ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENTIDADE DADOS DOS PLANOS"

Transcrição

1 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: BUNGEPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO Plano de Benef ícios Bunge ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 1- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA 23/8/1993 1/1/ /5/21 R$ , R$ , OBSERVAÇÕES: (1) O v alor de Resgate inf ormado no campo 9 se ref ere apenas ao saldo total da conta de Participante, v isto que a parcela do saldo da conta de Patrocinadora que cada Participante tem direito a resgatar depende do tempo de v inculação ao Plano. Estão inclusos neste total os saldos ref erente aos Participantes Ativ os, Autopatrocinados, Participantes aguardando prazo de dif erimento do benef ício e os saldos ainda pendentes de pagamento. (2) As inf ormações dos campos 1 e 11 se ref erem somente aos Participantes Ativ os empregados das Patrocinadoras. (3) As inf ormações dos campos 9, 1 e 11 estão posicionadas na data-base dos dados. (4) O v alor inf ormado no campo 11 f oi obtido a partir da f olha nominal de salários de contribuição, considerando 12 salários anuais. ENTIDADE RESERVADO À SPC NOME: CARGO: ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE

2 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: 6- MOTIVO DA AVALIAÇÃO: ANUAL ENTIDADE PLANO Bunge Alimentos S.A.; Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge; Vale Fosf atados S.A.; Fertimport S.A.; Terminal Marítimo do Guarujá S.A.; Terminal de Granéis do Guarujá S.A. ATUÁRIO RESPONSÁVEL 8- MTb: MIBA: CPF: CNPJ: /1-9 AVALIAÇÃO DO PLANO 13- DATA DA AVALIAÇÃO: 31/12/ DATA BASE: 31/7/ MOEDA: R$ 1, DADOS DO PLANO 16- SITUAÇÃO DO PLANO: EM MANUTENÇÃO 17- DATA DE DESATIVAÇÃO: 23- OBSERVAÇÕES

3 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge CARACTERÍSTICAS DO PLANO 18- BENEFÍCIOS: 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22- MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: NOTA: AS CARACTERÍSTICAS DO PLANO SÃO PROVENIENTES DO CNPB 21- REGIME FINANCEIRO: 22- MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22- MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22- MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22- MÉTODO:

4 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - VALORES 24. ATIVO LÍQUIDO DO PLANO: R$ , RESERVAS MATEMÁTICAS: R$ ,3 26. BENEFÍCIOS CONCEDIDOS: R$ , Benefícios do Plano: R$ , Contribuição da Patrocinadora sobre os Benefícios: 29. Outras Contribuições da Geração Atual: 3. Outras Contribuições das Gerações Futuras: 31. BENEFÍCIOS A CONCEDER: R$ , Benefícios do Plano com a Geração Atual: R$ , Contribuições da Patrocinadora sobre Benefícios da Geração Atual: 34. Outras Contribuições da Geração Atual: R$ , 35. Benefícios do Plano com as Gerações Futuras: 36. Contribuições sobre Benefícios com as Gerações Futuras: 37. Outras Contribuições das Gerações Futuras: 38. RESERVA A AMORTIZAR: 39. Pelas Contribuições Especiais Vigentes: 4. Por Ajustes das Contribuições Especiais Vigentes: 41. DÉFICIT TÉCNICO: 42. SUPERÁVIT TÉCNICO: R$ ,9 43. RESERVA DE CONTINGÊNCIA: R$ ,9 44. RESERVA PARA AJUSTES DO PLANO: RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CUSTO 45. Aposentadorias: 46. Invalidez: 47. Pensão por Morte: 48. Auxílio-Doença: 49. Pecúlio por Morte: 5. Resgate: 51. Outros Benefícios: 52. Outros Benefícios: 53. Outros Benefícios: 54. Total de Benefícios: 55. Suplementar: 56. Amortização do Déficit: 57. Administração: 58. Total: 5,23%,%,%,%,%,%,1%,1%,% 5,331%,%,%,27% 5,61% RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CONTRIBUIÇÕES 59. PATROCINADORES: 3,331% 6. Normal: 3,331% 61. Amortizante:,% 62. PARTICIPANTES ATIVOS: 2,27% 63. Normal: 2,27% 64. Amortizante:,% 65. PARTICIPANTES ASSISTIDOS:,%

5 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - OBSERVAÇÕES 66 a. Data em que o plano de custeio passará a vigorar: 1/3/ b. Observação: (1) O Ativ o Líquido do Plano não inclui os v alores dos Fundos Prev idencial, Administrativ o e de Inv estimentos que, em 31/12/21 montav am, respectiv amente, as quantias de R$ R$ ,64, R$ ,78 e R$ ,31. (2) Os custos apresentados f oram baseados no cenário real de participação na data-base dos dados. (3) O v alor apresentado no campo 51 se ref ere ao custo normal do Benef ício Mínimo. (4) O v alor apresentado no campo 52 se ref ere ao custo custo normal das integralização da Contribuição Especial, prev isto no item 6.14 do Regulamento do Plano. (5) Observ amos que dev e ser considerada a classif icação das prov isões matemáticas constantes do Parecer Atuarial, uma v ez que a nomenclatura do DRAA ainda não está adaptada à Resolução CGPC nº 28, de 26/1/29 e Instrução Normativ a n 34, de 24/9/29.

6 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. A.1.a Indexador do Plano (Reajuste dos Benefícios): A.1.b Taxa Real Anual de Juros: A.2 Projeção de Crescimento Real de Salário: A.3 Projeção de Crescimento Real do Maior Salário de Benefício do INSS: A.4 Projeção de Crescimento Real dos Benefícios do Plano: A.5 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Salários: A.6 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios da Entidade: A.7 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios do INSS: A.8 Hipóteses sobre gerações Futuras de Novos Entrados: Não utilizada. A.9.a A.9.b A.1.a A.1.b A.11.a A.11.b A.12.a A.12.b A.13 Hipóteses sobre Rotatividade (percentual): Descrição das Hipóteses sobre Rotatividade: Tábua Mortalidade Geral: Observação sobre a Tábua de Mortalidade Geral: Tábua Mortalidade de Inválidos: Observação sobre a Tábua de Mortalidade de Inválidos: Tábua Entrada em Invalidez: Observação sobre a Tábua de Entrada em Invalidez: HIPÓTESES ATUARIAIS INPC (IBGE) 5,% 3,% Não aplicáv el,% AT-2 IAPB 57 MERCER DISABILITY Outras Tábuas Biométricas Utilizadas: a hipótese de entrada em aposentadoria é de 1% na data de elegibilidade a Aposentadoria Normal 1,,98 Não aplicáv el 15,% A.14 A.15 Hipóteses sobre Composição de Família de Pensionistas: Não aplicáv el. Foi utilizada a composição real da f amília dos pensionistas Outras Hipóteses não Referidas Anteriormente: (1) No campo A.1.a., o INPC ref ere-se ao atual indexador para reajuste dos benef ícios. Ressaltamos que para f ins de indexador do Plano f oi utilizado o IGP-DI da Fundação Getúlio Vargas, que é o mesmo índice aplicado para os benef ícios concedidos na f orma de renda mensal v italícia do dia 23/2/21 até o dia 8/1/27. Com relação aos benef ícios concedidos sob a f orma de renda mensal em percentual do saldo de conta ou em renda mensal em quotas, são corrigidos pela v ariação mensal da quota. (2) No campo A.6 o f ator é igual a 1 para os benef ícios não-v italícios. (3) Considera-se que 95% dos participantes ativ os são casados na data do ev ento. Para os aposentados considera-se as inf ormações reais do cônjuge. Para os pensionistas, considera-se a composição f amiliar real.

7 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. A.16 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Feminino: A.17 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Masculino: A.18 Tempo Médio de Filiação ao Plano: A.19 Salário de Participação Médio: A.2 Quantidade de Participantes Autopatrocinados: A.21 Idade Média de Participantes Autopatrocinados: A.22 Quantidade de Participantes Assistidos: A.23 Folha de Salário de Participação: A.24 Quantidade de Aposentadorias Especiais: A.25 Complementação Média de Aposentadorias Especiais: A.26 Idade Média de Aposentadorias Especiais: A.27 Quantidade de Aposentadorias: A.28 Complementação Média de Aposentadorias: A.29 Idade Média de Aposentadorias: A.3 Quantidade de Aposentadorias por Invalidez: A.31 Complementação Média de Aposentadorias por Invalidez: A.32 Idade Média de Aposentadorias por Invalidez: A.33 Quantidade de Pensões: A.34 Complementação Média das Pensões: A.35 Quantidade de Benefícios Diferidos: A.36 Complementação Média de Benefícios Diferidos: A.37 Quantidade de Outros Benefícios Vitalícios (1): A.38 Complementação Média de Outros Benefícios Vitalícios (1): A.39 Quantidade de Outros Benefícios Vitalícios (2): INFORMAÇÕES GERAIS A.4 Complementação Média de Outros Benefícios Vitalícios (2): A.41 Observações: (1) Os campos de A.16 a A.19 não incluem os participantes autopatrocinados. (2) No campo A.18 f oi inf ormado o tempo médio de serv iço na patrocinadora. (3) O campo A.22 não inclui os pensionistas. (4) No campo A.23 f oi inf ormada a f olha nominal de salários de contribuição anualizada, considerando 12 salários ao ano, sem considerar os participantes autopatrocinados. (5) No campo A.33 f oi inf ormada a quantidade de grupos f amiliares de pensionistas. (6) O v alor do campo A.36 não está disponív el pelo f ato de este benef ício somente ser calculado quando do início do seu pagamento. (7) Foram inf ormados os salários e benef ícios nominais da data base dos dados ,52 R$ 2.572, ,26 84 R$ ,12, 81 R$ 2.663,27 62,29 3 R$ 472,99 58,37 6 R$ 43,49 412

8 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. 1. Introdução PARECER ATUARIAL Na qualidade de atuários responsáveis pela avaliação atuarial do Plano de Benefícios Bunge administrado pelo BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Previdência Privada, apresentamos nosso parecer sobre a situação atuarial do citado Plano referente à Patrocinadora Bunge Alimentos S.A. da Entidade em 31 de dezembro de Posição das Provisões Matemáticas Certificamos que, de acordo com o Plano de Contas em vigor, previsto na Resolução CGPC nº28 de 26/1/29 e Instrução MPS/SPC nº34 de 24/9/29, e com os totais dos Saldos de Contas individuais informados pelo BUNGEPREV, a composição das Provisões Matemáticas em 31 de dezembro de 21 é a apresentada no quadro a seguir. O Equilíbrio Técnico do Plano foi determinado com base nas Provisões Matemáticas certificadas e nos valores do Patrimônio Social e dos Fundos Previdenciais, Administrativos e de Investimentos fornecidos pelo BUNGEPREV. Os valores apresentados abaixo refletem as Provisões Matemáticas antes da destinação da Reserva Especial. Provisões Matemáticas antes destinação da Reserva Especial PATRIMÔNIO SOCIAL R$ , PATRIMÔNIO PARA COBERTURA DO PLANO R$ , PROVISÕES MATEMÁTICAS R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS DOS ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO-PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIOS A CONCEDER R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PATROCINADOR(ES) / INSTITUIDOR(ES) R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PARTICIPANTES R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO NÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO DE CAPITAIS DE COBERTURA BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES (-) PROVISÕES MATEMÁTICAS A CONSTITUIR R$ , (-) SERVIÇO PASSADO R$ , (-) PATROCINADOR(ES ) R$ , (-) PARTICIPANTES (-) DÉFICIT EQUACIONADO (-) PATROCINADOR(ES) (-) PARTICIPANTES (-) ASSISTIDOS (+/-) POR AJUSTES DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAORDINÁRIAS (+/-) PATROCINADOR(ES) (+/-) PARTICIPANTES (+/-) ASSISTIDOS EQUILÍBRIO TÉCNICO R$ , RESULTADOS REALIZADOS R$ , SUPERÁVIT TÉCNICO ACUMULADO R$ , RESERVA DE CONTINGÊNCIA R$ , RESERVA ESPECIAL PARA REVISÃO DE PLANO R$ , (-) DÉFICIT TÉCNICO ACUMULADO RESULTADOS A REALIZAR FUNDOS R$ , FUNDOS PREVIDENCIAIS R$ , REVERSÃO DE SALDO POR EXIGÊNCIA REGULAMENTAR R$ , REVISÃO DE PLANO OUTROS - PREVISTO EM NOTA TÉCNICA ATUARIAL FUNDOS ADMINSTRATIVOS R$ , PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA R$ , PARTICIPAÇÃO NO FUNDO ADMINISTRATIVO PGA FUNDOS DOS INVESTIMENTOS R$ , GESTÃO ASSISTENCIAL

9 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. Os valores apresentados foram obtidos considerando-se: PARECER ATUARIAL (1) O Regulamento do Plano de Benefícios Bunge, vigente em 31 de dezembro de 21, Plano este que se encontra em manutenção, e cujas principais características estão descritas no item Características do Plano do Demonstrativo dos Resultados da Avaliação Atuarial (DRAA); (2) Os dados individuais, posicionados em 31/7/21, dos participantes e beneficiários do Plano fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer que, após a realização de testes apropriados e devidos acertos efetuados em conjunto com a entidade, considerou-os adequados para fins desta avaliação atuarial. Algumas das características da população avaliada encontram-se no item Informações Gerais do DRAA. A análise efetuada pela Mercer na base cadastral utilizada para a avaliação atuarial deste exercício objetiva, única e exclusivamente, a identificação e correção de eventuais distorções na base de dados, não se inferindo dessa análise a garantia de que a totalidade das distorções foram detectadas e sanadas, permanecendo, em qualquer hipótese, com o BUNGEPREV a responsabilidade plena por eventuais imprecisões existentes na base cadastral. (3) A avaliação atuarial procedida com base em hipóteses e métodos atuariais geralmente aceitos, respeitando-se a legislação vigente, as características da massa de participantes e o Regulamento do Plano de Benefícios; (4) Os dados financeiros e patrimoniais fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer, bem como os valores dos Fundos Administrativo, Previdencial e de Investimentos. Observamos ainda o que se segue: a) No caso de aposentadoria concedida, a provisão referentes à reversão de aposentadoria normal em pensão por morte foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros programados - assistidos) e à reversão de aposentadoria por invalidez em pensão por morte foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros não programados - assistidos). b) A provisão da pensão por morte ou invalidez já concedida foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros não programados - assistidos). c) A provisão referentes a futura aposentadoria normal foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros programados). d) A provisão referente a pensão por morte e invalidez de participante ativo foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros não programados). Esclarecimentos sobre a conta "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" Em atendimento ao disposto no Ofício n 175/ERRS/PREVIC e a legislação vigente, foram contabilizados nas contas "Benefícios a Conceder" e "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" os valores relativos ao compromisso decorrente da Integralização da Contribuição Especial no evento de Aposentadoria, sendo estes mensurados pelo método atuarial "Crédito Unitário". Esclarecemos ainda que, no item "4. Plano de Custeio e Contribuições" deste Parecer Atuarial, estabelecemos o plano de custeio para cobertura deste benefício e a regularização das contribuições que até então não vinham sendo capitalizadas pela patrocinadora. Ressaltamos que a reconstituição das contribuições foram feitas considerando somentes para os atuais participantes elegíveis a Contribuição Especial, uma vez que a patrocinadora já efetuou o pagamento da mencionada integralização, pelo regime de "Repartição Simples", para aqueles participantes que se aposentaram antes da data desta avaliação. Adicionalmente, foram contabilizados também em "Benefícios a Conceder" e "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" os valores relativos ao compromissos do Benefício Mínimo para Benefício Proporcional Diferido e a Integralização da Contribuição Especial nos eventos de Invalidez e Morte, sendo estes mensurados pelo método atuarial "Crédito Unitário". Estes benefícios foram incluídos na última alteração do Plano, aprovada em 17/5/21, e até então, também vinham sendo custeados pela método de "Repartição Simples". Abaixo apresentamos a conta de "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado", aberta entre os benefícios mencionados anteriormente: Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado R$ ,41 - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Aposentadoria) R$ ,41 - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Invalidez e Morte) R$ 5.29, - Compromisso do Benefício Mínimo (Benefício Proporcional Diferido) R$ , Esclarecimentos sobre o Superávit em 31/12/21 Esclarecemos que os principais fatores que levaram à constituição do superávit, em 31/12/21, foram a rentabilidade obtida ao longo dos últimos anos e os ganhos devidos à experiência atuarial. Considerando a situação financeira favorável e estável do plano, o qual registra recursos na conta Reserva para Revisão do Plano por três exercícios consecutivos, de acordo com o artigo 12 da Resolução CGPC 26/28, é obrigatória a revisão do plano com os recursos oriundos da Reserva para Revisão do Plano. Com o propósito de atender as normas estabelecidas no art. 9o da Resolução CGPC 26/28 para viabilizar a referida revisão, os compromissos desse plano para a patrocinadora Bunge Alimentos S.A. foram dimensionados e contabilizados considerando a adoção da tábua biométrica de mortalidade geral AT-2, em substituição à tábua AT-83, e a manutenção da taxa real de juros de 5% ao ano, conforme também exigido no citado artigo. A Reserva Especial assim apurada será rateada proporcionalmente à participação no custeio entre Participante e Patrocinadora nos últimos 3 exercícios, período em que se deu a constituição desta Reserva, seguindo critério que será estabelecido mediante estudo específico a ser realizado pela Patrocinadora ao longo do exercício de 211, o qual também determinará as condições de utilização deste por meio de redução das contribuição futuras e melhoria dos benefícios. Registramos que, do valor da Reserva Especial de R$ ,35 em 31/12/21, foram deduzidos, da parcela do superávit atribuível a patrocinadora, os valores relativos a "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado", conforme disposto no artigo 11 da Resolução CGPC 26/28, resultando em um valor remanescente de R$ ,94, o qual foi contabilizado em Fundo Previdencial específico, denominado Fundo Especial para Revisão do Plano. Destacamos ainda que, caso a Reserva de Contingência ao longo do exercício de 211 atinja patamares inferiores ao limite de 25% das reservas matemáticas, a utilização deste será interrompida, sendo necessária a retomada das contribuições por parte de Patrocinadora e Participante, se aplicável.

10 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. PARECER ATUARIAL A seguir apresentamos as Provisões Matemáticas após destinação da Reserva Especial, conforme exposta acima: Provisões Matemáticas após destinação da Reserva Especial PATRIMÔNIO SOCIAL R$ , PATRIMÔNIO PARA COBERTURA DO PLANO R$ , PROVISÕES MATEMÁTICAS R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS DOS ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO-PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIOS A CONCEDER R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PATROCINADOR(ES) / INSTITUIDOR(ES) R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PARTICIPANTES R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO NÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO DE CAPITAIS DE COBERTURA BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES (-) PROVISÕES MATEMÁTICAS A CONSTITUIR (-) SERVIÇO PASSADO (-) PATROCINADOR(ES ) (-) PARTICIPANTES (-) DÉFICIT EQUACIONADO (-) PATROCINADOR(ES) (-) PARTICIPANTES (-) ASSISTIDOS (+/-) POR AJUSTES DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAORDINÁRIAS (+/-) PATROCINADOR(ES) (+/-) PARTICIPANTES (+/-) ASSISTIDOS EQUILÍBRIO TÉCNICO R$ , RESULTADOS REALIZADOS R$ , SUPERÁVIT TÉCNICO ACUMULADO R$ , RESERVA DE CONTINGÊNCIA R$ , RESERVA ESPECIAL PARA REVISÃO DE PLANO (-) DÉFICIT TÉCNICO ACUMULADO RESULTADOS A REALIZAR FUNDOS R$ , FUNDOS PREVIDENCIAIS R$ , REVERSÃO DE SALDO POR EXIGÊNCIA REGULAMENTAR R$ , REVISÃO DE PLANO R$ , OUTROS - PREVISTO EM NOTA TÉCNICA ATUARIAL FUNDOS ADMINSTRATIVOS R$ , PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA R$ , PARTICIPAÇÃO NO FUNDO ADMINISTRATIVO PGA FUNDOS DOS INVESTIMENTOS R$ , GESTÃO ASSISTENCIAL

11 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. 3. Hipóteses e Métodos Atuariais Utilizados MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PARECER ATUARIAL As principais hipóteses atuariais e econômicas utilizadas na apuração das Provisões Matemáticas foram: Taxa real de juros (1) 5,% a.a. (1) (2) Projeção de crescimento real de salário 3,% a.a. Projeção de crescimento real do maior salário de benefício do INSS (1) Não aplicável Projeção de crescimento real dos benefícios do plano (1),% a.a. Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (salários) 1, Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (benefícios),98 (renda vitalícia) e 1, (renda não-vitalícia) Hipótese sobre rotatividade (3) 15% a.a. Tábua de mortalidade geral (4) AT-2 Tábua de mortalidade de inválidos IAPB-57 Tábua de entrada em invalidez Mercer Disability Outras hipóteses biométricas utilizadas Entrada em aposentadoria: 1% na data de elegibilidade a Aposentadoria Normal Observações: (1) O indexador utilizado é o IBGE do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2) A hipótese adotada de crescimento salarial foi definida pelas Patrocinadoras levando em consideração a expectativa de reajustes salarias de longo prazo. (3) A hipótese de rotatividade foi definida pela Patrocinadora, atendendo ao dispositivo legal da Resolução CGPC nº 18/26, com base em estudos elaborados a partir de informações históricas disponibilizadas sobre admissões e desligamentos dos participantes do Plano (4) Foi utilizada a tábua AT-2, segregada por sexo. O método atuarial adotado foi o Crédito Unitário para a avaliação dos compromissos relativos a Integralização da Contribuição Especial e ao Benefício Mínimo do Plano de Benefícios Bunge. Para a avaliação dos demais benefícios do Plano foi adotado o método de Capitalização Individual. Informamos que a alteração da hipótese de mortalidade geral de AT-83 para AT-2 para adequação ao exigido na Resolução CGPC n 26, acarretou no aumento nas provisões matemáticas na ordem de 2%. Em nossa opinião, as hipóteses e métodos utilizados nesta avaliação atuarial com data-base de 31/12/21 são apropriados e atendem à Resolução nº 18 do CGPC, que estabelece os parâmetros técnicoatuariais para estruturação de plano de benefícios de Entidades Fechadas de Previdência Complementar, bem como a Resolução CGPC n 26 que dispõe sobre as condições e os procedimentos a serem observados na apuração do resultado, na destinação e utilização de superávit e no equacionamento de déficit dos planos de benefícios. 4. Plano de Custeio e Contribuições Certificamos que, de acordo com a legislação vigente, a Patrocinadora e os participantes deverão efetuar contribuições para o Plano de Benefícios Bunge com base nos seguintes níveis: Patrocinadora A Patrocinadora deverá efetuar contribuições de acordo com os itens 6.9, 6.1 e do Regulamento do Plano, além das seguintes contribuições: Contribuição Normal - Contribuição para Benefício Mínimo,1% da folha salarial dos participante ativos - Contribuição para Integralização da Contribuição Especial,1% da folha salarial dos participante ativos Contribuição para cobertura das despesas administrativas As contribuições totais da Patrocinadora equivalem à taxa média estimada em 3,33% da folha salarial dos participantes ativos.,27% da folha salarial dos participante ativos Esclarecemos que as contribuições retroativas a 31/12/21 relativas a integralização da Contribuição Especial que não vinham sido capitalizadas pela Patrocinadora, atualizadas para a posição desta avaliação, correspondem ao valor de R$ ,2, sendo que este foi integralmente quitado por meio da transferência das sobras contabilizadas no "Fundo Previdecial - Reversão de Saldo por Exigência Regulamentar" para conta coletiva específica, destinada ao custeio deste benefício. Ressaltamos que a posição do superávit e do Fundo Previdencial apresentados neste parecer já refletem esta movimentação entre contas. Adicionalmente, as contribuições extraordinárias destinadas ao pagamento da "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado", no valor total de R$ ,41, foram quitadas por ocasião da destinação da Reserva Especial, conforme descrito no item "2 - Posição das Provisões Matemáticas" deste Parecer Atuarial. Esclarecemos que, de acordo com o item 7.5 do Regulamento do Plano de Benefícios Bunge, os valores da conta de patrocinadora que não são utilizados para pagamento de benefícios ou institutos por força do disposto no Regulamento do Plano formam um fundo de sobras de contribuição. Este fundo, contabilizado como "Fundo Previdecial - Reversão de Saldo por Exigência Regulamentar", tem a finalidade de maximizar a segurança dos benefícios previstos no Plano, podendo ser utilizado pelas patrocinadoras, para financiar contribuições devidas no exercício de 211, de acordo com as regras estabelecidas pelo Conselho Deliberativo.

12 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. PARECER ATUARIAL Participantes Ativos Os Participantes ativos poderão efetuar contribuições de acordo com o itens 6.1 e 6.2 do Regulamento do Plano, equivalente à taxa média estimada em 1,84% da folha salarial dos Participantes Ativos. Participantes Autopatrocinados Os Participantes Autopatrocinados deverão efetuar, além de suas contribuições, as contribuições que seriam feitas pela patrocinadora, caso não tivesse ocorrido o Término do Vínculo Empregatício, destinadas ao custeio de seus benefícios, incluindo os benefícios de risco e excluindo a taxa de administração. As contribuições dos autopatrocinados equivalem à taxa média estimada de,43% da folha salarial dos Participante Ativos. Participantes em Benefício Proporcional Diferido Conforme decisão do Conselho Deliberativo Entidade, os participantes em BPD não deverão efetuar contribuições para cobertura das despesas administrativas no exercício de 211. Vigência do Plano de Custeio Este plano de custeio deve vigorar a partir de 1 de março de 211, até que seja processada nova Avaliação Atuarial. 5. Conclusão Certificamos que o Plano de Benefícios Bunge relativamente a patrocinadora Bunge Alimentos S.A. está superavitário em 31/12/21. A utilização de parte deste superávit deverá ser feita conforme consta neste parecer, respeitando-se os termos da Resolução CGPC Nº26, de 29 de setembro de 28. São Paulo, 17 de março de 211. Mercer Human Resource Consulting Ltda. Ane Conde MIBA nº 2.138

13 DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS BUNGEPRE 1- SIGLA: V 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Alimentos S.A. 2- CÓDIGO: 3861 LOCAL E DATA CIENTE ASS. ATUÁRIO - MTb N NOME: CARGO: ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE BUNGEPREV - FUNDO MÚLTIPLO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA NOME: CARGO: ASS. REPRESENTANTE DA PATROCINADORA BUNGE ALIMENTOS S.A.

14 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge 24. ATIVO LÍQUIDO DO PLANO: R$ , RESERVAS MATEMÁTICAS: R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS: R$ ,9 27. Benefícios do Plano: R$ ,9 28. Contribuição da Patrocinadora sobre os Benefícios: 29. Outras Contribuições da Geração Atual: 3. Outras Contribuições das Gerações Futuras: 31. BENEFÍCIOS A CONCEDER: R$ , Benefícios do Plano com a Geração Atual: R$ , Contribuições da Patrocinadora sobre Benefícios da Geração Atual: 34. Outras Contribuições da Geração Atual: R$ 68.59, 35. Benefícios do Plano com as Gerações Futuras: 36. Contribuições sobre Benefícios com as Gerações Futuras: 37. Outras Contribuições das Gerações Futuras: 38. RESERVA A AMORTIZAR: R$ , Pelas Contribuições Especiais Vigentes: R$ ,27 4. Por Ajustes das Contribuições Especiais Vigentes: 41. DÉFICIT TÉCNICO: 42. SUPERÁVIT TÉCNICO: R$ ,2 43. RESERVA DE CONTINGÊNCIA: R$ ,2 44. RESERVA PARA AJUSTES DO PLANO: 45. Aposentadorias: 46. Invalidez:,% 47. Pensão por Morte:,% 48. Auxílio-Doença:,% 49. Pecúlio por Morte:,% 5. Resgate:,% 51. Outros Benefícios:,8% 52. Outros Benefícios:,4% 53. Outros Benefícios:,% 54. Total de Benefícios: 55. Suplementar: 56. Amortização do Déficit: 57. Administração: 58. Total: 59. PATROCINADORES: 6. Normal: 61. Amortizante: 62. PARTICIPANTES ATIVOS: 63. Normal: 64. Amortizante: 65. PARTICIPANTES ASSISTIDOS: RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - VALORES RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CUSTO RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CONTRIBUIÇÕES 8,% 8,12% 1,21%,%,27% 9,6% 6,37% 5,16% 1,21% 3,23% 3,23%,%,%

15 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - OBSERVAÇÕES 66 a. Data em que o plano de custeio passará a vigorar: 1/3/ b. Observação: (1) O Ativ o Líquido do Plano não inclui os v alores dos Fundos Administrativ o e de Inv estimentos que, em 31/12/21 montav am, respectiv amente, as quantias de R$ 8.285,11 e R$ ,6. (2) Os custos apresentados f oram baseados no cenário real de participação na data-base dos dados. (3) O v alor apresentado no campo 51 se ref ere ao custo normal do Benef ício Mínimo. (4) O v alor apresentado no campo 52 se ref ere ao custo do compromisso da Integralização da Contribuição Especial, prev isto no item 6.14 do Regulamento do Plano. (5) O campo 55 se ref ere à amortização da Reserv a a Amortizar (subconta Serv iço Passado). (6) Observ amos que dev e ser considerada a classif icação das prov isões matemáticas constantes do Parecer Atuarial, uma v ez que a nomenclatura do DRAA ainda não está adaptada à Resolução CGPC nº 28, de 26/1/29 e Instrução Normativ a n 34, de 24/9/29.

16 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge A.1.a Indexador do Plano (Reajuste dos Benefícios): A.1.b Taxa Real Anual de Juros: A.2 Projeção de Crescimento Real de Salário: A.3 Projeção de Crescimento Real do Maior Salário de Benefício do INSS: A.4 Projeção de Crescimento Real dos Benefícios do Plano: A.5 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Salários: A.6 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios da Entidade: A.7 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios do INSS: A.8 Hipóteses sobre gerações Futuras de Novos Entrados: Não utilizada. A.9.a A.9.b A.1.a A.1.b A.11.a A.11.b A.12.a A.12.b A.13 Hipóteses sobre Rotatividade (percentual): Descrição das Hipóteses sobre Rotatividade: Tábua Mortalidade Geral: Observação sobre a Tábua de Mortalidade Geral: Tábua Mortalidade de Inválidos: Observação sobre a Tábua de Mortalidade de Inválidos: Tábua Entrada em Invalidez: Observação sobre a Tábua de Entrada em Invalidez: HIPÓTESES ATUARIAIS COTAS DO PATRIMONIO 5,% 3,% Não aplicáv el,% 1, 1, Não aplicáv el 15,% AT-2 IAPB 57 MERCER DISABILITY Outras Tábuas Biométricas Utilizadas: a hipótese de entrada em aposentadoria é de 1% na data de elegibilidade a Aposentadoria Normal A.14 A.15 Hipóteses sobre Composição de Família de Pensionistas: Não aplicáv el. Outras Hipóteses não Referidas Anteriormente: (1) O campo A.1.a., ref ere-se ao índice de reajuste dos benef ícios do Plano. Ressaltamos que para f ins de indexador do Plano f oi utilizado o INPC do IBGE. (2) Considera-se que 95% dos participantes ativ os são casados na data do ev ento.

17 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv ada 4- NOME DO PLANO: Plano de Benef ícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge A.16 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Feminino: A.17 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Masculino: A.18 Tempo Médio de Filiação ao Plano: A.19 Salário de Participação Médio: A.2 Quantidade de Participantes Autopatrocinados: A.21 Idade Média de Participantes Autopatrocinados: A.22 Quantidade de Participantes Assistidos: A.23 Folha de Salário de Participação: A.24 Quantidade de Aposentadorias Especiais: A.25 Complementação Média de Aposentadorias Especiais: A.26 Idade Média de Aposentadorias Especiais: A.27 Quantidade de Aposentadorias: A.28 Complementação Média de Aposentadorias: A.29 Idade Média de Aposentadorias: A.3 Quantidade de Aposentadorias por Invalidez: A.31 Complementação Média de Aposentadorias por Invalidez: A.32 Idade Média de Aposentadorias por Invalidez: A.33 Quantidade de Pensões: A.34 Complementação Média das Pensões: A.35 Quantidade de Benefícios Diferidos: A.36 Complementação Média de Benefícios Diferidos: A.37 Quantidade de Outros Benefícios Vitalícios (1): A.38 Complementação Média de Outros Benefícios Vitalícios (1): A.39 Quantidade de Outros Benefícios Vitalícios (2): INFORMAÇÕES GERAIS A.4 Complementação Média de Outros Benefícios Vitalícios (2): A.41 Observações: (1) Os campos de A.16 a A.19 não incluem os participantes autopatrocinados. (2) No campo A.18 f oi inf ormado o tempo médio de serv iço na patrocinadora. (3) No campo A.23 f oi inf ormada a f olha nominal de salários de contribuição anualizada, considerando 12 salários ao ano, sem considerar os participantes autopatrocinados. (4) O v alor do campo A.36 não está disponív el pelo f ato de este benef ício somente ser calculado quando do início do seu pagamento. (5) Foram inf ormados os salários e benef ícios nominais da data base dos dados ,57 R$ 3.687, ,32 53 R$ ,28, 53 R$ 2.32,23 61,21, 122

18 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge 1. Introdução PARECER ATUARIAL Na qualidade de atuários responsáveis pela avaliação atuarial do Plano de Benefícios Bunge administrado pelo BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Previdência Privada, apresentamos nosso parecer sobre a situação atuarial do citado Plano referente às Patrocinadoras Bunge Fertilizantes S.A. e Fundação Bunge da Entidade em 31 de dezembro de Posição das Provisões Matemáticas Certificamos que, de acordo com o Plano de Contas em vigor, previsto na Resolução CGPC nº28 de 26/1/29 e Instrução MPS/SPC nº34 de 24/9/29, e com os totais dos Saldos de Contas individuais informados pelo BUNGEPREV, a composição das Provisões Matemáticas em 31 de dezembro de 21 é a apresentada no quadro a seguir. O Equilíbrio Técnico do Plano foi determinado com base nas Provisões Matemáticas certificadas e nos valores do Patrimônio Social e dos Fundos Previdenciais, Administrativos e de Investimentos fornecidos pelo BUNGEPREV PATRIMÔNIO SOCIAL R$ , PATRIMÔNIO PARA COBERTURA DO PLANO R$ , PROVISÕES MATEMÁTICAS R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS DOS ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS - ASSISTIDOS VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO-PROGRAMADOS - ASSISTIDOS BENEFÍCIOS A CONCEDER R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PATROCINADOR(ES) / INSTITUIDOR(ES) R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PARTICIPANTES R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO NÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO DE CAPITAIS DE COBERTURA BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES (-) PROVISÕES MATEMÁTICAS A CONSTITUIR R$ , (-) SERVIÇO PASSADO R$ , (-) PATROCINADOR(ES ) R$ , (-) PARTICIPANTES (-) DÉFICIT EQUACIONADO (-) PATROCINADOR(ES) (-) PARTICIPANTES (-) ASSISTIDOS (+/-) POR AJUSTES DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAORDINÁRIAS (+/-) PATROCINADOR(ES) (+/-) PARTICIPANTES (+/-) ASSISTIDOS EQUILÍBRIO TÉCNICO R$ , RESULTADOS REALIZADOS R$ , SUPERÁVIT TÉCNICO ACUMULADO R$ , RESERVA DE CONTINGÊNCIA R$ , RESERVA ESPECIAL PARA REVISÃO DE PLANO (-) DÉFICIT TÉCNICO ACUMULADO RESULTADOS A REALIZAR FUNDOS R$ 29.47, FUNDOS PREVIDENCIAIS REVERSÃO DE SALDO POR EXIGÊNCIA REGULAMENTAR REVISÃO DE PLANO OUTROS - PREVISTO EM NOTA TÉCNICA ATUARIAL FUNDOS ADMINSTRATIVOS R$ 8.285, PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA R$ 8.285, PARTICIPAÇÃO NO FUNDO ADMINISTRATIVO PGA FUNDOS DOS INVESTIMENTOS R$ , GESTÃO ASSISTENCIAL

19 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge Os valores apresentados foram obtidos considerando-se: MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PARECER ATUARIAL (1) O Regulamento do Plano de Benefícios Bunge, vigente em 31 de dezembro de 21, Plano este que se encontra em manutenção, e cujas principais características estão descritas no item Características do Plano do Demonstrativo dos Resultados da Avaliação Atuarial (DRAA); (2) Os dados individuais, posicionados em 31/7/21, dos participantes e beneficiários do Plano fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer que, após a realização de testes apropriados e devidos acertos efetuados em conjunto com a entidade, considerou-os adequados para fins desta avaliação atuarial. Algumas das características da população avaliada encontram-se no item Informações Gerais do DRAA. A análise efetuada pela Mercer na base cadastral utilizada para a avaliação atuarial deste exercício objetiva, única e exclusivamente, a identificação e correção de eventuais distorções na base de dados, não se inferindo dessa análise a garantia de que a totalidade das distorções foram detectadas e sanadas, permanecendo, em qualquer hipótese, com o BUNGEPREV a responsabilidade plena por eventuais imprecisões existentes na base cadastral. (3) A avaliação atuarial procedida com base em hipóteses e métodos atuariais geralmente aceitos, respeitando-se a legislação vigente, as características da massa de participantes e o Regulamento do Plano de Benefícios; (4) Os dados financeiros e patrimoniais fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer, bem como os valores dos Fundos Administrativo, Previdencial e de Investimentos. Observamos ainda o que se segue: a) A provisão referentes a futura aposentadoria normal foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros programados). b) A provisão referente a pensão por morte e invalidez de participante ativo foi registrada na conta (valor atual dos benefícios futuros não programados). Esclarecimentos sobre a conta "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" Em atendimento ao disposto no Ofício n 175/ERRS/PREVIC e a legislação vigente, foram contabilizados nas contas "Benefícios a Conceder" e "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" os valores relativos ao compromisso decorrente da Integralização da Contribuição Especial no evento de Aposentadoria, sendo estes mensurados pelo método atuarial "Crédito Unitário". Esclarecemos ainda que, no item "4. Plano de Custeio e Contribuições" deste Parecer Atuarial, estabelecemos o plano de custeio para cobertura deste benefício e a regularização das contribuições que até então não vinham sendo capitalizadas pelas patrocinadoras. Ressaltamos que a reconstituição das contribuições foram feitas considerando somentes para os atuais participantes elegíveis a Contribuição Especial, uma vez que as patrocinadoras já efetuaram o pagamento da mencionada integralização, pelo regime de "Repartição Simples", para aqueles participantes que se aposentaram antes da data desta avaliação. Adicionalmente, foram contabilizados também em "Benefícios a Conceder" e "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado" os valores relativos ao compromissos do Benefício Mínimo para Benefício Proporcional Diferido e a Integralização da Contribuição Especial nos eventos de Invalidez e Morte, sendo estes mensurados pelo método atuarial "Crédito Unitário". Estes benefícios foram incluídos na última alteração do Plano, aprovada em 17/5/21, e até então, também vinham sendo custeados pela método de "Repartição Simples". Abaixo apresentamos a conta de "Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado", aberta entre os benefícios mencionados anteriormente, mais o Serviço Passado referente ao Benefício Mínimo de Aposentadoria, Invalidez e Morte que já constava da avaliação atuarial de 31/12/29: Provisão Matemática a Constituir - Serviço Passado R$ ,27 - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Aposentadoria) R$ ,48 - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Invalidez e Morte) R$ , - Compromisso do Benefício Mínimo (Aposentadoria, Invalidez e Morte) R$ ,79 - Compromisso do Benefício Mínimo (Benefício Proporcional Diferido) R$ , 3. Hipóteses e Métodos Atuariais Utilizados As principais hipóteses atuariais e econômicas utilizadas na apuração das Provisões Matemáticas foram: Taxa real de juros (1) 5,% a.a. (1) (2) Projeção de crescimento real de salário 3,% a.a. Projeção de crescimento real do maior salário de benefício do INSS (1) Não aplicável Projeção de crescimento real dos benefícios do plano (1),% a.a. Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (salários) 1, Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (benefícios) 1, Hipótese sobre rotatividade (3) 15% a.a. Tábua de mortalidade geral (4) AT-2 Tábua de mortalidade de inválidos Não aplicável Tábua de entrada em invalidez Mercer Disability Outras hipóteses biométricas utilizadas Entrada em aposentadoria: 1% na data de elegibilidade a Aposentadoria Normal Observações: (1) O indexador utilizado é o IBGE do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2) A hipótese adotada de crescimento salarial foi definida pelas Patrocinadoras levando em consideração a expectativa de reajustes salarias de longo prazo. (3) A hipótese de rotatividade foi definida pela Patrocinadora, atendendo ao dispositivo legal da Resolução CGPC nº 18/26, com base em estudos elaborados a partir de informações históricas disponibilizadas sobre admissões e desligamentos dos participantes do Plano (4) Foi utilizada a tábua AT-2, segregada por sexo.

20 4- NOME DO PLANO: Plano de Benefícios Bunge 5- PATROCINADORAS: Bunge Fertilizantes S.A.; Fundação Bunge PARECER ATUARIAL O método atuarial adotado foi o Crédito Unitário para a avaliação dos compromissos relativos a Integralização da Contribuição Especial e ao Benefício Mínimo do Plano de Benefícios Bunge. Para a avaliação dos demais benefícios do Plano foi adotado o método de Capitalização Individual. Informamos que a alteração da hipótese de mortalidade geral de AT-83 para AT-2, acarretou no aumento nas provisões matemáticas na ordem de 2%. Em nossa opinião, as hipóteses e métodos utilizados nesta avaliação atuarial com data-base de 31/12/21 são apropriados e atendem à Resolução nº 18 do CGPC, que estabelece os parâmetros técnicoatuariais para estruturação de plano de benefícios de Entidades Fechadas de Previdência Complementar, bem como a Resolução CGPC n 26 que dispõe sobre as condições e os procedimentos a serem observados na apuração do resultado, na destinação e utilização de superávit e no equacionamento de déficit dos planos de benefícios. 4. Plano de Custeio e Contribuições Certificamos que, de acordo com a legislação vigente, as Patrocinadoras e os participantes deverão efetuar contribuições para o Plano de Benefícios Bunge com base nos seguintes níveis: Patrocinadoras As Patrocinadoras deverão efetuar contribuições de acordo com os itens 6.9, 6.1 e do Regulamento do Plano, além das seguintes contribuições: Contribuição Normal - Contribuição para Benefício Mínimo,8% da folha salarial dos participante ativos - Contribuição para Integralização da Contribuição Especial,4% da folha salarial dos participante ativos Contribuição Extraordinária para amortização da "Provisão a Constituir Subconta Serviço Passado" Contribuição para cobertura das despesas administrativas 1,21% da folha salarial dos participante ativos,27% da folha salarial dos participante ativos Esclarecemos que as contribuições retrotativas a 31/12/21 relativas a integralização da Contribuição Especial que não vinham sido capitalizadas pelas Patrocinadoras, atualizadas para a posição desta avaliação, correspondem ao valor de R$ ,53, sendo que a parcela de R$ ,84 foi quitada por meio da transferência das sobras contabilizadas no "Fundo Previdecial - Reversão de Saldo por Exigência Regulamentar" para conta coletiva específica, destinada ao custeio deste benefício. Ressaltamos que a posição do superávit e do Fundo Previdencial apresentados neste parecer já refletem esta movimentação entre contas. O valor remanescente de R$ ,69 será pago no exerício de 211 e já está incluso no percentual da Contribuição Extraórdinária para amortização da "Provisão a Constituir Subconta Serviço Passado" demonstrado acima. As contribuições totais das Patrocinadoras equivalem à taxa média estimada em 6,37% da folha salarial dos participantes ativos. Abaixo demonstramos os prazos adotados para a amortização da subconta Serviço Passado: - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Aposentadoria) 3, anos - Compromisso de Integralização da Contribuição Especial (Invalidez e Morte) 11,6 anos - Compromisso do Benefício Mínimo (Aposentadoria, Invalidez e Morte) 14, anos - Compromisso do Benefício Mínimo (Benefício Proporcional Diferido) 11,6 anos Os prazos de amortização da subconta Serviço Passado acima demonstrados foram calculados de acordo com os itens 1 e 11 da Resolução CGPC nº 18/26. Com relação ao prazo relativo ao "Benefício Mínimo (Aposentadoria, Invalidez e Morte)" é o prazo remanescente que vinha sendo adotado nas avaliações anteriores. Esclarecemos que, de acordo com o item 7.5 do Regulamento do Plano de Benefícios Bunge, os valores da conta de patrocinadora que não são utilizados para pagamento de benefícios ou institutos por força do disposto no Regulamento do Plano formam um fundo de sobras de contribuição. Este fundo, contabilizado como "Fundo Previdecial - Reversão de Saldo por Exigência Regulamentar", tem a finalidade de maximizar a segurança dos benefícios previstos no Plano, podendo ser utilizado pelas patrocinadoras, para financiar contribuições devidas no exercício de 211, de acordo com as regras estabelecidas pelo Conselho Deliberativo. Participantes Ativos Os Participantes ativos poderão efetuar contribuições de acordo com o itens 6.1 e 6.2 do Regulamento do Plano, equivalente à taxa média estimada em 2,63% da folha salarial dos Participantes Ativos. Participantes Autopatrocinados Os Participantes Autopatrocinados deverão efetuar, além de suas contribuições, as contribuições que seriam feitas pela patrocinadora, caso não tivesse ocorrido o Término do Vínculo Empregatício, destinadas ao custeio de seus benefícios, incluindo os benefícios de risco e excluindo a taxa de administração. As contribuições dos autopatrocinados equivalem à taxa média estimada de,6% da folha salarial dos Participante Ativos. Participantes em Benefício Proporcional Diferido Conforme decisão do Conselho Deliberativo Entidade, os participantes em BPD não deverão efetuar contribuições para cobertura das despesas administrativas no exercício de 211. Vigência do Plano de Custeio Este plano de custeio deve vigorar a partir de 1 de março de 211, até que seja processada nova Avaliação Atuarial. 5. Conclusão Certificamos que o Plano de Benefícios Bunge relativamente às patrocinadoras Bunge Fertilizantes S.A. e Fundação Bunge está equilibrado, dependendo apenas do pagamento das contribuições previstas no Plano de Custeio para manter este equilíbrio. São Paulo, 17 de março de 211. Mercer Human Resource Consulting Ltda. Ane Conde MIBA nº 2.138

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990.

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990. FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL 9- VALOR

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT Demonstrações Financeiras Relatório Anual 04 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Celular CRT Período: 04 e 03 dezembro R$ Mil Descrição 04 03 Variação (%). Ativos.85.769

Leia mais

demonstração da Mutação do ativo Líquido

demonstração da Mutação do ativo Líquido Período: dezembro de 2010 R$ mil demonstração da Mutação do ativo Líquido Visão ATelecom Descrição 2010 A) Ativo Líquido - Início do Exercício 2.207 1. Adições 4.979 (+) Contribuições 4.727 (+) Resultado

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.541.775/0001-37] HP PREV SOCIEDADE PREVIDENCIARIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0026-19] PLANO HP PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MIRIA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

FUNDAÇÃO LIBERTAS DE SEGURIDADE SOCIAL

FUNDAÇÃO LIBERTAS DE SEGURIDADE SOCIAL FUNDAÇÃO LIBERTAS DE SEGURIDADE SOCIAL Avaliação Atuarial Especial de Setembro PLANO DE BENEFÍCIOS 2 - RP2 MINASCAIXA CNPB 1979.0034-83 Relatório 119/13 Outubro/2013 1 ÍNDICE 1.1 OBJETIVO DA AVALIAÇÃO

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores Bungeprev Fundo

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Benefícios PCD INERGUS Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios PCD INERGUS

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.225.861/0001-30] REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2012.0017-18] PB CD-02 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:08:58 Número do protocolo: 005549 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telesp Celular Exercício: 203 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 203 202 Variação (%) Relatório Anual 203 Visão Prev. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

15 Disponível. 1. Adições. 4 Recebível. (+) Contribuições. 398 Investimento. -1 Empréstimos e Financiamentos. 2. Destinações - - - (-) Benefícios

15 Disponível. 1. Adições. 4 Recebível. (+) Contribuições. 398 Investimento. -1 Empréstimos e Financiamentos. 2. Destinações - - - (-) Benefícios Demonstração do Ativo Líquido por Plano Benefícios PBS Telemig Celular Período: 015 e 0 zembro R$ Mil Demonstração da Mutação do Ativo Líquido por Plano Benefícios PBS Telemig Celular / Período: 015 e

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0012-92] PB USIBA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL)

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Fundação Celesc de Seguridade Social CELOS, instituída pela Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Celesc, nas Assembléias Gerais Extraordinárias AGE de acionistas realizadas

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0046-92] MULTIFUTURO II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:10:46 Número do protocolo: 005262 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Multi Exercício: 013 e 01 dezembro R$ Mil Descrição 013 01 Variação (%) Relatório Anual 013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento Ações

Leia mais

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014.

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. STEA:- 80/2014/153 Ilma. Sra. Dra. Jussara Carvalho Salustino M.D. Diretora Presidente da ECOS Ref:- Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31/12/2013 Plano BD Prezada

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO Fevereiro/2012 Apresentação Prezado participante, Com o objetivo de mostrar como funciona a Fundação Coelce de Seguridade Social Faelce e o Plano de Benefícios Definidos,

Leia mais

Contribuir, mensalmente, para o Plano de Aposentadoria com:

Contribuir, mensalmente, para o Plano de Aposentadoria com: PLANO DE APOSENTADORIA - INSCRIÇÃO Nome Completo (em letra de forma): Empresa / Matrícula: Telefone p/ Contato: E-Mail: CPF: Instruções para Preenchimento O preenchimento de todos os campos é obrigatório;

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Origem - BD Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários do

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

POUPREV FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL RESUMO DO RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES DE 2014

POUPREV FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL RESUMO DO RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES DE 2014 POUPREV FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL RESUMO DO RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES DE 2014 O presente resumo do Relatório Anual de Informações de 2014 trata das atividades desenvolvidas pela POUPREV, no referido

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

NOTA TÉCNICA ATUARIAL Plano Executivo Federal

NOTA TÉCNICA ATUARIAL Plano Executivo Federal Universidade Federal do Ceará - UFC Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade FEAAC Curso de Ciências Atuariais NOTA TÉCNICA ATUARIAL Plano Executivo Federal do Plano Executivo Federal,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [05.054.648/0001-64] CX DE PREV E ASSIS AOS FUNC DO B EST DO PARA SA CAFBEP PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0009-56] PREV-RENDA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [01.182.491/0001-00] OABPREV-RS - FUNDO DE PENSAO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO RIO GRANDE DO SUL [2006.0013-29]

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 1- SIGLA: OABPREV 2- CÓDIGO: 04501 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.070.021-83 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO - PREV DADOS

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 74 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL RESUMO

RELATÓRIO ANUAL RESUMO RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2014 ÍNDICE Despesas Previdenciais e de Investimentos...3 Rentabilidade dos Perfi s de Investimento...3 Investimentos...3 Número de Participantes...4 Resumo do Resultado Atuarial...4

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi

Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi Página 1 do quadro comparativo das alterações efetuadas no Regulamento do CitiPrevi Capitulo 1 Do Objeto 1.1

Leia mais

ACEPREV Acesita Previdência Privada. Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade.

ACEPREV Acesita Previdência Privada. Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade. ACEPREV Acesita Previdência Privada Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade. RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2008 M ENSAGEM DA DIRETORIA A Diretoria Executiva

Leia mais

Introdução DEDICATÓRIA

Introdução DEDICATÓRIA 1 Introdução Você está recebendo o resumo impresso do Relatório Anual de Informações aos Participantes (RAIP) referente ao exercício 2013, com informações do(s) Plano(s) de Benefícios Previdenciário(s)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR QUADRO COMPARATIVO DA PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO PCV

FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR QUADRO COMPARATIVO DA PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO PCV QUADRO COMPARATIVO DA PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO PCV REDAÇÃO ANTERIOR NOVA REDAÇÃO JUSTIFICATIVA CAPÍTULO II DA PATROCINADORA Seção II Do Fundo-Patronal CAPÍTULO II DA PATROCINADORA Seção

Leia mais

Alterações de Regulamento

Alterações de Regulamento Alterações de Regulamento Síntese das alterações propostas 1. DEFINIÇÕES GERAIS Beneficiários: será excluído o tempo mínimo de união estável com parceiro ou cônjuge para que seja reconhecido como beneficiário

Leia mais

Sumário. Planos de Contribuição Variável

Sumário. Planos de Contribuição Variável Planos de Contribuição Variável Sumário Plano Sanasa Parecer atuarial sobre o balanço...2 Demonstrações patrimonial e de resultados de plano de benefícios de natureza previdencial...7 Demonstrativo de

Leia mais

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa CAPÍTULO I CAPÍTULO I DO OBJETO DO OBJETO Art. 1º Este Regulamento estabelece os direitos e as obrigações dos Instituidores, dos Participantes, dos Beneficiários e do Fundo de Pensão Multipatrocinado da

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 156 Relatório Anual de Informações 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 1. Considerações Iniciais

Leia mais

CADERNO APOS Nº 1. PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15)

CADERNO APOS Nº 1. PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15) CADERNO APOS Nº 1 PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15) 1 1 Introdução... 3 2 Quadro Balancete Sintético (superávit ou déficit do plano) mensal... 3

Leia mais

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com.

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com. MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO DE BENEFÍCIOS SISTEMA FIEMG Outubro / 2013 A CASFAM A CASFAM é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC), sociedade civil patrocinada pelo Sistema FIEMG, com

Leia mais

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV 1 CAPÍTULO I Do Objeto Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da CASANPREV, dos Participantes, Assistidos

Leia mais

Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18

Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18 O futuro é hoje! Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18 Portaria 672-15/12/2014 - Diretoria de Análise Técnica Superintendência Nacional de Previdência Complementar Proteção Segurança

Leia mais

Segurança para quem você ama. Regulamento

Segurança para quem você ama. Regulamento Segurança para quem você ama. Regulamento Bem-vindo, novo participante! É com satisfação que recebemos sua adesão ao Família Previdência, plano desenhado para oferecer uma complementação de aposentadoria

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP REGULAMENTO ÍNDICE CAPÍTULO I DO OBJETO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as REGULAMENTO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP/CE ÍNDICE Capítulo I - DO OBJETIVO

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 Brasília - DF Março/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5 CAPÍTULO

Leia mais

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15 FUNDAÇÃO LIBERTAS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65 Parecer Atuarial 057/15 Fevereiro/2015 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E REFERÊNCIA Í N D I C E PÁG. GLOSSÁRIO 02 CAPÍTULO I Das Finalidades e da Denominação do Plano 04 II Dos membros do PLANO 04 III Da inscrição como participante 06 IV Do cancelamento da inscrição do participante

Leia mais

1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 1.1 Balanço Patrimonial Entidade: FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL Sigla: FUSESC CNPJ: 83.564.443/000132 BALANÇO PATRIMONIAL Em 31 de dezembro (em milhares de Reais) ATIVO

Leia mais

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 Viçosa Minas Gerais Fevereiro/2008 Índice Página Glossário - Capítulo II Das Definições... 3 Nome do Plano de Benefícios

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP

Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP Construindo no presente um futuro melhor... Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO INDUSPREV SENAI-SP Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento:

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: Endereço residencial (logradouro e bairro): Plano de Benefícios: Bunge

Leia mais

PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE - PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO PGBL ICATU ESTRATÉGIA 2040 SILVER - INDIVIDUAL

PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE - PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO PGBL ICATU ESTRATÉGIA 2040 SILVER - INDIVIDUAL PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE - PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO PGBL ICATU ESTRATÉGIA 2040 SILVER - INDIVIDUAL TÍTULO I - DAS CARACTERÍSTICAS Art. 1º. A ICATU Seguros S/A*, doravante

Leia mais

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Sumário - Objetivo -1/6 - Conceitos Básicos -1/6 - Competências - 2/6 - Condições para o Financiamento - 2/6 - Disposições Gerais - 6/6 - Vigência - 6/6 Objetivo.

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras do Exercício findo em 31 de dezembro de 2012 e 2011 Fundação Sabesp de Seguridade Social Sabesprev CNPJ nº 65.471.914/0001-86 Alameda Santos, 1827 14º andar Cerqueira César -

Leia mais

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP OABPrev-SP O OABPrev-SP surgiu do anseio da categoria em oferecer um plano de previdência desenvolvido exclusivamente para

Leia mais

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B 1 Relembrando os critérios de cálculo da MAT vitalícia O participante do plano B tem a opção, quando atingidos os critérios

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA ÍNDICE

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA ÍNDICE 1 REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA ÍNDICE CAPÍTULO I DA FINALIDADE CAPÍTULO II DO GLOSSÁRIO CAPÍTULO III DA FORMA DE GESTÃO DOS RECURSOS CAPÍTULO IV DA CONSTITUIÇÃO DO PGA CAPÍTULO V

Leia mais

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA

Leia mais

CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA. Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia

CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA. Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia Indice CAPÍTULO I - DO OBJETO... 4 CAPÍTULO II - DAS DEFINIÇÕES E REMISSOES...

Leia mais

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 Versão: agosto 2008 BEM-VINDO AO PLANO CROprev O Plano de Previdência

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

REGULAMENTO PGBL ICATU BTG PACTUAL SELECT - INDIVIDUAL ÍNDICE

REGULAMENTO PGBL ICATU BTG PACTUAL SELECT - INDIVIDUAL ÍNDICE PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS TÍTULO II DAS DEFINIÇÕES REGULAMENTO PGBL ICATU BTG PACTUAL SELECT - INDIVIDUAL ÍNDICE TÍTULO III

Leia mais

3ª Edição Abril de 2007

3ª Edição Abril de 2007 3ª Edição Abril de 2007 Regulamento aprovado pela Secretaria de Previdência Complementar - SPC, do Ministério da Previdência e Assistência Social, através da Portaria de nº 1.005, de 02 de abril de 2007

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS Avaliação realizada em 31.12.2013 ÍNDICE GERAL 1ª PARTE 1.1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.2. HISTÓRICO 1.3. REGRAS DA PREVIDÊNCIA APLICADAS NA

Leia mais

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 Demonstrações Financeiras SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Balanço Patrimonial... Quadro 1 Demonstração do

Leia mais

Material Explicativo. ABBprev Sociedade de Previdência Privada

Material Explicativo. ABBprev Sociedade de Previdência Privada Material Explicativo ABBprev Sociedade de Previdência Privada Este material explicativo tem como objetivo fornecer informações sobre um dos benefícios que as patrocinadoras ABB Ltda e Cooperativa de Crédito

Leia mais