EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL."

Transcrição

1 EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL. O Presidente da Comissão Executiva ou Comissão Provisória Municipal do Partido Democrático Trabalhista - PDT do Município de..., do Estado do..., na forma do Estatuto Partidário e da legislação eleitoral vigente, convoca os membros do Diretório Municipal ou Comissão Provisória, Vereadores, Deputados Estaduais, Federais e Senadores com domicílio eleitoral no Município, os Presidentes dos Movimentos Partidários organizados e os representantes dos Diretórios Distritais ou de Bairro e de Núcleo de Base organizado, que compõem o colégio eleitoral previsto no art.. 32 do Estatuto Partidário, para a CONVENÇÃO MUNICIPAL, que será realizada no dia... de junho de 2008, na Rua... n..., das... hs às... horas, nesta cidade, para as deliberações da seguinte: a) Deliberação sobre Coligações; ORDEM DO DIA: b) Escolha de candidatos a Prefeito e Vice-Prefeito para as eleições de 5 de outubro de 2008; c) Escolha de candidatos a Vereadores para as eleições de 5 outubro de 2008; d) Sorteio do número dos candidatos a Vereador.... (nome da cidade e data)... (assinatura do Presidente da Comissão Executiva/Provisória)

2 Prezados Companheiros, NOTIFICAÇÃO DE CONVENCIONAL A Comissão Executiva do PDT do Município de..., comunica que foi designada a data de... de junho de 2008, das... horas às....horas, na Rua...n..., nesta cidade, para a realização da CONVENÇÃO MUNICIPAL do PDT, para deliberar sobre o pleito de 5 de outubro de 2008, conforme o constante no EDITAL DE CONVOCAÇÃO publicado na forma da lei. ORDEM DO DIA: a) Deliberação sobre Coligações; b) Escolha de candidatos a Prefeito e Vice-Prefeito para as eleições de 5 de outubro de 2008; c) Escolha de candidatos a Vereadores para as eleições de 5 outubro de 2008; d) Sorteio dos número dos candidatos a Vereadores. Saudações Trabalhistas,... (nome da cidade e data)... (assinatura do Presidente da Comissão Executiva/Provisória) OBS: enviar para todos os membros do Diretório Municipal, inclusive os suplentes. Os membros da Comissão de Ética e do Conselho Fiscal não votam em Convenção.

3 TERMO DE COMPROMISSO DO CANDIDATO COM O PDT Pela presente, na condição de candidato(a) nas eleições municipais de 05 de outubro de 2008, no Município de..., declaro que reconheço que ao Partido Democrático Trabalhista PDT pertence o mandato que vier a exercer como, titular originário da representação parlamentar, que devo ao Partido lealdade, fidelidade e disciplina, comprometendo-me a seguir o Programa, o Estatuto Partidário e todas as deliberações e instâncias partidárias. Reconheço, desde já, que vindo a desfiliar-me do PDT, por qualquer forma ou razão, devolverei ao Partido o mandato, mediante renúncia do cargo eletivo....,..., de junho de (nome do candidato com firma reconhecida) OBS: A Comissão Executiva Municipal deverá colher às assinaturas com as firmas devidamente reconhecidas dos candidatos, antes da escolha em convenção.

4 MODELO DE ATA DA CONVENÇÃO MUNICIPAL DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT, PARA ESCOLHA DOS CANDIDATOS ÀS ELEIÇÕES MUNICIPAIS, SEM COLIGAÇÃO. Aos dias do mês de junho do ano de 2008 (dois mil e oito) às... horas, na Rua... n sob a Presidência do Sr.... Presidente da Comissão Executiva Municipal (ou Comissão Provisória), reuniu-se o Diretório Municipal do PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT em atendimento ao Edital publicado na forma da legislação vigente e correspondência expedida aos convencionais, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: ( repetir a Ordem do Dia constante do Edital ) Para compor a Mesa Diretora dos trabalhos, o senhor Presidente convidou o Sr.... para secretariar a reunião. Havendo número para deliberar, conforme constatado pela lista de presença que antecede esta ata, o Sr. Presidente colocou em votação, em voto secreto, a chapa apresentada. Votaram... convencionais, restando aprovada a chapa por... votos a favor e... votos contra. A seguir, o Sr. Presidente passou a fazer o sorteio dos números dos candidatos a vereador. Proclamado os resultados, o candidato a Prefeito Municipal, Sr.... com... votos; a Vice-Prefeito, Sr...., com... votos e os candidatos a vereadores, sob no , com... votos. Nada mais havendo a tratar, o Presidente encerrou a sessão da qual para constar foi lavrada a presente Ata, assinando-a, juntamente com Secretário.... Presidente da Comissão Executiva/Provisória... Secretário OBS: Nominar todos os candidatos a vereadores com os respectivos números

5 ATA DA CONVENÇÃO MUNICIPAL DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA- PDT, PARA DELIBERAÇÃO SOBRE A COLIGAÇÃO PARA ELEIÇÃO PROPORCIONAL E ESCOLHA DOS CANDIDATOS: Aos... dias do mês de junho do ano de 2008, às... horas, na Rua... n... nesta cidade de......, foram abertos os trabalhos da Convenção, conforme Edital de Convocação e correspondência expedida aos convencionais pelo Sr. Presidente da Comissão Executiva Municipal (ou Comissão Provisória), foi designado o Sr.... para atuar como Secretário. Foi lida a seguinte Ordem do Dia (repetir a Ordem do Dia constante do Edital). Havendo número para deliberação conforme constatado pela lista de presença que antecede esta Ata, o Sr. Presidente, passou à discussão do primeiro item da Ordem do Dia Propostas de Coligação, que em votação secreta foi aprovada por... votos, contra... votos, nos termos do protocolo firmado pelos dirigentes partidários, ficando dessa forma aprovada a coligação com o Partido... pela qual, o PDT indicará o candidato... e o Partido... o candidato a... cabendo a cada um indicar... candidatos a Vereador, independentemente da coligação. A seguir passou-se para o item seguinte da Ordem do Dia, tendo o Sr. Presidente comunicado que estavam inscritos perante a Comissão Executiva Municipal (ou Comissão Provisória), na forma da legislação vigente, as seguintes listas de candidatos: para PREFEITO:... para VICE-PREFEITO... para VEREADOR.... Na seqüência, foi precedida a chamada dos convencionais para procederem a votação para escolha do candidato a... (Prefeito ou Vice-Prefeito) para integrar a coligação e dos candidatos a Vereador. Encerrada a votação, apurados os votos foi aprovado o Sr.... como candidato do PDT a... que obteve... votos e como candidatos a Vereador os senhores... integrantes da chapa única, que obteve... votos. A seguir o Sr. Presidente passou para o 3 item da Ordem do Dia, para deliberação sobre a denominação da coligação. Em discussão e após votação foi aprovada a denominação.... A coligação eleitoral entre o PDT e o Partido... no pleito de 05 de outubro de Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente encerrou os trabalhos, assinando a presente ata juntamente com Secretário. Presidente Secretário OBS: Nominar todos os candidatos a vereadores com os respectivos números

6 ATA DA CONVENÇÃO MUNICIPAL DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA- PDT, PARA DELIBERAÇÃO SOBRE A COLIGAÇÃO PARA ELEIÇÃO MAJORITÁRIA E ESCOLHA DOS CANDIDATOS Aos... dias do mês de junho do ano de 2008, às... horas, na Rua... n... n esta cidade de..., foram abertos os trabalhos da Convenção, conforme edital de convocação e correspondência expedida aos convencionais. Pelo Sr. Presidente da Comissão Executiva Municipal (ou Comissão Provisória),foi designado o Sr.... para atuar como Secretário. Foi lida a seguinte Ordem do Dia (repetir a Ordem do Dia constante do Edital). Havendo número para deliberação, conforme constatado pela lista de presença que antecede esta Ata, o Sr. Presidente, passou à discussão do primeiro item da Ordem do Dia Propostas de Coligação, que em votação secreta foi aprovada por... votos, contra... votos, nos termos do protocolo firmado pelos dirigentes partidários, ficando dessa forma aprovada a coligação com o Partido... pela qual, o PDT indicará o candidato... e o Partido... o candidato a... cabendo ao PDT indicar... candidatos a Vereador e ao Partido... a indicação de... candidatos a Vereador. A seguir passou-se para o item seguinte da Ordem do Dia, tendo o Sr. Presidente comunicado que estavam inscritos perante a Comissão Executiva Municipal (ou Comissão Provisória), na forma da legislação vigente, as seguintes listas de candidatos: para PREFEITO:... para VICE-PREFEITO... e a relação de Vereadores do PDT.... Na seqüência, foi precedida a chamada dos convencionais para, em urnas separadas, procederem a votação para escolha do candidato a... (Prefeito ou Vice-Prefeito) para integrar a coligação e dos candidatos a Vereador. Encerrada a votação, foram apurados os votos, sendo proclamado como candidato a... na coligação... o Sr.... que obteve... votos e como candidatos a Vereador os senhores:... integrantes da chapa única, que obteve... votos. A seguir o Sr. Presidente passou para o terceiro item da Ordem do Dia, para deliberação sobre a denominação da coligação. Em discussão e após votação foi aprovada a denominação... para coligação eleitoral entre o PDT e o Partido... no pleito de 05 de OUTUBRO de Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente encerrou os trabalhos, assinando a presente ata juntamente com Secretário. Presidente Secretário

MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO

MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Pelo presente Edital, faço saber que no dia...de...de..., no período de... às... horas, na Sede desta Entidade (endereço ou outros locais, se for o caso),

Leia mais

SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES

SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES Calendário da Convenção... 07 Diretórios que poderão realizar Convenção... 09 Filiados que participarão da Convenção... 09 Podem compor a chapa para o Diretório...

Leia mais

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado.

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Manual de Convenção Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Seis meses antes da Convenção Data limite de filiação para votar e ser votado nas Convenções Municipais.

Leia mais

DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS

DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS ELEIÇÃO PARA A DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL NACIONAL TRIÊNIO 2016-2019 DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS CAPÍTULO III DOS DIREITOS E DEVERES DOS ASSOCIADOS/FILIADOS SEÇÃO I DOS DIREITOS Art. 10º - São

Leia mais

Modelo de Implantação da CIPA

Modelo de Implantação da CIPA PROCEDIMENTOS PARA ELEIÇÃO É de responsabilidade do empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 dias antes do término do mandato em curso.

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras Circular Nota Oficial nº 009/2012 Aos Clubes, Liga e Associações Filiadas REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS Normas e Instruções Disciplinadoras Conforme previsão estatutária, constante

Leia mais

EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015.

EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015. EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015. CONVOCA AS ENTIDADES PARA PARTICIPAR DO PROCESSO ELEITORAL PARA A COMPOSIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE TERESINA BIÊNIO 2016-2017. O Conselho Municipal

Leia mais

IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR SECRETARIA GERAL DE CIDADANIA www.cidadaniaquadrangular.com ÍNDICE. Protocolo de Inscrição... 03

IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR SECRETARIA GERAL DE CIDADANIA www.cidadaniaquadrangular.com ÍNDICE. Protocolo de Inscrição... 03 IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR Conselho Nacional de Diretores ÍNDICE Protocolo de Inscrição...................................... 03 Ficha do Candidato à Representante........................... 04 Carta

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Nº. 01 REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL ABRAFAC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FACILITIES

REGIMENTO INTERNO Nº. 01 REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL ABRAFAC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FACILITIES REGIMENTO INTERNO Nº. 01 REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL ABRAFAC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FACILITIES Este Regimento Interno tem por objetivo regulamentar o processo eleitoral da ABRAFAC - Associação

Leia mais

PARECER DO RELATOR * RELATÓRIO *

PARECER DO RELATOR * RELATÓRIO * PARECER DO RELATOR (Sr. Rodrigo Maia) * RELATÓRIO * Em síntese, as propostas constitucionais ora em análise têm por escopo alterar o sistema político-eleitoral em vigor, de modo a ajustar o sistema eleitoral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL INSTRUÇÕES PARA AS MESAS RECEPTORAS E APURADORAS DA ELEIÇÃO AOS CARGOS DE REITOR E VICE-REITOR DA UFAC QUADRIÊNIO 2012/2016 APRESENTAÇÃO Senhores membros das Mesas Receptoras e Apuradoras de votos, Ressaltando

Leia mais

ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL

ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL ARTIGO 1º - As eleições para a Diretoria e para o Conselho Fiscal da AFBNB, para mandato no triênio 2011 a 2013, realizar-se-á

Leia mais

Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018

Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018 Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018 A Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), de acordo com o Estatuto Social aprovado em 29 de abril de 2010 (conforme o art.

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA. A SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTES

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. O Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente de Curionópolis - CMDCAC, convoca a ELEIÇÃO dos Membros Titulares e Suplentes da Sociedade

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE

ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE ESTATUTO SOCIAL Alterado em Assembléia Geral em 09 de dezembro de 2010 CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO DA ENTIDADE ARTIGO 1 º - A Associação dos Municípios dos Campos Gerais, é órgão de representação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 28/2008 Regulamenta a Pesquisa Eleitoral junto à Comunidade Universitária visando subsidiar a elaboração da lista

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço, Estado do Rio Grande do Sul.

LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço, Estado do Rio Grande do Sul. LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. DISPÕE SOBRE A ELEIÇÃO DE DIRETORES DAS ESCOLAS PÚBLICAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE MORMAÇO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço,

Leia mais

Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente

Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/2014 SELEÇÃO DE ENTIDADE DA SOCIEDADE CIVIL PARA INTEGRAR O CONSELHO MUNICIPAL DO DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL PARA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA TRAUMATO- ORTOPÉDICA ELEIÇÃO 2015 GESTÃO 2016/2017

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL PARA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA TRAUMATO- ORTOPÉDICA ELEIÇÃO 2015 GESTÃO 2016/2017 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL PARA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA TRAUMATO- ORTOPÉDICA ELEIÇÃO 2015 GESTÃO 2016/2017 A Associação Brasileira de Fisioterapia Traumato-Ortopédica

Leia mais

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social.

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social. Ct. ANTP/ 024/2014 São Paulo, 7 de fevereiro de 2014 Prezado Associado, A fim de cumprir exigências legais registrárias, ficam os Senhores Associados convocados, na forma do 3º do art. 21 e dos artigos.

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010

REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010 REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010 0BSEÇÃO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - As eleições

Leia mais

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS ABERTURA Pessoa da cooperativa que não fará parte da mesa verifica o número de associados presentes certificando o quorum

Leia mais

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Regimento Eleitoral Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Art. 1º As eleições gerais do SiNAENCO serão convocadas com antecedência de até 60 (sessenta) dias da data da eleição pelo

Leia mais

Estatuto da APG Fiocruz Rio de Janeiro. Capítulo I Da entidade e seus fins

Estatuto da APG Fiocruz Rio de Janeiro. Capítulo I Da entidade e seus fins Estatuto da APG Fiocruz Rio de Janeiro Capítulo I Da entidade e seus fins Artigo 1. A Associação de Pós-Graduandos da Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro (APG-Fiocruz Rio de Janeiro), fundada em 26

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - A Associação Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária - ANTEFFA

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, CONSELHOS COMUNITÁRIOS Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: CONSELHOS COMUNITÁRIOS ORGAO COLEGIADO GABINETE DO PREFEITO Tornar os cidadãos parte ativa no exercício do governo, mediante

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI/Campinas), criado pela Lei Municipal

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES

MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES CAPITULO I DA CONVOCAÇÃO Artigo 1º - Todo processo eleitoral será precedido de edital do presidente da Cooperativa convocando os associados interessados em

Leia mais

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br ÍNDICE SEÇÃO I - DOS SÓCIOS 1 SEÇÃO II - DA ASSEMBLÉIA GERAL 1 SEÇÃO III - DO CONSELHO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 002/2013, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DE DIRETORIA DO GRÊMIO ESDANTIL DA

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA PROCESSO DE ELEIÇÃO DOS CONSELHEIROS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE POLÍTICAS CULTURAIS DE

Leia mais

DECRETO Nº 15.248, DE 02 DE JULHO DE 2013

DECRETO Nº 15.248, DE 02 DE JULHO DE 2013 DECRETO Nº 15.248, DE 02 DE JULHO DE 2013 Regulamenta a concessão da licença para atividade política, do afastamento para o exercício de mandato eletivo e da licença para desempenho de mandato classista

Leia mais

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu EDITAL Nº 01/2016 FOZPREV/COMISSÃO ELEITORAL EDITAL DE ABERTURA REGIMENTO ELEITORAL O Diretor Superintendente do FOZPREV, nomeado pela Portaria nº 51.484, de 8 de janeiro de 2013, e a Presidente da Comissão

Leia mais

Regulamento para o processo eleitoral de renovação dos membros e diretoria do Comitê da Região Hidrográfica Coruripe Biênio 2010 / 2012

Regulamento para o processo eleitoral de renovação dos membros e diretoria do Comitê da Região Hidrográfica Coruripe Biênio 2010 / 2012 Regulamento para o processo eleitoral de renovação dos membros e diretoria do Comitê da Região Hidrográfica Coruripe Biênio 2010 / 2012 Da participação no processo e do número de vagas Art. 01 - É facultada

Leia mais

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações:

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações: Senado Federal Comissão da Reforma Política TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR a) Redução de dois suplentes de Senador para um; b) Em caso de afastamento o suplente assume; em

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE ADUFAC Seção Sindical do ANDES - SN

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE ADUFAC Seção Sindical do ANDES - SN EDITAL Nº 001/2015 ELEIÇÃO DA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - ADUFAC-SEÇÃO SINDICAL DO ANDES SN, PARA O PERÍODO DE JANEIRO/2016 A JANEIRO/2018. CAPÍTULO I DA ELEIÇÃO

Leia mais

ATO DELIBERATIVO 27/2015. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e,

ATO DELIBERATIVO 27/2015. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e, ATO DELIBERATIVO 27/2015 O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e, CONSIDERANDO a necessidade de atualizar as disposições do Ato Deliberativo

Leia mais

EDITAL Nº 0003/2013 CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM CAMPUS UNIVERSITÁRIO SINOP

EDITAL Nº 0003/2013 CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM CAMPUS UNIVERSITÁRIO SINOP EDITAL Nº 0003/2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM A UNEMAT, pessoa jurídica de direito público da administração indireta, instituída pelo Poder Público Estadual, criada sob a natureza de Fundação Pública,

Leia mais

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia Representação da UNESCO no Brasil DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia 1ª Edição Brasília e São Paulo UNESCO e OBORÉ Setembro de 2009 2009 Organização das Nações

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS 1. FINALIDADE 1.1. O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer normas e procedimentos para a eleição do Representante Suplente dos participantes Assistidos, do Plano de Suplementação e Aposentadorias,

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA O CONSELHO GERAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1. Objeto

REGULAMENTO ELEITORAL PARA O CONSELHO GERAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1. Objeto REGULAMENTO ELEITORAL PARA O CONSELHO GERAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1. Objeto O presente Regulamento estabelece o regime de eleição dos membros que integrarão

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 28 de março de 2014

Reitoria. Universidade do Minho, 28 de março de 2014 Reitoria despacho RT-14/2014 Ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo 37.º e no n.º 2 do artigo 51.º dos Estatutos da Universidade do Minho, aprovados pelo Despacho Normativo n.º 61/2008, de 5 de dezembro

Leia mais

Associação, pode ser definida como ato que reúne cidadãos diversos, determinados à obtenção de fins coletivos em pequenas ou larga escala.

Associação, pode ser definida como ato que reúne cidadãos diversos, determinados à obtenção de fins coletivos em pequenas ou larga escala. CDT - CENTRO DE ESTUDOS E DISTRIBUIÇÃO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS DE PESSOAS JURÍDICAS DE SÃO PAULO. TELEFONE: 3248.1018 / 3248.1019 - SETOR DE PESSOAS JURÍDICAS SUGESTÃO DE TEXTO PARA ESTATUTO DE CONSTITUIÇÃO

Leia mais

EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016.

EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016. EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016. PROCESSO DE ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DOCENTES, TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO, DISCENTES, E EGRESSOS, PARA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO

Leia mais

ESTATUTO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES Versão II Com modificações aprovadas pelo Diretório Nacional em 05/outubro/2007 ÍNDICE

ESTATUTO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES Versão II Com modificações aprovadas pelo Diretório Nacional em 05/outubro/2007 ÍNDICE VERSÃO II APROVADA PELO DIRETÓRIO NACIONAL EM 05/10/2007 ÍNDICE TÍTULO I DO PARTIDO, SEDE, OBJETIVO E FILIAÇÃO... 4 CAPÍTULO I DA DURAÇÃO, SEDE E FORO... 4 CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E ATUAÇÃO... 4 CAPÍTULO

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA JUNHO DE 2007 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública nacional Universo Eleitores e potenciais eleitores brasileiros que

Leia mais

Manual das Eleições 2016

Manual das Eleições 2016 Manual das Eleições 2016 Manual das Eleições 2016 Supervisão Geral Guilherme de Castro Couto Santos Secretário Executivo PSDB-MG Elaboração de Conteúdos Bruno Augusto Soares Coordenador Financeiro PSDB-MG

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS ADVOCACIA GERAL DO MUNICÍPIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS ADVOCACIA GERAL DO MUNICÍPIO REVOGADA PELA LEI 1553, DE 11 DE JUNHO DE 2008. LEI N.º 1125, de 2 de julho de 2002. Dispõe sobre o Conselho Tutelar e o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências.

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem por objetivo normatizar o

Leia mais

SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL

SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL 1 Estatuto Social - ANEXO I SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL Dispõe sobre o processo eleitoral nos âmbitos da Assembléia

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NO CONSELHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NO CONSELHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NO CONSELHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO O Centro Acadêmico de Direito Prof. André Franco Montoro, no uso de suas atribuições, vem a público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIDADE DESCENTRALIZADADE EDUCAÇÃO SUPERIORDA UFSM EM SILVEIRA MARTINS UDESSM COMISSÃO ELEITORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIDADE DESCENTRALIZADADE EDUCAÇÃO SUPERIORDA UFSM EM SILVEIRA MARTINS UDESSM COMISSÃO ELEITORAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIDADE DESCENTRALIZADADE EDUCAÇÃO SUPERIORDA UFSM EM SILVEIRA MARTINS UDESSM COMISSÃO ELEITORAL REGIMENTO INTERNO DE CONSULTA À COMUNIDADE A comissão Eleitoral, no

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), nos termos de seu Estatuto Social, publica através deste edital, as normas para eleição do

Leia mais

ASSEITE-MT Associação das Empresas de Informática e Telecomunicações de Mato Grosso

ASSEITE-MT Associação das Empresas de Informática e Telecomunicações de Mato Grosso ESTATUTO SOCIAL DA ASSEITE-MT Data de Fundação: 12 de agosto de 1985. ÍNDICE GERAL Capítulo I - Identidade Social... 03 Capítulo II Objetivos... 03 Capítulo III Associados... 04 Capítulo IV Rendas... 07

Leia mais

SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES

SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES SUCESSÃO DO CONSELHO FISCAL E COORDENAÇÃO COLEGIADA DO SINTET-UFU Biênio 2016-2018 REGIMENTO ELEITORAL PROCEDIMENTOS PRELIMINARES Art.1º. De acordo com os Art. 39, 40 e 50 do Estatuto Social do Sindicato

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL NA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL NA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - SECOM 3ª Av.nº 390, Plataforma IV, 1ºandar, CAB.CEP: 41.745-005 Salvador - Bahia Brasil Tel e Fax: (71) 311566644/6025- site: www.secom.ba.gov.br

Leia mais

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento...

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento... 1 Modelos de Documentos para a constituição da CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - Data: 02/01/2006. Realização: Gerência de Políticas de Prevenção e Saúde Ocupacional Objetivos da CIPA:

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº.

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº. EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020 Edital nº. 01/2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pindamonhangaba,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018. EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018. O SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO AMAZONAS SINDUSCON/AM, inscrito no CNPJ sob o n.04.535.704/0001-10, com sede na Avenida

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011)

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) I - Das disposições gerais II - Do processo eleitoral A) Da eleição para a Diretoria e o Conselho Fiscal B) Da eleição para o Conselho de Ética

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO

REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1 Este Regulamento Eleitoral tem como objetivo disciplinar

Leia mais

MANUAL PARA A CRIAÇÃO DO PMDB MULHER NOS MUNICÍPIOS

MANUAL PARA A CRIAÇÃO DO PMDB MULHER NOS MUNICÍPIOS MANUAL PARA A CRIAÇÃO DO PMDB MULHER NOS MUNICÍPIOS 1 MANUAL PARA CRIAÇÃO DO PMDB MULHER NOS MUNICÍPIOS SUMÁRIO 1. Qual é a vantagem de criar o PMDB Mulher? 2. Como organizar o PMDB Mulher no Município?

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER

REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER PREÂMBULO O Estatuto do PSDB, aprovado em 1988, previu em sua Seção V, art. 73, 2º a criação do Secretariado da Mulher como parte integrante da Executiva

Leia mais

FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS. TÍTULO I Da Entidade

FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS. TÍTULO I Da Entidade FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS TÍTULO I Da Entidade Artigo 1º - O Diretório Acadêmico de Administração da Faculdade Palotina de Santa Maria,

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002, DE 20 DE MAIO DE 1997, DA CONGREGAÇÃO.

RESOLUÇÃO N 002, DE 20 DE MAIO DE 1997, DA CONGREGAÇÃO. RESOLUÇÃO N 002, DE 20 DE MAIO DE 1997, DA CONGREGAÇÃO. Aprova o Regulamento de consulta à comunidade universitária para efeito de escolha do Diretor e Vice- Diretor da FMTM A CONGREGAÇÃO DA FACULDADE

Leia mais

CAPÍTULO II: DA COMISSÃO ELEITORAL

CAPÍTULO II: DA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE FÍSICA CAFÍS Edital 01/2012 A Comissão Eleitoral eleita em Assembleia Geral do Curso de Licenciatura em Física realizada

Leia mais

EDITAL DE CONSULTA INFORMAL PARA ESCOLHA DE DIRETOR E VICE- DIRETOR DO CENTRO DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLÓGICA CETEC/UFRB 2016 2020

EDITAL DE CONSULTA INFORMAL PARA ESCOLHA DE DIRETOR E VICE- DIRETOR DO CENTRO DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLÓGICA CETEC/UFRB 2016 2020 EDITAL DE CONSULTA INFORMAL PARA ESCOLHA DE DIRETOR E VICE- DIRETOR DO CENTRO DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLÓGICA CETEC/UFRB 2016 2020 A Comissão Especial responsável pela consulta para escolha de Diretor

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA, Nº 01/2015-TEEM/GOPE

INSTRUÇÃO NORMATIVA, Nº 01/2015-TEEM/GOPE INSTRUÇÃO NORMATIVA, Nº 01/2015-TEEM/GOPE Considerando que o processo eleitoral é célere e deve concentrar procedimentos que evitem ementas; Considerando que algumas Lojas, eventualmente, apresentam dificuldades

Leia mais

CENTRO ACADÊMICO VISCONDE DE CAIRU CNPJ Nº 47.424.171-0001/01

CENTRO ACADÊMICO VISCONDE DE CAIRU CNPJ Nº 47.424.171-0001/01 EDITAL DE ELEIÇÃO PARA A DIRETORIA E O CONSELHO FISCAL DO CENTRO ACADÊMICO VISCONDE DE CAIRU E PARA REPRESENTANTES DISCENTES JUNTO AOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE

Leia mais

Portugiesisch Informações do Presidente da Comissão Eleitoral da Baixa Saxónia

Portugiesisch Informações do Presidente da Comissão Eleitoral da Baixa Saxónia Portugiesisch Informações do Presidente da Comissão Eleitoral da Baixa Saxónia Princípios do sistema de eleições autárquicas da Baixa Saxónia Princípios do sistema de eleições autárquicas da Baixa Saxónia

Leia mais

Caro XXXXX, O que é CIPA?

Caro XXXXX, O que é CIPA? Caro XXXXX, Para eleição da CIPA e empresa deve seguir rigorosamente o determinado na Nr 5 da Portaria 3214 do MTB, após a eleição ele deve comunicar a DRT da região bem como o respectivo sindicato da

Leia mais

FICHA TÉCNICA COMISSÃO EXECUTIVA: TEXTOS DIAGRAMAÇÃO IMPRESSÃO

FICHA TÉCNICA COMISSÃO EXECUTIVA: TEXTOS DIAGRAMAÇÃO IMPRESSÃO MANUAL CONVENÇÕES MUNICIPAIS 0 FICHA TÉCNICA O Manual das Convenções Municipais é uma publicação do Diretório Estadual, localizado na Rua dos Andradas,, Edifício Santa Cruz, º andar, bloco B Centro Porto

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Capítulo I Da denominação, da sede, fins e duração ART. 1º - O Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional

Leia mais

REGISTRO DE CANDIDATO

REGISTRO DE CANDIDATO LEGISLAÇÃO APLICÁVEL - Constituição Federal - Código Eleitoral (Lei n. 4737/65) - Lei n. 9.504/97 (Lei das Eleições) - Lei Complementar n. 64/90 (Lei das Inelegibilidades) DISPOSIÇÕES GERAIS REGISTRO DE

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAMPILHOSA DA SERRA

MUNICÍPIO DE PAMPILHOSA DA SERRA REGIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA A Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, estatui na alínea a) do artigo 39.º que compete à Câmara Municipal, no âmbito do seu funcionamento, elaborar e

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa CFA nº 34, de 17 de dezembro de 1981)

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa CFA nº 34, de 17 de dezembro de 1981) Publicada no D.O.U. de 10/04/1981 Seção I - Página 6737 Retificada no D.O.U. nº 107, de 09/06/1981 Seção I Página 10806 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa

Leia mais

REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios

REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios CONSIDERAÇÕES GERAIS: FORMA E ESTRUTURA ESPECÍFICAS PRONOMES DE TRATAMENTO MACRO ESTRUTURA PRONOMES DE TRATAMENTO

Leia mais

REGRAS A SEREM SEGUIDAS DURANTE O PROCESSO ELEITORAL

REGRAS A SEREM SEGUIDAS DURANTE O PROCESSO ELEITORAL COMISSÃO ELEITORAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CEUERGS ELEIÇÃO DOS CARGOS DE REITOR E VICE-REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL QUADRIÊNIO 2010/2014 REGRAS A SEREM SEGUIDAS

Leia mais

REGRAS Processo Eleitoral ANPEI

REGRAS Processo Eleitoral ANPEI REGRAS Processo Eleitoral ANPEI 1. DA CONSTITUIÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL: Conforme definido no Art. 40, as eleições serão realizadas em conformidade com o disposto neste Estatuto Social e de acordo com

Leia mais

REGULAMENTO NORMATIVO DA ELEIÇÃO DO DIRETOR DE SAUDE DO TRABALHADORDO SINDSEMP. Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina

REGULAMENTO NORMATIVO DA ELEIÇÃO DO DIRETOR DE SAUDE DO TRABALHADORDO SINDSEMP. Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina REGULAMENTO NORMATIVO DA ELEIÇÃO DO DIRETOR DE SAUDE DO TRABALHADORDO SINDSEMP Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina Eleição triênio 2012/2015 A comissão eleitoral reunida no dia 14.08.2013

Leia mais

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015.

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. A Presidente do no uso de suas atribuições legais e regulamentadas pela Lei Nº 2.750 de 31 de Dezembro publica as normas para o processo eleitoral das entidades

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL CONSELHO DE DELEGADOS e CONSELHO FISCAL da ASSUFRGS TÍTULO I DAS ELEIÇÕES. CAPÍTULO I Do Sistema Eleitoral

REGIMENTO ELEITORAL CONSELHO DE DELEGADOS e CONSELHO FISCAL da ASSUFRGS TÍTULO I DAS ELEIÇÕES. CAPÍTULO I Do Sistema Eleitoral REGIMENTO ELEITORAL CONSELHO DE DELEGADOS e CONSELHO FISCAL da ASSUFRGS TÍTULO I DAS ELEIÇÕES CAPÍTULO I Do Sistema Eleitoral Art. 1º Todos os órgãos da ASSUFRGS são representativos e as respectivas eleições

Leia mais

Curso de Regimento Interno da Câmara dos Deputados Prof. Gabriel Dezen Junior

Curso de Regimento Interno da Câmara dos Deputados Prof. Gabriel Dezen Junior Curso de Regimento Interno da Câmara dos Deputados Prof. Gabriel Dezen Junior Teste 1 1. ( ) É competência da Mesa da Câmara dos Deputados a decisão de reunião dessa Casa fora do Palácio do Congresso Nacional,

Leia mais

CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS

CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS Artigo 1º. O Centro Acadêmico IAG Paulo Marques dos Santos C.A.P.M.S. dos estudantes de Geofísica

Leia mais

Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS. Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS

Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS. Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS Nós Servimos ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE INTER-LIONS Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes ESTATUTOS Associação de Solidariedade Inter - Lions ESTATUTOS Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º Denominação,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL INDEPENDENTE DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DA FUNCEF ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ASSOCIAÇÃO NACIONAL INDEPENDENTE DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DA FUNCEF ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ASSOCIAÇÃO NACIONAL INDEPENDENTE DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DA FUNCEF ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art. 1º. ASSOCIAÇÃO NACIONAL INDEPENDENTE DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DA

Leia mais

Capítulo I das Atividades do Conselho

Capítulo I das Atividades do Conselho REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ITARANTIM BA, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.947/2009 E RESOLUÇÃO/CD/FNDE Nº 038/2009. Capítulo I das Atividades do Conselho

Leia mais

O Prefeito da Cidade do Recife, no uso das atribuições conferidas pelo Art. 54, item IV, da Lei Orgânica do Município.

O Prefeito da Cidade do Recife, no uso das atribuições conferidas pelo Art. 54, item IV, da Lei Orgânica do Município. DECRETO Nº 17.596/97 Ementa: Regulamenta o funcionamento das Comissões de Urbanização e Legalização das Zonas Especiais de Interesse Social, nos termos prescritos pela Lei Municipal nº 16.113/95. O Prefeito

Leia mais

EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016.

EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016. EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016. OBJETO: RECEBIMENTO DE PROPOSTAS PARA REALIZAÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA A PROGRAMAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 003/2013 ELEIÇÃO PARA CARGO DE DIRETOR ESCOLAR DAS UNIDADES EDUCATIVAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO PARA O BIÊNIO 2014/2015.

EDITAL Nº 003/2013 ELEIÇÃO PARA CARGO DE DIRETOR ESCOLAR DAS UNIDADES EDUCATIVAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO PARA O BIÊNIO 2014/2015. 1 EDITAL Nº 003/2013 ELEIÇÃO PARA CARGO DE DIRETOR ESCOLAR DAS UNIDADES EDUCATIVAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO PARA O BIÊNIO 2014/2015. A Secretaria, através da Comissão Eleitoral Central, designada pela

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS - SEMA GABINETE DO SECRETÁRIO

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS - SEMA GABINETE DO SECRETÁRIO Edital de Convocação para participação da Assembléia Deliberativa para o processo de eleição visando ao preenchimento de vagas de Conselheiros Titulares e Suplentes dos Segmentos Sociedade Civil Organizada,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 78, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008. RESOLVE: REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DA COMPOSIÇÃO

RESOLUÇÃO Nº 78, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008. RESOLVE: REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DA COMPOSIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR (Publicada no DJ, de 28/11/2008, págs. 11/12) (Alterada pela Resolução nº 80, de 24/03/2009) (Alterada pela Resolução nº

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

Convocação e Credenciamento de entidades para compor o Conselho de Administração da Associação Poços Sustentável APS Gestão 2014/2016

Convocação e Credenciamento de entidades para compor o Conselho de Administração da Associação Poços Sustentável APS Gestão 2014/2016 1 EDITAL 01/2014 ASSOCIAÇÃO POÇOS SUSTENTÁVEL Convocação e Credenciamento de entidades para compor o Conselho de Administração da Associação Poços Sustentável APS Gestão 2014/2016 A Presidente do Conselho

Leia mais

ESTATUTO DA UNIÃO ESTUDANTIL DO INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS, CAMPUS URUAÇU/GO. Capítulo I Da denominação, sede, fins e duração.

ESTATUTO DA UNIÃO ESTUDANTIL DO INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS, CAMPUS URUAÇU/GO. Capítulo I Da denominação, sede, fins e duração. ESTATUTO DA UNIÃO ESTUDANTIL DO INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS, CAMPUS URUAÇU/GO. Capítulo I Da denominação, sede, fins e duração. Art. 1º. A União Estudantil do Instituto Federal de Goiás, Campus Uruaçu denominar-se-á

Leia mais

As disposições do artigo 46 do Estatuto da FUNECE e do artigo 43 do Regimento Geral da UECE;

As disposições do artigo 46 do Estatuto da FUNECE e do artigo 43 do Regimento Geral da UECE; Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO Nº 902/2012 - CONSU, de

Leia mais

Justiça Eleitoral. Suplementar. Eleições Municipais Eleições 2008 - Suplementar - 1º turno. Resultado da totalização ANÍSIO DE ABREU

Justiça Eleitoral. Suplementar. Eleições Municipais Eleições 2008 - Suplementar - 1º turno. Resultado da totalização ANÍSIO DE ABREU Justiça Eleitoral Suplementar Eleições Municipais Eleições 28 - Suplementar - 1º turno Resultado da totalização ANÍSIO DE ABREU 5 de setembro de Justiça Eleitoral/ PI Eleições 28 - Suplementar 5/9/ 18:8:11

Leia mais