SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO"

Transcrição

1 SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO Orientações sobre o recolhimento dos valores devidos em face dos Contratos de Transição 1. Do Valor Devido 2. Do Recolhimento 2.1. Recolhimento por GRU Simples 2.2. Recolhimento por DOC / TED 1. Do Valor Devido Os valores devidos serão recolhidos em parcelas mensais, tendo por Unidade Favorecida o Serviço Florestal Brasileiro; O pagamento será realizado até o 10º dia útil de cada mês Para o cálculo do valor mensalmente devido, o Detentor do Plano de Manejo deverá levar em conta o volume de produto florestal previsto no Documento de Origem Florestal DOF ou documento equivalente do Órgão Estadual ( exemplo : SECTAM Saldo de Autorização de Crédito de Tora ), em metros cúbicos de toras, no período compreendido entre o 1º e o último dia do mês anterior ao do pagamento; Ao final do contrato, o valor total pago deve corresponder ao volume efetivamente explorado, em nenhuma hipótese, superior ao volume de acordo coma AUTEX emitida pelo IBAMA, nos termos do Plano de Manejo Florestal Sustentável aprovado; A fórmula para o cálculo do valor mensal encontra-se prevista nos Anexos II e IV, do Contrato de Transição e corresponde ao volume explorado por categoria de madeira multiplicado pelo preço corresponde à respectiva categoria. 1

2 2. Do Recolhimento O Detentor poderá recolher os valores devidos através de Guia de Recolhimento da União GRU de 2 formas : GRU Simples ; Depósito em DOC / TED 2.1. Recolhimento por GRU Simples: A GRU Simples deverá ser impressa na página eletrônica do Tesouro Nacional na Internet através do endereço: A GRU Simples somente poderá ser paga em agência do Banco do Brasil e poderá ser recolhida em dinheiro ou cheque, desde que da titularidade do Detentor; Atenção :O preenchimento da GRU é de responsabilidade do Detentor. 1ª Tela: Página principal da Guia de Recolhimento da União - GRU Clicar em Impressão - GRU 2

3 2ª Tela: Dados principais da GRU Simples Os campos em amarelo da 2ª Tela deverão ser preenchidos da seguinte maneira: a) UG: b) Gestão: c) Nome da Unidade: SERVICO FLORESTAL BRASILEIRO ( preenchimento automático) d) Código: e)descrição do Recolhimento: SFB-REC. CONCESS FLORESTAL CONTRAT TRANSICAO ( preenchimento automático) 3

4 3ª Tela : Dados secundários da GRU Simples Os campos em amarelo da 3ª Tela deverão ser preenchidos da seguinte maneira: a) Número de Referência: em branco. b) Competência: mês/ ano do recolhimento (mm/aaaa). c) Vencimento:10º dia útil do mês do recolhimento (dd/mm/aaaa). d) CNPJ ou CPF do Contribuinte: do Detentor do Plano de Manejo. e) Nome do Contribuinte/ Recolhedor : Nome do Detentor do Plano de Manejo. f) Valor do Principal: valor mensalmente devido pelo uso dos recursos naturais. g) Descontos/ Abatimentos: em branco. h) Outras Deduções: em branco. i) Mora/ Multa: em branco. j) Juros/ Encargos: em branco. l) Outros Acréscimos: em branco. m) Valor Total: valor mensalmente devido pelo uso dos recursos naturais. 4

5 4ª Tela : Documento da GRU Simples (exemplo ilustrativo) Quando não for identificado o recolhimento da GRU até a data de vencimento, bem como não tenha o Detentor do Plano de Manejo apresentado, no mesmo prazo, qualquer justificativa para o não recolhimento, nos termos do Relatório de Produção constante do Contrato de Transição, será o Detentor Notificado para o pagamento do valor atualizado monetariamente até a data da notificação, acrescido dos juros legais, após o que, persistindo este na omissão, será a dívida consolidada e inscrita na Dívida Ativa da União e ficará sujeita à Execução fiscal, de acordo com os termos e limites previstos na Portaria nº 04, de 01 de abril de 2004, do Ministério da Fazenda. 5

6 2.2. Recolhimento por DOC / TED: Os contribuintes que não são clientes do Banco do Brasil podem efetuar transferência de valores para a Conta Única do Tesouro Nacional a partir de conta corrente de qualquer banco integrante do sistema de compensação nacional. Para isso, será necessário o preenchimento de DOC e/ou TED com as seguintes informações: código do banco: 001 (Banco do Brasil); agência: (Agência Governo - DF); conta corrente: (Conta Única do Tesouro Nacional no BB); e código identificador de recolhimento: No caso de DOC (para valores até R$ 5.000,00): O código identificador deverá ser informado no campo Nome do Favorecido. No caso da TED: O código identificador deverá ser informado no campo Código Identificador de Transferência ou Nome do Favorecido. O contribuinte informará, obrigatoriamente, o CNPJ da Unidade Gestora Favorecida, que no caso é o Serviço Florestal Brasileiro CNPJ : / O valor a ser informado será único, ou seja, não haverá distinção entre os valores de multa, juros, descontos, abatimentos, outras deduções ou acréscimos. Quando for importante alguma informação adicional tipo número de referência, multa, juros etc, o pagador não poderá utilizar uma GRU DOC/TED. 6

Para interposição de recurso especial e de recurso ordinário em mandado de segurança são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas.

Para interposição de recurso especial e de recurso ordinário em mandado de segurança são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas. DÚVIDAS FREQÜENTES RECOLHIMENTO DAS CUSTAS E DO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO ESPECIAL E DO RECURSO ORDINÁRIO DE COMPETÊNCIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Para interposição de recurso

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Acessar a página www.passaquatro.mg.gov.br, ir a SERVIÇOS e clicar em NFS-e que será redirecionado para a tela de autenticação do usuário e precisará informar o Usuário (Login) e

Leia mais

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Parcelamento Lei nº 11.941/2009 Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Informações Gerais Origem: conversão da MP 449, de 04.12.2008. Publicação: 28.05.2009. Vedação:

Leia mais

Tutorial de emissão de GRU via Sinapse

Tutorial de emissão de GRU via Sinapse Tutorial de emissão de GRU via Sinapse O novo sistema de Emissão e Controle de GRU (Guia de Recolhimento da União) foi desenvolvido no intuito de integrar a Emissão de GRU's dos tipos Simples e Cobrança,

Leia mais

1 Acesso ao Módulo de Agendamento do Portal de Serviços do Inmetro nos Estados

1 Acesso ao Módulo de Agendamento do Portal de Serviços do Inmetro nos Estados 1 Acesso ao Módulo de Agendamento do Para acessar o Módulo de Agendamento, o usuário deverá acessar o sitio do Portal de Serviços do Inmetro no Estados (PSIE), digitando na barra de endereço de seu navegador

Leia mais

Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise )

Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise ) Parcelamento Especial ou Pagamento à Vista da Lei nº 12.996/2014 e MP 651/2014. Refis da Copa (Reabertura do Refis da Crise ) 1 Débitos abrangidos Débitos de qualquer natureza junto à PGFN ou à RFB, vencidos

Leia mais

Sistema de Parcelamento Previdenciário - Parcelamento Simplificado de Contribuiç...

Sistema de Parcelamento Previdenciário - Parcelamento Simplificado de Contribuiç... Sistema de Parcelamento Previdenciário - Parcelamento Simplificado de Contribuiç... https://www2.dataprev.gov.br/parcwebprevinternet/index.xhtml Parcelamento Simplificado de Contribuições Previdenciárias

Leia mais

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010

SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010 SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO N 6, DE 7 DE OUTUBRO DE 2010 Institui o Sistema de Cadeia de Custódia das Concessões Florestais com o objetivo de controle da produção e controle

Leia mais

COMO EMITIR A GRU. Atenção: As custas devem ser recolhidas por meio de GRU exclusivamente na Caixa Econômica Federal

COMO EMITIR A GRU. Atenção: As custas devem ser recolhidas por meio de GRU exclusivamente na Caixa Econômica Federal COMO EMITIR A GRU Passo-a-passo para preenchimento de GRU de Custas Iniciais, Complementares, Recursais/Finais e Certidões na Justiça Federal de 1º Grau em São Paulo Atenção: As custas devem ser recolhidas

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Declaração de Serviços Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página 2 de 30 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CONSIGNADO INSS REFINANCIAMENTO

ROTEIRO OPERACIONAL CONSIGNADO INSS REFINANCIAMENTO ROTEIRO OPERACIONAL CONSIGNADO INSS REFINANCIAMENTO 1. PÚBLICO ALVO Aposentados e pensionistas com contratos ativos na BV Financeira. ATENÇÃO: Esta vedada a contratação de empréstimos com Procuração, Termo

Leia mais

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Novas regras sobre o REFIS Parcelamento Federal Lei nº 12.996/2014 Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Abrangência I os débitos inscritos em Dívida Ativa da União, no âmbito da Procuradoria-Geral

Leia mais

Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE)

Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE) Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE) Manual de Declaração de Serviços Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página

Leia mais

Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE)

Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE) Sistema de Prefeitura Eletrônica (SPE) Manual de Declaração de Serviços Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 Publicada no DOE 8966, de 27.05.2013 SÚMULA: Estabelece procedimentos relativos à retificação de arquivos referentes à EFD - Escrituração Fiscal Digital para contribuintes

Leia mais

TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL

TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL TERMO DE ACORDO DE PARCELAMENTO JUDICIAL IDENTIFICAÇÃO DO SUJEITO PASSIVO: Nome: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Aos...dias do mês de... de 20..., compareceu à Procuradoria-Geral do Estado o representante

Leia mais

SECRETARIA DE HABITAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DE HABITAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO ANEXO P.8 PRESTAÇÃO DE CONTAS RECEBIMENTO DE OBRAS DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA 1. Ofício assinado pelo Prefeito, encaminhando a Prestação de Contas à Casa Paulista, fazendo menção aos documentos anexados. 2.

Leia mais

PRODUTO RECEBIMENTOS

PRODUTO RECEBIMENTOS PRODUTO RECEBIMENTOS CNAB 400 (padrão 353) Com Registro Versão 1.1 - Junho/2009 H7800 ÍNDICE Introdução... 02 Condições para troca de informações... 03 Informações adicionais... 04 Especificações técnicas...

Leia mais

RO Roteiro Operacional GOVERNO DO MARANHÃO MA Área responsável: Gestão de Convênios

RO Roteiro Operacional GOVERNO DO MARANHÃO MA Área responsável: Gestão de Convênios Governo do Maranhão MA RO.04.15 Versão: 37 Exclusivo para Uso Externo RO Roteiro Operacional GOVERNO DO MARANHÃO MA Área responsável: Gestão de Convênios 1. PÚBLICO ALVO E REGRAS BÁSICAS 1.1. AUTORIZADOS

Leia mais

Número de Referência Código de Recolhimento Unidade Gestora(UG) Gestão 15232

Número de Referência Código de Recolhimento Unidade Gestora(UG) Gestão 15232 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências da Saúde Departamento de Enfermagem Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Mestrado Profissional INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO E RECOLHIMENTO DE GRU

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 DECISÃO COREN-RS Nº 133/2013 ESTABELECE NOVA REGULAMENTAÇÃO AO PAGAMENTO DE DÉBITOS DE ANUIDADES JUNTO AO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL - COREN-RS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Conselho

Leia mais

SISTEMA DE NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout

SISTEMA DE NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout SISTEMA DE NF-e Instruções e Layout Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link: https://nfe.prefeitura.sp.gov.br/arquivos/nfe_layout_emitidas_recebidas.pdf 6/12/2006 Página 1 de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Rendimentos Recebidos Acumuladamente x Licença Maternidade

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Rendimentos Recebidos Acumuladamente x Licença Maternidade 02/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 6 7.

Leia mais

Mínimo de abertura: Não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada)

Mínimo de abertura: Não aplicável. Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta Ordenado Condições de Acesso Clientes Particulares, que efetuem a domiciliação do seu ordenado, através de transferência bancária codificada como ordenado. Modalidade Depósito à Ordem

Leia mais

Manual Sistema Débito Web

Manual Sistema Débito Web 1 Manual Sistema Débito Web A objetivo deste manual é orientar os usuários na utilização do novo sistema Débito, versão Web. Este sistema foi concebido para substituir o antigo Débito off-line no cálculo

Leia mais

Pagamento de complemento de salário-maternidade, considerando que este valor deve ser deduzido da guia de INSS, pois é pago pelo INSS.

Pagamento de complemento de salário-maternidade, considerando que este valor deve ser deduzido da guia de INSS, pois é pago pelo INSS. Complemento Salarial Licença Maternidade Abaixo estão descritas as regras do sistema para cálculo do complemento de salário-maternidade, no complemento salarial e na rescisão complementar por Acordo/Convenção/Dissídio:

Leia mais

Dados dos Responsáveis da Pessoa Jurídica

Dados dos Responsáveis da Pessoa Jurídica 33.040.767/0001-01 Página 1 Ficha - Dados Iniciais 00200645 Nome Empresarial: SONY PICTURES RELASING OF BRASIL INC Seqüencial: 002 Data de Criação: 18/02/2014 Data de Transmissão: 25/02/2014 PER/DCOMP

Leia mais

Município de Carapicuiba Estado de São Paulo

Município de Carapicuiba Estado de São Paulo DECRETO Nº 4.323, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2.013. Institui o calendário de recolhimento dos tributos do Município de Carapicuíba (CATRIM), fixa o índice de atualização monetária dos créditos tributários municipais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007 RESOLUÇÃO Nº 308, DE 6 DE AGOSTO DE 2007 Dispõe sobre os procedimentos para arrecadação das receitas oriundas da cobrança pelo uso de recursos hídricos em corpos d água de domínio da União. O DIRETOR-PRESIDENTE

Leia mais

LEI Nº 7.952/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei

LEI Nº 7.952/2010 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei DOM de 18 A 20/12/2010 LEI Nº 7.952/2010 Altera, acrescenta e revoga dispositivos e Anexos da Lei nº 7.186, de 27 de dezembro de 2006, que instituiu o Código Tributário e de Rendas do Município do Salvador,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Transferencia de ICMS entre Estabelecimentos - MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Transferencia de ICMS entre Estabelecimentos - MG Nota 07/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Preenchimento campos da NF-e... 6 4. Conclusão... 8 5. Referências...

Leia mais

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1)

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) 40- O relatório de gestão fiscal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº 101/2000) conterá,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria 05/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais

PAGAMENTO DE IMPOSTOS

PAGAMENTO DE IMPOSTOS PAGAMENTO DE IMPOSTOS Guia de Apoio Julho de 2014 DMK Enquadramento A Direcção Nacional de Impostos (DNI), entidade afecta ao Ministério das Finanças (MINFIN), criou o Portal do Contribuinte que permite

Leia mais

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Organização: Patrícia Bianchi Machado, membro da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional V 2.0 02.07.2012

Leia mais

02 Manual de Políticas e Procedimentos 02.02 Processo de Pagamento 02.02.01 Pagamento de Bolsa Atualizado em 15/07/2014

02 Manual de Políticas e Procedimentos 02.02 Processo de Pagamento 02.02.01 Pagamento de Bolsa Atualizado em 15/07/2014 Dispõe sobre as políticas, procedimentos e prazos necessários para a realização do pagamento de bolsas sujeitas à realização de empenho. 1. DA POLÍTICA 1.1 O pagamento de bolsas de auxílio financeiro a

Leia mais

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017.

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. Resolução CODEFAT nº 748, de 29.06.2016 - DOU de 01.07.2016 Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO DA RAIS ANO-BASE 2005

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO DA RAIS ANO-BASE 2005 ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO DA RAIS ANO-BASE 2005 PREENCHIMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES SINDICAIS DAS CONTRIBUIÇÕES PAGAS PELAS EMPRESAS CONTRIBUIÇÃO SINDICAL Entidade Sindical Patronal beneficiada

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO. Roteiro Tomadores de Serviços

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO. Roteiro Tomadores de Serviços ISSQN MANUAL DO USUÁRIO Roteiro Tomadores de Serviços 2ª edição 2011 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura...3 2. Acesso ao Sistema...3 3. Trocar Senha de Acesso...3 4. Declaração dos Serviços Prestados...4

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS 1- Como proceder com relação aos Mandados de Segurança?... 2 2- É possível distribuir um feito sem recolher custas iniciais?... 2 3- É necessário recolher custas referentes

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO O portal da Sala de Atendimento ao Cidadão está disponível no endereço: www.cidadao.mpf.mp.br. Nesse ambiente é possível registrar uma manifestação, consultar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS

PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS PREFEITURA MUNICIPAL MONTE ALTO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS 2011 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4.

Leia mais

ÍNDICE PACOTE DE SERVIÇOS 5001-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5002-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5003-PACOTE DE SERVIÇOS COMPLETO

ÍNDICE PACOTE DE SERVIÇOS 5001-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5002-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5003-PACOTE DE SERVIÇOS COMPLETO ÍNDICE PÁG. PÁG. 5 PÁG. PÁG. 7 5001-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5002-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 5003-PACOTE DE SERVIÇOS COMPLETO 500-PACOTE DE SERVIÇOS COMPLETO 5005-PACOTE DE SERVIÇOS ESPECIAL 500-PACOTE

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO ISSQN MANUAL DO USUÁRIO Roteiro Tomadores de Serviços 2013 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4. Declaração Eletrônica de Serviços Tomados...

Leia mais

BOLETIM DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA - BOH MANUAL DE PREENCHIMENTO NA PLANILHA EXCEL

BOLETIM DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA - BOH MANUAL DE PREENCHIMENTO NA PLANILHA EXCEL BOLETIM DA OCUPAÇÃO HOTELEIRA - BOH MANUAL DE PREENCHIMENTO NA PLANILHA EXCEL INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO B.O.H PELOS HOTÉIS COM ORIENTAÇÕES COMPLEMENTARES PARA O PREENCHIMENTO NA PLANILHA EXCEL Estamos

Leia mais

1. Período de matrículas

1. Período de matrículas Belo Horizonte, 21 de outubro de 2015. Srs. pais ou responsáveis, inicialmente, gostaríamos de parabenizar os alunos aprovados no Processo Seletivo do Colégio Bernoulli para o ano letivo 2016, bem como

Leia mais

GABINETE DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

GABINETE DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS GABINETE DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 1) ORIENTAÇÃO GERAL A legislação exige que as prestações de contas sejam apresentadas na forma adequada, contendo a discriminação das receitas

Leia mais

Manual do sistema SMARam. Módulo Reavaliação Financeira

Manual do sistema SMARam. Módulo Reavaliação Financeira Manual do sistema SMARam Módulo Reavaliação Financeira LISTA DE FIGURAS Figura 1. Acesso à Reavaliação Financeira... 6 Figura 2. Tela Inicial da Reavaliação Financeira... 7 Figura 3. Tipo de Patrimônio...

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É OBRIGATÓRIA!

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É OBRIGATÓRIA! CONTRIBUIÇÃO SINDICAL CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É OBRIGATÓRIA! CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É BRIGATÓRIA A Contribuição Sindical, prevista no art. 578 da CLT e capítulos seguintes, tem caráter obrigatório, sendo

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2013 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 3 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das APMs - Associações de Pais e Mestres de Escolas Estaduais

Leia mais

EDITAL N 3/2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015.2 PARA MESTRADO E DOUTORADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

EDITAL N 3/2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015.2 PARA MESTRADO E DOUTORADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO EDITAL N 3/2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015.2 PARA MESTRADO E DOUTORADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES 1.1. A Coordenação e a Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Ciência

Leia mais

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS

ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS ISSQN MANUAL DO USUÁRIO INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS / BANCOS 2013 Índice: 1. Geração da Senha na Prefeitura... 3 2. Acesso ao Sistema...3 3. Trocar Senha de Acesso... 3 4. Declaração dos Serviços Prestados...

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 109/2015, Série I, de 05/06, Páginas 3630-3632. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. Portaria n.

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 109/2015, Série I, de 05/06, Páginas 3630-3632. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. Portaria n. MOD. 4.3 Classificação: 0 6 0. 0 1. 0 1 Segurança: P úbl i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Legislação Diploma Portaria n.º 172/2015 Estado: vigente Resumo: Define

Leia mais

17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem

17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem 17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem Contas à Ordem Standard Conta Mais Ordenado Remuneração Conta Bankinter (idade igual ou superior a 18 anos)

Leia mais

QUESTÕES RELACIONADAS À DECLARAÇÃO SOBRE A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS EM MOEDA ESTRANGEIRA DECORRENTES DO RECEBIMENTO DE EXPORTAÇÕES (DEREX) (IN-SRF

QUESTÕES RELACIONADAS À DECLARAÇÃO SOBRE A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS EM MOEDA ESTRANGEIRA DECORRENTES DO RECEBIMENTO DE EXPORTAÇÕES (DEREX) (IN-SRF Coordenação-Geral de Fiscalização QUESTÕES RELACIONADAS À DECLARAÇÃO SOBRE A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS EM MOEDA ESTRANGEIRA DECORRENTES DO RECEBIMENTO DE EXPORTAÇÕES (DEREX) (IN-SRF nº 726/2007) 1. Quem está

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Exportação de NFS-e Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página 2 de 20 1. Índice ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

LAYOUT ARQUIVO REMESSA. HEADER leiaute do cliente

LAYOUT ARQUIVO REMESSA. HEADER leiaute do cliente OBN 600 VRS016-26/10/2015 1 LAYOUT ARQUIVO REMESSA HEADER leiaute do cliente 001 035 035 Num Zeros 036 008 043 Num Data de quando for gerado o arquivo DDMMAAAA 044 004 047 Num Hora de quando foi gerado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2015/2016. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

[SPG VOL.IV MANUAL DE ATIVIDADES - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA DE PREÇOS DE PETRÓLEO ]

[SPG VOL.IV MANUAL DE ATIVIDADES - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA DE PREÇOS DE PETRÓLEO ] 2009 [SPG VOL.IV MANUAL DE ATIVIDADES - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA DE PREÇOS DE PETRÓLEO ] Descrição das atividades, por etapas sistemáticas, que compõe a atividade de Auditoria de Preços Referenciais

Leia mais

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P TÍTULO Guia Prático Entidades Contratantes (2034 v1.05) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Departamento de Prestações

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE NOTA TÉCNICA Assunto: Leitos de Saúde Mental Integral DA HABILITAÇÃO 1. No Estado do Rio Grande do Sul, os leitos de saúde mental integral terão duas formas de habilitação: federal, quando se tratarem

Leia mais

Layout Padrão Febraban 240 posições V08.4 http://www.febraban.org.br. 3.4 - Débito em Conta Corrente

Layout Padrão Febraban 240 posições V08.4 http://www.febraban.org.br. 3.4 - Débito em Conta Corrente 3.4 - Débito em Conta Corrente 80 3.4.1 - Descrição do Processo Objetivo O produto Débito em Conta Corrente tem por objetivo fornecer aos clientes (Recebedores) dos Bancos uma facilidade na cobrança de

Leia mais

Manual Certidão Web - Certidão Específica

Manual Certidão Web - Certidão Específica Manual Certidão Web - Certidão Específica 1 Sumário 1. NORMATIVA... 3 2. PROCEDIMENTO PARA SOLICITAÇÃO... 4 3. PROCEDIMENTO PARA ACOMPANHAR O ANDAMENTO DA SOLICITAÇÃO13 2 1. NORMATIVA De acordo com a INSTRUÇÃO

Leia mais

Sistema de NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout. Versão 2.2. Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link:

Sistema de NF-e. Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout. Versão 2.2. Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link: Sistema de NF-e Manual de Exportação de NF-e Instruções e Layout Versão 2.2 Para baixar a versão mais atualizada deste documento, acesse o link: http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/nfe/manuais.asp AUTENTICIDADE

Leia mais

Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Uniclass Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú Uniclass.

Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Uniclass Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú Uniclass. Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Uniclass Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú Uniclass. O Plano de Vantagens Itaú Uniclass oferece benefícios de acordo com o seu relacionamento

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART MÚLTIPLA

MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART MÚLTIPLA MANUAL DE PREENCHIMENTO DE ART MÚLTIPLA A ART Múltipla que substitui o registro de diversas ARTs específicas, no caso de execução de obras ou prestação de serviços de rotina, deve ser registrada até o

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em

Leia mais

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014.

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 29/2014 Dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012

NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012 NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012 Brasília, 26 de junho de 2012. ÁREA: TÍTULO: Contabilidade Pública Restos a Pagar Considerando que, de acordo com o art. 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) é vedado ao

Leia mais

Manual do sistema SMARam. Módulo Cadastro de Bens Intangíveis

Manual do sistema SMARam. Módulo Cadastro de Bens Intangíveis Manual do sistema SMARam Módulo Cadastro de Bens Intangíveis LISTA DE FIGURAS Figura 1-Acesso ao Cadastro de Bens Intangíveis... 5 Figura 2-Aba básico... 5 Figura 3-Aba Financeiro... 6 Figura 4-Aba Movimentação...

Leia mais

GO021 - Guia de candidatura à Universidade de Coimbra como usar o Inforestud@nte [pt-br] revisão: 2.0. Guia de Orientação

GO021 - Guia de candidatura à Universidade de Coimbra como usar o Inforestud@nte [pt-br] revisão: 2.0. Guia de Orientação Guia de Orientação GO021 - Guia de candidatura à Universidade de Coimbra Como usar o Inforestud@nte [pt-br] Âmbito: P120 Acesso e Ingresso Objetivo: orientar os alunos para a realização de todo o processo

Leia mais

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo;

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; Instrução SP-PREVCOM / TJ nº 04/2013. Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; A Fundação de Previdência Complementar

Leia mais

Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica

Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica Manual do Usuário Sistema de Cadastro de Pessoa Jurídica SISTCADPJ Cadastro de Pessoa Jurídica Template Versão 1.1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 3. Cadastro da Pessoa Jurídica...

Leia mais

II - ao Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens e Direitos - ITCMD;

II - ao Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens e Direitos - ITCMD; DECRETO Nº 61.696, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2015 Regulamenta a Lei nº 16.029, de 3 de dezembro de 2015, que institui o Programa de Parcelamento de Débitos - PPD no Estado de São Paulo e dá outras providências.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Exportação de NFS-e (Versão 3.0)

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Exportação de NFS-e (Versão 3.0) Manual de Exportação de NFS-e (Versão 3.0) Página 2 de 19 1. Índice 1. ÍNDICE... 2 2. INTRODUÇÃO... 3 3. ESPECIFICAÇÕES... 4 2.1. FORMATO DO ARQUIVO... 4 2.2. CONTEÚDO DO ARQUIVO... 4 2.3. TIPOS DE ARQUIVOS...

Leia mais

DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015

DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015 DOM DE 27/10/2015 DECRETO Nº 26.624, de 26 de outubro de 2015 Regulamenta a Lei nº 8.927, de 22 de outubro de 2015, que institui o Programa de Parcelamento Incentivado PPI no Município de Salvador, na

Leia mais

COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF

COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF COMUNICADO Nº 003/2016-JUR/FENAPEF Jurídico da FENAPEF orienta sindicalizados a declararem valores provenientes de ganhos judiciais referentes à ação dos 3,17% no Imposto de Renda 2016/2015 I - PREVISÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor PORTARIA Nº 473/GR/UFFS/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor PORTARIA Nº 473/GR/UFFS/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor O REITOR PRÓ TEMPORE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL - UFFS, no uso de suas atribuições legais, resolve: Art. 1º ESTABELECER os critérios

Leia mais

Funcionamento Uma declaração do ISSQNDEC pode ser composta de uma ou mais escriturações. Exemplos:

Funcionamento Uma declaração do ISSQNDEC pode ser composta de uma ou mais escriturações. Exemplos: Orientações sobre o ISSQNDEC versão 10.xx Introdução Este documento tem o objetivo de explicar o funcionamento da escrituração NFSE Nota Fiscal Eletrônica do software ISSQNDEC versão 10.xx da SMF/Porto

Leia mais

Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador. Dia 03/01. Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador

Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador. Dia 03/01. Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador Janeiro/2012 Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Dia 03/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Dia 04/01 O contribuinte que tiver recebido o combustível de outro contribuinte

Leia mais

Ministério da Educação - MEC. Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Centro de Letras e Comunicação CLC. Câmara de Extensão CaExt

Ministério da Educação - MEC. Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Centro de Letras e Comunicação CLC. Câmara de Extensão CaExt Ministério da Educação - MEC Universidade Federal de Pelotas - UFPel Centro de Letras e Comunicação CLC Câmara de Extensão CaExt Núcleo de Extensão em Letras - NEL EDITAL EXTENSÃO n 002/2013 Por decisão

Leia mais

DIVULGADA EM: 12/02/2016 VALORES VIGENTES A PARTIR DE: 28/03/2016 SERVIÇOS ESSENCIAIS

DIVULGADA EM: 12/02/2016 VALORES VIGENTES A PARTIR DE: 28/03/2016 SERVIÇOS ESSENCIAIS ESSENCIAIS CARTÃO DÉBITO SAQUE TRANSFERÊNCIAS EXTRATO CONSULTAS CHEQUES Fornecimento de cartão com função débito. Fornecimento de segunda via do cartão, exceto nos casos de pedidos de reposição formulados

Leia mais

NOTA TÉCNICA. Assunto: Esclarecimentos sobre Leito 87- Leito de Saúde Mental

NOTA TÉCNICA. Assunto: Esclarecimentos sobre Leito 87- Leito de Saúde Mental MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA E TEMÁTICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.975/2011 (Publicada no D.O.U. de 29 de julho de 2011, Seção I, p. 336-337) Revogada pela Resolução CFM nº 1979/2011 Fixa os valores das anuidades e taxas

Leia mais

ANO XXVII - 2016-1ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 01/2016

ANO XXVII - 2016-1ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 01/2016 ANO XXVII - 2016-1ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 01/2016 ASSUNTOS CONTÁBEIS DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO CONTABILIZAÇÃO... Pág. 02 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA TAXAS DE CÂMBIO PARA ATUALIZAÇÃO

Leia mais

SISTEMA SFUST. 1 A empresa deve designar um ou mais funcionários autorizados para acessar o Sistema Boleto em nome da entidade.

SISTEMA SFUST. 1 A empresa deve designar um ou mais funcionários autorizados para acessar o Sistema Boleto em nome da entidade. SISTEMA SFUST Acessar o site http://sistemas.anatel.gov.br/sis/sistemasinterativos.asp e clicar no link SFUST - Sistema de Acolhimento da Declaração do FUST. 1 A empresa deve designar um ou mais funcionários

Leia mais

Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb

Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb Tesouro Direto Apuração O Imposto de Renda incide sobre o total dos rendimentos auferidos nas vendas antecipadas, nos vencimentos de títulos

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO DIRETRIZES PARA ENVIO DE INFORMAÇÕES À BASE DE DADOS DATA VIGÊNCIA: 17/12/2014 CAPÍTULO I -

Leia mais

1. SIASG - SICON / CRONOGRAMA / APROPRIANF / INCNOTAFIS. UNIDADE GESTORA: Informar o código da UG da Nota Empenho.

1. SIASG - SICON / CRONOGRAMA / APROPRIANF / INCNOTAFIS. UNIDADE GESTORA: Informar o código da UG da Nota Empenho. 1. SIASG - SICON / CRONOGRAMA / APROPRIANF / INCNOTAFIS UNIDADE GESTORA: Informar o código da UG da Nota Empenho. 1 2. SIASG - SICON / CRONOGRAMA / APROPRIANF / INCNOTAFIS UASG DESEJADA: Informar o código

Leia mais

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior O FIES é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições

Leia mais

Instruções de Preenchimento de planilha para Revisão Analítica

Instruções de Preenchimento de planilha para Revisão Analítica Instruções de Preenchimento de planilha para Revisão Analítica Balanço Patrimonial BP Para o Balanço Patrimonial a setorial de Órgão Superior deve utilizar o arquivo Revisão Analítica BP, o qual é composto

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*)

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) Altera e consolida as normas que dispõem sobre o pagamento de prêmios relativos a contratos de seguros de danos. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra,

Título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra, O Tesouro Direto é um programa de compra e venda de títulos públicos para pessoas físicas, desenvolvido pelo Tesouro Nacional em parceria com a BM&FBOVESPA. Na prática, consiste na oferta de títulos públicos

Leia mais

PORTARIA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO EMPREGO - MTE Nº 2.685 DE 26.12.2011 D.O.U: 27.12.2011

PORTARIA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO EMPREGO - MTE Nº 2.685 DE 26.12.2011 D.O.U: 27.12.2011 PORTARIA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO EMPREGO - MTE Nº 2.685 DE 26.12.2011 D.O.U: 27.12.2011 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão de Contrato de

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista Rotinas de Pessoal & Recursos Humanos www.sato.adm.br - sato@sato.adm.br - fone (11) 4742-6674 Desde 1987 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Qualidade Relatório

Leia mais

Manual de Cadastro e Acesso Sistema Boleto

Manual de Cadastro e Acesso Sistema Boleto Manual de Cadastro e Acesso Sistema Boleto Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Impressão de Boletos... 4 2.1. Acesso... 4 2.1.1. Como encontrar o número do Fistel?... 5 2.2. Consulta... 5 2.2.1.

Leia mais

ERRATA Nº 001/LCRF-1/2016 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 074/LCRF/SBJU/2016

ERRATA Nº 001/LCRF-1/2016 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 074/LCRF/SBJU/2016 ERRATA Nº 001/LCRF-1/2016 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 074/LCRF/SBJU/2016 CONCESSÃO DE USO DE ÁREAS, LOCALIZADAS NO AEROPORTO DE JUAZEIRO DO NORTE - ORLANDO BEZERRA DE MENEZES, EM JUAZEIRO/CE, DESTINADAS À EXPLORAÇÃO

Leia mais

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem Acresce imposto Outras condições 1. Comissão de gestão/manutenção de conta DO Normal (clientes particulares residentes e não residentes, maiores de 18 anos) e Outros Depósitos à

Leia mais

Haptech Soluções Inteligentes

Haptech Soluções Inteligentes Haptech Soluções Inteligentes SUPERINTENDÊNCIA DE T.I. DIRETORIA DE TI. PROJETOS E SISTEMAS Manual De Sistema HAPTECH 2015 Restrito Versão do template XXX 1 Copyrights Copyright 2013 HAPTEC Allrightsreserved.

Leia mais

NOME DA TABELA: BALANCETES DE RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS

NOME DA TABELA: BALANCETES DE RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS 76 5.3.14. Balancetes de Receitas Orçamentárias: BALANCETES DE RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS NOME DO ARQUIVO: BR201001.BAL TIPO DE DOCUMENTO: 301 1. Tipo do Documento 2. Código do Município 3. Exercício do Orçamento

Leia mais