Sustentabilidade faz parte do Negócio. Nasser Takieddine

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sustentabilidade faz parte do Negócio. Nasser Takieddine"

Transcrição

1 Sustentabilidade faz parte do Negócio Nasser Takieddine

2 O CONCEITO Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades ( Comissão Brundtland, - Comissão Mundial sobre o Ambiente e o Desenvolvimento Nações Unidas, 1987) 2

3 Uma nova sociedade exige um novo jeito de fazer negócios. Economia Sociedade Meio ambiente Um jeito que integre as dimensões sociais, econômicas e ambientais em todas as decisões e considere a interdependência para promover o Desenvolvimento Sustentável. 3

4 NESTE BLOCO: PROCESSOS OPERAÇÕES E OPERAÇÕES PROCESSOS PRODUTOS E SERVIÇOS 4

5 PROCESSOS E OPERAÇÕES O que isso significa, na prática? Empresas podem Reduzir custos e aumentar sua Eficiência a partir de melhorias ambientais e sociais em suas operações e processos. Empresas podem encontrar Oportunidades de negócio para atender a questões sociais, econômicas e ambientais relevantes para a sociedade. 5

6 PROCESSOS E OPERAÇÕES Operação Impacto pelo fato de existir Consumo de Recursos Naturais (água, madeira) Geração de Resíduos (papel, embalagens) Manutenção e gestão predial Contratação de pessoas Contratação de fornecedores (limpeza, adm condomínio, courier) Pagamento de impostos Impacto pelo fato de produzir Entrada Origem e forma de extração de matéria prima Produção Consumo de Energia Pessoal qualificado Saúde e Segurança Saída Destinação de resíduos provenientes do processo produtivo Operação Sustentável Redução no consumo de recursos naturais e energia Reutilização de resíduos da fábrica e do escritório Otimização da logística no transporte de matérias primas e produtos acabados Seleção criteriosa de fornecedores Diversidade na contratação, gestão de pessoas e relacionamentos Abertura para o diálogo com os sindicatos Relacionamento com a comunidade do entorno Financeiro: Redução de custos e riscos Ambiental: Controle das emissões e consumo de ativos da natureza Social: inclusão social, geração de renda e respeito aos direitos humanos 6

7 O CASO DO BANCO DINÂMICA COMO REDUZIMOS O IMPACTO DOS NOSSOS PROCESSOS E OPERAÇÕES? CONSIDERANDO QUESTÕES SOCIAIS E AMBIENTAIS NO DIA A DIA DOS PROCESSOS E OPERAÇÕES 7

8 PROCESSOS E OPERAÇÕES Como reduzimos o impacto dos nossos processos e operações? Coleta Seletiva 3 Rs Reduzir, Reutilizar e Reciclar Sustentabilidade em Obras 8

9 ENERGIA 30% NEGÓCIOS PROCESSOS E OPERAÇÕES 35% ÁGUA 30-50% RESÍDUOS 50-90% Como reduzimos o impacto dos nossos processos e operações? Torre Santander Energia: Iluminação autoregulável Vidros que reduzem a absorção de calor Captação de energia na descida do elevador Água: Coleta de água da chuva Torneiras com botão de acionamento automático Bacias sanitárias à vácuo Resíduos: Coleta seletiva Engajamento dos funcionários Futura central de compostagem Sociais: Horário escalonado Carona Amiga Reduções Previstas CO 2 Acessibilidade Certificações ISO (2010) LEED C&S Ouro (2011) Fonte: USBGC 9

10 PROCESSOS E OPERAÇÕES Como reduzimos o impacto dos nossos processos e operações? Gestão de Indicadores Avaliação da Qualidade Operacional (AQO) Economia Meio Ambiente Sociedade Indicadores operacionais e de atendimento à clientes Uso de recursos e emissão de gases (efeito estufa) Diversidade, qualidade de vida, ação social e desenvolvimento pessoal 10

11 PROCESSOS E OPERAÇÕES Exemplo - AQO 11

12 NESTE BLOCO: PROCESSOS E OPERAÇÕES PRODUTOS E SERVIÇOS 12

13 PRODUTOS E SERVIÇOS O que isso significa, na prática? Empresas podem Reduzir custos e aumentar sua Eficiência a partir de melhorias ambientais e sociais em suas operações e processos. Empresas podem encontrar Oportunidades de negócio para atender a questões sociais, econômicas e ambientais relevantes para a sociedade. 13

14 PRODUTOS E SERVIÇOS O CASO DO BANCO COMO INSERIMOS SUSTENTABILIDADE EM NOSSOS PRODUTOS E SERVIÇOS? CONSIDERANDO QUESTÕES SOCIAIS E AMBIENTAIS NA ESSÊNCIA DO NOSSO NEGÓCIO 14

15 PRODUTOS E SERVIÇOS Sustentabilidade em Produtos e Serviços Alguns exemplos do Banco Produtos e Serviços Risco Socioambiental Produtos Socioambientais Fundo Ethical Microcrédito Financiamento de energia alternativa e Construções Sustentáveis Mercado de carbono Operações e Processos Fornecedores Diversidade Relatório de Sustentabilidade Ecoeficiência Investimento Social Treinamento e Desenvolvimento Processos Inovação Credibilidade 15

16 PRODUTOS E SERVIÇOS Algumas questões... 1) Somos co-responsáveis pelo modo como nossos clientes usam o dinheiro? Produtos e Serviços 2) Como estimular o investimento em empresas comprometidas com a Sustentabilidade? 3) Como prestar serviços financeiros com impactos positivos na economia, ambiente e sociedade? 16

17 PRODUTOS E SERVIÇOS 1) Somos co-responsáveis pelo modo como nossos clientes usam o dinheiro? R: Financiar e estruturar operações Linhas IFC e BNDES Crédito de carbono Microcrédito Empreendedorismo e Governança Acessibilidade Empreendedores sem acesso às formas convencionais de crédito Saúde e Educação Energias alternativas Produção mais limpa Produtos certificados Mais de 800 mil pessoas beneficiadas desde 2002 Presença em mais de 600 Municípios Desembolso acumulado de R$ 1 bilhão * Junho de

18 PRODUTOS E SERVIÇOS 1) Somos co-responsáveis pelo modo como nossos clientes usam o dinheiro? R: Financiar e estruturar operações Risco Socioambiental Pioneirismo no uso da performance socioambiental como critério para concessão de crédito Prática 100% implementada no Atacado e estendida à aceitação de clientes com risco e / ou limite de crédito acima de R$ 1 milhão Aplicação dos Princípios do Equador na avaliação de projetos com financiamento acima de US$ 10 milhões. Dados de junho/

19 PRODUTOS E SERVIÇOS 1) Somos co-responsáveis pelo modo como nossos clientes usam o dinheiro? R: Financiamento de soluções socioambientais Ofertar financiamentos de máquinas, equipamentos, assim como projetos, consultorias e certificações, que promovam tratamento de água e amplie a eficiência no consumo de energia e/ou água, além de melhorias na gestão de resíduos, reduzindo custos de produção e operação. Giro Sustentável Máquinas e Equipamentos Parcelado Pré (voltado para compra de materiais de consumo, certificações e intangíveis) CDC Sustentável Máquinas e Equipamentos PJ Pré (voltado para bens tangíveis) Energia Água Governança e Gestão Resíduos Reforma/construção considerando sistemas d iluminação mais eficientes (troca de lâmpadas, iluminação natural, etc.); Substituição de motores ou equipamentos antigos por novos, que consomem menos energia ou que são mais eficientes. Instalação de estações de captação e tratamento de água e esgoto; Reforma para melhoria nos sistemas hidráulicos (instalação de arejadores, torneiras e descargas eficientes, etc.). Implantação de sistema de gestão ambiental e certificações (ISSO 14000, SA8000, OHSAS 18000, LEED, etc.); Apoio em processos de licenciamento ambiental; Projetos para engajamento de clientes e fornecedores. Consultoria e Projetos para melhorias de processos produtivos envolvendo redução de matéria prima e resíduos; Reforma para adaptação das instalações à separação, armazenamento e destinação de resíduos. Energia Água Resíduos Aquecedor solar; Painel fotovoltaico; Lâmpadas mais eficientes (LED, LFT, LFC.); Equipamentos de ventilação e acondicionamento (ar condicionado com menor consumo de energia); Equipamentos de refrigeração e resfriamento Procel eficiência A. Estações de tratamento de água e esgoto (ETA e ETE); Cisterna para captação de água de chuva; Equipamentos de controle de vazão; Instalação hidro sanitárias: troca de válvulas para caixa de descarga, sistemas de acionamento à vácuo, torneiras e mictórios com acionamento do pressão. Estação de Tratamento de Efluentes; Máquinas e equipamentos para separar/reciclar resíduos. 19

20 PRODUTOS E SERVIÇOS 2) Como estimular o investimento em empresas comprometidas com a Sustentabilidade? R: Oferecer formas de investimentos para a população Fundo Ethical CDB Sustentável Fundo Floresta Santander Fundo Ethical Fundo Ethical 552% 405% II FI AÇÕES IBVSP Médio Rentabilidade acumulada de novembro de 2001 a Junho de

21 PRODUTOS E SERVIÇOS 3) Como prestar serviços financeiros com impactos positivos na economia, ambiente e sociedade? R: Viabilizar pagamentos e recebimentos Talão de cheques em papel ecológico Agência sustentável de Cotia Comprovantes por meio eletrônico Comprovante por meio eletrônico 21

22 PRODUTOS E SERVIÇOS O QUE APRENDEMOS Mudança de paradigma Abordagem inclusiva Mudanças afetam a concorrência e o setor Sustentabilidade é um vetor de inovação Tangibilizar com resultados e exemplos do seu negócio 22

23 Dar certo, fazendo a coisa certa, do jeito certo

Eficiencia Energética e Sustentabilidade

Eficiencia Energética e Sustentabilidade Eficiencia Energética e Sustentabilidade Sorocaba Setembro 2010 Linda Murasawa Superintendente de Desenvolvimento Sustentavel Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz

Leia mais

SUSTENTABILIDAD FAZ PARTE DO NOSSO NEGÓCIO JULHO DE 2012

SUSTENTABILIDAD FAZ PARTE DO NOSSO NEGÓCIO JULHO DE 2012 SUSTENTABILIDAD FAZ PARTE E DO NOSSO NEGÓCIO JULHO DE 2012 SANTANDER NO MUNDO 102 milhões DE CLIENTES * 14.756 AGÊNCIAS * 193.349 * FUNCIONÁRIOS * dezembro 2011 SANTANDER NO BRASIL 20,1 milhões CONTAS-CORRENTES

Leia mais

Congreso Nacional del Medio Ambiente (Conama 2012) Madrid del 26 al 30 de noviembre de 2012

Congreso Nacional del Medio Ambiente (Conama 2012) Madrid del 26 al 30 de noviembre de 2012 Congreso Nacional del Medio Ambiente (Conama 2012) Madrid del 26 al 30 de noviembre de 2012 Formando LIDERANCAS EM SUSTENTABILIDADE Maria Luiza Pinto Diretora de Desenvolvimento Sustentável SANTANDER NO

Leia mais

Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis

Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis Sustentabilidade Equilíbrio Satisfação das necessidades da sociedade Garantia da sobrevivência humana No uso dos Recursos Naturais

Leia mais

Financiamento de Construções Sustentáveis Desafios e Possibilidades. Brasília, 20 de Agosto 2009

Financiamento de Construções Sustentáveis Desafios e Possibilidades. Brasília, 20 de Agosto 2009 Financiamento de Construções Sustentáveis Desafios e Possibilidades Brasília, 20 de Agosto 2009 Nossa Crença Porque Construção Civil Obra Sustentável O que aprendemos? Nossa Crença Nossa Crença Um país

Leia mais

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME Junho/2013 Diretoria de Sustentabilidade Linda Murasawa Brasil SANTANDER NO MUNDO 102 milhões DE CLIENTES 14.392 AGÊNCIAS 186.763 FUNCIONÁRIOS Dezembro de

Leia mais

Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE CATEGORIA II: CULTURA CATEGORIA III: EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO. Acessibilidade. Acesso à cultura

Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE CATEGORIA II: CULTURA CATEGORIA III: EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO. Acessibilidade. Acesso à cultura Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE Acessibilidade Projetos para implementação de políticas públicas e interdisciplinares adequados à inclusão social, para que mais pessoas possam usufruir dos direitos

Leia mais

Sustentabilidade. é parte do negócio IBGC 12/11/2007. Fabio Colletti Barbosa Banco Real ABN Amro

Sustentabilidade. é parte do negócio IBGC 12/11/2007. Fabio Colletti Barbosa Banco Real ABN Amro Sustentabilidade é parte do negócio IBGC 12/11/2007 Fabio Colletti Barbosa Banco Real ABN Amro Agenda Contexto Nossa essência Nosso jeito de fazer negócios Resultados Contexto Nossa Essência Nosso jeito

Leia mais

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLEMENTAÇÃO DA A3P. Cidade UF CEP DDD/Telefone

PLANO DE TRABALHO PARA IMPLEMENTAÇÃO DA A3P. Cidade UF CEP DDD/Telefone PLANO DE TRABALHO PARA IMPLEMENTAÇÃO DA A3P 1. DADOS CADASTRAIS Órgão CNPJ/MF Endereço Cidade UF CEP DDD/Telefone Nome do Responsável CPF CI/Órgão Exp. Endereço CEP 2. DESCRIÇÃO DO PROJETO Título do Projeto

Leia mais

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade 1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade Curitiba 30 de outubro de 2012 Agenda Sustentabilidade: Várias Visões do Empresariado Desenvolvimento sustentável;

Leia mais

Subsecretaria de Economia Verde. Subsecretaria de Economia

Subsecretaria de Economia Verde. Subsecretaria de Economia Subsecretaria de Economia Verde Atual Conjuntura O Estado do Rio de Janeiro apresenta forte crescimento econômico, porém agora é o momento de posicioná-lo como uma liderança dentro uma inoxorável tendência:

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO IF

Dimensão Ambiental GRUPO IF Dimensão Ambiental GRUPO IF Serviços Financeiros Instituições Financeiras, Seguradoras Dimensão Ambiental 119 GRUPO IF... 118 CRITÉRIO I - POLÍTICA... 120 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Code-P0 CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CLAUDIO LANGONE Brasília, 01 de outubro de 2015 O QUE O BRASIL PRETENDIA COM A AGENDA DE SUSTENTABILIDADE DA COPA 2014 Code-P1 Reforçar

Leia mais

Sustentabilidade no HSBC

Sustentabilidade no HSBC Sustentabilidade no HSBC Linko Ishibashi Superintendente Executivo de Sustentabilidade Diretoria Executiva Instituto HSBC Solidariedade Sustentabilidade Como fazemos negócios Climate Business Análise de

Leia mais

Uso de Carvão Vegetal nos Altos Fornos da ArcelorMittal Juiz de Fora Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - MDL. ArcelorMittal Juiz de Fora Aços Longos

Uso de Carvão Vegetal nos Altos Fornos da ArcelorMittal Juiz de Fora Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - MDL. ArcelorMittal Juiz de Fora Aços Longos Uso de Carvão Vegetal nos Altos Fornos da ArcelorMittal Juiz de Fora Mecanismo de Desenvolvimento Limpo - MDL ArcelorMittal Juiz de Fora Aços Longos Visão Global da ArcelorMittal A M Planos Longos Inox

Leia mais

Questionário de Levantamento de Informações

Questionário de Levantamento de Informações Questionário de Levantamento de Informações Critérios para Inclusão de Empresas no Fundo Ethical 1 INTRODUÇÃO Nos últimos anos se observou um aumento significativo da preocupação das empresas com questões

Leia mais

Atuação Tribanco. Presente em todos Estados Brasileiros; Presente em 60% dos Municípios Brasileiros; Quantidade de Clientes Varejo: 36.

Atuação Tribanco. Presente em todos Estados Brasileiros; Presente em 60% dos Municípios Brasileiros; Quantidade de Clientes Varejo: 36. Atuação Tribanco. Presente em todos Estados Brasileiros; Presente em 60% dos Municípios Brasileiros; Quantidade de Clientes Varejo: 36.079 Soluções para promover o desenvolvimento sustentável de seus clientes;

Leia mais

11 2781-9270, 2781-2854 ou 2359-8015 vendas@novaeraambiental.com.br. www.novaeraambiental.com.br +55 11 2781-9270

11 2781-9270, 2781-2854 ou 2359-8015 vendas@novaeraambiental.com.br. www.novaeraambiental.com.br +55 11 2781-9270 11 2781-9270, 2781-2854 ou 2359-8015 vendas@novaeraambiental.com.br Empresa Fundada em 1993 pelo engenheiro químico Dr. Elso Vitoratto, a Nova Era Ambiental - Equipamentos e Serviços Ltda, presta serviços

Leia mais

é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em

é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em Módulo: Responsabilidade Socioambiental Educador: Flavio Furtado. O que é compostagem? é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em restos de origem animal ou vegetal

Leia mais

Análise de Risco Socioambiental na Concessão de Crédito

Análise de Risco Socioambiental na Concessão de Crédito Análise de Risco Socioambiental na Concessão de Crédito Ines Silva Novembro/2010 Há Muitas Formas de Definir Sustentabilidade A melhor maneira de entender é vendo como funciona na prática Imagine se cada...

Leia mais

SERVIDOR FEDERAL, SEJA BEM-VINDO AO BRADESCO

SERVIDOR FEDERAL, SEJA BEM-VINDO AO BRADESCO SERVIDOR FEDERAL, SEJA BEM-VINDO AO BRADESCO O Bradesco está credenciado para prestar serviço de processamento de crédito salário para os Servidores Federais. Transfira seu salário para o Bradesco e aproveite

Leia mais

Construçõ. Linhas de Financiamento. Brasília/DF, 24 de junho de 2010.

Construçõ. Linhas de Financiamento. Brasília/DF, 24 de junho de 2010. Seminário Construçõ ções Sustentáveis Linhas de Financiamento Brasília/DF, 24 de junho de 2010. Grandes Números Banco do Brasil 202 anos de existência Base de Clientes 53,5 milhões Funcionários 103,9 mil

Leia mais

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda.

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Resumo Com a globalização e os avanços tecnológicos, as empresas estão operando num ambiente altamente competitivo e dinâmico. As organizações que quiserem

Leia mais

Em paz com o meio ambiente

Em paz com o meio ambiente Lugar Certo: 30/04/2016 Em paz com o meio ambiente Construção está mais antenada à sustentabilidade, incorporando às obras a reciclagem de resíduos, o uso coerente de materiais e tecnologia para reduzir

Leia mais

Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO

Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO Decreto nº 2.489/06 Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO I - CRITÉRIOS PARA DEFINIÇÃO DO BENEFÍCIO O benefício fiscal será definido em função do enquadramento

Leia mais

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Brasília, 19 de abril de 2011 BLOCOS TEMÁTICOS COMPROMISSO PLANEJAMENTO E GESTÃO DESEMPENHO SUSTENTÁVEL CONTRIBUIÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Empresas se veem numa nova lógica de mercado...

Empresas se veem numa nova lógica de mercado... Empresas se veem numa nova lógica de mercado... 20/04/2010 Acidente com uma plataforma de petróleo que causou o vazamento de 2,2 milhões de barris no mar. - 53,79% ... mas também enxergam novas oportunidades.

Leia mais

Agenda Ambiental Case Industria

Agenda Ambiental Case Industria Agenda Ambiental Case Industria Disciplina : Gestão de água e gestão de resíduos Professora: Simone Cohen Data: 17-julho-2010 Grupo: Carlos Augusto S.S. Dias Juliana de Freitas Calomeni Lilian Marques

Leia mais

Sustentabilidade e formação de lideranças

Sustentabilidade e formação de lideranças Sustentabilidade e formação de lideranças ForGRAD Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Universidades Brasileiras Foz do Iguaçu, 24 de novembro de 2011 O MUNDO MUDOU... A sociedade se organiza em redes,

Leia mais

Impacto dos projetos de sustentabilidade

Impacto dos projetos de sustentabilidade Impacto dos projetos de sustentabilidade Angelica Blanco 24 de Maio, 2010 0 CONTEÚDO Parte 1: Sustentabilidade Direcionando investimentos Parte 2: Retornos em Sustentabilidade 1 QUEM SOMOS Estudos e rankings

Leia mais

PLANTA DE LOCALIZAÇÃO

PLANTA DE LOCALIZAÇÃO CLIMATIZAÇÃO - Desempenho do consumo mínimo de energia ASHRAE 90.1-2007 - Uso de refrigerantes isentos de CFC - Otimização de desempenho energético - Variadores de frequência em bombas, torres de resfriamento,

Leia mais

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA:

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: 1 Sobre a utilização de aparelhos de ar condicionado: a) Desligar o aparelho

Leia mais

PLANO DE SUSTENTABILIDADE E LEGADOS FEIRA DO EMPREENDEDOR 2015

PLANO DE SUSTENTABILIDADE E LEGADOS FEIRA DO EMPREENDEDOR 2015 PLANO DE SUSTENTABILIDADE E LEGADOS PLANO DE SUSTENTABILIDADE E LEGADOS FEIRA DO EMPREENDEDOR APRESENTAÇÃO FEIRA DO EMPREENDEDOR Este documento representa o planejamento das ações de sustentabilidade a

Leia mais

Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010. Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com.

Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010. Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com. Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010 Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com.br Boas-vindas Mensagem da Diretoria O compromisso com os princípios

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS SUSTENTABILIDADE E M P R E S A R I A L Política de Sustentabilidade Empresarial das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras,

Leia mais

Simpósio Internacional de Sustentabilidade

Simpósio Internacional de Sustentabilidade Simpósio Internacional de Sustentabilidade Tema: Case Natura de Sustentabilidade: Incorporando a Dimensão Socioambiental no Modelo de Negócios Renato Abramovich Diretor - Norte e Nordeste Agenda > Visão

Leia mais

ARQUITETANDO O FUTURO

ARQUITETANDO O FUTURO ARQUITETANDO O FUTURO Arq. Emílio Ambasz T J D F T ASSESSORIA DA SECRETARIA GERAL DA PRESIDÊNCIA Objetivos do TJDFT Cumprir o mandamento constitucional de defesa e preservação do meio ambiente para as

Leia mais

Responsabilidad Social y el Recurso Humano como Factor Estratégico

Responsabilidad Social y el Recurso Humano como Factor Estratégico Congreso Internacional de Recursos Humanos Sector Minería Responsabilidad Social y el Recurso Humano como Factor Estratégico Ralph Chelotti Chile Abril de 2006 Apresentação Institucional O Caso Samarco

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA. Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI

MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA. Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI MUDANÇAS CLIMÁTICAS O QUE É? FONTE: GALLEGO, J. L.,2008 O PLANETA TERRA A Terra é um Planeta muito especial! Sua atmosfera funciona

Leia mais

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Anexo III da Resolução n o 1 da CIMGC Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável I Introdução A atividade de projeto do Projeto de MDL Santa Carolina (denominado Projeto Santa

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras 2010 Declaração Nós, das Empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 1. Dados do inventário Banco Santander S.A. (Brasil) Tipo de preenchimento: 1.1 Responsável pela elaboração do inventário

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração. Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM

Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração. Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM Desde 1959 A principal fonte de financiamento para o desenvolvimento

Leia mais

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade Versão para público externo Mensagem da alta administração Em 93 anos de história da Votorantim, temos mantido a consistência na geração de valor, pautando

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

Financiamento para SUSTENTABILIDADE

Financiamento para SUSTENTABILIDADE Financiamento para SUSTENTABILIDADE POSICIONAMENTO DO SANTANDER Gerar RESULTADOS para o negócio e para todos, com práticas de gestão e soluções financeiras transformadoras que perenizem o meio ambiente

Leia mais

22o. Prêmio Expressão de Ecologia

22o. Prêmio Expressão de Ecologia 22o. Prêmio Expressão de Ecologia 2014-2015 Página da Prefeitura Lançando o Selo Verde Apresentação para Empreendedore e Interessados do Selo Verde Página da Prefeitura Lançando o Selo Verde Selo Verde

Leia mais

Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal. Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013

Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal. Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013 Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013 Histórico O Protocolo foi assinado em 03 abril de 2012, pelas empresas: Aperam South America ArcelorMittal Gerdau Siderúrgica

Leia mais

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL COLÓQUIO EMPREGOS VERDES E CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS 20.08.2009

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa

Política de Responsabilidade Corporativa Política de Responsabilidade Corporativa Índice 1. Introdução...04 2. Área de aplicação...04 3. Compromissos e princípios de atuação...04 3.1. Excelência no serviço...05 3.2. Compromisso com os resultados...05

Leia mais

Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis: Promovendo a Sustentabilidade e a Saúde Ambiental

Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis: Promovendo a Sustentabilidade e a Saúde Ambiental SEMINÁRIO SAÚDE SEM MERCÚRIO Abril de 2013 Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis: Promovendo a Sustentabilidade e a Saúde Ambiental Vital Ribeiro Projeto Hospitais Saudáveis / Healthcare Without Harm

Leia mais

Risco Socioambiental. por Christopher Wells. Superintendente Risco Socioambiental

Risco Socioambiental. por Christopher Wells. Superintendente Risco Socioambiental Risco Socioambiental por Christopher Wells Superintendente Risco Socioambiental MARÇO DE 2012 Risco Socioambiental Conceitos Básicos Equator Principles Crédito Corporativo Aceitação de Clientes O que é

Leia mais

Case Bebidas Fruki. Gestão Ambiental e Programa Tecnologias Limpas

Case Bebidas Fruki. Gestão Ambiental e Programa Tecnologias Limpas Case Bebidas Fruki Gestão Ambiental e Programa Tecnologias Limpas EMPRESA GAÚCHA, FAMILIAR 900 PROFISSIONAIS MAIOR EMPRESA REGIONAL DE BEBIDAS DO RS 90 ANOS DE HISTÓRIA EM 2014 NOSSOS PRODUTOS Cultura

Leia mais

PAPEL DO GOVERNO E DAS ASSOCIAÇÕES DE ROTULAGEM AMBIENTAL. OFICINA REGIONAL DE ROTULAGEM AMBIENTAL Rio de Janeiro RJ 19/08/2010 e 20/08/2010

PAPEL DO GOVERNO E DAS ASSOCIAÇÕES DE ROTULAGEM AMBIENTAL. OFICINA REGIONAL DE ROTULAGEM AMBIENTAL Rio de Janeiro RJ 19/08/2010 e 20/08/2010 PAPEL DO GOVERNO E DAS ASSOCIAÇÕES DE CONSUMIDORES NA PROMOÇÃO DA ROTULAGEM AMBIENTAL OFICINA REGIONAL DE ROTULAGEM AMBIENTAL Rio de Janeiro RJ 19/08/2010 e 20/08/2010 Introdução A humanidade experimenta

Leia mais

TECNOLOGIA MEIO AMBIENTE

TECNOLOGIA MEIO AMBIENTE PESSOAS TECNOLOGIA MEIO AMBIENTE BREVE HITÓRICO Empresa de construção pesada fundada em 1977; 2003: Início do programa de qualidade: SEG Sistema de Excelência em Gestão; 2004: ISO 9001; 2006: Certificações

Leia mais

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER?

ACONTECENDO? O QUE ESTÁ O QUE PODEMOS FAZER? O QUE ESTÁ ACONTECENDO? O futuro é uma incógnita. As tendências são preocupantes, mas uma coisa é certa: cada um tem de fazer sua parte. Todos somos responsáveis. A atual forma de relacionamento da humanidade

Leia mais

Cartilha Agronegócio Sustentável

Cartilha Agronegócio Sustentável Cartilha Agronegócio Sustentável Agronegócio Sustentável A melhor maneira de pensar o seu negócio OAgronegócio é uma atividade fundamental para a economia brasileira. Tem grande participação no PIB do

Leia mais

VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR

VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR CONFERÊNCIA WASTE TO ENERGY 2014 MARILIA TISSOT DIRETORA EXECUTIVA VIABILIDADE

Leia mais

II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social

II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social Nosso ponto de partida Responsabilidade Social: conceito em evolução e práticas em difusão, sendo incorporadas ao cotidiano dos empresários

Leia mais

Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação. José Roberto Freire

Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação. José Roberto Freire Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação José Roberto Freire A KINROSS Contexto Atual - relevância da licença social Desafios Ações realizadas Lições aprendidas

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

Projetos acadêmicos Economia verde

Projetos acadêmicos Economia verde Projetos acadêmicos Economia verde Entre os dias 20 e 22 de junho deste ano o Brasil sediará a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (UNCSD), chamada de Rio+20, pois vai acontecer

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EMPRESA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EMPRESA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EMPRESA 1 MÁRIO GOMES FILHO Graduação: Engenharia Civil - 1983 Pós : Educação Ambiental 1999 Pós : Gestão Ambiental 2002 2 A empresa Sabesp - Companhia de Saneamento Básico do Estado

Leia mais

PBQP-H QUALIDADE HABITACIONAL OBRAS DE EDIFICAÇÕES

PBQP-H QUALIDADE HABITACIONAL OBRAS DE EDIFICAÇÕES PBQP-H QUALIDADE HABITACIONAL OBRAS DE EDIFICAÇÕES PBQP-H O que é PBQP-H? O PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat), é um instrumento do governo federal que tem como meta organizar

Leia mais

Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável. a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local

Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável. a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local O projeto BK Energia Itacoatiara contribui para a sustentabilidade

Leia mais

EDITAL DO 1º CONCURSO DE IDEIAS E PROJETOS ECONOMIA VERDE

EDITAL DO 1º CONCURSO DE IDEIAS E PROJETOS ECONOMIA VERDE EDITAL DO 1º CONCURSO DE IDEIAS E PROJETOS ECONOMIA VERDE Sumário: 1. Apresentação 2. Finalidade do Prêmio 3. A quem se destina 4. Requisitos de elegibilidade para inscrição 5. Critérios de Avaliação 6.

Leia mais

A ESTRUTURA DE SUSTENTABILIDADE International Finance Corporation (IFC) Gladis Ribeiro

A ESTRUTURA DE SUSTENTABILIDADE International Finance Corporation (IFC) Gladis Ribeiro A ESTRUTURA DE SUSTENTABILIDADE International Finance Corporation (IFC) Gladis Ribeiro INTERNATIONAL FINANCE CORPORATION (IFC), QUEM SOMOS? A IFC, membro do Grupo Banco Mundial, é uma instituição de desenvolvimento

Leia mais

Compras Públicas Sustentáveis

Compras Públicas Sustentáveis Seminário Produção e Consumo Sustentáveis Compras Públicas Sustentáveis Elenis Bazácas Corrêa Auditora Pública Externa Parte I - Atuação do Tribunal de Contas - gestão socioambiental. Parte II - Compras

Leia mais

REUNIÃO - Projeto NAGI

REUNIÃO - Projeto NAGI SERVIÇOS TECNOLÓGICOS REUNIÃO - Projeto NAGI Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da Indústria

Leia mais

Construção do Alto-Forno 3. Uma nova Coqueria. Terceira Máquina de Lingotamento Contínuo. Um terceiro Convertedor. Geração de novos empregos

Construção do Alto-Forno 3. Uma nova Coqueria. Terceira Máquina de Lingotamento Contínuo. Um terceiro Convertedor. Geração de novos empregos Construção do Alto-Forno 3 Uma nova Coqueria Um terceiro Convertedor Terceira Máquina de Lingotamento Contínuo Geração de novos empregos A CST Companhia Siderúrgica de Tubarão implantará o seu processo

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014

Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014 Santander Microcredito OUTUBRO DE 2014 Compromisso Institucional Melhorar o fluxo dos recursos financeiros no país, oferecendo a população de menor renda linhas de crédito e orientação financeira que permitam

Leia mais

EEGM. Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética

EEGM. Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética EEGM Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética O Mecanismo Garantidor de Eficiência Energética (EEGM) - é um instrumento viabilizador de projetos de eficiência energética no Brasil. O Banco Interamericano

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Negócios Inclusivos na Masisa. Uma oportunidade em que todos ganham

Negócios Inclusivos na Masisa. Uma oportunidade em que todos ganham Negócios Inclusivos na Masisa Uma oportunidade em que todos ganham Nossa Visão Ser líder em rentabilidade a longo prazo na indústria de painéis de madeira para móveis e arquitetura de interiores na América

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Viação Garcia Ltda. Despoluir - Motores desligados para poupar o planeta Projeto iniciado em 2009, sem previsão de encerramento Categoria 03: Responsabilidade Sócio-ambiental

Leia mais

As Diretrizes de Sustentabilidade a serem seguidas na elaboração dos projetos dos sistemas de abastecimento de água são:

As Diretrizes de Sustentabilidade a serem seguidas na elaboração dos projetos dos sistemas de abastecimento de água são: OBJETIVO A SANEPAR busca prestar serviços de Saneamento Ambiental de forma sustentável, a fim de contribuir com a melhoria da qualidade de vida. Portanto evidencia-se a necessidade de considerar o conceito

Leia mais

Mensagem do Presidente

Mensagem do Presidente Mensagem do Presidente A PISOAG DO BRASIL está no mercado desde 1980, atuando com empresas nacionais e internacionais dos mais diversos segmentos, com qualidade, tecnologia e o elevado padrão de responsabilidade

Leia mais

CASE HOTEL SESC CAMPESTRE TROFÉU PRATA PRÊMIO QUALIDADE RS - 2008

CASE HOTEL SESC CAMPESTRE TROFÉU PRATA PRÊMIO QUALIDADE RS - 2008 CASE HOTEL SESC CAMPESTRE TROFÉU PRATA PRÊMIO QUALIDADE RS - 2008 Hotel Sesc Campestre Iniciou suas atividades no município em 20/12/2000, Ocupa uma área física de 4.080m², Disponibiliza 36 apartamento,

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DO GRUPO INVEPAR

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DO GRUPO INVEPAR DE DO GRUPO INVEPAR PÁGINA Nº 2/5 1. INTRODUÇÃO Desenvolver a gestão sustentável e responsável nas suas concessões é um componente fundamental da missão Invepar de prover e operar sistemas de mobilidade

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar)

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água na Câmara

Leia mais

Juntos pela excelência ambiental

Juntos pela excelência ambiental Juntos pela excelência ambiental 1 Pontos em Agenda 1 3 Ponto Verde Serviços Enquadramento Quem somos A nossa missão As nossas marcas Ponto Verde Serviços Os nossos serviços Certificação 3R 6 Certificação

Leia mais

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia.

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. Amazônia Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. 2 Fundação Amazonas Sustentável. Investir na conservação da Amazônia é investir no planeta. A Floresta Amazônica é vital para o planeta.

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção Civil

Gestão Sustentável da Construção Civil Gestão Sustentável da Construção Civil UMA VISÃO PRAGMÁTICA DO TEMA São Paulo, 28 de maio de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer Properties Preço de venda Que preço interessante!!! CLIENTE Custo de

Leia mais

Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA

Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA Gestão Ambiental PADRÃO DE RESPOSTA Em termos de atendimento à proposta, espera-se que o estudante estabeleça relação entre a qualidade do serviço de esgotamento sanitário e de tratamento da água para

Leia mais

Waste to Energy: Uma alternativa viável para o Brasil? Yuri Santos, Sérgio Oliveira e Ricardo Correa

Waste to Energy: Uma alternativa viável para o Brasil? Yuri Santos, Sérgio Oliveira e Ricardo Correa Waste to Energy: Uma alternativa viável para o Brasil? Yuri Santos, Sérgio Oliveira e Ricardo Correa 2 Promon Intelligens Promon Intelligens 2013 Introdução O tema da gestão sustentável dos Resíduos Sólidos

Leia mais

A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado.

A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado. A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado. Tratamento de resíduos no mundo Média diária de resíduo 1,00

Leia mais

COMISSÃO MULTISSETORIAL A3P-EMPREL PROJETO EMPREL SUSTENTÁVEL PREFEITURA DO RECIFE

COMISSÃO MULTISSETORIAL A3P-EMPREL PROJETO EMPREL SUSTENTÁVEL PREFEITURA DO RECIFE COMISSÃO MULTISSETORIAL A3P-EMPREL PROJETO EMPREL SUSTENTÁVEL PREFEITURA DO RECIFE O QUE É A AGENDA A3P? A Agenda Ambiental na Administração Pública - A3P - é um programa que visa implementar a gestão

Leia mais

Ações de Ecoeficiência na Caixa

Ações de Ecoeficiência na Caixa Ações de Ecoeficiência na Caixa Marcos Históricos 2003 Adesão ao Pacto Global 2004 Aprovada Política Ambiental CAIXA 2005: Instalação do Comitê de Política Ambiental; 2007 Criação das GN Meio Ambiente

Leia mais

PROJETO DE LEI N., DE 2015 (Do Sr. DOMINGOS NETO)

PROJETO DE LEI N., DE 2015 (Do Sr. DOMINGOS NETO) PROJETO DE LEI N., DE 2015 (Do Sr. DOMINGOS NETO) Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para gestão e aproveitamento dos resíduos da construção civil e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

Sustentabilidade do Setor Florestal

Sustentabilidade do Setor Florestal Sustentabilidade do Setor Florestal Quem somos o Somos o resultado da União de duas empresas brasileiras com forte presença no mercado global de produtos florestais renováveis. o Uma nova empresa com

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 9 DE JUNHO DE 2015 (PUBLICADA NO DOU Nº 108, EM 10 DE JUNHO DE 2015, SEÇÃO 1, PÁGINAS 39 e 40)

MINISTÉRIO DAS CIDADES. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 9 DE JUNHO DE 2015 (PUBLICADA NO DOU Nº 108, EM 10 DE JUNHO DE 2015, SEÇÃO 1, PÁGINAS 39 e 40) MINISTÉRIO DAS CIDADES INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 12, DE 9 DE JUNHO DE 2015 (PUBLICADA NO DOU Nº 108, EM 10 DE JUNHO DE 2015, SEÇÃO 1, PÁGINAS 39 e 40) Regulamenta a Política Socioambiental do FGTS, no âmbito

Leia mais

Destaques do Relatório Anual de Sustentabilidade 2008. Itaú Unibanco Banco Múltiplo S.A.

Destaques do Relatório Anual de Sustentabilidade 2008. Itaú Unibanco Banco Múltiplo S.A. Destaques do Relatório Anual de Sustentabilidade 2008 Itaú Unibanco Banco Múltiplo S.A. > A íntegra deste relatório está disponível no site www.itauunibanco.com.br/relatoriodesustentabilidade 108 mil colaboradores

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização. Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono

Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização. Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono Julho 2009 Sobre a GSS Empresa com atuação focada no desenvolvimento de projetos e prestação de consultorias

Leia mais