PÓLUX. Transformadores a Seco de Baixa Tensão 1 PÓLUX TRANSFORMADORES LOGOMARCA OFICIAL CORES DA LOGOMARCA TRANSFORMADORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PÓLUX. Transformadores a Seco de Baixa Tensão 1 PÓLUX TRANSFORMADORES LOGOMARCA OFICIAL CORES DA LOGOMARCA TRANSFORMADORES"

Transcrição

1 LOGOMR OIIL LOGOMR OIIL TRNSORMORS ORS LOGOMR TRNSORMORS MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline Transformadores a Seco ORS LOGOMR de aixa Tensão MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline Transformadores a Seco de aixa Tensão

2 ompromisso com o seu crescimento Somos uma empresa 00% brasileira, com sede na cidade de Jarauá do Sul - Santa atarina, especializada no desenvolvimento, fabricação e comercialização de transformadores a seco, indutores, filtros, fontes eletrostáticas e uma linha de produtos manéticos para as mais diversas aplicações. Nossos produtos estão inseridos no dia a dia das pessoas, podendo ser encontrados em máquinas elétricas, equipamentos hospitalares, centrais telefônicas, elevadores, painéis elétricos, eletrodomésticos, edifícios residenciais, mineradoras, shoppin centers, aeroportos, plataformas petrolíferas, subestações de eneria, instalações industriais e em diversos tros locais. om mais de 7 anos de atuação no mercado nacional, oferecemos, além de produtos e serviços, confiabilidade e seurança através da experiência de nossa equipe, riorosos sistemas, padrões de qualidade e controle fabril. O verdadeiro reconhecimento da nossa marca está apoiado na qualidade e confiabilidade, sinônimos dos nossos produtos, associados à competência e o comprometimento de nossos colaboradores. Investimos fortemente na capacitação de pessoas, com intensa preocupação com o meio ambiente, restrinindo o uso de qualquer substância nociva ao meio ambiente e a saúde humana. uscando o equilíbrio através do desenvolvimento econômico e sustentável, mantemo-nos voltados à Gestão da Inovação, a qual nos últimos anos aprimor-se com novas erências - dministrativa, Técnica e omercial - visando cada vez mais atender às necessidades e exiências do mercado lobal, fortalecendo parcerias com nossos clientes e fornecedores. Pólux. neria que se renova. Transformadores a Seco de aixa Tensão

3 LOGOMR OIIL TRNSORMORS ORS LOGOMR Política da Qualidade e mbiental MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline ornecer dispositivos eletromecânicos que atendam as necessidades de nossos clientes, oferecendo produtos e serviços eficientes, através de fornecedores qualificados e colaboradores treinados, visando a melhoria contínua. Premissas ambientais: tender critérios técnicos e a leislação ambiental na qual estamos inseridos tuar na prevenção da poluição e contaminação do meio ambiente ir de forma sustentável, visando minimizar o impacto ambiental Transformadores a Seco de aixa Tensão

4 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. utotransformadores UP - utotransformador Universal Pólux plicações dequação da tensão de alimentação de equipamentos residenciais limentação de caras lineares comerciais 6 7 aracterísticas Gerais Tensão: bivolt (0/0 V 0/0 V) requência: 60 Hz 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 UTO TRNSORMOR UNIVRSL ódio do desenho ód.material 0009 scala ata olha lasse de temperatura: (0 / T=0 º) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-0 imensionais Mecânicos Potência nominal [V] Peso estimado [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação 0,0 7 ± , 9 ± 70 00, 70 ± 96 00,0 0 ± 00 00, 60 ± 0 M 00, 6 67 ± , 0 ± 0 700, ± 00, 7 ± 900, 77 ± , 7 ± ,7 97 ± 0 M 00 7, ± 0 70, , 9 ± , 0 ± 70 Transformadores a Seco de aixa Tensão

5 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. LOGOMR OIIL Transformadores TIPP - Transformador de Iluminação Piscina Pólux TRNSORMORS plicações limentação de lâmpadas para iluminação de piscinas ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline aracterísticas Gerais Primário: 0/0 V Secundário: V 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 TRNSORMOR ILUMINÇÃO PISIN ódio do desenho ód.material 000 scala ata olha requência: 60 Hz lasse de temperatura: (0 / T= 0 º) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-0 imensionais Mecânicos Modelo Potência nominal [V] Nº lâmpadas Peso estimado [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação TR 0, ± 9 70 TR ± 0 TR 60, 67 ± 7 M TR 00, 6 7 ± 0 TR 0, ± TR6 60 6, 7 ± TR7 00 7,7 9 ± 0 M Transformadores a Seco de aixa Tensão

6 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. Transformadores TMP/ - Transformador Monofásico Pólux plicações ircuitos de comando em eral Iluminação e ventilação de painéis elétricos Isolação de circuitos elétricos es. imensionais Mecânicos SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 TRNSORMOR MONOÁSIO ódio do desenho 000 ód.material aracterísticas Gerais Primário: até duas tensões reliáveis entre 00 V e 600 V Secundário: até duas tensões reliáveis entre 0 V e 0 V requência: 60 Hz lasse de temperatura (0 / T=0 º) atalasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 scala olha nrolamentos eletricamente isolados, arantindo isolação alvânica à instalação Núcleo constituído em chapa de aço-silício GNO (rão não orientado) Potência nominal [V] Peso estimado [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação 0, , 7 6 x7 0, 7 9, 0 0, , ,0 96 6, 0, x9 6 Transformadores a Seco de aixa Tensão

7 LOGOMR OIIL Transformadores TMP/P - Transformador Monofásico Pólux TRNSORMORS plicações Painéis elétricos dequação do nível de tensão e isolação do circuito elétrico limentação de caras lineares 6 7 ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline onector W entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. 6 7 es. imensionais Mecânicos SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 TRNSORMOR MONOÁSIO aracterísticas Gerais Primário: até duas tensões reliáveis entre 00 V e 600 V Secundário: até duas tensões reliáveis entre 00 V e 600 V requência: 60 Hz lasse de temperatura (0 ) ( ) lasse de isolação: 0,6 kv ódio do desenho scala 000 nrolamentos eletricamente isolados, arantindo ód.material ata Grau de proteção: IP-00 olha isolação alvânica à instalação Núcleo constituído em chapa de aço-silício GNO (rão não orientado) Potência nominal [V] Peso estimado [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] * [mm] ixação 0, , 6 7, 70 7 x0 00, 6 0, , 6x9 00, , , ,6 00, , , 7x , , , , 6 000, , , , ,6 00, x 000, , , ,7 0 9 * substitui a cota quando utilizado conector tipo W Transformadores a Seco de aixa Tensão 7

8 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. Transformadores TTP - Transformador Trifásico Pólux plicações estinados a sistemas de distribuição e iluminação industriais e comerciais limentação de painéis, motores, máquinas e caras lineares Isolação de circuitos elétricos es. imensionais Mecânicos SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 UTO TRO ódio do desenho ód.material 00 scala ata olha aracterísticas Gerais Primário: uma tensão entre 00 V e 00 V Secundário: uma tensão entre 00 V e 00 V requência: 60 Hz lasse de temperatura: (0 ) ( ) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 IP- Opcional IP-* *vide p. nrolamentos eletricamente isolados, arantindo isolação alvânica à instalação Núcleo constituído em chapa de aço-silício GNO (rão não orientado) Potência [kv] Peso estimado [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação 0,, x 0,, , 0,, 0 9, , 0 0x, 0 6, , , 60, 77 0, 90 Ø 0, Ø Ø Transformadores a Seco de aixa Tensão

9 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. LOGOMR OIIL utotransformadores TP - utotransformador Trifásico Pólux TRNSORMORS plicações dequação da tensão de alimentação de máquinas e equipamentos limentação de caras lineares industriais e comerciais ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 UTO TRO ódio do desenho ód.material 00 scala ata olha *vide p. aracterísticas Gerais Primário: 0 V Secundário: 0 V requência: 60 Hz lasse de temperatura: (0 ) ( ) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 IP- Opcional IP-* imensionais Mecânicos Potência [kv] Peso [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação,, , 0 9 7,, 0 9 OL.0x , 0 0 6,, , , 90, Ø Ø Transformadores a Seco de aixa Tensão 9

10 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. utotransformadores TPP - utotransformador Trifásico de Partida Pólux plicações Utilizados especialmente em motores que utilizam a chave compensadora na partida es. imensionais Mecânicos SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 TRNSORMOR PRTI ódio do desenho ód.material 000 scala ata olha aracterísticas Gerais Tensão: 0 V, 0 V 0 V Tap s: 6%, 0% e 00% da tensão nominal requência: 60 Hz lasse de temperatura: (0 ) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 IP- Tempo de partida: seundos Número de partidas: 0 P/H Potência [cv] Peso [k] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] ixação OL.0x Ø Transformadores a Seco de aixa Tensão

11 LOGOMR OIIL Transformadores TP - Transformador de orrente Pólux TRNSORMORS plicações quipamentos de medição Sistemas de controle e proteção ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline Ø ØI I entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 H TRNSORMOR ORRNT ódio do desenho ód.material 0006 scala ata aracterísticas Gerais requência: 0/60 Hz lasse de temperatura (0 / T=0 º) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 Núcleo toroidal de aço-silício GO (rão orientado) olha imensionais Mecânicos Modelo orrente primária [] orrente Secundária [] Øi [mm] Øe [mm] H [mm] TP - 00 TP - 0 TP - 00 TP - 0 TP - 00 TP TP TP TP TP TP - 0 TP TP Transformadores a Seco de aixa Tensão

12 Reatâncias Reatância de essintonia Pólux É comum nas instalações elétricas industriais a presença de um banco de capacitores, com o objetivo de corriir o P do sistema. Porém, junto com o uso deste banco de capacitores, ocorre um constante aumento do uso de dispositivos com chaveamentos eletrônicos, repercutindo em um crescente nível de distorção harmônica no sistema elétrico, que em muitos casos, acaba acarretando em problemas nas instalações e equipamentos. ste é o motivo pelo qual cada dia mais as concessionárias de eneria exiem a instalação de bancos de capacitores dessintonizados. Os bancos de capacitores dessintonizados têm como função aumentar o fator de potência e impedir a amplificação de correntes harmônicas e tensões causadas por ressonância entre os capacitores e as indutâncias do sistema elétrico. o adicionar um reator de dessintonia apropriadamente dimensionado em série ao banco de capacitores, ambos os elementos formam um circuito ressonante com uma frequência de ressonância abaixo da menor ordem harmônica no sistema. esta forma, todas as frequências acima dessa frequência de ressonância aora enxeram este circuito como indutivo, portanto, elimina-se a possibilidade de ressonâncias periosas entre os capacitores e as indutâncias do sistema elétrico. Os reatores de dessintonia Pólux são fabricados de acordo com riorosos padrões e normas de qualidade, atendendo os mais variados sementos em todo território nacional. Transformadores a Seco de aixa Tensão

13 LOGOMR OIIL TRNSORMORS ORS LOGOMR plicações Instalação junto ao banco de capacitores aracterísticas Gerais Tensão: 0, 0, 0 e 0 V ator de dessintonia:.67%, 7%, % Refrieração: natural requência: 60 Hz Temperatura ambiente : 0 Grau de proteção: IP-00 IP- Material do enrolamento: cobre alumínio lasse de temperatura: (0 º) Linearidade: 9% MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline Proteção Térmica Opcional: termostato bi metálico (N) 6 7 imensional sob consulta. entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. Transformadores a Seco de aixa Tensão 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 RTÂNI SSINTONI ódio do desenho ód.material 00 scala ata olha

14 Reatâncias RTP - Reatância Trifásica Pólux plicações ntrada e saída de inversores de frequência iltro de linha 6 7 entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 RTÂNI TRIÁSI ódio do desenho ód.material 00 scala ata aracterísticas Gerais requência: 0 e 60 Hz lasse de temperatura: (0 º) ( ) lasse de isolação: 0,6 kv Grau de proteção: IP-00 IP- olha imensionais Mecânicos Trifásicas - 0 a 0 V Item Peso aprox. [k] RTI.000,7 RTI.000, RTI.000, RTI.000, RTI.000, 6 RTI RTI.0007, RTI.000,6 RTI , RTI.000,0 RTI RTI.00, RTI RTI , RTI.00 6 Nota: Para reatâncias com alimentação em 0 Hz, consulte vendas. Trifásicas - 0 a 0 V Item Peso aprox. (k) RTI.006, RTI.007,9 RTI.00,0 7 7 RTI.009 6, RTI.000, RTI RTI.00, RTI.00 0 RTI , RTI.00, RTI.006 RTI.007, RTI.00, RTI RTI RTI.00 0 RTI.00, Transformadores a Seco de aixa Tensão

15 LOGOMR OIIL Reatâncias RMP - Reatância Monofásica Pólux TRNSORMORS plicações ntrada e saída de inversores de frequência ORS LOGOMR iltro de linha MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline aracterísticas Gerais requência: 0/60 Hz lasse de temperatura: (0 º) ( ) SR /0/0 Item lteração ata lasse de isolação: 0,6 kv entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. 6 7 es. SR GUSTVO /0/0 /0/0 RTÂNI MONOÁSI ódio do desenho ód.material 00 scala olha Grau de proteção: IP-00 IP- imensionais Mecânicos Monofásicas - 0 a 0 V Item Peso aprox. (k) RMI , RMI RMI , Nota: Para reatâncias com alimentação em 0 Hz, consulte vendas. Transformadores a Seco de aixa Tensão

16 Grau de Proteção plicações IP- imensionais Mecânicos TTP - Transformador trifásico - aixa IP- aixa de potência [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] a kv a 0 kv a 0 kv a kv a 0 kv a 7 kv a 00 kv TP - utotransformador trifásico - aixa IP- Produtos [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] a 7 kv a kv a kv a 60 kv a 00 kv a 0 kv a 00 kv Nota: Para as demais potências, dimensional sob consulta Transformadores a Seco de aixa Tensão 6 7 es. SR SR GUSTVO /0/0 Item lteração /0/0 /0/0 ódio do desenho scala IX IP 00 ód.material olha entrea a terceiros e a reprodução deste documento, assim como o uso e a revelação do seu conteúdo, são proibidas, salvo por autorização expressa. reistrados estéticos. ata

17 LOGOMR OIIL Grau de Proteção specificação dos Invólucros TRNSORMORS ORS LOGOMR IP W MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline º alarismo característico: Proteção contra o inresso de corpos sólidos estranhos e contra acesso a partes periosas º alarismo característico: Proteção contra penetração de líquidos Letra adicional (opcional) Indicação relativa à proteção das pessoas contra acesso às partes periosas Indicação relativa à proteção dos equipamentos Indicação relativa à proteção das pessoas Indicação relativa à proteção dos equipamentos Proteção contra acesso com o dorso da mão (usada em proteções do tipo IP 0X) Proteção contra acesso com o dedo (usada em proteções tipo IP 0X e IP X) 0 Não proteido Não proteido 0 Não proteido Proteção contra acesso com ferramenta (usada em proteções do tipo IP 0X, IP X e IP X) Proteção contra corpos sólidos superiores a 0 mm Ø 0 mm Proteção contra acesso com o dorso da mão Ø 0 mm 00 mm Proteção contra quedas verticais de otas d áua Proteção contra acesso com fio (usada em proteções do tipo IP 0X, IP X, IP X e IP X) Proteção contra corpos sólidos superiores a, mm Ø, mm Proteção contra acesso com o dedo Ø mm 0 mm Proteção contra quedas de otas d áua até º da vertical Proteção contra chuva até 60º da vertical * ser utilizada quando: proteção efetiva contra contato com partes periosas é superior àquela indicada pelo primeiro alarismo característico, quando apenas a proteção contra o contato com partes periosas for indicada (primeiro alarismo substituído por X ). Proteção contra corpos sólidos superiores a, mm Ø, mm Proteção contra acesso com ferramenta 00 mm Ø, mm Ø mm 00 mm Proteção contra projeções d áua de qualquer direção Letra suplementar (opcional) Informações suplementares Proteção contra corpos sólidos superiores a mm Ø,0 mm Proteção contra jatos d áua (de baixa pressão) de qualquer direção H quipamento de alta tensão Proteção contra poeira (admite-se inresso limitado, sem formação de depósitos nocivos) Proteção contra acesso com fio Ø,0 mm Ø mm 00 mm 00 mm 6 7 Proteção contra jatos d áua assimiláveis a vaas ondas do mar Proteção temporária contra os efeitos da imersão (imersão entre cm e m) M S nsaiado contra efeitos nocivos do inresso de áua com aparelhos em movimento nsaiado contra efeitos nocivos do inresso de áua em condições estacionárias 6 Proteção total contra penetração de poeira Proteção contra os efeitos da submersão (imersão prolonada sob pressão) W Indicado para uso em condições atmosféricas especificadas Transformadores a Seco de aixa Tensão 7

18 aracterísticas ssenciais para specificação de Transformadores Potência em V kv Tensões do primário e secudário em V requência de 0 60 Hz lasse de temperatura (0 º), ( º) H (0 º) levação de temperatura ( º), (0 º), (0 º) H (0 º) lasse de isolação 0,6, kv conforme NR 09,,0 kv conforme I 60- e, kv conforme I nrolamento em cobre alumínio Núcleo constituído em chapa de aço-silício GO (rão orientado) GNO (rão não orientado) Isolamento a seco, através do processo de imprenação em verniz a vácuo Grau de proteção de IP-00 a IP-6 scolha do Grupo de Liação dos Transformadores Trifásicos Primário em Triânulo Primário em strela Secundário em Ziue-Zaue d 0 H 0 Yy 0 H 0 z 0 H 0-0º -0º -0º +0º +0º 0º X y H y d 6 X 6 y 7 H 7 y H X H X H X X X H X H X H X H X H X H Yd H Yd H Yy 6 X 6 Yd 7 H 7 X X H Yd H X X X X H X H X H X H X H X H X Yz H Yz H z 6 H X 6 Yz 7 H X 7 Yz H X X X X H X H X H X H X H X H Transformadores a Seco de aixa Tensão

19 LOGOMR OIIL quivalência entre as Séries Métricas e WG em unção da orrente TRNSORMORS Série métrica PV 70 º NR 6 Série WG/MM PV 60 º NR 9 mm mpères WG/MM mm aprox. mpères,,,,, 0 0, 0 6 6, /0 / / / ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline ormulários para álculos de ircuitos létricos álculo da Indutância em Reatores Trifásicos Núcleo de erro Variável a ser calculada orrente alternada Monofásico Trifásico orrente ontínua Pot. ativa (kw) I.U f.cos Ø.I.U L.cos Ø I.U Pot. aparente (kv) I.U f.i.u L I.U Pot. ativa (cv) I.U f.ƞ.cos Ø.I.U L. Ƞ. cos Ø I.U. Ƞ kw.000 kw.000 kw.000 orrente () U f.cos Ø.U L.cos Ø U kv.000 0,9.U kv.000 orrente () L.Z kv.000 L Ƞ = U f.u L U.I.L.cos Ø.I.L.cos Ø Queda Tensão ΔV (V) f.i R.I 6.S 6.S efinições: I orrente os Ø ator de potência cara U Tensão L omprimento condutor (mm) U f Tensão de fase S Seção do condutor (mm ) U L Tensão de linha Ƞ ficiência do motor ΔU Queda de tensão L Ƞ = xemplo Uma determinada aplicação com Inversor de requência requer reator de entrada conforme dados abaixo: U L = 0 V Z = % f = 60 Hz I = 0,9.U.Z L f.i L Ƞ = indutância nominal (mh) U L = tensão de linha (V) Z = impendância (%) f = frequência (Hz) I = corrente () L Ƞ = 0,9x0 x 60x L Ƞ = 0,7mH Transformadores a Seco de aixa Tensão 9

20 Rua Roberto Ziemann, nº - P Jarauá do Sul - S one ax LOGOMR OIIL TRNSORMORS ORS LOGOMR MYK: 0/99/9-0 RG: //6 Pantone - - Sherwin Willians - SW Renner - -7 Sunset Skyline

ENERGIA EM TODOS OS MOMENTOS

ENERGIA EM TODOS OS MOMENTOS ENERGIA EM TODOS OS MOMENTOS ENERGIA EM TODOS OS MOMENTOS Somos a Eikon Sistemas de Eneria, uma empresa com foco na inovação e qualidade de seus produtos, além da expertise no desenvolvimento de soluções

Leia mais

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Transformadores Secos Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net WEG: Sinônimo de Inovação e Qualidade O Grupo WEG possui 49 anos de experiência no mercado, sendo hoje o maior

Leia mais

Instalações Elétricas Industriais

Instalações Elétricas Industriais Instalações Elétricas Industriais ENG 1480 Professor: Rodrigo Mendonça de Carvalho Instalações Elétricas Industriais CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO Flexibilidade: admitir mudanças nas localizações dos equipamentos,

Leia mais

INDUTOR DE BLOQUEIO TRIFÁSICO PARA BANCO DE CAPACITORES

INDUTOR DE BLOQUEIO TRIFÁSICO PARA BANCO DE CAPACITORES INDUTOR DE BLOQUEIO TRIFÁSICO PARA BANCO DE CAPACITORES A Energia Elétrica vem se tornando, cada vez mais, um bem muito importante para a Indústria e, sua utilização eficiente deve ser um objetivo importante.

Leia mais

Instalações Elétricas Industriais. Prof. Carlos T. Matsumi

Instalações Elétricas Industriais. Prof. Carlos T. Matsumi Instalações Elétricas Industriais Divisão de Sistemas de Alimentação Faixa de Tensão Elétrica (IE) orrente Alternada - A orrente ontínua- Extra Baixa Tensão: Tensão Inferior à 50 V (A) e 120 V () Baixa

Leia mais

Eletrodutos de PVC Rígido Tipo Rosqueável

Eletrodutos de PVC Rígido Tipo Rosqueável Barramentos de Cobre Medida Peso Amperagem /8 x 1/16 0,15kg 5 1/2 x 1/16 0,180kg 45 /8 x 1/8 0,269kg 7 1/2 x 1/8 0,58kg 97 5/8 x 1/8 0,448kg 122 /4 x 1/8 0,57kg 146 1 x 1/8 0,717kg 195 1.1/4 x 1/8 0,896kg

Leia mais

3. Determinação dos condutores (CCMs, QDL, QGF, circuitos terminais, etc.);

3. Determinação dos condutores (CCMs, QDL, QGF, circuitos terminais, etc.); Instalações Elétricas Industriais Professor:Fábio Bertequini Leão Programa de Ensino ELE 1093 1 - Elementos de Projeto Formulação de um Projeto Elétrico Roteiro para elaboração de um Projeto Elétrico Industrial:

Leia mais

Imprimir. Influência das Harmônicas na Alimentação de Dispositivos Eletrônicos: Efeitos, e como eliminá-los

Imprimir. Influência das Harmônicas na Alimentação de Dispositivos Eletrônicos: Efeitos, e como eliminá-los 1/ 9 Imprimir PROJETOS / Energia 20/08/2012 10:20:00 Influência das Harmônicas na Alimentação de Dispositivos Eletrônicos: Efeitos, e como eliminá-los Na primeira parte deste artigo vimos que a energia

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Atualização das informações. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Atualização das informações. Nome dos grupos Instalação de Banco de Capacitores em Baixa Tensão Processo Realizar Novas Ligações Atividade Executar Ligações BT Código Edição Data SM04.14-01.008 2ª Folha 1 DE 9 26/10/2009 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES

Leia mais

Transformador a seco Resi R

Transformador a seco Resi R Transformador Resi a seco R APLICAÇÃO A utilização de materiais isolantes de alta qualidade e um adequado projeto estrutural e construtivo da parte ativa, tornam os transformadores a seco de distribuição

Leia mais

CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA

CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA CABINES METÁLICAS PRÉ-FABRICADAS DESTINADAS À MEDIÇÃO,PROTEÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA ROMAGNOLE Produtos Elétricos S.A. 1 2 ROMAGNOLE Produtos Elétricos S.A. A energia é o núcleo dos acontecimentos,

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA TRANSFORMADORES DE INSTRUMENTOS PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA MEDIÇÃO DE GRANDEZAS ELÉTRICAS Por que medir grandezas elétricas? Quais grandezas elétricas precisamos medir? Como medir

Leia mais

ENGEMATEC CAPACITORES

ENGEMATEC CAPACITORES ENGEMATEC CAPACITORES CORREÇÃO DO FATOR DE POTÊNCIA Confiança e economia na qualidade da energia. Equipamentos Elétricos e Elêtronicos de Potência Ltda 2 MODELOS DOS CAPACITORES TRIFÁSICOS PADRONIZADOS

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Energia Automação Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Energia Automação Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Eneria Automação Tintas www.we.net Correção do Fator de Potência Os capacitores para correção de fator de potência WEG, são desenvolvidos a base de filme

Leia mais

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200

LINHA Bt200. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt200 LINHA LINHA CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Dimensões Altura: 2400mm., Largura: 600/700/800mm., Profundidade: 600/800mm. Outras configurações conforme consulta; Estrutura fabricada em chapa de 2,65mm. (12MSG),

Leia mais

Transformadores trifásicos

Transformadores trifásicos Transformadores trifásicos Transformadores trifásicos Transformadores trifásicos Por que precisamos usar transformadores trifásicos Os sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

Medidas de mitigação de harmônicos

Medidas de mitigação de harmônicos 38 Apoio Harmônicos provocados por eletroeletrônicos Capítulo XII Medidas de mitigação de harmônicos Igor Amariz Pires* A maneira mais comum de mitigar harmônicos é por meio da utilização de filtros. O

Leia mais

ÃO AO CURSO LEGENDA WS 01 S 01 ENGENHARIA ELÉTRICA. Valor: 1,0. 1 a QUESTÃO. Tomada de 350 W. Luminária de 250 W monofásica. Interruptor simples

ÃO AO CURSO LEGENDA WS 01 S 01 ENGENHARIA ELÉTRICA. Valor: 1,0. 1 a QUESTÃO. Tomada de 350 W. Luminária de 250 W monofásica. Interruptor simples CONCURSO DE ADMISSÃ ÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO ENGENHARIA ELÉTRICA CADERNO DE QUESTÕES 2009 1 a QUESTÃO Valor: 1,0 3m 02 g 3m 3m 4m 3m e 6m 4m 6m 6m d 4m 4m 02 02 02 4m 02 S g f 4m S S f e 4m c S d WS ab

Leia mais

AULA 02 REVISÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS TRANSFORMADORES DE MEDIDAS DISJUNTORES DE POTÊNCIA

AULA 02 REVISÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS TRANSFORMADORES DE MEDIDAS DISJUNTORES DE POTÊNCIA AULA 02 REVISÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS TRANSFORMADORES DE MEDIDAS DISJUNTORES DE POTÊNCIA ENE095 Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Luís Henrique Lopes Lima 1 TRANSFORMADORES DE MEDIDAS

Leia mais

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR 6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR Basicamente o transformador da subestação é dimensionado pela demanda da empresa no qual será instalado, porém este

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 27 PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 QUESTÃO 41 De acordo com a NBR 5410, em algumas situações é recomendada a omissão da proteção contra sobrecargas. Dentre estas situações estão, EXCETO: a) Circuitos de comando.

Leia mais

MMW01 e PFW01 Multimedidor de grandezas elétricas e Controlador automático do fator de potencia

MMW01 e PFW01 Multimedidor de grandezas elétricas e Controlador automático do fator de potencia MMW01 e PFW01 Multimedidor de randezas elétricas e Controlador automático do fator de potencia Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net MMW01 e PFW01 MMW01 - Multimedidor de

Leia mais

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA.

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. TRANSFORMADORES MONOFÁSICOS DE ISOLAÇÃO COM BLINDAGEM APLICAÇÃO Os transformadores monofásicos de isolação com blindagens, magnética e eletrostática, foram desenvolvidos

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Sumário Tecnoloia dos Capacitores...4 Linha de Produtos...5 UCW - Unidade Capacitiva Monofásica...6

Leia mais

SUBESTAÇÃO 150KVA SEC. DE SAÚDE DO ESTADO DO CE. SESA

SUBESTAÇÃO 150KVA SEC. DE SAÚDE DO ESTADO DO CE. SESA Memorial descritivo e de cálculo SUBESTAÇÃO 150KVA SEC. DE SAÚDE DO ESTADO DO CE. SESA 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. IDENTIFICAÇÃO 3. CARACTERÍSTICAS DA SUBESTAÇÃO 4. PROJETO ELÉTRICO 4.1. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

São componentes formados por espiras de fio esmaltado numa forma dentro da qual pode ou não existir um núcleo de material ferroso.

São componentes formados por espiras de fio esmaltado numa forma dentro da qual pode ou não existir um núcleo de material ferroso. Luciano de Abreu São componentes formados por espiras de fio esmaltado numa forma dentro da qual pode ou não existir um núcleo de material ferroso. É um dispositivo elétrico passivo que armazena energia

Leia mais

26/08/2012 1 Agosto/2012

26/08/2012 1 Agosto/2012 26/08/2012 1 Agosto/2012 Motores Elétricos 26/08/2012 2 MOTORES ELÉTRICOS Corrente Pulsante Corrente Alternada Corrente Contínua MOTOR DE PASSO (Step Motor ) RELUT. VARIÁVEL IMÃ PERMANENTE HÍBRIDO MOTOR

Leia mais

Transformadores Para Instrumentos. Prof. Carlos Roberto da Silva Filho, M. Eng.

Transformadores Para Instrumentos. Prof. Carlos Roberto da Silva Filho, M. Eng. Transformadores Para Instrumentos Prof. Carlos Roberto da Silva Filho, M. Eng. Sumário 1. Tipos de Transformadores. 2. Transformadores de Corrente - TCs. 3. Transformadores de Potencial TPs. 4. Ligação

Leia mais

Questão 3: Três capacitores são associados em paralelo. Sabendo-se que suas capacitâncias são 50μF,100μF e 200μF, o resultado da associação é:

Questão 3: Três capacitores são associados em paralelo. Sabendo-se que suas capacitâncias são 50μF,100μF e 200μF, o resultado da associação é: Questão 1: A tensão E no circuito abaixo vale: a) 0,5 V b) 1,0 V c) 2,0 V d) 5,0 V e) 10,0 V Questão 2: A resistência equivalente entre os pontos A e B na associação abaixo é de: a) 5 Ohms b) 10 Ohms c)

Leia mais

CATÁLAGO TÉCNICO SOLUÇÕES EM ECONOMIA DE ÁGUA E ENERGIA.

CATÁLAGO TÉCNICO SOLUÇÕES EM ECONOMIA DE ÁGUA E ENERGIA. CATÁLAGO TÉCNICO MODELO TRIFÁSICO MODELO BIFÁSICO FILTRO REDU-LUZ O que é SISTEMA REDU-LUZ Trata-se de filtro de linha capacitivo, montado em caixa ABS, encapsulado em resina inífoga (não propagadora de

Leia mais

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas Motores Automação Energia Tintas www.weg.net Em um Transformador Seco WEG, há mais de 40 anos de experiência na fabricação de motores elétricos, mais de 25 anos na fabricação de transformadores e toda

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Workshop Etapa BRASÍLIA CEB CEB 01 UPS 150 kva IGBT/IGBT BASEADO NAS INFORMAÇÕES DO DIAGRAMA UNIFILAR APRESENTADO, DEFINIR: 1 - Corrente nominal

Leia mais

Qualidade e Eficiência Energética

Qualidade e Eficiência Energética Fabio Balesteros, Engenharia de Aplicação, 2010 Qualidade e Eficiência Energética September 2, 2010 Slide 1 Introdução A cada dia aumenta-se a preocupação com a produtividade dos sistemas elétricos. Economia

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

TLA-Capacitores 1 NORMA PARA INSTALAÇÃO DE BANCO DE CAPACITORES EM BAIXA TENSÃO ÍNDICE PÁG.

TLA-Capacitores 1 NORMA PARA INSTALAÇÃO DE BANCO DE CAPACITORES EM BAIXA TENSÃO ÍNDICE PÁG. ÍNDICE 1. OBJETIVO...2 2. RESPONSABILIDADES...2 3. CONCEITUAÇÃO...2 3.1 CAPACITOR...2 3.2 CARGAS NÃO LINEARES...2 3.3 BANCO CAPACITIVO...2 3.4 CARGA INSTALADA...2 3.5 POTÊNCIA ATIVA...2 3.6 POTÊNCIA...2

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

EQUIPAMENTO AGRÍCOLA

EQUIPAMENTO AGRÍCOLA EQUIPAMENTO AGRÍCOLA PARA GERAÇÃO DE ENERGIA Aproveite a força do seu trator! Práticos, versáteis e seguros, os equipamentos com alternadores da linha Agribam, do grupo Bambozzi, são ideais para propriedades

Leia mais

1.1- DIVISÃO DOS TRANSFORMADORES

1.1- DIVISÃO DOS TRANSFORMADORES Quanto a Finalidade: TRANSFORMADORES 1.1- DIVISÃO DOS TRANSFORMADORES a)transformadores de Corrente; b)transformadores de Potencial; c)transformadores de Distribuição; d)transformadores de Força. Quanto

Leia mais

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Automação Energia Tintas

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Automação Energia Tintas Manobra e Proteção de Motores Elétricos Motores Automação Eneria Tintas Destinadas à manobra e proteção de motores elétricos trifásicos e monofásicos. De acordo com a aplicação a WEG disponibiliza uma

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 12/2015 Campus São João del-rei

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 12/2015 Campus São João del-rei CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO Tema 01: ELETRICIDADE BÁSICA E CIRCUITOS EM CC Um fabricante de isoladores informa que seu produto, no formato de um cilindro, como mostrado na Figura

Leia mais

ELETRÔNICA DE POTÊNCIA I

ELETRÔNICA DE POTÊNCIA I QUALIDADE DE ENERGIA 1-Introdução ELETRÔNICA DE POTÊNCIA I Desde o princípio do método de transmissão de energia elétrica utilizando CA, ou ondas senoidais, o aparecimento de componentes harmônicas é um

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

Produtos & Serviços. Banco de Capacitores

Produtos & Serviços. Banco de Capacitores HV Denki Engenharia Apresentação A HV Denki é um empresa de engenharia com foco na Eficiência e na Qualidade de Energia, tem como objetivo oferecer aos seus clientes a melhor opção de solução, assim como

Leia mais

TERMOS PRINCIPAIS UTILIZADOS EM TRANSFORMADORES

TERMOS PRINCIPAIS UTILIZADOS EM TRANSFORMADORES TRANSFORMADOR MONOFÁSICO: São transformadores que possuem apenas um conjunto de bobinas de Alta e Baixa tensão colocado sobre um núcleo. 1 TRANSFORMADOR TRIFÁSICO: São transformadores que possuem três

Leia mais

Correção do Fator de Potência e Redução da Distorção Harmônica em planta industrial por meio de Banco de Capacitor Dessintonizado.

Correção do Fator de Potência e Redução da Distorção Harmônica em planta industrial por meio de Banco de Capacitor Dessintonizado. Correção do Fator de Potência e Redução da Distorção Harmônica em planta industrial por meio de Banco de Capacitor Dessintonizado. Resumo Este artigo tem como objetivo apresentar resultados obtidos de

Leia mais

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Energia Automação Tintas

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Energia Automação Tintas Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos Motores Eneria Automação Tintas Chaves de Partida Destinadas à manobra e proteção de motores elétricos trifásicos e monofásicos. De acordo com

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA MEMORIAL DESCRITIVO E JUSTIFICATIVO DE CÁLCULO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM MÉDIA TENSÃO 13.8KV CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA RUA OSVALDO PRIMO CAXILÉ, S/N ITAPIPOCA - CE 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

MÁQUINAS 1 CAPÍTULO 9

MÁQUINAS 1 CAPÍTULO 9 MÁQUA 1 CAÍTULO 9 TRAFORMADOR O transformador é um componente utilizado para converter o valor da amplitude da tensão de uma corrente alternada. O transformador é uma máquina elétrica que transfere energia

Leia mais

SUBESTAÇÃO 300KVA SEC. DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO CE. SEDUC

SUBESTAÇÃO 300KVA SEC. DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO CE. SEDUC Memorial descritivo e de cálculo SUBESTAÇÃO 300KVA SEC. DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO CE. SEDUC 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. IDENTIFICAÇÃO 3. CARACTERÍSTICAS DA SUBESTAÇÃO 4. PROJETO ELÉTRICO 4.1. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente

Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente Universidade Federal de Itajubá UNIFEI Cap.6 Transformadores para Instrumentos. TP Transformador de Potencial. TC Transformador de Corrente Prof. Dr. Fernando Nunes Belchior fnbelchior@hotmail.com fnbelchior@unifei.edu.br

Leia mais

Como reduzir sua conta de energia elétrica

Como reduzir sua conta de energia elétrica Como reduzir sua conta de energia elétrica Com REDULIGHT você tem energia de melhor qualidade e economiza até 25% na conta Saiba como O que é e como funciona o filtro REDULIGHT O Redulight é um Filtro

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 02

COMUNICADO TÉCNICO Nº 02 COMUNICADO TÉCNICO Nº 02 Página 1 de 1 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL 1.OBJETIVO Visando a redução de custos de expansão do sistema

Leia mais

CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT

CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT CAPACITORES IMPREGNADOS X CAPACITORES IMERSOS (PPM) EM BT 1 - Objetivos: Este trabalho tem por objetivo apresentar as principais características técnicas dos capacitores convencionais do tipo imerso em

Leia mais

- Para se aumentar a quantidade de líquido (W), para o mesmo copo de chopp, deve-se reduzir a quantidade de espuma (VAr). Desta forma, melhora-se a

- Para se aumentar a quantidade de líquido (W), para o mesmo copo de chopp, deve-se reduzir a quantidade de espuma (VAr). Desta forma, melhora-se a 6. FATOR DE POTÊNCIA O fator de potência é uma relação entre potência ativa e potência reativa, conseqüentemente energia ativa e reativa. Ele indica a eficiência com a qual a energia está sendo usada.

Leia mais

CABOS ISOLADOS / COBERTOS DE BAIXA TENSÃO (até 1kV) Nota: Sob consulta, os cabos Forex, Flexonax, Forenax, Forefix podem ser fornecidos com armadura Fio e Cabo WPP Cordão FOREPLAST (300 V) Os fios WPP

Leia mais

Transformador. Índice. Estrutura

Transformador. Índice. Estrutura Transformador Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Um transformador ou trafo é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potência elétrica de um circuito a outro, transformando tensões,

Leia mais

Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição. Professor Jorge Alexandre A. Fotius

Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição. Professor Jorge Alexandre A. Fotius Aula 08 Instalações Elétricas de Distribuição Professor Jorge Alexandre A. Fotius Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Redes Aéreas Em áreas urbanas com baixa densidade

Leia mais

H7- Analisar o fator de potência de um motor. Prof. Dr. Emerson S. Serafim

H7- Analisar o fator de potência de um motor. Prof. Dr. Emerson S. Serafim H7- Analisar o fator de potência de um motor. Prof. Dr. Emerson S. Serafim 1 Quais são as causas do BAIXO fator de potência? Motores SUPERdimensionados ou com POUCA carga. Lâmpadas de descarga: fluorescentes,

Leia mais

Tipos de linhas. Sumário Linhas Elétricas Dimensionamento. Aspectos Gerais Características Tipos de Linhas

Tipos de linhas. Sumário Linhas Elétricas Dimensionamento. Aspectos Gerais Características Tipos de Linhas Tipos de linhas Sumário Aspectos Gerais Características Tipos de Linhas Instalação dos condutores Aspectos Gerais Características Tipos de Linhas Os cabos multipolares só deve conter os condutores de um

Leia mais

Eng. Everton Moraes. Transformadores

Eng. Everton Moraes. Transformadores Eng. Everton Moraes Eng. Everton Moraes Transformadores 1 Transformadores Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Máquinas Elétricas... 3 1.1. Magnetismo... 3 1.2. Eletromagnetismo... 5 1.3. Solenóide... 5 2. Transformadores

Leia mais

PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA

PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA PERICIAS NAS DIVERSAS ÁREAS DA ENGENHARIA ELÉTRICA 1. PERICIAS EM TRANSFORMADORES Transformadores a óleo e transformadores a seco; Verificação de seus componentes; Ensaios

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS ELÉTRICAS DE SUBESTAÇÕES PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TRANSFORMADORES Um transformador (ou trafo) é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potência

Leia mais

Eletrotécnica Geral. Lista de Exercícios 2

Eletrotécnica Geral. Lista de Exercícios 2 ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PEA - Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas Eletrotécnica Geral Lista de Exercícios 2 1. Condutores e Dispositivos de Proteção 2. Fornecimento

Leia mais

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS:

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: Chamamos de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR 5410 relativos à escolha

Leia mais

Projeto de pequenos transformadores

Projeto de pequenos transformadores Projeto de pequenos transformadores Um transformador é uma máquina elétrica estática, cuja principal função é transferir energia elétrica de um circuito para outro. Os transformadores podem ser elevadores,

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Especificações Construtivas Os climatizadores (Fan Coil Tosi Baby) foram projetado vizando obter maior vida útil, performance adequada e facilidade de instalação, operação

Leia mais

Auto - Transformador Monofásico

Auto - Transformador Monofásico Auto - Transformador Monofásico Transformação de Tensão Transformação de tensão para várias tensões de entrada: U 2, U 3, U 23 = f (U 1 ) 1.1. - Generalidades A função do transformador é transformar a

Leia mais

TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO 106 ENGENHEIRO ÁREA ELETRICISTA

TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO 106 ENGENHEIRO ÁREA ELETRICISTA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA CONCURSO PÚBLICO NÍVEL SUPERIOR TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO 106 ENGENHEIRO ÁREA ELETRICISTA INSTRUÇÕES Verifique atentamente se este

Leia mais

Tabelas de Dimensionamento

Tabelas de Dimensionamento Com o objetivo de oferecer um instrumento prático para auxiliar no trabalho de projetistas, instaladores e demais envolvidos com a seleção e dimensionamento dos em uma instalação elétrica de baixa tensão,

Leia mais

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Instalações Elétricas Professor Luiz Henrique Alves Pazzini 104 13.1 - Introdução 13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Existem três configurações básicas para alimentação de motores que operam em condições

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES Os seis critérios de dimensionamento de circuitos de BT: 1. Seção mínima; 2. Capacidade de condução de corrente; 3. Queda de tensão; 4. Proteção contra sobrecargas; 5. Proteção contra curtos-circuitos;

Leia mais

eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br

eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br 51 3307 6597 A ECCOSYSTEMS está estruturada para a prestação de serviços de engenharia, consultoria, elaboração de estudos, planejamento, projetos

Leia mais

Podem-se destacar alguns equipamentos responsáveis pelo baixo fator de potência nas instalações elétricas:

Podem-se destacar alguns equipamentos responsáveis pelo baixo fator de potência nas instalações elétricas: 4. FATOR DE POTÊNCIA Um baixo fator de Potência pode vir a provocar sobrecarga em cabos e transformadores, aumento das perdas do sistema, aumento das quedas de tensão, e o aumento do desgaste em dispositivos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas www.weg.net Tecnologia para minimizar o consumo das indústrias. Sustentabilidade para maximizar a qualidade de vida das pessoas. O sol é uma

Leia mais

Boletim Te cnico. Tema: BT006 Comportamento eletromagnético de transformadores UV RESUMO

Boletim Te cnico. Tema: BT006 Comportamento eletromagnético de transformadores UV RESUMO Boletim Te cnico Tema: BT006 Comportamento eletromagnético de transformadores UV Márcio Moraes dos Santos RESUMO O presente artigo discutirá importantes aspectos relacionados ao comportamento dos campos

Leia mais

Em termos de estrutura, um transformador é composto essencialmente pelas seguintes partes:

Em termos de estrutura, um transformador é composto essencialmente pelas seguintes partes: ransformadores são equipamentos utilizados na transformação de valores de tensão e corrente, além de serem usados na modificação de impedâncias em circuitos eléctricos. Inventado em 1831 por Michael Faraday,

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS 1 INDICE 1 OBJETIVO 2 NORMAS APLICÁVEIS 3 GENERALIDADES 4 METODOLOGIA 5 MEDIÇÕES DE GRANDEZAS

Leia mais

11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que:

11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que: TÉCNICO EM ELETRICIDADE 4 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 11 A 25 11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que: C1 = 300µF C2 = C3 = 300µF C4 = C5 = C6

Leia mais

1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT

1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT 1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT SUMÁRIO Grandezas 01 1.1 Classificação das Grandezas 01 1.2 Grandezas Elétricas 01 2 Átomo (Estrutura Atômica) 01 2.1 Divisão do Átomo 01 3 Equilíbrio

Leia mais

INVERSOR DE FREQÜÊNCIA CFW09 ACIMA DE 500 HP 380-480V 500-600V 660-690V

INVERSOR DE FREQÜÊNCIA CFW09 ACIMA DE 500 HP 380-480V 500-600V 660-690V INVERSOR DE FREQÜÊNCIA CFW09 ACIMA DE 500 HP 380-480V 500-600V 660-690V Adendo ao Manual do Usuário ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. LINHA CFW-09 ACIMA DE 500 HP... 3 3. INSTALAÇÃO MECÂNICA... 7 4. INSTALAÇÃO

Leia mais

Boletim Te cnico. Tema: BT002 Fontes para lâmpadas UV

Boletim Te cnico. Tema: BT002 Fontes para lâmpadas UV Boletim Te cnico Tema: BT002 Fontes para lâmpadas UV As fontes para lâmpadas ultravioleta são os circuitos de potência responsáveis pela alimentação das lâmpadas de média pressão. São também conhecidas

Leia mais

Turbogeradores. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Turbogeradores. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Turboeradores Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Turboeradores Desenvolvidos para aplicações em Pequenas Centrais Termoelétricas (PCT), os turboeradores WEG possuem uma

Leia mais

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Chaves de Partida Manobra e Proteção de Motores Elétricos. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Manobra e Proteção de Motores Elétricos Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Destinadas à manobras e proteção de motores elétricos trifásicos e monofásicos. De acordo com

Leia mais

Capítulo I. Princípios básicos de transformadores de potência. Manutenção de transformadores. Novo!

Capítulo I. Princípios básicos de transformadores de potência. Manutenção de transformadores. Novo! 52 Capítulo I Princípios básicos de transformadores de potência Por Marcelo Paulino* Em 1885, George Westinghouse Jr. compra os direitos da patente de Goulard-Gibbs para construir transformadores de corrente

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 13. Unidade 1: Revisão de eletricidade básica. 1.1 Primeiras palavras... 17. 1.2 Problematizando o tema... 17

APRESENTAÇÃO... 13. Unidade 1: Revisão de eletricidade básica. 1.1 Primeiras palavras... 17. 1.2 Problematizando o tema... 17 ........... Sumário APRESENTAÇÃO.... 13 Unidade 1: Revisão de eletricidade básica 1.1 Primeiras palavras.... 17 1.2 Problematizando o tema... 17 1.3 Texto básico para estudos.... 17 1.3.1 Tensão Contínua

Leia mais

Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles:

Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles: Fatores de Projeto Elétrico Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles: 1) Fator de Demanda 2) Fator de Carga 3) Fator de Perda 4) Fator

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público PR CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 ÁREA / SUBÁREA: ELETROTÉCNICA GABARITO MÁQUINAS ELÉTRICAS

Leia mais

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Limitador de temperatura Ampla faixa de alimentação Aquecimento dinâmico Economia de energia elétrica Compacto Aquecedor para aplicação em invólucros de pequeno

Leia mais

Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda.

Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda. Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda. Confiança e economia na qualidade da energia. Recomendações para a aplicação de capacitores em sistemas de potência Antes de iniciar a instalação,

Leia mais

TRANSFORMADORES ADRIELLE C. SANTANA

TRANSFORMADORES ADRIELLE C. SANTANA TRANSFORMADORES ADRIELLE C. SANTANA Aplicações As três aplicações básicas dos transformadores e que os fazem indispensáveis em diversas aplicações como, sistemas de distribuição de energia elétrica, circuitos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial. Motor Elétrico.

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial. Motor Elétrico. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial Motor Elétrico Módulo I Já se foi o tempo em que só simpatia garantia bons resultados em vendas.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

TRANSFORMADOR DE POTENCIAL INDUTIVO. Paraf. Fenda M5 x 12mm. Prisioneiro M6 x 20mm

TRANSFORMADOR DE POTENCIAL INDUTIVO. Paraf. Fenda M5 x 12mm. Prisioneiro M6 x 20mm TRANSFORMADOR DE POTENCIAL INDUTIVO Classe 15KV - Interno RPI-10 180 150 172 276 230 Paraf. Sextavado M10 x 20mm RPI-10 15kV 34/95/-kV Grupo de Ligação 1 2 Fator Sobretensão (Fst) Cont. / 30s 1,2 / 1,2

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Energia Tintas Unidade Capacitiva Monofásica - UCW g As unidades capacitivas monofásicas WEG, tipo UCW, são produzidas com filme de polipropileno

Leia mais

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Dados do cliente Proprietário: Roney Casagrande CPF: 765.425.990-53 Endereço: Estrada Pinhal da Serra, n 04452, Interior Cidade: Pinhal da Serra RS CEP: 95.390-000 Dados da

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 Motofreio Motor Elétrico Trifásico

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 Motofreio Motor Elétrico Trifásico Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas Motor Elétrico Trifásico -- Eficiência e confiabilidade para a indústria Fundada em 1961, a WEG é uma das maiores fabricantes de motores elétricos

Leia mais

Capacitores para Correção do Fator de Potência Bobinas de polipropileno metalizado, auto-regenerativo e com dielétrico seco Perdas dielétricas

Capacitores para Correção do Fator de Potência Bobinas de polipropileno metalizado, auto-regenerativo e com dielétrico seco Perdas dielétricas Capacitores para Correção do Fator de Potência Bobinas de polipropileno metalizado, auto-regenerativo e com dielétrico seco Perdas dielétricas menores que 0,4 W/kvar Dispositivo interruptor de segurança

Leia mais

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000 Válvula Direcional / vias Série 95000 Atuação: Eletromagnética Válvulas Poppet Operadas Diretamente por Solenóide Conexão G /4, G / ou /4 NPT Atuação a partir de 0 bar Rápida comutação Adequada para atuar

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Motores de Corrente Contínua

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Motores de Corrente Contínua Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Os motores de corrente contínua WEG são concebidos com as mais modernas tecnoloias de projeto, resultando em máquinas compactas e com

Leia mais