EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA"

Transcrição

1

2 EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA Engº Ricardo Pereira Extrusal, S.A.

3 Em 1972 foi fundada a EXTRUSAL Companhia Portuguesa de Extrusão, S.A. especializada na Extrusão de perfis em ligas de Alumínio para a Arquitetura e Indústria. Departamento Técnico: responsável pela conceção, desenvolvimento e ensaio de todas as matrizes; Anodização (Licenciada pela Qualanod); Lacagem (Licenciada pela Qualicoat); Lacagem com decoração Tipo Madeira (Licenciada pela Qualideco); Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiente da Extrusal pela SGS.

4 Eficiência Energética? A eficiência energética é a otimização que realizamos no consumo de energia - Portal da Eficiência Energética - EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Utilização racional de ENERGIA SECTOR INDÚSTRIA SECTOR SERVIÇOS SECTOR DOMÉSTICO

5 Eficiência Energética em Edifícios Sector doméstico O consumo de energia nas habitações depende de vários fatores, tais como: Localização; Tipos de equipamentos; Qualidade de construção; Nível de isolamento. CAIXILHOS

6 Eficiência dos sistemas de caixilharia Cerca de 25 a 30% das necessidades de aquecimento resultam das perdas de calor pelas caixilharia. Os sistemas com vidros duplos ou de janelas duplas reduzem as perdas de calor, as condensações e a permeabilidade ao ar. Caixilhos c/ vidros simples % Caixilhos com rutura de ponte térmica (RPT) 7%

7 Sistemas de alumínio para Arquitetura Associações intencionais de diferentes perfis de alumínio previamente concebidas, destinadas a produzir obras com aplicação em edifícios de habitação, comerciais e indústria. Os perfis corretamente conjugados e associados com acessórios originam os sistemas para Arquitetura.

8 Sistemas de alumínio para a Arquitetura O alumínio caracteriza-se pela sua elevada condutividade PROBLEMA SOLUÇÃO Separar exterior do interior através de dois perfis de baixa condutibilidade térmica. Perfis poliamida TK 6.6 com 25% fibra de vidro A Extrusal,S.A. foi o primeiro produtor de sistemas de caixilharia Português a introduzir RPT nos seus sistemas.

9 Evolução dos sistemas de batente Extrusal Sistema Frio A.040 Sistema A.045 (RPT) Sistema A.175 (RPT) Uf(médio) = 6.1 W/m 2 K Uf(médio) = 3.8 W/m 2 K Uf(médio) = 1.75 W/m 2 K

10 Sistema de batente A.175 (RPT) Vedação central, câmara europeia para receção de ferragens e 75 mm de envergadura do aro fixo; Soluções construtivas: Janelas, sacadas, portas e envidraçados fixos. Todos os tipos de abertura. Dimensionamento (folha móvel): Altura mín.390mm / máx.2700mm Largura mín.390 mm / máx.1400mm Ferragens de manobra: Máx. 130Kg Seleção segundo tipologia construtiva, dimensão e peso da folha móvel. Vidros: Vedantes em EPDM. Espuma elastométrica no perímetro do vidro(-0.16w/m 2 K) Espessuras: min.38 mm / max. 54 mm. Poliamida: Poliamida Technoform Bautec, TK 6.6, com 25% em fibra de vidro com largura de 34mm.

11 Sistema de batente A.175 (RPT) Soluções para integração em diversos sistemas construtivos Soluções específicas para obras de reabilitação urbana

12 Sistema de batente A.175 (RPT) Marcação CE NP EN Ensaio de tipo inicial (AEV): Janela 2 folhas de abrir (uma oscilobatente) L x H = 1600x2000mm Ensaio de tipo inicial (U W ): Área 2.3m 2 U g = 1.0 (W/m 2 K) U f =1.75 (W/m 2 K)

13 Marcação CE garantia de eficiência dos sistemas de caixilharias? Diretiva do produto de construção DPC 89/109 CE NP EN :2008+A1:2010 Janelas Portas Exteriores Sistemas 3 de avaliação da conformidade Fabricante solicita ITT Ensaios de Tipo Iniciais dos produtos a fabricar Fabricante implementa um FCP Controlo de produção interno Produto fabricado deve cumprir a DPC e estar conforme os ITT Fabricante redige declaração CE de conformidade Fabricante emita e coloca etiqueta CE no produto Fabricante edita manual de instalação limpeza/manutenção

14 Marcação CE garantia de eficiência dos sistemas de caixilharias? É essencial uma adequada escolha dos sistemas de caixilharia a aplicar. Definição de classes mínimas de desempenho LNEC ITE 51 É essencial uma adequada aplicação em obra dos sistemas de caixilharia. Norma remete para o fabricante a edição de manual de instalação / limpeza / manutenção Não existe regulamentação específica para a instalação dos sistemas de caixilharia, apenas existem recomendações.

15 Extrusal, S.A. Detentor de sistemas de caixilharia de alumínio Fornece apoio (GEP) Fase do projeto (Projetistas, donos de obra, promotores) Escolha dos sistemas; Dimensionamento; Cálculo Uw; Pormenorização da solução Fase de obra (Fabricantes, fiscalização, donos de obra, promotores) Cedência dos ITT aos fabricantes; Apoio aos fabricantes na execução dos sistemas; Vistoria dos sistemas de caixilharia aplicados em obra; Relatório técnico de vistoria em obra.

16 Extrusal, S.A. Fase do projeto Escolha do sistema Dimensionamento Cálculo Uw Pormenorização da solução

17 Extrusal, S.A. Fase da obra Cedência dos ITT aos fabricantes Apoios aos fabricantes na execução dos sistemas Vistoria dos sistemas de caixilharia aplicados em obra Relatório técnico de vistoria

18 Eficiência dos sistemas de caixilharia Correta definição e escolha em projeto dos sistemas de caixilharia e tipo de vidro com base: o o o o Tipo de utilização; Localização; Classes mínimas de desempenho; Integração dos caixilhos nos sistemas construtivos; Classificação Energética dos sistemas Correta instalação dos sistemas de caixilharia SEEP Norma remete para o fabricante a edição de manual de instalação / limpeza / manutenção. Tem-se revelado insuficiente; Cerca de 60% de vistorias realizadas em obra revelam uma incorreta instalação em obra de sistemas de caixilharia. Solução Normalização da instalação?

19 Sistema de etiquetagem energética de produtos É um sistema de marcação e etiquetagem voluntário de produtos relativamente ao seu desempenho energético. Classificação de desempenho de um produto numa escala de G (menos eficiente) a A (mais eficiente). Classe A Melhor capacidade de reduzir perdas térmicas no inverno e minimizar o sobreaquecimento no verão.

20 Sistema de etiquetagem energética de produtos Múltiplos benefícios para os vários intervenientes: Melhor comunicação sobre o impacto de produtos eficientes na reabilitação urbana. Vantagens: Consumidor final Escolha de produtos de elevada eficiência; Redução da fatura com a energia; Sector Diferenciação e valor acrescentado da oferta; Reconhecimento e credibilidade dos produtos; País Redução do consumo energético; Diminuição da dependência de energia.

21 Sistema de etiquetagem energética de produtos Janelas Eficientes O que se poupa com a substituição de janelas por outras eficientes? Uma das medidas de mais fácil implementação é a substituição de janelas por outras eficientes. Este trabalho pode ser facilmente feito em poucas horas e é considerado um trabalho um pouco incomodativo para os proprietários. 22% da fatura energética das famílias portuguesas está relacionada com a climatização da casa. A substituição de uma janela pouco eficiente por uma janela da classe A pode reduzir o consumo de energia associado às janelas de 50%.

22 Rua do Sacobão - Moirinhos - Aradas AVEIRO Portugal T.: F.: ww.extrusal.pt

Sistema A.045 - Caracterização

Sistema A.045 - Caracterização Sistema A.045 - Caracterização Sistema de batente com rotura de ponte térmica, vedação central e câmara europeia as ferragens. Permite a construção de caixilhos de abrir com uma ou mais folhas móveis,

Leia mais

Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó

Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó Sistema A.062 - Caracterização Sistema de batente com rotura de ponte térmica, vedação central e câmara europeia para as ferragens. Permite a construção

Leia mais

A.100 A.175 SISTEMA DE BATENTE. Módulo. Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção sustentável.

A.100 A.175 SISTEMA DE BATENTE. Módulo. Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção sustentável. A.175 Módulo A.100 SISTEMA DE BATENTE Solução composta por três versões, A.175, A.165 e A.155, todas concebidas dentro da mesma filosofia: Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção

Leia mais

Fachada A.080. 04/15 A.080 - Fachadas - Pag.1

Fachada A.080. 04/15 A.080 - Fachadas - Pag.1 Fachada A.080 04/15 A.080 - Fachadas - Pag.1 EXTRUSAL A.080 É COMPOSTO POR SEIS OPÇÕES DISTINTAS. SISTEMA DE FACHADA A.080 SOLUÇÃO HÉLIOS Solução integrada para envidraçados e controlo solar. Vidros e

Leia mais

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície A.080 Sistema A.080 Conceito Fachada cortina ligeira, versátil, com atenuação térmica e acústica. Estrutura composta por montantes e travessas, ambos com envergadura de 50mm, sendo os montantes os elementos

Leia mais

www.okyal-aluminios.com

www.okyal-aluminios.com www.okyal-aluminios.com Sistema AX Milénio 41 Sistema AX Milénio Sistema portas de entrada uso intensivo - mm Características do sistema Sistema de batente com dupla vedação em EPDM (exterior, interior).

Leia mais

ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DE JANELAS

ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DE JANELAS ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DE JANELAS Mais inovação Maior valor-acrescentado para o sector APCMC 27 de Fevereiro 2013 Em parceria com 1 Indústria da caixilharia: um sector em mudança A indústria de caixilharia

Leia mais

Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas. Versão 1.0 Janeiro de 2014

Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas. Versão 1.0 Janeiro de 2014 Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas Versão 1.0 Janeiro de 2014 Índice 1. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) 2. SEEP Janelas 3. Janelas Eficientes 4. Apoio ao consumidor

Leia mais

ecoprodutos Universidade do Minho Guimarães, 2 de Dezembro de 2013 Francisco Pereira Branco

ecoprodutos Universidade do Minho Guimarães, 2 de Dezembro de 2013 Francisco Pereira Branco ecoprodutos Universidade do Minho Guimarães, 2 de Dezembro de 2013 Francisco Pereira Branco Quanto estamos a projectar um edifício, seja de raiz ou reabilitação, o que procuramos numa caixilharia? Quando

Leia mais

Sistema A.080. A modelação dos vidros é enfatizada pela aba exterior do perfil. A aba em alumínio que serve de moldura tem 15 mm de vista.

Sistema A.080. A modelação dos vidros é enfatizada pela aba exterior do perfil. A aba em alumínio que serve de moldura tem 15 mm de vista. A.080 SISTEMA A.080 A.080 CLÁSSICA - SOLUÇÃO BASE Fixação dos vidros por capa de aperto em alumínio. As capas de aperto são parafusadas à estrutura montante travessa recorrendo a vedantes em EPDM. O corte

Leia mais

F.100 SAFEGLASS. Sistema de guarda-corpos concebido para aplicação em locais de atividade residencial, prestação de serviços e de acolhimento público.

F.100 SAFEGLASS. Sistema de guarda-corpos concebido para aplicação em locais de atividade residencial, prestação de serviços e de acolhimento público. F. F. SAFEGLASS Sistema de guarda-corpos concebido para aplicação em locais de atividade residencial, prestação de serviços e de acolhimento público. junho 201 Sistema F. F. SAFEGLASS SISTEMA DE GUARDA-CORPOS

Leia mais

Programa Janela Eficiente tem potencial de negócio de 500 milhões 08/03/11, 18:31

Programa Janela Eficiente tem potencial de negócio de 500 milhões 08/03/11, 18:31 1 de 9 Programa Janela Eficiente tem potencial de negócio de 500 milhões 08/03/11, 18:31 NOTÍCIAS A substituição de janelas antigas por janelas eficientes pode gerar na indústria, um potencial de negócio

Leia mais

02 02 2010 [MARCAÇÃO CE]

02 02 2010 [MARCAÇÃO CE] 02 02 2010 2 [MARCAÇÃO CE] Neste documento está um resumo do processo de marcação CE para o mercado da caixilharia. Esperamos que possa servir de ajuda a todos os interessados, para que a transição seja

Leia mais

Foto: Arquitecto Luís Santos Edifício Desfo: Grijó SISTEMA A.062

Foto: Arquitecto Luís Santos Edifício Desfo: Grijó SISTEMA A.062 A.06 Foto: Arquitecto uís Santos Edifício Desfo: Grijó SISTEMA A.06 SISTEMA A.06CARACTERIZAÇÃO Sistema de batente com ruptura de ponte térmica, vedação central e câmara europeia para as ferragens. Permite

Leia mais

Thermowin, Lda. Thermowin portas e janelas) FeBa FeBa Thermowin

Thermowin, Lda. Thermowin portas e janelas) FeBa FeBa Thermowin Quem somos? Thermowin, Lda., fundada em Maio de 2010 por Vitor Soares e Paulo Salvador, com sede em Trancoso e escritório de representação em Lisboa, conta com uma equipa qualificada, com formação e experiência

Leia mais

Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70. Perfil de Calidad

Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70. Perfil de Calidad Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70 Perfil de Calidad Sl/DJ-R 70 Secção lateral Sistema de perfis de desenho suave e arestas arredondadas para janelas e portas de sacada de batente

Leia mais

INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23

INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23 INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23 COR 60 25 COR 60 OCULTA 27 GRELHAS 28 LAMINAS 29 FACHADA TP52 31

Leia mais

8.5. Inter-relação entre os requisitos acústicos e as exigências de conforto higrotérmico e ventilação

8.5. Inter-relação entre os requisitos acústicos e as exigências de conforto higrotérmico e ventilação 8.5. Inter-relação entre os requisitos acústicos e as exigências de conforto higrotérmico e ventilação 8.5.1. Introdução O conforto higrotérmico tem motivado o desenvolvimento de tecnologias passivas com

Leia mais

ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows.

ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows. ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 www.boavistawindows.com Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows.com CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL ALGUNS

Leia mais

Sistema de correr dos produtos Alunik, vocacionado para o segmento da construção de blocos habitacionais com e sem custos controlados.

Sistema de correr dos produtos Alunik, vocacionado para o segmento da construção de blocos habitacionais com e sem custos controlados. Sistema de correr dos produtos Alunik, vocacionado para o segmento da construção de blocos habitacionais com e sem custos controlados. Possui uma gama de perfis onde despontam soleiras de caixa tubular

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DE SÃO JOSÉ, RUA DO AGRICULTOR, 51, Localidade SALVATERRA DE MAGOS

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DE SÃO JOSÉ, RUA DO AGRICULTOR, 51, Localidade SALVATERRA DE MAGOS Válido até 13/03/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada SESMARIA DE SÃO JOSÉ, RUA DO AGRICULTOR, 51, Localidade SALVATERRA DE MAGOS Freguesia SALVATERRA DE MAGOS E FOROS DE SALVATERRA Concelho SALVATERRA DE

Leia mais

A equipa desenvolveu dois sistemas de pré-fabricação pensando num desenho atrativo e amável, do qual a parede curva é o testemunho desse compromisso.

A equipa desenvolveu dois sistemas de pré-fabricação pensando num desenho atrativo e amável, do qual a parede curva é o testemunho desse compromisso. Construção Modular Conceito A equipa técnica da dreamdomus aprofundou o conceito de pré-fabricação, levando ao limite a noção de economia habitualmente associada a este tipo de construção, conseguindo

Leia mais

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA DE FOGÃO SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA CUIDADOS E MANUTENÇÃO GUIA PARA RESOLUÇÃO

Leia mais

Sistema de Batente Série Corte Térmico. Série Extrusal A.100

Sistema de Batente Série Corte Térmico. Série Extrusal A.100 Sistema de Batente Série Corte Térmico Série Extrusal A.100 2019 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL O A.100 Extrusal, composto por três sistemas, foi concebido para a construção de janelas com elevados desempenhos

Leia mais

Etiquetagem energética de janelas

Etiquetagem energética de janelas Etiquetagem energética de janelas Apresentação sumária Outubro 2012 Razões para um sistema de etiquetagem Ferramenta de comunicação de simples compreensão e suporte à decisão a tomar; Potencia a escolha

Leia mais

A partir de 300. Aqueça um chão frio. Warmup PLC Av. das Comunidades Europeias, Lote V - R/C - A, 2750-658 Cascais, Portugal

A partir de 300. Aqueça um chão frio. Warmup PLC Av. das Comunidades Europeias, Lote V - R/C - A, 2750-658 Cascais, Portugal Aqueça um chão frio CONTACTO DO VENDEDOR A partir de 300 a t f e w Warmup PLC Av. das Comunidades Europeias, Lote V - R/C - A, 2750-658 Cascais, Portugal 800 812 080 800 812 063 portugal@warmup.com warmup.com

Leia mais

Reabilitação Urbana. Eixo Prioritário IV Coesão Local e Urbana

Reabilitação Urbana. Eixo Prioritário IV Coesão Local e Urbana Reabilitação Urbana Eixo Prioritário IV Coesão Local e Urbana Alteração ao Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de Candidaturas em regime de Overbooking 2014 - EP IV (Overbooking) - Reabilitação

Leia mais

Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70. Sistemas de ventanas de PVC

Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70. Sistemas de ventanas de PVC Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70 Sistemas de ventanas de PVC SL/DJ-70 Secção Lateral Sistema de perfis de desenho suave e arestas arredondadas para janelas e portas de sacada de batente ou oscilobatentes

Leia mais

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos?

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos? WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO Onde estão os Riscos? No Futuro... que pode ser duvidoso e nos forçar a mudanças... Nas Mudanças... que podem ser inúmeras e nos forçam a decisões...

Leia mais

Sistema de Correr Série Corte Térmico. Série Extrusal B.055

Sistema de Correr Série Corte Térmico. Série Extrusal B.055 Sistema de Correr Série Corte Térmico Série Extrusal B.055 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVE Sistema de correr para portas e janelas com corte térmico. Conforto proporcionado pela funcionalidade da abertura de correr

Leia mais

DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA

DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA DR Technal CITAL, uma linha de estética simples e limpa linha de janelas Technal, oferece uma excelente relação entre o desempenho técnico e o valor do investimento.

Leia mais

Bioenergia Portugal 2015 Portalegre, 28/05/2015. Biomassa para a Energia. importância da qualidade na cadeia de valor

Bioenergia Portugal 2015 Portalegre, 28/05/2015. Biomassa para a Energia. importância da qualidade na cadeia de valor Biomassa para a Energia importância da qualidade na cadeia de valor Teresa Almeida Cláudia Mendes BIOENERGIA PORTUGAL 2015 Portalegre, 28 de Maio de 2015 O CBE Associação científica e técnica de direito

Leia mais

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE CONFORTO EM ÁGUA QUENTE 2 TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS Rigorosamente testado A fiabilidade dos termoacumuladores da Gorenje é garantida pelo controlo rigoroso de qualidade: % Testado sobre pressão; % Testado

Leia mais

Aspetos da Sustentabilidade

Aspetos da Sustentabilidade Aspetos da Sustentabilidade Francisco Ferreira (Quercus FCT/UNL) 16 de outubro de 2014 Ordem dos Engenheiros Antigamente Bulla Regia Tunísia (vila subterrânea) Atualmente Aspetos de sustentabilidade Perspetiva

Leia mais

Relatório de Auditoria Energética

Relatório de Auditoria Energética Relatório de Auditoria Energética Relatório de Certificação Energética Local: 0 Today() www.classe-energetica.com Índice 1. Objectivos da Certificação Energética 2. escrição do Imóvel 3. Resultados da

Leia mais

F75. Unidades Comerciais. www.alunik.pt. Aluvendas. Alunik - Alcantarilha. Alunik - Évora. Alunik - Seixal. Alunik - Fátima.

F75. Unidades Comerciais. www.alunik.pt. Aluvendas. Alunik - Alcantarilha. Alunik - Évora. Alunik - Seixal. Alunik - Fátima. GAZELA, Artes Gráficas, Lda. www.alunik.pt Estrada da Batalha - Vale de Ourém 2495-036 S. Mamede - Fátima Telef. 244 704 578 Fax. 244 704 315 Telem. 912 795 422 geral.fatima@alunik.pt Alunik - Fátima SEDE:

Leia mais

PROJECTO REQUEST. Lisboa 10.10.2012. www.building-request.eu

PROJECTO REQUEST. Lisboa 10.10.2012. www.building-request.eu PROJECTO REQUEST Lisboa 10.10.2012 www.building-request.eu 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ANFAJE 2 A 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Missão A ANFAJE pretende representar e defender os seus associados bem

Leia mais

460L. 82,4lwa (db) Diretiva 2000/14/CE SCV. CARACTERISTICAS 5.000Kg COLETORES. Milenium Europa EVO Austral Cité

460L. 82,4lwa (db) Diretiva 2000/14/CE SCV. CARACTERISTICAS 5.000Kg COLETORES. Milenium Europa EVO Austral Cité CARACTERISTICAS 5.000Kg Capacidade máxima Equipamentos em conformidade com a norma EN 13071-1:2008 e EN 13071-2:2008. 460L Peso vazío Prefabricados de betão XS3 de acordo com a norma EN -206. Volumes disponíveis:

Leia mais

WEIKU do Brasil Com mais de 25 anos de experiência, desde 1990 e originalmente sediada na Alemanha, a WEIKU inaugurou sua fábrica de esquadrias na cidade de Weißenfels (weiku.de). Somos parceiros do grupo

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS PARECER DA COMISSÃO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS PARECER DA COMISSÃO k COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 10.9.2003 COM(2003) 536 final 2001/0291 (COD) PARECER DA COMISSÃO em conformidade com o no 2, alínea c) do terceiro parágrafo, do artigo 251o do Tratado CE,

Leia mais

Instaladores de Janelas Eficientes

Instaladores de Janelas Eficientes Instaladores de Janelas Eficientes LNEG, 8 julho BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI2.680177 BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017 Carga horária 25 horas A. Teoria: Objetivos 1.

Leia mais

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações Livro de actas do XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações 20 e 21 de Maio de 2011 Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA Válido até 16/01/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA ENGENHEIRO CARLOS RODRIGUES, BLOCO N.º 4, 1º D Localidade ÁGUEDA Freguesia ÁGUEDA E BORRALHA Concelho AGUEDA GPS 40.577121, -8.439516 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções. Sertã, 06 de Junho 2011

Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções. Sertã, 06 de Junho 2011 Seminário Eficiência Energética : Políticas, Incentivos e Soluções Promover a eficiência energética É tornar o mundo melhor e mais assustentável tá e ADENE Agência para a Energia Paulo Nogueira Auditório

Leia mais

"A nova legislação do desempenho energético dos edifícios

A nova legislação do desempenho energético dos edifícios XI SIMPÓSIO LUSO-ALEMÂO DE ENERGIA "A nova legislação do desempenho energético dos edifícios Lisboa, 26 de maio 2014 ADENE Pedro Mateus A nova regulamentação de eficiência energética em edifícios 1. Sistema

Leia mais

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único

Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único Água. Quente. Grátis. A visão da Solcrafte uma visão com futuro. Os recursos energéticos fósseis tornam-se cada

Leia mais

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Fonte: ADENE O QUE É UM CERTIFICADO ENERGÉTICO? Um Certificado Energético (CE) de um edifício ou fracção autónoma é o documento emitido no âmbito do

Leia mais

1-2. 6.500kg SCL. PnP CARACTERISTICAS COLETORES. Milenium Europa EVO Austral Cité. Contentores Enterrados de carga lateral. Contentores até 3500 L

1-2. 6.500kg SCL. PnP CARACTERISTICAS COLETORES. Milenium Europa EVO Austral Cité. Contentores Enterrados de carga lateral. Contentores até 3500 L 1-2 Contentores até 3500 L 6.500kg Peso nominal PnP Equipamento sem instalação CARACTERISTICAS Funcionamento com cilindros de efeito simples e tesoura de elevação e equilíbrio. Disponível em equipamentos

Leia mais

Sistema de Correr Minimalista Série Corte Térmico. Série Extrusal B.150

Sistema de Correr Minimalista Série Corte Térmico. Série Extrusal B.150 Sistema de Correr Minimalista Série Corte Térmico Série Extrusal B.150 019 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Solução minimalista com rutura térmica. Dotado de uma estética aprimorada, este leve sistema é caracterizado

Leia mais

Saber mais sobre Energia

Saber mais sobre Energia Saber mais sobre Energia Energia Está sempre presente nas nossas actividades. Mas usamos uma fonte que se está a esgotar. Situação Actual Cerca de 83% da energia consumida no nosso país é importada e de

Leia mais

Crawford 542 Portas Seccionadas

Crawford 542 Portas Seccionadas Crawford 2 Crawford Crawford Dedicação ao cliente A Crawford 542 é uma porta seccionada concebida para aplicação em armazéns, centros de logística e todo o tipo de unidades de produção. O desenho é ideal

Leia mais

PROPOSTA. 1. Introdução. Com base nos textos legais:

PROPOSTA. 1. Introdução. Com base nos textos legais: RESPONSABILIDADES DOS PROJECTISTAS DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E SISTEMAS DE AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO VERSUS RESPONSABILIDADES DOS PERITOS QUALIFICADOS NO ÂMBITO DO SCE (SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO

Leia mais

MARCAÇÃO CE DE JANELAS E PORTAS

MARCAÇÃO CE DE JANELAS E PORTAS MARCAÇÃO CE DE JANELAS E PORTAS EXPERIÊNCIA EDIMETAL TIAGO PINTO 27.01.2010 IPQ 27.01.2010 MARCAÇÃO CE DE JANELAS E PORTAS: EXPERIÊNCIA EDIMETAL 1 ORGANIZAÇÃO DE NEGÓCIOS O Grupo Edifer tem o seu capital

Leia mais

Etiqueta Energética de Elevadores

Etiqueta Energética de Elevadores Etiqueta Energética de Elevadores Para promover a eficiência energética dos elevadores instalados no seu edifício JULHO 2014 Conteúdos Os elevadores e o consumo de energia O Sistema de Etiquetagem Energética

Leia mais

estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii

estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii 39_ 43 projeto térmico estudo paramétrico para otimização do projeto térmico de pequenos edifícios parte ii Albano Neves e Sousa Professor Auxiliar do Departamento de Engenharia Civil Arquitetura e Georrecursos

Leia mais

diretamente na fatura energética, o que equivale a mais de 23GWh de energia.

diretamente na fatura energética, o que equivale a mais de 23GWh de energia. Save: to Compete 1 Save: to Compete Num contexto económico exigente, com elevada concorrência, pressão de custos e reduzido acesso a financiamento, as empresas necessitam de se tornar mais eficientes e

Leia mais

NOX SISTEMAS CONSTRUTIVOS

NOX SISTEMAS CONSTRUTIVOS LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LMCC ENDEREÇO: Cidade Universitária Camobi, Santa Maria/RS CEP 97105 900 TELEFONE: (55) 3220 8608 (Fax) Direção 3220 8313 Secretaria E-MAIL: lmcc@ct.ufsm.br

Leia mais

O Vidro Isolante para a Tranquilidade e o Conforto VITROCHAVES INDÚSTRIA DE VIDRO S.A.

O Vidro Isolante para a Tranquilidade e o Conforto VITROCHAVES INDÚSTRIA DE VIDRO S.A. O Vidro Isolante para a Tranquilidade e o Conforto Isolamento acústico e poupança de energia com o vidro cria propriedades de isolamento acústico e térmico para uma melhor qualidade de vida. combina as

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO Válido até 14/04/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA MÁRTIRES DO TARRAFAL, Nº375, 1º ESQ Localidade MONTIJO Freguesia MONTIJO E AFONSOEIRO Concelho MONTIJO GPS 38.710800, -8.986600 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Schlüter -KERDI-DRAIN Escoamento 8.2 Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Aplicação e funcionamento Schlüter -KERDI-DRAIN é um sistema de escoamento de águas no solo destinado

Leia mais

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK A nova placa GYPCORK reúne dois produtos portugueses de excelência: as placas de gesso Gyptec produzidas na Figueira da Foz, utilizando matérias primas

Leia mais

B.150 SISTEMA DE CORRER MINIMALISTA RPT

B.150 SISTEMA DE CORRER MINIMALISTA RPT B.50 B.50 SISTEMA DE CORRER MINIMALISTA RPT Sistema minimalista com rutura térmica. Design simplista que harmoniza o alumínio, o vidro e a luminosidade dos espaços numa solução única. Otimização dos recursos

Leia mais

ETICS e argamassas térmicas: novos desafios de desempenho e sustentabilidade. Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Sofia Malanho smalanho@lnec.

ETICS e argamassas térmicas: novos desafios de desempenho e sustentabilidade. Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Sofia Malanho smalanho@lnec. e argamassas térmicas: novos desafios de desempenho e sustentabilidade Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Sofia Malanho smalanho@lnec.pt Isolamento térmico pelo exterior Vantagens O isolamento térmico

Leia mais

Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios

Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios Eficiência Energética e Integração de Energias Renováveis em Edifícios Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior dos Edifícios Leiria, 11 de Dezembro de 2008 Paulo Gata Amaral pgata@estg.ipleiria.pt

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO SECTOR DA CONSTRUÇÃO

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO SECTOR DA CONSTRUÇÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO SECTOR DA CONSTRUÇÃO Escola Superior Artística do Porto Porto, 4 de Março de 2015 www.boavistawindows.com Nuno Vieira nuno.vieira@boavistawindows.com BOAVISTA A BOAVISTA

Leia mais

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível,

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível, TIJOLOS ECOLÓGICOS Casa construída com tijolos ecológicos Fonte: paoeecologia.wordpress.com TIJOLOS ECOLÓGICOS CARACTERÍSTICAS São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que

Leia mais

FERRAGENS DE MANOBRA Seleccionadas em função da tipologia construtiva, dimensão e peso da folha móvel.

FERRAGENS DE MANOBRA Seleccionadas em função da tipologia construtiva, dimensão e peso da folha móvel. SISTEMA A.00 SISTEMA A.00CARACTERIZAÇÃO Sistema de batente com vedação central e câmara europeia para as ferragens. Permite a construção de caixilhos de abrir, com uma ou várias folhas móveis, assim como

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar)

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água na Câmara

Leia mais

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Documento elaborado pela Eletrobras/ Procel Edifica, Inmetro e CB3E/UFSC Rio de Janeiro, setembro de 2013. 1 O Programa Brasileiro de Etiquetagem

Leia mais

Zoom EFICIÊNCIA E ENERGIA ESPECIAL JANELAS

Zoom EFICIÊNCIA E ENERGIA ESPECIAL JANELAS Zoom COMUNICAR COM INTERESSE. FAÇA ZOOM! ESPECIAL JANELAS Distribuição gratuita Este suplemento comercial faz parte integrante do Diário de Notícias de 31 de outubro de 2013 e não pode ser vendido separadamente

Leia mais

A MISSÃO. Satisfazer as necessidades dos nossos clientes, garantindo excelência no serviço prestado. Construímos Soluções

A MISSÃO. Satisfazer as necessidades dos nossos clientes, garantindo excelência no serviço prestado. Construímos Soluções A MISSÃO Satisfazer as necessidades dos nossos clientes, garantindo excelência no serviço prestado. Construímos Soluções PRINCÍPIOS DA EMPRESA Experiência Profissionalismo Qualidade Confidencialidade Ética

Leia mais

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP B D E Eficiência energética em edificações ontribuição do Gás LP O que é Programa de valiação da onformidade para Eficiência Energética de Edificações do Inmetro? O Programa de valiação da onformidade

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA GENERAL HUMBERTO DELGADO, BLOCO F, 181, 3.º DIR. Localidade MATOSINHOS

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA GENERAL HUMBERTO DELGADO, BLOCO F, 181, 3.º DIR. Localidade MATOSINHOS Válido até 04/11/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA GENERAL HUMBERTO DELGADO, BLOCO F, 181, 3.º DIR. Localidade MATOSINHOS Freguesia MATOSINHOS E LEÇA DA PALMEIRA Concelho MATOSINHOS GPS 41.193776, -8.698345

Leia mais

n consultar tabela de enchimentos vedante interior de vidro Ved. nav 066 vedante exterior de vidro Ved. nav 197 vedante exterior

n consultar tabela de enchimentos vedante interior de vidro Ved. nav 066 vedante exterior de vidro Ved. nav 197 vedante exterior n18 200 enchimentos 9-56 mm permeabilidade ao ar Classe 4 estanquidade à água Classe E1350 SISTEMA DE BATENTE COM RUTURA DE PONTE TÉRMICA resistência ao vento Classe C5 transmissão térmica Uw=1,29 W/m

Leia mais

Alsipercha Sistema antiquedas

Alsipercha Sistema antiquedas Alsipercha Sistema antiquedas Edificação Equipamentos civil ALSINA Missão do Grupo Alsina "Oferecer soluções para estruturas de betão que ajudem os nossos clientes a melhorar a eficácia e a segurança nos

Leia mais

www.okyal-aluminios.com Sistema

www.okyal-aluminios.com Sistema www.okyal-aluminios.com Sistema 3 AZ Sistema AZ Sistema de batente de câmara europeia. Características do sistema Sistema de batente com câmara europeia e tripla vedação em EPDM (exterior, central, interior).

Leia mais

Lâminas em PVC-p para selagem de juntas. Isento de chumbo. Isento de plastificantes DOP.

Lâminas em PVC-p para selagem de juntas. Isento de chumbo. Isento de plastificantes DOP. Ficha de Produto Edição de janeiro de 2015 Nº de identificação: 07.201 Versão nº 3 Lâminas em PVC-p para selagem de juntas Descrição do produto Lâminas flexíveis em PVC-p, produzidas em perfis específicos

Leia mais

O QUE FAZEMOS QUEM SOMOS: MARCA DA SOTECNISOL PARA O MERCADO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA:

O QUE FAZEMOS QUEM SOMOS: MARCA DA SOTECNISOL PARA O MERCADO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA: O QUE FAZEMOS QUEM SOMOS: MARCA DA SOTECNISOL PARA O MERCADO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA: 45 anos de mercado, presença activa em 3 continentes Missão comum de ser a mais competente empresa

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO TOPECA, Lda Rua do Mosqueiro 2490 115 Cercal Ourém PORTUGAL Tel.: 00 351 249 580 070 Fax.: 00 351 249 580 079 geral@ topeca. pt www.topeca.pt topeca glass block argamassa para

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO Válido até 28/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO MOLHE, 113, R/C ESQ.º Localidade PORTO Freguesia ALDOAR, FOZ DO DOURO E NEVOGILDE Concelho PORTO GPS 41.160004, -8.682547 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG Válido até 09/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA PADRE AMÉRICO, 131, 2.º ANDAR - AP. 25 Localidade CAMPO VLG Freguesia CAMPO E SOBRADO Concelho VALONGO GPS 41.181981, -8.473370 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

Capacidades do Sistema

Capacidades do Sistema Capacidades do Sistema O Interface Lonworks da Toshiba é capaz de seguir, controlar e monitorizar as funções de controlo dos sistemas de ar condicionado Toshiba a ele ligados. Função Coniguração Monitor

Leia mais

Eficiência energética e Certificação no contexto da Reabilitação: barreiras, oportunidades e experiências

Eficiência energética e Certificação no contexto da Reabilitação: barreiras, oportunidades e experiências WORKSHOP Eficiência energética e Certificação no contexto da Reabilitação: barreiras, oportunidades e experiências Os desafios... Como identificar e dar a conhecer aos proprietários as oportunidades de

Leia mais

A escolha. natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA

A escolha. natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA A escolha natural DAIKIN ALTHERMA BOMBA DE CALOR DE BAIXA TEMPERATURA AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E ÁGUA QUENTE SANITÁRIA 2 A escolha natural 3 em1: aquecimento, arrefecimento e água quente sanitária O

Leia mais

O Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios, SCE

O Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios, SCE O Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios, SCE O setor dos edifícios, em Portugal, é responsável pelo consumo de aproximadamente 30% da energia final consumida.

Leia mais

Sistema de Certificação Energética e de QAI

Sistema de Certificação Energética e de QAI Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios Outubro 2007 Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição da

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de

Leia mais

AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO

AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO AQUECIMENTO 4SUN eficiência energética industrial benefícios O Sistema Solar Térmico Industrial 4Sun reduz os Consumos Energéticos associados

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação

Certificado Energético Edifício de Habitação Válido até 22/07/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada TRAVESSA DOS GALINHEIROS, 17, 2ºDIR Localidade GANDRA PRD Freguesia GANDRA Concelho PAREDES GPS 41.186242, -8.449825 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS

REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS Reinventing how cork engages the world. ESTRUTURAS FORTES, SÓLIDAS, LEVES E DURADOURAS Descubra soluções inovadores de Materiais de Núcleo O conceito de utilizar

Leia mais

SISTEMAS DE TERÇAS PARA COBERTURAS E FECHAMENTOS A MBP oferece ao mercado um sistema de alto desempenho composto de Terças Metálicas nos Perfis Z e U Enrijecidos, para uso em coberturas e fechamentos laterais

Leia mais

ARMAFLEX DUOSOLAR HT/ARMAFLEX HT/ ARMAFLEX S AF/ ARMAFLEX E ARMAFIX ACESSÓRIOS

ARMAFLEX DUOSOLAR HT/ARMAFLEX HT/ ARMAFLEX S AF/ ARMAFLEX E ARMAFIX ACESSÓRIOS ARMACELL SOLUÇÕES PARA SISTEMAS ENERGIAS RENOVÁVEIS ARMAFLEX DUOSOLAR Armaflex duosolar 220 ACEsSÓRIOS DE CONEXÃO armaflex DUOSOLAR HT/ARMAFLEX HT/ ARMAFLEX S AF/ ARMAFLEX E ARMAFIX ACESSÓRIOS Tipo de

Leia mais

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES ACUMULADORES VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES Designação do tipo Acumuladores de camadas PC Acumuladores de camadas PC 2WR Acumuladores de água fresca FS 1R página 119 página 120 página 161 Acumulador combinado

Leia mais

A MARCAÇÃO CE PARA PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO CONCRETA 2009. Exponor, 23 de Outubro de 2009

A MARCAÇÃO CE PARA PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO CONCRETA 2009. Exponor, 23 de Outubro de 2009 A MARCAÇÃO CE PARA PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO CONCRETA 2009 Exponor, 23 de Outubro de 2009 ÍNDICE 1. Objectivos da Directiva dos Produtos de Construção (DPC) 2. Elementos fundamentais da DPC 3. Sistemas de

Leia mais

PETA.PREMIUM ALU. Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital e Ventilação Natural PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS

PETA.PREMIUM ALU. Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital e Ventilação Natural PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS ILUMINAÇÃO, VENTILAÇÃO E DESENFUMAGEM NATURAL Novidade!! Produto fabricado em Portugal! PETA.PREMIUM ALU Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital

Leia mais

Aquecimento Doméstico

Aquecimento Doméstico Aquecimento Doméstico Grande variedade de escolha Dos cerca de 4.000 kwh de energia consumidos por uma família portuguesa durante o ano, 15% é destinado ao aquecimento ambiente. A zona climática, o tipo

Leia mais

Com sede em Lisboa dedica-se maioritariamente, ao Comercio e Indústria de alumínios assim como remodelações de interiores.

Com sede em Lisboa dedica-se maioritariamente, ao Comercio e Indústria de alumínios assim como remodelações de interiores. A Perfilar é hoje uma empresa de referência no sector da fabricação e instalação de sistemas de alumínio, que desde 1990 vem fazendo da satisfação contínua do cliente o seu estandarte, numa caminhada incessante

Leia mais

Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida. Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS

Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida. Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS Workshop Ciclo de Vida dos Edifícios 31 de janeiro de 2012 ENQUADRAMENTO A nível mundial, há uma

Leia mais