TRATAMENTO CONSERVADOR DE DISCOPATIA TORACOLOMBAR UTILIZANDO ACUPUNTURA EM CANINO DA RAÇA DACHSHUND RELATO DE CASO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRATAMENTO CONSERVADOR DE DISCOPATIA TORACOLOMBAR UTILIZANDO ACUPUNTURA EM CANINO DA RAÇA DACHSHUND RELATO DE CASO"

Transcrição

1 TRATAMENTO CONSERVADOR DE DISCOPATIA TORACOLOMBAR UTILIZANDO ACUPUNTURA EM CANINO DA RAÇA DACHSHUND RELATO DE CASO LEANDRO MENEZES SANTOS 1 ; PAULO HENRIQUE AFFONSECA JARDIM 2 ; MUNIR BARRIENTO DE AZAMBUJA 3 ; RAFAEL DEROSSI 4 ; MARIANA ISA POCI PALUMBO 5 ; 1 Médico Veterinário Residente em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; Campo Grande MS, Brasil. 2 Médico Veterinário em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais FAMEZ/UFMS 3 Médico Veterinário Residente em Diagnóstico por Imagem FAMEZ/UFMS. 4 Docente de Cirurgia e Anestesiologia de Pequenos Animais FAMEZ/UFMS 5 Docente de Clínica Médica e Terapêutica de Pequenos Animais FAMEZ/UFMS. Resumo: A discopatia toracolombar é uma doença habitual na área de neurologia de pequenos animais que afeta predominantemente cães de raças condrodistróficas. A alteração é provocada pela degeneração do disco intervertebral, podendo ocorrer a extrusão ou a protusão, que causa compressão de cordão espinhal e aprisionamento de raízes nervosas. Os sinais clínicos são determinados por fatores anatômicos e cronológicos, relacionados aos efeitos da alteração discal voltada para o tecido nervoso adjacente. A acupuntura pode ser utilizada em afecções do disco intervertebral com o intuito de controlar a dor, normalizar as funções motoras e sensoriais e as alterações fisiológicas, como a micção. Neste relato é apresentada a evolução favorável à recuperação apresentada por um paciente portador de doença do disco intervertebral de grau 2 submetido ao tratamento com acupuntura. Palavras-chave: neurologia; doença de Hansen; reabilitação; medicina tradicional chinesa. Introdução A doença do disco intervertebral é a síndrome neurológica de ocorrência mais frequente em cães, especialmente prevalente nos animais de raças condrodistróficas, provocado pela degeneração do disco intervertebral e a protusão ou extrusão no interior do canal vertebral, podendo levara um comprometimento direto da medula espinhal (STILL, 1989; SCOTT & MCKEE, 1999; GARIBALDI, 2003; MIYAZAWA, 2005;TOOMBS e WATERS, 2007;SEIM III, 2008; BRISSON, 2010;BERGKNUTet al, 2013).Os corpos vertebrais de C2-S1 e todas as vértebras coccígeas são interconectadas pelo disco intervertebral formado por núcleo pulposo central, anel fibroso, zona de transição e cartilagem [Figura 01](BRISSON, 2010; DYCE et al, 2010; BERGKNUTet al, 2013). 2270

2 2007). Figura 1: Estruturas anatômicas relacionadas ao disco intervertebral (TOOMBS & WATERS, Lesões de degeneração condroide discal precoce, a subsequente mineralização do disco e o surgimento agudo, sãocaracterizados como doença de Hansen tipo I, representada pela extrusão do núcleo pulposo para dentro do canal medular (TOOMBS; WATERS, 2007; SEIM III, 2008; BRISSON, 2010).Doença de Hansen tipo II ou protusão discal, caracteriza-se por ser um processo tardio, insidioso e raramente com mineralização do disco.ocorre principalmente em cães de raças não condrodistróficas e animais idosos (GARIBALDI, 2003; SEIM III, 2008; BRISSON, 2010). Os sinais clínicos podem incluir dor, paresia ou paralisia dos membros, incontinência urinária e/ou fecal e perda da sensibilidade de dor superficial e/ou profunda.deste modo, diferentes graus de lesão podem estar presentes, variando os possíveis métodos de tratamento, instituídos principalmente de acordo com o conhecimento clínico do médico veterinário (TOOMBS; HAYASHI et al, 2007; LEVINE et al, 2007;WATERS, 2007; SEIM III, 2008). O início desses sinais podem levar minutos a semanas após a extrusão de disco (MIYAZAWA, 2005; SEIM III, 2008; BRISSON, 2010). O estabelecimento da doença, do curso, da duração e da gravidade dos déficits motores e sensoriais ajuda a definir o prognostico e a terapia adequados (STILL, 1989; SCOTT & MCKEE, 1999; MIYAZAWA, 2005; HAYASHI et al, 2007; TOOMBS & WATERS, 2007; SEIM III, 2008).A anamnese e os testes neurológicos para nervoscranianos, espinhais e periféricos seriados são necessários para formular planos de tratamento apropriados para cada caso (LEVINE et al, 2007; SEIM III, 2008). Deve-se considerar o tratamento cirúrgico se o animal apresentar ausência de sensibilidades dolorosa superficial e profunda ou se não houver resposta ao tratamento médico conservador (SCOTT & MCKEE, 1999; MIYAZAWA, 2005; TOOMBS & WATERS, 2007; SEIM III, 2008; BRISSON, 2010). A acupuntura já foi descrita como uma alternativa para o tratamento clínico, pois pode promover alívio da dor e recuperação de funções motoras (STILL, 1989; HAYASHI et al, 2007; KIM et al, 2012). Sendo assim, o objetivo deste trabalho é relatar a melhora clínica de um cão com doença do disco intervertebral grau II, após realização de tratamento conservador com acupuntura. Metodologia Foi atendido no Hospital Veterinário FAMEZ, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, um canino da raça daschund, macho de nove anos de idade, 2271

3 apresentando dor em região toracolombar há uma semana e emagrecimento progressivo. Ao exame físico o animal apresentou intensa sensibilidadedolorosa à palpação da região de T13 a L3. Nos membros posteriores, foi notada apresentava discreta ataxia proprioceptiva, reflexos espinhais aumentados e diminuição das reações posturais, como saltitar lateral, posicionamento tátil e visual. As sensibilidades superficial e profunda estavam inalteradas nos quatro membros. Não foram observadas alterações em nervos cranianos, no nível de consciência e nos reflexos e reações posturais dos membros anteriores. Foi realizado exame radiográfico complementar da região toraco-lombar, que evidenciou diminuição dos espaços intervertebrais entre [L1-L2] (Figura 2). Como tratamento até o determinado momento, foram prescritos cinco dias de meloxicam (0,1mg/kg por via oral) e realizadas duas sessões de acupuntura com estimulação dos pontos (VG24,Bx21, Bx22, Bx23, Bx24, Bx40, Bx60, E36, R3, Bai Hui, Yin Tang). Foi recomendado repouso de 30 dias e orientado para restrição de exercícios físicos. O animal apresentou melhora no caminhar e diminuição da dor na região afetada 10 dias após início do tratamento, colaborando com a qualidade de vida do paciente. A B Figura 2: Projeções ventrodorsal (A) e laterolateral (B) apresentando diminuição dos espaços intervertebrais entre às vértebras L1-L2 Discussão As lesões toracolombares representam 84 a 86% dos problemas de discos intervertebrais em cães, ocorrendo comumente entre T11-T12 e L1-L2, acometendo principalmente cães de raças condrodistróficas e apresentando sinais clínicos neurológicos variados dependendo do grau de compressão medular (SCOTT & MCKEE, 1999; WHEELER & SHARP, 2005; TOOMBS & WATERS, 2007; SEIM III, 2008; BRISSON, 2010), corroborando com o animal previamente relatado. O diagnóstico presuntivo da protusão ou de extrusão de disco toracolombar baseia-se no histórico clínico e no exame físico. Os sinais neurológicos dependem da localização da lesão e da magnitudade da compressão, de acordo com a proporção do diâmetro do canal espinhal em relação ao do cordão espinhal, podendo apresentar somente dor na coluna aguda a subaguda ou dor associada a graus variáveis de paraparesia (SCOTT & MCKEE, 1999; HAYASHI et al, 2007; SEIM III, 2008; BERGKNUT et al, 2013). De acordo com o SCOTT e MCKEE (1999), a lesão do animal deste relato pode ser classificada como grau 2, pois apresentava dor toracolombar e paresia ambulatória. Os cuidados fundamentais para uma terapia auxiliar nesses pacientes incluem principalmente restrição da atividade física, se possível em gaiola de confinamento por três a quatro semanas, monitoração do consumo de alimento e fácil acesso a água, área macia e seca para evitar assadura por urina e úlceras de decúbito. Casonecessário, pode-se fazer compressão vesical três a quatro vezes por dia, controle intestinal e 2272

4 fisioterapia conduzida com rigor para movimentação da massa muscular e da amplitude dos movimentos articulares e realização de acupuntura (MIYAZAWA, 2005; HAYASHI et al, 2007; LEVINE et al, 2007; TOOMBS; WATERS, 2007; SEIM III, 2008).Neste relato, o animal manteve a capacidade de micção e defecação natural, sendo recomendado repouso para auxiliar no manejo da dor e na recuperação clínica do paciente. Em relação à conduta terapêutica, existe tratamento clínico e cirúrgico, sendo citada acupuntura, repouso, antiinflamatórios e técnicas cirúrgicas descompressivas como laminectomia e hemilaminectomia, associadas ou não a fenestração dos discos variando de acordo com o tipo e gravidade de lesão (STILL, 1989; MIYAZAWA, 2005; LEVINE et al, 2007; TOOMBS & WATERS, 2007; SEIM III, 2008; KIM et al, 2012). O tratamento clínico fica reservado para os animais que sofrem dores na coluna ou leve paresia, perda crônica da apreciação da dor profunda nos membros pélvicos, e para cães cujos donos declinam do tratamento cirúrgico (STILL, 1989; LEVINE et al, 2007; TOOMBS & WATERS, 2007; SEIM III, 2008). A acupuntura é uma alternativa de tratamento por ambos os seus efeitos analgésicos e antiinflamatórios, sendo utilizada nas discopatias para alívio da dor muscular, reduçãode inflamação local, recuperação da função motora e sensorial, paresia ou plegia dos membros, espasticidade e dos distúrbios da micção (STILL, 1989 LONGWORTH & MCCARTHY, 1997; GARIBALDI, 2003; HAYASHI et al,2007; KIMet al, 2012). Conclusões Este relato permite concluir que o uso da acupuntura associada a antiinflamatório não-esteroidal e repouso foram eficazes para aliviar a dor e recuperar a função motora do cão atendido com doença do disco intervertebral grau 2. O tratamento indicado também permitiu melhora na qualidade de vida do paciente. Referências BERGKNUT, N.; SMOLDERS, L.A.; GRINWIS, G.C.M.; HAGMAN, R.; LAGERSTEDT, A.S.; HAZEWINKEL, H.A.W.; TRYFONIDOU, M.A.; MEIJ, B.P. Intervertebral disc degeneration in the dog. Part 1: Anatomy and physiology of the intervertebral disc and characteristics of intervertebral disc degeneration. The Veterinary Journal , BRISSON, B.A. Intervertebral Disc Disease in Dogs. Veterinary Clinical Small Animal , DYCE, K.M., SACK, W.O., WENSING, C.J.G. The neck, back, and vertebral column of the dog and cat. In: Textbook of Veterinary Anatomy. Fourth Ed. Saunders Elsevier, Philadelphia, London, New York, St. Louis, Sydney, Toronto, pp , GARIBALDI, L. Afecciones Em La Cauda Equina, Medula Espinal y RaicesEspinales. In: PELLEGRINO, F., SURANITI, A., GARIBALDI, L. (Eds). El Libro de Neurologia para La practicaclinica. Buenos Aires: Inter-Medica Editorial, Cap.06, p , HAYASHI, A.M.; MATERA, J.M.; SILVA, T.S.; PINTO, A.C.B.C.F; CORTOPASSI, S.R.G. Electro-acupuncture and Chinese herbs for treatment of cervical intervertebral disk disease in a dog. Journal of Veterinary Science. 8(1), 95 98, KIM, S.H; KIM, N.S.; LEE, K.C.; LEE, H.B.; KIM, M.S. Treatment of Multiple Thoracolumbar Intervertebral Disc Disease using Electro-acupuncture and Oriental Herbal Medicine in a Dog. Pakistan Veterinary Journal, 32(4): ,

5 LEVINE, J.M.; LEVINE, G.J.; JOHNSON, S.I.; KERWIN, S.C.; HETTLICH, B.F.; FOSGATE, G.T. Evaluation of the Success of Medical Management for Presumptive Cervical Intervertebral Disk Herniation in Dogs. Veterinary Surgery. 36: , MIYAZAWA, M.K. DiscopatiaToracolombar: Aspectos Clínicos e Terapêuticos. Monografia Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Garça SEIM III, H.B. Cirurgia da Espinha Toracolombar. In: FOSSUM, T.W. Cirurgia de Pequenos Animais. Rio de Janeiro : Elsiever, 3ed. p SCOTT, H.W.; MCKEE, W.M.Laminectomy for 34 dogs with thoracolumbar intervertebral disc disease and loss of deep pain perceptionjournal of Small Animal Practice. 40, , STILL. J. Analgesic effects of acupuncture in thoracolumbar disc disease in dogs. Iournal of Small Animal Practice. 30, , TOOMBS, J. P.; WATERS, D. J. Afecção do disco intervertebral. In: SLATTER, D. Manual de Cirurgia de Pequenos Animais. 3ed. São Paulo: Manole, V. 1, p , 2007 WHEELER, S.J.; SHARP, N.J.H. Thoracolumbar disc disease. In:. Small animal spinal disorders. Diagnosis and Surgery. China: Elsiever-Mosby, Cap.08, p , LONGWORTH, W;MCCARTHY, P.W. A Review of Research on Acupuncture for thetreatment of Lumbar Disk Protrusions and AssociatedNeurological Symptomatology. THE JOURNAL OF ALTERNATIVE AND COMPLEMENTARY MEDICINEVolume 3, Number 1, pp ,

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO LYS DE BARROS FOGAGNOLI 1, MILTON MIKIO MORISHIN FILHO 2. 1- Graduanda Medicina Veterinária Universidade

Leia mais

ESTUDO RETROSPECTIVO DE CIRURGIAS DESCOMPRESSIVAS DA COLUNA TORACOLOMBAR REALIZADAS APÓS RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

ESTUDO RETROSPECTIVO DE CIRURGIAS DESCOMPRESSIVAS DA COLUNA TORACOLOMBAR REALIZADAS APÓS RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ESTUDO RETROSPECTIVO DE CIRURGIAS DESCOMPRESSIVAS DA COLUNA TORACOLOMBAR REALIZADAS APÓS RESSONÂNCIA MAGNÉTICA JULIANY G. QUITZAN¹, NATÁLIA LEONEL FERREIRA¹, EMERSON GONÇALVES MARTINS SIQUEIRA¹, ISADORA

Leia mais

Pediculectomia para o tratamento de discopatia toracolombar

Pediculectomia para o tratamento de discopatia toracolombar Biotemas, 24 (2): 103-107, junho de 2011 ISSNe 2175-7925 103 doi: 10.5007/2175-7925.2011v24n2p103 Comunicação Breve Pediculectomia para o tratamento de discopatia toracolombar Leonardo Martins Leal* Tiago

Leia mais

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária UNIVIÇOSA. E-mail: isapvet@hotmail.com. 2

Introdução. Graduanda do Curso de Medicina Veterinária UNIVIÇOSA. E-mail: isapvet@hotmail.com. 2 HEMIVÉRTEBRA EM CÃES - REVISÃO Isabella de Paula Valeriano 1, Ronaldo Oliveira Silveira 2, João Paulo Machado 3, Waleska de Melo Ferreira Dantas 4, Paula Piccolo Miatan 5 Resumo: A hemivértebra é uma malformação,

Leia mais

ABORDAGEM E DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE PROBLEMAS NA COLUNA VERTEBRAL E MEDULA ESPINHAL

ABORDAGEM E DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE PROBLEMAS NA COLUNA VERTEBRAL E MEDULA ESPINHAL ABORDAGEM E DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE PROBLEMAS NA COLUNA VERTEBRAL E MEDULA ESPINHAL Ronaldo Casimiro da Costa, MV, MSc, PhD Diplomado ACVIM Neurologia College of Veterinary Medicine The Ohio State University,

Leia mais

DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL EM CÃES: 16 CASOS. Agrárias e Veterinárias/UNESP Câmpus Jaboticabal, São Paulo, Brasil. andreiacfacin@hotmail.

DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL EM CÃES: 16 CASOS. Agrárias e Veterinárias/UNESP Câmpus Jaboticabal, São Paulo, Brasil. andreiacfacin@hotmail. DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL EM CÃES: 16 CASOS Andréia Coutinho Facin 1, Thiago André Salvitti de Sá Rocha 2, Bruno Watanabe Minto 3, Luis Gustavo Gosuen Gonçalves Dias 3, Paola Castro Moraes 3 1 Aluna

Leia mais

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Festugatto, Rafael; Mazzanti, Alexandre; Raiser, Alceu Gaspar; Pelizzari, Charles; Zanini Salbego, Fabiano;

Leia mais

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 A coluna vertebral, assim como qualquer articulação, apresenta movimentos que possuem tanto grande como pequena amplitude articular. Estes recebem o nome de Macromovimentos e Micromovimentos,

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia Computadorizada

Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia Computadorizada Imagem da Semana: Radiografia, Tomografia Computadorizada Imagem 01. Radiografia em perfil da coluna lombossacral Paciente masculino, 45 anos, apresenta dor lombar há 4 meses e limitação dos movimentos

Leia mais

12º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Coluna

12º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Coluna 12º Imagem da Semana: Ressonância Magnética de Coluna Enunciado Paciente do sexo feminino, 34 anos, G1P1A0, hígida, está no terceiro mês pós-parto vaginal sob analgesia peridural, que transcorreu sem intercorrências.

Leia mais

Anatomia da Medula Vertebral

Anatomia da Medula Vertebral Anatomia da Medula Vertebral Anatomia da Vértebra Disco Intervertebral Anatomia da Coluna Vertebral Características Gerais: Corpo Vertebral Foramens Vertebrais: Forame Medular: Medula Vertebral Forames

Leia mais

Avaliação dos resultados clínicos após cirurgia descompressiva em cães com doença de disco intervertebral

Avaliação dos resultados clínicos após cirurgia descompressiva em cães com doença de disco intervertebral Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.59, n.6, p.1445-1450, 2007 Avaliação dos resultados clínicos após cirurgia descompressiva em cães com doença de disco intervertebral [Evaluation of clinical results of decompressive

Leia mais

Maria da Conceição M. Ribeiro

Maria da Conceição M. Ribeiro Maria da Conceição M. Ribeiro Segundo dados do IBGE, a hérnia de disco atinge 5,4 milhões de brasileiros. O problema é consequência do desgaste da estrutura entre as vértebras que, na prática, funcionam

Leia mais

IDET Intradiscal Electrothermal Therapy

IDET Intradiscal Electrothermal Therapy IDET Intradiscal Electrothermal Therapy (Terapia Eletrotermal Intradiscal) A coluna vertebral é formada por vários ossos empilhados, uns sobre os outros, denominados vértebras (figura 1). Figura 1: Uma

Leia mais

MIELOGRAFIA E EPIDUROGRAFIA EM FELINOS DOMÉSTICOS

MIELOGRAFIA E EPIDUROGRAFIA EM FELINOS DOMÉSTICOS MIELOGRAFIA E EPIDUROGRAFIA EM FELINOS DOMÉSTICOS [Myelography and epidurography in domestic feline] Amanda Cristiane Ondani 1, Fabrício Bernardo de Jesus Brasil 2, Rita Aparecida Lataro 3 1 Médica Veterinária

Leia mais

FENDA VENTRAL (SLOT) ASSOCIADA À FENESTRAÇÃO CERVICAL NO TRATAMENTO DA DISCOPATIA CERVICAL EM SETE CÃES

FENDA VENTRAL (SLOT) ASSOCIADA À FENESTRAÇÃO CERVICAL NO TRATAMENTO DA DISCOPATIA CERVICAL EM SETE CÃES FENDA VENTRAL (SLOT) ASSOCIADA À FENESTRAÇÃO CERVICAL NO TRATAMENTO DA DISCOPATIA CERVICAL EM SETE CÃES Jessé Ribeiro Rocha 1, Fernanda Gosuen Gonçalves Dias 2, Sabryna Gouveia Calazans 3, Daniel Paulino

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Reabilitação por implantação de cadeira em cão com secção medular torácica como alternativa à eutanásia: relato de caso Camila Lozano da Silva¹;

Leia mais

DOENÇAS DA COLUNA CERVICAL

DOENÇAS DA COLUNA CERVICAL Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira DOENÇAS DA COLUNA CERVICAL A coluna cervical é o elo flexível entre a plataforma sensorial do crânio

Leia mais

DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO

DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO DERMATITE ALÉRGICA A PICADA DE INSETOS EM EQUINO RELATO DE CASO LUCCHIARI, Gustavo Vendrame MARQUES, Débora Juliana Discente do Curso de Medicina Veterinária FAEF Garça. Rodovia Comandante João Ribeiro

Leia mais

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO 1 HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO JULIANO MORELLI MARANGONI¹, RICARDO LIMA SALOMAO 2, ELZYLENE LÉGA PALAZZO 3, PAULA FERREIRA DA COSTA 3, PATRICIA NADJA DE OLIVEIRA REY 4, MARINA LAUDARES

Leia mais

www.josegoes.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoes.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 A hérnia de disco se apresenta como sendo uma extrusão, isto é, um deslocamento da massa discal para fora do contorno vertebral, geralmente em direção a medula. Isso ocorre pela ruptura do anel

Leia mais

19/10/2010. Breve revisão anatômica. Síndromes medulares. Breve revisão anatômica. Breve revisão anatômica. Profa. Patrícia da Silva Sousa Carvalho

19/10/2010. Breve revisão anatômica. Síndromes medulares. Breve revisão anatômica. Breve revisão anatômica. Profa. Patrícia da Silva Sousa Carvalho Síndromes medulares Profa. Patrícia da Silva Sousa Carvalho UFMA 4º período Medula espinhal cervical Medula espinhal torácica Medula espinhal lombar 1 Substância cinzenta anteriores posteriores parte intermedia

Leia mais

DISCOPATIA INTERVERTEBRAL EM CÃES E REABILITAÇÃO FISIOTERÁPICA: REVISÃO DE LITERATURA.

DISCOPATIA INTERVERTEBRAL EM CÃES E REABILITAÇÃO FISIOTERÁPICA: REVISÃO DE LITERATURA. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO ROSEANE NUNES DE SANTANA DISCOPATIA INTERVERTEBRAL EM CÃES E REABILITAÇÃO FISIOTERÁPICA: REVISÃO DE LITERATURA. SALVADOR-BA 2009 1 ROSEANE NUNES DE SANTANA DISCOPATIA

Leia mais

LOMBALGIA. Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG Departamento do Aparelho Locomotor. Prof. Jefferson Soares Leal

LOMBALGIA. Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG Departamento do Aparelho Locomotor. Prof. Jefferson Soares Leal LOMBALGIA Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG Departamento do Aparelho Locomotor Prof. Jefferson Soares Leal Aula e bibliografia atualizadas estarão disponíveis para os alunos

Leia mais

Esqueleto. Axial. Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I. Objetivos da Aula. Conhecer a constituição do Esqueleto Axial

Esqueleto. Axial. Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I. Objetivos da Aula. Conhecer a constituição do Esqueleto Axial Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Esqueleto Axial Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I Objetivos da Aula Definir Esqueleto Axial Conhecer a constituição

Leia mais

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 01. Ossos da coluna vertebral A coluna vertebral é formada por um número de 33 ossos chamados vértebras. Estas se diferenciam pela sua forma e função. Vértebras semelhantes se agrupam em regiões

Leia mais

Proteger a medula espinal e os nervos espinais. Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça

Proteger a medula espinal e os nervos espinais. Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça Cinthya Natel Baer Cristiane Schwarz Gelain Isabella Mauad Patruni Laila Djensa S. Santos Laiza Tabisz Mariana Escani Guerra Paula Moreira Yegros Veronica Dalmas Padilha Ana Paula Trotta Aline Sudoski

Leia mais

Patologias da coluna vertebral

Patologias da coluna vertebral Disciplina de Traumato-Ortopedia e Reumatologia Patologias da coluna vertebral Prof. Marcelo Bragança dos Reis Introdução Escoliose idiopática Dorso curvo Cervicobraquialgia Lombalgia e lombociatalgia

Leia mais

COLUNA LOMBAR TODOS OS PERIÓDICOS ESTÃO NO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE.

COLUNA LOMBAR TODOS OS PERIÓDICOS ESTÃO NO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE. OBJETIVOS: O aluno deverá ser capaz de identificar as principais doenças da coluna lombar assim como avaliação e prescrição de conduta fisioterápica pertinente. LER: O que é Hérnia de disco? A coluna vertebral

Leia mais

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO Alessandra Vascelai #, Ft, Titulacão: Especialista em Fisioterapia em Traumatologia do Adulto Reeducação Postural Global (RPG) Acupuntura. Resumo: Lombalgia

Leia mais

LOMBALGIA. Prof. Jefferson Soares Leal Turma: Fisioterapia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina da UFMG

LOMBALGIA. Prof. Jefferson Soares Leal Turma: Fisioterapia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina da UFMG LOMBALGIA Prof. Jefferson Soares Leal Turma: Fisioterapia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina da UFMG Aula e bibliografia atualizadas estarão disponíveis para os alunos no site: www.portalvertebra.com.br

Leia mais

TRATAMENTO CLÍNICO DE CÃES COM DIAGNÓSTICO PRESUNTIVO DE DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL

TRATAMENTO CLÍNICO DE CÃES COM DIAGNÓSTICO PRESUNTIVO DE DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 0 TRATAMENTO CLÍNICO DE CÃES COM DIAGNÓSTICO PRESUNTIVO DE DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância Magnética

Imagem da Semana: Ressonância Magnética Imagem da Semana: Ressonância Magnética Imagem 01. Ressonância magnética da coluna lombossacral, corte sagital, ponderada em T2. Imagem 02. Ressonância magnética da coluna lombossacral, corte axial, ponderada

Leia mais

2. ANATOMIA. Fig.2.1 Coluna Vertebral (SOBOTTA, 1999, p.2).

2. ANATOMIA. Fig.2.1 Coluna Vertebral (SOBOTTA, 1999, p.2). 1. INTRODUÇÃO A hérnia discal lombar afeta episodicamente cerca de 75% da população na maioria dos países industrializados (TOSCANO, 2001). As doenças que afetam o sistema músculo esquelético, nos Estados

Leia mais

Fisioterapia no Acidente Vascular Encefálico (AVE)

Fisioterapia no Acidente Vascular Encefálico (AVE) Universidade Católica de Pernambuco Centro de Ciências Biológicas e Saúde Curso de Fisioterapia Disciplina de Fisioterapia Aplicada à Neurologia Fisioterapia no Acidente Vascular Encefálico (AVE) Prof

Leia mais

PRINCIPAIS AFECÇÕES DA COLUNA VERTEBRAL DE CÃES: ESTUDO RETROSPECTIVO (1995-2005) RESUMO

PRINCIPAIS AFECÇÕES DA COLUNA VERTEBRAL DE CÃES: ESTUDO RETROSPECTIVO (1995-2005) RESUMO 144 PRINCIPAIS AFECÇÕES DA COLUNA VERTEBRAL DE CÃES: ESTUDO RETROSPECTIVO (1995-2005) RESUMO Taízha Cristine Ciasca dos Santos 1 Luiz Carlos Vulcano 2 Maria Jaqueline Mamprim 2 Vânia Maria Vasconcellos

Leia mais

Data: 23/12/2013. NTRR 261/2013 Solicitante: Drª. Juliana Mendes Pedrosa Juiza de Direito - Itambacuri Numeração: 0327.13.002932-2.

Data: 23/12/2013. NTRR 261/2013 Solicitante: Drª. Juliana Mendes Pedrosa Juiza de Direito - Itambacuri Numeração: 0327.13.002932-2. NTRR 261/2013 Solicitante: Drª. Juliana Mendes Pedrosa Juiza de Direito - Itambacuri Numeração: 0327.13.002932-2. Data: 23/12/2013 Medicamento Material Procedimento x Cobertura TEMA: Artrodese de coluna

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE

ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE ESTABILIZAÇÃO DA ARTICULAÇÃO FEMOROTIBIOPATELAR EM CÃES POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DOS IMPLANTES TIGHTROPE Bruna Yumi Sakamoto 1 ; Lisiane Zaniboni 1 ; Claudia Russo 2 RESUMO: A ruptura do ligamento cruzado

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES TERMOS DIRECCIONAIS EB 23S DE CAMINHA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO TÓRAX POSIÇÃO DESCRITIVA ANATÓMICA PLANOS DESCRITIVOS PLANO SAGITAL PLANO HORIZONTAL INFERIOR ANTERIOR

Leia mais

5/13/2010. Conjunto de sinais e sintomas específicos previsíveis, que resulta de uma determinada lesão do SNC, SNP ou músculos esqueléticos;

5/13/2010. Conjunto de sinais e sintomas específicos previsíveis, que resulta de uma determinada lesão do SNC, SNP ou músculos esqueléticos; UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VETERINÁRIA Conjunto de sinais e sintomas específicos previsíveis, que resulta de uma determinada lesão do SNC, SNP

Leia mais

RECUPERAÇÃO DA FUNÇÃO LOCOMOTORA DE CÃES COM DISCOPATIA APÓS CIRURGIA DE FENESTRAÇÃO DISCAL TÓRACO-LOMBAR. ESTUDO RETROSPECTIVO.

RECUPERAÇÃO DA FUNÇÃO LOCOMOTORA DE CÃES COM DISCOPATIA APÓS CIRURGIA DE FENESTRAÇÃO DISCAL TÓRACO-LOMBAR. ESTUDO RETROSPECTIVO. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CÂMPUS DE JABOTICABAL RECUPERAÇÃO DA FUNÇÃO LOCOMOTORA DE CÃES COM DISCOPATIA APÓS CIRURGIA DE FENESTRAÇÃO

Leia mais

FRATURAS TORACO-LOMBARES POR OSTEOPOROSE VERTEBROPLASTIA. Simone Tortato

FRATURAS TORACO-LOMBARES POR OSTEOPOROSE VERTEBROPLASTIA. Simone Tortato FRATURAS TORACO-LOMBARES POR OSTEOPOROSE VERTEBROPLASTIA Simone Tortato OSTEOPOROSE n Distúrbio osteometabólico mais comum, caracterizado pela diminuição da densidade mineral óssea, sendo que as principais

Leia mais

IARA LEVINO DOS SANTOS

IARA LEVINO DOS SANTOS IARA LEVINO DOS SANTOS Radiologia convencional e tomografia computadorizada na avaliação de cães portadores de discopatia torácica, toracolombar, lombar ou lombosacra: estudo comparativo SÃO PAULO 2006

Leia mais

Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005)

Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005) Síndrome radicular lombossacral Resumo de diretriz NHG M55 (primeira revisão, abril 2005) Mens JMA, Chavannes AW, Koes BW, Lubbers WJ, Ostelo RWJG, Spinnewijn WEM, Kolnaar BGM traduzido do original em

Leia mais

Secretaria da Administração do Estado da Bahia

Secretaria da Administração do Estado da Bahia ELABORAÇÃO VALOR REFERENCIAL: PROCEDIMENTOS ESPECIAIS CLÍNICA DA DOR FEVEREIRO/ 2011 ELABORAÇÃO DO VALOR REFERENCIAL: CLÍNICA DA DOR FEVEREIRO DE 2011 GOVERNADOR DO ESTADO JAQUES WAGNER SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

INSTRUÇÕES. O tempo disponível para a realização das duas provas e o preenchimento da Folha de Respostas é de 5 (cinco) horas no total.

INSTRUÇÕES. O tempo disponível para a realização das duas provas e o preenchimento da Folha de Respostas é de 5 (cinco) horas no total. INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este Caderno de Questões. 1. Caderno de Questões Verifique se este Caderno de Questões contém a prova de Conhecimentos Específicos referente ao cargo

Leia mais

SÍNDROMES MEDULARES. Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira

SÍNDROMES MEDULARES. Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira SÍNDROMES MEDULARES Profa Dra Cláudia Ferreira da Rosa Sobreira Divisão de Neurologia Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São

Leia mais

Hemivértebras com fusão vertebral em cão Relato de caso

Hemivértebras com fusão vertebral em cão Relato de caso PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Hemivértebras com fusão vertebral em cão Relato de caso Euler Moraes Penha 1 ; Ricardo Evangelista Fraga 2 ; Patrícia Oliveira Meira Santos 2 ;

Leia mais

Juiz de Direito Antônio Francisco Gonçalves Secretaria da 2ª Vara Cívil, Criminal e de Execuções Penais Comarca de Itabirito/MG

Juiz de Direito Antônio Francisco Gonçalves Secretaria da 2ª Vara Cívil, Criminal e de Execuções Penais Comarca de Itabirito/MG Nota Técnica 17/2015 Data: 27/04/2015 Solicitante: Juiz de Direito Antônio Francisco Gonçalves Secretaria da 2ª Vara Cívil, Criminal e de Execuções Penais Comarca de Itabirito/MG Processo: 0319.14.000279-5

Leia mais

Manipulações Vertebrais Ban Fa Method 扳 法. Prof. Alexander Raspa Curso livre de Medicina Chinesa ABRACIF 2009 HISTÓRICO

Manipulações Vertebrais Ban Fa Method 扳 法. Prof. Alexander Raspa Curso livre de Medicina Chinesa ABRACIF 2009 HISTÓRICO Manipulações Vertebrais Ban Fa Method 扳 法 2009 HISTÓRICO AS DESCRIÇÕES MAIS ANTIGAS SOBRE MANIPULAÇÃO VERTEBRAL SÃO ORIUNDAS DA China (2500 A.C.) E GRÉCIA (1500 A.C.).. 2009 1 Forma de Quiropraxia praticada

Leia mais

DISCOPATIA TORACOLOMBAR

DISCOPATIA TORACOLOMBAR DISCOPATIA TORACOLOMBAR FERREIRA, Manoela Maria Gomes AVANTE, Michelle Lopes ROSA, Bruna Regina Teixeira MARTINS, Irana Silva ZANGIROLAMI FILHO, Darcio BENEDETTE, Marcelo Francischinelli Acadêmicos da

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João Disciplina: MFT-0377 Métodos de Avaliação Clínica e Funcional Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Leia mais

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura Cuidando da Coluna e da Postura Texto elaborado por Luciene Maria Bueno Coluna e Postura A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas

Leia mais

TRAUMATISMO RAQUIMEDULAR TRM. Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc

TRAUMATISMO RAQUIMEDULAR TRM. Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc TRAUMATISMO RAQUIMEDULAR TRM Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc 1 TRM Traumatismo Raqui- Medular Lesão Traumática da raqui(coluna) e medula espinal resultando algum grau de comprometimento temporário ou

Leia mais

ACUPUNTURA COMO TRATAMENTO DE DOENÇAS NEUROLÓGICAS EM CÃES

ACUPUNTURA COMO TRATAMENTO DE DOENÇAS NEUROLÓGICAS EM CÃES ACUPUNTURA COMO TRATAMENTO DE DOENÇAS NEUROLÓGICAS EM CÃES Acupuncture as a treatment of neurological diseases in dogs Jean Guilherme Fernandes Joaquim a, Stelio Pacca Loureiro Luna b, Sandra Regina Torelli

Leia mais

ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR. Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K

ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR. Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K Resumo: A palavra hérnia significa projeção ou saída através de uma fissura ou orifício, de uma estrutura

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS RECUPERAÇÃO FUNCIONAL EM DACHSHUNDS PARAPLÉGICOS SEM PERCEPÇÃO DE DOR PROFUNDA SUBMETIDOS

Leia mais

Tuberculose óssea na coluna vertebral: aspectos clínicos e cirúrgicos Vertebral tuberculosis of the spine: clinical aspects and surgery

Tuberculose óssea na coluna vertebral: aspectos clínicos e cirúrgicos Vertebral tuberculosis of the spine: clinical aspects and surgery ARTIGO ORIGINAL / ORIGINAL ARTICLE 75 Tuberculose óssea na coluna vertebral: aspectos clínicos e cirúrgicos Vertebral tuberculosis of the spine: clinical aspects and surgery Paulo Satiro de Souza 1 Eduardo

Leia mais

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem

HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Diagnósticos e prescrições de enfermagem HANSENÍASE Causada pela Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que é um parasita intracelular obrigatório, com afinidade por células cutâneas e por

Leia mais

HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES

HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES Veruska Martins da Rosa 1, Caio Henrique de Oliveira Carniato 2, Geovana Campanerutti Cavalaro 3 RESUMO: O hiperadrenocorticismo

Leia mais

TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM)

TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM) Protocolo: Nº 63 Elaborado por: Manoel Emiliano Última revisão: 30/08/2011 Revisores: Samantha Vieira Maria Clara Mayrink TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM) DEFINIÇÃO: O Trauma Raquimedular (TRM) constitui o conjunto

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA. Especialização lato sensu em Clínica Médica e Cirúrgica em Pequenos Animais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA. Especialização lato sensu em Clínica Médica e Cirúrgica em Pequenos Animais UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Especialização lato sensu em Clínica Médica e Cirúrgica em Pequenos Animais DESORDEM DO DISCO TÓRACOLOMBAR EM CÃES: REVISÃO DE LITERATURA Luiz

Leia mais

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Versão eletrônica atualizada em fev/2012 Março - 2009 1. Conceito, Etiologia e Epidemiologia 1. Trauma raquimedular é a lesão da medula espinhal que provoca

Leia mais

A causa exata é determinada em apenas 12-15% dos pacientes extensamente investigados

A causa exata é determinada em apenas 12-15% dos pacientes extensamente investigados LOMBALGIA Prof. Jefferson Soares Leal Turma: Fisioterapia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina da UFMG Aula e bibliografia recomendada estarão disponíveis para os alunos para donwload no site www.portalvertebra.com.br

Leia mais

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT): UMA AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT): UMA AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT):

Leia mais

FILIPE AUGUSTO SALES GOMES. DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL CERVICAL EM CÃES Revisão de literatura

FILIPE AUGUSTO SALES GOMES. DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL CERVICAL EM CÃES Revisão de literatura FILIPE AUGUSTO SALES GOMES DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL CERVICAL EM CÃES Revisão de literatura GOIÂNIA 2008 FILIPE AUGUSTO SALES GOMES DOENÇA DO DISCO INTERVERTEBRAL CERVICAL EM CÃES Revisão de literatura

Leia mais

3.2 A coluna vertebral

3.2 A coluna vertebral 73 3.2 A coluna vertebral De acordo com COUTO (1995), o corpo é dividido em cabeça, tronco e membros; unindo porção superior e a porção inferior do corpo temos o tronco, e no tronco, a única estrutura

Leia mais

PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO

PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO 1 PENECTOMIA PARCIAL EM CÃO SRD DEVIDO A ESTENOSE URETRAL: RELATO DE CASO LETÍCIA MELO OLIVEIRA 1, THAMIZA CARLA COSTA DOS SANTOS 1, IAGO MARTINS OLIVEIRA 1, LÉO LINDSAY SOUSA GALVÃO 1, THAYANNE CAROLINA

Leia mais

GUIA DO PACIENTE. Dynesys Sistema de Estabilização Dinâmica. O Sistema Dynesys é o próximo passo na evolução do tratamento da dor lombar e nas pernas

GUIA DO PACIENTE. Dynesys Sistema de Estabilização Dinâmica. O Sistema Dynesys é o próximo passo na evolução do tratamento da dor lombar e nas pernas GUIA DO PACIENTE Dynesys Sistema de Estabilização Dinâmica O Sistema Dynesys é o próximo passo na evolução do tratamento da dor lombar e nas pernas Sistema de Estabilização Dinâmica Dynesys O Sistema Dynesys

Leia mais

Doença do disco intervertebral Hansen tipo II em cães: fisiopatologia, abordagem clínico-cirúrgica e controvérsias

Doença do disco intervertebral Hansen tipo II em cães: fisiopatologia, abordagem clínico-cirúrgica e controvérsias DOI: 10.5433/1679-0359.2014v35n3p1395 REVISÕES/REVIEWS Doença do disco intervertebral Hansen tipo II em cães: fisiopatologia, abordagem clínico-cirúrgica e controvérsias Hansen type II disc disease in

Leia mais

EPM Mieloencefalite Protozoária Equina (Bambeira)

EPM Mieloencefalite Protozoária Equina (Bambeira) Apoio: Escrito por: Faculdade de Medicina Veterinária Universidade Anhembi Morumbi. São Paulo Maio/2013 Sumário Resumo... 3 Introdução... 3 Etiologia... 3 Epidemiologia... 5 Sinais clínicos... 5 Diagnóstico...

Leia mais

DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS. Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM

DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS. Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM DIAGNÓSTICO DAS LOMBALGIAS Luiza Helena Ribeiro Disciplina de Reumatologia UNIFESP- EPM LOMBALGIA EPIDEMIOLOGIA 65-80% da população, em alguma fase da vida, terá dor nas costas. 30-50% das queixas reumáticas

Leia mais

DIFERENÇAS ENTRE NEUROLOGIA CANINA E FELINA

DIFERENÇAS ENTRE NEUROLOGIA CANINA E FELINA DIFERENÇAS ENTRE NEUROLOGIA CANINA E FELINA Ronaldo Casimiro da Costa, MV, MSc, PhD Diplomado ACVIM Neurologia College of Veterinary Medicine The Ohio State University, Columbus, Ohio, EUA Peculiaridades

Leia mais

Lombalgia: incidência, sintomas e diagnóstico. Low back pain: incidence, presentation and diagnosis

Lombalgia: incidência, sintomas e diagnóstico. Low back pain: incidence, presentation and diagnosis Gustavo Velloso Lombalgia: incidência, sintomas e diagnóstico Gustavo Velloso 1 RESUMO - A dor lombar representa uma queixa habitual feita aos profissionais de saúde em suas diversas áreas de atuação.

Leia mais

A importância da mobilização neural na diminuição do quadro álgico na hérnia de disco lombar

A importância da mobilização neural na diminuição do quadro álgico na hérnia de disco lombar 1 A importância da mobilização neural na diminuição do quadro álgico na hérnia de disco lombar Odileia Silva dos Santos 1 Odileia_ss@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-Graduação em Ortopedia

Leia mais

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO HOFFMANN, Martina L. 1 ; MARTINS, Danieli B. 2 ; FETT, Rochana R. 3 Palavras-chave: Carcinoma. Felino. Quimioterápico. Introdução O tumor

Leia mais

TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO

TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO 1 TREPANAÇÃO EM CÃO COM ASPERGILOSE NASAL RELATO DE CASO GUILHERME FERNANDO DE CAMPOS¹, REBECA BACCHI-VILLANOVA 2, RODRIGO NUNES 1, SABRINA MARIN RODIGHERI 3, ANDRÉ JAYR CASAGRANDE 1, KARYNA IZABEL HARTMANN

Leia mais

Guia do Paciente Fusão Espinhal

Guia do Paciente Fusão Espinhal Guia do Paciente Fusão Soluções para Medicina Ltda. 01 Guia do Paciente - O objetivo da cirurgia de fusão espinhal é de proporcionar alívio da dor que você vem sentindo e tornar a sua coluna mais estável.

Leia mais

Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson

Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson Gustavo Nunes Pereira Fisioterapeuta Graduado PUCRS Coordenador Grupo de Interesse em Fisioterapia SBGG-RS Doutorando em Gerontologia Biomédica

Leia mais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES MEDICINA TRADICIONAL CHINESA, ACUPUNTURA E TERAPIAS AFINS INDICAÇÕES www.shenqui.com.br Na década de 80, após 25 anos de pesquisas, em renomadas instituições do mundo, a OMS publicou o documento Acupuncture:

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE PÓS GRADUÇÃO QUALITTAS / UCB CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS CELULITE JUVENIL EM UM CANINO DA RAÇA BASSET HOUND - RELATO DE CASO Carolina Oliveira Araujo

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Metástase de tumor venéreo transmissivo disseminado na pele de um cão: Relato de caso Catarina Rafaela Alves da Silva 1 ; Francisco Lima Silva 2

Leia mais

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda.

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda. O USO DA CRIOTERAPIA NAS LESÕES AGUDAS DE TECIDO MOLE RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o organismo responde através do mecanismo de inflamação e o uso da crioterapia vai amenizar

Leia mais

Dedicados à coluna. unidade da coluna

Dedicados à coluna. unidade da coluna Dedicados à coluna A nova Unidade da Coluna do Hospital Beatriz Ângelo reúne médicos de várias especialidades com o objetivo de dar a resposta mais rápida e adequada às pessoas com doenças graves da coluna.

Leia mais

TOPOGRAFIA DAS INTUMESCÊNCIAS CERVICAL E LOMBAR EM GATOS SEM RAÇA DEFINIDA (Felis catus Linnaeus, 1758)

TOPOGRAFIA DAS INTUMESCÊNCIAS CERVICAL E LOMBAR EM GATOS SEM RAÇA DEFINIDA (Felis catus Linnaeus, 1758) Topografia das intumescências cervical e lombar em gatos sem raça definida (Felis catus Linnaeus, 1758) 1089 TOPOGRAFIA DAS INTUMESCÊNCIAS CERVICAL E LOMBAR EM GATOS SEM RAÇA DEFINIDA (Felis catus Linnaeus,

Leia mais

Solução híbrida de 2D / 3D. Spine. Sua poderosa ferramenta para a cirurgia da coluna vertebral do futuro. Spine. Spine

Solução híbrida de 2D / 3D. Spine. Sua poderosa ferramenta para a cirurgia da coluna vertebral do futuro. Spine. Spine Solução híbrida de 2D / Sua poderosa ferramenta para a cirurgia da coluna vertebral do futuro. medicad Sua ferramenta poderosa para cirurgia de coluna vertebral do futuro. Nosso novo software medicad abre

Leia mais

ANTINOCICEPÇÃO ENDÓGENA

ANTINOCICEPÇÃO ENDÓGENA ANTINOCICEPÇÃO ENDÓGENA Laboratório de Neurofisiologia Prof a.dr a. Leda Menescal de Oliveira Luis Felipe Souza da Silva Mariulza Rocha Brentegani INTRODUÇÃO De acordo com a International Association of

Leia mais

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS DE COMPANHIA: MITOS E VERDADES 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CASTRAÇÃO

Leia mais

TRAUMA RAQUIMEDULAR. Epidemiologia: Incidência : de 32 a 52 casos/m. Sexo : preferencialmente masculino. Faixa etária : entre 15 e 40 anos

TRAUMA RAQUIMEDULAR. Epidemiologia: Incidência : de 32 a 52 casos/m. Sexo : preferencialmente masculino. Faixa etária : entre 15 e 40 anos TRAUMA RAQUIMEDULAR Dr Antonio Eulalio TRAUMA RAQUIMEDULAR Epidemiologia: Incidência : de 32 a 52 casos/m Nº casos/ano : 8.000 Sexo : preferencialmente masculino Faixa etária : entre 15 e 40 anos Custo

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA DE ENUCLEAÇÃO REVISÃO DE LITERATURA SURGICAL TECHNIQUE ENUCLEATION - REVIEW OF LITERATURE

TÉCNICA CIRÚRGICA DE ENUCLEAÇÃO REVISÃO DE LITERATURA SURGICAL TECHNIQUE ENUCLEATION - REVIEW OF LITERATURE TÉCNICA CIRÚRGICA DE ENUCLEAÇÃO REVISÃO DE LITERATURA SURGICAL TECHNIQUE ENUCLEATION - REVIEW OF LITERATURE GOES, Larissa Desan RISSETI, Rafaela Mastrangelo Discentes da Associação Cultural e Educacional

Leia mais

Análise de experiências em nucleoplastia

Análise de experiências em nucleoplastia Análise de experiências em nucleoplastia A execução da nucleoplastia ou ablação do núcleo pulposo do disco intervertebral por meio de agulha com ponta emissora de radiofreqüência tem nos proporcionado

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães Ciro José Sousa de Carvalho 1, Sâmmya Roberta Barbosa 2, Francisco Assis Lima Costa 3, Silvana Maria Medeiros

Leia mais

ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH

ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH - COMPOSIÇÃO: 24 Corpos Vertebrais 5 Fusionadas Sacro 4 Cóccix 23 Discos Intervertebrais - FUNÇÕES 1. Postura 2. Movimento e Locomoção

Leia mais

TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS NEUROMUSCULARES EM CÃES COM O USO DA ACUPUNTURA

TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS NEUROMUSCULARES EM CÃES COM O USO DA ACUPUNTURA TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS NEUROMUSCULARES EM CÃES COM O USO DA ACUPUNTURA Foganholli, Josiane Nobre jfoganholi@ig.com.br Acadêmica do Curso de Medicina Veterinária da FAMED, Garça/SP. Filadelpho, André

Leia mais

CLINICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS: Doença do disco intervertebral toracolombar

CLINICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS: Doença do disco intervertebral toracolombar UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO CLINICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS: Doença do disco intervertebral toracolombar Louise Pereira Mortate Orientadora:

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 42. No 3º mês de vida, a criança mantém a cabeça contra a gravidade na postura prono por várias razões, EXCETO:

PROVA ESPECÍFICA Cargo 42. No 3º mês de vida, a criança mantém a cabeça contra a gravidade na postura prono por várias razões, EXCETO: 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 42 QUESTÃO 26 No 3º mês de vida, a criança mantém a cabeça contra a gravidade na postura prono por várias razões, EXCETO: a) Alteração do posicionamento dos membros superiores.

Leia mais

INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA OCUPACIONAL NO TRATAMENTO DE LESADOS MEDULARES

INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA OCUPACIONAL NO TRATAMENTO DE LESADOS MEDULARES INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA OCUPACIONAL NO TRATAMENTO DE LESADOS MEDULARES Isabela Maria Reis Barbosa 1, Naya Prado Fernandes Francisco 2 1, 2 Universidade do Vale do Paraíba/Faculdade de Ciências da Saúde

Leia mais

DA MEDULA ESPINHAL TRAUMA TISMO MONOGRAFIAS

DA MEDULA ESPINHAL TRAUMA TISMO MONOGRAFIAS REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE CIRURGIA PROGRAMA NACIONAL DE TRAUMATOLOGIA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE CIRURGIA PROGRAMA NACIONAL

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais