A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS NOTA DE IMPRENSA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS NOTA DE IMPRENSA"

Transcrição

1 A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS NOTA DE IMPRENSA 1

2 Propõe-se uma outra discursividade: com o texto e para lá do texto. É uma epigénese criativa, sem a intenção de complementaridade, sem prolongar a escrita, na expectativa mais esperada dos seus significados linguísticos. Corresponde a uma poética da forma e da cor. CRISTINA LEAL 1- SUMÁRIO A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS é um projecto itinerante que celebra o convívio harmonioso entre todas as expressões artísticas. Em redor de um eixo central, materializado numa exposição de 12 painéis que conjugam as Artes Plásticas e a Poesia, desenvolvem-se outras manifestações da Arte, como a literatura, o cinema, a música, a ilustração, a fotografia e o teatro. Um ciclo de tertúlias, conduzido por reconhecidos especialistas, introduz o debate em torno da Arte e da sua relação com a Cidade, o Teatro, a Utopia e a Informática. A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS percorrerá várias localidades do país, numa longa viagem que se inicia na cidade de Barcelos. Em cada um desses locais é endereçado um convite a todas as Artes para que participem no projecto. A Turquia é o país convidado para esta primeira passagem da exposição. 2- DA RAZÃO DA EXPOSIÇÃO As BELAS ARTES Pintura, Escultura, Gravura, Arquitectura, - as ARTES RECREATIVAS (performativas) como a Música, Dança, Teatro, Cinema, Fotografia, Desenho e as ARTES DECORATIVAS, como a joalharia e marcenaria, não se excluem entre si. Têm as ARTES como matriz (mater), o desempenho, a criação e o diálogo. Toda a expressão artística como a ilustração merece o reconhecimento de quem a produz, desde que as ARTES, nas suas especificidades e quando conjugadas, chegado o momento, conduza a uma iniludível valoração do OBJECTO questionável. Uma atitude (prática) que se consubstancia, de modo evidente, desde a Idade Média aos dias de hoje e que, na opinião dos autores da exposição, teve o seu fim anunciado, no nosso país, em meados do sec. XX, numa ruptura danosa que terminou em DIVÓRCIO INSTITITUCIONAL 2

3 entre os diferentes ACTORES d ARTES, condição para um inevitável ENFRAQUECIMENTO de NATUREZA CULTURAL. A título de exemplo, refira-se o momento em que a Arquitectura se abrigou em edifício próprio, abandonando as ESCOLAS de BELAS ARTES que passaram SÓ a ser habitadas pela Pintura e Escultura, perdendo-se (quebrando-se) entretanto, no espaço e no tempo, a convivência quotidiana e enriquecedora que permitia, urbi et orbi, o ENRIQUECIMENTO VISUAL e PEDAGÓGICO do CONJUNTO EDIFICADO. Os autores recusam esta visão e propõe o regresso profícuo à relação harmoniosa entre todas as expressões artísticas. 3- A EXPOSIÇÃO EM BARCELOS A cidade de Barcelos foi escolhida como o ponto de partida desta primeira viagem de A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS, e conta com a colaboração da Câmara Municipal de Barcelos e a cooperação de cidadãos e instituições barcelenses com ligações fortes ao universo das artes, e de empresas mecenas dispostas a conceder os necessários patrocínios. 4- ACTIVIDADES ARTÍSTICAS QUE COMPLEMENTAM A EXPOSIÇÃO Em Barcelos, foi possível organizar, em redor do eixo central da exposição, um conjunto de manifestações artísticas constituído pela ilustração, fotografia, poesia, artes cénicas, música, pintura e cinema, distribuídas por vários espaços de exposição, pelas ruas da cidade, pelos cafés e por outros locais de interesse patrimonial e cultural. O programa prevê os seguintes eventos: APRESENTAÇÃO DE LIVRO DE POESIA Apresentação do livro de poemas TRANSPIRAÇÃO, de Bernardete Costa, dirigido ao público infanto-juvenil. Biblioteca Municipal 24 de Junho / 22:00 horas POESIA EM ESPAÇOS DE CAFETARIA Poesia dita em cafés e outros espaços semelhantes para anunciar o início do projecto. Entrega do programa da exposição aos clientes dos espaços de cafetaria. Cafés, pastelarias, restaurantes de Junho EXPOSIÇÃO A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS A.E. Teixeira Lopes e João Carqueijeiro Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos Inauguração: 25 de Julho / 22:00 horas CINEMA-CONCERTO Tempos Modernos Sessão de cinema ao ar livre com a projecção de Tempos Modernos, acompanhado ao vivo pelo pianista Benedito. Largo Dr. José Novais 30 de Junho / 21:30 horas 3

4 EXPOSIÇÃO DE ILUSTRAÇÃO Carvão e lápis de cor, da autoria de Pedro Aires. Salão Nobre Inauguração: 7 de Julho / 17:30 horas MÚSICA TRADICIONAL DA TURQUIA Sessão de música na rua com um agrupamento de música tradicional turca. Largo da Porta Nova 19 de Julho / 15:00 horas EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA Exposição de fotografia em colaboração com a Associação de Amizade Luso-Turca. Biblioteca Municipal Inauguração: 20 de Julho / 18:00 horas CINEMA-CONCERTO Fausto Sessão de cinema ao ar livre com a projecção de Fuasto, de Murnau, acompanhado ao vivo pela banda La La La Ressonance. Paço dos Condes 21 de Julho / 21:30 horas POESIA NA RUA Leitura de poemas turcos, em língua turca, e das versões em língua portuguesa. A sessão de poesia será acompanhada por uma performance de flauta tradicional turca (Ney). Largo da Porta Nova 27 de Julho / 15:00 horas SESSÃO DE PINTURA NA ÁGUA Performance de Pintura Ebru ao ar livre, no centro da cidade. Trata-se de uma técnica de pintura na água com raízes profundas na cultura turca. Largo da Porta Nova (data e hora a determinar) REPRESENTAÇÃO DE OS MALEFÍCIOS DO TABACO, DE ANTON TCHEKOV Representação do monólogo de Tchekov pelo actor Armindo Silva no dia de encerramento do projecto. Salão Nobre 29 de Julho 5- DEBATER A ARTE Além da exposição dos painéis e das restantes manifestações artísticas que com ela se relacionam, pretende-se mobilizar a população barcelense e os visitantes da cidade para participarem activamente em debates livres sobre as relações que se estabelecem entre a Arte e o Homem. Nesse sentido, está programado um ciclo de tertúlias com a presença de reconhecidos especialistas que animarão a discussão sobre as conexões que se criam entre as artes e outras dimensões da actividade humana. 4

5 Estão previstas quatro tertúlias que decorrerão no Claustro da Câmara Municipal de Barcelos (com excepção da primeira, que terá lugar na Biblioteca Municipal), onde se aproveitará a beleza do espaço e o calor do mês de Julho. AS ARTES PLÁSTICAS E O TEATRO Catarina Martins Dramaturga e Actriz Biblioteca da CMB 1 de Julho / 22:00 horas ARTES PLÁSTICAS E DIGITAIS Henrique Silva Professor e Pintor Claustro da CMB 6 de Julho / 22:00 horas AS ARTES PLÁSTICAS E A CIDADE João Teixeira Lopes Sociólogo e Professor Universitário Claustro da CMB 15 de Julho / 22:00 horas ARTE E UTOPIA Fátima Vieira Professora Universitária e Presidente da Associação Internacional dos Estudos de Utopia. Claustro da CMB 20 de Julho / 22:00 horas No caso das condições atmosféricas se mostrarem desfavoráveis, as tertúlias serão transferidas para o Auditório Municipal ou para o Salão Nobre. 6- IDENTIDADE A linha condutora de cada uma das manifestações artísticas que assegura coerência à exposição é marcada por uma identidade gráfica desenvolvida especificamente para o projecto e que será utilizada em diversos suportes de comunicação, que conterão os logótipos da Câmara Municipal de Barcelos, da OXYS, enquanto empresa promotora e organizadora, e das empresas mecenas que se associaram ao projecto. 7- PROMOÇÃO E COMUNICAÇÃO No dia 20 de Julho, pelas 11:00 horas, realiza-se uma conferência de imprensa que marcará o início do plano de promoção e comunicação. Trata-se de uma apresentação formal do projecto que contará com vários meios de comunicação social locais e nacionais. Foram desenvolvidos vários materiais de comunicação, nomeadamente folhetos, cartazes, programa, convites electrónicos e tarjas. Os materiais de comunicação são os seguintes: 5

6 EXPOSIÇÃO DOS PAINÉIS o Folheto da Exposição o Tarja para o edifício da Câmara Municipal (Tarja n.º 1) o Convite por (Convite n.º 1) TODO O EVENTO o Cartaz 50x70 (Cartaz n.º 1) o Programa o Convite por (Convite n.º 2) CINEMA-CONCERTO o Convite por (Convite n.º 3) Para o Cinema-Concerto Tempos Modernos, com o Charlot e para o Cinema-Concerto Fausto, de Murnau EXPOSIÇÃO DE ILUSTRAÇÃO o 4.1- Convite por (Convite n.º 4) o 4.2- Tarja para o edifício da Biblioteca (Tarja n.º 2) EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA o Convite por (Convite n.º 5) TERTÚLIAS o Convite por (Convite n.º 6) o Cartaz 50x70 (Cartaz n.º 2) Cada um dos meios de divulgação possui uma marca que identifica o projecto e ainda o texto seguinte: No âmbito da exposição A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS. O Marketing será usado de forma cirúrgica para os diversos públicos-alvo, em função das características globais do projecto, no seu todo, e de cada uma das iniciativas que à sua volta gravitam. À medida que o projecto decorre, o Gabinete de Comunicação da CMB assegurará o trabalho de assessoria de imprensa, bem como a produção de conteúdos para o sítio de internet do município e para outros canais que a Câmara disponibiliza. Será criado um blogue para acompanhamento de todo o projecto. A concepção dos materiais é uma tarefa a cargo da OXYS. 8- FOTOGRAFIA E VÍDEO Os momentos mais relevantes do projecto A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS serão objecto de reportagem fotográfica e vídeo. O álbum de fotografia servirá não apenas para a divulgação continuada do projecto mas também para a ilustração de um eventual documento (livro, monografia, ) que venha a ser concebido e produzido, no caso de se mostrar possível angariar os meios financeiros necessários. 6

7 A recolha de imagens em vídeo será usada para a produção de um DVD que guarde os momentos mais marcantes do projecto, para memória futura. 9- LOGÍSTICA A Câmara Municipal de Barcelos, através do Pelouro da Educação e Cultura, presta uma inestimável colaboração no projecto, não só integrando a equipa organizadora liderada pelo Comissário da Exposição, mas também com apoio na logística, cedência de espaços do município e autorização de utilização de espaços públicos. 10- CALENDÁRIO EVENTO DATA HORA LOCAL OBS. Apres. livro Transpiração 24 Junho 22:00 Biblioteca Municipal Infanto-juvenil Poesia em espaços de cafetaria Junho Manhã Cafés, pastelarias, Divulgação Inaug. Exposição PFAP 25 Junho 22:00 Salão Nobre Até 29 de Julho Cinema-Concerto Tempos Mod. 30 Junho 22:00 Largo Dr. José Novais - As Artes Plásticas e o Teatro 1 Julho 22:00 Biblioteca Municipal Tertúlia Inaug. Exposição Ilustração 7 Julho 17:30 Salão Nobre Até 29 de Julho Artes Plásticas e Digitais 7 Julho 22:00 Claustros da CMB Tertúlia As Artes Plásticas e a Cidade 15 Julho 22:00 Claustros da CMB Tertúlia Música Tradicional da Turquia 19 Julho 15:00 Largo da Porta Nova - Inaug. Exposição Fotografia 20 Julho 18:00 Biblioteca Municipal Até 29 de Julho Utopia e Arte 20 Julho 22:00 Claustros da CMB Tertúlia Cinema-Concerto Fausto 21 Julho 22:00 Paço dos Condes - Poesia Turca 27 Julho 15:00 Largo da Porta Nova - Pintura Ebru A determinar A det. Largo da Porta Nova - Os Malefícios do Tabaco 29 Julho 22:00 Salão Nobre Tchekov Encerramento 29 Julho 22:30 Salão Nobre PÚBLICO-ALVO O programa de A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS tem uma abrangência alargada em relação ao público para o qual se dirige, na medida em que se propõe realizar actividades artísticas de natureza variada que satisfará gostos diversos. O programa dirige-se ao público em geral mas cada uma das actividades terá um alvo específico. Por isso, a comunicação do projecto será feita para o universo de barcelenses e visitantes do concelho, mas haverá também acções de divulgação dirigidas a públicos particulares. Por exemplo, para a tertúlia AS ARTES PLÁSTICAS E O TEATRO serão convidados todos os agentes e instituições ligadas às artes cénicas; e para a tertúlia ARTES PLÁSTICAS E DIGITAIS, será convidado todo o universo do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA). A calendarização do programa teve em linha de conta outras manifestações culturais desenvolvidas pelo trabalho regular do Pelouro da Educação e Cultura, não apenas evitando actividades simultâneas mas também procurando tirar partido de alguns acontecimentos programados. Pode-se referir, a título de exemplo, que a data de 21 de Julho para o Cinema- 7

8 Concerto do Fausto de Murnau com a banda La La La Ressonance é a véspera do MILHÕES DE FESTA, um festival de música que atrai milhares de jovens, muitos dos quais estarão no dia 21 em Barcelos e que serão atraídos para o Cinema-Concerto. A estimativa para a assistência global às actividades do projecto é de aproximadamente SETE MIL PESSOAS. Contudo, deve-se atender ao facto do evento e de cada um das suas actividades serem objecto de divulgação pelos meios de comunicação nacionais e regionais, pela assessoria de imprensa do Gabinete de Comunicação da CMB, pela página internet, pelo blogue e por outros meios, o que significa que o projecto será conhecido por várias dezenas milhares de pessoas. 12- CONCLUSÃO A exposição A POESIA FÍLMICA E AS ARTES PLÁSTICAS catalisou um conjunto de esforços de cidadãos que decidiram participar de forma desinteressada e gratuita no planeamento e organização do projecto. Além desse contributo inestimável, o Comissariado da Exposição contou com o apoio precioso da Câmara Municipal de Barcelos, nomeadamente do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Sr. Miguel Costa Gomes, e da Sra. Dra. Armandina Saleiro, do Pelouro da Educação e Cultura. O projecto propõe para Barcelos uma iniciativa inovadora que integra várias artes numa sã convivência e partilha de espaços. Trata-se, afinal, de uma Festa das Artes que muito contribuirá para reforçar o trabalho cultural que o Pelouro de Educação e Cultura tem vendo a desenvolver no Concelho. A organização pretende, com esta iniciativa, ensaiar um grande evento cultural em Barcelos que agregue as artes, os agentes culturais, as famílias e os cidadãos. Afinal, a CULTURA é o atributo que nos distingue dos outros e consiste na primeira afirmação da nossa identidade. Barcelos, Maio de 2011 O COMISSÁRIO DA EXPOSIÇÃO, Rui Sousa Basto 8

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE 1- PRESERVAR E DIVULGAR O SEU ACERVO EXPOSIÇÕES DO ACERVO (sala do acervo da Fundação) DATA DESIGNAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES LOCAL 23.Out.2011 a 14.Out.2012 27.Out.2012 a 13.Out.2013 CADERNO DE VIAGENS Júlio

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt

Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt O que é o com.arte? O com.arte é um projecto promovido pela Câmara Municipal de Cascais e pela DNA CASCAIS Comércio e que terá, em 2012, a sua 4ª edição.

Leia mais

Conferência Espaço de Arquitectura 2010

Conferência Espaço de Arquitectura 2010 Nota Introdutória: O tema da reabilitação urbana é um dos tópicos centrais da análise actual sobre Planeamento e Urbanismo e uma janela aberta para encontrar soluções na recuperação dos centros históricos

Leia mais

TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS

TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS Saída Profissional 03.01 TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS O Técnico de Artes Gráficas é um profissional qualificado, conhecedor do fluxo de produção gráfica, e apto para o exercício de profissões ligadas à composição,

Leia mais

Apresentação do Projeto

Apresentação do Projeto (imagem provisória) Apresentação do Projeto Associação Recreativo Cultural INTRODUÇÃO Havendo inúmeros estudos onde as Artes na Educação são apresentadas como um fator essencial no desenvolvimento social,

Leia mais

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS CENTRO CULTURAL VILA FLOR A programação do Centro Cultural Vila Flor deverá assentar em critérios de qualidade, diversidade, contemporaneidade

Leia mais

Mais Cultura nas Escolas

Mais Cultura nas Escolas Mais Cultura nas Escolas O que é o Programa Mais Cultura nas Escolas? Projeto Andarilha das Letras, Circulação Literária/ FUNARTE É o encontro de projetos pedagógicos de escolas da rede pública com experiências

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

Regulamento da Raízes para o voluntariado

Regulamento da Raízes para o voluntariado Regulamento da Raízes para o voluntariado Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação O presente Regulamento visa definir as regras de actuação do voluntariado, nas actividades desenvolvidas

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

Câmara Municipal da Figueira da Foz Divisão de Cultura NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Câmara Municipal da Figueira da Foz Divisão de Cultura NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Câmara Municipal da Figueira da Foz Divisão de Cultura NORMAS DE PARTICIPAÇÃO 1 Câmara Municipal da Figueira da Foz Divisão de Cultura Normas de Participação 1.Objetivo 1.1.O CRIATIVA - Encontro de Criadores

Leia mais

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das

Leia mais

Ficha de Proposta de Exposição

Ficha de Proposta de Exposição Ficha de Proposta de Exposição (Sff. preencher com letra legível ou datilografar) 1. PROPOSTA DE EXPOSIÇÃO (* O preenchimento de todos os campos é obrigatório, exceto quando informado no próprio campo

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL Preâmbulo O Município de Setúbal tem procurado intervir em diversos campos, no sentido de proporcionar a satisfação de um conjunto de necessidades

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL OUTUBRO 2012 1 de outubro COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA A Biblioteca assinala esta data com a realização de uma ação cultural

Leia mais

Museus e Património Universal é o tema escolhido pelo Conselho Internacional de Museus para as comemorações deste ano.

Museus e Património Universal é o tema escolhido pelo Conselho Internacional de Museus para as comemorações deste ano. Coimbra no Mundo, o Mundo em Coimbra, são os motes que convidam turistas, visitantes e conimbricenses a participar nas comemorações do Dia Internacional dos Museus No dia 18 de Maio, comemora-se o Dia

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º- Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica -se à medida INOV-Art -

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS PLANO DE ATIVIDADES 2013 DEZEMBRO 2012 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Os grandes objetivos delineados para o quadriénio 2013-2016, onde se enquadram as atividades a realizar durante o ano de 2013: ACERVOS Inventariação

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS A Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos (OASRN) convida todas as Instituições de Ensino da Região Norte, a participar na 2ª edição

Leia mais

EDITAL Nº 21/10. Regulamento

EDITAL Nº 21/10. Regulamento MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 21/10 Regulamento - - - Frederico Fernandes Pereira, Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro, torna público que, por deliberação deste órgão

Leia mais

Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998

Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998 Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998 Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 197.º da Constituição,

Leia mais

PROJECTOS INTERNACIONAIS DESENVOLVIDOS EM 2011 E 2012 E A DESENVOLVER NO TRIÉNIO 2013-2015

PROJECTOS INTERNACIONAIS DESENVOLVIDOS EM 2011 E 2012 E A DESENVOLVER NO TRIÉNIO 2013-2015 PROJECTOS INTERNACIONAIS DESENVOLVIDOS EM 2011 E 2012 E A DESENVOLVER NO TRIÉNIO 2013-2015 1/5 PROJECTO 1 1ª Missão Humanitária em São Tomé e Príncipe (Julho 2011) A Meninos do Mundo marcou presença no

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.9ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Apreciação dos projetos educativos desenvolvidos no Município no 3º período do ano letivo

Leia mais

1. Objectivos do Observatório da Inclusão Financeira

1. Objectivos do Observatório da Inclusão Financeira Inclusão Financeira Inclusão Financeira Ao longo da última década, Angola tem dado importantes passos na construção dos pilares que hoje sustentam o caminho do desenvolvimento económico, melhoria das

Leia mais

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura Espaço de Arquitectura O Espaço de Arquitectura é um portal dedicado à Arquitectura em Portugal, que assumiu o seu posicionamento em 2010, com o propósito de privilegiar a proximidade entre arquitectos

Leia mais

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 1. Enquadramento O Serviço Educativo da Casa das Histórias Paula Rego é entendido como um sector de programação que visa uma mediação significativa entre

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA

ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA 19 e 20 Março 2011 10h00 > 13h00 14h30 > 17h30 Sinopse Muitos são os artistas para quem as fronteiras entre o corpo e a obra se esbatem, usando a Performance

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 Preparado para mais um Serralves em Festa? É já nos dias 2 e 3 de Junho que se realiza mais uma edição do Serralves

Leia mais

EDITAL VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade

EDITAL VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade EDITAL VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Nos termos e com fundamento no n.º 1 e alíneas e) e m) do n.º 2 do artigo 23º e alíneas o) e u) do n.º 1 do artigo 33º do Anexo

Leia mais

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE 1- PRESERVAR E DIVULGAR O SEU ACERVO EXPOSIÇÕES DO ACERVO (sala do acervo da Fundação) DATA DESIGNAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES LOCAL 23.Out.2010 a 09.Out.2011 23.Out.2011 a 14.Out.2012 RESENDE- A INTUIÇÃO ATENTA

Leia mais

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público Com o objetivo de celebrar e promover as flores, os jardins e espaços verdes, a produção e o comércio locais de flores, assim como as tradições e festividades associadas

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53 Fax 21 342 97 82 Correio electrónico luisrocha.fotografia@gmail.com

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Objetivos Atividades Responsáveis Datas Recursos Avaliaçõe s Promover o convívio entre os elementos da comunidade educativa Proporcionar momentos de alegria e partilha Recepção

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria 1.0 (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação Inicial Página (José João Amoreira)

Leia mais

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO HISTORIAL Data da fundação: 7 de Agosto de 1937. Breve Historial: O Museu Marítimo de Ílhavo surgiu como um museu de vocação etnográfica e

Leia mais

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros NOTA DE IMPRENSA Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros PROGRAMAÇÃO CULTURAL EM REDE A NORTE RECEBE NOVOS APOIOS DO ON.2 A autoridade de gestão do ON.2 O Novo Norte (Programa Operacional

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

O que é o concurso EUemPT?

O que é o concurso EUemPT? O que é o concurso EUemPT? O concurso EUemPT, uma atividade educativa sobre a UE, é uma iniciativa da Comissão Europeia, promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors, concebida e implementada

Leia mais

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais.

NEWSLETTER CULTURAL. Começou a desenhar e a pintar desde que se conhece, tentando diariamente a experiência de novos e diferentes materiais. NEWSLETTER CULTURAL A A G G O O S S T T O O 2 2 0 0 1 1 4 4 2 0 1 4 Cortes Surrealistas é o título da exposição de pintura que António Martins vai apresentar de 01 a 31 de Agosto/2014, no Turismo Municipal

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Concurso 2015 CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA PROJECTO APRESENTADO PARA EFEITO DE APRECIAÇÃO E RESPECTIVO

Leia mais

(Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012)

(Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012) Regulamento Interno www.tone.pt (Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012) Introdução www.tone.pt A Tone Music Lda encontra-se sediada em Coimbra, circunscrevendo actualmente o seu raio de acção a este

Leia mais

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL CADERNOS DE MUSEOLOGIA Nº 28 2007 135 GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL INTRODUÇÃO Os Sistemas da Qualidade

Leia mais

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte 2 Os TUB possuem um autocarro convertido num teatro que é um excelente recurso para levar aos bairros da periferia da cidade (Enguardas, Santa Tecla, Andorinhas, Parretas ou outros), oficinas de artes

Leia mais

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral.

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral. Plano de Atividades 2016 INTRODUÇÃO O Plano de Atividades para 2016 agora apresentado tem como mote central DAR SENTIDO. Dar Sentido a tudo o que fazemos, o que nos envolve e o que envolve os outros. Centrarse-á

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 1 2 EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 3 4 TÍTULO: Empreendedorismo jovem - metodologia

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

Contar as Imagens e esboçar as Palavras

Contar as Imagens e esboçar as Palavras ACÇÕES A DESENVOLVER NO SEIO DA ESCOLA SECUNDÁRIA ARTÍSTICA SOARES DOS REIS NO QUADRO DO MESTRADO EM ARTE E EDUCAÇÃO PELA UNIVERSIDADE ABERTA DURANTE OS ANOS LECTIVOS 2009-2010 E 2010-2011 Contar as Imagens

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

DIA DA EUROPA 2013 REGULAMENTO PARA AS ESCOLAS SECUNDÁRIAS E PROFISSIONAIS DA RAA PARTE I INFORMAÇÕES GERAIS

DIA DA EUROPA 2013 REGULAMENTO PARA AS ESCOLAS SECUNDÁRIAS E PROFISSIONAIS DA RAA PARTE I INFORMAÇÕES GERAIS DIA DA EUROPA 2013 REGULAMENTO PARA AS ESCOLAS SECUNDÁRIAS E PROFISSIONAIS DA RAA PARTE I INFORMAÇÕES GERAIS A celebração do Dia da Europa (9 de Maio) na Região Autónoma dos Açores (RAA) organizar-se-á

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA Preâmbulo O voluntariado é definido como um conjunto de acções e interesses sociais e comunitários, realizadas de forma desinteressada no âmbito

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

Conferência Internacional

Conferência Internacional Lisboa, 18, 19 e 20 NOV. 2010 combaterpobreza@iscsp.utl.pt ORGANIZAÇÃO APRESENTAÇÃO CONSELHO CIENTÍFICO COMISSÃO ORGANIZADORA ENQUADRAMENTO LOCAL ANTEVISÃO DO PROGRAMA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES

Leia mais

Projeto de leitura com o envolvimento dos pais

Projeto de leitura com o envolvimento dos pais Projeto de leitura com o envolvimento dos pais aler+ em família A importância da leitura em família Sendo a biblioteca/ escola e a família dois espaços naturais para a promoção da leitura, o seu contributo

Leia mais

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar Junho Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar E toda aquela infância Que não tive me vem, Numa onda de alegria Que não foi de ninguém. [ ] (F. Pessoa

Leia mais

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar através de empréstimo, a instituições, nomeadamente, de

Leia mais

Plano de Comunicação para o QCA III. Relatório de Execução de 2002

Plano de Comunicação para o QCA III. Relatório de Execução de 2002 Plano de Comunicação para o QCA III Relatório de Execução de 2002 Após o período de lançamento do QCA III o ano de 2002 foi de consolidação dos projectos iniciados e de apresentação dos primeiros resultados.

Leia mais

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO CONSIDERANDO QUE: PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO A simplificação administrativa e a administração electrónica são hoje reconhecidas como instrumentos fundamentais para a melhoria da competitividade e da

Leia mais

(Des)Enlace entre cidadãos e sistemas sociais: em torno dos laços sociais na intervenção dos assistentes sociais.

(Des)Enlace entre cidadãos e sistemas sociais: em torno dos laços sociais na intervenção dos assistentes sociais. 2013 1ª Conferência 20 de Março, das 14:30 às 17:00 h Cidadania em tempos de crise: Implicações para a intervenção educativa, social e comunitária Isabel Menezes. Professora Associada com Agregação da

Leia mais

Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé

Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé 2013 Sumário O TEDxSãoTomé, evento organizado de forma independente e sem fins lucrativos, a realizar a 20 de Junho de 2013 na cidade de São Tomé, dedicado ao tema

Leia mais

Concurso Escolar 2014/2015

Concurso Escolar 2014/2015 Concurso Escolar 2014/2015 Regulamento Concurso Escolar Preâmbulo Einstein, um dos mais célebres cientistas mundiais, costumava dizer que a criatividade é a inteligência a divertir-se. Consciente da importância

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO PARA O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO JOVEM

REGULAMENTO REGULAMENTO PARA O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO JOVEM O J O V E M REGULAMENTO REGULAMENTO PARA O PARTICIPATIVO JOVEM Artigo 1º Referências A Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, como forma de potenciar os valores da Democracia, num sector ainda

Leia mais

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto Eventos Eixo I Emprego, Formação e Qualificação Acção: Bom Porto - Gabinete de Empregabilidade e Empreendedorismo: Uma das acções do projecto consiste na criação de um Gabinete de atendimento na área da

Leia mais

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social PLANO DE ACÇÃO 2007 Introdução O CLASA - Conselho Local de Acção Social de Almada, de acordo com a filosofia do Programa da Rede Social, tem vindo a suportar a sua intervenção em dois eixos estruturantes

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento tem como objetivo a definição dos tipos de apoio e res- petivas condições de acesso

Leia mais

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer?

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer? 1. O que é? Trata-se de um Programa de Bolsas de Investigação na Área da Cidade e da Arquitectura, entendido como um apoio a jovens na realização de um trabalho inédito de investigação, com a duração de

Leia mais

REGULAMENTO. Ideias de Pedra. Concurso de Ideias Criativas (de negócios, de produto ou serviço) em Pedra Natural

REGULAMENTO. Ideias de Pedra. Concurso de Ideias Criativas (de negócios, de produto ou serviço) em Pedra Natural REGULAMENTO Ideias de Pedra Concurso de Ideias Criativas (de negócios, de produto ou serviço) em Pedra Natural 1. Âmbito O presente regulamento estabelece um conjunto de normas para a realização do Concurso

Leia mais

Histórias com sombras

Histórias com sombras Histórias com sombras Oficina de planificação, preparação e apresentação de um teatro de sombras Descobrir as técnicas para construção de um teatro de sombras, é a proposta desta oficina, em que as crianças

Leia mais

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS 125 anos de ensino artístico A actual Escola Artística de Soares dos Reis foi criada oficialmente em Janeiro de 1884, sendo designada nessa altura como Escola de Desenho

Leia mais

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS 125 anos de ensino artístico A actual Escola Artística de Soares dos Reis foi criada oficialmente em Janeiro de 1884, sendo designada nessa altura como Escola de Desenho

Leia mais

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas. Introdução

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas. Introdução Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas Introdução A Educação Artística no Ensino Básico desenvolve-se em quatro grandes áreas (Expressão Plástica e Educação Visual; Expressão e Educação

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015. Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis

PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015. Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015 Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis CAPÍTULO I AETP: A INSTITUIÇÃO 1. Introdução No decorrer do ano de 2015 prevê-se que a AETP

Leia mais

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual)

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém Código: 135513 NIFPC: 600075907 Escola Secundária Padre António Macedo Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) 2007/2014 Luísa Maria

Leia mais

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM Assembleia de Parceiros 17 de Janeiro 2014 Prioridades de Comunicação 2014 Eleições para o Parlamento Europeu 2014 Recuperação económica e financeira - Estratégia

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2 BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL abril 2013 DIA 2 COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL ERA UMA VEZ!... ATELIER DE CONSTRUÇÃO DE HISTÓRIA No Dia Internacional

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO

PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO PROPOSTA DE REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIOS SOCIAIS DO CONCELHO DE ALBERGARIA-A-VELHA - PROGRAMA ALBERGARIA SOLIDÁRIA NOTA JUSTIFICATIVA No âmbito de uma política social que se vem orientando para potenciar

Leia mais

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade.

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade. Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável. b. Promover a contribuição das artes e humanidades,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008 AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Agosto 08 de Comunicação e Design Multimédia 08 ÍNDICE 1. Introdução 5 2. População e Amostra 5 3. Apresentação de Resultados 6 3.1. Opinião dos alunos

Leia mais

ON by Porto Bay na zona velha da cidade

ON by Porto Bay na zona velha da cidade Pág: 26 Corte: 1 de 8 Arte com fins solidários saíu à rua ON by Porto Bay na zona velha da cidade A arte com fins solidários saíu à rua na zona velha da cidade nesta que foi a terceira edição do festival

Leia mais

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA Projecto: XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA SOBREDA, 04, 05, 06 e 07 de Maio - 2011 1- ENTIDADES PROMOTORAS: IDENTIFICAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA Rua Manuel Parada, 2819-505 Sobreda

Leia mais

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo 7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo A COMUNICAÇÃO Comunicar Comunicar no marketing emitir mensagem para alguém emitir mensagem para o mercado

Leia mais

VIAGEM NO MUNDOS DAS PROFISSÕES

VIAGEM NO MUNDOS DAS PROFISSÕES VIAGEM NO MUNDOS DAS PROFISSÕES Aparelhei o barco da ilusão E reforcei a fé de marinheiro Era longe o meu sonho... MIGUEL TORGA, A Viagem Nome do Evento: VIAGEM NO MUNDO DAS PROFISSÕES Local de Realização:

Leia mais

Formação Geral de Voluntários Mês de Maio. Boletim Informativo 2013. O BLV de Barcelos colaborou com o Projeto Mediador Municipal Mês de Março

Formação Geral de Voluntários Mês de Maio. Boletim Informativo 2013. O BLV de Barcelos colaborou com o Projeto Mediador Municipal Mês de Março Gabinete de Ação Social e Saúde Pública O BLV de Barcelos colaborou com o Projeto Mediador Municipal Mês de Março Nas férias da Páscoa de 2013, na Casa da Juventude e na Biblioteca Municipal, decorreram

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais