Solução Acesso Internet Áreas Remotas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Solução Acesso Internet Áreas Remotas"

Transcrição

1 Solução Acesso Internet Áreas Remotas

2 Página 1 ÍNDICE GERAL ÍNDICE GERAL ESCOPO SOLUÇÃO Descrição Geral Desenho da Solução Produtos Parte 1: rádios e antenas para backhaul enlace ponto-a-ponto Parte 2: distribuição do sinal aos clientes fixos enlace ponto-multiponto Rádio AP (Ponto de Acesso) Rádio cliente fixo Parte 3: distribuição do sinal para dispositivos móveis enlace ponto-multiponto Parte 4: controle de usuários Parte 5: Dispositivos VoIP LISTA DE MATERIAL CONFIGURAÇÃO MÍNIMA OBSERVAÇÕES IMPORTANTES LINKS PARA DATASHEETS DOS PRODUTOS MAX-MIMO5-RKT MAX-AD-5G MAX-PS-5G MAX-LOCOM5 / MAX-MIMO5-NS UNIFI - UAP RB750GL RB1100AHx CCR G HT GXP GXW

3 Página 2 1. ESCOPO Para o desenvolvimento da solução, o seguinte escopo foi considerado: Oferta de acesso Internet em várias localidades, distantes até 70 Km de um Centro de Operações, onde está o acesso à Internet; Os clientes podem ser fixos (residências, edifícios comerciais, escolas, etc.) ou móveis (notebooks, smartphones, tablets, etc.); Controle de usuários: autenticação, direitos, modelagem de tráfego, etc.; Uso de aplicação VoIP. 2. SOLUÇÃO 2.1 Descrição Geral Para atender o escopo solicitado, a solução será dividida em cinco partes: Parte 1: um enlace leva a rede IP do Centro de Operações ou PoP (Ponto de Presença) até o ponto remoto: o O enlace é do tipo ponto-a-ponto; o Utiliza um rádio numa torre no ponto local e outro rádio numa torre no ponto remoto; o Utiliza antenas direcionais, que atinge longas distâncias e é mais imune a interferências; o Utiliza a faixa de frequência de 5,8 GHz; o Pode utilizar tecnologias proprietárias para otimização e priorização (QoS) do tráfego; o Esse enlace é conhecido como backhaul ; Parte 2: no ponto remoto, teremos rádios em torres que distribuirão o sinal para os clientes fixos (residências, edifícios comerciais, escolas, etc.) e os rádios instalados nesses clientes: o Os rádios da(s) torre(s): o Serão configurados como AP (Access Point Ponto de Acesso), constituindo enlaces do tipo ponto multiponto; Utiliza(m) antenas setoriais, permitindo atender mais clientes que numa configuração com antena omni direcional além de obter melhor imunidade a interferências; Utiliza a faixa de frequência de 5,8 GHz; Pode utilizar tecnologias proprietárias para otimização e priorização (QoS) do tráfego; Os rádios dos clientes fixos: São instalados no topo das edificações, em suportes específicos; Devem possuir antena incorporada; Devem ser direcionados para o AP na torre mais próxima; Utilizam a faixa de frequência de 5,8 GHz; Podem utilizar tecnologias proprietárias para otimização e priorização (QoS) do tráfego; O acesso à rede é efetuado por meio de interface ethernet presente no rádio;

4 Página 3 Parte 3: no ponto remoto, teremos rádios para a oferta de WiFi em ambientes públicos (praças, ruas, shoppings, etc.) para dispositivos móveis (notebooks, tablets, smartphones, etc.), que: o Devem ser estrategicamente posicionados em pontos altos e próximos da área de concentração de usuários (raio de cerca de 200m); o Devem funcionar como AP; o Utilizam a faixa de frequência de 2,4 GHz; o Trabalham com tecnologia WiFi (IEEE b/g/n); Parte 4: teremos o controle dos usuários, onde haverá a autenticação e aplicação de políticas de acesso à rede: o Utilizaremos um dispositivo em cada Central de Operações, que tenha a saída para a Internet; o Teremos duas opções de dispositivos, de acordo com a quantidade de usuários a ser controlada; o Será utilizado software gratuito para configuração e monitoramento da rede e políticas de acesso; o Se houver a necessidade de um controle centralizado de toda a rede, pode ser preciso utilizar um software específico para tal, a ser determinado futuramente; Parte 5: teremos os dispositivos que possibilitarão comunicação VoIP, que podem ser de três tipos: o o o ATA (adaptador analógico IP): permite conectar um (1) ou dois (2) telefones analógicos tradicionais à rede IP, convertendo os em telefones IP (VoIP) possui uma (1) interface RJ45 ethernet e até duas (2) interfaces RJ11 para telefones analógicos; Telefone IP (VoIP): conecta se diretamente à rede IP possui uma (1) ou duas (2) interfaces RJ45 ethernet; Gateway VoIP: permite conectar vários telefones analógicos tradicionais à rede IP, convertendo os em telefones IP (VoIP) possui uma (1) interface RJ45 ethernet e quatro (4) ou oito (8) interfaces RJ11 para telefones analógicos.

5 Página Desenho da Solução A seguir apresentamos o desenho da solução, com todos os seus componentes: Observe que cada uma das partes da solução está representada no desenho: Parte 1: backhaul; Parte 2: distribuição do sinal aos clientes fixos; Parte 3: distribuição do sinal para dispositivos móveis; Parte 4: controle de usuários; Parte 5: dispositivos VoIP.

6 Página Produtos Para cada parte da solução proposta temos produtos com funcionalidades específicas. A seguir apresentamos os produtos sugeridos para a solução, bem como suas características Parte 1: rádios e antenas para backhaul enlace ponto-a-ponto 1. Rádio MAX-MIMO5-RKT: 1.1. Faixa de frequências 5,4 GHz ou 5,8 GHz; 1.2. MIMO 2x2; x interface RJ45 Ethernet 10/100 Mbps; x conectores RF RP-SMA (a prova d água); 1.5. Padrão IEEE a/n; 1.6. Implementa TDMA para melhoria de performance; 1.7. Capacidade tráfego de 150 Mbps ou mais; 1.8. Permite enlaces com 50 km ou mais; 1.9. QoS inteligente, detecção e priorização automática de tráfego de voz e vídeo; Possui funcionalidade de analisador de spectrum; Opera em configurações PTP e PMP; Alimentação elétrica pelo próprio cabo de rede; 2. Antena MAX-AD-5G30: 2.1. Antena parabólica de dupla polarização, própria para rádios MIMO 2x2; 2.2. Ganho de 30dBi; x conectores RF RP-SMA (a prova d água); 2.4. Possui suporte de sustentação para o rádio MAX-MIMO5-RKT; 2.5. Diâmetro 648 mm; 2.6. Ângulo de abertura do feixe horizontal 5 o (3dB); 2.7. Ângulo de abertura do feixe vertical 5 o (6dB); 3. Antena MAX-AD-5G34: 3.1. Antena parabólica de dupla polarização, própria para rádios MIMO 2x2; 3.2. Ganho de 34dBi; x conectores RF RP-SMA (a prova d água); 3.4. Possui suporte de sustentação para o rádio MAX-MIMO5-RKT; 3.5. Diâmetro 648 mm; 3.6. Ângulo de abertura do feixe horizontal 3 o (3dB); 3.7. Ângulo de abertura do feixe vertical 3 o (6dB);

7 Página 6 4. Distância X Velocidade considerando que há visada: 4.1. Com antena 30 dbi: km ~ 100Mbps; km ~ 80Mbps; Km ~ 60Mbps; Km ~ 40Mbps; 4.2. Com antena 40 dbi; km ~ 70Mbps; km ~ 50Mbps; km ~ 30Mbps; Km ~ 10Mbps; Km ~ 5Mbps; Parte 2: distribuição do sinal aos clientes fixos enlace ponto-multiponto Rádio AP (Ponto de Acesso) 5. Rádio MAX-MIMO5-RKT: 5.1. Faixa de frequências 5,4 GHz ou 5,8 GHz; 5.2. MIMO 2x2; x interface RJ45 Ethernet 10/100 Mbps; x conectores RF RP-SMA (a prova d água); 5.5. Padrão IEEE a/n; 5.6. Implementa TDMA para melhoria de performance; 5.7. Capacidade tráfego de 150 Mbps ou mais; 5.8. Permite enlaces com 50 km ou mais; 5.9. QoS inteligente, detecção e priorização automática de tráfego de voz e vídeo; Possui funcionalidade de analisador de spectrum; Opera em configurações PTP e PMP; Alimentação elétrica pelo próprio cabo de rede; 6. Antena MAX-PS-5G2090: 6.1. Antena painel setorial de dupla polarização, própria para rádios MIMO 2x2; 6.2. Ganho de 20dBi; x conectores RF RP-SMA (a prova d água); 6.4. Possui suporte de sustentação para o rádio MAX-MIMO5-RKT; 6.5. Ângulo de abertura do feixe horizontal 90 o (6dB); 6.6. Ângulo de abertura do feixe vertical 85 o (6dB);

8 Página Rádio cliente fixo 7. Rádio MAX-LOCOM5 para clientes até 5 km: 7.1. Faixa de frequências 5,8 GHz; 7.2. MIMO 2x2; 7.3. Antena integrada de 13 dbi; x interface RJ45 Ethernet 10/100 Mbps; 7.5. Padrão IEEE a/n; 7.6. Implementa TDMA para melhoria de performance; 7.7. Capacidade tráfego de 150 Mbps ou mais; 7.8. QoS inteligente, detecção e priorização automática de tráfego de voz e vídeo; 7.9. Possui funcionalidade de analisador de spectrum; Opera em configurações PTP e PMP; Alimentação elétrica pelo próprio cabo de rede; 8. Rádio MAX-MIMO5-NS para clientes até 8 km; 8.1. Faixa de frequências 5,4 e 5,8 GHz; 8.2. MIMO 2x2; 8.3. Antena integrada de 16 dbi; x interface RJ45 Ethernet 10/100 Mbps; 8.5. Padrão IEEE a/n; 8.6. Implementa TDMA para melhoria de performance; 8.7. Capacidade tráfego de 150 Mbps ou mais; 8.8. QoS inteligente, detecção e priorização automática de tráfego de voz e vídeo; 8.9. Possui funcionalidade de analisador de spectrum; Opera em configurações PTP e PMP; Alimentação elétrica pelo próprio cabo de rede;

9 Página Parte 3: distribuição do sinal para dispositivos móveis enlace ponto-multiponto 9. Rádio para conexão ao AP: idem item 6 ou 7, conforme distância; 10. Rádio UAP-Outdoor (instalado junto ao rádio do item 8) - permite conexões num raio de 180m; Faixa de frequências 2,4 GHz; MIMO 2x2; Antena: 2 externas de 6 dbi; x interface RJ45 Ethernet 10/100 Mbps; Padrão IEEE b/g/n; Capacidade tráfego até 300 Mbps; Alimentação elétrica pelo próprio cabo de rede; Permite a conexão de até outros 4x UAP-outdoor, atuando como MESH, para ampliar o alcance da cobertura Wifi; Configuração e controle por meio de software centralizado Unifi Controller é necessário um micro Windows para sua instalação; Implementa serviço Hotspot; Parte 4: controle de usuários 11. Roteador RB750GL para controle de até 40 fluxos de tráfego simultâneos (cerca de 70 usuários conectados) implementa: Servidor PPPoE; Serviço de marcação de pacotes; Serviço de firewall; Política para limitar tráfego dos usuários; Serviço de Hotspot; Balanceamento de tráfego; 12. Roteador RB1100AHx2 para controle de até 230 fluxos de tráfego simultâneos (cerca de 400 usuários conectados) implementa: Servidor PPPoE; Serviço de marcação de pacotes; Serviço de firewall; Política para limitar tráfego dos usuários; Serviço de Hotspot; Balanceamento de tráfego;

10 Página Roteador CCR G para controle de cerca de 4000 fluxos de tráfego simultâneos (cerca de 7000 usuários conectados): Servidor PPPoE; Serviço de marcação de pacotes; Serviço de firewall; Política para limitar tráfego dos usuários; Serviço de Hotspot; Balanceamento de tráfego; Parte 5: Dispositivos VoIP 14. ATA HT502 conversor para telefone IP de 2x telefones analógicos tradicionais: x interfaces RJ11 para telefones analógicos; x interface RJ45 Ethernet; Protocolo SIP; 15. Telefone IP GXP1450: LCD display 180x60; Protocolo SIP; x interfaces RJ45; Alimentação PoE; 16. Gateways GXW4004 / GXW4008 conversor para telefones IP de 4x ou 8x telefones analógicos tradicionais: x ou 8x interfaces RJ11, respectivamente, para telefones analógicos; x interface RJ45 Ethernet; x interface RJ11 para linha local de contingência; Protocolo SIP;

11 Página LISTA DE MATERIAL CONFIGURAÇÃO MÍNIMA Apresentamos na sequência uma lista do material necessário para implementar uma localidade remota com o seguinte cenário: Um enlace ligando o Centro de Operações à localidade remota; Um ponto de distribuição de sinal para um setor de 90 o ; Um cliente fixo; Um ponto de distribuição para dispositivos móveis - hotspot; A cobertura do hotspot é de uma área aberta de cerca de 360m de diâmetro; Um cliente fixo usando duas linhas telefônicas; Um cliente fixo usando um telefone IP; Um cliente fixo usando quatro linhas telefônicas. Qtde. Modelo Descrição Enlace Centro de Operações localidade remota 2 MAX MIMO5 RKT Rádio PTP 2 MAX AD 5G30 Antena Dish 30 dbi Ponto de distribuição de sinal AP 1 MAX MIMO5 RKT Rádio PTP 1 MAX PS 5G2090 Antena setorial 90 graus 20 dbi Cliente fixo 1 MAX LOCOM5 Rádio cliente fixo Ponto de distribuição dispositivos móveis 1 MAX LOCOM5 Rádio cliente fixo 1 UAP OUTDOOR Rádio WiFi para hotspot 1 UNIFI CONTROLLER Software de configuração e controle do rádio para hotspot Controlador de usuários (até 400) 1 RB1100AHx2 Roteador controlador de usuários Dispositivos VoIP 1 HT502 ATA conversor para IP de 2x telefones analógicos 1 GXP1450 Telefone IP com 2x interfaces de rede e alimentação PoE 1 GXW4004 Gateway conversor para IP de 4x telefones analógicos

12 Página 11 4 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES A solução proposta neste documento trata de levar o acesso Internet a localidades remotas. Algumas questões importantes devem ser levadas em consideração: Caso deseje-se efetuar o controle de usuários de uma forma centralizada, pode haver a necessidade da aquisição de um sistema específico; Para que os dispositivos VoIP apresentados aqui funcionem adequadamente, é necessário que exista ao menos um servidor SIP ou conversores VoIP no Centro de Operações, ou outro local, que fogem do escopo deste projeto.

13 Página 12 5 LINKS PARA DATASHEETS DOS PRODUTOS 5.1 MAX-MIMO5-RKT MAX-AD-5G MAX-PS-5G MAX-LOCOM5 / MAX-MIMO5-NS UNIFI - UAP RB750GL RB1100AHx CCR G HT GXP GXW4004

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL Broadband Wireless Access -Visualização da linha de produtos BreezeACCESS VL- Solução completa ponto multiponto para comunicação Wireless em ambiente que não tenha linda de visada direta, utiliza a faixa

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00 WIRELESS STATION MAIT0078R00 Manual do usuário 8 1 Especificações Técnicas PQPL-24XX CPE Proeletronic Frequência Ganho VSWR Relação Frente/costa OE/OH Polarização cruzada Impedância PQPL-2412 PQPL-2417

Leia mais

AULA 9: REDES SEM FIO

AULA 9: REDES SEM FIO AULA 9: REDES SEM FIO Objetivo: Detalhar conceitos sobre a aplicação, configuração, métodos utilizados para autenticação de usuários e segurança de acesso a redes sem fio. Ferramentas: - Emuladores de

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA

A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA FINALMENTE. CONEXÃO DE REDES SEM FIO DE ALTO DESEMPENHO DE CLASSE EMPRESARIAL SIMPLIFICADA PARA EMPRESAS MENORES. Por menor que seja sua empresa, com certeza tem muitas

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

Customers Série de Roteadores LTE

Customers Série de Roteadores LTE Customers Série de Roteadores LTE QIR-2401W/QIR-4401W 1. INTRODUÇÃO Os dispositivos dessa série são feitos para fornecer o acesso à internet através das redes mobile 3G/4G. Graças à transferência da informação

Leia mais

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez Advanced Wireless Networks Overview & Configuration Workshop by Nicola Sanchez Microwave Wireless Telecom - Brasil Distribuidor Mikrotik no Brasil Fornecedor de Soluções em Redes Wireless Consultoria e

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede 2 Repetidor

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

- SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS

- SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS - SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENXOVAL HOSPITALAR - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS I - Aspectos gerais: 1. Sistema eletrônico para gestão e rastreamento do enxoval hospitalar, composto por etiquetas dotadas

Leia mais

Liderando a Evolução para Redes Mesh

Liderando a Evolução para Redes Mesh Tendências do mercado A realidade do século 21 A conectividade em Banda Larga tem se transformado numa utilidade tão básica quanto a a eletricidade e o gás As redes mesh wireless fazem hoje, desta tecnologia,

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Roteador Wireless N 300MBPS

Roteador Wireless N 300MBPS Roteador Wireless N 300MBPS Manual do Usuário IP: 192.168.1.1 Login: admin Senha: admin Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas:

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes Sem Fio Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes sem fio fixa são extremamente bem adequado para implantar rapidamente uma conexão de banda larga, para

Leia mais

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica?

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica? 1. O que significa PLC - PowerLine Communications? 2. Quais são as características técnicas do PLC? 3. Quais são as vantagens da Tecnologia PLC? 4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através

Leia mais

Redes sem Fio 2016.1. Redes Locais Wireless (WLANs) 802.11. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber

Redes sem Fio 2016.1. Redes Locais Wireless (WLANs) 802.11. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber Redes sem Fio 2016.1 Redes Locais Wireless (WLANs) 802.11 Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.5M Principais Elementos de Placas de rede sem fio e/ou cartões (PC Card);

Leia mais

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém Introdução Obrigado por adquirir o Repetidor / Roteador Wi-Fi N High Power - 150 Mbps (1T1R) Comtac. Utilizado principalmente para aumentar a cobertura da rede Wi-Fi em locais distantes do roteador principal.

Leia mais

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo profissionalismo, velocidade, qualidade e conhecimento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M Parabéns, você acaba de fazer uma excelente escolha adquirindo um produto com a qualidade e a garantia PROELETRONIC. Esta CPE emprega tecnologia de ponta em hardware e software

Leia mais

Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W

Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W Manual Operacional Verificador de Preço VP240 / VP630 VP240W / VP630W APRESENTAÇÃO Verificador de Preço da Tanca é o melhor equipamento para consulta do preço de produtos através dos códigos de barras.

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless!

Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless! Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless! AirWIRE é um dispositivo versátil para interconexão de equipamentos através de uma rede wireless de alta velocidade

Leia mais

Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga

Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga Sobre LAG na terminologia ethernet: Agregação de enlace (link aggregation), balanceamento de carga (load balancing), ligação de enlace (link bonding)

Leia mais

ÍNDICE. Repetidor de sinal wireless 300 Mbps... 4. Roteador wireless 300 Mbps... 5. Roteador/Repetidor Wireless 150 Mbps... 6

ÍNDICE. Repetidor de sinal wireless 300 Mbps... 4. Roteador wireless 300 Mbps... 5. Roteador/Repetidor Wireless 150 Mbps... 6 ÍNDICE Repetidor de sinal wireless 300 Mbps... 4 Roteador wireless 300 Mbps... 5 Roteador/Repetidor Wireless 150 Mbps... 6 Roteador Portátil 3G Wireless 150 Mbps... 7 Adaptador USB Wireless 300 Mbps...

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 ÍNDICE Índice 1 Introdução 2 Equipamentos Utilizados 3 Modelo de Propagação do Sinal 5 Zona de Fresnel 6 Link

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PLACAS DE EXPANSÃO... 3 PLACAS DE VÍDEO... 3 Conectores de Vídeo... 4 PLACAS DE SOM... 6 Canais de Áudio... 7 Resolução das Placas de Som...

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis

Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis Todo o material copyright 1996-2009 J. F Kurose e K. W. Ross, Todos os direitos reservados slide 1 2010 2010 Pearson Prentice Hall. Hall. Todos Todos os os direitos

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia PROJETO BÁSICO Serviço de Comunicação Multimídia xxxxxxxxxx, xx de xxxxx de 2009 PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. n 272 da Anatel - SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) O B J E T O SOLICITAÇÃO DE

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30) UNIP Brasília - Coordenação CG/CW/GR/AD Senhores Alunos, PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES (GR3P30) Seguem informações importantes sobre o PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Projeto Integrado Multidisciplinar)

Leia mais

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00. COMPANHIA ESTADUAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS Especificações Técnicas Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.058 Cod.

Leia mais

LINKSYS SPA3102 E PAP2T

LINKSYS SPA3102 E PAP2T CONFIGURANDO TELEFONE PONTO A PONTO COM LINKSYS SPA3102 E PAP2T CONFIGURANDO SPA3102 e PAP2T Conteúdo: 1 Apresentação pag 3 2 Estudo de caso pag 4 3 Conexão dos ATAs pag 6 4 Configurando pag 8 5 SPA 3102

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

Antenas, Cabos e Rádio-Enlace

Antenas, Cabos e Rádio-Enlace Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Redes Sem Fio Antenas, Cabos e Rádio-Enlace Rádio Transmissor (Tx) Linha de Transmissão (LT) Antena Transmissora Meio de

Leia mais

Projeto RuralMAX. Soluções para massificação do acesso à Internet em Banda Larga para Áreas Rurais

Projeto RuralMAX. Soluções para massificação do acesso à Internet em Banda Larga para Áreas Rurais Projeto RuralMAX Soluções para massificação do acesso à Internet em Banda Larga para Áreas Rurais Rural Connectivity Forum 2011 15 a 17/11 - Maputo - Moçambique NEGER Tecnologia e Sistemas Fundada em 1987

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

AM@DEUS Manual do Usuário

AM@DEUS Manual do Usuário 80 P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255 Guia Rápido de Instalação Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Comtac. Antes que você possa utilizar o Repetidor /

Leia mais

Rede Autónoma Wireless Owlet Controlador de Luminária LuCo-AD 1-10V/DALI Ficha Técnica

Rede Autónoma Wireless Owlet Controlador de Luminária LuCo-AD 1-10V/DALI Ficha Técnica Descrição O LuCo-AD é um controlador inteligente e autónomo preparado para ser instalado numa luminária de exterior com aplicação residencial, viária e urbana. LuCo-AD controla o Driver/Balastro através

Leia mais

Equipamentos de Rede

Equipamentos de Rede Equipamentos de Rede Professor Carlos Gouvêa SENAIPR - Pinhais 2 Introdução Objetivos Finalidade dos equipamentos Equipamentos e descrição Nomenclatura de desenho técnico para redes Exercício de orientação

Leia mais

Aplicativo. Soluções de IP Backhaul da RADWIN. Atendendo à crescente demanda de IP backhaul

Aplicativo. Soluções de IP Backhaul da RADWIN. Atendendo à crescente demanda de IP backhaul Aplicativo Soluções de IP Backhaul da RADWIN Atendendo à crescente demanda de IP backhaul Com a crescente demanda de aplicativos de banda larga, os provedores de serviços estão buscando cada vez mais o

Leia mais

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 As redes de computadores possibilitam que indivíduos possam trabalhar em equipes, compartilhando informações,

Leia mais

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2 Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX Manual V2.2 Parabéns! Você acaba de adquirir o Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200, orgulhosamente desenvolvido e fabricado no Brasil. Este é um produto de alta confiabilidade

Leia mais

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações Exigências de Sistema 1. Processador Pentium 200MHZ ou mais 2. Windows 98SE, Windows Me, Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7. 3. 64MB de RAM ou mais. 4. 25MB de espaço livre no disco Significado

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Redes de Computadores II INF-3A

Redes de Computadores II INF-3A Redes de Computadores II INF-3A 1 ROTEAMENTO 2 Papel do roteador em uma rede de computadores O Roteador é o responsável por encontrar um caminho entre a rede onde está o computador que enviou os dados

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS

A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS Descrição As necessidades de telemedição (ou telemetria) e telecomando têm sido cada vez mais utilizadas nas mais variadas aplicações, principalmente onde o volume

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas Página: 2 / 5 Telemetria para Medição de Consumo Introdução Este documento apresenta as características técnicas da solução de telemetria do consumo de água, gás e energia (e outros medidores com saída

Leia mais

IP Site Connect do MOTOTRBO. Aumente o alcance e melhore o desempenho.

IP Site Connect do MOTOTRBO. Aumente o alcance e melhore o desempenho. IP Site Connect do MOTOTRBO Aumente o alcance e melhore o desempenho. Acelere o desempenho. Uma solução de IP confiável para os Sistemas MOTOTRBO. Sua empresa precisa abranger a comunicação de pontos geograficamente

Leia mais

Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil

Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Questionamento 1 : 20.1.1.2 - Sistema de telefonia IP ITEM 04 - Deve ser capaz de se integrar e gerenciar os gateways para localidade remota tipo 1, 2 e 3 e a central

Leia mais

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America 5º Encontro de Telecomunicações Respeito ao Consumidor 4G no Brasil: FIESP Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações Alexandre Jann Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America Tópicos Perfil

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM. Referência de localização: Região central de Belo Horizonte

EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM. Referência de localização: Região central de Belo Horizonte EXEMPLO DE PROPOSTA DE SOLUÇÃO WIRELESS BASEADA EM TECNOLOGIA SPREAD SPECTRUM Referência de localização: Região central de Belo Horizonte 1. APRESENTAÇÃO Este documento apresenta uma solução de comunicação

Leia mais

Disciplina: Redes de Computadores I (R1)

Disciplina: Redes de Computadores I (R1) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI UFPI Colégio Agrícola de Teresina Campus da Socopo Professor: José Valdemir dos Reis Junior Disciplina: Redes de Computadores I (R1) Orientada a Conexão Primeira rede pública

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Wireless Mesh Networks

Wireless Mesh Networks Wireless Mesh Networks Redes Mesh se configuram e se organizam automaticamente, com seus nós estabelecendo uma conexão ad hoc e mantendo a conectividade em malha. Isanio Lopes Araujo Santos Paradoxo: pontos

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Overview. Distribuidora de equipamentos

Overview. Distribuidora de equipamentos Mikrotik Solutions on Digital Cities applications Overview Distribuidora de equipamentos Wireless, dowi-fiaowimax Monitoramento por câmeras, do Analógico ao IP Telefonia sobre IP, do ATA ao IP-PABX Especializada

Leia mais

ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS

ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS ATA ESTADUAL Tribunal de Justiça de MG SWITCH CHASSI, MÓDULOS e TRANSCEIVERS Validade: 23 / 05 /2013 Pregão: 026/2012 SWITCHES CHASSI - 7 itens - Validade: 23 / 05 /

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

LINKSYS SPA3102 E PAP2T

LINKSYS SPA3102 E PAP2T CONFIGURANDO TELEFONE PONTO A PONTO COM LINKSYS SPA3102 E PAP2T Infottecnica Telecom & infor www.infottecnica.com.br Pirapora MG Tel. 38 8404-4430 1 CONFIGURANDO SPA3102 e PAP2T Conteúdo: 1 Apresentação

Leia mais

Microwave Wireless Telecom www.microwavetec.com.br

Microwave Wireless Telecom www.microwavetec.com.br Agenda Discussão sobre os padrões Wi-Fi Mikrotik Wireless Tools Throughput real do padrão Wi-Fi Redes PTP e PTMP Nstreme x CSMA/CA Nstreme2 Wi-Fi 802.11 a,b,g,n Padrões desenvolvidos para redes locais

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Revisão da Aula 1. Redes LAN e WAN. Aprofundamento nos Serviços de

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme Profª: Luciana Balieiro Cosme Revisão dos conceitos gerais Classificação de redes de computadores Visão geral sobre topologias Topologias Barramento Anel Estrela Hibridas Árvore Introdução aos protocolos

Leia mais

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU (v1.0r) Jogos de baixa latência/priorização de voz AC1750: 1,300 Mbps WiFi AC + bandas WiFi N de 450 Mbps Modelagem

Leia mais

BOOK DE OFERTAS. As informações contidas neste documento são proprietárias e para uso público. Propriedade da Vivo.

BOOK DE OFERTAS. As informações contidas neste documento são proprietárias e para uso público. Propriedade da Vivo. As informações contidas neste documento são proprietárias e para uso público. Propriedade da Vivo. BOOK DE OFERTAS Agora mudou!!! NOVO MODELO DE COMERCIALIZAÇÃO O cliente comprará o aparelho pelo valor

Leia mais

GERTEC Manual de Operação e Instalação MTi-760 Versão 1.0

GERTEC Manual de Operação e Instalação MTi-760 Versão 1.0 GERTEC Manual de Operação e Instalação MTi-760 Versão 1.0 1 Índice Descrição 3 Reconhecendo o Terminal 4 Instalação do Terminal 5 Funcionamento 5 Características Gerais 8 CONTATOS GERTEC 9 2 Descrição

Leia mais

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA Introdução Saiba como muitas empresas em todo mundo estão conseguindo economizar nas tarifas de ligações interurbanas e internacionais. A História do telefone Banda Larga

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador DESCRITIVO TÉCNICO Nome Equipamento: Máquina automática para corte de silício 45º e perna central até 400 mm largura Código: MQ-0039-NEP Código Finame: *** Classificação Fiscal: 8462.39.0101 1 Alimentador

Leia mais

Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi

Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 55 Roteiro Definição Benefícios Tipos de Redes Sem Fio Métodos de Acesso Alcance Performance Elementos da Solução

Leia mais

Visão geral das redes sem fio

Visão geral das redes sem fio Visão geral das redes sem fio 1 - Introdução O termo redes de dados sem fio pode ser utilizado para referenciar desde dispositivos de curto alcance como o Bluetooth à sistemas de altas taxas de transmissão

Leia mais

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto Introdução Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 1. Introdução i. Conceitos e Definições ii. Tipos de Rede a. Peer To Peer b. Client/Server iii. Topologias

Leia mais

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza FIREWALL Prof. Fabio de Jesus Souza fabiojsouza@gmail.com Professor Fabio Souza O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um

Leia mais

Rua Alferes Poli, 589 - Centro Curitiba PR - CEP: 80230-090. BASTECH Automação e Serviços. E-Mail: comercial@bastech.com.br - www.bastech.com.

Rua Alferes Poli, 589 - Centro Curitiba PR - CEP: 80230-090. BASTECH Automação e Serviços. E-Mail: comercial@bastech.com.br - www.bastech.com. BASTECH Automação e Serviços Rua Alferes Poli, 589 - Centro Curitiba PR - CEP: 80230-090 Fone/Fax: (41) 3013-1049 E-Mail: comercial@bastech.com.br - www.bastech.com.br PLATINA Características Modelos:

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX Índice Guia do Usuário EMBRATEL IP VPBX 3 Tipos de Ramais 4 Analógicos 4 IP 4 FACILIDADES DO SERVIÇO 5 Chamadas 5 Mensagens 5 Bloqueio de chamadas 5 Correio de Voz 5 Transferência 6 Consulta e Pêndulo

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores TCP/IP Roteamento Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 4. Roteamento i. Máscara de Rede ii. Sub-Redes iii. Números Binários e Máscara de Sub-Rede iv. O Roteador

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O Mobile Voice System ( MVS) foi projetado para unificar os recursos do telefone fixo aos smartphones e às redes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais