Instaladores de Janelas Eficientes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instaladores de Janelas Eficientes"

Transcrição

1 Instaladores de Janelas Eficientes LNEG, 8 julho BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017

2 Carga horária 25 horas A. Teoria: Objetivos 1. Identificar os vários tipos de janelas eficientes existentes no mercado nacional. 2. Reconhecer os principais elementos que influenciam o desempenho energético de uma janela. 3. Selecionar o tipo de janela a instalar em função das características do local onde irá ser aplicada. 4. Identificar os principais esquemas de certificação e etiquetagem de janelas. 5. Identificar os principais tipos de materiais constituintes das janelas. B. Prática: 6. Selecionar as ferramentas a utilizar na instalação da janela. 7. Verificar o cumprimento das condições de segurança aplicáveis à instalação de janelas eficientes. 8. Identificar e verificar o cumprimento dos procedimentos de controlo e qualidade em obra.

3 1. Janelas enquanto elemento construtivo nos edifícios Enquadramento geral das janelas nos edifícios e a sua evolução História Mercado Português e Europeu Consumo de energia em Portugal Requisitos de isolamento térmico de janelas em Portugal Enquadramento regulamentar e exigências aplicáveis às janelas

4 2.Princípios sobre térmica, Ventilação e acústica ISOLAMENTO A SONS AÉREOS DE JANELAS EM EDIFÍCIOS Enquadramento legal Enquadramento normativo Parâmetros característicos de isolamento sonoro em laboratório e em obra DESEMPENHO TÉRMICO E VENTILAÇÃO Transmissão de calor Risco de ocorrência de condensações Modelo de simulação térmica do edifício Recomendações regulamentares Características de desempenho térmico das janelas

5 3.Principais tecnologias, materiais e soluções aplicáveis aos elementos construtivos das janelas Tipologia de janelas Tipos de perfil/caixilho Tratamento dos perfis Tipos de vidro Ferragens Sistemas de vedação Fixação da janela ao vão Madeira PVC Alumínio

6 4.Dispositivos de sombreamento e de ventilação em vãos envidraçados Importância de ventilar os espaços Impacto dos sombreamentos no desempenho das janelas Requisitos aplicáveis

7 5.Caraterísticas técnicas de janelas e seus principais elementos construtivos (Terminologia, características de desempenho, ensaios, normas, especificação, extrapolação de resultados, etc.) 1. Desempenho acústico - princípios, métodos e normas de ensaio e classificação 2. Coeficiente de transmissão térmica - princípios, métodos e normas de ensaio e classificação 3. Permeabilidade ao ar 4. Estanquidade à água 5. Resistência à ação do vento 6. Forças de manobra 7. Resistência mecânica 8. Resistência ao impacto - caixilhos com envidraçados 9. Outras propriedades

8 6. Marcação CE e etiquetagem energética de janelas

9 7. Perfil de requisitos das janelas (Qual a janela adequada?) Exigências aplicáveis à caixilharia Estimativa das ações e especificação das classes/características exigidas Exemplo de aplicação

10 8. Projeto e documentação necessária à obra Informações mínimas que o projeto deve conter Como ler um projeto Principais pontos a observar

11 9. Noções e especificidades do fabrico de janelas Documentação técnica de fabrico e execução de janelas Medições em obra Encomenda de materiais Armazenagem de materiais Operações de preparação e fabrico de caixilharias Controlo de produção em fábrica Expedição de janelas para obra

12 10.Planeamento e preparação de obra Planeamento da obra Receção e distribuição da caixilharia/vidro em obra Armazenagem das caixilharias/vidro em obra

13 11.Equipamentos, ferramentas e materiais para a realização da obra Equipamentos especiais Ferramentas Materiais e consumíveis

14 12.Instalação da Janela em Obra - caixilho, vidro, calçamento, afinação de ferragem e selagem (Madeira, PVC, Alumínio) Fixação e selagem da caixilharia na parede/vão Instalação e afinação da caixilharia

15 13.Segurança, ambiente e limpeza do espaço de obra Segurança (interação com outras subempreitadas, EPI, etc..) Ambiente/Reciclagem de materiais (Lei do Ruído, reciclagem de materiais/depósito seletivo, etc ) Limpeza do espaço de obra

16 14.Conformidade e controlo da qualidade - verificação Procedimentos de inspeção em obra Utilização e manutenção dos caixilhos instaladas por parte do cliente final

17 Contacto:

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

MAIS JANELAS EFICIENTES

MAIS JANELAS EFICIENTES MAIS JANELAS EFICIENTES MAIS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA nos edifícios portugueses TEKTÓNICA 2014 Lisboa 06 de Maio de 2014 1 JANELAS EFICIENTES E A REABILITAÇÃO URBANA 2 JANELAS EFICIENTES E A SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Aula 7 : Desenho de Ventilação

Aula 7 : Desenho de Ventilação Aula 7 : Desenho de Ventilação Definições: NBR 10821:2001, Caixilho para edificação: Janela Caixilho, geralmente envidraçado, destinado a preencher um vão, em fachadas ou não. Entre outras, sua finalidade

Leia mais

Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó

Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó Foto: Arquitecto Luis Santos Edifício Desfo: Grijó Sistema A.062 - Caracterização Sistema de batente com rotura de ponte térmica, vedação central e câmara europeia para as ferragens. Permite a construção

Leia mais

Sistema A.045 - Caracterização

Sistema A.045 - Caracterização Sistema A.045 - Caracterização Sistema de batente com rotura de ponte térmica, vedação central e câmara europeia as ferragens. Permite a construção de caixilhos de abrir com uma ou mais folhas móveis,

Leia mais

ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows.

ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows. ecoprodutos Instituto Politécnico de Castelo Branco Castelo Branco, 29 de Maio de 2015 www.boavistawindows.com Francisco Pereira Branco Francisco.branco@boavistawindows.com CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL ALGUNS

Leia mais

Sistemas térmicos aplicados

Sistemas térmicos aplicados Sistemas térmicos aplicados LNEG 8 Julho 2015 BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI2.680177 BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017 Temas gerais 1 hora - Teórica Legislação sobre Segurança

Leia mais

Zendow oscilo-paralelas. + liberdade para o seu espaço + isolamento térmico e acústico + segurança

Zendow oscilo-paralelas. + liberdade para o seu espaço + isolamento térmico e acústico + segurança OSCILO-PARALELAS + liberdade para o seu espaço + isolamento térmico e acústico + segurança Zendow oscilo-paralelas A tecnologia e a estética Zendow O sistema de janelas e portas oscilo-paralelas Zendow

Leia mais

Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas. Versão 1.0 Janeiro de 2014

Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas. Versão 1.0 Janeiro de 2014 Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos Janelas Versão 1.0 Janeiro de 2014 Índice 1. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) 2. SEEP Janelas 3. Janelas Eficientes 4. Apoio ao consumidor

Leia mais

Instalador de Isolamentos na Construção

Instalador de Isolamentos na Construção Instalador de Isolamentos na Construção LNEG, 8 Julho 10:15 horas BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI2.680177 BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017 Instalador de Isolamentos Térmicos

Leia mais

02 02 2010 [MARCAÇÃO CE]

02 02 2010 [MARCAÇÃO CE] 02 02 2010 2 [MARCAÇÃO CE] Neste documento está um resumo do processo de marcação CE para o mercado da caixilharia. Esperamos que possa servir de ajuda a todos os interessados, para que a transição seja

Leia mais

PROJECTO REQUEST. Lisboa 10.10.2012. www.building-request.eu

PROJECTO REQUEST. Lisboa 10.10.2012. www.building-request.eu PROJECTO REQUEST Lisboa 10.10.2012 www.building-request.eu 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ANFAJE 2 A 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Missão A ANFAJE pretende representar e defender os seus associados bem

Leia mais

Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 18/junho/2015 Caesar Business Faria Lima São Paulo, SP Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Leia mais

DIMENSÕES Profundidade das secções fixas, de 80 até 121 mm, segundo necessidades estásticas. Profundidades das secções móveis de 30 mm

DIMENSÕES Profundidade das secções fixas, de 80 até 121 mm, segundo necessidades estásticas. Profundidades das secções móveis de 30 mm DESCRIÇÃO TÉCNICA RT 80 RT 80 Descrição Técnica ALUMINIO Normativa comunitária para perfis extrudidos nas ligas AW-6060 e AW6030, fabricados com e sem corte térmico. UNE-EN 12020 1:2001. Condições técnicas

Leia mais

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 Em julho de 2013 entrou definitivamente em vigor a NBR 15.575, a norma de desempenho de

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO:

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: Adequações frente às s normas de desempenho. Marcelo Moacyr Diretor de Engenharia, Construção e Relacionamento 1 Escolha do Sistema Construtivo 2 Avaliações

Leia mais

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012 TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios Cascais, 19 de Abril de 2012 INDICE Lisboa E-Nova Enquadramento Conceitos Metodologia Oportunidades de Melhoria

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

Série de correr THERMOLINE

Série de correr THERMOLINE A dedica-se à extrusão de perfis de alumínio de secções variadas, com maior ou menor complexidade, consoante as necessidades dos clientes. A extrusão de alumínio permite toda a liberdade de concepção em

Leia mais

5 PASSOS PARA A MARCAÇÃO CE EM CAIXILHARIAS

5 PASSOS PARA A MARCAÇÃO CE EM CAIXILHARIAS 5 PASSOS PARA A MARCAÇÃO CE EM CAIXILHARIAS Este documento é uma pequena ferramenta que o guiará nos passos necessários para a obtenção da marca CE em caixilharias, de acordo com a norma portuguesa NP

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLOGIA QUALIDADE POUPANÇA GARANTIA SUSTENTABILIDADE ESTÉTICA FUNCIONALIDADE DESIGN CONFORTO I+D+I

INOVAÇÃO TECNOLOGIA QUALIDADE POUPANÇA GARANTIA SUSTENTABILIDADE ESTÉTICA FUNCIONALIDADE DESIGN CONFORTO I+D+I SISTEMA COR 60 FOLHA OCULTA A CORTIZO desenvolveu mais de 50 sistemas exclusivos de janelas, fachadas, painel compósito e sistemas de proteção solar de última geração. Esta aposta na inovação permite-nos

Leia mais

Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir?

Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir? Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir? A nova legislação estabelece as seguintes exigências relativamente à envolvente do edifício: Limite máximo dos coeficientes de transmissão térmica

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE

NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE NOTA TÉCNICA nº 10 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Definir as características e condições técnicas a que devem obedecer as portas resistentes ao fogo (portas corta-fogo), não só para

Leia mais

SISTEMAS DE PROTEÇÃO PASSIVA PORTAS RESISTENTES AO FOGO

SISTEMAS DE PROTEÇÃO PASSIVA PORTAS RESISTENTES AO FOGO PORTAS RESISTENTES AO FOGO OBJECTIVO Definir as características e condições técnicas a que devem obedecer as portas resistentes ao fogo (portas corta-fogo), não só para cumprimento do RJ-SCIE mas, também,

Leia mais

vidro de proteção contra incêndios

vidro de proteção contra incêndios vidro de proteção contra incêndios CONHEÇA-NOS Cada vez mais os edifícios requerem melhores prestações, tanto em serviços como em proteção, e tudo isto da mão da estética e do design. Na arquitetura contemporânea

Leia mais

DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA

DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA DR Technal CITAL JANELA DE CORRER BÁSICA DR Technal CITAL, uma linha de estética simples e limpa linha de janelas Technal, oferece uma excelente relação entre o desempenho técnico e o valor do investimento.

Leia mais

A.100 A.175 SISTEMA DE BATENTE. Módulo. Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção sustentável.

A.100 A.175 SISTEMA DE BATENTE. Módulo. Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção sustentável. A.175 Módulo A.100 SISTEMA DE BATENTE Solução composta por três versões, A.175, A.165 e A.155, todas concebidas dentro da mesma filosofia: Otimização dos recursos energéticos e contribuição para uma construção

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

Etiquetagem energética de janelas

Etiquetagem energética de janelas Etiquetagem energética de janelas Apresentação sumária Outubro 2012 Razões para um sistema de etiquetagem Ferramenta de comunicação de simples compreensão e suporte à decisão a tomar; Potencia a escolha

Leia mais

Sistema A.080. A modelação dos vidros é enfatizada pela aba exterior do perfil. A aba em alumínio que serve de moldura tem 15 mm de vista.

Sistema A.080. A modelação dos vidros é enfatizada pela aba exterior do perfil. A aba em alumínio que serve de moldura tem 15 mm de vista. A.080 SISTEMA A.080 A.080 CLÁSSICA - SOLUÇÃO BASE Fixação dos vidros por capa de aperto em alumínio. As capas de aperto são parafusadas à estrutura montante travessa recorrendo a vedantes em EPDM. O corte

Leia mais

Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens

Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens Fachadas energeticamente eficientes: contribuição dos ETICS/Argamassas Térmicas Aplicação de XPS em sistema ETICS e suas vantagens Oradora: Vera Silva Associação Portuguesa de Fabricantes de Argamassas

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV Válido até 26/05/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV Freguesia SANTO ESTEVÃO Concelho BENAVENTE GPS 38.888944, -8.723055 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS

TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Sistemas solares fotovoltaicos 4587 50 Módulos solares fotovoltaicos 4588 50 Projeto de sistema solar fotovoltaico

Leia mais

CATÁLOGO 2011 SÉRIE DE CORRER CONFORT. Vidros e Alumínios, Lda - Fabricante de Vidro Duplo

CATÁLOGO 2011 SÉRIE DE CORRER CONFORT. Vidros e Alumínios, Lda - Fabricante de Vidro Duplo CATÁLOGO 2011 Índice Introdução 03 Perfis. Soleiras, verga, ombreira 04. Vidro duplo 05. Vidro simples 06. Tri-rail 07 Pormenores 08 Acessórios 10 Série de correr CONFORT comercializada pela, surge numa

Leia mais

Datas: Curso: 20, 21, 27 e 28 de Março de 2015 Exame: 19 de Junho de 2015 (exame mundial agendado pelo Passivhaus Institut)

Datas: Curso: 20, 21, 27 e 28 de Março de 2015 Exame: 19 de Junho de 2015 (exame mundial agendado pelo Passivhaus Institut) oficial do Passivhaus Institut. Permite o reconhecimento como Certified Passive House Tradesperson. Local: Coimbra - Departamento de Arquitectura da FCTUC Datas: : 20, 21, 27 e 28 de Março de 2015 Exame:

Leia mais

F i c h a T é c n i c a. S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e. PremiDoor

F i c h a T é c n i c a. S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e. PremiDoor F i c h a T é c n i c a S i s t e m a d e p e r f i s d e s l i z a n t e PremiDoor C a r a c t e r í s t i c a s d o s i s t e m a 1. Moldura de 168 mm com três câmaras-de-ar e folha corrediça elevadora

Leia mais

soluções do futuro para o seu presente

soluções do futuro para o seu presente soluções do futuro para o seu presente PORTFÓLIO conheça a solução com excelência para seu lar EMPRESA A JR ALUMINIUM é uma empresa especializada na criação, fabricação e instalação de Esquadrias de Alumínio

Leia mais

Procedimento de Aprovação & Recepção

Procedimento de Aprovação & Recepção Page No.: 1 of 6 1 Norma de Referência Permeabilidade ao Ar GB / T 7106-2008: Gradientes e métodos de ensaio de permeabilidade ao ar, estanquidade, desempenho da resistência à força do vento em janelas

Leia mais

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas Eng. Luiz Barbosa Objetivo Mostrar, de forma conceitual, a aplicabilidade do vidro em fachadas, tendo ele, não somente excelente desempenho acústico, mas sendo,

Leia mais

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO Válido até 20/04/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO Freguesia PARANHOS Concelho PORTO GPS 41.163993, -8.604853 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL 1 ª Conservatória

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23

INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23 INDICE MISSÃO 4 VALORES 6 CASA 25 8 CASA 25 9 COR-VISION 11 4600 EL 13 4500 EL 15 4200 17 COR-URBAN 19 COR 70 CC 21 COR 70 CC OCULTA 23 COR 60 25 COR 60 OCULTA 27 GRELHAS 28 LAMINAS 29 FACHADA TP52 31

Leia mais

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 QUALIVERDE Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 Legislação para Construções Verdes Concessão de benefícios às construções verdes, de modo a promover o incentivo à adoção das ações e práticas

Leia mais

KÖMMERLINGR. Número 1 em Europa em Perfis de PVC. Técnica e Estética

KÖMMERLINGR. Número 1 em Europa em Perfis de PVC. Técnica e Estética KÖMMERLINGR Número 1 em Europa em Perfis de PVC Técnica e Estética 3 1 2 O que há no interior de uma janela fabricada com perfis Eurofutur? O VIDRO [1] As propriedades isolantes da janela dependem muito

Leia mais

Sistemas de perfis Softline 70 mm para janelas deslizantes

Sistemas de perfis Softline 70 mm para janelas deslizantes Sistemas de perfis Softline 70 mm para janelas deslizantes Descrição Técnica do Sistema Secção lateral janela Secção central janela Secção lateral porta Secção central porta O sistema de perfis EKOSOL

Leia mais

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação A generalidade das empresas necessitam de controlar o seu ambiente interior, tanto em termos de condições térmicas como de qualidade do ar, por diferentes motivos como bem estar e segurança das pessoas,

Leia mais

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO É dito no ditado popular que os olhos de uma pessoa são as janelas de sua alma, trazendo este pensamento para uma residência, podemos entender que as janelas

Leia mais

- Enquadramento Legal Abordagem genérica das questões associadas à QAI; Enquadramento Legal.

- Enquadramento Legal Abordagem genérica das questões associadas à QAI; Enquadramento Legal. Cursos de atualização profissional para revalidação da credenciação técnica (nº 6, art. 22º DL79/2006 de 4 Abril) Referenciais mínimos aprovados pela Comissão Tripartida Revalidação da Credenciação a TIM

Leia mais

PETA.PREMIUM ALU. Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital e Ventilação Natural PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS

PETA.PREMIUM ALU. Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital e Ventilação Natural PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS PETAPROJ - ENGENHARIA DE SISTEMAS ILUMINAÇÃO, VENTILAÇÃO E DESENFUMAGEM NATURAL Novidade!! Produto fabricado em Portugal! PETA.PREMIUM ALU Clarabóia para instalação em cobertura para Iluminação Zenital

Leia mais

Vasco Peixoto de Freitas

Vasco Peixoto de Freitas VIDROS EM FACHADAS Vasco Peixoto de Freitas Prof. Catedrático Laboratório de Física das Construções FACULDADE DE ENGENHARIA - UNIVERSIDADE DO PORTO SUMÁRIO I. VIDRO EM FACHADAS II. PROPRIEDADES DOS VIDROS

Leia mais

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície

Sistema A.080. Conceito. Esqueleto. Soluções construtivas. Aberturas. Perfis de alumínio. Tratamentos de superfície A.080 Sistema A.080 Conceito Fachada cortina ligeira, versátil, com atenuação térmica e acústica. Estrutura composta por montantes e travessas, ambos com envergadura de 50mm, sendo os montantes os elementos

Leia mais

PGQ-2 PROGRAMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DE COMPONENTES PARA CONSTRUÇÃO CIVIL FABRICADOS COM PERFIS DE PVC SETORIAL JANELAS

PGQ-2 PROGRAMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DE COMPONENTES PARA CONSTRUÇÃO CIVIL FABRICADOS COM PERFIS DE PVC SETORIAL JANELAS AFAP-PVC: TESIS: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE PERFIS DE PVC PARA CONSTRUÇÃO CIVIL TECNOLOGIA DE SISTEMAS EM ENGENHARIA REFERÊNCIA: PGQ 2 - F - PGQ-2 PROGRAMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DE COMPONENTES

Leia mais

NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE

NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO! Capacitação dos empresários! Capacitação das empresas! O Produto CAPACITAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS Capacitação

Leia mais

DIRECÇÃO-GERAL DE GEOLOGIA E ENERGIA PERFIL PROFISSIONAL DE TÉCNICO INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS

DIRECÇÃO-GERAL DE GEOLOGIA E ENERGIA PERFIL PROFISSIONAL DE TÉCNICO INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS DIRECÇÃO-GERAL DE GEOLOGIA E ENERGIA PERFIL PROFISSIONAL DE TÉCNICO INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS CÓDIGO - ERG-OO4 ÁREA DE ACTIVIDADE ENERGIA OBJECTIVO GLOBAL - Programar, organizar, coordenar

Leia mais

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO VASCO PEIXOTO DE FREITAS Faculdade Engenharia Universidade do Porto Laboratório de Física das Construções /FEUP - AdePorto SUMÁRIO 1. Introdução 2. Tipificação

Leia mais

6624-(18) Diário da República, 1.ª série N.º 232 29 de novembro de 2013

6624-(18) Diário da República, 1.ª série N.º 232 29 de novembro de 2013 6624-(18) Diário da República, 1.ª série N.º 232 29 de novembro de 2013 Portaria n.º 349-B/2013 de 29 de novembro O Decreto -Lei n.º 118/2013, de 20 de agosto, aprovou o Sistema de Certificação Energética

Leia mais

QUALIDADE DO AR EM EDIFÍCIOS

QUALIDADE DO AR EM EDIFÍCIOS QUALIDADE DO AR EM EDIFÍCIOS Onde estamos e para onde vamos Manuel Gameiro da Silva ADAI-LAETA, Departmento de Engenharia Mecânica Universidade de Coimbra manuel.gameiro@dem.uc.pt 1 QUALIDADE DO AR EM

Leia mais

Isolamento HVAC. Soluções de Isolamento para Aplicações em Climatização. Nova marcação CE e nova gama de produtos ISOVER CLIM

Isolamento HVAC. Soluções de Isolamento para Aplicações em Climatização. Nova marcação CE e nova gama de produtos ISOVER CLIM Isolamento HVAC Soluções de Isolamento para Aplicações em Climatização Nova marcação CE e nova gama de produtos ISOVER CLIM Introdução Veerle Verhaert Grupo Saint-Gobain Durante mais de três séculos, a

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA

EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA EFICIÊNCIA DOS SISTEMAS DE CAIXILHARIA Engº Ricardo Pereira Extrusal, S.A. Em 1972 foi fundada a EXTRUSAL Companhia Portuguesa de Extrusão, S.A. especializada na Extrusão de perfis em ligas de Alumínio

Leia mais

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br Empresa Com sede própria, construída em uma área de 6.000 m² e localizada estrategicamente próxima ao Pólo Petroquímico da região leste de São Paulo, a Isar é uma das maiores e mais competentes empresas

Leia mais

O PAPEL DA NORMALIZAÇÃO NA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. Jornada de Engenharia SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFÍCIOS 26-03-2015

O PAPEL DA NORMALIZAÇÃO NA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. Jornada de Engenharia SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFÍCIOS 26-03-2015 O PAPEL DA NORMALIZAÇÃO NA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Jornada de Engenharia SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFÍCIOS 26-03-2015 CONTEÚDOS 1. APSEI e a normalização 2. O que são normas? 3. Legislação de SCI

Leia mais

18 ANOS. Janelas para a vida

18 ANOS. Janelas para a vida 18 ANOS Janelas para a vida 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA 2 CAIXIAVE GROUP NO PRESENTE 3 PRODUÇÃO 4 QUALIDADE 5 UNIDADES DE NEGÓCIO 6 PRODUTOS 7 REFERÊNCIAS 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA 1993 1994 1996 1997 2001 2003 2004

Leia mais

A EVOLUÇÃO D A S ESQUADRIAS

A EVOLUÇÃO D A S ESQUADRIAS A EVOLUÇÃO D A S ESQUADRIAS Imagine um sistema de esquadrias completo, com três versões distintas para as principais tipologias, que podem ser fabricadas com os mesmos perfis, em um mesmo estampo, com

Leia mais

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H PBQP-H INMETRO Programas Setoriais da Qualidade EGT credenciada pelo PBQP-H e acreditada pelo INMETRO Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H Mais de 250 ensaios acreditados pelo INMETRO SINAT

Leia mais

Perfeitos. Esquadros. Seja para a casa ou escritório, edifícios residenciais ou corporativos, nas

Perfeitos. Esquadros. Seja para a casa ou escritório, edifícios residenciais ou corporativos, nas 72 ARQUITETURA & DECORAÇÃO ALUMI CONSER PROJETO ALUMI CONSER FOTOS LILIANE SILVA Esquadros Perfeitos ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO E SOLUÇÕES EM VIDRO MARCAM O TRABALHO DA ALUMI CONSER, EMPRESA DE GRANDE ATUAÇÃO

Leia mais

Qualidade Aprovada. Centro Tecnológico de Controle de Qualidade Falcão Bauer ABNT NBR 16259

Qualidade Aprovada. Centro Tecnológico de Controle de Qualidade Falcão Bauer ABNT NBR 16259 Qualidade Aprovada Centro Tecnológico de Controle de Qualidade Falcão Bauer ABNT NBR 16259 Lançamento da BBa, único e inovador, o Reiki UP chega ao mercado com força total, oferecendo um produto diferenciado,

Leia mais

Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70. Perfil de Calidad

Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70. Perfil de Calidad Sistema softline Dupla Junta Arredondada 70 mm SL/DJ-R 70 Perfil de Calidad Sl/DJ-R 70 Secção lateral Sistema de perfis de desenho suave e arestas arredondadas para janelas e portas de sacada de batente

Leia mais

1. NECESSIDADES NOMINAIS ANUAIS DE ENERGIA ÚTIL PARA AQUECIMENTO

1. NECESSIDADES NOMINAIS ANUAIS DE ENERGIA ÚTIL PARA AQUECIMENTO Diário da República, 2.ª série N.º 234 3 de dezembro de 2013 35088-(41) Despacho (extrato) n.º 15793-I/2013 Nos termos e para os efeitos do Decreto -Lei n.º 118/2013 de 20 de agosto e respetiva regulamentação,

Leia mais

Planificação anual de 3º ciclo de Educação Tecnológica 7º e 8º ano

Planificação anual de 3º ciclo de Educação Tecnológica 7º e 8º ano Planificação anual de 3º ciclo de Educação Tecnológica 7º e 8º ano Domínios TECNOLOGIA E SOCIEDADE Subdomínios/Sugestões de Exploração Tecnologia e necessidades Humanas: Tecnologia como resposta às necessidades

Leia mais

Promover a Eficiência Energética nos edifícios. As PME do Sector Energético Desafios e estratégias

Promover a Eficiência Energética nos edifícios. As PME do Sector Energético Desafios e estratégias Promover a Eficiência Energética nos edifícios As PME do Sector Energético Desafios e estratégias 22 de Março 2013 Índice 1. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos 2. Fundo de Eficiência Energética

Leia mais

>>>>> Líder em Renovação

>>>>> Líder em Renovação >>>>> CONFORTO. SEGURANÇA. ISOLAMENTO ACÚSTICO. ISOLAMENTO TÉRMICO Líder em Renovação Serviço Global A DELEME COMERCIAL presta um Serviço Global aos seus clientes. Desde o primeiro contacto, até à conclusão

Leia mais

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas CENFIM, Trofa 6 de Maio de 2014 Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas Rui Ferreira Alves O Sector da Construção no contexto da União Europeia Sector estratégico: relevante para promover

Leia mais

Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70. Sistemas de ventanas de PVC

Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70. Sistemas de ventanas de PVC Sistema SOFTLINE Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70 Sistemas de ventanas de PVC SL/DJ-70 Secção Lateral Sistema de perfis de desenho suave e arestas arredondadas para janelas e portas de sacada de batente ou oscilobatentes

Leia mais

Sistema softline Dupla Junta 70 mm

Sistema softline Dupla Junta 70 mm Sistema softline Dupla Junta 70 mm SL/DJ-70 Sl/DJ-70 Secção lateral Sistema de perfis de desenho suave e arestas arredondadas para janelas e portas de sacada de batente ou oscilobatentes de 70 mm de profundidade

Leia mais

Paredes Maciças as de Concreto

Paredes Maciças as de Concreto Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4B Paredes Maciças as de Concreto Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção

Leia mais

AVANTIS 95 Janelas e portas passivas

AVANTIS 95 Janelas e portas passivas AVANTIS 95 Janelas e portas passivas www.sapabuildingsystem.pt 1 2 www.sapabuildingsystem.pt JANELAS PASSIVAS Com a nova janela Avantis 95, baseada no conceito casa passiva, os benefícios do alumínio são

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO. Freguesia PADORNELO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO. Freguesia PADORNELO Válido até 30/03/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO Freguesia PADORNELO Concelho PAREDES DE COURA GPS 41.927754, -8.540848 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA Válido até 11/02/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA Freguesia VILA NOVA DE GAIA (SANTA MARINHA) Concelho VILA NOVA DE GAIA GPS 41.070000, -8.360000

Leia mais

Tecnologia em Molas Hidraulicas. Máquinas Estéticas

Tecnologia em Molas Hidraulicas. Máquinas Estéticas Tecnologia em Molas Hidraulicas Máquinas Estéticas Tornar a Segurança num produto As Molas Hidráulicas têm de lidar com rotinas diárias assim como com situações de emergência. Elas suavizam os movimentos

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT SOLUÇÕES EFICIENTES PARA A ARQUITECTURA E CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT PORTO, JUNHO 2015 ÁREAS DE ACTUAÇÃO: SOLUÇÕES DE ENGENHARIA CERTIFICAÇÃO VERTENTES PRINCIPAIS: INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PARCERIA

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

A nova geração de portas seccionadas de abertura vertical Crawford OH1042. ASSA ABLOY Entrance Systems

A nova geração de portas seccionadas de abertura vertical Crawford OH1042. ASSA ABLOY Entrance Systems A nova geração de portas seccionadas de abertura vertical Crawford OH1042 ASSA ABLOY Entrance Systems PORQUE DEVE ESCOLHER UMA CRAWFORD OH1042 Design atrativo da folha da porta para um aspeto inovador

Leia mais

1.1. Lista de normas para sistemas de caixilharia (actualizada em 04-10-2010)

1.1. Lista de normas para sistemas de caixilharia (actualizada em 04-10-2010) MEMÓRIA DESCRITIVA 1. NORMAS DE APLICAÇÃO E MARCAS DA QUALIDADE 1.1. Lista de normas para sistemas de caixilharia (actualizada em 04-10-2010) DIRECTIVA EUROPEIA DOS PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO Directiva 89/106/CEE,

Leia mais

Pós-Graduação em Reabilitação Urbana

Pós-Graduação em Reabilitação Urbana FICHA DE CURSO 1. Designação do Curso: Pós-Graduação em 2. Denominação do Diploma ou Certificado Diploma de Pós-Graduação em 3. Objetivos Gerais e Enquadramento: O sector da construção habitacional em

Leia mais

Avaliação do desempenho estrutural de pontes

Avaliação do desempenho estrutural de pontes Avaliação do desempenho estrutural de pontes Luís Oliveira Santos Laboratório Nacional de Engenharia Civil Seminário Gestão da Segurança e da Operação e Manutenção de Redes Rodoviárias e Aeroportuárias

Leia mais

NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NOVA NR 10 SEGURANÇA EM SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Eng. Joaquim Gomes Pereira ------------ Ministério do Trabalho e Emprego DRT/SP 1 NOVA NORMA REGULAMENTADORA Nº 10 NOVA NORMA REGULAMENTADORA Nº

Leia mais

Argamassas e ETICS. Reflexões actuais Associação Portuguesa dos Fabricantes de Argamassas e ETICS Argamassas e ETICS. Reflexões actuais, Concreta, Porto, 2015.11.19 1 Sistema ETICS Manual de Aplicação

Leia mais

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Orientações para a implementação de EE em edifícios públicos Paula Baratella, arq. MSc. Analista

Leia mais

Acústica em Reabilitação de Edifícios

Acústica em Reabilitação de Edifícios Reabilitação 09- Parte 8 - Desempenho Acústico de - Soluções Construtivas e Problemas típicos na Execução Reabilitação 09- Conteúdo da apresentação: Problemas típicos de soluções construtivas correntes

Leia mais

MECÂNICO(A) DE APARELHOS DE GÁS

MECÂNICO(A) DE APARELHOS DE GÁS PERFIL PROFISSIONAL MECÂNICO(A) DE APARELHOS DE GÁS ÁREA DE ACTIVIDADE - ENERGIA OBJECTIVO GLOBAL - Executar a instalação, a conversão e a reparação de aparelhos de queima de gás e executar soldaduras

Leia mais

Assim, as classes R, E e I substituem o Estável o fogo (EF), Pará-Chamas (PF) e Corta-fogo (CF).

Assim, as classes R, E e I substituem o Estável o fogo (EF), Pará-Chamas (PF) e Corta-fogo (CF). Edifício S Alto da Granja - Estrada 237 Parque Industrial Manuel da Mota 3100-899 Pombal - PORTUGAL T: +351 236 216 025 F: +351 236 216 186 E: sercevolucao@serc-europe.com W: www.sercevolucao.com EUROCLASSES

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS COMPACTAS Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque

Leia mais

AR CONDICIONADO SOLAR

AR CONDICIONADO SOLAR ISO 9001 : 2008 Engenharia do Ar Condicionado De 08/04/2013 a 12/04/2013 Capítulo Especial sobre AR CONDICIONADO SOLAR Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ

Leia mais

TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS

TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS A Eco Inova é uma indústria estruturada nos conceitos atuais de sustentabilidade, desenvolvendo e produzindo tecnologias e produtos sustentáveis. Estudamos exaustivamente

Leia mais

> O Poder da Inovação > ADN Jofebar

> O Poder da Inovação > ADN Jofebar O Poder da Inovação > O Poder da Inovação > ADN Jofebar ADN Jofebar Nome - Jofebar, S.A Data de Nascimento- 1985 Actividade Primária: Serralharia tradicional Actividade Actual: Atelier especializado na

Leia mais

Desempenho Térmico de edificações

Desempenho Térmico de edificações Desempenho Térmico de edificações PROFESSORES Roberto Lamberts Deivis Luis Marinoski Unidade deportiva Atanasio Girardot - Medellín ECV 5161 UFSC FLORIANÓPOLIS estrutura introdução Tecnologias disponíveis

Leia mais

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Esquadrias anti-ruídos Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Laboratório de acústica da Divisão de

Leia mais