Vigas baldrame

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4.2.5. Vigas baldrame"

Transcrição

1 33 fundação do tipo profunda, sendo a de estaca de concreto armado moldada em loco. Com o trado mecânico foram realizadas escavações que resultaram em forma cilíndrica de 8,50 a 9,00m de altura para chegar ao solo ideal. Logo após, os buracos foram concretados até sobrarem 2,00m para colocação e fixação das armaduras e em seguida o término da concretagem das estacas deixando uma espera para as vigas baldrames. Para transferir as cargas do pilar para a estaca, foi executado um bloco de concreto armado para realizar tal função. Figura 24; Figura 25 - Armadura da estaca posicionada; Armadura do bloco com o arranque do pilar. Fonte: Acervo do Autor Vigas baldrame Nas vigas baldrames foi utilizado concreto usinado com fck de 25Mpa, ferro CA50 para barras longitudinais e CA60 para os estribos. As ferragens são colocadas dentro das formas com ancoragem nas esperas dos blocos.

2 34 Figura 26 - Vigas baldrames executadas. Fonte: Acervo do Autor Pilares Nos pilares foi utilizado concreto usinado com fck de 25Mpa, ferro CA50 para barras longitudinais e CA60 para os estribos. Após a execução das formas, as ferragens foram colocadas dentro das formas amarradas nas ferragens das sapatas (arranque) e deixando uma espera para as vigas. A concretagem dos pilares será realizada simultaneamente com as vigas e laje. Figura 27 Formas dos pilares e vigas. Fonte: Acervo do Autor.

3 Vigas Conforme expresso no item Laje A laje é pré-moldada com vigotes e enchimento cerâmico. Será utilizado o concreto usinado com fck de 25MPa. Haverá uma malha que contribuirá para a distribuição das cargas. As escoras são de eucalipto e tem o espaçamento de 50cm entre elas. Figura 28 - Laje do primeiro pavimento. Fonte: Acervo do Autor Alvenaria A alvenaria será executada com tijolos de concreto cerâmicos Instalações hidráulicas e sanitárias Além das instalações provisórias, nenhuma instalação foi executada.

4 Instalação elétrica Além das instalações provisórias, nenhuma instalação foi executada. A instalação irá conter 7 quadros disjuntores (um para cada apartamento, totalizando 6, e um para o condomínio). O segmento e os materiais da instalação elétrica estão expressos no item Etapas Conforme expresso no item Quadro 3 Etapas da obra, medição realizada na metade do mês de outubro. (continua) ETAPA % concluída RESIDÊNCIA MULTIFAMILIAR EM ALVENARIA 16% 1º Pavimento 51% Terreno 100% Preparação do terreno 100% Limpeza do terreno 100% Terraplanagem 100% Instalações provisórias 100% Estruturas 100% Depósito 100% Armação e carpintaria 100% Instalações hidráulicas 100% Instalações sanitárias 100% Estrutura 91% Fundação 100% Locação 100% Escavação 100% Vigas Baldrame 100% Remoção das formas 100% Pilares 100% Remoção das formas 100% Vigas 80%

5 37 Quadro 3 Etapas da obra, medição realizada na metade do mês de outubro. (conclusão) ETAPA % concluída Colocação de esperas para instalações hidráulicas e elétricas 100% Remoção das formas 0% Laje 75% Remoção das formas 0% Alvenaria 0% Execução da alvenaria 0% Execução das vergas e contravergas 0% Reboco externo 0% Reboco interno 0% Colocação das esquadrias 0% Pintura externa e interna 0% Instalações Hidráulicas 0% Cortes na alvenaria 0% Colocação da tubulação 0% Fechamento dos cortes 0% Instalações dos aparelhos 0% Instalações Sanitárias 0% Escavações 0% Colocação das tubulações 0% Instalações dos aparelhos 0% Colocação das caixas de passagem 0% Execução da fossa e filtro 0% Instalações Elétricas 0% Marcação e colocação das caixas nos pontos 0% Cortes na alvenaria 0% Colocação dos elétrodutos 0% Colocação dos condutores e acabamentos 0% Piso 0% Contrapiso 0% Colocação dos azulejos e laminados 0% Teto 0% Colocação do gesso e das luminárias 0% 2º Pavimento 0% 3º Pavimento 0% 4º Pavimento 0% Terraço 0% Fonte: Autor.

6 Funcionários Conforme expresso no item Quadro 4 Funcionários da obra. FUNCIONÁRIOS QUANTIDADE Permanentes: irão ficar do início ao término da obra 3 Provisórios: auxiliam os permanentes em tarefas mais complexas (ex: 3 concretagem) Tercerizados: serviços onde há contratação de outras empresas ou funcionários para execução de tarefas específicas (ex: encanador, 2 eletricista, pintor) Total 8 Fonte: Autor Materiais e equipamentos Conforme expresso no item

7 39 5. CONCLUSÃO Para a residência unifamiliar (primeira obra analisada), pode-se afirmar que ela está de acordo com o projeto e se manterá até o término da mesma. Mesmo não estando concluída, as etapas que não estão terminadas são as que não estão nos projetos, como pintura, acabamentos, que na maioria dos casos são determinados quando estão prestes a serem executados. Para a residência multifamiliar (segunda obra analisada), não se pode afirmar se ela terá resultados iguais aos planejados, pois ela ainda está no primeiro pavimento. O que se pode concluir, é que a estrutura (fundação, vigas, pilares e laje) do pavimento térreo está de acordo com o que foi projetado. O cuidado e o controle com os materiais de construção e mão de obra têm de enorme importância na construção civil, saber organizar e fazer com que o andamento da obra seja rápido e eficaz, diminui o tempo e o custo da obra, deixando assim, clientes e operários satisfeitos. Com o estágio pode-se ter uma vasta noção da diferença entre a teoria e a pratica, através do convívio, tanto nas obras quanto no escritório, obtém-se experiência e competência para realizar os planejamentos e execuções nas obras.

8 40 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5626 Instalação predial de água fria. Rio de Janeiro NBR 6118 Projeto de estruturas de concreto procedimento. Rio de Janeiro NBR 8036 Programação de sondagens de simples reconhecimento dos solos para fundações de edifícios. Rio de Janeiro NBR Laje pré-fabricada pré-laje requisitos, parte 1: lajes unidirecionais. Rio de Janeiro ANTONIAZZI, Juliana Pippi. Interação solo-estrutura de edifícios com fundações superficiais. Dissertação (Mestrado) Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria RS BRUTTI, Reginaldo Costa. Estruturas de madeira. Universidade do Planalto Catarinense. CARDÀO, Celso. Técnica da Construção. 4a edição. Editora Glob. Rio de Janeiro, COLARES, G.M. Programa para análise da interação solo-estrutura no projeto de edifícios. Dissertação (Mestrado) Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo. São Carlos, SP, CREDER, Hélio. Instalações Hidráulicas e sanitárias. 5. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., LICHTENSTEIN, N. B. & GLEZER, N. Curso O Processo de Construção Tradicional do Edifício. São Paulo, FDTE/EPUSP, s.d. Notas de aula. /xerocopiado/

9 41 LIMA, Luiz Carlos de. Certificação em instalações elétricas de baixa tensão, importância e aplicabilidade da norma ABNT NBR 5410/2004. Departamento de Engenharia Elétrica, Universidade Federal do Paraná. Curitiba-PR MELHADO, S.B.; BARROS, M.M.S.B. Qualidade do projeto na construção de edifícios. São Paulo: EPUSP/ITQC, p. 7. Notas de aula. MORAES, Claudio Roberto Klein de. Impermeabilização em lajes de cobertura: levantamento dos principais fatores envolvidos na ocorrência de problemas na cidade de porto alegre. Dissertação (Mestrado) Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre RS PEREIRA, Silvio Romero Duarte, Planejamento para o início de obras em edificações de múltiplos pavimentos. Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de São Carlos. São Carlos SP SANTOS, Daniel do. Análise de vigas de concreto armado utilizando modelos de bielas e tirantes. Dissertação (Mestrado) Departamento de Engenharia Civil, Universidade de São Paulo. São Carlos SP SILVA, Marcos Alberto Ferreira da. Projeto e construção de lajes nervuradas de concreto armado. Dissertação (Mestrado) - Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de São Carlos. São Carlos SP TACHINI, Mário. Instalações hidro-sanitárias instalações hidráulicas. Universidade Regional de Blumenal, Centro Técnológico/Departamento de Engenharia Civil THOMAZ, Ercio; MITIDIERI, Vicente; CLETO, Fabiana da Rocha; CARDOSO, Francisco Ferreira. Código de práticas nº 01: alvenaria de vedação em blocos cerâmicos. Instituto de Pesquisa Tecnológicas do Estado de São Paulo. São Paulo

Cobertura. Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor.

Cobertura. Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor. 23 Figura 15 - Alvenaria, verga e contraverga. Fonte: Acervo do autor. 4.1.10. Cobertura Após a cura da laje, foi executada a torre da caixa d água e a cobertura. A madeira utilizada para a estrutura da

Leia mais

NBR 5629 Execução de tirantes ancorados no solo, 17/03/206.

NBR 5629 Execução de tirantes ancorados no solo, 17/03/206. ATENDIMENTO DE DE SERVIÇOS E TECNOLÓGICO 1 DE 8 1. NORMAS DE DE SERVIÇOS 1.1 LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO NBR 13133 - Execução de levantamento topográfico, 30/05/1994. Errata em 30/12/1996. 1.2 SOLOS E FUNDAÇÕES

Leia mais

Anexo 4.8.1-1 Registro Fotográfico das Obras de Educação em andamento

Anexo 4.8.1-1 Registro Fotográfico das Obras de Educação em andamento 9 RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL Anexo 4.8.1-1 Registro Fotográfico das Obras de Educação em andamento ANEXO

Leia mais

MEMORIAL DE CALCULO - QUANTITATIVOS

MEMORIAL DE CALCULO - QUANTITATIVOS 1 SERVIÇOS PRELIMINARES Preparo do terreno será considerado uma área de : área: 22,76 m² Container escritório com 1 sanitário - mínimo 9,20 m² será utilizado container, no espaço destinado á estacionamento

Leia mais

Painéis de Concreto Armado

Painéis de Concreto Armado CONCEITO É constituído por painéis estruturais pré-moldados maciços de concreto armado e pelas ligações entre eles. Destina-se à construção de paredes de edifícios habitacionais de até 5 pavimentos. A

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR A DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 01. ÁREA TOTAL TERRENO: 352,87m²

PLANILHA AUXILIAR A DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 01. ÁREA TOTAL TERRENO: 352,87m² DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 0 ENDEREÇO: Rua nº 0 - Loteamento Maria Laura - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade:

Leia mais

Painel dos projetistas

Painel dos projetistas Painel dos projetistas Projetista: João Alberto de Abreu Vendramini Empresa: Vendramini Engenharia Ltda Obra: Sede da SP Categoria: Edifício de Múltiplos Pavimentos Altos - SP ANO 2001 Área: 38.000 m 2

Leia mais

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA NO FÓRUM TRABALHISTA DE CORNÉLIO PROCÓPIO - IMÓVEL LOCADO. CONTRATADA: NS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA - EPP. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: CONSTRUÇÃO DA VARA TRABALHISTA DE BANDEIRANTES CONTRATADA: CONSTRUTORA DINÂMICA LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento e Fiscalização da CONSTRUÇÃO

Leia mais

Aços Longos. Treliças Nervuradas Belgo

Aços Longos. Treliças Nervuradas Belgo Aços Longos Treliças Nervuradas Belgo Treliças Nervuradas As Treliças Nervuradas Belgo utilizam aço Belgo 60 Nervurado (CA 60) em todos os fios que as compõem: uma garantia de procedência e qualidade.

Leia mais

SUMÁRIO. 2 Fundações 29. 1 Construindo Edifícios 3. 3 Madeira 85

SUMÁRIO. 2 Fundações 29. 1 Construindo Edifícios 3. 3 Madeira 85 SUMÁRIO 2 Fundações 29 1 Construindo Edifícios 3 Aprendendo a construir 4 Sustentabilidade 4 O trabalho do projetista: a escolha de sistemas construtivos 8 Normas para construção e fontes de informação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL

MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL REVITALIZAÇÃO DA PRAÇA DA MATRIZ, COM A TROCA DO PAVIMENTO, INSTALAÇÃO DE NOVA ILUMINAÇÃO, NOVOS BANCOS E RESTAURAÇÃO DO ENTORNO DA PROTEÇÃO DA ESTATUA

Leia mais

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE ELEMENTOS ESTRUTURAIS. Prof. Janine Gomes da Silva

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE ELEMENTOS ESTRUTURAIS. Prof. Janine Gomes da Silva LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE PROJETOS ELEMENTOS ESTRUTURAIS ELEMENTOS ESTRUTURAIS - LAJES Elementos estruturais Elementos Lajes Elemento plano bidimensional Duas dimensões são da mesma ordem de grandeza

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S SUBGRUPO: 180400 CERCA / MURO FOLHA: SUMÁRIO 1. CERCA COM TELA DE ARAME GALVANIZADO E ESTACAS DE CONCRETO...1 1.1 OBJETIVO E DEFINIÇÕES...1 1.2 MATERIAIS...1 1.3 EQUIPAMENTOS...2 1.4 EXECUÇÃO...2 1.5 CONTROLE...2

Leia mais

Construções e Eletrificação Rural

Construções e Eletrificação Rural Universidade Federal de Goiás Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos Setor de Engenharia Rural Construções e Eletrificação Rural Prof. Dr. Regis de Castro Ferreira rcastro@agro.ufg.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Aços Longos. Treliças Nervuradas Belgo

Aços Longos. Treliças Nervuradas Belgo Aços Longos Treliças Nervuradas Belgo trelic as nervuradas.indd 1 12/19/08 8:29:53 AM Treliças Nervuradas As Treliças Nervuradas Belgo utilizam aço Belgo 60 nervurado (CA 60) em todos os fios que as compõem:

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Ainda sobre a Segunda Etapa, tivemos a concretagem de todas Brocas com concreto usinado. De acordo com os projetos estruturais

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA DO FÓRUM TRABALHISTA DE COLOMBO CONTRATADA: VENTO NORDESTE CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTO LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01. OBJETO: 01.01. Estas especificações dizem respeito à construção de cisterna e estrutura

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS MADEIRAS E FERROS

CONSUMO DE MATERIAIS MADEIRAS E FERROS CONSUMO DE MATERIAIS MADEIRAS E FERROS ROTEIRO Prof. Marco Pádua É NECESSÁRIO DEFINIR O TIPO DE CONCRETAGEM. A seguir vamos fornecer os passos necessários para planejar a execução das formas e escoramentos,

Leia mais

Residencial Bellas Artes II Memorial Descritivo

Residencial Bellas Artes II Memorial Descritivo Residencial Bellas Artes II Memorial Descritivo I. A Localização O Residencial Bellas Artes II terá acesso pela Rua Eduardo Pinto da Rocha, 263 - Alto Boqueirão, Curitiba, Paraná. II. O Terreno O terreno

Leia mais

Memorial Descritivo. 2.0 Transportes 2.1 Deverá ser feita retirada de entulho por conta da contratada;

Memorial Descritivo. 2.0 Transportes 2.1 Deverá ser feita retirada de entulho por conta da contratada; Memorial Descritivo I Introdução A obra objeto deste memorial consiste na descrição dos elementos para CONSTRUÇÃO DE ACADEMIA DA SAUDE, a ser edificada no município de Gaúcha do Norte MT.. II - Descrição

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 006 DEZEMBRO/15

RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 006 DEZEMBRO/15 RELATÓRIO GERENCIAL TRIMESTRAL 006 DEZEMBRO/15 Relatório Gerencial Trimestral elaborado por: Leandro Toré de Castro Diretor de Contrato 61 3878 4718 ltcastro@odebrecht.com Thiago Galvão Diretor de Contrato

Leia mais

PAREDES E LAJES DE CONCRETO

PAREDES E LAJES DE CONCRETO SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES PARA PAREDES E LAJES DE CONCRETO ARMAÇÃO, CONCRETAGEM, ESTUCAMENTO e FORMAS LOTE 1 Versão: 002

Leia mais

Materiais de Construção Civil. Aula 09 parte 2. Concreto

Materiais de Construção Civil. Aula 09 parte 2. Concreto Materiais de Construção Civil Aula 09 parte 2 Concreto Taciana Nunes Arquiteta e Urbanista Traço do concreto Existem tabelas prontas de traço que dão o valor aproximado da resistência esperada ou pode-se

Leia mais

Disciplina: Engenharia Civil Integrada

Disciplina: Engenharia Civil Integrada Disciplina: Engenharia Civil Integrada Aula 01 Indústria da Construção Civil Professora: Engª Civil Moema Castro, MSc. Notas de aula (bibliografia consultada) do Prof. Dr. Marcelo Medeiros UFPR 2016. É

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL. - projeto - LUIS ALBERTO CARVALHO 85-3244-3939 9982-4969. la99824969@yahoo.com.br

ALVENARIA ESTRUTURAL. - projeto - LUIS ALBERTO CARVALHO 85-3244-3939 9982-4969. la99824969@yahoo.com.br ALVENARIA ESTRUTURAL - projeto - Engenheiro Civil - Ph.D. 85-3244-3939 9982-4969 la99824969@yahoo.com.br aspectos estruturais do PROJETO DE ARQUITETURA evitar-se, a todo custo, a arquitetura tipo caixão,

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² ÁREA TOTAL CASA: 50,90m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 67,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² ÁREA TOTAL CASA: 50,90m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 67,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra e

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA 1. OBJETIVO E ESCLARECIMENTO: A obra em questão tem por finalidade fazer reformas na Escola Municipal Julia Miranda.

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13.

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13.161/2015 Conceito A desoneração da folha de pagamento consiste

Leia mais

07/05/2014. Professor

07/05/2014. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Introdução a Engenharia Civil Área de Construção Civil MSc. Dr. André Luís Gamino Professor Definição

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA 3.6. OBRAS DE CONTENÇÃO Sempre que a movimentação de terra implicar em riscos de perda de estabilidade do solo, há a necessidade da execução de estruturas ou obras de contenção para segurança da própria

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Serviços Preliminares

MEMORIAL DESCRITIVO. Serviços Preliminares MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial refere-se aos serviços a serem executados para construção de ponte mista, com longarinas em vigas metálicas perfil I bi-apoiadas, sendo as bases de apoio construídas

Leia mais

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SOLARE EDIFÍCIO LUMINA. Rua Manoel Lopes Velludo, nº 100. Ribeirão Preto - SP

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SOLARE EDIFÍCIO LUMINA. Rua Manoel Lopes Velludo, nº 100. Ribeirão Preto - SP ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SOLARE EDIFÍCIO LUMINA Rua Manoel Lopes Velludo, nº 100. Ribeirão Preto - SP APARTAMENTO N O... + 01 (uma) vaga indeterminada de garagem 01 - FUNDAÇÃO

Leia mais

Bloco de Concreto CONCEITO

Bloco de Concreto CONCEITO CONCEITO A alvenaria de bloco de concreto é empregada em paredes com função estrutural ou mesmo como vedação em edifícios com estrutura de concreto armado. Substituem a alvenaria de tijolos que, por falta

Leia mais

PROJETO DAS FÔRMAS PROJETO DAS FÔRMAS RACIONALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DA ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO

PROJETO DAS FÔRMAS PROJETO DAS FÔRMAS RACIONALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DA ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PCC 2435 - Tecnologia da Construção de Edifícios I PROJETO DAS FÔRMAS Aula 11 PROJETO DAS FÔRMAS Profs. Fernando H. Sabbatini, Francisco F. Cardoso, Luiz

Leia mais

TRABALHO DE CONSTRUÇÕES DE EDIFÍCIOS II

TRABALHO DE CONSTRUÇÕES DE EDIFÍCIOS II TRABALHO DE CONSTRUÇÕES DE EDIFÍCIOS II ORÇAMENTO E CRONOGRAMA FÍSICO FINANCEIRO PROF. ANA LÚCIA ALUNOS: Camila Dias Ferreira RA. 610542 Leandro Nogueira Ayres RA. 610593 Marília Machado Vaz RA. 610445

Leia mais

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL VEREDA EDIFÍCIO RECANTTO. Rua Edno Fregonesi, nº 95. Ribeirão Preto - SP

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL VEREDA EDIFÍCIO RECANTTO. Rua Edno Fregonesi, nº 95. Ribeirão Preto - SP ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL VEREDA EDIFÍCIO RECANTTO Rua Edno Fregonesi, nº 95. Ribeirão Preto - SP APARTAMENTO N O... + 02 (duas) vagas indeterminadas de garagem 01 - FUNDAÇÃO 02

Leia mais

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO SISTEMA CONSTRUTIVO PAREDES DE CONCRETO NBR160 PAREDES DE CONCRETO Sistema construtivo em que as lajes e as paredes são moldadas em conjunto, formando um elemento

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB DITEC Reforma das instalações Código do Projeto: 1564-12 Pág. 2 Índice Sumário 1. Memorial Descritivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - MT MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - MT MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO MELHORIAS SANITÁRIAS DOMICILIARES BANHEIROS -(Área = 2,73m 2 ). O memorial descritivo a seguir determina as normas para construção do MÓDULO SANITÁRIO SIMPLIFICADO padrão, de área construída

Leia mais

Relatório de Acompanhamento Técnico Construção da Sede Urbana da AABB Fortaleza. Etapa 11 Junho/2013

Relatório de Acompanhamento Técnico Construção da Sede Urbana da AABB Fortaleza. Etapa 11 Junho/2013 Etapa 11 Junho/2013 Obra Construção da nova sede da AABB Urbana Contratada Mercurius Engenharia S/A. Vistoria Período: 01.06.2013 a 31.06.2013 Desempenho do Contratado a. Atendimento aos projetos / especificações

Leia mais

Memorial Descritivo de Acabamentos

Memorial Descritivo de Acabamentos Construtora: Victorelli Construções e Incorporações LTDa Imóvel: Condomínio de sobrados Localização: Rua Macapá 884 Vila Tingui Curitiba PR Dados Gerais 01 Preliminares Os projetos serão elaborados de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARBONITA PLANILHA ORÇAMENTARIA PARA CONSTRUÇÃO DE REFEITORIO (MÂO DE OBRA) DATA DE REALIZAÇÃO: 26 de Novembro de 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARBONITA PLANILHA ORÇAMENTARIA PARA CONSTRUÇÃO DE REFEITORIO (MÂO DE OBRA) DATA DE REALIZAÇÃO: 26 de Novembro de 2009 (MÂO DE OBRA) 70,96 70,96 M² 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Limpeza manual do terreno com raspagem superficial m² 1,29 60 77,55 1.2 Locação de obra com gabarito de tábua contínua 15 m² 2,61 60 192,49 cm

Leia mais

Todo concreto estrutural deverá ser usinado e dosado em peso, não se aceitando dosagens volumétricas.

Todo concreto estrutural deverá ser usinado e dosado em peso, não se aceitando dosagens volumétricas. 03.00.000 FUNDAÇÕES E ESTRUTURAS DE CONCRETO 03.02.000 ESTRUTURAS DE CONCRETO 03.02.100 CONCRETO ARMADO A estrutura de concreto armado será executada em estrita obediência às disposições do projeto estrutural,

Leia mais

Certificação do Controlo da Produção das Centrais de Betão

Certificação do Controlo da Produção das Centrais de Betão Seminário Evolução da marcação Certificação do Controlo da Produção das Centrais de Betão João André Produção e controlo do betão Marcos históricos principais RBLH Anos 70, 80 e 90 (até 1996, formalmente);

Leia mais

Estaca Escavada Circular

Estaca Escavada Circular Estaca Escavada Circular 1 Definição e Recomendações da Norma NBR 6122 / 96 A Norma NBR 6122 / 96 define estaca escavada como o tipo de fundação profunda executada por escavação mecânica, com uso ou não

Leia mais

PRIS - PLANO E REGISTRO DE INSPEÇÃO DE SERVIÇOS

PRIS - PLANO E REGISTRO DE INSPEÇÃO DE SERVIÇOS PRS - PLANO E REGSTRO DE NSPEÇÃO DE SERVÇOS UNDADES HABTACONAS - BALDRAMES SERVÇO Locação de Obra Execução de Baldrame Alvenaria Marcação Alvenaria Elevação nstalações Elétricas (Colocação na Alvenaria

Leia mais

ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA

ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA 1 PRELIMINARES 1.1 Placas da obra 1 GB R$ 600,00 R$ 600,00 1.2 Taxas 1 GB R$ 800,00 R$ 800,00 2 IMPLANTAÇÃO DA OBRA R$ 1.400,00

Leia mais

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador.

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador. Anexo I Caderno de Especificações Técnicas Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Fortaleza/CE 1. Serviços Preliminares Antes do início de quaisquer serviços

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 17 Instalações de Esgoto Profª Heloise G. Knapik 1 Instalações prediais de esgotamento sanitário Objetivo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO Acessibilidade A solução arquitetônica, exigência do programa e característica do uso da edificação prioriza a acessibilidade. Os banheiros são adaptados ao uso de pessoas

Leia mais

ABNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

ABNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR NORMA BRASILEIRA REGISTRADA NO INMETRO A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é reconhecida como único Foro Nacional de Normalização, responsável

Leia mais

ORÇAMENTO - RESTAURAÇÃO

ORÇAMENTO - RESTAURAÇÃO 1.4 ALARGAMENTO DA PONTE SOBRE O RIO JACUIPE - km 61,7 1.4.1 SERVIÇOS GERAIS 1.4.1.1 Mobilização e equipe técnica, execução de ensaios esclerométricos com emissão de relatórios técnicos und 10,00 67,59

Leia mais

OFICINA CULTURAL GLAUCO PINTO DE MORAIS

OFICINA CULTURAL GLAUCO PINTO DE MORAIS SECRETARIA DA CULTURA PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO DE CÁLCULO ESTRUTURAL OFICINA CULTURAL GLAUCO PINTO DE MORAIS BAURU / SP SETEMBRO/2013 SUMÁRIO 1. PROJETO ESTRUTURAL... 2 1.1. Reforço estrutural...

Leia mais

Capítulo 1 Planejamento das Construções

Capítulo 1 Planejamento das Construções Capítulo 1 Planejamento das Construções 1. Considerações Gerais O princípio que deve nortear qualquer construção; seja grande ou pequena, residencial, comercial ou industrial, urbana ou rural; é o de fazer

Leia mais

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL GG 50 O VERGALHÃO QUE ESTÁ POR DENTRO DAS MELHORES OBRAS VERGALHÃO GERDAU GG 50 Para o seu projeto sair do papel com segurança e qualidade, use o Vergalhão Gerdau GG 50. Produzido

Leia mais

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO OBRA: REFORMA DA SOBRELOJA E GARAGEM DO FÓRUM TRABALHISTA DE CURITIBA. CONTRATADA: TOWERING CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento e Fiscalização

Leia mais

FALCULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES 1. Prof. MsC. Roberto Monteiro

FALCULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES 1. Prof. MsC. Roberto Monteiro FALCULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES 1 Prof. MsC. Roberto Monteiro FUNDAÇÕES PROFUNDAS Prof MsC Roberto Monteiro FUNDAÇÕES PROFUNDAS Definição A transmissão da carga ocorre de

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. 03.01.01 ESCAVAÇÃO MANUAL EM SOLO-PROF. ATE 1,50 m

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. 03.01.01 ESCAVAÇÃO MANUAL EM SOLO-PROF. ATE 1,50 m ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 03.01 MOVIMENTO DE TERRA 03.01.01 ESCAVAÇÃO MANUAL EM SOLO-PROF. ATE 1,50 m A escavação manual das valas será feita de acordo com o projeto estrutural e as necessidades do terreno.

Leia mais

Casas geminadas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.841,49 m². Características. Resumo da obra

Casas geminadas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.841,49 m². Características. Resumo da obra Casas geminadas Veja os custos detalhados dessa obra com 1.841,49 m² Características Empreendimento > Área construída de 1.841,49 m² > Casas padrão médio com três pavimentos > Casas localizadas em condomínio

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO OBRA: INTERVENÇÕES CORRETIVAS NO EDIFÍCIO RIO BRANCO (anexo casarão) CONTRATADA: N.S. SANTA RITA COSNTRUTORA DE OBRAS EIRELI Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

Tintas para construção civil - tintas para edificações não industriais - Classificação

Tintas para construção civil - tintas para edificações não industriais - Classificação RELAÇÃO NORMAS ABNT NÚMERO DESCRIÇÃO DATA ABNT EB-11869 Madeira serrada de coníferas provenientes de reflorestamento, para uso geral - inspeção e recebimento - Especificação. (não consta no site ABNT)

Leia mais

Estaca pré-fabricada de concreto

Estaca pré-fabricada de concreto CONCEITO Podem ser de concreto armado ou protendido. São utilizadas com maior frequência em obras de pequeno e médio porte e causam grande vibração no solo. TIPOS/MODELOS Sua seção pode ser quadrada, hexagonal,

Leia mais

MURO DE CONTENÇÃO. As juntas de assentamento serão de aproximadamente 2,5 cm, com traço de 1:3 (cim:areia). Conforme a imagem 01.

MURO DE CONTENÇÃO. As juntas de assentamento serão de aproximadamente 2,5 cm, com traço de 1:3 (cim:areia). Conforme a imagem 01. MURO DE CONTENÇÃO Será executado um muro de alvenaria, com sapatas, pilares e vigas de concreto armado. Terá 50 centímetros (cm) de espessura e 3,00 metros (m) de altura com funcionalidade de retenção

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ASSOCIAÇÃO MATOGROSSENSE DOS MUNICÍPIOS

MEMORIAL DESCRITIVO ASSOCIAÇÃO MATOGROSSENSE DOS MUNICÍPIOS SITE: www.amm.org.br - E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PRONTO

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 8ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 8ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 8ª MEDIÇÃO OBRA: Execução de obras complementares à construção do Fórum Trabalhista de Londrina CONTRATADA: RAC ENGENHARIA E COMERCIO LTDA Vistorias realizadas entre os dias 10 de

Leia mais

ESTRUTURAS DE FUNDAÇÕES RASAS

ESTRUTURAS DE FUNDAÇÕES RASAS Universidade Federal de Ouro Preto - Escola de Minas Departamento de Engenharia Civil CIV620-Construções de Concreto Armado ESTRUTURAS DE FUNDAÇÕES RASAS Profa. Rovadávia Aline Jesus Ribas Ouro Preto,

Leia mais

PRINCIPAIS TIPOS DE FUNDAÇÕES

PRINCIPAIS TIPOS DE FUNDAÇÕES PRINCIPAIS TIPOS DE FUNDAÇÕES CLASSIFICAÇÃO DAS FUNDAÇÕES -fundações superficiais (diretas, rasas); e - fundações profundas. D D 2B ou D 3m - fundação superficial D>2B e D >3m - fundação profunda B FUNDAÇÕES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Obra: MUROS CEMITÉRIO MUNICIPAL Localização: RUA MONTEIRO LOBATO, BAIRRO: INDUSTRIAL Cidade: NÃO-ME-TOQUE 1 OBJETIVO O presente memorial tem por objetivo definir os materiais a serem

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS

SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS O processo se refere a áreas destinadas à ocupação por Locadoras de Veículos, constante no Mix Comercial do Aeroporto, sendo composta por área ATP de 4,58 m² (quatro vírgula cinqüenta

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL. Impermeabilização e Injeção

CONSTRUÇÃO CIVIL. Impermeabilização e Injeção CONSTRUÇÃO CIVIL Impermeabilização e Injeção PROJETO E EXECUÇÃO DE IMPERMEABILIZAÇÃO EM PISCINAS COM MEMBRANA DE POLIURETANO PALESTRANTE: ENG. PAULO ROBERTO FERRAZ DATA: 14/04/2016 OBJETIVOS PROJETO E

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFRA ESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES FORMA/GRAU:(X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Anexo XII - Modelo de Orçamento - Bloco Sanitários

Anexo XII - Modelo de Orçamento - Bloco Sanitários BLOCO SANITÁRIOS 1. Serviços Iniciais 1.1 Demolição prédio de madeira m2 61 33,31 2.031,91 1.2 Limpeza permanente m2 61 3,22 196,36 1.3 Tapume compensado 2,20 m de altura m 34 102,03 3.469,02 1.4 Locação

Leia mais

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Código da Ficha FICHA DE CURSO Revisão 01 Data: 2014 Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Eixo Tecnológico: Infraestrutura Nº de Participantes: Mínimo: 15 Máximo: 20 Modalidade: Qualificação

Leia mais

1 - MEMORIAL DESCRITIVO

1 - MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE SPDA ESTRUTURAL AMPLIAÇÃO DA TELECOMUNICAÇÕES 1 - MEMORIAL DESCRITIVO 2 MEMORIAL DESCRITIVO DO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGA ATMOSFÉRICA - SPDA 1.0 - DADOS BÁSICOS:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO RESIDENCIAL PUERTO MONTT

MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO RESIDENCIAL PUERTO MONTT MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO RESIDENCIAL PUERTO MONTT NBS EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO PUERTO MONTT LTDA., estabelecida na Rua João Pio Duarte Silva, município de Florianópolis (SC), inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo)

Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo) LOCALIZAÇÃO BLOCO 04 BLOCO 03 BLOCO 02 BLOCO 01 Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo) TÉRREO TOTAL PAVIMENTO: 1.406,98 m² 25,50 m 20,20 m 11,60 m 12,73

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA Item Descriminação dos serviços Unid. Quantidade Unitário Unitário C/ BDI Total % CÓDIGO REFERÊNCIAL 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Locação de obra - casas M² 0,00 6,08 7,60 0,00 SN-73992/001 Raspagem e Limpeza

Leia mais

Distribuição de Cargas Verticais

Distribuição de Cargas Verticais Distribuição de Cargas Verticais Disponível em http://www.chasqueweb.ufrgs.br/~jeanmarie/eng01208/eng01208.html jean.marie@ufrgs.br Funções das paredes de alvenaria Compressão axial Transmite as cargas

Leia mais

PCRJ SCO-Sistema de Custos de Obras e Serviços de Engenharia FGV Relação de Itens Elementares (desonerado) - Mês Dezembro/2014.

PCRJ SCO-Sistema de Custos de Obras e Serviços de Engenharia FGV Relação de Itens Elementares (desonerado) - Mês Dezembro/2014. Relação de Itens Elementares - Mês Dezembro/2014. Direta MOD900050 Agente Operador de Tráfego Júnior h 10,31 MOD900100 Agente Operador de Tráfego Sênior h 12,52 MOD900150 Ajudante de instalação e manutenção

Leia mais

Barracão para escritório, depósito, sanitários, refeitório e alojamento, com piso cimentado e cobertura em telha fibrocimento 4mm

Barracão para escritório, depósito, sanitários, refeitório e alojamento, com piso cimentado e cobertura em telha fibrocimento 4mm Obra: - Jardim Maria Inês ITEM CÓDIGO 1.0 1.1 74209/001 SINAPI Serviços Preliminares Placa da obra em chapa de aço galvanizado - padrão Governo Federal m² 4,00 272,10 1.088,40 1.2 73822/001 SINAPI Limpeza

Leia mais

INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS

INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS LOTE 2 Versão: 001 Vigência: 01/2016 Última atualização:

Leia mais

COMPARAÇÃO DE CUSTOS DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL EXECUTADO EM ALVENARIA ESTRUTURAL E EM CONCRETO ARMADO.

COMPARAÇÃO DE CUSTOS DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL EXECUTADO EM ALVENARIA ESTRUTURAL E EM CONCRETO ARMADO. COMPARAÇÃO DE CUSTOS DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL EXECUTADO EM ALVENARIA ESTRUTURAL E EM CONCRETO ARMADO. Pablo Cardoso Jacoby (1), Fernando Pelisser (2) UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1)pablo

Leia mais

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio L A U D O T É C N I C O Segurança estrutural contra incêndio GINASIO POLIESPORTIVO TAPEJARA RS MAIO DE 2015 OBJETIVO: Este laudo tem por objetivo estabelecer as condições mínimas que os materiais existentes

Leia mais

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida STORY HOUSE PREÇO DESDE: 130.000 + IVA RIVER HOUSE PREÇO DESDE: 250.000 + IVA SEA HOUSE PREÇO DESDE: 350.000 + IVA COUNTRY

Leia mais

Forros. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

Forros. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II Forros Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II Definição Revestimento da face inferior da laje ou de telhados de modo a constituir

Leia mais

Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A MEMORIAL DESCRITIVO

Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A MEMORIAL DESCRITIVO Responsável Técnico: Arquiteta Michelle Scherch CAU A52432-8 MEMORIAL DESCRITIVO Natureza da Obra: Residencial - Sobrados Geminados Proprietário: 3S Construções Ltda Local: Rua Vereador Adão Santos - Quadra

Leia mais

M ADEIRA. Seqüência de montagem. Montagem de piso. Montagem de telhado

M ADEIRA. Seqüência de montagem. Montagem de piso. Montagem de telhado Casa SmartHOME Brasil construída para a Feira Technohab/FEHAB 2003 Autor: Guilherme Corrêa Stamato arquitetura e engenharia Esta casa é um protótipo de residência utilizando as mais modernas tecnologias

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DA COBERTURA DO PRÉDIO PRINCIPAL DO CRF-PE (CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DE PERNAMBUCO)

LAUDO TÉCNICO DA COBERTURA DO PRÉDIO PRINCIPAL DO CRF-PE (CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DE PERNAMBUCO) 1 LAUDO TÉCNICO DA COBERTURA DO PRÉDIO PRINCIPAL DO CRF-PE (CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DE PERNAMBUCO) 2 SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS DO OBJETO...03 METODOLOGIA APLICADA NA VISTORIA...03 DESCRIÇÃO DAS OBSERVAÇÕES...03

Leia mais

sistema construtivo Steel Frame

sistema construtivo Steel Frame sistema construtivo Steel Frame A Allmas é uma indústria da construção civil, especializada na fabricação de estruturas e na construção em Steel Frame ou Light Steel Frame (LSF). Atua nos segmentos residenciais,

Leia mais

Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá - MT

Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá - MT Cuiabá, 13 de Abril de 2015. À SUPR Arqtº. Rogério Nogueira Dias Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. IPPUC Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba OBRA REQUALIFICAÇÃO AV.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. IPPUC Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba OBRA REQUALIFICAÇÃO AV. PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA IPPUC Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba OBRA REQUALIFICAÇÃO AV. MARECHAL FLORIANO ALARGAMENTO DA PONTE CANAL PARALELO RIO IGUAÇU PROJETO DE OBRA DE

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Nesse período da obra foi realizada a concretagem das vigas, utilizando a bomba-lança. Após este estapa as vigas já prontas,

Leia mais

Resistência mecânica Isolamento térmico e acústico Resistência ao fogo Estanqueidade Durabilidade

Resistência mecânica Isolamento térmico e acústico Resistência ao fogo Estanqueidade Durabilidade APÓS ESTUDAR ESTE CAPÍTULO; VOCÊ DEVERÁ SER CAPAZ DE: Escolher a alvenaria adequada; Orientar a elevação das paredes (primeira fiada, cantos, prumo, nível); Especificar o tipo de argamassa de assentamento;

Leia mais

Boletim Econômico - Novembro de 2015. Global Mão-de-obra Material Administrativo

Boletim Econômico - Novembro de 2015. Global Mão-de-obra Material Administrativo Custo da construção residencial no Estado de São Paulo, padrão R8-N, índice base fev/07=100 Global Mão-de-obra Material Administrativo Variação (%) Variação (%) Variação (%) Variação (%) Data Índice Mês

Leia mais

Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO

Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO Rua Colombia nº 50 Boqueirão Santos / S.P. MEMORIAL DESCRITIVO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1 Projeto Será um edifício residencial contendo subsolo, térreo, mezanino, 13 pavimentos tipo com 04 (quatro) apartamentos

Leia mais

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva PREFEITURA MUNICIPAL DE ILICÍNEA Estado de Minas Gerais CNPJ: 18.239.608/0001-39 Praça. Padre João Lourenço Leite, 53 Centro Ilicínea Tel (fax).: (35) 3854 1319 CEP: 37175-000 Memorial Descritivo Escola

Leia mais

Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida

Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida Um registro da arquitetura moderna Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida Residência Austregésilo Freitas, 1958. Av. Cabo Branco 2332, Tambaú, João Pessoa-PB.

Leia mais

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento Prof. Manuel Vitor Curso - Edifícios ESTACAS PRÉ-MOLDADAS DE CONCRETO NBR 6122/1996

Leia mais