CommScope Soluções de fibra

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.commscope.com CommScope Soluções de fibra"

Transcrição

1 CommScope Soluções de fibra

2 A confiabilidade da rede: fundamental para o sucesso do negócio O Gigabit Ethernet já encontrou o seu lugar nos desktops dos funcionários. Os departamentos de TI inteligentes reconhecem a necessidade prioritária de estar preparados para a explosão de aplicações que consomem a largura de banda. A convergência inevitável das aplicações de voz e de vídeo sobre redes IP, a colaboração visual no desktop não em uma sala de reuniões, a mobilidade transparente entre escritórios, e o desejo, a proliferação e a eventual necessidade de transmissão de conteúdos visuais em tempo real estão marcando rapidamente o nascimento da década digital. Existiria um alívio para os usuários de desktop, mas a confiabilidade total da rede é chave para otimizar a produtividade e o sucesso do negócio. Apesar de se ampliarem os links de largura de banda para os usuários finais, é preciso muito mais largura de banda no backbone para poder administrar uma carga cada vez maior e conter o tráfego de desktop em rápido crescimento. É preciso pelo menos uma capacidade dez vezes maior para assegurar uma melhor performance e uma sólida confiabilidade da largura de banda no backbone para que esta atinja uma futura vantagem competitiva. Embora a rede seja fundamental para a vantagem competitiva, a base para a performance e para a confiabilidade da rede é a infraestrutura de cabeamento. As boas notícias são que as tecnologias de cabeamento que se requerem para fazer a performance da rede progredir já estão disponíveis. A CommScope tem um portfólio integral e completo de soluções de fibra e cobre para os desktops e para o backbone dos edifícios comerciais ou das universidades. Múltiplas e flexíveis opções permitem o processamento das comunicações e oferecem confiabilidade para ajudar cada empresa a administrar as pressões atuais e os desafios futuros. Para evitar os possíveis problemas de gargalo no backbone, os gerentes de TI e Comunicações podem aproveitar três recentes avanços em matéria de redes. Os primeiros dois correspondem à norma IEEE Gigabit Ethernet e aos novos e mais acessíveis transceptores de onda curta VCSEL para transmitir e receber por meio de fibra ótica. O terceiro é a ratificação dos padrões globais sobre uma nova classificação da fibra multimodo otimizada a laser e um procedimento de teste para a descrição desta alternativa de baixo custo da fibra monomodo. Para a conectividade do backbone de campus em grandes distâncias, deveria ser implementada a fibra monomodo com performance e flexibilidade adicional. Soluções de fibra que superam os problemas de gargalo da largura de banda Cada organização faz seu próprio caminho para um futuro mais eficiente e rentável. Entre os fatores, incluem-se o tamanho, o setor comercial, as políticas de investimento e os sistemas herdados que se combinam para determinar que infraestrutura de rede se ajustará melhor aos requerimentos do negócio. É por isto que o portfólio da CommScope tem mais de uma solução em cabeamento de fibra. Solução CommScope LazrSPEED : uma solução multimodo de 50μm de última geração e otimizada a laser, que pode suportar até 10 Gb/s em 550 metros e que utiliza transceptores VCSEL de 850nm. Solução CommScope OptiSPEED : uma solução multimodo de 62,5μm para requerimentos de pouca largura de banda e aplicações baseadas em LED. Solução CommScope TeraSPEED : uma solução de fibra monomodo de amplo espectro de 100+Gb/s, com capacidade adicional de largura de banda na banda-e. Estas opções oferecem soluções integrais e completas de uma única fonte, criadas pelos melhores engenheiros do CommScope Labs. Os desenvolvedores do CommScope Labs, líderes da indústria, partem do objetivo de conseguir conectividade integral superior e, ao mesmo tempo, flexível; e desenvolvem cada componente para trabalhar com harmonia e poder atingir esta meta. Enquanto outros fornecedores reúnem uma série de componentes de várias fontes, no caso da CommScope cada componente é desenvolvido desde o começo com a finalidade de maximizar a performance e a confiabilidade. A CommScope, por meio da sua marca CommScope, pode oferecer suporte à maioria dos requerimentos de redes com uma completa linha de configurações de patch panels, jumpers e estantes, mediante o uso dos conectores ST e SC compatíveis com os padrões globais, assim como 2

3 também o pequeno conector líder da indústria, de escolha para 1 Gb/s e superiores: o conector LC. Além disso, existe uma completa variedade de designs de cabo para plantas internas, internas/ externas e externas, assim como configurações compostas. Solução CommScope LazrSPEED Nossa solução CommScope LazrSPEED melhora a performance até conseguir 10 Gb/s, enquanto elimina os caros componentes optoeletrônicos que antes eram necessários para conseguir velocidades de 10 Gb/s sobre fibra multimodo. A tecnologia CommScope LazrSPEED foi a primeira solução de fibra ótica multimodo do mundo compatível com a transmissão em série de 10 Gb/s a 850 nanômetros em distâncias superiores a 550 metros -mais do que suficientes para as conexões troncais internas. Com este alcance estendido, a topologia de administração em um único ponto se transforma em uma alternativa real de design econômico e com a qual pode ser permitido o funcionamento de mais backbones de campus a 10 Gb/s, por meio de uma alternativa multimodo muito mais econômica do que a opção monomodo. A fibra multimodo otimizada a laser oferece um método ideal para o transporte de fótons. A largura de banda adicional e o maior tamanho do núcleo destas fibras eliminam virtualmente a necessidade de caros dispositivos a laser, combinadores, divisores e filtros de alta precisão. As fibras LazrSPEED podem trasmitir a 10 Gb/s com um único transceptor VCSEL. Com isso, consegue-se a redução do custo total de titularidade em até 30% em relação às fibras convencionais que requerem uma geração complexa específica de componentes optoeletrônicos e múltiplos comprimentos operativos de onda. A fibra multimodo otimizada a laser do cabo LazrSPEED minimiza a demora no modo diferencial (DMD), o que assegura que os fótons que se deslocam ao longo de vários canais cheguem ao detector no momento adequado. Ao minimizar esta forma de dispersão, a tecnologia LazrSPEED permite uma transmissão de alta confiabilidade e em alta velocidade sobre distâncias de centenas de metros, com a garantia adicional de conseguir uma operação ótima, mediante o uso de múltiplas fontes a laser de onda curta comercialmente disponíveis. O legado de inovação do CommScope Labs inclui o desenvolvimento pioneiro da caracterização da fibra DMD e sua subsequente compatibilidade com os padrões globais. Esta liderança revolucionária é reconhecida pela UL com a prestigiada acreditação nas instalações de teste DMD. Para reduzir ainda mais o custo total de titularidade, a solução LazrSPEED é compatível com versões anteriores de aplicações LAN herdadas. Permite a você continuar executando suas aplicações existentes de 10 Kb/s a 10 Gb/s (Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet, FDDI, ATM, SONET, Canais de Fibra e Token Ring). A solução LazrSPEED oferece 3 opções de fibra: LazrSPEED 150 (OM2+) para uma implementação econômica de fibra ao desktop, com suporte de 10 Gb/s para 150 metros e de 1 Gb/s para no máximo 800 metros. LazrSPEED 300 (OM3) para as aplicações backbone para edifícios, com suporte de 10 Gb/s para 300 metros e de 1 Gb/s para no máximo 1000 metros. LazrSPEED 550 (OM4) para as aplicações backbone de campus de curta e de média distância, com suporte de 10 Gb/s para 550 metros e de 1 Gb/s para no máximo 1100 metros. 3

4 SUPORTE DE APLICAÇÕES MULTIMODO Aplicações com suporte LazrSPEED 550 LazrSPEED 300 LazrSPEED 150 OptiSPEED 62,5 mícrons 200 / 500 MHz.km Padrão 50 Mícrons 500 / 500 MHz.km 10GBASE-S 850 nm 550 m 300 m 150 m 32 m 82 m 10GBASE-LX nm 300 m 300 m 300 m 300 m* 300 m 1000BASE-SX 850 nm 1100 m 1000 m 800 m 300 m 550 m 1000BASE-LX 1310 nm 550 m 550 m 550 m 550 m* 550 m* 100BASE-SX 850 nm 300 m 300 m 300 m 300 m 300 m 100BASE-FX 1310 nm 2000 m 2000 m 2000 m 2000 m 2000 m Canal de fibra 10G 850 nm 535 m 300 m 150 m 32 m 82 m Canal de fibra 1G 850 nm 1000 m 900 m 750 m 300 m 500 m * Requer patch cords de condicionamento de modo Opções de soluções de fibra da CommScope Cabos de distribuição classificados para distribuição vertical, plenum e LSZH. Cabos blindados de acoplamento. Cabos de tubo folgado, impermeáveis e centrais (tubos recheados com gel). Cabos reforçados e de tubo folgado, impermeáveis para interiores/ exteriores. Cabos compostos pela gama completa de multimodo/monomodo. Patch cords de 1,6 mm e 3,0 mm com LC, SC, ST e híbridos. Conector LC: o conector SFF líder da indústria. Uma variedade completa de painéis e estantes configuráveis, com opções pré-carregadas e predeterminadas. 4

5 A solução de Fibra Multimodo CommScope OptiSPEED de 62,5 µm A solução CommScope OptiSPEED continua cobrindo a base instalada multimodo de 62,5μm, quer dizer, as redes que requerem uma mudança ou extensões significativas. Além disso, centraliza-se nas organizações pequenas e médias com requerimentos moderados de largura de banda para executar aplicações baseadas em LED. Nossa solução CommScope OptiSpeed fornece uma performance certificada de 1 Gb/s com conexões de 6 LC para distâncias de até 300 metros (1000BASE-SX) ou de 550 metros (1000BASE-LX). Isto significa umas quatro conexões a mais por canal sobre as especificações padrão para maior flexibilidade. Devido a uma maior densidade de portas, o conector LC economiza espaço e simplifica a administração reduzindo drasticamente os requerimentos de espaço para o desktop e para o andar. Desenvolvida pelo CommScope Labs, nossa fibra multimodo de 200 MHZ.km fornece 25% a mais de largura de banda do que a fibra de 160 MHz.km padrão da indústria. A performance da tecnologia da fibra da CommScope a torna competitiva, graças a uma sólida qualidade na qual a sua empresa pode confiar e inovações de design que podem ajudá-lo a economizar dinheiro desde o primeiro dia de instalação da sua solução de fibra SYSTIMAX. A solução de fibra monomodo sem pico de água CommScope TeraSPEED A solução CommScope TeraSPEED e a fibra ZWP-SM (monomodo sem pico de água) foram desenvolvidas para backbones de campus empresariais e metropolitanos rentáveis e à prova de futuro compatíveis com os equipamentos de próxima geração. Até agora a fibra monomodo convencional tinha sido considerada como um meio universal com largura de banda ilimitada. No entanto, este tipo de fibra é limitado quanto à operação em duas windows (janelas) de comprimento de onda estreita entre 1310 nm e 1550 nm. A operação do laser entre essas janelas está descartada devido ao pico de água de alta atenuação que ocorre na região de 1400 nm com os métodos de fabricação tradicional. A fibra TeraSPEED ZWP-SM foi desenvolvida para funcionar em qualquer faixa de comprimento de onda, de 1280 nm a 1625 nm, com a eliminação de picos de água (atenuação alta) na janela de 1400 nm, ampliando assim a faixa de comprimento de onda utilizável com fibra monomodo convencional em mais de 50%. Ao utilizar os comprimentos de onda expandidas disponíveis, a fibra TeraSPEED de espectro completo oferece uma via de atualização rentável que permite até 16 canais de CWDM (multiplexação de divisão ordinária de onda), a opção de melhor valor para incluir mais canais em uma única fibra e até 400 canais de DWDM (multiplexação de divisão densa de onda). Além disso, esta fibra de espectro completo proporciona aos clientes opções à prova de futuro: se os componentes optoeletrônicos mudarem para velocidades de série superiores ou para uma quantidade maior de comprimentos de onda, a fibra TeraSPEED é compatível com ambas as situações. Os cabos de fibra TeraSPEED são compatíveis com o padrão ITU-T G.652.D e admitem aplicações e equipamentos de transporte herdados. Com um crescimento contínuo da largura de banda a índices exponenciais, a solução TeraSPEED fornece aos clientes opções à prova de futuro ao ser compatíveis com as migrações de backbone metropolitanos e de campus empresariais a velocidades superiores bem em série ou mediante múltiplos comprimentos de onda. A solução CommScope TeraSPEED ZWP-SM continua com o sucesso da solução CommScope LazrSPEED, que superou as limitações da fibra multimodo convencional sendo compatível com a opção de 10 Gb/s de melhor valor em até 550 metros para backbones de edifícios corporativos. Ao superar as limitações de pico de água da fibra monomodo convencional, a solução de fibra TeraSPEED ZWP-SM demonstra mais uma vez o compromisso da CommScope Labs de oferecer soluções de meios óticos testadas a futuro e de mais baixo custo. 5

6 SOLUÇÕES DE FIBRA MULTIMODO COMMSCOPE Especificações de LazrSPEED 150, 300 e 550 Características físicas Diâmetro do núcleo 50,0 ± 2,5 µm Diâmetro do revestimento 125,0 ± 1,0 µm Compensação (offset) do núcleo/revestimento 1,5 µm Diâmetro da cobertura (sem cor) 245 ± 10 µm Diâmetro da cobertura (com cor) 254 ± 7 µm Erro de concentricidade da cobertura / 6 µm do revestimento, máx. Não circularidade do revestimento 1% Características mecánicas Teste de verificação 100 kpsi (0,69 Gpa) Força de extração da cobertura 0,3-2,0 lbf (1,3-8.9 N) Parâmetro de fatiga dinâmica (nd) 18 Macroflexão, máx. 0,50 db Características óticas, gerais Abertura numérica 0,200 ± 0,015 Defeitos de ponto, máx. 0,15 db Comprimento de onda de dispersão zero nm Pendente de dispersão zero ps/[km-nm-nm] Características ambientais Dependência da temperatura 0.10 db -76 F a 185 F (-60 C a 85 C) Ciclos de umidade de temperatura 0.10 db 14 F a 185 F (-10 C a 85 C) até 95% RH Imersão em água, 73,4 F (23 C) 0.20 db Antiguidade do calor, 185 F (85 C) 0.20 db Características óticas do LazrSPEED, específicas de comprimento de onda para cabo de tubo folgado e reforçado Largura de banda, OFL Largura de banda, Láser Demora em Modo Diferencial Distância Ethernet 1 Gbps 1.0 db 500 MHz-km 500 MHz-km 600 m 3.0 db CHAVE 850 nm nm / 1500 / 3500 MHz-km 950 / 2000 / 4700 MHz-km 0.7 ps/m / LazrSPEED 300 e 550 é superior a TIA-492AAC-A 0.88 ps/m 800 m / 1020 m / 1110 m Especificações OptiSPEED Características físicas Diâmetro do núcleo 62,5 ± 2.5 μm Diâmetro do revestimento 125,0 ± 1,0 µm Compensação (offset) do núcleo/revestimiento 1,0 µm Diâmetro da cobertura (sem cor) 245 ± 10 µm Diâmetro da cobertura (com cor) 254 ± 7 µm Erro de concentricidade da cobertura / 6 µm do revestimento, máx. Não circularidade do revestimento 1% Características mecânicas Teste de verificação 100 kpsi (0,69 Gpa) Força de extração da cobertura 0,3-2,0 lbf (1,3 8,9 N) Parâmetro de fatiga dinâmica (nd) 18 Macroflexão, máx. (mandril de 100 0,50 db 850 nm e nm 75 mm) Características óticas gerais Abertura numérica 0,275 ± 0,015 Defeitos de ponto, máx. 0,15 db Comprimento de onda de dispersão zero nm Pendente de dispersão zero 0,11 ps/[km nm2] a partir de nm Coeficiente de retrodispersão -68,0/-75,7 850/1300 nm Índice de refração 850/1300 nm Características ambientais Dependência da temperatura 76 F a 0,10 db 185 F (-60 C a 85 C) Ciclos de umidade de temperatura de 0,20 db 14 F a 185 F (-10 C a 85 C) até 95% RH Imersão em água, 73,4 F (23 C) 0,20 db Antiguidade do calor, 185 F (85 C) 0,20 db Características óticas do OptiSPEED, específicas de comprimento de onda cabo de tubo folgado cabo reforçado Largura de banda, OFL Índice de refração de grupo Distância Ethernet 1 Gb 1.0 db 1.0 db 220 MHz-km m 3.0 db 3.4 db 500 MHz-km 550 m CHAVE 850 nm 1300 nm Distância Ethernet 10 Gbps 150 m / 300 m / 550 m 300 m 6

7 SOLUÇÕES DE FIBRA MONOMODO COMMSCOPE Especificações TeraSPEED Características físicas Diâmetro do núcleo 8,3 µm Diâmetro do revestimento 125,0 ± 0,7 µm Compensação (offset) do núcleo/revestimento 0,5 µm Diâmetro da cobertura (sem cor) 245 ± 10 µm Diâmetro da cobertura (com cor) 254 ± 7 µm Erro de concentricidade da cobertura / 12 µm do revestimento, máx. Não circularidade do revestimento 1% Características mecánicas Teste de verificação 100 kpsi (0,6g Gpa) Força de extração da cobertura 0,3-2.0 lbf (1,3-8.9 N) Fiber curl 4 m Parâmetro de fatiga dinâmica (nd) 18 Macroflexão, máx. 0,05 db Características óticas, gerais Defeitos de ponto, máx. 0,10 db Comprimento de onda de corte 1260 Comprimento de onda de dispersão zero nm Pendente de dispersão zero, máx. 0,090 ps/[km-nm-nm] Dispersão do modo de polarização 0,06 ps/sqrt (km) Valor do design de link Características ambientais Dependência da temperatura 0,05 db -76 F a 185 F (-60 C a 85 C) Ciclos de umidade de temperatura 0,05 db 14 F a 85 F (-10 C a 85 C) até 95% RH Imersão em água, 73,4 F (23 C) 0,05 db Antiguidade do calor, 185 F (85 C) 0,05 db Características óticas do TeraSPEED, específicas de comprimento de onda cabo de tubo folgado cabo reforçado Diâmetro de campo do modo 0.34 db 0.31 db 0.22 db CHAVE 1310 nm 1385 nm 1550 nm 0.50 db 0.50 db 0.50 db Índice de refração de grupo Dispersão, máx. 3.5 ps/(nm-km) ps/(nm-km) 7

8 Visite nosso site ou fale com um representante da CommScope a nível local para obter mais informação CommScope, Inc. Todos os direitos reservados. Todas as marcas comerciais identificadas com ou TM são marcas comerciais registradas ou marcas comerciais, respectivamente, da CommScope Inc. O presente documento foi preparado apenas com fins de planejamento e não tem como objetivo modificar nem complementar nenhuma especificação ou garantia relativa aos produtos ou serviços da CommScope. 05/11

Nós queremos o seu. Os melhores preços estão aqui. SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise

Nós queremos o seu. Os melhores preços estão aqui. SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise Nós queremos o seu projeto! Consulte-nos! Os melhores preços estão aqui. imvision InstaPATCH 360 Redwood SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise ImVision. Gestão de Infraestrutura. Simplificada O imvision corresponde

Leia mais

Certificação de redes ópticas de 10GbE

Certificação de redes ópticas de 10GbE CABEAMENTO ESTRUTURADO Certificação de redes ópticas de 10GbE 70 RTI DEZ 2008 JDSU (Brasil) As redes ópticas baseadas em 10GbE exigem um bom processo de certificação. O artigo a seguir detalha os principais

Leia mais

Soluções Uniprise. Dez boas razões para escolher a CommScope. www.commscope.com

Soluções Uniprise. Dez boas razões para escolher a CommScope. www.commscope.com Soluções Uniprise Dez boas razões para escolher a CommScope Gere conexões, não riscos apenas com a CommScope. Aqui na CommScope estamos orgulhosos da nossa rica história, que se remonta à desenvolvimento

Leia mais

WDM e suas Tecnologias

WDM e suas Tecnologias Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola Politécnica Departamento de Eletrônica e Computação EEL 878 Redes de Computadores I Turma EL1-2004/1 Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Aluna: Mariangela

Leia mais

Soluções de Infraestrutura de Rede para Instituições Financeiras. no trabalho

Soluções de Infraestrutura de Rede para Instituições Financeiras. no trabalho Soluções de Infraestrutura de Rede para Instituições Financeiras no trabalho Desafios da Infraestrutura de Rede para o setor Financeiro As instituições financeiras são ambientes mais exigentes do normal

Leia mais

Potencial de largura de banda de fibras multimodo

Potencial de largura de banda de fibras multimodo REDES ÓPTICAS Potencial de largura de banda de fibras multimodo 124 RTI SET 2007 O minembc é um processo de medição de largura de banda de fibras ópticas otimizadas a laser, que, segundo o autor, é o modo

Leia mais

Fibras ópticas na era Gigabit

Fibras ópticas na era Gigabit Fibras ópticas na era Gigabit Engº º Eduardo Miqueleti - Gte de Vendas e Marketing Engº º Nilson Ramos - Coordenador Geral de Vendas Nexans Brasil S.A. eduardo.miqueleti@nexans.com.br nilson.ramos@nexans.com.br

Leia mais

Soluções de Infraestrutura de Redes para a Educação

Soluções de Infraestrutura de Redes para a Educação Soluções de Infraestrutura de Redes para a Educação Desafios da Infraestrutura de Redes para a Educação Os educadores de hoje têm uma visão sobre para onde querem levar as suas instituições. Ela consiste

Leia mais

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3 Padrões de Rede Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Padrões de rede Existem diversos padrões Ethernet, que são utilizados pela maioria das tecnologias de rede local em uso. Definem

Leia mais

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA FIBRA OTICA 4 4 CABOS DE FIBRA ÓTICA Fibra Ótica com diferentes tipos de cabos: Tight Buffer - Estrutura Fechada Fibra ótica com revestimento em PVC. Usado para ligações dentro de edifícios (cabos, cordões

Leia mais

Data Center Novas Tendências. Florianópolis 10 de outubro de 2013

Data Center Novas Tendências. Florianópolis 10 de outubro de 2013 Data Center Novas Tendências Florianópolis 10 de outubro de 2013 Está tudo crescendo tão rápido que tenho dúvidas se a infraestrutura de cabeamento do meu DC é capaz de suportar as novas velocidades de

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 7 Tecnologia da Ethernet Ethernet a 10 e 100 Mbps Tipos de Ethernet Todas as verões da Ethernet têm: Endereçamento MAC. Formato das tramas idêntico. Utilizam o

Leia mais

Redes 10 Gigabit Ethernet

Redes 10 Gigabit Ethernet Redes 10 Gigabit Ethernet Ederson Luis Posselt 1, Joel Henri Walter 2 1 Instituto de Informática Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) Bairro Universitário na Av. Independência 2293 Santa Cruz do Sul

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cabeamento Óptico (Norma ANSI/TIA-568-C.3) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Meio de Transmissão Meio de transmissão é o caminho físico (enlace) que liga

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Introdução ao cabeamento

Leia mais

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco White Paper Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco Resumo Como resultado da consolidação do data center, da virtualização do servidor e de novos aplicativos que exigem

Leia mais

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS 04 05 0 07 08 09 02 FIBRA ÓTICA TECNOLOGIA ÓTICA Com

Leia mais

SYSTIMAX Solutions. imvisiontm. Gestão de Infraestrutura. Simplificada.

SYSTIMAX Solutions. imvisiontm. Gestão de Infraestrutura. Simplificada. SYSTIMAX Solutions imvisiontm. Gestão de Infraestrutura. Simplificada. 1 Toda rede deve ser administrada. A questão é COMO? A visão: Conseguir o sucesso comercial a partir de uma melhor administração de

Leia mais

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Setembro 2006 Conceitos fundamentais Evolução das Redes (parte I) Sumário???? Módulo I: Conceitos fundamentais Evolução das redes Tipos de Redes Sistemas de Cablagem

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

Cabo Óptico Tubo Único Dielétrico

Cabo Óptico Tubo Único Dielétrico Os cabos ópticos Telcon proporcionam excelente performance de transmissão. Este cabo tem como diferencial ser constituído por um único tubo loose, protegidos por termoplástico preto retardante a chama

Leia mais

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 3 T E C N O L O G I A S D E R E D E S L O C A I S T E C N O L O G I A Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 PADRÃO

Leia mais

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica Meios físicos de transmissão Objetivos: 1 - Definir os termos referentes a cabeamento. 2 - Identificar os principais tipos de cabos de rede. 3 - Determinar o tipo de cabeamento apropriado para cada tipo

Leia mais

Folha de Especificações ASTRO 25 Core

Folha de Especificações ASTRO 25 Core CONFIGURAÇÕES FLEXÍVEIS E ESCALÁVEIS ASTRO 25 CORE Um pequeno povoado ou uma grande cidade um único departamento ou vários órgãos seu sistema de rádio deve adaptar-se às suas necessidades e ao seu orçamento.

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

Ethernet. Fast Ethernet

Ethernet. Fast Ethernet Ethernet Desenho feito por Robert Metcalfe em 1973 no centro de pesquisas da Xerox. Fast Ethernet Padrão IEEE 802.3u 1995 Switches com função: Full duplex / Controle de Fluxo (802.3x) Virtual LAN (VLAN)

Leia mais

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira Infraestrutura de Redes Locais Edmilson Carneiro Moreira Sumário Introdução Histórico Cabeamento Estruturado Conceitos Categorias e Classes de desempenho ANSI/TIA-568-C Referências [1] Paulo Sérgio Cabeamento

Leia mais

Quando vamos precisar mais que 10 Gbps? Como será solução de cabling para 40/100 Gbps?

Quando vamos precisar mais que 10 Gbps? Como será solução de cabling para 40/100 Gbps? Organização em Datacenters Quando vamos precisar mais que 10 Gbps? O que diz a norma IEEE 802.3ba? Como será solução de cabling para 40/100 Gbps? Principais problemas em DATA CENTERS GRUPO SERVERS 1 GRUPO

Leia mais

História da Fibra Óptica

História da Fibra Óptica História da Fibra Óptica Em 1870, o físico inglês Jonh Tyndall, demonstrou o princípio de guiamento da luz através de uma experiência muito simples, utilizando um recipiente furado com água, um balde e

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

Redes de Computadores. Cabeamento Estruturado

Redes de Computadores. Cabeamento Estruturado Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 4 Propriedades desejadas de um sistema de cabeamento estruturado: Máxima independência na tecnologia de acessos a redes. Maior adequação à

Leia mais

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com conectores

Leia mais

Cabeamento Óptico 14/03/2014. Vantagens de utilização. Noções Ópticas. Vantagens de utilização. Sistema de comunicação Fibra. Funcionamento da Fibra

Cabeamento Óptico 14/03/2014. Vantagens de utilização. Noções Ópticas. Vantagens de utilização. Sistema de comunicação Fibra. Funcionamento da Fibra Cabeamento Óptico Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Vantagens de utilização Total imunidade às interferências eletromagnéticas; Dimensões reduzidas; Maior segurança no tráfego

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Saúde. Infraestrutura de redes da área da Saúde: Soluções para hoje e para o futuro. Para saber mais, visite o site: www.commscope.

Saúde. Infraestrutura de redes da área da Saúde: Soluções para hoje e para o futuro. Para saber mais, visite o site: www.commscope. Saúde Infraestrutura de redes da área da Saúde: Soluções para hoje e para o futuro Para saber mais, visite o site: www.commscope.com Redes de comunicações: O que está em jogo na sua instituição de saúde?

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Óptico

Noções de Cabeamento Estruturado Óptico Noções de Cabeamento Estruturado Óptico Roteiro Fibras ópticas Cuidados com cabos ópticos Elementos do Cabeamento Estruturado Fibras Ópticas Desde seu desenvolvimento, as fibras ópticas representaram um

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 Fibra Óptica fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 24 FIBRA ÓPTICA Fibra Óptica é um pedaço de vidro com capacidade de transmitir luz. Tal filamento

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 04. Meios Físicos de Transmissão Prof. Ronaldo Introdução n

Leia mais

TIPOS DE FIBRA FIBRA MULTIMODO ÍNDICE DEGRAU. d 1. diâmetro do núcleo de 50 µm a 200 µm. (tipicamente 50 µm e 62,5 µm) d 2

TIPOS DE FIBRA FIBRA MULTIMODO ÍNDICE DEGRAU. d 1. diâmetro do núcleo de 50 µm a 200 µm. (tipicamente 50 µm e 62,5 µm) d 2 TIPOS DE FIBRA FIBRA MULTIMODO ÍNDICE DEGRAU d 1 diâmetro do núcleo de 50 µm a 200 µm (tipicamente 50 µm e 62,5 µm) d 2 diâmetro da fibra óptica (núcleo + casca) de 125 µm a 280 µm (tipicamente 125 µm)

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Living Infrastructure

Living Infrastructure Living Infrastructure Guia de projeto para Data Centers www.commscope.com Índice Introdução 1 Descrição geral do Data Center 2 Seleção do projeto de módulo 3 Considerações para o Data Center típico 4 Solução

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos

1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos 1 Fibra Óptica e Sistemas de transmissão ópticos 1.1 Introdução Consiste em um guia de onda cilíndrico, conforme ilustra a Figura 1, formado por núcleo de material dielétrico (em geral vidro de alta pureza),

Leia mais

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O conversor de mídia Intelbras KGM 1105 é um produto com tecnologia Gigabit Ethernet

Leia mais

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras.

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. MANUAL DO USUÁRIO Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Os conversores de mídia KGM 1105 e KGS 1115

Leia mais

Planejamento de Redes e Cabeamento Estruturado

Planejamento de Redes e Cabeamento Estruturado Planejamento de Redes e Cabeamento Estruturado Projeto e Instalação Prof. Deivson de Freitas Introdução Nenhuma área de tecnologia cresceu tanto como a de redes locais (LANs) A velocidade passou de alguns

Leia mais

RapidNet. Categoria 6 CM/UTP RapidNet 6 Vias 46

RapidNet. Categoria 6 CM/UTP RapidNet 6 Vias 46 RapidNet Página Soluções de Cabos de Cobre e Fibra RapidNet a melhor solução para Data Centers 44 Aplicação 44 Benefícios 44 Disponibilidade do Produto em Cobre 45 Disponibilidade do Produto em FO 45 Categoria

Leia mais

Teste de Fibra Óptica e Soluções de Problemas

Teste de Fibra Óptica e Soluções de Problemas Teste de Fibra Óptica e Soluções de Problemas Busco ferramentas reforçadas e duradouras que possam resistir ao desgaste do uso diário Contratante de Instalação Sacramento, CA No meu cotidiano de trabalho,

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com COMUTAÇÃO CIRCUITOS PACOTES É necessário estabelecer um caminho dedicado entre a origem e o

Leia mais

SignalTEK II. idealindustries.com.br

SignalTEK II. idealindustries.com.br Economize dinheiro usando apenas um equipamento multifuncional ao invés de testadores de fibra e Power over Ethernet (PoE) separados Aumente a eficiência simplificando e acelerando a instalação de cabos,

Leia mais

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO Sistema de rádio bidirecional digital profissional A solução de comunicação em rádios bidirecionais de próxima geração está aqui, com melhor desempenho, produtividade e preço e mais oportunidades para

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua APRESENTAÇÃO EMPRESA A LHS Engenharia tem como principal objetivo a prestação de serviços e apoio adequado que garantem soluções eficazes com resultado garantido, durabilidade e excelente relação custo/benefício.

Leia mais

P R E F Á C I O. Direitos Autorais: Marcas:

P R E F Á C I O. Direitos Autorais: Marcas: P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira 2. Padrões de Redes Locais 2.1 - Criação da Ethernet 2.2 - Padrões IEEE 802.x 2.3 - Especificações 802.3 2.4 - Token Bus 2.5 - Token Ring 2.1 - Criação

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 5 Fibra Óptica Meios Físicos de Comunicação - Fibra Óptica 1 Conteúdo Conceitos Iniciais Tipos Fatores de Perdas Medição e Teste Vantagens Conversores e Conectores Meios

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera

DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera José Roberto B. Gimenez Roteiro da Apresentação Tecnologia DWDM A rede Kyatera SC09 Bandwidth Challenge Conclusão Formas de Multiplexação em FO TDM Time Division

Leia mais

Transformando seus desafios em vantagens. Isso é produção inteligente, segura e sustentável

Transformando seus desafios em vantagens. Isso é produção inteligente, segura e sustentável Transformando seus desafios em vantagens Isso é produção inteligente, segura e sustentável Transformando seu negócio As negociações de sempre? Aqueles dias fazem parte do passado. As empresas de hoje devem

Leia mais

Top-Down Network Design

Top-Down Network Design Top-Down Network Design Chapter Ten Selecting Technologies and Devices for Campus Networks Copyright 2010 Cisco Press & Priscilla Oppenheimer Selecionando Tecnologias e Dispositivos Neste ponto do projeto

Leia mais

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS CABLING CABOS 04 CONECTORES 05 PATCH PANEL 19 06 ACESSÓRIOS 07 02 CABLING CABLAGENS DE COBRE O EIA/TIA 568, de 1991, foi o primeiro padrão americano para os sistemas de cableamento estruturado. Em 1995,

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

Camada Física Camada Física Camada Física Função: A camada Física OSI fornece os requisitos para transportar pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da camada de Enlace de Dados. O objetivo

Leia mais

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada é composta, (1) normalmente, por dois itens principais : Extensão Óptica:

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores - Parte 1

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores - Parte 1 Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores - Parte 1 Prof.: Roberto Franciscatto Introdução O que é uma Rede de Computadores? Conjunto de módulos de processamento interconectados

Leia mais

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM.

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Redes WDM Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Carlos Eduardo Almeida Freitas Engenheiro de Teleco (FEI/01), tendo atuado especificamente na área de Redes Ópticas,

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI Bruno Guilhen. www.brunoguilhen.com.br 1

Redes de Computadores LFG TI Bruno Guilhen. www.brunoguilhen.com.br 1 MODELO OSI/ISO 01(CESPE STF 2008 Q93) Na arquitetura do modelo OSI da ISO, protocolos de transporte podem ser não-orientados a conexão e localizam-se na terceira camada. As responsabilidades desses protocolos

Leia mais

Ficha técnica: Conjunto de testes de perda óptica CertiFiber Pro

Ficha técnica: Conjunto de testes de perda óptica CertiFiber Pro Ficha técnica: Conjunto de testes de perda óptica CertiFiber Pro O CertiFiber Pro é a solução em certificação de fibra Nível 1 (básica) e faz parte da família de produtos de certificação de cabos Versiv.

Leia mais

TESTE DO SISTEMA OBJETIVO DA SEÇÃO

TESTE DO SISTEMA OBJETIVO DA SEÇÃO OBJETIVO DA SEÇÃO I. Lembrar-se dos requisitos de equipamentos de testes para cabos de pares trançados balanceados e fibras ópticas e seu uso adequado. II. Lembrar-se dos requisitos de testes de enlace

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

OptiFiber Pro OTDR Construído para a empresa

OptiFiber Pro OTDR Construído para a empresa OptiFiber Pro OTDR Construído para a empresa Como as redes corporativas e arquiteturas de datacenters evoluem, os administradores de infraestrutura de TI exigem uma melhor tecnologia de OTDR para manter

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

Agenda WWW.PARKS.COM.BR

Agenda WWW.PARKS.COM.BR Agenda Localização de aplicações GPON no espectro eletromagnético; Principio Fibra Óptica ; Ângulos de inserção; Relação Comprimento de onda e atenuação; Vantagens de aplicação de fibra e GPON; Cuidados;

Leia mais

UMA SOLUÇÃO TETRA COMPLETA E ESCALÁVEL DIMETRA IP DA MOTOROLA

UMA SOLUÇÃO TETRA COMPLETA E ESCALÁVEL DIMETRA IP DA MOTOROLA UMA SOLUÇÃO TETRA COMPLETA E ESCALÁVEL DIMETRA IP DA MOTOROLA UMA SOLUÇÃO TETRA COMPLETA E ESCALÁVEL Seja para coordenar uma resposta rápida ou fornecer aos seus funcionários as informações vitais para

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Prof.: Roberto Franciscatto CRIMPANDO CABOS DE REDE Crimpagem de cabos de rede Valor aproximado R$ 50,00 CRIMPANDO CABOS

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

Sistema de comunicação óptica. Keylly Eyglys Orientador: Adrião Duarte

Sistema de comunicação óptica. Keylly Eyglys Orientador: Adrião Duarte Sistema de comunicação óptica Keylly Eyglys Orientador: Adrião Duarte História A utilização de transmissão de informação através de sinais luminosos datam de épocas muito remotas. Acredita-se que os gregos

Leia mais

DTX CableAnalyzer Porque seu tempo é valioso. DTX CableAnalyzer reduz significativamente seu tempo total para certificar

DTX CableAnalyzer Porque seu tempo é valioso. DTX CableAnalyzer reduz significativamente seu tempo total para certificar NETWORKSUPERVISION DTX CableAnalyzer reduz significativamente seu tempo total para certificar DTX CableAnalyzer Porque seu tempo é valioso A nova Série DTX CableAnalyzer da Fluke Networks é a plataforma

Leia mais

Por que fibras multimodo otimizadas para laser?

Por que fibras multimodo otimizadas para laser? CABEAMENTO ÓPTICO 36 RTI ABR 2007 Por que fibras multimodo otimizadas para laser? Merrion Edwards e Jean-Marie Fromenteau O desenvolvimento de redes industriais modernas e redes locais (LANs) gerou a exigência

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

NaviTEK II. idealindustries.com.br. Economize dinheiro usando um único equipamento multifuncional para testar redes de fibra e de cobre

NaviTEK II. idealindustries.com.br. Economize dinheiro usando um único equipamento multifuncional para testar redes de fibra e de cobre Economize dinheiro usando um único equipamento multifuncional para testar redes de fibra e de cobre Aumente a eficiência simplificando e acelerando a instalação dos cabos e a resolução dos problemas de

Leia mais

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede.

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Conceito Importância É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Qualquer meio físico capaz de transportar

Leia mais

Ficha de Inscrição Parceiros Legrand Cabeamento Estruturado

Ficha de Inscrição Parceiros Legrand Cabeamento Estruturado Ficha de Inscrição Parceiros Legrand Cabeamento Estruturado Informações da Empresa Nome Completo do Responsável Legal* Razão Social* Endereço * Cidade* CEP * Telefone * Fax * site * E-mail * Contato área

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências

Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências Dr. Paulo Sérgio Marin, EE/BSc, MSc. Engenheiro Eletricista Infraestrutura de TI, Telecom & Missão Crítica São Paulo, 20 de agosto

Leia mais

Boletim de Novo Produto

Boletim de Novo Produto Boletim de Novo Produto NP 308P Conectores FiberExpress Brilliance Instaláveis em Campo Brilhantes na concepção e instalação, os conectores FiberExpress Brilliance transformam a terminação de fibras ópticas

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais