Saiba tudo sobre o novo Seguro Apícola

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saiba tudo sobre o novo Seguro Apícola"

Transcrição

1 Edição Mensal Ano I Nº--9 Proprietário e Editor - Urbano Almeida Rosa Diretor - Miguel Maia Sub Diretor - Octávio Rodrigues [] Assinatura: Online Gratuita [] Site: Telefone: Mortágua Diretores Adjuntos - António Hermenegildo - Eduardo Gomes - Francisco Rogão - Virgilio Bastos Composição e Informatica :::: Plataforma: as-abelhas.com :::: Esta publicação tem direitos de autor Reg. ISSN Reg. ERC Nº Saiba tudo sobre o novo Seguro Apícola Leia na Pagina Nº 6 INDICE Pág.1 Pág.2 Pág.3 Pág.4 Pág.5 Pág.6 Apadrinhamento de Colmeias Apadrinhamento de colmeias Nova loja de Produtos da colmeia em Faro IV Apiocasião e II Feira do Mel III Capítulo da Confraria do Mel e II Encontro de Confrarias em Macedo de Cavaleiros Apradinhamento de colmeias (continuação) Actividade das abelhas operárias em função da idade e, Entrevista a Ana Luísa Serrenho Pág.6 a Seguro Apícola Pág. 11 Pág. 1 0 Anúncios Divulgue aqui a sua empresa, os seus projectos apícolas pessoais, partilhe a sua experiência. Ao longo das suas experiências na apicultura, certamente que terá uma interessante história de um momento que aconteceu. Partilhe esse acontecimento no seu JORNAL AS-ABELHAS Ana Luísa Serrenho estudou Engª Zootécnica (1 º ciclo Instituto Superior de Agronomia, 2º ciclo Universidade de Évora) e desde de tem um projeto de Jovem Agricultor. Durante a licenciatura apaixonou-se pelas abelhas, fez uma dissertação de Mestrado na área do combate à varroa, com recurso a óleos essenciais, desde aí que nunca mais deixou as abelhas. Nome: Ana Luísa Marques Gaspar Serrenho Local: Residente em Lisboa, o projeto está sediado no Alandroal. Formação Académica/Formação Apícola: -Eng. Zootécnica -Curso Intensivo de Apicultura-Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária -Curso técnico de Apicultura Dir. Geral de Alimentação e Veterinária Recentemente desenvolveu um projeto, a nível pessoal e familiar, o apadrinhamento de colmeias, com os seus familiares. Há quantos anos lida com abelhas? A ideia teve boa aceitação e que por isso pensa em expandi-lo a Há relativamente pouco tempo, desde 2009, ano em que estagiei outras pessoas. voluntariamente no Posto Apícola Nacional Tapada da Ajuda, com o O Jornal As-Abelhas quis saber um pouco mais sobre o Engº. Nuno Costa. Lembro-me perfeitamente das primeiras semanas! apadrinhamento de colmeias e entrevistou a Ana sobre o seu Limpeza de material: lavagem, desinfeção, esticar arames, etcx e pensava cá para mim: isto é apicultura? Vamos ver abelhas ou não? projeto. Mais tarde percebi a importância dessas operações. Pagina Nº1

2 Como surgiu o seu interesse pela apicultura? Como fã de mel sempre li algumas publicações sobre abelhas e via documentários, mas confesso que, com o que sei hoje, os documentários nessa altura eram contos ou fábulas da Apicultura. No entanto, o bichinho começou quando num semestre de faculdade, não tendo disciplinas para frequentar, inscrevi-me num Curso Intensivo de Apicultura promovido pela APEF e Posto Apícola Nacional, na Tapada da Ajuda. Após o curso demonstrei a intenção de estagiar no Posto Apícola durante alguns meses e o interesse pela área apícola começou a crescer. Curiosamente, os meus pais têm um monte nas Hortinhas-Alandroal cujo o nome é Courela das Abelhas e mais indícios era impossível. Atualmente é onde tenho a sede do projeto. Que projeto é esse do Apadrinhamento de colmeias? Esta ideia já tinha surgido durante a parte prática da dissertação de Mestrado no Posto Apícola. Era na altura preciso sensibilizar as pessoas para os desafios do sector e lembrei-me que era interessante um programa de apadrinhamento direcionado a estudantes, professores e funcionários. Assim, era possível mobilizar um maior número de pessoas e paralelamente, dinamizar o espaço. Infelizmente esta ideia não se concretizou. Quando iniciei o meu projeto, em conversa com familiares surgiu este tema e prontamente aceitaram fazer parte. De momento, para além dos meus pais, tenho 2 tios e 2 primos. Apesar de não ser um número significativo já causam grande alarido na família. Estão sempre a perguntar pelas "suas meninas" e na primavera querem saber quantas 1 /2 alças têm, criando uma saudável competição entre eles ("as tuas são preguiçosas..."). Mesmo os que não são padrinhos acabam por interessar-se pelo assunto ao ouvir as conversas. Por outro lado, perguntam sempre pelo projeto, de como está a evoluir, envolvendo assim toda a família nesta aventura que é a Apicultura. Em troca os padrinhos têm direito a uma determinada quantidade de mel por ano, consoante o donativo/patrocínio prestado. Como é óbvio, poderão visitar as "suas meninas" quando quiserem! Cada colmeia apadrinhada tem a identificação do padrinho. Inaugurada nova loja na baixa de Faro dedicada aos produtos da colmeia - Casa do Mel A ideia da loja foi uma ideia que surgiu no cruzar do conhecimento e gosto pela apicultura, na àrea do comércio de material e equipamento, com o sonho de há muito tempo ter uma loja do genero gourmet. Inicialmente a Casa Apícola foi criada com a vertente do comércio do material apicola, mas cedo criei um espaço para a venda e prova de mel dos apicultores da região. Cada vez mais esta vertente "secundária" do negócio foi despertando mais interesse e gosto e numa extraordinária coincidência do acaso, surgiu a oportunidade de criar uma loja só dedicada em exclusivo a esta àrea, numa zona preveligiada da cidade de Faro (onde resido). O conceito de "Casa do Mel" é algo novo por cá, uma vez que as lojas gourmet existentes vendem de tudo um pouco (sendo esse o principal motivo de não ter anteriormente avançado apenas com uma loja gourmet - não pretendia abrir mais uma do que já existe!), o que tem originado muita curiosidade e agrado a todos que ficam a conhecer a loja. Na Casa Apícola a Casa do Mel, promovemos a todos os que a visitam, provas de degustação, explicação sobre as diferentes origens florais do mel, os seus beneficios e os beneficios e aplicações dos outros produtos de colmeia, temos cosmética e doces e inumeros outros produtos que tenham o mel (ou o polen, propolis e geleia-real) na sua composição. Vamos iniciar em breve workshops para os mais novos, com o intuito de dar a conhecer a origem do mel, ou seja, como ele chega até nós e permitir conhecer melhor as abelhas e a vida nas colmeias. Estou sempre em pesquisa de mercado e feiras para poder oferecer sempre variedade e novidades aos clientes. Temos o mel do Algarve A razão pelo número reduzido de padrinhos prende-se com o facto de querer pensar melhor no formato do sistema, quer seja o valor em grande representação, mas também patrocinado quer nas regalias. Uma vez estendendo esta temos de outros locais do país. possibilidade a outras pessoas ou entidades, há que ter outra A Casa Apícola a Casa do Mel é marca abordagem. Este ano tenho esperança de expandir o programa. registada, Continua na pág. Nº 4 Paula Duarte Casa Apícola por B Squads Rua Baptista lopes, 1 8 A Faro Tlm: Publicação Mensal Março de Nº 09 Proprietário e Editor: Urbano de Almeida Rosa -- Rua do Cruzeiro Nº2 Póvoa Mortágua Cont: Tef: Site: Diretor: Eng. Miguel Maia Subdiretor: Dr. Octávio Rodrigues Diretores Adj. : Dr. António Hermenegildo, Dr. Eduardo Gomes, Francisco Rogão Eng. Virgílio Bastos Colaboradores: Ana Luísa Serrenho, Paulo Santos Limeiras, Manuela Miguel, Paula Duarte Sede da Redação: -- Rua do Cruzeiro Nº2 Póvoa Mortágua -- Registo de Publicação: ERC Nº *** ISSN Nº Todos os artigos publicados são de exclusiva responsabilidade dos seus autores podendo não espelhar a opinião deste Jornal Pagina Nº2

3 com a UTAD Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, estiveram a concurso 1 2 méis, sendo 6 de Rosmaninho e 6 de Urze, na categoria de méis claros e méis escuros respetivamente, oriundos de vários pontos do país e da vizinha Espanha. Resultado do concurso: Na categoria de mel claro Rosmaninho: 1 º Lugar - Apisventura 2º Lugar Montes do Coa 3º Lugar Mel Crochinha Categoria mel escuro Urze: 1 º Lugar -Mel do Barroso 2º Lugar - Mel Carochinha 3º Lugar José Luís Teixeira Menção honrosa para: Mel Serra de Portel Mel da Eira Monfortinho Mel de José Oliveira Montargil IV Apiocasião e II Feira do Mel Mel Monte Aliste Sejas de Aliste Espanha Mel Carla Montalegre Depois do sucesso da III Apiocasião e I Feira do Mel, que a fasquia Mel Montesinho Bragança estava muito alta para a organização. Como já tem vindo a acontecer desde a I Apiocasião, o evento tem Com efeito, tinham-se superado todas as espectativas, a que a crescido em termos de interesse e este ano não foi exceção, organização se tinha proposto, e logo ficou a promessa que haveria a cresceu o espaço de exposição com mais expositores, desde o artesanato aos enchidos, e muita participação de expositores de IV Apiocasião e II Feira do Mel. venda de mel e produtos da colmeia, de apicultores e associações Mãos à obra e a Macmel, juntamente com o Projecto Laços, de vários pontos do país e muitas atividades: começaram logo a trabalhar para que tudo estivesse organizado a Workshop da cera com moldagem de cera ao vivo; tempo e a horas. Exposição de máquinas apícolas da empresa Lega; E no passado dia 1 5 e 1 6 de Fevereiro de 201 4, aconteceu mais um grande evento na Capital da Apicultura, em Macedo de Cavaleiros, Concurso de fotografia este ano com mais uma novidade, acrescentou-se mais um dia de I Concurso de Mel organizado pela Confraria do Mel actividades/ seminário formação, 1 4 de Fevereiro, com a presença Arruadas de concertinas da Escola Chama Musical da Torre D. de António Pajuelo Formação de Sanidade Apícola, que contou Chama com a presença de cerca de 1 00 pessoas, já no dia 1 5 durante a E uma das atividades mais importantes foi o III Capitulo da tarde deu-se inicio ao I Seminário da Associação de Apicultores da Confraria do Mel e entronização de 1 4 novos confrades, 1 Serra de Montemé Seita da Abelha e VIII Jornadas da Macmel, Confradinho e um Confrade de Honra, a Liga dos Bombeiros com a presença de vários Oradores e com temas muitos Voluntários com uma homenagem a todos os Bombeiros do nosso interessantes, que prenderam cerca de 200 pessoas no referido país, e o II Encontro de Confrarias com a presença de 1 8 Confrarias e da Federação das Confrarias Gastronómicas e este seminário. ano com a Bênção do Padre Eduardo. Este ano para moderar as jornadas contamos com Adérito Choupina. Depois de um dia muito intenso começou o momento de descontração com o programa Feiras e Festas da Rádio Onda Para a abertura dos trabalhos, estiveram presentes: Duarte Moreno presidente do Município de Macedo de Cavaleiros Livre, em direto desde o recinto da Feira para todo o vasto auditório e pelo palco passaram: Manuel Gonçalves Presidente da Federação de Apicultores André Vaz Presidente da Associação de Apicultores da Serra de Grupo de Cantares de Alfândega da Fé Banda de Musica 25 de Março Montemé Seita da Abelha Cristiana Pereira Franscisco Rogão Grão Mestre da Confraria do Mel DJ Nocivo Grupo Minhotos Marotos. Oradores: Ruben Rogão - Produção e conservação de pólen Alfonso Mieles Llovell Importancia da alimentação estimulante na No dia 1 6 a festa continuou e as atividades também, a Confraria do Mel organizou o II Curso de Analise Sensorial do Mel, em apicultura Xesús de Asorey Apresentação do VII Congresso Apícola colaboração com a UTAD Universidades de Trás os Montes e Alto Douro, com os formadores Paulo Russo e António Pajuelo. Hispánico António Hermenegido Produção de hidromel Nuno Amaro Vespa velutina Ponto de situação no alto Minho e Pela tarde a animação ficou a cargo da Associação AJAM com danças latinas. meios de combate Alice Coimbra como proceder em caso de ser picado O encerramento foi às 20:00, com muito cansaço à mistura mas António Pajuelo Sanidade apícola com um sorriso no rosto de todos, expositores e organização que A maior novidade deste ano foi sem dúvida o I Concurso de Mel de prometem que para o ano haverá mais, teremos certamente a V Rosmaninho e de Urze da Confraria do Mel organizado em parceria Apiocasião e III Feira do Mel, na Capital Nacional da Apicultura Continua pag Nº 4 Pagina Nº3

4 Continuação da pag Nº 7 acompanhados das 1 8 Confrarias convidadas e da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, dos representantes da Liga dos Bombeiros Portugueses, do Sr. Presidente da Câmara Agradecimentos a todos os que estiveram presentes e a todos Municipal e demais Convidados, familiares e amigos, deu-se início os patrocinadores à Camara Municipal de Macedo de Cavaleiros, ao almoço Confrádico, onde o Mel foi rei da ementa e esteve Santa Casa da Misericórdia Projecto Laços, Publifogo, presente em praticamente todos os pratos, onde não faltou: nas Associação de Apicultores da Serra de Montemé Seita da entradas a chouriça doce de mel e amêndoas, entre outros enchidos Abelha. característicos da nossa região; como prato principal foi Lombo de porco fatiado com mel de Rosmaninho; e nas sobremesas marcou (Manuela Miguel) presença em todas elas. Macedo de Cavaleiros. Nada foi deixado ao acaso e como o lema da Confraria é defender e promover o mel e todos os produtos da colmeia, durante o almoço confrádico houve vários momentos para promover esses mesmos produtos da colmeia e dar a conhecer o papel que cada um pode ocupar nossas vidas. A decoração também teve um produto da colmeia - neste caso a cera de abelha, que se transformou em pequenas flores e, nesta edição, as ofertas aos convidados foram frasquinhos de mel. III Capítulo da Confraria do Mel e II Encontro de Confrarias em Macedo de Cavaleiros A Confraria do MEL deixa um grande agradecimento a todas as confrarias que estiveram presentes neste dia tão importante, à Camara Municipal pela cedência dos Paços do Concelho e todo o apoio prestado, ao Grupo Cultural e Recreativo da Casa do Povo de Macedo de Cavaleiros por terem animado a recepção, à Escola Chama Musical por ter animado o inicio do almoço confrádico, à Publifogo pela cedência do equipamento de som, e a todos que estiveram sempre perto a darem todo o tipo de apoio, para que nada faltasse neste dia. Ainda os primeiros raios de luz não tinham aparecido e já azáfama tinha começado na Confraria do Mel para uma boa recepção dentro do espírito confrádico, às restantes confrarias que rumaram Pela Apicultura, pelas abelhas até Macedo de Cavaleiros, para o segundo encontro de Confrarias Mel, Mel, mel (Manuel Miguel-Mestre de Cerimónias - Confraria do Mel) e para a III Cerimónia Capitular da Confraria do Mel. A correspondente recepção de boas vindas ocorreu no local nobre de Macedo de Cavaleiros; os Paços do Concelho, ao som do Grupo Cultural e Recreativo da Casa do Povo de Macedo de Cavaleiros. Degustado um Hidromel de Honra para receber além dos Confrades da Confraria do Mel, amigos, familiares e todas as Confrarias convidadas. Continuação da pag Nº 2 De que forma os padrinhos participam nesta ideia e quais são Após as já habituais trocas de pin s entre os confrades, deu-se as recompensas que tira desta ideia? início ao desfile confrádico pelas ruas da cidade e pelo caminho houve uma paragem para a foto de família. Este sistema é muito interessante porque tem uma componente pedagógica e de sensibilização enorme. Posso dizer que qualquer Já dentro do espaço da Feira do Mel, a Confraria do Mel deu a um dos meus familiares conhece a vida da abelha, isto é, como se boas vindas a todas as confrarias, seus convidados e amigos, com organizam, como é produzido o mel/cera/etc, como se orientam no uma salva de palmas, para de seguida se dar inicio à III Cerimónia campo, o que é um quadro, ninho ou uma alça, etc. E como devem Capitular e Entronização de novos Confrades. calcular isto dá-me uma satisfação enorme. Por outro lado, apercebem-se que a vida de Apicultor tem muito que se lhe diga e Nesta III Cerimónia Capitular, foram entronizados catorze que o mel não chega ao "frasquinho" e à prateleira do supermercado Confrades de vários concelhos do nosso país e, novamente foram sem muito trabalho e dedicação. entronizados dois Confrades de Nacionalidade Espanhola e um Confradinho. Como mencionei anteriormente, têm direito a determinada quantidade de mel, que normalmente usam para consumo próprio Pela primeira vez, houve um Confrade de honra, a Liga dos ou para oferecer a amigos como o mel das "suas abelhas". Era Bombeiros Portugueses. Este reconhecimento é uma homenagem expectável que esta componente fosse a mais valorizada pelo a todos os bombeiros que arriscam a sua vida para defender e padrinho mas devo confessar que o interesse pelas abelhas e pela salvar a vida e os bens de todos nós, sendo neste caso concreto, atividade/operações em si tem igualmente relevo. um reconhecimento à bravura destes homens e mulheres no combate aos incêndios florestais onde este ano arderam dezenas Há quanto tempo tem o projeto em andamento? de colmeias e milhares de abelhas inclusivamente alguns destes heróis perderam a vida. Comecei a implementação do projeto em mas o sistema de apadrinhamento só começou na Primavera passada de No final o Pe. Eduardo Novo realizou a bênção dos Estandartes e, Continua na página 5 Pagina Nº 4

5 Continuação da pag Nº 4 lares, associações, entidades do género, sem se perder o objetivo principal. Às escolas porque chegaríamos a um determinado grupo e acredito que acredito serem excelentes portadores de informação. E porque em zonas rurais é importante transmitir que a apicultura é uma atividade com valor, potencial e pode apresentar uma alternativa/solução para o futuro. Em relação aos lares porque muitos idosos, nessas zonas rurais, estão de alguma forma ligados à apicultura e à terra e seria uma parceria bastante interessante. Na sua opinião, o apadrinhamento de colmeias, pode trazer mais-valias ao apicultor? Penso que sim. Anteriormente mencionei a importância da sensibilização e mais do nunca, a apicultura deve e deverá estar na ordem do dia. Quanto mais pessoas tiverem acesso a informação na área da apicultura, da importância desta na agricultura e alimentação, do papel do apicultor e desafios com que se depara diariamente só temos, nós apicultores, a ganhar. Hoje, na minha Quantas colmeias foram apadrinhadas? família fala-se tanto ou mais de apicultura, mel, varroa, vespa Até ao momento, pelas razões que mencionei anteriormente, só asiática ou colapso das colónias, que crise económica, realidade que há um tempo era totalmente impensável. Por outro lado, uma tenho 6 colmeias apadrinhadas. vez que os padrinhos servem de veículo de distribuição/divulgação do nosso produto, acaba por ser uma estratégia geradora de Quais as maiores dificuldades que encontrou? potenciais clientes. Não lhe chamaria propriamente dificuldade, mas há sempre a questão da gestão da expectativa, de ambas as partes. Pois, por Se quisermos falar de uma mais-valia económica para o apicultor, um lado, temos os padrinhos, que de forma inconsciente, colocam- também o poderá ser, uma vez que os padrinhos no início do ano nos alguma pressão nos resultados e, por outro, nós apicultores pagam o respetivo patrocínio e, aí sim, pode representar uma ajuda acabamos por olhar para essas colmeias de outro ângulo. Neste nas despesas no arranque da época. Mas como disse caso em concreto, quando vou ao apiário fazer uma revisão e olho anteriormente, não é de todo o meu objetivo central. para os tetos com o nome já tenho outra abordagem: "deixa lá ver as abelhas do Tio!" e não a colmeia número X. Passa a haver a Sente-se feliz e realizada junto das suas abelhas? atribuição de uma identidade, o que não é necessariamente mau. Confesso que já me aconteceu perder uma colónia apadrinhada e Sinto-me acima de tudo muito realizada. Tenho plena noção que não informei o respetivo padrinho, apenas troquei a identificação. sou nova e tenho um longo percurso pela frente a percorrer mas Primeiro, porque no fundo somos sempre responsáveis pelas recebo-o de braços abertos. abelhas e, segundo, não discuti inicialmente essa possibilidade com o padrinho. E aqui é um dos pontos que deverá ser pensado Felizmente, já aprendi que a vida de apicultor não é só rosas (como neste sistema, pois nem o apicultor nem padrinho deverão sair tudo na vida), mas cada vez que entro no Apiário e ouço o zumbir, ou vejo o mel a escorrer dos favos, ou entrego um frasco de mel a prejudicados. um amigo, todas as dificuldades e problemas desaparecem, tal é a satisfação. Há uns anos, não me imaginava a ter esta profissão e que esta me desse tamanha alegria. Ainda para mais porque tive pessoas a dizer-me para não me "meter nisso da Apicultura" e que era louca. Se calhar sou um pouco, mas " de sábio e louco, todos temos um pouco" e esta nossa loucura prejudica ninguém, muito pelo contrário! E como costumo dizer, mais do que uma atividade, a apicultura é uma terapia. (Limeiras) Pensa em expandir a sua ideia para além dos seus familiares? É intenção minha mas como disse anteriormente terei de estudar melhor os moldes. Qualquer das formas quando pensei nisto não era com o intuito de lucrar ou de gerar uma receita extra mas sim sensibilizar pessoas. Portanto, se expandisse este programa seria talvez a escolas, Pagina Nº 5

6 ACTIVIDADE DAS ABELHAS OPERÁRIAS EM FUNÇÂO DA IDADE (continuação) Bibliografia consultada: Winston, M. (1 987). The biology of the honey bee. Massachusetts: Harvard University Press. (Eduardo Gomes (apicultor profissional desde 2009) Cuidados com a criação A principal actividade associada aos cuidados com a criação é a sua alimentação. Seguro Apícola - Um produto inovador à disposição do Apicultor, através de contrato de adesão, junto da sua Associação filiada na FNAP Nestas tarefas participam AO (abelhas operarias) com glândulas hipofaríngeas e mandibulares bem desenvolvidas. Apesar de alguns dados conflituantes, a maioria dos estudos indica que as glândulas alimentares estão desenvolvidas nas AO a partir dos 3 dias de idade, e que estas apresentam uma pico na tendência para alimentarem a criação entre os 6 e 1 6 dias de idade. Uma única larva é cuidada e alimentada por várias abelhas amas (nome comum dado a estas abelhas), e as larvas são visitadas e inspeccionadas muito mais frequentemente do que são alimentadas. Lindauer (1 952) constatou que uma larva é inspeccionada em média cerca de vezes num período de 72 minutos, mas apenas é alimentada durante 1 43 dessas visitas. Quando a relação entre o número de larvas e o número de abelhas amas foi calculado, os resultados mostraram que cada abelha ama cuida em média de 2 a 3 larvas durante este período da sua vida. Apesar do mecanismo que as abelhas amas utilizam para determinar a quantidade de alimento a fornecer a cada larva não estar identificado, as observações realizadas até agora permitem concluir que as porções de alimento fornecido difere de forma consistente de acordo com a idade das larvas, o que sugere que as abelhas amas conseguem determinar a idade da larva e respectivas necessidades alimentares. Continua na pag Nº7 Pagina Nº 6

7 Continuação da pag Nº 6 Partilhe os seus conhecimentos, as suas experiências no JORNAL AS ABELHAS Continua na pag N8 Pagina Nº7

8 MARCO Continuação da pag Nº 7 Continua pág. 9 Pagina Nº8

9 Continua na pag Nº 1 0 Pagina Nº9

10 Continuação da pag Nº 9 Pagina Nº 1 0

11 Contunuação da pag Nº Para mais esclarecimentos dirija-se à sua organização apícola (Associação), desde que, filiada na FNAP, pois este produto de seguro resulta de um acordo entre a FNAP, corretor de seguros, F.Rego e a seguradora, MAPFRE; - A sua Associação está munida de um simulador para lhe ser de imediato fornecido o custo total do seguro por cada anuidade; - Caso adira a este contrato de seguro, apenas preencherá e assinará um boletim de adesão junto da sua Associação; - Em caso de qualquer ocorrência prevista nas garantias do seu contrato, deverá, de imediato, contactar a sua Associação, a fim de ser preenchida e assinada a correspondente participação e tomar as medidas que lhe forem transmitidas para a conveniente regularização do sinistro. PUBLICIDADE Anuncie neste jornal, a publicidade é o meio mais abrangente de dar a conhecer o seu negoçio, este espaço pode ser seu. Pagina Nº 11

12 Pagina Nº 1 2

todos fôssemos jardineiros"

todos fôssemos jardineiros ALEGAÇÕES FINAIS JARDIM BOTÂNICO DA AJUDA, EM LISBOA "O País era mais feliz se todos fôssemos jardineiros" INÊS BANHA jardineiro há nove anos no Jardim Botânico da Ajuda, em Lisboa, que este fim de semana

Leia mais

XII Feira Gastronómica do Porco

XII Feira Gastronómica do Porco XII Feira Gastronómica do Porco Boticas -, e Janeiro Dossier de Imprensa DOSSIER DE IMPRENSA XII Feira Gastronómica do Porco O PORCO VOLTA A SER REI EM Nos próximos dias, e de Janeiro, Boticas promete

Leia mais

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O cirurgião dentista Robinson Shiba, proprietário da rede China In Box, em 1992 deixava de exercer sua profissão como dentista para inaugurar a primeira

Leia mais

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas magazine DESTAQUES Junho 2012 Santos populares Amera 3.0 Planos ambiciosos de animação edição 34 90 exemplares www.amera.com.pt 21 444 75 30 SANTOS POPULARES A inaugurar a época de bom tempo e de boas

Leia mais

VI JORNADAS DE ETNOBOTÂNICA III Fim-de-semana DA URTIGA 13,14 e 15 de Maio de 2011

VI JORNADAS DE ETNOBOTÂNICA III Fim-de-semana DA URTIGA 13,14 e 15 de Maio de 2011 VI JORNADAS DE ETNOBOTÂNICA III Fim-de-semana DA URTIGA 13,14 e 15 de Maio de 2011 PROGRAMA Segundo o autor cubano, Jorge Onélio Cardozo, o ser humano tem duas grandes fomes, a de pão e a de beleza; a

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II

ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II Em 1622 Frei Bartolomeu religioso da Ordem dos Beneditinos, funda em Vila Franca, perto de Viana do Castelo, a Confraria de Nossa Senhora do Rosário.

Leia mais

VOLUNTARIADO !!!!! O Festival. Guia de Inscrição. Perfis. Requisitos. Áreas de Ação

VOLUNTARIADO !!!!! O Festival. Guia de Inscrição. Perfis. Requisitos. Áreas de Ação VOLUNTARIADO Guia de Inscrição Perfis Sentido de Responsabilidade Capacidade de Comunicação Paciente Amável Sentido Prático Capacidade de Comunicação Versátil Motivado Mentalidade Prática Dinamico Desembaraçado

Leia mais

Como é que esta tecnologia me pode beneficiar?... 3. Etapas do Planeamento de uma Conferência Online... 4

Como é que esta tecnologia me pode beneficiar?... 3. Etapas do Planeamento de uma Conferência Online... 4 APRENDA A SER INOVADOR PARA FICAR À FRENTE DA CONCORRÊNCIA QUAIS OS PASSOS NECESSÁRIOS PARA PLANEAR E REALIZAR UMA CONFERÊNCIA ONLINE DE SUCESSO! COMO DAR AULAS NUMA SALA DE AULA VIRTUAL! CONTEÚDOS Como

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

NEWSLETTER. Nesta Edição. Não pode haver maior dom do que o de dar o próprio tempo e energia para ajudar os outros, sem esperar nada em troca.

NEWSLETTER. Nesta Edição. Não pode haver maior dom do que o de dar o próprio tempo e energia para ajudar os outros, sem esperar nada em troca. A R O NEWSLETTER BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME - COIMBRA JANEIRO 2014 Após algum tempo, reaparece hoje o órgão de informação do Banco Alimentar Contra a Fome Coimbra, A BROA. Tendo em conta a generalização

Leia mais

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011 CENTRO HISTÓRICO EMBRAER Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho São José dos Campos SP Agosto de 2011 Apresentação e Formação Acadêmica O meu nome é Arlindo de Figueiredo Filho, estou no momento..., completei

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso Entrevista com GVA-Consultimo Maria Inácia Reynolds Oliveira Diretora Geral Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso O sector imobiliário em Portugal: análise evolução recente O sector Imobiliário

Leia mais

Conversas de Fim de Tarde

Conversas de Fim de Tarde Conversas de Fim de Tarde Promoção da Cultura de Segurança do Doente na Prestação dos Cuidados de Saúde Segurança, Qualidade e Sustentabilidade 10 maio 2013 Texto: Carlos Gamito carlos.gamito@iol.pt Fotografia:

Leia mais

Nº 22 - Agosto 2013 - GRATUITO. newsletter E I P D A AGENDA. copywright Escola Intercultural, empresa municipal

Nº 22 - Agosto 2013 - GRATUITO. newsletter E I P D A AGENDA. copywright Escola Intercultural, empresa municipal Nº 22 - Agosto 2013 - GRATUITO newsletter copywright Escola Intercultural, empresa municipal E I P D A ENSINO INTERVENÇÃO PARCERIAS DESENVOLVIMENTO AGENDA 01 EDITORIAL Somos o que fazemos É tempo de férias

Leia mais

- INFORMAÇÃO. Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade

- INFORMAÇÃO. Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade APRESENTAÇÃO - INFORMAÇÃO Agricultura Familiar e Comercialização de Proximidade A ATAHCA organiza nos dias 10 e 11 de Outubro em Vila Verde um encontro abordando o tema Agricultura Familiar e Comercialização

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO CÂ1VLARA MUNICIPAL Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão ACTA N~ 42 Aos dez dias do mês de Setembro do ano de dois mil e catorze, pelas catorze horas, reuniu

Leia mais

INFOMAIL www.jf-ferreiradozezere.pt

INFOMAIL www.jf-ferreiradozezere.pt Ferreira do Zêzere INFOMAIL A Freguesia Edição nº 12 - Maio 2014 Distribuição Gratuita Neste Boletim: XV Feira e Mostra de S. Brás Maior Tigelada de Sempre Obras Eventos Apoios Rua João da Costa, 31 2240-356

Leia mais

Desafio para a família

Desafio para a família Desafio para a família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja um

Leia mais

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público Com o objetivo de celebrar e promover as flores, os jardins e espaços verdes, a produção e o comércio locais de flores, assim como as tradições e festividades associadas

Leia mais

Apresentação. Público. Abrangência / Tiragem Atibaia / 3.000 exemplares impressos / edição on line

Apresentação. Público. Abrangência / Tiragem Atibaia / 3.000 exemplares impressos / edição on line CMídia Kit 2015 Apresentação O que é A revista Circulô Conceitual é um periódico quadrimestral, distribuído gratuitamente em locais estratégicos da cidade. Chega para suprir as necessidades e interesses

Leia mais

Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22

Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22 Câmara Municipal: Cidade SANTARÉM Santarém Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22 Área da cidade 29 Km 2 População total 28 760 hab. Dimensão da ZSTA 650

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

Departamento de ciências 1. Actividades realizadas no 3º período

Departamento de ciências 1. Actividades realizadas no 3º período Departamento de ciências 1 Actividades realizadas no 3º período Feira das ciências A feira das ciências, organizada pelas docentes Sónia Rodrigues e Maria Graciete Silva, foi realizada no dia 12 de junho

Leia mais

II Caminhada Entre Gerações

II Caminhada Entre Gerações II Caminhada Entre Gerações Âmbito: Envelhecimento Ativo e Solidariedade entre Gerações Tourigo 12 de maio de 2013 CAMINHAR ENTRE GERAÇÕES O idoso não perde talento com o tempo, não perde nada. O jovem

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Ministro da Economia lança desafio aos empresários para que façam do Portugal Sou Eu um catalisador da economia Lanço um apelo aos empresários e produtores aqui presentes,

Leia mais

Convívio. Para terminar convido-vos a participar na próxima festa dos Santos Populares e das Maravilhas de Manique que se realiza a 13 de Junho.

Convívio. Para terminar convido-vos a participar na próxima festa dos Santos Populares e das Maravilhas de Manique que se realiza a 13 de Junho. Boletim Informativo nº 37 - Maio 2010 Convívio André Leite Convívio nº 37 - Maio 2010 Presidente da Direcção Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social

Leia mais

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter Aos 24 anos Ricardo Pesqueira tem já um longo percurso andebolístico. Cresceu para o desporto no Águas Santas, mas no currículo

Leia mais

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL 3 FEVEREIRO 2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS: FINANCIAMENTO: O Rural Value, enquanto projecto dinamizador

Leia mais

PLANNING DE CASAMENTO

PLANNING DE CASAMENTO cortesia de DESIGNEVENTS 9 meses antes da Cerimónia Anunciar o compromisso Reservar o Padre Seleccionar a data Seleccionar e reservar o lugar da cerimónia Consultar ou contratar um consultor Escolher e

Leia mais

Ser empreendedor em Portugal é ser:

Ser empreendedor em Portugal é ser: Ser empreendedor em Portugal é ser: Um pouco louco; Muito curioso; Muito persistente; Capaz de arriscar de forma sustentada; É ter noção das limitações do mercado nacional e das potencialidades do mercado

Leia mais

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas Agosto/2015 Minissarau do 1 ano Ao final do semestre fizemos uma singela apresentação onde os alunos do 1 ano do Ensino Fundamental puderam experimentar a sensação de estar diante do público e de compreenderem

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

Programa Eco-Escolas

Programa Eco-Escolas ESCOLA SEC. D. INÊS DE CASTRO - ALCOBAÇA DIA ESCOLAR SEM CARROS ENCONTRO NACIONAL ESCOLA SEC. D. INÊS DE CASTRO - ALCOBAÇA Principais objectivos deste evento: Promover a mobilidade sustentável. Divulgar

Leia mais

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna 14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA [Escrever o subtítulo do documento] Bruna Autobiografia O meu nome é Maria João, tenho 38 anos e sou natural da Nazaré, onde vivi até há sete anos atrás, sensivelmente.

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto a 'Gracinha' na novela 'Anjo Meu' (TVI). Sendo uma personagem cómica, sente que tem conquistado o público? Pela primeira vez sinto que há Interpreta mesmo um grande carinho do público, porque a 'Gracinha'

Leia mais

nova Entrada Principal

nova Entrada Principal nova Entrada Principal Refeitório Salas de Aulas Ginásios Campo Coberto Sala Polivalente Biblioteca Serviços Editorial Estamos em crer não restarem dúvidas aos nossos associados,, que teimosamente continuam

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO. Intervenção do Presidente da FIPA

V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO. Intervenção do Presidente da FIPA V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO Intervenção do Presidente da FIPA Exmo. Secretário de Estado Agricultura, Exmo. Senhor Presidente da CIP, Estimados associados

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Luís Eduardo Magalhães - Bahia

Luís Eduardo Magalhães - Bahia Luís Eduardo Magalhães - Bahia APRESENTAÇÃO O II Festival Gastronômico de Luís Eduardo Magalhães, denominado II LEM Gastronomia, acontecerá de 01 a 04 de outubro de 2015, no Centro de Eventos Nossa Senhora

Leia mais

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Engº Fernando Faria de Oliveira Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI e da InovCapital, Dr. Luís Filipe

Leia mais

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M. Câmara Municipal Presidência Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.M de Sines Bem vindos à nossa grande festa

Leia mais

CARTILHA TÉCNICA DE APICULTURA

CARTILHA TÉCNICA DE APICULTURA CARTILHA TÉCNICA DE APICULTURA Maio de 2015 Patrocínio: LISTA DE FIGURAS Figura 1. Produtos da apicultura.... 4 Figura 2. Abelha Rainha.... 5 Figura 3. Operárias numa caixa de abelha.... 6 Figura 4. Zangões....

Leia mais

APRESENTAÇÃO TEMA OBJETIVO

APRESENTAÇÃO TEMA OBJETIVO APRESENTAÇÃO De 6 a 8 de agosto de 05, o Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul e a Academia de Ciências Contábeis do Rio Grande do Sul, com o apoio das entidades da classe contábil gaúcha,

Leia mais

Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009

Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009 Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009 Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009 ÍNDICE Título Fonte Data Pág/Hora Lisboa â Prova Correio Manhã 25-06-2009 18 Lisboa (e Marvila) â Prova Time Out 17-06-2009

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

EDP Solidária Barragens 2010

EDP Solidária Barragens 2010 Menção Honrosa Entidade: LÉRIAS ASSOCIAÇÃO CULTURAL Escola de Música Tradicional a música que nos pertence formar 70 jovens em música tradicional do concelho de Miranda do Douro e divulgar as tradições

Leia mais

Estratégia de Dinamização e de Divulgação

Estratégia de Dinamização e de Divulgação Estratégia de Dinamização e de Divulgação Plano de Ação de 2015 FEVEREIRO 2015 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. VISÃO DA BOLSA DE TERRAS... 4 3. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS - LINHAS GERAIS DA ESTRATÉGIA... 5

Leia mais

As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional

As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional As Tecnologias de Informação na minha Vida Pessoal e Profissional Foi na madrugada de 03 de Agosto de 1972, que nasceu uma linda menina, no Hospital de Faro, e deram-lhe o nome de Fernanda Maria. Essa

Leia mais

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços

Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos Paços ACTA N.º 08/10 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 19 DE ABRIL DE 2010 Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e dez, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

CONCLUSÕES PROGRAMA DO CONGRESSO DO CONGRESSO

CONCLUSÕES PROGRAMA DO CONGRESSO DO CONGRESSO 1 1. CONCLUSÕES DO CONGRESSO 2. PROGRAMA DO CONGRESSO 2 3 1. CONCLUSÕES DO CONGRESSO 4 5 A. O Crédito Agrícola está a comemorar um século de existência enquanto Instituição profundamente enraizada na vida

Leia mais

Participaram activamente 19 escolas, com cerca de 700 alunos que entregaram 230 trabalhos.

Participaram activamente 19 escolas, com cerca de 700 alunos que entregaram 230 trabalhos. Programa de Educação Ambiental 2010/11 A Água e a Floresta Introdução Programa 2009/10 Calendário Contactos Introdução No ano lectivo 2009/10, os SMAS de Oeiras e Amadora lançaram a todas as escolas de

Leia mais

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas Acção de Formação Sabores com Muita Sabedoria 3ª Sessão Actividades Propostas Obra Proposta na Acção para a introdução do estudo de temas de ciência: O Grilo Verde Autor António Mota Editora Gailivro O

Leia mais

Programa Sanitário Apícola

Programa Sanitário Apícola Programa Sanitário Apícola 2015 Direção Geral de Alimentação e Veterinária Direção de Serviços de Proteção Animal Divisão de Epidemiologia e Saúde Animal Programa Sanitário Apícola 2015 - Página 1 de 22

Leia mais

José Epifânio da Franca (entrevista)

José Epifânio da Franca (entrevista) (entrevista) Podemos alargar a questão até ao ensino secundário Eu diria: até à chegada à universidade. No fundo, em que os jovens já são maiores, têm 18 anos, estarão em condições de entrar de uma maneira,

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

Câmara Municipal de Almeirim

Câmara Municipal de Almeirim Câmara Municipal de Almeirim Programa de Adesão SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 16 a 22 de Setembro de 2007 P r o g r a m a 1 - Aderindo à ECOTROCA ganhe viagens nos TUA (durante toda a semana): - Aderindo

Leia mais

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto Comércio de Rua Lisboa e Porto MAIO 2015 Avenida da Liberdade. Fonte: C&W INTRODUÇÃO Numa fase em que o comércio de rua em Portugal atrai retalhistas e investidores de todo o mundo, a Cushman & Wakefield

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

Modos de agir na interacção Conteúdos. Aprendizagem dos alunos

Modos de agir na interacção Conteúdos. Aprendizagem dos alunos Modos de agir na interacção Conteúdos Aprendizagem dos alunos Conteúdos a trabalhar 1. [Nas reuniões mensais] Aproveito para fazer uma análise dos conhecimentos que estamos a fazer, dos conteúdos que estão

Leia mais

Mídia Kit Jornal Correio

Mídia Kit Jornal Correio Mídia Kit Jornal Correio Com mais de 77 anos de tradição, o Jornal Correio faz parte da história de Uberlândia e não para de evoluir. De olho no que acontece no país e no mundo, é um jornal moderno, completo

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

NOTÍCIAS. Pró Inclusão ANDEE. Julho de 2010. Caros associados da Pró-Inclusão. Privado e público

NOTÍCIAS. Pró Inclusão ANDEE. Julho de 2010. Caros associados da Pró-Inclusão. Privado e público Pró Inclusão ANDEE NOTÍCIAS Julho de 2010 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DOCENTES DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Quinta da Arreinela de Cima, 2800-305 Almada TLM: 927 138 311 - E-mail: proandee@gmail.com Site: http://proinclusao.com.sapo.pt

Leia mais

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005)

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Lhundrup: Sou um monge budista. Estou muito contente em encontrar vocês. Vocês já encontraram um monge budista antes? Uma paciente:

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

Como conversar com possíveis iniciadas

Como conversar com possíveis iniciadas Como conversar com possíveis iniciadas Convidar outras mulheres a tornarem-se consultoras é uma atividade chave para quem quer tornar-se diretora. Aprenda como fazer a entrevista de iniciação, ou seja:

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 4

Transcrição de Entrevista nº 4 Transcrição de Entrevista nº 4 E Entrevistador E4 Entrevistado 4 Sexo Masculino Idade 43 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Programa transmitido em 26 de fevereiro

Leia mais

Associação Beneficente de Amparo á Família

Associação Beneficente de Amparo á Família Associação Beneficente de Amparo á Família Perfil A Associação Beneficente de Amparo à Família (ABENAF) é uma Organização Não Governamental (ONG), sem fins lucrativos, que tem como objetivo oferecer cultura,

Leia mais

ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local

ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local BOLETIM DE INFORMAÇÃO E LIGAÇÃO DA REDE ANIMAR ANO IV JAN./MAIO 2010 Nº 13 ANIMAR propõe forte investimento na pequena produção agrícola e programas de dinamização da economia local Uma delegação da ANIMAR

Leia mais

Boletim informativo da Delegação Regional do Sul da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Nº 21 / Janeiro 2010

Boletim informativo da Delegação Regional do Sul da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Nº 21 / Janeiro 2010 1 Notícia BAD Sul Boletim informativo da Nº 21 / 2010 ISSN 1646-9437 SUMÁRIO Editorial Destaque Projecto de promoção da leitura Entre a (voz) e as palavras Em Foco - no País Prémio Raul Proença 2008 10º

Leia mais

APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga

APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga Lisboa, - A APDSI associou-se mais uma vez às comemorações do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação

Leia mais

Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar Biénio 2015-2017. Lista B. Programa de Candidatura

Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar Biénio 2015-2017. Lista B. Programa de Candidatura Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar Biénio 2015-2017 Lista B Programa de Candidatura Introdução A presente lista candidata à SPTF é composta por um conjunto de colegas ligados pelas ideias que partilham

Leia mais

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1 Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana avier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho se propõe uma jornada Arcoverde adentro

Leia mais

HINÁRIO Transformação

HINÁRIO Transformação HINÁRIO Transformação Tema 2012: Flora Brasileira Pau-de-rosas (Physocalymma scaberrimum) www.hinarios.org Apolo 2 1 ORAÇÃO DA TRANSFORMAÇÃO Oh! Meu pai, livrai-me da autocomiseração e da preguiça. Dême

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013. Convívio. Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social

Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013. Convívio. Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013 Convívio Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social Prontos para (re)começar! Setembro de 2013, iniciamos

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA PLANO DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Deliverable 4 Fase 2 Novembro 2008 1 P á g i n a Índice 1. Objectivos... 3 2. Públicos-alvo... 4 3. Estratégia de Comunicação... 5 3.1

Leia mais

CONCURSO FOTOFEBASE 2015

CONCURSO FOTOFEBASE 2015 CONCURSO FOTOFEBASE 2015 Mais um ano, mais uma nova edição do concurso FOTO FEBASE e mais uma oportunidade para fotografar aqueles momentos tão especiais e únicos. Em 2015 a FEBASE lança mais um desafio

Leia mais

Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora

Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora Os Paroquianos de Canidelo, na noite de 29.05.2015 presentearam Nossa Senhora e Nossa Mãe Maria Santíssima, com uma bela e sublime procissão. Foram quatro procissões

Leia mais

Relatório Final. Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo

Relatório Final. Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo Sociedade, Inovação e Empreendedorismo Relatório Final Economia Solidária e Empresarial: Diferentes Percursos de Empreendedorismo Ana Brito Ana Coelho Cláudia Teixeira Dulce Saraiva Joana Vieira Luísa

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

Mary Kay - Uma Oportunidade REAL?! Compartilhado pelas DN Gloria Mayfield Banks e DN Elizabeth Senha

Mary Kay - Uma Oportunidade REAL?! Compartilhado pelas DN Gloria Mayfield Banks e DN Elizabeth Senha Mary Kay - Uma Oportunidade REAL?! Compartilhado pelas DN Gloria Mayfield Banks e DN Elizabeth Senha Em toda minha Carreira Mary Kay já vi muitas pessoas com grandes potenciais desistirem do MELHOR NEGÓCIO

Leia mais

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar

Junho. Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar Junho Quando as crianças brincam Eu as ouço brincar, Qualquer coisa em minha alma Começa a se alegrar E toda aquela infância Que não tive me vem, Numa onda de alegria Que não foi de ninguém. [ ] (F. Pessoa

Leia mais

VISITA DE PRESCRITORES À REGIÃO DA BEIRA INTERIOR

VISITA DE PRESCRITORES À REGIÃO DA BEIRA INTERIOR VISITA DE PRESCRITORES À REGIÃO DA BEIRA INTERIOR VISITA DE PRESCRITORES À REGIÃO DA BEIRA INTERIOR À convite do NERGA Associação Empresarial da Região da Guarda e NERCAB Associação Empresarial de Castelo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE CARLOS JORGE FONSECA DA COSTA VILA REAL, OUTUBRO DE 2006 a) IDENTIFICAÇÃO NOME: Carlos Jorge Fonseca

Leia mais