Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas"

Transcrição

1 Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas Setembro/2007

2 1) Qual o instituto normativo que dispõe sobre o recadastramento de ECF? A Instrução Normativa nº 11/07, de 24 de agosto de 2007, publicada no Diário Oficial do Estado em 6 de setembro de ) Quem está obrigado a promover o recadastramento? Todos os usuários de equipamentos emissores de cupom fiscal, ECF ou NÃO, cujo uso tenha sido autorizado pelo Fisco Estadual até 30/9/07 e para o qual não exista solicitação de cessação de uso deferida. 3) Qual o período em que será realizado o recadastramento? No período de 1º de outubro a 30 de novembro de ) Como será feito o recadastramento dos equipamentos? O recadastramento será feito mediante o envio de dados por meio da internet, no endereço eletrônico utilizando o serviço de senhas. 5) Como me cadastro no serviço de senhas? Na própria internet, após o fornecimento de algumas informações, será gerada senha, cuja liberação de acesso pode ser feita em qualquer Cexat, mediante apresentação de contrato impresso na própria internet, do CPF e da identidade do solicitante. 6) Quem poderá acessar o serviço de senhas para proceder o recadastramento de emissores de cupom fiscal? Os titulares, sócios ou contadores de estabelecimentos usuários de emissores de cupom fiscal e titulares e sócios de estabelecimentos autorizados a praticar intervenções técnicas nesses equipamentos. 7) Quais as informações serão necessárias para proceder ao recadastramento? De acordo com o art. 2º da Instrução Normativa nº 11/2007, para o recadastramento dos equipamentos deverão ser prestadas as seguintes informações: 2

3 I - identificação do contribuinte usuário do equipamento, contendo: razão social, inscrição estadual, inscrição federal e endereço; II - identificação do equipamento, contendo: tipo do equipamento, marca, modelo, número de ordem seqüencial no estabelecimento, número de fabricação e versão do software básico instalada; III - números e cores dos lacres externos instalados no equipamento; IV - número da Etiqueta Padrão de Funcionamento afixada no ECF; V - identificação da pessoa responsável pelo envio das informações do recadastramento, contendo o nome e o número do Cadastro de Pessoa Física. 8) De onde devem ser buscadas as informações indicadas no item II da resposta anterior? As informações relativas ao tipo do equipamento, marca, modelo, número de ordem seqüencial do equipamento no estabelecimento e número de fabricação podem ser obtidas: na leitura X, ou leitura de Redução Z, ou leitura da memória fiscal, ou na APF afixada ao equipamento, ou no Livro Registro de Utilização de Documentos Fiscais ou Termos de Ocorrência Rudfto onde foi feito a lavratura do termo de autorização de uso. A versão do software básico instalada pode ser obtida na leitura X, ou na leitura de Redução Z, ou na leitura da memória fiscal, ou no livro Rudfto onde foi feita a lavratura do termo de autorização de uso. 10) O que é APF? Trata-se de uma etiqueta que é afixada ao ECF quando o equipamento é autorizado pelo Fisco. 11) Caso a APF que foi afixada ao equipamento tenha sido danificada impossibilitando a identificação de sua numeração, como proceder? Deverá ser solicitada a 2ª via da etiqueta, para em seguida, promover o recadastramento do equipamento. 3

4 12) Onde posso solicitar a 2ª via de APF? Na Cexat da circunscrição fiscal do contribuinte usuário do equipamento. 13) O que é necessário para solicitar a 2ª via de APF? O contribuinte usuário do equipamento deverá apresentar solicitação por escrito na Cexat de sua circunscrição fiscal. 14) Os equipamentos cujo uso tenha sido autorizado após 1º de outubro precisam ser recadastrados? Não. Somente serão recadastrados os equipamentos autorizados até 30/9/07. 15) Se uma determinada credenciada promover o recadastramento dos equipamentos de um contribuinte, outra credenciada poderá alterar ou excluir essas informações? Não. Somente a credenciada que informou os dados ou, ainda, o titular, o sócio ou o contador do estabelecimento usuário do equipamento poderão alterar ou excluir dados relativos a um recadastramento informado anteriormente. 16) Os estabelecimentos interventores credenciados poderão promover o recadastramento de equipamentos para o quais não seja credenciada na Sefaz? Sim. Os credenciados poderão promover o recadastramento de equipamentos para os quais não seja técnica interventora credenciada na Sefaz. 4

5 Algumas informações a serem prestadas no recadastramento devem ser extraídas conforme indicação a seguir: DADOS EXTRAÍDOS DA ETIQUETA PADRÃO DE FUNCIONAMENTO 1. marca; 2. modelo; 3. número de ordem seqüencial no estabelecimento; 4. número de fabricação; 5. número da Etiqueta Padrão de Funcionamento APF, afixada no ECF; 6. data da APF. 5. nº da APF 1.marca 2.modelo 4.número de fabricação 3.número seqüencial no 6.data da APF 5

6 DADOS EXTRAÍDOS DA LEITURA X 1. dados do estabelecimento usuário; 2. versão do software básico. 1. DADOS DO ESTABELECIMENTO RECADASTRAMENTO SEFAZ-CE 2. versão do software básico 6

7 DADOS EXTRAÍDOS DOS LACRES nº do lacre aposto no gabinete do ECF SEFAZ CONTATOS PARA DÚVIDAS: JOHNSON SÁ SUSIE MARINO LÚCIA PERES FRANZÉ PINHEIRO VÂNIA NATHÁLIA

8 Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas Setembro/2007

9 1) Qual o instituto normativo que dispõe sobre o recadastramento de ECF? A Instrução Normativa nº 11/07, de 24 de agosto de 2007, publicada no Diário Oficial do Estado em 6 de setembro de ) Quem está obrigado a promover o recadastramento? Todos os usuários de equipamentos emissores de cupom fiscal, ECF ou NÃO, cujo uso tenha sido autorizado pelo Fisco Estadual até 30/9/07 e para o qual não exista solicitação de cessação de uso deferida. 3) Qual o período em que será realizado o recadastramento? No período de 1º de outubro a 30 de novembro de ) Como será feito o recadastramento dos equipamentos? O recadastramento será feito mediante o envio de dados por meio da internet, no endereço eletrônico utilizando o serviço de senhas. 5) Como me cadastro no serviço de senhas? Na própria internet, após o fornecimento de algumas informações, será gerada senha, cuja liberação de acesso pode ser feita em qualquer Cexat, mediante apresentação de contrato impresso na própria internet, do CPF e da identidade do solicitante. 6) Quem poderá acessar o serviço de senhas para proceder o recadastramento de emissores de cupom fiscal? Os titulares, sócios ou contadores de estabelecimentos usuários de emissores de cupom fiscal e titulares e sócios de estabelecimentos autorizados a praticar intervenções técnicas nesses equipamentos. 7) Quais as informações serão necessárias para proceder ao recadastramento? De acordo com o art. 2º da Instrução Normativa nº 11/2007, para o recadastramento dos equipamentos deverão ser prestadas as seguintes informações: 2

10 I - identificação do contribuinte usuário do equipamento, contendo: razão social, inscrição estadual, inscrição federal e endereço; II - identificação do equipamento, contendo: tipo do equipamento, marca, modelo, número de ordem seqüencial no estabelecimento, número de fabricação e versão do software básico instalada; III - números e cores dos lacres externos instalados no equipamento; IV - número da Etiqueta Padrão de Funcionamento afixada no ECF; V - identificação da pessoa responsável pelo envio das informações do recadastramento, contendo o nome e o número do Cadastro de Pessoa Física. 8) De onde devem ser buscadas as informações indicadas no item II da resposta anterior? As informações relativas ao tipo do equipamento, marca, modelo, número de ordem seqüencial do equipamento no estabelecimento e número de fabricação podem ser obtidas: na leitura X, ou leitura de Redução Z, ou leitura da memória fiscal, ou na APF afixada ao equipamento, ou no Livro Registro de Utilização de Documentos Fiscais ou Termos de Ocorrência Rudfto onde foi feito a lavratura do termo de autorização de uso. A versão do software básico instalada pode ser obtida na leitura X, ou na leitura de Redução Z, ou na leitura da memória fiscal, ou no livro Rudfto onde foi feita a lavratura do termo de autorização de uso. 10) O que é APF? Trata-se de uma etiqueta que é afixada ao ECF quando o equipamento é autorizado pelo Fisco. 11) Caso a APF que foi afixada ao equipamento tenha sido danificada impossibilitando a identificação de sua numeração, como proceder? Deverá ser solicitada a 2ª via da etiqueta, para em seguida, promover o recadastramento do equipamento. 3

11 12) Onde posso solicitar a 2ª via de APF? Na Cexat da circunscrição fiscal do contribuinte usuário do equipamento. 13) O que é necessário para solicitar a 2ª via de APF? O contribuinte usuário do equipamento deverá apresentar solicitação por escrito na Cexat de sua circunscrição fiscal. 14) Os equipamentos cujo uso tenha sido autorizado após 1º de outubro precisam ser recadastrados? Não. Somente serão recadastrados os equipamentos autorizados até 30/9/07. 15) Se uma determinada credenciada promover o recadastramento dos equipamentos de um contribuinte, outra credenciada poderá alterar ou excluir essas informações? Não. Somente a credenciada que informou os dados ou, ainda, o titular, o sócio ou o contador do estabelecimento usuário do equipamento poderão alterar ou excluir dados relativos a um recadastramento informado anteriormente. 16) Os estabelecimentos interventores credenciados poderão promover o recadastramento de equipamentos para o quais não seja credenciada na Sefaz? Sim. Os credenciados poderão promover o recadastramento de equipamentos para os quais não seja técnica interventora credenciada na Sefaz. 4

12 Algumas informações a serem prestadas no recadastramento devem ser extraídas conforme indicação a seguir: DADOS EXTRAÍDOS DA ETIQUETA PADRÃO DE FUNCIONAMENTO 1. marca; 2. modelo; 3. número de ordem seqüencial no estabelecimento; 4. número de fabricação; 5. número da Etiqueta Padrão de Funcionamento APF, afixada no ECF; 6. data da APF. 5. nº da APF 1.marca 2.modelo 4.número de fabricação 3.número seqüencial no 6.data da APF 5

13 DADOS EXTRAÍDOS DA LEITURA X 1. dados do estabelecimento usuário; 2. versão do software básico. 1. DADOS DO ESTABELECIMENTO RECADASTRAMENTO SEFAZ-CE 2. versão do software básico 6

14 DADOS EXTRAÍDOS DOS LACRES nº do lacre aposto no gabinete do ECF SEFAZ CONTATOS PARA DÚVIDAS: JOHNSON SÁ SUSIE MARINO LÚCIA PERES FRANZÉ PINHEIRO VÂNIA NATHÁLIA

Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas

Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas Recadastramento de ECF Perguntas e Respostas Setembro/2007 1) Qual o instituto normativo que dispõe sobre o recadastramento de ECF? A Instrução Normativa nº 11/07, de 24 de agosto de 2007, publicada no

Leia mais

ANEXO I - ESPECIFICAÇÕES DO LACRE

ANEXO I - ESPECIFICAÇÕES DO LACRE ANEXO I - ESPECIFICAÇÕES DO LACRE Cor Verde Transparente (obrigatoriamente) Corpo e Inserto Rotativo; ou Tipo Cápsula e Âncora Policarbonato translúcido resistente à ação de raios ultravioleta e, se for

Leia mais

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001.

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. Altera dispositivos do Decreto nº 9.513, de 14 de junho de 1996, que dispõe sobre a utilização de equipamento Emissor de Cupom Fiscal-ECF, por contribuinte

Leia mais

Manual de Uso de Ocorrência de Lacres e Pedido de Uso Via Internet

Manual de Uso de Ocorrência de Lacres e Pedido de Uso Via Internet ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA SATRI SUPERINTÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Manual de Uso de Ocorrência de Lacres e Pedido de Uso Via Internet Instrutores: Susie de Pontes Lima Serra e Francisco

Leia mais

CONTROLE DE DOCUMENTOS

CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO Estabelecer critérios e regras quanto ao procedimento de conferência e arquivamento dos documentos fiscais. 2. REGRAS / CONSIDERAÇÕES GERAIS Esta instrução aplica-se a toda a empresa. Será

Leia mais

Manual Certidão Web - Certidão Específica

Manual Certidão Web - Certidão Específica Manual Certidão Web - Certidão Específica 1 Sumário 1. NORMATIVA... 3 2. PROCEDIMENTO PARA SOLICITAÇÃO... 4 3. PROCEDIMENTO PARA ACOMPANHAR O ANDAMENTO DA SOLICITAÇÃO13 2 1. NORMATIVA De acordo com a INSTRUÇÃO

Leia mais

Sumário. Credenciamento... 3. Ato de Concentração... 6. Requerimento de TCC... 10

Sumário. Credenciamento... 3. Ato de Concentração... 6. Requerimento de TCC... 10 Sumário Credenciamento... 3 Ato de Concentração... 6 Requerimento de TCC... 10 Credenciamento 1. O interessado deve acessar o sítio eletrônico do Cade (www.cade.gov.br) e realizar cadastro como Usuário

Leia mais

NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e

NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFC-E Informações Gerais 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica NFC-e? A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica NFC-e é um documento emitido

Leia mais

Manual do Usuário SISCOLE - Sistema de Cadastro de Organismos e Laboratórios Estrangeiros

Manual do Usuário SISCOLE - Sistema de Cadastro de Organismos e Laboratórios Estrangeiros Manual do Usuário SISCOLE - Sistema de Cadastro de Organismos e Laboratórios Estrangeiros MANUAL DO USUÁRIO 1. SOBRE O SISTEMA 1.1 Informações básicas Nome: SISCOLE - Sistema de Cadastro de Organismos

Leia mais

Prezado, Assim define o mencionado artigo:

Prezado, Assim define o mencionado artigo: Prezado, Informamos que a Secretaria da Fazenda Pública do Estado de São Paulo publicou a Portaria CAT-59, de 11 de junho de 2015, no dia 12 de junho do corrente ano, alterando os artigos 1º, 27, 28 e

Leia mais

PORTARIA Nº 259/GSER João Pessoa, 19 de novembro de 2014.

PORTARIA Nº 259/GSER João Pessoa, 19 de novembro de 2014. PORTARIA Nº 259/GSER João Pessoa, 19 de novembro de 2014. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA RECEITA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 3º, inciso VIII, alínea a da Lei nº 8.186, de 16 de março de 2007,

Leia mais

Utilizar série 8 sempre que for gerar dados para o Converge.NET.

Utilizar série 8 sempre que for gerar dados para o Converge.NET. COMO CONFIGURAR E HOMOLOGAR O CGE PARA USAR CONVERGE.NET Para Usuários de NFS-e de Cascavel CONFIGURAÇÕES NFS-e NO CGE As configurações de notas fiscais de serviço no Gerenciador de Escritórios estão localizadas

Leia mais

MANUAL DE VALIDAÇÃO DE PROTOCOLO DO PRÉ-CADASTRO NO CADSUS WEB

MANUAL DE VALIDAÇÃO DE PROTOCOLO DO PRÉ-CADASTRO NO CADSUS WEB Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa - SGEP Departamento de Informática do SUS - DATASUS MANUAL DE VALIDAÇÃO DE PROTOCOLO DO PRÉ-CADASTRO NO CADSUS WEB Versão 1.2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO Institui o módulo eletrônico de arrecadação de ISSQN e a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços e dá outras providências. EDUARDO TADEU PEREIRA, Prefeito Municipal de Várzea Paulista, Estado de São Paulo,

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA TRT-5 PRESTADOR MÉDICO

MANUAL DO SISTEMA TRT-5 PRESTADOR MÉDICO Tribunal Regional do Trabalho 5ª Região MANUAL DO SISTEMA TRT-5 PRESTADOR MÉDICO Manual do Sistema TRT5-Saúde para Prestador Médico Baseado no modelo fornecido pelo TST-SAÙDE Versão 1.0 7/outubro/2014

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAJARÁ-MIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAJARÁ-MIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAJARÁ-MIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/GAB.SEMFAZ/2013, 25 DE SETEMBRO DE 2013. Regulamenta o disposto no Decreto Municipal Nº

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI Normas internas para empréstimo de equipamentos e materiais da Clínica Escola de Fisioterapia da FACISA I. Condições gerais Art.1. A Clínica Escola de Fisioterapia poderá ceder, por empréstimo, equipamentos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO Recife/2007 SUMÁRIO PAG I Objetivos... 02 II Orientações Gerais... 04 III Instruções para preenchimento da Guia de Resumo

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final NFC-e. PROJETO NFC-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA CONSUMIDOR FINAL

Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final NFC-e. PROJETO NFC-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA CONSUMIDOR FINAL PROJETO NFC-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA CONSUMIDOR FINAL Padrões Técnicos Contingência Offline NFC-e Versão 1.2 30 de abril de 2013 Pág. 1/ 7 1. Conceito e Modelo Operacional da Contingência Offline

Leia mais

CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO

CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO NORMAS DE ATRIBUIÇÃO DO ARRENDAMENTO DE ANDARES EM PRÉDIOS DE RENDIMENTO, A QUE SE REFERE O ANÚNCIO PUBLICADO NO SITIO DA CPME EM 03/03/2015, sob o nº 1/2015 CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO Os candidatos deverão

Leia mais

Orientações para inscrição aos cursos de língua inglesa ofertados pelas universidades federais parceiras do Programa IsF

Orientações para inscrição aos cursos de língua inglesa ofertados pelas universidades federais parceiras do Programa IsF Orientações para inscrição aos cursos de língua inglesa ofertados pelas universidades federais parceiras do Programa IsF Prezad@ candidat@, Se você já realizou o TOEFL ITP pelo Programa IsF e é aluno (graduação,

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 Publicada no DOE 8966, de 27.05.2013 SÚMULA: Estabelece procedimentos relativos à retificação de arquivos referentes à EFD - Escrituração Fiscal Digital para contribuintes

Leia mais

Selo de Autorização para Circulação de Carga Autorização para Estacionamento - AE. 2. Cadastro da Pessoa Jurídica / Pessoa Física

Selo de Autorização para Circulação de Carga Autorização para Estacionamento - AE. 2. Cadastro da Pessoa Jurídica / Pessoa Física Selo de Autorização para Circulação de Carga Autorização para Estacionamento - AE 1. Acessando o Sistema 2. Cadastro da Pessoa Jurídica / Pessoa Física 3. Alterando a Senha 4. Alterando o Cadastro 5. Recuperando

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AUTO ATENDIMENTO SETOR PÚBLICO DO BANCO DO BRASIL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AUTO ATENDIMENTO SETOR PÚBLICO DO BANCO DO BRASIL PREFEITURA DE JUIZ DE FORA SECRETARIA DA FAZENDA SUBSECRETARIA DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DEPARTAMENTO DE NORMAS TÉCNICAS MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO AUTO ATENDIMENTO SETOR PÚBLICO DO BANCO DO BRASIL DATA:

Leia mais

Nota Fiscal Alagoana. Manual para Envio de Arquivo de Cupons Fiscais via Webservice

Nota Fiscal Alagoana. Manual para Envio de Arquivo de Cupons Fiscais via Webservice GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual para Envio de Arquivo de Cupons Fiscais via Versão 1.0 20/04/2009 Índice Analítico

Leia mais

Manual de Usuário Perfil Operador e Responsável Técnico e-crv Módulo Desmonte Cadastro de Veículo e Classificação de Peças

Manual de Usuário Perfil Operador e Responsável Técnico e-crv Módulo Desmonte Cadastro de Veículo e Classificação de Peças Manual de Usuário Perfil Operador e Responsável Técnico e-crv Módulo Desmonte Cadastro de Veículo e Classificação de Peças 1 Manual de usuário 1. Acesso ao sistema: Para acessar a página inicial do e-crv,

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS 2013 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema...3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4. Declaração dos Serviços Prestados...

Leia mais

PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas

PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas PORTARIA Nº 454 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011 (Publicada no Diário Oficial de 02/12/2011) Altera a Portaria nº 83, de 18 de março de 2010, que estabelece normas e procedimentos para cadastro de Programa Aplicativo

Leia mais

ERROS FREQUENTES RELACIONADOS AO ENVIO DO CAT 52 Versão 1.1

ERROS FREQUENTES RELACIONADOS AO ENVIO DO CAT 52 Versão 1.1 ERROS FREQUENTES RELACIONADOS AO ENVIO DO CAT 52 Versão 1.1 N ERROS SOLUÇÃO 1 Registro E00 não encontrado. 2 Registro E01 não encontrado. 3 Registro E02 não encontrado. Binario 4 COO 5 Número do Aplicativo

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS. Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS. Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout Versão 2.1 São Paulo, 08 de junho de 2015. Índice 1. Introdução... 2 2. Especificação...

Leia mais

DECRETO Nº. 008 DE 07 DE JANEIRO DE 2010.

DECRETO Nº. 008 DE 07 DE JANEIRO DE 2010. DECRETO Nº. 008 DE 07 DE JANEIRO DE 2010. REGULAMENTA OS LIVROS, NOTAS E DEMAIS DOCUMENTOS FISCAIS, DE EXIBIÇÃO OBRIGATÓRIA À FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU/SP Secretaria da Fazenda - Divisão de Arrecadação Setor de Cadastro Mobiliário CHECKLIST

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU/SP Secretaria da Fazenda - Divisão de Arrecadação Setor de Cadastro Mobiliário CHECKLIST PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU/SP Secretaria da Fazenda - Divisão de Arrecadação Setor de Cadastro Mobiliário CHECKLIST OBSERVAÇÃO: POR PROPOSTA DESTE SETOR SUGERIMOS ANTES DE EFETUAR OS PROCEDIMENTOS

Leia mais

Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica

Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica Manual do Usuário Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica SISTCADPJ Cadastro de Pessoa Jurídica Template Versão 1.1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 3. Cadastro da Pessoa Jurídica...

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Secretaria Estadual da Educação ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Secretaria Estadual da Educação ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Secretaria Estadual da Educação ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO PROGRAMA NACIONAL DO LIVRO DIDÁTICO PNLD O PNLD é o maior programa de distribuição gratuita de material

Leia mais

Geração de Nota Fiscal Eletrônica de Serviço (06085)

Geração de Nota Fiscal Eletrônica de Serviço (06085) Geração de Nota Fiscal Eletrônica de Serviço (06085) O objetivo deste pacote é gerar o recibo provisório de serviço (RPS), efetuar o envio para o provedor dos serviços de nota eletrônica de cada município

Leia mais

SISTEMA DE AUTORIZAÇÃO DE ACESSO - SAA

SISTEMA DE AUTORIZAÇÃO DE ACESSO - SAA SISTEMA DE AUTORIZAÇÃO DE ACESSO - SAA GUIA DE UTILIZAÇÃO DO SAA PARA USUÁRIO FINAL SAA Guia_UsuarioFinal 1 de 15 ÍNDICE Objetivo 3 Audiência 3 Login 4 Alterar Senha Inicial 7 Termo de Responsabilidade

Leia mais

COMO PARTICIPAR DE LICITAÇÕES DE ORGÃOS E ENTIDADES FEDERAIS

COMO PARTICIPAR DE LICITAÇÕES DE ORGÃOS E ENTIDADES FEDERAIS COMO PARTICIPAR DE LICITAÇÕES DE ORGÃOS E ENTIDADES FEDERAIS Você, fornecedor, sabia que pode vender seus produtos para o Gabinete da Presidência da República, para o IFPR Campus Ivaiporã ou para qualquer

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO Institui o módulo eletrônico de arrecadação de ISSQN e a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços e dá outras providências. EDUARDO TADEU PEREIRA, Prefeito Municipal de Várzea Paulista, Estado de São Paulo,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA ASSISTÊNCIA FUNERAL APRIL Nº 133C - 1

CONDIÇÕES GERAIS DA ASSISTÊNCIA FUNERAL APRIL Nº 133C - 1 Operadora: April Brasil Viagens Turismo e Assistência Internacional LTDA. CNPJ: 04.789.159/0001-98 CONDIÇÕES GERAIS DA Nº 133C - 1 PARCERIA TEMPO USS CNPJ: 01.979.936/0001-79 Alameda Tocantins, 525, Alphaville

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO, 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO O portal da Sala de Atendimento ao Cidadão está disponível no endereço: www.cidadao.mpf.mp.br. Nesse ambiente é possível registrar uma manifestação, consultar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS

PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS 2011 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O RECEBIMENTO DOS COMPUTADORES (Estas instruções encontram-se originalmente disponíveis no site www.fde.sp.gov.br

INSTRUÇÕES PARA O RECEBIMENTO DOS COMPUTADORES (Estas instruções encontram-se originalmente disponíveis no site www.fde.sp.gov.br INSTRUÇÕES PARA O RECEBIMENTO DOS COMPUTADORES (Estas instruções encontram-se originalmente disponíveis no site www.fde.sp.gov.br Infra-estrutura de Qualidade Tecnologia Rede de Ensino - Computadores na

Leia mais

EDITAL NRCA-SJP N.º 16/2015

EDITAL NRCA-SJP N.º 16/2015 EDITAL NRCA-SJP N.º 16/2015 DISPÕE SOBRE OS PROCESSOS DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Coordenador do Núcleo

Leia mais

Serviço de Edição e Informação Técnico-Científica/abril 2012 SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO CÂNCER (SISCAN)

Serviço de Edição e Informação Técnico-Científica/abril 2012 SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO CÂNCER (SISCAN) Serviço de Edição e Informação Técnico-Científica/abril 2012 SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO CÂNCER (SISCAN) 1 O que é a versão web SISCAN? É a versão em plataforma web que integra os Sistemas de Informação do

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA DE COMBUSTÍVEIS

MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA DE COMBUSTÍVEIS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA DE COMBUSTÍVEIS INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO NO RECEITA/PR O preenchimento do formulário online disponível no Receita/PR é uma das opções para transmissão das informações

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO Roteiro Tomadores de Serviços 2013 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4. Declaração Eletrônica de Serviços Tomados...

Leia mais

Vacinação Contra a Gripe 2015 Perguntas e Respostas

Vacinação Contra a Gripe 2015 Perguntas e Respostas Vacinação Contra a Gripe 2015 Perguntas e Respostas SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO REGIONAL DE MINAS GERAIS SESI/DRMG Vacinação Contra a Gripe 2015 Perguntas e Respostas BELO HORIZONTE 2015 Serviço

Leia mais

Circular CEF nº 314 de 31/10/07 DOU 05/11/07

Circular CEF nº 314 de 31/10/07 DOU 05/11/07 Circular CEF nº 314 de 31/10/07 DOU 05/11/07 Estabelece procedimentos referentes à retificação de informações cadastrais e financeiras, junto ao FGTS, por meio dos formulários Retificação de Dados do Empregador

Leia mais

Check-List. Cadastro de Instituições. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br Brasília, 5 de novembro de 2007.

Check-List. Cadastro de Instituições. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br Brasília, 5 de novembro de 2007. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária Check-List Cadastro de Instituições Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Gerência de Desenvolvimento de Sistemas www.anvisa.gov.br Brasília,

Leia mais

LAUDO PARA SOLICITAÇÃO, AVALIAÇÃO E AUTORIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS DO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

LAUDO PARA SOLICITAÇÃO, AVALIAÇÃO E AUTORIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS DO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO LAUDO PARA SOLICITAÇÃO, AVALIAÇÃO E AUTORIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS DO COMPONENTE ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO SOLICITAÇÃO DO MEDICAMENTO Campo 1 - Nome do Paciente:

Leia mais

REPUBLICAÇÃO EDITAL COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS N 001/2016

REPUBLICAÇÃO EDITAL COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS N 001/2016 Incentivo: Projeto aprovado nos termos da Lei de Incentivo ao Esporte Título do projeto: CT Canoagem Brasil Medalha N do processo ME: 58701.006306/2014-66 SLIE: 1408928-93 Data da publicação no DOU: 29

Leia mais

A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, h, da RA nº 065/2007. A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer normas e procedimentos

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO. Roteiro Tomadores de Serviços

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO. Roteiro Tomadores de Serviços ISSQN MANUAL DO USUÁRIO Roteiro Tomadores de Serviços 2ª edição 2011 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura...3 2. Acesso ao Sistema...3 3. Trocar Senha de Acesso...3 4. Declaração dos Serviços Prestados...4

Leia mais

COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA

COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA PUBLICADO EM 02/05/2016 O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DE PADUA. Estado do Rio de Janeiro. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DE PADUA. Estado do Rio de Janeiro. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DE PADUA Estado do Rio de Janeiro Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Manual de Procedimentos Primeiro Acesso ao Sistema NFS-e e Emissão de NFS-e GOVERNANÇABRASIL

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS SERVIÇOS DO PORTAL ECONOMUS (ACESSO EXCLUSIVO)

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS SERVIÇOS DO PORTAL ECONOMUS (ACESSO EXCLUSIVO) MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS SERVIÇOS DO PORTAL ECONOMUS (ACESSO EXCLUSIVO) Divisão de Pagamentos e Análise de Contas Médicas - DIPAC Divisão de Credenciamento - DICRE Vigência: JANEIRO/2016. Versão 1 ÍNDICE

Leia mais

RESOLUÇÃO N 2.025. Altera e consolida as normas relativas à abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos.

RESOLUÇÃO N 2.025. Altera e consolida as normas relativas à abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos. RESOLUÇÃO N 2.025 Altera e consolida as normas relativas à abertura, manutenção e movimentação de contas de depósitos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna

Leia mais

Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 330

Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 330 Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 330 Registro ANS Número da no prestador na 1 2 Registro ANS Nº da no prestador String 6 String 20 Registro da operadora de plano privado

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados nos processos administrativos relativos à baixa de inscrição. O SECRETÁRIO MUNICIPAL ADJUNTO DA

Leia mais

Pacote Etapa. O objetivo deste documento é instruir quanto à inclusão e alteração de Pacote

Pacote Etapa. O objetivo deste documento é instruir quanto à inclusão e alteração de Pacote Pacote Etapa Etapa. O objetivo deste documento é instruir quanto à inclusão e alteração de Pacote O Pacote Etapa informa ao sistema as regras para: Progressão Parcial; Percentual para reprovação por frequência;

Leia mais

Boletim SNG/SIRCOF DETRAN/MA CADASTRAMENTO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

Boletim SNG/SIRCOF DETRAN/MA CADASTRAMENTO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS Boletim SNG/SIRCOF Edição: 460 Rio de Janeiro - RJ 28/08/2012 DETRAN/MA CADASTRAMENTO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS Por solicitação do DETRAN/MA de 24/08/12 divulgamos, abaixo, Edital de Credenciamento Nº

Leia mais

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 01/2007. O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais e,

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 01/2007. O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais e, NORMA DE EXECUÇÃO Nº 01/2007 Estabelece procedimentos a serem adotados para atendimento dos pedidos de uso e de cessação de uso de equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF). O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA Secretaria de Finanças e Planejamento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados com relação ao indeferimento da opção e da exclusão do

Leia mais

SISTEMA DE NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout

SISTEMA DE NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout SISTEMA DE NF-e Instruções e Layout Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link: https://nfe.prefeitura.sp.gov.br/arquivos/nfe_layout_emitidas_recebidas.pdf 6/12/2006 Página 1 de

Leia mais

Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento. Área responsável: Controle Interno. Manual de Solicitação de Eventos - Planejamento 2014

Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento. Área responsável: Controle Interno. Manual de Solicitação de Eventos - Planejamento 2014 1 Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento Área responsável: Controle Interno. 2 ÍNDICE Pág. Índice Apresentação Troca de senha e acesso à ferramenta Solicitação de eventos e a descrição dos

Leia mais

ATENDIMENTO NAS FILIAIS

ATENDIMENTO NAS FILIAIS ATENDIMENTO NAS FILIAIS Brasília, Salvador, São Luís e São Paulo ANS - Nº33967-9 www.centralnacionalunimed.com.br ÍNDICE ATENDIMENTO NAS FILIAIS CONHEÇA AS NOSSAS FACILIDADES AUTORIZAÇÕES ON-LINE SOLICITAÇÃO

Leia mais

Se você for substituir o seu bem por um USADO, providenciar a vistoria do bem (se for um bem NOVO, passar para o 2º passo)

Se você for substituir o seu bem por um USADO, providenciar a vistoria do bem (se for um bem NOVO, passar para o 2º passo) Orientações para Substituição de Garantia Bens Móveis Nesse documento você encontra todas as orientações para concluir a substituição do bem adquirido no Consórcio, de maneira ágil e fácil. Esse processo

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de NFC-e nas Prestações de Serviços - DF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de NFC-e nas Prestações de Serviços - DF Emissão 22/06/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1 Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)... 5 3.2 Nota Fiscal de Venda a

Leia mais

Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 357

Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 357 Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 357 Registro ANS Número da no prestador na 1 2 Registro ANS Nº da no prestador String 6 0 Registro da operadora de plano privado de assistência

Leia mais

Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar. Normas de Utilização do Serviço

Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar. Normas de Utilização do Serviço Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar Normas de Utilização do Serviço Considerando a necessidade de adaptar os tempos de permanência das crianças nos estabelecimentos de ensino

Leia mais

DECISÃO TÉCNICA DT-121 R00 CONTROLE DAS ATIVIDADES DE OBRAS E DE MANUTENÇÃO

DECISÃO TÉCNICA DT-121 R00 CONTROLE DAS ATIVIDADES DE OBRAS E DE MANUTENÇÃO R OBRAS E DE MANUTENÇÃO DOCUMENTO NORMATIVO I Í N D I C E 1 OBJETIVO... 1 2 DISPOSIÇÕES GERAIS... 1 2.1 IMPLANTAR EM JANEIRO DE 25 O SUB-MÓDULO DE OBRAS DO SISTEMA GOM.... 1 3 PROCEDIMENTOS... 1 3.1 CONTROLE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pelo Departamento de Informática da Prefeitura

Leia mais

MANUAL PEDIDO ONLINE

MANUAL PEDIDO ONLINE MANUAL PEDIDO ONLINE A solicitação de exames online é uma funcionalidade a ser utilizado tanto pela rede credenciada quanto por médicos não credenciados. Um pedido online, diferentemente de uma guia, pode

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Instrução Normativa a partir de 01 de Junho de 2014 INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Passo 1 Certifique a disponibilidade do serviço de

Leia mais

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins.

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins. EDITAL NRCA-SJP N.º 06/2014 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E AOS PORTADORES DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Coordenador do Núcleo

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

CADASTRO PESSOA JURÍDICA

CADASTRO PESSOA JURÍDICA CADASTRO PESSOA JURÍDICA Nº Conta Corrente Elaboração Renovação Alteração 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Identificação da empresa CNPJ Nome fantasia N o de registro Data de constituição Capital social realizado

Leia mais

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Altera a Resolução nº 233 de 25/06/2003 Altera a Resolução nº 3075 de 26/03/2009 Altera a Resolução nº 4282 de 17/02/2014 Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Dispõe sobre procedimentos a serem observados

Leia mais

2. O arquivo conterá as NFS-e emitidas em determinado período, a critério do contribuinte.

2. O arquivo conterá as NFS-e emitidas em determinado período, a critério do contribuinte. Introdução Este manual tem como objetivo apresentar o layout utilizado pelo Sistema de Notas Fiscais de Serviços Eletrônica na exportação e importação de NFS-e (Contribuintes Prefeitura e Prefeitura Contribuintes),

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Entidade Municipal

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Entidade Municipal JUNTA COMERCIAL Sistema MANUAL de ADMINISTRADOR Registro Integrado LOCAL REGIN Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Entidade Municipal ENTIDADE MUNICIPAL MANUAL ADMINISTRADOR

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE DE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AO LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA

Leia mais

SIMULADO TRADICIONAL OAB 1ª FASE - XV EXAME - VIA WEB

SIMULADO TRADICIONAL OAB 1ª FASE - XV EXAME - VIA WEB SIMULADO TRADICIONAL OAB 1ª FASE - XV EXAME - VIA WEB A Rede LFG, neste ato representada por sua Diretoria Pedagógica, torna pública a abertura e estabelece as normas relativas à realização do Simulado

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA INTERVENTORA EM ECF (LACRADORA)

MANUAL DA EMPRESA INTERVENTORA EM ECF (LACRADORA) SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA INTERVENTORA EM ECF (LACRADORA)

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO Pelo presente instrumento, a empresa ESCOLA DE USINAGEM.COM PROF. MAÉRCIO, representada pelo administrador legal de acordo com o CONTRATO SOCIAL Sr MAÉRCIO NASCIMENTO,

Leia mais

Cartilha Guia Consulta médica Padrão TISS

Cartilha Guia Consulta médica Padrão TISS PADRONIZAÇÃO TISS Valendo-nos da importância do cumprimento legal da Resolução Normativa Nº 305, de 9 de outubro de 2012 da Agência nacional de Saúde, que tem como prazo 01 de dezembro de 2013 para aderência

Leia mais

Edital 2011 AABB Porto Alegre Grupo Bem Me Quer. OBJETIVO Seleção de Projetos das Instituições parceiras da AABB Grupo Bem Me Quer

Edital 2011 AABB Porto Alegre Grupo Bem Me Quer. OBJETIVO Seleção de Projetos das Instituições parceiras da AABB Grupo Bem Me Quer Edital 2011 AABB Porto Alegre Grupo Bem Me Quer OBJETIVO Seleção de Projetos das Instituições parceiras da AABB Grupo Bem Me Quer Período de inscrição 15/02/2011 a 30/03/2011 ENVIO DAS PROPOSTAS As instituições

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO REV. 00 Rodovia PR-317 Km 106+200m Maringá PR Tel.: (44) 3033-6000 Fax: (44) 3033-6060 CEP 87065-005 http://www.viapar.com.br Sumário 1. FLUXOGRAMA

Leia mais

AUDIOVISUAL PROCESSOS ACADÊMICOS

AUDIOVISUAL PROCESSOS ACADÊMICOS Reserva de Estúdios e Ilhas I. Requisição: 1- Os estudantes responsáveis pelos grupos de trabalho deverá solicitar a reserva pessoalmente ou por e-mail ao Departamento de Audiovisual 2- As reservas só

Leia mais

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO Orientações sobre o recolhimento dos valores devidos em face dos Contratos de Transição 1. Do Valor Devido 2. Do Recolhimento 2.1. Recolhimento por GRU Simples 2.2. Recolhimento

Leia mais

e-cac Portal de Serviços Comunicação Eletrônica entre o Cidadão e a Receita Estadual

e-cac Portal de Serviços Comunicação Eletrônica entre o Cidadão e a Receita Estadual ATENDIMENTO RECEITA ESTADUAL e-cac Portal de Serviços Comunicação Eletrônica entre o Cidadão e a Receita Estadual Diretrizes de Atendimento Receita Estadual Aumentar transparência facilitando o acesso

Leia mais

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010 SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010 Institui o Sistema de Cadeia de Custódia das Concessões Florestais com o objetivo de controle da produção e controle

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO AO ACADÊMICO SIAWEB 1.0 PROJETO FÍSICO

SISTEMA DE INFORMAÇÃO AO ACADÊMICO SIAWEB 1.0 PROJETO FÍSICO UNIVERSIDADE XXXXX PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, AGRARIAS E DAS ENGENHARIAS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÃO AO ACADÊMICO SIAWEB 1.0 PROJETO FÍSICO TUBARÃO, JUNHO

Leia mais

GUIA TRATAMENTO ODONTOLÓGICO

GUIA TRATAMENTO ODONTOLÓGICO Logo da Empresa GUIA TRATAMENTO ODONTOLÓGICO 2- Nº Guia no Prestador 12345678901234567890 1 - Registro ANS 3 - Número da Guia Principal 4 - Data da Autorização 5 - Senha 6 - Data de Validade da Senha 7

Leia mais

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar.

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar. 1) ACESSO AO SISTEMA Digite o endereço www.unimedbh.com.br/consultorio em qualquer computador com acesso à internet. Preencha os campos com o seu usuário e a senha. Para o login, digite as letras ADM,

Leia mais

1º PASSO: Acessar o site CHN SOCIAL www.cnhsocial.es.gov.br

1º PASSO: Acessar o site CHN SOCIAL www.cnhsocial.es.gov.br ATENÇÃO Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online 1º PASSO: Acessar o site CHN SOCIAL www.cnhsocial.es.gov.br Essa é a página inicial do Sistema. Para

Leia mais

Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento

Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento Manual de Solicitação de Eventos - Planejamento 2014 1 Solicitação de Eventos Planejamento Replanejamento Manual de Solicitação de Eventos - Planejamento 2014 2 Conteúdo Apresentação... 3 1. Endereço Eletrônico...

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS FOTOVOLTAICAS.

CENTRAIS GERADORAS FOTOVOLTAICAS. INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE DE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AO 1º LEILÃO DE ENERGIA DE

Leia mais

Escrituração Contábil Digital (ECD) Ano Calendário 2015

Escrituração Contábil Digital (ECD) Ano Calendário 2015 Escrituração Contábil Digital (ECD) Ano Calendário 2015 O SISTEMA CONSISANET já está apto para a geração do arquivo SPED Contábil ano calendário 2015 desde que seguida algumas configurações, conforme demonstramos

Leia mais

Manual de Procedimentos Operacionais Executados na obtenção do Relatório de Restrições de Tributos Previdenciários.

Manual de Procedimentos Operacionais Executados na obtenção do Relatório de Restrições de Tributos Previdenciários. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Finanças Manual de Procedimentos Operacionais Executados na obtenção do Relatório de Restrições de Tributos Previdenciários.

Leia mais