O curso de Pós-graduação em Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica tem 368 horas de atividades presenciais, organizadas em quatro módulos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O curso de Pós-graduação em Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica tem 368 horas de atividades presenciais, organizadas em quatro módulos."

Transcrição

1 PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA BIOMÉDICA E ENGENHARIA CLÍNICA 1. ORGANIZAÇÃO E MÓDULOS O curso de Pós-graduação em Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica tem 368 horas de atividades presenciais, organizadas em quatro módulos. As disciplinas EB102 e EB103 são optativas e serão ministradas em paralelo. No momento da matrícula será indicada uma das duas disciplinas a ser cursada, a critério da coordenação do curso, baseando-se na formação e na experiência de cada profissional. Para a integralização do curso uma delas deverá ter sido cursada. 2. RELAÇÃO DE DISCIPLINAS POR MÓDULO, CARGAS HORÁRIAS E CRÉDITOS MÓDULO TECNOLOGIAS SEMESTRE I EB101 Tópicos Especiais 04 0 EB102 Introdução à Eletricidade e Eletrônica 1, EB103 Anatomia e Fisiologia Humana I 1, EB105 Tecnologias em Equipamentos Médico-Hospitalares I 24 3 EB109 Interação da Radiação Ionizante e da Radiação Não Ionizante 20 3 com o Tecido Biológico EB113 Engenharia Clínica I 24 3 Totais do Módulo 72 3 / / 12 4 MÓDULO TECNOLOGIAS SEMESTRE II EB104 Anatomia e Fisiologia Humana II EB106 Tecnologias em Equipamentos Médico-Hospitalares II 16 2 EB114 Engenharia Clínica II 24 3 EB115 Processo de Avaliação e de Certificação da Qualidade dos 8 1 Serviços de Saúde EB116 Normas de Segurança e Desempenho Aplicadas a 16 2 Equipamentos Médicos e Odontológicos EB119 Biomateriais 24 3 EB121 Metodologia Científica 3 Totais do Módulo 88 3 / / As disciplinas EB102 e EB103 serão ministradas em paralelo e os créditos não se somam. 2 Disciplina oferecida somente às turmas que iniciam o curso pelo módulo Tecnologias. 3 Para as turmas que iniciam o curso pelo Módulo Aplicações. 4 Para as turmas que iniciam o curso pelo Módulo Tecnologias.

2 MÓDULO APLICAÇÕES SEMESTRE I EB102 Introdução à Eletricidade e Eletrônica 5, EB103 Anatomia e Fisiologia Humana I 5, EB107 Tecnologias em Equipamentos de Imagem 16 2 EB108 Tecnologias em Imagens Médicas 16 2 EB110 Interação do Laser com o Tecido Biológico 16 2 EB112 Empreendedorismo e Inovação Tecnológica na Área da 24 3 Saúde Totais do Módulo 72 7 / / 12 8 MÓDULO APLICAÇÕES SEMESTRE II EB104 Anatomia e Fisiologia Humana II EB111 Aplicação Clínica do Laser na Área da Saúde 16 2 EB117 Regulamentação para Fabricação de Equipamentos em 16 2 Conformidade com os Organismos de Regulamentação Nacionais EB118 Processamento Digital de Sinais Biomédicos 32 4 EB120 Bioestatística 24 3 EB121 Metodologia Científica 7 Totais do Módulo 88 7 / / 13 8 SIGLA DISCIPLINA CH TCC Desenvolvimento de Trabalho relacionado NA conhecimentos adquiridos no curso 5 As disciplinas EB102 e EB103 serão ministradas em paralelo e os créditos não se somam. 6 Disciplina oferecida somente às turmas que iniciam o curso pelo módulo Aplicações. 7 Para as turmas que iniciam o curso pelo Módulo Tecnologias. 8 Para as turmas que iniciam o curso pelo Módulo Aplicações.

3 3. EMENTAS DAS DISCIPLINAS POR MÓDULO MÓDULO TECNOLOGIAS SEMESTRE I EB101 - Tópicos Especiais Assuntos relacionados a conceitos científicos, tecnológicos e gerenciais aplicados à Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica. EB102 - Introdução à Eletricidade e Eletrônica Revisão sobre números fracionários, exponencial e logaritmos, Utilização de calculadora científica. Frequência, período e comprimento de onda. Conceitos de tensão, corrente e resistência. Lei de Ohm. Associação de resistores. Condutor, semicondutor e supercondutor. Diodo semicondutor. Transistores, transistor funcionando como chave. EB103 - Anatomia e Fisiologia Humana I Biofísica de membranas. Introdução ao estudo da anatomia e fisiologia. Conceitos básicos. Divisões da anatomia e fisiologia. Homeostasia. Compartimentos orgânicos. Feedback negativo. Difusão simples e facilitada. Sistema Tegumentar. Eletrofisiologia celular. Potencial de ação. Sistema muscular. Células musculares. Classificação. A química da contração muscular. Sistema nervoso central e periférico. Atividade elétrica do cérebro. Registro da atividade elétrica cerebral. Sinapses. EB105 - Tecnologias em Equipamentos Médico-Hospitalares I Eletrocardiógrafo & Monitores Cardíacos. Oximetria de pulso e débito cardíaco. Capnografia e análise de gases anestésicos. Cardioversores e Desfibriladores (Inclui manuais, semi-automáticos e automáticos -DEA de uso externo). Bisturi Elétrico e Eletrocautério. Respiradores e Equipamentos de Anestesia. EB109 - Interação da Radiação Ionizante e da Radiação Não Ionizante com o Tecido Biológico Definição de radiação. Tipos de radiação - ionizante e não ionizante. Características da radiação. Campo elétrico. Intensidade de campo de um sistema radiante. Efeitos biológicos da radiação ionizante. Efeitos biológicos da radiação não ionizante. Classificação dos efeitos biológicos quanto ao tipo de célula atingida. A radiação do sistema de telefonia celular. EB113 - Engenharia Clínica I Estudo dos setores hospitalares, seus produtos, clientes e tecnologia envolvida nos processos. Sistema de informação e manutenção hospitalar. Controle de equipamentos e avaliação da efetividade da manutenção. Manutenção produtiva e a qualidade total. Estudos de caso, assuntos emergentes de relevância e soluções de mercado.

4 MÓDULO TECNOLOGIAS SEMESTRE II EB104 - Anatomia e Fisiologia Humana II Os órgãos dos sentidos. Sistema endócrino. Glândulas, seus hormônios. Funções e disfunções. Sistema sanguíneo. O sangue e hemoderivados. O coração e grandes vasos. Estrutura e contração cardíaca. Circulação extra-corpórea. Interpretação do eletrocardiograma. Próteses vasculares. Marcapassos. Valvas cardíacas. Próteses valvares. Microcirculação. Distúrbios cardiovasculares e aplicação da Engenharia Biomédica no diagnóstico das doenças cardiovasculares. Stents. Aplicação dos lasers. Mecanismo da coagulação. Anticoagulantes. O efeito doppler na investigação das alterações venosas e arteriais. O sistema imunológico, seu funcionamento e falhas na imunidade. Circulação linfática. Sistema respiratório. Respiradores artificiais. Sistema digestório. Órgãos da digestão. Sistema urinário. Funcionamento dos rins. Hemodiálise. Líquidos. Eletrólitos. Equilíbrio ácido-básico. Sistema genital masculino e feminino. EB106 - Tecnologias em Equipamentos Médico-Hospitalares II Equipamento de hemodiálise. Incubadoras e Berços Aquecidos. Aparelhos de fototerapia. Analisadores de gases sanguíneos e eletrólitos. Analisadores de bioquímica e espectrofotômetros. Bombas de Infusão. EB114 - Engenharia Clínica II Especificação e Aquisição de Equipamentos Médicos - Tipos de equipamentos médicos existentes, metodologia de especificação, contratos de aquisição e metodologias de aquisição - compra direta, licitação, importação direta. EB115 - Processo de Avaliação e de Certificação da Qualidade dos Serviços de Saúde Visão geral do Manual ONA. Temas críticos para implementação e avaliação do Manual ONA. Sistema de medição de Desempenho; Mapas de Processo, conceitos e métodos; Gerenciamento e Controle de Riscos; Seleção, Avaliação e reavaliação de Fornecedores; NBR ISO Diretrizes para treinamento EB116 - Normas de Segurança e Desempenho Aplicadas a Equipamentos Médicos e Odontológicos Definição das características básicas dos equipamentos eletromédicos. Normas de segurança para equipamentos eletromédicos. Normas de compatibilidade eletromagnética para equipamentos eletromédicos. Características de instalações elétricas de energia e de comunicações para atender equipamentos eletromédicos. EB119 - Biomateriais Biomateriais metálicos: Estrutura, composição, corrosão, propriedades e comportamento biológico. Aplicações. Biomateriais cerâmicos: Estrutura, composição e propriedades. Comportamento bioativo e reabsorvível. Aplicações. Biomateriais poliméricos: Estrutura. Reações de polimerização. Biodegradação dos polímeros. Propriedades. Aplicações.

5 Biocompósitos: Estrutura, previsão de propriedades e aplicações. Técnicas de caracterização físico-química e microestrutural de biomateriais: Difração de raios X, fluorescência de raios X, espectroscopia no Infravermelho, microscopia eletrônica de varredura e de transmissão, microanálise, análise térmica, análise BET e medidas de densidade. Avaliação da compatibilidade biológica de materiais: Testes in vitro e in vivo. MÓDULO APLICAÇÕES SEMESTRE I EB107 - Tecnologias em Equipamentos de Imagem Aparelho de Ultrassom para diagnóstico de imagem. Tomografia. Ressonância Magnética. Aparelhos de raios-x. EB108 - Tecnologias em Imagens Médicas Tecnologias de geração, transporte e armazenamento de imagens médicas. EB110 - Interação do Laser com o Tecido Biológico Física aplicada ao laser. A geração do raio laser. Tipos de laser. A interação: reflexão, transmissão, absorção. Efeitos da luz no tecido biológico: efeito fotoquímico, efeito fototérmico, efeito fotomecânico, efeito fotoelétrico, fotoablação. EB112 Empreendedorismo e Inovação Tecnológica na Área da Saúde. Introdução Informática Médica uma ciência híbrida. Imagens médicas. Biometria básica e avançada - noções sobre equipamentos. Dispositivos de suporte humano. Telemedicina. Dinâmica empresarial. Noções sobre o fomento da pesquisa e desenvolvimento nas empresas. MÓDULO APLICAÇÕES SEMESTRE II EB111 - Aplicação Clínica do Laser na Área da Saúde O uso dos diferentes comprimentos de onda. Os efeitos e respostas dos diferentes comprimentos de onda nas várias patologias. Indicações e contra-indicações do uso de Laser nas áreas de fisioterapia, enfermagem, odontologia e médica. Laser de baixa potência e Laser de alta potência. Uso do Laser nos sistemas Digestivo, Respiratório, Urológico, Ginecológico, Neurológico, Oftalmológico, Otorrinolaringológico, Cardiovascular, Locomotor e Articular, Dermatológico e Cirurgia Plástica, Sistema Bucal - Mastigatório. EB117 - Regulamentação para Fabricação de Equipamentos em Conformidade com os Organismos de Regulamentação Nacionais Autorização de funcionamento da empresa na ANVISA AFE. Regularização do produto na ANVISA (RDC 185/2001 e RDC 32/2007): cadastro/registro; classificação de risco dos produtos; certificação INMETRO (Portaria regra específica do

6 INMETRO); auditoria de fábrica; ensaios de rotina: funcional; corrente de fuga; rigidez dielétrica; aterramento de proteção; ensaios laboratoriais; emissão do certificado. Boas Práticas de Fabricação (RDC 59/2000). EB118 - Processamento Digital de Sinais Biomédicos A natureza dos sinais biomédicos: Potencial de ação. Eletroneurograma. Eletromiograma. Eletrogastrograma. Eletroencefalograma. Fonocardiograma. Pulso da carótida. Sensores em Cateter. Sinal de Voz. Vibromiograma. Vibroartograma. Sinais oto-acústicos. Objetivos da análise de sinais biomédicos. Aquisição e digitalização de sinais: Sistemas de numeração. Informações analógicas e informações digitais. Amostragem, quantização e codificação. Filtragem para remoção de interferências: Fontes de ruído e interferência. O espectro de freqüências. Filtros digitais. Filtros no domínio do tempo, filtros no domínio da freqüência, filtragem ótima e filtros adaptativos. Aplicações em sinais biomédicos. Detecção de eventos. Análise do formato da onda e da complexidade da forma de onda. EB120 - Bioestatística Introdução à bioestatística: importância e papel da bioestatística na pesquisa científica na área de Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica. População e amostra. Medidas de tendência central, medidas de dispersão e variabilidade. Noções básicas de cálculo de probabilidade. Amostragem. Interferência estatística. Estimativas de população. EB-121 Metodologia Científica Pesquisa científica; texto científico. Extraído do Projeto Pedagógico aprovado pelo CD em Agosto/2011

DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012

DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012 Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 01 DOU 22 de junho de 2011 Página [87]

Diário Oficial da União Seção 01 DOU 22 de junho de 2011 Página [87] Diário Oficial da União Seção 01 DOU 22 de junho de 2011 Página [87] INSTRUÇÃO NORMATIVA N 3, DE 21 DE JUNHO DE 2011 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das atribuições

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Ministério da Educação Diretoria do Campus Curitiba Gerência de Ensino e Pesquisa Departamento Acadêmico de Eletrônica CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISICIPLINAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Currículo iniciado em 2010) ADMINISTRAÇÃO EM FISIOTERAPIA C/H 68 (2435) Introdução, princípios, bases legais e elementos da administração. Atuação da

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 3, DE 21 DE JUNHO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 3, DE 21 DE JUNHO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 3, DE 21 DE JUNHO DE 2011 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 11, inciso IV, do Regulamento da Anvisa,

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral:

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral: PLANO DE DISCIPLINA 1. Identificação: Departamento: Ciências Básicas (FCB) Disciplina: Fisiologia Humana Cód.: FCB00006 Período Ministrado / Semestre / Ano / Turma: 2 0 / 1ºS/2010/F1 Responsável: Prof.

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 44

PROVA ESPECÍFICA Cargo 44 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 44 QUESTÃO 26 Define-se como EAS, de acordo a norma NBR-12188 da ABNT: a) Estabelecimento governamental destinado à prestação de assistência à saúde à população. b) Qualquer estabelecimento

Leia mais

Diretrizes para Habilitação de Centros de Treinamento

Diretrizes para Habilitação de Centros de Treinamento Diretrizes para Habilitação de Centros de Treinamento Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Gestão 2006-2009 Centros de Treinamento Comissão Coordenador Dr. José Armando Mangione

Leia mais

EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES: Higienização, Operação e Cuidados

EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES: Higienização, Operação e Cuidados II Seminário de Prevenção e Controle de Infecção em Serviços de Saúde em Santa Catarina EQUIPAMENTOS MÉDICO- HOSPITALARES: Higienização, Operação e Cuidados MINISTRANTE: Engº Alisson Tolotti IEB-UFSC Vinculado

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 3248 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo

Leia mais

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: MEDICINA DEPARTAMENTO: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS DISCIPLINA: BIOFÍSICA CARGA HORÁRIA: 120h CRÉDITOS: 06 CÓDIGO: SCF0013 PROFESSORA: MARLY PEREIRA LIMA EMENTA:

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria nº 227 de 05 de Abril de 2002.

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria nº 227 de 05 de Abril de 2002. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Portaria nº 227 de 05 de Abril de 2002. O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a Portaria GM/MS nº 640, de

Leia mais

Gestão em Sistemas de Saúde

Gestão em Sistemas de Saúde INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão em Sistemas de Saúde Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia XX/XX/2013 Pró diretoria de

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS

DISCIPLINAS OPTATIVAS DISCIPLINAS OPTATIVAS Disciplina: ANTENAS Características gerais das Antenas. Antenas lineares de onda estacionária. Antenas de ondas caminhantes. Redes de antenas. Síntese de redes de antenas. Antenas

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve:

O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve: PORTARIA Nº 2.661/MS/SVS, de 20 de dezembro de 1995 D.O.U. 22/12/95 O Ministério de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, resolve: Art 1º - Alterar o item 4 da Portaria no 2.043, de 12 de

Leia mais

BIOLOGIA HUMANA TEMAS. ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL E FUNCIONAL DO ORGANISMO HUMANO 1. Compartimentos orgânicos Distinguir o meio interno do meio externo.

BIOLOGIA HUMANA TEMAS. ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL E FUNCIONAL DO ORGANISMO HUMANO 1. Compartimentos orgânicos Distinguir o meio interno do meio externo. BIOLOGIA HUMANA TEMAS ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL E FUNCIONAL DO ORGANISMO HUMANO 1. Compartimentos orgânicos Distinguir o meio interno do meio externo. 2. Homeostasia (1) Conceito de homeostasia; Importância

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde 212 Módulo: 9º período e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:14/12/215 16:4:29 da Disciplina Variação TEO PRA LAB TEO PRA LAB Quantidade de Disciplinas neste Módulo: Total CH H/A:

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA SAÚDE NO BRASIL

CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA SAÚDE NO BRASIL CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA SAÚDE NO BRASIL Vivian Cardoso de Morais GQUIP/GGTPS/ANVISA Painel Setorial INMETRO Equipamentos de Fisioterapia por Ultra-som Novembro de 2006 Certificação de Produtos

Leia mais

Engenharia Biomédica. Profissão do Presente e do Futuro

Engenharia Biomédica. Profissão do Presente e do Futuro Engenharia Biomédica Profissão do Presente e do Futuro Formada por 7 campi Campus Barueri Campus Santana Campus Monte alegre Campus Ipiranga Campus Sorocaba Campus Marques de Paranaguá O que é engenharia?

Leia mais

Curso Disciplina Tipo Cargo Formação Titulação Requisitos Horário. Administração / Psicologia. Especialização. Especialização

Curso Disciplina Tipo Cargo Formação Titulação Requisitos Horário. Administração / Psicologia. Especialização. Especialização Curso Disciplina Tipo Cargo Formação Titulação Requisitos Horário Comunicação Empresarial Psicologia Conhecimento em comunicação empresarial e comunicação oral e escrita. 3º e 4º feiras das 19h20 Ciências

Leia mais

Agricultura Monitoramento de solo Botânica - Medição de metabolismo Indústria Genética Projeto de genoma humano Medicina - Anestesiologia

Agricultura Monitoramento de solo Botânica - Medição de metabolismo Indústria Genética Projeto de genoma humano Medicina - Anestesiologia Instrumentação biomédica Materiais biocompatíveis Biomecânica Sinais biológicos Sistemas biológicos Biotransporte Engenharia celular Engenharia Biomédica Engenharia clínica Engenharia de tecidos Engenharia

Leia mais

COMUNICADO CEM/CP 1/2016

COMUNICADO CEM/CP 1/2016 COMUNICADO CEM/CP 1/2016 DIVULGA RELAÇÃO DE DISCIPLINAS RECOMENDADAS COMO OPTATIVAS PARA O 2º SEMESTRE LETIVO DE 2016 DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA DO CAMPUS CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO

Leia mais

MATRIZ ENFERMAGEM TEMPO DE DURAÇÃO: 10 PERÍODOS ESTRUTURA CURRICULAR ENFERMAGEM - GRADUAÇÃO - 213

MATRIZ ENFERMAGEM TEMPO DE DURAÇÃO: 10 PERÍODOS ESTRUTURA CURRICULAR ENFERMAGEM - GRADUAÇÃO - 213 MATRIZ ENFERMAGEM TEMPO DE DURAÇÃO: 1 PERÍODOS ESTRUTURA CURRICULAR ENFERMAGEM - GRADUAÇÃO - 213 1º PERÍODO Carga Horária ANÁLISE TEXTUAL OBRIGATÓRIA 36 HISTÓRIA DA ENFERMAGEM OBRIGATÓRIA 36 ANATOMIA SISTÊMICA

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária:CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: Farmácia Disciplina: Fisiologia I Professor(es): Patricia Fiorino DRT: 1128080 Código da Disciplina: 020.1286.3 Etapa: 2 Carga horária:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

Resposta: Obrigatório, uma vez que a norma exige sistema gerador de energia de emergência.

Resposta: Obrigatório, uma vez que a norma exige sistema gerador de energia de emergência. 1 a Questão: (20 pontos) Um hospital, localizado no município de São Luiz do Maranhão, está sendo cogitado pela Coordenação Nacional de Prevenção e Vigilância (CONPREV) do INCA para receber um Centro de

Leia mais

Capítulo II Habilidades: básicas e pediátricas específicas

Capítulo II Habilidades: básicas e pediátricas específicas Capítulo II Habilidades: básicas e pediátricas específicas Introdução Este capítulo encerra visão ampla das competências essenciais que nortearão residente durante o treinamento. Parte delas deve ser desenvolvida

Leia mais

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I Profº Eng Civil Bruno Rocha Cardoso Aula 3: Controle de Qualidade de Execução. Controle de Qualidade de Execução. Mas o que é Qualidade? Embora tenha demorado dois dias para

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2011 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2015.1 Banco de Dados I Estudo dos aspectos de modelagem

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ENFERMAGEM BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 08

Leia mais

SALVADOR SAÚDE NUCLEARES GABARITO OFICIAL DA MULTIDISCIPLINAR 2016.1 GRUPO UNIRB

SALVADOR SAÚDE NUCLEARES GABARITO OFICIAL DA MULTIDISCIPLINAR 2016.1 GRUPO UNIRB SALVADOR SAÚDE NUCLEARES ANTROPOLOGIA E SOCIEDADE B B A D E A B E C D DIREITOS HUMANOS N N N N N N N N N N FILOSOFIA E ÉTICA B A C D B C D E C B GESTÃO E DESENVOLVIMENTO HUMANO B A C E E A B C D E HISTORIA

Leia mais

Recuperação Final CFB 8º ano do EF

Recuperação Final CFB 8º ano do EF COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final CFB 8º ano do EF Aluno: Série: 8º ano Turma: Data: de dezembro de 2015 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Esta prova é um documento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ANEXO II- Edital n. 54, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2011 Temas dos Concursos, pontos para as Provas Escrita e Didática, critérios

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO INTERNATO COMPLEMENTAR DE ORTOPEDIA. Portaria 50/ 97

PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO INTERNATO COMPLEMENTAR DE ORTOPEDIA. Portaria 50/ 97 PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO INTERNATO COMPLEMENTAR DE ORTOPEDIA Portaria 50/ 97 314 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 16 20-1-1997 MINISTÉRIO DA SAÚDE Portaria n. o 50/97 de 20 de Janeiro As crescentes exigências

Leia mais

Semestre: 2 Quantidade de Módulos:8 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde

Semestre: 2 Quantidade de Módulos:8 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde 212 Semestre: 2 Módulo: 8º Período e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:16/12/215 11:48:45 5697 TÉCNICAS DE PESQUISA EM ODONTOLOGIA II DCOP(N/C)APS 2 1 Estudo dos tipos de trabalhos

Leia mais

P R O G R A M A PRIMEIRA FASE

P R O G R A M A PRIMEIRA FASE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - DEF CURSO: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA CURRÍCULO: 2008/2 P R O G

Leia mais

ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP

ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP CONSELHO DIRETOR DIRETORIA EXECUTIVA Comissões (*) Assessoria Coordenação e supervisão do conhecimento Divisão de Cardiologia Clínica Coordenação Administrativa do ao

Leia mais

EDITAL EDUCAÇÃO CORPORATIVA UNISEPE 2º SEMESTRE DE 2011

EDITAL EDUCAÇÃO CORPORATIVA UNISEPE 2º SEMESTRE DE 2011 EDITAL EDUCAÇÃO CORPORATIVA UNISEPE 2º SEMESTRE DE 2011 Evandro Paulo Bolsoni, Diretor das Faculdades Integradas do Vale do Ribeira - FVR, no uso de suas atribuições, torna público que estarão abertas

Leia mais

Engenharia Clínica Aspectos Técnicos 18 de Setembro de 2015

Engenharia Clínica Aspectos Técnicos 18 de Setembro de 2015 Engenharia Clínica Aspectos Técnicos 18 de Setembro de 2015 Iliane Alencar Engenheira Eletrônica Universidade Federal de PE [UFPE] Especialista em Adm Hospitalar Universidade Politécnica de PE Valência-Espanha

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2012.2 BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA... 4 02 BIOLOGIA HUMANA... 4 03 NATAÇÃO... 4 04 ESPORTE

Leia mais

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 Integridade Física e Patrimonial Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H

Leia mais

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando:

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: PORTARIA Nº 3.432/MS/GM, DE 12 DE AGOSTO DE 1998 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: a importância na assistência das unidades que realizam tratamento intensivo

Leia mais

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina Matriz Curricular A grade curricular proposta para o Curso de Farmácia abrange três modalidades de disciplinas: disciplinas básicas, que serão comuns aos cursos de Bioquímica, Enfermagem e Medicina, disciplinas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 23/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Graduação em Engenharia de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 182/2009/CONEPE Altera a Departamentalização e Ementário do Núcleo

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho

Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 Integridade Física e Patrimonial - Carga horária total: 400h Unidade Curricular

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cód. Disciplina Prérequisitos Carga Horária

Leia mais

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA LIS CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA CONSULTAS (HORÁRIO COMERCIAL): R$ 50,00 CONSULTAS À NOITE, FERIADO E FINAL DE SEMANA: R$ 70,00 1.1 Enfermaria 1.2 Apartamento Privativo Padrão 1.3 Apartamento Privativo

Leia mais

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro.

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro. Instruções Gerais Taxas e Diárias A Tabela de Taxas e Diárias do DF é normatizada pelo SBH Sindicato Brasiliense de Hospitais do DF, dirigida aos convênios que tem vinculo com a rede Hospitalar/DF filiados

Leia mais

ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular!

ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular! ENSINO MÉDIO excelência UNICAMP, preparando também para o Vestibular! 1º lugar no ENEM nos últimos 10 anos em Limeira O nosso curso atende os Parâmetros Curriculares Nacionais: busca dar significado ao

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior e Profissional

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior e Profissional INTERESSADA: Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA EMENTA: Reconhece o curso de Graduação Tecnológica em Estética e Cosmética da Universidade Estadual Vale do Acaraú, em caráter Experimental, com validade

Leia mais

E D I T A L. 2º A Avaliação de Suficiência será feita exclusivamente por meio de prova presencial escrita, individual e sem consulta.

E D I T A L. 2º A Avaliação de Suficiência será feita exclusivamente por meio de prova presencial escrita, individual e sem consulta. EDITAL DC/CP 23/2015 DIVULGA AS S DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS CAMPINAS, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF, OBJETO DE INSCRIÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE SUFICIÊNCIA NO 2º SEMESTRE DE 2015. O Diretor do Campus

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Listagem de UC por curso Semestre * 2014-15 Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Animação Cultural Prática do Projeto Cultural Animação Ambiental Gestão Cultural Seminário Linguagem Plástica

Leia mais

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

Introdução. Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. L.A.S.E.R. Introdução Light Amplification by Stimulated Emission of Radition. Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação. Introdução Em 1900 o físico alemão Max Planck apresentou uma explanação

Leia mais

DEFINIÇÃO DOS PRÉ-REQUISITOS DAS DISCIPLINAS Aprovada em reunião de Núcleo Docente Estruturante da Enfermagem em 02 de junho de 2014.

DEFINIÇÃO DOS PRÉ-REQUISITOS DAS DISCIPLINAS Aprovada em reunião de Núcleo Docente Estruturante da Enfermagem em 02 de junho de 2014. DEFINIÇÃO DOS PRÉ-REQUISITOS DAS DISCIPLINAS Aprovada em reunião de Núcleo Docente Estruturante da Enfermagem em 02 de junho de 2014. DISCIPLINA C.H. TOTAL DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS 1º SEMESTRE 80 Bioética

Leia mais

Cardioversor bifásico

Cardioversor bifásico Cardioversor bifásico Desfibrilador Bifásico Módulo Desfibrilador Externo Automático (DEA) Modo Prevenção de Morte Súbita (PMS) ECG (Eletrocardiograma) até 12 derivações Oximetria (SpO2) Marcapasso Não

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 156/2010

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 156/2010 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 156/2010 Aprova a reestruturação curricular e fixa normas de regulamentação para o Curso de Graduação em Farmácia. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade

Leia mais

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002.

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. 1 Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. Norma NBR ISO 9001:2000 Esta norma é equivalente à ISO 9001:2000.

Leia mais

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM Curso: Biomedicina 1º. Semestre: DISCIPLINA: Anatomia Humana I SUPERINTEDÊNCIA B108508 04 1º 80 Estruturas anatômicas. Posição anatômica: planos, eixos e conceitos. Estruturas aplicadas às situações em

Leia mais

Núcleo de Vigilância em Eventos Adversos Queixas Técnicas - NUVIG Unidade de Tecnovigilância UTVIG e-mail: tecnovigilancia@anvisa.gov.

Núcleo de Vigilância em Eventos Adversos Queixas Técnicas - NUVIG Unidade de Tecnovigilância UTVIG e-mail: tecnovigilancia@anvisa.gov. Núcleo de Vigilância em Eventos Adversos Queixas Técnicas - NUVIG Unidade de Tecnovigilância UTVIG e-mail: tecnovigilancia@anvisa.gov.br Laboratórios credenciados pelo Instituto Nacional de Metrologia

Leia mais

QUADRO DE EQUIVALÊNCIAS, CONTIDAS E SUBSTITUTAS FACULDADE DE FISIOTERAPIA

QUADRO DE EQUIVALÊNCIAS, CONTIDAS E SUBSTITUTAS FACULDADE DE FISIOTERAPIA QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, CONTIDA E UBTITUTA FACULDADE DE FIIOTERAPIA Disciplina Currículo Atual Disciplina Currículo Extinto Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 01746

Leia mais

Visão: Um pixel equivalerá a milhares de palavras

Visão: Um pixel equivalerá a milhares de palavras Toque: Você poderá tocar através do seu telefone Imagine usar seu smartphone para comprar um vestido de casamento e poder sentir a seda do vestido, ou a renda do véu, tudo pela superfície da tela. Ou,

Leia mais

Horizonte Tecnológico para o setor saúde

Horizonte Tecnológico para o setor saúde Horizonte Tecnológico para o setor saúde A mudança é inevitável Tudo e todos que conhecemos estão em um constante estado de fluxo Por mais que busquemos estabilidade no conforto da rotina, logo chegamos

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais

Edital N 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. ANEXO I (Retificado) CARGOS E VAGAS

Edital N 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. ANEXO I (Retificado) CARGOS E VAGAS Cód. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Áreas de Atuação / Conhecimento Edital N 59/2013 Concurso

Leia mais

EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA

EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA O Professor Plinio Dias da Silva Junior, Coordenador Geral de Ensino

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Curso GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Data: 23 de abril de 2014 Hora: 13 às 17 horas Ministrante: Eng. Químico ROBÉRIO FERNANDES ALVES DE OLIVEIRA Diretor Vice-Presidente da ABQ Meus contatos: Email:

Leia mais

Medicina de Urgência e Cuidados intensivos 500horas/aula

Medicina de Urgência e Cuidados intensivos 500horas/aula Introdução à Medicina Veterinária Intensiva Introdução à Medicina Veterinária Intensiva Medicina Baseada em Evidências Estatística Biomédica e Metodologia do Ensino Índices Prognósticos Arquitetura Hospitalar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, TECNOLOGIA E GESTÃO - SEPLAG EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.

PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, TECNOLOGIA E GESTÃO - SEPLAG EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N. PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, TECNOLOGIA E GESTÃO - SEPLAG EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2011 O SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO, TECNOLOGIA E GESTÃO DO MUNICÍPIO

Leia mais

EDITAL UnC 040/2010. Prof. Antonio Reinaldo Agostini Vice-Reitor de Administração e Planejamento da UnC

EDITAL UnC 040/2010. Prof. Antonio Reinaldo Agostini Vice-Reitor de Administração e Planejamento da UnC UNIVERSIDADE DO CONTESTADO - EDITAL 040/2010 Publicação do quadro das disciplinas ofertadas aos docentes da F para aumento ou recomposição de carga horária na condição de professor substituto. O Vice-Reitor

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES GARIBALDI JOSÉ CORDEIRO DE ALBUQUERQUE Diretor de Logística e Infraestrutura Hospitalar LEI N o 12.550, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 Caráter público Art. 1 o Fica

Leia mais

II CONGRESSO DE FÍSICA MÉDICA DA UNICAMP. Para além da Radioterapia Atuação do Físico Médico na Proteção Radiológica. Clarice Cardoso Xavier

II CONGRESSO DE FÍSICA MÉDICA DA UNICAMP. Para além da Radioterapia Atuação do Físico Médico na Proteção Radiológica. Clarice Cardoso Xavier II CONGRESSO DE FÍSICA MÉDICA DA UNICAMP Para além da Radioterapia Atuação do Físico Médico na Proteção Radiológica Clarice Cardoso Xavier Trajetória Graduação Atividades extra-curriculares 5º ano - Estágio

Leia mais

EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2013 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA

EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2013 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA EDITAL PARA MATRÍCULA PARA DEPENDÊNCIA E ADAPTAÇÃO AOS SÁBADOS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2013 - UNIDADES SANTANA E SHOPPING ARICANDUVA O Prof. Plinio Dias da Silva Junior, Coordenador Geral de Ensino do Centro

Leia mais

Grade 2016.1. Bioquímica Básica. Biologia Geral e Histologia. Anatomia Humana. Língua Portuguesa. Metodologia do Trabalho Científico

Grade 2016.1. Bioquímica Básica. Biologia Geral e Histologia. Anatomia Humana. Língua Portuguesa. Metodologia do Trabalho Científico Grade 2016.1 1º semestre CH Bioquímica Básica Biologia Geral e Histologia Anatomia Humana Língua Portuguesa Metodologia do Trabalho Científico Introdução à Fisioterapia Microbiologia 2º semestre CH Anatomia

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E ETENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.061, DE 30 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

Ementário do Curso Superior de Tecnologia Processos Gerenciais

Ementário do Curso Superior de Tecnologia Processos Gerenciais 01 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Fase: VI (Tec. em ) Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 EMENTA: Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o

Leia mais

5ª Reunião Geral da Rede PRODSAUDE 31 de agosto e 1º de setembro de 2015 Rio de Janeiro. PRODSAUDE / Sub Rede Implantes, Próteses e Instrumental

5ª Reunião Geral da Rede PRODSAUDE 31 de agosto e 1º de setembro de 2015 Rio de Janeiro. PRODSAUDE / Sub Rede Implantes, Próteses e Instrumental 31 de agosto e 1º de setembro de 2015 Rio de Janeiro PRODSAUDE / Sub Rede Implantes, Próteses e Instrumental PRODSAUDE Coordenador Sub André Rede Luiz Artigos de Oliveira Odonto (Fundação - Médico CERTI)

Leia mais

Edital N 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico RELAÇÃO CANDIDATO / VAGA

Edital N 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico RELAÇÃO CANDIDATO / VAGA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital N 59/2013 Concurso Público para Provimento de Cargos

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Graduação em Estética - Bacharelado Missão O Curso de Estética, tem como missão a formação de profissionais para atuarem no segmento de estética de forma criativa, crítica

Leia mais

Ementas Disciplinas Eletivas

Ementas Disciplinas Eletivas Ementas Disciplinas Eletivas INFORMÁTICA Administração de Redes CH: 60 h Créditos: 2.1.0 Pré-requisito(s): Redes de Computadores II Conceitos e políticas de administração de redes. Gerência de redes e

Leia mais

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO 31157-04 Anatomia Humana NÍVEL I Estudo sobre a estruturação do organismo humano com ênfase nas características morfológicas dos sistemas anatômicos respiratório, cardiovascular,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM IDENTIFICAÇÃO Atividade Curricular: CIÊNCIAS MORFOFISIOLÓGICAS Código: CS16031 Carga Horária: 238 horas Teórica: 119

Leia mais

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em tecnologia médico-hospitalar

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em tecnologia médico-hospitalar A Lei de Informática: Estímulo a Investimentos em Pesquisa, Desenvolvimento e Produção Setor Instrumentação Médico-Hospitalar Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em tecnologia médico-hospitalar Instituto

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM MOSSORÓ

CURSO DE ENFERMAGEM MOSSORÓ ANEXO Conteúdo para EXIN 2015.1 - campus MOSSORÓ CURSO DE ENFERMAGEM MOSSORÓ 3ª Série DISCIPLINAS ÉTICA E PROFISSIONALISMO MECANISMOS DE AGRESSÃO E DEFESA SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA I SISTEMAS CORPORAIS

Leia mais

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3.

AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3. AUTOCLAVE HORIZONTAL HOSPITALAR AUTOMÀTICA, ELÉTRICA, COM CAPACIDADE MÌNIMA DE 520 LITROS B3. Descrição Básica: Autoclave horizontal, automática com comando microprocessado, elétrica, com câmara dupla

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I - NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática 10021

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE CIENCIAS BIOLOGICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE CIENCIAS BIOLOGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE CIENCIAS BIOLOGICAS 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Departamento / Setor Departamento de Ciências Fisiológicas Nome da Disciplina FISIOLOGIA HUMANA E

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em Engenharia da Computação, da Faculdade Independente do Nordeste, com alteração curricular adequada às Diretrizes Curriculares

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS I. OBJETIVO Regulamentar a competência da equipe de enfermagem, visando o efetivo cuidado e segurança do

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS ROLIM DE MOURA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS ROLIM DE MOURA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PLANO DE AULA 01. DADOS PROFESSOR: ÁREA/DISCIPLINA: SEMIOLOGIA VETERINÁRIA (VET30037) UNIDADE: ROLIM DE MOURA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 100 HORAS CARGA HORÁRIA SEMANAL: 05 HORAS TURMA: 5º PERÍODO 02. PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de TIC. Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de TIC. Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de TIC Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Pró diretoria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação;

Leia mais