VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná. Gustavo Kochan Nunes dos Santos. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná. Gustavo Kochan Nunes dos Santos. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas"

Transcrição

1 1 VPN entre Unimed Federação do Paraná e Singulares do Paraná Gustavo Kochan Nunes dos Santos Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Fevereiro de 2013.

2 2 Sumário 1 Introdução Ambiente e Problema Solução Configuração Testes Conclusão Referências Bibliográficas... 16

3 3 1 Introdução A Unimed Federação do Paraná faz parte de um sistema cooperativista que visa oferecer serviços para as demais Unimeds do Estado, com o crescimento do sistema Unimed, a Federação está preocupada em oferecer serviços com qualidade e segurança. Um dos sistemas disponibilizados pela Federação é o Autorizado On-line, é utilizado em 17 Unimeds, se tratando de um sistema crítico, foi necessária a adequação da conectividade entre a Unimed Federação com as Unimeds do Estado, inicialmente a conexão era realizada somente através de links privativos da Copel, chamado BIOREDE, com este trabalho foi traçada uma estratégia de redundância entre a Federação e as Unimeds, através de uma rede VPN pela internet. Utilizando o [4]OpenVPN que é um software livre e open-source para criar redes privadas virtuais do tipo ponto-a-ponto através de túneis criptografados entre os Firewalls de cada Unimed com a Federação, com uma grande dificuldade de gerenciar as VPN e roteamentos, foi escolhido o [1]PFSense que também é um software livre, baseado no sistema operacional FreeBSD e adaptado para assumir um papel de firewall e roteador, possuindo nativamente uma ferramenta de gerenciamento completa do [3]OpenVPN, foi adota como solução. Com esta solução é possível perder a conectividade em um dos dois links que o Sistema Autorizador continua em pleno funcionamento, sendo que quanto utilizado pela VPN o tempo de resposta do Sistema é um pouco maior, sem grandes impactos.

4 4 2 Ambiente e Problema O ambiente é formado com 17 Unimeds em um modelo básico de rede, Rede Interna, BIOREDE (Copel) e Internet, como mostra a Figura 1. Figura 1 Diagrama Básico de Rede Com este ambiente o acesso do Autorizador ao Banco de Dados tem somente uma rota, caso ocorra problemas o sistema fica indisponível.

5 5 3 Solução A solução proposta é criar acesso alternativo pela internet utilizado VPN, instalando um servidor de OpenVPN para concentrar as conexões das Unimeds, este servidor gerenciará as rotas e mudará automaticamente, caso ocorra algum problema, para o caminho que esteja funcionado, a figura 2 demostra os elementos dispostos no diagrama. Figura 2 Redundância de Links

6 6 4 Configuração Para dar inicio ao processo é necessário a criação dos certificados utilizados nas configurações do OpenVpn, a Figura 3 demostra o certificado de autoridade. Figura 3 - Autoridade de certificação Na sequencia foram criados os certificados de cada Singular de acordo com os paramentos abaixo: A Figura 4 e 5 demostram as configurações e certificados criados para cada Singular; Figura 4 Criação de certificados

7 7 Figura 5 - Certificados das Singulares Exportando os certificados e suas chaves, distribuindo para cada Singular utilizar na configuração do OpenVPN. Com os certificados criados, configuramos o Servidor do OpenVPN para cada Singular, como exemplo na figura 6.

8 8

9 9 Figura 6 - Exemplo de Configuração do OpenVPN A figura 7 demostra as configurações de servidor com as portas UDP para cada Singular. Figura 7 OpenVPN Server No lado do cliente (Singular) os servidores são Linux: Debian ou RedHat com filtragem de pacotes Iptables, após a instalação do OpenVPN foram ajustados os certificados e chaves, na figura 8 é demostrado o arquivo de configuração do OpenVPN cliente.

10 10 Figura 8 Configuração OpenVPN cliente Com o cliente configurado, a interface do OpenVPN se apresenta como na Figura 9. Figura 9 Interface OpenVPN Cliente Após as configurações do OpenVPN é necessário configurar a filtragem de pacotes, para que o servidor PFsense monitore as interfaces. Na figura 10 mostra na primeira regra o cliente da VPN aceitando requisições ICMP do Servidor PFsense na interface do OpenVPN, a segunda regra permite o acesso do servidor PFsense ao servidor de aplicação em determinadas portas TCP. A Figura 11 representa a regra que permite requisições ICMP do servidor PFsense na interface da COPEL. Figura 10 Regras iptables OpenVPN Figura 11 Regras iptables COPEL Com a VPN fechada e a filtragem de pacotes aplicada, configuramos o serviço de rotas no PFsense, sendo que sempre a rota preferencial é da interface da Copel, caso ocorra problemas com este link, automaticamente e alterado para a interface do OpenVPN. A configuração na figura 12 e 13 mostra TIER 1 e TIER 2 que é a ordem dos Links.

11 11 Figura 12 Configuração de preferência de rotas Figura 13 Priorização de Rota

12 12 Com esta configuração realizada temos um monitoramento via ICMP do servidor PFsense com os clientes (singulares) mostrando o status dos links na figura14. Figura 14 Monitoramento dos Links Com esta estrutura criada é possível direcionar a conexão tanto para o link da Copel ou para o Link da VPN, colocando em uso este recurso foi direcionado as conexões de rede de um serviço especifico para o servidor PFsense, foi encontrado um problema, quando direcionado para o link da VPN, a conexão de rede do servidor de destino retornava pelo link da Copel, pois a rede de origem faz parte do roteamento padrão, para resolver este problema, foi efetuado o mascaramento do IP de origem pelo IP da VPN como mostra na figura 15, juntamente com a segunda regra demonstrada na Figura 10.

13 13 Figura 15 NAT Após estas etapas concluídas é possível realizar testes de roteamento, foi criadas rotas especificas nos servidores que utilizam os serviços necessários demonstrado nas figuras 15 e simulado a queda do link da Copel demonstrado nas figuras 16 e 17.

14 Figura 16 - Rotas no servidor que utiliza a redundância 14

15 15 5 Testes Na figura 17 é observado que o acesso do Servidor Autorizador ao Servidor de banco é realizado através do link da Copel. Para realizar o teste de mudança de rota foi bloqueado o ICMP no firewall da Singular do sistema de monitoramento do Pfsense para o Servidor OpenVPN da singular, mostrado na figura 18 a falha do link da Copel e na figura 19 o novo caminho para acesso ao Servidor de banco. Figura 17 Gerenciamento de rotas Figura 18 Traçando rotas com os links em funcionamento 6 Conclusão Figura 19 Traçando rotas com o link da Copel parado. Como resultado deste projeto, concluímos que o cenário oferecido atende as necessidades da infraestrutura, podendo operar com uma falha ou manutenção no link da Copel.

16 16 7 Referências Bibliográficas [1] (01/2013) [2] (01/2013) [3] (01/2013) [4] (01/2013)

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall (definições) Por que do nome firewall? Antigamente, quando as casas

Leia mais

ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway. Resumo

ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway. Resumo ISP Redundancy e IPS Utilizando Check Point Security Gateway Radamés Bett Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, outubro de 2010 Resumo

Leia mais

Segurança em Sistemas de Informação Tecnologias associadas a Firewall

Segurança em Sistemas de Informação Tecnologias associadas a Firewall Algumas definições Firewall Um componente ou conjunto de componentes que restringe acessos entre redes; Host Um computador ou um dispositivo conectado à rede; Bastion Host Um dispositivo que deve ser extremamente

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Cap. 5: VPN Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) criada para interligar duas redes distantes, através

Leia mais

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales Firewall Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales O que é Firewall? Firewall pode ser definido como uma barreira de proteção, que controla o tráfego de dados entre seu computador e a Internet (ou entre a

Leia mais

Características de Firewalls

Características de Firewalls Firewall Firewall é um sistema de proteção de redes internas contra acessos não autorizados originados de uma rede não confiável (Internet), ao mesmo tempo que permite o acesso controlado da rede interna

Leia mais

Segurança de redes com Linux. Everson Scherrer Borges Willen Borges de Deus

Segurança de redes com Linux. Everson Scherrer Borges Willen Borges de Deus Segurança de redes com Linux Everson Scherrer Borges Willen Borges de Deus Segurança de Redes com Linux Protocolo TCP/UDP Portas Endereçamento IP Firewall Objetivos Firewall Tipos de Firewall Iptables

Leia mais

Entendendo como funciona o NAT

Entendendo como funciona o NAT Entendendo como funciona o NAT Vamos inicialmente entender exatamente qual a função do NAT e em que situações ele é indicado. O NAT surgiu como uma alternativa real para o problema de falta de endereços

Leia mais

Firewalls, um pouco sobre...

Firewalls, um pouco sobre... Iptables Firewalls, um pouco sobre... Firewalls Realizam a filtragem de pacotes Baseando-se em: endereço/porta de origem; endereço/porta de destino; protocolo; Efetuam ações: Aceitar Rejeitar Descartar

Leia mais

Introdução ao OpenVPN

Introdução ao OpenVPN OpenVPN Índice Capítulo 1: Introdução ao OpenVPN...4 1.1 O que é VPN?...6 1.2 Informações e situações de práticas de uso...6 1.1 Características do OpenVPN...7 1.2 OpenVPN x Outros pacotes VPN...8 Capítulo

Leia mais

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet.

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet. Nettion Security & Net View Mais que um software, gestão em Internet. Net View & Nettion Security Mais que um software, gestão em Internet. A Net View e a Nettion Security Software se uniram para suprir

Leia mais

Curso Firewall. Sobre o Curso de Firewall. Conteúdo do Curso

Curso Firewall. Sobre o Curso de Firewall. Conteúdo do Curso Curso Firewall Sobre o Curso de Firewall Este treinamento visa prover conhecimento sobre a ferramenta de Firewall nativa em qualquer distribuição Linux, o "iptables", através de filtros de pacotes. Este

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais Serviço Proxy - SQUID Prof. Bruno Pereira

Leia mais

SPoP(Security Point of Presence) com OpenVPN

SPoP(Security Point of Presence) com OpenVPN Objetivo: Montar PoPs usando recursos de VPN(Virtual Private Network) para auxiliar no tráfego seguro de Informações em redes Wireless e usuários em viagem que tenham necessidade de acesso seguro para

Leia mais

Firewalls. Firewalls

Firewalls. Firewalls Firewalls Firewalls Paredes Corta-Fogo Regula o Fluxo de Tráfego entre as redes Pacote1 INTERNET Pacote2 INTERNET Pacote3 Firewalls Firewalls Barreira de Comunicação entre duas redes Host, roteador, PC

Leia mais

Firewall. Tutorial Firewall em Linux Acadêmicos: Felipe Zottis e Cleber Pivetta

Firewall. Tutorial Firewall em Linux Acadêmicos: Felipe Zottis e Cleber Pivetta Tutorial Firewall em Linux Acadêmicos: Felipe Zottis e Cleber Pivetta Firewall Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações

Leia mais

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA DA NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT 1/10 CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

Firewall Iptables. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves. Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática

Firewall Iptables. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves. Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Firewall Iptables Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Iptables -Introdução Os firewalls existem no Linux desde o kernel 1.1, com o ipfw, originário

Leia mais

Firewalls. O que é um firewall?

Firewalls. O que é um firewall? Tópico 13 Firewall Ferramentas de defesa - Firewall. Princípios de projeto de firewall. Sistemas confiáveis. Critérios comuns para avaliação de segurança da tecnologia da informação. 2 Firewalls O que

Leia mais

Segurança de Redes de Computadores

Segurança de Redes de Computadores Segurança de Redes de Computadores Aula 8 Segurança nas Camadas de Rede, Transporte e Aplicação Firewall (Filtro de Pacotes) Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br Curso: Sistemas de Informação

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) Conexões VPN SSL (Client to Server) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual,

Leia mais

Firewall IPTables e Exemplo de Implementação no Ambiente Corporativo.

Firewall IPTables e Exemplo de Implementação no Ambiente Corporativo. Firewall IPTables e Exemplo de Implementação no Ambiente Corporativo. Guilherme de C. Ferrarezi 1, Igor Rafael F. Del Grossi 1, Késsia Rita Marchi 1 1Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 09 Tema:

Leia mais

Vantagens e Serviços

Vantagens e Serviços Official Partner O pfsense é uma distribuição personalizada do FreeBSD, livre e OpenSource, adaptada para uso como um firewall e roteador totalmente gerenciado via interface web. Além disso, ele inclui

Leia mais

Segurança de Redes. Firewall. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br

Segurança de Redes. Firewall. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Segurança de Redes Firewall Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução! O firewall é uma combinação de hardware e software que isola a rede local de uma organização da internet; Com ele é possível

Leia mais

Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Proxy, NAT Filtros de Pacotes

Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Proxy, NAT Filtros de Pacotes Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour Proxy, NAT Filtros de Pacotes Exercício 1 Configure as regras do filtro de pacotes "E" para permitir que os computadores da rede interna tenham

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

MULTIPLOS LINKS DE INTERNET, BALANCEAMENTO DE TRÁFEGO E GERENCIAMENTO DE FALHAS

MULTIPLOS LINKS DE INTERNET, BALANCEAMENTO DE TRÁFEGO E GERENCIAMENTO DE FALHAS MULTIPLOS LINKS DE INTERNET, BALANCEAMENTO DE TRÁFEGO E GERENCIAMENTO DE FALHAS O objetivo deste documento é descrever a criação de um roteador para acessar uma rede que use várias conexões de Internet,

Leia mais

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede.

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede. Obs: Endereços de Rede Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante Classe A Nº de IP 1 a 126 Indicador da Rede w Máscara 255.0.0.0 Nº de Redes Disponíveis 126 Nº de Hosts 16.777.214 Prof. Alexandre Beletti

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E O que é roteamento e acesso remoto? Roteamento Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede,

Leia mais

IPTABLES. Helder Nunes Haanunes@gmail.com

IPTABLES. Helder Nunes Haanunes@gmail.com IPTABLES Helder Nunes Haanunes@gmail.com Firewall Hoje em dia uma máquina sem conexão com a internet praticamente tem o mesmo valor que uma máquina de escrever. É certo que os micros precisam se conectar

Leia mais

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense Pacote VIP Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux Básico... 3 2 Conteúdo Samba 4 (Servidor de arquivos / Controlador

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 3 VPN Tecnologias Atuais de Redes - VPN 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Vantagens, Desvantagens e Aplicações Etapas da Conexão Segurança Tunelamento Protocolos de

Leia mais

REDES VIRTUAIS PRIVADAS

REDES VIRTUAIS PRIVADAS REDES VIRTUAIS PRIVADAS VPN Universidade Católica do Salvador Curso de Bacharelado em Informática Disciplina: Redes de Computadores Professor: Marco Antônio Câmara Aluna: Patricia Abreu Página 1 de 10

Leia mais

Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN

Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN Implementando uma solução de VPN com o OpenVPN Rodrigo Maués Rocha As empresas, não importando o tamanho, começam a ter necessidade de se manterem conectados à Internet por um período de tempo cada vez

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN

Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN Comunicação Segura em Canais Inseguros com OpenVPN Ricardo Kléber M. Galvão (rk@ufrn.br) Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.br) http://naris.info.ufrn.br Núcleo de Atendimento e Resposta a Incidentes

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925)

Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925) Load Balance / Route Policy (para series Vigor 2860 / Vigor 2925) Route Policy (também conhecido como PBR, policy-based routing) é um recurso que permite configurar estratégias de roteamento. Os pacotes

Leia mais

SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO

SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO SEGURANÇA E CONTROLE DE ACESSO Produzido por: Professor Elber professorelber@gmail.com AULA 01 -FIREWALL - O QUE É FIREWALL? A palavra firewall tem estado cada vez mais comum no nosso cotidiano, ainda

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O Mobile Voice System ( MVS) foi projetado para unificar os recursos do telefone fixo aos smartphones e às redes

Leia mais

Como proteger sua Rede com Firewall

Como proteger sua Rede com Firewall Como proteger sua Rede com Firewall pfsense *pfsense é uma marca registrada da Electric Sheep Fencing LLC. Apresentação Líder em Soluções Pfsense no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para

Leia mais

Como proteger sua Rede com Firewall

Como proteger sua Rede com Firewall *pfsense é uma marca registrada da Electric Sheep Fencing LLC. Como proteger sua Rede com Firewall Apresentação Líder em Soluções Pfsense no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender

Leia mais

HOW TO Configuração de PPTP em Macbook, ipad e iphone

HOW TO Configuração de PPTP em Macbook, ipad e iphone Introdução HOW TO Página: 1 de 7 O Point to Point Tunneling Protocol (PPTP) é um método utilizado para se utilizar redes privadas virtuais. A tecnologia utiliza um canal de controle sobre TCP e um túnel

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

Desvendando as Redes Virtuais Privadas. Gustavo N. F. Ribeiro

Desvendando as Redes Virtuais Privadas. Gustavo N. F. Ribeiro Desvendando as Redes Virtuais Privadas Gustavo N. F. Ribeiro Introdução 1. Expansão das redes de comunicação 2. Necessidade de comunicação entre diversas redes locais 3. Necessidade de privacidade na comunicação

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Fundamentos de Administração de Sistemas

Fundamentos de Administração de Sistemas Fundamentos de Administração de Sistemas Este curso tem como objetivo ensinar aos alunos conceitos de administração de um sistema Linux. Isto inclui o gerenciamento de contas de usuários, automação de

Leia mais

Fortaleza Digital. Aker FIREWALL UTM. Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital.

Fortaleza Digital. Aker FIREWALL UTM. Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital. Aker FIREWALL UTM Fortaleza Digital Sua empresa mais forte com uma solução completa de segurança digital. Ideal para o ambiente corporativo, com o Aker Firewall UTM você tem o controle total das informações

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 09 Firewall

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 09 Firewall www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício O que é Firewall Um Firewall é um sistema para controlar o aceso às redes de computadores, desenvolvido para evitar acessos

Leia mais

Segurança em Sistemas de Informação. Agenda. Conceitos Iniciais

Segurança em Sistemas de Informação. Agenda. Conceitos Iniciais Segurança em Sistemas de Informação Agenda 1. Conceitos Iniciais; 2. Terminologia; 3. Como funcionam; 4. : 1. Cache; 2. Proxy reverso; 5. Exemplos de Ferramentas; 6. Hands on; 7. Referências; 2 Conceitos

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

AULA 7: Remote Desktop

AULA 7: Remote Desktop AULA 7: Remote Desktop Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. Ferramentas: Máquina Virtual Windows 2003 Server; Máquina Virtual

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS

A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS A IMPORTÂNCIA DE FIREWALL S PARA AMBIENTES CORPORATIVOS Rafael Mariano Rodrigues Silva¹, Júlio Cesar Pereira¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil rafaelmarianors@gmail.com, juliocesarp@unipar.br

Leia mais

Interligando duas redes IPV6 através de rede pública IPV4 (internet) utilizando a ferramenta OpenVPN

Interligando duas redes IPV6 através de rede pública IPV4 (internet) utilizando a ferramenta OpenVPN Interligando duas redes IPV6 através de rede pública IPV4 (internet) utilizando a ferramenta OpenVPN Rafael Amarantes, Joecir de Oliveira Pinto Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O BlackBerry Mobile Voice System (BlackBerry MVS) leva os recursos do telefone do escritório aos smartphones BlackBerry. Você pode trabalhar

Leia mais

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitor: Jundaí Abdon.

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitor: Jundaí Abdon. III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitor: Jundaí Abdon Prática 1 Cenário: Na figura acima temos uma pequena rede, que

Leia mais

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. www.astreinamentos.com.br. White Paper pfsense

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. www.astreinamentos.com.br. White Paper pfsense White Paper pfsense W h i t e p a p e r - p f S e n s e 2 SUMÁRIO Visão Geral... 3 pfsense é fácil de implementar e gerenciar... 3 Hardware... 3 Recursos do pfsense... 4 Fontes... 6 W h i t e p a p e r

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

Componentes de um sistema de firewall - I

Componentes de um sistema de firewall - I Componentes de um sistema de firewall - I O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um único elemento de software instalado num

Leia mais

Capítulo 11: NAT para IPv4

Capítulo 11: NAT para IPv4 Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 11: NAT para IPv4 Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID 1 Capítulo 11 11.0

Leia mais

Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO:

Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO: Exercícios de Segurança de Informação Ameaças lógicas Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO: 1) Vírus de macro infectam arquivos criados por softwares que utilizam

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

FIREWALL, PROXY & VPN

FIREWALL, PROXY & VPN 1 de 5 Firewall-Proxy D O C U M E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L FIREWALL, PROXY & VPN :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: Se o foco do seu negócio não é tecnologia, instalar e manter por conta própria

Leia mais

OpenVpn. Mauro Fernando Zirbes. Redes Virtuais Privadas. ( Palestrante )

OpenVpn. Mauro Fernando Zirbes. Redes Virtuais Privadas. ( Palestrante ) OpenVpn Redes Virtuais Privadas Mauro Fernando Zirbes ( Palestrante ) 1 Assuntos Discutidos: Introdução Ipsec OpenVpn Comparativo Tuneis - Chaves Compartilhadas Tuneis - Chaves Assimétricas Tuneis - Ips

Leia mais

Lista de Erros Discador Dial-Up

Lista de Erros Discador Dial-Up Lista de Erros Discador Dial-Up Erro Código Descrição Ok 1 Usuário autenticado com sucesso e conexão encerrada pelo usuário OK 11 Usuário autenticado com sucesso e discador terminado pelo usuário OK 21

Leia mais

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona.

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona. Aula 14 Redes de Computadores 24/10/07 Universidade do Contestado UnC/Mafra Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber ROTEAMENTO EM UMA REDE DE COMPUTADORES A máscara de sub-rede é utilizada para determinar

Leia mais

APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS

APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 81 APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS Luiz Eduardo de Castilho Junior,

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 6 Firewall e Proxy Prof.: Roberto Franciscatto Introdução FIREWALL Introdução Firewall Tem o objetivo de proteger um computador ou uma rede de computadores,

Leia mais

Concurso Público. Prova Prática. Tecnólogo em Redes. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova

Concurso Público. Prova Prática. Tecnólogo em Redes. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova Concurso Público Técnico Administrativo em Educação 2014 Prova Prática Tecnólogo em Redes NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova INSTRUÇÕES 1. A duração da prova é de 03 (três) horas.

Leia mais

Trabalhando com NAT no PFSense

Trabalhando com NAT no PFSense Trabalhando com NAT no PFSense Este artigo está sendo feito para Divulgar o Curso PFSense presencial, que irá ocorrer em fevereiro 23, com duração de 10 dias, indo até dia 6 de Março, com horário entre

Leia mais

NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO.

NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO. NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO. Muitas empresas brasileiras estão interessadas nas vantagens proporcionadas pela computação em nuvem, como flexibilidade, agilidade e escalabilidade,

Leia mais

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO ::

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: 1 de 5 Firewall-Proxy-V4 D O C U M E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L FIREWALL, PROXY, MSN :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: Se o foco do seu negócio não é tecnologia, instalar e manter por conta própria

Leia mais

Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações

Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações Sistema para diminuir a probabilidade de falhas nas conexões Internet e possibilitar controle de fluxo com base em hosts e aplicações Marcelo Rios Kwecko 1, Raphael Lucas Moita 1, Jorge Guedes Silveira

Leia mais

Segurança com Iptables

Segurança com Iptables Universidade Federal de Lavras Departamento de Ciência da Computação Segurança com Iptables Alunos : Felipe Gutierrez e Ronan de Brito Mendes Lavras MG 11/2008 Sumário 1 - Introdução...1 2 Softwares de

Leia mais

O que é VPN? A VPN Connection

O que é VPN? A VPN Connection O que é VPN? As redes virtuais privadas (VPNs) são conexões ponto a ponto em redes privadas ou públicas, como a Internet. Um cliente VPN usa protocolos especiais baseados em TCP/IP, denominados protocolos

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Page 1 / 12 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Tópicos Motivação Utilização cada vez maior da Internet e a criação de ambientes cooperativos, levam a uma crescente preocupação

Leia mais

Virtualização. Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio

Virtualização. Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio Virtualização Faculdade Anhanguera de Anápolis Ciência da Computação Seminários Avançados em Computação Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio Sumário: Introdução Tipos de Virtualização Custo

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação 1 Agenda Segurança em Comunicações Protocolos de Segurança VPN 2 1 Comunicações Origem Destino Meio Protocolo 3 Ataques Interceptação Modificação Interrupção Fabricação 4 2 Interceptação

Leia mais

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução Sobre este documento Este documento pode ser utilzado e distribído livremente desde que citadas as fontes de autor e referências, o mesmo

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP. Kraemer

CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP. Kraemer CCNA 1 Modelos OSI e TCP/IP Modelos OSI e TCP/IP Modelo em camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Comparação dos modelos Endereçamento de rede Modelo de camadas Encapsulamento Desencapsulamento Modelo OSI Sistema

Leia mais

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Workshop: "Internet, Windows NT e Segurança de Rede" Realizada em 13/05/1998 Palestrante: Fabio C. Cunha Microsoft Systems Engineer fccunha@flipflip.usp.br

Leia mais

01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com 01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com O que são Firewalls? São dispositivos constituídos por componentes de hardware (roteador capaz de filtrar

Leia mais

Conceitos de Segurança Física e Segurança Lógica. Segurança Computacional Redes de Computadores. Professor: Airton Ribeiro Fevereiro de 2016-1

Conceitos de Segurança Física e Segurança Lógica. Segurança Computacional Redes de Computadores. Professor: Airton Ribeiro Fevereiro de 2016-1 Segurança Computacional Redes de Computadores Professor: Airton Ribeiro Fevereiro de 2016-1 1 2 Compreende os mecanismos de proteção baseados em softwares Senhas Listas de controle de acesso - ACL Criptografia

Leia mais

O que temos pra hoje?

O que temos pra hoje? O que temos pra hoje? Temas de Hoje: Firewall Conceito Firewall de Software Firewall de Softwares Pagos Firewall de Softwares Grátis Firewall de Hardware Sistemas para Appliances Grátis UTM: Conceito Mão

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Principais definições Diagrama de Rede Endereços Restrições

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Firewalls Prof. João Henrique Kleinschmidt Middleboxes RFC 3234: Middleboxes: Taxonomy and Issues Middlebox Dispositivo (box) intermediário que está no meio do caminho dos

Leia mais

Instalação e Configuração Iptables ( Firewall)

Instalação e Configuração Iptables ( Firewall) Instalação e Configuração Iptables ( Firewall) Pág - 1 Instalação e Configuração Iptables - Firewall Desde o primeiro tutorial da sequencia dos passo a passo, aprendemos a configurar duas placas de rede,

Leia mais

Troubleshooting em rede básica

Troubleshooting em rede básica Troubleshooting em rede básica - 2 Sumário Capítulo 1 Troubleshooting em rede básica... 3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 14 2.1. Objetivos... 14 2.1. Troubleshooting...

Leia mais

Como liberar acesso ao Skype utilizando Proxy Socks.

Como liberar acesso ao Skype utilizando Proxy Socks. Página: 1 de 5 Introdução Este documento demonstra a configuração necessária para liberar o acesso ao aplicativo Skype utilizando Proxy Socks. Solução Abra a Control Center, conecte se ao firewall e abra

Leia mais

TREINAMENTO TEF TEF Varejo Redecard 5.0 16/10/12

TREINAMENTO TEF TEF Varejo Redecard 5.0 16/10/12 ÍNDICE Instalação do Software GSURF... Página 3 Instalação do Gerenciador Padrão 4.0... Página 5 Instalação do Software Redecard 5.0.0... Página 6 Configurar Lojista... Página 8 Cadastrar Operadores...

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais