Modelagem de Processo de Negócio - Representação -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Modelagem de Processo de Negócio - Representação -"

Transcrição

1 BPM Business Process Modeling Modelagem de Processo de Negócio - Representação - Maria Alciléia A. Rocha 2012

2 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 2 Conceitos : O que é um modelo? Desenho, esquema ou imagem que representa o que se pretende reproduzir, através de uma linguagem (desenhando, pintando ou esculpindo), e considerando um escopo. cada um representa um nível de abstração, onde certas informações são consideradas ou são ignoradas.

3 Conceitos : O que é processo? Set of partially ordered activities intended to reach a goal (Hammer e Champy, 1993). Há processos naturais e criados pelo homem! Simples, Complexos... É uma coleção de atividades que obtém uma ou mais entradas e cria uma saída que tem algum valor para o cliente. Um processo de negócio possui uma meta e é afetado por eventos que ocorrem na realidade externa ou em outros processos (Hammer e Champy, 1993).... 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 3

4 Conceitos : O que é processo de negócio? Todo negócio pode ser representado como uma série de processos. Processo de negócio refere-se a um conjunto de atividades que tem por finalidade transformar, manipular e processar matéria-prima para produzir bens ou serviços que serão disponibilizados aos clientes (Cruz, 1998, p ). Lindsay, Downs e Lunn (2003), ao pesquisar a fim de encontrar uma definição, destacaram que um processo de negócio: ü envolve determinadas atividades; ü pode ser executado por um grupo, de forma colaborativa; ü geralmente cruza os limites funcionais; ü invariavelmente é impulsionado por agentes ou clientes externos. 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 4

5 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 5 Conceitos : O que é um processo de negócio? Eriksson e Penker (2000, p ) sumarizam as similaridades entre diferentes definições para processos de negócios e propõem uma forma para representálos: Têm um número de atividades que são executadas em uma ordem, dependendo das condições e eventos que ocorrem durante a execução do processo. Produzem valor para um grupo de clientes internos ou externos Afetam mais de um setor da organização. Têm metas Transformam matéria-prima (inputs) em bens ou serviços(outputs) Consomem recursos / insumos

6 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 6 O que é um Modelo de processos de negócio? É uma representação de como funciona a realidade de um negócio; Apresenta uma visão simplificada de uma realidade bastante complexa; Descreve como o processo de negócio está sendo realizado; É organizado em níveis de detalhes, conforme necessidade. Pode ser representado através de um conjunto de diagramas. Modelo de negócio Modelo de processo de negócio Representar c o m o o negócio foi construído e organizado. Representar recursos, fluxos de atividades, regras que regulam a execução do negócio, metas e problemas que dificultam ou impedem que se alcance as metas.

7 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 7 Por que Modelar processos de negócio? Toda organização que nega o ócio (negócio) precisa ser: Lucro Tempo Qualidade Recursos Conhecimento Competitiva!!!!!

8 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 8 Por que Modelar processos de negócio? Então, é preciso otimizar o ajuste das variáveis (equilibrar), senão: Tempo Lucro Qualidade Recursos Conhecimento BBuuummmm!!!!!

9 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 9 Por que Modelar processos de negócio? Modelos de processos de negócio são representações simplificadas a fim de: ü Ajudar no entendimento e condução dos principais mecanismos de um negócio, inclusive pela simulação de cenários. ü Facilitar a comunicação entre diferentes profissionais que participam do negócio, reduzindo conflitos e contribuindo para que um grupo trabalhe em busca de um mesmo objetivo. ü Atuar como base para a melhoria da estrutura e operação do negócio, favorecendo a reengenharia ou inovação. ü Contribuir para a tomada de decisões, inclusive sobre priorização de objetivos e metas, aplicação de recursos, terceirizações, etc. ü Fundamentar outros modelos como os modelos dos sistemas de informação, a fim de adequar tais sistemas ao negócio.

10 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 10 Por que Modelar processos de negócio? Teoria da Contingência Não existe uma única maneira melhor de organizar, já que as organizações precisam adaptar-se às condições do ambiente em constante transformação. Quadro Atual Enfoque sistêmico sobre a organização. Entender a organização de um negócio sob o ponto de vista de processo Representar a essência do negócio através de vários aspectos: recursos, processos, metas e regras. Usar uma linguagem na representação

11 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 11 Cada organização tem diferentes metas e estruturas internas, porém elas usam conceitos similares para descrever sua estrutura e operação. Logo, modelos de processos deveriam incluir uma especificação dos seguintes aspectos: 1. Processos (processes) e suas atividades com fluxos e sincronizações; 2. Tratamento de eventos (events), exceções e aspectos temporais (deadline, durações, etc.). 4. Regras do negócio (rules) 5. Metas (goals) qualitativas ou quantitativas 7. Problemas que podem interferir no alcance das metas 6. Papéis (roles) 7. Recursos (resources) ou objetos envolvidos em determinadas atividades;...

12 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 12 A evolução tecnológica (automatização ou informatização dos negócios) e a gerência de processos (com fundamentação científica) contribuíram para a evolução das notações e ferramentas adotadas. Há inúmeras formas de representar processos de negócios: ü Textos ( - padronizados) ü Desenhos ( + intuitivos - padronizados) ü Para quem enxerga : 1 imagem vale mais que 1000 palavras!

13 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 13 Textos ( - padronizados) Exemplo: descrição de uma atividade (4- Analisar a necessidade de cada unidade ) do processo (Distribuir Vagas) que abrange 11 atividades executadas de forma sequencial. INFORMAÇÃO DE ENTRADA Total de vagas disponível em uma especialidade para distribuir entre as unidades de saúde Avaliação do perfil da unidade para a especialidade Unidade que concorre a vagas na especialidade DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE ORIGEM Administração do Ambulatório Secretaria de Saúde Administração do Ambulatório Se a oferta é diferente da procura, será necessário ajustar os valores de vagas de cada unidade, analisando suas necessidades. Logo, o primeiro critério é verificar se o perfil da unidade de saúde possui alta, média ou baixa prioridade, assim a quanzdade de vagas poderá aumentar, diminuir ou permanecer a mesma, dependendo da situação: vaga > oferta ou vaga < oferta e a prioridade. É mais difícil l e r, atualizar, visualizar o f l u x o e a s dependências entre entradas e saídas das atividades. INFORMAÇÃO DE SAÍDA QuanZdade de vagas da unidade para especialidade atualizado DESTINO Administração do Ambulatório

14 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 14 Desenhos ( + intuitivos - padronizados) Exemplo: Processo de fabricação do fio-máquina pela Cia Siderúrgica Belgo Mineira. Fonte: Carneiro (2005) É mais difícil desenhar ou e n c o n t r a r í c o n e s representativos

15 Diagramas ( + padronizados + visões em perspectivas ou níveis muitas notações) Flowchart ou fluxograma é uma técnica de modelagem introduzida em 1940/50 e popularizada na década de 70 (Gane e Sarson, 1979). Possibilita a simplificação do fluxo de atividades pela eliminação, combinação ou disposição das fases ou passos. Não permite muita precisão, como o controle de tempo e de atividades paralelas. Fonte: h`p://edsonmelo.trix.net/professor/estudos/mouse/fluxograma.html 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 15

16 Flowchart ou fluxograma exemplo desenhado com suporte de software. Emitir CNH - Situação proposta Usuário Sistema de Atendimento UA Clínica ABN ECT Acessa o Sistema de Atendimento* 1 Solicita o nº do formulário RENACH Escolhe o local, o dia e a hora para a realização do exame teórico Informa UA, data e hora disponível Agendar Exame Teórico Protoc. Agenda local, data e hora do Exame Teórico Teleatend ame Médico Comparece à clínica no dia e hora marcados Registra resultado 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 16 Realiza exame Cadern Exame Candidato aprovado? Sim no RENACH e na A Não

17 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 17 Petri-nets ou Rede de Petri, propostas por Carl Adam Petri em 1962, são representações gráficas/matemáticas de sistemas com aplicações em muitas áreas (sistemas de manufatura, workflow, software, etc.). Também conhecida como place/transition net ou P/T net são compostas por um conjunto de estados e transições, que oferece suporte mais preciso ao modelar fluxos de processos de negócio complexos. Fonte: (Peterson, 1981 apud Giaglis, 2001).

18 Barros e Jørgensen (1996) comentam há diversos tipos de Petri-nets e que coloured Petri nets (CPN), proposta por Jensen na década de 90, são usadas para modelar o comportamento, como no exemplo movimentar elevador. Fonte: Barros e Jørgensen (1996) 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 18

19 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 19 Pádua, et al. (2004) comentam que Workflow-net é uma rede de Petri que representa um processo de workflow, que tem apenas um lugar fonte (source) e um absorção (sink). T a m b é m apresentam um exemplo da aplicação de redes de Petri na modelagem de workflow, incluindo tempo e c u s t o, propostos por Salimifard e Wright (2001).

20 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 20 IDEF (Integration DEFinition) é fundamentado na SADT (Structured Analysis and Design Technique) desenvolvida por Douglas T. Ross e SofTech, Inc. (SOFTECH, 1981). E representa diferentes perspectivas da organização: ü IDEF0 define as funções. ü IDEF1 foca os modelos de informações. ü IDEF3 destaca os estados e transições dos processos. ü IDEF1X (IDEF1 Extended) uma técnica de modelagem semântica de dados. Notação do IDEF0 Fonte: Giaglis (2001)

21 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 21 Exemplo de IDEF0 - Caminho crítico de um processo de manutenção (NIST, 1993): Spare asset In-service asset Remove & replace 1 Reparable asset Replacement or original (repaired) Detected or suspected malfunction, or Item is scheduled for bench-check Assets awaiting parts Schedule into shop 2 Asset (after repair) Replaced asset Manhour standards and personnel availability Asset (before repair) Status records Inspect or repair Supply parts 3 Monitor & route 4 Completed asset Spare or NRTS AWP NODE: TITLE: NUMBER: AØF Maintain Reparable Spares (FEO) pg. 4-5

22 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 22 Exemplos de IDEF3: Diagrama de Fluxo de Processos Transição de estados do objeto ordem Fonte: Giaglis (2001)

23 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 23 Role Activity Diagrams (RADs) - concentra na modelagem dos papéis (funções) dos indivíduos ou grupos em um processo, suas interações com atividades e eventos externos. Estes modelos são mais adequados em contextos organizacionais onde o elemento humano é um recurso crítico. Elementos básicos da notação RAD Fonte: Giaglis (2001)

24 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 24 Diagramas de Fluxos de Dados (DFD) difundido nas décadas de 1980/90 por Yourdon (1990). Permite representar os processos, bem como entidades participantes e fluxos de dados envolvidos, em níveis de abstração, desde o DFD0 (Diagrama de contexto); DFD1... (por evento). Notação para o DFD

25 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 25 Diagramas de Entidade e Relacionamento (DER) modelagem de estruturas de informação. Notação apresentada por (TAKAI et al, 2005)

26 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 26 Diagramas da Unified Modeling Language (UML), padronizada pela Object Management Group (OMG) para modelagem de sistemas de informações. É possível representar fluxos dos atividades, envolvidas em processos de negócios, através de Diagramas de Atividades. Exemplo de diagrama de atividades para o processo disponibilizar agenda de médicos no ambulatório de um hospital.

27 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 27 Eriksson e Penker (2000) propõem um framework básico de extensões para UML, baseada em processos e Orientação a Objetos para construir arquiteturas de negócios, ou seja, para representar processos, recursos, regras e objetivos. Abrangendo as seguintes vistas: ü Visão de negócio (diagrama de classes para relacionamentos entre metas, problemas, recursos e regras) ü Visão de processo de Negócio (diagrama de atividades) ü Visão Estrutura de negócio (diagrama de classes) ü Visão Comportamento do negócio (diagrama de sequencia)

28 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 28 Diagrama de Processo - extensão do diagrama de atividades proposta por Eriksson e Penker (2000). Exemplo dos processos do Sistema de Saúde Brasileiro:

29 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 29 Business Process Modeling Notation (BPMN), padronização da OMG a fim de representar, de maneira expressiva, os processos de negócio das organizações. Foi idealizada pelo BPMI (Business Process Management Initiative - cuja versão 1.0 foi lançada em Tem como objetivo prover uma notação intuitiva com regras simples, mas com rigor da representação do fluxo de processo e seus controles, de forma que seja adotada na implementação de sistemas de suporte informatizados. Notação para alguns eventos Fonte: Rodrigues e Dias Júnior (2011)

30 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 30 Business Process Modeling Notation (BPMN) exemplos de fluxos e eventos! Fonte: Rodrigues e Dias Júnior (2011)

31 Business Process Modeling Notation (BPMN) exemplo de fluxo de um processo: Fonte: Rodrigues e Dias Júnior (2011) 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 31

32 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 32 Os elementos de modelagem Business Process Modeling Notation (BPMN) são apresentados de duas formas diferentes: Conjunto básico (Core Element Set): ü Define a cara da notação BPMN ü Permite uma notação simples e clara dos processos ü Modela a maior parte dos processos tipicamente encontrados Conjunto avançado (Complete Element Set): ü Contém a lista completa dos elementos ü Adiciona recursos mais sofisticados de modelagem ü Trata do mapeamento para linguagens de execução como para padrões de execução de processos, como BPEL (Business Process Execution Language) ou XPDL (XML Process Definition Language).

33 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 33 Através dos diagramas é possível visualizar : ü Quais operações são realizadas ü Onde e quem realiza as operações ü Quais as entradas e saídas ü Como fluem as informações ü Quais os recursos gastos no processo ü Qual o volume de trabalho ü Qual o tempo de execução, parcial ou total ü Permite visão ampla de todo o processo Também são capazes de evitar: ü Dupla interpretação, pelo padrão dos símbolos ü Falhas de funcionamento e gargalos ü Duplicidade de procedimentos ü Complexidades desnecessárias

34 7/11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 34 Modelagem de processos de negócio Uma classificação proposta por Giaglis (2001)

35 Referências BARROS, Joao Paulo; JØRGENSEN, Jens Bæk. A Case Study on Coloured Petri Nets in Object-oriented Analysis and Design. Nordic Journal of Computing. October 11, CARNEIRO. Edgar Fressato. Análise de cenários utilizando simulação computacional com o software Arena: o caso de transporte de materiais acabados da Cia Siderúrgica Belgo Mineira. Monografia (Engenharia de Produção). Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto-MG ERIKSSON, Hans-Erik; PENKER Magnus. Business Modeling with UML: Business Patterns at Work. Estados Unidos: Wiley & Sons, GIAGLIS, George M. A Taxonomy of Business Process Modeling and Information Systems Modeling Techniques. In The International Journal of Flexible Manufacturing Systems, 13 (2001): HAMMER, M., CHAMPY,J. Re-engineering the Corporation: a Manifesto for Business Revolution. Harper Business, New York, LINDSAY, Ann; DOWNS, Denise; LUNN, Ken. Business processes: attempts to find a definition. Information and Software Technology, 45, 2003, p NIST, National Institute of Standards and Technology. FIPS Publication 183 released of IDEFØ. Computer Systems Laboratory PÁDUA, Sílvia Inês Dallavalle de; SILVA, Andrea Ribari Yoshizawa da; PORTO, Arthur José Vieira; INAMASU, Ricardo Yassushi. O potencial das redes de petri em modelagem e análise de processos de negócio. In Gestão & Produção, v.11, n. 1, p , jan.-abr RODRIGUES, Nadja; DIAS JÚNIOR, Jorge. Modelagem de Negócio: a importância de entender o negócio antes de começar o desenvolvimento de projetos de software. In Engenharia de Software Magazine. ed SOFTECH, Inc. ICAM Architecture Part II-Volume IV - Function Modeling Manual (IDEF0), AFWAL-TR , Materials Laboratory, Air Force Wright Aeronautical Laboratories, Air Force Systems Command, Wright-Patterson Air Force Base, Ohio 45433, June YOURDON, Edward. Análise Estruturada Moderna. Rio de janeiro: Campus, /11/12 18:46 Maria Alciléia A. Rocha 35

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos Apresentação Inicial BEM-VINDO!!! Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos 1 Mapeamento de Processos Mapeamento de Processos e Negócios com BPM 2 Ementa Introdução Definição

Leia mais

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 1 INTRODUÇÃO A Business Process Modeling Notation (BPMN), ou Notação de Modelagem de Processos de Negócio, é um conjunto de

Leia mais

MODELAGEM DE PROCESSOS

MODELAGEM DE PROCESSOS MODELAGEM DE PROCESSOS a a a PRODUZIDO POR CARLOS PORTELA csp3@cin.ufpe.br AGENDA Definição Objetivos e Vantagens Linguagens de Modelagem BPMN SPEM Ferramentas Considerações Finais Referências 2 DEFINIÇÃO:

Leia mais

silviaheld@usp.br Italiano, Isabel Cristina. Profa. Dra. - Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e RESUMO ABSTRACT

silviaheld@usp.br Italiano, Isabel Cristina. Profa. Dra. - Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e RESUMO ABSTRACT MAPEAMENTO DE PROCESSOS DE CONFECÇÃO PARA IDENTIFICAÇÃO DE PONTOS CRÍTICOS DA PRODUÇÃO Espinosa, Caroline Stagi - Bacharel em Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e Humanidades - Universidade de São

Leia mais

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio Professor: Clarindo Isaías Pereira

Leia mais

BPMN Business Process Modeling Notation

BPMN Business Process Modeling Notation BPMN Business Process Modeling Notation Business Process Modeling Notation Página 1 Objetivo O objetivo deste curso é apresentar os elementos da notação de modelagem de processos de negócio BPMN 1.1 (Business

Leia mais

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 O que é um processo? Um processo é um grupo de atividades realizadas numa seqüência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um

Leia mais

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 BPM CBOK Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócios Corpo Comum de Conhecimento Modelagem de Processos de Negócios Modelagem de processos Análise de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UFPR Bacharelado em Ciência da Computação SOFT DISCIPLINA: Engenharia de software AULA NÚMERO: 08 DATA: / / PROFESSOR: Andrey APRESENTAÇÃO O objetivo desta aula é apresentar e discutir conceitos relacionados a modelos e especificações. Nesta aula

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Gestão de Processos de Negócios

Gestão de Processos de Negócios Gestão Operacional da TI Gestão de Processos de Negócios Business Process Management (BPM) Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Professor NOME: RÔMULO CÉSAR DIAS DE ANDRADE

Leia mais

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Benefícios da modelagem Em uma organização orientada a processos, modelos de processos são o principal meio para medir o desempenho

Leia mais

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Metodologia Conjunto de práticas Controle, gerenciamento e integração dos processos Permite a análise, definição, execução, monitoramento

Leia mais

UML - Unified Modeling Language

UML - Unified Modeling Language UML - Unified Modeling Language Casos de Uso Marcio E. F. Maia Disciplina: Engenharia de Software Professora: Rossana M. C. Andrade Curso: Ciências da Computação Universidade Federal do Ceará 24 de abril

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

Palavras-chaves: VoIP, UML, Modelagem de Negócios

Palavras-chaves: VoIP, UML, Modelagem de Negócios XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

MARATONA CBOK UNICORREIOS

MARATONA CBOK UNICORREIOS MARATONA CBOK UNICORREIOS Capítulo 10 Tecnologia de BPM Bruno Lima, CBPP Analista de sistemas/processos Agenda Porque tecnologia é importante; O que está envolvido na tecnologia de BPM? Modelagem, análise

Leia mais

ESTENDENDO O DIAGRAMA DE ATIVIDADES PARA SUPORTAR A MODELAGEM DE WORKFLOW

ESTENDENDO O DIAGRAMA DE ATIVIDADES PARA SUPORTAR A MODELAGEM DE WORKFLOW A pesquisa Operacional e os Recursos Renováveis 4 a 7 de novembro de 2003, Natal-RN ESTENDENDO O DIAGRAMA DE ATIVIDADES PARA SUPORTAR A MODELAGEM DE WORKFLOW Ingrid Gesser Instituto de Matemática UFRJ/NCE,

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Algumas propriedades dos objetos:

Algumas propriedades dos objetos: Orientação a Objetos Vivemos num mundo de objetos. Esses objetos existem na natureza, nas entidades feitas pelo homem, nos negócios e nos produtos que usamos. Eles podem ser categorizados, descritos, organizados,

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS DE SOFTWARE PARA SISTEMA EMBARCADO

18º Congresso de Iniciação Científica UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS DE SOFTWARE PARA SISTEMA EMBARCADO 18º Congresso de Iniciação Científica UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS DE SOFTWARE PARA SISTEMA EMBARCADO Autor(es) MARINA CALÇA Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS

Leia mais

Guia de utilização da notação BPMN

Guia de utilização da notação BPMN 1 Guia de utilização da notação BPMN Agosto 2011 2 Sumário de Informações do Documento Documento: Guia_de_utilização_da_notação_BPMN.odt Número de páginas: 31 Versão Data Mudanças Autor 1.0 15/09/11 Criação

Leia mais

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva Apresentação Executiva 1 O treinamento de BPM e BPMN tem como premissa capacitar o aluno a captar as atividades relativas a determinado processo da empresa, organizá-las, gerando um fluxograma de atividades/processos,

Leia mais

Modelagem Organizacional

Modelagem Organizacional Modelagem Organizacional "Só a mudança é permanente! A Entropia nas Empresas; Toda Organização é uma coleção de processos que são executados. Não existe um produto ou um serviço o oferecido por uma empresa

Leia mais

UML 2. Guia Prático. Gilleanes T.A. Guedes. Novatec. Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2

UML 2. Guia Prático. Gilleanes T.A. Guedes. Novatec. Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2 UML 2 Guia Prático Gilleanes T.A. Guedes Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2 Novatec capítulo 1 Introdução à UML A UML (Unified Modeling Language ou Linguagem de Modelagem

Leia mais

UML Linguagem de Modelagem Unificada

UML Linguagem de Modelagem Unificada Modelagem de Sistemas UML Linguagem de Modelagem Unificada Prof. Mauro Lopes 1-25 Objetivos Nesta aula iremos apresentar os elementos conceituais da Linguagem de Modelagem Unificada (UML). Boa aula a todos.

Leia mais

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas BPM e SOA Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Como funcionam as organizações? O que ébpm Business Process Management (BPM)

Leia mais

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br BPMN (Business Process Modeling Notation) George Valença gavs@cin.ufpe.br 31/10/2012 Introdução Modelagem de processos No ciclo de vida BPM, a etapa de modelagem de processos consiste em um conjunto de

Leia mais

REQUISITOS DE SISTEMAS

REQUISITOS DE SISTEMAS REQUISITOS DE SISTEMAS MÓDULO 2 PROCESSOS DE NEGÓCIOS CONTEÚDO 1. PROCESSOS DE NEGÓCIO IDENTIFICAÇÃO CONCEITOS MODELAGEM (BPM e UML) PROCESSOS X REQUISITOS 1. PROCESSOS DE NEGÓCIO IDENTIFICAÇÃO CONCEITOS

Leia mais

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Universidade Federal de Santa Maria Sistemas de Informação ELC1093 Modelagem de Processos de Negócio PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Profa. Lisandra Manzoni Fontoura Objetivos da Aula: Processos

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1.

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1. 19 Congresso de Iniciação Científica ESPECIFICAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA AUTOMATIZADA DE APOIO AO GERSE: GUIA DE ELICITAÇÃO DE REQUISITOS PARA SISTEMAS EMBARCADOS Autor(es) BARBARA STEFANI

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC DCC Departamento de Ciência da Computação Joinville-SC

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC DCC Departamento de Ciência da Computação Joinville-SC CURSO: Bacharelado em Ciência da Computação DISCIPLINA: ANPS Análise e Projeto de Sistemas AULA NÚMERO: 3 DATA: PROFESSOR: Murakami Sumário 1 APRESENTAÇÃO...1 2 DESENVOLVIMENTO...1 2.1 Revisão...1 2.1.1

Leia mais

! Introdução. " Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do Processo Unificado

! Introdução.  Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP)  Definições  RUP x USDP  Características do Processo Unificado Agenda! Introdução " Motivação para Processos de Software! (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do! Descrição detalhada do! Processos Derivados! Templates simplificados! Conclusões 2 Processo

Leia mais

Definição de Processos

Definição de Processos Definição de Processos Introdução Prof Ms Vinícius Costa de Souza www.inf.unisinos.br/~vinicius viniciuscs@unisinos.br Agenda Processos Definição Componentes Documentação Características Aplicações Nomenclaturas

Leia mais

BPM. (Business Process Management) Gerenciamento de Processos de Negócio. Meta IT Mapeamento de Processos BPM ARIS Módulo 1

BPM. (Business Process Management) Gerenciamento de Processos de Negócio. Meta IT Mapeamento de Processos BPM ARIS Módulo 1 BPM (Business Process Management) Gerenciamento de Processos de Negócio Meta IT Mapeamento de Processos BPM ARIS Módulo 1 Agenda 1 2 3 Conceitos BPM x TI Softwares BPM 4 Certificações Conceitos O que são

Leia mais

Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo.

Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo. UML - Motivação - O que é um modelo? Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo. O que é um modelo? O que é um modelo? O

Leia mais

UML 01. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

UML 01. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED UML 01 Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Referências BARBIERI, Carlos. Análise e Programação

Leia mais

Utilização da modelagem UML em um sistema de gerenciamento de uma franquia do setor de alimentação

Utilização da modelagem UML em um sistema de gerenciamento de uma franquia do setor de alimentação Utilização da modelagem UML em um sistema de gerenciamento de uma franquia do setor de alimentação Use of UML modeling in a management system for a food franchising Richard B. N. Vital, Tatiane M. Vital.

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0

Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0 Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0 Prof. Ricardo J. Rabelo UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Sumário Introdução a Processos Modelagem de Processos

Leia mais

A Integração Entre a Bpmn e a Uml

A Integração Entre a Bpmn e a Uml A Integração Entre a Bpmn e a Uml Meire Helen Batista Dias meirehelenbdias@bol.com.br FATEC ZL Cristina Corrêa de Oliveira crisolive@ig.com.br FATEC ZL Jair Minoro Abe jairabe@uol.com.br UNIP Resumo:Para

Leia mais

AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN

AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN Eduardo Leopoldino de Souza Prof. Cláudio Ratke, Orientador

Leia mais

Processos de Software

Processos de Software Processos de Software Prof. Sandro Bezerra (srbo@ufpa.br) Adaptado a partir de slides produzidos pelo Prof. Dr. Alexandre Vasconcelos 1/27 Processo Ação regular e contínua (ou sucessão de ações) realizada

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01 LEVANTAMENTO, MODELAGEM

Leia mais

LEVANTAMENTO DE REQUISITOS SEGUNDO O MÉTODO VOLERE

LEVANTAMENTO DE REQUISITOS SEGUNDO O MÉTODO VOLERE LEVANTAMENTO DE REQUISITOS SEGUNDO O MÉTODO VOLERE RESUMO Fazer um bom levantamento e especificação de requisitos é algo primordial para quem trabalha com desenvolvimento de sistemas. Esse levantamento

Leia mais

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE)

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) 1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) Segundo Tonsig (2003), para conseguir desenvolver um software capaz de satisfazer as necessidades de seus usuários, com qualidade, por intermédio de uma arquitetura sólida

Leia mais

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Modelagem OO com UML Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Modelos Maneira

Leia mais

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015 BPMN Business Process Modeling Notation Leandro C. López Agosto - 2015 Objetivos Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos de processos Apresentar os conceitos e elementos da notação

Leia mais

O que é a UML? Introdução a UML. Objetivos da Modelagem. Modelos. A UML não é. Princípios da Modelagem. O que é um modelo?

O que é a UML? Introdução a UML. Objetivos da Modelagem. Modelos. A UML não é. Princípios da Modelagem. O que é um modelo? O que é a UML? Introdução a UML Linguagem Gráfica de Modelagem para: Visualizar Especificar Construir Documentar Comunicar Artefatos de sistemas complexos Linguagem: vocabulário + regras de combinação

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

Conceitos de Processos & BPM

Conceitos de Processos & BPM http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte I Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I BPMN I Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br 1 + Processo de Negócio 2 n Coleção de atividades relacionadas e estruturadas que produzem um serviço ou produto específico.

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software O que é a engenharia de software É um conjunto integrado de métodos e ferramentas utilizadas para especificar, projetar, implementar e manter um sistema. Método É uma prescrição

Leia mais

Gestão da Qualidade por Processos

Gestão da Qualidade por Processos Gestão da Qualidade por Processos Disciplina: Gestão da Qualidade 2º Bimestre Prof. Me. Patrício Vasconcelos adm.patricio@yahoo.com.br Gestão da Qualidade por Processos Nas empresas, as decisões devem

Leia mais

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS WORKFLOW Mapeamento de Processos de Negócio Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS É proibido a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio sem a expressa autorização

Leia mais

Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML

Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML André Maués Brabo Pereira Departamento de Engenharia Civil Universidade Federal Fluminense Colaborando para a disciplina CIV 2802 Sistemas Gráficos para

Leia mais

Nos artigos anteriores apresentamos. Desenvolvimento de Software Dirigido por Caso de Uso Parte III: Caso de Uso de Negócio

Nos artigos anteriores apresentamos. Desenvolvimento de Software Dirigido por Caso de Uso Parte III: Caso de Uso de Negócio Desenvolvimento de Software Dirigido por Caso de Uso Parte III: Caso de Uso de Negócio Vinicius Lourenço de Sousa vinicius.lourenco.sousa@gmail.com Atua no ramo de desenvolvimento de software há mais de

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Conceitos de Software Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br Objetivo da aula Depois desta aula você terá uma visão sobre o conceitos

Leia mais

Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e

Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e JEANE MENDES DA SILVA SANTOS Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e Plano de Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Universidade Federal de

Leia mais

MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1

MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1 MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1 Prof. Dr. Jorge Henrique Cabral Fernandes (jhcf@cic.unb.br) Departamento de Ciência da Computação

Leia mais

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Análise Descrição do problema a ser implementado Descrição dos objetos e classes que fazem parte do problema, Descrição

Leia mais

Análise qualitativa do processo de workflow da ouvidoria do IFMG campus Bambuí: um estudo de caso

Análise qualitativa do processo de workflow da ouvidoria do IFMG campus Bambuí: um estudo de caso Análise qualitativa do processo de workflow da ouvidoria do IFMG campus Bambuí: um estudo de caso Estefânia Paula da SILVA¹; Lígia Maria SOARES PASSOS² ¹ Aluna do curso de Engenharia de Produção do IFMG

Leia mais

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS Unidade II 3 MODELAGEM DE SISTEMAS 1 20 A fase de desenvolvimento de um novo sistema de informação (Quadro 2) é um momento complexo que exige um significativo esforço no sentido de agregar recursos que

Leia mais

TRADUZINDO A DEFINIÇÃO DE PROCESSO EM XPDL PARA MODELOS EM REDES DE PETRI

TRADUZINDO A DEFINIÇÃO DE PROCESSO EM XPDL PARA MODELOS EM REDES DE PETRI XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. TRADUZINDO A DEFINIÇÃO DE PROCESSO EM XPDL PARA MODELOS EM REDES DE PETRI Rosemary Francisco (PUCPR) rmaryf@gmail.com Eduardo de Freitas Rocha Loures (PUCPR)

Leia mais

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani Modelagem de Processos Prof.: Fernando Ascani Bibliografia UML Guia de consulta rápida Douglas Marcos da Silva Editora: Novatec UML Guia do usuário Grady Booch James Rumbaugh Ivair Jacobson Editora: Campus

Leia mais

A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio

A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio Meire Helen Batista Dias Faculdade de Tecnologia da Zona Leste/FATEC-ZL São Paulo SP Brasil meirehelenbdias@bol.com.br Cristina

Leia mais

Wesley Vaz, MSc., CISA

Wesley Vaz, MSc., CISA Wesley Vaz, MSc., CISA Objetivos Ao final da palestra, os participantes deverão ser capazes de: Identificar e compreender os princípios do Cobit 5; Identificar e conhecer as características dos elementos

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

Um estudo e a utilização de padrões para integração da tecnologia de processos em ambientes de gerência de projetos na web

Um estudo e a utilização de padrões para integração da tecnologia de processos em ambientes de gerência de projetos na web Um estudo e a utilização de padrões para integração da tecnologia de processos em ambientes de gerência de projetos na web Alexandre Franco de Magalhães Mestrado em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional

Leia mais

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Agenda Sobre a Ferrettigroup Brasil O Escritório de Processos Estratégia Adotada Operacionalização do Escritório de Processos Cenário Atual Próximos Desafios

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - MÓDULO 3 - MODELAGEM DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS COM UML 1. INTRODUÇÃO A partir de 1980, diversos métodos de desenvolvimento de sistemas surgiram para apoiar o paradigma orientado a objetos com uma

Leia mais

Introdução a UML. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com

Introdução a UML. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com Introdução a UML Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com Introdução a UML UML (Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada) é uma linguagem-padrão para a elaboração da estrutura de

Leia mais

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1.

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1. Modelos de Sistema Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1 Objetivos Explicar por que o contexto de um sistema deve ser modelado como parte do processo de RE Descrever

Leia mais

BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos.

BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos. BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos. Franciele da Costa Canello 1 RESUMO As organizações estão cada vez mais necessitando de sistemas que aliem

Leia mais

2 Engenharia de Software

2 Engenharia de Software 20 2 Engenharia de Software 2.1 Design de Sistemas Orientados a Objetos Os Sistemas Orientados a Objetos não são mais novidade hoje em dia já estando há muitos anos no mercado. A orientação a objetos permite

Leia mais

MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES

MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES FOZ DO IGUAÇU 2013 LISTA DE FIGURAS FIGURA 1

Leia mais

Palavras-Chaves: Arquitetura, Modelagem Orientada a Objetos, UML.

Palavras-Chaves: Arquitetura, Modelagem Orientada a Objetos, UML. MODELAGEM ORIENTADA A OBJETOS APLICADA À ANÁLISE E AO PROJETO DE SISTEMA DE VENDAS ALTEMIR FERNANDES DE ARAÚJO Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas ANDRE LUIZ DA CUNHA DIAS Discente da

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Introdução aos métodos e técnicas de desenvolvimento de software

Cadeira de Tecnologias de Informação. Introdução aos métodos e técnicas de desenvolvimento de software Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Introdução aos métodos e técnicas de desenvolvimento de software Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves Engª Winnie Picoto Engº

Leia mais

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Objetivos Contextualização Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos

Leia mais

UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES

UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES Andréa Magalhães 1, Cláudia Cappelli 1, Fernanda Baião 1,2, Flávia

Leia mais

Metodologias Ágeis. Aécio Costa

Metodologias Ágeis. Aécio Costa Metodologias Ágeis Aécio Costa Metodologias Ágeis Problema: Processo de desenvolvimento de Software Imprevisível e complicado. Empírico: Aceita imprevisibilidade, porém tem mecanismos de ação corretiva.

Leia mais

Desenvolvimento de um Ambiente de Engenharia de Software Baseado em Processos utilizando Workflow

Desenvolvimento de um Ambiente de Engenharia de Software Baseado em Processos utilizando Workflow Projeto de Pesquisa: Desenvolvimento de um Ambiente de Engenharia de Software Baseado em Processos utilizando Workflow Janaína Schwarzrock Coordenador: Pablo Schoeffel Membros: Geraldo Menegazzo Varela

Leia mais

Uma Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas de Informações em Empresas de Pequeno e Médio Porte

Uma Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas de Informações em Empresas de Pequeno e Médio Porte Uma Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas de Informações em Empresas de Pequeno e Médio Porte Autoria: Denis Silveira, Eber Schmitz Resumo: Este artigo apresenta uma Metodologia Rápida de Desenvolvimento

Leia mais

UML e a Ferramenta Astah. Profa. Reane Franco Goulart

UML e a Ferramenta Astah. Profa. Reane Franco Goulart UML e a Ferramenta Astah Profa. Reane Franco Goulart História da UML o Percebeu-se a necessidade de um padrão para a modelagem de sistemas, que fosse aceito e utilizado amplamente. o Alguns esforços nesse

Leia mais

Integração de Sistemas Corporativos DAS5316. BPM e BPMN. Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc.

Integração de Sistemas Corporativos DAS5316. BPM e BPMN. Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc. DAS5316 BPM e BPMN Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc.br) Florianópolis (SC), 2010. Roteiro BPM Introdução Definição Características Ciclo de vida Integração com

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

Introdução a Gestão da Informação: dado, informação, conhecimento e a organização empresarial Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Introdução a Gestão da Informação: dado, informação, conhecimento e a organização empresarial Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Introdução a Gestão da Informação: dado, informação, conhecimento e a organização empresarial Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados

Leia mais

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 6 1. INTRODUÇÃO Este manual apresenta alguns elementos básicos da Notação BPMN (Business Process Modeling Notation Notação para Modelagem de Processos de Negócio) que é a representação gráfica

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

Table 1. Dados do trabalho

Table 1. Dados do trabalho Título: Desenvolvimento de geradores de aplicação configuráveis por linguagens de padrões Aluno: Edison Kicho Shimabukuro Junior Orientador: Prof. Dr. Paulo Cesar Masiero Co-Orientadora: Prof a. Dr. Rosana

Leia mais

Unified Modeling Language UML - Notações

Unified Modeling Language UML - Notações Unified Modeling Language UML - Notações Prof. Ms. Elvio Gilberto da Silva elvio@fmr.edu.br UML Ponto de Vista É gerada com propósito geral de uma linguagem de modelagem visual usada para especificar,

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Automação de Processos de Negócios com BPMS:

Automação de Processos de Negócios com BPMS: Automação de Processos de Negócios com BPMS: Um Relato de Experiência da ATI ATI- /UPG Unidade de Processos de Negócios do Governo Adelnei Felix adelnei.felix@ati.pe.gov.br 1 Agenda Introdução Relato da

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas

Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Unified Modeling Language Benno Eduardo Albert benno@ufrj.br O que é modelagem Tripé de apoio ao desenvolvimento. Notação: UML Ferramenta: Rational Rose. 2 O que é modelagem

Leia mais

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral 9.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) O Processo Unificado (RUP) Processo Unificado: Visão Geral 9.2 Encaixa-se na definição geral de processo:

Leia mais

Engenharia Reversa e Reengenharia

Engenharia Reversa e Reengenharia Engenharia Reversa e Reengenharia SCE 186 Engenharia de Software Profa Rosana T. Vaccare Braga (material adaptado a partir do concedido pela Profa.: Rosângela Penteado, DC - UFSCar) Fases Genéricas do

Leia mais