Autenticação e Autorização: JAAS com JDBC Realm

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Autenticação e Autorização: JAAS com JDBC Realm"

Transcrição

1 «A sabedoria numa corrida de canoas Colabore com uma internet mais saudável: antispam.br» Autenticação e Autorização: JAAS com JDBC Realm DAT-Autenticação em cloud Single Sign-on e Autenticação forte em cloud computing videoaulas NERI FLEX,JAVA, j2me, jsp,delphi,oracle php - Aulas c/ prof Pós-Graduado ADS Pesquisar Recentemente ministrei um curso sobre Segurança em aplicações JavaEE, onde, grande parte do treinamento é a utilização e configuração do JAAS (Java Authentication and Authorization Service) abordando Basic e Form Authentication usando os realms: File, JDBC e LDAP. Aproveitando o embalo do treinamento e principalmente pela empolgação dos alunos da turma quando viram quão simples e fácil é usar o JAAS, vou mostrar a configuração de autenticação e autorização em uma aplicação JavaEE usando Basic Authentication e JDBC Realm. TAGS Anúncios Go O JAAS (Java Authentication and Authorization Service) é a API padrão do Java para controle de acesso e autorização em aplicações JavaEE. Com JAAS é possível autenticar e validar usuários e certificados, bem como controlar a possibilidade de acesso e/ou utilização de recursos na aplicação (arquivos, diretórios, URLs, conteúdo, etc). Resumidamente o JAAS cuida de: Autenticação: deve verificar se um usuário é ele mesmo através de validação de senhas e/ou certificados. Autorização: com base em um usuário identificado, as regras e controles de permissão e acesso serão aplicadas na aplicação/produto e seus recursos. O exemplo a seguir foi feito usando o Eclipse, Glassfish_v2 e MySQL, e não há nenhum segredo obscuro, simplesmente criaremos um Dynamic Web Project e usaremos o console do Glassfish para criar o realm. A infra-estrutura (servidor e banco de dados) O ponto chave para a configuração do JDBC Realm é o banco de dados (tabelas de usuário e grupos). Criaremos o schema com o SQL a seguir. Basicamente são apenas duas tabelas: usertable e grouptable. Agile Agile-ES BDD Blog Caelum CEJug Desenvolvimento Eclipse EJES ESJUG Eventos Falando.em.Java Gerência Giran globo.com GUJ Hibernate IDE iphone Java Líder Liderança Linux Mac Metodologias Netbeans Off-Topic Palestras Pessoal PHP Portal Java Projetos Python Rails Ruby Segurança Testes SCRUM TDD Tutoriais Ubuntu Web2.0 Wordpress WTF XP

2 CATEGORIAS A configuração do schema no realm será feita adiante e este exemplo está simples desta forma apenas para ficar o mais claro possível na configuração do realm. Certamente no seu caso você já terá suas tabelas de usuários e grupos e para usá-los basta fazer a configuração do realm de acordo com a sua realidade, alterando os valores das propriedades de configuração CREATE DATABASE learn_jaas; Certificações (2) USE learn_jaas; Eclipse (5) CREATE TABLE usertable(userid VARCHAR(10) PRIMARY KEY, password VARCHAR ESJUG (15) CREATE TABLE grouptable(userid VARCHAR(10), groupid VARCHAR Netbeans (1) ALTER TABLE grouptable ADD CONSTRAINT FK_USERID FOREIGN KEY COMMIT; Portal Java (2) E agora vamos inserir alguns usuários e grupos para os testes, conforme o SQL abaixo. Os usuários serão: user, guest e admin e os grupos serão: users, e admins. Reparem que os grupos estão no plural, enquanto os usuários estão no singular. Este é um importante detalhe, a seguir, na configuração das roles usaremos os grupos para aplicar as regras e não os usuários INSERT INTO usertable VALUES ('user', 'user'); INSERT INTO grouptable VALUES ('user', 'users'); INSERT INTO usertable VALUES ('guest', 'guest'); INSERT INTO grouptable VALUES ('guest', 'users'); INSERT INTO usertable VALUES ('admin', 'admin'); INSERT INTO grouptable VALUES ('admin', 'admins'); Com o banco de dados pronto ainda precisamos de um passo antes do realm, precisaremos criar agora o Connection Pool e o DataSource para este banco de dados. O JNDI Name deste DataSource será usado na criação do realm, portanto, este passo é essencial para o funcionamento do exemplo. Entretanto, como o foco aqui não é a criação do DataSource, darei apenas o JNDI Name conforme usei no exemplo: learn-jaas-jdbc. Agile (13) Carreira (4) Desenvolvimento (34) Erlang (1) Eventos (37) Gerência (9) Giran (5) Java (59) App Servers (2) Applets (1) Liderança (2) Linux (11) Metodologias (9) Off-Topic (20) Pessoal (51) Blog (7) Palestras (20) Viagens (6) Produtividade (1) Projetos (7) Python (4) Refactory (1) Ruby (5) Segurança (5) Testes (10) WTF (5) MEUS ÚLTIMOS TWEETS Agora só precisamos criar o realm, o nome usado para ele será learnjaas-realm. No console do glassfish vamos em: Configuration >> Securiy >> Realm >> New. As propriedades deverão ser preenchidas de acordo com a imagem e a tabela abaixo (se o seu schema for diferente é só ajustar os valores): Jeveaux 582 followers É impressão minha ou agora o google está empurrando os posts do #buzz para os

3 compartilhados do #reader? #fail about 6 hours ago Propriedade Valor jaas-context jdbcrealm datasource-jndi learn-jaas-jdbc user-table usertable user-name-column userid password-column password group-table grouptable group-name-column groupid digest-algorithm none A aplicação Com a infra-estrutura necessária criada e funcionando, partiremos para a aplicação. Este será um ponto bem simples, a aplicação não terá nada além de 4 páginas JSP, web.xml e sun-web.xml. No Eclipse, criaremos um Dynamic Web Project usando o glassfish como servidor (JavaEE 5). As páginas citadas anteriormente ficarão dispostas conforme o projeto abaixo: Estamos chegando aos 100 inscritos! Já garantiu a sua vaga? Inscreva-se, as vagas são limitadas. about 6 hours ago Isso que eu chamo de "flagrante" Não acredito, só pode ser combinado. about 7 hours ago Domain-Driven Design - #MareVix #DDD #Agile #Comunicacao about 8 hours ago Tem um novo integrante do time da #giran que tem dois #easteregg: Quem descobre? about 9 hours ago - Um produto em duas semanas! - #Marevix #Scrum #Agile #PMI about 10 hours ago Em cada página index.jsp dos diretórios admin, public e users há um dizer assim: Welcome Admin! ; Welcome Guest! ; Welcome User! ; respectivamente. E em /index.jsp há apenas os links para as demais páginas. Estes diretórios serão protegidos posteriormente. VRaptor Lançado! Changelog: Download: about 11 hours ago Pessoal de #Vix, dia 29/05 tem o #MareVIX! Não

4 O próximo passo consiste na criação das roles em nossa aplicação. Este costuma ser o ponto onde os iniciantes se confundem muito, por isso houve aquela distinção entre os nomes dos usuários e os grupos anteriormente. A criação das roles é livre, podemos criá-las como bem entendermos, o único ponto de atenção aqui é que a role é associada ao grupo, ou seja, uma role será aplicada para todos os usuários de um determinado grupo. Então, em WEB-INF/sun-web.xml criaremos as roles associadas com os seus respectivos grupos: percam! #TDD #DDD #Scrum #Agile about 13 hours ago ÚLTIMOS COMENTÁRIOS <security-role-mapping> <role-name>user-role</role-name> <group-name>admins</group-name> <group-name>users</group-name> </security-role-mapping> <security-role-mapping> <role-name>admin-role</role-name> <group-name>admins</group-name> </security-role-mapping> <security-role-mapping> <role-name>guest-role</role-name> <group-name>admins</group-name> <group-name>users</group-name> <group-name>guests</group-name> </security-role-mapping> As roles foram criadas com o sufixo -role apenas para ficar bem claro que são roles e não usuários ou grupos. Vejam que as roles estão associadas aos grupos e não aos usuários. Este é um momento onde aplicaremos as regras hierárquicas e organizacionais da empresa, repare que o grupo admins aparece em todas as roles, afinal de contas, não queremos barrar ao administrador do sistema o acesso às páginas públicas ou de usuários, certo? Próximo passo: Configuração do web.xml! A configuração da autenticação em si não passa de 4 linhas de xml, informaremos o tipo (método) de autenticação (pode ser none, basic, form e digest/certificate) e qual o nome do realm associado: <login-config> <auth-method>basic</auth-method> <realm-name>learn-jaas-realm</realm-name> </login-config> O que precisaremos agora é, com base nas roles, criar as regras de acesso na aplicação. Elas podem ser feitas de várias formas e como podemos usar URL Pattern para definir onde a regra será aplicada, faremos isso por diretórios, combinando os diretórios com as roles (admin, user e guest): Victor Honorato em Maré de Agilidade em Vitória- ES: Maré Vix Autenticação e Autorização em Aplicativos Web :: Tutoriais CTDO - Sua Base de Tutoriais Online em Autenticação e Autorização: JAAS com JDBC Realm Maxwell Leonardo em Gabriel M. Barboza em Makoto Hashimoto em Tagliati em Maré de Agilidade em Vitória-ES: Maré Vix Edgar Muniz Berlinck em imasters em Maré de Agilidade em Vitória-ES: Maré Vix Junior moreira em Maré de Agilidade em Vitória- ES: Maré Vix Alessandro Dourado em webcapixaba em Maré de

5 webcapixaba em Maré de <security-constraint> Agilidade em Vitória-ES: <web-resource-collection> <web-resource-name>paginas admnistrativas</web-resource-name Maré Vix <url-pattern>/admin/*</url-pattern> Carlan Calazans em Maré <http-method>get</http-method> de Agilidade em Vitória- <http-method>post</http-method> ES: Maré Vix </web-resource-collection> Edgar Muniz Berlinck em <auth-constraint> <role-name>admin-role</role-name> </auth-constraint> </security-constraint> Maré Vix <security-constraint> <web-resource-collection> <web-resource-name>paginas para usuários</web-resource-name <url-pattern>/users/*</url-pattern> <http-method>get</http-method> <http-method>post</http-method> </web-resource-collection> Selecionar o mês <auth-constraint> <role-name>user-role</role-name> </auth-constraint> </security-constraint> Agile no Mundo Real <security-constraint> <web-resource-collection> Alberto Leal <web-resource-name>paginas para visitantes</web-resource-name Alisson Vale <url-pattern>/public/*</url-pattern> Almir Mendes <http-method>get</http-method> Anselmo Alves <http-method>post</http-method> Antoni Carlos Silveira </web-resource-collection> Azambuja <auth-constraint> <role-name>guest-role</role-name> </auth-constraint> </security-constraint> Repare que o código ficou grande, mas é muito repetitivo. Os pontos de atenção são o elemento url-pattern, onde é gerada a regra para onde as restrições serão aplicadas e, principalmente, o elemento rolename, onde definimos qual a role está associada com aquela regra. Mais uma vez repare que a regra de acesso é associada à role, já a role, por sua vez está associada com um grupo, que por sua vez está associado com um usuário. Agora é só fazer o deploy e executar o projeto. Lembre-se das senhas (ou consulte no banco de dados) e faça o teste de acesso em cada página. Para facilitar disponibilizei o projeto para download, basta clicar aqui. (por algum motivo alheio a minha compreensão o wordpress não deixou o nome do arquivo igual ao original, então, baste colocar um ponto antes do tar, deve ficar project-to-learn-jass.tar.gz) 3 retweet csantanaes em Maré de Agilidade em Vitória-ES: ARQUIVOS BLOGS Blog da Caelum Boaglio Bruno AbstractJ Bruno Carvalho CV Daniel Quirino Fernando Meyer Francisco Souza Franklin Samir Guilherme Chapiewski Guilherme Cirne Guilherme Silveira Juliano Carniel Léo Hackin Loiane Groner Loiane Groner (en_us) Loiane DeveloperWorks Louds Luca Lucas Teixeira

6 Tags: Desenvolvimento, Eclipse, Glassfish, JAAS, Java, Realm, Segurança Compartilhe! Este texto foi publicado em 13 de janeiro de 2009 às 22:53, e está categorizado em Desenvolvimento, Eclipse, Java, Segurança. Você pode acompanhar os comentários desse post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou trackback. TRACKBACKS (7) #1 escrito por Rafael Carneiro 15 de janeiro de :51 POSTS RELACIONADOS Parabéns pelo artigo Jevô. É muito bom para a comunidade Java brasileira possuir um artigo de alto nível sobre JAAS. Lucas Teixeira (en_us) Makoto Marcos Sousa Natanael Pantoja Plentz Rafael Carneiro Rafael Steil Reinaldo Junior Rodrigo Cansian Rodrigo Yoshima (Aspercom) Shoes Tiago Motta Tiago Peczenyj Urubatan Visão Ágil Vitor Pellegrino Washington Botelho #2 escrito por Rogério 21 de janeiro de :48 Parabéns a dias procurando material. Não havia encontrado nada bem claro. Já havia entendido todo o funcionamento do JAAS porém não conseguia implementar nada. E o Logout? #3 escrito por jeveaux 21 de janeiro de :01 LINKS Agile ES Caelum Efetividade ESJUG Giran Soluções e Ensino GUJ InfoQ BR PortalJava Olá Rogério, obrigado pelo feedback. Sobre o logout, você pode fazer de maneira programática usando o método logout da classe LoginContext. Abraço META Login Posts RSS RSS dos comentários WordPress.org #4 escrito por Diego Prates 14 de fevereiro de :14 É possível definir as roles em banco de dados tb?? para não precisar definir estáticamente em um arquivo xml, pois minha aplicação necessita possiblitar que o administrador possa definir regras de acesso para os usuários. Obrigado #5 escrito por sebastiao

7 16 de fevereiro de :26 Sobre o logout, você pode fazer de maneira programática usando o método logout da classe LoginContext. Também estou procurando algo sobre o logout. Mas toda referência que encontro é session.invalidate(). Mas como o LoginContext.logout() seria executado? Alguns outros servidores como o Websphere adicionam cookies (ltpa) que inviabilizam o session.invalidate() como solução de logout. Abraço #6 escrito por jeveaux 16 de fevereiro de O session.invalidate() você poderá usar quando estiver, de alguma forma, fazendo o login/logout do usuário de forma manual, trabalhando com algum objeto na sessão. Para garantir é melhor você remover diretamente o objeto da sessão, desta forma você não correrá riscos. Já o logout mencionado, da LoginContext, você usará quando estiver trabalhando com autenticação através de JAAS. #7 escrito por sebastiao 19 de fevereiro de :29 Jeveaux, Acho que não fui claro. Quando programei meu LoginModule, implementei também um método logout(). Quando faço logout na minha aplicação Web usando JAAS, a única coisa que faço é invalidar a sessão e invalidar os eventuais cookies ltpa do WAS. A questão é quando o método logout() do meu LoginModule será disparado? É necessário disparar? Não fica lixo em memória dessa forma? Eu deveria além de invalidar a sessão e cookies, de alguma

8 forma disparar LoginContext.logout()? Como? Abraço #8 escrito por Luiz Taborda Bukowski 27 de fevereiro de :06 Fala Jeveaux, blz? Ótimo post, simprão de tudo, por isso mesmo muito fácil de entender. Cara sempre que vejo um tutorial sobre jaas as permissões nas páginas ficam no web.xml, e se eu quiser manter isso no banco? entendeu minha dúvida? Outra coisa e pra controlar acesso á uma parte do código, como por exemplo um campo, ou um link? #9 escrito por jeveaux 27 de fevereiro de Sobre armazenar as roles em banco de dados, creio que não há nada default pra isso. Dá pra usar um arquivo de policy com o controle de autorização, isso dá sim. Mas nada impede que implementemos um novo LoginModule para usar o banco de Você pode disparar o logou junto com o invalidate, não teria problemas. Mas é estranho, pois ao fazer o invalidate os cookies deveriam ser eliminados completamente e, com isso, a autenticação seria Sobre a exibição de componentes na página de acordo com a permissão do usuário vai depender de que framework de view que você está usando, se não houver suporte a JAAS você vai ter que fazer manualmente. #10 escrito por renan 17 de julho de :30 Existe uma maneira de usarmos chaves primarias substitutas como idusuario e idgrupo ao inves de usarmos os nomes (que no caso sao chaves naturaris)?

9 grande abraço #11 escrito por Leandro 3 de dezembro de :36 Jeveaux, exelente conteúdo,parabéns e obrigado! Eu precisarei autenticar usando informações de mainframe. Existe Realm para mainframe ao invés de jbdcrealm? Outra coisa que notei é que no não fala se é application ou container.sendo assim, por default esta autenticação não seria gerenciada pelo container,certo? me perguntei, como pode haver a configuração do realm no glasfish se não é autenticado por container?fiquei confuso. Obrigado. #12 escrito por jeveaux 4 de dezembro de :40 Olá Leandro, Eu não conheço nenhum realm que possa ser utilizado diretamente com mainframe não =( Talvez (muito talvez), e ainda dependendo de qual mainframe for possa ser que existe algum conector ou algo do tipo para facilitar na comunicação, mas realmente eu não conheço praticamente nada nessa área, não posso ajudar muito. #13 escrito por Danilo Magrini 28 de janeiro de :03 A documentação da Sun sobre JAAS é uma merda, já li tudo que você imagina e ainda não entendi qual é a dele. Entra as dúvidas, quando uso LoginModule com CallbackHandler ou quando devo fazer diretamente no AS como noseu exemplo? #14 escrito por Leandro 1 de fevereiro de :24 jeveaux, no final das contas descobri que não precisarei fazer um realm para mainframe. O que meu cliente faz é carregar um ldap com as informações do mainframe e então a aplicação obtém deste repositório.

10 Ficou mains fácil,certo?rsss Grato pela atenção. #15 escrito por Danilo Magrini 12 de abril de :02 ué.. mas como a aplicação passa o usuário que deverá ser autenticado pelo jaas? #16 escrito por Sebastiao 12 de abril de :09 Pelo que aprendi no decorrer de muito sofrimento, é responsabilidade do servidor fazer o logout no container J2EE. Cada um faz de uma maneira, no JBoss você precisa invalidar a sessão, no Websphere, dependendo da configuração, você precisa invalidar ou excluir um cookie ltap2, e por aí vai. Abraço, #17 escrito por Sebastiao 12 de abril de :09 Ops, o cookie correto é ltpa2. Nome (obrigatório) (obrigatório, não será publicado) Website Quero receber notificações por sobre este post. Enviar

11 Copyright 2010 Jeveaux's Weblog RSS FEEDS

Segurança em Java. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br. Versão: 1.1 Última Atualização: Agosto/2005

Segurança em Java. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br. Versão: 1.1 Última Atualização: Agosto/2005 Segurança em Java João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 1.1 Última Atualização: Agosto/2005 1 Objetivos Apresentar uma introdução ao suporte fornecido pela API Java para a criptografia Utilizar

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec Introdução Como a idéia deste livro é ir direto ao ponto, vou fazer isso já na introdução. A idéia desse livro não é explicar a teoria e filosofia do PHP, da orientação a objetos, as maravilhas dos design

Leia mais

J550 Segurança e Controle de erros

J550 Segurança e Controle de erros J550 Segurança e Controle de erros Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Assuntos abordados Este módulo trata de dois assuntos Como mapear erros HTTP e exceções Java a servlets ou páginas

Leia mais

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Vanderson Botelho da Silva (SERPRO/SUPST/STCTA) Emerson Sachio Saito (SERPRO/CETEC/CTCTA) Flávio Gomes da Silva Lisboa (SERPRO/CETEC/CTCTA) Serge Normando Rehem

Leia mais

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition 1 Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition Sobre o Autor Carlos Eduardo G. Tosin (carlos@tosin.com.br) é formado em Ciência da Computação pela PUC-PR, pós-graduado em Desenvolvimento

Leia mais

Implementando uma aplicação java segura utilizando JAAS. Introdução

Implementando uma aplicação java segura utilizando JAAS. Introdução Implementando uma aplicação java segura utilizando JAAS. Introdução Neste documento mostrarei como desenvolver uma simples aplicação utilizando JAAS (Java Authentication and Authorization Service) e um

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO JBOSS-JOSSO

MANUAL DE INSTALAÇÃO JBOSS-JOSSO 30/12/2013 1. INSTALAÇÃO DO NOVO FRAMEWORK... 3 1.1. Instalação do JAVA... 3 2 Instalação do JBOSS... 4 2.3 CONFIGURANDO O JBOSS... 4 2.4 Iniciando Jboss... 9 3 Configurando a base de dados TOTVS_APP...

Leia mais

Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa

Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa J530 - Enterprise JavaBeans Laboratório EJB e J2EE Uma aplicação completa Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br 1 Objetivos O objetivo deste módulo é construir e implantar uma aplicação J2EE

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

Tutorial Financeiro WEB. Spring Security

Tutorial Financeiro WEB. Spring Security Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Projeto Integrador Programação com Frameworks Tutorial Financeiro WEB Spring Security Fernando Norberto Juliana Carvalho Thiago Junior Ester Xavier GTI V Matutino 2014

Leia mais

Utilizando subversion como controle de versão

Utilizando subversion como controle de versão Utilizando subversion como controle de versão Heitor Rapcinski Este documento descreverá a utilização de subversion como ferramenta de controle de versão mostrando as facilidades da sua utilização para

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa

Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa Java 2 Enterprise Edition Uma aplicação J2EE completa Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Objetivos O objetivo deste módulo é construir e implantar uma aplicação J2EE completa Inicialmente, será mostrada

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition Fundamentos básicos de Segurança

Java 2 Enterprise Edition Fundamentos básicos de Segurança Java 2 Enterprise Edition Fundamentos básicos de Segurança Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Objetivos Este capítulo apresenta Noções básicas de segurança em J2EE Exemplos de aplicações Usos típicos

Leia mais

JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA

JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA ESPECIALISTA EM GESTÃO E DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA JSF Controle de Acesso Antes de iniciarmos este assunto, é importante conhecermos a definição de autenticação

Leia mais

Ricardo R. Lecheta. Novatec

Ricardo R. Lecheta. Novatec Ricardo R. Lecheta Novatec Copyright 2015 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer

Leia mais

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Daniel Santos MVP MCP MCSA MCSE MCTS MSBS

Daniel Santos MVP MCP MCSA MCSE MCTS MSBS Daniel Santos MVP MCP MCSA MCSE MCTS MSBS Blog de Tecnologias Microsoft twitter.com/danielsantos_ti Início Ferramentas Notebook Dell Office Office 365 Roteadores SBS 2003 SBS 2008 SBS 2011 SBS 2011 Essentials

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Manual WordPress. Conteúdo Índice. Capítulo 1 Introdução. Capítulo 2 Conceitos básicos do Painel. Capítulo 3 Gerenciamento de Posts ( Artigos)

Manual WordPress. Conteúdo Índice. Capítulo 1 Introdução. Capítulo 2 Conceitos básicos do Painel. Capítulo 3 Gerenciamento de Posts ( Artigos) Manual WordPress Conteúdo Índice Capítulo 1 Introdução Sobre o WordPress Características principais Capítulo 2 Conceitos básicos do Painel Logando no Painel de Controle Alterando Usuário e Senha Painel

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Apresento neste artigo como criar uma aplicação web totalmente orientada a objetos usando o framework NHibernate e a linguagem C#. Nossa meta é construir

Leia mais

formação em WeB developer

formação em WeB developer formação em WeB developer O Treinamento de Web Developer com duração de 40 semanas (média de 1 ano), ensinará como desenvolver sistemas web de alta performance e interatividade. Através das linguagens

Leia mais

Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse.

Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse. Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse. Autor: Rafael Oliveira Lopes http://www.dcc.ufrj.br/~rlopes Data: 02 de Junho de 2007 Introdução Senhores, Diante de alguns

Leia mais

Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse:

Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse: Tutorial de configuração do Chat Online - Livezilla Chat. Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse: http://www.uniquenet.com.br/media/download/livezilla_3.1.7.12_setup.exe

Leia mais

Autenticação e Controle de Acesso

Autenticação e Controle de Acesso J530 - Enterprise JavaBeans Autenticação e Controle de Acesso Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br 1 Controle de acesso a autenticação A especificação EJB define controle de acesso a métodos

Leia mais

TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges

TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges Versão 1.0 TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges Data: 01/12/2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É SPRING SECURITY?...

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

English Português. By erickalves 25 Julho, 2009-01:08. Devido à política (#) de segurança. Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios

English Português. By erickalves 25 Julho, 2009-01:08. Devido à política (#) de segurança. Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios English Português Cel: +55 (21) 7417-9918 E-mail: erick@lithic.com.br Inserindo dados no banco em PHP + Ajax + jquery + Mysql + Validação (/pt-br/blog/tutoriais

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Programação WEB (JSP + Banco Dados) Eng. Computação Prof. Rodrigo Rocha http://www.materialdeaula.com.br

Programação WEB (JSP + Banco Dados) Eng. Computação Prof. Rodrigo Rocha http://www.materialdeaula.com.br Programação WEB (JSP + Banco Dados) Eng. Computação Prof. Rodrigo Rocha http://www.materialdeaula.com.br JSP (Java Server Pages) - JavaServer Pages (JSP) - Tecnologia de programação serverside - Permite

Leia mais

Seja Muito Bem-Vindo! Mas Por Quê? MySQLi Com e Sem Orientação a Objetos

Seja Muito Bem-Vindo! Mas Por Quê? MySQLi Com e Sem Orientação a Objetos Seja Muito Bem-Vindo! Antes de qualquer coisa, seja muito bem-vindo ao Guia ULTIMATE PHP de Migração do MySQL Para o MySQLi! Neste guia eu vou te mostrar passo-a-passo como migrar do MySQL para o MySQLi.

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

1 Criar uma entity a partir de uma web application que usa a Framework JavaServer Faces (JSF)

1 Criar uma entity a partir de uma web application que usa a Framework JavaServer Faces (JSF) Sessão Prática II JPA entities e unidades de persistência 1 Criar uma entity a partir de uma web application que usa a Framework JavaServer Faces (JSF) a) Criar um Web Application (JPAsecond) como anteriormente:

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

Servidor Messenger Openfire passo-a-passo no Linux

Servidor Messenger Openfire passo-a-passo no Linux 1 of 11 23/6/2010 22:45 Servidor Messenger Openfire passo-a-passo no Linux Autor: Paulo Roberto Junior - WoLF Data: 20/10/2008 Introdução Caso não goste de ler textos, vá logo

Leia mais

Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007

Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007 Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007 Este tutorial é destinado a oferecer uma bem básica introdução para o uso do componente Zend_Auth com o Zend

Leia mais

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Em construção Índice 1. Introdução 2. Cadastrar e Logar no Portal 3. Plataforma de redes Sociais Noosfero 3.1.

Leia mais

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br http://www.larback Controle de acesso Construiremos um sistema simples para cadastro de links. O sistema terá uma página pública (onde serão exibidos os links) e uma área administrativa, onde os usuários

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui.

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui. Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. Escrito por Marcio Nakano (marcionakano.com.br) Data: 29/09/2008 Disponível em http:///blog/post/instalando-apache-mysql-coldfusionphp.pdf

Leia mais

O curso aborda como criar sistemas com php e mysql utilizando a integração do Dreamweaver, sem a necessidade de programação.

O curso aborda como criar sistemas com php e mysql utilizando a integração do Dreamweaver, sem a necessidade de programação. Descrição do curso O curso aborda como criar sistemas com php e mysql utilizando a integração do Dreamweaver, sem a necessidade de programação. O aluno aprenderá a criar sistemas de cadastro, alteração,

Leia mais

Aula 03 - Projeto Java Web

Aula 03 - Projeto Java Web Aula 03 - Projeto Java Web Para criação de um projeto java web, vá em File/New. Escolha o projeto: Em seguida, na caixa Categorias selecione Java Web. Feito isso, na caixa à direita selecione Aplicação

Leia mais

DWR DIRECTED WEB REMOTING

DWR DIRECTED WEB REMOTING DWR DIRECTED WEB REMOTING Vamos ver nesse artigo um pouco sobre o Frameworks Ajax para Java, o DWR. Vamos ver seus conceitos, utilidades, vantagens, algumas práticas e fazer o passo a passo para baixar,

Leia mais

Tutorial Instalação e configuração do Wordpress

Tutorial Instalação e configuração do Wordpress Universidade Federal do Ceará Campus Quixadá Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Administração de Sistemas Operacionais Linux Professor: João Marcelo Tutorial Instalação e configuração

Leia mais

DF-e MANAGER 2.5 Guia de Instalação ou Atualização Maio de 2015

DF-e MANAGER 2.5 Guia de Instalação ou Atualização Maio de 2015 DF-e MANAGER 2.5 Guia de Instalação ou Atualização Maio de 2015 Copyright 2011 Synchro Solução Fiscal Brasil 1 1. Introdução Este guia tem como objetivo descrever os procedimentos para criação do DFeWebEAR.ear

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Aplicações para Web

Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Aplicações para Web Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Aplicações para Web Informações sobre o curso Objetivo No curso Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvendo Aplicações para web, você aprenderá as técnicas

Leia mais

LexML Brasil. Parte 4a Kit Provedor de Dados

LexML Brasil. Parte 4a Kit Provedor de Dados LexML Brasil Parte 4a Kit Provedor de Dados Versão 1.0 (RC1) Brasília Fevereiro de 2011 Parte 4a Kit Provedor de Dados 2 LexML Brasil Parte 4a Kit Provedor de Dados Versão 1.0 (Maio/2010) 1. Introdução...

Leia mais

Uma demonstração do IBM BlueMix David Barnes explora o ambiente de composição de aplicativos na nuvem do IBM BlueMix 25 de agosto de 2013 [ MÚSICA ]

Uma demonstração do IBM BlueMix David Barnes explora o ambiente de composição de aplicativos na nuvem do IBM BlueMix 25 de agosto de 2013 [ MÚSICA ] Uma demonstração do IBM BlueMix David Barnes explora o ambiente de composição de aplicativos na nuvem do IBM BlueMix 25 de agosto de 2013 [ MÚSICA ] BARNES: Olá, pessoal. Aqui é David Barnes com outro

Leia mais

Como colocar material no blog da turma?

Como colocar material no blog da turma? Como colocar material no blog da turma? O que é um blog? CICLO A palavra blog é uma abreviação de weblog um log na web. Um notebook online ou uma log de viagem. Um blog pode ser descrito como um fluxo

Leia mais

Manual de Instalação Versão 1.0

Manual de Instalação Versão 1.0 Análise de Custos Análise da Sinistralidade e Rentabilidade Estatísticas Cadastrais Meta Referencial Performance da Rede Credenciada Atenção à Saúde Manual de Instalação Versão 1.0 Centro Empresarial das

Leia mais

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma AUTOR: CESAR AUGUSTO TACLA CRIAÇÃO: 20/5/200 8:24 ÚLTIMA ALTERAÇÃO: 2/5/20 5: TRABALHO DE PADRÕES DE PROJETO ESPECIALIZAÇÃO JAVA 20 INSTRUÇÕES. O trabalho será feito aula a aula de acordo com a matéria

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

controle de estoque como baixar estoque em varias filiais usando trigger 1/3

controle de estoque como baixar estoque em varias filiais usando trigger 1/3 Home Pesquisar no Blog... Home >, > controle de estoque como baixar estoque em varias filiais usando trigger 1/3 controle de estoque como baixar estoque em varias filiais usando trigger 1/3 June 7th, 2010

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7 Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul Informação e Comunicação: Habilitação Técnica de Nível Médio Técnico em Informática Programação Android na IDE Eclipse PROGRAMANDO ANDROID

Leia mais

Google App Engine. André Gustavo Duarte de Almeida. Computação Ubíqua e Nuvens. Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com

Google App Engine. André Gustavo Duarte de Almeida. Computação Ubíqua e Nuvens. Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com Google App Engine Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com Sumário Introdução Instalação Aplicação Exemplo Implantação Conclusão Introdução Google App Engine developers.google.com/appaengine Permite

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Alunos: Alessandro Aparecido André Alexandre Bruno Santiago Thiago Castilho

Leia mais

Java Beans e Servlets

Java Beans e Servlets 6 Java Beans e Servlets Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Apresentar os recursos de orientação à objetos Java em JSP e integrá-los a tecnologia

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Análise de Custos Análise da Sinistralidade e Rentabilidade Estatísticas Cadastrais Meta Referencial Performance da Rede Credenciada Atenção à Saúde Manual de Instalação Sumário Sumário... 2 1. Configurações

Leia mais

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS PREFEITURA DE JUIZ DE FORA COMPLEMENTO AO SUPORTE A ATENDIMENTO NÍVEL 1 1.0 Autor: Juiz de Fora, Fevereiro 2015. PÁGINA 1 DE 38 SUMÁRIO 1REQUISITOS MÍNIMOS CONFIGURAÇÕES

Leia mais

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA 1 Objetivos Apresentar de forma progressiva as diversas alternativas de persistência de dados que foram evoluindo na tecnologia Java, desde o JDBC, passando

Leia mais

3 Maneiras De Ganhar Dinheiro Na Internet Rogerio Job

3 Maneiras De Ganhar Dinheiro Na Internet Rogerio Job 3 Maneiras De Ganhar Dinheiro Na Internet Rogerio Job Edição e Revisão 1 Qual seria minha resposta para esta pergunta: É possível ganhar dinheiro sem fazer nada? Você saberá o que penso na conclusão deste

Leia mais

Xerte Online Toolkits (XOT)

Xerte Online Toolkits (XOT) Xerte Online Toolkits (XOT) 12ª Edição Moodle Moot Brasil Projeto Xerte Instalação Gerenciamento Área de Trabalho Criação de Conteúdo Exportando e importando projetos Incorporando um projeto ao Moodle

Leia mais

SIQ GQF Plugin s WEB (Aplicações WEB) Gestão da Qualidade de Fornecedores

SIQ GQF Plugin s WEB (Aplicações WEB) Gestão da Qualidade de Fornecedores SIQ GQF Plugin s WEB (Aplicações WEB) Gestão da Qualidade de Fornecedores Requerimentos do Software Versão para Microsoft Windows/Unix Dezembro 2006 Bem-Vindo ao to SIQ GQF Plugin s WEB - Gestão da Qualidade

Leia mais

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition CURSO DE GRADUAÇÃO J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition Antonio Benedito Coimbra Sampaio Junior abc@unama.br OBJETIVOS DO CURSO Capacitar os alunos no desenvolvimento de aplicações para a WEB com

Leia mais

Tutorial Módulo 06 - Segurança

Tutorial Módulo 06 - Segurança LABORATÓRIO 06 Segurança Este laboratório tem por objetivo exercitar o uso do componente de segurança do Framework e uso da especificação JAAS. Objetivos: Uso do Login Module do Componente de Segurança

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Intel Teach Program Essentials Course. Tutorial para wik.is

Intel Teach Program Essentials Course. Tutorial para wik.is Tutorial para wik.is Esse documento inclui os passos e sugestões para estabelecer um wiki site para o Curso Essencial do Programa Intel Educar ou para sua própria turma. Essas instruções se aplicam para

Leia mais

TINOtec Solutions/BLOG

TINOtec Solutions/BLOG 1 de 5 17/11/2010 18:29 TINOtec Solutions/BLOG Subscreva Via RSS Inicio Mapa do Blog Sobre o BLOG Arquivos Parcerias Anuncie Privacidade Contato RSS Anúncios Google Palestras RN Schools RN Job Petrobras

Leia mais

Drive MySql de conexão para Eclipse

Drive MySql de conexão para Eclipse Drive MySql de conexão para Eclipse de Setembro de 0 Olá, neste artigo iremos focar em como utilizar o drive de conexão do Mysql na IDE eclipse. Veremos passo-a-passo como instalar, o que é uma coisa muito

Leia mais

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5.

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Ele considera que você já tem o Joomla! instalado no seu computador. Caso você queira utilizá lo em um servidor na web,

Leia mais

Nome N Série: Ferramentas

Nome N Série: Ferramentas Nome N Série: Ferramentas Competências: Identificar e utilizar técnicas de modelagem de dados; Habilidades: Utilizar ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software; Bases Tecnológicas: Metodologias

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

maior tempo médio de navegação 48h 26m 2º estados unidos 42h 19m 3º reino unido 36h 30m o país mais sociável da internet

maior tempo médio de navegação 48h 26m 2º estados unidos 42h 19m 3º reino unido 36h 30m o país mais sociável da internet ferramentas web 2.0 para profissionais de informação leonardo simonini 13/08/2013 internet no brasil 190 de habitantes milhões 381,3 de usuários horas por dia milhões fontes: Censo 2010 e Ibope Net Rakings

Leia mais

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun)

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 1 Autoria Autores C. Geyer Local Instituto de 1a versão: 2002 cursos: J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 2 Súmula Súmula objetivos

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac (Pelotas) Análise e desenvolvimento de Sistemas Sistemas de Informação

Faculdade de Tecnologia Senac (Pelotas) Análise e desenvolvimento de Sistemas Sistemas de Informação Faculdade de Tecnologia Senac (Pelotas) Análise e desenvolvimento de Sistemas Sistemas de Informação Investigando Sistemas de Informação PHP-Nuke Maxwell Rodrigues Laner Sumário 1. Introdução...3 2. 1

Leia mais

Gestão Automática de Senhas Privilegiadas

Gestão Automática de Senhas Privilegiadas Gestão Automática de Senhas Privilegiadas Fernando Oliveira Diretor da Lieberman Software para a América Latina Foliveira@LiebSoft.com +1 (954) 232 6562 2013 by Lieberman Software Corporation O que é a

Leia mais

JSP: JAVA SERVER PAGES

JSP: JAVA SERVER PAGES PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB JSP: JAVA SERVER PAGES Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender o que é e como funciona o JSP Compreender as tags do JSP Capacitar para a substituição

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Introdução a Banco de Dados Ricardo Henrique Tassi - Departamento de Replicação Índice 1- Introdução... 03 2- Quais são os bancos de dados mais conhecidos hoje em dia...04 3- Quais são os tipos de banco...05

Leia mais

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600 Objetivo Com enfoque totalmente prático permite que programadores Java possam ampliar seus conhecimentos no mundo Web na criação de sistemas profissionais. Utilizar os modelos de programação com Servlets,

Leia mais

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Março de 2015 Introdução O acesso móvel ao site do Novell Vibe pode ser desativado por seu administrador do Vibe. Se não conseguir acessar a interface móvel do

Leia mais

Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server

Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server Índice Resumo sobre este documento... 3 Integrando o IBM HTTP Server com o IBM WebSphere Application Server... 3

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow. AVISO DE RESPONSABILIDADE

Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow. AVISO DE RESPONSABILIDADE Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow. AVISO DE RESPONSABILIDADE As informações contidas neste material de treinamento são distribuídas NO ESTADO EM QUE SE ENCONTRAM, sem qualquer garantia,

Leia mais

VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA

VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA RESUMO Framework MVC Java voltado para facilitar o desenvolvimento de aplicações web, o VRaptor é

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 -

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 - 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de Gestão de Conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Ferramentas de planejamento e acompanhamento

Ferramentas de planejamento e acompanhamento MAC5856 - Desenvolvimento de Software Livre Prof. Fabio Kon Ferramentas de planejamento e acompanhamento Comparação entre as ferramentas livres disponíveis 22 de outubro de 2009 - IME/USP Victor Williams

Leia mais