MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO"

Transcrição

1 MODELO 1 ELEIÇÕES SINDICAIS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Pelo presente Edital, faço saber que no dia...de...de..., no período de... às... horas, na Sede desta Entidade (endereço ou outros locais, se for o caso), será realizada a Eleição para composição da Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes ao Conselho da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro, a que está filiada esta entidade, bem como dos suplentes, ficando aberto o prazo de... dias (de acordo com o Estatuto do Sindicato), para o Registro de Chapas, que ocorrerá à contar da data da publicação do Aviso Resumido do Edital. O Requerimento acompanhado de todos os documentos exigidos para o registro, será dirigido ao Presidente da Entidade, podendo ser assinado por qualquer dos candidatos componentes da Chapa. A Secretaria da Entidade funcionará no período destinado ao Registro de Chapas, no horário de... às... horas, onde se encontrará à disposição dos interessados, pessoa habilitada para o atendimento, prestação de informações concernentes ao Processo Eleitoral, recebimento de documentação e fornecimento do correspondente recibo. A impugnação de candidaturas deverá ser feita no prazo de 5 (cinco) dias, a contar da publicação da relação de Chapa (s) registrada (s). Caso não seja obtido quorum em primeira convocação, a Eleição em segunda convocação será realizada no dia... de... de... e não conseguindo quorum na segunda convocação, a Eleição, em terceira convocação, será realizada no dia... de... de.... Em caso de empate entre as chapas mais votadas, realizar-se-á nova eleição. Em,... de...de... Assinatura do Presidente

2 MODELO 2 ELEIÇÕES SINDICAIS Será realizada Eleição Sindical, no dia... de...de..., das... às... horas, na Sede desta Entidade ( endereço ou outros locais, se for o caso), para composição da Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes, devendo o Registro de Chapa ser apresentado à Secretaria no horário de... às... horas, no período de... dias (de acordo com o Estatuto do Sindicato) a contar da publicação deste Aviso. O Edital de Convocação da Eleição, encontra-se afixado na Sede desta Entidade e em outros locais públicos. Em,...de... de... Assinatura do Presidente

3 MODELO 3 Sindicato Rural de......,... de... de... À Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro. Senhor Presidente Comunicamos a V.Sa., que estamos iniciando os preparativos para a realização das Eleições do Sindicato Rural de... Para seu conhecimento, encaminhamos os seguintes documentos: - Edital de Convocação; - Cópia da publicação do Aviso Resumido, referente à convocação das Eleições deste Sindicato. Atenciosamente Presidente do Sindicato

4 MODELO 4 FICHA DE QUALIFICAÇÃO Nome:... Data de Nascimento:.../.../... Sexo:...Estado Civil:... Residência:...Nº... Bairro ou Distrito:...Cidade:...Estado...Cep: Profissão:...Grau de Instrução:... Doc.Profissional:...Tel. de Comunicação:... Nº da Matrícula Social:...Data da Emissão.../.../... Nº do Doc. Identidade:... Órgão Emissor:... C. P. F. :... Nº do Imóvel na Receita Federal:...INCRA Nº:... Declaro, na qualidade de Candidato às eleições à serem realizadas no... ( nome do Sindicato e data que se realizará a eleição ) que exerço a atividade de Empregador Rural na base territorial deste Sindicato há mais de 12 ( doze ) meses e que sou associado há mais de *6 ( seis ) meses e não respondo processo por prática de crime, encontrando-me em pleno gozo de minha cidadania....,... de... de... Assinatura do Candidato * se for baseado em Estatuto sugerido pela FAERJ 12 meses

5 MODELO 5 REQUERIMENTO DE REGISTRO DE CHAPA Ilustríssimo Senhor... Presidente do Sindicato Rural de......, em conformidade com a legislação em vigor (nome do presidente) e o Edital de Convocação publicado no dia / /, vem requerer a V.Sa. o registro da chapa anexa, onde figura o nome do requerente. Para tanto, juntamos em 3(três) vias, fichas de qualificação dos candidatos e demais documentos relativos a cada um dos componentes da chapa. Nestes termos Pede Deferimento...,... de... de... Assinatura do requerente

6 MODELO 6 RECIBO DO REQUERIMENTO DO REGISTRO DE CHAPAS Declaro, ter recebido 3 ( três ) vias do requerimento, sendo uma via devolvida ao candidato que promoveu o Registro da Chapa, concorrente à eleição nesta entidade....,... de... de... Assinatura do Recebedor Carimbo do Sindicato

7 MODELO 7 COMUNICADO DE IRREGULARIDADE NO REGISTRO DE CHAPA Ilmo. Sr. Endereço Prezado companheiro Nos termos do art.... (Estatuto ou Portaria Ministerial), comunicamos que, na chapa apresentada por V.Sa. a registro para concorrer a pleito que será realizado nesta entidade nos dias... de...de..., foram verificadas as seguintes irregularidades: 1... (especificar as irregularidades) 2... Fica concedido a V.Sa. o prazo de 48 (quarenta e oito) horas para sanar as irregularidades mencionadas. Presidente

8 MODELO 8 ATA DE ENCERRAMENTO DO PRAZO PARA REGISTRO DE CHAPAS Às... horas do dia... do mês de... de dois mil e..., na Sede social do Sindicato Rural de..., situado na rua... nº... na cidade de... foi encerrado o prazo para registro de chapas concorrentes ao pleito que será realizado nos dias...de...de..., conforme resumo de edital publicado no jornal... de...(data), página nº.... No prazo estabelecido no mencionado edital apresentaram-se, para concorrer ao pleito, duas chapas, de nºs 1 e 2 (ou mais, se houver), assim constituídas...(transcrever as chapas completas). Para que produza os efeitos legais, foi lavrada a presente ata, que é assinada pelo presidente do Sindicato, Sr.... e pelos representantes de ambas as chapas registradas, Srs.....A presente Ata é cópia fiel da constante no livro próprio. Data Assinaturas Presidente

9 MODELO 9 ELEIÇÕES SINDICAIS Em cumprimento ao disposto no Estatuto Social deste Sindicato, comunico que foram registrada(s) a(s) chapa(s) seguinte(s), como concorrente(s) à Eleição a que se refere o Aviso Resumido, publicado no dia... de... de... neste jornal. - Presidente:... - Vice-Presidente: ( transcrever a cédula única ) O prazo para impugnação de candidaturas é de 5 (cinco) dias, a contar da publicação deste Aviso, conforme estabelece o Estatuto Social desta entidade....,... de... de... Assinatura do Presidente

10 MODELO 10 Sindicato Rural de......,... de... de... À Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro Senhor Presidente Estamos encaminhando à V.Sa., os seguintes documentos, referentes a realização das Eleições no Sindicato Rural de...: - Requerimento de Registro de Chapa; - Ficha de Qualificação dos candidatos, acompanhada de fotocópia da cédula de Identidade; - Comunicado de irregularidade no Registro de Chapa (se for o caso) - Ata de Registro de Chapa: - Edital de publicidade do Registro de Chapa; - Impugnação à candidatura, Contra-Razões(se for o caso), referente ao Registro de Chapa das Eleições deste Sindicato. Sendo o que apresenta para o momento, renovamos nossos protestos de consideração. Atenciosamente Presidente do Sindicato

11 MODELO 11 SINDICATO RURAL DE... FOLHA DE VOTAÇÃO Nº NOME Matrícula ASSINATURA Observação

12 MODELO 12 Ata dos Trabalhos da Mesa Coletora de Votos da Eleição realizada no Sindicato Rural de... Às... horas do dia... de...de dois mil e..., na rua..., instalou-se a Mesa Coletora de Votos para a Eleição por escrutínio secreto, dos cargos de Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes com seus suplentes, do Sindicato Rural de..., cujo pleito foi convocado nos termos do Estatuto Social dessa entidade e demais dispositivos legais pertinentes. Após o Senhor..., Presidente da mesa, verificar a existência do material necessário à votação e constatar a regularidade da urna, deu por iniciada a votação. Durante a votação não se verificou nenhum protesto ( se ocorrer algum protesto, relatá-lo ). Ao final da votação, constatou-se que eram... o número de sindicalizados e pela Relação de Votantes era de... o número de eleitores aptos a votar; compareceram e votaram..., deixaram de votar... eleitores, de onde se verifica, ter sido alcançado o quorum legal, isto é, 2/3 ( dois terços ) dos associados em condições de exercerem o direito de voto. Votaram em separado... eleitores. Às... horas, horário determinado quando da Convocação da eleição, conforme Edital, o Senhor Presidente da Mesa Coletora de Votos, deu por encerrada a votação, pedindo para que eu..., Secretário Ad hoc, lavrasse a presente Ata, que lida e achada conforme, vai assinada por mim, pelo Senhor Presidente e demais mesários. Ata é cópia fiel da constante no livro próprio. Nota: ( de acordo com o Estatuto do Sindicato ), caso não seja obtido o quorum de 2/3 ( dois terços) dos associados em 1º Convocação, ou de 50 % (cinqüenta por cento) em 2º Convocação, ou de 40 % ( quarenta por cento) em 3º Convocação, esta Ata terá que ser lavrada e fará parte do Processo Eleitoral respectivo. REGISTRAR A ATA

13 MODELO 13 RECIBO DE ENTREGA DO MATERIAL UTILIZADO DURANTE O PLEITO Recebi do Senhor..., Presidente da Mesa Coletora de Votos das Eleições realizadas no Sindicato Rural de..., a urna em que continha os votos do citado pleito, bem como, o material utilizado durante os trabalhos de votação. A urna achava-se devidamente em ordem e intacta, não sendo constatado nenhum ato de irregularidade que merecesse ser relatado. Por ser verdade, firmo o presente, na presença dos Senhores...( colocar os nomes da pessoas presentes), aos... dias do mês de... de..., na cidade de... no Estado do Rio de Janeiro. Presidente da Mesa Apuradora de Votos

14 MODELO 14 ATA DE APURAÇÃO DAS ELEIÇÕES DO SINDICATO RURAL DE... Às... horas do dia... de... de dois mil e..., na Rua..., instalou-se os trabalhos de Apuração das Eleições do Sindicato Rural de..., tendo o Senhor..., como Presidente da Mesa Apuradora de Votos verificado que compareceram mais de 2/3 ( dois terços ) dos associados em condições de votar. Ao final da apuração constatou-se o seguinte resultado: Chapa encabeçada pelo Senhor. assim constituída:... ( colocar os nomes de todos os integrantes da chapa ), obteve... votos (se houver outra chapa, discriminar os nomes como na anterior). Votos em branco..., Votos Nulos... Assim sendo, o Senhor Presidente da Mesa Apuradora, proclamou Eleitos os componentes da Chapa encabeçada pelo Senhor... que obteve o maior número de votos ( * ). A seguir, o Senhor Presidente mandou que fosse lavrada a presente Ata que lida e achada conforme, vai assinada por mim..., Secretário Ad hoc, pelo(s) encabeçado(s) da(s) chapa(s) e pelos demais presentes. A presente Ata é cópia fiel da constante no livro próprio. ( * ) Só poderá ser proclamada Eleita a Chapa que obtiver maioria absoluta de votos em 1º Convocação ou maioria simples em 2º e 3º Convocação. REGISTRAR A ATA

15 MODELO 15 EDITAL DE RESULTADO DAS ELEIÇÕES Pelo presente Edital, faço saber aos que dele virem ou tomarem conhecimento, que o Sindicato Rural de..., de conformidade com as exigências constantes em seu Estatuto Social, elegeu a sua nova Diretoria em data de... de... de..., cujo resultado foi o seguinte: Chapa 01, assim constituída: (nome dos componentes em ordem de cargos ) Obteve... votos; Votos Nulos:..., Votos em Branco:... Assim sendo, a Chapa Nº... foi proclamada Eleita....,... de... de... Presidente

16 MODELO 16 Sindicato Rural de......,... de... de... À Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro Senhor Presidente Encerrada as Eleições no Sindicato Rural de..., encaminhamos à V. Sa. os seguintes documentos: - Lista de Associados em condições de exercício do direito do voto / Folha de Votação; - Cédula Única; - Ata dos Trabalhos da Mesa Coletora de Votos; - Recibo de entrega do material utilizado durante o pleito; - Ata de Apuração das Eleições; - Recursos, Contra-Razões ( se for o caso ); - Edital de publicidade do Resultado das Eleições, referente às eleições realizadas neste Sindicato. Sendo o que se apresenta para o momento, renovamos nossos protestos de consideração. Atenciosamente Presidente do Sindicato

17 MODELO 17 TERMO DE COMPROMISSO Por este instrumento, nós abaixo assinados, declaramos que, na qualidade de membros eleitos para a Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes, bem como, os respectivos suplentes do Sindicato Rural de... respeitaremos, no exercício do mandato, a Constituição Federal, as Leis Vigentes, os Estatutos da Entidade e as autoridades constituídas:...,...de... de... ( Assinatura de todos os membros eleitos )

18 MODELO 18 ATA DE POSSE DA DIRETORIA DO SINDICATO RURAL DE... Às hs. ( horas e minutos) do dia ( ) de de 20 (dois mil e ), na sede social do Sindicato Rural de, sito à Rua no nesta cidade de, reuniram-se os membros eleitos da Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Representantes junto à FAERJ, efetivos e suplentes, do Sindicato Rural de, para tomar posse. Presidiu a reunião, o Sr. que abrindo a sessão, congratulou-se com os eleitos, conclamando a todos para que despendessem o melhor de si, para o engrandecimento do movimento sindicalista. Composta a mesa com as autoridades, os trabalhos foram iniciados ao som do Hino Nacional Brasileiro. Em seguida o presidente do Sindicato apresentou um balanço dos trabalhos da diretoria no mandato que se encerra e convidou todos os eleitos para prestaram o seguinte juramento: Prometemos, no exercício de nossos mandatos, respeitar a Constituição da República, as leis vigentes e o Estatuto Sindicato Rural, e defender com integridade, justiça e vigor os interesses da classe que nos elegeu. Em seguida foi lido e assinado o termo de posse pelos eleitos para os seguintes cargos: Presidente:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Vice-Presidente:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Secretário:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Tesoureiro:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente da Diretoria:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente da Diretoria:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente da Diretoria:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente da Diretoria:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua.Conselheiro Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Conselheiro Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Conselheiro Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente do Conselho Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente do Conselho Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no (INCRA ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Suplente do Conselho Fiscal:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em n Rua. Delegado Representante junto à FAERJ:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Delegado Representante junto à FAERJ:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Delegado Suplente:

19 , brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Delegado Suplente:, brasileiro, casado, agropecuarista, RG nº., CPF nº., inscrito no INCRA (ou DAP ou Inscrição de Segurado Especial da Previdência) sob o nº..., residente e domiciliado em na Rua. Foi declarado pelo Presidente dos trabalhos que as pessoas nominadas ora empossadas entraram mediatamente no efetivo exercício das funções correspondentes aos respectivos cargos para um mandato de três anos, com início em / /20 e finalizando no dia / /20. O novo presidente do Sindicato usou da palavra cumprimentando os diretores que terminaram seu mandato, os novos diretores recém empossados, as autoridades, parceiros e produtores presentes. Foi franqueada a palavra aos convidados, tendo dela usado para saudar os novos diretores e conselheiros, os Senhores,,. Ninguém mais desejando fazer uso da palavra, o Presidente encerrou a sessão e pediu para lavrar a presente Ata, que foi lida, aprovada por unanimidade e assinada. Assinaturas: REGISTRAR A ATA

20 MODELO 19 Sindicato Rural de......,... de... de... À Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro Prezados Senhores Encaminhamos à V. Sº os seguintes documentos: - Termo de Compromisso assinado pelos eleitos; - Ata de Posse. Sendo o que se apresenta para o momento, renovamos nossos protestos de consideração. Atenciosamente Presidente do Sindicato

21 CRONOGRAMA DO PROCESSO ELEITORAL ANTES DA ELEIÇÃO: - Fazer o Edital de Convocação ( com os prazos, de acordo com o Estatuto do Sindicato ). MODELO 1 - Publicação do Edital Resumido no Jornal. MODELO 2 ENCAMINHAR A FAERJ. MODELO 3. Edital de convocação;. Cópia de publicação do Aviso Resumido - Fazer a Ficha de Qualificação dos Candidatos. MODELO 4 - Fazer o Requerimento de Registro de Chapa. MODELO 5 - Fazer o Recibo do Requerimento de Registro. MODELO 6 - OBS. : Encerrado o prazo para registro de Chapa ( de acordo com o Estatuto do Sindicato ) providenciar a imediata lavratura da Ata. Comunicação de irregularidade no Registro de Chapa. MODELO 7 - Ata de Registro de Chapa. MODELO 8 - Fazer o Edital de Registro de Chapa(s) e fixar na sede do Sindicato, determinando o prazo de 5 (cinco) dias para oferecimento de impugnação. MODELO 9 - Providenciar a Relação dos Associados em condições de votar. ENCAMINHAR A FAERJ : MODELO 10 ELEIÇÃO : ( Será realizada através de voto secreto ) - Fazer a Folha de Votação. MODELO 11 - Cédula

22 - OBS. : A mesa coletora será constituída de um Presidente e 2 (dois) secretários designados pelo Presidente do Sindicato, APÓS AS ELEIÇÕES : - Após o término do prazo para votação, o Presidente da Mesa Coletora, declarará encerrado os trabalhos, mandando lavrar a Ata (MODELO 12 ). - Fazer a Ata dos Trabalhos da Mesa Coletora ; MODELO 12 - Fazer o Recibo de Entrega do Material utilizado durante o pleito: MODELO 12 - Fazer a Ata de Apuração das Eleições do Sindicato: MODELO 14 - Fazer o Edital de Resultado das Eleições: MODELO 14 ENCAMINHAR A FAERJ: MODELO 16 - Fazer o Termo de Compromisso: MODELO 17 - Fazer a Ata de Posse: MODELO 18 ENCAMINHAR A FAERJ: MODELO 19 ATUALIZAÇÃO CADASTRAL NO MINISTÉRIO DO TRABALHO (www.mte.gov.br Relações do Trabalho Cadastro Nacional de Entidades Sindicais Solicitações Campanha de Atualização Sindical (SR)

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO

Regimento Eleitoral. Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Regimento Eleitoral Capítulo I: Da Convocação das Eleições e Instalação da AGO Art. 1º As eleições gerais do SiNAENCO serão convocadas com antecedência de até 60 (sessenta) dias da data da eleição pelo

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018. EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES SINDICAIS 2015/2018. O SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO AMAZONAS SINDUSCON/AM, inscrito no CNPJ sob o n.04.535.704/0001-10, com sede na Avenida

Leia mais

SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES

SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES SUMÁRIO CONVENÇÕES MUNICIPAIS DE 2015 INSTRUÇÕES Calendário da Convenção... 07 Diretórios que poderão realizar Convenção... 09 Filiados que participarão da Convenção... 09 Podem compor a chapa para o Diretório...

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras Circular Nota Oficial nº 009/2012 Aos Clubes, Liga e Associações Filiadas REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS Normas e Instruções Disciplinadoras Conforme previsão estatutária, constante

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL.

EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL. EDITAL DE CONVOCAÇÂO DE CONVENÇÃO MUNICIPAL. O Presidente da Comissão Executiva ou Comissão Provisória Municipal do Partido Democrático Trabalhista - PDT do Município de..., do Estado do..., na forma do

Leia mais

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado.

Manual de Convenção. Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Manual de Convenção Um ano antes da Convenção Data limite de filiação para ser eleito delegado. Seis meses antes da Convenção Data limite de filiação para votar e ser votado nas Convenções Municipais.

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO

REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO ELEITORAL DA COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DA REGIÃO DE MARINGÁ SICOOB METROPOLITANO TÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1 Este Regulamento Eleitoral tem como objetivo disciplinar

Leia mais

DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS

DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS ELEIÇÃO PARA A DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL NACIONAL TRIÊNIO 2016-2019 DISPOSITIVOS ESTATUTÁRIOS CAPÍTULO III DOS DIREITOS E DEVERES DOS ASSOCIADOS/FILIADOS SEÇÃO I DOS DIREITOS Art. 10º - São

Leia mais

SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL

SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL 1 Estatuto Social - ANEXO I SINDICATO DAS EMPRESAS DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO RIO DE JANEIRO - SINDICARGA - REGULAMENTO ELEITORAL Dispõe sobre o processo eleitoral nos âmbitos da Assembléia

Leia mais

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira. São José dos Campos/SP

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira. São José dos Campos/SP CIRCULAR INFORMATIVA - CHAPAS PROCESSO ELEITORAL - Eleição Diretoria Triênio 2015/2017 O SINDIVAPA informa a Chapa Única inscrita neste processo eleitoral CHAPA Diretoria 2015 a 2017 Presidente Laercio

Leia mais

IPREVI HO Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Herval d Oeste

IPREVI HO Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Herval d Oeste EDITAL DE CONVOCAÇÃO IPREVI-HO Nº 001/2014 ASSEMBLÉIA GERAL ELEIÇÕES DOS CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO E FISCAL ABRE INSCRIÇÕES E FIXA NORMAS PARA O PROCESSO ELEITORAL DOS CONSELHOS DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL

ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E PARA O CONSELHO FISCAL DA AFBNB REGULAMENTO ELEITORAL ARTIGO 1º - As eleições para a Diretoria e para o Conselho Fiscal da AFBNB, para mandato no triênio 2011 a 2013, realizar-se-á

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL NA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL NA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - SECOM 3ª Av.nº 390, Plataforma IV, 1ºandar, CAB.CEP: 41.745-005 Salvador - Bahia Brasil Tel e Fax: (71) 311566644/6025- site: www.secom.ba.gov.br

Leia mais

EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015.

EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015. EDITAL CMS/SMS Nº 001, DE 06 DE OUTUBRO DE 2015. CONVOCA AS ENTIDADES PARA PARTICIPAR DO PROCESSO ELEITORAL PARA A COMPOSIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE TERESINA BIÊNIO 2016-2017. O Conselho Municipal

Leia mais

Modelo de Implantação da CIPA

Modelo de Implantação da CIPA PROCEDIMENTOS PARA ELEIÇÃO É de responsabilidade do empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 dias antes do término do mandato em curso.

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. O Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente de Curionópolis - CMDCAC, convoca a ELEIÇÃO dos Membros Titulares e Suplentes da Sociedade

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), nos termos de seu Estatuto Social, publica através deste edital, as normas para eleição do

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE BIOLOGIA CFBio

CONSELHO FEDERAL DE BIOLOGIA CFBio INSTRUÇÃO ELEITORAL QUE REGULAMENTA O PROCESSO PARA ELEIÇÃO E POSSE DOS CONSELHEIROS DO CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA DA 8ª REGIÃO - CRBio-08 (BA, AL, SE), PARA O MANDATO DE 06 DE JANEIRO DE 2015 A 06

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 002/2013, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço, Estado do Rio Grande do Sul.

LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço, Estado do Rio Grande do Sul. LEI MUNICIPAL Nº 488/2002, de 15-05-02. DISPÕE SOBRE A ELEIÇÃO DE DIRETORES DAS ESCOLAS PÚBLICAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE MORMAÇO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Rui Nicolodi, Prefeito Municipal de Mormaço,

Leia mais

EDITAL Nº 01 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CMDCA

EDITAL Nº 01 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CMDCA EDITAL Nº 01 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CMDCA O (A) PRESIDENTE DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE GROAÍRAS-CE CMDCA, no uso da atribuição

Leia mais

Caro XXXXX, O que é CIPA?

Caro XXXXX, O que é CIPA? Caro XXXXX, Para eleição da CIPA e empresa deve seguir rigorosamente o determinado na Nr 5 da Portaria 3214 do MTB, após a eleição ele deve comunicar a DRT da região bem como o respectivo sindicato da

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGIMENTO INTERNO DAS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA EXECUTIVA GESTÃO 2015-2018 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - A Associação Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária - ANTEFFA

Leia mais

Estado de Alagoas Conselho Municipal de Assistência Social Campo Alegre AL

Estado de Alagoas Conselho Municipal de Assistência Social Campo Alegre AL Estado de Alagoas Conselho Municipal de Assistência Social Campo Alegre AL RESOLUÇÃO Nº 001/2016 O Conselho Municipal de Assistência Social, no uso de suas atribuições que lhe confere a lei 318/97, reunido

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 28 de março de 2014

Reitoria. Universidade do Minho, 28 de março de 2014 Reitoria despacho RT-14/2014 Ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo 37.º e no n.º 2 do artigo 51.º dos Estatutos da Universidade do Minho, aprovados pelo Despacho Normativo n.º 61/2008, de 5 de dezembro

Leia mais

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento...

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento... 1 Modelos de Documentos para a constituição da CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - Data: 02/01/2006. Realização: Gerência de Políticas de Prevenção e Saúde Ocupacional Objetivos da CIPA:

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE ZOOTECNIA CAZ

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE ZOOTECNIA CAZ EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE ZOOTECNIA CAZ Edital 01/2014 A Comissão Eleitoral eleita em Assembleia Geral do Curso de Zootecnia realizada no último

Leia mais

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social.

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social. Ct. ANTP/ 024/2014 São Paulo, 7 de fevereiro de 2014 Prezado Associado, A fim de cumprir exigências legais registrárias, ficam os Senhores Associados convocados, na forma do 3º do art. 21 e dos artigos.

Leia mais

CAPÍTULO II: DA COMISSÃO ELEITORAL

CAPÍTULO II: DA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE FÍSICA CAFÍS Edital 01/2012 A Comissão Eleitoral eleita em Assembleia Geral do Curso de Licenciatura em Física realizada

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº.

EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020. Edital nº. EDITAL DO PROCESSO UNIFICADO DE ESCOLHA DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PARA O MANDATO 2016/2020 Edital nº. 01/2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pindamonhangaba,

Leia mais

FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS. TÍTULO I Da Entidade

FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS. TÍTULO I Da Entidade FACULDADE PALOTINA DE SANTA MARIA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ADMINISTRAÇÃO DA FAPAS TÍTULO I Da Entidade Artigo 1º - O Diretório Acadêmico de Administração da Faculdade Palotina de Santa Maria,

Leia mais

2. DOS REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO

2. DOS REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO EDITAL nº 001/2013 - ELEIÇÃO PARA COORDENADOR, VICE- COORDENADOR E REPRESENTANTES DOCENTES E DISCENTES DO CONSELHO DO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA. A FUNDAÇÃO FUNEMAT, pessoa jurídica de direito público

Leia mais

CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS

CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS CENTRO ACADÊMICO IAG PAULO MARQUES DOS SANTOS C.A.P.M.S. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E SEUS FINS Artigo 1º. O Centro Acadêmico IAG Paulo Marques dos Santos C.A.P.M.S. dos estudantes de Geofísica

Leia mais

ASSEITE-MT Associação das Empresas de Informática e Telecomunicações de Mato Grosso

ASSEITE-MT Associação das Empresas de Informática e Telecomunicações de Mato Grosso ESTATUTO SOCIAL DA ASSEITE-MT Data de Fundação: 12 de agosto de 1985. ÍNDICE GERAL Capítulo I - Identidade Social... 03 Capítulo II Objetivos... 03 Capítulo III Associados... 04 Capítulo IV Rendas... 07

Leia mais

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS ABERTURA Pessoa da cooperativa que não fará parte da mesa verifica o número de associados presentes certificando o quorum

Leia mais

SINDICATO RURAL PATRONAL DE TOLEDO ESTATUTO

SINDICATO RURAL PATRONAL DE TOLEDO ESTATUTO SINDICATO RURAL PATRONAL DE TOLEDO ESTATUTO CAPÍTULO I Denominação, Sede, Foro, Jurisdição Objetivos e Prerrogativas 1º. O Sindicato Rural de Toledo, entidade sindical de 1º grau, com sede e foro na cidade

Leia mais

CÂMARA PORTUGUESA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DO RIO DE JANEIRO C.N.P.J. 42.519.785/0001-53 ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I

CÂMARA PORTUGUESA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DO RIO DE JANEIRO C.N.P.J. 42.519.785/0001-53 ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I 1 CÂMARA PORTUGUESA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DO RIO DE JANEIRO C.N.P.J. 42.519.785/0001-53 ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Denominação, Sede, Natureza Jurídica, Duração e Fins Artigo 1º A CÂMARA PORTUGUESA DE

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010

REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010 REGULAMENTO PARA AS ELEIÇÕES DIRETAS AOS CONSELHOS EXECUTIVO E FISCAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB -, EM 26 DE NOVEMBRO DE 2010 0BSEÇÃO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - As eleições

Leia mais

SINDICATO DOS PERITOS CRIMINAIS DA BAHIA ASBAC

SINDICATO DOS PERITOS CRIMINAIS DA BAHIA ASBAC SINDICATO DOS PERITOS CRIMINAIS DA BAHIA ASBAC REGIMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA E CONSELHO FISCAL DA ASBAC Conforme faculta o Artigo 66 do estatuto, a Assembleia Geral aprovou este Regimento

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS -SINDIPÚBLICO GOIÁS-

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS -SINDIPÚBLICO GOIÁS- ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS -SINDIPÚBLICO GOIÁS- Aprovado em 21 de janeiro de 2014 Estatuto do SINDIPÚBLICO GOIÁS Página 1 TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, PRERROGATIVAS,

Leia mais

( ), de de 2014. (Assinatura) Responsável pela Chapa Candidato à vaga de Conselheiro Titular

( ), de de 2014. (Assinatura) Responsável pela Chapa Candidato à vaga de Conselheiro Titular REQUERIMENTO DE REGISTRO DE CHAPA DE CANDIDATO A CONSELHEIRO FEDERAL TITULAR E SUPLENTE REPRESENTANTES DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO DE ARQUITETURA E URBANISMO Sr. Coordenador da Comissão Eleitoral para escolha

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA PROCESSO DE ELEIÇÃO DOS CONSELHEIROS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE POLÍTICAS CULTURAIS DE

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS MÉDICOS DE ANÁPOLIS. Capítulo 1. Da Constituição, Finalidade, Prerrogativas e Deveres

ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS MÉDICOS DE ANÁPOLIS. Capítulo 1. Da Constituição, Finalidade, Prerrogativas e Deveres ESTATUTO SOCIAL DO SINDICATO DOS MÉDICOS DE ANÁPOLIS Capítulo 1 Da Constituição, Finalidade, Prerrogativas e Deveres Seção I Constituição e Finalidade Artigo 1º - O Sindicato dos Médicos de Anápolis é

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER

REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER REGIMENTO INTERNO DO SECRETARIADO NACIONAL DA MULHER PREÂMBULO O Estatuto do PSDB, aprovado em 1988, previu em sua Seção V, art. 73, 2º a criação do Secretariado da Mulher como parte integrante da Executiva

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL TÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este Regulamento Eleitoral tem como objetivo disciplinar a organização e a condução do processo eleitoral para preenchimento dos cargos do Conselho de

Leia mais

QUARTA REFORMA DO ESTATUTO DO SINDICATO DOS DESPACHANTES DE VEÍCULOS DO ESTADO DO CEARÁ-SINDEVECE CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJETIVOS

QUARTA REFORMA DO ESTATUTO DO SINDICATO DOS DESPACHANTES DE VEÍCULOS DO ESTADO DO CEARÁ-SINDEVECE CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJETIVOS QUARTA REFORMA DO ESTATUTO DO SINDICATO DOS DESPACHANTES DE VEÍCULOS DO ESTADO DO CEARÁ-SINDEVECE CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJETIVOS Art.1º - O Sindicato dos Despachantes Documentalistas do Ceará

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. Denominação, Prerrogativas e Condições de Funcionamento.

ESTATUTO SOCIAL. Denominação, Prerrogativas e Condições de Funcionamento. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Denominação, Prerrogativas e Condições de Funcionamento. Art. 1º O Sindicato das Agências de Propaganda do Estado do Ceará, com sede e foro em Fortaleza, Estado do Ceará, e constituído

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE RÁDIO E TELEVISÃO NO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE RÁDIO E TELEVISÃO NO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE RÁDIO E TELEVISÃO NO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I - DAS PRERROGATIVAS, DEVERES E CONDIÇÕES PARA FUNCIONAMENTO DO SINDICATO. Art. 1º - O SINDICATO DAS EMPRESAS DE RÁDIO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011)

REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) REGIMENTO INTERNO ELEITORAL (Aprovado na AGE de 10.08.2011) I - Das disposições gerais II - Do processo eleitoral A) Da eleição para a Diretoria e o Conselho Fiscal B) Da eleição para o Conselho de Ética

Leia mais

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br ÍNDICE SEÇÃO I - DOS SÓCIOS 1 SEÇÃO II - DA ASSEMBLÉIA GERAL 1 SEÇÃO III - DO CONSELHO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE ADUFAC Seção Sindical do ANDES - SN

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE ADUFAC Seção Sindical do ANDES - SN EDITAL Nº 001/2015 ELEIÇÃO DA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - ADUFAC-SEÇÃO SINDICAL DO ANDES SN, PARA O PERÍODO DE JANEIRO/2016 A JANEIRO/2018. CAPÍTULO I DA ELEIÇÃO

Leia mais

ALPHAVILLE TÊNIS CLUBE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

ALPHAVILLE TÊNIS CLUBE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ALPHAVILLE TÊNIS CLUBE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Este Regimento Interno tem por finalidade a regulamentação do funcionamento e operacionalização das matérias atribuídas ao Conselho

Leia mais

ATO DELIBERATIVO 27/2015. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e,

ATO DELIBERATIVO 27/2015. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e, ATO DELIBERATIVO 27/2015 O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições e, CONSIDERANDO a necessidade de atualizar as disposições do Ato Deliberativo

Leia mais

SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE

SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE SEGUNDA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO PARANÁ - SINTEOESTE CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E FINALIDADES DO SINDICATO ARTIGO 1º O Sindicato dos Trabalhadores

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL 2011 AO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem por objetivo normatizar o

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FREI OTHMAR Trav. Prof. José Agostinho, s/n. Santíssimo CEP 68010-230 - Santarém - Pará REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DE DIRETORIA DO GRÊMIO ESDANTIL DA

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Comissão Eleitoral Central

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Comissão Eleitoral Central EDITAL ELEIÇÕES 02/2015 NORMAS PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL E DOS EGRESSOS NO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE IFC. A do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO CDS-PP

REGULAMENTO ELEITORAL DO CDS-PP REGULAMENTO ELEITORAL DO CDS-PP (APROVADO A 24 DE NOVEMBRO DE 2007 E ALTERADO A 2 DE AGOSTO DE 2008, EM CONSELHO NACIONAL) CAPÍTULO I Disposições Preliminares Artigo 1º (Âmbito de aplicação) 1. O presente

Leia mais

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos».

Os sócios da Liga são ordinários ou honorários, designando-se por «Amigos». CAPÍTULO I (Denominação, natureza e fins) Artigo 1º 1 A Liga dos Amigos do Hospital Geral de Santo António é uma associação apolítica e inconfessional com sede na Cidade do Porto, Largo Professor Abel

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS GUIAS DE TURISMO DE FOZ DO IGUAÇU SINGTUR-FOZ CAPÍTULO PRIMEIRO

ESTATUTO DO SINDICATO DOS GUIAS DE TURISMO DE FOZ DO IGUAÇU SINGTUR-FOZ CAPÍTULO PRIMEIRO ESTATUTO DO SINDICATO DOS GUIAS DE TURISMO DE FOZ DO IGUAÇU SINGTUR-FOZ CAPÍTULO PRIMEIRO Art. 1º: O SINDICATO DOS GUIAS DE TURISMO DE FOZ DO IGUAÇU, que usará a sigla SINGTUR-FOZ, constituído na forma

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM PROCESSAMENTO DE DADOS, INFORMÁTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTADO DO AMAPÁ SINDPD-AP CAPÍTULO I

ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM PROCESSAMENTO DE DADOS, INFORMÁTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTADO DO AMAPÁ SINDPD-AP CAPÍTULO I ESTATUTO DO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM PROCESSAMENTO DE DADOS, INFORMÁTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTADO DO AMAPÁ SINDPD-AP CAPÍTULO I DO SINDICATO E SEUS FINS Art. 1º O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM

Leia mais

III- lutar por uma universidade autônoma, democrática e participativa, que cumpra suas funções acadêmicas e político-sociais;

III- lutar por uma universidade autônoma, democrática e participativa, que cumpra suas funções acadêmicas e político-sociais; ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO RUY BARBOSA (Faculdade de Direito-UFBA) TÍTULO I DA ENTIDADE Capítulo I Da Natureza Jurídica Art.1º O Centro Acadêmico Ruy Barbosa (CARB), fundado em 25 de Outubro de 1999,

Leia mais

CAPÍTULO I. Da Denominação, Sede, Duração e Fins

CAPÍTULO I. Da Denominação, Sede, Duração e Fins CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Duração e Fins Artigo 1 - A Associação dos Auditores Fiscais da Prefeitura Municipal de Campinas é uma sociedade civil, com sede e foro na Cidade de Campinas, na rua General

Leia mais

Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL

Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL CAPÍTULO I DOS FINS DO SINDICATO Art. 1º O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO PAULO, fundado em 19 de julho de 1919, com a denominação de INSTITUTO PAULISTA DE CONTABILIDADE, tendo adotado a atual denominação

Leia mais

EDITAL Nº 0003/2013 CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM CAMPUS UNIVERSITÁRIO SINOP

EDITAL Nº 0003/2013 CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM CAMPUS UNIVERSITÁRIO SINOP EDITAL Nº 0003/2013 FACULDADE DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM A UNEMAT, pessoa jurídica de direito público da administração indireta, instituída pelo Poder Público Estadual, criada sob a natureza de Fundação Pública,

Leia mais

Registros Imóveis Perguntas e respostas. O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20.

Registros Imóveis Perguntas e respostas. O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20. 1 Registros Imóveis Perguntas e respostas O que mudou no que se refere aos atos de Registros de Imóveis com a Lei Mineira nº 20.379/2012 1) Prenotação (Protocolo) a) O Título apresentado para registro

Leia mais

3º Congresso Estadual da UGT-PARANÁ Programação e Regimento Interno

3º Congresso Estadual da UGT-PARANÁ Programação e Regimento Interno 3º Congresso Estadual da UGT-PARANÁ Programação e Regimento Interno Dias 27 e 28 de abril de 2015 Local: Colônia de Férias da FECEP Federação dos Empregados no Comércio do Estado do Paraná, localizada

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE SOJA E MILHO DO ESTADO DE MATO GROSSO

ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE SOJA E MILHO DO ESTADO DE MATO GROSSO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE SOJA E MILHO DO ESTADO DE MATO GROSSO CAPÍTULO VI Do Procedimento Eleitoral Da Eleição da Diretoria Art. 21 O processo eleitoral inicia-se no mês de julho

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI/Campinas), criado pela Lei Municipal

Leia mais

CAPÍTULO II DOS AFILIADOS DA ADMISSÃO, EXCLUSÃO E DOS DIREITOS E DEVERES.

CAPÍTULO II DOS AFILIADOS DA ADMISSÃO, EXCLUSÃO E DOS DIREITOS E DEVERES. CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS, DURAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO Art. 1º O Sindicato dos Oficiais de Justiça de Pernambuco SINDOJUS-PE fundado em 17 de dezembro de 2005, com Sede e Foro na Comarca do Recife-PE,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. do Sindicato dos Empregados em Transporte Rodoviário de Carga Seca do Estado do Rio Grande do Sul - SINECARGA.

ESTATUTO SOCIAL. do Sindicato dos Empregados em Transporte Rodoviário de Carga Seca do Estado do Rio Grande do Sul - SINECARGA. ESTATUTO SOCIAL do Sindicato dos Empregados em Transporte Rodoviário de Carga Seca do Estado do Rio Grande do Sul - SINECARGA. DA DENOMINAÇÃO, DA SEDE, DA FINALIDADE E DA DURAÇÃO. Art. 1º O Sindicato dos

Leia mais

O Plenário do Conselho Federal de Biblioteconomia no uso das atribuições legais e regimentais; CAPÍTULO I DA ELEIÇÃO E DO VOTO

O Plenário do Conselho Federal de Biblioteconomia no uso das atribuições legais e regimentais; CAPÍTULO I DA ELEIÇÃO E DO VOTO RESOLUÇÃO CFB N. 144, DE 05 DE MAIO DE 2014 Dispõe sobre as eleições dos Conselhos Regionais de Biblioteconomia e dá outras providências. O Plenário do Conselho Federal de Biblioteconomia no uso das atribuições

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES

MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES MANUAL DE NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES CAPITULO I DA CONVOCAÇÃO Artigo 1º - Todo processo eleitoral será precedido de edital do presidente da Cooperativa convocando os associados interessados em

Leia mais

Serviço Público Federal. CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA _ 10ª REGIÃO JURISDIÇÃO Pará/Amapá

Serviço Público Federal. CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA _ 10ª REGIÃO JURISDIÇÃO Pará/Amapá CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DA 10ª REGIÃO Pa-Ap PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO ASSISTENTE ADMINISTRATIVO Edital de Processo Seletivo Simplificado nº 01/2015 O Conselho Regional de Psicologia 10ª Região

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA-MT SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CNPJ- 03.370.251/0001-56

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA-MT SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CNPJ- 03.370.251/0001-56 EDITAL N 001/2013 DE ELEIÇÃO PARA O CARGO DE DIRETOR ESCOLAR DAS UNIDADES ESCOLARES MUNICIPAIS ANFILOFIO DE SOUZA CAMPOS E JORGE EDUARDO RAPOSO DE MEDEIROS, PARA BIÊNIO DE 2014-2015. A Secretaria Municipal

Leia mais

Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018

Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018 Normas para o Processo Eleitoral da ABHB Eleições Triênio 2015 2018 A Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), de acordo com o Estatuto Social aprovado em 29 de abril de 2010 (conforme o art.

Leia mais

SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM

SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM 48 SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM. CD.o ~ g C.N.P.J NO49.410.145/0001-50 REGIMENTO ELEITORAL Artigo 1 - As eleições para a Diretoria da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa CFA nº 34, de 17 de dezembro de 1981)

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa CFA nº 34, de 17 de dezembro de 1981) Publicada no D.O.U. de 10/04/1981 Seção I - Página 6737 Retificada no D.O.U. nº 107, de 09/06/1981 Seção I Página 10806 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFTA N.º13, DE 23 DE MARÇO DE 1981 (Alterada pela Resolução Normativa

Leia mais

A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s d e G u i a - P o m b a l

A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s d e G u i a - P o m b a l 2014/2018 ÍNDICE ÍNDICE...2 PREÂMBULO...3 Capítulo I...3 Disposições Gerais...3 Artigo 1.º - Âmbito de aplicação...3 Artigo 2.º - Objeto...3 Artigo 3.º - Composição...3 Artigo 4.º - Designação dos representantes...3

Leia mais

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu EDITAL Nº 01/2016 FOZPREV/COMISSÃO ELEITORAL EDITAL DE ABERTURA REGIMENTO ELEITORAL O Diretor Superintendente do FOZPREV, nomeado pela Portaria nº 51.484, de 8 de janeiro de 2013, e a Presidente da Comissão

Leia mais

Agricultura Familiar

Agricultura Familiar DA UNIDADE EXECUTORA: N ºINEP: OFÍCIO N.: / 20 LOCAL E DATA:, / / Senhor (a) Gestor(a), Encaminhamos, em anexo, a V.S.ª, a prestação de conta desta Unidade, referente aos a Repasses/20, no valor total

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL PARA ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO Nº 05/2015 DE 03 DE SETEMBRO DE 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL PARA ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO Nº 05/2015 DE 03 DE SETEMBRO DE 2015 EDITAL PARA ELEIÇÃO DE COORDENADOR DE CURSO Nº 05/2015 DE 03 DE SETEMBRO DE 2015 A COMISSÃO ELEITORAL, designada pela Portaria nº 302/DG de 27 de agosto de 2015, torna público as normas que regerão o processo

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE COMPRA E VENDA, LOCAÇÃO, AVALIAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS PRÓPRIOS OU DE TERCEIROS,

ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE COMPRA E VENDA, LOCAÇÃO, AVALIAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS PRÓPRIOS OU DE TERCEIROS, ESTATUTO DO SINDICATO DAS EMPRESAS DE COMPRA E VENDA, LOCAÇÃO, AVALIAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS PRÓPRIOS OU DE TERCEIROS, DAS INCORPORADORAS DE IMÓVEIS, LOTEADORAS, DAS EMPRESAS ADMINISTRADORAS DE

Leia mais

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87 N.I.R.E. 35.300.314.441

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87 N.I.R.E. 35.300.314.441 GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87 N.I.R.E. 35.300.314.441 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 20 DE DEZEMBRO DE 2010 I. Data, Horário e Local: 20

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS

REGULAMENTO ELEITORAL 2015 COMITÊ GESTOR DO PSAP DA DUKE ENERGY PARTICIPANTES ASSISTIDOS 1. FINALIDADE 1.1. O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer normas e procedimentos para a eleição do Representante Suplente dos participantes Assistidos, do Plano de Suplementação e Aposentadorias,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto Artigo 1º A UPTICK PARTICIPAÇÕES S.A. é uma sociedade anônima de capital autorizado, que se rege pelas leis e usos do comércio,

Leia mais

Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente

Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/2014 SELEÇÃO DE ENTIDADE DA SOCIEDADE CIVIL PARA INTEGRAR O CONSELHO MUNICIPAL DO DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Leia mais

1 - DO CALENDÁRIO ELEITORAL 1.1 - Registro de chapas e candidatos: até o dia 19 de fevereiro de 2014;

1 - DO CALENDÁRIO ELEITORAL 1.1 - Registro de chapas e candidatos: até o dia 19 de fevereiro de 2014; REGIMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DA ASSOCIAÇÃO DOS TÉCNICOS DE NÍVEL SUPERIOR DA UFMG E OUTRAS IFES MINEIRAS, SEÇÃO SINDICAL DO SINDICATO NACIONAL DOS TÉCNICOS DE NÍVEL SUPERIOR DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE

Leia mais

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PESADA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ESTATUTO SOCIAL

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PESADA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ESTATUTO SOCIAL SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PESADA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ESTATUTO SOCIAL APROVADO NA ASSEMBLÉIA GERAL DE 19 DE MARÇO DE 2008 CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E FINS DO SINDICATO Art. 01º- O Sindicato

Leia mais

EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016.

EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016. EDITAL COMISSÃO ELEITORAL CENTRAL Nº 01, DE 24 DE MAIO DE 2016. PROCESSO DE ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DOCENTES, TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO, DISCENTES, E EGRESSOS, PARA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CENTRO ESPÍRITA OBRAS DE CARIDADE PRÍNCIPE ESPADARTE

ESTATUTO SOCIAL DO CENTRO ESPÍRITA OBRAS DE CARIDADE PRÍNCIPE ESPADARTE 1 ESTATUTO ESTATUTO SOCIAL DO CENTRO ESPÍRITA OBRAS DE CARIDADE Estatuto aprovado na Assembléia Geral Ordinária de fundação realizada em 07 de fevereiro de 1994 e alterado nas Assembléias Gerais Ordinárias

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº. 671, DE 20 DE MAIO DE 2015

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº. 671, DE 20 DE MAIO DE 2015 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº. 671, DE 20 DE MAIO DE 2015 Altera a Portaria nº. 326, de 01 de março de 2013, que dispõe sobre os pedidos de registro das entidades sindicais de primeiro grau no Ministério

Leia mais

Ficha Técnica. Diretor de Organização e Formação Sindical Adelson Freitas Araújo. Elaboração do Texto Severino Francisco da Luz Filho

Ficha Técnica. Diretor de Organização e Formação Sindical Adelson Freitas Araújo. Elaboração do Texto Severino Francisco da Luz Filho Ficha Técnica Diretor de Organização e Formação Sindical Adelson Freitas Araújo Elaboração do Texto Severino Francisco da Luz Filho Digitação e Organização do Texto Valquíria Maria de Oliveira Revisão

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORES E VICE- DIRETORES DAS UNIDADES ESCOLARES DO SISTEMA PÚBLICO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BARRA DA ESTIVA BA. A SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTES

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS FLORES DE GOIÁS-GO. CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal n.º 08 de 16 de Setembro de 2003

ESTADO DE GOIÁS FLORES DE GOIÁS-GO. CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal n.º 08 de 16 de Setembro de 2003 EDITAL PARA ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE 2016-2020 O DE, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente Edital, que, nos termos da Lei

Leia mais

(Reconhecida como de Utilidade Pública para o Município de Belém. Lei nº 8.279, de 10.12.2003) REGIMENTO ELEITORAL (COOPANEST-PA)

(Reconhecida como de Utilidade Pública para o Município de Belém. Lei nº 8.279, de 10.12.2003) REGIMENTO ELEITORAL (COOPANEST-PA) 1 REGIMENTO ELEITORAL (COOPANEST-PA) Aprovado em Assembléia Geral do dia 18 de maio de 1994, reformado em Assembléia Geral Extraordinária do dia 13 de fevereiro de 2003, 29 de fevereiro de 2008 e 14 de

Leia mais

EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016.

EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016. EDITAL GSC 001/2016 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS CULTURAIS 2016. OBJETO: RECEBIMENTO DE PROPOSTAS PARA REALIZAÇÃO DE SARAUS CULTURAIS PARA A PROGRAMAÇÃO

Leia mais

NR 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes LISTA DE ANEXOS

NR 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes LISTA DE ANEXOS NR 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes LISTA DE ANEXOS Ata de Eleição dos Membros da CIPA---------------------------------------------------------------------- 02 Cópia da Ata de Instalação e

Leia mais

CONVOCAÇÂO. Votação da criação e texto normativo para: CLOSED MEETING

CONVOCAÇÂO. Votação da criação e texto normativo para: CLOSED MEETING CONVOCAÇÂO Prezado Sócio, Conforme determina o estatuto social da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo, convocamos V.Sa. para participar da Assembléia Geral Ordinária e em seguida a Assembléia

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 01/2014, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais