ANEXO 2 - SONDAGENS ELÉTRICAS VERTICAIS -IPI

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 2 - SONDAGENS ELÉTRICAS VERTICAIS -IPI"

Transcrição

1 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP ANEXO 2 - SONDAGENS ELÉTRICAS VERTICAIS -IPI Figura 01 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 01 UTM SAD m E m N Figura 02 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 02 UTM SAD m E m N Figura 03 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 03 UTM SAD m E m N. Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

2 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 04 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 04 UTM SAD m E m N Figura 05 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 05 UTM SAD m E m N Figura 06 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 06 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

3 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 07 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 07 UTM SAD m E m N Figura 08 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 08 UTM SAD m E m N Figura 09 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 09 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

4 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 10 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 10 UTM SAD m E m N Figura 11 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 11 UTM SAD m E m N Figura 12 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 12 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

5 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 13 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 13 UTM SAD m E m N Figura 14 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 14 UTM SAD m E m N Figura 15 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 15 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

6 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 16 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 16 UTM SAD m E m N Figura 17 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 17 UTM SAD m E m N. Figura 18 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 18 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

7 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 19 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 19 UTM SAD m E m N Figura 20 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 20 UTM SAD m E m N Figura 21 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 21 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

8 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 22 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 22 UTM SAD m E m N Figura 23 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 23 UTM SAD m E m N Figura 24 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 24 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

9 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 25 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 25 UTM SAD m E m N Figura 26 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 26 UTM SAD m E m N Figura 27 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 27 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

10 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 28 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 28 UTM SAD m E m N Figura 29 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 29 UTM SAD m E m N Figura 30 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 30 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

11 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 31 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 31 UTM SAD m E m N Figura 32 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 32 UTM SAD m E m N Figura 33 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 33 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

12 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 34 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 34 UTM SAD m E m N Figura 35 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 35 UTM SAD m E m N Figura 36 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 36 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

13 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 37 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 37 UTM SAD m E m N Figura 38 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 38 UTM SAD m E m N Figura 39 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 39 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

14 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 40 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 40 UTM SAD m E m N Figura 41 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 41 UTM SAD m E m N Figura 42 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 42 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

15 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 43 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 43 UTM SAD m E m N Figura 44 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 44 UTM SAD m E m N Figura 45 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 45 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

16 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 46 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 46 UTM SAD m E m N Figura 47 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 47 UTM SAD m E m N Figura 48 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 48 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

17 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 49 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 49 UTM SAD m E m N Figura 50 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 50 UTM SAD m E m N Figura 51 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 51 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

18 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 52 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 52 UTM SAD m E m N Figura 53 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 53 UTM SAD m E m N Figura 54 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 54 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

19 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 55 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 55 UTM SAD m E m N Figura 56 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 56 UTM SAD m E m N Figura 57 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 57 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

20 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 58 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 58 UTM SAD m E m N Figura 59 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 59 UTM SAD m E m N Figura 60 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 60 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

21 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 61 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 61 UTM SAD m E m N Figura 62 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 62 UTM SAD m E m N Figura 63 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 63 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

22 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 64 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 64 UTM SAD m E m N Figura 65 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 65 UTM SAD m E m N Figura 66 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 66 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

23 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 67 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 67 UTM SAD m E m N Figura 68 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 68 UTM SAD m E m N Figura 69 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 69 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

24 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 70 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 70 UTM SAD m E m N Figura 71 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 71 UTM SAD m E m N Figura 72 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 72 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

25 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 73 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 72 A - UTM SAD m E m N Figura 74 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 73 UTM SAD m E m N Figura 75 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 74 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

26 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 76 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 75 UTM SAD m E m N Figura 77 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 76 UTM SAD m E m N Figura 78 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 77 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

27 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 79 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 78 UTM SAD m E m N Figura 80 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 79 UTM SAD m E m N Figura 81 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 80 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

28 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 82 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 81 UTM SAD m E m N Figura 83 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 82 UTM SAD m E m N Figura 84 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 83 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

29 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 85 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 84 UTM SAD m E m N Figura 86 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 85 UTM SAD m E m N Figura 87 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 86 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

30 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 88 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 87 UTM SAD m E m N Figura 89 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 88 UTM SAD m E N Figura 90 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 89 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

31 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 91 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 90 UTM SAD m E m N Figura 92 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 91 UTM SAD m E m N Figura 93 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 92 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

32 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 94 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 93 UTM SAD m E m N Figura 95 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 94 UTM SAD m E m N Figura 96 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 95 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

33 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 97 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 96 UTM SAD m E m N Figura 98 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 97 UTM SAD m E m N Figura 99 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 98 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

34 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 100 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 99 UTM SAD m E m N Figura 101 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 100 UTM SAD m E m N Figura 102 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 101 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

35 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 103 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 102 UTM SAD m E m N Figura 104 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 103 UTM SAD m E m N Figura 105 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 104 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

36 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 106 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 105 UTM SAD m E m N Figura 107 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 106 UTM SAD m E m N Figura 108 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 107 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

37 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 109 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 108 UTM SAD m E m N Figura 110 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 109 UTM SAD m E m N Figura 111 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 110 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

38 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 112 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 111 UTM SAD m E m N Figura 113 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 113 UTM SAD m E m N Figura 114 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 114 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

39 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 115 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 115 UTM SAD m E m N Figura 116 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 116 UTM SAD m E m N Figura 117 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 117 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

40 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 118 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 117 UTM SAD m E m N Figura 119 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 118 UTM SAD m E m N Figura 120 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 119 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

41 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 121 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 120 UTM SAD m E m N Figura 122 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 121 UTM SAD m E m N Figura 123 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 122 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

42 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 124 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 123 UTM SAD m E m N Figura 125 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 124 UTM SAD m E m N Figura 126 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 125 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

43 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 127 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 126 UTM SAD m E m N Figura 128 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 127 UTM SAD m E m N Figura 129 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 128 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

44 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 130 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 129 UTM SAD m E m N Figura 131 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 130 UTM SAD m E m N Figura 132 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 132 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

45 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 133 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 133 UTM SAD m E m N Figura 134 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 134 UTM SAD m E m N Figura 135 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 135 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

46 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 136 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 136 UTM SAD m E m N Figura 137 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 137 UTM SAD m E m N Figura 138 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 138 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

47 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 139 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 139 UTM SAD m E m N Figura 140 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 140 UTM SAD m E m N Figura 141 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 141 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

48 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 142 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 142 UTM SAD m E m N Figura 143 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 143 UTM SAD m E m N Figura 144 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 144 UTM SAD m E m N. Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

49 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 145 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 145 UTM SAD m E m N Figura 146 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 146 UTM SAD m E m N Figura 147 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 147 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

50 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 148 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 148 UTM SAD m E m N Figura 149 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 149 UTM SAD m E m N Figura 150 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 150 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

51 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 151 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 151 UTM SAD m E m N Figura 152 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 152 UTM SAD m E m N Figura 153 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 153 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

52 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 154 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 154 UTM SAD m E m N Figura 155 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 155 UTM SAD m E m N Figura 156 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 156 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

53 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 157 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 157 UTM SAD m E m N Figura 158 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 158 UTM SAD m E m N Figura 159 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 159 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

54 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 160 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 160 UTM SAD m E m N Figura 161 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 161 UTM SAD m E m N Figura 162 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 162 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

55 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 163 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 163 UTM SAD m E m N Figura 164 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 164 UTM SAD m E m N Figura 165 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 165 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

56 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 166 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 166 UTM SAD m E m N Figura 167 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 167 UTM SAD m E m N Figura 168 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 168 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

57 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 169 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 169 UTM SAD m E m N Figura 170 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 170 UTM SAD m E m N Figura 171 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 171 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

58 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 172 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 172 UTM SAD m E m N Figura 173 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 173 UTM SAD m E m N Figura 174 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 174 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

59 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 175 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 175 UTM SAD m E m N Figura 176 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 176 UTM SAD m E m N Figura 177 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 177 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

60 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 178 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 178 UTM SAD m E m N Figura 179 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 179 UTM SAD m E m N Figura 180 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 180 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

61 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 181 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 181 UTM SAD m E m N Figura 182 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 182 UTM SAD m E m N Figura 183 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 183 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

62 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 184 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 184 UTM SAD m E m N Figura 185 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 185 UTM SAD m E m N Figura 186 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 186 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

63 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 187 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 187 UTM SAD m E m N Figura 188 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 188 UTM SAD m E m N Figura 189 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 189 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

64 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 190 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 190 UTM SAD m E m N Figura 191 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 191 UTM SAD m E m N Figura 192 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 192 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

65 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 193 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 193 UTM SAD m E m N Figura 194 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 194 UTM SAD m E m N Figura 195 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 195 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

66 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 196 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 196 UTM SAD m E m N Figura 197 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 197 UTM SAD m E m N Figura 198 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 198 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

67 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 199 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 199 UTM SAD m E m N Figura 200 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 200 UTM SAD m E m N Figura 201 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 201 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

68 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 202 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 202 UTM SAD m E m N Figura 203 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 62 UTM SAD m E m N Figura 204 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 204 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

69 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 205 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 205 UTM SAD m E m N Figura 206 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 206 UTM SAD m E m N Figura 207 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 207 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

70 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 208 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 208 UTM SAD m E m N Figura 209 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 209 UTM SAD m E m N Figura 210 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 210 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

71 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 211 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 211 UTM SAD m E m N Figura 212 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 212 UTM SAD m E m N Figura 213 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 213 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

72 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 214 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger UTM SAD m E m N Figura 215 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 214 A UTM SAD m E m N Figura 216 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 215 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

73 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 217 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 216 UTM SAD m E m N Figura 218 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 217 UTM SAD m E m N Figura 219 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 218 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

74 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 220 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 219 UTM SAD m E m N Figura 221 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 220 UTM SAD m E m N Figura 222 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 221 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

75 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 223 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 222 UTM SAD m E m N Figura 224 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 223 UTM SAD m E m N Figura 225 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 224 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

76 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 226 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 225 UTM SAD m E m N Figura 227 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 226 UTM SAD m E m N Figura 228 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 227 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

77 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 229 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 228 UTM SAD m E m N Figura 230 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 229 UTM SAD m E N Figura 231 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 230 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

78 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 232 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 231 UTM SAD m E m N Figura 233 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 232 UTM SAD m E m N Figura 234 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 233 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

79 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 235 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 234 UTM SAD m E m N Figura 236 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 235 UTM SAD m E m N Figura 237 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 236 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

80 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 238 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 237 UTM SAD m E m N Figura 239 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 238 UTM SAD m E m N Figura 240 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 239 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

81 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 241 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 240 UTM SAD m E m N Figura 242 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 241 UTM SAD m E m N Figura 243 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 242 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

82 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 244 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 243 UTM SAD m E m N Figura 245 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 244 UTM SAD m E m N Figura 246 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 245 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

83 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 247 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 246 UTM SAD m E m N Figura 248 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 247 UTM SAD m E m N Figura 249 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 248 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

84 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 250 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 249 UTM SAD m E m N Figura 251 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 250 UTM SAD m E m N Figura 252 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 251 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

85 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 253 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 252 UTM SAD m E m N Figura 254 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 253 UTM SAD m E m N Figura 255 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 254 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

86 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 256 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 255 UTM SAD m E m N Figura 257 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 256 UTM SAD m E m N Figura 258 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 257 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

87 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 259 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 258 UTM SAD m E m N Figura 260 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 259 UTM SAD m E m N Figura 261 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 260 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

88 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 262 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 261 UTM SAD m E m N Figura 263 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 262 UTM SAD m E m N Figura 264 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 263 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

89 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 265 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 264 UTM SAD m E m N Figura 266 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 265 UTM SAD m E m N Figura 267 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 266 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

90 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 268 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 267 UTM SAD m E m N Figura 269 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 268 UTM SAD m E m N Figura 270 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 269 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

91 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 271 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 270 UTM SAD m E m N Figura 272 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 271 UTM SAD m E m N Figura 273 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 272 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

92 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 274 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 273 UTM SAD m E m N Figura 275 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 274 UTM SAD m E m N Figura 276 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 275 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

93 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 277 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 276 UTM SAD m E m N Figura 278 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 277 UTM SAD m E m N Figura 279 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 278 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

94 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 280 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 279 UTM SAD m E m N Figura 281 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 280 UTM SAD m E m N Figura 282 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 281 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

95 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 283 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 282 UTM SAD m E m N Figura 284 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 283 UTM SAD m E m N Figura 285 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 284 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

96 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 286 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 285 UTM SAD m E m N Figura 287 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 286 UTM SAD m E m N Figura 288 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 287 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

97 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 289 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 288 UTM SAD m E m N Figura 290 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 289 UTM SAD m E m N Figura 291 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 290 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

98 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 292 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 291 UTM SAD m E m N Figura 293 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 292 UTM SAD m E m N Figura 294 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 293 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

99 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 295 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 294 UTM SAD m E m N Figura 296 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 295 UTM SAD m E m N Figura 297 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 296 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

100 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 298 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 297 UTM SAD m E m N Figura 299 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 298 UTM SAD m E m N Figura 300 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 299 UTM SAD m E m N Profuniae o topo as camaas (m) N Número e camaas Profuniae o topo a rocha sã (m)

101 Rua Euclies Miragaia, 394 sl 1805 São José os Campos SP Figura 301 Sonagem Elétrica Vertical Schlumberger 300 UTM SAD m E m N Número e camaas Profuniae o topo as camaas (m) Profuniae o topo a rocha sã (m)

RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO GEOFÍSICO UTILIZANDO O MÉTODO DE ELETRORRESISTIVIDADE PARA O PROJETO TAV TREM DE ALTA VELOCIDADE

RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO GEOFÍSICO UTILIZANDO O MÉTODO DE ELETRORRESISTIVIDADE PARA O PROJETO TAV TREM DE ALTA VELOCIDADE RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO GEOFÍSICO UTILIZANDO O MÉTODO DE ELETRORRESISTIVIDADE PARA O PROJETO TAV TREM DE ALTA VELOCIDADE SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. LOCALIZAÇÃO DOS ENSAIOS GEOFÍSICOS... 2 3. EQUIPE...

Leia mais

RESISTIVIDADE ELÉCTRICA

RESISTIVIDADE ELÉCTRICA RESISTIIDADE ELÉCTRICA A resistência eléctrica de um material é expressa pela sua resistividade eléctrica. Se a resistência entre as faces opostas de um corpo condutor de comprimento L e secção uniforme

Leia mais

Utilização de métodos geoelétricos aplicados à determinação de plumas contaminantes em área urbana na grande São Paulo

Utilização de métodos geoelétricos aplicados à determinação de plumas contaminantes em área urbana na grande São Paulo Introdução O método geofísico da eletrorresistividade tem sido usado com sucesso para conhecer a geometria de jazidas minerais; determinação de cobertura de solo/estéril, profundidade e geometria do aquífero,

Leia mais

PREPARATORY INFORMATION GENERAL MEETING OF 30 APRIL 2015 ARTICLE 289. 1 B) OF THE COMPANIES CODE

PREPARATORY INFORMATION GENERAL MEETING OF 30 APRIL 2015 ARTICLE 289. 1 B) OF THE COMPANIES CODE PREPARATORY INFORMATION GENERAL MEETING OF 30 APRIL 2015 ARTICLE 289. 1 B) OF THE COMPANIES CODE Pedro Mendonça de Queiroz Pereira ABOUT THE FUTURE Empresa Produtora de Papel, S.A... Chairman of the Board

Leia mais

2.2 MÉTODO DA ELETRORRESISTIVIDADE. 2.2.1 Histórico

2.2 MÉTODO DA ELETRORRESISTIVIDADE. 2.2.1 Histórico 2.2 MÉTODO DA ELETRORRESISTIVIDADE 2.2. Histórico A eletrorresistividade é um método geoelétrico baseado na determinação da resistividade elétrica dos materiais, tendo sido utilizado nos mais variados

Leia mais

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 23 DE JUNHO DE 2015 ALÍNEA B) DO N.º 1 DO ARTIGO 289.º DO CSC

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 23 DE JUNHO DE 2015 ALÍNEA B) DO N.º 1 DO ARTIGO 289.º DO CSC INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 23 DE JUNHO DE 2015 ALÍNEA B) DO N.º 1 DO ARTIGO 289.º DO CSC Pedro Mendonça de Queiroz Pereira ABOUT THE FUTURE Empresa Produtora de Papel, S.A...

Leia mais

CLUBE UNIÃO MICAELENSE

CLUBE UNIÃO MICAELENSE CLUBE UNIÃO MICAELENSE Hóquei em Patins - 2008/2009 Campeonato Nacional da 1ª Divisão 1ª Fase TODAS AS JORNADAS 1ª VOLTA 2ª VOLTA 1ª DIVISÃO - 1ª Jornada 4 de Outubro de 2008 UD Oliveirense 18:00 SL Benfica

Leia mais

Diário Oficial Nº. 31996 de 12/09/2011 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE ANEXO II DA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2011

Diário Oficial Nº. 31996 de 12/09/2011 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE ANEXO II DA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2011 Diário Oficial Nº. 31996 de 12/09/2011 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE ANEXO II DA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2011 Número de Publicação: 280632 TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

3.8. Problemas métricos

3.8. Problemas métricos 3.8. Problemas métricos Geometria Descritiva 2006/2007 Tipos de problemas métricos Distância entre dois pontos Distância de um ponto a uma recta Distância de um ponto a um Distância entre duas rectas Ângulo

Leia mais

Trabalho Prático. - Relatório Técnico: - Introdução. - Objetivos - Metodologias - Resultados obtidos - Considerações Gerais

Trabalho Prático. - Relatório Técnico: - Introdução. - Objetivos - Metodologias - Resultados obtidos - Considerações Gerais Trabalho Prático - Relatório Técnico - Planta Topográfica Plani-altimétricaaltimétrica - Relatório Técnico: 1 A7 - Introdução - Objetivos - Metodologias - Resultados obtidos - Considerações Gerais - Conclusão

Leia mais

Campos de configuração das máquinas

Campos de configuração das máquinas Campos de configuração das máquinas (algumas máquinas podem não conter alguns dos campos descritos neste documento, ou eles poderão estar dispostos em outras áreas de configuração do plug-in) Centros de

Leia mais

Breve Introdução à Informação Geográfica. João Carreiras Geo-DES jmbcarreiras@iict.pt

Breve Introdução à Informação Geográfica. João Carreiras Geo-DES jmbcarreiras@iict.pt Breve Introdução à Informação Geográfica João Carreiras Geo-DES jmbcarreiras@iict.pt Resumo 1 Informação Geográfica 2 Características da Informação Geográfica 3 Conceito de Escala 4 Coordenadas, Projecções

Leia mais

COMPARTIMENTAÇÃO DO RELEVO DE ANÁPOLIS (GO) COM BASE NA INTENSIDADE DA DISSECAÇÃO

COMPARTIMENTAÇÃO DO RELEVO DE ANÁPOLIS (GO) COM BASE NA INTENSIDADE DA DISSECAÇÃO COMPARTIMENTAÇÃO DO RELEVO DE ANÁPOLIS (GO) COM BASE NA INTENSIDADE DA DISSECAÇÃO Alessandro de Araújo Cardoso 1,4, Erivelton Campos Cândido 2,4, Daisy Luzia Caetano do Nascimento 2,4, Homero Lacerda 3,4

Leia mais

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha DETC1 Aula 10 Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha Este prisma é limitado externamente por seis faces retangulares. As linhas estreitas que partem perpendicularmente dos vértices do modelo até os

Leia mais

CALCULO DE DESLOCAMENTOS E ESFORÇOS SOLICITANTES EM VIGAS SOBRE APOIOS ELÁSTICOS CONTÍNUOS. Hugo Luiz Oliveira¹; Edson Tejerina Calderón 2,3

CALCULO DE DESLOCAMENTOS E ESFORÇOS SOLICITANTES EM VIGAS SOBRE APOIOS ELÁSTICOS CONTÍNUOS. Hugo Luiz Oliveira¹; Edson Tejerina Calderón 2,3 CALCULO DE DESLOCAMENTOS E ESFORÇOS SOLICITANTES EM VIGAS SOBRE APOIOS ELÁSTICOS CONTÍNUOS Hugo Luiz Oliveira¹; Edson Tejerina Calderón 2,3 1 Acadêmico do Curso de Engenharia Civil, bolsista PIBC/CNPq,

Leia mais

ANÁLISE DE UMA LINHA DE INSTABILIDADE QUE ATUOU ENTRE SP E RJ EM 30 OUTUBRO DE 2010

ANÁLISE DE UMA LINHA DE INSTABILIDADE QUE ATUOU ENTRE SP E RJ EM 30 OUTUBRO DE 2010 ANÁLISE DE UMA LINHA DE INSTABILIDADE QUE ATUOU ENTRE SP E RJ EM 30 OUTUBRO DE 2010 No sábado do dia 30 de outubro de 2010 uma linha de instabilidade provocou temporais em áreas entre o Vale do Paraíba

Leia mais

No caso de existência no BDG, surgirá a seguinte mensagem: Visualize o resultado da pesquisa no final da página. Clicar sobre o botão OK.

No caso de existência no BDG, surgirá a seguinte mensagem: Visualize o resultado da pesquisa no final da página. Clicar sobre o botão OK. Sistema Geodésico Brasileiro Banco de Dados Geodésicos Opções de consulta: Para realizar este tipo de consulta, deve-se digitar o(s) código(s) da(s) estação(ões) a serem pesquisadas e clicar sobre o botão

Leia mais

EMPREGO DE LINHAS DE POSIÇÃO DE SEGURANÇA

EMPREGO DE LINHAS DE POSIÇÃO DE SEGURANÇA 7 Emprego de linhas de posição de segurança EMPREGO DE LINHAS DE POSIÇÃO DE SEGURANÇA 7.1 CONCEITO DE NAVEGAÇÃO DE SEGURANÇA O emprego de linhas de posição (LDP) como limite de segurança é comum em navegação

Leia mais

DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE.

DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE. DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE. INTRODUÇÃO A cidade de Porto Alegre está realizando um novo mapeamento, utilizando as mais modernas tecnologias empregadas na cartografia.

Leia mais

RELATÓRIO DE SERVIÇOS DE CAMPO RSC-SE01

RELATÓRIO DE SERVIÇOS DE CAMPO RSC-SE01 REV. DATA MODIFICAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO 0 05/10/2012 Emissão Inicial Elaboração de Estudos para Concepção de um Sistema de Previsão de Eventos Críticos na Bacia do Rio Paraíba do Sul e de um Sistema

Leia mais

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs 1. FORMA DA TERRA Geóide Elipsóide Esfera Modelos de representação da Terra O modelo que mais

Leia mais

Bahia Terça-feira 27 de Outubro de 2009 Ano III N o 066. MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I. Datum: SAD-69 Meridiano Central: 45 WGr

Bahia Terça-feira 27 de Outubro de 2009 Ano III N o 066. MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I. Datum: SAD-69 Meridiano Central: 45 WGr 1 Atos Oficiais Anexo I EBE-2 PROPRIETÁRIO: José Carlos de Azevedo, CPF nº 143.285.668-57. 0.0506 ha 90.58 m Inicia-se se no marco denominado 0=PP, georreferenciado no Sistema Geodésico Brasileiro, DATUM-

Leia mais

Mapeamento Temático. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia

Mapeamento Temático. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Mapeamento Temático Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Como se classificam os mapas/cartas? A classificação mais comum é a que agrupa de acordo com a finalidade para a qual

Leia mais

PROJEÇÕES. Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria

PROJEÇÕES. Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria PROJEÇÕES Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria Todos os mapas são representações aproximadas da superfície terrestre.

Leia mais

Projetos de Fundação

Projetos de Fundação Projetos de Fundação PROF. LUIS FERNANDO P. SALES Engenheiro Civil - Mestre em Geotecnia CREA/SC 039.164-3 TERMINOLOGIA: SEMINÁRIO SOBRE FUNDAÇÕES E CONTENÇÕES AREA/IT 20 DE AGOSTO DE 2014 Fundação

Leia mais

egs 3.0 (electrical GEOPHYSICS suite) Pacote de programas para modelagem e interpretação de dados geofísicos elétricos e eletromagnéticos

egs 3.0 (electrical GEOPHYSICS suite) Pacote de programas para modelagem e interpretação de dados geofísicos elétricos e eletromagnéticos egs 3.0 (electrical GEOPHYSICS suite) Pacote de programas para modelagem e interpretação de dados geofísicos elétricos e eletromagnéticos Glauco Lira Pereira 1, Luiz Rijo 2, Rodrigo Erasmo da C. Silva

Leia mais

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA.

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. Almir do Carmo Bezerra Diretor-Presidente / ANX Engenharia e Arqueologia LTDA Rua Antônio Curado, nº937,

Leia mais

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS Maceió 2015 1 FORMULÁRIOS 1 SUBESTAÇÕES NOVAS... 04 2 AMPLIAÇÃO DE SUBESTAÇÃO...

Leia mais

REVESTIMENTOS Conceituação e classificação Aula 1-2

REVESTIMENTOS Conceituação e classificação Aula 1-2 200888 Técnicas das Construções I REVESTIMENTOS Conceituação e classificação Aula 1-2 Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 11 1 REVESTIMENTOS VERTICAIS O que

Leia mais

ANEXO 1. DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA DOS LOCAIS DE SONDAGEM A TRADO km 353

ANEXO 1. DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA DOS LOCAIS DE SONDAGEM A TRADO km 353 ANEXO 1 DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA DOS LOCAIS DE SONDAGEM A TRADO km 353 Foto 1 Vista do local de execução da sondagem a trado ST-01 (km353). Foto 2- Vista dos tipos de materiais ocorrentes no local da sondagem

Leia mais

SPID TOPO GUIA DE USO

SPID TOPO GUIA DE USO SPID TOPO GUIA DE USO 1. ABRINDO O SPID TOPO O usuário poderá ter acesso ao aplicativo na página do Laboratório de Topografia e Cartografia (LTC) no endereço: http://www.ltc.ufes.br/. Na área reservada

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DO POLÍGONO DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA (PDO)

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DO POLÍGONO DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA (PDO) PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DO POLÍGONO DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA (PDO) O Polígono de Disposição Oceânica - PDO é delimitado pelas coordenadas (Datum SAD69) a seguir: Tabela 1 Coordenadas dos vértices do

Leia mais

DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS. Nuno ALTE DA VEIGA 1

DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS. Nuno ALTE DA VEIGA 1 DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS Nuno ALTE DA VEIGA 1 RESUMO Em regiões de soco cristalino pequenas manchas de depósitos de aluvião existentes localmente

Leia mais

Determinação de coordenadas geográficas e altitudes de duas estações a partir de estações de referência.

Determinação de coordenadas geográficas e altitudes de duas estações a partir de estações de referência. SERVIÇO: IMPLANTAÇÃO DE DUAS ESTAÇÕES GPS PARA APOIO TOPOGRÁFICO. LOCAL: TERESÓPOLIS / RJ DATA: MAIO / 2017 1. Objeto RELATÓRIO TÉCNICO Levantamento de campo por rastreamento de satélites GPS 2. Período

Leia mais

Escala e Integração Vertical Maior site integrado de produção de motores elétricos no mundo Produção integrada e sinérgica, possibilitando ganhos de escala Customização em Massa 2.500 TIPOS de motores

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO. SER-300 Introdução ao Geoprocessamento. Relatório do Laboratório 3 ANA CAROLINA MOREIRA PESSÔA

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO. SER-300 Introdução ao Geoprocessamento. Relatório do Laboratório 3 ANA CAROLINA MOREIRA PESSÔA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SENSORIAMENTO REMOTO SER-300 Introdução ao Geoprocessamento Relatório do Laboratório 3 ANA CAROLINA MOREIRA PESSÔA INPE São José dos Campos 2014 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 2 2 DESENVOLVIMENTO...

Leia mais

INTRODUÇÃO A BUSCA EXERCÍCIOS

INTRODUÇÃO A BUSCA EXERCÍCIOS INTRODUÇÃO USC EXERCÍCIOS 1. Formule um problema de busca de forma que um agente possa planejar sua ida do Portal da Graciosa à ntonina pelo caminho de menor custo. Não é necessário prever caminhos de

Leia mais

0. Formulário. 1. Identificação do local da estação GPS

0. Formulário. 1. Identificação do local da estação GPS 0. Formulário Preparado por - Equipe Técnica da RBMC - Centro de Controle Engª. Kátia Duarte Pereira Data - 23 julho 1997 Atualização - 13 março 2007 Troca de receptor e antena 1. Identificação do local

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 3 2 DIRETRIZES DE CÁLCULO 3 3 MATERIAIS 3 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3 5 GERADOR DE IMPULSO E DIVISOR DE TENSÃO DE 6,4 MV 4

1 INTRODUÇÃO 3 2 DIRETRIZES DE CÁLCULO 3 3 MATERIAIS 3 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3 5 GERADOR DE IMPULSO E DIVISOR DE TENSÃO DE 6,4 MV 4 Documento: Cliente: MEMÓRIA DE CÁLCULO CEPEL CENTRO DE PESQUISAS DE ENERGIA ELÉTRICA SISTEMA ELETROBRAS LDIST-ST-A4-002-0 Pag: 1 of 32 Título: EQUIPAMENTOS E FUNDAÇÕES PARA PÓRTICOS TECHNIP ENGENHARIA

Leia mais

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA Objetivos TOPOGRAFIA Gerais Visão geral de Sistemas de Referência Específicos Sistemas de Coordenadas; Sistema de Referência; Datum Geodésico; Sistemas de Referência De acordo

Leia mais

2. SERVIÇOS EXECUTADOS

2. SERVIÇOS EXECUTADOS Curitiba, 03 de Agosto de 2009. R E L A T Ó R I O 1. INTRODUÇÃO em referência. Estamos apresentando o relatório referente aos serviços de investigação geotécnica 2. SERVIÇOS EXECUTADOS Os serviços consistiram

Leia mais

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 31 DE MAIO DE 2013 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 31 DE MAIO DE 2013 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 31 DE MAIO DE 2013 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC Pedro Mendonça de Queiroz Pereira ABOUT THE FUTURE Empresa Produtora de Papel, S.A... Presidente do

Leia mais

PLANILHA DE PREÇO UNITÁRIO

PLANILHA DE PREÇO UNITÁRIO 1 - SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 - TOPOGRAFIA 1.1.1 LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO - BATIMÉTRICO 12.537.016,60 1.1.1.1 Mobilização de flutuantep/batimetria maritima unid. IPC-FIPE 7,00 60.000,00 420.000,00

Leia mais

SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS. Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery

SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS. Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery Objetivos Ao final da aula o aluno deve: Comparar os modelos

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos 'n.tltuto do Daf'a do Maio

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos 'n.tltuto do Daf'a do Maio IDt:MJ\ Gvern d Estad d Ri Grande d Nrte Secretaria de Estad d Mei Ambiente e ds Recurss Hídrics 'n.tltut d Daf'a d Mai Ambient d Ri Grande d Nrt Ofici n 1092/2008-DG Natal. 4 de setembr de 2008. À Senhra

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO ENTRE SISTEMAS (ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO)

TRANSFORMAÇÃO ENTRE SISTEMAS (ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO) GUIA PRÁTICO DataGeosis Versão 2.3 TRANSFORMAÇÃO ENTRE SISTEMAS (ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO) Paulo Augusto Ferreira Borges Engenheiro Agrimensor Treinamento e Suporte Técnico 1. INTRODUÇÃO Transformação entre

Leia mais

NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO

NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO 1- As normas técnicas objetivam a caracterização de imóveis rurais pelo levantamento e materialização de seus limites,

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO Deverá ser apresentado relatório de conformidade comprovando o atendimento dos limites de exposição a campos elétricos, magnéticos e eletromagnéticos, na faixa de radiofreqüências

Leia mais

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC

INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC INFORMAÇÃO PREPARATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 ALÍNEA B) DO Nº 1 DO ARTIGO 289º DO CSC Pedro Mendonça de Queiroz Pereira ABOUTBALANCE SGPS S.A.... Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Índice Área Disciplina Gabarito 39 Ciências Humanas Geografia B 40 Ciências Humanas Geografia A 41 Ciências Humanas Geografia E 42 Ciências Humanas

Índice Área Disciplina Gabarito 39 Ciências Humanas Geografia B 40 Ciências Humanas Geografia A 41 Ciências Humanas Geografia E 42 Ciências Humanas REVISÃO ENEM TOP 20 Índice Área Disciplina Gabarito 1 Ciências Humanas Filosofia D 2 Ciências Humanas Filosofia A 3 Ciências Humanas Filosofia E 4 Ciências Humanas Filosofia E 5 Ciências Humanas Filosofia

Leia mais

MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO

MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO MECANISMOS FÍSICOS EM MÊS EXTREMO CHUVOSO NA CIDADE DE PETROLINA. PARTE 3: CARACTERÍSTICAS TERMODINÂMICAS E DO VENTO Roberta Everllyn Pereira Ribeiro 1, Maria Regina da Silva Aragão 2, Jaqueline Núbia

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Representação do Relevo

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Representação do Relevo UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2 Representação do Relevo Recife, 2014 Conceito O relevo da superfície terrestre é uma feição contínua

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil. Cartografia. Profa. Adriana Goulart dos Santos

Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil. Cartografia. Profa. Adriana Goulart dos Santos Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil Cartografia Profa. Adriana Goulart dos Santos Geoprocessamento e Mapa Cartografia para Geoprocessamento Cartografia preocupa-se

Leia mais

ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL

ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL O primeiro objetivo da iluminação é a obtenção de boas condições de visão associadas à visibilidade, segurança e orientação dentro de um determinado ambiente. Este objetivo está intimamente

Leia mais

ÍNDICE ESTRUTURA E ARO ACABAMENTO EXTERIOR ACABAMENTOS E MODELOS COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA COMPONENTES TÉCNICOS MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS

ÍNDICE ESTRUTURA E ARO ACABAMENTO EXTERIOR ACABAMENTOS E MODELOS COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA COMPONENTES TÉCNICOS MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS PORTAS DE SEGURANÇA ÍNDICE ESTRUTURA E ARO 1 ACABAMENTO EXTERIOR 2 ACABAMENTOS E MODELOS 3 COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA 5 COMPONENTES TÉCNICOS 6 MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS 7 CONTACTOS 8 1 ESTRUTURAS

Leia mais

DESENHO DE ARQUITETURA CORTES

DESENHO DE ARQUITETURA CORTES DESENHO DE ARQUITETURA CORTES CORTES são representações de vistas ortográficas seccionais do tipo corte, obtidas quando passamos por uma construção um plano de corte e projeção VERTICAL, normalmente paralelo

Leia mais

Geomática. Cartografia para Engenharia Ambiental. Prof. Alex Mota dos Santos

Geomática. Cartografia para Engenharia Ambiental. Prof. Alex Mota dos Santos Geomática Cartografia para Engenharia Ambiental Prof. Alex Mota dos Santos Castro (2004) O problema da representação Em síntese, a Cartografia trata das normas para representação dos elementos da superfície

Leia mais

MOVIMENTOS VERTICAIS NO VÁCUO

MOVIMENTOS VERTICAIS NO VÁCUO MOVIMENTOS VERTICAIS NO VÁCUO MOVIMENTOS VERTICAIS NO VÁCUO 4.1 - INTRODUÇÃO Desde a antigüidade o estudo dos movimentos verticais era de grande importância para alguns cientistas conceituados, este era

Leia mais

PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO

PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO Introdução: As atividades de perfuração de poços de petróleo são do seguimento upstream, que consiste em métodos que visam a segurança e a produtividade do poço. Para tais operações

Leia mais

MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES

MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES DETERMINAÇÃO DE ESFORÇOS OS HORIZONTAIS ESFORÇOS ATUANTES NOS PILARES Os pilares estão submetidos a esforços verticais e horizontais. Os esforços verticais

Leia mais

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System)

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) A idéia deste pequeno tutorial é divulgar o uso do software livre ILWIS e suas aplicações em Sistema de Informação Geográfica e Geoprocessamento.

Leia mais

FUNDAÇÃO EM ESTACAS HÉLICE CONTÍNUA MONITORADA

FUNDAÇÃO EM ESTACAS HÉLICE CONTÍNUA MONITORADA FUNDAÇÃO EM ESTACAS HÉLICE CONTÍNUA MONITORADA CASO ESPECÍFICO OBJETIVO APRESENTAR CASO ESPECÍFICO DE FUNDAÇÕES EM ESTACAS HCM HÉLICE CONTÍNUA MONITORADA PARA UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL DE 21 PAVIMENTOS EM

Leia mais

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 3 - MÉTODOS POLARES

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 3 - MÉTODOS POLARES UD 3 - MÉTODOS POLARES Irradiamento: calculam-se as coordenadas de um ponto B, dadas as coordenadas de um ponto de partida A, a direção Az AB e a distância l AB entre eles. X = l sen Az B l Y = l cos Az

Leia mais

5.2.3.1.1 Editar Matrícula

5.2.3.1.1 Editar Matrícula Figura 37 Tabela de matrículas adicionadas. 5.2.3.1.1 Editar Matrícula Para editar uma matrícula, o usuário deve acessar a opção (Editar), conforme destaque na Figura 38. O sistema irá carregar os dados

Leia mais

Operações - PETRA. Belo Horizonte Julho 2012

Operações - PETRA. Belo Horizonte Julho 2012 Operações - PETRA Belo Horizonte Julho 2012 Petra Bacia do São Francisco 72.000 km2 Programa Exploratório 24 blocos 14 poços iniciados 9 poços concluídos 2 Operação PRINCIPAIS DESAFIOS: Disponibilidade

Leia mais

ANEXO ÚNICO. LEIAUTE DO ARQUIVO DA DECLARAÇÃO de Serviços Médicos e de Saúde - Dmed

ANEXO ÚNICO. LEIAUTE DO ARQUIVO DA DECLARAÇÃO de Serviços Médicos e de Saúde - Dmed ANEXO ÚNICO LEIAUTE DO ARQUIVO DA DECLARAÇÃO de Serviços Médicos e de Saúde - Dmed 1. Regras Gerais.. Estrutura de Arquivo:.1. Exemplo de estrutura de declarante Pessoa Jurídica.. Leiaute do arquivo:.1.

Leia mais

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Etapa de Avaliação: Mapas e Escalas de Trabalho Prospecção com Martelo Investigação em Subsuperfície Fase de exploração reconhecimentos expeditos

Leia mais

P U B L I C A Ç Ã O DOU 07/02/2014 Rel 3 - BA Ass. Denival

P U B L I C A Ç Ã O DOU 07/02/2014 Rel 3 - BA Ass. Denival ALVARÁ N 1176/2014, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014 I - Autorizar pelo prazo de 2 anos, ZUQUETTI & MARZOLA PARTICIPAÇÕES E REPRESENTAÇÕES LTDA, a pesquisar ÁGUA MINERAL no(s) Município(s) de ALAGOINHAS/BA, numa

Leia mais

FORMULÁRIO TÉCNICO DA BARRAGEM DE ACUMULAÇÃO DE ÁGUA

FORMULÁRIO TÉCNICO DA BARRAGEM DE ACUMULAÇÃO DE ÁGUA FORMULÁRIO TÉCNICO DA BARRAGEM DE ACUMULAÇÃO DE ÁGUA Nome da barragem /estrutura: Endereço: Bairro/Distrito: CEP: Telefone /Fax: ( ) I. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO Complemento: Município/UF: E-mail:

Leia mais

Inicialmente tem-se de reunir e preparar todo o material para a realização deste projeto.

Inicialmente tem-se de reunir e preparar todo o material para a realização deste projeto. Como fazer uma coleção científica de insetos Uma ferramenta útil para estudar insetos é fazer uma coleção científica. Para recolher insetos para coleção é fundamental conhecer os seus hábitos e comportamentos,

Leia mais

ESCALAS ESCALAS. Cartografia conceitos básicos. Prof. Luciene Delazari. l E L E N

ESCALAS ESCALAS. Cartografia conceitos básicos. Prof. Luciene Delazari. l E L E N Cartografia conceitos básicos Prof. Luciene Delazari Introdução ao SIG Agronomia ESCALAS ESCALA é a relação entre o comprimento na representação e o comprimento horizontal correspondente no terreno. As

Leia mais

Cartografia e Prospeção

Cartografia e Prospeção Cartografia e Prospeção Prospeção Consiste na atividade de pesquisa de entradas de cavidades no terreno. Antes de se abordar o terreno deve efetuar-se um trabalho de casa que nos forneça o máximo de informação

Leia mais

PORTARIA No- 76, DE 11 DE MARÇO DE 2005

PORTARIA No- 76, DE 11 DE MARÇO DE 2005 PORTARIA No- 76, DE 11 DE MARÇO DE 2005 A MINISTRA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o disposto na Lei no 9.965, de 18 de julho de 2000 e no Decreto no 9.985,

Leia mais

PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE ROCHAS - ESPECIFICAÇÕES GERAIS

PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE ROCHAS - ESPECIFICAÇÕES GERAIS PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE - ESPECIFICAÇÕES GERAIS Revisão n.º 1 2 3 4 5 7 Data 18/03/11 Responsável Heber 1/14 INDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ELEMENTOS

Leia mais

Aula 8 : Desenho Topográfico

Aula 8 : Desenho Topográfico Aula 8 : Desenho Topográfico Topografia, do grego topos (lugar) e graphein (descrever), é a ciência aplicada que representa, no papel, a configuração (contorno,dimensão e posição relativa) de um porção

Leia mais

Configuração. Modo de Cálculo do Programa

Configuração. Modo de Cálculo do Programa Configuração Modo de Cálculo do Programa Define como as reduções dos cálculos de poligonal e irradiações serão efetuadas, de acordo com as opções: Topográfico: Indica que o cálculo será feito sobre um

Leia mais

O objetivo da Topografia é, representar graficamente uma porção limitada do terreno, através das etapas:

O objetivo da Topografia é, representar graficamente uma porção limitada do terreno, através das etapas: O objetivo da Topografia é, representar graficamente uma porção limitada do terreno, através das etapas: 1. Materialização de um eixo de referência no terreno ao qual serão amarrados todos os pontos julgados

Leia mais

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG aplicado ao Meio Ambiente 2011 Por que é preciso ter conhecimento a respeito de cartografia

Leia mais

Uma visão mais clara da UML Sumário

Uma visão mais clara da UML Sumário Uma visão mais clara da UML Sumário 1 Definição de Objeto...2 2 Estereótipos...3 2.1 Classe fronteira (boundary):...3 2.2 Classe de Entidade (entity):...3 2.3 Classe de Controle (control):...4 3 Interação

Leia mais

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE 1.0. O Universo O Universo que pode ser observado pelo homem abrange milhões e milhões de quilômetros. Dentro desse Universo existem incontáveis galáxias, destacando-se

Leia mais

squalo DESCRIÇÃO OPÇÕES DIMENSÕES - FixaÇÕES

squalo DESCRIÇÃO OPÇÕES DIMENSÕES - FixaÇÕES squalo 2 3 squalo CARACTERÍSTICAS - LUMINÁRIA Estanquicidade bloco óptico: IP 66 (*) Estanquicidade bloco acessórios: IP 66 (*) Resistência ao choque (vidro): IK 08 (**) Resistência aerodinâmica (CxS (CxS):

Leia mais

À INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL - DEPARTAMENTO DA PARAIBA.

À INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL - DEPARTAMENTO DA PARAIBA. RELATÓRIO N 002/2013 À INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL - DEPARTAMENTO DA PARAIBA. Largo São Frei Pedro Gonçalves, n 02, Varadouro - João Pessoa/PB. SONDAGEM SPT SONDAGEM DE SIMPLES RECONHECIMENTO COM

Leia mais

COMPLETA AUTOMAÇÃO PARA

COMPLETA AUTOMAÇÃO PARA COMPLETA AUTOMAÇÃO PARA TOPOGRAFIA E GEODÉSIA Algumas Novidades da Versão Office: Reformulação das Planilhas de Cálculos; GeraçãodeLayoutsdeImpressão; Inserção e Georreferenciamento de Imagens Raster;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE BELAS ARTES SISTEMA GEOMÉTRICO DE REPRESENTAÇÃO I PROF. CRISTINA GRAFANASSI TRANJAN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE BELAS ARTES SISTEMA GEOMÉTRICO DE REPRESENTAÇÃO I PROF. CRISTINA GRAFANASSI TRANJAN UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE BELAS ARTES SISTEMA GEOMÉTRICO DE REPRESENTAÇÃO I PROF. CRISTINA GRAFANASSI TRANJAN MÉTODOS DESCRITIVOS Há determinados problemas em Geometria Descritiva

Leia mais

RACCI-SG1 - Micrometeorologia

RACCI-SG1 - Micrometeorologia RACCI-SG1 - Floresta da Rebio Jaru / Pastagem da Fazenda Nossa Senhora Medições de longo prazo de variáveis meteorológicas, fluxos de energia, gás carbônico e vapor d água, respiração do solo, umidade

Leia mais

Palestra - Curso Técnico em Informática Introdução ao Ethical Hacker (Auditoria via teste de penetração) Baseados no OWASP Top 10

Palestra - Curso Técnico em Informática Introdução ao Ethical Hacker (Auditoria via teste de penetração) Baseados no OWASP Top 10 Palestra - Curso Técnico em Informática Introdução ao Ethical Hacker (Auditoria via teste de penetração) Baseados no OWASP Top 10 Data...: 30/04/2015 - Quinta-feira Horário...: 19h30 as 21h30 Convidado:

Leia mais

Caracterização Geotécnica da Colina do Castelo Abordagem preliminar para a estimativa do Risco Sísmico

Caracterização Geotécnica da Colina do Castelo Abordagem preliminar para a estimativa do Risco Sísmico Caracterização Geotécnica da Colina do Castelo Abordagem preliminar para a estimativa do Risco Sísmico I. Moitinho de Almeida 1, I. F. Lopes 2, F. Almeida 3 e P. Teves Costa 4 SUMÁRIO A estrutura geológica

Leia mais

SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA

SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA GALAX 105/3600 P - ALTURA MÁXIMA DE CORTE 105mm - CAPACIDADE DE CORTE (COMPRIMENTO) 3600mm - POTÊNCIA DO MOTOR DA SERRA 25cv. - VELOCIDADE DE CORTE 0 A 42 mts/min.

Leia mais

REPOSIÇÕES DIA 19/09/2009

REPOSIÇÕES DIA 19/09/2009 REPOSIÇÕES DIA 19/09/2009 Administração da Produção I Maurício Administração da Produção I Maurício Administração Mercadológica II - Elisabeth Administração Mercadológica II - Elisabeth REPOSIÇÕES DIA

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 8 PAG: 1 / 4 Esta instrução tem por objetivo identificar a localização das etiquetas de Marca Própria, Tamanho, Informações Legais e Referência em cada tipo de produto, visando padronizar uma identidade

Leia mais

Exercícios Sistema de Coordenadas UTM

Exercícios Sistema de Coordenadas UTM UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Exercícios Sistema de Coordenadas UTM Autores: Prof. Fernando José de Lima Botelho Prof. Eduardo Oliveira Barros Prof. Glauber Carvalho Costa Prof. Diogo Coelho

Leia mais

SUMÁRIO. Elaboração Revisão Aprovado (ou Aprovação) Data aprovação Maturino Rabello Jr Marco Antônio W. Rocha Carmen T. Fantinel

SUMÁRIO. Elaboração Revisão Aprovado (ou Aprovação) Data aprovação Maturino Rabello Jr Marco Antônio W. Rocha Carmen T. Fantinel SUMÁRIO 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências...2 3. Definições...2 3.1 Hidrômetro...2 3.2 A.R.T...2 3.3 Ramal predial de água...2 4. Procedimentos e Responsabilidades...3 4.1 Generalidades...3

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DE PROFESSOR DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR INTEGRANTE DO PLANO DE CARREIRAS E CARGOS DE MAGISTÉRIO FEDERAL - UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO. Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015

CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO. Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015 CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015 Programa 1. Introdução 2. Legislação Cadastral 3. Questões Cadastrais 4. Metodologia do Cadastro Territorial 5. Cadastro

Leia mais

NORMA INTERNA - NI. 3.02 Hidrômetro - Equipamento destinado a medir e registrar, continuamente, o volume de água que o atravessa;

NORMA INTERNA - NI. 3.02 Hidrômetro - Equipamento destinado a medir e registrar, continuamente, o volume de água que o atravessa; 1 de 18 1. PROPÓSITO Estabelecer condições Técnicas e Comerciais que possibilitem emissão de faturas individuais de água e/ou esgoto para condomínios residenciais ou comerciais. 2. CAMPO DE APLICAÇÃO Esta

Leia mais

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Etapa de Avaliação: Mapas e Escalas de Trabalho Prospecção com Martelo Investigação em Subsuperfície Fase de exploração reconhecimentos expeditos

Leia mais

ponto P terá as projecções P 1 e P 2. E o eixo X passa para X. Vamos ver o que acontece no plano do

ponto P terá as projecções P 1 e P 2. E o eixo X passa para X. Vamos ver o que acontece no plano do Mudança de planos 1- Introdução As projecções de uma figura só representam as suas verdadeiras grandezas se essa figura está contida num plano paralelo aos planos de projecção. Caso contrário as projecções

Leia mais

AVALIAÇÃO GEOFÍSICA (GPR, ER E VLF) DO SISTEMA AQÜÍFERO DO PLANALTO DO CAUÍPE - CEARÁ, BRASIL: RESULTADOS PRELIMINARES

AVALIAÇÃO GEOFÍSICA (GPR, ER E VLF) DO SISTEMA AQÜÍFERO DO PLANALTO DO CAUÍPE - CEARÁ, BRASIL: RESULTADOS PRELIMINARES AVALIAÇÃO GEOFÍSICA (GPR, ER E VLF) DO SISTEMA AQÜÍFERO DO PLANALTO DO CAUÍPE - CEARÁ, BRASIL: RESULTADOS PRELIMINARES David Lopes de Castro 1 ; Raimundo Mariano Gomes Castelo Branco 1 & Luciano Soares

Leia mais

Lista de Exercícios de Recuperação de MATEMÁTICA 2

Lista de Exercícios de Recuperação de MATEMÁTICA 2 Lista de Exercícios de Recuperação de MATEMÁTICA NOME Nº SÉRIE: DATA BIMESTRE PROFESSOR : Denis Rocha DISCIPLINA : Matemática EM 1) Dê as equações das elipses desenhadas a seguir: a.) 6 b.) -8 8-6 ) Determinar

Leia mais