23.612 - - - - - - - - - - 44.083 2002 94.447 188.522 237.906 128.667 60.646 23.350 12.769 10.149 6.682 7.138 9.246 9.052

Leia mais

ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2

ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2 EDIÇÃO MERCADO Nº 13 JANEIRO 2017 1 ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2 1.1 PARÁ JANEIRO 2017... 2 1.1.1 VARIAÇÃO ANUAL ACUMULADA ONERADO E DESONERADO... 3 1.1.2 VARIAÇÃO ACUMULADA DO - 12 MESES...

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO NACIONAL DO EMPREGO NO SEGMENTO DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA

MOVIMENTAÇÃO NACIONAL DO EMPREGO NO SEGMENTO DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA MOVIMENTAÇÃO NACIONAL DO EMPREGO NO SEGMENTO DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA São Paulo 211 Conteúdo INTRODUÇÃO... 3 1. MOVIMENTAÇÃO NACIONAL DO EMPREGO NO SEGMENTO DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2012

GERAÇÃO DE EMPREGOS NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2012 GERAÇÃO DE EMPREGOS For no Rio de Janeiro 1º Semestre de 2012 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2012 13 2012 O ano de 2011 foi marcado

Leia mais

Indicadores econômicos Estudo das Dívidas em Atraso das Pessoas Jurídicas. SPC Brasil e CNDL. Dados referentes a novembro de 2014

Indicadores econômicos Estudo das Dívidas em Atraso das Pessoas Jurídicas. SPC Brasil e CNDL. Dados referentes a novembro de 2014 Indicadores econômicos Estudo das Dívidas em Atraso das Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Dados referentes a novembro de 2014 RELEASE DE IMPRENSA RESUMO ANÁLISE ECONÔMICA Pessoas jurídicas inadimplentes

Leia mais

PARTE 1 ATIVO DIFERIDO

PARTE 1 ATIVO DIFERIDO PARTE 1 ATIVO DIFERIDO 1.1 Conceituação O Ativo Diferido caracteriza-se por evidenciar os recursos aplicados na realização de despesas que, por contribuírem para a formação do resultado de mais de um exercício

Leia mais

Geração de vagas de emprego cai 10,8% no primeiro trimestre de 2016, mostra Índice Catho-Fipe

Geração de vagas de emprego cai 10,8% no primeiro trimestre de 2016, mostra Índice Catho-Fipe Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Março de Geração de vagas de emprego cai 10,8% no primeiro trimestre de, mostra Índice Catho-Fipe Nos três primeiros meses de, comparado com o mesmo

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL CONTINUA EM QUEDA A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Panorama Municipal. Município: São Luís / MA. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: São Luís / MA. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: São Luís / MA Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 1,57% ao ano, passando de 868.047 para 1.014.837

Leia mais

Estudo sobre estratégia Long-Short entre USIM5 e CSNA3, realizado em 08/02/2012

Estudo sobre estratégia Long-Short entre USIM5 e CSNA3, realizado em 08/02/2012 Estudo sobre estratégia Long-Short entre USIM5 e CSNA3, realizado em 8/2/212 por Luiz F. Rogé Ferreira - para o site InvestCerto. Objetivo: avaliar a possibilidade de fazer uma estratégia long-short, com

Leia mais

Construção encerra o semestre em crescimento

Construção encerra o semestre em crescimento SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 6 junho de 2011 www.cni.org.br Destaques Análise Econômica Indústria da construção retoma ritmo de crescimento

Leia mais

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar e

Leia mais

Elevação na taxa de juros média

Elevação na taxa de juros média Elevação na taxa de juros média Carteira de Crédito no SFN Apesar da projeção de um crescimento nominal de 2,0% em 2017 pelo Banco Central, o ritmo de queda do estoque de crédito intensificou-se em janeiro.

Leia mais

Região Metropolitana de Curitiba

Região Metropolitana de Curitiba RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ DO N ORTE PARAÍBA PIAUÍ PERNAMBUCO ACRE TOCANTINS ALA GOAS RONDÔNIA SERGIPE MATO G ROSSO BAHIA GOIÁS DF MINAS GERAIS MATO G ROSSO DO S UL E SPÍRITO SANTO SÃO

Leia mais

O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista

O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISAS ECONÔMICAS O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista (Relatório de Pesquisa) Execução: Julho 1998 Sumário 1.

Leia mais

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Dados referentes a novembro de 2016 RESUMO ANÁLISE ECONÔMICA METODOLOGIA DOS INDICADORES INFORMAÇÕES RELEVANTES Presidentes Honório Pinheiro

Leia mais

Violência Armada: Fogo Cruzado registra média de 18 tiroteios/disparos de armas de fogo por dia no Rio de Janeiro nos últimos dois meses.

Violência Armada: Fogo Cruzado registra média de 18 tiroteios/disparos de armas de fogo por dia no Rio de Janeiro nos últimos dois meses. Violência Armada: Fogo Cruzado registra média de 18 tiroteios/disparos de armas de fogo por dia no Rio de Janeiro nos últimos dois meses. Ferramenta desenvolvida pela Anistia Internacional já registra

Leia mais

PRESENÇA DE ASSENTAMENTOS RURAIS NA MESORREGIÃO CENTRO-OCIDENTAL DO PARANÁ

PRESENÇA DE ASSENTAMENTOS RURAIS NA MESORREGIÃO CENTRO-OCIDENTAL DO PARANÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 PRESENÇA DE ASSENTAMENTOS RURAIS NA MESORREGIÃO CENTRO-OCIDENTAL DO PARANÁ Juliana Paula Ramos 1, Maria das Graças de Lima 2 RESUMO: O presente estudo

Leia mais

MAPA DA VIOLÊNCIA 2011: HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL

MAPA DA VIOLÊNCIA 2011: HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL CADERNO COMPLEMENTAR 2 1 MAPA DA VIOLÊNCIA 2011: HOMICÍDIOS DE MULHERES NO BRASIL Julio Jacobo Waiselfisz - Maio de 2011 As tabelas contendo os dados dos 5564 municípios brasileiros estão disponíveis,

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Abril de 2014

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Abril de 2014 Indicadores IBGE Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI Abril de 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff

Leia mais

ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2

ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2 EDIÇÃO MERCADO Nº 5 MAIO 216 1 ÍNDICE 1 INDICADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL... 2 1.1 PARÁ MAIO 216... 2 1.1.1 VARIAÇÃO ANUAL ACUMULADA ONERADO E DESONERADO... 3 1.1.2 VARIAÇÃO ACUMULADA DO - 12 MESES... 3

Leia mais

PESQUISA DE CESTA BÁSICA NA CIDADE DE FRANCA/SP DEZEMBRO 2014

PESQUISA DE CESTA BÁSICA NA CIDADE DE FRANCA/SP DEZEMBRO 2014 PESQUISA DE CESTA BÁSICA NA CIDADE DE FRANCA/SP DEZEMBRO 2014 Cesta Básica na cidade de Franca/SP apresenta nova elevação em seu valor em Dezembro/2014. O Uni-FACEF Centro Universitário de Franca realiza,

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO DO EMPREGO NO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA

MOVIMENTAÇÃO DO EMPREGO NO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA MOVIMENTAÇÃO DO EMPREGO NO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA Sumário. EVOLUÇÃO GERAL..... Movimentação do emprego - comparação com todos os setores da economia, o setor de Serviços e Construção

Leia mais

Fonte: Elaboração Própria com base nos dados do Alice Web / MDIC.

Fonte: Elaboração Própria com base nos dados do Alice Web / MDIC. O Gráfico 1 nos mostra a evolução das exportações do Brasil, estado de São Paulo e estado de São Paulo sem região metropolitana. O número 1 (um) após o nome de cada região na legenda da Figura 1 indica

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE TERMINAIS E DESVIOS FERROVIÁRIOS Informações para Apresentação de Projeto Revisão 21/06/12

IMPLANTAÇÃO DE TERMINAIS E DESVIOS FERROVIÁRIOS Informações para Apresentação de Projeto Revisão 21/06/12 IMPLANTAÇÃO DE TERMINAIS E Em atenção à solicitação de Implantação de Terminais e Desvios Ferroviários, informamos que para abertura do processo e análise do pedido, serão necessários os documentos abaixo:

Leia mais

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Bom dia, "Prévia" da inflação oficial recua. Já com relação ao IPCA-15 (indicador que tem a mesma metodologia do IPCA que por sua vez reflete a inflação oficial do país,

Leia mais

Relatório da Balança Comercial de Autopeças

Relatório da Balança Comercial de Autopeças fev/15 mar/15 mai/15 jun/15 ago/15 set/15 nov/15 dez/15 fev/15 mar/15 mai/15 jun/15 ago/15 set/15 nov/15 dez/15-748 -635-482 -548-559 -508-395 -457-386 -404-359 -113 I Resultados Mensal: -67,5% Acum. Ano:

Leia mais

APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR

APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR Aluno: Ivan Ramalho Tonial Orientador: Marcos Venicius Soares Pereira Introdução Inicialmente nas primeiras

Leia mais

O desenvolvimento e a questão demográfica

O desenvolvimento e a questão demográfica A DEMOGRAFIA E A ECONOMIA O desenvolvimento e a questão demográfica O conhecimento das dinâmicas populacionais revela-se de grande importância para fornecer informação, nomeadamente aos decisores de políticas

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4. o ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Pará. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Pará (1991, 2000 e 2010)

Pará. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Pará (1991, 2000 e 2010) Pará Em 21, no estado do Pará (PA) moravam 7,6 milhões de pessoas, onde uma discreta parcela (4,8%, 36,4 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 143 municípios, dos quais 12 (8,4%)

Leia mais

Complexo da Penha tem alto número de notificações de violência armada. Chacina no Recreio também se destacou.

Complexo da Penha tem alto número de notificações de violência armada. Chacina no Recreio também se destacou. Violência Armada Complexo da Penha tem alto número de notificações de violência armada. Chacina no Recreio também se destacou. Aplicativo Fogo Cruzado ultrapassa 54 mil downloads. Mapa colaborativo já

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA MODO DE TRANSPORTE COLETIVO E INDIVIDUAL PESQUISAS ORIGEM-DESTINO 1997 E 2002

ANÁLISE COMPARATIVA MODO DE TRANSPORTE COLETIVO E INDIVIDUAL PESQUISAS ORIGEM-DESTINO 1997 E 2002 ANÁLISE COMPARATIVA MODO DE TRANSPORTE COLETIVO E INDIVIDUAL PESQUISAS ORIGEM-DESTINO 1997 E 2002 Carlos Paiva paivacardoso@yahoo.com.br 1. INTRODUÇÃO Dando continuidade ao estudo iniciado no artigo Escolha

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE ANO 17. #07. JUL 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE No mês de julho os indicadores de atividade apresentaram recuo mais intenso do que no mês anterior,

Leia mais

EDITAL Nº 005 CFRIO de 6 de Junho de 2017

EDITAL Nº 005 CFRIO de 6 de Junho de 2017 EDITAL Nº 005 CFRIO de 6 de Junho de 2017 CURSO DE EXTENSÃO NA MODALIDADE DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - CAMPUS CABO FRIO O Diretor Geral do campus Cabo Frio do Instituto Federal Fluminense, no uso

Leia mais

Indicadores de Saúde no Espírito Santo

Indicadores de Saúde no Espírito Santo Indicadores de Saúde no Espírito Santo Sumário Executivo Adriana Fontes Análise do Estado Longevidade e Mortalidade Os indicadores de longevidade colocam o Espírito Santo (ES) em uma posição mediana em

Leia mais

JUVENTUDE POR QUE MONITORAR INDICADORES DE JUVENTUDE? Juventude é um segmento da população brasileira de 15 a 29 anos caracterizado por representar um momento da vida com muitas inquietações e descobertas.

Leia mais

Roraima. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Roraima (1991, 2000 e 2010)

Roraima. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Roraima (1991, 2000 e 2010) Roraima Em, no estado de Roraima (RR), moravam 4,5 mil habitantes, onde uma parcela ainda discreta (3,5%, 15,6 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 15 municípios, dos quais sete

Leia mais

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 9 setembro de 2012 www.cni.org.br Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Desempenho menos negativo ainda não aponta

Leia mais

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, DEZEMBRO DE 2011 06 2011 PANORAMA GERAL Os microempreendedores

Leia mais

Série Estudo das Desigualdades Regionais

Série Estudo das Desigualdades Regionais CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA - COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL Série Estudo das Desigualdades Regionais BREVE RADIOGRAFIA DO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL

Leia mais

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS Em dezembro, a pesquisa de emprego do IBGE registrou uma taxa de desocupação de 10,9%. Como é normal

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Externo Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Externo Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Setor Externo Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Setor Externo Quadro-Resumo Saldo da Balança Comercial Saldo

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS OUTUBRO/2016 Resumo de desempenho Outubro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

Região Metropolitana de Salvador

Região Metropolitana de Salvador RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO N ORTE PARAÍBA PIAUÍ PERNAMBUCO ACRE TOCANTINS ALA GOAS RONDÔNIA SERGIPE MATO G ROSSO BAHIA GOIÁS DF MINAS GERAIS MATO G ROSSO DO S UL E SPÍRITO

Leia mais

Carta Econômica Trimestral

Carta Econômica Trimestral CARTA ECONÔMICA Nº 10/2016 Senhores Conselheiros, Gestores e Membros do Comitê de Investimentos, Outubro 2016 Neste final de outubro os gestores de recursos dos RPPSs, notadamente aqueles que fazem um

Leia mais

ECONOMIA. Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Nº40. Associação Brasileira de Supermercados. Renda e emprego mantêm crescimento do setor

ECONOMIA. Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Nº40. Associação Brasileira de Supermercados. Renda e emprego mantêm crescimento do setor Associação Brasileira de Supermercados Nº40 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Maio de 2014 Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Em abril, as vendas reais

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Rio de Janeiro 3º trimestre de 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, OUTUBRO DE 2011 04 2011 A economia brasileira

Leia mais

O SETOR DE SERVIÇOS NAS REGIÕES METROPOLITANAS PAULISTAS: EVOLUÇÃO DO EMPREGO ENTRE

O SETOR DE SERVIÇOS NAS REGIÕES METROPOLITANAS PAULISTAS: EVOLUÇÃO DO EMPREGO ENTRE O SETOR DE SERVIÇOS NAS REGIÕES METROPOLITANAS PAULISTAS: EVOLUÇÃO DO EMPREGO ENTRE 2-2 Giulia Bianchi Faculdade de Ciências Econômicas Centro de Economia e Administração giulia.b@puccamp.edu.br Profª.

Leia mais

Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Maio de Mercado de trabalho mostra sinais de estabilização

Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Maio de Mercado de trabalho mostra sinais de estabilização Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Maio de Mercado de trabalho mostra sinais de estabilização Apesar da queda com relação a maio de, o Índice Catho-Fipe de Novas Vagas de Emprego mostra

Leia mais

Mapa colaborativo já registra mais de 2000 notificações de tiroteios e disparos de armas de fogo na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Mapa colaborativo já registra mais de 2000 notificações de tiroteios e disparos de armas de fogo na região metropolitana do Rio de Janeiro. Violência Armada Mapa já registra 2 mil notificações de tiroteios: Cidade de Deus e Cidade Alta sofrem com guerra entre facções. Número de vítimas fatais quase quadruplica esta semana. Aplicativo Fogo

Leia mais

Análise de Conglomerados Espaciais de Homicídios na Cidade de João Pessoa

Análise de Conglomerados Espaciais de Homicídios na Cidade de João Pessoa Análise de Conglomerados Espaciais de Homicídios na Cidade de João Pessoa Wanessa Weridiana da Luz Freitas 1 Luana Cecília Meireles da Silva 1 Alisson de Oliveira Silva 1 Antônio Guedes Corrêa Gondim Filho

Leia mais

PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção

PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção O balanço de final do ano de 2005 já mostrará que se não foi um ano perdido, os resultados frustraram as expectativas

Leia mais

Alagoas. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Alagoas (1991, 2000 e 2010)

Alagoas. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Alagoas (1991, 2000 e 2010) Alagoas Em, no estado de Alagoas (AL), moravam 3,1 milhões de pessoas, onde uma parcela considerável (6,%, 187,5 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 12 municípios, dos quais 28

Leia mais

Análise Mensal - IPCA. Janeiro 2017

Análise Mensal - IPCA. Janeiro 2017 Análise Mensal - IPCA Janeiro 2017 1 Análise Mensal - IPCA Janeiro 2017 Inflação para o mês de janeiro é a mais baixa desde 1994 A inflação brasileira, medida através do IPCA, apresentou variação positiva

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 5 Número 12 Dezembro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Dificuldades da construção se ampliam no fim de O quadro de desaquecimento na indústria da construção, que já

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ. O Colégio que ensina o aluno a estudar ALUNO(A): TURMA: Geografia.

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ. O Colégio que ensina o aluno a estudar ALUNO(A): TURMA: Geografia. FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ 2011 O Colégio que ensina o aluno a estudar APICE Geografia [2 a Etapa] 5 o Ano Ensino Fundamental I ALUNO(A): TURMA: Você está recebendo o APICE (Atividade para Intensificar

Leia mais

Relatório da Frota Circulante 2017

Relatório da Frota Circulante 2017 I Frota circulante total O Relatório da Frota Circulante, elaborado pelo Sindipeças com dados até 2016, apontou aumento de 0,7% na frota de autoveículos brasileira, em comparação com 2015, registrando

Leia mais

67 ESPECIAL SONDAGEM

67 ESPECIAL SONDAGEM Indicadores CNI SONDAGEM 67 ESPECIAL Financiamento para capital de giro Piora das condições de financiamento na indústria As condições de crédito de capital de giro têm se deteriorado com a atual crise

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS 1. Informações Factuais 1.1. Informações Gerais 1.1.1 Dados da Ocorrência RELATÓRIO FINAL SIMPLIFICADO (SUMA) DADOS DA

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região Rio de Janeiro e Espírito Santo

Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região Rio de Janeiro e Espírito Santo REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA Razão Social: Nome fantasia: Endereço completo: Bairro: Cidade: UF: CEP: - CNPJ: Telefone: Ramal: Fax: E-mail: A entidade acima identificada vem requerer ao

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 19 DEMOGRAFIA NO BRASIL: PROCESSOS E FLUXOS BRASIL 1980 HOMENS 90 anos MULHERES 60 anos 50 anos 15 anos BRASIL 2030 HOMENS MULHERES 60 anos 50 anos 15 anos BRASIL 1980 E 2030

Leia mais

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Dados referentes a abril de 2016 RELEASE DE IMPRENSA RESUMO ANÁLISE ECONÔMICA METODOLOGIA DOS INDICADORES INFORMAÇÕES RELEVANTES Presidentes

Leia mais

Comércio em Smith e Ricardo

Comércio em Smith e Ricardo Comércio em Smith e Ricardo Comércio e Riqueza Era evidente a correlação entre comércio e riqueza do país. Mas a correlação é inversa: é porque o país é rico que há comércio e não o inverso. Tese que a

Leia mais

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos Escritório Regional da Bahia Rua do Cabral, 15 - Nazaré CEP 40.055.010 Salvador Bahia Telefone: (71) 3242-7880 Fax: (71) 3326-9840 E-mail: erba@dieese.org.br Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Leia mais

Índice Catho-Fipe de novas vagas de emprego mostra crescimento de 7,5% entre setembro e outubro

Índice Catho-Fipe de novas vagas de emprego mostra crescimento de 7,5% entre setembro e outubro Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Outubro de Índice Catho-Fipe de novas vagas de emprego mostra crescimento de 7,5% entre setembro e outubro Em outubro, o Índice Catho-Fipe de novas

Leia mais

RESOLUÇÃO UEB-SC N 008

RESOLUÇÃO UEB-SC N 008 RESOLUÇÃO UEB-SC N 008 Estabelece critérios para reserva, utilização das instalações/dependências e da área de camping do Campo Escoteiro Paulo dos Reis, respectivos valores de utilização e dá outras providências.

Leia mais

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento 1. Objectivos Relacionar a população e os recursos em países com diferentes níveis de desenvolvimento Identificar os obstáculos ao

Leia mais

CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE.

CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE. 1 CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE. Prof. Alvaro Guimarães de Oliveira Rio, 23/08/2016. PARTE I Em 1494, portanto há 522 anos, o frei Lucca Pacciolo escreveu um livro sobre

Leia mais

Estimativas e Análises do PIB Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 02 Setembro/2012.

Estimativas e Análises do PIB Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 02 Setembro/2012. O Atual Potencial Econômico do Brasil Estimativas e Análises do PIB 2011 - Regiões, Estados e Municípios Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 02 Setembro/2012 Edição 2009 www.goncalvesassociados.com

Leia mais